Page 45

História do uso de códigos de barras para triagem de correspondências nos Correios do Brasil

essencialmente, o valor do CEP com os seus oito dígitos, de forma que os demais módulos do equipamento, bem como os equipamentos de triagem dos demais centros por onde a correspondência passará até chegar ao seu destino final, não necessitem realizar uma nova leitura e análise dos dados de endereçamento, necessitando tão somente fazer a leitura direta do código de barras. Para as situações onde não foi possível identificar o valor correto do CEP do destinatário da correspondência, o sistema de triagem possui a funcionalidade de capturar e gravar uma cópia da imagem do anverso do envelope, de forma a permitir o seu processamento “off-line”, quando apenas a imagem da correspondência é submetida a sistemas computacionais mais potentes e com algoritmos mais complexos para que seja possível a identificação do valor do CEP correto e completo. Entretanto, tais sistemas computacionais requerem um tempo de processamento superior àquele durante o qual a carta permanece em circulação no equipamento. Desta forma, o sistema identifica as cartas em tal situação com um código de identificação individualizado, o denominado ID-TAG, e realiza uma triagem inicial conforme o grau de informação disponível. De modo a permitir a posterior associação da imagem armazenada e das informações de CEP processadas ao objeto físico, o equipamento realiza a impressão do chamado Código de Barras de ID-TAG (ID-TAG), o qual possui dados que permitem identificar inequivocamente o envelope processado dos demais. Considerando que o algoritmo matemático empregado no código de barras utilizado pelo Royal Mail era específico para o tipo de código postal empregado no Reino Unido, o qual é formado por sete caracteres alfanuméricos, os Correios brasileiros realizaram o desenvolvimento de sua própria estrutura de dados para uso do código de barras 4-state e uma adaptação do algoritmo matemático, visando também a dotá-lo de características de detecção e correção de erros. O desenvolvimento do algoritmo matemático foi realizado por meio de uma parceria com a Universidade de Brasília (UnB), com a atuação do

43

Profile for Correios Cultura

Revista Postais 07 - 2016  

Revista Postal N. 6 - 2016 - Restauração da Agência Central dos Correios de Petrópolis. Artigo de Andréa Fernandes Considera, Erika Pereira...

Revista Postais 07 - 2016  

Revista Postal N. 6 - 2016 - Restauração da Agência Central dos Correios de Petrópolis. Artigo de Andréa Fernandes Considera, Erika Pereira...

Advertisement