Page 202

Julio Cezar Fidalgo Zary

diante, o limite entre o Batalhão Franklin e o Batalhão Uzeda foi uma linha imaginária que, seguindo para NE, deixava as pedreiras da encosta W de Castelo na zona de ação do Batalhão Franklin, ultrapassando a crista, dando os dois pontos alemães de costa acima de 975 metros (um menos amplo, onde está o ponto culminante – 977 – e o outro, maior, que é ligeiramente mais baixo, do lado oeste) ao Batalhão Franklin, e daí, vencendo a crista iria ter à ravina a sudeste da ponte de Mallandrone. Do lado leste, Cse. Guanella estava na zona de ação do Batalhão Franklin; mas estavam excluídos La Ca’, as casas SW de Abetaia, a localidade de Abetaia e o bico da estrada para Bombiana, bico esse onde se encontrava um pequeno oratório (ponto cotado 774), estes sendo da zona de ação do Batalhão do 11º RI. A análise dessa zona de ação obriga a cuidados especiais. A leste não haveria problemas. O Batalhão Ramagem não tinha a missão de avançar simultaneamente com o Batalhão Franklin. Seus movimentos seriam consequência deste último, a ligação era estreita, até mesmo pela vista. Mas do lado W era necessário atenção constante, pois as direções dos dois Batalhões (I e III) convergiam sobre Monte Castello, e os movimentos do I Batalhão seriam de W para L, e os do III Batalhão seriam de SW para NE, em faixa relativamente larga. Em final de manobra, praticamente, o avanço do Batalhão Uzeda não seria visto pelo Batalhão Franklin, que estaria progredindo ao sul da crista. Foi necessário muito cuidado para evitar que os tiros do III Batalhão, não encristando, se projetassem sobre o Batalhão Uzeda. E porque as tropas do III Batalhão, progredindo pelo compartimento de Fornello, na direção dos altos de Monte Castello, no mamelão de W, principalmente, ao desembocarem do outro lado da crista certamente iriam encontrar elementos do Batalhão Uzeda (ou vice-versa).

200

Isso, em fim de combate, seria perigosíssimo, pela natural confusão desses momentos, consequentemente, os fogos e os movimentos do III Batalhão deveriam ser orientados

Profile for Correios Cultura

Revista Postais 07 - 2016  

Revista Postal N. 6 - 2016 - Restauração da Agência Central dos Correios de Petrópolis. Artigo de Andréa Fernandes Considera, Erika Pereira...

Revista Postais 07 - 2016  

Revista Postal N. 6 - 2016 - Restauração da Agência Central dos Correios de Petrópolis. Artigo de Andréa Fernandes Considera, Erika Pereira...

Advertisement