Page 132

Andréa Fernandes Considera

colecionadores, pessoas curiosas e sensíveis ao tema ou pesquisadores acadêmicos que aos poucos tentam reconstruir este complexo labirinto de histórias não contadas. Existe hoje um legado da cultura material da Força Expedicionária Brasileira (FEB) dispersa por todo o país e no limite de nosso alcance e ousadia. Pretendemos construir uma espécie de Museu Virtual que reúna numa mesma base de dados o maior número possível destes fragmentos de memória, objetos da cultura material. Na prática, se trata de um inventário temático sobre a FEB nos acervos e coleções brasileiros. Neste artigo pretendemos então apresentar e refletir sobre a metodologia que adotamos nos últimos anos para a criação deste inventário - a partir das peculiaridades do tema - e esperamos com isso contribuir, enquanto metodologia, para projetos semelhantes que trabalhem com cultura material. Logo no início do projeto nos deparamos com a situação em que se encontravam os objetos oriundos da FEB. Muitos destes ainda estão em posse dos pracinhas ou suas famílias, guardados nas suas próprias casa, nas partes de mais difícil acesso dos armários, em sótãos, porões, sendo acessados esporadicamente, e por mais que tratados com apreço e respeito, se encontram em situações de conservação nem sempre adequadas.

130

A especificidade destes acervos é a de guardarem suas referências extrínsecas, pois as famílias sabem a quem pertenceu e ainda recontam as histórias aprendidas sobre cada objeto. Isso não impede, no entanto, que encontremos informações equivocadas, distorcidas pelo passar do tempo, ou mesmo objetos que certamente não foram contemporâneos daquele período. Muitas vezes, principalmente nos casos em que se trata de militares que seguiram a carreira após a participação na FEB, encontramos distintivos, uniformes e outros objetos que foram adquiridos pelo combatente décadas após a participação na Segunda Guerra Mundial. Nestes casos, resta-nos o desafio de identificar os limites a serem adotados para caracterizar um objeto como “acervo pertinente à FEB” ou não.

Profile for Correios Cultura

Revista Postais 07 - 2016  

Revista Postal N. 6 - 2016 - Restauração da Agência Central dos Correios de Petrópolis. Artigo de Andréa Fernandes Considera, Erika Pereira...

Revista Postais 07 - 2016  

Revista Postal N. 6 - 2016 - Restauração da Agência Central dos Correios de Petrópolis. Artigo de Andréa Fernandes Considera, Erika Pereira...

Advertisement