Page 243

O eixo da Avenida São João e a sede dos Correios em São Paulo

já estava se esgotando, tendência agravada pela construção do Elevado Costa e Silva (1970-1971). O projeto e as polêmicas em torno do Centro Cultural dos Correios em São Paulo Ao longo das décadas de 1920 a 1980 o edifício da sede central dos Correios em São Paulo cumpriu suas funções a contento, com algumas modificações em suas acomodações internas: novos elevadores, portas trocadas, forro rebaixado no terceiro pavimento, criação de mezaninos para aproveitar os altos pésdireitos, forro encobrindo a cobertura de vidro, simplificação dos capitéis das colunas e pilastras internas, e mudanças no acesso junto à Avenida São João (SNM/EMPLASA/SEMPLA, 1984). Foram duas grandes reformas, em 1950 e 1979-1980, e outras intervenções menores. Já nos anos 1970 o edifício foi incluído na política municipal de preservação do patrimônio histórico da cidade, baseada na criação de zonas de uso especial, como Z8-200/016. Foram protegidas a fachada e o grande hall de entrada, melhor preservados. Iniciada no Rio de Janeiro, no edifício da Rua Visconde de Itaboraí, a exemplo de outros edifícios públicos destinados a fins culturais na área central e portuária carioca, a começar pelo Centro Cultural Banco do Brasil, a Casa França-Brasil, o Paço Imperial, o Centro Cultural da Justiça Eleitoral, o Palácio Capanema, além dos originalmente existentes Teatro Municipal, Museu e Escola de Belas-Artes e Biblioteca

Figura 25: Vista do mezanino segundo levantamento da ECT em 1996. Acervo - Museu Correios

241

Profile for Correios Cultura

Revista Postais 05 - 2015  

Revista Postal N. 5 - 2015 Dossiê Documentos Fundadores Artigos de Bernardo Arribada, Candida Malta Campos, Diego Salcedo, Luiz Guilherme...

Revista Postais 05 - 2015  

Revista Postal N. 5 - 2015 Dossiê Documentos Fundadores Artigos de Bernardo Arribada, Candida Malta Campos, Diego Salcedo, Luiz Guilherme...

Advertisement