Page 1


Orientação financeira

Célio Tavares

SUMÁRIO Introdução

03

Capítulo 1 – Mantenha as finanças em dia

04

Capítulo 2 – Gaste o seu dinheiro com eficiência

10

Capítulo 3 – Controle dos gastos domésticos

19

Capítulo 4 – Quanto pedir de desconto.

21

Capítulo 5 – Como calcular a taxa de juros

23

Conclusão

25

Bibliografia

28

Revisão – Mercemiro de Oliveira Ilustração – Vinícius Theodoro.

2


Orientação financeira

Célio Tavares

INTRODUÇÃO Esta cartilha foi desenvolvida com o objetivo de alertar as pessoas sobre a importância da ORGANIZAÇÃO DAS FINANÇAS PESSOAIS, de modo que elas sejam mais eficientes no uso do dinheiro. Para isso, a pessoa deve aprender que tão importante quanto ganhar mais dinheiro, é saber administrar melhor o dinheiro que ela já tem. Procurei abordar o assunto finanças pessoais sob um enfoque eminentemente prático e repassar meu conhecimento e experiência no campo das finanças, apresentando dicas simples e eficazes para o leitor usar o dinheiro com mais eficiência.

3


Orientação financeira

Célio Tavares

Capítulo 1

MANTENHA AS FINANÇAS EM DIA. É praticamente impossível que qualquer pessoa use plenamente a sua criatividade e desenvolva bem o seu trabalho quando está descontrolada financeiramente. Além disso, o descontrole financeiro pode trazer tristeza, depressão e até desavenças no lar. Todos nós conhecemos pessoas que têm altos salários, mas sempre estão no vermelho; pessoas que têm consciência das altas despesas de início de ano e não fazem nenhuma reserva financeira para se proteger. Existem também pessoas que insistem em usar o cheque especial continuamente, mesmo sabendo que estão pagando uma das maiores taxas de juros do mundo. Antes de procurar ganhar mais dinheiro é importante que as pessoas saibam administrar melhor o dinheiro que ganham.

4


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 01 Adote o velho hábito de usufruir as coisas até gastar totalmente. Hábito muito saudável do ponto de vista financeiro e ecológico, mas que muitas pessoas acabam deixando de lado por causa dessa onda do consumo desenfreado. Hoje os lançamentos de produtos acontecem numa velocidade impressionante. As propagandas na TV estão cada vez mais sofisticadas. Não caia na tentação de adquirir um produto novo só pelo fato de ser novidade. Afinal, o consumo desenfreado é um distúrbio de comportamento ligado à ansiedade e à preocupação extrema com a opinião dos outros. Dica 02 Muito cuidado evite comprar mais do que você precisa, separe o que é desejo e o que é necessidade. Resista sempre aos apelos de marketing do tipo: “Você merece” ou “Realize seus sonhos”. Isto pode lhe custar muito caro. Muitos consumidores se tornam presa fácil de algumas campanhas publicitárias que transformam os produtos em passaportes para a felicidade. Usam um tipo de comunicação que transcende, explicitamente, a informação sobre a utilidade real do produto. Basta ligar a TV e assistir a comerciais como o da pasta de dente que promete um beijo ardente; do celular que promete diálogo e aproximação entre pais e filhos; do desodorante que torna o homem irresistivelmente atraente; da calça de grife que faz a usuária roubar todos os olhares na rua. Dica 03 Sonhar é muito importante para a vida. Mas não se esqueça das despesas extras. Não deixe que o seu sonho acabe virando pesadelo. Mantenha os pés no chão. Existem pessoas que poupam todos os meses para realizar um sonho de consumo. Contudo, na ânsia de realizar o sonho, acabam esquecendo de que a maioria dos sonhos exige gastos com manutenção. Quem não conhece o caso de pessoas que, com muito sacrifício, conseguiram comprar um carro, para depois perceberem que não tinham como arcar com despesas de combustível, peças de reposição, seguro, IPVA etc.?

5


Orientação financeira

Célio Tavares

FAÇA UMA POUPANÇA Dica 04 Coloque a poupança como prioridade no seu planejamento financeiro. O que falta é atitude e não dinheiro. Comece poupando 10% de sua renda mensal. É preciso força de vontade para abrir mão de alguns gastos. Uma desculpa muito comum usada pelas pessoas que não poupam é que “agora não dá para poupar e mais pra frente vai ser possível”. O problema é que a maioria das pessoas espera sobrar dinheiro no final do mês para fazer a poupança. Mas as tentações e apelos para o consumo são muito fortes e enquanto as pessoas não colocarem a poupança como prioridade, nunca vai sobrar dinheiro no final do mês para a poupança. Assim como em uma dieta, começar a poupar exige uma mudança de atitude, é preciso perseverança. Mas pense no resultado. Lembre-se que poupar é o primeiro passo para uma estratégia de investimento bem-sucedida!

PARA NÃO ENTRAR NO VERMELHO Dica 05 Antes de fazer as compras é bom você calcular o quanto poderá gastar. Principalmente se a compra for feita a prazo, pois o valor da prestação pode se encaixar no seu orçamento hoje, mas em certas épocas do ano surgem despesas que podem provocar o descontrole financeiro. Fique atento, analise os compromissos financeiros que você precisa saldar. Não ceda aos estímulos oferecidos pelos anúncios na mídia. É bom estar consciente do quanto você pode gastar, pois a tentação na hora das compras é grande e se você não tomar cuidado, pode entrar num ciclo perigoso de endividamento. Dica 06 Cuidado com o crédito fácil Temos no mercado grande oferta de crédito fácil para os consumidores, com taxas de juros menores e mais facilidades para o pagamento. Mas não se iluda com esta oferta, veja se você realmente necessita do empréstimo e se terá condições de pagá-lo no futuro.

6


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 07 Cuidado com empréstimos de longo prazo. Evite financiamentos longos, pois quanto mais longo for o financiamento, mais cara é a taxa de juro, devido ao risco de inadimplência que fica maior. Dica 08 Compare as taxas de juros Exija informações sobre as taxas de juros anuais e mensais e faça comparações entre as lojas. O financiamento mais barato é aquele que apresenta menor taxa de juros. Dica 09 Nunca deixe o valor das prestações mensais ultrapassar 30% do seu salário. Se o valor das suas prestações ultrapassar 30% do seu salário, você correrá risco de entrar na lista dos inadimplentes. Dica 10 Evite assumir dívidas de outras pessoas. Cuidado com isso! Quem não pode assumir a própria dívida é um forte candidato a não ter condições de quitá-la. Neste caso, a dívida fica para você. Dica 11 Cuidado com o crédito consignado. Lembre-se de que este tipo de financiamento equivale a um desconto em seu salário todo mês. Não ceda a pressões para fazer o financiamento com o argumento de que as taxas de juros são menores.

PARA SAIR DO VERMELHO Dica 12 Caso você tenha algum investimento use-o para quitar as dívidas ou parte delas. Nenhum investimento rende mais que os juros de financiamentos, principalmente os juros sob atrasos, que são ainda maiores. Venda o carro ou troque por um mais barato para pagar as dívidas.

7


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 13 Pague as dívidas com cheque especial e cartão de crédito usando empréstimos que cobram juros menores. Um dos critérios de avaliação dos gerentes de banco é a inadimplência dos clientes da agência sob sua responsabilidade. Portanto, o gerente tem interesse em orientálo na renegociação da dívida, mas é necessário vencer a timidez e ir até o banco negociar a dívida. Dica 14 Procure economizar ao máximo as despesas com água, luz e telefone. Observe se existem vazamentos de água em sua residência. Verifique também se tem perda de energia na sua residência. Basta desconectar todos os equipamentos das tomadas e desligar todas as luzes. Se o medidor de energia continuar em movimento, está havendo perda de energia. Procure utilizar o chuveiro quente com racionalidade. Com a chave na posição verão pode-se economizar até 30% de energia. Procure falar menos ao telefone. Lembre-se que a tarifação é medida pelo tempo de uso. Se você tem um plano de telefone celular com chamadas gratuitas procure utilizar ao máximo, caso contrário prefira sempre o telefone fixo. Dica 15 Deixe para realizar seus desejos em outra época. Comprar é um ato de negociação e não de diversão. Não associe o ato de comprar com divertimento e também não se acanhe em pechinchar. Compre somente o necessário e pague a vista. Não tente preencher sensações de vazio interior com produtos materiais. Evite o uso de cheques e cartões de crédito. Procure reduzir as compras do supermercado comprando produtos similares mais baratos. Dica 16 Compareça às reuniões de condomínio. Participe das assembléias, pois é ali que são tomadas as decisões que vão mexer no seu bolso. Fique atento. Obras de melhoria e demais gastos que não se refiram aos gastos rotineiros de manutenção do edifício são consideradas despesas extraordinárias; inquilinos não pagam, quem paga são os proprietários.

8


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 17 Abra o jogo e crie cumplicidade com a família. Procure envolver todas as pessoas da família nessa luta, mostre para elas que todos saem ganhando com as finanças da família sob controle. A tendência é que todos ajudem a economizar e os problemas financeiros serão resolvidos com mais facilidade. Dica 18 Cancele as assinaturas de TV a cabo, jornais, revistas etc. Faça um levantamento de todas as despesas que não são estritamente necessárias e procure cortá-las, mesmo que sejam pequenas. Você verá que a economia de várias despesas pequenas resulta numa grande economia no espaço de um ano. Dica 19 Se você paga aluguel, tente renegociar o valor ou mude para um imóvel mais barato. O momento está propício para se ter sucesso nas renegociações de aluguel. Converse com o proprietário ou com a imobiliária. Se não conseguir um abatimento procure um imóvel mais barato.

LEMBRE-SE DE QUE O ESFORÇO É PASSAGEIRO, MAS O BENEFÍCIO É PARA SEMPRE. ESTÁ EM SUAS MÃOS!

9


Orientação financeira

Célio Tavares

Capítulo 2

GASTE O SEU DINHEIRO COM EFICIÊNCIA Antes de comprar, a pessoa deve avaliar bem o custo e o benefício que o produto vai proporcionar. Vale a pena comprar um produto que custa mais do que um modelo similar, só porque tem um detalhe novo? Justifica-se pagar muito mais por um equipamento, quando existe outro mais barato, só porque ele tem uma série de funções que você talvez nunca vai usar?

10


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 20 Procure observar vários produtos similares ao que você tem intenção de comprar. Faça uma relação dos benefícios de cada um e compare os custos. Verifique se um custo maior de certo produto é justificado pelos benefícios extras que ele proporciona a você.

DICAS PARA UMA BOA COMPRA Dica 21 Antes de comprar faça sempre estas três perguntas: 1 – Você tem condições de comprar a vista, com desconto? 2 – Se você não comprar agora vai fazer muita falta? 3 – Esta é a melhor forma de usar o dinheiro? Se a resposta for sim nas três perguntas, compre logo, caso contrário pense mais um pouco. Dica 22 Pesquise sempre. Aproveite a concorrência entre as lojas, que está cada vez mais acirrada. Com uma boa pesquisa você pode conseguir preços bem mais baixos. Dica 23 Negocie sempre. A maioria das lojas tem um segundo preço. Nem todos os vendedores têm autonomia para dar descontos; se for o caso, chame o gerente. Procure negociar com dados concretos, como, por exemplo, propaganda dos concorrentes. Dica 24 A melhor maneira de comprar é comprar a vista. Na compra a vista, todo o poder está do lado do consumidor. Você terá bons descontos se tiver paciência em negociar com o dinheiro na mão. Dica 25 Evite comprar por impulso. Elabore com antecedência uma lista de compras e siga-a rigorosamente. Cuidado com os apelos de consumo que estão por toda a parte.

11


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 26 Nas datas comemorativas faça as compras com antecedência. Principalmente na páscoa, dia das mães, dia dos pais, dia da criança e natal procure fazer as compras com antecedência. Aproveite que as lojas ainda estão vazias, que possibilita as negociações e você terá mais opções de escolha, tendo tempo também para pesquisar preços em várias lojas, o que é fundamental para uma boa compra. Dica 27 Ao comprar medicamentos não se esqueça dos medicamentos genéricos e dos manipulados, geralmente são mais baratos e fazem o mesmo efeito. Em muitos casos existe também a opção dos medicamentos fracionados, que são remédios fabricados em embalagens especiais e vendidos na medida exata que você precisa. Agora, as farmácias e as drogarias de todo o Brasil poderão oferecer remédios na quantidade exata que seu médico recomendou.

CARTÃO DE CRÉDITO Dica 28 Tenha muito cuidado ao usar o cartão de crédito, senão você vai comprar coisas desnecessárias só para aproveitar a facilidade que ele oferece e só use-o se você tiver certeza que poderá pagar a fatura integral no vencimento. As lojas pagam uma comissão para as operadoras de cartão de crédito. Compare sempre o preço a vista com o preço no cartão para certificar que a loja não está repassando o custo para você. Nunca financie as compras feitas com o cartão, os juros são muito elevados. Se você tem cartão adicionais o controle deve ser dobrado para evitar surpresas desagradáveis.

CHEQUE ESPECIAL Dica 29 Use o cheque especial apenas em caso de emergência e procure pagá-lo o mais rápido possível.

12


Orientação financeira

Célio Tavares

O nome já está dizendo que é “especial”, ou seja, deve ser usado apenas em condições especiais. Como no cartão de crédito os juros do cheque especial também são muito elevados. Se em uma emergência você for precisar de um dinheiro extra por mais tempo verifique outras linhas de crédito com juros mais baixos.

CHEQUE PRÉ-DATADO Dica 30 O cheque pré-datado, apesar de muito utilizado, não é reconhecido legalmente, e se for apresentado antes da data indicada pode ser pago pelo banco, pois o cheque é uma ordem de pagamento a vista, válido para o dia da apresentação ao banco. Se houver saldo suficiente o cheque é pago, caso contrário será devolvido por insuficiência de saldo. Porém, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o prazo para apresentação do cheque faz parte do contrato de compra e venda e deve ser respeitado. Caso seja apresentado fora da data acordada, o consumidor poderá argüir descumprimento contratual ficando o fornecedor responsável pelos danos decorrentes do fato. Para melhor se resguardar, o consumidor deverá tomar o cuidado de escrever logo abaixo da assinatura “Bom para ..../..../.....” e no verso do cheque qual o motivo de sua emissão , anotando dados como: nº da nota fiscal, fatura ou nota fiscal, especificando a data do vencimento da conta. Quem emite cheques pré-datados deve manter um rigoroso controle do saldo bancário de modo a evitar que o cheque seja devolvido por insuficiência de saldo.

EMPRÉSTIMOS Dica 31 Só faça empréstimos em último caso. Não faça empréstimos no primeiro banco ou financeira que encontrar à sua frente. As taxas de juros variam muito. Vale a pena fazer uma boa pesquisa. Escolha um prazo que você vai conseguir pagar com folga. Em caso de atraso os juros são muito elevados.

13


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 32 Não se esqueça de verificar com atenção cada detalhe do contrato. Verifique todos os detalhes: taxa de juros, serviços cobrados, multa por atraso de pagamento etc. Em caso dúvida, peça orientação a um advogado ou a um órgão de defesa do consumidor. Risque todos os espaços em branco e exija uma cópia do contrato.

14


Orientação financeira

Célio Tavares

ECONOMIZE NO SUPERMERCADO Dica 33 Nunca vá ao supermercado com fome. Já está provado que uma pessoa que faz compra com fome tem a tendência de comprar muito mais do que precisa. Dica 34 Não leve freqüentemente as crianças As crianças querem de tudo e os produtos que lhes interessam estão estrategicamente distribuídos nas gôndolas de modo a despertar-lhes a atenção e o consumo. Existem pesquisas que mostram que os filhos têm enorme influência nas compras dos pais. Não é por acaso que os supermercados usam vários artifícios para atrair as crianças. Por outro lado, se você tiver certa folga no orçamento, é interessante levá-las ao supermercado de vez em quando e dar-lhes um carrinho para que elas escolham o que quiserem. Mas é muito importante impor um limite para a conta, R$ 50,00, por exemplo, e não abrir mão desse limite, em hipótese alguma. Se tal limite for ultrapassado as crianças terão que devolver o excedente. Isso contribui para a educação financeira das crianças e as estimula à tomada racional de decisão. Dica 35 Procure não fazer compras no dia do pagamento e nos fins de semana. No dia do pagamento você pode iludir-se e pensar que tem mais dinheiro do que realmente tem e nos fins de semana a tentação para extravagâncias aumenta muito. Dica 36 Escolha a pessoa certa da família para fazer as compras. Quem é o mais disciplinado da família? E mais disposto a fazer contas e muitas comparações? Só essa pessoa deve ir ao supermercado. Lembre-se de que os apelos de consumo estão por toda a parte nos supermercados. Dica 37 Procure sempre pesquisar preços Nunca fique restrito a um supermercado apenas. Visite outros supermercados e compare os preços. Cuidado com as ofertas, pois uma maneira

15


Orientação financeira

Célio Tavares

do supermercado compensar a queda de margem de lucro nas ofertas é aumentando o preço dos outros produtos. Dica 38 Leia atentamente as embalagens. Confira sempre os pesos, quantidades, preços por quilo, ou por litro, data de validade e instruções nas embalagens. Dica 39 Experimente substituir marcas. Lembre-se de que: já passamos da era da qualidade; as marcas que não tiverem boa qualidade não se sustentam no mercado. Hoje você encontra marcas menos conhecidas com a mesma qualidade das marcas mais conhecidas e mais caras. Dica 40 Olhe para cima e para baixo nas prateleiras. Os produtos que dão maior margem de lucro aos supermercados estão estrategicamente colocados nas prateleiras ao alcance dos seus olhos sem você fazer o menor esforço para alcançá-los. Mais acima ou mais abaixo, podem estar os produtos com menores preços. Dica 41 Procure comprar frutas, legumes e verduras de época. Quando um produto está fora de época a produção é menor e os preços tendem a subir muito. Dica 42 Evite ao máximo parcelar as suas compras de supermercado por meio do cartão de crédito. Essa prática seria extremamente danosa para as suas finanças nos meses seguintes. Veja bem: no mês seguinte você teria que arcar com despesas idênticas de novo, e mais a parcela do supermercado mês anterior. Compre só o que puder e pague com o que tiver no bolso. Dica 43 Faça a lista de compras. Organize-a por grupos de mercadorias de modo a evitar o excesso de caminhada pelos corredores do supermercado. Afinal, supermercado não é lugar para

16


Orientação financeira

Célio Tavares

passear. Procure obedecer rigorosamente a lista. Lembre-se de que: o que você realmente precisa está na lista. Evite consumo por impulso.

EDUQUE AS CRIANÇAS Dica 44 Não se torture por não poder dar a seu filho tudo que ele pede. Há pais que querem dar aos filhos tudo o que não tiveram e acabam ensinando à criança que ela tem direito a tudo que quiser na vida. Agindo dessa maneira, os pais estão tirando a coisa mais preciosa, que nunca poderiam tirar de um filho, que é o direito de desejar e conquistar as coisas, e, ao mesmo tempo, estão alimentando o impulso consumista em seus filhos. Resista à tentação dos presentes freqüentes. Escolha datas apropriadas. Dica 45 Mostre a importância da poupança. Procure sempre conscientizar a criança sobre a importância e as vantagens da poupança. A criança não consegue raciocinar em longo prazo; não adianta querer convencê-la a poupar hoje para poder comprar uma casa daqui a vinte anos. Mas podemos incentivá-la a fazer uma poupança para poder comprar um brinquedo que ela tanto deseja. Dica 46 Ao levar seu filho às compras, não deixe que ele escolha à vontade. A melhor maneira é você apresentar-lhe algumas opções que são adequadas ao momento e que estejam dentro das suas possibilidades financeiras. Assim fazendo, você está permitindo ao seu filho que ele expresse o seu gosto pessoal dentro da sua capacidade financeira, e o que é melhor, sem conflitos. Dica 47 A mesada é um instrumento muito interessante de educação financeira das crianças. A mesada serve como treino do uso do dinheiro. Recebendo valores constantes e em datas certas, a criança vai aprendendo gradativamente a tomar decisões em relação ao consumo. Se alguém tiver que “quebrar a cara”

17


Orientação financeira

Célio Tavares

com o mau uso do dinheiro, é melhor que isso aconteça na infância. Não há nada de mal se uma criança de oito anos não souber usar bem o dinheiro, mas se ela não treinar, pode chegar à idade adulta não sabendo usar bem o dinheiro, o que vai gerar graves conseqüências. A grande dúvida dos pais é como estipular o valor da mesada. Para isso, não há regras pré-estabelecidas. É importante tomar dois cuidados no cálculo da mesada: 1. Ficar atento para que o valor da mesada não comprometa o orçamento familiar, pois ter que baixar o valor da mesada é um desastre; 2. Estabelecer claramente o que a criança vai comprar com a mesada e o que serão gastos extras dos pais. Por exemplo, o lanche da escola será incluído na mesada, ou será gasto extra?

18


Orientação financeira

Célio Tavares

Capítulo 3

CONTROLE DOS GASTOS DOMÉSTICOS O controle dos gastos domésticos é uma ferramenta racional de administrar as finanças pessoais, objetivando tornar realidade os nossos objetivos de vida, tais como: casa própria, poupar para a educação dos filhos, fazer a viagem dos sonhos, investir de acordo com o perfil pessoal, ser bem sucedido na carreira profissional, tornar-se empresário, aposentar-se confortavelmente etc. É fazendo o controle dos gastos domésticos podemos programar o orçamento, racionalizar os gastos e fazer sobrar dinheiro para os investimentos. Em anexo tem uma planilha de controle dos gastos domésticos. Tire pelo menos três cópias e preencha durante os próximos três meses. Assim fazendo você saberá exatamente para onde o seu dinheiro está indo e poderá fechar algumas torneiras. Quem faz o controle por três meses acaba fazendo para a vida toda, pois a pessoa percebe que é um instrumento valioso de controle das finanças pessoais.

19


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 48 O gerenciamento adequado das finanças é o diferencial entre sonhadores e realizadores. Para gerenciar os custos são de fundamental importância as anotações das receitas e despesas. O controle dos gastos domésticos é a ferramenta ideal para ajudá-lo a entender os seus hábitos de consumo. Assim você vai se conscientizar de todos os custos e poder decidir onde economizar para sobrar mais no final do mês. Enfim, fazendo o controle dos gastos domésticos, você pode evitar que o seu dinheiro escorra pelo ralo. Dica 49 Contar com a ajuda da família na anotação dos gastos domésticos é de fundamental importância. Avalie todas as despesas junto com a sua família. Conscientize os seus familiares que por melhor que seja a sua renda, ela é finita. Portanto, sempre há espaço para cortar despesas desnecessárias em favor de um grande objetivo familiar. Lembre-se de que ao dividir a responsabilidade sobre o controle dos gastos domésticos, você estará somando esforços e multiplicando as possibilidades de sucesso. Dica 50 Evite que o seu dinheiro escorra pelo ralo. Faça o controle dos gastos domésticos. Você já deve ter tido várias vezes a sensação de que o seu dinheiro simplesmente evaporou. E aquelas notas de R$ 50,00 que sumiram de sua carteira e você nem se lembra como gastou? E as previsões, que nunca dão certo, de que teria dinheiro sobrando, quando terminasse de pagar as contas? Fatos como esses são comuns no dia-a-dia das pessoas. Isso acontece porque o hábito de controlar os gastos domésticos não faz parte da cultura do brasileiro.

20


Orientação financeira

Célio Tavares

Capítulo 4

QUANTO PEDIR DE DESCONTO? Dica 51 Quem tem condições de comprar a vista tem muito poder na negociação, mas é bom você saber calcular quanto pode pedir de desconto. Para quem está planejando fazer uma compra, o melhor é esperar um pouco e poupar até juntar todo o dinheiro para pagar a vista, pois é melhor receber juros do que pagá-los. Na tabela abaixo estão relacionados os descontos, que você deve reivindicar em uma compra. TABELA CÁLCULO DO DESCONTO A VISTA

Nº de parcelas 3 4 5 6 7 8 9 10 12 18 24 30 36

Percentual de desconto Com Sem entrada entrada 2,88% 5,71% 4,28% 7,07% 5,66% 8,41% 7,00% 9,71% 8,33% 11,00% 9,62% 12,25% 10,89% 13,49% 12,14% 14,70% 14,56% 17,05% 21,30% 23,59% 27,32% 29,44% 32,71% 34,67% 37,54% 39,35%

A taxa mensal para o cálculo do desconto da tabela acima é de 3% ao mês, que corresponde a 42,58% ao ano, bem acima da taxa SELIC, pois, pagando a vista, você não deve pagar riscos de inadimplência, custos operacionais do financiamento e impostos sobre este. Reproduza a tabela e guarde-a na carteira, pois ela pode ser útil no momento da negociação.

21


Orientação financeira

Célio Tavares

Se você paga com cartão de crédito a loja está pagando comissão para a operadora de cartão de crédito. Adivinha quem paga este custo? Se você pagar com cheque pré-datado, a loja geralmente recorre ao desconto, ou seja, troca o cheque antes do seu vencimento, e acaba pagando caro por isso. É claro que a loja repassa este custo para você. Por isso, nunca deixe de pechinchar. Veja dois exemplos: 1) Seja uma compra no valor de R$ 1.500,00 e a loja oferece o plano de “10 vezes sem juros”, isto é, dez parcelas, com entrada (1 + 9), de R$ 150,00. Calcular o preço a vista. 1.º passo Entrando na tabela acima na coluna Com Entrada até atingir a linha 10, obtemos o valor 12,14%, que será o desconto para pagamento a vista. 2.º passo Vamos calcular o preço a vista: R$ 1.500,00 – 12,14% = R$ 1.317,90, este deve ser o valor que você deve pagar à vista. 2) Uma mercadoria é oferecida por R$ 800,00 e pode ser paga em quatro parcelas de R$ 200,00, sem entrada. Calcular o preço a vista. 1.º passo Entrando na tabela acima na coluna Sem Entrada até atingir a linha 4, obtemos o valor 7,07%, que será o desconto para pagamento a vista. 2.º passo Vamos calcular o preço à vista: R$ 800,00 – 7,07% = R$ 743,44, este deve ser o valor que você deve pagar a vista.

22


Orientação financeira

Célio Tavares

Capítulo 5

COMO CALCULAR A TAXA DE JUROS. Para quem está planejando fazer uma compra, o melhor é esperar um pouco e poupar até juntar todo o dinheiro para pagar a vista, pois, como já dissemos, é melhor receber juros do que pagá-los. Mas se você não tiver o dinheiro disponível para pagar suas compras a vista e não puder adiá-las, deve tomar muito cuidado com as armadilhas das “suaves prestações mensais”. É preciso observar bem as condições oferecidas pela loja. O preço a vista, às vezes, é fictício e os juros embutidos na prestação podem levá-lo a fazer um péssimo negócio. Muitas pessoas têm o hábito de avaliar o custo de um financiamento olhando o valor das prestações. Essa não é a maneira correta de comparar custos de financiamentos. Para compararmos o custo de dois ou mais financiamentos temos que saber calcular as taxas de juros de cada um e compara-las, ou seja, o custo de um financiamento é medido pela sua taxa de juros.

23


Orientação financeira

Célio Tavares

Dica 52 Aprenda a calcular as taxas de juros embutidas nos financiamentos. Além de ajudar na escolha do melhor financiamento, você terá mais argumentos nas negociações. Normalmente as taxas de juros são calculadas com o uso de calculadoras financeiras sofisticadas, mas para facilitar o cálculo, usaremos a tabela apresentada em anexo (Tabela 1), que será de grande utilidade para os cálculos das taxas de juros de um financiamento. A sua utilização é muito simples, basta acompanhar os passos indicados nos exemplos apresentados.

1) Um eletrodoméstico custa R$ 2.500,00 a vista, mas pode ser pago em seis parcelas de R$ 450,00, sendo uma entrada e as restantes com trinta dias de prazo entre elas. Calcular a taxa de juros do financiamento. 1º passo Subtraia dos R$ 2.500,00 os R$ 450,00 que está dando como entrada, restando R$ 2.050,00. Este será efetivamente o valor financiado. 2.º passo O próximo passo é dividir o valor da parcela mensal pelo valor financiado, (450,00 : 2.050,00) que dá como resultado 0,2195. 3.º passo Procure na tabela entrando na coluna 5, pois temos cinco prestações a pagar, o coeficiente mais próximo de 0,2195, que, no caso, é 0,2184. Siga horizontalmente até a coluna Taxa Mês, obtendo o valor 3,0%, que é a taxa mensal de juros cobrada pela loja.

2) Uma mercadoria tem um preço a vista igual a R$ 1.250,00 e pode ser financiada em quatro parcelas iguais, sem entrada, no valor de R$ 340,41. Calcular a taxa de juros do financiamento.

24


Orientação financeira

Célio Tavares

1.º passo O valor financiado, neste caso, será igual a R$ 1.250,00, pois não há entrada. 2.º passo O próximo passo é dividir o valor da parcela mensal pelo valor financiado (340,41 : 1.250,00), que dá como resultado 0,2723. 3.º passo Procure na tabela entrando na coluna 4, pois temos quatro prestações a pagar, o coeficiente mais próximo de 0,2723, que, no caso, é o próprio 0,2723. Siga horizontalmente até a coluna Taxa Mês, obtendo o valor 3,5%, que é a taxa mensal de juros cobrada pela loja.

3) Uma pessoa fez um financiamento em um banco no valor de R$ 10.000,00 para pagar em doze parcelas de R$ 1.050,00. Além das parcelas o banco descontou, no ato da liberação do crédito, uma taxa de cadastro de R$ 650,00 e mais R$ 285,00 relativos a impostos e comissões. Calcular a taxa de juros do financiamento. 1º passo Vamos calcular o valor financiado. Para isso, basta calcular o valor efetivamente depositado na conta, depois de deduzidas todas as taxas e impostos: 10.000,00 – 650,00 – 285,00 = 9.065,00. Este será o valor efetivamente financiado. 2º passo O próximo passo é dividir o valor da parcela mensal pelo valor financiado (1.050,00 : 9.065,00 ), que dá como resultado 0,1158. 3º passo Procure na tabela entrando na coluna 12, pois temos doze prestações a pagar, o coeficiente mais próximo de 0,1158, que, no caso, é o 0,1160. Siga horizontalmente até a coluna Taxa Mês, obtendo o valor 5,5%, que é a taxa mensal de juros cobrada pelo banco.

25


Orientação financeira

Célio Tavares

CONCLUSÃO “Se você quer saber o verdadeiro valor do dinheiro, vá ao banco e peça algum emprestado.” Benjamim Franklin. Para manter as finanças em dia e prosperar, sugiro que o leitor tome cinco atitudes fundamentais: 1ª ATITUDE Tenha cuidado para não cair na tentação do crédito fácil e dos apelos publicitários cada vez mais sofisticados e acabar comprando algo desnecessário. Somos estimulados a consumir a todo o momento. O mercado está recheado de técnicas que incentivam o consumo, que vão desde o crédito fácil até promoções “maravilhosas”. Evite a tentação assumir um financiamento, mesmo que a prestação caiba no seu salário. Procure trocar o financiamento por uma poupança mensal e junte o dinheiro para comprar a vista, ou então, dar uma boa entrada de modo a reduzir o valor das prestações. 2ª ATITUDE Faça um planejamento financeiro. Infelizmente não faz parte da cultura do brasileiro o planejamento financeiro e com isso muitas pessoas vão às compras sem saber exatamente quanto podem gastar; e como comprar é algo muito agradável, acabam gastando mais do que podem. Sem anotar os gastos não é possível administrar bem o dinheiro. Fazendo o planejamento financeiro (que nada mais é do que a anotação de todos os gastos e receitas) as pessoas vão descobrir onde podem economizar e também se podem contrair alguma dívida de longo prazo. 3ª ATITUDE Procure adequar o seu padrão de vida de acordo com a sua realidade econômica. Muitas pessoas insistem em manter um padrão de vida mais elevado e alegam que precisam ter mais qualidade de vida. Mas se a pessoa gasta mais do que pode, o descontrole financeiro será inevitável, e conseqüentemente, terá uma baixa qualidade de vida, pois já está provado que o descontrole financeiro traz infelicidade, depressão, ansiedade etc.

26


Orientação financeira

Célio Tavares

4ª ATITUDE Faça uma poupança para investimentos e também para imprevistos. Mas coloque a poupança como prioridade na sua lista de despesas. Procure poupar pelo menos dez por cento da sua renda mensal. É preciso força de vontade para abrir mão de alguns gastos. 5ª ATITUDE Aprenda a fazer cálculos financeiros. Assim você terá melhores argumentos numa negociação comercial.

27


Orientação financeira

Célio Tavares

BIBLIOGRAFIA

AMORIM, Paulo H. De olho no dinheiro. Rio de Janeiro: Globo, 1987. D’AQUINO, Cássia. Dinheiro não é brincadeira. Disponível em: htpp://www.serasa.com.br. DUPAS, Gilberto. Renda, consumo e crescimento. São Paulo: Publifolha, 2004. EID, Willian Jr. Finanças. São Paulo: Publifolha, 2001. LUQUET, Mara. Guia Valor Econômico de finanças pessoais. Rio de Janeiro: Globo, 2005. MARTINS, José P. Educação financeira. São Paulo: Fundamento, 2004. PUCCINI, Abelardo L. Matemática financeira. São Paulo: LTC, 1986. TAVARES, Célio. O bolso e a vida. Divinópolis: Express, 2005. Sites www.ctavares.com.br www.debit.com.br www.educfinanceira.com.br www.financenter.terra.com.br www.idec.org.br www.pladin.uol.com.br

www.ctavares.com.br Nesse site você encontra dicas e artigos sobre: • Finanças pessoais • Finanças empresariais • Estratégias empresariais • Economia

28


Orientação financeira

Célio Tavares

Promova esta palestra na sua empresa: ORIENTAÇÃO FINANCEIRA O controle financeiro gera satisfação pessoal e resulta em mais produtividade e melhor qualidade de vida. A última Pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE revelou que cerca de 85% das famílias brasileiras de todos os níveis econômicos sentem alguma dificuldade para chegar ao final do mês com os seus rendimentos. As empresas que valorizam seus funcionários e que se preocupam em prepará-los adequadamente, com certeza, já devem ter atentado para esse dado alarmante. Afinal, é quase impossível que qualquer membro de uma equipe use de sua criatividade e desenvolva bem o seu trabalho quando sua cabeça está concentrada nas dívidas. A conseqüência é que a empresa terá um empregado sem foco no âmbito profissional e com baixo desempenho. Objetivo da palestra Proporcionar às organizações a oportunidade de oferecer aos seus funcionários uma alerta sobre a importância da organização das finanças pessoais, de modo que elas se tornem mais eficientes no uso do dinheiro, com exemplos práticos do dia-adia. Palestrante: Célio Tavares Especialista em Finanças pela Fundação Getúlio Vargas, professor da Fundação Getúlio Vargas e da Universidade de Itaúna. Membro da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade – ANEFAC. Consultor de empresas com larga experiência na área financeira e empresarial. Atua como instrutor dos cursos: • Finanças Empresariais com HP-12C e Excel; • Custos e Formação do Preço do Venda; • Análise da Viabilidade de Empresas; • Análise da Viabilidade de Projetos Industriais e Comerciais; • Finanças Pessoais.

29

Cartilha de Orientação Financeira  

Esta cartilha foi desenvolvida com o objetivo de alertar as pessoas sobre a importância da ORGANIZAÇÃO DAS FINANÇAS PESSOAIS, de modo que el...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you