Issuu on Google+

Diretor Funerário

ANO XVI Nº 204 ABRIL 2013

ctaf

®

Centro de Tecnologia em Administração Funerária

Publicação do Centro de Tecnologia em Administração Funerária Órgão Oficial de Divulgação do Setor Funerário Nacional

LUXO SOB MEDIDA Procópio Limousines atende mercado de veículos sofisticados

SEFESP Sindicato das Empresas Funerarias dos Estado de Sao Paulo

Associacao Brasileira de Empresas e Diretores Funerarios


ÍNDICE

ANO XVI Nº 203 MARÇO 2013

15

GRESSOF

Grupo que promove a atividade do Serviço Social na empresa Funerária elege nova diretoria e já têm representantes de 4 estados brasileiros.

18

CURIOSIDADES

28

Morte de Hugo Chávez e hipótese de seu embalsamamento e exposição pública do seu corpo trouxe à tona a técnica adotada em grandes líderes mundiais.

CAPA

Mercado de Funeral de Luxo ganha espaço no Brasil. Cerimônias com pompa e veículos sofisticados para o cortejo pontuam a nova tendência. Procópio Lomousines & Veículos Especiais tornou acessível às funerárias brasileiras o “Funeral Car de Luxe”.

21

FATOS DA FOTO

Funexpo 97: Feira foi organizada pelo CTAF e ficou famosa pela Busca de Conhecimento. Diretores Funerários de todo o país prestigiaram o evento.

35

LEGISLAÇÃO

Inadimplência atinge Pessoas Física e também Jurídicas. Os números estão estabilizados mas é sempre interessante conhecer técnicas para diminuí-los.

NESTA EDIÇÃO •Clipping •Cartas •Marketing •Legislação •SóRindo!

07 09 16 35 38

26

DIVÃ

Veja a Fragilidade do Herói e suas representações no cotidiano social

04

Diretor Funerário | ABRIL2013


EDITORIAL

A vida se repete No fechamento desta edição a mídia noticiava o aumento do numero de mortes na área serrana do Rio de Janeiro. As mais de 30 vítimas fatais e outras 50 feridas gravemente somam-se aos 1.500 desabrigados na cidade de Petrópolis. As chuvas de verão, que já arrasaram a região em Janeiro de 2011, novamente castigam a população. Em 2011, quando todos foram surpreendidos pelas forças da natureza, Petrópolis registrou pouco menos de 100 mortos. A cidade (assim com a vizinhança) se organizou. A Defesa Civil montou esquemas para avisar e retirar rapidamente as pessoas de áreas de risco. Os abrigos estão mais equipados e até mesmo os moradores mais instruídos sobre a necessidade de deixar seus lares para traz em preservação da vida. Vi recentemente na televisão um comentário que acho pertinente aqui. As chuvas são esperadas no verão, sempre é assim. Será assim também em 2014. O que se esperava é que não mais houvesse mortes e desastres. Embora a população tenha feito sua lição de casa e seus esforços certamente evitaram uma tragédia maior, ainda assim a situação é dramática. Ainda há desmatamento, construção em locais de risco e o investimento em infraestrutura e obras de contingência foram pífios. Nesse passo, nos repetiremos ano após ano, contando mortos feridos e desabrigados, até nos tornarmos indiferentes à tragédia. Aliás esse início de 2013 está um tanto “bombástico”. A renuncia do Papa, antes dele houve somente um caso e o Brasil nem tinha sido descoberto ainda ... A Morte de Hugo Chavez e depois o anuncio de sua “mumificação”. Taisa Berligieri, na recém batizada coluna “Divã” fala sobre o impacto dessas notícias no imaginário coletivo. “A Fragilidade do Herói” é o sugestivo título do texto que explora os porquês do sentimento de falta de direção que assola a todos. É só uma brincadeirinha, mas notícia de que tínhamos um Papa e ele é Argentino, foi quase mais chocante que a própria renuncia .... Francisco I tem se mostrado muito carismático, simples e nele estão depositadas as esperanças de uma evolução na Igreja Católica. Religião que, por sinal, desaconselha a prática do embalsamamento e exposição publica dos mártires. Sua fislosofia é que o corpo, após a morte, não é mais necessário. O importante é a alma. Portanto, a idéia de embalsamento do presidente venezuelano, a exemplo do que já ocorreu com Lênin e até com o Papa João XXIII, estaria em desacordo com os dogmas católicos. Nesta edição uma curiosa matéria sobre a prática, que enfim não será utilizada em Hugo Chávez. Mesmo sem ser embalsamado, o Chefe de Estado teve um funeral magnífico, com milhares de pessoas se movimentando ao redor da urna mortuária. Missas, solenidades com autoridades do mundo todo, cortejo e sepultamento. Os ritos funerários, que também ganham importância e têm se repaginado no Brasil, crescem com a oferta de serviços, caso do luxuosíssimo “Funeral Car”. Veículos sofisticados passam pela criteriosa transformação da “Procópio Limousines e Veículos Especiais” e transformam a imagem das funerárias que nela investiram. Quem não reparou na Limousine do Grupo Memorial, de Santos –SP, durante o cortejo do cantor “Chorão”, do grupo Charlie Brown Jr., em março? Mas tudo isso começou lá traz e a memória da Funexpo 1997 pode ajudar quem não conhece a história a se situar. Aqueles que participaram e ajudaram a construir esse crescimento podem rever esse momento da categoria. Acompanhem ainda a chamada da ABREDIF pela união e fortalecimento da categoria e preparem-se para a Funexpo, que acontece de 25 a 27 de outubro, no Pavilhão Vermelho do Expocenter Norte, em São Paulo –SP. Muitos fornecedores já reservaram seus espaços e prometem muitas novidades!! Um grande abraço

A Redação

Diretor Funerário | ABRIL2013

05


EXPEDIENTE CARTA AO LEITOR Caros Leitores, É com carinho que a Revista Diretor Funerário registra as notas enviadas pelas assessorias de imprensa das empresas do Setor Funerário. Como nem sempre há espaço no corpo da edição, separei essa seção para a divulgação neste mês. Às empresas, parabéns pelas iniciativas! Para os demais leitores fica a dica para conhecer, analisar e quem sabe também por em prática: Cemitério e Crematório Horto da Paz realiza duas mil cremações Instalado em uma reserva florestal a 20 minutos de São Paulo, em Itapecerica da Serra, o Cemitério e Crematório Horto da Paz completou duas mil cremações. O local tornou-se referência nacional por oferecer um serviço com tecnologia de ponta e ser ambientalmente sustentável, além de se destacar por ser o único cemitério do país a possuir um heliponto homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil – Anac. O Cemitério e Crematório Horto da Paz integra a Acempro- Associação Cemitérios Protestantes de São Paulo. Cemitério Vertical celebra o Dom da Vida O Cemitério Vertical de Curitiba realiza missas aos primeiros sábados de cada mês. As missas acontecem no próprio Cemitério Vertical, com o apoio da Paróquia Santa Bertila. “Esta programação não faz parte de nenhuma comemoração especial e sim é uma oportunidade de agradecer a Deus o dom da vida e a história dos nossos entes que falecerem, o bem que eles realizaram e a herança amorosa que nos deixaram”, completa o diretor Carlos Alberto Camargo. Floricultura online do Grupo Vila passa a atender durante todo ano A floricultura online do Grupo Vila entrou no ar novamente no dia 15 de março e passa funcionar durante todo ano atendendo pedidos online para entrega de coroas e ramalhetes em todos os velórios realizados nas unidades do Grupo Vila, em Natal. A floricultura online já havia funcionado de forma experimental em três ocasiões em 2012, no Dia das Mães, Dia dos Pais e no Finados, apresentando um crescimento na procura do serviço. “Com esse serviço, pretendemos oferecer uma solução rápida, segura e prática para nossos clientes. Para o futuro pensamos em fazer entregas em outros locais”, afirma Juliana Fernandes, Gerente de Marketing do Grupo Vila. Obrigada aos profissionais das assessoria. A Redação

SERVIÇOS

Curta a página do CTAF Facebook

ASSINATURAS IMPRESSAS: Para novas assinaturas. Disque para fone/fax: (55) (14) 3882-0595, envie pedido pelo correio para: Rua Dr. Rodrigues do Lago, 464 CEP 18602-091 - Botucatu - SP - Brasil, e-mail para assinatura@ctaf.com.br ATENDIMENTO AO ASSINANTE: Fone/fax: (55) (14) 3882-0595 R. Dr. Rodrigues do Lago, 464 CEP 18602-091 - Botucatu - SP e-mail: atendimento@ctaf.com.br NA INTERNET: www.funerarianet.com.br

PARA ANUNCIAR: (55) (14) 3882-0595

REDAÇÃO: (55) (14) 3882-0595 - e-mail: revista@ctaf.com.br Jornalista Responsável: Solange Serafim - Mtb - 23.860 IMPRESSÃO: GRAFILAR - www.grafilar.com.br A Revista Diretor Funerário é uma publicação mensal do Centro de Tecnologia em Administração Funerária, órgão oficial de divulgação do Setor Funerário Nacional

Diretoria CTAF Lourival Antonio Panhozzi loripzz@gmail.com

Diretoria CTAF Mario Fernando Berlingieri marinhob@hotmail.com

Diretoria CTAF Ilso Sanchez Parra lutopaulista@uol.com.br

Diretoria CTAF Wilson Martins Marques wilsoncov@hotmail.com

Diretora Administrativa Dulce Cristina C. Nascimento dulce@ctaf.com.br

Redação - Jornalista Responsável Solange Serafim - MTB 23.860 solange@ctaf.com.br

Projeto Gráfico Joel Nogueira

Assinaturas, Departamento Comercial e Treinamento Leandro da Silva Jerônimo leandro@ctaf.com.br

Relacionamento com o Cliente Luciene Medeiros atendimento@ctaf.com.br

A publicação não se responsabiliza pelas opiniões e conceitos emitidos em artigos assinados e em anúncios publicitários.

06

Diretor Funerário | ABRIL2013


CLIPPING Vigilância Sanitária notifica por preparar corpo em residência Funcionário de uma funerária em Santana do Paraíso (MG) foi notificado nesta sexta-feira (8), por preparar corpos de maneira irregular, segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura. A Vigilância Sanitária de Santana do Paraíso-MG, notificou uma pessoa que estava preparando corpor irregularmente. Denuncias anônimas, levaram a fiscalização até a casa onde a pessoa realizava o trabalho, utilizando pia e mesa de cozinha para preparar os corpos. Ao chegar ao local, as equipes do Código de Postura do Município e da Vigilância Sanitária constataram a prática ilegal do procedimento. Durante a abordagem, o corpo do jornalista Rodrigo Neto, morto em Ipatinga –MG, na madrugada do dia 08, estava sendo preparado. A pessoa foi notificada, mas o valor ainda não foi divulgado. Segundo a Polícia Militar, ninguém foi preso. A notificação será passada para o setor jurídico da Prefeitura para calcular o valor da multa. As informações eram de que o homem era funcionário de uma funerária local, que procurada pela imprensa, informou que nenhum de seus empregados foi notificado e que a informação não procede.

Operação combate funerárias 'fantasmas', em Rondônia A Promotoria de Justiça de Cacoal (RO) iniciou em março uma operação para combater um esquema que envolve empresas irregulares do ramo funerário no município e em Ministro Andreazza. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em parceria com o Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público (Gaeco) de Rondônia e da Polícia Civil. Pelo menos duas pessoas já foram presas na operação, denominada Anubis. As investigações revelaram que um grupo de empresários teria empresas “de fachada” para obter vantagens ilegais, caracterizando crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica, uso de documento falso, crimes contra a ordem econômica e as relações de consumo. Segundo o MP, as “empresas fantasmas ou criadas em nome de laranjas desrespeitam a boa-fé e a função social dos contratos previstos no Código Civil”.

G1 Vales de Minas Gerais | Março de 2013 G1 Rondonia | Março de 2013

MP proíbe funerárias em estabelecimentos de saúde de Campo Grande

Japonês que projetou Funerária Municipal de Gifu ganha “Nobel de Arquitetura”

O MPE - Ministério Público Estadual – de Campo Grande –MT publicou, no Diário Oficia de 19 de março de 2013, recomendação proibindo o funcionamento de funerárias dentro de hospitais e instituições de saúde. A promotora de Justiça da Cidadania de Campo Grande, Daniela Cristina Guiotti, quer garantir o cumprimento da Lei Municipal 2.795, de 18 de janeiro de 1991, que proíbe o funcionamento de agentes funerários em um raio de 100 metros no entorno dos hospitais públicos e privados. Ela cita a abertura de inquérito, no ano passado, para apurar o funcionamento de Funerária no interior da Santa Casa de Campo Grande, contratada em licitação realizada em 2002. Na recomendação publica a promotora pede para o prefeito Alcides Bernal (PP) se abster de incluir qualquer unidade de saúde entre os possíveis locais para o funcionamento de funerárias. Na semana passada, a Prefeitura da Capital publicou edital de dispensa de licitação para o funcionamento de cinco novas funerárias em Campo Grande.

Toyo Ito ganhou o prêmio Pritzker de Arquitetura em 2013. O arquiteto de 71 anos é famoso porque suas criações primam pela qualidade e conforto. “Suas obras aumentam a qualidade dos espaços públicos e privados”, afirmaram os membros do Júri. Entre seus projetos mais conhecidos estão o pavilhão da galeria Serpentine, em Londres; a biblioteca transparente Mediateca Sendai em Miyagi, no Japão; o edifício residencial em espiral White O, em Marbella, no Chile e a. Funerária Municipal de Gifu, no Japão. Ito receberá US$ 100 mil dólares (R$ 197 mil) na cerimônia de premiação em Boston, nos Estados Unidos, em maio. "Seus edifícios são complexos, mas o alto grau de síntese significa que seu trabalho tem um nível de calma que, em última instância, permite que os habitantes desenvolvam livremente sua vida e suas atividades neles", revelou o Juri.

Aquidauana News | Março de 2013

Diário de Pernambuco | Março de 2013

NOTA O Clipping é uma coletânea de notícias do setor funerário publicadas nos jornais e outros veículos, em todo o país. Ele é um painel do que está acontecendo no setor e chega para a Diretor Funerário através de um serviço especializado que rastreia tudo o que é publicado na imprensa. A redação apenas transcreve a notícia, dando os créditos dos órgãos de imprensa onde foram primeiramente veiculadas e a data. Não são reportagens realizadas pela redação da Diretor Funerário. Diretor Funerário | ABRIL2013

07


REGISTRO Antecipamos a relação dos aniversariantes para você não perder a festa!

MAIO 01/05 02/05 02/05 02/05 02/05 03/05 03/05 03/05 03/05 04/05 05/05 05/05 05/05 05/05 05/05 05/05 06/05 06/05 07/05 07/05 07/05 08/05 08/05 08/05 08/05 08/05 08/05 08/05 08/05 08/05 09/05 09/05 09/05 09/05 10/05 10/05 10/05 10/05 10/05 11/05 11/05 11/05 11/05 12/05 12/05 12/05 13/05 13/05 13/05 14/05 15/05 15/05 15/05 15/05 15/05 15/05 16/05

08

Fabricio Borghi Francisco Firmino Junior Edileuza Alves Barroso Fabio Henrique Ramos Pires Filho Cleber Juvencio Jean Felippe Betim-MG Terezinha Rodrigues Soares Iara Aparecida de Jesus Lourdes Ap. N. Barcelos Célio De Azevedo Flavio Pires Marco Antonio Padovezzi Maria Jacinta Castrequini Igor Candido da Silva João Batista Valdir Bertoncelo Eduardo Pizzo Valter Vagno Alves Xavier Carlos Roberto Pereira de Sousa José Garcia Lopes Neto Roberto Márcio de Carvalho Miguel Arcanjo Gustavo Teixeira Rosa Maria Thiago de Sa Arakaki Mara Lucia Oliveira Batista Osvaldo de Souza Costa Olivia Schadeck Humenhuk Alcino da Silva Araújo Eliana Felix de Lima Manoel Gomes Neto Juracy Ramos Carla Cristina Maia Souza Benvindo GalhardoPalmital-SP Rogério Martins Isaias Lemes da Silva Luciana C. Oliveira Cândido Isaìas Lemes da Silva Daniel Albuquerque Gisele Hiera Jorge Luiz da Silva Freitas Andréia Dalira D. N. Gallo Andrea Sasaki Ubirata Jose Teixeira da Silva Alex Cardoso Luis Carlos da Silva Almeida Maria Jose Caixeta Skaf Cintra Osmar Camassano Martins Domingos SasaquiSão Roque-SP Israel de Goês V. Almeida Paulo Cezar Nogueira Neves Renata Silva Lopes Luci Perotto Daniel Luis Goncalves Pedro Lucheta Resnick Fernandes de Freitas Eli Evaristo Santana

Brodowski-SP Caicó-Rn Sta Maria do Suacui Borborema-SP Lavínia-SP MG Juazeiro do Norte-CE Bebedouro-SP Icem-SP Rio de Janeiro-RJ Tatuí-SP Cafelândia-PR Rondonópolis-MT Novo Gama-GO Jaboticabal-SP Nova Esperança-PR Barra Bonita-SP Juazeiro do Norte-CE Escada-PE Tupã-SP Belo Horizonte-MG Ponte Nova-MG Ponte Nova-MG Ponte Nova-MG Campo Grande- MS Araxá-MG Pedro Osório-RS Canoinhas-SC Barra do Piraí-RJ Santo André-SP Teresina-PI Belém-PA Caratinga-MG Palmital-SP Vicosa-AL Piedade-SP Mococa-SP Piedade-SP Itabuna-BA Canoinhas-SC Caçapava do Sul-RS São José do Rio Preto-SP São Roque-SP Siqueira Campos-PR Porto Alegre-RS Macaubas-BA Pires do Rio-GO Ibipora-PR São Roque-SP Pilar do Sul-SP Espinosa-MG Lajinha-MG Mogi Mirim-SP Belo Horizonte-MG Mirandópolis-SP Sto Antonio de Posse-SP São Gotardo-MG

16/05 16/05 16/05 16/05 16/05 17/05 17/05 18/05 18/05 18/05 18/05 19/05 19/05 20/05 20/05 21/05 21/05 21/05 21/05 21/05 22/05 22/05 22/05 23/05 24/05 24/05 24/05 24/05 24/05 25/05 25/05 25/05 25/05 25/05 25/05 26/05 26/05 26/05 26/05 27/05 27/05 28/05 28/05 28/05 28/05 29/05 29/05 29/05 30/05 30/05 30/05 31/05 31/05 31/05 31/05 31/05

Patos-PB Joâo Miguel Silva Santa Terezinha-GO Gilber Roque Pereira Miranda Imbituba-SC Joâo Luis Junior Araras-SP Luciana G Moraes Leite Sud Menucci-SP Marcos André Martins Garcia Pedro Leopoldo-MG Juliane Gomes Pereira Sorriso-MT Pedro de Ávila Mineiros-GO Lucas Alves Pereira Filho Dracena-SP Wilson Luiz de Oliveira Ourinhos-SP Nair Dambroski Dracena-SP Wilson Luiz de Oliveira Pilar do Sul-SP Israel Caetano de Almeida Itararé-SP José Aparecido Amor Curitiba-PR Gelcio Miguel Schibelbein Itanhaém-SP Antônia Elizabete M. De Lima Iracemápolis-SP Edvaldo Donizete Marchezim Alto Araguaia-MT Jose Henrique Leal Silva São Caetano do Sul-SP Ilson Roberto Imbuia-SC Agostinho Carpes São Carlos-SP Valdireni Pinheiro Petroneri Diamantina-MG Antonio Carlos Farnezi Petrópolis-RJ Maria Fatima Velosa Ligeiro Conceição do Jacuípe-BA Jorge M. Brandão de Melo Araraquara-SP Rafael da Luca Passos Primavera do Leste-MT João Ravanelo Campo Grande-MS Edvaldo Arakaki Pirai Do Sul-PR Luis Antonio Lopes da Costa Caldas Novas-GO Paulo Lopes de Oliveira Júnior Santo André-SP Manoel Cunha de Castro Abaeté-MG Nilza Maria Tavares de Santana Pedro Leopoldo - MG Monica de Fátima Carvalho Natal-RN Heber Vila Ibitinga-SP José Roberto Fernandes Pinto Pedro Leopoldo-MG Mônica de Fátima Carvalho Jaraguá do Sul-SC Sílvio Leier São Carlos-SP Moreno Bertho Luziânia-GO Paulo Sergio de Souza Sta Rita do Passa Quatro-SP Glaucio Jordão Barretos-SP Carlos Alberto Ribeiro Paranapanema-SP Tiago dos Santos Arruda Americana-SP Marcelo RamosAmericana-SP Bebedouro-SP Talyssa Teixeira Goiânia-GO Clinica Bom Jesus Florianópolis-SC Alexandra Oriano Barra do Piraí-RJ Alcino Pereira da Costa Aquidauana-MS Hevelize dos Santos Queiroz Santos-SP Manoel Rodriguez Gonzalez Araraquara-SP João Luis Roveri Valparaiso de Goiás-GO Fernando Viana de Sousa Caruaru-PE Edeilson José da Silva VilaNatal-RN Magno Fernando Vila Corumbá-MS Antonio Santana Pilão Arcado-BA Marilandi Miranda de Lima Santana Recreio-MG Sergio de Almeida Bragança Paulista-SP Leonor Gonçalves da Cruz Filho Ibitinga-SP Cássio de Freitas Pires

Diretor Funerário | ABRIL2013


CARTAS À Revista Diretor Funerário Boa tarde! Em nome do Grupo Krause, venho manifestar nossos sinceros e cordiais agradecimentos, pela excelente reportagem que saiu na revista Diretor Funerário, sobre nosso mais novo produto: a Limusine Car. Ficou perfeita e através da revista, de circulação nacional, nós podemos levar ao conhecimento do Brasil um pouco da imagem de nossa Empresa, de como ela trabalha, sua área de atuação e seu investimento em produtos e serviços a serem entregues aos nossos clientes. Obrigado de coração! Ah, outro detalhe: não tem como me mandar mais um exemplar da revista? Abração a todos. Joel Ortiz Assistente de Direção - Funerária Krause - RS Olá Joel, Nós da Diretor Funerário agradecemos o carinho e a confiança, mas o mérito disso tudo é da Funerária Krause, que tem um trabalho pautado na excelência do atendimento e prestação de serviço. Ficamos muito felizes com suas conquistas e desejamos muitas outras. Já enviamos alguns exemplares sobressalentes para que você possa guardar em seus arquivos. Um abraço

À Revista Diretor Funerário, Olá Gostaria de informações para anúncio de funerária, na revista diretor funerário no assunto funeral shopping. É possível fazer um anúncio para sair no mês de março de 2013 e qual o seu devido valor? Atenciosamente, Erica Oi Érica, Infelizmente não é mais possível fazer o anuncio para a edição de março. O arquivo vai para gráfica todo dia 15 do mês anterior. Portanto, se você enviar até 10 do mês, o anuncio será publicado na revista do mês seqüente. Exemplo com o material em mãos em 10 de abril, sai na Revista de maio de 2013. O valor do anuncio na seção Funeral Shopping é de acordo com o produto anunciado. Estamos à disposição para mais esclarecimentos. A Redação

Solange

Diretor Funerário | ABRIL2013

09


SEFESP

Fixado valor da Contribuição Confederativa Recolhimento deve ser feito até 30 de abril De acordo com a Constituição Federal de 1988 (art. 8º, IV), a Assembléia Geral do Sindicato pode fixar contribuição para custeio do sistema confederativo da representação sindical. Trata-se da chamada Contribuição Confederativa. Em São Paulo, o SEFESP, que é a única entidade sindical com legitimidade para representar a categoria econômica das empresas funerárias, fixou a Contribuição Confederativa para o exercício de 2012 em R$ 0,30 (trinta centavos) por serviço funerário realizado (recebido) no ano que passou. O recolhimento total, no entanto, não deve ser inferior a R$ 50,00(cinqüenta reais). Dessa forma, as empresas que receberam até 167 funerais de janeiro a dezembro de 2012 – devem efetuar a contribuição no valor mínimo de R$ 50,00. Aquelas que ultrapassaram este número devem fazer a conta simples: Nº de funerais X R$ 0,30 = valor a ser pago.

O SEFESP está enviando aos associados a Guia de Recolhimento, que deve ser preenchida com os valores citados e recolhida em qualquer instituição bancária ou correspondente.

Maior Participação Para as empresas funerárias de São Paulo qualquer contribuição efetuada a outro Sindicato é nula de pleno direito. Por isso, os dirigentes da entidade reforçam o convite para que as empresas procurem e utilizem os serviços oferecidos pelo SEFESP. A prática, além de ser um exercício de livre cidadania, fortalece a categoria. Para conhecer melhor o SEFESP e os serviços e assessoria que ele oferece entre em contato: Fone/fax (14) 3227-4448- e-mail sefesp@uol.com.br

Diversifique seus Serviços de Velório Workshop de Coroas

& Arranjos Florais 20 de maio Velório Angelus

VAGAS LIMITADAS

MARÍLIA - SP

Informações: (14) 3882-0595

ctaf

®

Centro de Tecnologia em Administração Funerária

Inscrições: www.funerarianet.com.br

10

Diretor Funerário | ABRIL2013


Os vários tipos de Contribuições Sindicais Contribuição Sindical A Contribuição Sindical dos empregados, devida e obrigatória, será descontada em folha de pagamento de uma só vez no mês de março de cada ano e corresponderá à remuneração de um dia de trabalho. O artigo 149 da Constituição Federal prevê a contribuição sindical, concomitantemente com os artigos 578 e 579 da CLT, os quais preveem tal contribuição a todos que participem das categorias econômicas ou profissionais ou das profissões liberais.

Contribuição Assistencial A Contribuição Assistencial, conforme prevê o artigo 513 da CLT, alínea "e", poderá ser estabelecida por meio de acordo ou convenção coletiva de trabalho, com o intuito de sanear gastos do sindicato da categoria representativa.

Mensalidade Sindical Contribuição Confederativa A Contribuição Confederativa, cujo objetivo é o custeio do sistema confederativo, poderá ser fixada em Assembléia Geral do Sindicato, conforme prevê o artigo 8º inciso IV da Constituição Federal, independentemente da contribuição sindical citada acima.

Sindicato das Empresas Funerárias do Estado de São Paulo

Diretor Funerário | ABRIL2013

A mensalidade sindical é uma contribuição que o sócio sindicalizado faz, facultativamente, a partir do momento que opta em filiar-se ao sindicato representativo. Esta contribuição normalmente é feita através do desconto mensal em folha de pagamento, no valor estipulado em convenção coletiva de trabalho.

Rua Saint Martin, 35-65 - Jardim Aeroporto CEP 17043-081 - Bauru - SP Fone/fax: (14) 3227-4448 - sefesp@uol.com.br

11


ABREDIF Dirigentes do setor funerário se reúnem em São Paulo Encontro em fevereiro discutiu o parecer da SUSEP – Superintendência de Seguros Privados – a respeito da natureza de três modalidades de Planos Funerários. O grupo analisou a importância da união da categoria e o presidente da ABREDIF, Lourival Antonio Panhozzi, produziu o texto abaixo.

Carta aos Funerários do Brasil Há dois anos a ABREDIF, juntamente com outras entidades, registraram na SUSEP uma consulta sobre o entendimento desta sobre os planos funerários. Foram apresentados três modelos: um com as características do fundo mútuo; outro de assistência funerária sem restituição e o último de assistência com restituição. Após analisadas por diversas comissões, que discorreram de forma conflitante sobre suas características e enquadramento legal, todas as três modalidades receberam uma sinalização de que são formas de Seguro. Para o setor funerário, a questão agora não é apenas o que fazer, mas, também, como e quando fazer. Obviamente teremos, quando necessário, que entrar com um recurso administrativo e, posteriormente, um recurso na esfera judicial. Mas por que meios e quais recursos iremos utilizar? São as perguntas que não querem calar. Para discutirmos a avaliação da Susep, bem como, a regulamentação dos planos funerários no Brasil, que esta tramitando em Brasília, precisamos preliminarmente discutir a atuação das entidades, a participação das empresas funerárias/planos e, principalmente, o papel de cada um neste processo.

que o resultado final só pode ser algo próximo a zero. Ela (esta divisão) não apenas impõe um custo mais alto aos participantes como também faz com que os empresários percam o foco negocial e o norte do seu setor, parte pela demanda de um tempo muito maior do que o necessário, parte pela indefinição e conclusão dos processos. A proposta é que, antes de entrarmos em uma luta justa (regulamentação dos planos), tenhamos a inteligência e o desprendimento necessário para nos organizarmos como uma Entidade coesa, unida e com objetividade, dentro de uma estrutura forte e portadora dos meios disponíveis para enfrentar toda e qualquer dificuldade. No ultimo dia 22 de março de 2013, foi realizada uma reunião com os presidentes de entidades funerárias do Brasil. A eles foi apresentada a resposta da SUSEP à consulta feita pelo setor e discutiu-se sobre as formas de defesa da nossa categoria. Chegou-se a conclusão que já passou da hora das entidades se unirem para o fortalecimento e a defesa de todos. A idéia é fortalecer a ABREDIF como entidade de todos. Dela fazendo parte todos os associados de todas as entidades legalmente reconhecidas. Sua administração ficaria a cargo de um conselho formado por todos os presidentes de entidades e mais dois suplentes. Todas as empresas pagariam uma única contribuição e esta seria distribuída entre as entidades participantes.

Hoje temos uma multiplicidade de entidades, bem como de eventos com adesão e resultado efetivo insignificante, se analisados com base em nosso verdadeiro potencial e necessidade.

Teríamos um único e forte banco de dados, uma estrutura adequada e os recursos necessários para defender nossos interesses coletivos.

A multiplicidade de entidades tem nos dividido tanto,

Esta é uma idéia que acreditamos não apenas ser

12

Diretor Funerário | ABRIL2013


necessária como acreditamos ser a única que pode dar certo, sendo que, o contrario já provou que não funciona. De nada adianta pagarmos uma infinidade de entidades que acabam por consumir seus recursos na sua própria estrutura interna. Do que tem nos valido dividir se somos um só. Não existe funerário de São Paulo, nem funerário de Minas ou do Ceara, existe sim Funerário do Brasil. Somos um só e quando tentamos caminhar em sentidos opostos não nos mexemos. Precisamos sim de representação em cada Estado, e deveríamos ter um sindicado em todos eles. Mas, nesse momento, o que nós precisamos incrementar é uma Entidade que congregue todos estes esforços individualizados numa só direção, para que haja robustez e resolutividade.

buscando a regulamentação do setor. Participe e opine, pois não é hora de se esconder ou deixar como está para ver como vai ficar. Vamos lutar juntos, chorar juntos e juntos comemorar, pois, se tivemos a coragem da união, não vamos arrependidos, lamentar a omissão. Um grande e cordial abraço.

Na reunião dos representantes de entidades, realizada no dia 22 em São Paulo, ficou decidido que esta questão seria levada para discussão com os associados de cada agremiação, para que os funerários do Brasil decidam ou pela UNIÃO das entidades e esforços no modelo apresentado acima ou pela manutenção da situação atual. Assim sendo prezado(a) funerário(a), apresentamos a questão com a esperança que seja por você analisada, questionada e respondida a tempo, pois somente assim poderemos encontrar, com a maior brevidade, o caminho que nos conduzirá ao sucesso do nosso setor e a conseqüente paz por todos sonhada. Contamos com a participação de todos nesta nova jornada

Diretor Funerário | ABRIL2013

Lourival Panhozzi Presidente da ABREDIF - da ABREDIF de todos! Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário

13


FUNEXPO 2013 A DATA E O LOCAL JÁ ESTÃO MARCADOS. OS EXPOSITORES DESENHAM A OCUPAÇÃO DO PAVILHÃO. AGORA SÓ FALTA VOCÊ SE PROGRAMAR!

A maior Feira Funerária da América Latina vai movimentar o Pavilhão Vermelho do Expo Center Norte, em São Paulo –SP, de 25 a 27 de outubro. O local escolhido pelo CTAF para abrigar a 10ª edição do evento tem toda a infraestrutura necessária para acomodar expositores e visitantes, ávidos por tendências e bons negócios. Mais de 5 mil m2 serão destinados à Feira, que contará com Praça de Alimentação. O consórcio de empresas italianas – Tanexport - se mobiliza para trazer novidades de além mar. É uma parte da Tanexpo, realizada em Bologna na Itália, chegando ao Brasil. A contrapartida nacional tem empresários – fabricantes e fornecedores – se esmerando nos produtos que serão apresentados e caprichando nos espaços em que acolherão seus clientes no evento. PROGRAME-SE Você já reservou a data da Funexpo na Agenda e pode pensar em esticar um pouco a viagem à capital paulista, podendo desfrutar de boas compras, bons espetáculos teatrais e boa gastronomia. Tudo isso nos 79 shoppings centers da cidade, 12,5 mil restaurantes com 52 tipos de cozinhas e 260 salas de cinema, 184 casas noturnas, 07 casas de espetáculos e 160 teatros. A cidade, aliás, recebe uma feira de negócios a cada 3 dias e domina 72% desse mercado PARA CHEGAR Quem já está no Estado de São Paulo tem excelentes rodovias que dão acesso a São Paulo, Obras de infraestrutura no rodoanel melhoraram o transito, principalmente na região onde será realizado o evento, zona Norte da cidade, nas proximidades da marginal Tietê. Quem vem de outros estados pode se privilegiar com a, cada vez melhor e crescente, malha área. O aeroporto

de Congonhas recebe vôos de praticamente todas as companhias aéreas. O acesso ao pavilhão do Center Norte pode ser feito de carro, taxi e até metrô. O terminal rodoviário do Tietê, ali bem próximo, tem condução específica para o pavilhão, com preços baixos, mas, sobretudo, com segurança. ONDE FICAR A rede hoteleira é privilegiadíssima e há opções para todos os padrões financeiros e culturais. São 410 hotéis e mais de 42 mil apartamentos disponíveis. A hospedagem nos finais de semana é sempre mais em conta que durante a semana, mas é necessário se programar com muita antecedência, porque a quantidade de eventos para o mesmo período pode tornar escassas as opções e também elevar o valor das diárias.

O CTAF RECOMENDA OS HOTÉIS • Novotel SP Center Norte: (11) 2224-4000 reservas.novotelcenternorte@accor.com.br • Mercure SP Nortel: (11) 2972-8111 sm3@accor.com.br • Holiday Inn Parque Anhembi: (11) 2107-8830 tavore@holidayanhembi.com.br • Normandie Design Hotel: (11) 3311-9855 Todos próximos do Center Norte. Há boas opções na região da Avenida Paulista e também na região central da cidade.

O ESPAÇO MAIS VERSÁTIL E COMPLETO DA AMÉRICA LATINA

14

Diretor Funerário | ABRILo2013


GRESSOF GRESSOF faz primeira reunião de 2013 e tem novas integrantes Encontro aconteceu em fevereiro, no Crematório Ecológico Metropolitano de Ribeirão Preto -SP O Grupo de Estudos do Serviço Social na Funerária – GRESSOF – ganhou novo fôlego nesta década. Novos integrantes, de outros Estados além de São Paulo, vêm adicionando dinamismo e vigor nas já consagradas atividades propostas pelos Assistentes Sociais às empresas funerárias. A primeira reunião de 2013 movimentou o Crematório Ecológico Metropolitano de Ribeirão Preto –SP, no dia 22 de fevereiro. Como na maioria dos encontros, o grupo anfitrião ofereceu um café da manhã e iniciou as atividades com a palestra “Metas e Objetivos”, proferida por Andréa Vitalino Gestora Comercial do Prever Campos Elíseos. A profissional comparou a vida com uma viagem de trem. Fez uma analogia entre nossas perdas e ganhos com chegadas e partidas e reafirmou que é necessário que alguns saiam para que outros entrem e a viagem continue. A alusão é bastante propícia, principalmente no meio funerário. Andréa aprofundou a discussão emocional com a dinâmica do espelho. Onde as participantes tinham que contar algo sobre a personagem que encontrassem numa caixa. Ao abrir o pacote, as assistentes sociais se depararam com um espelho e, portanto, falaram sobre si mesmas. Nessa linha ainda desenharam as próprias mãos numa folha de papel e em cada dedo escreveram um sonho. Depois elegeram o que queriam realizar em curto prazo. A brincadeira passou a ser uma meta a ser cumprida. Para finalizar a palestrante propôs que todas enchessem uma bexiga e ali imaginassem estar depositando as mágoas, as angustias, os problemas não resolvidos ... Ao estourarem as bexigas eliminavam esses sentimentos ruins. O crescimento da cremação Depois dos exercícios de auto motivação e da palestra, as integrantes do GRESSOF foram convidadas a conhecer o Crematório e ouviram o diretor do Prever Campos Elíseos de Rio Preto, Sr. Jorge F. R. Rosa – falar sobre a expansão dos crematórios no Brasil, sua melhor aceitação cultural e religiosa e a aposta das empresas funerárias nesse mercado.

O Trabalho do GRESSOF Os objetivos do grupo são: • Propiciar a troca de experiências; • Criar vínculos para entrosamento entre profissionais da área; • Criar suporte teórico-prático no setor funerário; • Fortalecer a classe; • Propiciar a atualização profissional • Zelar pela ética profissional e das empresas representadas Quem participou da reunião em Ribeirão Preto Célia Sanchez - Grupo Athia, de Presidente Prudente - SP. Célia S. Querido - Prever Assistência Familiar, de Ribeirão Preto - SP. Kety C. B. Biscalchin - do Grupo Unidas/Abil, de em Piracicaba - SP. Silvia D. C. P. E. Gonçalves - Clinimed, de Piracicaba - SP. Tássia Hostin - Boa Vida, de Blumenau - SC. Simone Sedano - Pax Primavera, de Naviraí - MS. Diretoria 2013 • Célia S. Querido - Presidente • Célia Sanchez - Vice-Presidente • Tássia Hostin - Secretária As próximas reuniões: • 24/05/2013 - Limeira - São Paulo • 23/08/2013 - Passos - Minas Gerais (a confirmar) • 29/11/2013 - Dourados - Mato Grosso do Sul Maiores informações: http://gressof.blogspot.com.br e-mail: gressof@gmail.com Colaborou Tássia Hostin – Coordenadora do Serviço Social do Boa Vida – Blumenau – Santa Catarina.

Novos desafios O Grupo elegeu a nova diretoria para 2013 e definiu o calendário de encontros do ano (veja boxes) e recebeu duas novas integrantes: Adriana da Silva Gasparotto, da OFEBAS – Organização Funerária Entidades Beneficentes e Assistenciais de Sorocaba - SP e Perlla Gusmão, da Pax Primavera, de Dourados – MS. “É muito motivador verificar que os Diretores Funerários estão apoiando a participação das profissionais de Assistência Social nas reuniões do GRESSOF. Esses encontros engrandecem a atividade profissional e consequentemente o trabalho das empresas”, afirmam as diretoras.

Diretor Funerário | ABRIL2013

15


MARKETING

O Marketing nas Pequenas e Médias Empresas

E

m geral as pequenas e médias empresas, assim como alguns profissionais liberais, acreditam que marketing não é para elas, ou então, que fazer marketing é simplesmente produzir um folheto e distribuí-lo nas redondezas, fazer alguns banners, ou mesmo, pintar o muro do seu bairro com o nome da sua empresa. Isso tudo pode até fazer parte de alguma estratégia, mas obviamente, marketing é muito mais amplo do que isso, porém, isso não quer dizer que um mito ou que seja algo ao que sua empresa nunca terá acesso. Se entendermos o Marketing como uma ciência voltada para o entendimento do seu consumidor, aliada ao fato de trazer mais resultados para sua empresa através da satisfação das suas necessidades, talvez fique mais fácil compreender todas as suas possibilidades. Quando digo entender seu consumidor, é conhecê-lo mesmo, saber quem é ele, como decide suas compras, como prefere pagar – cartão ou dinheiro – onde mora, se faz as compras perto de casa ou do trabalho, se ele se preocupa com o ambiente da sua loja, com a comodidade que você oferece… enfim há uma gama de informações importantes a

16

serem identificadas que poderão ser utilizadas posteriormente para melhor atendê-lo nos aspectos relevantes para ele. Como você pode perceber, até agora não falamos de fazer nenhum folheto ou banner! Quer dizer então que é só isso, conhecê-lo para melhor atendê-lo? Não, não é somente isso, mas eu diria que “isso” é a parte principal, a mais importante e de tão óbvia, normalmente, não é praticada pelas empresas… infelizmente. Quando falamos de satisfazer as necessidades dos consumidores estamos ainda falando do básico, pois o ideal mesmo seria “encantá-los”, ou seja, superar suas expectativas. E isso só pode ser obtido quando os conhecemos verdadeiramente. Utilizando como exemplo o mercado de luxo, esse encantamento implicaria em oferecer uma grande sofisticação, pois esses consumidores possuem uma expectativa bastante elevada, normalmente associada a fatores menos tangíveis como exclusividade, excelência em serviços, perfeição de acabamento, e tudo o mais relacionado a esse mundo feito para poucos. Nesse caso, as empresas, sejam pequenas, médias ou grandes, devem ter outro enfoque nas suas

Diretor Funerário | ABRIL2013


ações de marketing, pois a comunicação não poderá ser de massa, não poderá se utilizar de veículos populares, o atendimento deverá ser especializado, e a ambientação da loja deverá ser extremamente bem pensada, entre outros aspectos. Por outro lado, tratando do mercado popular, provavelmente será necessário adequar a questão do preço e das formas de pagamento, buscando fornecer orientação para que o consumidor utilize as ferramentas financeiras de forma consciente. No tocante à propaganda, nesses casos, poderá ser mais simplificada, porém, deve-se atentar para que seja clara e muito objetiva e não exija que o consumidor fique decifrando idéias mirabolantes. Sandra Turchi para revista Carreira & Negócios

Diretor Funerário | ABRIL2013

17


Curiosidades

Lideres Embalsamados Fazer com que permaneçam na história e também na memória coletiva é o objetivo dos países que optam por embalmar seus grandes líderes.

A

morte do 56º presidente da Venezuela, o emblemático Hugo Chaves, que esteve a frente do país desde 1998, aconteceu debaixo de uma nuvem de fumaça. Entre as muitas notícias desencontradas está a própria morte. Vitima de Câncer, concorreu nas ultimas eleições, foi eleito e não chegou a tomar posse pois havia se retirado para Cuba onde tratava a doença. Em meio há muitos boatos de que seu falecimento já tinha acontecido semanas antes de ser anunciado, em 05 de março de 2013, veio a notícia que entristeceu os venezuelanos. Durante as despedidas emocionadas, o vice presidente escolhido por Chaves para o atual mandato, Nicholas Maduro, anunciou que o corpo do presidente, depois de longas e suntuosas honras funebres seria embalsamado e exposto na Academia Militar, em Caracas. A comparação com o líder sovietico Lenin, foi feita 18

centenas de vezes, pelo próprio Maduro. Em meados de março o governo da Venezuela, anunciou que seria praticamente impossível embalsamar Chaves, porque o tempo de espera após sua morte e a decisão pelo procedimento foi muito grande. Especialistas de todo o mundo acreditam que para que o embalsamamento do corpo alcassasse sucesso, eram necessárias providencias para tratá-lo imediatamente após sua morte. O que não aconteceu. O funeral de Chaves incluiu cortejo em carro aberto pelas ruas da Capital venezuelana, cerimônia com os Chefes de Estados da América Latina e representantes de outros continentes, cerimônia íntima para a família e 7 dias de exposição pública, na Academia Militar de Caracas. A urna permaneceu fechada, coberta com a bandeira do país. Diretor Funerário | ABRIL2013


Mas enfim, o que é um Embalsamamento? No Antigo Egito, o processo de embalsamamento era mais ou menos complexo, e, portanto, caro, de acordo com a posição social do defunto. O cérebro era extraído através das narinas. As vísceras (pulmões, fígado, intestinos, etc.) eram retirados através de uma incisão lateral no corpo e colocadas em vasos canopos. O coração era conservado no seu lugar. O corpo era então colocado em natrão, para desidratação das células e combate às bactérias, durante um período de 40 dias findo o qual as cavidades vazias do corpo eram preenchidas com ervas aromáticas e fechadas. Finalmente o corpo era envolvido em faixas de tecido de algodão, colocado num sarcófago e depositado na sepultura. O processo durava cerca de 70 dias. A técnica foi se modernizando e o procedimento atualmente é bem mais simples. Sua aplicação é rara e geralmente por alguns dos seguintes motivos: • Por questões de higiene • Por motivos sentimentais • Para apresentação publica por longos períodos Se os motivos para aplicar o procedimento são variados, as disposições contrárias são maiores ainda. As Leis Judaicas proibem a prática e os cristãos não a incentivam, pois o cropo é apenas um invólucro da alma. No Brasil atualmente só são embalsamados os corpos que terão um funeral de muitos dias; que serão sepultados em outro país, ou quando a autoridade governamental a exige. O termo embalsamamento, para os brasileiros é também muito mais específico do que em outros idiomas. Por aqui o tratamento do corpo conhecido

Diretor Funerário | ABRIL2013

como Tanatopraxia, já cumpre os principais itens onde se exige o embalsamamento. Hugo Chávez, queriam seus compatriotas, seria embalsamado como outros líderes mundiais já o foram: • Jacó, um dos mais importantes profetas do Velho Testamento foi embalsamado no Egito a pedido de seu filho, José. • Lenin, primeiro líder da União Soviética, foi embalsamado ao morrer, em janeiro de 1924. • Conhecida como a 'mãe dos pobres' da Argentina, Evita Perón, esposa do presidente Juan Perón, teve seu corpo embalsamado em 1952. • Um dos grandes líderes da União Soviética no começo do século 20, Josef Stálin também foi embalsamado ao morrer em março de 1953. • Apesar de ter morrido em 1963, o papa João 23 teve seu corpo embalsamado alguns meses depois e está exposto no Vaticano desde 2001. • Após morrer em setembro de 1969, o líder socialista vietnamita Ho Chi Minh foi embalsamado. Ele foi um dos principais líderes da revolução que combateu os EUA na Guerra do Vietnã. • O corpo líder comunista chinês Mao Tsé-tung está exposição na China. Ele faleceu e foi embalsamado em setembro de 1976. • Ferdinand Marcos teve seu corpo embalsamado em 1986, ano em que morreu como ditador das Filipinas. • Fundador da República Democrática Popular da Coreia, Kim Il-sung foi embalsamado em 1994. • O filho e herdeiro no poder de Kim Il-sung, Kim Jong-il, também foi embalsamado após morrer em 2011, na Coréia do Norte.

19


Curiosidades O Mausoleu de Lenin Localizado na Praça Vermelha, em Moscou, está o mausoléu onde permece exposto o corpo do líder fundador da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, Vladimir Ilitch Ulianov - Lenin. O local é aberto para visitações. Após sua morte, o governo soviético recebeu muitos telegramas com o pedido de embalsamar o corpo do primeiro líder soviético. Esse pedido foi atendido, e logo em 23 de janeiro, dois dias após o falecimento, o professor e patologista Alexei Abrikosov realizou o procedimento. O arquiteto Alexei Schusev projetou o mausoléu que ficou pronto em três dias e foi instalado na muralha do Kremlin de Moscou. Contudo, em agosto do mesmo ano, Schusev criou uma versão mais ampla do mausoléu, e o arquiteto Konstantin Melnikov idealizou o sarcófago sobre o qual o corpo de Lenin ficaria exposto. Em 1929, cinco anos após a morte do líder, foi decidido que o corpo de Lenin deveria ser conservado por mais tempo, e o então mausoléu de madeira deveria ser substituído por um mais estruturado, feito de mármore e granito, além de outros materiais. O sarcófago de Lenin é mantido em temperatura de 16 ºC em umidade de 80% a 90%. O corpo foi conservado principalmente com álcool, quinina, acetato de potássio, glicerol, água destilada e fenol. Todos os anos os restos mumificados de Lênin são submetidos durante dois meses a uma série de procedimentos químicos e biológicos para garantir que permaneça intacto. Os especialistas afirmam que as atuais tecnologias russas, herdadas de seus antecessores soviéticos, permitirão conservar a múmia de Lênin durante "um tempo indefinidamente longo", embora, segundo algumas fontes, seu corpo conserve apenas um quarto de seus tecidos originais. Durante a Segunda Grande Mundial, o corpo de Lenin, foi movido na Sibéria, por medo que fosse destruído durante a invasão nazista. Em 1953, o corpo embalsamado de Josef Stalin foi exposto ao lado do de Lenin. Dois anos depois, após o XX congresso do Partido Comunista da União Soviética, decidiu-se que Stalin seria enterrado nas paredes do Kremlin. Bóris Iéltsin, presidente russo entre 1991 e 1999, com o apoio da Igreja Ortodoxa Russa, quis fechar o mausoléu e enterrar Lenin, mas o processo foi malsucedido. O atual presidente russo, Vladimir Putin, assegurou que Lênin jazerá no mausoléu aos pés do Kremlin até que uma maioria clara de russos se manifeste publicamente contra o embalsamento. O mausoléu de Lenin inspirou diversos outros países, como a China, que construiria o mausoléu de Mao Tsé-Tung e o Vietnã, com o mausoléu de Ho Chi Minh.

20

Diretor Funerário | ABRIL2013


FUNEXPO Funexpo 1997 – A Busca pelo Conhecimento Como foi Na edição passada falamos da primeira Funexpo, realizada em 1996. A Feira Funerária marcou a ruptura dos padrões tradicionais para o modelo que se ansiava no setor. Tudo foi novidade e a idéia que alguns empresários paulistas implantavam: comercialização de Planos Funerários com Serviços agregados a serem utilizados em vida chamou a atenção do publico. Se a novidade deu o tom da FUNEXPO 96, a busca pelo conhecimento marcou a Feira que se concretizou apenas 1 anos depois. A FUNEXPO 97 aconteceu em Águas de Lindóia, em um Hotel com Centro de Convenções ideal para realização de cursos e palestras simultâneas. A exposição de artigos funerários contou com mais fornecedores e várias novidades. O público, ávido por informações lotou todas as palestras. Os organizadores acertaram ao possibilitar acesso às novidades e também propiciar momentos de lazer. Com a presença de empresários de todas as regiões do país, a partir do encontro de 1997, a Funexpo passou também a ser uma grande confraternização entre os empresários do setor.

Diretor Funerário | ABRIL2013

A Funexpo 97 foi organizada pelo CTAF – Centro de Tecnologia em Administração Funerária – criado menos de 1 ano antes – e pelo SEFESP – sindicato das Empresas Funerárias do Estado de São Paulo. A Vera Cruz Seguradora foi novamente a patrocinadora oficial do Encontro. O evento aconteceu em Águas de Lindóia – norte do Estado de São Paulo. Atraiu 2 mil visitantes e 30 expositores e o forte do encontro foram as palestras, que contou até com atração internacional: o francês Jacques Marret, responsável pela preparação dos corpos de famosos, como a cantora Edith Piaf, a atriz Marlene Dietrich e o ex-primeiro ministro francês François Miterrand. A segunda edição do Congresso Funerária Brasil. Mais de 500 pessoas assistiram 17 palestras com os seguintes temas: • A Diferença está na Prestação de Serviços – com Luiz Almeida Marins Filho • Marketing de Oportunidade – com Jimmy Cigler • Seguro e Assistência no Setor Funerário – com Marcos Eduardo Ferreira • Técnicas de Vendas – com Celso Cícero Palma Silva

21


• O Cemitério e o Meio Ambiente - com Edfis Milaré • Contratos Sociais e Escrituração Contábil no Meio Funerário – com Judite Sanches Orsi Cruz e Brasil P. Salomão • A Tanatopraxia no Brasil – com os Drs. Oisenyl Tâmega e Progresso Garcia • Implantação dos Serviços Funerários Implantados nos Cemitérios – com Silvania Giandoni • Arranjos Florais – Francisco Bongers; Ralf Decker e Renato Opitz • Paisagismo Aplicado aos Cemitérios – João Chadad e Waldemar Demétrio • Lei de Concessão para o Serviço Funerário – Sérgio Roxo da Fonseca • Qualidade Total na Empresa Funerária – Celso Palma Silva • Inovações no Cerimonial Fúnebre – Evaristo Miranda • Marketing Funerário – Lucimara Fioravante • Equipe de Vendas e a Justiça do Trabalho e Relação Trabalhista aplicada ao Agente Funerário – Wagner José Trindade • Tanatopraxia no Mundo – Jaques Marret O que mais se ouviu dentro das salas de convenções foi “A prestação de Serviços é o Diferencial” e a partir desse ensinamento o setor passou realmente a se profissionalizar. A Funerária passou a ser uma empresa como qualquer outra na prestação de serviços. “O que vai fazer seu cliente voltar é o serviço que você oferecer a ele. Os produtos e os preços que você pratica são iguais os da concorrência. Seu diferencial são as pessoas”, pregou Marins, que já tinha falado para o publico do setor um ano antes.

22

Homenagem aos pioneiros Ilso Sanches Parra, o Voinho, da Funerária Luto Paulista, de Jaú –SP, foi o primeiro Diretor Funerário homenageado com a comenda “Conselheiro Guia da Luz” – concedida pelo Sindicato das Empresas Funerários do Estado de São Paulo – SEFESP – aos Diretores Funerários com mais de 25 anos de atuação no setor e contribuintes do processo de modernização da categoria. A homenagem, em forma de medalhão dourado, foi entregue pelos Diretores do SEFESP durante a Funexpo de 1997. Na ocasião o Voinho agradeceu “Temos muitos amigos que merecem este título, até mais que eu”. Sua esposa, Rosa Parra recebeu flores e o título de “Guardiã da Luz”.

Bingo e Baile Se os compromissos profissionais atraíram dirigentes funerários de todo o Brasil, o que dizer sobre as confraternizações. Um Baile, no suntuoso salão do Hotel fechou o evento com boa música, boa comida e bebida. Não faltou animação e até a imprensa presente se impressionou como a categoria responsável por um dos momentos mais tristes da vida de uma pessoa pode ser tão animada e festeira. “Amigos, amigos. Trabalho a parte” era a explicação na boca dos empresários. Um bingo, onde os prêmios eram fornecidos por expositores também fortaleceu as relações comerciais e serviu para estreitar ainda mais os laços entre os fornecedores e clientes do setor funerário.

Diretor Funerário | ABRIL2013


FUNEXPO Reuniões regionalizadas Durante todo o ano de 97, os dirigentes do setor, se organizaram em encontros regionais, onde divulgavam as iniciativas de sucesso e coletavam as principais dificuldades encontradas por empresários Brasil a fora. Esses encontros fortaleceram a semente de união da categoria e incentivaram a formação de núcleos e sindicados Estaduais, para atuar em defesa da categoria.

Diretor Funerário | ABRIL2013

23


Parabéns pela coragem. Vocês reinventaram com sucesso o setor! Luiz Almeida Marins Filho

24

Diretor Funerário | ABRIL2013


REGISTRO Agora, você assinante, também tem um espaço para comemorar seu aniversário. E, desde já, desejamos a todos os nossos votos de feliz aniversário.

ABRIL 01/03 02/03 03/03 03/03 03/03 03/03 03/03 04/03 04/03 04/03 05/03 06/03 06/03 07/03 09/03 09/03 09/03 09/03 09/03 09/03 09/03 10/03 11/03 13/03 13/03 13/03 14/03 15/03 16/03 17/03

José de Souza Cezário de Campos Ferrari Alessandra Ribeiro Fernandes Carlos Alberto Notário Giancarlo da S. Cozza Luiz Cláudio Araújo Márcia Andreza Martins Garcia Ariane Carducci Rosane Carducci Somalio Vellardo Filho Cícero M. Xavier Martins Fátima Regina Barberi Viviane de Cássia Brasil Conti Ângelo José Panico Francisco Alves de Lima Luciana Ap.Tavares da Silva Luis Cláudio Araujo Marcelo José Bizarro Ramiro Rodrigues de Ávila Júnior Selma Alves de Lima Waldir Baessa Isabel Cristina Izatto Luiz Antonio D. Mandu Carlos Reis Geraldo Ângelo Mazer Jorge Luis Petroneri Orlando Luchetta Izadora Luzia Souza Martins Alberto José João Alberto Colnaghi

Diretor Funerário | ABRIL2013

Brotas-SP Piracicaba-SP Campo Grande-MS Presidente Bernardes-SP Bauru-SP Santa Bárbara D'Oeste-SP Sud Menucci-SP Laranjal Paulista-SP Laranjal Paulista-SP Guarujá-SP Toledo-PR Itu-SP Belo Horizonte-MG Lençóis Paulista-SP Santana do Araguaia-PA Martinópolis-SP Santa Bárbara D'Oeste-SP Anaurilândia-MS Araguari-MG Santana do Araguaia-PA Lucélia-SP Jaú-SP Itapecerica da Serra-SP Cerqueira César-SP Sertãozinho-SP São Carlos-SP Ilha Solteira-SP Sud Menucci-SP Jaboticabal-SP Agudos-SP

18/03 19/03 19/03 20/03 20/03 23/03 23/03 23/03 24/03 27/03 27/03 28/03 28/03 29/03 30/03

José Cláudio Notário Dalva Thomas B. Athia Wilian José A. Panico José Roberto Martins Mozini Maria Magdalena S. Rosseto Hélio Fernando Córnea Maria José M.T. de Jesuz Vilson Vigolo Paulo Dias Fausto Caetano de Almeida Maria S. da Silva Monteiro Maria Ap. P. Marmirolli Marcos Correa da Silva Vinicius José A. Panico Victor Alexandre Angélico

Presidente Bernardes–SP Presidente Prudente-SP Lençóis Paulista-SP Pacaembu-SP Birigui-SP Peruíbe-SP S. João da Boa Vista-SP Sorriso-MT Araguari-MG Vinhedo-SP Pereira Barretos-SP Pedreira-SP Cabo Frio - RJ Lençóis Paulista-SP Lençóis Paulista-SP

25


DIVÃ

A FRAGILIDADE DO HERÓI ilhões de pessoas atentas, atônitas, tristes, desesperadas... Essas foram as cenas das multidões que assistimos nos últimos dias pela televisão. Mas o que aconteceu? Elas perderam seu ídolo, seu líder, seu salvador. A renuncia do Papa Bento XVI e a morte de Hugo Chavez foram eventos que mobilizaram multidões. O Papa Bento XVI, autoridade máxima da religião católica, visto como o símbolo da sua igreja, abandona seus devotos. Muitas teorias sobre o motivo dessa atitude foram exploradas, mas isso não importa para seus fiéis que se sentem abandonados e perdidos sem seu líder espiritual. Penso que na rotina as pessoas não pensam no Papa todos os dias, mas a notícia de que não há ninguém no Vaticano que esteja no papel desse líder máximo da

M

26

por Taisa Lucia Berlingieri

religião, aflige e deixa as pessoas com sentimento de abandono. E a ansiedade por um novo líder foi o que levou milhões de pessoas ao Vaticano e para a frente das televisões e dos meios de notícias para ficarem aguardando a tal fumaça branca sair pela chaminé. E o anuncio de “Habemos Papam” encheu de alegria o coração de todos. Tive a impressão de que um sentimento de “estamos novamente protegidos” tomou conta da multidão. Hugo Chavez, por sua vez, era um líder controverso, muitos o achavam um ditador mas a grande maioria de seu povo o tinha como um ídolo, pois melhorou muito a vida da população trazendo oportunidade de uma vida mais digna, investindo e melhorando a saúde, educação, trabalho e muitas outras coisas. Sua doença mostrou a fragilidade de um herói -

Diretor Funerário | ABRIL2013


geralmente os heróis são imunes aos males do mundo - e mexeu com o sentimento de proteção que o povo sentia com o seu governo. Com sua morte então, foi como se um familiar próximo de cada um tivesse partido. E todos foram às ruas demonstrar sua tristeza e pesar pela terrível perda. Seu corpo ficará em lugar importante ainda sem notícias claras se será ou não embalsamado.. Mas o que faz um povo, uma nação, um país ficar tão mobilizado por acontecimentos como esses? Assistindo a uma discussão sobre esse assunto no programa Saia Justa no GNT, as apresentadoras concluíram que um povo que se sente assim é carente e fraco, ou seja, precisa de alguém que lhes dê a direção e os conserve no caminho que precisam estar. Ocorre uma espécie de luto por abandono. Esse tipo de luto traz um forte sentimento de rejeição. É como se o mundo que a pessoa conhece deixasse de existir. Um novo “cuidador” será apresentado e a perda da sensação de segurança e controle em relação ao que vai acontecer traz muita ansiedade. Mas um novo Papa está aí, e um novo líder irá tomar conta da Venezuela. Logo novos vínculos serão construídos com esses novos heróis. E como ninguém é eterno, vários momentos como esse acontecerão sempre. Só é preciso ter discernimento, cautela e sobriedade para atravessá-los e auxiliar os demais a também passarem por eles. Esse é o caminho que os profissionais do setor funerário trilham todos os dias, auxiliando as famílias enlutadas que também se sentem abandonadas, perdidas e sem chão sem a figura que os liderava ou os acolhia.

Em cada despedida há uma imagem da morte. George Eliot

Taisa Lucia Berlingieri Psicóloga Especialista em Intervenções em Perda e Luto Prever Jaboticabal – SP taisa@preverjaboticabal.com.br

Diretor Funerário | ABRIL2013


INFORME PUBLICITÁRIO

Procópio Limousines & Veículos Especiais atende mercado funerário brasileiro oferecendo requinte e produtos personalizados

A

Limousine Funerária encantou os Diretores Funerários brasileiros em 2009, após ser exposta durante a FUNEXPO. O veículo, um Chrysler 300 C SW, do Grupo Bom Pastor, de Limeira –SP, foi o primeiro “Funeral Car de Luxe” do país e resgatou uma tradição que estava ficando apenas na lembrança: a da pompa nos rituais fúnebres. De lá para cá muitos empresários do setor investiram no veículo, que quando apresentado aos clientes é sucesso imediato e eleva instantaneamente a imagem da funerária. Os responsáveis pela adoção do luxo absoluto no cortejo funerário no país são Jair Araújo da Silva, Kenedy Bacarin da Silva e José Aparecido Amor – o Dedé. Os dois primeiros são proprietários da Procópio Limousines & Veículos Especiais, uma empresa com tradição no ramo de transformação de veículos de luxo, instalada no mercado desde 1964. O terceiro, figura conhecida no meio funerário por atuar entre 1984 e 1999 na empresa de urnas da família, a Leomar, de Cabrália Paulista –SP e depois em outras empresas do setor. O trio se conectou em 2008 e aproximou do Brasil uma tendência muito observada no exterior: a dos carros funerários de alto padrão. Este nicho valoriza a beleza, os espaços amplos, o conforto e sobretudo os detalhes luxuosos, que elevam a experiência do cortejo fúnebre às cenas que antes só víamos em filmes ou matérias jornalísticas sobre os funerais de grandes personalidades estrangeiras. 28

Mas o que é exatamente um Funeral Car de Luxe? Limousine é um automóvel de grande porte e luxuoso. Seu chassis é geralmente estendido pelo fabricante a partir de modelos pré-existentes de veículos de luxo. Por um longo tempo as cores preta e branca eram tradicionais nas Limousines, assim como os modelos Lincoln ou Cadilac – americanos. O que a Procópio Limousines & Veículos Especiais tem feito para o setor funerário é transformar modelos Chrysler, Mercedes, Volkswagen, Citroem, entre outros, em veículos funerários luxuosos, alongando o compartimento originalmente destinado à bagagens para acomodar uma mesa para urna de até 2,40m. O espaço interno é preservado, possibilitando que a família possa acompanhar o cortejo no mesmo veículo. Além de estender o carro, a empresa prima pela decoração e acabamento, oferecendo detalhes sofisticados, como iluminação especial, automação da mesa (acionada por controle remoto), vidro panorâmico e sistema de áudio e vídeo internos. O alongamento é feito em chapa de aço carbono com solda especial e é irreversível. Diretor Funerário | ABRIL2013


Tendência

A empresa

O mercado de luxo no Brasil está em expansão e a tendência também se aplica no ramo funerário. “O último evento social com a “presença” do corpo do ente querido, deve conter todos os detalhes para que seja requintado e inesquecível para a família, por isso, acreditamos que, todas as empresas do segmento, devem pensar em oferecer esse diferencial”, afirma José Aparecido Amor. Os custos para a aquisição de um modelo de luxo e depois para sua transformação são expressivos, mas o retorno é espetacular em termos de imagem para a empresa. Só para ter uma ideia, recentemente, na cerimônia fúnebre do cantor “Chorão” – do Charles Brown Jr., em Santos –SP, o Cadillac Escalade Limousine, do Grupo Tributum – Memorial, ocupou todas as cenas veiculadas na mídia. Os modelos ideais para essa transformação são do tipo SW ou Touring ou SUV.

A Procópio Limousines & Veículos Especiais está instalada em Cianorte – PR atua no segmento de customização veículos de luxo, entre eles o Funeral Car de Luxo, Limousines e Jetvan. Ocupa uma área construída de 2.200m2 e emprega 36 pessoas. Tem capacidade de produção de até 24 carros especiais por ano com meta de entrega de dois por mês. A empresa possui o CAT (Código de Adequação Técnica) para as Limousines e para a JetVan. No caso do veículo funerário, não se exige o CAT, mas a Procópio Limousines providencia todo o processo para vistoria no Inmetro, visando a emissão do CSV (Certificado de Segurança Veicular). Um engenheiro mecânico acompanha os trabalhos de adaptação dos veículos.

Aguardem novidades Mas àqueles que ainda não desejam fazer um investimento vultuoso podem também sonhar com um veículo luxuoso. É que a Procópio Limousines está trabalhando para oferecer ao mercado nacional um projeto que atenda a expectativa de sofisticação em modelos alternativos, com menores custos.

Para saber mais sobre a empresa e os veículos acesse: www.procopiolimousines.com.br ou www.funeralcar.com.br Contato: José Aparecido Amor - Dedé Telefones: (14) 9651.0072 / (15) 9785.0032 / (15) 3531.4222 e-mail: dede.amor@uol.com.br

Quem já é cliente No seleto grupo a oferecer “Funeral Car de Luxe” no cortejo fúnebre de seus clientes estão: • Grupo Bom Pastor – Limeira-SP – com o Chrysler 300C Touring • Sistema Prever – Maringá-Pr – com o PT Cruiser • Sistema Prever – Cuiabá-Mt – com o PT Cruiser • Grupo São Vicente – Assis-SP – com uma Mercedes C 180 e uma Grand Cherokee • Grupo Tributum/ Memorial – Santos-SP – com um Cadillac Escalade Limousine e um Ford Explorer • Grupo Vila – Natal-RN – com um Cadillac SRX • Grupo Krause – Novo Hamburgo – RS – com um Passat Variant • Sistema Prever – São José do Rio Preto – SP – com um Passat Variant • Grupo Rosa Master – Timbaúba-PE - com um Chrysler Town & Country (em andamento) • Sistema Prever – Maringá-PR – com uma Mercedes C 180 Touring ano 2013 (em andamento)

Diretor Funerário | ABRIL2013

29


funeral shopping Empresas

Vende-se

Vendo

FUNERÁRIA CAPIXABA

FUNERÁRIA DA PONTE LTDA.

unidades em: Itaipava-RJ • Posse-RJ • Areal-RJ.

2 veículos: Blazer e Royalle 35 anos no ramo, pronto p/ planos.

Pronta para início dos trabalhos.

Contatos: (24) 2222.3448 - 2222.1572

Tratar: (24) 3360.4761 3354.0792 - 9225.5037 e-mail: vivianee.22@bol.com.br

30

Diretor Funerário | ABRIL2013


funeral shopping

Vendo Funerária em CRUZ ALTA-RS COMPLETA: 2 veículos: Blazer e Suprema; CONCESSÃO PARA 10 ANOS; Documentação OK;

Vendo Funerária em NOVA PETRÓPOLIS RJ DOCUMENTAÇÃO COMPLETA. Sem nenhuma restrição. Há 35 anos no mercado. Veículos: Gran Caravan 2000 / Kombi 2009 Pronta para tansferir e trabalhar

PIONEIRA NA CIDADE

Contato:

Contato:

(54) 3281 1062 - 3281 3617 (54) 9973 0687 - 9182 1310 e-mail: fun.grings@hotmail.com

(49) 3222.2293 - 9932.1999

Veículos

CHEVROLET S10

TOYOTA FIELDER AT

2000/2000 - NOVÍSSIMA - 78.000 KM CAPOTA FUNERAL HOMOLOGADA Valor: R$ 30.000,00 Contato: Heraldo (15) 3283-5648 | 9721-8925 e-mail: heraldocarducci@yahoo.com.br

Mod 2005 - Azul - Gasolina - Ótimo Estado Documento homologado para carro funerário Valor: R$ 26.000,00 Contato: Jefferson - (13) 8164-5551 e-mail: jeffinho@prevervale.com.br

S10 DELUXE 2.2

SAVEIRO G4 BÁSICA

ANO 97 / 98 | GASOLINA ÓTIMO ESTADO / PNEUS NOVOS Valor: R$ 18.000,00 Contato: Henrique (11)99547-0188 / ID :100*118672 e-mail: henriquemarinho@funerariacentralrgs.com.br

ANO 09 / 09 | FLEX COR BRANCA HOMOLOGADA, KIT SAMB Valor: A combinar Contato: Lucena (67) 3292 1468 e-mail: lucenapax@hotmail.com

Diretor Funerário | ABRIL2013

31


funeral shopping

32

TOYOTA FIELDER

FIAT DOBLÔ

Mod. 2008 - Bege - Flex - Mecânica; Documento homologado para carro funerário; Valor: R$ 30.000,00 Contato: Jefferson - (13) 8164.5551 e-mail: jeffinho@prevervale.com.br

2010 / 1.4 FLEX; Prata Valor: R$ 30.000,00 Contato: Diego ou Demétrius: (11) 4661.5152 e-mail: diego@grupoeden.com.br

HYUNDAI HR HDB Ano 2010 - Cor Prata Funeral - homologada Valor: R$ 55.000,00 Contato: Evandro (12) 3958.4421 - 9131.7323

ÔNIBUS Ano 98 - 62 lugares revisados ÓTIMO ESTADO DE CONSERVAÇÃO Valor: a combinar Contato: Túlio (31) 9791.0636 - 3751.1417 e-mail: gruporesende@yahoo.com.br

OMEGA SUPREMA

DOBLÔ AMBULÂNCIA

Ano 96 - preparada para funeral, mesa em inox; Valor: a combinar Contato: Dirlei (15) 3282.1508 e-mail: paf_baccili@terra.com.br

Ano 2004 - Motor Fire 1.3 Cargo; Branca - OFERTA IMPERDÍVEL Valor: R$ 21.000,00 Contato: Jefferson - (13) 8164.5551 e-mail: jeffinho@prevervale.com.br Diretor Funerário | ABRIL2013


Veículos

DUCATO

SAVEIRO G3

Ano 2001 - Motor 2.8 turbo Diesel - 237.000 km; Direção Hidráulica - preparada p/ funeral Valor: a combinar Contato: Gilvan (19) 3875.9049 e-mail: funerariamattioni@terra.com.br

2009/2009 - PRATA FLEX 1.8 HOMOLOGADA Valor: 30.000,00 Contato: Rodrigo (67) 3027-4849 e-mail: rodrigo.mirandarezende@hotmail.com

CHEVROLET S10

VW SAVEIRO

2009/2010 - Advantage - Completa Motor Flex - Capota SAMB Valor: a combinar Contato: Junior: (18) 9795.0088 Wilson (18) 9795.0070

2008 - Preta - motor 1.6 - c/ 2 mesas em Inox; Doc. homologada para carro funerário Valor: a combinar Contato: Diego ou Demétrius (11) 4661.5152 e-mail: diego@grupoeden.com.br

DUCATO UTI 2008/2009

VW QUANTUM

Ar Cond. e Dir. Hidráulica - Excelente Estado Valor: a combinar Contato: Túlio (31) 9791.0636 - 3751.1417 e-mail: gruporesende@yahoo.com.br

Ano 2001/2002 - 1.8 - Gasolina Com mesa em Inox; Valor: a combinar Contato: Diego ou Demétrius (11) 4661.5152 e-mail: diego@grupoeden.com.br

Diretor Funerário | ABRIL2013

33


CREMAÇÃO Mercado Aquecido: Cremação é tendência nos EUA Custos, falta de espaço e nova estrutura familiar são motivos para aumento pela procura da cremação O jogo de palavras é irresistível até para o jornalista americano que escreveu sobre o tema. Após meses trabalhando num documentário sobre o setor, a informação que mais o animou foi o crescimento da cremação no país. Nos EUA o mercado funerário emprega mais de 130 mil pessoas e movimenta US$ 17 milhões ao ano. Em 2011, do total de 2,5 milhões de mortes, 42% tiveram seus restos mortais cremados. Esse numero dobrou nos últimos 15 anos e é comemorado pelos Diretores Funerários Norte Americanos. Os Estados onde a cremação é mais praticada estão à leste. Washington e Nevada têm taxas superiores a 72%. O Mississipi é onde a prática é menos aceita, com apenas 15% de cremações. Os Norte Americanos atribuem o aumento na aceitação da cremação a vários fatores: como o abrandamento da Igreja Católica em relação à prática, que até 1963 a proibia. Outro fator apontado como importante para o aumento das cremações é a mudança cultural. Com nucleos familiares vivendo cada vez mais distantes, a tendencia por tumulos familiares, enraizados em determinados locais, vem caindo e se tornando inacessível e impraticável. O principal motivo, no entanto, é o custo. Na verdade, o custo médio de um funeral nos EUA hoje é de cerca de US $ 6.500. Adicionando-se o valor de um jazigo, chega-se fácil aos US $ 7.700. A cremação, por outro lado, normalmente custa 1/3 do referido montante, ou menos. Os valores envolvidos dependem de onde você vive e quais os

34

produtos ou serviços que você compra da casa funerária ou crematório. Os preços tendem a ser maiores em áreas urbanas densamente povoadas. E você vai pagar mais se você contratar uma agência funerária para serviços auxiliares como carros funerários, visitas e visualizações ou serviços memorial antes da cremação. O pacote ainda inclui o aluguel da urna para o funeral e a aquisição do recipiente para as cinzas. O custo médio nesse caso é de cerca de US$ 2 mil, podendo cair para menos de R$ 1 mil, sem as pompas fúnebres.

O destino das cinzas É claro que o custo total não pára com a cremação si. Você tem que fazer alguma coisa com os 4 a 6 quilos de carbono, em sua maioria cinzas, que permanecem depois que o corpo foi incinerado por várias horas em 1.600 a 1.800 graus centígrados. As opções são a aquisição de um local para sepultar as cinzas, aspersão em local de preferência do falecido, ou quardá-las em casa. Há também meios mais exóticos, como transformálas em um “recife memorial” ou enviá-las ao espaço.

Fonte: CNBS – janeiro de 2013

Diretor Funerário | ABRIL2013


LEGISLAÇÃO

INADIMPLÊNCIA DAS EMPRESAS AUMENTA 10,3% EM JANEIRO O dado é do Serasa, que explica que fatores como reposição de estoques, pagamento de impostos e valorização do mínimo, são os responsáveis pela diminuição no fluxo de caixa das empresas A inadimplência das empresas cresceu 10,3% em janeiro, em comparação com dezembro de 2012, de acordo com a Serasa Experian, em levantamento divulgado no final de fevereiro. Na comparação em relação ao mesmo período do ano passado, houve aumento de 4,9%. Segundo o Serasa, em janeiro, o fluxo de caixa das empresas foi pressionado por fatores como pagamento do IPVA de frota, reposição de estoques, inflação e o aumento do salário mínimo."Com mais obrigações para honrar, as empresas, que não contam com disponibilidade financeira extra, enfrentaram dificuldade para pagar em dia seus compromissos", avaliou. O Serasa ponderou que a alta da inadimplência tem caído nas comparações anuais desde o segundo semestre de 2012. "Com a recuperação econômica, essa trajetória deve continuar", diz. Os títulos protestados tiveram aumento de 34,3% em janeiro, ante dezembro, enquanto a inadimplência nas dívidas não bancárias das empresas cresceu 2,7%. A emissão de cheques sem fundos subiu 7% no período. A inadimplência com os bancos aumentou apenas 0,1%.

Como diminuir o índice de inadimplência da sua Empresa? Se as empresas estão acumulando dívidas, ainda que decrescentes de acordo com o Serasa em reportagem nesta seção, o que dizer da população consumidora? Especialistas afirmam que em 2013 os brasileiros deverão ter mais facilidade para pagar as contas em dia, revertendo a curva de inadimplência que nos últimos dois anos tem subido. Contribuem para esse cenário a queda dos juros, a maior oferta de emprego, e até a recuperação da crise fora do país. De qualquer forma, ainda há inadimplência, o índice ainda é alto e as empresas do setor funerário são bastante criativas nos mecanismos para tentar driblar esse estrangulamento no caixa. A inadimplência, evidentemente, não é mérito só do setor. A maioria das empresas sofre com os consumidores que em algum momento deixam de honrar seus compromissos. Os estudos, no entanto, comprovam que o setor de serviços é um dos que mais sofre com o problema.

Mas o que leva os consumidores à inadimplência? Dificuldades financeiras pessoais, que impossibilitam o cumprimento de obrigações; desemprego; falta de controle nos gastos; compras para terceiros; atraso de salário; comprometimento de renda com outras despesas; redução de renda; doenças; uso do dinheiro com outras compras e má fé. Não necessariamente nessa ordem!

E como lidar com a Inadimplência?

VALOR MÉDIO DAS DÍVIDAS Em janeiro de 2013, as dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) tiveram valor médio de R$ 774,04, queda de 3,7% ante igual mês de 2012. As dívidas com bancos, por sua vez, tiveram, no primeiro mês do ano, valor médio de R$ 5.159,49,10, recuo de 1,1% na relação com janeiro do ano anterior. Quanto aos títulos protestados, o valor médio verificado foi de R$ 1.881,76, com elevação de 3,2% sobre janeiro de 2012. Por fim, os cheques sem fundos apresentaram, em janeiro de 2013, um valor médio de R$ 3.047,13, representando um aumento de 42,2% quando comparado com o primeiro mês de 2012. Fonte: G1 e Valor Online – fevereiro de 2013

Diretor Funerário | ABRIL2013

É preciso antes conhecê-la bem, sabendo quais os fatores que a ocasionaram. A partir daí, deve-se utilizar práticas preventivas, podendo desta forma controlá-la. Dessa maneira, o empresário deve verificar: - sazonalidade, ou seja, em que épocas do ano a inadimplência é maior ou menor; - número de prestações em atraso; - valor médio das prestações em atraso; - verificação do tempo de abertura da conta corrente. Lembre-se que as contas abertas com menos de um ano, têm maior índice de inadimplência. Nas empresas dos setores do comércio e de serviços, a inadimplência costuma aumentar nos três primeiros meses do ano, em decorrência das vendas efetuadas no mês de dezembro. E é justamente nestes meses iniciais que também ocorre queda nas atividades destes setores empresariais, deixando assim muitos empresários em dificuldades. Assim, o empresário, ciente do aumento da inadimplência no período após as vendas natalinas, ou seja, janeiro/fevereiro/março, deverá ser mais rigoroso na concessão de financiamentos, parcelamentos e aceitação de cheques. Uma prática muito usada no mercado é o encurtamento 35


nos prazos de pagamento, isto é, anteriormente o comércio trabalhava com planos de financiamento mais longos, hoje se trabalha com planos de no máximo 03 parcelas. É ideal também, no momento da concessão de crédito, identificar qual o grau de comprometimento da renda do consumidor, assim como o padrão de comportamento de seus pagamentos passados, podendo dessa forma avaliar se a prestação contratada tem chances de vir a ser paga ou não.

Regras preventivas para reduzir a inadimplência • exigir a apresentação de documentos pessoais: R.G. e CPF, confirmando a assinatura dos mesmos; • não aceitar que o cliente diga o número do R.G. e CPF, mas sim solicitar a apresentação dos documentos na hora da compra à vista - quando paga com cheque - ou parcelada; • solicitar comprovante de residência: contas de água, luz, telefone etc.; • requerer comprovante de renda: recibo de pagamento, declaração de imposto de renda, carteira de trabalho; • após esses procedimentos, efetuar a confirmação de dados do cliente por telefone fixo (confirmação de residência, de emprego ou de uma referência); • consulta ao SPC - Serviço de Proteção ao Crédito, Serasa, usecheque, telecheque, entre outros; • quando se tratar de cliente antigo, atualizar sempre os dados cadastrais, mantendo a confirmação por telefone; • trabalhar com cartões de crédito e de débito, pois as taxas cobradas pelas administradoras são compensadas pela garantia de recebimento dos valores. Há também uma forte tendência no mercado para a popularização do cartão de débito.

É possível restringir, mas tem que informar claramente o público Outro grande problema, que o empresário encontra, são as contas bancárias recém-abertas, que apresentam um alto índice de inadimplência. Por lei, o comerciante somente poderá recusar-se a receber pagamentos por meio de cheques ou fazer qualquer outra restrição, se fixar cartaz visível, com as informações ao cliente, como por exemplo: "só aceitamos cheques mediante apresentação de CPF e RG e mediante consulta. Não aceitamos cheques de terceiro etc.". Nenhum estabelecimento é obrigado a aceitar cheques, mas deverá informar de forma clara ao consumidor que: "não aceitamos pagamento em cheque ou cartão". O empresário, ao aplicar essas regras preventivas com bom senso, certamente irá reduzir o seu índice de inadimplência, mas ainda estará sujeito a alguns riscos, como o golpe do cheque falso, que não se trata de inadimplência, mas crime de falsificação. Neste caso, o consumidor que teve seu cheque falsificado não tem culpa e a instituição bancária também não. O prejuízo acaba ficando com o empresário. Isto ocorre por que, geralmente, os falsários têm acesso a cadastros comerciais, ou às informações que os próprios empresários, com a finalidade de se resguardarem de uma eventual inadimplência, 36

solicitam ao consumidor emitente do cheque - por exemplo, a anotação no verso do cheque de seus dados pessoais como: R.G., endereço, telefone, etc. Sugerimos, então, que o empresário mantenha os dados pessoais dos consumidores em cadastro próprio, e não no verso do cheque. Outra alternativa, para diminuir o risco de cheques falsos, é a implantação de um sistema de cartão próprio, que também é uma das formas de adquirir fidelidade do cliente, dando-lhe crédito e alavancando as vendas. Mas, o empresário, mesmo utilizando-se dessas práticas para reduzir a inadimplência, ainda poderá ter problemas com consumidores inadimplentes.

Campanhas de fidelização As Empresas Funerárias adotam alguns métodos para fidelizar clientes e também reduzir a inadimplência. A própria natureza dos Planos Assistenciais, em que os clientes utilizam outros tipos de serviços em vida, é um fator inibidor da inadimplência. Porém as campanhas promocionais têm ganhado força. Com prêmios interessantes, incentivam os clientes a manterem os pagamentos em dia. Do modelo de pontos, depois convertidos em bônus, ou através de números para concorrer pelos sorteios da loteria federal, várias são as formulas de sucesso encontradas pelas funerárias.

Depois do leite derramado Para recuperação da inadimplência valem algumas dicas: • cobrança Instantânea: quanto mais rápida e eficaz a cobrança, menor será a dívida, portanto, deve ser iniciada com 03 ou 10 dias de atraso no pagamento, tornando mais eficaz a recuperação do crédito e reduzindo os índices de inadimplência; • cobrança Tradicional Prévia: é aquela iniciada habitualmente após 30 dias de atraso no pagamento, por equipes treinadas para esse tipo de cobrança e que respeitem as normas contidas no Código de Defesa do Consumidor. 1º Passo: previamente se envia uma Carta de Cobrança com Aviso de Recebimento, informando que o cliente está em débito, dando a ele um prazo de 5 dias em média para que regularize o seu débito. As possibilidades de resultado são: • surte efeito: o cliente regulariza a situação; • não surte efeito: deve-se passar para o 2º passo. • 2º Passo: posteriormente, notifica-se (com Aviso de Recebimento ou pelo Cartório de Registro de Títulos e Documentos) ao devedor que seu nome será protestado e incluído no SPC ou Serasa. Feito isso, emite-se o título ao Cartório de Protestos. A Lei Estadual nº 10.710/00 determina que o envio de título a protesto nada custa para o credor. Nem depósito prévio é exigido. Com esta nova lei, o pagamento das despesas é de responsabilidade exclusiva do devedor, no ato do pagamento do título ou quando do cancelamento do protesto. O credor só paga as despesas em casos de sucumbência, tais como: Diretor Funerário | ABRIL2013


retirada do título sem protesto (desistência), sustação judicial definitiva ou quando ele próprio requer o cancelamento do protesto. Os títulos ou débitos protestados, ou seja, aqueles intimados pelo cartório e não pagos pelos devedores no prazo legal, são automaticamente comunicados para todos os cadastros de proteção ao crédito e sem qualquer despesa para os credores. Na busca do recebimento de seu crédito, a utilização do protesto é a decisão mais acertada, tendo em vista a sua legalidade, agilidade, eficácia e ainda, nada custa para o credor. Não é coercitivo e nem causa constrangimento, evitando conflitos quanto ao Código de Defesa do Consumidor. É importante destacar: as cartas de cobrança ou notificação prévia são obrigatórias e estão previstas na Lei nº 8.078 de 11 de setembro de 1990 - Código de Defesa e Proteção ao Consumidor, e são efetivadas via ect - empresa de correios e telégrafos, por carta registrada e com AR - Aviso de Recebimento. Todas essas providências comprovadamente contribuem para uma sensível redução dos débitos junto aos setores de comércio e serviço. Se ainda restar algum consumidor inadimplente após a cobrança prévia, o empresário poderá ainda proceder à Cobrança Judicial. Para isso o empresário deverá contratar um advogado, a fim de propor ação judicial cabível. Sendo Micro Empresa, poderá propor Ação junto ao Juizado Especial Cível, sem a necessidade de contratar um advogado. Entretanto, aconselhamos entrar com as ações judiciais apenas quando os valores forem superiores a R$ 1.000,00 (Um mil reais). Quanto aos títulos com valores abaixo de R$ 1.000,00 (Um mil reais), deverão ser encaminhados ao Cartório de Protestos, após os procedimentos de Cobrança Tradicional Prévia, já mencionado anteriormente. Neste caso, o empresário deverá aguardar o momento em que o devedor irá procurá-lo para "limpar o seu nome" (isso em média demora uns 24 meses). O empresário que não estiver disposto a correr nenhum risco, e não quiser ter qualquer tipo de trabalho referente à recuperação de seus créditos, também poderá optar por não conceder diretamente crédito ao consumidor, utilizando os serviços de uma financeira, ou terceirizar a sua administração de crédito por meio de empresas de prestação de serviços de cobranças especializadas.

Diretor Funerário | ABRIL2013

Financiamento através de financeira Hoje é uma ótima solução para o empresário, considerando que tem garantia de recebimento por parte da financeira, que é quem assume o risco da inadimplência. É sempre bom reforçar que o empresário, independentemente da forma de concessão de crédito ao consumidor, deverá ter em seu estabelecimento uma pessoa ou setor/departamento para administração e controle de crédito. Sua finalidade é verificar os clientes inadimplentes, e executar as regras para recuperação de crédito, quando for feito pela própria empresa, ou encaminhar para serviço terceirizado de cobrança. Administração de crédito é atividade necessária ao comerciante em seu estabelecimento ou por meio de um serviço terceirizado. Veja quais serviços são realizados nesse setor: • terceirização do operacional de CDC - Carteira de Dados Cadastrais; • atendimento e aprovação do crédito; • cadastro central; • consultas/SPC/Serasa/telecheques, usecheque, entre outros; • confirmação de dados; • cobrança administrativa rápida; • acionamento/cartas/telefone; • acompanhamento/negativação/reabilitações; • terceirizar com empresas de cobranças. • Primeiro ponto: a inadimplência é essencialmente a conseqüência de um baixo poder aquisitivo. • Segundo ponto: a renda do consumidor fica altamente comprometida quando ele assume compromissos superiores a sua capacidade de pagamento. • Terceiro ponto: a inadimplência ocorre de forma sazonal. • Quarto ponto: os empresários, muitas vezes, acham altas as taxas das administradoras de cartões de crédito. No entanto, devem entender que isso faz parte do seu negócio e considerar a relação custo/benefício decorrente da garantia de recebimento. Caso opte por terceirizar o serviço de cobrança, deve se conhecer a Empresa contratada, pesquisando sua carteira de clientes e a confiabilidade da mesma.

Sandra Regina B.Fiorentini | Fonte: Portal Sebrae - SP

37


SóRINDO! Dois bêbados conversam em um bar: - Perdi minha mulher por causa da bebida! - Ela te largou? - Não, foi atropelada por um caminhão da Brahma! Dois caipiras se encontram. - Você soube que o Belarmino morreu? – pergunta o primeiro. - Não! Morreu de quê? - Catarata! - Catarata? Mas que eu saiba catarata não mata! - É… mas empurraram ele! A sogra de um sujeito faleceu. Aí perguntaram a ele: -O que devemos faze? Vamos enterrar ou cremar? Ele responde: -Melhor fazer as duas coisas. Sabe como é, a gente não pode facilitar! Chega Joãozinho no enterro de seu avô e vê a avó chorando e pergunta: - Vovó, como o vovô morreu? - Ele morreu enquanto fazíamos sexo! - Mas vovó! Vocês não deveriam fazer sexo nessa idade! –Eu sei, nós tínhamos um plano, quando o sino da igreja fazia DING ele enfiava, e quando ele fazia DONG, ele tirava. –Então porque ele morreu?? - Olha filho, vou dizer só uma coisa, se não fosse o filho da mãe do sorveteiro passando com o seu carrinho, seu avó ainda estaria vivo!

Saindo do supermercado, um homem se depara com uma inusitada procissão de funeral. Primeiro, vinha um caixão preto. Depois, um segundo caixão preto. Em seguida, um homem sozinho levando um pitbull na coleira. Finalmente, atrás dele, uma longa fila indiana só de homens. Sem conseguir conter a curiosidade, ele se aproxima delicadamente do homem com o cachorro e diz: - Meus sentimentos por sua perda. Eu sei que o momento não é propriado, mas... eu nunca vi um enterro assim... O senhor poderia me dizer quem faleceu? -Bem... no primeiro caixão está a minha esposa. -Sinto muitíssimo! O que aconteceu com ela? -Meu cachorro... Ele a atacou... -Que tragédia! ... E o segundo caixao? -Minha sogra... Ela tentou salvar a filha... Um silêncio consternado e pungente. Os dois homens olham-se nos olhos. -Me empresta o cachorro? -Entra na fila...

PARTICIPE! ENVIE VOCÊ TAMBÉM SUAS PIADAS Rua Dr. Rodrigues do Lago, 464 CEP 18602-091 - Botucatu-SP Fax para: (14) 3882-0595 Envie seus e-mails para: revista@ctaf.com.br

VEÍCULOS ESPECIAIS Tecnologia em capotas - Fabricação própria Agora com NOVA UNIDADE em Caruaru - PE EM BREVE LANÇAMENTO STRADA E SAVEIRO 2013 VENDAS

Financiamento em até 48x

38

TIM: (14) 8116-2217 - Fixo (14) 3882-6018 Nextel: (14) 7834-3052 - ID: 89*19448 Nextel: (14) 7834-3852 - ID: 89* 31987 Nextel: (14) 7834-6790 - ID: 105* 101488

www.samb.com.br E-mail: contato@samb.com.br

Diretor Funerário | ABRIL2013


rma u T a m i Pr贸x 2013 O H N U J


funexpo2013 25 a 27 de outubro expo center norte s達o paulo sp


Revista Diretor Funerário, setembro