Issuu on Google+

ANO XII Nº 163 NOVEMBRO 2009

Publicação do Centro de Tecnologia em Administração Funerária Órgão Oficial de Divulgação do Setor Funerário Nacional

O Mistério das Múmias Múmias de crianças Incas, mortas em sacrifício, estão entre as mais bem preservadas do mundo.

Leia também GRESSOF:

10 anos de crescimento e amparo profissional para Assistentes Sociais que atuam na empresa funerária.

SEFESP:

Finados é a data mais importante para o setor. Conheça a comemoração no Brasil e ao redor do mundo.


julho a dez /2009

curso:

*Para a relização da segunda turma, é necessário ter o número mínimo de 20 participantes

Cerimonial: Celebração da Vida DATA 5ª TURMA*: 25 de novembro de 2009 LOCAL: Sede da ABREDIF Av. Paulista, 2006 - 9º andar conj. 903/904 HORÁRIO: Das 9h00 às 18h30

ada a z i l a e r a a a 5ª turm m r u t ª 4 já par

a-se inscrev

VAGAS LIMITADAS INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES (14) 3882-0595 www.funerarianet.com.br e-mail: ctaf@ctaf.com.br

Realização


julho a dez /2009

Tanatopraxia

criar o Uma ótima oportunidade para empresa! diferencial que faltava em sua Curs o de Exte nsão Univ ersit ária, Teór ico-P rátic o de Tanatopraxia, ministrado em parceria com o Instituto de Biociências da unesp - universidade estadual paulista. Durante o curso são abordados: • Anatomia dos Sistemas Esquelético, muscular, respiratório e digestório; • Anatomia dos Sistemas circulatórios e nervoso; • Dissecação das artérias e veias das regiões mais utilizadas para injeção e drenagem.

Local:

Campinas-SP

Próxima turma 02 a 06/12/2009

Aproveite Por + R$ 270,00

AS: D A IT IM L S A G A V ões:

Faça o curso de R

econstituição Fac

scriç Informações e In (14)

ial

Realização:

3882.0595

et.com.br

www.funerarian

DF NOVEMBRO2009

3


Sumário EDITORIAL

Ano XII Nº 163 NOVEMBRO 2009

5

SEFESP

10

Dia dos mortos é comemorado no mundo todo. No Brasil empresas funerárias fazem celebrações diferenciadas.

GRESSOF

20

CAPA

26

Grupo comemora 10 anos e faz reflexão sobre crescimento do setor e da atuação do Assistente Social na empresa funerária.

Múmias Incas:

DESENVOLVIMENTO

22

Funerária Cosme e Damião, de Salgueiro-PE, oferece curso de Cerimonial para seus colaboradores.

Crianças mortas em sacrifício estão entre as mais preservadas do mundo.

Nesta edição • Clipping.......................................... 07 • Cartas............................................ 09 • Sefesp............................................ 10 • Abredif........................................... 11 • Marketing....................................... 15 • Luto............................................... 16 • Funeral Shopping......................... 28 Turma de outubro do curso de Tanatopraxia. Em 2009, ao todo serão 130 profissionais capacitados. DF NOVEMBRO2009

4

• Legislação..................................... 34 • Humor&Tal.................................... 38


Editorial SOLANGE SERAFIM

A força da paixão Enquanto fechava a edição deste mês, um episódio me chamou a atenção e me fez refletir bastante. O setor funerário está num momento de apogeu. As empresas que há 10 anos iniciavam um processo de reformulação, apostando em novos produtos e numa forma nova de se apresentar ao mercado, colhem os frutos do próprio investimento e de muito trabalho. Buscaram conhecimento, se qualificaram e profissionalizaram suas estruturas, investiram em novas instalações. Sempre procuraram devolver à comunidade onde estão instaladas todo o carinho, o respeito e a confiabilidade que dela recebem. Parece ser, até agora, uma relação ganha-ganha: Ganha o empresário; ganha a cidade com a geração de novos empregos e a oferta de serviços funerários de maior qualidade e por fim ganha o cliente, que passa a consumir produtos antes ou inatingíveis para sua classe social, ou inexistentes no mercado. Equipamentos de convalescença, por exemplo. Até há bem pouco tempo atrás quem precisava de uma cadeira de rodas tinha que comprar a sua própria; e o que dizer do colchão d´água ou das simples muletas? E o serviço de ambulância que, praticamente, supre uma lacuna que os Estados e Municípios (serviços públicos de saúde) não conseguem atender. Por outro lado, esse momento para o setor funerário é o de reafirmar toda essa intrínseca relação de confiança com o consumidor e de alardeá-la para que nossos governantes (sempre eles!) possam entender o que uma Lei, aparentemente inofensiva pode causar a um setor com mais de 5.500 empresas funerárias em todos o país e uma série de outras empresas e industrias que alimentam o segmento. Não é necessário fazer as contas para saber que há milhares de empregos em jogo e bilhões de consumidores que podem ficar “órfãos” num virar de páginas. A categoria se mobiliza, ainda que nem todos percebam a importância da união e o limiar da nova era. Muitos fazem mais do que apenas assustar-se, como é o caso do duble de contador e Diretor Funerário - bastante eloqüente para sua profissão - de Costa Rica-MS, que escreveu para o presidente da ABREDIF e abriu seu coração, sem medo de se expor. Sua carta, apaixonada e acalorada como requer a situação, está nas páginas da ABREDIF nesta edição. Nesta edição, que chega num mês importante para o setor funerário: o da celebração de todos os mortos, temos uma breve história da origem da comemoração e de como os vários povos do mundo se relacionam com a tradição de referenciar seus entes que se foram. No texto, que está nas páginas do SEFESP, alguns exemplos de celebrações mantidas por empresas funerárias durante a data. Se você também celebra Finados em sua cidade, registre e envie para a Diretor Funerário, nós queremos repartir a sua experiência com nossos leitores. Mais adiante os cursos do CTAF que auxiliam Diretores e colaboradores das empresas funerárias a se atualizarem e conduzirem com profissionalismo sua rotina. Confira os registros dos cursos “Cerimonial: Celebração da Vida”, em Salgueiro -Pernambuco , e de Tanatopraxia, em Campinas-SP. Por fim acompanhe os mistérios das Múmias. Você sabe o que é uma múmia? Acredita que o nome vem do Egito e significa betume? É porque as primeiras múmias lá encontradas eram pretas e pareciam cobertas de piche. Como as múmias podem ser fabricadas pelo homem, como as egípcias, ou pela natureza, veja a impressionante história das múmias das crianças Incas. Um grande abraço e até a próxima edição. A Redação DF NOVEMBRO2009

5


Expediente

Diretor Executivo

Conselho Editorial

Conselho Editorial

Lourival Antonio Panhozzi lori@sistemaprever.com.br

Mario Fernando Berlingieri marinhob@hotmail.com

Ilso Sanchez Parra lutopaulista@uol.com.br

Diretora Administrativa

Departamento Financeiro

Redação

Dulce Cristina C. Nascimento dulce@ctaf.com.br

Ana Paula Delmanto paula@ctaf.com.br

Solange Serafim solange@ctaf.com.br

Projeto Gráfico, DTP, Marketing e Publicidade

Assinaturas, Depto. Comercial e Treinamento

Colaboradores

Henrique Teixeira henrique@ctaf.com.br

Leandro da Silva Jerônimo leandro@ctaf.com.br

CARTA AO LEITOR

Maria José Bueno Rocha Leziro Marques Silva Taísa Berlingieri

SERVIÇOS

Aniversariantes!! A Seção Aniversariantes da Revista Diretor Funerário é uma das mais lidas da revista. Ali estão listados os aniversariantes do mês e os do mês seguinte, para que os amigos possam se programar para os devidos cumprimentos. A Revista gostaria de publicar a data de aniversário de todos os seus leitores, mas, por uma limitação de espaço, há regras que restringem a lista. Assim, o espaço é para proprietários e sócios-proprietários das empresas funerárias, associados da ABREDIF e do SEFESP e assinantes da Diretor Funerário. É claro, as datas precisam estar registradas em um destes 3 locais. Se você preenche as condições acima e não tem visto seu nome na seção, entre em contato com a ABREDIF (11) 3283-3384; com o SEFESP (14) 32274448 ou com a Diretor Funerário revista@ctaf.com.br A Diretor Funerário agradece a compreensão e deseja vida longa a todos os leitores. Esperamos que muitos e felizes sejam todos os aniversários comemorados..

A Redação

DF NOVEMBRO2009

6

Assinaturas Impressas: Para novas assinaturas. Disque para fone/fax: (55) (14) 3882-0595, envie pedido pelo correio para: Rua Dr. Rodrigues do Lago, 464 CEP 18602-091 - Botucatu - SP - Brasil, e-mail para assinatura@ctaf.com.br Atendimento ao assinante: Fone/fax: (55) (14) 3882-0595 Rua Dr. Rodrigues do Lago, 464 CEP 18602-091 - Botucatu - SP - Brasil e-mail: atendimento@ctaf.com.br Na internet acesse: www.funerarianet.com.br Para anunciar: (55) (14) 3882-0595 Redação: (55) (14) 3882-0595 e-mail: revista@ctaf.com.br Jornalista Responsável Solange Serafim - Mtb - 23.860 Impressão: JOARTE - www.joarte.com.br A Revista Diretor Funerário é uma publicação mensal do Centro de Tecnologia em Administração Funerária, órgão oficial de divulgação do Setor Funerário Nacional. A publicação não se responsabiliza pelas opiniões e conceitos emitidos em artigos assinados e em anúncios publicitários.


Clipping Funerária lança calendário 2010 com fotos de mulheres seminuas Uma funerária italiana já tem pronto seu calendário 2010, que traz belas mulheres seminuas ao lado de urnas. O calendário mostra a cada mês uma mulher ao redor de um modelo de urna, que pode ser encomendado na loja da Cofanifunebri, em Roma. O calendário 2010 da funerária está à venda por 9,30 euros (R$ 24,00). O dono da empresa, Maurizio Matteucci, defendeu seu calendário. “Urna é uma mercadoria como qualquer outra, portanto eu as vendo assim. E os calendários são populares”, disse ele em 2007, quando lançou o primeiro calendário do gênero. G1 - Globo.com outubro 2009

Boa Desculpa Há 15 dias o PDT do Paraná está de casa nova. Instalou-se, e muito bem, numa mansão pós modernista, na Avenida Nossa Senhora da Luz, em Curitiba-PR. O senador Osmar Dias conta que nunca se sentiu muito confortável na antiga casa e depois veio descobrir que o local já havia abrigado uma funerária. A Tribuna do Interior outubro 2009

Funerária é condenada a pagar R$ 14 mil por sumiço de jazigo Uma Funerária da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro-RJ, foi condenada a pagar R$ 14 mil de indenização por danos morais, devido ao desaparecimento de um jazigo e dos restos mortais de três parentes da autora da ação. A informação é do Tribunal de Justiça do Rio e a decisão é da 7ª Câmara Cível. Segundo o TJ, a funerária pode recorrer da decisão. O advogado da empresa afirmou que não irá se manifestar com o processo ainda em fase judicial: “Enquanto cabe recurso, não nos manifestamos”. De acordo com o TJ, a autora da ação conta que adquiriu os direitos de uso perpétuo de uma sepultura no Cemitério Nossa Senhora das Graças, administrado pela funerária, onde foram enterrados seu pai, sua mãe e sua irmã. Ao tentar fazer uma visita ao túmulo, em 2004, ela não encontrou o jazigo. G1 - Globo.com outubro 2009

Governo prepara projeto para disciplinar os sepultamentos em Brasília Uma das críticas mais contundentes da equipe de auditores que investigou a situação dos cemitérios do Distrito Federal é quanto ao vácuo na legislação para regular esse mercado. Os técnicos do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) avaliam que a falta de leis para disciplinar os enterros gera boa parte das deficiências detectadas, entre elas a cobrança abusiva por parte das concessionárias dos serviços. O item 251 do documento que reúne as conclusões técnicas sobre a investigação dos auditores do TCDF, revelada ontem pelo Correio, relembra que a regulamentação distrital sobre os cemitérios se restringe à Lei nº 2.424, de 1999, com pouco detalhamento sobre a construção, o funcionamento, a utilização, a administração e a fiscalização das sepulturas. A citada lei apenas transfere a responsabilidade pela gestão à iniciativa privada, como ocorre desde 2002, sem, no entanto, disciplinar como será a concessão. O Poder Executivo chegou a regulamentar a Lei nº 2.424, por meio do Decreto nº 20.502, de 1999, impondo normas sanitárias e a documentação exigida para sepultamentos e prazos para exumações. Mas segundo os inspetores do tribunal “essas disposições são genéricas ou mera repetição de disposições legislativas federais e distritais”. As brechas deixadas pelo governo foram ocupadas pela concessionária, que em várias situações autorregulamentou sua atividade. Um dos pontos em que a auditoria questiona a legitimidade da firma para criar regras é quanto à aplicação de taxas de serviços não previstas nem no edital, nem no Contrato de Concessão. De acordo com o documento, são indevidas, por exemplo, as cobranças de sepultamento noturno e as exumações. Tráfico de corpos - Prova de que a legislação sobre o assunto é insuficiente foi dada em seguida ao encerramento dos trabalhos da CPI dos Cemitérios, em junho do ano passado. Na época, os deputados elaboraram um pacote com cinco leis, aprovadas e remetidas ao governo para sanção e regulamentação. “Uma lei aprovada e não regulamentada não tem nenhum efeito. Aguardamos até hoje que o Executivo regulamente as leis distritais”, diz o deputado Rogério Ulysses (PSB), que presidiu a Comissão de Inquérito. Uma das leis aprovadas na Câmara Legislativa é a que obriga os hospitais a fazerem registro informatizado da saída dos corpos. Durante as investigações parlamentares, levantou-se a suspeita de tráfico de corpos e órgãos nos hospitais. Outro projeto de lei que ainda depende do governo para ter validade é o que obriga funerárias e a administração de cemitérios a publicar em local visível os preços para os serviços básicos de enterro, uma forma de evitar que as famílias sejam sugestionadas a comprar os pacotes mais caros Correio Braziliense outubro 2009

NOTA:

O Clipping é uma coletânea de notícias do setor funerário publicadas nos jornais de todo o país. Ele é um painel do que está acontecendo no setor e chega para a Diretor Funerário através de um serviço especializado que rastreia tudo o que é publicado na imprensa. A redação apenas transcreve a notícia, dando os créditos dos órgãos de imprensa onde foram primeiramente veiculadas e a data. Não são reportagens realizadas pela redação da Diretor Funerário. DF NOVEMBRO2009

7


Registro

NOVEMBRO

27/10 29/10 01/11 01/11 01/11 02/11 02/11 03/11 04/11 05/11 06/11 08/11 08/11 08/11 09/11 09/11 10/11 10/11 11/11 12/11 12/11 12/11 12/11 14/11 14/11 15/11 15/11 15/11 16/11 16/11 18/11 18/11

Rogério Tadeu Gomes Lourenço...................Embú Guaçú-SP Francisco Wilton da Silva........................... Currais Novos-RN Carlos R. dos Santos.....................São José do Rio Claro-MT Maria Luiza de Melo.......................... Santana do Ipanema-AL Sema Ferreira Piva..........................................Bataguassu-MS Darci Borba...........................................................Caçador-SC Domervil Honorato da Silva...............................Guanambi-BA Frank Abrain Lima................................................. Manaus-AM Antonio F. de Macena........................ Itinga do Maranhão-MA Marcilene Adriana Silva Apolônio...........................Viçosa-MG Iwana Barbosa Taveira de Carvalho.................... Anápolis-GO Francisco de Assis Souza................................... São Luis-MA Nilton Lima..............................................................Itabuna-BA Simeão Raphael Batista.................................Porto Alegre-RS Leo Marino Passuello............................................Erechim-RS Manoel Cunha Viana............................................. Manaus-AM Nedio Soletti...................................................... Espumoso-RS Paula Costa........................................................Caratinga-MG Gustavo Baranoski......................................Foz do Iguaçú-PR Caio Pessanha Felício........................................... Sumaré-SP Edney Arakaki.................................................... Rio Verde-GO Jorge Francisco Rodrigues Rosa................Ribeirão Preto-SP Sthella Marcia Rodrigues...................................Promissão-SP Marcelo Foltran.................................. São Caetano do Sul-SP Teodomiro Borges.................................... Barra do Ribeiro-RS Antonio Domingues Felipe..................Santa Izabel do Ivaí-PR Marcia Souza...................................................... Ji Paraná-RO Wagner Luiz Citolino....................................Foz do Iguaçú-PR Denice Pereira do Nascimento.....................Alto Araguaia-MT Helio Batista....................................................Porto Alegre-RS Fabio Rodrigues.......................................................... Tatuí-SP João Batista da Silva.................... Santa Rita do Sapucaí-MG

19/11 19/11 19/11 20/11 20/11 20/11 20/11 21/11 21/11 21/11 21/11 21/11 22/11 22/11 23/11 24/11 24/11 25/11 25/11 26/11 27/11 27/11 28/11 28/11 28/11 28/11 28/11 29/11 29/11 30/11 30/11

Joana Amélia da Silva Nunes........................... Patrocínio-MG Moisés Zacarias Pires.......................................... Conchas-SP Talis Mazzarino.................................................. Encantado-RS Erisvânia Fontes....................................... Delmiro Gouveia-AL Gislaine Hiera.................................................... Canoinhas-SC Olímpio José de Andrade............................................Ibia-MG Pedro Israel de Ávila................................................ Araxá-MG Edson Roberto Marcelo................................... Hortolândia-SP Elienay Silva de Oliveira..................................... Paramirim-BA Marcos Leme Batista............................................... Marília-SP Rita de Cássia Mendes...................... São Caetano do Sul-SP Vinicius Pozzer.....................................Faxinal do Soturno-RS José Ori de Oliveira Lima..........................Lagoa Vermelha-RS Maria de Lourdes Costa................................... Rubiataba-GO Rene Lopes...................................................Pirassununga-SP Renato Luiz Botini...................Santo Antonio Descoberto-GO Thiago de Souza...................................Mirassol do Oeste-MT Cristina Davila.........................................................Piumhi-MG Helio Gomes Filho..................................................... Pirajui-SP Cesar Rodrigues.................................................... Pitanga-PR Letícia Garcia Freitas..............................Caçapava do Sul-RS Thiago Henrique Soares Verçosa...................Esmeraldas-MG Evandro P. dos Santos..........................Mata de São João-BA Gilvano de Avila......................................................Sorriso-MT Luiz Carlos de Santis.................................... Morro Agudo-SP Marcos Vieira...................................................Cidrolândia-MS Waldison Fernandes Rosa....................................... Guaraí-TO Geraldo B. dos Santos.................. Vitória do Santo Antão-PE Maria Rita M. Pereira........................................... Mineiros-GO Antonio de Pádua Gomes........................................ Pirajui-SP Clenio Silva............................................................... Patos-PB

DEZEMBRO

Agora, você assinante, também tem seu espaço para comemorar seu aniversário. E , desde já, desejamos a todos os nossos votos de feliz aniversário.

01/12 01/12 01/12 01/12 01/12 03/12 04/12 04/12 04/12 04/12 05/12 06/12 06/12 07/12 08/12 08/12 09/12 09/12 09/12 10/12 10/12 11/12 11/12 11/12 11/12 12/12 12/12 12/12 12/12 13/12 14/12 14/12 14/12 15/12

Ana Laura de Souza............................................. Guaiçara-SP Emerson Romildo Vicente............................. Anaurilândia-MS Gustavo Cardassi.............................................. Araçatuba-SP Heli Piva........................................................Batuaguassu-MS Ligia Marianda Cunha........................................... Manaus-AM Ramon Mazzarino............................................. Encantado-RS Adão Alex Vaz Kirst................................................Gaguçu-RS Alonso Neves da Silva........................................... Colniza-MT Ozorio dos Santos Oliveira................................ Paramirim-BA Sonia N. Rocha do Nascimento........................Americana-SP Tania Cristina Bardella........................................... Agudos-SP Aldina Soares C. de Andrade............................... Anicuns-GO Wanderson de Lima Batista................................... Maceió-AL Josemar Vicente da Silva.......................Campina Grande-PB Niluzia Ap. Garcia.........................................Foz do Iguaçú-PR Niluzia Aparecida Fassa Garcia........................... Guaiçara-SP Celio Diomar Klein.............................................Concórdia-SC Osni Pereira Cardoso...................................Rio de Janeiro-RJ Sebastião Avanzi................................Vargem Gde. Do Sul-SP Isvan Serafim da Silva...................................... Arco Verde-PE Marizete de Souza Mello..........São Gonçalo do Sapucaí-MG Cleber Barbosa da Silva.......................................Munhoz-MG Gilvan Paes da Silva.................................Campo Grande-MS Odilon Nunes........................................... Patos de Minas-MG Ronaldo Torquata.............................Sta. Maria do Suacui-MG Eduardo Alves Pereira............................................. Jequié-BA Eva Marcia Vieira......................................................Imbuia-SC Giselda Arantes.................................................Mogi Mirim-SP Irene Martins......................................................Imperatriz-MA Marina Martins................................... São Caetano do Sul-SP Getúlio Moreira Saraiva................................................Exú-PE Lindomar Firmiano Figueira....................Bento Gonçalves-RS Miguel Luiz Santana.............................................. Peabiru-PB Edson Miguel Halmenschager................. Sta. Cruz do Sul-RS

15/12 16/12 17/12 18/12 18/12 18/12 20/12 20/12 20/12 20/12 22/12 22/12 22/12 22/12 23/12 23/12 23/12 25/12 26/12 26/12 26/12 27/12 27/12 27/12 27/12 27/12 28/12 28/12 28/12 29/12 30/12 30/12 31/12

Francielli Possato Ribeiro............................. Correia Pinto-SC Aluisio B. Queiroz.................................................Fortaleza-CE Flavio Bonorino..........................................................Itaqui-RS Anderson da Silva Correa........................... Volta Redonda-RJ Gianni Santos Marçal...................................... Alto Taquari-MT Lourdes Portella Wollf..........................................Chapecó-SC Arthur de Souza Garcia......................................... Lajinha-MG Maria Ângela Miranda...................................... São Simão-GO Neif Cavalcante Neto......................................Paranatinga-MT Washinton Ubaldo Trapia............ Belém do São Francisco-PE Angela Bandeira.................................... Santa Cruz do Sul-RS Edson Francisco de Pinho..................................Paranavaí-PR João Dourado.....................................................Redenção-PA Josué Saraiva de Souza..........................................Coxim-MS Gerson Alves Sobrinho ................................Batuaguassu-MS Marlysio Nogueira Coelho.....................Carmo do Cajuru-MG Nara Helena Machado............................. Barra do Ribeiro-RS José Marcelino do Nascimento.........................Americana-SP James Tacin................................................................Ibaté-SP Matheus Tacin.............................................................Ibaté-SP Orlando Rodrigues Borges................................ Palmeiras-GO Emílio Pagnoça Moreno............................................Matão-SP Genivaldo dos Santos Oliveira.........................Dias Dávila-BA José Carlos Santos Gonçalves........................Mogi Mirim-SP Marcos Cardoso Leite........................................... Taubaté-SP Roberta da Silva Garcia......................................... Lajinha-MG Claudio Vitor Malta..........................................Rio Pomba-MG Flavio Gomes........................................................... Betim-MG Glícia de Santana . .............................................Corumbá-MS Joaquim de Freitas Dayrell............................. Diamantina-MG Claudio Mariano............................................Porto Ferreira-SP Eduardo Ribeiro da Silva Barbosa........................ Cajamar-SP Ronaldo Edmundo Ritter................................Porto Alegre-RS

DF NOVEMBRO2009

8


Cartas À Revista Diretor Funerário Nós da Central de Velórios e Crematório Caminho da Paz, no Estado da Paraíba, gostaríamos de expressar nossos agradecimentos pelo registro de nossa inauguração nesta Revista de circulação nacional na edição de agosto de 2009.

Prezada Solange Encontrei seu nome na internet. Sou jornalista, trabalho na revista Piauí (você conhece? é uma publicação jornalística mensal, aberta a qualquer assunto). Cheguei ao site da CTAF por estar voltando do enterro do pai de um amigo (o segundo a que compareço em pouco mais de um mês, no São João Batista, aqui no Rio de Janeiro) e descobri que os problemas de segurança nos cemitérios cariocas estão praticamente acabando com os velórios, pois as famílias e amigos são aconselhados pela Santa Casa a não permanecer no cemitério à noite.

Parabéns aos que fazem esta Revista que tanto tem nos ajudado com trabalho brilhante e atualizado. Muito obrigado! Carlos e Zilma Navarrete Grupo Caminho da Paz-PB

Intrigado com o fato de que a violência no Rio já atinge a posteridade, saí vendo o que havia no setor e descobri o site de vocês, interessantíssimo, falando de velórios que parecem o oposto do que vi ultimamente no Rio de Janeiro. Não entendo nada do assunto. Mas fiquei curioso sobre a sua revista. Poderíamos conversar, por telefone ou e-mail? Um abraço,

Olá Carlos e Zilma, A Revista Diretor Funerário existe justamente para falar ao setor funerário, notícias do setor funerário. É com prazer que anunciamos o crescimento das empresas, que a cada dia se profissionalizam e buscam excelência nos serviços que oferecem à comunidade.

Marcos Sá Corrêa Parabéns ao Grupo Caminho da Paz pelo empreendimento. Sempre que tiverem novas notícias, nos contatem. Um abraço

Oi Marcos, Conheço sim a Revista Piauí. Muito legal por sinal. A Piauí, inclusive já fez uma artigo sobre a funexpo - Feira Funerária organizada pelo CTAF. Foi em 2007.

A Redação À Revista Diretor Funerário

Sinto sobre suas perdas recentes. Sobre os velórios: Embora, em grandes centros e muitas localidades do país os velórios não perdurem mais a noite toda (é uma opção da família) em todo o país está mesmo acontecendo uma revalorização do rituais fúnebres.

Boa tarde! Gostaríamos de maiores informações referente aos Cursos de Cerimonial: Celebração da Vida e Excelência no Atendimento: carga horária e turnos para verificarmos a possibilidade da realização de ambos simultaneamente.

As empresas funerárias investiram em grandes complexos velatórios (construções planejadas, mobiliadas e paginadas com orientação de arquitetos, psicólogos, decoradores, etc), portanto o local para abrigar os velórios já é adequado (muitos têm até apartamentos onde a família pode receber um parente que vem de fora ou mesmo descansar durante algumas horas).

No aguardo, desde já agradecemos. Lori Oi Lori Ambos os cursos: “Cerimonial: Celebração da Vida” e “Excelência no Atendimento” possuem carga horária de 8 horas. Geralmente as turmas são oferecidas durante o dia todo, para grupos de no máximo 25 pessoas.

Agora as empresas investem na qualificação dos profissionais para que este ritual seja mesmo um evento (o último evento social da vida é o velório!!).

Porém, nos cursos “In Company”, desde que você tenha um local com salas separadas e recursos audiovisuais, você pode programar previamente, junto ao CTAF, uma grade diferente.

Estou à disposição para outras informações. Um abraço Solange Serafim Jornalista

Particularmente acho mais interessante você oferecer os dois cursos em datas diferentes, já que o conteúdo é bem distinto e você pode atender ao mesmo público com treinamentos complementares.

PARTICIPEM:

Envie suas perguntas, comentários, sugestões para o e-mail: revista@ctaf.com.br; ou para o endereço:

Um grande abraço e estamos à disposição para outras informações.

CTAF - Revista Diretor Funerário Rua Dr. Rodrigues do Lago, 464 - Centro CEP 18602-091 - Botucatu-SP

A Redação DF NOVEMBRO2009

9


Sindicato das Empresas Funerárias do Estado de São Paulo Rua Saint Martin, 35-65 - Jd. Aeroporto CEP 17043-081 - Bauru-SP Fone/fax: (14) 3227-4448 e-mail: sefesp@uol.com.br

Sefesp

A tradição de Todos os Santos e Finados Data em homenagem aos mortos é celebrada em muitas culturas ao redor do mundo O Dia dos fiéis defuntos, Dia dos mortos ou Dia de Finados é celebrado pela Igreja Católica no dia 2 de Novembro, logo a seguir ao dia de Todos-osSantos.

As atividades de Finados têm início já no sábado, dia 31 de outubro, com missas nos cemitérios Morada da Paz e Parque da Passagem em Natal e Morada da Paz em Pernambuco. No domingo, dia 1º de novembro, também serão realizadas missas em horários diversos.

Desde o século II os cristãos rezavam pelos falecidos, visitando os túmulos dos mártires para rezar pelos que morreram. No século V, a Igreja dedicava um dia do ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém lembrava. Também o abade de Cluny, santo Odilon, em 998 pedia aos monges que orassem pelos mortos. Desde o século XI os Papas Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia aos mortos. No século XIII esse dia anual passa a ser comemorado em 2 de novembro, porque 1 de novembro é a Festa de Todos os Santos, um dia instituído pela igreja católica para comemorar todos os martires santificados da religião.

Haverá, ainda, brinquedoteca e oficina de artes para as crianças, lanchonete e serviço de apoio psicológico às famílias enlutadas. Transmissão online - Pelo quarto ano consecutivo o Grupo Vila transmite, ao vivo, o Dia da Lembrança. Familiares e amigos que não estiverem presentes à celebração poderão acompanhar a programação especial do evento pela Internet, acessando o endereço www.grupovila. com.br. Numa página especial dentro do novo portal do Grupo Vila, os internautas também poderão deixar mensagens para seu ente querido. As fotos tiradas durante o evento, serão disponibilizadas no portal, que terá atualização em tempo real. No Sul, o Sistema Prever realiza o “Prever Pela Paz”, uma celebração já tradicional, com o objetivo de oferecer à comunidade algo a mais do que normalmente se espera do Dia de Finados.

BONS EXEMPLOS DE CELEBRAÇÃO NA DATA No Nordeste, o Grupo Vila na homenagem a Finados tem p ro g r a m a ç ã o e s p e c i a l c o m missas, cultos, a tradicional chuva de pétalas, queima de fogos e apresentações musicais nas alamedas dos cemitérios. Mais de 300 profissionais estão envolvidos na realização do evento.

“Para nós, do Sistema Prever, Finados é sempre um momento especial, onde temos a oportunidade de proporcionar um dia diferente para as pessoas, onde a tristeza dá lugar a reflexão e valorização da vida”, explicam os diretores da empresa. Este ano o Sistema Prever fará a distribuição de um livreto com palavras de sabedoria, trazendo mensagens de superação, força e confiança,

mai/2009 a abr/2010

CAS INDUSTRIAL - Qualidade e confiança Ref. 60 Madona Marfim Acabamento interno: Cetin drapeado, babado e sobrebabado em rendão de luxo; Acabamento externo: Verniz PU alto brilho (Visor inteiro)

Ref. 18x cor 3 envelhecido Acabamento interno: Cetin liso, babado em cetin e sobrebabado em rendão de luxo; Acabamento externo: Verniz PU alto brilho (Visor inteiro)

www.casindustrial.com.br - Fone (48) 3652-1337 Rua Orleans, 556 - CEP 88890-000 - Grão Pará-SC DF NOVEMBRO2009

10


que auxiliam a transpor e superar os obstáculos que todos têm no dia-a-dia.

homenageados com missas, procissões luminosas, eventos ao redor dos cemitérios e oferendas aos entes que se foram.

A COMEMORAÇÃO AO REDOR DO MUNDO Embora o feriado venha sendo cada vez mais usado pelas empresas do setor funerário para celebrações de conforto aos vivos, no Brasil poucas localidades fazem eventos diferenciados. Uma delas, já divulgada na Diretor Funerário, é Mairinque, que há 9 anos prepara uma grande festividade envolvendo toda a comunidade. São dois meses de preparativos, patrocinadores locais, muitos voluntários e uma encenação espetacular dentro do único cemitério publico da cidade.

Nas filipinas o feriado do Dia dos Mortos é muito importante e fica atrás apenas do Natal e da Semana Santa.

Na noite do dia 01 de novembro - Dia de todos os Santos - O cemitério é todo enfeitado com flores e velas, que iluminam as lápides, capelas e os caminhos. Uma missa fecha a celebração, sempre com surpresas. A chuva, quase sempre presente, já faz parte do espetáculo. Os fiéis repetem as crenças de que as chuvas no dia de finados são as lágrimas dos entes queridos que se foram e estão no céu. No México, porém, a Festa de todos os Santos é bastante tradicionjal e atrai milhares de turistas. Lá os cemitérios são enfeitados, há procissões de luzes e a celebração se estende até o Dia de Finados. Os mexicanos acendem velas no cemitério no Dia de Todos os Santos para que as almas encontrem o caminho dos céus. Nos Estados Unidos e em paises da Europa a tradição segue pela mesma vereda e os mortos são

No Japão, os mortos são homenageados no Bon Odori – um feriado budista - no qual as pessoas dos grandes centros voltam à suas cidades de origem para visitar e limpar as sepulturas de seus ancestrais. Tradicionalmente inclui danças típicas. Este festival já existe no Japão por mais de 500 anos. Na Coréia, o Chuseok - também conhecido como Hankawi - é um dos principais feriados. As pessoas vão para onde os espíritos de seus ancestrais estão consagrados e fazem cultos pela manhã. Eles visitam as tumbas de seus ancestrais imediatos para podar as plantas e limpar a área ao redor da tumba, e fazem ofertas de comida e bebida para seus ancestrais. O Festival de Ching Ming é um festival tradicional chinês que acontece normalmente por volta de 5 de abril. É uma época que os chineses cuidam dos túmulos de seus ancestrais. Pela tradição, o sétimo mês no calendário chinês é chamado de mês fantasma, no qual os fantasmas e espíritos saem do além para visitar a terra. Durante o feriado nepalês do Gai Jatra toda família que tenha perdido um membro durante o ano anterior faz uma construção de bambus, panos, papéis decorativos e retratos dos falecidos, chamado de gai. Tradicionalmente, uma vaca (viva ou uma réplica) guia o espírito do morto no outro mundo. Em algumas culturas da África, visitas às tumbas dos ancestrais deixando comidas, presentes e pedindo por proteção fazem parte de importantes rituais tradicionais.

avulso

DF NOVEMBRO2009

11


Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário

Abredif

Av. Paulista, 2006 - 9º andar- conj. 903/904 CEP 01310-200 - São Paulo-SP fone/fax: (11) 3283-3384 - abredif@terra.com.br

O que os pequenos podem fazer para ajudar? por OTAVIO CRUZ JUNIOR Meu nome é Otávio Cruz Júnior, sou contador e sócio de uma pequena funerária no interior do estado de Mato Grosso do Sul. Muitos políticos brasileiros, não conhecem ao menos o fundo do quintal de suas próprias casas, quanto mais a situação da população carente que vive nas pequenas cidades, que tem dificuldades de empregos e acesso ao sistema financeiro brasileiro. A criação de um microsseguro, com a proibição de nosso trabalho (atividade funerária), entre aspas, é um grande golpe nas empresas legalmente constituídas, e que acima de tudo são grandes geradoras de empregos e serviços, tais como Agentes Funerários, motoristas, secretários, auxiliares de escritório, vendedores, zeladores, auxiliares de velório e até mesmo Assistentes Sociais, Psicólogos, entre outros, que inevitavelmente serão atingidas com tal determinação e aprovação. Não estão levando em consideração que milhares e milhares de pessoas perderão seus empregos, pois no quadro de funcionários das empresas funerárias não se encontram com facilidade pessoas com nível de escolaridade alto. Não estou discriminando estes trabalhadores, pois fazem parte de uma grande cadeia de prestação de serviço às famílias. Quando ocorrem os óbitos, muitas são as famílias que ficam a mercê de politiqueiros, que se aproveitam da dor alheia para fazerem favores e cobra-los no momento de eleições. A Lei do Consumidor atende perfeitamente aos requisitos de cobrança por parte da família enlutada. Caso o serviço contratado não seja feito de acordo com o estabelecido em contrato, a família tem todo o direito de reclamar e de ser até indenizada por maus prestadores de serviço. Mas não podemos ver somente um lado da moeda, e o direito dos empresários? Como fica? Deveremos trabalhar de graça, pagarmos empregados, colocarmos carros e motoristas na estrada por nossa conta e risco, e ter que esperar a decisão das seguradoras se irão pagar

ou não pagar tais indenizações? As pequenas empresas do ramo já passam muitas dificuldades para dar conta das obrigações junto aos órgãos do governo, vide INSS, RECEITA FEDERAL, PREFEITURAS, entre outros encargos. Empresas pequenas em comunidades pequenas dependem inteiramente do plano de assistência familiar, para manter seus estabelecimentos abertos 24 horas por dia, 365 dias por ano, sem domingos, feriados ou férias coletivas, pois a morte não escolhe dia, hora, cor, raça, credo ou classe social. Enfim, todos nós vivemos aqui por um favor de Deus, e ele nos tira a hora que desejar. E nesta hora todos nós queremos prestar nossas homenagens a quem se foi, e compartilhar a dor da perda com os parentes e amigos, de uma forma digna e sem constrangimentos. A inadimplência é alta, mas no relacionamento direto com a prestadora de serviço é mais fácil a negociação. Agora, atrase uma parcela do seguro e veja se você será indenizado! Pois da mesma forma que somos contratados para prestar um serviço, podemos também nos recusarmos a fazê-lo, caso não haja a devida remuneração, e ou certeza do pagamento da indenização. Gostaria de lembrar que o Estado não possui IML instalado em todos os municípios do pais, e que em muitos as instalações são precárias, e que o morto não espera, ele começa a feder em pouco tempo. Quem será o responsável a dar dignidade para a família enlutada? A Seguradora, da qual nunca veremos a cara do responsável? Ou as empresas funerárias, que estão na frente de batalha? Seguros sempre foram e sempre vão ser problemáticos. Quantas empresas de seguro já recusaram o pagamento ou solicitaram documentos e mais documentos para a devida indenização? E que empresa que tem seus planos de assistência funerária solicitou tais documentos para o devido atendimento do serviço funeral? Mesmo quando o óbito ocorreu por causa de uma cirrose hepática, ou de uma overdose, AIDS, gripe H1N1, hepatite viral, tuberculose, câncer, ou quando em um acidente automobilístico ou parecido temos que costurar o corpo para tentar restaurar ao máximo o aspecto físico do corpo, para que a família não sofra tanto. Quem vai fazer isso? Que garantias as empresas funerárias terão de que receberão por seus honorários? Faremos fila nos tribunais de pequenas causas. É isso o que o querem? O direito e ir e vir do cidadão esta sendo abolido da constituição! Bem como a “Lei” da oferta e procura!

DF NOVEMBRO2009

12


Todos sabemos que serviços funerais são relações pessoais entre a prestadora de serviço e a família do morto, que apesar de morto teve sua história. Sua família tem o direito de querer, ou não, pagar um seguro ou um plano de assistência funerária. A escolha deve ser das pessoas e não das instituições, ninguém força ninguém a nada. Pois quando alguém é forçado a fazer algo ai é crime! Se isso acontecer, cidades isoladas no mapa voltarão a arrancar as portas de suas casas e colocar seus moribundos sob um lençol branco em cima de cavaletes, até que se façam o caixão à moda antiga. Parentes sairão desesperados para cortar madeira e fazer seus caixões rústicos. Enquanto isso, muito constrangimento se te tem, muita dor se propaga. Onde ficará a dignidade do cidadão brasileiro? Será que, mais uma vez, infelizmente, estará corrompida pela ganância sabe-se lá de quem! Lembrai-vos, somos apenas terrenos por um período, aqui faremos história ou simplesmente amaremos ao próximo como Deus nos ama. E feliz é o homem que em seu velório teve pelo menos quatro amigos para conduzir ao seu descanso eterno.

Vocês conhecem a Dona Maria, seus filhos, netos, esposo? Eu conheço. Como conheço todos que me conhecem e confiam no meu trabalho. Estou no ramo há pouco tempo, mas neste pouco tempo conquistei a simpatia e a amizade de muitos. Onde passo sou cumprimentado, elogiado e agradeço a Deus por ter me colocado aqui junto a esta comunidade. Não se assustem vocês do sistema financeiro, seguradoras, se perderem esta guerra para a simplicidade e dedicação de mais de 5.000 empresas do ramo funerário. Aos governantes: criem regras e leis específicas para ao correto funcionamento. Dêem prazo para as devidas adaptações. Mas não impeçam a maneira que encontramos para não vivermos da morte, e sim da vida. Pois é para isso e por isso que Deus nos deixa usar este mundo. A VIDA! Ao Sr. LOURIVAL PANHOZZI, meus sinceros cumprimentos! Otávio Cruz Junior Costa Rica-MS Outubro de 2009

O mundo dos negócios sempre fica. Produtos todos vendemos, mas nunca devemos vender nossa alma.

fev/09 a jan/10

DF NOVEMBRO2009

13


Registro

DEZEMBRO

Antecipamos a relação dos aniversariantes para você não perder a festa.

01/12 Angelo Cunha Neto..............................Uberlândia-MG

16/12 Carlos Alexandro Bastos..........................Extrema-MG

01/12 Gustavo Cardassi...................................Araçatuba-SP

16/12 Denilson D. Rossetto.......................................Bilac-SP

02/12 Sérgio Rubens de A. Salles................... Itaporanga-SP

17/12 Leia A. Baldocchi Finoti................... Ribeirão Preto-SP

02/12 Silvestre Roveri......................................Araraquara-SP

18/12 Oswaldo Izatto...................................................Jaú-SP

04/12 Maria Ap. Esteves de Almeida.................. Vinhedo-SP

20/12 Daniel Batista da Silva...........................Taguatinga-DF

04/12 Wilson Martins Marques...............................Marília-SP

20/12 Ozilda Reis de Oliveira.................. Cerqueira Cesar-SP

05/12 Marcia Pieroni Carducci...............Laranjal Paulista-SP

21/12 Maria Helena Siviero Lopes.............................Tupã-SP

05/12 Messias Gonçalves............................... Bebedouro-SP

23/12 Pâmela Garcia Lopes......................................Tupã-SP

06/12 Angela Queiroz B. da Silva................. Martinópolis-SP

25/12 Carlos Laertes Sysocki...............................Curitiba-PR

07/12 Antonio Guedes S. Filho................. Pereira Barreto-SP

25/12 Natal Manoel Tereza....................................Limeira-SP

08/12 Ary Bortolotto...................................... Porto Alegre-RS

25/12 Pedro Henrique C. Galhardo......................Palmital-SP

11/12 Wilder Ferreira da Cunha......................Uberlândia-MG

27/12 Rosângela L. Santos da Silva.......... Rio de Janeiro-RJ

12/12 Heraldo Antonio Carducci............Laranjal Paulista-SP

28/12 Marciel Vesco..............................................Socorro-SP

12/12 Janet Iaia Pizzo................................... Barra Bonita-SP

28/12 Tadia S. R. de Carvalho..............................Socorro-SP

13/12 Nelson Kuminek..........................................Curitiba-PR

30/12 Cláudio Mariano............................... Porto Ferreira-SP

15/12 Airton José de Mendonça.......................... Cuiabá-MT

31/12 Rubens A. Carrasco............ Sta. Vitória do Palmar-RS

15/12 Osmar Gonçalves Cordeiro..................... Fortaleza-CE

Hagáteixeira

indeterminado

www.tanatus.com.br

Carrinho elétrico para elevação de urnas. A Bateria.

PROMOÇÃO PRAS GRUPO DE COM consulte

Pioneirismo Científico em Tanatopraxia DF NOVEMBRO2009

14


Marketing por SOELI OLIVEIRA

O BOM ATENDIMENTO PARA VENDER MAIS E MELHOR O atendimento ao cliente é o calcanhar de Aquiles de muitas empresas. Enquanto a empresa for de pequeno porte e principalmente quando esta iniciando, muito cuidado para não cair na tentação de escolher colaboradores por sua baixa pretensão salarial. A melhor ferramenta para aumentar as suas vendas são vendedores bem preparados. A venda começa bem antes da venda, na seleção das pessoas que irão trabalhar com você. O fator isolado mais importante para o sucesso dos negócios é a seleção das pessoas. Colocar as pessoas certas nos lugares certos. Como a pequena empresa tem poucos colaboradores, a dependência do bom desempenho de cada um para o resultado é fundamental. Exemplificando, se você tem 100 colaboradores, teoricamente para alcançar 100% do resultado precisa que cada um colabore com 1%, já se tiver apenas dois funcionários seu sucesso dependerá em 50% de cada um. Segundo a Lei de Pareto, conhecida também como a Lei 80/20, 80% das vendas no mundo dos negócios são realizadas por 20% dos vendedores e o restante dos 20% das vendas são fruto do trabalho de 80% por cento dos vendedores. Pesquisas realizadas no varejo americano revelam que vendedores bem preparados e que gostem do que fazem vendem até sete vezes mais do que o vendedor comum, o que confirma a sabedoria popular de que “o barato sai caro”. A sua equipe é ou está vendedora? O porquê desta pergunta é muito simples. O coração da empresa são as vendas. Nada acontece na empresa enquanto não tiver um pedido de cliente. A venda é a engrenagem que move todas as demais. Ela é o ponto de partida que põe toda a empresa em movimento. A função de atendimento tem sido a porta de entrada no mercado de trabalho para muitos jovens. Os mesmos compensam a falta de experiência, com um dos principais ingredientes das relações humanas que é o otimismo diante da vida que se expressa pela simpatia e pelo sorriso. Num mundo globalizado em que as mercadorias e preços são cada vez mais semelhantes o bom atendimento faz toda a diferença. Por isso a função de atendente deixou há muito tempo de ser o ritual de iniciação na vida corporativa requerendo cada vez mais profissionalização.

Você, dono de um negócio próprio, está preparado para selecionar colaboradores para área chave do atendimento? Empresa que não retém clientes tem vida curta, o sucesso de qualquer negócio depende da habilidade de atrair, conquistar e manter clientes. Se não sabe selecionar as pessoas certas, busque ajuda com quem sabe, pois sem isso o seu sonho de sucesso nos negócios poderá virar um pesadelo. E, você candidato a uma vaga na área de atendimento, está preparado para trabalhar nesta nobre função? Hoje não basta conhecer os produtos e serviços. Primeiro você precisa vender a credibilidade sua e a de sua empresa. Em seguida, mais do que as características dos produtos, você precisa vender sonhos. Precisa focar as necessidades dos seus clientes. É preciso dar permanente resposta à pergunta que não quer calar dentro de cada cliente: “O que eu ganho com isso?”. Venda os benefícios e não as características dos seus produtos e serviços. Seja doutor em seus produtos, saiba principalmente o que ele faz por seus clientes. O contato de atendimento deve ser cada vez mais personalizado. Antes de vender é preciso “entender para atender”, o que se faz perguntando e sabendo ouvir. Muitas vendas e clientes são perdidas porque os vendedores não sabem ouvir, ignoram a lógica da anatomia humana de que temos dois ouvidos e apenas uma boca, o que sugere que devemos ouvir duas vezes mais do que falamos. A excelência do atendimento não tem nada a ver com vendedores que grudam nos clientes, tirando-lhes a liberdade. A comunicação torna-se mais eficiente e eficaz quando utilizamos os cinco sentidos (visão, audição, tato, olfato e gustação). É preciso levar os clientes a querer explorar os produtos e suas funcionalidades. Nada convence tão rápido o cliente das vantagens e benefícios de uma proposta como a sua experimentação.

* Soeli de Oliveira é Relações Públicas, Pós-Graduada em Marketing pela ESPM, PósGraduada em Recursos Recursos Humanos pela FEEVALE e Consultora, Instrutora de Treinamento e Palestrante do Instituto Tecnológico de Negócios. soeli@sinos.net

Vivemos a era dos clientes informados e exigentes, que buscam mais do que satisfazer suas necessidades e desejos, querem experiências, emoções, anseiam pelo reconhecimento de sua importância, querem ser tratados como únicos. E merecem, porque embora nem sempre tendo razão, são a razão de ser de qualquer negócio.

DF NOVEMBRO2009

15


Luto por: TAÍSA LUCIA BERLINGIERI

A MORTE DE UMA CRIANÇA Por que o assunto mexe tanto com a sociedade? Veja texto e reflexão sobre o tema Doença? Crime? Falta de cuidados? Abandono?

criança, para ela em especial, e para a sociedade.

Tanto faz. A morte de uma criança é sempre algo muito assustador e chocante.

Com isso, então, gostaria de refletir um pouco sobre o porque deste fato ser tão forte e assustador para as pessoas?

Gosto de trazer textos de autores que admiro aqui para essa coluna para ter a oportunidade de refletir o assunto e pensar nos temas que envolvem a atividade funerária em diferentes aspectos, desde os serviços prestados (como o texto de Rubem Alves sobre os velórios), até o impacto que a sociedade sofre com algumas mortes que ocorrem, tanto na própria cidade como de repercussão regional ou até nacional.

Acredito em vários motivos: Um deles é que a morte de uma criança rompe o ciclo natural da vida. Todos cremos que a vida deveria ter um percurso e uma ordem para a coisas acontecerem. Nascer, aprender coisas, estudar, namorar, casar, ter filhos e quando se está bem velhinho é que se pode morrer.

Sobre esse segundo tema trago o texto da Lya Luft, uma escritora renomada e que aborda muito os temas da morte e das perdas. Neste texto ela fala sobre o impacto da morte de uma

A morte da criança quebra essa expectativa e nos faz pensar que a vida não tem uma ordem. Tudo pode acontecer a qualquer momento, inclusive a morte de um “anjo” tão frágil e ainda com tantas coisas a serem vividas e experimentadas. Outro motivo pode ser a identificação com os pais que estão passando por esse momento. Perder um filho é uma situação que nem passa pela cabeça das pessoas e quando isso acontece no “vizinho” fica muito

mar/mai/jul/set/nov/09 e jan/10

DF NOVEMBRO2009

16


próximo, muito doído, muito real.

vida, diferente da que você vivia e

Mas como disse uma mãe, consolando uma outra sobre a experiência da perda de um filho: “...A dor não vai passar, a saudade também não, mas com o tempo vem a acomodação da dor e você vai descobrir um sorriso em seu rosto um dia, tímido a principio... vai ver beleza num lugar, numa pessoa, numa ocasião e vai aprendendo a viver de novo, uma nova

do que sonhou, mas uma vida.” E completa: “ ...Apesar de tudo suportamos, resistimos, sobrevivemos”. Acompanhe o texto de Lya Luft e tire suas próprias conclusões:

QUANDO MORRE UMA CRIANÇA “Menininha que iluminou este mundo tantas vezes feio e cruel, você vai continuar entre nós, na memória de sua passagem breve como a de uma lanterna mágica que vara o céu” TF Diz um filósofo que toda morte de uma criança é a refutação da existência de Deus. Eu acho que cada morte de uma criança enfatiza o mistério no qual estamos mergulhados, e que não é silencioso: ele fala alto. Então nos atordoamos para não ouvir, fugimos dele para não o perceber, recorremos a mil atividades e distrações numa agitação insana – horários, compromissos e prazeres, buscamos e perdemos, corremos e não chegamos nunca, nem sabemos aonde queremos ir. Eu nunca tinha visto uma criancinha morta. Nunca tinha ido ao velório de uma, e quase me acovardei, quase não fui. Mas o carinho pela família, e por essa menininha que tantas vezes vi correndo e brincando, com a qual tive alguns diálogos deliciosos, me deu coragem. E fui. Alguém murmurou: parece uma boneca numa caixinha. Ela, a pequena, serenada do sofrimento que ocupou quase todo o espaço dos seus poucos anos, dormia o seu sono enigmático. Nós, adultos de todas as idades, chorávamos. Uns pela perda da pessoazinha amada, outros condoídos pela dor dos amigos, outros, ainda, esmagados pela fragilidade que a doença, o sofrimento e a morte nos fazem sentir. Amor e devoção imensos iluminaram a vida dessa criança e a todos ao redor. Esse foi talvez o legado maior que a menininha que partiu nos deixou: ao lado da dor e da aniquilação, do desespero e do medo, também existem o bom, o belo, o forte, o amoroso, a devoção e a lealdade – mesmo que tanta coisa fora de nós, de nossa casa e nossas amizades nos pareça decadente ou ameaçadora. Pois todo dia ao acordar somos assaltados por notícias que causam melancolia ou indignação, visões de cinismo, conchavos perversos, desprezo pela honra e falta de modelos positivos. Pouco se faz. Nada se faz. Vivemos ao ritmo desse triste refrão: “as coisas são assim mesmo”, “é a vida”, “política é isso”, “impossível administrar a violência”, “o narcotráfico manda em toda parte”, “uma maconhazinha só não faz mal”, “ninguém tem nada a ver com minha vida”, “não adianta querer mudar”, e assim por diante. Por toda parte, famílias em crise. Pais omissos ou ocupados demais não sabem o que fazem filhas de 10 anos em festinhas sem o cuidado de adultos; pré-adolescentes transam, curtem bebida, maconha ou drogas pesadas, depois que o primeiro cigarrinho abriu as portas. Numa grande festa, jovenzinhos bêbados ou drogados vomitam ou dormem nos banheiros de um clube elegante. Adultos passam cuidando para não sujar os sapatos. Só acontece algo quando uma dessas crianças passa realmente mal, e é preciso chamar a ambulância. Onde estão os pais? Vão me achar rigorosa demais, mas eu insisto: onde estão os pais? Sabem onde andam os filhos, com quem convivem nas longas horas fora de casa, têm consciência do quanto são responsáveis? Este é um dos dramas da maternidade e paternidade: teve filho, é responsável. Quem ama cuida. E que seja com alegria, ou não vale. Não funciona. É de mentira. Escrevo essas coisas rudes, pelo seu contraste com meu verdadeiro assunto: uma criança, enferma a maior parte de sua vida, e sua família provaram que neste mundo também existe verdadeiro amor, que é dedicação. Sem saber, ela ensinou os outros a ser ainda mais unidos e mais amorosos, eles que tudo dariam para preservar a luz daquele seu tesouro, mas tiveram de se render ao destino, à enfermidade, à morte – não importa o nome. Junto com o sofrimento, ficaram para sempre a claridade, a doçura e a força que vão continuar emanando dessa dura experiência transformadora, e daquela figura travessa, inquieta, corajosa, de grandes olhos escuros que me fitaram tão sérios quando lhe perguntei brincando: - Você não quer um dia desses dar uma volta comigo na minha vassoura de bruxa? Sem traço de dúvida ou hesitação, ela disse: - Eu quero! Menininha que iluminou este mundo tantas vezes feio e cruel, você vai continuar entre nós, na memória de sua passagem breve como a de uma lanterna mágica que vara o céu. Mas esse passeio eu fiquei te devendo. Um dia, quem sabe, quando todos formos poeira de estrelas. Revista Veja - edição 2129 - ano 42 - nº 36 9 de setembro de 2009

DF NOVEMBRO2009

17


GRESSOF GRESSOF comemora 10 anos Grupo se reuniu em Piracicaba-SP em setembro e fez um balanço sobre o trabalho na última décadaa O Grupo de Estudos de Serviço Social Funerário (GRESSOF), reuniu-se no dia 24 de setembro na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo, nas dependências das Faculdades Integradas Maria Imaculada para comemorar 10 anos de trabalho.

O GRESSOF também fez uma avaliação de seus 10 anos de existência, e cada integrante analisou sua participação. Foi unânime a constatação de que o Grupo é fundamental para o crescimento profissional de cada integrante dentro das empresas. “É através da participação no GRESSOF que se tem suporte para o desenvolvimento do trabalho no setor”, avaliam.

A Faculdade foi palco da primeira reunião do grupo, em Setembro de 1999 e trouxe ótimas lembranças as integrantes do GRESSOF.

Na reunião comemorativa o grupo também teve seu momento de lazer neste encontro com a contadora de histórias Carmelina de Toledo Piza.

Após a recepção com um café da manhã, o grupo assistiu a palestra “A Ação Ética: Desafios, Coragem e Audácia para a vida no Cotidiano” com o professor Universitário Fabio Camilo Biscalchin. A Palestra possibilitou uma reflexão do cotidiano do profissional dentro das empresas. O tema foi propício para o momento do grupo.

Participaram do encontro em Piracicaba: Organização Social Athia de Presidente Prudente; Terra Branca de Bauru; Grupo Unidas, de Piracicaba; Grupo Bom Jesus de Piracicaba; Sistema Prever, de São José de Rio Preto; Funerária Prudentina, de Presidente Prudente e Luto Paulista, de Jaú. INTEGRAÇÃO E CRESCIMENTO O GRESSOF foi criado no auge da comercialização do Planos Assistenciais Funerários. A Atuação dos profissionais de Serviço Social na empresa funerária, na época, restringia-se apenas aos cuidados com o empréstimo de material de convalescença e contatos com serviços conveniados. O crescimento e a profissionalização do setor ampliaram as atividades do Assistente Social, que hoje desenvolvem papéis cada vez mais importantes dentro da empresa funerária. Tanto assim que muitas faculdades criaram disciplinas específicas para formar os futuros profissionais para esse mercado novo, incomum e muito promissor. A atuação do GRESSOF, contribuiu enormemente para esse cenário. No início, quando os Assistentes Sociais chegavam às empresas funerárias, era com o grupo que se aconselhavam e ali

avulso

DF NOVEMBRO2009

18


*Para a relização da quarta turma, é necessário ter o número mínimo de 20 participantes

Curso

DATA 7ª TURMA*: 27 de NOVEMBRO de 2009 LOCAL: Sede da ABREDIF Av. Paulista, 2006 - 9º andar conj. 903/904 HORÁRIO: Das 9h00 às 18h30

as d a t o g es 8ª turma s a m r a 7 tu já para a-se v e r c s n i

VAGAS LIMITADAS INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES (14) 3882-0595 www.funerarianet.com.br e-mail: ctaf@ctaf.com.br

DF NOVEMBRO2009

19

Realização


GRESSOF se espelhavam para a implantação do próprio trabalho. O grupo também rompeu as fronteiras paulistas e foi responsável pela implantação do Serviço Social em empresas de Minas Gerias e do Nordeste. Fortalecido na obstinação de todos os seus integrantes, o GRESSOF amplia a cada dia sua contribuição com o segmento. Com reuniões itinerantes e trimestrais o grupo se renova e traz vivacidade para as empresas participantes. A dinâmica das reuniões inclui sempre uma atividade acadêmica e discussão de casos. A próxima reunião do GRESSOF será em São José do Rio Preto-SP, no dia 26 de novembro.

CONHEÇA A OPINIÃO DOS PARTICIPANTES. “Se não participasse do Gressof, hoje não estaria no Sistema Prever. Tenho muito a agradecer ao grupo pelo meu crescimento”. Simone Sistema Prever São José do Rio Preto-SP “Tenho orgulho de fazer parte deste grupo. Não podemos perder este espaço, é aonde a gente se fortalece”. Fabiane Organização Athia Presidente Prudente-SP

Para participar do Grupo ou outras informações: Grupo Bom Jesus Piracicaba (19) 3302 9754 (falar com Silvia);

“Consegui crescer, ser valorizada, criar laços de confiança dentro da empresa”. Kety Cristina Bischaldin Grupo Unidas Piracicaba-SP.

Grupo Unidas Piracicaba (19) 3433 5702 (falar com Kety)

DF NOVEMBRO2009

20


INTEGRANTES DO GRESSOF: BERNADETE ALVES LIMA Organização Social Athia - Presidente Prudente-SP Fone: (18) 2101 5566 E-mail: ber.jota@hotmail.com

FABIANI PERUZI ÁLVARES DA SILVA Organização Social Athia - Presidente Prudente-SP Fone: (18) 2101 5566 - 2101 5553 E-mail: fabiani.alvares@hotmail.com

CÉLIA SILVA QUERIDO Organização Terra Branca - Bauru-SP Fone: (14) 3234 3428

KETY CRISTINA BORALLI BISCALCHIN Grupo Unidas - Piracicaba-SP Fone: (19) 3433 5702

CÉLIA MARIA SILVA SANCHEZ Organização Social Athia - Presidente Prudente-SP Fone: (18) 2101 5566 E-mail: assistentes@athia.com.br

SANDRA CRISTINA LEITE COLAÇO Funerária Coração de Jesus - Botucatu-SP Fone: (14) 3811 4040 SILVIA DEL CARMEN P. ESPINOZA GONÇALVES Funerária Bom Jesus - Piracicaba-SP Fone: (19) 3435 3003 - 3302 9754 - 3302 9755

DÉBORA CRISTINA OLIVEIRA MAIA Funerária Pax de Minas - Sete Lagoas-MG Fone: (31) 3773 9088 ELEN GRAZIELA CONEZZA Serviço de Luto Paulista - Jaú-SP Fone: (14) 3622 1311 E-mail: servicosocial@lutopaulista.com.br ELENICE POLEGATTI Organização Social Athia - Teodoro Sampaio-SP Fone: (18) 3282-3530 E-mail: elenicepo@athia.com.br

SUZANA DE LUCCA DAVID Funerária Prudentina - Presidente Prudente-SP Fone: (18) 3221 2902 SIMONE BASSI DRIGO Sistema Prever - São José do Rio Preto-SP Fone: (17) 3231 0900 / 9107 2455 VÂNIA MÁRCIA DE SOUZA ASSUNÇÃO Organização Social de Luto Bom Pastor - Americana-SP Fone: (19) 3462 2548

indeterminado

DF NOVEMBRO2009

21


Desenvolvimento por SOLANGE SERAFIM

Curso de Cerimonial em Salgueiro Empresa investiu no treinamento dos colaboradores, que ficaram dois dias em companhia do consultor do CTAF Turmas “In Company” foram realizadas em Fortaleza - oferecido em parceria com o SEFEC; em Passos-MG, na Sociedade São Vicente de Paulo; e em Recife-PE, no Grupo Vila.

Investimento em qualificação é uma realidade na Funerária Cosme e Damião, de Salgueiro-PE. A empresa, dirigida por Clebel de Souza Cordeiro, levou um grupo de colaboradores para a funexpo2009, que incluiu da gerente até o agente funerário. Essa iniciativa já havia acontecido em outras feiras anteriores.

As turmas abertas são realizadas periodicamente, oferecidas em São Paulo, na sede da ABREDIF, para 25 pessoas. A mais recente dessas turmas aconteceu no final de outubro, no dia 28.

Agora, cerca de 40 dias depois da visita para conhecer tendências, a empresa volta a investir em treinamento para seu pessoal. Nos dias 16 e 17 de outubro, todos os colaboradores do grupo participaram do curso “Cerimonial: Celebração da Vida”, oferecido pelo CTAF.

PARA TODOS: Outros dois cursos do CTAF: “Excelência no Atendimento”, ministrado pelo consultor João Carlos Simões, e “Técnicas de Vendas de Planos Funerários”, ministrado por Luiz Quijada. Ambos também oferecidos em turmas periódicas regulares em São Paulo, também podem ser realizados “In Company”.

O Curso está sendo realizado na modalidade “In Company”, ou seja, fechado para um grupo de pessoas, no local determinado pelo contratante. Isso permite que mais colaboradores de uma mesma empresa participem das aulas, sem alterar a rotina de trabalho.

Para saber mais ou contratar os cursos do CTAF: (14) 3882-0595 ou pelo e-mail ctaf@ctaf.com.br.

A interação do grupo e o fato do curso acontecer ou no ambiente de trabalho ou em local próximo, possibilitam excelente aproveitamento. O prazo solicitado pela Funerária Cosme e Damião (2 dias) também possibilitou que o consultor Vital Walter de Oliveira vivenciasse a realidade local e se aproximasse ainda mais do grupo. O curso “Cerimonial: Celebração da Vida”, oferecido pelo CTAF, já recebeu mais de 180 pessoas e a palestra, sobre o mesmo tema, foi vista por cerca de 700 pessoas durante a funexpo2009. DF NOVEMBRO2009

22


Nova turma de Tanatopraxia Em 2009 já foram realizadas 04 turmas regulares do curso oferecido pelo CTAF

De 30 de setembro a 04 de outubro mais 16 alunos, entre Diretores e Agentes Funerários, de todos os cantos do país participaram das aulas teóricas e práticas, ministradas pelos Professores Doutores proprietários da Tanatus, no Curso de Tanatopraxia oferecido pelo CTAF. O curso, com 40 horas/aula, é realizado em Campinas, com a parte prática no SVO do SETEC. As aulas teóricas contemplam noções de anatomia humana, química e utilização dos equipamentos necessários para a prática da Tanatopraxia. As dúvidas sobre a técnica surgem durante a prática, realizada em corpos, com diversas causas de morte, em tempo real. Após cada dia de trabalho o grupo se reúne para discutir o trabalho. Esse momento é oportuno para o esclarecimento das dúvidas e para debates sobre a técnica. As avaliações dos alunos do curso são unânimes: Sempre Excelente! Próximo curso - A próxima turma de Tanato está agendada para novembro, de 04 a 08, mas as vagas já estão esgotadas. Ainda há vagas para a turma de dezembro, que será realizada de 02 a 06. O investimento para o curso é de R$ 1.887,00 compreende despesas de hospedagem em quarto duplo e café da manhã em Hotel de Campinas. Traslado do hotel ao SVO, onde acontecem as aulas práticas, e retorno. Material didático e equipamento de proteção pessoal.

Para participar é necessário ser maior de 18 anos e ter vínculo empregatício com uma empresa funerária devidamente regularizada e registrada.

Os mais novos Tanatopraxistas Ivair Geraldo de Araújo.................................. Vera Cruz-SP Sebastião Rodrigues da Costa Neto......... Cassilândia-MS Cleber Julio Ruiz.......................................... Araraquara-SP Cristiano Freitas Ibarra................................... Maracaju-MS Gilson Pizolio............................................. Cassilândia-MS Elebledre dos Santos Silva...........Presidente Prudente-SP Gelour Paulo de Campos Placco Junior..... Catanduva-SP Leandro Aparecido Ortiz Schunck.Itapecerica da Serra-SP Marcelo Luciano Matozo........................... Porto União-SC Misael Lopes da Costa.................................... Dracena-SP Milton Evaristo Wenceslau........................... Catanduva-SP Pedro José Desiderio................................. Pederneiras-SP Rafael Aparecido Ribeiro......................Novo Horizonte-SP Ricardo Bizarria dos Santos...................Ribeirão Preto-SP Sinval da Silva Cayres............................Ribeirão Preto-SP

DF NOVEMBRO2009

23


Curiosidades Múmias de Crianças Incas são as mais bem conservadas do mundo

O Museu dos Andes, em Salta - Argentina, exibe as múmias de um menino e duas meninas sacrificados como oferendas as Deuses há 500 anos. A donzela, o menino, a menina do relâmpago: três crianças incas, sepultadas no alto de uma montanha gelada há 500 anos, são consideradas as múmias mais bem preservadas do mundo, com órgãos internos intactos, sangue ainda presente no coração e nos pulmões, pele e traços faciais quase imaculados. Oferecidos em sacrifício aos Deuses, eles congelaram até a morte depois de cair no sono, e seus corpos foram finalmente revelados ao público numa exposição no Museu de Arqueologia d e G r a n de s Altitudes da cidade d e

Salta, Argentina, construído especialmente para abrigar os cadáveres. Para preservar os corpos, foi desenvolvido um abrigo especial, formado por um cilindro de acrílico, que fica no interior de uma caixa de vidro triplo. Um sistema computadorizado replica as condições climáticas da montanha onde as múmias foram achadas: pouco oxigênio, baixa umidade e pressão, temperatura de 18 graus Celsius negativos. “Os corpos eram tão parecidos com crianças dormindo que estudálos mais parecia rapto do que trabalho arqueológico”, explica Gabriel Miremont, diretor e idealizador do museu. Miremont abriu a exposição sem alardes pois considerava: “São pessoas mortas, indígenas mortos. Não é algo a ser celebrado”. Ritual do império levava crianças nobres a morrer de frio no alto de montanhas. As crianças expostas no Museu de Salta foram encontradas no monte Llullaillaco, um vulcão de 6.739 m de altura perto da fronteira da Argentina com o Chile. Elas foram sacrificadas num ritual conhecido como “Capacocha”. Caminharam por centenas de quilômetros, vindas de Cusco, a antiga capital Inca, no Peru. Ao chegar à montanha, beberam chicha (bebida alcoólica feita com milho), foram colocadas para dormir em nichos subterrâneos e morreram congeladas. Só crianças bonitas, saudáveis e fisicamente perfeitas eram escolhidas para o sacrifício. De acordo com as crenças Incas, elas não morriam, mas se juntavam a seus ancestrais e viravam “anjos da guarda” de suas vilas natais. A menina mais nova, com seis anos de idade, foi atingida por um relâmpago algum tempo depois de morrer, o que causou queimaduras em seu rosto, corpo e roupas. Ela e o menino, de sete anos, tinham crânios levemente alongados, “plástica” feita com panos amarrados à cabeça. É um sinal de status elevado, e talvez até de ligações com a realeza inca. Testes de DNA revelaram que as crianças não tinham parentesco entre si, e tomografias mostraram que eles tinham recebido boa alimentação e não tinham ferimentos pelo corpo. A Donzela aparentemente sofria de sinusite e de um problema nos pulmões, provavelmente causado por uma infecção. As montanhas da região de Salta abrigam pelo menos outros 40 enterros rituais com sacrifícios humanos, mas os indígenas que vivem na área não querem que mais corpos sejam retirados.

Fonte: New York Times National Geographic Channel DF NOVEMBRO2009

24


TUDO SEGURO?

As Múmias ao longo da história Ao lado de Drácula, Frankenstein e Lobisomen, a múmia é umas das grandes personagens dos filmes de terror, e é bem fácil entender o motivo: de certa maneira, as múmias são fantasmas que existem na vida real, corpos que ainda ficam inteiros mesmo depois de mortos. As múmias mais conhecidas, obviamente, são aqueles corpos cuidadosamente “empacotados” do antigo Egito. Mas elas são apenas uma pequena parte da população mundial de múmias. Nos últimos 200 anos, cientistas, aventureiros e capitalistas descobriram múmias antigas em diversos locais ao redor do mundo. Mas o que afinal define uma múmia? Uma múmia não é nada mais do que um ser humano cujo corpo foi preservado por muito tempo após sua morte. Normalmente, quando uma pessoa morre, o processo de decomposição consome todas as partes do corpo, com exceção do esqueleto, em questão de meses. A taxa de decomposição depende de vários fatores, sendo que o ambiente ao redor é o principal deles. Na maioria dos ambientes, os primeiros estágios de decomposição começam em algumas horas, e são marcados pela autólise, processo no qual os órgãos que contêm enzimas digestivas (os intestinos, por exemplo) começam a digerir a si mesmos. Depois da autólise vem a putrefação, na qual as bactérias começam a decompor a matéria orgânica. Em climas temperados, a putrefação começa cerca de três dias após a morte, fazendo com que o corpo seja reduzido a um esqueleto dentro de alguns meses. Em temperaturas mais quentes e úmidas, no entanto, esse processo é acelerado porque as bactérias se reproduzem mais rapidamente nessas condições. Quando o clima é mais frio e seco, a velocidade do processo é retardada. Se as condições estiverem frias ou secas o bastante, ou caso não haja oxigênio suficiente, o ambiente fica tão inóspito que poucas bactérias conseguem sobreviver, fazendo que o corpo não se decomponha completamente por milhares de anos. Na natureza, corpos já foram preservados no gelo, nas profundezas sem oxigênio e no solo árido do deserto. O “homem de gelo”, descoberto em 1991 por turistas nos Alpes italianos, é uma das múmias naturais mais incríveis já encontradas. Trata-se de um cadáver de 5.300 anos de idade, encontrado com ferramentas preservadas em perfeito estado, que morreu em um vão, no meio das rochas, que rapidamente se encheu de neve. Em certos casos, as múmias naturais alteraram significativamente nossa concepção da história. Por exemplo, múmias encontradas no Deserto de Taklimakan, na China, forneceram várias dicas sobre a linhagem dos habitantes modernos daquela região, pois a estrutura dos rostos das múmias mostrou que os habitantes da região tinham ascendência indo-européia.

A FUNSEG é hoje a principal corretora de seguros do setor funerário. Possui uma história construída ao longo de vários anos de parceria sólida com as entidades e empresas do setor. Entre os produtos da FUNSEG, destacam-se: RAMO VIDA: Vida Empresa; Plano assistencial; Acidentes pessoais; Decessos; Prestamista; Previdência privada. RAMO ELEMENTARES: Automóvel (inclusive cortejo e ambulância); Caminhão; Residencial; Comércio e Serviços; Moto (Mapfre 2 rodas).

SOLICITE AGORA MESMO UMA COTAÇÃO

(14)

3815.4057 • (11) 3050.0516

e-mail: funseg@ctaf.com.br

DF NOVEMBRO2009

25


Curiosidades No caso dessas múmias, o processo de preservação foi possível por causa da areia quente que rodeava seus túmulos. Quando corpos são enterrados em areia quente, sem o uso de qualquer estrutura de proteção, a areia pode absorver os líquidos corporais, desidratando-os por completo. Esse processo natural de mumificação também ocorreu nos antigos túmulos egípcios. Quando um corpo era enterrado no deserto daquele país, os órgãos internos eram preservados e a pele virava uma casca escura e rígida. E foi esse fenômeno que influenciou profundamente as crenças dos antigos egípcios: a idéia de que o corpo humano poderia sobreviver por muito tempo após a morte os fez acreditar que a mesma coisa aconteceria com o espírito. Outras múmias antigas Embora os antigos egípcios sejam os fabricantes de múmias mais famosos, não foram a única civilização antiga (e nem a primeira) a preservar seus mortos. O povo de Chinchorro, no nordeste do Chile, desenvolveu o processo de mumificação por vota de 5.000 A.C, cerca de 2 mil anos antes dos egípcios. As múmias deles, as mais antigas do mundo, não têm nada de parecido com as famosas figuras egípcias. Os chinchorros desmembravam e destripavam o corpo completamente e então grudavam os pedaços de volta usando palha, fibras de plantas e espetos.

Depois, cobriam esse molde com lama negra, que era esculpida na forma humana, com um rosto e outros ornamentos. As múmias que saíam desse processo eram um estranho híbrido de cadáver e estátua. Além disso, ainda não se sabe ao certo a motivação dessa prática, mas muitos pesquisadores acreditam que não havia nenhuma relação com um conceito de vida após a morte. Algumas culturas posteriores da América do Sul também produziram suas múmias, tanto por meios artificiais como por meios naturais. Nas montanhas, cientistas encontraram vários corpos Incas preservados pela atmosfera seca e por temperaturas extremamente frias. Mesmo que o

mai/2009 a out/2009

DF NOVEMBRO2009

26


agente causador da mumificação seja completamente natural, essas múmias foram, de certa maneira, feitas pelo homem: elas foram levadas a lugares remotos deliberadamente, pois já se sabia que os corpos seriam preservados nesses locais. Os incas sacrificavam crianças e levavam seus corpos a pontos altos como oferendas para os deuses.

Assim como Lênin, o corpo de Eva Perón foi preservado de maneira tão perfeita que ela parece estar viva. Eles conseguiram isso com um método de embalsamamento revolucionário que basicamente substituiu todos os líquidos do corpo dela por cera. Na verdade, Perón e outras múmias semelhantes são bastante parecidas com os bonecos que vemos em um museu de cera, exceto, é claro, por serem restos de uma pessoa.

Madame Cheng, uma aristocrata chinesa que viveu há mais de 2 mil anos, é a múmia antiga mais bem preservada do mundo. Ela foi imersa em um líquido de embalsamamento especial que manteve seus tecidos relativamente macios e seu corpo e algumas de suas posses foram protegidas em uma série de caixões abrigados dentro de um túmulo totalmente lacrado. Os cientistas chineses ainda não a estudaram detalhadamente e ainda não sabem exatamente como ela foi preservada. Mas observações iniciais sugerem que os líquidos de embalsamamento parecem ter algum componente de mercúrio, que pode ter sido um dos segredos de seu bom estado de preservação. Múmias modernas Nos séculos XIX e XX, houve uma explosão de interesse pelas múmias do antigo Egito. Um dos efeitos desse fenômeno foi que algumas pessoas começaram a pensar na hipótese de mumificação, só que com a soma de novas tecnologias. As múmias modernas mais famosas são Vladimir Ilyich Lênin, o revolucionário russo, e Eva Perón, a reverenciada esposa do presidente argentino Juan Perón. Lênin morreu em 1924, logo após a descoberta do túmulo do rei Tutancamon, um evento que influenciou a decisão

Nos anos 70, um grupo de cientistas expandiu essa idéia para criar um processo chamado de plastinação. Nesse complicado processo, toda a água e os lipídios das células corporais são substituídos por polímeros, fazendo com que o corpo adquira as propriedades do plástico: durabilidade, flexibilidade, sem odor forte e, o mais importante, sem decomposição. A plastinação é utilizada na preservação de partes de corpos para pesquisas anatômicas e ensino, mas também pode ser usada artisticamente. Em uma exposição polêmica que percorreu a Europa e a Ásia, corpos humanos plastinados nus foram esculpidos em formas selvagens e colocados em poses ativas. A exposição exibiu todo funcionamento interno do corpo humano, tanto em corpos saudáveis como doentes. Temos certeza de que a tecnologia da mumificação continuará a evoluir no futuro. Como os antigos egípcios, muitas pessoas estão gastando uma fortuna com esse tipo de serviço atualmente, na esperança de que a ciência algum dia possa ser capaz de reverter aquilo que as matou. É muito interessante que, nos milhares de anos que se passaram desde os antigos egípcios, as pessoas ainda vejam a mumificação como uma maneira de garantir sua imortalidade.

de preservar o corpo de Lênin e exibi-lo no Kremlin. Os químicos e procedimento exatos que mantêm seu corpo perfeitamente preservado são um segredo de estado da Rússia, mas sabemos que a mumificação é um processo contínuo no qual os russos periodicamente o imergem em um banho preservador; depois, o vestem com um terno impermeável para manter os líquidos dentro.

Como foram batizadas as múmias O termo “múmia” foi usado pelos primeiros nômades árabes que visitavam o Egito. Quando esses visitantes viam algumas múmias que haviam sido cobertas com uma resina negra, presumiam que o processo de embalsamamento envolvia mergulhar os corpos em betume, um componente escuro e pegajoso do piche. Baseados nesse mal-entendido, chamaram os corpos preservados de “múmias,” pois betume, em árabe, é mummiya. Fonte: site Como tudo funciona (hsw.uol.com.br)

DF NOVEMBRO2009

27


VEÍCULOS

Funeral Shopping

BESTA AMBULÂNCIA

CHEVROLET S10 Diesel

FIAT DOBLÔ CARGO

AMBULÂNCIA FIORINO

Ano 2001 - reformada (Camargo veículos); Maca dobrável retrátil e banco para acompanhante, motor com 6000 km e pneus meia vida. Valor: a combinar Contato: Panico (14) 3263-1373 - funepanico@hotmail.com

2004/2005, - Branca; Motor 2.8 - 4 x 4 - Bem conservada Valor: a combinar Contato: Alexandre (51) 3406-1100 - 9322-8888 alexandre@angelus.com.br

2006 - Simples Remoção - Conservada; Valor: a combinar Contato: Rodrigo Schittini (32) 3753-1702 - 3753-1004 - 9984-6144 paxjoseschittini@hotmail.com

Ano 2002 - motor 1.3 fire Cinza - Gasolina Valor: R$ 25.000,00 Contato: Silvia (11) 4666-2315

PEUGEOT BOXER

CHEVROLET S10

Ano 2004 - Branca - Diesel - Lugar para 5 urnas e espaço para 5 acompanhantes; Valor: a combinar Contato: Wilson (14) 9784-2165

Ano 1997 - Branca - Gasolina Valor: R$ 28.500,00; Contato: Félix (35) 3441-4069 - 3441-1988 DF NOVEMBRO2009

28


CARAVAN AMBULÂNCIA

STRADA FIRE

Ano 92 - Oportunidade Valor: R$ 6.500,00 Contato: Rodrigo Schittini (32) 3753-1702 - 3753-1004 - 9984-6144 paxjoseschittini@hotmail.com

FORD ROYALE 1.8GL

Ano: 2005 Gasolina; Branca; Valor: a combinar Contato: Jefferson (13) 3821-1540 - 8127-0880

Ano 95/95 - Azul - funerária - 180 mil km; único dono, com ar, dh, vidros e portas elétricas; Limpador traseiro, mesa inox, aprov. 3º banco; Valor: R$ 10.800,00 Contato: Brinati (19) 3463-5151

RENAULT MASTER

Ano 2004- Diesel - IMPECÁVEL; 40.000 km original Valor: R$ 55.000,00 Contato: Cobrinha

(19) 3633-1530

SANTANA QUANTUM Ano 96 - Cinza; Gasolina - linda Valor: a combinar Contato: Jefferson (13) 3821-1540 - 8127-0880

FIAT DOBLÔ

Ano 2002; Modelo Cargo; LINDA; Valor: R$ 22.000,00 Contato: Fabiano

(18) 9133-7600 DF NOVEMBRO2009

29


VEÍCULOS

Funeral Shopping

KIA BESTA

Furgão - Ano 2000 / 2000; Direção Hidráulica; Muito conservada Valor: A combinar Contato: Wilson: (18) 3821.2424 - 9795.0070 Junior: (18) 3851.1824 - 9795.0088

CHEVROLET BLAZER Ano 2000/2000 - 13.000km Valor: R$ 19.000,00 Contato: Josias

(18) 9114-9931

CHEVROLET BLAZER 2.2

CHEVROLET BLAZER STD

FIAT DOBLÔ

MERCEDES E320 TOURING

Ano 98/98 - 2.2 MPFI - Preta - Gasolina com conversor para álcool; Ar condicionado; D.H. giroflex - preparada para funeral; conservada; Valor: R$ 23.000,00 Contato: Valdemir: (18) 2101.5555 ramais 5551 ou 5574

Ano 2000; completa; prata; álcool; Direção Hidráulica; Trava elétrica, Ar, Rodas de liga leve; 95000 km; Valor: a combinar Contato: (14) 3282-.292 - 9771.0592

Ano 2007/2008 - completa - MUITO NOVA; Valor: R$ 56.000,00 Contato: Junior Graciani (17) 9166.0140 - 80*8888

Ano 2004/2005 - Simples remoção Valor: R$ 28.000,00; Contato: Silvia (11) 4666-2315 DF NOVEMBRO2009

30


Atender melhor atrai e fideliza clientes. Pensando nisso, o CTAF oferece à sua empresa mais uma novidade. curso

Excelência no Atendimento

Conteúdo: • Relacionamento Interpessoal; • Motivação e comportamento; • Técnicas de atendimento; • Como lidar com clientes zangados; • Imagem dos Funcionários x Vendas de produtos e/ou serviços da emrpesa; • Elaborando um plano de compromisso para o atendimento aos clientes. Data: 26 de novembro de 2009. Horário: das 09h às 18h30. Local: sede da ABREDIF - São Paulo Apresentação: JOÃO CARLOS SIMÕES, graduado em Pedagogia, com grande experiência em Recursos Humanos. Auditor da ISO. Informações e Inscrições: (14) 3882-0595 DF NOVEMBRO2009

31

Realização


PROFISSIONAIS

Funeral Shopping TANATOPRAXISTA E AGENTE FUNERÁRIO

AGENTE FUNERÁRIO

JOÃO OLÍMPIO RIBEIRO FILHO 44 anos de idade; 05 anos de experiência como agente funerário; 20 anos como motorista; Experência com ornamentação e serviços funerários em geral. Disponível para a região de Goiás/ Brasília; Contato: (62) 9101-3743 ou (62) 9241-4899

CRISTIANO C. MELO 13 anos de experiência na área; Tanatopraxia, Reconstituição Facial, ornamentação, necromaquiagem e embalsamamento; Gerenciamento de funerária Conforme proposta, disponível para qualquer região do país. Salario: a combinar Contato: (22) 9988-9432 ou 9988-9134 e-mail: mictmr_mictmr@yahoo.com.br

AGENTE FUNERÁRIO

JEAN SANTOS; 23 anos de idade - 5 anos de experiência como agente; Conhecimento das principais cidades do Paraná. Disponível para região de Ponta Grossa/Curitiba; Contato: (42) 8834-0454 jeandalsantos@hotmail.com

AGENTE FUNERÁRIO

FERNANDO DE OLIVEIRA CARVALHO 28 anos; 5 anos de experiência comprovadas, com referência; Faço Suturas, tamponamento, drenagem, ornamentação de urnas, coroas, enfeites florais; Disponível para qualquer região - início imediato; Contato: (19) 9693-9708 • 9273-2331

NOTA: Os anúncios aqui veiculados são de responsabilidade de seus anunciantes, estando a Revista Diretor Funerário isenta de qualquer responsabilidade.

avulso

DF NOVEMBRO2009

32


JOSUEL DE JESUS F. MARTINS 14 anos de experiência na área; Disponível para qualquer região do país; Salário: a combinar; Contato: (19) 3863-2555 • 9219-2802

GERENTE FUNERÁRIO

AGENTE FUNERÁRIO

EVEMIR EDUARDO DOS SANTOS 31 anos de idade; 5 anos de experiência no setor; Atua com preparação de corpos, ornamentação e como motorista; Contato: (11) 2240-0021 • 8870-6944

GERENTE FUNERÁRIO

JUNIO CÉSAR CAMPANHOLO Vasta Experiência em Atendimento ao público; Gerenciamento e administração funerária; Conhecimento geral em práticas de serviços funerários. Contato: (17) 3325-2236 - (17) 9721-5463

ANDERSON FRANCISCO 9 anos de experiência com implantação e administração de Planos de Assistência; Experiência em treinamento nas áreas de pós venda, cobrança, atendimento ao cliente e telemarketing; Disponível para qualquer região do país; Contato: (38) 9978-2750 andercrisfe@yahoo.com.br

CONSULTOR FUNERÁRIO CARLOS EDUARDO MASS; 06 anos de experiência, habilitação cat. B Disponível para a região de Porto Alegre. Contato: (54) 8412-3889

GERENTE DE CEMITÉRIO

REPRESENTANTE COMERCIAL

35 anos ,vasta experiência como Gerente Administrativo Financeiro; Conhecimento das principais atividades de necrópoles; Experiência em velórios, exumação, inumação, remoção; Disponível para região de São Paulo-SP Salário a combinar Contato: (13) 3028-5230 / 9703-4630 e-mail: pires-machado@ig.com.br

CELSO DOS SANTOS; Procura por indústria de Urnas para atender na região Centro-Oeste. Experiência de 8 anos no ramo de vendas; Habilidade em negociação, fechamento de negócios e atendimento ao cliente; Localizado em Cuiabá-MT; Disponibilidade para viagens com carro próprio; Inscrito na Junta Comercial de Mato Grosso. Contato: (65) 3641-9092 • 9224.2738 celsodsantos@yahoo.com.br

VENDO CEMITÉRIO EM MAUÁ

TRANSFIRO CONCESSÃO

CEMITÉRIO COLINA DAS AROEIRAS Na alça do anel rodoviário (trecho Sul); Trav. da Av. Papa João XXIII; 40.000m2, com 9.350 jazigos com 4 gavetas; Documentação técnica e propriedade aprovadas, inclusive Funerária; Não inaugurado, com canalização, água, luz e outros. Valor: a combinar Contato: Nicolae (11) 3222-3244 e-mail: nicolaeg@globo.com

Transfiro contrato de concessão de serviços funerários para empresa idônea do ramo; Local: Litoral Norte do Estado de São Paulo; Prazo de concessão: 10 anos, renováveis; Valor: R$ 200 mil à vista + R$ 250 mil a combinar = R$ 450 mil. Contato: Sra. Patrícia (12) 8187-0002

DF NOVEMBRO2009

33

EMPRESAS

COMPRO Celso Bracalente - Valinhos-SP Contato: (19) 3869-1900 - 7807-3871 Nextel: ID 89*6367 ou celsobraca@linkbr.com.br

PROFISSIONAIS

AGENTE FUNERÁRIO

CARRETA FUNERÁRIA


Legislação Por: Deise Neves Botelho Rezende

REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO Está em discussão, a PEC 231/95 (Proposta de Emenda à Constituição) que reduz a jornada de trabalho de 44 horas para 40 horas semanais e prevê o aumento do adicional da hora extra de 50% para 75% do valor da hora trabalhada. Elaborada em 1995, vem sendo discutida desde então e gerando muita polêmica. Em 2009 voltou a pauta e foi aprovada por unanimidade pela Comissão Especial da Câmara e está gerando calorosos debates. A última movimentação publicada, até a edição desta revista é de setembro. Discute-se, principalmente, o impacto das alterações nas empresas, consequentemente, na economia. A matéria tem grande importância a advogados trabalhistas, juízes, setor de RH, empresários e sindicatos. A presidente do Tribunal Regional do Trabalho 6ª Região, desembargadora Eneida Melo, defendeu que a proposta é positiva para trabalhadores, empregadores e para o Estado. Afirmando:

Os que visam os benefícios aos trabalhadores, alegam que se trata de um grande avanço, gerando a abertura de novas vagas no mercado de trabalho e mais qualidade de vida de vida aos empregados.

“Na realidade a redução da jornada de trabalho sem reduzir os salários trará um avanço, principalmente, na questão social. Tratase de uma mudança fundamental porque vai atender as normas do direito internacional, à Organização Internacional do Trabalho (OIT), que em sua Convenção 116, passou a determinar a redução gradual das jornadas”.

Os que defendem as empresas, argumentam que o setor produtivo será afetado e haverá redução de vagas, pois os custos das empresas seriam aumentados, diminuindo a competitividade dos produtos brasileiros. Ressaltam a preocupação com a necessidade de mão-de-obra qualificada para atender à nova demanda, pois já há uma grande dificuldade de encontrar pessoal capacitado.

Como se vê, as divergências são inúmeras, justificando o grande lapso de tempo em que a proposta tramita.

A CNI ressalta que a proposta representará mais um obstáculo às contratações. Acrescenta que a criação de emprego depende de diversos fatores, mormente de investimentos na produção, aumento do consumo, crescimento sustentado e educação de boa qualidade. Acredita também que a livre negociação é o caminho possível e sustentável para a redução da jornada de trabalho.

Segundo o relatório da PEC 231/95, O Ministro Maurício Godinho Delgado, que representou o Tribunal Superior do Trabalho – TST, considera que “a redução da jornada um dos temas mais importantes para a construção da civilização ocidental, sendo o direito do trabalho parte fundamental do processo civilizatório. Segundo o expositor, essa é uma questão de cidadania. Destacou que o Brasil adotou a jornada de 48 (quarenta e oito) horas na década de 1930 e somente em 1988 foi reduzida para 44 (quarenta e quatro) horas. Considera a redução para 40 (quarenta) horas uma redução equilibrada com ganho social significativo. A cidadania é valorizada, pois o trabalhador passa a ter mais tempo para se dedicar às atividades familiares, sociais, culturais etc. Disse, ademais, que todos os exemplos históricos demonstram que o sistema econômico só ganhou com a redução de jornada, pois o impacto é diluído no tempo e facilmente absorvido pelo empresariado e pela sociedade”, afirma o relatório.

Para Mário Rodarte, presidente do Conselho de Relações de Trabalho da Fiemg, longas jornadas de trabalho trazem dificuldades para o convívio social e familiar e fazem crescer os problemas de saúde como o estresse e a depressão. O Sebastião Helvécio, deputado estudual/MG afirma que há estudos demonstrando que a redução da jornada de trabalho pode gerar 2,5 milhões de empregos.

O relatório afirma também que o Juiz Cláudio Montesso salientou: “a maioria dos juízes trabalhistas é favorável à redução da jornada e do aumento da remuneração do trabalho extraordinário, que representam a evolução do Estado brasileiro. Destacou que o alcance social justifica a medida.” Diante da movimentos operários, conclui-se que os sindicalistas representantes dos trabalhadores por meio das centrais sindicais, jamais esqueceram dessa matéria e são as grandes responsáveis pelo tema ter voltado à pauta da Câmara dos Deputados. Análise a PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 231-A, DE 1995 (Apensadas PEC Nº 271, de 1995, e PEC Nº 393, de 2001)

Adriano Martins Pinheir, Bacharelando em Direito Guia Trabalhista On Line DF NOVEMBRO2009

34


DF NOVEMBRO2009

35


Legislação Por: Deise Neves Botelho Rezende

novas mudanças no fator acidentÁRIO DE PREVENÇÃO - FAP PARA 2010 O “Novo FAP” - Fator Acidentário de Prevenção - será colocado em prática em 10 de janeiro de 2010, já com a nova metodologia de cálculo. Esse é, sem dúvida, o assunto mais comentado dos últimos dias, por ser uma questão que vem atormentando muitas empresas, dada a possível elevação da carga tributária destas, no que diz respeito aos recolhimentos previdenciários. Para tanto o governo federal deve publicar decreto até o dia 30 de setembro, divulgando o cronograma de implementação do novo FAP, que já foi adiado por duas vezes, justamente, para essa reformulação e aperfeiçoamento da metodologia de reenquadramento das alíquotas.

A Previdência Social potencializou o método para o cálculo do FAP, cuja metodologia do mecanismo adotado pela Previdência Social pode aumentar ou diminuir as alíquotas de contribuição das empresas ao Seguro de Acidente de Trabalho (SAT/RAT), em função dos índices de acidentalidade, com a publicação das Resoluções MPS/ CNPS nºs 1.308 e 1.309/2009.

O FAP foi criado em 2003 (Lei n° 10.666/2003), mas carecia de metodologia para sua aplicação efetiva e muitas dificuldades e irregularidades de informações foram divulgadas até 2008, provocando o adiamento de sua aplicação, e, fazendo com que a Previdência Social reexaminasse a questão.

O que é o FAP O Fator Acidentário de Prevenção tem como objetivo incentivar a melhoria das condições de trabalho e da saúde do trabalhador, estimulando individualmente cada empresa a implementar políticas mais efetivas de saúde e segurança no trabalho, para reduzir os casos de acidentes do trabalho.

Com o aperfeiçoamento da metodologia, o aumento ou a redução do valor da alíquota obedecerá a novos parâmetros e critérios no cálculo da freqüência (quantidade), gravidade e o custo dos acidentes em cada empresa, incluindo neste método de cálculo a taxa de rotatividade.

O FAP, por empresa - que será recalculado periodicamente, – é um multiplicador a ser aplicado às alíquotas de 1%, 2% ou 3% incidentes sobre a folha de salários, para financiar o SAT, a partir da tarifação coletiva por atividade econômica, que varia de 0,5 a 2,0 pontos percentuais, o que significa que a alíquota de contribuição da empresa pode ser reduzida à metade ou dobrar.

A partir de janeiro de 2010, as empresas com mais acidentes e acidentes mais graves passarão a contribuir com um valor maior, enquanto as empresas com menor acidentalidade terão uma redução no valor da contribuição. Segundo especialistas do governo, os novos critérios garantem mais justiça na contribuição do empregador.

Nova metodologia do FAP entra em vigor em 2010 As novas regras do FAP, como metodologia para a flexibilização das alíquotas de contribuição destinadas ao financiamento do benefício de aposentadoria especial e daqueles concedidos em razão do grau de incidência de incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do trabalho, entram em vigor a partir de janeiro de 2010.

Os Novos critérios A nova metodologia, para o cálculo do fator acidentário, leva em consideração a acidentalidade total da empresa, com a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) e todos os nexos técnicos sem CAT, incluído todo o Nexo Técnico Epidemiológico (NTEP) a partir de abril de 2007. O NTEP - Nexo Técnico Epidemiológico não será o único utilizado no cálculo do FAP. Pelos novos critérios, são atribuídos pesos diferentes para as acidentalidades, inclusive em relação ao tipo de benefício gerado por estas. Cada um dos benefícios concedidos pela Previdência Social tem um peso diferenciado, sendo que a pensão por morte e a aposentadoria por invalidez, por exemplo, tem um peso maior que os registros de auxílio-doença e auxílioacidente. Por essa atribuição de pesos diferenciados na nova metodologia, se visa prevenir ou reduzir, prioritariamente, acidentes com morte e invalidez, posto que pela metodologia anterior, o cálculo levava em consideração apenas a acidentalidade presumida do NTEP-Nexo Técnico Epidemiológico, sendo que não se considerava a distinção entre os tipos de afastamentos ou eventos acidentários.

* Deise Neves Botelho Rezende é Advogada, Auditora e Consultora Empresarial, especialista em Direito do Trabalho e Previdenciário, com atuação intensa em Relações Trabalhistas, Cooperativismo e demais Terceirizações. Reconhecida nacionalmente como especialista na Preparação de Prepostos de Empresas para atuarem na Justiça do Trabalho. Desde 1.992 é palestrante, conferencista e instrutora renomada em diversos eventos pelos vários Estados do Brasil. DF NOVEMBRO2009

36


julho a dez /2009

AVISO PRévio trabalhado Nas relações de emprego, quando uma das partes deseja rescindir, sem justa causa, o contrato de trabalho por prazo indeterminado, deverá, antecipadamente, notificar à outra parte, através do aviso prévio.

Conforme determina o artigo 488 da CLT, a duração normal da jornada de trabalho do empregado, durante o aviso prévio, quando a rescisão tiver sido promovida pelo empregador, é reduzida em 2 (duas) horas, diariamente, sem prejuízo do salário integral.

O aviso prévio é aquele que uma das partes comunica à outra da sua decisão de rescindir o contrato de trabalho ao final de determinado período, sendo que, no transcurso do aviso prévio, continuará exercendo as suas atividades habituais.

O parágrafo único do referido artigo, faculta ao empregado trabalhar sem a redução das 2 (duas) horas da jornada diária, substituindo-a pela falta ao serviço durante 7 (sete) dias corridos.

A finalidade do aviso é evitar a surpresa na ruptura do contrato de trabalho, possibilitando ao empregador o preenchimento do cargo vago e ao empregado uma nova colocação no mercado de trabalho.

Se optar pela redução dos 7 (sete) dias corridos, o empregado irá trabalhar as 8 (oito) horas diárias normalmente durante 23 dias e descansar os últimos 7 (sete) dias, sem prejuízo da remuneração.

Sendo rescindido o contrato de trabalho por iniciativa do empregador, ocorrerá a redução da jornada de trabalho do empregado ou a falta ao trabalho por 7 (sete) dias corridos.

Embora o empregado possa optar por esta substituição, a data de desligamento, para fins de baixa na CTPS, é a do término dos 30 dias, ou seja, a opção do empregado por faltar os últimos 7 dias, não implica o término antecipado do aviso prévio ou do contrato de trabalho.

Ocorrendo a rescisão do contrato de trabalho por iniciativa do empregado, o mesmo cumprirá a jornada de trabalho integral durante todo o aviso prévio, pois se presume que já tenha encontrado outro emprego, não havendo, portanto, a necessidade de redução e nem a falta ao trabalho.

Portanto, os prazos do aviso e do contrato de trabalho, continuam a fluir normalmente até o 30º (trigésimo) dia do aviso, dia este em que corresponderá à data da baixa na CTPS do empregado e o término efetivo do contrato de trabalho. Fonte: Guia Trabalhista

out/2009 a mar/2010

DF NOVEMBRO2009

37


Humor & Tal SOGRA PORTUGUESA

REUNIÃO DE MULHERES

Dona Maria chega à casa da nora e encontra o filho saindo com as malas, furioso. - O que aconteceu, ó Joaquim? - O que aconteceu? Pois aconteceu o seguinte, minha mãe!

As mulheres, em reunião mundial, resolveram fazer um complô contra os homens e decretaram que, a partir daquela data, não iriam fazer mais nada em casa. Três meses depois, em outra reunião, elas decidiram contar o que tinha acontecido daquela data em diante. Primeiro, a francesa: “Eu quando cheguei em casa fui logo dizendo ao meu marido que a partir de hoje não faço mais nada aqui em casa. Não cozinho um grão de arroz ...” No 1º dia não vi nada; No 2º dia não vi nada; No 3º dia já o vi cozinhando seu arroz, fritando um ovo... e ele está pensando em abrir uma rotisserrie!!! Aí a americana contou: “Quando cheguei em casa fui logo avisando a novidade. Não lavo mais uma peça de roupa. Nem uma cueca...” No 1º dia não vi nada; No 2º dia também não vi nada; No 3º dia já o vi indo para o tanque, lavando suas cuecas... ele já tem um sócio pra abrir uma lavanderia!!! Aí foi a vez da brasileira, Raimundinha, nordestina, ali, do Ceará: “Chegando em casa já fui logo gritando forte, não faço mais porra nenhuma aqui em casa, mas nada mesmo...” No 1º dia não vi nada; No 2º dia não vi nada; No 3º dia continuei não vendo nada; No 4º dia fui voltando a enxergar, o olho já foi desinchando e já dava pra ver o vulto dos meninos...

Fui viajar e mandei um telegrama para a Elsa, avisando que voltaria hoje. Chego em casa e o que eu encontro? Ela com um sujeito! Os dois nus na cama! Nem mandando um telegrama ela me respeita mais! É o fim, estou a ir embora para sempre! - Calma! - pede Dona Maria - Deve haver algo errado nessa história, a Elsa jamais faria uma bobagem dessas! Espere um pouco que vou verificar o que se passou. Momentos depois, Dona Maria volta sorridente: - Não disse que havia um equívoco, meu filho? A Elsa não recebeu o seu telegrama! Colaboração: Rubens de Camargo - Botucatu-SP

DIFERENTES MANEIRAS DE CONTAR A MESMA ESTÓRIA Chapéuzinho Vermelho na imprensa JORNAL NACIONAL (William Bonner): “Boa noite.. Uma menina chegou a ser devorada por um lobo na noite de ontem”. (Fátima Bernardes): “... mas a atuação de um caçador evitou uma tragédia”.

Colaboração: Leandro da Silva Jeriônimo - Botucatu-SP

PROVOCAR PESSOAS INTELIGENTES É PERIGOSO

PROGRAMA DA HEBE (Hebe Camargo): “... que gracinha gente. Vocês não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo?”

Quando Churchill fez 80 anos um repórter de menos de 30 foi fotografá-lo e disse: - Sir Winston, espero fotografá-lo novamente nos seus 90 anos . Resposta de Churchill: - Por que não? Você me parece bastante saudável.

BRASIL URGENTE (Datena): “.. onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades? Cadê as autoridades?! A menina ia para a casa da vovozinha a pé! Não tem transporte público! Não tem transporte público! E foi devorada viva... Um lobo, um lobo safado. Põe na tela!! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo, não”.

Colaboração: Julio Cesar Rodrigues - São Manuel-SP

Participem ENVIE VOCÊ TAMBÉM SUAS PIADAS Rua João de Campos, 48 - Caixa Postal, 112 CEP 18603-970 - Botucatu - SP Fax para: (14) 3882-0595 Envie seus e-mails para: revista@ctaf.com.br

Colaboração: Eneas da Silva Dias - Belo Horizonte-MG DF NOVEMBRO2009

38


DF NOVEMBRO2009

39


Hagáteixeira

*Valores sujeito a cobrança de frete.

Os itens deste KIT podem ser vendidos separadamente

COMPOSTA PELOS SEGUINTES ITENS: • 1 frasco de Loção Adstringente. • 1 frasco de Creme Umectante. • 2 máscaras para Cílios. • 2 estojos de Sombra para os Olhos. • 1 pote de PR-E - Massa para Reconstituição. • 4 potes de PR-S - Pó para Superfície. • 4 potes de Base Fixadora. • 1 frasco de Cola. • 1 embalagem de Brilho Labial. • 1 frasco de Base Seladora. • Acessórios para o manuseio dos produtos.

Curso: RECONSTITUÇÃO FACIAL Turmas em: 27/10 e 09/11 Local: Sede da ABREDIF - São Paulo-SP; Horário: das 10h às 17h Mais um produto:

Informações:

(14) 3882.0595

DF NOVEMBRO2009

40


revista diretor funerario novembro 2009