Page 1

Propriedade e administração: Centro Lusitano de Zurique Birmensdorferstrasse 48 8004 Zürich

| Directora: Sandra Ferreira | Ano: XIX | N.º: 186 | Outubro 2013 | Mensal | Distribuição gratuita |

Tel.: 044 241 52 60 Fax: 044 241 53 59 Web: www.cldz.ch E-mail: info@cldz.ch

Festival de folclore do CLZ

Cor e animação

foto: Maria Mateo

“O salão de Unterrohr, em Schlieren, encheu-se de cor e tradição para mais uma edição do anual festival de folclore do CLZ.

Desporto:

juvenis com pedalada pág. 20-21

Direito:

violência doméstica

pág.10

Saúde:

aleitamento materno. pág. 13


Publicidade

Lusitano de Zurique

10/2013 | 2

Edição anterior Centro Lusitano de Zurique Birmensdorferstr, 48 8004 Zürich www.cldz.ch - info@cldz.ch

Bufete, reserva de refeições

077 403 72 55

Cursos de alemão

076 332 08 34

Direcção Futebol

044 241 52 60 / info@cldz.ch 079 541 15 30 / silvason1@hotmail.com

InCentro Publicidade Rancho folclórico

incentro@cldz.ch

076 379 67 27 / mribatejo@hotmail.com 076 369 85 00 / rancho@cldz.ch

Vamos contar uma história

079 647 01 46

Consulado Geral de Portugal em Zurique Zeltweg 13 - 8032 Zurique Tel. Geral: 044 200 30 40 Serviços de ensino: 044 200 30 55 Serviços sociais: 044 261 33 32 Abertura de segunda a sexta-feira das 08:30 às 14:30 horas

Serviços municipais de informação para imigrantes - Zurique (Welcome Desk) Stadthausquai 17 - Postfach 8022 Zurique Tel.: 044 412 37 37 Polícia 117 Bombeiros 118 Ambulância 144 Intoxicações 145 Rega 1414

http://zip.net/bbk3sG

Fellenbergstrasse 291, Postfach 217 - 8047 Zürich Tel.: 044 242 06 40 7 044 242 06 45 - Email: mclp.zh@gmail.com

Horário de atendimento: - segundas, quartas e sextas-Feiras das 9h às 12h30 e das 13h30 às 18h - terças e quintas-feiras até às 19h

| 3

As eleições Num país democrático como o nosso o „ir votar“ não é apenas um direito que todos temos mas muitas vezes também um dever. Contudo, não é visto por todos como um dever individual de cada cidadão, mas um dever imposto pela sociedade, comunidade, política que nos rodeia.

Embaixada de Portugal Weitpoststr. 20 - 3000 Bern 15 Secção consular: 031 351 17 73 Serviçoa sociais: 031 351 17 42 Serviços de ensino: 031 352 73 49

Missão Católica de Língua Portuguesa – ZH Katholische Mission der Portugiesischsprechenden

Editorial

Lusitano de Zurique

http://zip.net/bxk39W

Em Portugal, e visto que o descontentamento nacional esta a deixar muitos votos ficarem em casa e a não comparecerem a mesa de voto, são muitos os aparelho partidários que através dos métodos de “venda”, conhecendo muito bem os pontos de persuasão essenciais, impõem o dever de votar. E o povo, pensando que esta a exercer o seu direito sem qualquer tipo de intimidação, vota, muitas vezes nem se perguntando o porquê daquele acto e razões da sua decisão. Depois são os vários comentários como este: “Sim fui votar e coloquei a cruz no segundo quadrado porque dizem que é melhor”.

Sandra Ferreira

Mais incompreensível que ir votar por ingénua ignorância é a forma sem escrúpulos e de má que que estas pobres pessoas são levadas a votar.

lusitanozurique@gmail.com

Contudo, e vendo que a gerações mais novas que estão a mudar, sendo mais instruídas e mais actualizadas, e incrível como os sistemas partidários arranjam formas de conseguirem chegar ao seu objectivo de obrigar os eleitores ao “dever de votar”.

À hora do fecho desta edição constata-se que os partidos governamentais foram fortemente penalizados. “Uma derrota colossal” - dizem alguns analistas. Não há ainda números finais, sabe-se apenas que a abstenção foi de 47,36%, os votos brancos 3,86%, os nulos 2,95% e os independentes 6,66%.

Infelizmente o interesse na Suíça pela política pelos emigrantes é igual àquela das nossas aldeias portuguesas. São poucas as pessoas, que apesar de não terem direito de voto, participam da vida política ou demonstram interesse em tal. E assim como em Portugal, é lhes mais fácil ficar em casa em frente à televisão criticando e reclamando do que não foi feito.

ÚLTIMAS

Perante estes números conclui-se que 60,83% de eleitores que não confiaram o seu voto aos Partidos.

Publicidade

Ficha técnica Propriedade Centro Lusitano de Zurique 8004 Zürich Email: info@cldz.ch Administração Centro Lusitano de Zurique Directora Sandra Ferreira lusitanozurique@gmail.com

Sub-director Armindo Alves alves.armindo@kronschnabl.ch

Redacção e Colaboração Armindo Alves, Pedro Silva, Manuel Beja, Marta Pérez, Zuila Messmer, Mendes Serafim, Domingos Pereira, Joana Araújo, Daniel Bohren, Mónica Carvalhais, Emília Farinha, Euclides Cavaco, Marília Mendes, Vicente L. de Moura, Carmindo de Carvalho, Alice Vieira, Marília Fernandes Wettstein, Carlos Paz, Carlos Luna Nota:

Os textos publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não representam necessariamente as opiniões do Lusitano de Zurique.

Outras fontes:

Publicidade: mribatejo@hotmail.com Tel.: 076 379 67 27 Edição, composição e paginação Manuel Araújo -Jornalista. 4365 Braga – Portugal araujo@manuelaraujo.pt Tel.:(+351) 912 410 333 Impressão: DM Braga Tiragem: 2000 exemplares Periodicidade: Mensal Distribuição gratuita


Solidariedade

Lusitano de Zurique

10/2013 | 4

Centro de Apoio Social e Cultural de Numão

Agradecimento 21-09-2013

A Direcção, Utentes, Colaboradores e Sócios do Centro de Apoio Social e Cultural de Numão, manifesta nesta publicação dedicada à Comunidade Portuguesa a residir na Suíça um sentido e profundo agradecimento à Associação Centro Lusitano de Zurique, pelo Donativo Financeiro que nos concedeu possibilitando assim a remodelação do nosso balneário. O donativo referido exprime-se em lembrança, porque mesmo longe as nossas preocupações são as vossas, exprime-se em

esforço, pelo tempo e dedicação dos vossos associados que em Janeiro pelo imenso frio cantaram “as janeiras”, exprime-se ainda em Solidariedade e Equidade, no qual os valores angariados rapidamente chegaram as mãos de quem precisava. A nós, esta pequena e modesta IPSS coube-nos a mais fácil tarefa, louvar e homenagear a Associação Centro Lusitano de Zurique e seus Sócios, pelos feitos que tem vindo a somar e a todos os nossos compatriotas que na partida deste seu Pais, levam na sua bagagem as nossas angústias e preocupações... Um Bem-haja

Lusitano de Zurique

Solidariedade

Além dos 100 Anos…. Joaquim Silva No dia da minha visita ao Centro Social de Rossas foi com muita alegria que cumprimentei a Sra. Maria da Carvalha. Pois era nesse data, dia 20 de Agosto, que ela comemorava os seus 101 anos de vida. Bem-disposta e muito faladeira lá estava ela sentada a mesa com mais dois habitantes do Centro Social de Rossas. Na conversa perguntei-lhe se gostava de estar no lar? A resposta foi rápida e breve, logo respondeu que sim, disse ainda que o pessoal e todo muito simpático. Parabéns a todos os funcionários pelo serviço Humano que prestam aos mais necessitados. A Sra. Maria da Carvalha é a mais velha da freguesia de Rossas. A ela deixo um grande abraço e desejo, se Deus quiser, vê-la para o ano.

Agradecimento A Direcção da Associação de Beneficência Social e Cultural de Tourais, IPSS, vem por este meio agradecer o donativo que nos concederam o que representa uma enorme honra. O mesmo deu entrada no banco no dia 29.07.2013 Na actual conjuntura de dificuldades em que se encontra o País em que o preço dos produtos que compramos estão cada vez mais altos, este donativo vem ajudar imenso esta Instituição de Solidariedade Social. Actualmente prestamos apoio diário a 80 idosos em apoio domiciliário (alimentação, lavandaria, higiene habitacional, higiene pessoal, enfermagem, serviço social) e a 16 utentes em Centro de Dia. Além destas respostas sociais a Associação tem um banco de roupa e um banco de ajudas técnicas para doar estes bens a quem mais precisa.

Em períodos escolares servimos refeições a cerca de 90 crianças e actualmente com um protocolo que estabelecemos há 2 meses com a Segurança Social estamos a servir 50 refeições diárias ao nível do Programa de Emergência Alimentar. Por tudo isto o gesto que tiveram para com a nossa Instituição traduz-se numa enorme ajuda. Ao dispor para o que necessitarem da parte da Associação apresentamos os melhores cumprimentos e agradecimentos; Pela Direcção; O PRESIDENTE Leonel Borges dos Santos

10/2013 | 5


Lusitano de Zurique

Comunidade

10/2013 | 6

Comunidade

Lusitano de Zurique

10/2013 | 7

Festival de folclore com muita cor e animação Foi no dia 14 de Setembro de 2013 que o Rancho do Centro Lusitano de Zurique realizou mais um Festival. Este Festival teve a participação dos Ranchos convidados Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de Wetzikon , Rancho Folclórico Aldeias de Portugal , Rancho Folclórico Português de Aarburg e o rancho da casa o Rancho Folclórico do Centro Lusitano de Zurique. Todos eles deram o seu melhor dançando, como muito bem sabem as nossas danças tradicionais. Foi como sempre um grandioso Festival onde a sala encheu e a comida e a bebida esgotaram. O ambiente foi sempre muito animado reinando a alegria e boa disposição entre todos. Estão de parabéns os organizadores e também como não podia deixar de ser os patrocinadores a quem desde já agradecemos pois sem eles estes eventos não eram possíveis. O Rancho do Centro Lusitano de Zurique tem 24 anos de existência, completa no próximo ano as suas Bodas de Prata. Este Festival teve uma surpresa uma dançarina do Rancho da casa fez um álbum que ofereceu para estar exposto na casa mãe com fotos do rancho ao longo dos anos, a Mónica Carvalhais por este gesto muito bonito um muito Obrigada. A festa foi ainda animada com o grupo musical Duo Jackpot.

SEGUROS

Classificados Grátis

Telefone Grátis Para todo Mundo Noticias Portuguesas Rádios Portuguesas Televisões Portuguesas

www.portugalmais.pt O seu site Português na Suíça

Doença ( krakenkasse ) 196.65 Chf ( adultos / +25 anos ) 194.05 Chf ( adultos / 19-25 anos ) 47.05 Chf ( menores / 0-18 anos )

VIDA VIAGEM AUTOMÓVEL PERDA DE SALÁRIO, etc...

CRÉDITOS DESDE 8,9% “permissos” L, B, C


Lusitano de Zurique

Desporto

10/2013 | 8

Homenagem aos campeões No passado sábado, dia 14 de Setembro, deu-se a homenagem as equipas de futebol do Centro Lusitano de Zurique, campeãs na época 2012|2013. A entrega das faxas foi feita durante o festival de folclore do CLZ na sala de Unterrohr em Schlieren. Como era de esperar a alegria e satisfação estava estampada na cara de todos os jogadores ao receberem aquele simbólico presente pelo seu trabalho e dedicação. A direcção do CLZ felicita todos os jogadores e deseja a continuação do seu bom trabalho.

Lusitano de Zurique

10/2013 | 9


Lusitano de Zurique

10/2013 | 10

Violência doméstica

Lusitano de Zurique

Após queixa da presumível vítima a polícia procede aos esclarecimentos necessários e pode, se a queixa for credível, de seguida dar ordem à pessoa culpada para se afastar da habitação comum, proferir uma proibição do contacto e/ou proibir à pessoa culpada a entrada numa zona da cidade ou da freguesia. Se as proibições forem infringidas, a pessoa será castigada com multa ou mesmo ser imediatamente levada para a prisão. As ordens da polícia du-

ram 14 dias. A pessoa culpada pode exigir no prazo de 5 dias junto do tribunal um exame destas ordens. A presumível vítima pode no prazo de 8 dias exigir o prolongamento da ordem até 3 meses. Com a queixa da presumível vítima também é um aberto processo penal contra a pessoa culpada. O importante é saber, que o exercício ou a ameaça de violência numa relação familiar ou numa união de facto assim como 1 ano após a dissolução de uma tal relação constituem delitos perseguidos obrigatoriamente pelo Ministério Público. Isto quer dizer, que a presumível vítima não pode anular o processo penal retirando a queixa. Existe uma exceção para cônjuges ou pessoas, que viveram num conjunto doméstico como parceiros. Estes podem entregar uma declaração, em como já não estão interessados numa punição. Se o fizerem, o processo penal é suspenso por 6 meses. Durante estes 6 meses o cônjuge ou o parceiro queixoso pode a qualquer momento e sem indicação da razão exigir a continuação do processo penal. Na violência doméstica trata-se regra geral de agressões físicas repetidas (bofetadas, puxar os cabelos, etc…), de lesões físicas, ameaças e coações. Para estes delitos existem as seguintes penas: Agressões físicas – Multa de Fr. 1 a Fr. 10’000, lesões físicas ligeiras, ameaça e coações: de 1 a 360 dias de multa (aproximadamente 1/35 do vencimento líquido por cada dia) ou prisão de 6 meses a 3 anos.

Em processos penais devidos a violência doméstica existem regra geral poucas provas. Com frequência existem apenas os depoimentos da queixa da vítima presumível e da pessoa culpada assim como às vezes um relatório médico sobre as lesões. Uma vítima de violência doméstica deve por esta razão sem demora consultar um médico e sem demora apresentar queixa na polícia. É também importante saber, que o depoimento de uma vítima pode ser considerada como prova suficiente para a punição da pessoa culpada, mesmo quando exista apenas depoimento contra depoimento. Se as vítimas são mulheres, então chega com frequência para a condenação um depoimento qualitativamente bom por parte da vítima. Uma vez que a qualidade dos depoimentos da presumível vítima e da pessoa culpada têm de ser examinadas uma contra a outra, uma pessoa culpada é com frequência imediatamente posto em prisão preventiva, para impedir, que a pessoa culpada tente influenciar o depoimento da vítima presumível ou tente apalavrar ou combinar alguma coisa com outras pessoas (caso a pessoa culpada é de sexo masculino; caso contrário as queixas não são tomadas tão sérias). A prisão preventiva raramente dura menos do que 2 a 3 semanas. Mas também pode durar mais, se, por exemplo, tiverem de ser ouvidas testemunhas.

Tem perguntas que digam respeito ao direito? Envie a sua pergunta com a indicação “Lusitano” a: Bohren Rechtsanwalt, Postfach 229, 8024 Zürich ou para mail@dbohren.ch ou grave a sua pergunta no respondedor automático do Lusitano 044/241 52 60

10/2013 | 11

Guerra civil é uma opção... gressão muito violenta no estilo de vida da maioria dos portugueses.

Pouco se fala sobre violência doméstica, mas ela é omnipresente. Não são de modo algum só os homens a exercer violência, também mulheres o fazem. Para defesa das vítimas existe no Cantão de Zurique (e também noutros cantões) uma “lei de proteção contra a violência” (“Gewaltschutzgesetz” ). Segundo esta lei é consideDaniel Bohren rada violên[Advogado] cia doméstica qualquer lesão ou exposição ao perigo da integridade física, sexual ou psíquica, por exemplo, por meio do exercício ou ameaça de violência ou stalking (molestamento, espiar e andar atrás de alguém), se tal disser ou tiver dito respeito a pessoas, que se encontram numa relação familiar ou união de facto existente ou desfeita. A lei não é assim apenas válida para pessoas casadas.

Opinião

Manuel Araújo

Essa regressão não foi provocada pelo Povo inocente que foi vítima dos políticos e dos seus amigos da finança. Foram eles que nos conduziram e nos “obrigaram” a endividar e a comprar tudo e mais alguma coisa. - “Compre agora, não se preocupe e pague depois”. - Diziam insistentemente.

No tempo do Salazar ser pobre era um dado adquirido, os pobres nunca conheceram outra situação senão aquela. Eram pobres viviam em condições péssimas, sofriam e pronto... Mas hoje é diferente e neste aspecto, concordo com o Mário Soares, quando ele afirma que “nem no tempo do Salazar, se viu tanta fome”. Hoje é realmente mais doloroso, sofre-se mais porque houve uma re-

As pessoas tinham os seus empregos e viviam bem. De boa-fé fizeram os seus planos de vida a longo e a médio prazo e depois aconteceu isto... Perderam os empregos, deixaram de ter possibilidade de cumprir com as suas obrigações, de dar continuidade aos estudos dos filhos e até em muitos casos, de poder comprar medicamentos e alimentar convenientemente as suas famílias.

Foram muitos que entregaram as suas casas aos bancos e vivem agora com o coração-na-mão, aterrorizados numa miséria encoberta. Vivem ainda, a tentar manter a aparência que tudo vai bem. Essa ilusão, de tentar fazer crer o que não se é, durará enquanto o parco subsídio de desemprego durar... Depois poderá ser prolongado com ajudas de quem tiver família e amigos com poder monetário. Mas infelizmente essa “bolha” de esperança vai acabar e se não acontecer um “milagre” de mudança a curto prazo, isto não vai ser nada agradável ... Os portugueses estão a sofrer e a pagar pelos erros que não são seus. Nós não somos culpados desta situação e ela, se não for invertida rapidamente, Portugal e os portugueses vão acabar mal, muito mal. A guerra civil é uma opção.


Publicidade

Lusitano de Zurique

Swiss Beauty Academy Limmattalstrasse 247 GmbH DÜbendorfstrasse CH-8049 Zürich 2 CH-8051 Zürich 044 340 10 70 info@sbacademy.ch swiss-beauty-academy.ch

Escola Suiça profissional de beleza oferece cursos em português de excelente nível de qualidade na área de:

10/2013 | 12

Perca peso diminua medidas e cuide da sua saúde com acompanhamento

Lusitano de Zurique

Aleitamento Materno e seus Benefícios O próprio ato de mamar promove uma melhor flexibilidade na articulação nas estruturas da músculatura da face, dos músculos envolvidos na fala, na formação da arcada dentária e do sistema respiratório do bebê como um todo, além disso, o aleitamento materno reduz as chances de obesidade na vida adulta e o risco de diabetes.

Ligue 076/ 304 13 15

Cabeleireiro

Personal Styling

Estética e

Make-up

Visagista make-

Depilação

Permanente

up artistico

Zuila Messmer

A Organização Mundial da Saúde (OMS) mais uma vez deu início no dia 01 de agosto, a Semana Mundial do Aleitamento Materno. A iniciativa tem como objetivo estimular a amamentação, elevando a taxa mundial de aleitamento materno, principalmente nos primeiros seis meses de vida dos bebês, em pelo menos 50% em mais de 170 Países até 2015.

Massagens

Unha/ Nails

-Nossos professores são profissionalizados com niveis estaduais e

internacionais, para cada materia exigida, que são magistrado no seu idioma materno

-Todos nossos cursos são com diploma e certificado

-Um acompanhamento pessoal intensivo através de pequenas classes

Na amamentação o recém-nascido recebe os nutrientes necessários para o organismo, por isso é essencial que eles sejam alimentados durante os primeiros seis meses exclusivamente com leite materno. A partir dos seis meses podem ser acrescentado alimentos complementares, de preferência na forma pastosa, associados com a amamentação, que ainda deverá ser mantida por dois anos ou mais.

Vale lembrar que a malnutrição responde por uma em cada três mortes entre crianças menores de 5 anos no mundo, sendo mais de dois terços associadas a alimentação inapropriada no primeiro ano de vida da criança.

-Desconto de 10% no segundo curso

-Aula-teste gratuita para troca de informações sobre a qualidade de nossas aulas -Novo: Estética com carga horária 800 horas e 3 anos para jovem atê 19 anos Facebook: SwissBeautyAcademy

10/2013 | 13

Orkut: Swiss Beauty Academy

O CLZ também está online. Aqui poderá inteirar-se de algumas das actividades levadas a cabo por este centro e pode também, se assim o entender, tornar-se sócio e fazer parte desta grande família, que existe apenas para servir. Quer mais informações? Mande-nos uma mensagem: info@cldz.ch

A amamentação também contribui para o desenvolvimento emocional do bebê, pois promove uma forte ligação emocional com a mãe, transmitindo-lhe segurança e carinho, de modo a facilitar, mais tarde, o seu relacionamento interpessoal e, ainda, favorece o desenvolvimento psicomotor do bebê.

Esse leite é rico também em molécula PSTI, responsáveis em proteger e reparar o intestino do bebê, o que é ótimo para evitar as cólicas intestinais que afligem os pequenos com frequência neste período. Por sua primordial importancia, recomenda-se que o colostro seja oferecido ao recém-nascido o mais cedo possível, até uma hora após o parto. -“Descida do leite” - É a passagem do colostro para o leite maduro. Este é produzido em maior quantidade e possui uma coloração mais esbranquiçada. - Composição do leite - Este varia durante a mamada: no início é mais rico em água e, após mais ou menos 5 minutos, fica mais rico em matérias gordas, de modo a saciar o bebê. É por isso que se deve esvaziar primeiro uma mama antes de se passar para outra.

O aleitamento materno é a melhor fonte de nutrição para bebês e uma das formas mais eficazes de garantir a saúde e a sobrevivência delas em alguns países. O leite materno é considerado o alimento mais completo, nele estão contidos todas as proteínas, vitaminas, gorduras, água e outras necessárias para o completo e correto desenvolvimento da criança. Contém ainda substâncias como, anticorpos e glóbulos brancos, essências para proteger o bebê contra doenças.

pos e glóbulos brancos, substancias que funcionam como uma verdadeira vacina, responsáveis pela defesa orgânica, o que oferece ao bebê a primeira e maior proteção imunitária, protegendo-o contra muitas doenças.

Além das inúmeras vantagens oferecida as crianças, o aleitamento materno auxilia também na recuperação da mãe, diminundo o risco de hemorragia, anemia e diabetes. O útero regressa mais rapidamente ao seu tamanho normal, protege da osteoporose, do cancro da mama, do ovário e ajuda a perder os quilinhos adquiridos durante a gravidez. O Colostro – O que todas as mães necessitam saber Colostro é o nome do primeiro leite materno. De consistência mais grossa e de cor amarelada é produzido ao final da gestação indo até ao 6 dia após o parto. É um leite muito rico, dotado de grande quantidade de proteínas, anticor-

Durante o período de amamentação, a mãe deve manter uma dieta equilibrada, consumindo alimentos saudáveis como frutas, verduras e legumes, ingerindo bastante água, sucos e chás. Evitar o consumo excessivo de sal. Com relação ao uso de medicamentos, muitas substâncias podem ser prejudiciais ao bebê. Antes de tomar qualquer remédio, é preciso consultar um médico, que fará a melhor indicação.


Lusitano de Zurique

Religião

10/2013 | 14

Papa corre perigo Cuidado... Papa Francisco, muito cuidado!

Lusitano de Zurique

Santa. 7. Acusações ao Papa Francisco de ignorar as regras e as normas da Igreja Católica Romana porque, como Papa, age sem fazer consultas ou pedir permissão de ninguém para abrir excepções às regras eclesiásticas que se referem a ele. 8. A organização Opus Dei proibiu (censurou) em todas as suas livrarias a venda do primeiro livro sobre o Papa Francisco, Troa. 9. A Promotoria Romana Anti-Corrupção fez apreensão significativa de centenas de caixas de documentos que comprometem e envolvem as finanças do Vaticano e pessoas importantes com a máfia italiana e gigantescas operações de lavagem de dinheiro e desvio de fundos do Vaticano num mecanismo complicado para fazer desaparecer dinheiro. Estes escândalo poderão vir a ser o “Sansão” que derrubaria as colunas que

Por: Fernando Tavares Rumores que circulam entre a comunidade de “inteligência em Roma”, da Itália, indicariam que os sectores conservadores radicais da Igreja Católica Romana, lançaram duras críticas e ataques brutais contra o Papa Francisco, através dos média e sites de redes sociais criticando a sua atitude de reformador da Igreja. Entre os argumentos apresentados como exemplo pelos católicos radicais conservadores estão: 1. O Papa Francisco violou a tradição do Vaticano, ao realizar a cerimonia do Lava-Pés, na Quinta-Feira Santa, fora do perímetro do Vaticano, em Roma, na prisão de menores “Casa de Mármore”, incluindo quatro não-católicos no ritual: duas mulheres e dois muçulmanos. Este é um acto sem precedentes na história e na tradição dos rígidos rituais da Igreja Romana, que, ao longo dos séculos, desde sua fundação, marginaliza

e não considera a mulher. Os conservadores tem visto com horror o “sacrilégio” do sorridente Papa Francisco, dar-se bem com todos. 2. A recusa do Papa Francisco de morar no apartamento papal no palácio do Vaticano, decidindo, para sua segurança pessoal, residir na residência Santa Marta, o hotel quatro estrelas do Vaticano, onde há muitas pessoas, e assim podendo se afastar do isolamento que cerca o Papa, quando reside no Palácio Vaticano. O Papa Francisco quer estar ciente do que ocorre ao seu redor extra-muros.  No apartamento papal, estaria restrito e vigiado, controlado e supervisionado e, o mais importante, desinformado e à mercê das “hienas do Vaticano”, que já planeiam extirpar-lo de seu meio. 3. No almoço em Castel Gandolfo , quando se reuniu com Bento XVI , este teria confidenciado ao Papa Francisco que uma das causas que influenciaram

sua renúncia foram as ameaças que recebeu e o medo de ser envenenado, pois já teriam decidido seu assassinato. Ao anunciar sua renúncia, tornando-a pública, Bento XVI, teria desmontado a suposta operação para acabar com ele. 4. A cúpula encastelada no Vaticano tem-se oposto totalmente aos planos do Papa Francisco de reformar, eliminar, modificar a pompa, o ritualismo, o luxo e a ostentação da Igreja Católica Romana. Francisco tem um desejo secreto a ideia de permitir que as mulheres exerçam o sacerdócio católico, o que seria um terremoto de proporções avassaladoras. 5. A Cúria Romana não tem visto com bons olhos o apelo público feito pelo Papa à Igreja Católica para reforçar o diálogo e as relações com o Islão. Ele está entre dentes a ser acusado de uma teologia relativista. 6. O Papa Francisco marginalizou os mais altos cargos do Vaticano na cerimonia do Lava-Pés da Quinta-Feira

Religião sustentam a Capela Sistina e todos os edifícios opulentos da luxuosa estrutura do Vaticano. 10. Tanto a Opus Dei, a Maçonaria Illuminati, importantes e influentes sectores bancários, económicos  sectores mafiosos italianos, além dos próprios cardeais que formam “a máfia e o poder do Vaticano” estarão em perigo iminente devido ao confisco dessas caixas de documentos altamente comprometedores por parte da Promotoria Romana Anti-Corrupção e pela intenção do Papa Francisco  sanear e colocar ordem nas finanças do Vaticano e em todos os negócios e empresas de investimento deste Estado religioso bilionário. 11. Outra coisa que terá deixado esses grupos da retaguarda do poder extremamente irritados e furiosos é que o Papa Francisco não concorda que os infractores de batina vivam na área do Vaticano, refugiados, escondidos, evadidos de enfrentar a lei. Para isso, já emitiu instruções que quem tem pro-

10/2013 | 15 cessos pendentes ou acusações criminais deixe o solo do Vaticano, porque, no seu pontificado, o Vaticano não será o santuário dos infractores da lei… 2. Mudança de planos, para o concerto dedicado ao Ano da Fé. Em lugar de ir ao concerto na Ala Paulo VI, o Papa Francisco, preferiu ficar trabalhar na Casa Santa Marta. “Questões urgentes das quais precisava ocupar-se” – indicou um colaborador próximo de Francisco. Imaginem o que este corte radical, nas mordomias “Vaticanescas”, não poderá fomentar maquinações, dentro dos conservadores corredores do Vaticano, onde se pavoneiam demasiados conjurados. Adivinha-se que uma conspiração contra o Papa Francisco, vem a caminho!    Deus proteja o Papa Francisco, das garras destes assassinos de batina!


Opinião

Lusitano de Zurique

10/2013 | 16

Isto é, no mínimo, UM CRIME! CASO DE COLAPSO É MAIS IMPORTANTE GARANTIR O CAPITAL (baixo risco) do que obter lucros (baixa rentabilidade).

Carlos Paz

Professor no Instituto Superior de Gestão

A última, EXACTAMENTE a ÚLTIMA, medida tomada pelo ex-ministro VITOR GASPAR, foi relativa ao FUNDO DE GARANTIA DA SEGURANÇA SOCIAL. Para quem não saiba do que se trata: o Fundo de Garantia da Segurança Social é um fundo, supostamente reforçado pelo Estado todos os anos, que servia para GARANTIR AS NECESSIDADES DE FINANCIAMENTO DA SEGURANÇA SOCIAL em caso de FALÊNCIA DO ESTADO. Por outras palavras: se o Estado não tivesse capacidade para pagar as funções sociais (essencialmente: REFORMAS, PENSÕES e DESEMPREGO) existia dinheiro guardado, EM APLICAÇÕES SEGURAS, para isso. Esse dinheiro (do Fundo) estava aplicado num conjunto de produtos em que imperava o BAIXO RISCO. A razão desta decisão: EM

A medida do Governo (a ÚLTIMA de Vitor Gaspar): o Fundo de Garantia da segurança Social vai aplicar 90% (NOVENTA) da sua disponibilidade em DÍVIDA PÚBLICA PORTUGUESA.

RESULTADOS desta medida: 1) PARA O GOVERNO: Permite ao Governo FINGIR que está a ter sucesso no regresso aos mercados: o Fundo “vende” PRODUTOS SEGUROS e “compra” DÍVIDA PÚBLICA PORTUGUESA - nos leilões de dívida pública o Fundo “entra” logo no início, com taxas de juro muito baixas, de forma a assegurar o “sucesso do leilão” e a baixar o juro médio a que é colocada a dívida (o fundo compra muita dívida a taxa baixa e fica pouca para os “mercados” comprarem a taxa alta – a média fica “aparentemen-

te” baixa e assim obtém-se uma vitória política); 2) PARA OS PORTUGUESES: Em caso de FALÊNCIA DO ESTADO (total ou parcial) o Fundo de Garantia PERDE O SEU DINHEIRO. Resumindo: o Fundo que tinha sido criado para GARANTIR que havia dinheiro em caso de falência do Estado, abre também FALÊNCIA (fica com 10% do seu Dinheiro –

dá para garantir as necessidades da Segurança Social, por cerca de 4 meses!). Repito: Isto é, no mínimo, UM CRIME. Para o Governo poder fingir que a sua política tem sucesso, ARRISCOU-SE o futuro de TODOS os dependentes da Segurança Social (Idosos, Inválidos, Desempregados, vítimas de Pobreza Extrema, etc…). E, o mais grave: tudo isto acontece e NADA lhes acontece a eles (os Políticos, de TODAS as cores, que fazem ou deixam acontecer

estas coisas): - VITOR GASPAR, tomou a medida e foi embora para um emprego MUITO bem pago; - CAVACO SILVA, deixou passar enquanto foi passear para as Desertas; - PASSOS COELHO, assinou e mantém-se no lugar; - PAULO PORTAS, calou-se e foi promovido a vice-primeiro ministro; - MARIA LUIS ALBUQUER-

QUE, co-assinou e foi promovida a ministra; - Os DEPUTADOS da maioria, calaram-se e garantiram o lugar até meados de 2015; - Os DEPUTADOS da oposição (de TODOS os Partidos da Oposição), calaram-se (a maioria deles nem se apercebeu do que realmente se passou) e garantiram o lugar até meados de 2015. Repito: Isto é, no mínimo, UM CRIME e o mais grave é que tudo isto acontece e NADA lhes acontece a eles (os Políticos, de TODAS as cores, que fazem ou deixam acontecer estas coisas).

Lusitano de Zurique

Publicidade

10/2013 | 17


Lusitano de Zurique

Cidadania

10/2013 | 18

DEMOCRACIA DIRETA

O povo, o soberano supremo Por Olivier Pauchard e Sonia Fenazzi swissinfo.ch

Os suíços são os “campeões das urnas”. O povo participa diretamente do processo decisório político. Os cidadãos votam, em média, quatro vezes por ano para se exprimir sobre os temas mais variados, seja em nível federal, cantonal ou comunal (municipal). A Suíça não detém o monopólio da democracia direta, mas é certamente o país onde ela é praticada da forma mais intensa. Introduzida no século 19, essa participação direta nas decisões constantemente evoluiu no decorrer de décadas. Para ser preciso, a democracia suíça é qualificada de semidireta. Isso significa que os dois sistemas coexistem: o da democracia direta, onde os cidadãos se exprimem diretamente e o da democracia representativa, onde eles delegam uma parte dos poderes a canlarmente modificadas. Um exemplo dentre outros: o imposto sobre circulação de didatos eleitos. mercadorias (TVA, na sigla em francês). Uma eventual adesão a órgãos supranacioConcretamente, os suíços elegem seu nais é igualmente submetida ao referendo obrigatório. parlamento federal a cada quatro anos. E a cada três meses, eles se exprimem O referendo facultativo pode, no seu caso, ser utilizado para contestar toda lei sobre temas submetidos ao voto. O adotada ou modificada pelo Parlamento. Para lançar esse referendo, é necessário sistema é mais ou menos semelhante recolher pelo menos 50 mil assinaturas de eleitores e entregá-las à Chancelaria federal no período de cem dias após a publicação da lei contestada. Para que o refeem nível cantonal e comunal. rendo facultativo seja aprovado, é necessário que a lei obtenha a maioria dos votos. A frequência elevada dos escrutínios e o número de temas tratados se ex- Iniciativa plicam pelo fato de que o povo dispõe de dois direitos inéditos: o referendo e a A iniciativa popular permite aos cidadãos propor modificações constitucionais, seja introduzindo novos dispositivos na Constituição, seja os modificando ou revogando iniciativa popular. os dispositivos existentes. Para que uma iniciativa seja submetida ao veredito das urnas, seus promotores devem reunir 100 mil assinaturas de eleitores e entregáReferendo -las na Chancelaria federal no espaço de 18 meses. Primeiramente existe o referendo obrigatório. Como o nome indica, o povo é Se o Parlamento reconhece a legitimidade das reivindicações contidas na iniciaobrigatoriamente consultado no caso tiva, mas que não está de acordo com as soluções propostas por ela, ele pode se de qualquer mudança, mesmo míni- opor através de um contra projeto. Este pode ser direto, ou seja, regulamentado em ma, da Constituição federal através do nível constitucional. A iniciativa e o contra projeto são então submetidos simultaParlamento. Para entrar em vigor, a neamente aos cidadãos, com uma questão subsidiária questionando qual dos dois modificação deve ser aceita em dupla projetos tem sua preferência no caso se os dois forem aprovados. maioria, ou seja, a maioria do povo e Mas o Parlamento pode optar também por um contra projeto indireto, ou seja, redos cantões. gulamentado em nível legislativo. Nesse caso, apenas a iniciativa é submetida ao Os casos de modificações constitucio- povo. E se ela é refutada, então o contra projeto indireto é aplicado, sob a condição nais não são raros, mas a carta funda- de que este não tenha sido objeto de um referendo. mental do Estado suíço contém muitas disposições suscetíveis de serem regu- Enfim, é possível que os autores da iniciativa estejam satisfeitos com o contra pro-

Opinião

Lusitano de Zurique

jeto do Parlamento. Nesse caso a iniciativa não é submetida ao Nem voto.

idadãos todos os c

del era uma íça federa a, u S lin a cu 1 s 7 a 9 Até 1 ente m m a iv s Críticas lu xc co e nal e mocracia nível canto btido o m e , e s esmo ham o Se o referendo constitui muito m unal, as mulheres ten dade desde ili m ib g mais um freio ao Parlamento, a ltivoto e ele i um dos ú direito de fo a íç u o iniciativa representa um acele- s anos 1960. A S e ir dar o d it o dentais a ci o rador em relação às questões s e ís a mo s p que os parlamentares não que- de voto às mulheres. rem mais tratar e aos quais eles ufrágio o que o s nunca teriam sonhado em lidar. Atualmente, mesm eito adquirido, dir Especialmente os partidos e os universal seja um os cidadãos em d e movimentos sociais, que não têm menos da metad almente dos esre m a facilidade para obter uma maioria média particip no Parlamento, é que utilizam es- crutínios.

ses dois instrumentos da democracia direta.

Muitas vezes a esquerda aproveita o momento para temas de caráter econômico e social. Já a chamada direita conservadora a utiliza para abordar temas ligados à identidade nacional e aos estrangeiros. Mas ocorre, por vezes, também que pequenas associações ou pessoas privadas consigam lançar um referendo ou uma iniciativa. Suas chances de sucesso são geralmente bem limitadas, mas não totalmente supérfluas. Mesmo que o sistema suíço seja frequentemente citado como um modelo de democracia direta, não faltam críticos a ela. As mais frequentes estão relacionadas ao número e, especialmente, à complexidade dos escrutínios, dois fatores que influenciam negativamente a taxa de participação. A taxa média foi de menos de 45% entre 2001 e 2012. Alguns criticam também o fato de que o povo seja conclamado a se exprimir sobre tudo. Ora, mais do que os parlamentares, os simples cidadãos têm a tendência a serem suscetíveis à emoção ou a pré-julgamentos Vantagens Face às críticas, os cientistas políticos ressaltam as vantagens dos direitos populares. O referendo é considerado como um instrumento que favoriza a política de consenso entre os partidos. Com a ameaça do referendo, tanto o Parlamento como o governo são levados a procurar um consenso o mais amplo possível para fazer passar uma lei. Se a insatisfação é limitada, por exemplo, a um só partido, existem fortes chances que o povo termine apoiando um projeto. Quanto à iniciativa popular, ela apresenta a vantagem de lançar debates de fundo sobre temas que não teriam sido normalmente abordados no Parlamento e permite aos seus autores de ver, por vezes, uma parte das suas reivindicações atendidas através de um contra projeto. Existem casos - muito raros - onde as iniciativas refutadas pela maioria do Parlamento obtém a maioria do povo e dos cantões. Esse foi o caso da iniciativa “Contra as remunerações abusivas”, que permite aos acionistas de se pronunciar sobre as remunerações dos executivos das empresas. Essa iniciativa, lançada pelo pequeno empresário Thomas Minder, foi aceita em 3 de março de 2013 por 68% dos cidadãos e todos os cantões. Adaptação: Alexander Thoele

10/2013 | 19

Papa Francisco volta a atacar Ferreira Fernandes(*)

OS LÍDERES têm gestos naturais (ou que são entendidos pelos seus como tal). Não olhem à volta, por cá é uma pobreza franciscana. Por falar nisso, mas em sentido oposto, o Papa Francisco é cada vez mais um caso. Quando foi eleito, o cardeal brasileiro Cláudio Hummes pediu-lhe: "Não se esqueça dos pobres." O argentino fez-lhe a vontade e fez-se chamar Francisco, como o santo de Assis, Il Poverello, O Pobrezinho. Mas podia ser só demão, como o "camauro", o gorro púrpura de Bento XVI que pretendia sublinhar a tradição e não foi entendido. Já o Papa Francisco colou-se à ideia dos pobres. Esta semana foi ver emigrantes, disse uma palavra, "solidariedade" (palavra que em polaco, solidarnosc, já fez uma revolução), e lembrou que os conventos vazios das ordens religiosas "não são nossos", dos religiosos. São dos "últimos", os desapossados de tudo. Os líderes com gestos naturais podem usar estes termos excessivos sem cair no ridículo. E por que estão vazios tantos conventos? Por falta de vocações. Pietro Parolin, o novo secretário de Estado do Vaticano, apontou ontem uma das razões dessa falta: o celibato obrigatório dos padres. E disse que o celibato não é dogma. O cardeal Hummes quando chegou a um cargo no Vaticano, em 2006, dissera o mesmo. Marginalizaram-no. Desta vez, Parolin foi escutado. O Papa Francisco é conservador e líder natural. Eis duas condições para revolucionar as (*)«DN» instituições milenárias.


Lusitano de Zurique

Desporto

10/2013 | 20

Lusitano de Zurique

10/2013 | 21

Juvenis do CLZ iniciaram época com pedalada O Futebol é um desporto de muita dedicação e um desporto ambicioso, onde se criam grandes amizades. O escalão onde tudo começa, e também ele o mais importante, é o escalão Juvenil. É aqui que as crianças dão os primeiros passos no que diz respeito à união, camaradagem, obediência, competição, respeito, autonomia e muito mais. Depois das férias do Verão, quando todos se encontraram, foi visível a alegria e amizade entre eles, foi notável também, a “fome de Bola“ que estas crianças tinham. Os Juniores do CLZ iniciaram após as férias do Verão as suas tarefas, treinar, jogar e novamente treinar, que é aquilo que eles mais gostam fazer. Estão em alta forma e com muita ambição de ganhar. O Departamento de Futebol dos Juniores deseja-lhes muita sorte e muitas vitórias para o resto desta meia Época, que terminará a 9 de Novembro, e para o futuro deles também. O Centro Lusitano de Zurique agradece também aos Patrocinadores: Agencia Félix, Restaurante Marisqueira, Next Work, Pizzaria Avantti, Nova Era, Kosmetik Rute, Helena Atelier, Inktank.ch, Gonçalves Services e Elektrowicklerei. São um peça fundamental para podermos concretizar este projecto e fazer estas crianças felizes Muito obrigado. Depart. Juvenil do CLZ


Lusitano de Zurique

Comunidade

10/2013 | 22

Opinião

Lusitano de Zurique

10/2013 | 23

Quo vadis Europa? Zeus raptou a Europa, disfarçado de touro para iludir Hera, sua mulher, e fugir ao seus ciúmes. Cadmo procurou a irmã, mas Zeus, pai dos deuses e dos homens, levou-a para Creta onde lhe deu três filhos.

Carlos Esperança

aesperancaenator@gmail.com

A Europa, filha de Agenor, rei da Fenícia, era então, na mitologia grega, uma paixão de Zeus e um ódio de estimação de Hera.

O ódio dos deuses não cansa. Quem sabe se Hera quer ainda vingar-se da Grécia por ter escondido numa ilha do sul do Mar Egeu, a amante de Zeus? Basta de tanto sofrer! Será que, perdida a beleza e a virtude, a Europa foi abandonada à sua sorte, depois de os deuses terem sido remetidos à mitologia?! Que pecados cometeram a Grécia, Portugal, Espanha, Irlanda e Chipre para serem ainda perseguidos por Hera ou, em seu nome, por uns deuses a que falta a beleza

helénica e o humanismo europeu – os «mercados»? Hoje, a Europa está mais dependente da Sr.ª Merkel do que dos deuses do Olimpo ou do ciúme da mulher de Zeus. Eu continuo a achá-la, na sua fragilidade e beleza, nos valores que conserva e nos sonhos que ainda guarda, a eterna inspiração dos meus afetos. À medida que a vejo debilitar-se sob o peso da globalização, incapaz de corresponder aos sonhos dos 740 milhões de pessoas que a habitam, quero acreditar na convalescença da mãe de todas as liberdades, na saúde do berço da democracia, na força da esperança na justiça social. Um amante, quando vê a amada em risco de perder-se, não perde a fé na sua amada nem a esperança num futuro comum. Zeus deixou por aí uns filhos que não eram da Europa, uns descendentes que não estão à altura da deusa que habitam e da sua natureza. Esperemos que Merkel, cuja dimensão da vitória só pode ter sido alcançada com a ajuda de Zeus, não se converta em Hera e persiga a Europa, incapaz de compreender que não haverá Alemanha sem Europa.


Publicidade

Lusitano de Zurique

Consulte-nos em: www.calcadawatches.com

10/2013 | 24

IMÓVEIS DE RETOMAS DOS BANCOS DESDE 10 MIL EUROS

Lusitano de Zurique

Controlar para educar amar

Créditos com as melhores taxas

Mendes Serafim

Vários imóveis COMPRA de provenientes VENDA e Bancos retomas de TROCA Imóveis para todas as bolsas e para todos os gostos.

Informo +351 - 914 728 938 R E T O M A S

imo.retoma@gmail.com ao contactar indique “Lusitano”

Publicidade

mribatejo@hotmail.com

Tel.: 076 379 67 27

Ocasião ideal para investir! Compra Venda Troca Informa: 914

728 938

10/2013 | 25

sumo exagerado como modo de se ter felicidade é um grande erro. Uma vida feliz está muito mais relacionada com a qualidade das nossas relações com Deus e com os outros do que com as coisas que tenhamos ou que possamos vir a ter. Para qualquer pessoa não se deve trata somente de reduzir o consumo, mas de aprofundar como vai a nossa relação com os bens materiais.

De volta após as minhas férias de Verão, espero que muitos de vós tenham aproveitado o belo tempo do nosso Portugal, que tenham recuperado energias e matado as saudades de familiares, amigos. Sem esquecer de terem chegado a esta terra bem motivados, frescos e descansados para enfrentar os ventos frios aqui existentes. Eu, além do descanso e de ter notado a beleza e o modernismo do nosso país, notei igualmente que a ideia de consumir com moderação parece estar na cabeça de muita gente. Claro, deve-se sobretudo a crise que estamos a atravessar. Muita gente tem o desejo real de controlar melhor as suas despesas. No entanto, será uma pena que seja somente por este motivo. O consumo prudente não é uma simples medida para economizar, é uma condição fundamental para sermos felizes! Que Deus permita que estas circunstâncias sejam um momento ideal para descobrir isso. Sem sombra de dúvida que necessitamos do dinheiro para viver. Mas por o con-

O dinheiro não garante a felicidade da vida, muito menos garante a qualidade da educação, do respeito. Quantos casais, quanta gente que o saldo nas suas contas jamais chega a ser negativo, mas sofrem de solidão. Muitos são os pais que na educação dos filhos, o problema não é a falta de dinheiro mas o excesso dele? Quantos não são os pais que enchem os seus filhos de presentes porque não têm tempo para estar com eles? Na educação, na vivência do amor a dois o tempo e os valores da vida, não se pode substituir

pelo dinheiro nem pelos presentes. O dinheiro mal gasto estraga a educação dos filhos e estraga a capacidade dos pais para educarem correctamente. O dinheiro ruína o amor a dois quando passa a ser a única forma de transmitir e declarar o tal amor. Quantos pais dizem que é preciso ter poucos filhos, um, no máximo dois, para poderem gastar mais com eles e dar-lhes assim uma melhor educação! Mais tarde, dão-se conta de que essa atitude complicou muito a educação dos seus filhos. Quantas não são as esposas que ao fim de anos de união estão insatisfeitas, desiludidas apesar de terem tido uma vida exagerada de luxos. Certo será dizer que uniões aonde os seus membros controlam os seus gastos, educam melhor os seus filhos... Ou seja...Ensinam a poupar. Igualmente é certo, Luxos, vaidade, são demónios no meio de família. “Paz, harmonia, fé e organização foi e será sempre o verdadeiro caminho para uma família unida. Logo dessa união só se pode desenvolver puros sentimentos e grandes virtudes para a vida humana. Não sou a favor, nem contra a crise que se estalou em Portugal. Sou apenas a favor da família unida, do amor repartido e feliz. A todos vós caros leitores (as) votos de bem-estar e que Deus esteja convosco. Acompanha-me blogspot.com

em:ww.parte-oposta.


Publicidade

Lusitano de Zurique

10/2013 | 26

Lusitano de Zurique

Desporto

10/2013 | 27

As palavras que escondem e enganam Há palavras que deviam queimar os lábios de quem as profere, palavras que, em vez de esclarecer, escondem, e não exprimem o que parece, ocultam o contrário do que dizem. «Liberdade de escolha» não é um pensamento, é uma araesperancaenator@gmail.com madilha; não é um programa, é uma habilidade; não é liberdade e, muito menos, escolha. É mero slogan para capturar o ensino público, privatizar a saúde e engolir a segurança social, na insaciável voragem de seguradoras, bancos e outras empresas privadas. É uma forma capciosa de espoliação do que é de todos, através do Estado, para todos dependermos apenas de alguns.

Carlos Esperança

A sofreguidão com que o sector privado engole a saúde, com ganho do sector dito social, num acto de caridade que confisca pessoas, bens e a liberdade, devia ser alvo da reflexão dos portugueses.

Anuncie

CRÉDITOS JFA Provavelmente o mais rápido da suíça Apenas falando português não se resolvem as coisas... É necessário perceber e a JFA percebe O contacto directo é muito importante. 0900 25 04 74 (86Rp./min) Badenerstrasse 406 8004 Zürich

Publicidade

mribatejo@hotmail.com

Tel.: 076 379 67 27

071 222 44 72 Kornhausstrasse 3 9000 St. Gallen

061 363 06 85 Dornacherstrasse 119 4053 Basel

O bando ultraliberal que escondeu a agenda perversa que levou para o Governo, à boleia do PR, que o protege, devia ter-nos posto de sobreaviso. Há uma metódica transferência dos hospitais para grupos privados enquanto, à sorrelfa, o sector social, insaciável, e com pias intenções vai refazendo o império da caridade; quanto à instrução, já estão preditos os cheques de ensino com que se desmantela o ensino público, laico e igualitário, para aniquilar a coeducação e instaurar o carácter confessional; se ainda houver tempo, ficam os alicerces da transferência da segurança social para as companhias de seguros. A República, perdido o feriado, que lembrava a identidade do regime, uma vez por ano, foi deixada à mercê de grupos privados enquanto o Governo mais inapto de sempre, não podendo fazer pior, fez o melhor que pôde a entregar o nosso destino colectivo nas mãos dos patrões a quem obedece servilmente. A democracia, esvaziada, ficará à mercê de aventureiros, quando formos expulsos da União Europeia ou esta, no seu estertor, fique a aguardar a certidão de óbito. A Constituição da República, inviabilizada pelo bando que a odeia, será substituída por um arremedo que consagrará a «liberdade de escolha» a quem a possa pagar. O espólio de uma democracia, que nasceu para a felicidade de um povo, será dividido entre os abutres do capital financeiro e a gula das instituições pias. E nós deixamos!


Lusitano de Zurique

Joana Araújo

BREVES Primeiro smartphone com ecrã flexível pode chegar ao mercado em Outubro Depois dos protótipos, parece que os ecrãs flexíveis podem tornar-se uma realidade muito em breve. A Samsung acaba de anunciar o lançamento, para Outubro, de um smartphone com vidro curvo. Amazon renova gama de tablet PCs A Amazon actualizou a sua linha de tablet PCs com novos modelos Kindle Fire HDX. As dimensões e a performance são os dois elementos mais trabalhados nos novos modelos. 2,2 milhões de portugueses sabem o que é a tecnologia contactless Mais de dois milhões de portugueses (2,204 milhões) conhecem ou já ouviram falar da tecnologia contactless associada a cartões-de-visita de débito ou crédito. Sexto contact center da Teleperformance com espaço para 1.400 postos de trabalho A Teleperformance inaugura, oficialmente, esta quarta-feira o seu sexto contact center em Portugal. As novas instalações envolveram um investimento de 4 milhões de euros e podem alojar 1.400 colaboradores. Dicionário da Priberam renova design e alarga compatibilidade a mais dispositivos Com mais de 110 mil entradas para consulta, o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa pode ajudar a resolver as principais dúvidas linguísticas, para além de fornecer informação sobre as diferenças ortográficas no novo acordo. fonte tek.pt

Tecnologia

10/2013 | 28

Os truques escondidos do novo iOS 7 O IOS 7 já chegou! Como em tudo na vida há utilizadores que não gostaram e há outros que dizem que este é o melhor e mais avançado sistema operativo para dispositivos móveis alguma vez disponibilizado. Fica ao critério de cada um a apreciação, mas pessoalmente estou animadíssima com ele. A Apple consegue surpreender, inovou em muitas das funcionalidade e até “escondeu” algumas para surpreender os utilizadores. Com a ajuda do Pplware mostramos aqui algumas: 1) Pesquisa Spotlight Esta era provavelmente uma das funções mais usadas pelos utilizadores no iOS 6. Bem..no IOS 7 a Apple teve uma ideia fabulosa e incluiu o Spotlight nos vários ecrãs. Para isso basta que arrastem o dedo de cima para baixo (na zona do ícones) e aí está o Spotlight. 2) Control Center Control Center permite o rápido acesso aos comandos e apps que gosta de ter à mão. Basta passar o dedo de baixo para cima em qualquer ecrã (incluindo o de bloqueio) para activar o Modo Avião ou a ligação Wi-Fi, ajustar a luminosidade do ecrã e até acender a nova lanterna para iluminar locais com pouca luz. Nunca um só gesto controlou tanta coisa. Active ou desactive o Modo Avião, Wi-Fi, Bluetooth e Não incomodar. Bloqueie a orientação do ecrã ou ajuste a luminosidade. Ouça, pause ou avance uma música. Ligue a dispositivos compatíveis com AirPlay. Aceda rapidamente à lanterna, cronómetro, calculadora e câmara. 3) TimeStamp das mensagens do iMessage e SMSs Já lhe aconteceu não saber exactamente a que horas enviou ou recebeu uma mensagem via iMessage ou um simples SMSs? Com o IOS 7 basta passar o dedo da direita para a esquerda e é apresentado o timestamp de cada mensagem. 4) Nível embutido no iOS Ás vezes, em diversos trabalhos cá de casa, usava uma aplicação que funcionava tipo nível e que dava muito jeito para os mais diversos “trabalhos de casa”. Com o novo iOS já não precisa instalar nenhuma aplicação de terceiros para ter um nível. Para isso, basta que entrem na aplicação bússola e passem o dedo da direita para a esquerda. 5) Como fechar aplicações? Bem esta funcionalidade está simplesmente brutal. Apesar de ser já conhecida de muitos, merece novamente destaque. Para fechar as aplicações, o utilizador tem agora uma tarefa divertida que é mandar “para fora” a aplicação que pretende. Prima duas vezes o botão de início para ver ecrãs de pré‑visualização das apps abertas e depois “atire” para fora a app. E estes sãos os primeiros 5 truques que damos a conhecer e que estão disponíveis apenas no iOS7. in Pplware

Coordenação: Joana Araújo

Turismo

Lusitano de Zurique

Caminha Inserida no distrito de Viana do Castelo, norte de Portugal, a vila fortificada de Caminha debruça-se sobre o rio Minho, permitindo o seu porto a ligação através de ferryboat entre Portugal e a Galiza. Ao longo da sua história foram vários os povos que por aqui passaram. A cultura castreja deixou inúmeros vestígios na região, Emília Farinha com monumentos megalíticos e os povos suevos e romanos enriqueceram a vila com monumentos diversos. As suas casas senhorias e as muralhas defensivas, a Igreja Matriz de estilo gótico e a simpática praça central com os seus cafés e esplanadas, as belíssimas praias (Moledo e Vila Praia de Âncora), a ilha de Ínsua com o seu convento e o farol em ruínas (situada no centro do estuário do Rio Minho), o artesanato em cobre, bordados e tecelagem, os campos cultivados e os pinhais frondosos, são motivos mais que suficientes para visitar a região. Caminha, também conhecida como a “Bela Marinheira”, encontra-se abrigada pelo monte de Santo Antão, do lado português, e pelo

10/2013 | 29

Monte de Santa Tecla, do lado da Galiza, pelo que proporciona aos seus visitantes um clima agradável durante quase todo o ano e paisagens maravilhosas. A nível gastronómico, muito são os pratos que merecem destaque, mas o cabrito à serra d’ arga é sem dúvida um dos mais típicos da região. De referir ainda o arroz de lampreia, o bacalhau à chicos e os pratos de sável. A nível de doçaria destacam-se os sidónios e as mocas. É também neste concelho que se realiza anualmente o festival de música mais antigo de Portugal, o Festival de Vilar de Mouros, que todos os anos recebe milhares de participantes. Um bom motivo para visitar Caminha! O que visitar: a Igreja Matriz, templo do séc. XV de arquitectura gótica e decoração manuelina e renascentista; a Fortaleza de Caminha, mandada construir por D. João IV para defesa da população; a Rua Direita, principal rua da cidade com uma grande variedade de bares e restaurante e conhecida sobretudo pela sua animação nocturna; o Paços do Concelho, um dos edifícios mais característicos do concelho; a Torre do Relógio, classificado de Monumento Nacional desde 1951. Onde comer: Restaurante o Amândio; Restaurante Duque de Caminha; Restaurante Foz do Minho; Restaurante o Barão. Onde dormir: Design & Wine Hotel****; Hotel Meira****; Hotel Porta do Sol****; Casa da Torre, turismo rural; Residencial Sao Pedro***.


Comunidade

10/2013 | 30

Se não quiser destruir a revista e perder tempo, pode inscrever-se mais rápido através deste endereço: http://zip.net/bbk2lY

Lusitano de Zurique

Lusitano de Zurique

Actualidade

10/2013 | 31

Ser português Nem sempre é fácil compreender o que é “ser português”. É uma condição, uma sina, um acaso... Será tudo isso. Mas, deem-se as voltas Carlos Luna que se der, será sempre um conjunto de características e atitudes que se entranha em nós quase desde que nascemos, e de que é muito difícil livrarmo-nos. Aprendemos a reclamar, na História do Mundo, um lugar que os tempos modernos tendem a esquecer ou a desprezar, e que sabemos que é o nosso. Abrimos muitas portas, descobrimos mundos, fizemos coisas boas e más. Somos, decididamente, humanos. Mas somos também tenebrosamente pessimistas, descrentes em nós próprios, e, até, medrosos! Ocorrem-me estes pensamentos ao ler que Mariano Rajoy, o primeiro.ministro de Espanha, nas Nações Unidas, a propósito sa situação “colonial” de Gibraltar

proclamou que (citando) “este anacronismo continua a causar inconvenientes aos cidadãos de Gibraltar e da zona adjacente. Espanha reitera mais uma vez o seu apelo para que o Reino Unido retome o diálogo bilateral e a cooperação regional”. Mais, Rajoy protestou, dizendo que Gibraltar “É o único [antigo ter-

a s s a p se e u q “O ?” l a g u t or com P

ritório colonizado] pendente na Europa, afectando assim a nossa integridade territorial”,acrescentando que é uma colónia que a ONU integrou na lista de territórios autónomos pendentes de descolonização em 1963.. O espantoso em tudo isto é que Rajoy se esuqece de referir que Ceuta e Melilla, cidades espanholas do Norte de África, também estão na lista de territórios por descolonizar. Mas... o que me causa mais apreensão, enquanto Português que sou, não é só o facto de Rajoy se esquecer do territó-

rio de Olivença, devolvido pela Espanha a Portugal em 1814/15 e 1817. Na verdade, a diplomacia espanhola, principalmente de há uns meses a esta parte, já nos habituou a estas incoerências. Não. O que me deixa perplexo é que, não obstante os milhares de comentários nos “sites” dos jornais nesse sentido (eu contei-os!!), quase nenhum comentarista, quase nenhum “opinador”, nenhuma figura de relevo, se tenha manifestado para exprimir o óbvio: que Madrid, principalmente depois da atitude deselegante para com Portugal no caso da reivindicação de área marítima em torno das Selvagens, está claramente a exagerar, e que muitos portugueses não conseguem deixar de estabelecer paralelos com Olivença. Pior: muitos portugueses começam a perguntar se, perante tão escandaloso silêncio, só perturbado por mais dúzia de vozes, a nossa classe política e muitos dos membros das nossas elites não estarão a comportar-se de forma irremediavelmente servil, ou mesmo cobarde, perante uma evidência que salta à vista de qualquer cidadão comum!!! O que se passa com Portugal? Estremoz, 27 de Setembro de 2013


Culinária

Lusitano de Zurique

10/2013 | 32

Lusitano de Zurique

Comunidade Júnior

10/2013 | 33

Chefe António Silva

Para colorir CARACÓIS CARACÓIS PORTUGUESES PORTUGUESES O António Torrado O António Torrado escreveu ea

escreveu e a ilustrou Cristina Malaquias Cristina Malaquias ilustrou

Receitas extraídas do livro Coordenação: Joana Araújo

Li, há tempos, num jornal, que ia disputar-se, em Li,Inglaterra, há tempos, num jornal, ia disputar-se, em a primeira corridaque internacional de caracóis. Inglaterra, a primeira corridae internacional de horta caracóis. Fiquei todo entusiasmado fui logo à minha contar a Fiquei todo aos entusiasmado e fui notícia caracóis que lá logo tenho.à minha horta contar a notíciaEles, aos caracóis que lá tenho. uns pasmados, não sabiam de nada nem queriam Eles, unsFiquei pasmados, sabiam de nada nem queriam saber. muito não chocado: saber. Fiquei - Entãomuito vocêschocado: não sentem vontade de ir a Inglaterra, para - Então não sentem vontade ir a Inglaterra, para os ganharvocês a corrida e mostrar ao de mundo o que valem ganhar a corrida e mostrar ao mundo o que valem os caracóis portugueses? caracóis - portugueses? A Inglaterra? A pé? - quis saber um caracol - caracolinho, A Inglaterra? A pé? numa - quisvagem saberdeum caracol empoleirado ervilha. caracolinho, empoleirado numaconcorrentes vagem de ervilha. Expliquei que iríamos, e eu (o treinador, Expliquei que iríamos, concorrentes e eu (oDebaixo treinador, claro!), de avião. Mas eles não me ligaram. de um claro!), de avião. Mas eles me ligaram. Debaixo de um rebento de alface, umanão vozinha de caracol sugeriu: rebento- de uma vozinha caracol sugeriu: Issoalface, da corrida fica parade o ano... - IssoVirei-lhe da corrida fica para o ano... Já não queria ser treinador as costas, desolado. Virei-lhe costas, Já não queria ser treinador daquelaas equipa dedesolado. paspalhões. daquela equipa de paspalhões. 1 © APENA - APDD 1 Cofinanciado pelo POSI e pela Presidência do Conselho de Ministros

Passados dias, voltei à horta por causa de uma salada de alface. Ia na intenção de não dar conversa aos hóspedes da hortaliça. Mas onde é que eles estavam? Tinham desaparecido. Um grilo contou-me: - Partiram ontem para Inglaterra. Iam que nem setas. - Que nem setas talvez seja exagero - comentei, tentando sorrir. - Sim, como setas ou até como o vento - insistiu o grilo Grilarim. - Os caracóis desta horta são uns empatas, quando se trata de tomar uma decisão, mas assim que se resolvem, parece que têm asas. Ia com eles a galinha pedrês, aquela que diz "Eu sou a galinha pedrês, que vos salta em cima e vos faz em três". Eles, assim que a ouvem, até voam. E não é que ganharam a corrida?! Os dez primeiros lugares preenchidos por caracóis portugueses. Um êxito que não se imagina. Mas, afinal, o júri lá de Inglaterra eliminou-os e deu o trofeu da vitória a um caracol inglês, o 11º da corrida, com a desculpa de que os caracóis portugueses não tinham sido inscritos com antecedência e que levavam uma galinha atrás deles... Invejas! De qualquer forma, reconhecidos internacionalmente ou não, foram os dez caracóis da minha horta os verdadeiros, os únicos vencedores. Bendita couve portuguesa que têm comido! FIM

Coordenação: Joana Araújo 2


Passatempo

Lusitano de Zurique

O homem liga para casa do amigo mas quem atende é o filho pequeno. Diz o homem: - O teu pai está? O miúdo responde, muito baixinho: - Está, mas está lá fora... - E a tua mãe, está por aí? O miúdo continua, muito baixinho: - A minha mãe está, mas está muito ocupada... - Bem... Mas está mais alguém na tua casa? - Está, estão a polícia e os bombeiros... Mas estão todos muito ocupados... - Caramba... Mas eles estão ocupados a fazer o quê? - Estão à minha procura... O professor diz aos alunos: - A partir de hoje não há mais racismo na minha sala de aula! A partir de hoje já não há aqui brancos e pretos, passamos a ser todos azuis! Ago-

ra vá, azuis clarinhos cá para a frente e azuis escuros lá para trás! No tribunal, o juíz pergunta à testemunha: - Quantos anos tem? - Trinta e cinco. - Trinta e cinco? Mas já há dois anos a senhora dizia que tinha trinta e cinco... - Ora... Eu não sou daquelas que hoje dizem uma coisa e amanhã outra.

Sopa de Letras

Efemérides e datas comemorativas

1910 - É proclamada a implementação da República em Portugal Cerca das 10 horas da manhã do dia 5 de Outubro de 1910, é proclamada, nos Paços do Concelho de Lisboa, a implementação da República em Portugal.

Lusitano de Zurique

Carneiro Amor: Aja de acordo com as indicações do seu coração. Seja audaz no que diz respeito à conquista da sua felicidade. Saúde: É possível que uma doença do passado volte a surgir, prejudicando o seu sistema imunitário. Esteja alerta e tudo correrá pelo melhor. Dinheiro: Apesar de ser um mês positivo, poderá estar sujeito a alguns gastos inesperados. Touro Amor: Acredite que o seu amor apenas tem olhos para si e fomente a cumplicidade entre ambos. Saúde: Tenha alguns cuidados e mentalize-se que a sua saúde não é de ferro. Dinheiro: As suas finanças denunciam alguns problemas. Esteja atento às suas fragilidades.

O casal estava zangado e não se falava. No decorrer de uma viagem de carro um pouco maior, a mulher olha pela janela, avista um conjunto de vacas, bois, burros e cavalos e diz: - Aqueles não são parentes teus? O homem olha e diz: - Por acaso são... são os sogros e cunhados!

1946 – 25 mil contos para a construção de 1250 casas em Lisboa para famílias pobres O Diário Popular de 2 de Outubro de 1946 anuncia que a Câmara Municipal de Lisboa foi autorizada a contratar, na Caixa Geral de Depósitos, empréstimos até ao montante de 25 mil contos, a amortizar em vinte e cinco anos e destinados à construção de casas para alojamento de famílias pobres.

10/2013 | 34

1919 - António José de Almeida toma posse do cargo de Presidente da República Eleito Presidente em 5 de Outubro de 1919, António José de Almeida foi o único presidente da 1.ª República portuguesa a cumprir integralmente e sem interrupções o seu mandato de 4 anos. Com ele, Portugal retorna a uma presidência civil.

Gémeos Amor: É uma boa altura para os nativos solteiros iniciarem um relacionamento estável. Saúde: O descanso e o exercício físico são fundamentais para conseguir aguentar a pressão exercida sobre si durante este mês. Dinheiro: Planifique a sua vida profissional para que possa ser mais organizado e rentabilizar o seu trabalho. Caranguejo Amor: Tente não se desentender com uma pessoa querida por meros boatos. Opte pelo diálogo e aja com sentido de justiça. Saúde: Apesar de as suas preocupações estarem voltadas para outros aspectos da sua vida, a saúde é algo que não poderá descurar durante este mês. Dinheiro: Poderá ter de aju-

Horóscopo dar alguém de quem gosta muito, através de um empréstimo financeiro. Leão Amor: Durante algum tempo tem feito progressos nesta área, mas não se iluda com alguém que conhece mal. Saúde: Neste período, poderá sentir o seu sistema imunitário mais fragilizado. Reduza o ritmo de trabalho. Dinheiro: Evite colocar em risco a sua reputação. Seja responsável e dedicado ao trabalho. Virgem Amor: Esforce-se por basear a sua relação em atitudes de diálogo e compreensão. Saúde: O desequilíbrio em que se encontra pode estar associado ao cansaço e à falta de exercício. Dinheiro: Desenvolva alguns dos seus projectos, pois esta é a melhor altura para os colocar em prática. Balança Amor: As relações amorosas estão na ordem do dia, mas previna-se contra as falsas amizades. Saúde: Liberte-se um pouco do trabalho e da rotina diária e dê especial importância ao seu bem-estar. Dinheiro: O seu trabalho reflectir-se-á na sua saúde e no modo como organiza a sua rotina diária. Escorpião Amor: Sentirá a necessidade de fazer alguns sacrifícios para manter o bem-estar familiar. Saúde: Tendência para sentir uma ligeira indisposição que o conduzirá à redução do seu ritmo diário. Dinheiro: Poderá ter as condições necessárias para se dedicar a um projecto deixa-

do na gaveta. Sagitário Amor: Dê especial atenção aos seus amigos, pois eles necessitarão da sua ajuda. Saúde: Afaste-se um pouco da sua rotina diária, tire uns dias de folga e restabeleça as suas energias. Dinheiro: Possibilidade de abraçar novos projectos profissionais que permitirão uma entrada extra de dinheiro. Capricórnio Amor: Dê a si mesmo a oportunidade de a emoção estar mais presente na sua vida. Saúde: É um período excelente para melhorar a sua actividade física. Dinheiro: Aprimore o sentido de responsabilidade e competência e o seu reconhecimento será feito. Aquário Amor: Será alvo de muita atenção por parte de quem o rodeia. Saúde: Boa saúde e bem-estar serão as palavras-chave que o acompanharão ao longo de todo o mês. Dinheiro: A obtenção de dinheiro em áreas distintas daquela em que trabalha revelar-se-á uma boa opção que lhe possibilitará aumentar os seus rendimentos. Peixes Amor: Altura ideal para efectuar a mudança que tanto necessita de fazer. Saúde: Canalize a sua energia para actividades de lazer. Faça apenas aquilo que realmente gosta. Dinheiro: Esforce-se por aumentar os níveis dos seus rendimentos, para conseguir melhorar a sua situação económica.

10/2013 | 35 PODERES DE ALGUMAS PLANTAS MAIS CONHECIDAS continuação da edição anterior

AS PLANTAS EM BANHOS MÁGICOS Banhos da Felicidade Manjerona (folhas) Cravo-branco (flor) Alecrim (folhas) Canela (casca) Jasmim-estrela (flores) Banhos para Tirar Mau-olhado Alho (dentes) Alecrim (folhas) Arruda Guiné (folhas) Rosa-branca (flor) Espada-de-são-jorge (folhas) Sal grosso (um punhado misturado em cada um dos banhos) USO EM DEFUMAÇÕES Protecção do Lar Lágrima-de-nossa-senhora (raiz) Alecrim (folhas secas) Alho (casca) Incenso (em grão) Carvão vegetal Limpeza do corpo Canela (folhas) Erva-doce (sementes) Cravo-da-índia (flores secas) Limão (casca desidratada) Carvão vegetal Protecção contra Perigos Espada-de-São-Jorge (folhas) Guiné (folhas) Arruda (folhas) Hortelã (folhas) Proteção no Amor Rosa-branca (flores) Jasmim-estrela (flores) Lírio branco (flores) Erva-cidreira Após serem realizados os banhos ou defumações, a própria pessoa deverá recolher as folhas e cinzas e deitá-las fora, de preferência na água corrente com a mesma concentração mental usada durante o tratamento.

Coordenação: Joana Araújo


Literatura

Lusitano de Zurique

Pois claro

Carmindo de Carvalho (*)

—Senhor Ministro. — Sim, senhor Assessor — diga. — Senhor Ministro__ ouvi dizer que há fome em Portugal. — Sim, também já ouvi algo por aí. Sim, é verdade, a classe média perdeu

muito poder de compra ultimamente! — A classe média? E então aqueles utentes da sopa dos pobres? Da velha mitra? Os sem abrigo? Os descamisados? Os de casa de cartão? Os que transformam as grades da ventilação do metro em fofos e quentes colchões… — Ora, ora! Senhor Assessor, não se preocupe com esses . Esses já não estranham! Já estão habituados! … — Senhor Ministro. — Sim, senhor Assessor — diga. — Ouve-se dizer que há por aí muito boa gente

10/2013 | 36

com a pança tão cheia a rebentar pelas costuras. Que comem tudo e não deixam nada. — Senhor Assessor. Isso são vozes malditas, invejosas, dos ingratos que a má sorte pariu. Alguns andam tão adormecidos, ou trôpegos, que até parece que foram picados pela mosca tsé - tsé. Mas nós não temos culpa disso. Faça de conta que não ouve nada. — E se me perguntarem alguma coisa __ Senhor Ministro, que digo? — Mande-os ir para a porta das igrejas de mão estendida a pedir esmola. Haverá sempre alguma

alma caridosa que lhes vão dar umas moedas prá sopa. — Senhor Ministro. Assim anos a fio a comerem só sopa, vai ser um cabo dos trabalhos. Vão começar a cair como tordos. Vai ser uma despesona nos funerais. — Senhor assessor __ Não se preocupe. Para isso temos a santa casa. Como vê é como diz o ditado popular: __ É serviço combinado com a C.P. Está tudo pensado. — Então está bem, senhor Ministro. Sendo assim já fico mais descansado. Já vou dormir melhor, mais sossegado.

Lusitano de Zurique

(*) http://carva55.wordpress.com Email: carva55@sapo.pt http://zip.net/bkk1Qc http://zip.net/brk1MW http://zip.net/bnk1qP http://zip.net/bpk2g2

10/2013 | 37

A MEMÓRIA APAGADA

Alice Vieira escritora HOJE, péla primeira vez na minha vida, sinto-me velha. Tenho o telemóvel na mão e estou há horas a olhar para ele sem saber o que fazer. Acabo por largá-lo, aqueles para quem eu queria ligar já não me vão atender – e, para além deles, já não há mais ninguém capaz de entender a minha não sei se fúria, não sei se raiva, não sei se impotência. A minha — isso sei — grande tristeza.

Ontem e hoje

Literatura

Dói-me esta perda de memória que vai atacando a nossa sociedade a um ritmo cada vez mais vertiginoso. Acabo de chegar da Escola Francisco Arruda, onde acho que já não entrava há mais de 40 anos. Óptimas instalações, tudo a cheirar a novo. A escola Francisco Arruda foi o “sonho” de um homem chamado Calvet de Magalhães, um dos maiores pedagogos deste país que, nesses anos 50 da sua fundação, a transformou num oásis de edu-

cação e de cultura. Pioneiro de muitas causas (a integração de alunos deficientes foi uma das suas grandes lutas), foi sobretudo um animador cultural num tempo onde o desânimo imperava. A escola estava então rodeada de bairros de lata e, todos os sábados, ele abria as portas a toda a comunidade. E havia exibição de filmes, palestras, ateliers de olaria, histórias contadas aos miúdos, etc. Era uma maravilha ver aquela escola cheia de gente, que a considerava sua. Hoje isso pode parecer habitual, naquele tempo não era. O Prof.Calvet foi ainda fundador da Associação Portuguesa para a Educação péla Arte, que durante anos manteve uma actividade regular, destacando-se a publicação de uma colecção de histórias infantis, sempre ilustradas pelos meninos da Francisco Arruda. E aí se integrava a organização de um concurso, a nível nacional, chamado “O Natal Visto pélas Crianças”, a que o Diário de Lisboa se associava. É aí que eu entro — a fazer a ligação entre as reuniões do júri, e a publicação dos textos nas páginas do jornal. É difícil entender hoje a importância desse concurso. Para já, o júri era de peso: para além do Prof. Calvet, como organizador, José Gomes Ferreira, Matilde Rosa Araújo, Maria Lúcia Namorado, Alice Gomes, Rocha de Sousa, António Domingues. E eu, na verdura dos meus 18 anos, a ouvi-los, a apren-

der com eles, a rir muito com eles. Vinham caixotes de textos do país inteiro, as reuniões eram prolongadíssimas e duravam muitos dias — mas eram sempre uma festa. Lia-se cada texto como se fosse candidato ao Prémio Nobel — e quando se chegava àquela altura dramática dos 11 anos, em que os meninos já estão formatados péla escola e dizem todos os mesmos lugares- comuns e era difícil encontrar um melhor que outro, a voz do Zé Gomes:”ó Matilde, leia lá em voz alta que, na sua voz, tudo é uma maraviha!” Depois um dia, de repente, o prof. Calvet de Magalhães diz-me:”no sábado vais ler histórias aos miúdos lá na minha escola.” Pensei que estava a brincar comigo, eu nunca tinha escrito uma história na minha vida, nem me lembrava de alguma vez ter contado histórias fosse a quem fosse. Ri-me, fiz-me desentendida, mas ele: ”sábado de manhã, não faltes!” E lá fui. Sei que escrevi uma história mas não me lembro de mais nada, a não ser de me ver diante de um ginásio a transbordar de gente, e eu num palco, em frente de um microfone a tentar ler o que levava escrito numas folhas de papel. Lembro-me que levava um vestido cor de laranja. Lembro-me de ter ouvido muitas palmas. E lembro-me do Prof. Calvet a dizer: ”para a semana cá te espero”. Foram as primeiras histórias que escrevi, para muitos da-

queles sábados de festa, que se prolongaram por muitos anos. O Prof. Calvet foi director da Francisco Arruda até à sua morte: na turbulência da revolução, quando começou de repente a ver a “sua” escola transformada, e no ar a ameaça de deixar de ser seu director, não aguentou e suicidou-se. O Pror. Calvet de Magalhães faria em Março cem anos. E eu sempre pensei que, no seu centenário, o país lhe fizesse a homenagem que ele merece. Mas Março passou — e nada aconteceu. Então pensei que possivelmente a Escola se teria encarregado disso. Mas a Escola nem sequer tem uma placa com o seu nome em lado algum. Nem o seu nome foi dado, como seria de toda a justiça, à biblioteca. Entra-se ali e é como se ele nunca tivesse existido. E eu chego a casa a pensar nesta falta de memória colectiva — e pego no telemóvel para dizer à Matilde, ao Zé Gomes, à Maria Lúcia, à Natércia Rocha, ao Mário, à Maria do Sameiro, “vocês já viram que ninguém se lembrou do centenário do Prof. Calvet?”, mas não digo, porque já todos morreram, e eu fico, entre as paredes da minha sala, sem saber com quem partilhar raivas e mágoas. E sem saber o que fazer no meio deste silêncio vergonhoso.


Diversos

Lusitano de Zurique

10/2013 | 38

www.goutec.com

Televisão e Informática em Português

global online technologies Ligue já!

044 271 69 79

by GOUTEC desde

9.90 € (mês)

desde

Televisão

49.90SFr. (mês)

Digital

INSTALAMOS EM TODOS OS COMPUTADORES SISTEMA OPERATIVO

Terrestre

EM PORTUGUÊS

desde

39.90SFr. (mês)

desde

69.90SFr.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

(mês)

Escolhaososcanais canaisque quequer quer ver ver Escolha

deixeooresto restoconnosco! connosco! e edeixe

TVCABO

Informática . Televisão

GOUTEC Geibelstrasse 47, 8037 Zürich Mob: 076 388 19 95 / 079 402 51 09 info@goutec.com

Consullte a revista do CLZ online

www.cldz.ch

Anuncie

Precisa-se

ANÚNCIO PARA ESTE ESPAÇO Contactar:

mribatejo@hotmail.com

Tel.: 076 379 67 27

Lusitano de Zurique

Publicidade

10/2013 | 39


Outubro 2013  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you