Issuu on Google+

Propriedade e administração: Centro Lusitano de Zurique Birmensdorferstrasse 48 8004 Zürich

| Directora: Sandra Ferreira | Ano: XIX | N.º: 187 | Novembro 2013 | Mensal | Distribuição gratuita |

Tel.: 044 241 52 60 Fax: 044 241 53 59 Web: www.cldz.ch E-mail: info@cldz.ch

Joaquim Silva homenageado

“pelo reconhecimento do trabalho em prol da Comunidade Portuguesa” e do seu “longo percurso no Centro Lusitano de Zurich”

Desporto:

“todos contra um” pág. 16

Direito:

Gravidês e trabalho

pág.10

Saúde:

Doenças sexuais

pág. 13


Publicidade

Lusitano de Zurique

11/2013 | 2

Editorial

Lusitano de Zurique

| 3

Edição anterior Centro Lusitano de Zurique Birmensdorferstr, 48 8004 Zürich www.cldz.ch - info@cldz.ch

Bufete, reserva de refeições

077 403 72 55

Cursos de alemão

076 332 08 34

Direcção Futebol

044 241 52 60 / info@cldz.ch 079 541 15 30 / silvason1@hotmail.com

InCentro Publicidade Rancho folclórico

incentro@cldz.ch

076 379 67 27 / mribatejo@hotmail.com 076 369 85 00 / rancho@cldz.ch

Vamos contar uma história

079 647 01 46

Consulado Geral de Portugal em Zurique Zeltweg 13 - 8032 Zurique Tel. Geral: 044 200 30 40 Serviços de ensino: 044 200 30 55 Serviços sociais: 044 261 33 32 Abertura de segunda a sexta-feira das 08:30 às 14:30 horas

Caríssimos leitores, vão certamente achar estranha a minha presença neste editorial... Mas na vida tudo tem uma explicação, assim como a ausência da nossa querida Sandra Ferreira.

Embaixada de Portugal Weitpoststr. 20 - 3000 Bern 15 Secção consular: 031 351 17 73 Serviçoa sociais: 031 351 17 42 Serviços de ensino: 031 352 73 49

Por razões de parto, a Sandra vai estar ausente nas próximas edições da nossa revista, por isso serei eu como Vice-Director a substitui-la.

Serviços municipais de informação para imigrantes - Zurique (Welcome Desk) Stadthausquai 17 - Postfach 8022 Zurique Tel.: 044 412 37 37 Polícia 117 Bombeiros 118 Ambulância 144 Intoxicações 145 Rega 1414

Missão Católica de Língua Portuguesa – ZH Katholische Mission der Portugiesischsprechenden Fellenbergstrasse 291, Postfach 217 - 8047 Zürich Tel.: 044 242 06 40 7 044 242 06 45 - Email: mclp.zh@gmail.com

Horário de atendimento: - segundas, quartas e sextas-Feiras das 9h às 12h30 e das 13h30 às 18h - terças e quintas-feiras até às 19h

À Sandra e em nome de toda a equipa, desejo muitas felicidades e saúde ao bebé. EVENTO “aSSiNaTuRaS aNTi-”aCoRDo” MeRDoGRáFiCo (PeTiÇão PúBLiCa) aGoRa ou Já! eSTaMoS Na ReCTa FiNaL, a MeTa eSTá à ViSTa - DeBaTe No PLeNáRio Da aSSeMBLeia Da RePúBLiCa...!”

http://zip.net/bqlfWr

Como todos sabemos Zurique e uma das cidades do Mundo onde tem maior qualidade de vida, sendo para todos nós que aqui vivemos um orgulho de fazer parte dela. Também sei que tudo que tem qualidade tem um preço! Participei recentemente numa sessão informativa em português, organizado pela cidade de Zurique, mais concretamente pelo departamento de integração, que foi dirigida aos recém chegados à cidade, falantes da Língua Portuguesa. Foi muito importante.

Armindo Alves sub-director alves.armindo@kronschnabl.ch

Seguir-se-ão mais três sessões em português e são gratuitas. Terão lugar todas as sextas-feiras do mês de Novembro, pelas 19 horas no Gemeinschaftszentrum de Loogarten, perto de Farbhof. Todos nós deveríamos participar, pois trata-se de temas de grande interesse e que fazem parte do nosso dia-a-dia, tal como a problemática do Trabalho, Escola, Segurança Social entre outros. Já que a cidade pensou em nós e nos dá esta oportunidade, vamos então aproveitar e participar. Aqui fica o meu convite...

Publicidade

Ficha técnica Propriedade Centro Lusitano de Zurique 8004 Zürich Email: info@cldz.ch Administração Centro Lusitano de Zurique Directora Sandra Ferreira lusitanozurique@gmail.com

Sub-director Armindo Alves alves.armindo@kronschnabl.ch

Redacção e Colaboração Armindo Alves, Pedro Silva, Manuel Beja, Marta Pérez, Zuila Messmer, Mendes Serafim, Domingos Pereira, Joana Araújo, Daniel Bohren, Mónica Carvalhais, Emília Farinha, Euclides Cavaco, Marília Mendes, Vicente L. de Moura, Carmindo de Carvalho, Alice Vieira, Marília Fernandes Wettstein, Carlos Paz, Carlos Esperança Nota:

Os textos publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não representam necessariamente as opiniões do Lusitano de Zurique.

Outras fontes:

Publicidade: mribatejo@hotmail.com Tel.: 076 379 67 27 Edição, composição e paginação Manuel Araújo -Jornalista. 4365 Braga – Portugal araujo@manuelaraujo.pt Tel.:(+351) 912 410 333 Impressão: DM Braga Tiragem: 2000 exemplares Periodicidade: Mensal Distribuição gratuita


Lusitano de Zurique

Associativismo

11/2013 | 4

Joaquim Silva homenageado Joaquim Silva esteve presente nas comemorações do 10º Aniversário da Federação Portuguesa de Folclore e Etnografia na Suíça, que se realizou no passado dia cinco de Outubro em Wetzikon, onde foi homenageado. A Dra.Laurentina Torres, Presidente do Rancho Folclórico “Os Sargaceiros da Apúlia”, Esposende, sob o olhar atento do Director do Jornal “Folclore” Manuel Barbosa, entregou a condecoração da F.P.F.E.S., pelo reconhecimento do trabalho em prol da Comunidade Portuguesa” e do seu “longo percurso no Centro Lusitano de Zurich”. No festival participaram ainda, além dos Sargaceiros da Apúlia”, os ranchos folclóricos; As Lavradeiras do Minho de Hinwil, o Rancho Folclórico de Wetzikon e o de Rancho Folclórico Português de Aarburg.

Lusitano de Zurique

Comunidade

11/2013 | 5

Festival folclórico Pfäffikon Maria dos Santos

A sala de Schule Weid Turnhallen abriu as suas portas para festejar mais um festival do Rancho Juvenil De Pfäffikon. Degustamos a boa comida tradicional portuguesa, trazida pela equipa da Casa Dão Lafões, com o Sr. Sousa na frente deste projecto. Neste segundo festival, estiveram presentes, os ranchos de Aarburg, de Luzern e o rancho da Missão Católica Portuguesa de Martigny.

O Rancho Juvenil de Pfäffikon, abriu este festival, com as suas danças e cantares que depressa contagiaram, todos os presentes. Numa noite bem divertida, aplaudimos todos os que participaram neste serão cultural, dedicados às danças e cantares populares. Obrigada a todos os que trabalharam para que este evento tivesse lugar no passado dia 19.10.2013. Felicidades e força para dar continuidade a um projecto que tem pernas para caminhar.


Comunidade

Lusitano de Zurique

11/2013 | 6

Lusitano de Zurique

Integras

Comunidade

11/2013 | 7

Veranstaltungen im Schuljahr 2013/2014 Integras

Integras

Veranstaltungen im Schuljahr 2013/2014

Sessão informativa para pais e jovens acerca da escolha da profissão em várias línguas

Oferta

biz Winterthur

Integras

As sessões informativas de Integras dirigem-se a pais, jovens e outros membros da família, bem como a pessoas interessadas, e têm os seguintes objectivos: – Os jovens e os pais conhecerão o sistema educativo da Suíça. – Os pais conhecerão e entenderão a importância da sua função e as suas possibilidades de actuar durante o processo de escolha profissional dos seus filhos. – Os pais conhecerão as ofertas do biz (centro de orientação profissional) e saberão aonde se dirigir, caso que precisem ajuda.

Quando e onde As datas e os lugares das sessões informativas encontrar-se-ão na folha anexa à presente ou na internet sob www.berufsberatung.zh.ch → Seminare & Veranstaltungen As sessões informativas terão uma duração de aproximadamente 2 horas e serão grátis

Contacto e informação Para mais informações, contacte por favor o biz (centro de orientação profissional) da sua região. Os contactos encontrar-se-ão na internet sob o seguinte endereço: www.berufsberatung.zh.ch

Mittwoch

25.09.2013

19.00–21.00 Uhr

portugiesisch

Montag

28.10.2013

19.00–21.00 Uhr

albanisch englisch italienisch* portugiesisch englisch albanisch albanisch italienisch* portugiesisch englisch englisch albanisch albanisch portugiesisch portugiesisch englisch portugiesisch albanisch spanisch* portugiesisch albanisch portugiesisch englisch spanisch* türkisch albanisch tamilisch* englisch portugiesisch türkisch englisch tamilisch* * für alle Bezirke portugiesisch

Mittwoch Mittwoch Samstag Montag Samstag Mittwoch Mittwoch Samstag Donnerstag Samstag Freitag Mittwoch Freitag Donnerstag Donnerstag Freitag Donnerstag Freitag Donnerstag Donnerstag Donnerstag Donnerstag Dienstag Donnerstag Samstag Donnerstag Samstag Dienstag Samstag Samstag Samstag Samstag

30.10.2013 25.09.2013 02.11.2013 28.10.2013 09.11.2013 30.10.2013 13.11.2013 02.11.2013 23.01.2014 09.11.2013 01.11.2013 13.11.2013 08.11.2013 23.01.2014 28.11.2013 01.11.2013 07.11.2013 08.11.2013 28.11.2013 28.11.2013 05.12.2013 07.11.2013 28.01.2014 28.11.2013 23.11.2013 05.12.2013 30.11.2013 28.01.2014 18.01.2014 23.11.2013 08.02.2014 30.11.2013

19.00–21.00 Uhr 19.00–21.00 Uhr 09.00–11.00 Uhr 19.00–21.00 Uhr 10.00–12.00 Uhr 19.00–21.00 Uhr 19.30–21.30 Uhr 09.00–11.00 Uhr 19.00–21.00 Uhr 10.00–12.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 19.30–21.30 Uhr 18.30–20.00 Uhr 19.00–21.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 16.00–18.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 16.00–18.00 Uhr 18.30–20.00 Uhr 16.00–18.00 Uhr 16.00–18.00 Uhr 16.00–18.00 Uhr 16.00–18.00 Uhr

Samstag

18.01.2014

16.00–18.00 Uhr

englisch Samstag 08.02.2014 | www.berufsberatung.zh.ch Amt für Jugend und Berufsberatung

16.00–18.00 Uhr

Os nossos centros de orientação profissional (biz)

Os acompanhantes mais importantes dos jovens no processo de escolha da profissão são os pais. Para que os pais possam assumir este papel da melhor forma, é preciso que conheçam o sistema educativo da Suíça Sessão informativa e que estejam familiarizados com o processo para de esco-pais e jovens lha da profissão. O serviço orientação profissional profi ssãodeem várias línguas do Cantão de Zurique oferece sessões informativas, em várias línguas, relativamente ao sistema educativo da Suíça, à escolha da profissão e à orientação profisbiz Horgen sional. Assim, os pais terão a possibilidade de se infor- Distrito de Horgen marem na sua própria língua. Tradutoras e tradutores Lindenstrasse 4 interculturais prestarão as informações específicas 8810 Horgen dos profissionais do serviço de orientação profissional. Tel. 043 259 92 60 Jovens que estão a realizar uma aprendizagem infor- biz.horgen@ajb.zh.ch marão das suas experiências com a escolha da profis- biz Kloten são e a procura de lugares de aprendizagem. Distrito de Bülach

Ojectivos e conteúdo

englisch

biz Winterthur biz Uster

acerca da escolha da

biz Uster biz Winterthur

biz Kloten biz Oerlikon biz Urdorf

LBZ biz Uster

Hamelirainstrasse 4 8302 Kloten Tel. 044 804 80 80 biz.kloten@ajb.zh.ch biz Meilen Distrito de Meilen Obere Kirchgasse 18 8706 Meilen Tel. 044 924 10 60 biz.meilen@ajb.zh.ch biz Oerlikon Distrito de Dielsdorf Dörflistrasse 120 8050 Zürich Tel. 043 259 97 10 biz.oerlikon@ajb.zh.ch biz Urdorf Distritos de Affoltern e Dietikon In der Luberzen 42 8902 Urdorf Tel. 043 259 91 80 biz.urdorf@ajb.zh.ch

biz Horgen

biz Meilen biz Horgen

biz Horgen biz Urdorf

biz Urdorf biz Kloten biz Oerlikon

biz Uster Distritos de Hinwil, Pfäffikon e Uster Brunnenstrasse 1 8610 Uster Tel. 044 905 45 45 biz.uster@ajb.zh.ch biz Winterthur Distritos de Andelfingen e Winterthur Zürcherstrasse 12 8400 Winterthur Tel. 052 262 09 09 biz.winterthur@ajb.zh.ch www.berufsberatung.zh.ch www.berufsberatung.ch

biz Kloten biz Oerlikon

Laufbahnzentrum (LBZ) Cidade de Zürich Konradstrasse 58/60 8005 Zürich Tel. 044 278 42 00 laufbahnzentrum@zuerich.ch

* für alle Bezirke Amt für Jugend und Berufsberatung | www.berufsberatung.zh.ch

www.stadt-zuerich.ch/lbz

Portugiesisch | 06/13

Integras

SEGUROS Doença ( krakenkasse ) 196.65 Chf ( adultos / +25 anos ) 194.05 Chf ( adultos / 19-25 anos ) 47.05 Chf ( menores / 0-18 anos )

Sessão informativa para pais e jovens acerca da escolha da profissão em várias línguas

Consullte a revista do CLZ online

www.cldz.ch

VIDA VIAGEM AUTOMÓVEL PERDA DE SALÁRIO, etc...

CRÉDITOS DESDE 8,9% “permissos” L, B, C


Entrevista

Lusitano de Zurique

Lusitano de Zurique

11/2013 | 8

José Malhoa

Novamente de passagem pela Suíça o Júlio Iglésias português, José Malhoa, veio apresentar o seu mais recente trabalho assim como colocar a comunidade portuguesa a dançar as músicas já bem conhecidas. Em entrevista ao Lusitano falou do que sente ao voltar sempre a estar junto dos emigrantes. Lusitano - Quarenta anos de carreira? José Malhoa -Quarenta anos de carreira a cantar e a gravar discos são trinta e oito. Contudo, não é só gravar discos é ter uma carreira nivelada, com êxitos, muito trabalho, procurar canções que o público goste, ao longo destes anos, é complicado. Lusitano - Tem sido importante a comunidade emigrante? José Malhoa -É muito importante a comunidade emigrante. Se vivesse-mos só dos espectáculos em Portugal morríamos a fome, pois como deve compreender é só a partir de Maio que começam a acontecer os espectáculos e nós artistas também precisamos de comer todos os

meses. Por isso que também faço canções para maiorias e não faço para o meu gosto. Lusitano - A vida de artista nunca foi fácil mas nos últimos tempos tem-se complicado? José Malhoa -Eu não me queixo. Há mais de vinte anos que venho à Suíça pois tenho sempre muitos espectáculos. Não vou a mais Associações porque às vezes as datas coincidem e já estou ocupado, mas ainda bem que há emigrantes.

ue “ainda bem q s” e t n a r ig m e há Lusitano - Como esta a ser a aceitação deste novo disco? José Malhoa -Muito bom! Ao longo destes anos tanto eu como a minha filha e a minha neta temos mantido o nome Malhoa sempre linear, até porque não gosto de picos. Ano a ano vou trabalhando e as pessoas vão sempre gostando de uma ou outra música.

foto: mmespetaculos.pt

Quarenta anos a encantar os portugueses Lusitano - Como tem sido este trabalho de “Kuduro”? É outro tipo de trabalho? José Malhoa -Sim é outro tipo de trabalho. Temos que acompanhar as novidades porque se olha-se à idade que se tem, normalmente pessoas com a minha idade e até mais novas não cantam estes ritmos mexidos. Eu faço isso porque sou um artista moderno oiço muita música e é a ouvir musica que se aprende. Vejo muitos concertos e assim vou aprendendo. Lusitano - Tem aí um novo trabalho? José Malhoa -Sim sempre quando acaba um começamos logo a trabalhar noutro esteve um pouco atrasado porque o meu produtor esteve adoentado mas ele aí esta “Boguinhas do Zé”. Lusitano - Vai vir mais vezes cá à Suíça? José Malhoa -O empresário esta aí e ele e que e o responsável pelas minhas vindas e ele diz que sim que vou voltar. Eu adoro esta gente.

11/2013 | 9


Lusitano de Zurique

Direito

Gravidez e trabalho

Daniel Bohren [Advogado]

Grávidas não têm de informar o empregador sobre a gravidez. Também não têm de o informar sobre a gravidez na procura de trabalho. Se grávidas não obtêm um emprego apenas pelo facto de estarem grávidas estão a ser alvo de discriminação, contra a qual se podem defender. Grávidas e mães até 16 semanas após o parto não têm de ir trabalhar, não tendo neste caso também direito a vencimento, se podiam trabalhar, mas não o querem fazer. Um despedimento por parte do empregador durante a gravidez e até à 16.ª semana após o parto não é válido, mesmo quando o empregador não sabia, que a empregada se encontrava grávida. Grávidas podem no entanto rescindir elas próprias, mas há que ter atenção: Per-

dem o direito às férias de maternidade pagas após o parto, os seus direitos face à caixa do desemprego são restringidos e perdem o seguro junto da caixa de pensões! Do ponto de vista da empregada não vale a pena dissolver a relação laboral durante a gravidez. Não se deixe nunca forçar a assinar algo, que não tenha lido e compreendido! Não devem ser executados trabalhos por grávidas ou mães em período de aleitamento que sejam penosos ou perigosos. A avaliação de que trabalhos são penosos e perigosos para uma grávida é da incumbência do médico da grávida. Os seguintes trabalhos são geralmente tidos por penosos e perigosos e não deverão por isso ser executados pela grávida: • Mover regularmente cargas ou forças de mais de 5 kg ou ocasionalmente cargas ou forças de mais de 10 kg. Grávidas não podem a partir do sétimo mês (proibição) de gravidez movimentar tais cargas/forças. • Trabalhar com temperaturas interiores superiores a 28ºC e inferiores a -5ºC; com temperaturas inferiores a 15ºC têm de ser disponibilizadas bebidas quentes e com temperaturas inferiores a 10ºC o empregador tem de disponibilizar vestuário a d e q u ado. • Trabalhar com

Lusitano de Zurique

11/2013 | 10

frequentes movimentos ou posições desfavoráveis do corpo (alongamentos acentuados, flexões, trabalhos agachados, com posições do corpo fixas sem possibilidade de outros movimentos), assim como trabalhos com vibrações, solavancos, etc… • Trabalhar com ruídos superiores a 85dB(A). • Quando a grávida se encontra exposta a determinados microrganismos, substâncias químicas perigosas ou raios ionizantes. • Trabalhos em compasso ou à tarefa são proibidos para grávidas, se o compasso for dado por uma máquina • Também são proibidos trabalhos com excesso de pressão ou em espaços com quantidades de oxigénio reduzidas Também quanto aos horários de trabalho existem regulamentos especiais: • •

O tempo máximo de trabalho diário é de 9 horas. Para trabalho de pé as grávidas até ao 4.º mês de gravidez têm direito a pelo menos 12 horas de tempo de descanso contínuo e de 2 em 2 horas a 10 minutos de pausa; a partir do 6.º mês de gravidez só podem trabalhar no máximo 4 horas diárias. A grávida não é obrigada a trabalhar entre as 20ºº e as 6ºº horas e tem direito a trabalho equivalente durante o

11/2013 | 11

Bereit für einen herausfordernden Job? Bereit für einen herausfordernden Job? Unia ist die junge, moderne und kämpferische Gewerkschaft. Als Verstärkung für unser Unia ist die junge, moderne undTeam kämpferische Gewerkschaft. für nach unserVereinbarung eine/n engagierte/n in Schaffhausen suchenAls wir Verstärkung per sofort oder Team in Schaffhausen suchen wir per sofort oder nach Vereinbarung eine/n engagierte/n

dia; a partir do 8.º mês de gravidez não pode executar nenhum trabalho entre as 20ºº e as 6ºº horas (proibição). Grávidas têm proibição de trabalhar nas primeiras 8 semanas que se seguem ao parto.

O empregador tem o direito de atribuir à grávida trabalhos diferentes dos usuais, se ela não puder executar os trabalhos usuais. Se a empregador não encontrar contudo trabalho de substituição adequado para a grávida, tem de pagar 80% do salário. Se lhes é atribuído um outro trabalho sem o seu consentimento, apesar de se encontrarem em condições de executar o trabalho que executavam até aí, então estão a ser alvo de discriminação. As mães têm durante 14 semanas direito face à instituição de segurança social a uma indemnização de 80% do salário, se têm emprego no dia de nacsimento e se tiverem trabalhado nos 9 meses antes do nascimento pelo menos durante 5 meses. Este direito extingue-se definitivamente mal a mãe retoma o trabalho. Também mães que obtêm subsídio de desemprego têm direito a férias de maternidade, tendo no entanto também durante as férias de maternidade de procurar um trabalho.

Tem perguntas que digam respeito ao direito? Envie a sua pergunta com a indicação “Lusitano” a: Bohren Rechtsanwalt, Postfach 229, 8024 Zürich ou para mail@dbohren.ch ou grave a sua pergunta no respondedor automático do Lusitano 044/241 52 60

RechtsberaterIn (50%) RechtsberaterIn (50%) Die Aufgabe Die Aufgabe Mit Dynamik und Überzeugungskraft verhilfst du Arbeitnehmenden zu ihrem Recht. Täglich Mit Dynamik und Überzeugungskraft du Arbeitnehmenden ihrem Recht. Täglich stehstverhilfst du im Kontakt mit Menschen zu unterschiedlichster Herkunft und berätst sie in arbeitsstehst du im Kontakt mit Menschen unterschiedlichster Herkunft undFragen. berätstEffizient sie in arbeitsund sozialversicherungsrechtlichen und professionell wickelst du einfachere und sozialversicherungsrechtlichen Fragen. Effizient und professionell wickelstunsere du einfachere bis mittelschwere Rechtsfälle ab und vertrittst Mitglieder erfolgreich gegenüber bis mittelschwere Rechtsfälle abArbeitgebern, und vertrittst Behörden unsere Mitglieder erfolgreich gegenüber und Versicherungen. Mit deiner hohen Sozialkompetenz und deinem Arbeitgebern, Behörden und Versicherungen. Mit deiner hohen Sozialkompetenz undSituationen deinem spielend. Unsere Mitglieder Verhandlungsgeschick meisterst du auch schwierige Verhandlungsgeschick meisterstzählen du auch Situationen aufschwierige uns – du bist für sie da!spielend. Unsere Mitglieder zählen auf uns – du bist für sie da! Deine Qualifikationen: Deine Qualifikationen: -

-

- Abgeschlossene Berufslehre, vorzugsweise im kaufmännischen Bereich Abgeschlossene Berufslehre, imPortugiesisch, kaufmännischen Bereich - vorzugsweise Muttersprache sehr gute Deutschkenntnisse Muttersprache Portugiesisch, gute Deutschkenntnisse - sehr Engagement in gewerkschaftlichen und sozialen Fragen Engagement in gewerkschaftlichen und Auffassungsgabe sozialen Fragen und analytisches Denken - Rasche Rasche Auffassungsgabe und Denken - analytisches Organisatorische Fähigkeiten und selbständiges Arbeiten Organisatorische Fähigkeiten selbständiges - und Teamfähigkeit undArbeiten sicheres Auftreten Teamfähigkeit und sicheres Auftreten

Interessiert? Interessiert? Bist du bereit, diese Herausforderung anzunehmen? Dann freuen wir uns auf deine Bist du bereit, diese Herausforderung anzunehmen? Dann freuen wir uns auf deineTel. +41 44 295 16 61, Bewerbung! Weitere Informationen: Martha Imfeld, Bewerbung! Weitere Informationen: Martha Imfeld, Tel. oder +41 44 295 16 61, martha.imfeld@unia.ch www.unia.ch martha.imfeld@unia.ch oder www.unia.ch Unia Zürich-Schaffhausen Unia Zürich-SchaffhausenMartha Imfeld, Strassburgstrasse 11, Postfach 1541, CH-8021 Zürich Martha Imfeld, Strassburgstrasse 11, Postfach 1541, CH-8021 Zürich


Publicidade

Lusitano de Zurique

11/2013 | 12

Swiss Beauty Academy Limmattalstrasse 247 GmbH DÜbendorfstrasse CH-8049 Zürich 2 CH-8051 Zürich 044 340 10 70 info@sbacademy.ch swiss-beauty-academy.ch

Perca peso diminua medidas e cuide da sua saúde com acompanhamento

Escola Suiça profissional de beleza oferece cursos em português de excelente nível de qualidade na área de:

Lusitano de Zurique

Doenças sexualmente transmissíveis

Ligue 076/ 304 13 15

Cabeleireiro

Estética e

Make-up

Visagista make-

Depilação

Permanente

up artistico

Zuila Messmer Personal Styling

Massagens

Unha/ Nails

-Nossos professores são profissionalizados com niveis estaduais e

internacionais, para cada materia exigida, que são magistrado no seu idioma materno

-Todos nossos cursos são com diploma e certificado

-Um acompanhamento pessoal intensivo através de pequenas classes -Desconto de 10% no segundo curso

-Aula-teste gratuita para troca de informações sobre a qualidade de nossas aulas -Novo: Estética com carga horária 800 horas e 3 anos para jovem atê 19 anos Facebook: SwissBeautyAcademy

Orkut: Swiss Beauty Academy

Uma primeira leitura (rápida) sobre o Orçamento de Estado Carlos Paz

1) AUMENTAM as despesas com as Funções de Soberania do Estado e REDUZEM as despesas com a Saúde e a Educação; 2) ALIVIA a carga fiscal dos rendimentos mais altos e CORTA rendimentos de 600 euros; 3) REDUZ o IRC das Grandes Empresas e AUMENTA a contribuição das PME; 4) AUMENTA o desemprego, a dívida e o deficit estão descontrolados e AUMENTA a despesa com JUROS, SWAPs e PPPs. Das duas uma: ou ENLOUQUECERAM ou PERDERAM A VERGONHA!

11/2013 | 13

As doenças sexualmente transmissíveis (DST), conhecidas por doenças venéreas, são transmitidas essencialmente pelo contato direto, mantido através de relações sexuais onde o parceiro ou parceira necessariamente porta a doença, e indireto por meio de compartilhamento de utensílios pessoais mal higienizados (roupas íntimas), ou manipulação indevida de objetos contaminados (lâminas e seringas). Os principais agentes patogênicos são os vírus, as bactérias e os fungos. Essas doenças acometem principalmente as pessoas jovens, tanto de países em desenvolvimento como industrializados como conseqüência de vários fatores, familiares, social e governamental. A promiscuidade, o descuido individual com a

saúde aliado a falta de interesse, a carência de informações e de programas educativos influe diretamente no indíce dos casos. É de suma importancia esclarecer sobre esse tema ressaltando os perigos e os cuidados necessários. De modo geral, o uso de preservativo, associado a alguns cuidados, impedem o contágio e disseminação. Contudo se não forem diagnosticadas e tratadas corretamente, além do processo infeccioso, podem levar à infertilidade, gravidez, surgimento de outras doenças e até a morte.

Gonorréia - O contágio pela bactéria Neisseria gonorrheae, provoca a inflamação da uretra (canal urinário), pode alastrar-se para outros órgãos causando complicações como: artrite, meningite e problemas cardíacos. Tricomona – Causada pelo protozoário do gênero Trichomonas Donne, atinge, principalmente, o aparelho digestivo e genital, causando inflamação do canal vaginal, nas mulheres, e da uretra nos homens. Clamídia

Algumas das principais DST Sífilis - Transmitida pela bactéria Treponema pallidum, é uma doença com evolução crônica (lenta) com surgimento de um cancro duro (lesão) nos órgãos genitais e posterior aparecimento de lesões espalhadas pelo corpo. Quando generalizada, causa complicações cardiovasculares e nervosas, desencadeando nas mulheres o aborto ou o parto prematuro.

- O contágio pela bactéria Chlamydia trachomatis provoca inflamação dos canais genitais e urinários. Nas mulheres, pode ocasionar a formação de abscessos (obstruções com dilatação), infertilidade e dores pélvicas. Nos homens pode provocar esterilidade. AIDS – Síndrome da imunodeficiência humana (HIV), transmitida por um retrovírus que destrói as células de defesa (linfócito T) do corpo humano, resultando na baixa imunidade do organismo que

fica suscetível a outras infecções. Dentre os sintomas iniciais destaca-se: fadiga, febre, distúrbios do sistema nervosos central, inchaço crônico dos gânglios linfáticos e o surgimento de vesículas avermelhadas na pele.

Atenção: O uso do preservativo é a única barreira comprovadamente efetiva contra o HIV. O uso correto e consistente desse método pode reduzir substancialmente o risco de transmissão das doenças sexualmente transmissíveis.

As principais estratégicas de prevenção recomendadas e empregadas pela saúde no caso das doenças transmissíveis envolvem : o incentivo ao uso de preservativos, a promoção do uso de agulhas e seringas descartáveis ( para o caso de pessoas que fazem tratamento regular de alguma doença, como a diabete), e os usuários de drogas, o controle do sangue e derivados, à adoção de cuidados com material biológico ( secreções) e o manejo adequado das outras DST.


Lusitano de Zurique

Religião

11/2013 | 14

Papa Francisco e a despaganização do papado Leonardo Boff As inovações nos hábitos e nos discursos do Papa Francisco abriram aguda crise nas hostes dos conservadores que seguiam estritamente as directrizes dos dois papas anteriores. Intolerável para eles foi o facto de ter recebido em audiência privada um dos fundadores da “condenada” Teologia da Libertação, o peruano Gustavo Gutiérrez. Sentem-se aturdidos com a sinceridade do Papa ao reconhecer erros da Igreja e de si próprio, ao denunciar o carreirismo de muitos prelados, chamando até de “lepra” o espírito cortesão e adulador de muitos no poder, os assim chamados “vaticanocêntricos”. O que realmente os escandaliza é a inversão que fez ao colocar em primeiro lugar, o amor, a misericórdia, a ternura, o diálogo com a modernidade e a tolerância para com as pessoas mesmo divorciadas, homoafectivas e não-crentes, e só a seguir as doutrinas e disciplinas eclesiásticas. Já se fazem ouvir vozes dos mais radicais que pedem, para o “bem da Igreja” (a deles obviamente) orações nesse teor: “Senhor, ilumine-o ou elimine-o”. A eliminação de papas incómodos não é raridade na longa história do papado. Houve uma época entre os anos 900 e 1000, chamada de “idade pornocrática” do papado na qual quase todos os papas foram envenenados ou assassinados. As críticas mais frequentes que circulam nas redes sociais destes grupos, historicamente antiquados e atrasados, vão na linha de acusar o actual Papa de estar dessacralizando a figura do papado até banalizando-

-o e secularizando-o. Na verdade, são ignorantes da história, reféns de uma tradição secular que pouco tem a ver com o Jesus histórico e com o estilo de vida dos Apóstolos. Mas tem tudo a ver com a lenta paganização e mundanização da Igreja no estilo dos imperadores romanos pagãos e dos príncipes renascentistas, muitos deles cardeais. As portas para este processo foram abertas já com o imperador Constantino (274-337) que reconheceu o cristianismo e com Teodó-

sio (379-395) que o oficializou como a única religião permitida no Império. Com a decadência do sistema imperial criaram-se as condições para que os bispos, especialmente o de Roma, assumissem funções de ordem e de mando. Isso ocorreu de forma clara com o Papa Leão I, o Grande (440-461), feito prefeito de Roma, para enfrentar a invasão dos hunos. Foi o primeiro a usar o nome de Papa, antes reservado só aos Imperadores. Ganhou mais força com o Papa Gregório, o Grande (540-604), também proclamado prefeito de Roma, culminando

mais tarde com Gregório VII (1021-1085) que se arrogou o absoluto poder no campo religioso e no secular: talvez a maior revolução no campo da eclesiologia. Os atuais hábitos imperiais, principescos e cortesãos da Hierarquia, dos Cardeais e dos Papas remetem-se especialmente ao Papa Silvestre (334-335). No seu tempo criou-se uma falsificação, chamada de “Doação de Constantino”, com o objectivo de fortalecer o poder papal. Segundo ela, o Imperador Constantino teria doado ao Papa

a cidade de Roma e a parte ocidental do Império. Incluída nessa “doação”, desmascarada como falsa pelo Cardeal Nicalou de Cusa (1400-1460) estava o uso das insígnias e da indumentária imperial (a púrpura), o título de Papa, o báculo dourado, a cobertura dos ombros toda revestida de arminho e orlada com seda, a formação da corte e a residência em palácios. Aqui está a origem dos atuais hábitos principescos e cortesãos da Cúria romana, da Hierarquia eclesiástica, dos Cardeais e especialmente do Papa. A sua origem é o estilo

pagão dos imperadores romanos e a sumptuosidade dos príncipes renascentistas. Houve, pois, um processo de paganização e de mundanização da igreja como instituição hierárquica. Os que querem o retorno à tradição ritual que cerca a figura do Papa nem sequer têm consciência deste processo historicamente datado. Insistem na volta de algo que não passa pelo crivo dos valores evangélicos e da prática de Jesus. O que está a fazer o Papa Francisco? Está a restituir ao papado e a toda a Hierarquia o seu estilo verdadeiro, ligado à Tradição de Jesus e dos Apóstolos. Na realidade está voltando à tradição mais antiga, operando uma despaganização do papado dentro do espírito evangélico, vivido tão emblematicamente por seu inspirador São Francisco de Assis. A autêntica Tradição está ao lado do Papa Francisco. Os tradicionalistas são apenas tradicionalistas e não tradicionais. Estão mais próximos do palácio de Herodes e de César Augusto do que da gruta de Belém e da casa do artesão de Nazaré. Contra eles está a prática de Jesus e as suas palavras sobre o despojamento, a simplicidade, a humildade e o poder como serviço e não como fazem os príncipes pagãos e “os grandes que subjugam e dominam: convosco não deve ser assim; o maior seja como o menor e quem manda, como quem serve”(Lc 22, 26). O Papa Francisco fala a partir desta originária e mais antiga Tradição, a de Jesus e dos Apóstolos. Por isso desestabiliza os conservadores que ficaram sem argumentos.

Lusitano de Zurique

Agradecimento

Solidarieadade

11/2013 | 15

Ex.mo Centro Lusitano de Zurich, Direcção. Sócios, Grupo de Cantares das Janeiras: O Centro Social da Paroquia do Divino Salvador de Rossas, Vieira do Minho, vem por este meio agradecer a lembrança e o contributo que nos deram, fruto da angariação de fundos por parte do vosso Grupo de Cantares das Janeiras. Queremos dar os parabéns a todos os voluntários e benfeitores da vossa associação. E com grande alegria que sabemos que fazeis muito pelos nossos emigrantes e que, estando longe, vos lembrais dos mais frágeis e necessitados que vivem no nosso Pais. O nosso Centro vai investir o vosso donativo na persecução das nossas

actividades sociais: Trabalhamos com a população de três freguesias carenciadas, duas em Vieira do Minho: Rossas e Anjos e Aboim, no concelho de Fafe. Como estamos numa zona desertificada e envelhecida, e com os idosos que mais trabalhamos no Lar e no Apoio Domiciliário. Há muitas pessoas sozinhas e doentes que precisam de carinho, apoio e solidariedade. Também levamos as refeições as escolas, ajudamos as crianças da catequese, as crianças deficientes e as famílias pobres.

o nosso pais pelo vosso trabalho e seriedade, amor a família, bom comportamento e fácil integração, reconhecidos em todos os países onde há emigrantes Portugueses e quero que a Sagrada Família, que também foi emigrante no Egipto, vos proteja e ajude em todas as vossas aspirações.

Como filho de emigrante quero dar-vos os parabéns pela generosidade, enaltecer a forma como honrais

Vila de Rossas, 20 de Agosto de 2013

Um abraço, Padre Albano Jorge Da Costa. Centro Social da Paróquia do Divino Salvador de Rossas


Lusitano de Zurique

Desporto

11/2013 | 16

O árbitro

O árbitro faz parte do Futebol, sem ele não há campeonato!

s o d o t “são ” ! m u a r t n o c Armindo Alves Todos os fim-de-semanas os árbitros são a chave fundamental para que se possa jogar à bola e em vez de lhe agradecer, são quase sempre maltratados. De momento temos exactamente 273’869 jogadores federados, inscritos na federação de Futebol Suíço, que ao fim-de-semana apertam os cordões das chuteiras para fazer parte de um grande espectáculo, competir e se divertirem. Para que haja competição, necessitamos também de Formação durante a semana. A Suíça de momento, conta com 26979 treinadores formados em vários escalões. Dois terços desses treinadores não estão no activo e os clubes procuram mais que nunca, pessoas para exercer este trabalho em regime de voluntariado. Mas a maior necessidade está nos árbitros. A federação tem de momento 4586 árbitros disponíveis para apitar todos os fim-de-semanas cerca de 10’000 jogos. Sem o esforço deles, que por vezes tem que apitar mais que um jogo por semana, o campeonato seria uma desgraça. São necessários no mínimo, 4’000 árbitros para que apitem de Sábado-a-Sábado, por um par de trocos mas com muitos insultos. Nas camadas jovens os árbitros recebem 80 Fr. por jogo até uma distância de 50 km. Com a subida de divisão, tem um aumento de um par de Francos. No trio de arbitragem da primeira liga, a despesa para o árbitro e os dois bandeirinhas é de 900 Fr. por jogo. Na “Super-League” o árbitro ganha 1150 Fr. e os assistentes, assim como o quarto árbitro, ganham 550 Fr. cada um. É claro que com quantias deste valor nos escalão Juvenil, é cada vez mais difícil encontrar voluntários para exercer este passatempo.

Lusitano de Zurique

Desporto

11/2013 | 17

“O nosso grande objectivo para esta época é a estabilização”

Quem sai prejudicado com esta situação, são as crianças e os jovens que gostariam de jogar à bola. Assim, se um clube não dispuser de árbitros suficientes, terá que eliminar uma, ou mais equipas do campeonato.

Deixo uma dica. Já que os árbitros que temos, fazem este imprescindível e lindo trabalho porque gostam e não por ganharem muito, vamos elogiá-los em vez de ou maltratar. O Desporto agradece. Errar e humano e só quem é árbitro sabe quanto é difícil ver e avaliar tudo naquela fracção de segundo. Todos eles dão o seu melhor e tentam não errar, pois todos eles sabem, que não são amados de parte-a-parte. Quando entram em campo estão sozinhos, isto é, são todos contra um!

Pedro Silva As diversas equipas do Centro Lusitano tem vindo a dar boa resposta às exigências dos diversos grupos onde se encontram inseridos. Os nossos juniores continuam a conquistar resultados que muito orgulham a nossa colectividade, a sua garra e o seu querer a defender a nossa camisola é digna de ser registado. Temos a certeza que todo o trabalho desenvolvido por este departamento irá muito brevemente dar os seus frutos, continuem assim.

A equipa de seniores a uma jornada de terminar a primeira volta ocupa o 4°lugar no seu grupo o podemos considerar um lugar muito satisfatório para uma equipa que anda nestas andanças há pouco tempo. Em relação à equipa que disputa a 3ª liga, depois da chegada de férias de diversos jogadores, começaram a aparecer os resultados positivos como já é habitual. O nosso grande objectivo para esta época é a estabilização desta equipa na 3ª liga, objectivo claramente ao nosso alcance através de muito trabalho e união, coisa que ultimamente não existia, mas penso que esse período já está ultrapassado e que essa união saiu reforçada depois de alguns acontecimentos.


Lusitano de Zurique

Cidadania

11/2013 | 18

Sexta-feira, 25 de Outubro de 2013, 19.00 – 21.00 h

A cidade de Zurique e os seus serviços Informações úteis sobre a vida em Zurique e sobre as várias organizações que apresentam diversas atividades (serviços de atendimento, passatempos, cursos de alemão, etc.). Convidada especial: Sonia Jordi, conselheira da organização «Infodona» Sexta-feira, 8 de Novembro de 2013, 19.00 – 21.00 h

Trabalhar em Zurique Informações sobre o tema: mercado de trabalho, desemprego, os direitos do trabalhador e procurar trabalho.

Lusitano de Zurique

Comunidade

11/2013 | 19

MAGUSTO

Convidado/convidada especial: a determinar Sexta-feira, 22 de Novembro de 2013, 19.00 – 21.00 h

O sistema e formação escolar em Zurique Como é que funciona o sistema escolar na Suiça? Como é que os pais podem ajudar os filhos? Qual o contributo parental que a escola deseja? Uma aprendizagem ou uma formação superior? Convidada especial: Cátia Borges, professora primária Sexta-feira, 29 de Novembro de 2013, 19.00 – 21.00 h Sistema segurança social suiço, 1. 2. e 3. pilar Informação sobre os seguros sociais e as suas abreviaturas (AHV, BVG, KTG, KK, etc.). O que é que eu devo saber para usufruir das minhas regalias na idade da reforma? Convidado especial: Pedro Ribeiro, conselheiro financeiro --A entrada é gratuita e não necessita de inscrição. Para mais informações: Integrationsförderung (Departamento de Integração) e-mail: integrationsfoerderung@zuerich.ch, ou tel. 044 412 37 37 www.stadt-zuerich.ch/integration

Dia 16.11.2013 a partir das 15 Horas

Dia 2013 s 1. r da 1 . 16 arti ras a p 5 Ho 1

Centro Lusitano de Zurique

Sócios e frequentadores do Centro Lusitano.


Lusitano de Zurique

Tradição

11/2013 | 20

Grupo Copofónico de Zurique completou este ano quinze anos de existência. No dia 6 de Outubro, o grupo Copofónico deslocou-se a Munique em autocarro, para visitar a maior e mais famosa Festa da Cerveja do Mundo e aí comemorar o 15º aniversário, numa das famosas tendas da Oktoberfest.

Lusitano de Zurique

Haja alguém que levante a voz, que ponha o dedo na ferida! Forças superiores, admitidas no início do ano lectivo, são fiéis á tradição do podre desleixo ético neste departamento do estado, onde seus funcionários não cumprem a lei nem o seu caderno de encargos. -me invisível como um simples viajante sem mala nem passaporte.

A festa teve início logo a partida. Ainda não tínhamos saído da cidade de Zurique e já circulavam vários petiscos típicos portugueses de mão-em-mão e algumas garrafinhas. Foi um passeio como é habitual, agradável, cheio de alegria e boa disposição. Nem a chuva torrencial que caiu o desmoralizou e sem nunca "perderem o norte" fizeram correr muita, muita cerveja. Ficou tudo alegremente bem regado, gostaram imenso e quem sabe, se para o ano voltarão outra vez?

11/2013 | 21

Nesta noite em que vos escrevo este braçado de frases, viajei num comboio, sem mala nem passaporte. Penso que numa sociedade em que os cidadãos são cegos, surdos, mudos, e ao peito têm um letreiro, manco! Uns que não caminham, outros não querem e outros cortaram-lhe as pernas e esperam que lhe cortem os braços. Três mancos diferente, todos iguais, surdos-mudos! Foi a 18 de Outubro, que ao viajar nesse transporte-público, meus ouvidos ouviam lamentos – em português - de um quarteto de mancos/as, que viajavam nos lugares da frente. Lamentavam-se de ter pago uma quantia a que chamavam propina. Quantia paga, há seis meses e continuavam a espera de uma resposta. “Se tem, muito bem, se não tem, que me devolvam o dinheiro”. E quem nos devolve o dinheiro? Como? Quando? O que fazer? Olha, se não vier, que o comam!... Senti uma enorme vontade de levantar a voz, mas decidi manter-

Informei-me sobre a questão. Segundo funcionários do estado-português e alguns cidadãos residentes em Zurique aqui se encontram mais de 200 crianças e jovens sem aulas nos Cursos de Língua e Cultura Materna. Mesmo que os seus encarregados de educação tenham pago a propina e justificado o mesmo pagamento. É uma vergonha, uma falta de consciência de cidadania por parte dos encarregados de educação e comissões que os representam, que não ponham o dedo na ferida e nem levantem a voz, exigindo que sejam repostos os seus direitos. É podre, esta tradição de desleixo ético neste departamento do estado. Até mesmo as “forças superiores, admitidas no início do ano lectivo, e fiel á tradição. Conhecedora do problema, a pessoa em questão, na sua medíocre perspectiva de resolver a questão, toma a seguinte iniciativa por via electrónica, sito: “Ex.ma Senhora Professora, Ex.mo Senhor Professor, Remete-se, em anexo, um formulário Anulação de matrícula e reembolso de propina (ano letivo 2013/2014), solicitando o favor de o entregar aos interessados, caso lhe seja solicitado. Após o seu preenchimento, os interessados deverão enviar o formulário para os serviços da Coordenação do Ensino em Berna.”

Conhecedores (penso eu?) dos nomes de quem efectuou o pagamento da propina e não esta a frequentar o curso, não seria mais fácil e sensato enviar directamente o dito formulário aos “interessados”? Não! Enviaram uma circular aos professores para que estes “fossem de porta-a-porta” apregoa-lo. Segundo a brochura informativa do Instituto Camões, seria o estado que reembolsava a quantia paga. Agora é o cidadão pagador que tem que requerer o valor que anteriormente tinham pago com o interesse que seus filhos aprendessem a sua língua Materna. O estado e seus funcionários não cumprem a lei, nem o seu caderno de encargos e agora é o encarregado de educação que tem que pedir o anulamento de um curso que nunca existiu?! Como se vê e como diz o povo, “a merda cai de cima para baixo”.


Lusitano de Zurique

Comunidade

11/2013 | 22

Lusitano de Zurique

Opinião

11/2013 | 23

Radicalismo da classe dominante Começou por colocar na comunicação social notícias catastróficas no género daquela em que alguém anuncia a outrem a morte dos pais para depois o tranquilizar, dizendo que tinha sido apenas um deles. Carlos Esperança

aesperancaenator@gmail.com

O Governo fez uma jogada de mestre com a TSU dos viúvos. Sabendo que as grandes fortunas estão ao abrigo de qualquer ameaça, nem que para isso fosse necessário criar legislação especial, atirou-se às pensões de sobrevivência como gato a bofes.

O sorriso de Portas, a anunciar a medida, lembrava a noviça que se queixou à madre de ter sido violada e que não sabia o que fazer para não engravidar, recebendo da superiora ordem para espremer um limão bem azedo e beber até à última gota. Tendo a noviça questionado se evitava a gravidez, a madre disse-lhe que não, mas, pelo menos, tirava-lhe aquele ar de feli-

cidade que ostentava. Portas, com esse ar de felicidade, jogou com as pensões dos portugueses, onde 2.000 euros já parecem uma fortuna, onde, se continuarem a conduzir-nos para o abismo, nem a tanto poderemos aspirar. Omitiu que espoliou os beneficiários do que lhes era devido pelos descontos do cônjuge falecido, sem necessidade de tocar em reformas milionárias ou de lhes estabelecer um teto máximo, como seria mais razoável. Quando se trata de espoliação, como é o caso, não se vê porque tenham as pensões uma vulnerabili-

dade maior do que fortunas acumuladas, bens herdados ou seguros de vida. A solidariedade de que me reclamo não se conforma com as gritantes desigualdades que se acentuam, e não me deixo enganar por um Portas que, piscando o olho aos que são solidários, esconde a sua ideologia de classe e a implacável perseguição à classe média. Vi socialistas, aqui no Movimento Republicano 5 de Outubro, particularmente um, cuja coerência e livre-pensamento admiro, a aceitarem, em nome da solidariedade, um furto feito à medida da ideologia.


Lusitano de Zurique

Publicidade Consulte-nos em: www.calcadawatches.com

Créditos com as melhores taxas

11/2013 | 24

Lusitano de Zurique

11/2013 | 25

Apresentações, dar nas vistas. Apresentações, dar nas vistas, aparentar o que na verdade não existe. Falsas máscaras. Desde de sempre fui contra tudo isto. Estou convencido que muitos problemas se evitariam se não existe-se esta tendência. Quando ouço que esta ou Mendes Serafim aquela pessoa não é assim como parece, que a relação não é como parece, quase sempre não fico surpreendido, já que existiram diversos sinais á vista muito antes de se perceber.

to. Pessoa que se julga boa, que sabe tudo. Casal que é visto em tudo que seja festa ou divertimento. Casal que quase sempre é visto acompanhado de outras pessoas. Casal que na rua se beijam e abraçam constantemente, caminham muito de mãos dadas. Pares que procuram e controlam muita educação perante os demais. Pares que salientam...Somos assim... Jamais seremos... Nunca o faremos!“ Pois é amigo ou amiga...melhor é tudo isto que não se amostra em praça pública. Tudo que é estável e seguro dispensa apresentações. Recorda que carnaval existe uma vez por ano, não o ano inteiro. Depois existem ditados antigos bem certos: O segredo é a alma do negócio; simpatia fora de casa, frieza dentro de casa; amor a dois requer cultivação e não apresentações; as mais lindas palavras são estas ditas no silêncio a dois. Mais uma vez saliento..., uma boa terapia para os conflitos interpessoais em especial os matrimoniais . Antes de saírem para a rua acertarem os pontos escuros existentes. Então irem ou convidarem outras pessoas (familiares,etc.) depois de discutirem... jamais... Isso corrompe o amor existente. Ensina filhos a mentirem, a terem duas personalidades. Acabo dizendo. Não busques aparências, e sim conteúdos as aparências enganam. Muitas são as vezes, que uma pessoa bem vestida é fraca de espírito, e esta que está mal vestida tem um coração de ouro! Uma coisa è certa: Melhor viver uma vida de luta e batalhas do que viver uma vida de mentiras e falsidade. Justo será continuar a dar valor a esta bela frase: A verdade não faz tanto bem neste mundo como as suas aparências fazem mal. ( Janete Sales (Dany)

Exemplos: „Pessoa que concorda com tudo. Pessoa que fala mui-

Acompanha-me em : www.parte-oposta.blogspot.com


Publicidade

Lusitano de Zurique

11/2013 | 26

Lusitano de Zurique

Crónica

Portugal, a fé e os partidos tígio e poder, enquanto os heróis de Abril eram remetidos para os quartéis e tratados como insurrectos.

Carlos Esperança

aesperancaenator@gmail.com

A longa ditadura fascista fez que a democracia se alicerçasse mais nas crenças do que na razão. Os cidadãos, perdido o medo, correram a matricular-se nos partidos e a fazer a profissão de fé no que lhes pareceu melhor, enquanto outros procuraram adivinhar o que lhe traria maiores conveniências.

Anuncie

Os oportunistas foram os melhores sucedidos, confiscando empregos, obtendo benefícios e promoções, alcançando pres-

CRÉDITOS JFA Provavelmente o mais rápido da suíça Apenas falando português não se resolvem as coisas... É necessário perceber e a JFA percebe O contacto directo é muito importante. 0900 25 04 74 (86Rp./min) Badenerstrasse 406 8004 Zürich

Publicidade

mribatejo@hotmail.com

Tel.: 076 379 67 27

11/2013 | 27

071 222 44 72 Kornhausstrasse 3 9000 St. Gallen

061 363 06 85 Dornacherstrasse 119 4053 Basel

De Abril ficou, sobretudo, o exemplo generoso dos capitães e a liberdade de expressão que o desemprego e o medo de represálias vão mitigando. Hoje, nem o PR nem o PM e, muito menos, os auto-intitulados centristas, nutrem qualquer gratidão pela libertação da ditadura à qual se teriam acolhido com a maior tranquilidade. São poucos os que leram os programas partidários e ainda menos os que gostariam de os ver postos em prática. Assim, a pertença partidária assume aspectos de profissão de fé de quem aderiu a um partido do mesmo modo

que aderiu à religião, por se ter habituado a seguir a que estava em uso na família, no município de origem ou no local de trabalho, quando o havia. A discussão de ideias na política, como no futebol, não é um exercício de cidadania, é uma pugna em que vale tudo, um exercício de gritaria, um fenómeno de maniqueísmo. Só assim se percebe que o PSD, também válido para o PS ou o CDS, escolha e despeça líderes em função da aptidão que lhe atribui para ganhar eleições e não da capacidade para governar. Só assim se entende que políticos maduros, e bem preparados, possam ter eleito para líder o improvável Passos Coelho e, perante a sua comprovada inépcia, se sujeitem ao vexame de

ver o Governo dirigido pelo irrevogável Portas. A celeridade com que foram esquecidas a fuga de Barroso e as trapalhadas de Santana Lopes leva-nos a temer que o escrutínio da opinião pública se faça com a mesma bitola com que se apreciam os méritos da equipe de futebol de que se é fã. Mas que esperar de um país cujo presidente deixa extinguir o feriado do regime a que preside, fica silencioso perante os ataques à Constituição e se comporta como militante do partido a que pertence? Nem ao menos tem uma palavra a lembrar o maior escândalo financeiro de sempre – a falência do BPN, um caso de polícia que indignou o país e está a cair no esquecimento.


Lusitano de Zurique

Tecnologia

11/2013 | 28

Lusitano de Zurique

Turismo

11/2013 | 29

Segurança no Facebook “Agente secreto“

Informou que para poder concluir a inscrição eu devia obrigatoriamente exibir um documento de identificação (passaporte ou bilhete de identidade) e número de telefone. Aconselharam-me a fotografar ou “escanear” o documento e enviá-lo de seguida, para assim ter permissão de prosseguir o preenchimento dos dados requeridos.

Joana Araújo

BREVES Apple pode espiar utilizadores Segundo avança o Huffington Post, que cita um relatório da Quarkslab, a Apple pode, com toda a facilidade, decifrar qualquer iMessage que seja trocado entre ultilizadores de iPhone ou de iPad. O fantasma da espionagem que paira em território norte-americano estende-se, assim, à gigante tecnológica que teve em Steve Jobs o seu co-fundador.

Facebook dá mais liberdade a menores O Facebook decidiu que, a partir de agora, “pessoas entre os 13 e os 17 anos também terão a escolha de partilhar publicamente conteúdos”. Com esta medida, a rede social elimina a restrição de publicações a menores que até agora apenas tinham os seus conteúdos disponíveis para amigos.

Portugal é dos países da UE onde menos se compra na Internet Portugal é dos países da União Europeia onde menos se compra ‘online’, tendo apenas 35% dos utilizadores de Internet efectuado compras através deste meio em 2012, um valor muito abaixo da média europeia, de 59%, segundo o Eurostat.

Fiz-lhes a vontade, mas não lhes enviei a minha identificação, mas sim apenas a foto da minha “companheira” de bigodão. :) Manuel Araújo Resolvi fazer recentemente um teste e “brincar” com o Facebook para ver o “grau de prontidão e segurança” e como reage a determinadas situações, palavras ou siglas. Todos falam que o FB vigia cada utilizador e é o braço direito das forças de segurança que dominam e “protegem” o planeta, mas eu quis saber se é realmente assim. Para fazer a experiência, utilizei um sistema informático protegido, o qual não vale a pena neste momento, entrar em detalhes de funcionamento, através dele criei um email falso. Seguidamente com esse email criei uma conta no Facebook, sempre dentro desse ambiente do sistema alegadamente “protegido”. Durante a inscrição tentei responder às questões levantadas pelo Facebook, tais como o grau académico, as profissões, estado civl, naturalidade, viagens, cursos e actividades diversas. Escolhi para a foto de perfil uma imagem de um mascarado e para a minha companheira escolhi a foto de um “canastrão” gordo de óculos escuros e de bigode. Passaram talvez uns trinta minutos e o Facebook interagiu comigo. Não da mesma forma como estamos habituados, com toda aquela publicidade irritante, mas de uma forma pessoal e autoritária.

Como os bufos do Facebook não tem espírito de humor, pura e simplesmente bloquearam-me o sistema e desde esse momento, não tive mais a possibilidade de interagir com o Facebook. Estava à espera que isso acontecesse, mas não tão rápido. Devo referir e para que se entenda, que o “alarme” dos “polícias da sombra” não aconteceu por acaso. Em primeiro lugar, a referenciação/localização por IP devido ao tal sistema “protegido” confundiu-os. Depois foi o género dos empregadores, os locais por onde hipoteticamente viajei e a minha actividade. Porque sonhar ainda não paga imposto, dei largas à imaginação e para os espicaçar escolhi quase sempre empregadores governamentais nos quatro cantos do Planeta; usei as siglas das agências de inteligência das várias potências mundiais e de grupos menos recomendáveis. A ocupação era sempre a mesma; “agente secreto”. O caso Assange e mais recentemente o caso Snowden, vieram levantar uma série de questões de dúvidas sobre segurança, que em princípio muitos pensaram tratar-se apenas de espionagem industrial e governamental e que não era nada connosco. Desconheço se o objectivo deles é a nossa segurança ou não, mas de uma coisa fiquei sem dúvidas, estamos todos a ser vigiados e penso que isto é apenas o início. Estejamos atentos. Coordenação: Joana Araújo

Curral das Freiras A pequena freguesia de Curral das Freiras situa-se num vale profundo, rodeada de altas montanhas e encostas escarpadas, no coração da ilha da Madeira. Desde o início do seu povoamento, e devido ao difícil acesso a toda esta área, a freguesia Emília Félix era frequentada sobretudo por pastores que aproveitavam as extensas pastagens para aí alimentarem o seu rebanho. Hoje em dia, grande parte da população dedica-se sobretudo à agricultura, sendo o sector hortícola o de maior destaque. Do cultivo da castanha e da ginga, desenvolveu-se também a produção de licores preparados à base destes frutos. O nome da freguesia ficou a dever-se às freiras do Convento de Santa Clara, que se terão aqui refugiado em 1566, fugidas da cidade do Funchal, que nessa altura estaria a ser atacada por piratas franceses. Depois da sua libertação, as freiras regressaram ao Funchal, mas o nome permaneceu. Actualmente, Curral das Freiras é um local de passagem obrigatória para quem visita a ilha da Madeira. A Igreja Paroquial é o único monumento que constitui o

património cultural e edificado da freguesia. Para além disso, merecem um especial destaque as inúmeras levadas existentes por toda a ilha, com uma extensão de cerca de 1400KM e susceptíveis de ser percorridos a pé, permitindo assim aos visitantes um contacto directo com a enorme beleza paisagística da ilha. As de maior importância são a levada dos Piornais, a Levada do Curral e Castelejo e a Levada da Velha, inicialmente idealizada para captar água em Curral das Freiras, sendo depois conduzida até ao Estreito, Quinta Grande e Campanário. No entanto, a sua construção nunca chegou a ser concluída. De referir ainda é o facto da freguesia ser um dos poucos lugares na ilha de onde não é possível avistar o mar e o único acesso existente continua a ser através de uma estrada serpenteada, que se estende montanha abaixo. A nível gastronómico destaca-se a típica sopa de castanha, e pratos em que os principais ingredientes são o brigalho (tubérculo parecido com o inhame) e a raiz de pimpineleira. Onde comer: Restaurante Nans Valley; Restaurante Vale das Freiras. Onde dormir: Estalagem Eira do Serrado.


Lusitano de Zurique

11/2013 | 30

Lusitano de Zurique

Crónica

11/2013 | 31

Coisas da vida... Manuel Araújo Era Inverno, Novembro ou Dezembro de 2012. Como todos os dias pela manhã, às 7:30 sou acordado pelo meu fiel amigo Schwartz. O Schwartz é um Labrador preto, actualmente com cerca de dois anos e pesa à volta de 45 quilos. Quase não preciso de despertador, porque mais cinco, menos cinco minutos, ele já está com a trela na boca junto à cama à espera de o levar ao primeiro passeio matinal. Tinha chovido e o dia estava nublado e ainda escuro. A chuva ameaçava novamente. Em passo acelerado lá fomos em direcção à parte traseira do prédio, onde existe um grande espaço verde com árvores, onde habitualmente brincam cães e crianças.

Sucesso! Pedro Silva

No passado dia 19 de Outubro foi organizado pelo Made in Portugal um grande espectáculo na Stadthalle de Dietikon. Com o elenco anunciado era de prever uma grande afluência ao espectáculo e quando as pessoas se deslocavam apercebiam-se que isso era uma realidade. Bem cedo a rua que dava acesso à stadthalle foi fechada por já não haver parques de estacionamento disponíveis coisa que se estendia às ruas vizinhas da sala. A sala esgotou por completo, mais um sucesso da organização MADE IN PORTUGAL Parabéns à organização deste grande espectáculo e pela noite inesquecível.

Ao contornar o quarteirão, ao longe vejo algo debaixo das varandas do prédio, que não deu para saber o que era. Aproximei-me e vi que era uma pessoa. Estava de costas voltadas e não deu para saber se era novo ou idoso. Estava enrolado em várias peças de roupa e plásticos. Não o quis incomodar, não falei com ele. Prossegui passeio habitual com o meu amigo de quatro patas e de regresso, vi que o vulto continuava ainda imóvel. Pensei que fosse algum toxico-dependente que tivesse morrido de overdose, ou alguém doente que poderia precisar de ajuda, por isso, aproximei-me e dei bom-dia e perguntei-lhe se estava tudo bem. Imediatamente obtive resposta - “sim, obrigado, não se preocupe, eu estou bem”. Fiquei mais descansado e voltei para casa.

O segundo passeio do cão é sempre depois do almoço, mas indivíduo preocupava-me porque nesta zona, por enquanto ainda não é habitual ver-se pessoas sem-abrigo, por isso desta vez, fui eu que convidei o cão para voltar à rua mais cedo. Era cerca do meio-dia. Percorri o mesmo percurso para ver se ele ainda lá estava e ao dobrar a esquina vejo que ele ainda lá se encontra na mesma posição. Ganhei coragem, pois poderia ser mal recebido por o estar a chatear. Aproximei-me e pergun-

da. Com o saco na mão, lá fui mais uma vez junto do vulto mas desta vez não tentei meter conversa, porque notava-se que ele não queria falar. Disse-lhe apenas que deixava ali alguma coisa para comer se ele quisesse. Ele continuou com a cara meio-tapada por um casaco dizendo mais uma vez: “Obrigado, não era preciso incomodar-se. Deus lhe agradeça”. Despedi-me dele e todos os dias quando ali passo, lembro-me daquele vulto que não cheguei sequer a ver se era velho, novo, homem ou mulher.

mais um vendedor de telecomunicações ou então algum membro de alguma seita religiosa”. Com um olhar fixo, seguro e sorridente, ele perguntou-me: Lembra-se de mim? Pensei um bocado e disse-lhe que não, que nunca o tinha visto, mas que poderia estar enganado, pois a “PDI” já não ajuda... Riu-se, deu-me uma palmada amigável no ombro e perguntou-me: “Você lembra-se, de no ano passado naquele prédio ali à frente, debaixo do terraço, ter estado a falar com um sem-abrigo várias vezes e de lhe ter deixado um saco com comida? “ Disse-lhe logo que sim, que me lembrava muito bem. De imediato, mas desta vez em tom mais sério disse-me: era eu.

tei-lhe se estava doente ou precisava de alguma coisa. O vulto mexeu-se e destapou parte da cara. Mal lhe vi um olho e disse-me exactamente o que tinha dito: “obrigado, não se preocupe comigo, eu estou bem”. Insisti e a resposta foi a mesma, num tom sempre amigável como se não quisesse incomodar disse - “eu não preciso de nada, obrigado”. Olhei à volta para ver se ele tinha qualquer saco com alimentos ou bebidas, mas só vi um plástico azul e algumas peças de roupa e nada, sacos, bebida ou alimentos. Como era hora de almoço pedi à esposa que me preparasse um saco com comida e bebi-

Há cerca de dois meses, num passeio rotineiro ao fim da tarde, sempre com o meu amigo inseparável, caminhávamos pelo passeio com direcção a sul. Do outro lado da rua, no passeio contrário vinha um senhor com muito bom aspecto, tinha cerca de 40 - 45 anos, vestia fato cinzento, usava gravata e tinha o cabelo e barba bem tratados, transportava uma pasta diplomática tipo computador. Atravessou a rua e reparei que ele nos olhava estranhamente. Pensei que fosse um amante de cães, mas depois vi que ele estava mais interessado em falar comigo. Pensei: mau, mau... lá vem

Fiquei sem palavras. Tive de voltar a perguntar e ele lá me foi dizendo, que teve “problemas graves na vida”, que o obrigaram a viver na rua algum tempo, mas que actualmente tem casa, vive com a família e tem um emprego e vida estabilizada. Referiu que tinha passado ali vezes sem conta para me agradecer, porque numa rua movimentada como aquela, “você foi o único que se preocupou comigo, pois eu estva sem dinheiro, esfomeado e com vergonha”. Sem mais palavras e tal como eu, com um brilhozinho nos olhos, deu-me um abraço apressado e já em andamento sem olhar para trás, disse mais uma vez: “obrigado meu amigo, nunca me esquecerei de si”.


Culinária

Lusitano de Zurique

11/2013 | 32

Comunidade Júnior

Lusitano de Zurique

11/2013 | 33

Chefe António Silva

Receitas extraídas do livro:

Para colorir

BOA IDEIA, MÃE António Torrado

escreveu e Cristina Malaquias ilustrou

E

Receita caseira contra gripe e resfriado Ingredientes: 1 copo (200 ml) de água filtrada Sumo de 4 limões 2 dentes de alho descascados Mel a gosto Como fazer: No liquidificador, bata a água, o

sumo de limão e o alho. Despeje em uma panela, aqueça levemente e adicione o mel. Posologia: Beba 1/2 copo (100 ml) 2 vezes ao dia. A alimentação  deve facilitar a cura,

deve-se comer alimentos adequados que fortaleça o sistema imunológico, para ajudar o organismo a vencer  a infecção viral, como as frutas, hortaliças, alho, vitamina C, selénio e o zinco. Deve evitar o sal, açúcar e o leite. Coordenação: Joana Araújo

le era muito distraído. Um cabeça-no-ar. Péssimo para fazer recados. Mas, mesmo assim, a mãe dele insistia: – Ó Pedro, vai ali, se fazes favor, à mercearia do senhor Cosme e traz-me dois quilos de batatas. O Pedro ia e voltava a correr com uma batata na mão. – Então as outras? – perguntava a mãe. – Já vou buscar, mãe – dizia o Pedro. Nova corrida e nova batata. Trazia-as uma a uma... – Ó filho, que trabalheira! Metia-las todas num saco e trazias, de uma só vez. – Boa ideia, mãe. Para a próxima já sei. 1 © APENA - APDD – Cofinanciado pelo POSI e pela Presidência do Conselho de Ministros

O recado seguinte tinha a ver com o porco, que tinha ficado em observação no veterinário, por causa de umas vacinas, e que a mãe não tivera ainda tempo de ir buscar. Mandou o filho. Quando o rapaz regressou sem o bicho, a mãe admirou-se. – Fui metê-lo num saco e ele não quis – explicou o Pedro. – Ó filho, trazia-lo para casa com um cordelinho amarrado pelo pé e tocáva-lo para diante com uma varinha. – Boa ideia, mãe. Para a próxima já sei. Pouco depois, a mãe mandou-o à feira para comprar um cântaro. Quando o Pedro chegou a casa trazia só a asa do cântaro, presa a um cordel. E ele, muito contente: – Fiz como a mãe disse. O que valia ao Pedro cabeça-no-ar é que a mãe tinha muita paciência. Ai dele se não tivesse! FIM

Coordenação: Joana Araújo


Passatempo

Lusitano de Zurique

Uma mulher leva um bebé ao pediatra. Depois da apresentação o médico começa a examinar o bebé, vê que o peso está abaixo do normal e pergunta: - O bebé bebe leite materno ou biberão? - Leite materno... - Diz a senhora. - Então, por favor, mostre-me os seus seios. A mulher obedece e o médico toca, apalpa, aperta ambos os seios; gira os dedos nos mamilos; primeiro suavemente, depois com mais força, coloca as mãos debaixo e levanta-os; uma vez, duas vezes; três vezes, num exame detalhado; esfrega e apalpa; Inconformado, chupa os mamilos diversas vezes. Sacode a cabeça para ambos os lados e diz: - Pode colocar a blusa. Depois de a senhora estar novamente composta o médico diz: - É claro que o bebé tem peso a menos... A senhora não tem leite nenhum.

- Sim, Sr. Doutor eu sei. Eu sou a avó. Mas olhe, adorei ter vindo à sua consulta... Estouuuu... é da GNR ? - É sim, em que posso ajudá-lo ? - Queria fazer quexa do mê vizinho Maneli. Ele esconde droga dentro dos troncos da madeira pra larera. - Tomámos nota. Muito obrigado por nos ter avisado. No dia seguinte os guardas da GNR estavam em casa do Manel. Procuraram o sítio onde ele guardava a lenha, e usando machados abriram ao meio todos os toros que lá havia, mas não encontraram droga nenhuma. Praguejaram e foram-se embora. Logo de seguida toca o telefone em casa do Manel. -Oh Maneli, já aí foram os tipos da GNR? - Já. - E racharam-te a lenha toda? - Sim! - Então feliz Natal, amigo! Esse foi o mê presente deste ano!

Efeméride 1 DE NOVEMBRO

1755 - Violento terramoto atinge Lisboa e outras localidades portuguesas

A 1 de Novembro de 1755, às 9 horas e 40 minutos, um violento terramoto atinge Lisboa e outras localidades portuguesas, provocando entre 12 a 15 mil vítimas mortais. A terra tremeu três vezes, num total de 17 minutos. O sismo teve o epicentro no mar, a oeste do estreito de Gibraltar, atingindo o grau 8,6 na escala de Richter.

Uma loira com bilhete para “turística” entra no avião e vai sentar-se na classe VIP. A hospedeira que presenciou a cena, dirigiu-se à Sr.ª e pediu o bilhete. Depois de verificar que ela estava ma classe errada, diz. Desculpe, mas esta classe é reservada a pessoas importantes. A loira toda irritada respondeu. Eu comprei bilhete para ir de férias para os “Barbados” e é aqui que vou ficar. A hospedeira vendo que não conseguia resolver o problema, foi ter falar com um colega e contou-lhe o sucedido. O colega foi ter com a loira e passados alguns segundos a loira abandonou o lugar e foi sentar-se na classe Turística. A hospedeira vendo a cena, pergunta ao colega. O que foi que lhe disseste? O colega respondeu. Nada de especial, só lhe disse que aquela parte do avião não ia para os Barbados...

11/2013 | 34

Carneiro

Sabia que os tremoços... São servidos gratuitamente nas tascas e cervejarias - um pires por cada cerveja -, não é fácil encontrar nos cafés e esplanadas mais recentes, mas começa a ser reabilitado nalguns restaurantes que recuperam acepipes tradicionais e onde é possível degustá-lo condimentado das mais variadas várias formas: com salsa, vinagre e alho (na Taberna Ideal), marinados à moda da Madeira com pimentos, coentros e alho (o Madeirense no Parque das Nações) ou conjugados com azeitonas pretas e pickles (no Noobai). A verdade é que o debicámos durante anos de forma displicente, pouco sabendo da sua história. Suspeitássemos nós que as propriedades nutricionais desta leguminosa (por que é de uma leguminosa que se trata) justificavam a sua inclusão na classe dos alimentos salvíficos e teríamos dado ao acto maior solenidade. Assim, permaneceu com o encanto das coisas simples. É que nutricionalmente este modesto bago amarelo está quase ao nível de um bife. Tem três vezes mais proteínas e duas vezes mais fósforo do que o leite de vaca. E mais: é rico em fibras, vitaminas do complexo B, cálcio, potássio, ferro, vitamina E e ómega 3. E ainda mais: o seu reduzido teor em amido converte-o num aliado nada desprezível no controlo dos níveis de açúcar no sangue e um óptimo companheiro das dietas. As suas propriedades cicatrizantes estimulam a renovação das células da pele...

Horóscopo

Lusitano de Zurique

Mudança radical no estilo de vida e no papel profissional permitirá que circule por lugares diferentes e trave novas relações. Um encontro encantador, na primeira quinzena, será forte o suficiente para derrubar antigos preconceitos e alterar rumos. Se a desconfiança abalar a vida íntima, no dia 12, uma viagem a dois, no dia 16, renovará os sentimentos. A segunda quinzena impulsionará um projecto profissional inédito.

Touro

Acontecimentos inesperados nos primeiros dias do mês produzirão mudanças positivas no quotidiano e no trabalho. Aproveite a Lua Nova, no dia 4, para iniciar uma actividade que torne a vida mais gostosa. No amor, reserve tempo para cultivar a intimidade. Vénus promete momentos intensos com o parceiro, temperados com romantismo e prazer. Um encontro no dia 16 fará a química entre vocês explodir. Conversa séria, no dia 29, definirá novos planos para a relação.

Gémeos

A rotina ficará mais leve. Mesmo com o aumento das responsabilidades, conseguirá organizar melhor seu tempo e curtir a vida. No dia 4, Lua Nova em harmonia com seu signo promete paixão e fertilidade. A partir do dia 7, começará uma fase positiva para harmonizar relacionamentos que andavam desgastados. Aproveite também para criar um clima envolvente com o parceiro. Uma mudança de ambiente, na segunda quinzena, aumentará sua motivação. Mas, a partir do dia 21, Mercúrio retrógrado tumultuará o quotidiano ou atrasará contratos. Na última semana, assuma novos desafios e terá projecção profissional.

Caranguejo

Auto-estima em alta. Você vai se sentir mais forte interiormente e tem tudo para estrear uma fase muito positiva na vida íntima e familiar. Fantasias românticas poderão se realizar, a partir do dia 4. Um toque pessoal na decoração da casa e

investimentos em qualidade de vida proporcionarão maior bem-estar. A segunda quinzena trará novidades na carreira. Bom momento para implantar novas tecnologias no trabalho ou lançar um projecto arrojado. Alguns planos e decisões serão revistos, com Mercúrio retrógrado, a partir do dia 21. Na última semana, exponha ideias e ocupará o espaço que deseja. No amor, paixão e estabilidade.

Leão

Decisões importantes marcam a primeira quinzena. Concentre-se nas suas ambições e inicie novas actividades. Marte em seu signo, até o dia 15, impulsionará os projectos pessoais. Assuntos do passado afectarão o seu humor, mas surpresas gostosas manterão o astral em alta. Vénus em harmonia com seu signo, a partir do dia 7, esquentará a vida íntima com sentimentos generosos. Se estiver só, poderá atrair um novo amor. Aproveite o dia 16 para viajar com o parceiro, ou para se aventurar num novo romance.

Balança

A vontade de conquistar o seu espaço, modificar estruturas e construir bases mais firmes para o futuro inspirará grandes mudanças no seu projecto de vida. No dia 4, aproveite a Lua Nova em seu signo para iniciar uma fase de maior independência e segurança. Apesar de óptimas perspectivas de evolução na carreira, o orçamento ficará apertado neste mês. Só a partir do dia 25 poderá negociar aumento de salário ou ganhar uma renda extra. Os melhores momentos no amor virão com a Lua Cheia, no dia 18. Decisões importantes da vida a dois, ou um novo romance, prometem uma época de alta intensidade erótica e muita paixão.

Virgem

Imprevistos financeiros logo no início do mês cobrarão ajustes no orçamento. Aproveite a Lua Nova na sua área do dinheiro, no dia 4, para iniciar um negócio, criar um plano B ou planejar investimentos. A fase também será favorável para adquirir bens e reforçar sua segurança material. Um projecto mais

ambicioso ganhará impulso na segunda quinzena. Prepare-se para conquistas vitórias: a partir do dia 15, Marte em seu signo trará mais ousadia e poder de acção. Conversas bem-humoradas criarão um clima de sedução, num relacionamento especial. Bom período para expor seus sentimentos com graciosidade e leveza. Os contratos insatisfatórios poderão ser revistos perto do dia 29. Estará mais decidida e poderosa no dia 31, valorize-se e vença uma batalha!

Escorpião

Viagens e leituras farão bem ao espírito. Fase gostosa para diminuir o ritmo, relaxar e meditar perto da natureza. A primeira semana será positiva para tratamentos estéticos e pequenas intervenções que realcem sua beleza. A partir da metade do mês, novas amizades agitarão o cenário. Entre os dias 16 e 18 terá boas notícias no trabalho. Novo cliente, associação ou melhorias de salário estarão em pauta. Objectivos estabelecidos no início do mês poderão ser alterados, a partir do dia 21, graças ao movimento retrógrado de Mercúrio.

Sagitário

O ambiente social passará por mudanças, novas amizades poderão se firmar. Vénus em seu signo, a partir do dia 7, destacará seu carisma e poder de atracção. Por onde passar, deixará um rastro brilhante, de sensualidade, beleza e simpatia. O mês trará encontros surpreendentes. Um, em especial, no dia 16, terá grande poder de influenciar sua vida. Bom momento também para dar um ar mais moderno ao visual. Se estiver em busca do amor, a Lua Cheia, no dia 18, promete uma paixão-relâmpago. Na segunda quinzena, a sintonia com os sentimentos será mais forte e apimentará a vida sexual. Aproveite a última semana para avaliar sonhos e ambições.

Capricórnio

O mês será de sucesso. Um futuro brilhante espera por você! A Lua Nova, no dia 4, trará avanços importantes na carreira. Óptimo período para iniciar

11/2013 | 35 um empreendimento, assumir nova posição ou aumentar sua visibilidade na ocupação actual. As estruturas da sua vida poderão mudar radicalmente nessa fase, que promete realizar os seus desejos mais secretos. Reforma ou mudança de casa favorecerá a vida íntima. Se estiver só, um reencontro despertará emoções profundas, poderá resgatar um antigo amor e começar tudo de novo de outro jeito. Mercúrio retrógrado, a partir do dia 21, cobrará atenção aos amigos e maior participação social.

Aquário

Marte na sua área afectiva, na primeira quinzena, poderá provocar conflitos nos relacionamentos, a paciência estará curta! Fase positiva para iniciar novas relações e expressar seus desejos, com mais espontaneidade. Encontros sociais agradáveis, novidades e optimismo prometem um clima leve e animado. Aproveite a segunda quinzena para fazer novas amizades e negócios. A partir do dia 25, o sucesso financeiro dos seus empreendimentos estará garantido. Em contrapartida, no dia 29 as responsabilidades aumentarão. A última semana trará ajustes nos planos de longo prazo e mais estabilidade na carreira.

Peixes

Essa é a melhor época do ano para mudanças. O mês promete várias oportunidades de desenvolvimento. Na primeira quinzena, o ritmo no trabalho vai acelerar. Bom período para incluir uma nova actividade na rotina. Uma proposta atraente, entre os dias 16 e 18, aumentará sua renda. Na sua área afectiva, Marte trará mais atitude epoder de conquista a partir do dia 15. Portas abertas para começar um novo romance ou uma fase mais excitante na relação actual. Evite pensamentos pessimistas e resolva assuntos jurídicos, com Mercúrio retrógrado, a partir do dia 21. Aproveite a última semana para viajar e realizar sonhos românticos.

Coordenação: Joana Araújo


Lusitano de Zurique

Literatura

11/2013 | 36

Emigrante.

Emigrar é um acto de coragem! Porque é certo que muitos com as suas atitudes se puseram a jeito. Muitos chegavam com tanta ânsia de exibir, de mostrar o que tinham e o que não tinham porque muito do que exibiam ainda era propriedade do banco devido ao crédito contraído. Carmindo de Carvalho (*)

Emigrante, é tão e somente uma palavra que ao longo dos tempos por muito e boa gente foi quase que: estigmatizada. Palavra dita e usada para denegrir, para gozar com quem por sina e por ela estavam marcados. Um dia, estando eu num evento musical, ouvi uma canção que dizia mais ou menos isto: “ O emigrante é um vaidoso.” “ Filhos disto, filhos daquilo, se vos apanhasse agora aqui fazia e acontecia! Quem será que canta isto? Quem será que pensou tamanha barbaridade?” Perante a minha indignação, um meu familiar riu e disse: “Isto é dos Mão morta. “ Hoje, cerca de vinte anos decorridos desde então, penso que afinal havia alguma razão na afirmação contida na tal canção.

E assim, davam uma ideia errada, demasiadamente deturpada das vantagens da emigração. “Olha, ainda há tão pouco tempo que foi e já fez esta casa! “ Até que poderiam ser boas, mas não assim tão mágicas. Nunca foi nem será assim tão fácil. Chegar abanar a árvore das patacas embolsá-las e regressar rico de papo cheio. Chegavam e compravam este mundo e o outro e com isso levaram a que alguns chicos – espertos inflacionassem tudo terrenos, casas, coisas já como pedras quedas, adormecidas, incultas… Compravam, porque fulano e sicrano também compravam. Por vezes compravam terrenos na altura amanhados por seus familiares já muito velhotes e nem sequer pensavam, ou se pensavam, não queriam saber que eles próprios teriam que um dia cuidar. Um dia, quiçá já muito velhinhos, quando regressassem, se regressassem.

Quem ainda se lembra das peitaças cobertas por camisas de tecido tão transparente que dava jeito para mostrar o molho de notas de quinhentos escudos? Molho esse, trazido à luz do sol, por dedos vaidosos, até e somente para pagar umas cervejas?! Quem ainda se lembra das assopradelas dos escapes, provocadas por pés pesados, para melhor se fazer ouvir a roncadela do motor da reluzente bomba?! Sim, mas quem não é (ainda que um pouco) vaidoso, que levante o dedo, ou que atire a primeira pedra. Mas eis que outros, os tais que por lá ficaram, na altura das vacas gordas … (a viverem à grande e à francesa, como se usa e ousa dizer), mesmo assim invejosos e maldizentes, cobardemente estacionados, porque nunca tiveram coragem para emigrar. (Sim, porque emigrar é um acto de coragem!) Ou porque viviam acomodados, em confortáveis subsídios pendurados! Quando os viam chegar soltavam outras barbaridades tais como :

Lusitano de Zurique

Muitos desses que hoje em dia, infelizmente devido à cambalhota financeira que a política por lá instalou, fazem apelos, desesperadamente a quererem emigrar.

Enfim! … Emigrante. Somente uma palavra. Que define um estado, uma condição! Emigrantes foram os corajosos navegadores! Que partiram com a esperança às costas, esperando um dia voltarem, de preferência muito ricos! Alguns regressavam com os bolsos cheios! Outros cheios de maleitas esperando morrer na santa terrinha. Outros ainda, por lá ficavam, por entretanto já terem criado raízes, ou por já estarem a fazer tijolo… a alimentar minhocas... Emigrante sou. E com muita satisfação porque:

“ Lá vem o Francês! “. “ Lá vem o Suíço! “

_ Emigrar é um acto de coragem.

Eram bacoradas grunhidas pelos mesmos que depois se lhes colavam aos costados à cata de lhes cravar um copito

Outubro de 2013

11/2013 | 37

AS SAUDADES DA CASA

de três!

Agora, cada qual dos tais, porque vai vestir a “samarra” deveria de ter cuidado __ não vá ele, não suportar o desconforto da comichão da palavra __ Emigrante.

Literatura

Alice Vieira escritora E DE REPENTE a casa voltou a ficar silenciosa. De um momento para o outro, os objectos regressaram todos ao seu lugar habitual, o piano fechou-se, deixou de haver sapatos largados pelo meio da casa de banho e dos quartos, acabaram-se as risadas à meia noite (“meninos! Já deviam estar a dormir há que horas!”), o frigorífico readquiriu o seu ritmo pacato e parou de ser esvaziado de cinco em cinco minutos, a despensa readquiriu o seu ar honesto e saudável, sem pacotes de batatas fritas nem garrafas de coca-cola, os livros de histórias encontraram de novo o seu lugar na estante, os “Simpsons” e a “Family Guy” desapareceram dos serões televisivos, E a casa voltou ao que era, antes de os netos todos terem chegado para se apode-

rarem dela durante um mês inteiro. Olho para os quartos, para a cozinha, para o corredor – e acho que a casa se deve ter sentido muito bem. Durante este mês, ela deve ter pensado que tinha finalmente regressado ao antigamente da nossa vida, quando havia sempre gente a chegar e gente a partir, e a voz do meu filho, pequenino, a perguntar logo de manhã ao meu ouvido “mãe, temos hóspedes?” A seguir ao 25 de Abril de 1974, o ritmo da casa serenou. Quer dizer: a casa ficou, a partir dessa altura, a pertencer menos aos adultos e mais às crianças – e raro era o dia de anos em que, no fim da festa, eu não tivesse de ligar aos pais, a pedir que os deixassem cá ficar a dormir. (Aqui tenho de partilhar a responsabilidade com o meu marido, que inventava grutas de lobos na sala, fazia jogos de futebol no corredor — acabando toda a gente a desenhar ou a escrever o que lhe passasse péla cabeça numa parede mágica que havia reservada para isso mesmo. Hoje, lavada e pintada desde que o meu filho foi para universidade, é uma parede igual às outras…) A Ana Rita ficou célebre até hoje (em que já deve ser mãe de filhos crescidos…) por cá ter dormido quase uma semana, até que foi preciso o

pai vir pôr ordem naquilo e arrastá-la de cá por um braço...Quase todos os anos encontro a tia na Feira do Livro, e recordamos sempre essa odisseia… Mas antes de 1974, os tempos eram muito difíceis, e raro era o dia em que não nos batiam à porta amigos que precisavam de cá ficar uma noite, duas noites, sabiam lá eles e nós quantas noites… Às vezes partiam de manhã cedo, e nunca mais tínhamos notícias deles. O quarto do fundo estava sempre disponível (lembras-te, Rogério? Lembras-te, Isabel? Lembras-te, Daniel? Lembras-te, Armindo? e por aí fora…) e, quando não estava, havia sempre uma cama vaga, ou chão livre para nele se estenderem colchões-camas. Uma noite, o Armando bateu à nossa porta. Eu nunca tinha visto o Armando. Conhecia-o apenas dos textos que ele mandava para o suplemento “Juvenil” do jornal “Diário de Lisboa”, onde eu trabalhava. Quer dizer: do Armando, as únicas coisas que eu sabia era que escrevia muito bem, e que vivia nos Carvalhos, perto do Porto. Ele à porta e eu sem saber quem era aquele que, em hora tão pouco apropriada, me batia ao ferrolho. Ele, “sou o Armando”, e eu só a pensar “pelo amor de Deus,

vai-te embora, vai-te embora!”, e ele, coitado, só a repetir o nome e a dizer “desculpa, mas preciso de cá ficar esta noite!”— e a olhar para mim, estranhando certamente o ar de poucos (de nenhuns…) amigos que via na minha cara, caramba!, nem um sorriso, nem um “entra amigo, a casa é tua!”, nada. O Armando a olhar para mim, e eu, apoiada à ombreira da porta, só a respirar fundo, a respirar muito fundo, a respirar fundíssimo. Afastei-me e fiz-lhe sinal que entrasse. Ele entrou, e ali ficou, com um saco aos pés, esperando que eu dissesse alguma coisa. Passados alguns minutos, e depois de ter novamente respirado muito fundo, apontei-lhe o armário que ficava mesmo no fim do corredor: - Sabes fazer uma cama, não sabes? Ele acenou que sim. - Então olha, os lençóis estão ali, o cobertor também, faz a cama onde quiseres, fica o tempo que quiseres, sai quando quiseres — que eu tenho de ir já para a maternidade! A minha filha nascia horas depois. Acho que o Armando nunca chegou a conhecê-la – mas, durante anos a fio, nunca se esqueceu de lhe mandar os parabéns. Devia ser de tudo isto que a casa tinha saudades.


Diversos

Lusitano de Zurique

11/2013 | 38

www.goutec.com

Televisão e Informática em Português

global online technologies Ligue já!

044 271 69 79

by GOUTEC desde

9.90 € (mês)

desde

Televisão

49.90SFr. (mês)

Digital

INSTALAMOS EM TODOS OS COMPUTADORES SISTEMA OPERATIVO

Terrestre

EM PORTUGUÊS

desde

39.90SFr. (mês)

desde

69.90SFr. (mês)

Escolhaososcanais canaisque quequer quer ver ver Escolha

deixeooresto restoconnosco! connosco! e edeixe

TVCABO

ASSISTÊNCIA TÉCNICA Informática . Televisão

GOUTEC Geibelstrasse 47, 8037 Zürich Mob: 076 388 19 95 / 079 402 51 09 info@goutec.com

Consullte a revista do CLZ online

www.cldz.ch

Anuncie

Precisa-se

Empregada de mesa com experiência para o Buffet do Centro Lusitano de Zurique Contacto: Rosa Pereira Tel.: 077 403 72 55

Lusitano de Zurique

Publicidade

11/2013 | 39



Novembro 2013