Page 1

NÚMERO 19 • ANO 12 JULHO 2017

Colégio São Paulo


sumÁRIo Editorial Educação Infantil e 1º ano em Foco

W W W . C O L e G I O S A O P A U L O b h . C O M . b R

2 3

- Viajando pela Floresta Amazônica - Uma aventura de arrepiar! - Viva a natureza - Projeto Biografias - Jogos X Solidariedade - Aventura à vista

5

Ensino Fundamental I - Construindo o seu próprio ábaco - A informática contribuindo no processo de ensino e aprendizagem - Belo Horizonte: passado e presente - O 5º ano, turmas A e B, e a linguagem oral

7

Ensino Fundamental II - Excursão do 6º ano (A e B) à estação de tratamento de águas fluviais da COPASA Pampulha (ETE)

.

- Semana Literária de 2017

h O R I z O N t e

- Semana gastronômica - Gincana do Estudante - A cidade que respira Poesia - Coroação de Nossa Senhora Aparecida

10

Aconteceu no Ensino Médio...

EdItoRIal Estamos chegando ao fim do 1º semestre letivo com a graça de Deus e a certeza da missão cumprida. Ao olharmos o caminho percorrido, damo-nos conta do trabalho pedagógico realizado e da colaboração de todos os envolvidos: famílias, alunos, professores, funcionários, Irmãs e empresas parceiras. Percebemos o quanto, juntos, podemos fazer muito e grandes coisas. Àqueles que contribuíram para o sucesso das atividades, o nosso agradecimento. Em 2017, a Congregação das Angélicas de São Paulo completa 95 anos de presença no Brasil, motivo para agradecer a Deus a bênção de ter suscitado e possibilitado essa obra, da qual colhemos grandes frutos. Aos colaboradores, ex-alunos, famílias e Irmãs, o nosso muito obrigada por acreditarem no carisma e na missão das Irmãs Angélicas em terras brasileiras.

- Visitas guiadas: o aluno do Ensino Médio no ambiente acadêmico - Primeiro simulado presencial AppProva/2017

b e L O

- sustainability project - Conclusão de doutorado

A N G É L I C A S

- I Festival de Música e Poesia do Ensino Médio (POEMEM) - Semana Literária no Ensino Médio: Drummond convida... - Aprovados nos vestibulares 2017

13

desejamos a todos um abençoado recesso! Fraternalmente,

SOEP em Foco - Projeto de Mãos Dadas 2017 - Projeto Aprendendo a Aprender

I R M Ã S

- Projeto do Bem: para uma cultura de PAZ e não violência - Como lidar com a ansiedade no vestibular? - Como controlar a ansiedade que antecede as provas? - Projeto Pensando no Futuro

-

- Projeto Talento Ideal

Giro de Notícias do CSP

P A U L O

17

- Oficina na Educação Infantil - Palestra "Dependência Digital"

S Ã O

- Olimpíadas Científicas 2017

C O L É G I O

- Formação continuada

- Imagens da Semana Literária do Ensino Fundamental II

- Programa MenteInovadora - Itabira

20

Evento Especial - Homenagem sublime à Nossa Senhora de Fátima e a todas as mães 2

Irmã Lenize Abreu e Comunidade Religiosa Vocacional Irmãs Angélicas postou no facebook

06/06/2017

"SeR ANGÉLICA É SeR UM dOM, UM dOM tOtAL. É COMPROMISSO ASSUMIdO COM NObRezA FUNdAMeNtAL"

#NOSSO1°hÁbItO #482ANOSdeFUNdACAO #95ANOSdebRASIL #IRMÃSANGÉLICAS#VIdAReLIGIOSA#VIdACONSAGRAdA

EXPEdIEntE coordenação: Irmã Lenize Abreu Revisão: Ana Maria de Sousa fotos: Arquivo Colégio São Paulo diagramação: Júnior Russi Impressão: Prografe Tiragem: 1000 exemplares


Educação Infantil e 1º ano em foco Comemoração especial no Dia Mundial do Meio Ambiente

S Ã O

No Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, aconteceu uma tarde muito agradável ao som de Saulo Sabino, durante o espetáculo “Viva a Fauna 2”. As crianças interagiram com alegria! Tamanduá-bandeira, Onça-pintada, Arara, Jacaré e Tatu foram algumas personagens da nossa fauna que se apresentaram, cantaram e dançaram com a garotada. Saulo cantou “A gota d’água”, música que reuniu a plateia em um só desejo de proteção e preservação do nosso recurso mais precioso, a água.

P A U L O I R M Ã S A N G É L I C A S

Considerando a Floresta Amazônica como a maior do mundo, sendo responsável por grande parte da vida, podemos dizer que ela é “a origem da vida”, pois, além de sustentar grande parte da população do mundo, ainda preserva a beleza da fauna e flora. Dela, o homem retira a fonte de sobrevivência. Após assistir a um filme sobre os biomas brasileiros, o encantamento pela Floresta Amazônica foi visível. A turma do 1º Período demonstrou grande interesse em descobrir a vida na Amazônia. Assim surgiu o Projeto Amazônia. Imagens e pesquisas enriqueceram nossas rodas, e as descobertas foram discutidas com toda a turma. Partilhamos informações sobre os animais, os costumes indígenas, a fauna e muitas curiosidades. Essa viagem está sendo encantadora, por isso chegamos à conclusão de que cuidar do nosso planeta será o lema da turma da amizade.

Viva a natureza!

C O L É G I O

Viajando pela Floresta Amazônica

b e lo h ori z on t e

Professora Renata Bréscia

As crianças se divertiram e prestaram atenção a todos os detalhes. Com certeza, voltaram mais conscientes do nosso papel de proteger e zelar pelo bem-estar do planeta. Coordenadora da Educação Infantil, Rosilene Carneiro

W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

Conversar sobre os sentimentos ensina a criança que, de vez em quando, é normal sentir-se triste, zangada, assustada ou com medo. As turmas do 1º Ano embarcaram na imaginação. Foram parar no mundo encantado de “Pluft, o fantasminha”. As crianças juntamente com as personagens, de forma lúdica e bem humorada, conseguiram desmistificar a ideia real do fantasioso. Esse trabalho ajudou os alunos a lidar com as dificuldades e desenvolver autoconfiança, compreendendo que, o medo, todos temos, por isso a importância de nos relacionarmos bem com ele. A culminância dessa proposta foi a apresentação musical “Uma dança de arrepiar”, que, ao expressar os sentimentos divertidamente, demonstrou e contextualizou as transformações ocorridas Professoras Ede Carolina e Luciana da Mata em sala de aula.

.

Uma aventura de arrepiar!

3


Educação Infantil e 1º ano em foco W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

Projeto Biografias O Projeto Biografias tem feito sucesso nas turmas do 2° Período! A ideia de estudar biografias surgiu a partir de duas premissas: a possibilidade de propiciar às crianças o contato com um gênero textual pouco trabalhado na infância e o propósito de expandir o conhecimento delas sobre diferentes personalidades que se destacaram pelo trabalho que desenvolveram.

h ori z on t e

.

Inicialmente, exploramos o gênero biografia. A primeira personalidade a ser estudada foi Frida Kahlo. As crianças escutaram a história de Frida e assistiram a vídeos sobre a pintora, para conhecerem mais sobre sua vida e trabalho. Isso possibilitou que elas registrassem impressões por meio de desenho livre. Ao fim do estudo, as turmas confeccionaram um mural sobre a pintora que tem rendido elogios de todos que passam pela entrada da Educação Infantil.

A N G É L I C A S

b e lo

O projeto não acaba por aqui! Outras personalidades vão ser estudadas pelo 2º Período como: Monteiro Lobato, Malala, Santos Dumont e o Profeta Gentileza que completa o centenário de nascimento neste ano. Aguardem, ainda há muita arte e conhecimento vindo por aí!

Professoras Bruna Luiza e Sumaya Kayali

I R M Ã S

Aventura à vista!

C O L É G I O

S Ã O

P A U L O

-

As turmas do 2º Período embarcaram numa aventura pelos sete mares!

4

Todos se divertiram bastante visitando a Editora Clássica durante a Semana Literária. A excursão começou com a leitura de uma história chamada “Cuidado, Dona Mata!”, contada por uma maruja que guiou as crianças em várias aventuras até conseguirem abrir o baú do tesouro! Grupos foram organizados e cada um recebeu o nome de uma das ilhas do mapa do tesouro. Foram executadas diferentes tarefas relacionadas à história que escutaram. Após vários desafios, conseguiram chegar ao navio e então decifrar o código para abrir o tesouro. Foi uma tarde de muita diversão, aventura e conhecimento! Professoras Bruna Luiza e Sumaya Kayali

Jogos X Solidariedade

Através das brincadeiras, as crianças ampliam os conhecimentos sobre si, sobre o mundo e sobre tudo que está ao redor. Manipulam e exploram os objetos, promovem a comunicação entre elas e com os adultos, desenvolvem as múltiplas linguagens, organizam pensamentos, descobrem regras, tomam decisões, compreendem limites e desenvolvem a socialização e a integração com o grupo. Esse aprendizado prepara para o futuro, quando elas terão de enfrentar desafios semelhantes. Já faz parte do calendário escolar da Educação Infantil e do 1º ano do Ensino Fundamental os Jogos Internos, momento muito esperado por todos. Como parte integrante desses jogos, propusemos uma Gincana Solidária entre os alunos, com o envolvimento das famílias. Essa atividade proporcionou a integração entre os participantes. Fundamentada na educação ambiental, ética e cidadã, essa proposta extrapolou os limites da escola por meio de atos de solidariedade. As tarefas envolviam o recolhimento de leite, fraldas e materiais de higiene pessoal. Foi um sucesso! Todos participaram com bastante empenho e entusiasmo, demonstrando muita vontade de ajudar quem precisa. Observar o envolvimento da comunidade escolar foi gratificante. A cada dia, fazíamos a contagem e íamos mudando o placar. Pais e alunos paravam para ver a pontuação. Assim mais doações iam chegando. Graças a esse lindo gesto de amor e solidariedade, foi possível contemplar duas instituições de caridade: Casa Aura, casa de apoio à criança e adolescente com câncer, e o Instituto Geriátrico Afonso Pena (Igap). Plantamos sementes! Com certeza, um dos frutos já colhidos foi o sorriso estampado no rosto de cada criança pela alegria de ajudar o próximo. Coordenadora da Educação Infantil, Rosilene Carneiro


Ensino Fundamental I te representar cálculos de adição e de subtração. Esse material reproduz, com facilidade, os agrupamentos presentes na adição e os recursos necessários em uma subtração, permitindo ao aluno perceber as relações presentes nos cálculos convencionais dessas operações. Com entusiasmo, concentração e cooperação, as turmas realizaram vários cálculos com o auxílio desse instrumento, o que possibilitou uma compreensão concreta do desenvolvimento dos conteúdos abordados neste semestre.

S Ã O P A U L O -

Os alunos do 4º ano, durante as aulas de Matemática, construíram um ábaco usando uma barra de sabão, palito de churrasco e macarrão. O ábaco, além de ser um recurso para representar quantidades em um modelo que enfatiza as ordens na escrita de números no Sistema de Numeração Decimal, permi-

C O L É G I O

Construindo o seu próprio ábaco!

I R M Ã S A N G É L I C A S

Professoras Nayra Paoli e Kelly Cristina

b e lo

A informática contribuindo no processo de ensino e aprendizagem

. W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

Professoras Denise Viana e Renatta Kutova

h ori z on t e

A utilização da sala de informática no dia a dia das turmas de 2º ano tem sido mais uma importante ferramenta para desenvolver, principalmente, as habilidades linguísticas e lógico-matemáticas dos alunos. Com o conceito de inteligências múltiplas, em que se reconhece a possibilidade de desenvolvimento de uma gama muito maior de habilidades, a utilização desse espaço aparece num momento bastante oportuno. São oferecidas situações de aprendizagem de forma lúdica, lógico-matemática, linguística e interpessoal. Com jogos ortográficos e de cálculo mental, leitura de textos informativos,

os alunos têm acesso a uma diversidade de informações ampliando o repertório, além de utilizar outro instrumento de trabalho que apresenta respostas imediatas às tentativas de resolução. A tecnologia é uma importante estratégia pedagógica que nós, professores, precisamos incluir na prática, de maneira planejada, com intencionalidade e objetivos claros. É um recurso atual, do interesse da meninada, que vem adquirindo, cada vez mais, conhecimento e alcançando melhores resultados.

5


Belo Horizonte: passado e presente As turmas A e B do 3º ano estão desenvolvendo um projeto que tem como objetivo conhecer um pouco mais sobre a cidade de Belo Horizonte. Esse trabalho teve início na 1ª etapa quando foi proposto aos alunos, por meio de uma atividade escrita, fazerem um levantamento de informações do que conheciam sobre nossa cidade. Dando prosseguimento ao projeto, foi organizado um city tour por locais que contam um pouco da história do município. As crianças puderem conhecer, numa tarde, diferentes pontos. Durante todo o trajeto, os guias deram explicações e contaram curiosidades.

O 5º ano, turmas A e B, e a linguagem oral Com o objetivo de estimular o tom de voz, os gestos, a mímica do indivíduo falante, a interpretação do que ouve e respostas com lógica e clareza, os alunos do 5.º ano fazem atividades para aprender e exercitar a oralidade como um importante instrumento no processo de comunicação. São feitas apresentações de trabalhos, leituras compartilhadas e discussões em sala, situações autênticas de comunicação em que é estimulada a fala e a organização das ideias antes de transmiti‐las.

Praça da Liberdade, Praça do Papa, Estação Ferroviária, Complexo Arquitetônico da Pampulha e Museu Abílio Barreto, foram alguns dos locais visitados. Houve momentos de muita aprendizagem! As crianças se divertiram bastante e foi encantador vê-las atentas a tudo e fazendo perguntas para conhecer muito mais. Para que fossem garantidas as informações, foi proposto, no dia seguinte ao passeio, um trabalho em grupo de resgate e registro. Nesse momento, elas foram incentivadas a discutir aspectos observados, informações recebidas e redigir textos com as próprias palavras. As turmas se envolveram na atividade que resultou num trabalho muito interessante. Com certeza, conhecer Belo Horizonte envolve muitos outros aspectos que serão trabalhados no decorrer do ano. Esse é só o começo. Muitos caminhos ainda serão percorridos!

Cada pessoa expressa as ideias, as emoções e a maneira de ver o mundo pelo vocabulário que conhece e domina, pela forma com que seleciona as palavras desse vocabulário e pela combinação que adota para formular o pensamento. É preciso reconhecer que o desenvolvimento da oralidade não se limita aos aspectos superficiais da fala, mas abrange o conhecimento e o domínio das diferentes práticas orais de linguagem, as especificidades linguísticas e as relações com a escrita.

C O L É G I O

S Ã O

P A U L O

-

I R M Ã S

A N G É L I C A S

b e lo

h ori z on t e

.

W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

Ensino Fundamental I

Professoras Anna Beatriz Penna e Claudia Guimarães

6

Professoras Cláudia Maria de Carvalho e Ana Carolina Müller


Ensino Fundamental II

-

Inicialmente, não me empolguei tanto, considerando que lá não é o lugar mais limpo do mundo. No entanto, confesso que essa excursão foi mais legal do que eu imaginava! Foi interessante para mim principalmente pelas respostas que tive em relação às dúvidas sobre o assunto: como transformar água suja em água limpa? Exceto o cheiro, claro, não foi muito agradável (esgoto), a excursão foi extremamente interessante e curiosa!

P A U L O

Arthur Henrique Braga- 6.ºA

S Ã O

A excursão à ETE feita com os alunos do 6º ano foi muito rica em informações. Os alunos puderam presenciar todas as etapas pelas quais a água poluída de um córrego passa para se tornar água limpa e voltar ao curso natural.

Através da visita à ETE-Pampulha, tomamos consciência do impacto que provocamos ao meio ambiente quando lançamos nossos dejetos nos cursos d´agua. Aprendemos como é o processo de limpeza da água com o tratamento químico. Agradecemos ao Colégio São Paulo por mais essa oportunidade de aprendizagem fora dos muros da escola.

C O L É G I O

EXCURSÃO DO 6º ANO (A e B) À ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUAS FLUVIAIS DA COPASA PAMPULHA (ETE)

I R M Ã S A N G É L I C A S

Gláucia Rios, professora de Ciências do Ensino Fundamental II.

b e lo

Fernanda P. Miguel – 6.ºB

h ori z on t e . W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

SEMANA GASTRONÔMICA - GINCANA DO ESTUDANTE Com muito empenho e revelação de talentos culinários, os alunos participaram da semana gastronômica com os objetivos de arrecadar fundos para a Gincana do Estudante de 2017 e exercitar empreendedorismo.

João Martins, coordenador pedagógico do Ensino Fundamental II

7


SEMANA LITERÁRIA DE 2017 A Semana Literária de 2017 foi uma experiência muito significante. Envolveu todos os segmentos num mergulho literário para conhecer a obra de Carlos Drummond de Andrade a partir dos olhares de outros autores da literatura brasileira. O título "Drummond convida" foi bem sugestivo... Além da intertextualidade, contemplamos diferentes faces do escritor mineiro. Durante a semana, participamos de uma incrível aventura. Viajamos até Itabira e conhecemos as origens familiares e culturais do poetinha “maior”. Foi surpreendente perceber que ele conseguiu, com visão crítica, criativa e poética, retratar a alma dos mineiros. Como o bom mineiro não perde trem, às 7h dos dias 25 e 26 de abril já estávamos na estação ferroviária de Belo Horizonte para o embarque na poesia do trem de Minas-Vitória. Durante o percurso, respiramos os ares da mineiridade ao contemplar as montanhas, matas, nascentes e também nos decepcionar com a exploração de nossa riqueza, vendo as mineradoras devastarem o território. Chegamos a Itabira e fomos acolhidos pelos Drummonzinhos, garotos e garotas que, recitando os poemas do poeta, apresentaram, de forma singular, a história e os principais lugares citados na obra de Carlos Drummond: a casa com os belos jardins no centro histórico, a Fazenda do Pontal e os monumentos que guardam os livros, objetos e relíquias de um tempo inspirador. Podemos dizer que foi uma experiência marcante na vida dos professores e alunos. Voltamos enriquecidos com esse banho de cultura e esse mergulho em nossas origens culturais.

A cidade que respira poesia Este ano, em decorrência do tema da Semana Literária, os alunos (Ensinos Fundamental II e Médio) do Colégio São Paulo Irmãs Angélicas de BH tiveram a oportunidade de visitar Itabira, onde nasceu Carlos Drummond de Andrade. Eles viveram uma poética aventura indo de trem para a cidade do grande poeta, percorrendo ruas e lugares históricos. Mais do que uma excursão, foi um momento de integração e de apropriação da história e de curiosidades sobre Drummond. Ver meninos e meninas desfrutando de poesia, recitando e se sentindo parte do universo drummondiano foi muito especial. O objetivo maior da Semana Literária foi alcançado, que é despertar nos estudantes o interesse pela literatura, principalmente a brasileira.

C O L É G I O

S Ã O

P A U L O

-

I R M Ã S

A N G É L I C A S

b e lo

h ori z on t e

.

W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

Ensino Fundamental II

8

João Martins, coordenador pedagógico do Ensino Fundamental II.

Fábio Martins, professor de Língua Portuguesa dos Ensinos Fundamental II e Médio.


Ensino Fundamental II C O L É G I O S Ã O

O maior trem do mundo

P A U L O

Carlos Drummond de Andrade

-

O maior trem do mundo Leva minha terra Para a Alemanha Leva minha terra Para o Canadá Leva minha terra Para o Japão

I R M Ã S A N G É L I C A S

O maior trem do mundo Puxado por cinco locomotivas a óleo diesel Engatadas geminadas desembestadas Leva meu tempo, minha infância, minha vida Triturada em 163 vagões de minério e destruição O maior trem do mundo Transporta a coisa mínima do mundo Meu coração itabirano

b e lo h ori z on t e

Lá vai o trem maior do mundo Vai serpenteando, vai sumindo E um dia, eu sei não voltará Pois nem terra nem coração existem mais.

.

COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA No dia 19 de maio, os alunos dos Ensinos Fundamental II e Médio participaram da coroação de Nossa Senhora. Celebrando os 200 anos da aparição de Nossa Senhora no Rio Paraíba, três alunos representaram a viagem e a romaria de três jovens ao santuário de Aparecida. Foi um momento bonito para vivermos a religiosidade expressa na arte da dança, da música e da representação teatral.

João Martins, coordenador pedagógico do Ensino Fundamental II.

9

W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

Fábio Martins, professor de Língua Portuguesa dos Ensinos Fundamental II e Médio.


Visitas guiadas: o aluno do Ensino Médio no ambiente acadêmico Como todos os anos, os alunos do Ensino Médio participam de visitas guiadas em instituições de ensino superior, com intuito de familiarizá-los com o ambiente acadêmico e ajudá-los na escolha profissional. Nessas ocasiões, há contato com o ambiente em que, futuramente, viverão a formação profissional. No dia 9/5, a 2ª e a 3ª séries participaram do Programa PUC Aberta, que é um evento de relacionamento da PUC Minas com jovens de Ensino Médio e pré-vestibulares. A universidade e os cursos de graduação são apresentados tendo em vista o momento da escolha profissional. Já em 11/5, a 1ª série participou do Ibmec Day, evento em que os participantes tiveram contato com estudantes da faculdade ao visitarem o campus e participarem de jogos, oficinas e atividades lúdicas. Também em 11/5, os alunos da 2ª e da 3ª séries foram ao campus Estoril do UniBH, onde ocorreu o Circuito Maker. Evento multidisciplinar voltado para as escolas de educação básica. O UniBH ofereceu uma série de dinâmicas e atividades, incluindo a produção de um vídeo pelos nossos alunos. O vídeo está disponível no link: https:// www.youtube.com/watch?v=NOBfoDISW7s&feature=youtu.be As visitas fizeram parte da programação da V Semana de Profissões.

C O L É G I O

S Ã O

P A U L O

-

I R M Ã S

A N G É L I C A S

b e lo

h ori z on t e

.

W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

Aconteceu no Ensino Médio...

Coordenadora pedagógica do Ensino Médio, Cristina de Souza Silva

Sustainability Project:

reutilização de resíduos sólidos como conteúdo de Língua Inglesa Os alunos da 3ª série estudaram as ideias verdes para ajudar o planeta. Por isso, foi pertinente colocar em prática e mostrar a eles formas simples de elaborar produtos a partir da reutilização de alguns itens considerados lixo. O objetivo foi conscientizar os alunos acerca da importância da redução de resíduos sólidos e prepará-los para conduzir e participar de workshops destinados à produção de materiais reutilizáveis De acordo com o aluno Gabriel Salviano Botelho de Moraes, “durante o desenrolar da primeira etapa, a 3.ª série do Ensino Médio desenvolveu um trabalho visando à reutilização de resíduos, com o intuito de promover a diminuição da poluição no mundo. Com inspiração proporcionada pela internet e materiais trazidos de casa, a sala foi dividida em cinco grupos que trouxeram ideias verdes para socializarem com os colegas e, no futuro, com o mundo. Alguns exemplos são bloquinhos de notas feitos com caixas de leite e porta-copos de CDs usados e não utilizados. No momento da realização dos trabalhos e da confecção dos projetos, a turma se mostrou bastante empenhada. Foi possível a todos visualizar a importância e a facilidade da reutilização, conseguindo transmitir a ideia para o mundo, estamos certos de que conseguiremos ajudar o planeta.”

Primeiro simulado presencial AppProva/2017 A aplicação do 1º simulado presencial AppProva de 2017 ocorreu nos dias 19 e 25 de maio, já com as novas regras do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017: em dois dias, com intervalo de uma semana entre as provas. No dia 19/5, os alunos responderam às questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias. No dia 26/5,

Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologia. Neste ano, o simulado AppProva teve caráter obrigatório para a 3ª série e, para a 1ª e a 2ª séries, apenas para os alunos que fizeram inscrição prévia. Em três anos de parceria, percebemos o quanto nossos estudantes se familiarizaram com o tipo de questões adotadas pelo Enem.

Coordenadora pedagógica do Ensino Médio, Cristina de Souza Silva

Professora de Língua Inglesa do Ens. Médio, Érika Amâncio


Ensino Fundamental II Aconteceu no Ensino Médio...

b e lo h ori z on t e .

envolvimento por parte dos nossos estudantes foram a grande marca dos trabalhos. Mais uma vez, confirmando que a Semana Literária é um evento escolar em que é possível envolver as múltiplas inteligências, propiciando a formação de valores e promovendo a ampliação da cultura.

Coordenadora Pedagógica do Ensino Médio, Cristina de Souza Silva

11

W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

Há 30 anos, faleceu o poeta, contista e cronista mineiro, Carlos Drummond de Andrade. Seu legado na literatura é incontestável. E, para homenageá-lo, foi escolhido como tema da Semana Literária / 2017. A equipe da Área de Linguagens atuou com os estudantes das 1ª e 2ª séries, relacionando-o com outras personalidades. Sob a orientação da professora de Arte, Nélia, e do professor de Língua Portuguesa, Fábio, a 1ª série pesquisou a escritora Cora Coralina. Os alunos criaram poemas e recriaram o ambiente da sala da poetisa. A 2ª série A, sob a orientação das professoras de Literatura e Produção de Texto, Flávia e Rosana, fez intervenções declamando João Cabral de Melo Neto e Mário Quintana. A 2ª série B, com a professora de Língua Inglesa, Érika, criou e apresentou um Talk Show em que Drummond era o apresentador e também entrevistava Thiago de Melo, Clarice Lispector, Adélia Prado, Fernando Sabino e Fernanda Takai. A pesquisa para embasamento teórico, a criatividade e o

A N G É L I C A S

Semana Literária no Ensino Médio: Drummond convida...

I R M Ã S

Fábio Martins, professor de Língua Portuguesa dos Ensinos Fundamental II e Médio

Coordenadora Pedagógica do Ensino Médio, Cristina de Souza Silva

-

O evento objetiva descobrir e valorizar os talentos de nossos alunos na poesia e na música. Organizado pela equipe de professores de Língua Portuguesa, Literatura e Produção de texto, acreditamos que o festival é uma estratégia de ensino que une o lúdico ao processo de ensino-aprendizagem. O edital já está disponível no site do colégio.

P A U L O

Parabéns, Érika!!!

teremos o I Festival de Música e Poesia do Ensino Médio (Poemem).

S Ã O

A professora de Língua Inglesa, Érika Amâncio Caetano, defendeu tese de doutorado intitulada “Letramentos críticos e uso da língua-alvo no ensino de Língua Inglesa”, no dia 17 de março, na Faculdade de Letras, no campus da UFMG. Um grupo de estudantes da 2ª série e a Irmã Miriam representaram a comunidade do CSP-BH e prestigiaram mais essa conquista de nossa docente .

C O L É G I O

Conclusão de doutorado

I Festival de Música e Poesia do Ensino Médio (Poemem) ! Atenção Em novembro,


Aconteceu no Ensino Médio... Aprovados nos vestibulares 2017 W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

No início de 2017, muitos de nossos educandos iniciaram a experiência da graduação. São eles: NOME

Curso/Instituição

1. Ana Clara Pereira Carvalhaes 2.   Arthur UlhoaSwerts Ribas 3.   4.   5.   6.  

Bernard JeunonNotini Lobato Carolina de Assis Serafim Fernanda Xavier Santa Bárbara Giovanna Paola Cabral Dos Santos

7. Henrique Lott Capurucho

8. Isabella Viegas de Carvalho Pajuaba 9.   Joao Pedro Santiago Amaral Carneiro

h ori z on t e

11. Laura Jaques da Silva

b e lo

.

10. Julia Nigro de Tolentino

16. Mariana de Oliveira M.M. Gomes 17.   Marina Duarte Brito Mello

12. Luana Gontijo Bastos 13.   Lucca Rabelo Versiani Mesquita 14.   Luiz Fernando Canuto Silva 15.   Luiza Mesquita Fantini

A N G É L I C A S

18. Marina Rodrigues Chaves 19.   Rafael Beltrão Abdo Fonseca 20.   Rafael Costa de Almeida 21.   Rafael Máximo de Barros Canoza

I R M Ã S

22. Victoria MyrrhaNicodemo 23.   Vitor Vilela de Oliveira Carvalho

Publicidade e Propaganda – UNA e Fumec Medicina Veterinária UniBH – 1º lugar geral Administração Fumec Engenharia Civil – UniBH e Ibmec Direito – PUC Minas e Ibmec Medicina Veterinária – PUC Minas Administração – Estácio de Sá e Ibmec Medicina Veterinária PUC Minas e UniBH Biomedicina – Fumec Direito – Ibmec Administração - UFV Publicidade e Propaganda – PUC Minas - 13º lugar e Fumec Direito – Ibmec Jogos Digitais – PUC Minas e Fumec Direito – Ibmec – 12º lugar Arquitetura e Urbanismo – UNA – 5º lugar e Fumec Administração – Ibmec Química Tecnológica – UFMG Engenharia Química – PUC Minas, Fumec e Ibmec Administração – Ibmec Cinema/Audiovisual – PUC Minas e UNA Engenharia Civil – PUC Minase Ibmec Biomedicina – Fumec Direito – Ibmec Direito – PUC Minas Nutrição – UNA - 3º lugar Medicina – UNIMONTES Biomedicina – UFMG – 2º lugar Administração - Ibmec Direito – Ibmec Engenharia Química – UniBH – 3º lugar e UNA Biomedicina – Fumec Engenharia Civil – PUC Minas – 8º lugar, Fumec, UNA e Ibmec Matemática –IFMG Engenharia de Produção – Ibmec

P A U L O

-

Foram aprovados no processo seletivo do Ibmec em 2/6/17: Nº

C O L É G I O

S Ã O

1. 2.   3.   4.   5.   6.   7.   8.   9.   10.   11.   12.  

12

NOME Carolina Fonseca Silame Dilzon Luiz de Melo Filho Gabriel Machado Figueiredo Gabriel Salviano Botelho de Moraes Laura de Oliveira Varandas Mariana Oliveira Vasconcellos Motta Mariane Alves Souza Mateus Fagundes Procópio Bretas Paula Santana Trajano Paulo Leocadio Silva Suzuki Victor Scalia Carneiro de Melo Victória Coelho Nery Leão

Já temos dois aprovados em Medicina Veterinária, na UNA. São os alunos da 3ª série/2017:

Curso/instituição Engenharia Mecânica - Ibmec Administração - Ibmec Administração - Ibmec Administração - Ibmec Administração - Ibmec Arquitetura e Urbanismo - Ibmec Arquitetura e Urbanismo - Ibmec Direito - Ibmec Relações Internacionais - Ibmec Engenharia Civil - Ibmec Direito - Ibmec Direito - Ibmec

Gabriel Salviano Botelho de Moraes

Gabriella de Souza Robine

Investimos na formação integral dos nossos educandos. Conduzimos, ao mercado de trabalho, profissionais éticos, competentes, cônscios de responsabilidade social... Coordenadora pedagógica do Ensino Médio, Cristina de Souza Silva


SOEP em FOCO

Projeto de Mãos Dadas - 2017

I

niciamos o ano de 2017 retomando o Projeto de Mãos Dadas com o objetivo de estreitar a parceria da família com a escola. Segundo Içami Tiba, “O ambiente escolar deve ser uma instituição que complemente o ambiente familiar do educando, os quais devem ser agradáveis e geradores de afetos. Os pais e a escola devem ter princípios muito próximos para o benefício do filho/aluno.” Diante disso, acreditamos que o diálogo é o caminho para promover a aproximação entre a escola e a família. Por isso, convidamos, todos os meses, um profissional da área da educação para contribuir com nossas famílias, auxiliando na educação dos filhos. No mês de março, nossa convidada foi a psicóloga Flávia Fialho, que abordou o tema sobre: ’’O papel dos pais no acompanhamento escolar’’. Mostrou a importância de eles acompanharem a rotina escolar dos filhos, a interferência do sono no processo de aprendizagem e como o uso excessivo do celular tem comprometido o sono e, consequentemente, a aprendizagem. A palestra colaborou para a validação do projeto ‘’Aprendendo a Aprender’’ que é realizado com os alunos do 4.º e do 5.º anos do Ensino Fundamental I e os alunos do 6.º ao 9.º anos do Ensino Fundamental II. Flávia terminou a palestra com a reflexão da Rosely Saião publicada no jornal Folha de São Paulo, de maio de 2003: Crescer dói. Querer algo e perceber que é preciso batalhar para consegui-lo e conquistá-lo é difícil: exige esforço, dedicação, empenho, tenacidade. E nem sempre o resultado é positivo. Assim é a vida e, se os pais querem deixar os filhos mais preparados, é preciso que aprendam a suportar a dor que eles sentem. Educar não é viver por eles, fazer por eles, conquistar por eles.

Em abril, recebemos o escritor Carlos Eduardo Costa, autor da coleção “Meu dinheirinho”, baseado nos quatro pilares: aprender a gastar, aprender a ganhar, aprender a doar e aprender a poupar. Esse projeto conta com o apoio da revista Canguru e da Porto Seguro. Por que falar de dinheiro desde cedo? "Quanto mais cedo as crianças forem educadas financeiramente, mais chances terão de se tornarem adultos maduros no uso de recursos. Em uma realidade de consumismo, é preciso alertar os filhos para a administração do próprio dinheiro com consciência, para que tenham um futuro positivo e atinjam os objetivos financeiros", ressalta Carlos Eduardo Costa. Foi uma palestra muito esclarecedora, que ofereceu ferramentas para trabalhar a questão do dinheiro no dia a dia com as crianças e adolescentes. Cada família que compareceu foi presenteada com a coleção. Em junho, nossa convidada foi a psicanalista, psicopedagoga, neurocientista e diretora da clínica Aprendizagem e Cia., Dra. Ângela Matylde Soares. Ela ministrou a palestra: ‘’Geração conectada ou desligada da realidade”. Discorreu sobre as gerações X, Y, Z e a atual, que são as crianças nascidas após 2010, a chamada Alpha. Falou como podemos nos conectar com esse grupo sem perder o lugar de autoridade e de referência de limite. O projeto "De Mãos Dadas" continuará durante todo o ano letivo. Ficamos satisfeitos em perceber como estamos conseguindo trazer as famílias para dentro da escola, favorecendo a educação de qualidade. Contamos com a divulgação das famílias, pois esse projeto pretende atingir as pessoas que ainda não participaram. Aceitamos sugestões de temas. Os profissionais interessados em ministrar palestras podem enviar e-mail para: soepcsp@gmail.com ou procurar as orientadoras e psicóloga do colégio. “Só quem se sente pertencendo a um time o defende com unhas e dentes. Assim são pais e filhos que se sentem pertencentes a uma escola: todos formam um time afetivo e eficiente.” (Içami Tiba) 13


PROjetO APReNdeNdO A APReNdeR

P

ara o nosso Projeto Aprendendo a Aprender, fizemos um Manual de Orientações de Estudos Diários para os alunos do 4º e do 5º anos do Ensino Fundamental I. Apresentamos sugestões de como se comportar na escola, como fazer as tarefas de casa e as propostas em sala, como realizar os trabalhos em grupo, como se preparar e realizar as avaliações, entre outras. Percebemos que a maioria dos nossos alunos ainda não adquiriu o hábito diário de estudo. Esclarecemos como funciona o cérebro e como conseguimos reter facilmente novos conteúdos (me-

mória). Para que isso ocorra, ressaltamos a importância de um determinado número de horas de sono para termos um descanso reparador e tranquilo. Falamos sobre a importância de se estudar cada disciplina para a conscientização de que, no Ensino Fundamental I, tudo é fundamental e necessário para que se obtenha sucesso nos anos posteriores. Muitos textos, discussões, trocas de ideias, vídeos e reflexões fundamentaram nossa intervenção. Com isso, esperamos contribuir para formar estudantes autônomos, organizados e responsáveis nas atribuições diárias.

C O L É G I O

S Ã O

P A U L O

-

I R M Ã S

A N G É L I C A S

b e L O

h O R I z O N t e

.

W W W . C O L e G I O S A O P A U L O b h . C O M . b R

soEP Em foco

PROjetO dO beM: PARA UMA CULtURA de PAz e NÃO VIOLÊNCIA

O

projeto do bem é desenvolvido no colégio São Paulo com o objetivo de promover um ambiente escolar saudável no qual o bullying não encontre espaço e seja combatido com ações preventivas. Esse projeto é desenvolvido com os alunos do Ensino Fundamental. A Lei 13.277/2016 instituiu 7 de abril o Dia Nacional de Combate ao Bullying. Nessa data, fizemos bótons e refletimos sobre esse tema. Assim surgiu o ‘’Projeto do Bem’’. Com os alunos do Ensino Fundamental I, estamos trabalhando com histórias, vídeos e textos de reflexões sobre esse tema. Eles participam com muito entusiasmo e trazem relatos de situações que ocorrem no dia a dia da escola. Realizamos rodas de conversas e sempre há um registro nos desenhos em que expressam as emoções. O 6.º ano desenvolveu o tema por meio de apresentações de trabalhos. Utilizaram cartazes explicativos, músicas, paródias e até mesmo vídeo confeccionado por eles. Foi bastante rico e proveitoso. Após essas

14

apresentações, assistiram ao filme “Um grito de socorro” que trata exatamente de um adolescente que sofre bullying na escola e acaba tendo consequências muito sérias. Ficaram mais claros os perigos dessa violência e como devemos evitar que isso aconteça. Reforçamos a importância de denunciar e buscar ajuda dos professores, orientadores e da psicó-

loga. Com esse projeto, queremos trazer, cada vez mais, os valores da convivência como o respeito, educação, diálogo, cooperação e ética que estão sendo deixados de lado pela sociedade em geral, comprometendo as relações humanas. Essa proposta será desenvolvida durante todo o ano. Trabalharemos temas específicos para auxiliar a prática da paz e não violência.

"Não existe um caminho para paz. A paz é o caminho."

Gandhi


SOEP em FOCO

É

P A U L O I R M Ã S A N G É L I C A S b e lo h ori z on t e . W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

necessário preparar-se física, cognitiva e emocionalmente para a realização da prova. Estabelecer uma agenda adequada de estudos, considerando os pontos de mais dificuldade pode auxiliar o estudante a sentir-se confiante para prestar o exame. Reservar horas de lazer e de convívio com amigos e familiares. Cuidar da qualidade do sono e alimentação também faz parte da rotina de um vestibulando. É importante destacar o papel da família que deve estar sensível a esse momento, apoiando e encorajando o jovem e se mantendo alerta para o excesso de pressão e cobrança. Para controlar a ansiedade foi apresentada uma técnica chamada mindfulness, também conhecida como “atenção plena”. Mindfulness promove modificações de circuitos neurológicos As neurociências também têm apresentado resultados interessantes em pesquisas com mindfulness. De uma forma geral, os estudos apontam que essa prática é capaz de promover mudanças estruturais e funcionais em regiões como o córtex pré-frontal (área de processamento de informações, da regulação da atenção e das funções executivas) e a amígdala (área de ativação de circuitos do medo e da ansiedade). Assim, a “atenção plena” ajuda a desenvolver a habilidade de interromper a elaboração cognitiva de emoções negativas (como a preocupação e a ruminação mental) e a reduzir os sintomas de ansiedade. Essa técnica consiste em focar a atenção no corpo, na respiração, registrando as sensações, emoções e pensamentos momento a momento. É estar consciente de si, chamar a mente de volta, evitando a divagação e o automatismo. A “atenção plena” precisa ser cultivada e praticada diariamente. Os alunos vivenciaram esse momento de meditação através da respiração e aprenderam como utilizar esse recurso antes das provas e durante a vida. O vestibular exige rotina de preparação que inclui dedicação aos estudos, mas também atenção aos aspectos emocionais envolvidos. Afinal, de nada adianta acumular quantidade imensa de informações e não conseguir acessá-las em momentos decisivos. Foi um momento bastante proveitoso. Iremos, no próximo semestre, auxiliar os alunos na experiência que antecede o ENEM e outros vestibulares.

S Ã O

E

sse foi o tema que o Serviço de Orientação Educacional e Psicologia (Soep) desenvolveu com os alunos da 3ª série do Ensino Médio, no dia 23 de junho. Iniciamos o momento com o café da manhã: chocolate quente e bolo de cenoura com chocolate feito com todo carinho pela Ir. Aparecida. Um dos fatores que contribuem para a não aprovação no vestibular e o consequente adiamento do sonho de cursar a universidade é a ansiedade para realizar a prova. Ela pode provocar, em função de alterações psicofisiológicas subsequentes, dificuldades de concentração, memória e atenção, o que leva a um significativo prejuízo no desempenho. Entre os principais fatores identificados como desencadeadores do estado de ansiedade frente ao processo seletivo estão o medo da reprovação, expectativas de desapontar pessoas significativas, falta de preparo para a prova, escolha profissional associada ao momento, entre outros.

Como controlar a ansiedade que antecede as provas?

C O L É G I O

Como lidar com a ansiedade no vestibular?

1517


SOEP em FOCO Projeto Pensando no Futuro

O

que você quer ser quando crescer? Todos nós, quando crianças, ouvimos esse questionamento, não é mesmo? Mas, quando chega o momento da decisão, nem sempre estamos preparados para esse grande desafio que é a escolha profissional. Afinal, para que estamos aqui? Nossos talentos apontam para qual direção? Que profissão escolher diante de tantas possibilidades? Esses e outros tantos questionamentos preocupam e inquietam cada vez mais cedo a mente dos adolescentes e das famílias. Pensando nessas inquietações, realizamos a V Semana de Profissões do Colégio São Paulo. Iniciamos as atividades com a palestra das coaches em orientação profissional, Raquel Boaventura e Elaine Araújo, que atuam no Projeto Talento Ideal e estão em parceria com esta escola desde 2015. Conversaram com os alunos do Ensino Médio sobre a influência dos talentos na escolha profissional. Elas desenvolvem um trabalho de orientação profissional com a 2.ª série do Ens. Médio. No dia 12/5, as turmas do 9º ano do Ens. Fundamental e da 1ª série do Ens. Médio participaram de uma dinâmica com o tema “As escolhas de uma vida”, realizada pelo especialista em Psicologia da Educação, o psicólogo Diego Mendes. Foi um momento de muita interação e descoberta, mas não parou por aí, recebemos também outros parceiros que vieram colaborar com informações preciosas sobre os cursos e o mercado de trabalho, como: o coordenador

do curso de Administração da Fumec, professor Otto Hermam Goeckin; o coordenador do curso também de Administração do Ibmec, Eduardo Coutinho; o professor de Direito, David Massara Joanes, e o professor do curso de Administração da Milton Campos, Antônio Marcos Souza e a coordenadora do curso de Comunicação do Unibh, Cynthia Freitas de Oliveira Enuque. Os alunos também tiveram a oportunidade de visitar algumas instituições de ensino superior, participando de eventos como: Puc Aberta, Ibmec Day, e Circuito Maker do Unibh. No dia 18, encerramos o evento recebendo o psicólogo clínico, especialista em terapia comportamental cognitiva e coordenador pedagógico durante 23 anos, Luciano Melo. Ele conversou com as turmas do 9.º ano do Ens. Fundamental à 3.ª série do Ens. Médio sobre projeto de vida, autoconhecimento e escolha profissional. Foi um momento bastante proveitoso. Os jovens puderam conhecer melhor algumas profissões, refletir sobre as escolhas e buscar descobrir os próprios talentos. Agradecemos a todos os profissionais que contribuíram para que essa semana fosse proficiente. Aos nossos alunos, também agradecemos a participação e envolvimento nesse projeto. O colégio São Paulo está sempre pensando no futuro, buscando proporcionar uma formação cada vez mais humana, abordando os aspectos emocionais, espirituais e cognitivos.

Projeto Talento ideal

O

Colégio São Paulo realiza, mais uma vez, o Projeto Talento Ideal, cujo intuito é criar um espaço de diálogo entre nossos jovens e sua família sobre a construção e o futuro profissional. Há mais de um ano, essa iniciativa tem nos apoiado no encaminhamento, orientação e afirmação dos estudantes na fase de preparação para o Enem e para a inserção do mercado de trabalho. Atento a esse contexto de tantos estímulos e ruídos, o Talento Ideal apoia, orienta, clareia e gere a maneira como jovens e famílias se posicionarão frente a um mercado dinâmico, inovador e cheio de oportunidades. Para isso, desenvolve um trabalho pautado em três grandes premissas, que alicerçarão toda a jornada da construção de um caminho que resultará numa escolha confiável e consistente em relação à história de vida e ao propósito do jovem. São elas: o aprendizado: nesse quesito será trabalhada a maneira como os jovens aprendem, captam as informações, como se relacionam com os estímulos externos e de que forma esses aprendizados geram competências e os apoiam na construção de habilidades que posteriormente serão direcionadas para a sua carreira; a família: é um grande influenciador. Através dela, podemos entender, de fato, o que fazemos e por que fazemos. Nela, encontram-se a segurança da decisão e o sentido dela; o mercado de trabalho: esse é o momento de reflexão e clareza do jovem quanto a tudo o que ele é e as possíveis entregas (fazeres/profissão) que pode desenvolver para os clientes. Essa abordagem remete a eles a perspectiva de propósito de vida, dissociado da carreira, do dinheiro e do sucesso. A partir desses pressupostos, desenvolve-se o trabalho com o apoio da escola, pois acreditamos que ela é fundamental nesse processo de preparação para uma nova realidade. Sendo assim, acontecem encontros coletivos com práticas, vivências e metodologias para os que buscam realizar a gestão do futuro e da carreira.

Todos os textos tiveram a participação da equipe do Soep e Serviço Social: psicóloga, Valéria Assis Amado Costa; orientadora educacional do Ensino Fundamental I, Rochelle Cysne Kallfelz; orientadora educacional do Ensino Fundamental II, Márcia Regina Fernandes; orientadora educacional do Ensino Médio, Rosilene Carneiro, e assistente social, Claudia Lage.


GIRO DE NOTÍCIAS csp Oficina na Educação Infantil

b e lo h ori z on t e . W W W . C ol e giosaopauloBH . C O M . B R

17

A N G É L I C A S

Carla Lott, coordenadora de informática

I R M Ã S

Disponível em: http://www.dm.com.br/opiniao /2015/06. Acesso em 13 jun. 2017. Disponível em: www1.folha.uol.com.br. Atualizado em 27/2/2017. Acesso em 13 jun. 2017.

-

nologia híbrida, possibilitando aos usuários encontrar inúmeras possibilidades de utilização: câmera fotográfica e de vídeo, conexão com a internet, lanterna, relógios, despertadores, dispositivos GPS, etc. e diversos aplicativos como editores de texto, redes sociais, google tradutor, jogos, etc. Um estudo da Google Consumer Barometer (barômetro do consumidor) revelou que, em 2016, 70% da população brasileira possuíam smartphone, e 59% o utilizavam como o meio mais frequente de acesso à rede. Isso provocou mudança de comportamento, porque, ao mesmo tempo em que os usuários acessam um mundo cheio de novidades, informações, conhecimentos e entretenimentos em qualquer lugar, a qualquer hora, também permite a vivência em um mundo virtual, levando as pessoas ao isola-

P A U L O

“O celular nos aproxima daqueles que estão longe, mas nos distancia daqueles que estão perto.” Durante pesquisa sobre o tema juventude conectada: benefícios e malefícios, deparamo-nos com a frase acima que norteou nossa investigação, resultando na palestra “Dependência Digital” destinada, inicialmente, ao 7º ano, em atendimento ao convite do Serviço de Orientação Educacional e Psicologia (SOEP), Projeto Aprendendo a Aprender. Há previsão de ser apresentada a todo Ensino Fundamental II. Antecedendo a palestra, os alunos responderam ao questionário on-line denominado Smartphone Addiction Inventory (SPAI) que foi traduzido para a versão brasileira por pesquisadores. Os 26 tópicos tinham o intuito de identificar o risco de desenvolvimento de dependência de smartphone. Sabemos que esse modelo de celular (telefone inteligente) possui tec-

S Ã O

PALESTRA “DEPENDÊNCIA DIGITAL”

mento, mergulhadas na solidão e na alienação. Pontuamos sobre a importância do uso da tecnologia, porém de maneira positiva, saudável e atentos a não deixar que ela interfira nas relações familiares, sociais, na realização das atividades cotidianas e na saúde físico-emocional. Ressaltamos que a participação da família é de extrema importância, na medida em que ela estabelece limites quanto à utilização, principalmente, das redes sociais e jogos virtuais. Concluindo, apresentamos os sintomas mais comuns do vício digital: os problemas ortopédicos associados a erro de postura ao utilizar os dispositivos eletrônicos, as orientações de como se comportar nas redes sociais e o uso de smartphones e tablets em locais públicos e eventos sociais. A participação ativa dos alunos através de depoimentos, comentários e sugestões enriqueceu o trabalho.

C O L É G I O

Nesse trabalho, preten- Livro O ponto díamos mostrar como, ao Autores: Peter H. Reynolds, Monica Stahel ler uma história, as pala“Faça só uma marca e depois veja no que vras vão se transformando dá. Vashti diz que não sabe desenhar. A proem ritmos e imagens: a per- fessora acha que ela sabe. A professora sabe sonagem encarna na crian- que todos são capazes de criar. Onde há um ça que se descobre dentro ponto, há um caminho... Este livro mostra da história. Um aspecto re- que todo o mundo tem uma marca para deilevante foi a metáfora do xar em algum lugar.” ponto, que dá formato ao 1° Ano A e B 2° Período A e B desenho, à obra de arte – Ao término da história, as Após a leitura da história, as crianças escoo desenho a partir de um crianças fizeram um ponto em lheram as cores que gostariam de ver nas pinponto. um pedaço de tecido. Observa- turas de Vashti. Um círculo, que representou o O “ponto” contém em ram esse ponto e, a partir dele, ponto desenhado na folha, e tirinhas de várias si um percurso (metáfora), fizeram o desenho que gostariam cores foram entregues para elas fazerem uma podendo então traduzirde colocar na Galeria da Escola flor. -se em chegada ou partida. de Vashti. Foi uma proposta livre, Após a escolha das tirinhas, entre uma joaniA partir do momento em buscando a representação da li- nha ou abelhinha, significando o voo da menique é estimulada a visuaberdade de desenhar da perso- na Vashti, foram coladas as pétalas. A partir de lizar esse “ponto”, a criança nagem... um ponto, surgiu a flor de tirinhas coloridas. se vê no mundo que lhe é A linguagem artística, a liberPromoveram-se a concentração, a livre escopróprio. A arte é intrínseca dade de expressão e o estímulo lha, a percepção e a emoção com o resultado da a esse universo subjetivo de descobertas e constata- de ideias contribuíram para o su- atividade proposta. cesso da atividade. Bibliotecária, Silvia Moreira Diniz Freiha ções.


GIRO NOTÍCIAS SOEPDEem FOCO csp Olimpíadas Científicas 2017 Com o objetivo de ampliar o conhecimento dos alunos e despertar talentos, neste primeiro semestre, o Colégio São Paulo marca presença nas Olimpíadas Científicas 2017: Olimpíada Brasileira de Física – OBF, Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica – OBA, Olimpíada Mineira de Matemática – OMM. E, pela primeira vez, participa da Olimpíada Brasileira de Matemática

das Escolas Públicas – OBMEP e da Olimpíada Nacional de História do Brasil – ONHB. Agradecemos aos alunos que participaram e também a todos os colaboradores envolvidos nessas iniciativas.

Sucesso a todos!

Programa MenteInovadora A MindLab no Brasil realizou a IX Olimpíada de Raciocínio MenteInovadora, oportunidade em que os alunos, por meio das atividades propostas, puderam vivenciar valores como honestidade, respeito mútuo, aceitação do oponente, entre outros. É com muito orgulho que tivemos, em nossa equipe, os alunos Gabriel Fialho de Carvalho (6ºB), André Henrique Martins Tôrres (6ºB), Rafael Bichuete Vianna (6ºA) e João Bonome Andrade (6ºA). A alegria, o entusiasmo e a dedicação foram a marca dessa equipe.

Esse é só o começo!

Adriana Nogueira - assessora pedagógica

Formação continuada

18

Uma das exigências do século XXI para o professor é a formação permanente. Seja por meio de cursos de aperfeiçoamento, qualificação ou mesmo com a troca constante de informações com outros educadores. Atualização do professor é uma prática necessária ao exercício da atividade docente. Atualizar significa aprender sempre conhecendo novos saberes. Na educação, a atualização do professor é um processo que facilita a construção dos saberes, numa perspectiva dinâmica de atendimento às realizações humanas. Um bom educador é aquele que se preocupa em refletir com os alunos uma determinada matéria e não apenas ensinar ou transmitir conteúdos. Para isso, ele precisa estar bem informado, conhecer práticas pedagógicas contextualizadas, instrumentos para um trabalho eficaz, aplicar metodologias diversificadas.

O Colégio São Paulo investe na formação dos professores promovendo encontros quinzenais em que são discutidos assuntos relevantes à prática educativa como indisciplina, inclusão, redes sociais, mudanças na Educação Básica e a nova Base Nacional Comum Curricular, entre outros. Neste ano, marcou presença no XIV Encontro Mineiro de Educação organizado e realizado pelo Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (SINEP-MG) no Tauá Resort, em Caeté, entre os dias 7 e 9 de abril. Outra oportunidade Adriana Nogueira - assessora pedagógica foi o Congresso Educar 2017, que aconteceu em São Paulo, de 9 a 13 de maio. Considerado o maior evento de educação do Brasil, reuniu práticas e tecnologias com o objetivo de proporcionar o desenvolvimento dos educadores, maximizando a aprendizagem dos alunos. É a nossa escola buscando sempre se atualizar para proporcionar um ensino de qualidade a todos. Márcia Regina Fernandes – Orientadora Educacional


GIRo dE notÍcIas csP

IMAGeNS dA SeMANA LIteRÁRIA dO eNSINO FUNdAMeNtAL II 7º ANO (A e b) – dRUMMONd e A LIteRAtURA de CORdeL

C O L É G I O

6º ANO (A e b) – O eNCONtRO de dRUMMONd, CeRVANteS e PORtINARI

S Ã O P A U L O

8º ANO –“e AGORA, jOSÉ?”, de CARLOS dRUMMONd de ANdRAde

I R M Ã S

9.º ANO - “QUAdRILhA”, de CARLOS dRUMMONd de ANdRAde

A N G É L I C A S

9.º ANO “O NARIz”, de LUíS FeRNANdO VeRíSSIMO

b e L O

ros que por lá se encontravam. Segue o poema para relembrar o espírito crítico e politizador do poeta e de sua poesia:

.

Lira Itabirana O Rio? É doce. A Vale? Amarga. Ai, antes fosse Mais leve a carga. Entre estatais E multinacionais, Quantos ais! A dívida interna. A dívida externa A dívida eterna. Quantas toneladas exportamos De ferro? Quantas lágrimas disfarçamos Sem berro? Carlos Drummond de Andrade Professora de Língua Portuguesa, Iara Martins

W W W . C O L e G I O S A O P A U L O b h . C O M . b R

O Colégio São Paulo inclui, em seu calendário, um período para que os alunos conheçam o universo literário mais de perto. Trata-se da Semana Literária! Este ano, a comunidade escolar aprofundou o conhecimento sobre a vida e a obra de Carlos Drummond de Andrade. Para entrar no mundo poético do autor, foi realizada uma visita a Itabira - MG, cidade onde ele nasceu. Além de nos divertirmos muito e de nos conhecermos para além da sala de aula, foi possível entender melhor diversos poemas que havíamos estudado no espaço escolar. Por exemplo, durante a viagem de trem, há trechos em que é possível ver paisagens deterioradas em função da extração de minério. Assim, o poema “Lira Itabirana”, que carrega um tom profético ao criticar o efeito da mineração, foi mais bem compreendido. Tanto é que, no percurso com o cenário é extremamente desolador em função da degradação provocada pela mineração, um grupo de alunos recitou (de pé e de forma lindamente organizada) o poema referido. Esse fato provocou profunda emoção tanto nos professores e coordenadores como nos passagei-

h O R I z O N t e

ItAbIRA

19 19


“Tem anjos voando neste lugar No meio do povo e em cima do altar

h O R I z O N t e b e L O A N G É L I C A S I R M Ã S P A U L O S Ã O C O L É G I O

Elizeu Gomes

hOMeNAGeM SUbLIMe dedICAdA à NOSSA SeNhORA de FÁtIMA e A tOdAS AS MÃeS: Coincidência ou plano de deus?

A coroação da Educação Infantil e do 1º Ano do Ensino Fundamental ultrapassou os muros da escola. Neste ano, nossa coroação aconteceu em 13/5, exatamente no dia de Nossa Senhora de Fátima. Fomos celebrar na Praça da Assembleia, que fica próxima da nossa escola, onde se encontra a igreja de Nossa Senhora de Fátima.

cantaram uma bela canção em homenagem às mães. Ao ouvir “Você me segurou no colo, sorriu, entendeu / Realmente o que era amar / E eu desde o primeiro dia tão pequena / Já soube que em ti podia confiar...”, foi difícil segurar as lágrimas. Após a homenagem, seguimos para a igreja, onde nossas crianças coroaram a mãe de todas, representada por Nossa Senhora de Fátima. Foi simplesmente lindo! As homenagens continuaram. Programamos oficinas de “Mãe para Mãe”. Mariana Andrade, consultora de beleza, e Izabela Dias, personalorganizer, mães de alunos, propuseram-se a tirar um tempo da agenda apertada, para ensinar técnicas de maquiagem e organização. Esse é o Colégio São Paulo homenageando aquelas que carregam no corpo o dom da criação, a dádiva da vida e, no coração, pela vida toda, um amor que não conhece limites!

.

W W W . C O L e G I O S A O P A U L O b h . C O M . b R

EVEnto EsPEcIal

Subindo e descendo em todas as direções...”

Coordenadora da Educação Infantil, Rosilene Carneiro

Combinamos com as famílias que nos encontraríamos na praça, precisamente no coreto, onde colocamos o andor de Nossa Senhora. Anjinhos começaram a surgir de todos os lados. Cada um mais lindo que o outro. Várias pessoas foram se aglomerando para saber o que estava acontecendo. No horário marcado, ao som de belas músicas, saímos em procissão ao redor da praça e fomos arrebatando pessoas que por ali passavam. As crianças cantavam animadas e balançavam os balões; os pais, à frente, levando o andor. Foi um emocionante momento de fé! Voltamos para o local de partida. As professoras organizaram as crianças nas escadas do coreto, de onde

INFORMATIVO CSP  

NÚMERO 19 - ANO 12 JULHO 2017

Advertisement