Page 1

Número 109 - JAN/FEV de 2006 - Ano XXV

ÓRGÃO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO

Avenida Paulista, 688 - Térreo - CEP 01310-909 - São Paulo - SP

NOVO FOLDER

OUTDOOR NAS RODOVIAS O CROSP continua com programa institucional para valorizar a imagem do Cirurgião-Dentista e a Odontologia. Novos painéis foram instalados nas estradas paulistas com a mensagem “Invista em você! Consulte um cirurgião-dentista”, ressaltando a idéia de que o Pág. 6 tratamento dentário é investimento pessoal, e não gasto

Deputado Federal Geraldo Thadeu, um dos poucos cirurgiões-dentistas no Congresso Nacional, é um orgulho para nós pela sua combatividade em defesa da classe e da sociedade Pág. 4

O material de divulgação do Programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce de Câncer Bucal foi atualizado. O novo folder traz a modelo Caroline Bittencourt Pág. 7

EXAMES LABORATORIAIS O CROSP, seguindo orientação da ANS, pede que o cirurgiãodentista denuncie as operadoras de assistência médica que não autorizarem exames laboratoriais por ele solicitado para seus pacientes. O profissional pode enviar suas denúncias ao Fale Conosco acessando o site www.ans.gov.br ou pelo Disque ANS 0800-701-9656. O Conselho Regional de Odontologia pede que o colega encaminhe cópia da denúncia para o fax do CROSP (11) 35495586 ou pelo e-mail presidente@crosp.org.br Pág. 5

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

1


ÍNDICE

CRO/SP

CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO Avenida Paulista, 688 – Térreo Tel Tronco-Chave: (11) 3549-5500 CEP 01310-909 - São Paulo - Brasil www.crosp.org.br ÓRGÃO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DE SÃO PAULO

Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

Expediente

PRESIDENTE Dr. Emil Adib Razuk SECRETÁRIO Dr. Luiz Roberto da Cunha Capella

4

POLÍTICA

5

ANS

6

VALORIZAÇÃO I

Painéis valorizando o cirurgião-dentista são instalados nas estradas estaduais

7

VALORIZAÇÃO II

CROSP lança novo folder sobre o Programa de Câncer Bucal

8

CONCURSO

12

MÍDIA

CROSP pede à revista “Veja” retratação por foto contra imagem do cirurgião-dentista

13

TAXAS

Conselho recomenda a quem não é associado não pagar contribuição confederativa

14

CIOSP

Estande do CROSP recebe Governador Geraldo Alckmin e outras autoridades

CROSP elogia deputados que lutaram em prol da Odontologia e da saúde bucal

Cirurgiões-dentistas devem denunciar operadoras de assistência médica que desrespeitam ANS

Cirurgiões-dentistas voluntários são sorteados e ganham equipamentos odontológicos

TESOUREIRO Dr. Francisco Couto Mota CONSELHEIROS Dr. Ideval Serrano Dr. Cláudio Yukio Miyake Dra. Neide Aparecida Salles Biscuola Dr. Adriano Albano Forghieri Dra. Maria Lucia Zarvos Varellis Dr. Luiz Fernando de Souza P. Papaiz Dr. Paulo Saquy Dr. Rogério Adib Kairalla Dr. José Mario Baldo Dr. Marco Antônio Rocco Dra. Eunice Cristina Gardieri Dr. Marco Antonio Manfredini Projeto Gráfico, Diagramação e Edição Comunicação Expandindo Horizontes

Tel: (11) 4152-8494 E-mail: comercial@aip-y.com Editor Responsável: H Carrijo (MTb 17.396) Colaboradora: Ana Paula Florentino Assessoria de Imprensa Flávia Travaglini E-mail: imprensa@crosp.org.br Tel: (11) 3549-5561 Fotolitos e Impressão OESP Gráfica S.A. Av. Prof. Celestino Bourrul, 100 - São Paulo Tiragem 90.000 exemplares

2

TELEFONES DO CROSP TRONCO-CHAVE 3549-5500 Cobrança 3549-5501 até 3549-5507

Contabilidade 3549-5508 até 3549-5511

Contas a Pagar 3549-5512 e 3549-5513

Seccionais 3549-5545 e 3549-5546

Financeiro 3549-5563

CPD 3549-5514 até 3549-5518

Secretaria 3549-5548 até 3549-5550

Tesouraria 3549-5565

Especialidades 3549-5519 até 3549-5522

Marketing 3549-5551

Comissão Ética 3549-5566 até 3549-5572

Atendimento 3549-5524 até 3549-5526

Compras 3549-5552 até 3549-5554

Recursos Humanos 3549-5573 e 3549-5574

Inscrição e Registro 3549-5527 até 3549-5539

Fiscalização 3549-5558 até 3549-5560

Licitação 3549-5579

Odontologia Empresarial 3549-5540 até 3549-5543

Imprensa 3549-5561 e 3549-5562

Jurídico 3549-5580 até 3549-5583


EDITORIAL

DA NECESSIDADE DA AÇÃO POLÍTICA Política é um conjunto de conhecimentos, a ciência e a arte de bem governar. É a produção do consenso através do conflito organizado. Quando lutávamos na Câmara Federal para alterar o Projeto de Lei 1140/2003, sentimos a falta de uma representação atuante da classe odontológica, pois só possuímos quatro deputados cirurgiões-dentistas, sendo que dois deles se posicionaram contra os interesses da maioria dos cirurgiões-dentistas. Foi extremamente árduo o trabalho de convencimento, com a necessidade de negociar muito, para um consenso final. Por que para a Medicina tudo é mais fácil? Porque sua bancada conta com 53 deputados federais e todos fazem parte da Frente Parlamentar da Saúde. É preciso criar na Odontologia uma força política de expressão, com representatividade, para lutar pelas causas justas. O termo “política” já carrega uma carga de preconceitos em face das atitudes tornadas por indivíduos mal intencionados, que só têm interesse em tirar proveito próprio, em se locupletar dos cargos exercidos.

Vamos concorrer, sempre que o currículo justifique a candidatura. Vamos lutar por nossas reivindicações, vamos discutir os grandes problemas nacionais. Se, na atualidade, muitos “políticos” são desconsiderados em face dos desmandos ocorridos, por que não substituí-los por pessoas íntegras, incorruptíveis, leais e honestas? Se todo povo tem o governo que merece, não podemos ser omissos. Nossa classe tem demonstrado dedicação, esforço e competência, quando convocada para trabalhar em favor da Odontologia na Saúde Pública e dos problemas da população. Vamos convocá-la também para as eleições, apresentando bons candidatos e votando nos representantes credenciados da nossa categoria, em todos os cargos. Os cirurgiões-dentistas reclamam que as outras profissões conseguem seus objetivos com facilidade e que para a Odontologia tudo é mais difícil.

É verdade. Mas a população infelizmente aceita esses maus políticos ao invés de depurar as instituições a cada eleição.

Acontece que os cirurgiões-dentistas se enclausuram no seu consultório. Dificilmente participam de atividades sociais, clubes de serviço, movimentos comunitários, ONGs, etc.

Repare, colega, que tudo se faz através de atos políticos e quando são cometidos erros, não há milagre de marqueteiro que salve o incompetente, o corrupto, o aproveitador.

É preciso participar. É importante estar presente e se comunicar, aumentar seu relacionamento, disputar posições, ser admirado pelas suas atitudes em favor da comunidade onde vive. São exercícios de cidadania que nos habilitam a reivindicar nossos direitos, a repudiar atitudes nefastas e prepotentes, a dizer: “não aceito, discordo!”

As necessidades de todos nós sermos políticos é o fator mais importante de nossa cidadania: é preciso lutar, reclamar, exigir. O Estado somos todos nós. Foi criado para gerar bem-estar geral, administrar conflitos e organizar a sociedade. Nós pertencemos a uma classe diferenciada, que teve oportunidade de fazer um curso superior na área de saúde. Temos contato com muitas pessoas, de uma forma constante. Somos formadores de opinião. Unimos saúde à beleza. Criamos sorrisos mais bonitos. Se a Câmara Federal tem 53 deputados médicos, por que só quatro são cirurgiões-dentistas?

Vamos ser intransigentes em favor da verdade, da decência, do politicamente correto. É preciso projetar nossa profissão sempre mais, vivenciar os problemas da classe. E nada melhor que através do exercício político bem intencionado. Um abraço do Emil Adib Razuk Presidente

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

3


POLÍTICA

CROSP agradece aos parlamentares que trabalharam pela saúde bucal

A

s prerrogativas e as áreas privativas dos cirurgiõesdentistas foram preservadas devido ao parecer apresentado pelo Deputado Federal Marcelo Barbieri, regulamentando as profissões de técnico e assistente de saúde bucal. O projeto substitutivo foi aprovado pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Câmara dos Deputados graças não só à mobilização da classe e das lideranças odontológicas, mas do bom senso e espírito democrático de parte dos parlamentares. Os deputados federais, ao lado, se dedicaram e são merecedores dos agradecimentos de toda a população, porque lutaram em defesa da salvaguarda da saúde bucal dos brasileiros.

Deputado Marcelo Barbieri - SP

Deputado José Carlos Aleluia - BA Deputado João Fontes - SE

Deputado Henrique Eduardo Alves - RN

Deputado Luiz Antonio Medeiros - SP

Deputado Pedro Henry - MT

Deputado Claudio Magrão - SP

Deputada Laura Carneiro - RJ

Deputado Arnaldo Faria de Sá - SP

Deputado Geraldo Thadeu, exemplo de parlamentar O Deputado Federal Geraldo Thadeu, formado pela Faculdade de Farmácia e Odontologia de Alfenas, em 1969, começou sua carreira em São Paulo, sendo fundador da APCD da Vila Maria. Especializou-se em Periodontia. Foi professor titular de Periodontia da Fundação Tricordiana de Educação, professor de Especialização em Periodontia da Escola Federal de Farmácia e Odontologia

4

Deputado Isaías Silvestre - MG

de Alfenas e diretor de Administração e Finanças da Companhia de Distritos Industriais de Minas Gerais. Foi vice-presidente da Federação das Associações Micro-Regionais do Estado de Minas Gerais e prefeito de Poços de Caldas. Em 2002, foi eleito deputado federal, cargo que exerce para orgulho da Odontologia. Por intervir a favor da classe, por sua atividade constante em

Deputado Milton Cardias - RS

Deputado Walter Barelli - SP

favor da população, por ser pessoa idealista, que honra a Odontologia, cuja probidade jamais foi contestada, ele recebeu do CROSP a Medalha Tiradentes na solenidade do Dia do Cirurgião-Dentista. Além disso, o Deputado Geraldo Thadeu teve um papel importantíssimo na defesa das prerrogativas dos cirurgiões-dentistas, quando da votação do substitutivo do Deputado Barbieri na Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Câmara.


PROFISSÃO

CROSP pede que cirurgiões-dentistas denunciem operadoras de assistência médica que não autorizarem exames laboratoriais

As denúncias devem ser feitas à ANS com cópia para o Conselho Regional de Odontologia

O

Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, apesar da vitória no último dia 28 de novembro, quando a Agência Nacional de Saúde emitiu um comunicado dirigido às operadoras de assistência médica, esclarecendo ser prática ilegal recusar pedidos de exames laboratoriais de cirurgiões-dentistas, lembra que os colegas devem agora fazer sua parte. Dr. Emil Razuk,

NOTA DA ANS A nota da ANS, agência reguladora da área da saúde, publicada no dia 28 de novembro de 2005, diz que é prática no mercado de saúde complementar a negativa de cobertura para a realização desses exames quando solicitados pelo cirurgião-dentista para beneficiários de planos de saúde. A agência observa que a prática ilegal está prevista no item IV do artigo 12 da Lei 9656/98, que trata do atendimento odontológico. E recomenda que os casos discordantes com a legislação devem ser devidamente denunciados aos órgãos competentes para as providências cabíveis. A nota está na página www.ans.gov.br, opção Gestor de Saúde. A nota foi resultado da luta do CROSP, que contou com a colaboração da ABCD e da SOPE, Sociedade Paulista de Estomatologia.

Foto Arquivo AIPY

a realização de exames laboratoriais imprescindíveis para tratamento dentário de seu paciente. O profissional deve detalhar o tratamento realizado, mencionar quais foram os exames solicitados e qual a operadora que recusou o pedido. O CROSP orienta também que o cirugião-dentista solicite à operadora que formalize por escrito a não autorização da realização de exames laboratoriais. Esse material deverá ser anexado à “As operadoras de assistência médica denúncia. O Conselho Regional são as que devem aceitar as solicitações de exames laboratoriais dos ci- de Odontologia de São rurgiões-dentistas”, Dr. Emil Razuk. Paulo ressalta que o pedido de exames laboratoriais seja solicitado à empresa de presidente do CROSP, orienta que assistência médica. Dr. Emil tem os profissionais que se depararem, a argumentado que o comportamento partir de agora, com essa situação, das operadoras de assistência médidevem denunciar a operadora de ca vem dificultando o bom desemassistência médica que não autorizar penho dos cirurgiões-dentistas. “Se o profissional constata uma ferida os exames laboratoriais. A denúncia deve ser feita à na cavidade bucal do paciente, que ANS com cópia para o CROSP. O pode ser início de lesão da câncer, é ofício da denúncia deve esclarecer necessário um exame anátomo patoque determinada operadora assis- lógico. Até isso vem sendo recusado tência médica recusou pedido para pelas empresas”, lamenta ele.

O presidente da ANS, Dr. Fausto Pereira dos Santos (no centro da foto), recebe ofício do CROSP, com reivindicações da classe sobre exames laboratoriais. A audiência aconteceu na sede da agência reguladora de saúde, no Rio de Janeiro, no dia 23 de junho. Na reunião também estavam o secretário do CROSP, Dr. Luiz Roberto da Cunha Capella (à esquerda na foto), o conselheiro Marco Antonio Manfredini (à direita), o presidente da ABCD, Dr. Luciano Artioli Moreira, e o assessor especial da Diretoria de Normas e Habilitação dos Produtos da ANS, Hermínio Mendes.

Colega, denuncie! A partir de agora, os cirurgiões-dentistas podem contar com um canal para registrar queixas contra operadoras que desrespeitam determinações legais da Agência Nacional de Saúde sobre exames laboratoriais. O profissional pode enviar suas denúncias à ANS através do Fale Conosco no site www.ans.gov.br ou pelo disque ANS 0800701-9656. O CROSP solicita que a cópia dessas denúncias também seja encaminhada para o fax do CROSP (11) 3549-5586 ou para o e-mail presidente@crosp.org.br.

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

5


PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO

Novos painéis foram instalados nas estradas Em nova fase do programa institucional da valorização da Odontologia, outdoors com os dizeres “Invista em você! Consulte um cirurgião-dentista” foram colocados em lugares estratégicos das principais rodovias do Estado para ressaltar a idéia de que tratamento dentário não é gasto, e sim investimento

O

programa institucional do CROSP com a instalação de painéis há mais de um ano nas dez principais rodovias de São Paulo (Ayrton Senna, Carvalho Pinto, Castelo Branco, Raposo Tavares, Bandeirantes, Anhanguera, Dutra, Fernão Dias, Imigrantes e Régis Bittencourt) está em nova fase. O programa pretende agora reforçar a mensagem de que cuidar da saúde bucal é investimento pessoal, na tentativa de desmistificar a idéia de que o tratamento dentário é gasto. O novo painel traz, ainda, uma modelo em fundo azul com

a frase “Invista em você! Consulte um cirurgião-dentista”. Em um ano, cerca de 132 milhões de veículos trafegaram nos locais, onde estão os painéis. Como parte desses outdoors, como o da rodovia Bandeirantes, é iluminada à noite, o universo de pessoas, que poderão ler as mensagens, será ampliado. O Conselho também manteve o serviço publicitário de pequenos aviões que sobrevoam a costa da Baixada Santista (Santos, São Vicente, Praia Grande, Monguaguá e Pitangueiras, Enseada e Pernambuco, no Guarujá) com faixas

contendo os mesmos dizeres dos painéis. O CROSP tem recebido telefonemas e e-mails de colegas elogiando a iniciativa, como o do cirurgião-dentista Adilson Freire que disse ter ficado admirado, ao “constatar em várias oportunidades a passagem daqueles aviões que fazem propagandas com uma faixa assinada pelo CROSP, contendo frases tentando sensibilizar as pessoas a procurarem um cirurgião-dentista”. Para esse colega, o outdoor que ele viu às margens da Imigrantes cumpriu o mesmo propósito de valorizar a classe.

Número de veículos nas estradas estaduais

Rodovia dos Bandeirantes.

Rodovia

Tráfego Anual

Ayrton Senna

10.998.869

Carvalho Pinto

4.521.589

Castelo Branco

9.490.000

Raposo Tavares

3.394.000

Bandeirantes

16.570.099

Anhangüera

6.510.176

Dutra

52.925.000

Fernão Dias

7.300.000

Imigrantes

14.600.000

Fontes: Nova Dutra, AutoBan, Dersa, Ecovias, ViaOeste e Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre) do Ministério dos Transportes. Dados de fevereiro de 2005.

Rodovia Raposo Tavares.

6

PAINÉIS E LOCALIZAÇÃO Bandeirantes - Km 037+850 face Interior Bandeirantes - Km 38 - face Sorocaba Carvalho Pinto - Km 110 face São Paulo Ayrton Senna - Km 42 - face São Paulo Dutra - Km 184,9 - face São Paulo Dutra - Km 194+900 - face Jacareí Imigrantes - Km 24,5 - face São Paulo Imigrantes - Km 30+200 - face Litoral (aguardando autorização da Ecovias) Anhanguera - Km 29 - face São Paulo Régis Bitencourt - Km 291 - face Interior Raposo Tavares - Km 44,5 - face Interior Fernão Dias - Km 64 face Interior Anchieta - Km 28 - face São Paulo Anchieta - Km 28 - face Litoral Castelo Branco - Km 36 - face São Paulo Castelo Branco - Km 66+600 - face Sorocaba


PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO

Conselho lança novo folder sobre câncer bucal O material do programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce de Câncer Bucal está renovado e traz a modelo Caroline Bittencourt na capa

O

CROSP lançou, no início deste ano, novo folder que dá continuidade ao programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer Bucal. Renovado e mais bonito, o material traz a top model Caroline Bittencourt na capa e como modelo para o auto-exame. A foto da modelo foi por ela cedida gentilmente através do empresário e cirurgiãodentista Dr. Rodolfo Candia Alba Junior, da Conexão, Sistema de Prótese, aos quais, o CROSP, em nome da Odontologia paulista, muito agradece. Foram impressos cinco milhões de folderes, que serão enviados aos cirurgiões-dentistas e distribuídos nos pedágios das principais estradas do Estado. Acordo nesse sentido, firmado entre o CROSP e as concessionárias AutoBan, Ecovias e ViaOeste, foi resultado de reunião, em 2 de dezembro de 2005, entre o diretor de operações da Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo, Sebastião Ricardo Martins, e o diretor financeiro da ARTESP, Dr. Carlos Eduardo Sampaio Doria, que já foi presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Deputado Federal e presidente da Telesp, com o presidente do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Dr. Emil Adib Razuk. O programa tem a finalidade de conscientizar a população de uma doença curável se diagnosticada no início. O câncer bucal já ocupa o quinto lugar em incidência no sexo masculino e o oitavo lugar, no feminino. Estima-se que aparecem mais de 10.600 novos casos a cada ano, com aproximadamente 3.200 óbitos. O tumor de maior prevalência

é o carcinoma espinocelular. Dos cinco milhões, 2.600.000 folderes deverão ser distribuídos até o dia 20 de março de 2006 nos postos de pedágio das rodovias do Estado de São Paulo por meio das suas concessionárias. Considerando que cada folder pode, em média, ser visto por quatro pessoas em cada veículo, o CROSP pretende atingir mais de 20 milhões de indivíduos com as informações sobre o câncer bucal. Os restantes 2.400.000 estão sendo distribuídos juntamente com este jornal. A autarquia, que firmou parceria com a Fundação Bradesco para o financiamento do material, agradece ao presidente da instituição, Dr. Lázaro de Mello Brandão, e ao seu diretor de Marketing, Luiz Carlos Cavalcanti, por participarem de um programa de alto valor humano e social. O folder foi desenvolvido no 1° Programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce de Câncer Bucal, em outubro de 2002, pelo presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk, pelo então conselheiro do Regional, Prof. Dr. Rubens Côrte Real de Carvalho, coordenador do projeto, e dos Profs. Drs. Gilberto Gilberto Marcucci, Haroldo Arid Soares, Ângelo Rafael Calábria Tancredi, Caetano Baptista Neto, Celso Augusto Lemos Junior, Élcio Magdalena Giovani, Mônica Andrade Lotufo, Ricardo Gonzaga Moraes Filho, Silvia Cristina Mazeti Torres e Wagner Seroli. O novo folder destaca também a importância da saúde bucal e da visita peródica aos consultórios dentários.

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

7


CONCURSO

O concurso, o maior do gênero no mundo, conscientiza as crianças sobre a importância da saúde bucal Programa tem a parceria da UNESCO por estimular alunos da rede fundamental de ensino a se preocupar com a saúde geral e conta com o efetivo apoio do Bradesco

O

s ganhadores do concurso “A Saúde Bucal” receberam seus prêmios no dia 20 de dezembro, na sede da Secretaria de Estado da Educação. A solenidade de entrega teve a presença do titular da pasta, Prof. Gabriel Chalita, do presidente do CROSP, Dr. Emil Adib Razuk, do gerente de Marketing do Bradesco, Francisco Sebastião dos Santos, representando o presidente do Conselho de Administração do Bradesco e Fundação Bradesco, Dr. Lázaro de Mello Brandão, da coordenadora do escritório da UNESCO em São Paulo, Âmbar de Barros, e da coordenadora de Estudos e Normas Pedagógicas, Profa. Sonia Maria Silva. Esta foi a terceira edição do programa, promovido pelo Conselho Regional de Odontologia de São Paulo. O concurso é realizado pelo CROSP e pela Secretaria de Estado da Educação; tem a parceria da UNESCO (Órgão da ONU para a Educação Ciência e Cultura), conta com o efetivo apoio do Bradesco e a colaboração do jornal Folha de S. Paulo e da empresa Dabi Atlante. Os cerca de 5.100.000 de trabalhos apresentados foram avaliados por 5.307 cirurgiões-dentistas voluntários e por equipes representantes do CROSP e da Secretaria de Estado da Educação. Pela dimensão do concurso, o maior realizado por uma entidade de classe em todo o mundo, o trabalho de orientação e seleção

8

foi árduo. Todo o programa levou quase cinco meses e atingiu um universo grandioso. Além dos seis milhões de alunos da 1ª a 8ª série da rede estadual de ensino, dos 210 mil professores e dos cirurgiões-dentistas voluntários, cerca de 20 milhões de pessoas, entre familiares e amigos de estudantes, professores e profissionais da Odontologia, foram envolvidos pelo concurso. O programa, uma iniciativa do CROSP, voltado a escolares de 7 a 14 anos de idade, recebeu o elogio da UNESCO por procu-

Acima, alunos da rede estadual de ensino, que participaram da terceira edição do concurso “A Saúde Bucal”, recebem prêmios e diploma das autoridades: o presidente do CROSP, Dr. Emil Adib Razuk, o Secretário da Educação, prof. Gabriel Chalita, o gerente de Marketing do Bradesco, Francisco Sebastião dos Santos, a coordenadora do escritório da UNESCO em São Paulo, Âmbar de Barros, e a coordenadora de Estudos e Normas Pedagógicas, Profa. Sonia Maria Silva. Ao lado, um dos trabalhos vencedores.


CONCURSO rar abrir os olhos dos jovens para as repercussões da saúde bucal na saúde geral do indivíduo. O presidente do Conselho, Dr. Emil Adib Razuk, lembra que inúmeras enfermidades decorrem de problemas provenientes da falta de prevenção e do descuido com a saúde bucal. “Grande parte das doenças sistêmicas pode ter origem a partir de uma infecção bucodentária, a exemplo do reumatismo articular agudo, nefrite, artrite, gastrite, entre outras”, argumenta. “Muitas enfermidades manifestam-se na cavidade bucal, precedendo, às vezes, a sua sintomatologia clínica, como o sarampo, HIV e leucemia”, acrescenta. “A saúde começa pela boca e os dentes são importantes na mastigação dos alimentos, na fala e na estética.

Todos estes fatores têm influência direta na auto-estima dos indivíduos e no contexto social”, finaliza ele. O tema “Prevenção na Saúde Bucal” foi dirigido a alunos dos ciclos I e II do ensino fundamental nas seguintes modalidades: 1ª e 2ª séries – colagem em cartolina; 3ª e 4ª séries – frase (slogan) que transmita uma mensagem positiva; 5ª e 6ª séries – rima com no máximo cinco versos; 7ª e 8ª séries – jogo educativo e de fácil manuseio em material diverso. Cada aluno da rede estadual de ensino pôde inscrever apenas um trabalho, que deveria ser original e inédito. Cirurgiões-

ARAÇATUBA A exemplo do que ocorreu nas demais seccionais do CROSP, a de Araçatuba realizou, no dia 7 de dezembro do ano passado, solenidade de entrega dos certificados aos cirurgiões-dentistas, professores orientadores e alunos que participaram do concurso “A saúde bucal” de 2005. Na foto de cima, estão (a partir da esquerda) o Dr. Celso Antunes Machado, delegado da Seccional de Araçatuba, a professora Maria Ignês Sundfeld Ribeiro, dirigente regional de Ensino da Delegacia de Araçatuba, e o Dr. Marcos Tadeu Adas Saliba, fiscal do CR0SP da seccional. Na foto de baixc, aluna e professoras com diplomas.

dentistas voluntários tiraram as dúvidas dos alunos e professores nos trabalhos que foram desenvolvidos pela equipe pedagógica,

privilegiando as diversas disciplinas, sob orientação dos professores de Ciências, Biologia, Língua Portuguesa e Artes.

PREMIADOS Primeiros colocados das quatro modalidades

Prêmio: Aluno - R$ 2.200,00, Professor - R$ 2.200,00, Diretor - R$ 2.000,00, Escola - R$ 2.000,00 Modalidade

Primeira

Segunda

Terceira

Quarta

Aluno

Victória Edlin Sampaio

Saara Danielle Zandonadi

Andrei Leandro Ramos

Keila Nunes da Silva

Luiz Carlos Ferreira

Rita de Cássia Z. Dinnallo

Ana Paula Pagoto Lima

Gisele Rodrigues de Souza

Monica H. S. de Oliveira

Elizabeth R. de Castilho

Maria Lúcia Cadamuro

Eulália Maria A. M. Gomes

Escola

Cristiano Olsen

Joaquim G. de Oliveira

Profº Aristides Pereira Filho

Profº José B. de A. e S. Jardim

Cidade

Araçatuba

Assis

José Bonifácio

São Paulo Zona Leste

Professor

Diretor

Segundos colocados das quatro modalidades

Prêmio: Aluno - R$ 1.700,00, Professor - R$ 1.700,00, Diretor - R$ 1.500,00 Modalidade

Primeira

Segunda

Terceira

Quarta

Aluno

Paulo César P. Senatore

Franciele M. Fernandes

Isabela Ferreira Leonel

Wagner De Jesus Moreira

Professor

Rosangela Betiol

Maria A. D’Arcádia Novo

Luciana Boin de Souza

Monica Soubihe de Gaspari

Diretor

Elaine Miranda Guimarães

Rosangela Pereira Martelli

José Maurílio Mazini

Andrea A. da Silva Soares

Escola

Profª Consuelo F. Brandão

Profª Joanna Di Felipe

Maria Luiza Formozinho Ribeiro

Prof° José Arantes Terra

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

9


CONCURSO Terceiros colocados das quatro modalidades

Prêmio: Aluno - R$ 1.200,00, Professor - R$ 1.200,00, Diretor - R$ 1.000,00

Categoria - Destaque

Prêmio: Aluno - R$ 1.200,00, Professor - R$ 1.000,00, Escola - R$ 500,00

Modalidade

Primeira

Segunda

Terceira

Quarta

Alice G. M. de Carvalho

Tatiana Felix Martins

Letícia Gonçalves Gomes

Aluno

Aluno

Nilton Luiz F. Recusi

Professor

Nídia G. R. de Souza

Inês Maria G. Zotelli

Tereza Maia Soares

Rita de Cássia A. N. Bastos

Diretor

Neide Ayub Cavicchia

Maria Ap. Rolim Everaldo

Silvia Helena L. Paglioto

Márcia Antonia S. Prevato

Escola

Prof° Nestor Martins Lino

Profº Alcides G. Zagatto

Prefeito José Miranda

Profª Iracema de O. Carlos

Cidade

Limeira

Piracicaba

Sumaré

Taquaritinga

CROSP agradece aos cirurgiõesdentistas voluntários

Adriele Cristina Ap. Veiga

Daiane Cardoso da Silva

Graziele Rampim Ferreti Fontes

Isabel C. Silva de Oliveira

Professor

Dalvina Aparecida Alves

Márcia Faleiros

Marli de Campos Sales Coelho

Vera L. Moleiro Kaufmann

Escola

Dona Cacilda Caldas Cruz

Deputado Valentim Amaral

Profª Maria Ap. Balthazar Poço

C. E. E. S. Dª. Clara Mantelli

Cidade

Taquaritinga

Santo André

Araçatuba

São Paulo Zona Leste

Relação dos cirurgiões-dentistas voluntários sorteados no concurso de saúde bucal

Cirurgiões-dentistas premiados - Grupo A Cupons Ganhadores

Nome do Cirurgião-dentista/Município

Prêmios

3789

Dr. Mario Lucio Grossi Mauricio (Pindamonhan-

Um Consultório Dentário Croma Techno V

0488

Dra. Ana Lucia Fidelis Cazarine (Campinas)

Um Fotopolimerizador Clareador Ultral

ticipação desses profissionais, a orientação que esse grupo prestou aos

2553

Dra. Sonia Cursino Romano (São Paulo)

Um Alta Rotação Silient Mrs 400 Pb

alunos e professores da rede estadual de ensino, não seria possível reali-

3246

Dr. Mateus Terribile Marchi (Amparo)

R$ 1.000,00

zar um programa de grande alcance social, elogiado até pela UNESCO,

3382

Dr. Tiago Mendonça Mileu (São Bernardo do Campo)

R$ 1.000,00

O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo atribui à dedicação e ao desprendimento dos 5.307 cirurgiões-dentistas voluntários parte do sucesso da terceira edição do concurso “A saúde bucal”. Sem a par-

por sua seriedade e por seu caráter educativo. O CROSP espera contar com esses mesmos cirurgiões-dentistas para o concurso deste ano e que esse trabalho sirva de exemplo para os demais colegas. Resultado Oficial da Loteria Federal Extração de 31/12/2005 1º 19289 2º 65988 3º 18051 4º 53241 5º 13382

10

Cirurgiões-dentistas premiados - Grupo B Cupons Ganhadores

Nome do Cirurgião-dentista/Município

Prêmios

3793

Dra. Renata Maria de Paula F.Ielo Abdallah

R$ 1.000,00

0489

Dra. Rita de Cassia O. Galindo Bordenale (Tiete)

R$ 1.000,00

2552

Dra. Claudia Cilene Silva Pastore (Jacareí)

R$ 1.000,00

3242

Dra. Lourdes Silva Pereira (São Paulo)

R$ 1.000,00

3383

Dra. Sonia Soares Costa Pancote (Praia Grande)

R$ 1.000,00


CONCURSO Cirurgiões-dentistas premiados - Grupo C

Cirurgiões-dentistas premiados - Grupo D

Cupons Ganhado-

Nome do Cirurgião-dentista/Município

Prêmios

Cupons Ganhadores

Nome do Cirurgião-dentista/Município

Prêmios

3785

Dra. Lucimar Mazuqueli (Echapora)

R$ 1.000,00

2791

Dr. Kenso Simabukulo (São Paulo)

R$ 1.000,00

0487

Dra. Vera Lucia de Freitas Megale (Bocaina)

R$ 1.000,00

3456

Dra. Luciana Malheiro de Brito (São Paulo)

R$ 1.000,00

2550

Dra. Ana Margarida Jabali Marques (Ribeirão Preto)

R$ 1.000,00

5081

Dra. Nauria Candida Silva (São Paulo)

R$ 1.000,00

4241

Dra. Helena Castelo Branco Carranca (São Paulo)

R$ 1.000,00

Dra. Amelia Keiko Samoto (Itobi)

R$ 1.000,00

3240

2833

R$ 1.000,00

Dra. Graziela de Almeida Prado e Piccino (Bauru)

R$ 1.000,00

Dr. Jorge Massao Ideriha (São Paulo)

3380

Cirurgiões-dentistas premiados - Grupo E

Cirurgiões-dentistas premiados - Grupo F

Cupons Ganhadores

Nome do Cirurgião-dentista/Município

Prêmios

Cupons Ganhadores

Nome do Cirurgião-dentista/Município

Prêmios

2794

Dr. Takao Yonemura (Pilar Do Sul)

R$ 1.000,00

2790

Dra. Rosemary Beatriz Silva (Itupeva)

R$ 1.000,00

3458

Dra. Jocemara Aparecida Gonçalves Lopes (Gabriel Monteiro)

R$ 1.000,00

3455

Dra. Juliana da Fonseca Brasil Arioli (São Paulo)

R$ 1.000,00

5082

Dr. Rogerio Martins Guimarães (Itapolis)

R$ 1.000,00

5080

Dra. Camila Leite Quaglio (São Paulo)

R$ 1.000,00

4236

Dr. Auro Makoto Suzuki (São Paulo)

R$ 1.000,00

4234

Dra. Ivelise Akemi Kasae Fudo (Mirante Do Paranapa-

R$ 1.000,00

2834

Dr. Emiko Saito Arita (São Paulo)

R$ 1.000,00

2830

Dr. Edson Jun Mori (Su-

R$ 1.000,00

5078

Dra. Lilian Carla De Sousa (Pontal)

R$ 1.000,00

Equipamentos doados pela Dabi Atlante aos cirurgiõesdentistas voluntários. A empresa, consciente de seu papel institucional, reconhece o grande alcance humano e social do concurso, além de valorizar e projetar a Odontologia.

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

11


GERAL

CROSP se indigna com ilustração da “Veja” e pede retratação Conselho entregou ofício à redação da revista protestando contra foto que prejudica a imagem do cirurgião-dentista

N

a edição n° 1942 da “Veja”, a revista traz uma matéria com o título “Vai doer, mas não tem jeito” e uma foto de um profissional extraindo um dente molar realizado sem anestesia com a intenção de passar a idéia de sofrimento. A reação da classe foi imediata. Depois de receber inúmeros e-mails protestando contra a ilustração, o CROSP, que representa os 70.000 cirurgiões, entregou um ofício (veja ao lado) à direção da revista pedindo retratação. Segundo o ofício, assinados por todos os conselheiros, os autores da matéria desconhecem que, na atualidade, as extrações são efetuadas raramente, em caso de dentes fraturados, ou, quando necessárias, em tratamentos ortodônticos. Mas sempre com anestesia, sem sensação dolorosa, nem antes, durante ou depois das extrações. O ofício observa que o conceito de que “vai doer, mas não tem jeito” é da época de Tiradentes. “A pretensa brincadeira só serve para associar a figura do cirurgião-dentista a procedimentos dolorosos, o que, na atualidade, é inaceitável”, ressalta o documento. “Fazemos coro à indignação da classe odontológica, que teve sua imagem desvirtuada por uma comparação incorreta, injusta e agressiva”, diz o ofício. O CROSP espera que, no futuro, uma revista de tão grande responsabilidade social e uma das mais importantes do Brasil, se resguarde de ofender a classe odontológica fazendo comparações errôneas, que desmerecem a nobre profissão dos cirurgiões-dentistas.

12


GERAL CROSP orienta: quem não é associado não deve pagar contribuição confederativa

O

CROSP foi obrigado novamente a enviar uma circular a todos os seus inscritos, alertando-os sobre a cobrança indevida da contribuição confederativa enviada por alguns sindicatos de Odontologistas, incluindo o da cidade de São Paulo, aos cirurgiões-dentistas do Estado. O Conselho reforça a orientação já fornecida em outras ocasiões, com base até em parecer de 2003 do Prof. Dr. Roque Antonio Carrazza, Consultor Jurídico do CROSP, de que o colega não sindicalizado não é obrigado a pagar essa taxa. A contribuição somente é devida - e apenas nesses casos para os associados. O CROSP toma essa atitude de alertar de forma reiterada contra a cobrança indevida dos profissionais não associados, porque muitos colegas estão consultando o Setor Jurídico do CROSP sobre o assunto. Alguns até, inadvertidamente, pagaram desnecessariamente uma contribuição de R$ 130,00, no caso do Sindicato dos Odontologistas de São Paulo. Esses esclarecimentos se fazem necessários, porque o CROSP não considera justo que a classe seja onerada indevidamente, principalmente por uma entidade, que, a princípio, deveria cuidar de defender os direitos dos cirurgiões-dentistas até mesmo dos abusos de impostos. O Conselho enviou essa circular, assinada pelos conselheiros, por carta e por e-mail. Para evitar futuros transtornos, o CROSP recomenda que o colega anote em suas agendas essas orientações para que não paguem a contribuição confederativa no próximo ano. Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

13


GERAL

E

Estande do CROSP recebe autoridades no 24° CIOSP

ntre 28 de janeiro e 1° de fevereiro, foi realizado no Anhembi, em São Paulo, o 24º CIOSP, Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo. Na abertura oficial, realizada na sede da APCD, estiveram presentes o Ministro da Saúde, José Saraiva Felipe, o Ministro da Educação, Fernando Haddad, o Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o Prefeito de São Paulo, José Serra. O CROSP marcou presença no Congressão prestando atendimento aos cirurgiões-dentistas que visitaram o estande . Foram realizados 655 atendimentos, entre serviços de cobrança, odonto empresa, inscrição e informações sobre inscrição, especialidades, ética e assuntos diversos. O presidente do CROSP, Dr. Emil Adib Razuk, recebeu no estande do Conselho Regional os colegas e autoridades como o

Funcionários do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo participaram da Primeira Corrida e Caminhada Oral-B, que aconteceu na ocasião do 24° CIOSP. O evento teve o apoio do CROSP. Mais de 4 mil pessoas participaram da corrida, embalada pela bateria da Escola de Samba Mocidade Alegre.

14

Governador Geraldo Alckmin e o Ministro da Saúde, José Saraiva Felipe. No dia 30 de janeiro, Dr. Emil, junto com outras autoridades, participou de um fórum que teve como tema “Valorização profissional, o papel de cada um”. O 24º CIOSP também foi marcado pela 1ª Corrida e Caminhada Oral B de Prevenção do Câncer, que ocorreu na manhã do domingo, dia 29 de janeiro, no sambódromo do Anhembi. Na foto acima, o estande do CROSP, com suas eficientes e simpáticas funcionárias, recebe as ilustres presenças do Governador Geraldo Alckmin e do Ministro da Saúde, José Saraiva Felipe. Ao lado, na solenidade de abertura do 24° CIOSP, Dr. Emil Adib Razuk conversa com o Prefeito José Serra sobre a assistência odontológica na Prefeitura de São Paulo.

Sindicato dos Funcionários dos Conselhos de Fiscalização do Exercício Profissional se retrata O Sindicato dos Funcionários dos Conselhos de Fiscalização do Exercício Profissional, há muitos anos, vem investindo contra a Diretoria do CROSP, de forma acintosa, especialmente através do jornal “O Companheiro”, órgão oficial do referido Sindicato e pelos dois funcionários do Conselho, que faziam parte da diretoria do Sindicato. Por se tratar de inverdades e de ofensa pessoal, a diretoria do CROSP entrou com queixa-crime por infração ao disposto nos Artigos 138 e 139 do Código Penal (Processo 5878/05). Na audiência, realizada em 19 de janeiro de 2006, no Juizado Espe-

cial Criminal, os dois querelados, Fabio Alexandre Bezerra e Otavio Rogério de Souza Francisco, se retrataram afirmando “que não tiveram intenção ou elementos para imputar as querelantes práticas de condutas delituosas contidas e divulgadas...” Finalmente, os querelados (Fabio e Otávio) declararam que não tiveram qualquer intenção de ofender ou difamar os querelantes (diretoria do CROSP)... Os diretores do CROSP deram-se por satisfeitos com a retratação e atenderam a pedido dos querelados em não dar prosseguimento à queixa-crime, tendo o processo sido arquivado.


GERAL

Cirurgiões-dentistas são homenageados em Araraquara Na comemoração ao Dia do Cirurgião-Dentista, o CROSP e a APCD de Araraquara receberam a presença do Ministro da Saúde, José Saraiva Felipe. A ocasião serviu para condecorar colegas que contribuíram para valorizar a classe. Foram homenageados pela APCD, além do próprio ministro, o Coordenador Nacional de Saúde Bucal, Prof. Dr. Gilberto Pucca Junior, o Deputado Federal Marcelo Barbieri, e os cirurgiões-dentistas Drs. Ayrton Alves de Campos, Donizett Fedozzi e Elcio Marcantonio. Receberam do CROSP a Medalha e Comenda Tiradentes os colegas Drs. Wilson Chediek, Elcio Marcantonio e o Deputado Federal Marcelo Barbieri. Recebeu

o Diploma de Honra ao Mérito, o Prof. Dr. Raphael Lia Rolfsen. Também participaram da sessão o presidente do CROSP, Dr. Emil Adib Razuk; a Secretária de Governo, Márcia Lia, que representou o prefeito de Araraquara, Edinho Silva; Guido Maltagliatti, presidente da APCD Central; Profa. Dra. Rosemary Adriana Chiérici Marcantonio, diretora da Faculdade de Odontologia de Araraquara da UNESP; o Vereador Elias Chediek Neto, representando o presidente da Câmara Municipal de Araraquara, Ronaldo Napeloso; e Dr. José Alberto de Souza Freitas, superintendente do Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-Faciais da Universidade de São Paulo - Cen-

trinho de Bauru. Em seu discurso, o Ministro José Saraiva Felipe enalteceu o senso de filantropia e doação da classe odontológica, afirmando que o país carece de pessoas que não esperam o Estado, em seus diversos níveis, para resolver os problemas da sociedade, mas daqueles que tomam iniciativa de fazer algo pela sociedade. O Ministro José Saraiva Felipe revelou que as pessoas quando assumem cargos públicos passam a entender melhor que a saúde é um direito de todos e um dever da sociedade. “Estou cada vez mais certo disso”, encerrou.

Mesa de autoridades na solenidade em Araraquara: a partir da esquerda, Dr. Luciano Artioli Moreira, Prof. Dr. Gilberto Pucca, Dr. Wilson Chediek, Dr. Emil Adib Razuk, Ministro da Saúde Dr. José Saraiva Felipe, Dr. Roberto Dela Coleta, Dep. Federal Marcelo Barbieri, a diretora de faculdade Dra. Marcia Lia, Dr. Guido Maltagliati, Profª Drª Rosemary Adriana Chierici Marcantonio.

ABFCOC realizará reunião em Arraial d’Ajuda

Fundada há 13 anos, a Academia Brasileira de Fisiopatologia Crânio-Oro-Cervical realiza anualmente sua reunião em um dos Estados brasileiros. Para 2006 o local escolhido foi Arraial d’Ajuda, no sul da Bahia. Portanto, todos os interessados nos avanços da área de Fisiopatologia CrânioOro-Cervical devem se preparar, porque entre os dias 13 e 20 de

agosto, o sul da Bahia será o centro das discussões sobre a “Abordagem Clínica da Neurobiologia das Funções Orais”, tema do evento. As atividades científicas acontecerão dos dias 15 a 18 e contarão com as presenças de Antoon De Laat (Universidade de Louven – Bélgica), Tomio Inoue (Tokyo University – Japão), Dalton Humberto de Almeida Cardoso (Coordenador do Curso de Especialização em Ortopedia Funcional dos Maxilares – ABO – DF), Sérgio Nakazone Jr. (Doutor em Prótese – FOUSP), Luiz Roberto da Cunha Capella (Brasil) e Prof. Flávio Fava de Moraes (Brasil). “Discutiremos o funcionamento de tudo o que se refere

à boca e ao sistema estomatognático”, afirma o presidente da ABFCOC, Dr. Eduardo Sakai. “Essa é uma reunião aberta, ou seja, além dos membros da academia, será permitida e aceita a presença de pessoas que não são membros. Essa é a maneira que a Academia entende de colaborar para o bom desenvolvimento da Odontologia. Pretendemos chegar entre 400 e 500 participantes no evento”, diz. Além das discussões científicas, haverá um simpósio, coordenado pela professora Wilma Simões, mentora e coordenadora científica do evento. “Ela será acompanhada por dois professores estrangeiros que vão debater entre si sobre um tema central da reunião”. O objetivo, segundo ele, é que

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

os participantes saiam com algo de concreto do ponto de vista científico e com grande aplicabilidade imediata nas atividades clínicas com benefício ao profissional e sem dúvida nenhuma ao paciente. Dr. Sakai disse que a reunião é dedicada à Dra. Wilma Alexandre Simões. “A ABFCOC existe por causa dela, que é reconhecidamente o maior nome no mundo em ortopedia funcional dos maxilares”. O evento conta também com a colaboração do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo. “A ajuda da diretoria do Conselho ao ABFCOC tem como base a honestidade e o espírito democrático que o Dr. Emil imprime na direção do CROSP”, disse.

15


GERAL

Novo delegado toma posse na Seccional do CROSP de Ribeirão Preto Durante a 7ª Jornada da APCD de Ribeirão Preto, foi realizada a solenidade de posse de novos membros das comissões da Seccional do CROSP. O evento foi realizado no dia 17 de setembro de 2005, na Câmara dos Vereadores e contou com a presença do Dr. Emil Adib Razuk, presidente do CROSP, Dra. Delsa Macchetti, presidente da Jornada da APCD, Dra. Cristina Borsatto, presidente da APCD de Ribeirão Preto, além da presença de autoridades locais,

como o representante do Prefeito Welson Gasparini, o presidente da Câmara Municipal, Vereador Silvio Geraldo Martins Filho. Para o delegado da seccional, Dr. Artur Rocha Martini, as comissões da seccional de Ribeirão Preto foram remodeladas para torná-la mais heterogênea, que representasse a cidade e que tivesse o compromisso comum de valorizar a classe. Ele destacou o apoio dado pelo presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk, à nova diretoria.

Diretoria Delegado Presidente Artur Rocha Martini Diretor Secretário Pedro José Bistane Diretor Tesoureiro Habib Assad Nader Conselheiros Roberto Carvalho Zélio Faeda Suplentes José Roberto Scandiuzzi Paulo Cesar Saquy Wanderley Ferreira da Costa Vicente de Paula Martino Comissão de Ética Pedro José Bistane Cesar Bataglion Deise Cristina Albuquerque Lins Ricardo Gariba Silva Sebastião de Aguiar Azevedo Junior Comissão de Fiscalização Alexandre Gentil Belmiro Costa Neto Catia Cristina Janjacomo Dondson Amancio da Silva Filho Henrique Augusto de Salles Carvalho João José Moreira Bitondi Valter de Almeida Silva

16

A partir da esquerda, Dr. Celso Lopes, Dra. Maria Cristina Borsatto, Dra. Delsa Macchetti, Dr. Guido Maltagliati, Dr. Emil Adib Razuk, e Dr. Jairo Corrêa.

Comissão de Ensino e Especialidades Antonio José Borin Neto Antonio Miranda da Cruz Filho Amadeu Rodrigues da Silva Junior Delsa Deise Macchetti Eduardo Mendes Gotardo José Roberto de Freitas Manoel Damião de Souza Neto Maria Cristina Borsatto (Gotardo) Ronaldo José da Silva Yara Terezinha Correa da Silva Souza Comissão de Cirurgiões-Dentistas Funcionários Públicos Edemilson Carlos Guerrera José Antonio Brufato Ferraz Rosana Haddad Bistane Helena Yuri Nishinari Mauricio Oliveira de Paula Leite Camargo Tala Nicolau Khouri Rangel Antonio Scandiuzzi Tânia Eustáquia de Oliveira Melo Comissão de Cirurgiãs-Dentistas Cristina Aparecida Imperador Rodrigues Alves Carla Elaine Hiss Brochetto Ferreira Daniela Cassandri Povoa Daniela Rodrigues de Carvalho (Bergamasco) Luciana Velludo Bernardes Pires Patricia Maria Tofano Jardim Fernanda Vieira Medina

Michele Cunha de Souza Comissão de Recém-Formados Roberta Baeta Sponchiado Alessandra Marques Correa Renata Cristina Freatto Wolff Milena Martins Bento Igor Gualda Agnesini Comissão de TPD e THD Arquimedes Bó Netto Edson Aparecido Rodrigues de Lima Domingos Francisco Facioli Jair Roberto Giorgenon Licio Firmino Junior Comissão de Marketing e Divulgação Armando Cicilli Junior Gustavo Palma Nogueira Marcelo Rodrigues Alves Maria Lucia Queiroz Bernardes Cury Paulo Marcos da Silveira Bergamo Wagner Antonio Grandini Zuccolotto Waldir Antonio Cury Comissão de Convênios e Credenciamentos Elias Pacheco Issa Glaucio Geraldo Aliende Marcio Inada Marcus Bonagamba Sergio Pasqualim Eduardo Peterson Paiva Rubens Vergani Junior


GERAL

Solenidade na Seccional do CROSP de Osasco dá posse à delegada presidente A delegada do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Seccional Osasco, Dra. Eurica Yanagimori, tomou posse, em 24 de novembro, na sede da Associação Paulista de CirurgiõesDentistas e Associação Paulista de Medicina Regional Osasco. Ela substituiu a Dra. Tânia Regina Gomes Silveira de Mattos que ficou no comando da seccional por três anos com muita eficiência e dedicação. A cerimônia contou com as presenças do presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk, do expresidente da APCD e do presidente do Conselho Nacional de Representantes da Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas,

Prof. Dr. Raphael Baldacci Filho, do Dr. Alexandre Bussab, coordenador de Saúde Bucal de Osasco, representando o prefeito, Emídio de Souza, Dr. Ziró Yanagimori, presidente da Odontocred, Dr. Silvio Cecchetto, 1º vice-presidente da APCD, Dr. Flávio Kfouri, presidente da ABO Regional Osasco, Dr. Helder Zanetti Herbella, presidente da APCD Regional Osasco, Dr. Fernando Tambelini Juliani, Coordenador de Saúde Bucal de Barueri, Mário Hiroyuki Ejami, presidente da APM Regional Osasco, Dr. Francisco Couto Mota, tesoureiro do CROSP, e Dr. Marco Mattar, da APCD Regional Guarulhos.

Diretoria Delegada Presidente Eurica Yanagimori Diretor Secretário Simone Cristina Gomes da Silveira Diretor Tesoureiro Ednaldo Nascimento Conselheiros Sônia Regina Gallafrio Grubor Ziro Yanagimori Suplentes Antonio Roberto Mirco Darcy Rebelato Garcia José Bonifácio de Souza Pinto Filho (Remido) Sérgio Hideo Shimada Comissão de Ética Carlos Eduardo de Carvalho Longo Carlos Forgoso Helder Zanetti Herbella Luciano Ferreira de Carvalho Filho Sergio Wanderley Xavier Carneiro Juliana Yanagimori Lourenço Marcelo Silva de Sousa Comissão de Fiscalização Marco Aurélio Advíncula Giacomini Neusa Fernandes Silva

Ricardo Phillippe Rahhal Fernando Levy de Castro Comissão de Ensino e Especialidades Ana Claudia Silva Giovannetti Maura Massako Ito Régia Batistão Perez Richardi Niccoli Rosely Keiko Nakagawa Silvia Rosana Soares (Carneiro) Comissão de Cirurgiões-Dentistas Funcionários Públicos Fábio Pinez Fernanda Nemer Camargo Fernando Antonio Tambelini Juliani João Alves dos Santos Neto Mirta Rosana Brichta Trícia Andrade Silveira Ubirajara Cossa Salvadori Comissão de Cirurgiãs-Dentistas Alice Silvana Soares Aires Ana Paula Gomes Silveira (de Pinho) Cláudia Margarete Belia Eliane Maria Afonso Pinto Kátia Raquel Char Sandra Regina Missiano Lapas Vena Lee

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

Dra. Eurica Yanagimori, nova delegada presidente da Seccional de Osasco, e o presidente do CROSP, Dr. Emil Razuk, dão posse aos demais delegados em solenidade do dia 24 de novembro de 2005.

Comissão de Recém-Formados Fernanda Félix Florindo Karina Vivian Reis Marcelo Isao Iima Vivien Félix Florindo Comissão de TPD e THD Carlos Hideo Fugitani Eder Diniz da Rocha Mirtes Elaine Ribeiro Silva Toledo Marcelo Gomes Costa Comissão de Marketing e Divulgação Daniela Macedo Mello Ivana Regina Soares Garcia Roberto Yetchiu Huang Rosimeire Fernandes Silva Darco Silvia Helena Prado Comissão de Convênios e Credenciamentos Antonio Baraza Neto Douglas Aparecido Tallach Paulo Eduardo Assumpção Teresa Kawakami Eva Marta Ribeiro Adriano José Villas Boas Kleber Virgilio Bezerra Ricardon Funabashi

17


PROFISSÃO

Assessoria Jurídica do CROSP elabora sugestão de minuta de contrato de prestação de serviços

E

m razão de inúmeras solicitações feitas ao CROSP, a assessoria jurídica do Conselho preparou uma sugestão de minuta de contrato de prestação de serviço, a fim de que os cirurgiões-dentistas se resguardem de eventuais futuros problemas com pacientes, após o tratamento dentário. Alguns colegas encontram o dissabor de estar frente a um processo ético ou até mesmo da Justiça comum em razão de não terem se res-

guardado contratualmente. Esse contrato a ser estabelecido entre o cirurgião-dentista e o paciente não é obrigatório. Trata-se, na verdade, de mera sugestão para preservar ambas as partes envolvidas nessa relação, não pretendendo, até por ser impossível, evitar toda a sorte de conflitos que podem surgir em relações de prestação de serviços. Ela foi elaborada no sentido de minimizar e estabelecer parâmetros para dirimir eventuais dis-

SUGESTÃO DE MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS Pelo presente instrumento particular de contrato de prestação de serviços odontológicos, os contratantes, de um lado o(a) cirurgião(ã)-dentista _____________________________________________, devidamente inscrito(a) no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo sob o nº _________, portador(a) do RG nº____________, CPF nº ________________, com consultório à _________________________________________________, (cidade) _____________, SP, CEP ____________, doravante denominado(a) CONTRATADO(A) e, do outro lado o(a) Sr(a). ___________________________ ______________, paciente (ou responsável legal do(a) menor ____________ ______________________), portador(a) do RG nº ______________, CPF nº __ ______________, residente a _______________________________________, (cidade) ____________, SP, CEP_______________, doravante denominado(a) CONTRATANTE, têm entre si justo e acordado, na melhor forma do direito as seguintes condições: DO OBJETO DO CONTRATO Cláusula Primeira – O(A) CONTRATADO(A) prestará ao CONTRATANTE serviços odontológicos, especificamente na área de ____________________, importando na realização dos procedimentos constantes no plano de tratamento – consentimento esclarecido apresentado e aceito pelas partes(Anexo I). Parágrafo Único – O tratamento proposto será realizado aproximadamente em ___________, podendo, todavia, sofrer prorrogação ou alteração, de acordo com eventual complexidade que o caso apresentar no decorrer do tratamento, bem como pela resposta biológica do paciente à técnica empregada, assiduidade às consultas e seguimento das orientações fornecidas pelo(a) CONTRATADO(A). DO VALOR E DO PAGAMENTO DOS HONORÁRIOS Cláusula Segunda – O valor total dos honorários profissionais, relativos aos serviços odontológicos prestados é R$ _______________ (___________) e seu pagamento deverá ser efetuado nas datas indicadas no orçamento apresentado e aprovado (Anexo II). Parágrafo Primeiro – O valor dos honorários, ora estipulado, poderá sofrer alteração, caso seja necessário modificar o plano de tratamento inicialmente aprovado, em face da constatação de questões técnicas ou outras intercorrências que inviabilizem sua execução, sendo necessário que as partes acordem, formalmente, os novos valores ajustados. Parágrafo Segundo – Os pagamentos vencidos e efetuados fora dos prazos previstos, estarão sujeitos a atualização monetária e a multa de mora de 2% (dois por cento) e juros de 1% (um por cento) ao mês.

18

cussões nascidas em virtude do estabelecimento da relação cirurgião-dentista/paciente. Ainda, a presente sugestão de contrato compreende as relações entre os profissionais da classe odontológica ou demais relações profissionais, cujos parâmetros comportamentais devem se basear na ética, boafé e naquilo que determinam as disposições do Código de Ética Odontológica que deve ser sempre observado.

Por fim, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo esclarece que não se responsabiliza por nenhum conflito nascido da relação entre cirurgião-dentista/paciente ainda que embasada na presente sugestão de contrato, no todo ou em parte, uma vez que tal sugestão só foi elaborada com o intuito de conferir aos membros da classe padrões mínimos de um ajuste legal a ser estabelecido entre parte contratante e contratada.

Parágrafo Terceiro -- A critério do CONTRATADO(A), poderá haver o perdão ou a redução da multa prevista no parágrafo segundo, contudo, isso não significa novação contratual, mas sim mera liberalidade deste. DAS OBRIGAÇÕES DO(A) CONTRATANTE Cláusula Terceira – Neste ato, obriga-se o(a) CONTRATANTE: a) Comparecer pontualmente no consultório do(a) CONTRATADO(A), nas sessões, previamente agendadas, cuja ausência, sem aviso prévio de 24 (vinte e quatro) horas, acarretará a cobrança de uma consulta pelo valor vigente à época; b) Seguir, rigorosamente, as prescrições, encaminhamentos a outros especialistas da área odontológica ou profissionais da área de saúde e demais orientações fornecidas pelo(a) CONTRATADO(A), sob pena de ser declarado interrompido o tratamento; c) Informar ao(à) CONTRATADO(A) qualquer alteração em decorrência do tratamento realizado, insatisfações ou dúvidas sobre o tratamento em execução; d) Manter seus dados cadastrais sempre atualizados, informando eventuais mudanças de endereço, telefone etc. Parágrafo único. A critério do CONTRATADO(A), poderá haver o perdão da pena prevista no item “a” da cláusula terceira, contudo, isso não significa novação contratual, mas sim mera liberalidade deste. DAS GARANTIAS E OBRIGAÇÕES DO(A) CONTRATADO(A) Cláusula Quarta – O(A) CONTRATADO(A) declara que a técnica proposta e demais materiais utilizados possuem efetiva comprovação científica, respeitando o mais alto nível profissional, o estado atual da ciência e sua dignidade profissional. Parágrafo Único – O(A) CONTRATANTE foi devidamente esclarecido sobre os propósitos, custos, riscos e alternativas de tratamento, bem como que a Odontologia não é uma ciência exata e que os resultados esperados, a partir do diagnóstico, poderão não se concretizar em face da resposta biológica e colaboração do paciente e da própria limitação da ciência. Cláusula Quinta – O(A) CONTRATADO(A) se compromete a utilizar as técnicas e os materiais adequados à execução do plano de tratamento proposto e aprovado, assumindo responsabilidade pelos serviços prestados, resguardando a privacidade do paciente e o necessário sigilo, bem como zelando pela saúde e dignidade do(a) CONTRATANTE. DA DOCUMENTAÇÃO E EXAMES COMPLEMENTARES Cláusula Sexta – O(A) CONTRATADO(A) possui o dever de elaborar e manter


PROFISSÃO atualizados os prontuários dos pacientes conservando-os em arquivo próprio, sendo garantido ao paciente ou seu responsável legal, ora CONTRATANTE, acesso ao seu prontuário, sempre que for expressamente solicitado, podendo conceder cópia do documento, mediante recibo de entrega. Parágrafo Único – Quando o(a) CONTRATANTE solicitar sua documentação radiográfica e demais exames, o(a) CONTRATADO(A) se compromete a lhe devolver os documentos originais, após sua duplicação para arquivo do consultório. Caso o(a) CONTRATADO(A) tenha suportado o custo dos exames, o(a) CONTRANTANTE deverá arcar com o ônus da duplicação. DA RESCISÃO CONTRATUAL Cláusula Sétima – O presente contrato poderá ser rescindido a qualquer tempo e por qualquer das partes, mediante comunicação por escrito, sendo, na oportunidade, cobrados os valores relativos aos trabalhos efetivamente realizados. Parágrafo Primeiro – Em consonância com o disposto no Artigo 3º, V do Código de Ética Odontológica, durante o tratamento, ocorrendo fatos que, a critério do(a) CONTRATADO(A), prejudiquem o bom relacionamento com o paciente ou o pleno desempenho profissional, o(a) CONTRATADO(A) reservase o direito de renunciar ao atendimento do(a) CONTRATANTE, oportunidade em que referida decisão será previamente comunicada, sendo fornecidas todas as informações técnicas necessárias ao cirurgião-dentista sucessor. Parágrafo Segundo – O não comparecimento do(a) CONTRATANTE, sem motivo justificável, a três consultas, implicará em abandono tácito do tratamento, ficando assim o(a) CONTRATADO(A) isento(a) de qualquer responsabilidade desse ato, inclusive quanto à eventuais prejuízos à saúde bucal, bem como por qualquer despesa oriunda de eventual agravamento do serviço prestado, após a devida notificação do(a) CONTRATANTE. Parágrafo Terceiro – Em todos os casos de rescisão, será feita a conciliação dos honorários, de acordo com os serviços prestados. DO FORO Cláusula Oitava – As partes elegem o foro da Comarca de __________ para dirimir quaisquer dúvidas sobre o presente contrato, com exclusão de qualquer outro por mais privilegiado que seja. E por estarem de acordo com as condições acima descritas, assinam o presente contrato, em duas vias de igual teor, na presença de duas testemunhas, para que produza todos os efeitos legais. Local e data. ______________________________ Assinatura do Paciente ou seu Responsável legal

_______________________ Cirurgião(ã)-Dentista

______________________________ Testemunha 1

____________________________ Testemunha 2

PLANO DE TRATAMENTO – CONSENTIMENTO ESCLARECIDO Anexo I Paciente: __________________________________________________________ Cirurgião-Dentista: _________________________________________________ _ Queixas do paciente: ________________________________________________ Opção de tratamento: (___) Opção 1 (___) Opção 2 (___) Opção 3 Opção 01: _________________________________________________________ Propósitos: ________________________________________________________ Riscos:____________________________________________________________ Custos:____________________________________________________________ Opção 02:__________________________________________________________ Propósitos: ________________________________________________________ Riscos:____________________________________________________________ Custos:____________________________________________________________ Opção 03:__________________________________________________________ Propósitos: ________________________________________________________ Riscos: ____________________________________________________________ Custos:____________________________________________________________

Declaro que o(a) cirurgião(ã)-dentista __________________________, esclareceu-me adequadamente os propósitos, riscos, custos e alternativas de tratamento, bem como que o sucesso do tratamento dependerá da resposta biológica do meu organismo à técnica empregada e de minha colaboração, atendimento às prescrições, encaminhamentos e demais solicitações do profissional. Declaro, ainda, que estou ciente que eventuais ausências às consultas e o não atendimento das orientações profissionais prejudicarão o resultado pretendido, uma vez que a Odontologia não se trata de uma ciência exata, sofrendo limitações. Informo que, estou ciente de que, no curso do tratamento, dependendo da resposta biológica, poderá haver a necessidade de alteração do plano de tratamento, da técnica empregada, e da previsão orçamentária. Por fim, aceito e autorizo a execução do tratamento – opção ____, comprometendo-me a cumprir as orientações do profissional e arcando com os custos estipulados no orçamento apresentado. Local e data. ______________________________ Assinatura do Paciente ou seu Responsável legal

_______________________ Cirurgião(ã)-Dentista

ORÇAMENTO Anexo II Paciente: _______________________________________________________ Cirurgião-Dentista: ________________________________________________ Opção de tratamento: ______________________________________________ Procedimentos a serem realizados: Valor _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ _________________________________________________ R$_______ _ Forma de Pagamento_________________________________________________ ___________________________________________________________________ _____________________________ Declaro aceitar o orçamento proposto, estando ciente que o valor dos honorários, ora estipulados, poderá sofrer alteração, caso ocorra a necessidade de modificar o plano de tratamento inicialmente aprovado, oportunidade em que novo ajuste formal deverá ser estabelecido em relação aos custos e opções de tratamento. Local e data ______________________________ Assinatura do Paciente ou seu Responsável legal

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

_______________________ Cirurgião(ã)-Dentista

19


FISCALIZAÇÃO

Setor de Fiscalização apresenta balanço de suas atividades O Setor de Fiscalização apresentou o balanço do trabalho realizado em 2005. E os números revelam que o CROSP está atento ao bom exercício da Odontologia e para o fortalecimento da profissão. Das denúncias apuradas no ano passado, 102 eram de placas irregulares, 17 de folderes, 48 sobre condições de higiene, 26 de anúncios em revista, 24 de anúncios em jornal, 221 sobre panfletagem; cinco de anúncios em TV, uma sobre telemarketing, 35 sobre faixas e cavaletes irregulares e 69 sobre a falta de inscrição clínica. Dos indícios de exercício ilegal da Odontologia, foram apuradas 30 denúncias, das quais somente em uma foi constatada a ilegalidade. O consultório foi fechado em trabalho conjunto com a Vigilância Sanitária (veja matéria na pg. 21). A produtividade da fiscalização é traduzida pelas

DENÚNCIAS

25.081 visitas de rotina, 586 expedientes e 55 ofícios de vigilância sanitária. Foram distribuídos expedientes entre os anos 2004 e 2005 da seguinte maneira: ética, 315; arquivo, 436; Odontologia Empresarial,

160; cancelamento, 70; jurídico, 45; cadastro, 14.547. Em 2005, foram realizadas 22.002 visitas, 2.687 diligências, 392 visitas de cobrança e constatadas 545 publicidades em situação irregular. De

TRABALHO DA FISCALIZAÇÃO

20

2002 a 2005, foram cancelados 1.898 registros provisórios do CROSP. Fizeram suas inscrições 1.766 profissionais. Não fizeram, 132.

PROVISÓRIAS CANCELADAS 2002 A 2005


FISCALIZAÇÃO

Fiscal do CROSP fecha consultório dentário irregular O fiscal do CROSP, Renato Hissashi Mori e os fiscais da Vigilância Sanitária interditaram o estabelecimento do sr. Carlos Munoz Moya, boliviano, que não possui inscrição no Conselho Regional de Odontologia por não ter diploma reconhecido no Brasil. Segundo o Dr. Clóvis Biamino, supervisor de Fiscalização do CROSP, graças à colaboração do Dr. Wilson da Silva Morais, chefe de seção da Vigilância Sanitária de Guarulhos, que designou uma equipe de fiscais para a diligência no local, conseguiu-se bom trabalho. Os fiscais da Vigilância Sylas Serafin, Vanessa Palota e Nanci Aparecida Fornazaro, lavraram vários autos de infração. Havia falta de alvarás sanitários

Na foto acima, teto e paredes do consultório com infiltrações. Ao lado, medicamento com data de validade vencida e um dos consultórios interditados pelo CROSP e pela Vigilância Sanitária.

tanto para os dois consultórios quanto para o equipamento de raios-X, falta de laudos radiométricos, colete plumbífero em péssimo estado, medicamentos

com as datas de validade vencidas e ausência de responsável técnico devidamente habilitado no local. Isso tudo levou à interdição dos dois consultórios do

estabelecimento. A fiscalização do CROSP em todo o Estado continuará atenta ao exercício irregular da profissão.

Site disponibiliza cadastro de inscritos no CROSP O e-mail list, sistema que permite acesso público aos dados dos inscritos no Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, está implantado no site da autarquia (www.crosp.org. br). A iniciativa faz parte do Programa de Valorização da Odontologia e auxilia a população e as empresas odontológicas a localizar os cirurgiõesdentistas. O e-mail list disponibiliza o nome, número, endereço, telefone, e-mail e especialidade do inscrito no Conselho. Os profissionais podem se inscrever no sistema. Basta recortar e preencher a ficha cadastral ao lado e enviá-la para o e-mail secretario@crosp.org.br ou pelo fax (11) 3549-5576.

AUTORIZAÇÃO PARA INCLUSÃO NO CADASTRO DO SITE DO CROSP

NOME N° CRO

TELEFONE

FAX

ENDEREÇO PARA DIVULGAÇÃO ESPECIALIDADE(S) REGISTRADA(S)

E-MAIL

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

SITE

21


ÉTICA

PROCESSOS ÉTICOS JULGADOS Processo Ético CRO-RO 003/2000 Denunciado: CD. OSVALDO KAZUO SHIRATA – CROSP 25146 Artigos infringidos: art. 6º, II, IV, VII e 11, IV, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “CENSURA PÚBLICA, EM PUBLICAÇÃO OFICIAL, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 10 (DEZ) ANUIDADES”. Processo Ético CRO-SP 15899/99 Denunciada: CD. LIGIA DE SOUSA ANDRADE – CROSP 70351 Artigos infringidos: art. 4º, I e IX; art. 8º, III, arts. 29; 30 e 31, I e VII, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “CENSURA PÚBLICA, EM PUBLICAÇÃO OFICIAL, CUMULDA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 01 (UMA) ANUIDADE”. Processo Ético CRO-SP 039/2003 Denunciado: CD. JOSÉ BRAZ DE OLIVEIRA – CROSP 23258 Artigos infringidos: art. 4º, I, VIII e IX; art. 8º, III e IV; art. 30 e 31, I e VII, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “SUSPENSÃO DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL, POR 30 (TRINTA) DIAS, NO PERÍODO DE 16.01.2006 à 14.02.2006, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 20 (VINTE) ANUIDADES”. Processo Ético CRO-SP 063/2003 Denunciado: CD. JOSÉ BRAZ DE OLIVEIRA – CROSP 23258 Artigos infringidos: art. 4º, I, VIII e IX; art. 8º, III e IV; art. 30 e 31, I e VII, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “CENSURA PÚBLICA, EM PUBLICAÇÃO OFICIAL, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 80 (OITENTA) ANUIDADES”. Processo Ético CRO-SP 041/2003 Denunciado: CD. ANTONIO MACHADO DE OLIVEIRA – CROSP 11023 Artigos infringidos: art. 4º, I, VIII e IX; art. 8º, III e IV, art. 30 e 31, I e VII, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “CENSURA PÚBLICA, EM PUBLICAÇÃO OFICIAL, CUMULADA Á PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 01(UMA) ANUIDADE”. Processo Ético CRO-SP 050/2003 Artigos infringidos: art. 4º, I, VIII e IX; art. 8º, III e IV, art. 30 e 31, I e VII, todos do Código de Ética Odontológica. Denunciado: CD. CLÁUDIO ADOLFO PARISER – CROSP 15229 Pena: “SUSPENSÃO DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL, POR 30 (TRINTA) DIAS, NO PERÍODO DE 16.01.2006 à 14.02.2006, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 05 (CINCO) ANUIDADES” Denunciado: CD. PAULO ANTONIO AZEVEDO – CROSP 18642 Pena: “SUSPENSÃO DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL, POR 10 (DEZ) DIAS, NO PERÍODO DE 16.01.2006 à 25.01.2006, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 01 (UMA) ANUIDADE. Processo Ético CRO-SP 130/2003 Denunciado: APD. ANTONIO DE LIMA – CROSP 139 Artigos infringidos: art. 4º, I, VIII e IX; art. 8º, III e IV, arts. 19, 30 e 31, I e VII, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “CENSURA PÚBLICA, EM PUBLICAÇÃO OFICIAL, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 10 (DEZ) ANUIDADES. Processo Ético CRO-SP 158/2003 Denunciado: CD. MARCIO VILLANI DE SOUZA – CROSP 49495 Artigos infringidos: art. 4º, I, VIII e IX; art. 8º, III e IV, arts. 19, 30 e 31, I e VII, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “CENSURA PÚBLICA, EM PUBLICAÇÃO OFICIAL, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 10 (DEZ) ANUIDADES. Processo Ético CRO-SP 192/2003 Denunciado: CD. EDUARDO TADASHI KUBO – CROSP 49013 Artigos infringidos: art. 4º, art. 5º, I, III, X, XI, XII; art. 8º, 9º, III, IV e IX, arts. 24, III, 32, 33, 34, I e VII e 35, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “CENSURA PÚBLICA, EM PUBLICAÇÃO OFICIAL, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 04 (QUATRO) ANUIDADES. Processo Ético CRO-SP 244/2003 Denunciado: CD. BENEDITO GOUVEA FILHO – CROSP 42347 Artigos infringidos: art. 4º, art. 5º, I, III, X, XI, XII; art. 8º, 9º, III e IV, arts. 24, III, 32, 33, 34, I e VII e 35, todos do Código de Ética Odontológica. Pena: “CENSURA PÚBLICA, EM PUBLICAÇÃO OFICIAL, CUMULADA À PENA PECUNIÁRIA NO IMPORTE DE 40 (QUARENTA) ANUIDADES.

22


CURTAS

CLASSIFICADOS EMPREGO

VENDE

Atendente de consultório dentário Crosp n. 2953 procura clínica ou consultório dentário para trabalhar em São Paulo e com disponiblidade de horário. Fone: 5979-6082 E-mail: fiott@hotmailcom Nanci Aparecida.

Vendo uma cadeira Gnatus automática,equipo Kavo,RX Funk X-10, compressor schulz para um equipo, estufa Fanen.Tudo em bom estado.Tratar pelo telefone 32855396 ou e-mail:rosapen@uol. com.br.

EMPREGO

VENDE

Procuro CD recém-formado de preferência morar na região da Mooca. Áreas que precisa atuar: Clínica Geral, Endondontia e Cirurgia e que trabalhe aos sábados. Entrar em contato com Dra. Márcia ou Paula. Fones: 2272-4251/6168-5187.

Pino intra canal FKG 150,00; escala vivodent (ivoclar) 350,00; óculos de proteção 5,00; lamparina de vidro 5,00; faca p/ gesso 3,00; espátula para gesso 3,00; pinça palmer 25,00; perfurador de eiseworth 28,00; alicate de ortodontia números(141, 109,139) cada um 30,00. Alicate de ortopedia número 767 70,00; fio morelli 0,8 (50g) 6,00. Tratar com Marcia fone: 8184-8446.

VENDE Conjunto para Consultório Centro Odontológico Paulista, av. Nove de Julho, 5483- 7° andar - cj 73 – São Paulo – SP, esquina com a rua Bandeira Paulista (Itaim). Tratar pelo telefone (11) 3079-0668 (11) 9635-9605. Zelador Sr. Marinho . VENDE Vendem-se: 6 módulos de armários Odontoplay,puxadores na cor anodizado em estado de novo valor R$ 1.800,00. Almagamador Dentomat R$ 200,00. Conjunto de Alicates para Ortodontia R$ 30,00 cada. Tratar:Dra.Roberta tel:30514846 ou 8275-1082.

ALUGA Aluga-se consultório odontológico completo com uma vaga de garagem, localizado em Pinheiros- capital. Tipos de locação por períodos dia ou mensal. Informações contatar Dra. Jacy Abs Musa – telefone (11) 38155257 ou 91049425. ALUGA Conjunto com 5 salas com infra estrutura montada para clínica dentária no bairro do Ipiranga - São Paulo - ótimas condições Tel (011) 4412-0720/96264317. Lourival M. Guimarães.

Os classificados devem ser enviados para imprensa@crosp.org.br e conter informações do serviço e contato do interessado.

Centrinho de Bauru O CROSP recebeu, na primeira semana de janeiro, o telefonema do Dr. José Alberto de Souza Freitas, superintendente do Centrinho de Bauru. A intenção era mostrar seu orgulho em ser cirurgiãodentista. Isso porque, na edição de novembro de 2005 do jornal da APCD, em matéria publicada sobre o Centrinho, o nome e a profissão do “Tio Gastão”, como Dr. José Alberto é conhecido, foram publicados de forma errada. Construído em 1967 apenas como um centro de pesquisas – daí a ser conhecido até hoje como “Centrinho” - o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da USP ganhou projeção internacional por reunir num só ponto todos os serviços destinados à reabilitação de pacientes portadores de fissuras labiopalatais.

ERRATAS

• Na nota na edição anterior sobre a monografia da Dra. Sandra Aparecida de Souza Craveiro, o correto é que ela, atualmente, é diretora-secretária do CROSP em Marília e também Secretária do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher da cidade.

Brasil Sorridente em Santos No dia 26 de novembro de 2005, foi inaugurado, em Santos, um Centro de Especialidades Odontológicas do programa Brasil Sorridente do governo federal. Estavam presentes no evento (na foto a partir da esquerda), Dr. Oswaldo Sevulo da Cunha, membro do Conselho Deliberativo da Associação dos Cirurgiões-Dentistas de Santos, o conselheiro do CROSP, Dr. José Mario de Matos Baldo, o presidente do Conselho Nacional de Representantes da ABCD, Prof. Dr. Raphael Baldacci Filho, o Vereador e cirurgião-dentista, Dr. Braz Antunes, e o chefe do Serviço Odontológico Ambulatorial de Cubatão, Dr. Rogério Pereira dos Santos. Estavam também na inauguração o Secretário Municipal da Saúde, Dr. Odílio Rodrigues Filho, e o Prefeito João Paulo Tavares Papa. O Brasil Sorridente é um programa que engloba ações do Ministério da Saúde e busca melhorar as condições de saúde bucal da população brasileira.

FALECIMENTOS • Faleceu aos 85 anos de idade, no dia 12 de dezembro de 2005, o cirurgião-dentista Dr. Armando Biral. Ele nasceu em Lençóis Paulista, interior do Estado, em 19 de maio de 1920. Formou-se em Odontologia, em Araraquara, em 1948, onde foi presidente do centro acadêmico. Trabalhou na Fontoura White durante dez anos e depois na clínica Wilson Fry por 25 anos,

sempre, tendo seu consultório particular na rua Marconi, e por 32 anos, na av. 9 de Julho, onde atendeu até setembro de 2005. O CROSP se solidariza com amigos e familiares pela perda do colega. • No dia 31 de janeiro de 2006, faleceu o cirurgião-dentista Rogério de Souza e Castro. O CROSP igualmente se solidariza com a dor da família e lamenta a perda de tão estimado profissional.

• Ao contrário do que foi publicado na reportagem “ABIMO alerta para o cuidado na hora de adquirir produtos odonto-médico-hospitalares e laboratórios” da edição n° 108, são ilegais os produtos para diagnósticos, materiais, artigos, equipamentos e instrumentais odontológicos, médicos, hospitalares e de laboratórios para uso em saúde NÃO registrados na ANVISA.

Novo Crosp - Órgão Oficial do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo

23


BALANÇO

Anuidade do CROSP é revertida em ganhos para a classe Como um terço da anuidade vai para o CFO, apenas R$ 15,27 por inscrito fica no Conselho Regional a cada mês

A

pesar de o CROSP ficar com apenas dois terços da anuidade paga (um terço do que é recolhido vai para o CFO), a autarquia conseguiu reverter o dinheiro em benefícios para os seus inscritos. Cada centavo resultou em ações que procuraram valorizar o cirurgiãodentista e o técnico em prótese dentária, respeitar a população e dar lisura e transparência aos gastos da autarquia. Nos últimos três anos, os conselheiros do CROSP, que exercem cargos honoríficos, dedicando-se sem remuneração cinco horas por dia na defesa da classe, trabalharam para que a Odontologia se tornasse mais forte no Estado. Esse trabalho se traduziu em várias iniciativas: • na vacinação contra hepatite b, rubéola, sarampo, difteria e tétano dos cirurgiões-dentistasa, familiares, estudantes de Odontologia e auxiliares de consultório dentário; • no seguro de vida e de invalidez permanente; • nas contestações no Poder Judiciário contra as taxações abusivas de alguns municípios; • na briga vitoriosa para que, à época do “apagão”, os consultórios odontológicos fossem equiparados a hospitais passando de 40% para 20% a redução de consumo, amenizando os prejuízos na atividade profissional; • na liminar restabelecendo a atualização das tabelas do Imposto de Renda; • na luta pela derrubada, no Conselho Nacional de Educação, da criação dos tecnólogos na área da saúde;

24

• na inserção de mensagens de saúde bucal na TV; • no intenso programa de marketing com a distribuição de adesivos e a instalação de painéis nas principais estradas do Estado para valorizar a Odontologia e o profissional da área, além da confecção de folderes sobre câncer bucal; • na descentralização dos serviços do CROSP com a criação de 43 seccionais no interior; • nas três edições do concurso “A saúde bucal”, o maior do gênero no mundo, conquistando a parceria da UNESCO; • nos programas sobre prevenção e diagnóstico de câncer bucal; • na vitória pela aprovação do Duplo Vínculo para os profissionais da área da saúde, que ganharam o direito a acumular dois empregos no serviço público; • no compromisso assumido, em 2004, pelo relator do Ato Médico, Senador Tião Vianna, para que o projeto de lei, regulamentando a Medicina, assegurasse a autonomia dos cirurgiões-dentistas; • na defesa, junto a outras entidades de classe, contra a medida provisória 232, que pretendia elevar a base de cálculo dos impostos de prestadores de serviço, categoria na qual estão inseridos os cirurgiões-dentistas, em 2005; • na pressão bem sucedida, também em 2005, junto aos membros da Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Câmara dos Deputados para que aprovassem a alteração do texto do projeto de lei que regulamenta a profissão de técnico e assistente de saúde bucal, preservando as prerrogativas do cirurgião-dentista; • no acordo firmado com as ope-

radoras de saúde, para um reajuste de 10% nos procedimentos odontológicos dos credenciados; e • mais recentemente, na medida adotada pela Agência Nacional de Saúde, atendendo uma reivindicação do CROSP, assegurando o direito do cirurgião-dentista de

pedir exames laboratoriais às operadora de assistência médica. Se for considerado que da atual anuidade, de R$ 280,00, apenas R$ 180,00 fica no CROSP, já que o restante é recolhido para o Conselho Federal, muita coisa foi realizada nesse período.

ANUIDADE O valor da anuidade do exercício de 2006 foi deliberado na assembléia conjunta da plenária do Conselho Federal de Odontologia com os CRO´s, realizada no dia 11 de novembro de 2005, e ratificada pela Assembléia Geral do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, realizada em 20 de dezembro de 2005. O valor da anuidade de cirurgião-dentista aprovado foi: Janeiro R$ 280,00 Vencimento 31/01/2006 Fevereiro R$ 287,37 Vencimento 01/03/2006 Março R$ 294,74 Vencimento 31/03/2006 O CROSP lembra que as anuidades são obrigatórias por lei para o exercício da profissão e poderão ser pagas no Banco do Brasil até dois dias úteis após o vencimento.

Discriminação da Anuidade Valor da Anuidade Custos administrativos e despesas de correio Repasse de 1/3 para o CFO

R$ 280,00 R$ 5,00

Valor que fica no CROSP Valor mensal que permanece no CROSP

R$ 183,32

R$ 91,66 R$ 15,27

QUADRO COMPARATIVO Conselho CROSP

Anuidade R$ 280,00

CRECI CREMESP OAB

R$ 332,58 R$ 356,00 R$ 630,00

Edição 109  

Jornal Novo Crosp

Advertisement