Page 24

CONSELHO

Trabalho de conselheiro exige muita dedicação O número de horas trabalhadas e de compromissos oficiais dos membros do Conselho Regional de Odontologia é elevado

C

umprir devidamente o papel de conselheiro de uma das maiores autarquias federais do país exige dedicação. O trabalho ganha caráter de devoção à medida que a responsabilidade, por força do cargo, aumenta. A presidência do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo vem sendo solicitada cada vez mais, o que é um bom termômetro da importância e representatividade que hoje alcançou. Os conselheiros compartilham seu dia entre o consultório e o Conselho Regional. Muitas vezes, passam mais tempo no exercício do cargo da autarquia do que na atividade profissional, a única que os remunera. As demandas são grandes, entre despachos e plenárias. À presidência do Crosp, por exemplo, chegam a cada dia mais de 200 cartas, e-mails, faxes e telefonemas. Se fossem gastos quatro minutos para atender a cada uma dessas solicitações, seriam necessárias mais de 13 horas diárias para respondê-las. E é assim também na secretaria do Crosp, na Comissão de Ética, no Departamento de Fiscalização e na Tesouraria. Os compromissos oficiais para representar e defender os interesses da classe também são muitos. A agenda é concorrida, exaustiva e variada. Tome-se como exemplo a maratona de compromissos da presidência do Crosp de duas semanas de junho, que fora as reuniões plenárias dos dias 22 e 29 de junho, inclui a participação de

24

congressos e reuniões com autoridades do governo federal. São tarefas que exigem sacrifícios. Como os cargos são honoríficos (munus públicos), não há remuneração. Mas os conselheiros da autarquia não medem esforços porque acreditam que seu trabalho produz resultados e benefícios para a classe e para a população. Funcionárias da presidência do Crosp recebem, entre faxes, e-mails e telefonemas, mais de 200 solicitações por dia Dia 16 de junho

Reunião no Crosp com a Comissão Nacional de Credenciamento de Convênios

Dia 18 de junho

Reunião em São José de Rio Preto, onde foi tratada a questão da taxa do lixo cobrada pela prefeitura dos cirurgiões-dentistas, e participação em reunião do Core, em que foram abordados o concurso “A Saúde Bucal”, o “Programa de Prevenção e Diagnóstico Precoce de Câncer Bucal”, o projeto de lei do Ato Médico e o assunto do PL 1140/2003 sobre a regulamentação dos técnicos e assistentes de saúde bucal (veja matéria nesta edição)

Dia 21 de junho

Reunião na Câmara Federal com o relator do projeto de lei 1140/2003, Deputado Federal Marcelo Barbieri, o secretário do Crosp, Dr. Luiz Roberto Cunha Capella, o presidente da ABCD, Dr. Luciano Artioli Moreira, o Prof. Dr. Gilberto Pucca da Coordenadoria Nacional de Saúde Bucal; a Dra. Rozângela Fernandes Camapum, da Federação Interestadual de Odontologia; o Prof. Dr. Rubens Côrte Real de Carvalho, membro do Grupo Brasileiro de Professores de Dentística; o Prof. Dr. Ueide Fernando Fontana, da Federação Nacional dos Odontologistas

Dia 23 de junho

Reunião com o presidente da Agência Nacional de Saúde, Dr. Fausto Pereira dos Santos, no Rio de Janeiro, para discutir a não aplicação de sanção à Golden Cross por irregularidades cometidas, pedir intervenção da agência junto às operadoras de saúde que se negam a autorizar exames laboratoriais e solicitar acesso ao balanço das operadoras de saúde para estabelecer uma fórmula de reajuste aos credenciados (veja matéria nesta edição)

Dia 24 de junho

Participação do III Congresso de Odontopediatria da APCD-APO; participação no Simpósio “A Odontopediatria inserida na construção social” do III Congresso de Odontopediatria APCDAPO

Dia 25 de junho

Reunião da subsede do Pacaembu com todos os fiscais do conselho (veja matéria nesta edição)

Dia 27 de junho

Participação de evento em homenagem ao Senador Romeu Tuma na Câmara de Comércio Árabe-brasileiro

Edição 106  

Jornal Novo Crosp