Page 1

J O R N A L

D O Mala Direta Básica 9912244223/DR/RR

CRM-RR

Informativo do Conselho Regional de Medicina do Estado de Roraima | Dezembro de 2016 - EDIÇÃO 47ª

Troca de diretoria e 50 anos do CRM – RR marcaram o ano de 2016

Posse Diretoria

Jubileu de ouro

Setembro Amarelo

Pág. 6

Pág. 7

Pág. 11


EDITORIAL

E

m pesquisa recente encomendada financeira e do desemprego, abatidos pela pelo Conselho Federal de Medicina fome, muitos já chegam através da nossa

ao Instituto Datafolha, realizada nos me-

fronteira, doentes, procurando nosso

ses de agosto e setembro, os brasileiros

sistema de saúde e estrangulando ainda

apontaram que a assistência à saúde é o

mais a já difícil assistência à saúde em

principal problema dos brasileiros (37%). nosso estado. A mesma pesquisa identifica que os mé-

A mesma pesquisa aponta a corrup-

dicos brasileiros são os profissionais com ção como o segundo maior problema, WIRLANDE DA LUZ Editor-chefe

maior grau de confiabilidade entre todas onde na nossa leitura, o desvio de verba as profissões no país (26%), ao contrário pública é o maior responsável pelo desado que os governos e parte da mídia tenta

parelhamento do Sistema Único de Saúde,

impor ao descarregar as mazelas da saúde carência de leitos hospitalares e quadro

Apesar do comportamento inadequado e do afastamento dos ensinamentos hipocráticos por parte de uns poucos profissionais, a população ainda acredita no médico e na medicina praticada por nós”.

pública e transferir a responsabilidade de profissionais de saúde que atuam na da falência do sistema de saúde pública ponta, insuficiente. em cima dos ombros dos médicos. Os

A c on f i a bi l i d a d e d e p o s it a d a n o

estudos ouviram 2.042 e 2.089 pessoas,

profissional médico está alicerçada em

respectivamente, de todas as regiões do nossos atos profissionais e em nosso país, incluindo regiões metropolitanas e comportamento ético dentro e fora da cidades do interior, desses 2 % dos en- medicina. Aquele que faz medicina por trevistados utilizou o Sistema único de

vocação contribui substancialmente para

Saúde nos últimos dois anos.

o aumento desta confiabilidade. Apesar

Antes da crise econômica que vem se

do comportamento inadequado e do afas-

abatendo no país nos últimos cinco anos,

tamento dos ensinamentos hipocráticos

um quarto da população do país possuía

por parte de uns poucos profissionais,

plano privado de saúde. Com a crise, gra-

a população ainda acredita no médico e

dativamente este seguimento vem saindo na medicina praticada por nós. Por esta do Sistema de Saúde Suplementar, por razão, é necessário não só manter esta perda do emprego ou em decorrência da

credibilidade, mas aumentá-la.

inflação e, consequentemente tem sido

Nunca é demais lembrar um peque-

empurrada para o SUS, estrangulando

no trecho da Declaração de Genebra da

ainda mais a rede pública. Ou seja, o que Associação Médica Mundial (1948): “Não hoje já é o principal problema para a po- permitirei que concepções religiosas, pulação, tende a piorar.

nacionais, raciais, partidárias ou sociais

Par t i c u l ar me nte, e m R or ai ma , a inter venham entre meu dever e meus coisa fica ainda mais grave. Com a crise pacientes.

2 | CRM-RR

econômica e política na nossa vizinha

Manterei o mais alto respeito pela vida

Venezuela, tem-se observado que a en-

humana, desde sua concepção”. Assim de-

trada de venezuelanos fugindo da crise

vemos pautar nossa pratica médica diária.


PALAVRA DA PRESIDENTE Dra. Blenda Garcia

N

o dia 29 de abril deste ano, assumi a presidência do Conselho Regional de Medicina de Roraima com a incumbência de dar continuidade ao trabalho de excelência que este Conselho vem desempenhando ao longo dos anos, sendo a terceira mulher a assumir tão importante função. Já desempenhava atividades conselhais desde 2003, tendo executado diversas outras funções, como Membro da Comissão de Especialidade, Sub-Corregedora, Membro da Câmara Técnica de Pediatria do CFM e nos últimos dois anos e meio como Corregedora. Concomitante com a Presidência, recebi ainda o compromisso de organizar o “Jubileu de Ouro” em comemoração aos 50 anos de fundação desta Casa. Estar à frente desse evento especial foi para mim uma honra, um momento único e que fará parte da história deste Conselho para as futuras gerações. Juntamente com minha atuante diretoria, realizamos uma agradável noite festiva, reunindo e homenageando os

EXPEDIENTE Informativo do Conselho Regional de Medicina do Estado de Roraima

primeiros 50 médicos inscritos no CRM – RR e seus familiares, bem como todos os Ex-Presidentes que dirigiram este Regional. Foi uma noite inesquecível, pautada em saudades, lembranças e grandes emoções. Além das comemorações, confeccionamos uma revista especial contando a história dos 50 anos do CRM – RR. Trabalho árduo de pesquisa e entrevistas, reuniu médicos, conselheiros, familiares e funcionários da Casa, que agora iremos brindar com um exemplar a todos os médicos de Roraima, patrocinadores e autoridades locais e nacionais. Estando no oitavo mês de Gestão, tenho a certeza que ainda temos muito trabalho a mostrar, especialmente nas Comissões de Especialidade, Educação Médica Continuada e Corregedoria, alicerces desta Autarquia. Continuamos a ser destaque na nossa sociedade no que compete ao nosso papel enquanto Conselho e reforçamos a credibilidade perante a imprensa roraimense.

Infelizmente, como nem tudo são flores, continuamos com as problemáticas na área da saúde, atualmente mais acentuadas devido à grave crise econômica e política que o Estado e o país enfrentam. Mais uma vez a população e os profissionais médicos é que padecem com a falta de gestão e recursos. O meu desejo enquanto médica, cidadã e Presidente deste Egrégio Conselho, era comunicar somente boas notícias, mas, esta realidade parece estar longe de se concretizar. Enquanto isso não é possível, continuaremos na luta por uma saúde de qualidade e valorização dos nossos profissionais, verdadeiros heróis sem reconhecimento. Como a esperança é uma virtuosa qualidade do povo brasileiro, desejo que em 2017 possamos comunicar inúmeras mudanças que tanto ansiamos na saúde e na nossa sociedade como um todo. Desejo em especial, a todos os médicos e seus familiares um Natal de paz, harmonia e um Ano Novo cheio de prosperidade, saúde e realizações.

DIRETORIA

COMISSÃO DE ASSUNTOS POLÍTICOS – CAP

CONSELHEIROS FEDERAIS - RORAIMA

Presidente: Blenda Avelino Garcia

Membro: Laerth Macellaro Thomé

Efetivo: Wirlande Santos da Luz

1º Vice-Presidente: Alexandre de Magalhães Marques

Membro: Raimundo Júnior Prado Oliveira

Suplente: Alexandre Marques de Magalhães

2ª Vice-Presidente: Rosa de Fátima Leal de Souza

Membro: Elana Faustino Almeida REPRESENTANTE DO CONSELHO ESTADUAL DE

1ª Secretária: Marilza Bezerra Martins 2º Secretário: Edson Rodrigues Bussad

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SAÚDE

EDITOR-CHEFE Wirlande Santos da Luz

Tesoureira: Domingos Sávio Matos Dantas

Coordenador: Vitor Manuel Montenegro da Costa

Titular: Elana Faustino Almeida

JORNALISTA RESPONSÁVEL Marta Gardênia Barros - DRT / RR 502

Corregedora: Marcelo Henrique de Sá Arruda

Membro: Samanta Hosokawa Dias de Nóvoa Rocha

Suplente: Mareny Damasceno de Souza

Sub-Corregedor: Ricardo Augusto Iosimuta Loureiro

Membro: Cristiane Greca de Born

DIAGRAMAÇÃO David Eugene IMPRESSÃO Gráfica Ioris TIRAGEM 1000 exemplares

COMISSÃO DE ESPECIALIDADE

E-mail: crmrr@portalmedico.org.br Site: www.crmrr.org.br Facebook: facebook.com/crmrr

REPRESENTANTE DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE

Membro: Débora Maia da Silva

Alexandre Magalhães Marques

Presidente: Marcos Antônio C. Cavalcanti de Albuquerque

Aurino José da Silva

Membro: Bruno Figueiredo dos Santos

COMISSÃO DE TOMADA DE CONTAS

Membro: Paulo Roberto de Lima

Membro: Elana Faustino Almeida

CONSELHO EDITORIAL

Membro: Aurino José da Silva

Membro: Wirlande Santos da Luz

Membro: Álvaro Túlio Fortes

Membro: Alexandre de Magalhães Marques

COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO Av. Ville Roy, 4123, Canarinho, Boa Vista, Roraima Tel.: (95) 3623-1542 Fax: (95) 3623-1554

Membro: Ricardo Augusto Iosimuta Loureiro

Coordenadora: Rosa de Fátima Leal de Souza

Membro: Laerth Macellaro Thomé

Membro: José Antônio do Nascimento Filho

COMISSÃO DE LICITAÇÃO

Membro: Álvaro Túlio Fortes

Presidente: Ricardo Augusto Iosimuta Loureiro

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

Membro: Blenda Avelino Garcia

Membro: Domingos Sávio Matos Danta

Marta Gardênia Barros

Membro: Domingos Sávio Matos Dantas

Membro: Marcelo Cabral Barbosa

Membro: Edson Bussad

CRM-RR | 3


ARTIGO Marta Gardênia

O

Dr. Laerth Thomé Médico Psiquiatra e Conselheiro Titular

Só há um problema filosófico verdadeiramente sério: ‘o suicídio’ Albert Camus em

A Morte de Sísifo”.

4 | CRM-RR

SUICÍDIO

suicídio é mais que uma questão filosófica ou religiosa, é um problema de saúde pública. O “Setembro Amarelo” é uma campanha a nível nacional e internacional para se falar sobre esse tema que na prática tornou-se uma questão grave. Apesar da relevância e da incidência o problema é negligenciado, daí o Egrégio Conselho Regional de Medicina de Roraima dentro das prioridades previstas pela sua Câmara Técnica de Psiquiatria e por sugestão da senhora Presidente do CRM-RR, Dra. Blenda Avelino Garcia, da Comissão de Ações Sociais (CAS) do Conselho Federal de Medicina (CFM), da Associação Psiquiátrica Brasileira (APB) e considerando seu dever de participação na Sociedade Civil Organizada se fez representar em todos os eventos programados pelos organizadores do Setembro Amarelo ocorridos em Boa Vista. O suicídio é um fenômeno complexo e um tema amplamente relatado através dos séculos. Mas foi Emile Durkheim, em 1897, que usou de rigor científico em um vasto tratado sobre o tema. O termo suicídio surge no século XVII em tratados teológicos, religiosos e médicos e é formado do pronome sui (si) e do verbo caedere (matar). Também é um fenômeno multicausal que se caracteriza pelo ato de infligir a morte a si mesmo. Na raiz do problema interveem diversos fatores que vão desde os políticos, econômicos, ambientais, biológicos, psicológicos, genéticos, psicodinâmicos e socioculturais dentre outros. Desta maneira sua tentativa ou consumação impacta significativamente no plano individual, familiar e social e seus prejuízos podem ser detectados em várias gerações seguintes. É a consequência final de um de acúmulo de fatores e acontecimentos ocorrido longo da vida do sujeito. A Organização Mundial de Saúde estima que no mundo ocorram ao redor de um milhão de homicídios, enquanto as tentativas

de suicídio chegam a ser aproximadamente de 25 milhões por ano. No Brasil 17% da população, em algum momento de sua vida, pensou em se matar. Estamos no oitavo lugar em números absolutos de suicídios. Em 2012 foram registradas 30 mortes por dia e esse número é ainda maior se considerarmos o problema da subnotificação. Um coeficiente nacional de mortalidade por suicídio esconde importantes variações regionais. A Região Sul teve coeficiente médio de 9,9 suicídios para cada 100 mil habitantes, no triênio 2004-2006 (13,2 em homens e 3 em mulheres). No Centro-Oeste, no mesmo período, o coeficiente médio foi de 7,4 (9,1 em homens; 2,8 em mulheres). Nas regiões com menores coeficientes de mortalidade por suicídio, Norte (4,3) e Nordeste (4,6) algumas capitais notabilizam - se por índices que destoam da média regional: Boa Vista (9,30), Macapá (8,7) e Fortaleza (7,3). O Estado de RORAIMA, proporcionalmente a seu contingente populacional, depois do Estado do Rio Grande do Sul ,o segundo em violência autoprovocada de acordo com os registros no Sistema de Informação e Agravos - SINAN NET-503. Em 2015 foi observado um aumento de 60% de casos notificados. Apesar do envolvimento dessas questões na quase totalidade das tentativas de suicídios e naqueles consumados encontra-se presente uma doença mental o que denota a possibilidade de prevenção. Essa seria mais uma razão dentre tantas outras, a exemplo do Setembro Amarelo, talvez a mais dramática, para que de fato seja criada uma Rede de Atenção Integral em Saúde Mental que efetivamente atenda às necessidades dos pacientes com doença mental em todos os níveis de assistência, como preconizado, pela Associação Brasileira de Psiquiatria - (ABP). Uma epidemia silenciosa! Um caso gravíssimo de Saúde Pública que necessita ser rapidamente enfrentado!


CARTEIRAS

CRM – RR entregou mais 25 carteiras médicas N

a noite de quarta-feira (14), o Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR) entregou 25 carteiras profissionais para novos médicos formados na Universidade Federal de Roraima (UFRR) e Universidade Nilton Lins. A cerimônia aconteceu no auditório da instituição. Com o registro em mãos os profissionais tem garantido o exercício legal da medicina, podendo iniciar a prática médica, residências e pós-graduações. A presidente do CRM – RR, Blenda Avelino Garcia, deu boas vindas aos novos profissionais, explicou o papel do Conselho e falou dos 50 anos da instituição comemorados este ano. “Este ano o Conselho de Medicina de Roraima completou 50 anos, é uma data importante para todos nós médicos. Pois, vemos o avanço do trabalho feito pelos ex-

-presidentes, a nossa luta por uma saúde de qualidade e digna para toda a população. Saber da nossa história é saber do nosso papel perante a sociedade e nossos pacientes. É zelar pela prática da boa medicina”, disse Garcia. O corregedor do CRM – RR Marcelo Arruda deu uma palestra sobre a função do Conselho, o papel judicante e erro médico. “A ética é a base da profissão do médico, é o que diferencia um profissional do outro”. Além da carteira profissional, os novos médicos receberam o Código de Ética Médica e um exemplar da revista em comemoração aos 50 anos do CRM – RR. A médica Ligia Miranda contou que receber a carteira profissional foi um dos momentos mais emocionantes da sua trajetória. “Os seis anos de faculdade não foram fáceis, minha vitória foi pautada em muita garra, fé em Deus, persistência e apoio da

família. Agora inicio uma carreira e quero que seja de excelência”, comentou.

CERIMÔNIA DAS CARTEIRAS - No final de outubro de 2015, a Resolução 004/15, normatizou a solenidade de entrega da Carteira do Médico Profissional aos recém-formados. De acordo com a Resolução, é condição indispensável, para o recebimento da Carteira Profissional de Médico, o comparecimento a uma solenidade formalmente organizada para esse fim, no qual será proferida uma palestra de orientação sobre temas éticos pertinentes ao exercício profissional. O novo médico, que por motivos justificados não puder comparecer à solenidade, deverá enviar representante para receber sua Carteira Profissional. Porém, continua obrigado a comparecer ao CRM – RR, posteriormente, para assistir a palestra sobre ética.

INFORME DA TESOURARIA - ANUIDADES 2017 O Conselho Federal de Medicina publicou a Resolução Nº 2.150/2016, fixando valores das Anuidades para o Exercício de 2017.

ANUIDADE PARA PESSOA FÍSICA A ANUIDADE PARA PESSOA FÍSICA será de R$ 712,00 (setecentos e doze reais), que poderá ser paga até 31 de Março de 2017. Os pagamentos efetuados após 31 de Março de 2017, para PESSOA FÍSICA, sofrerão os seguintes acréscimos: multa de 2% e juros de 1% ao mês.

Do pagamento com desconto para Pessoa Física: Até 31 de Janeiro de 2017, no valor R$ 676,40 (seiscentos e setenta e seis reais e quarenta centavos). Até 28 de fevereiro de 2017, no valor R$ 690,64 (seiscentos e noventa reais e sessenta e quatro centavos).

ANUIDADE – PESSOA FÍSICA 2017 Pagamento dia 31/01/2017

R$ 676,40

Pagamento dia 28/02/2017

R$ 690,64

Pagamento dia 31/03/2017

R$ 712,00

ANUIDADE PARA PESSOA JURÍDICA A ANUIDADE DA PESSOA JURÍDICA poderá ser paga até 31 de janeiro de 2017, de acordo com as classes de capital social. O patamar mínimo é R$ 712,00 (setecentos e doze reais) e o máximo R$ 5.696,00 (cinco mil seiscentos e noventa e seis reais). Os pagamentos efetuados após 31 de janeiro de 2017, para pessoa jurídica, sofrerão os seguintes acréscimos: multa de 2% e juros de 1% ao mês. A íntegra da Resolução Nº. 2.150/2016 está no site www.cfm.org.br.

CRM-RR | 5


GESTÃO

Nova diretoria assumiu em abril Fotos: Girnei Araújo

A nova diretoria permanece até setembro de 2018

A

diretoria que tomou posse, em outubro de 2013, encerra o mandato no dia 30 de abril de 2016. Nesses dois anos e meio de trabalho, a gestão foi

marcada pela intensificação das fiscalizações, parceria com a Promotoria de Saúde do Ministério Público Estadual de Roraima, aproximação com a sociedade

e lutas pelas melhorias nas condições de trabalho para os médicos e infraestrutura para atender com dignidade os usuários do SUS.

PRESIDENTE

Blenda Avelino Garcia

6 | CRM-RR

A atual presidente do Conselho

Federal de Santa Catarina. É funcio-

Regional de Medicina de Roraima, a

nária concursada da Prefeitura de Boa

pediatra Blenda Avelino Garcia nasceu

Vista e do Estado de Roraima. Foi vice-

em Roraima, no dia 13 de junho de

-presidente da Sociedade Roraimense

1974. Filha de José Lurene Nunes Ave-

de Pediatria. Desde 2003 participa

lino e Lisete Macellaro Thomé Avelino.

como conselheira do CRM – RR. Já foi

Em 1998, formou-se pela Universidade

corregedora da instituição.


50 ANOS

JUBILEU DE OURO

Homenagens marcaram os 50 anos do CRM – RR A

comemoração do Jubileu de Ouro, 50 anos, do Conselho Regional de Medicina (CRM - RR) foi realizada no dia 1º de julho. A solenidade ocorreu no auditório do Conselho e reuniu médicos e seus familiares, autoridades, parceiros e funcionários da instituição. Para marcar a data de fundação, foi exibido um vídeo contando a história do Conselho. Ainda na cerimônia, os 50 primeiros médicos inscritos no CRM foram homenageados com diplomas e os 15 presidentes que passaram pela instituição receberam placas de honra. “Eu fiz parte dessa história, tanto como

50 anos de luta e superação O Conselho Regional de Medicina de Roraima foi criado em 12 de maio de 1966, nove anos após a Lei nº 3.268, de 1957, sancionada pelo presidente Juscelino Kubitschek. O primeiro presidente da instituição foi o médico Alberto Pimentel Cardoso. De acordo com o primeiro Livro de Ata, do CRM – RR, a reunião para instalação do Conselho aconteceu às 11h, na sede da Divisão de Saúde do Território Federal de Roraima. A primeira diretoria ficou constituída assim: Alberto Pimentel Cardoso (presidente), Mário Augusto Ferreira (secretário) e Paulo Rodrigues Mota (tesoureiro).

um dos primeiros médicos de Roraima como presidente. Naquela época fazíamos de tudo. Sinto muito orgulho desse tempo e de ter escolhido a Medicina como profissão”, disse o médico Mozarildo Cavalcante.

A diretoria provisória do CRM – RR funcionava na sede da Divisão de Saúde do Território Federal de Roraima. O médico Alberto Pimentel Cardoso ficou no cargo de presidente da instituição até o ano de 1972, quando deixou Roraima. No dia 2 de dezembro de 1972, Francisco Mozarildo de Melo Cavalcanti assumiu a presidência e ficou no cargo até 1984. Em 1984, o cirurgião Augusto Affonso Botelho Neves assumiu a presidência. Até então, os presidentes eram indicados pelo Conselho Federal de Medicina. ELEIÇÃO A primeira eleição para presidente do Conselho Regional de Medicina de Roraima aconteceu em 1986, por determinação do CFM. Na época duas chapas concorreram. A

O médico Ramiro José Teixeira, CRM 36, disse que lembra com saudade do início da profissão. “Dá uma saudade grande. A gente fazia medicina com amor. Fazíamos o papel de médico e conselheiro familiar ao mesmo tempo. Era uma medicina diferente, éramos respeitados pela sociedade”, lembrou. Para a presidente o CRM – RR, Blenda Avelino Garcia, foi uma honra presidir a solenidade do Jubileu de Ouro. “Fiquei satisfeita em proporcionar, como Presidente, um momento cheio de emoções para pessoas que chegaram aqui e deram sua vida pela Medicina. São 50 anos de luta e vitórias”.

liderada pelo psiquiatra Tarcísio de Almeida Pimentel ganhou por um voto de diferença. SEDE No ano de 1996, outra conquista: a aquisição de uma sede maior e localizada em uma das principais Avenidas de Boa Vista, a Ville Roy. Esse imóvel era mais amplo e moderno. Foi inaugurado dois anos depois da compra, em 1998, pelo Presidente da época, o médico Wilson Franco. Em setembro de 2007, com a inauguração da atual sede. Um lugar amplo e moderno. O prédio possui 1200 metros quadrados de área construída, um auditório com capacidade para 178 pessoas, sala para plenárias e para áreas administrativas, como corregedoria, tesouraria, secretaria, entre outras.

CRM-RR | 7


RÁPIDAS

Acadêmicos de Medicina participaram de Fórum de Ética No dia 20 de agosto, acadêmicos de Medicina da Universidade Federal de Roraima (UFRR), de diferentes semestres, estiveram reunidos no II Fórum de Ética Médica, que aconteceu no auditório do Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR). O objetivo do Fórum era o debate sobre o Código de Ética Medica e o Código de Ética do Estudante de Medicina. Os palestrantes foram os médicos Laerth Thomé, Wirlande da Luz, Marcelo Arruda e Ricardo Loureiro.

Fiscalização visita unidade de saúde do Amajari Em outubro, a equipe de fiscalização do Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR) esteve no município de Amajari. O objetivo da ação era verificar as condições de trabalho dos profissionais e das unidades de saúde. No único Hospital do município, trabalha apenas dois médicos que se revezam em escala de três dias. Na unidade, segundo o relato do profissional, a rede de energia elétrica é inadequada, falta medicamentos e materiais básicos para atender os pacientes em caso de emergência. Na unidade de saúde do Amajari faltam materiais básicos

Simpósio de Pediatria Nos dias 8 e 10 de outubro, os pediatras de Roraima estiveram reunidos no I Simpósio Roraimense de Urgências e Emergências Pediátricas. “Este Simpósio foi extremamente importante para os médicos clínicos que atendem crianças e pediatras, pois o impacto na prática clínica é de 100%. O crescimento profissional que atribuímos a essa atualização é a capacidade do médico em atender o seu paciente em com mais eficácia. Manter-se atualizado demanda tempo e dedicação, e um dos papéis das sociedades médicas é auxiliar seus membros nessa tarefa”, disse Adelma Figueirêdo, presidente da Sociedade Roraimense de Pediatria.

Reunião na Assembleia Legislativa de Roraima No dia 3 de novembro, o Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM - RR) e Sindicato dos Médicos de Roraima reuniram-se com a Comissão de Educação, Cultura, Desporto e Saúde, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE – RR). A reunião foi solicitada pela Comissão de Assuntos Políticos do CRM – RR. No encontro, a presidente do CRM- RR, Blenda Garcia, falou sobre a crise da saúde pública do Estado, as dificuldades dos profissionais que trabalham nas unidades hospitalares da Capital e do Interior e do atraso no salários dos médicos cooperativados. Participaram da reunião os médicos que fazem parte da Comissão de Assuntos Políticos, Laerth Thomé, Edson Bussad e Elana Faustino; o presidente do Sindicato, Samir Xaud e Hennedy da Silva.

8 | CRM-RR


LEITURA

Sociedade Roraimense de Pediatria cria cantinhos da leitura no HCSA O

s benefícios da leitura para as crianças são inúmeros: melhora a criatividade, exercita o cérebro, aumenta a imaginação, entre outros. A leitura pode ser feita em qualquer lugar, em hospitais, por exemplo, contribui para a recuperação mais rápida e menos traumática das crianças. Com o objetivo de auxiliar na recuperação das crianças que estiverem internadas ou no serviço de emergência e urgência do Hospital da Criança Santo Antônio (HCSA), a Sociedade Roraimense de Pediatra realizou uma campanha de arrecadação de livros e criou cantinhos da leitura na unidade hospitalar. Foram arrecadados mais de 300 exemplares de literatura infanto-juvenil. Os livros estão disponíveis em seis locais do HCSA, nos blocos F, G, H, da internação, no corredor da Brinquedoteca, na observação e emergência. “Nesta fase a criança que ouve os pais lendo pra ela já vai achando natural,

As pediatras Nympha Salomão, Carla Patrícia, Adelma Figueiredo e Mareny Damasceno na inauguração do Cantinho da Leitura

criando e desenvolvendo o hábito da leitura. Já é comprovado que o vocabulário de 70% das crianças que leem possuem mais palavras do que aquelas que não

têm o costume de ler. A leitura aumenta o poder cognitivo das crianças”, destaca a presidente da Sociedade Roraimense de Pediatria, Adelma Figueiredo.

CRM – RR alerta sobre o perigo de cirurgias plásticas realizadas na Venezuela

D

esde o ano de 2014, o Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR) tem alertado a população sobre o perigo de realizar cirurgias plásticas no país vizinho, a Venezuela. Nesse mesmo ano, foi realizada uma ação em parceria com a Polícia Federal, Ministério Público Estadual, Delegado Roraimense da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que resultou na detenção de uma médica venezuelana. A profissional estava no Brasil realizando sem autorização consultas na periferia de Boa Vista. O CRM embora seja um órgão de fiscalização, não tem poder de atuação no país vizinho, o que impossibilita que algumas medidas sejam tomadas. Por essa

limitação, tem alertado principalmente às mulheres do perigo de ir ao pais vizinho realizar procedimentos cirúrgicos. “É preciso muito cuidado ao ir para Venezuela, ou qualquer outro país, para realizar cirurgias plásticas. O indicado é que realizem aqui no Brasil, que procurem um médico especialista e de qualificação reconhecida. Pois, se houver qualquer intercorrência o próprio médico que realizou o procedimento poderá corrigir em tempo hábil, evitando assim, sequelas irreversíveis. Saúde não tem preço. O barato pode custar caro”, disse Blenda Garcia, presidente do Conselho Regional de Medicina de Roraima. Este ano, duas brasileiras morreram

na Venezuela após passarem por cirurgias plásticas. De acordo com o cirurgião plástico e delegado em Roraima da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Márcio Arcoverde, estima-se que em Roraima no ano 2015, 55 pacientes sofreram algum tipo de complicação cirúrgica. “As pessoas estão comprando uma ilusão, sob a alegação de menor investimento, o que não é realidade. O público de perfil feminino, em sua maioria, corre atrás do ‘corpo ideal’ no país vizinho, mas não sabe o risco a que estão sendo submetidas. O resultado tem sido seios mutilados, mulheres sem umbigo, entre outros. Essa situação já virou um caso de polícia”, disse Arcoverde.

CRM-RR | 9


POLÍTICA

Dois médicos foram eleitos para o cargo de vereador N

as eleições municipais realizadas em outubro deste ano, dois médicos foram eleitos para o mandato de vereador de Boa Vista: a ginecologista Magnólia de Sousa Monteiro Rocha e o pediatra Wesley Carlos Thomé. Ambos levantaram a bandeira da saúde como pilar de defesa na Câmara Municipal de Boa Vista nos próximos quatro anos. Magnólia Rocha disse que nunca teve pretensão em participar de política partidária, mas como sempre esteve envolvida em trabalhos sociais, principalmente na Liga Roraimense de Combate ao Câncer, o qual é sócia-fundadora, isso fez com que ela ganhasse destaque na sociedade e se tornasse símbolo de luta contra a doença. O ativismo de luta contra o câncer a levou a realizar ações em todos os municípios de Roraima. Em 2014, ela recebeu um convite para concorrer ao cargo de Deputada Estadual. Apesar de ter recebido um bom número de votos, não conquistou uma cadeira na Assembleia Legislativa de Roraima. “Novamente fui convidada a disputar as eleições. Com a experiência anterior, estudei bastante e fui à luta apresentando minhas propostas. Foi um trabalho limpo, de formiguinha, mas valeu a pena, fui a quinta candidata mais votada. Boa Vista pode contar com uma vereadora compro-

REYNESSON DAMASCENO

“É preciso que os políticos tenham boa vontade para mudar o quadro social atual”. “É preciso que os políticos tenham boa vontade para mudar o quadro social atual”.

A ginecologista Magnólia Rocha foi a quinta vereadora eleita mais votada

metida e incansável para tornar esta cidade cada dia mais digna e com ótimas condições seja na saúde, educação, urbanismo e segurança”, disse Magnólia. O pediatra Wesley Thomé também concorreu em 2014 ao cargo de Deputado Estadual. As motivações para ingressar na política, segundo ele, é mostrar que a política é uma ferramenta necessária para a transformação social.

“Sou médico concursado do interior e vivi na prática a problemática das pessoas que precisam do SUS. É preciso que os políticos tenham boa vontade para mudar o quadro social atual. Como vereador a nossa função é fiscalizar, propor projetos, aprovar orçamento do município. Este será o meu trabalho durante os quatros anos de mandato”, relatou Wesley.

CRM discutiu na ALE o déficit orçamentário de mais de R$ 200 milhões da saúde No dia 5 de dezembro, o Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR) participou de uma reunião com Comissão Mista de Orçamento da Assembleia Legislativa de Roraima sobre o déficit orçamentário de mais de R$ 200 milhões na Saúde em 2017. Segundo o presidente da Comissão, deputado Coronel Chagas (PRTB), “ficou claro que a proposta feita pelo Executivo não vai atender a demanda da saúde no Estado. A prioridade do povo é a saúde. Os técnicos da Sesau informaram à Secretaria de Planejamento que precisa-

10 | CRM-RR

riam de R$ 714 milhões para prestar uma boa saúde aos roraimenses em 2017 e a Seplan colocou na proposta apenas R$ 504 milhões, um déficit de mais de R$ 200 milhões”, disse. Pelo orçamento apresentado, segundo lembrou a presidente Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR), Blenda Garcia, durante a reunião, a Sesau só tem recursos para pagar os servidores até junho do próximo ano. “Isso não será admitido. Os funcionários da saúde são os últimos a receber salário. Os cooperativados, por sinal, já estão com

mais de 30 dias com salário retido. Final de novembro eles receberam o salário de outubro. Queremos buscar soluções para esses impasses e para que a população não fique desassistida”, comentou Blenda. Participaram ainda da reunião os conselheiros Laerth Thomé e Elana Faustino, membros da Comissão de Assuntos Políticos do CRM – RR e os deputados Aurelina Medeiros (PTN), Masamy Eda (PMDB), Izaías Maia (PT do B), Zé Galeto (PRP), George Melo (PSDC), Flamarion Portela (sem partido), Jorge Everton (PMDB), Soldado Sampaio (PC do B) e Lenir Rodrigues (PPS).


AÇÕES

SETEMBRO AMARELO

Diversas ações foram realizadas para prevenir o suicídio R

oraima é o segundo estado brasileiro com maior índice de mortes por suicídio. Esta triste realidade é considerada um caso de saúde pública. Diante destes dados, em setembro o Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR) juntamente com outras instituições, como o Ministério Público Estadual de Roraima promoveram diversos eventos de conscientização e prevenção da Campanha Setembro Amarelo. Uma das ações do Setembro Amarelo foi realizada dos dias 1º a 3 de setembro, na Universidade Federal de Roraima (UFRR). O evento fez parte da I Semana do Cérebro da UFRR, que é realizada pela Liga Acadêmica de Neurociências de Roraima (LANER). De acordo, com Ruy Guilherme Silveira, coordenador da LANER, o objetivo foi alertar a população geral, acadêmicos e profissionais em relação aos números exorbitantes que rondam o Estado de Roraima quanto ao suicídio, além de discutir e refletir melhores maneiras de lidar com indivíduos que passam por essa problemática, bem como familiares e rede de apoio que já tiveram vítimas em seu núcleo. Já no dia 27 de setembro, no auditório do CRM - RR uma média de 200 pessoas da área de saúde participaram do I Encontro Roraimense para Reflexão sobre Prevenção ao Suicídio.

MARTA GARDÊNIA

O I Encontro Roraimense para Reflexão sobre Prevenção ao Suicídio reuniu profissionais da saúde de todo o Estado

De acordo com o psiquiatra e conselheiro do CRM - RR, Laerth Thomé, é possível prevenir o suicídio, desde que haja determinação política. “É preciso que haja políticas públicas para trabalhar a prevenção. Com a realização de pesquisas nas escolas para identificar crianças deprimidas e a causa dessa depressão. Há uma probabilidade maior de adolescentes, idosos e pessoas com transtornos mentais de cometerem suicídio. Os profissionais da atenção básica e grande trauma, os professores precisam de treinamento para identificar aqueles que têm ideação suicida”.

O encerramento da Campanha aconteceu no dia 30 de setembro, na Assembleia Legislativa de Roraima, o qual reuniu 15 instituições públicas e movimentos sociais. A presidente do CRM – RR, Blenda Avelino Garcia, avaliou de forma positiva todas as ações realizadas em setembro. “As ações do Setembro Amarelo foram bem intensas, atingimos a sociedade, profissionais da saúde, estudantes, famílias e tivemos o apoio da imprensa. O suicídio ainda é um tabu, precisamos discuti-lo e principalmente que politicas públicas sejam implementadas para que esta realidade mude”.

CRM – RR se reúne com Parlamentar Federal

No dia 18 de agosto, a presidente Blenda Avelino Garcia, a 2ª Vice-Presidente do CRM – RR Rosa Leal e o Tesoureiro Domingos Sávio, e os Conselheiros Laerth Thomé e Elana Faustino, que fazem parte da Comissão de Assuntos Políticos do Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR) reuniram-se com a Deputada Federal Sheridan de Anchieta (PSDB) para tratar de melhorias na saúde pública do Estado e condições de trabalho para os médicos.

“Este encontro já era um desejo nosso, de estarmos em contato com nossa bancada federal tanto de Deputados quanto Senadores, pois, entendemos que é preciso trabalhar mais próximo para que encontremos soluções para a saúde pública em Roraima, que atualmente sofre com diversos problemas”, disse Blenda Garcia. A Deputada Sheridan agradeceu a oportunidade de ouvir o CRM – RR e saber mais da realidade da saúde pública e quais

os gargalos que existem e impedem que a população receba um atendimento digno e com qualidade. “No que eu puder colaborar em Brasília, eu farei. Quero contribuir e fazer com que a população de Roraima tenha orgulho da saúde oferecida a ela. Também me comprometo em votar a favor ao plano de carreira única dos médicos, que fazem o impossível para garantir o bem-estar de cada pessoa que eles atendem”, comentou Sheridan.

CRM-RR | 11


Espaço

ACADÊMICO

Você sabe o que é a AEMED – BR? novos casos de HIV positivo em Boa Vista. Só e corrida. Em breve forneceremos informações

É a Associação dos Estudantes de Medicina do Brasil (AEMED-BR) nasceu do anseio e da necessidade dos estudantes de medicina em terem, ainda durante a graduação, voz e vínculo formal junto às instituições de classe. Entretanto, desde o princípio, nossa missão não se limitou à representatividade administrativa, faz parte do compromisso da AEMED o empenho em oferecer uma experiência completa aos seus sócios, proporcionando lazer e oportunidades curriculares. A AEMED-RR, que representa o Núcleo Acadêmico do Sindicato dos Médicos de Roraima (SIMED-RR), saúda a todos os órgãos de classe da profissão médica, profissionais e estudantes da área. Temos certeza de que nossas lutas irão corroborar o desejo de todos, pois entendemos que partilhamos do mesmo ideal: exercer com dignidade, humanidade e condições adequadas o nobre e milenar exercício da Medicina.

Campanha Dezembro Vermelho Ao longo desse mês de novembro, estamos concluindo o projeto “Dezembro Vermelho”, em referência ao Dia Mundial de Combate e Prevenção às DST´s/AIDS (1º DE dezembro). Qual a motivação? Nos últimos seis meses deste ano já foram notificados 54

12 | CRM-RR

em 2015 foram registrados 225 casos na Capital. De acordo com o Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN-Net), dos casos, 106 casos notificados envolvem jovens com idades de 20 a 29 anos. Em todo o Estado, foram notificados 1.815 casos, também em 2015, conforme dados do dados do site aids. gov.br. A AIDS é uma infecção causada pelo HIV, vírus que ataca as células do sistema imunológico, destruindo os glóbulos brancos. A falta dessa proteção diminui a capacidade do organismo de se defender de doenças como, uma simples gripe. Descobrir a doença precocemente pode dar ao paciente a oportunidade de iniciar o tratamento e levar uma vida tranquila seguindo as recomendações médicas. Preocupados com o cenário atual nós, da Associação de Estudantes de Medicina de Roraima (AEMED-RR) juntamente com a Associação Atlética de Acadêmicos de Medicina da Universidade Federal de Roraima (AAAMUFRR), estamos planejando uma vasta programação .O SESC-RR, Rede Amazônica de Comunicação, Sindicato Médico de Roraima, Conselho Regional de Medicina de Roraima, Prefeitura Municipal de Boa Vista e Instituto Federal de Roraima são parceiros nesse grande evento que contará com mostra de artes, discussões acerca do tema, série televisiva, feira de saúde pública

mais detalhadas acerca do que ocorrerá! É médico ou acadêmico e quer participar? Entre em contato! TODOS JUNTOS CONTRA AS DST´s/AIDS!

Para quem quer se associar Para se associar é necessário preencher a Proposta de Sócio Individual (www.aemed. org.br/associar). Alternativamente, você poderá enviar a proposta por fax ou por correio (inclusive eletrônico). Se o fizer diretamente na AEMED do seu Estado, o pagamento da anuidade deverá ser feito no ato da entrega da proposta ou comprovado através de documento hábil. Se o fizer por fax ou correio (inclusive eletrônico), não esqueça de anexar o comprovante desse pagamento. Contato: E-mail: rr@aemed.com.br

Essa coluna foi cedida aos acadêmicos de Medicina da Universidade Federal de Roraima. Todo o conteúdo é de responsabilidade dos mesmos.


LEITURA

Médicos foram homenageados na Câmara Municipal de Boa Vista N

o dia 25 de outubro, a sessão ordinária da Câmara Municipal de Boa Vista foi transformada em sessão solene para a entrega do título de “Mérito Profissional Médico” para 16 médicos. A condecoração se deu por meio do Projeto de Lei nº. 018/2014, de autoria do vereador e médico, Marcelo Batista, que tem como objetivo homenagear a classe médica que prestam relevantes serviços à população boa-vistense. “A iniciativa em conceder a comenda se dá pelo reconhecimento à prestação de serviços e socorro médico que esses profissionais proporcionam para a população. E na condição de médico, não poderia jamais deixar de homenagear esses atuantes servidores que fazem a diferença todos os dias”, destacou o parlamentar Marcelo Batista.

A presidente do Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM-RR), Blenda Avelino Garcia considerou louvável a iniciativa de Batista em homenagear os profissionais de medicina e destacou o orgulho em receber a homenagem no Estado em que nasceu e se dedica profissionalmente. “Sai de Roraima para cursar Medicina, pois na época aqui não tinha o curso. Retornei e estou a quase 20 anos me dedicando na minha terra natal, que eu tenho tanto orgulho”. O vereador Mário César disse que a homenagem é muito merecida, pois com a crise que a saúde enfrenta não é fácil exercer a Medicina. “É difícil estar nos hospitais, sem nenhuma estrutura, só é possível pelo amor e dedicação dos profissionais. Essa homenagem é mais que merecida”. Receberam a homenagem os doutores Rômulo Ferreira da Silva; Alexandre de Magalhaes Marques; Marlon Krubniki de Mattos; Haroldo Wilson Moreira da Silva; Nazareno Bertino Vasconcelos Barreto; Ricardo Oliveira de Carvalho; Altamiro Vianna e Vilhena de Carvalho; Mario Maciel de Lima Júnior; Marcio Dorneles Peixoto de Souza; Juliano Medeiros Lima; Levindo Alves de Oliveira; Marcelo Botelho de Oliveira e as medicas Helvya Rochelle Távora Minnoto e Blenda Avelino Garcia.

CRM-RR | 13


SOCIAL

Baile dos Médicos 2016

14 | CRM-RR


SOCIAL

CRM-RR | 15


/conselhofederaldemedicina

@Medicina_CFM

/cfmedicina

N ÃO ABRA M ÃO D O N ÃO DO O DIREI TO ABRA D E SE M R ÃO TRATAD DIREIPTO O O R DUEMSE MRÉ DTRATAD ICO. P O R U M M É D ICO. ATO M É DI CO É L E I E TE M ATO L EIITA E DO. TE M QUEMSÉEDI R CO R ESÉ PE QUE S E R R ES PE I TA DO. 18 DE OUTUBRO. DIA DO MÉDICO.

Defendendo princípios, aperfeiçoando práticas.

16 | CRM-RR

Defendendo princípios, aperfeiçoando práticas.

Imagem meramente Imagem meramente ilustrativailustrativa

/portal.cfm.org.br

Jornal CRMRR - 47ª edição  

Informativo do Conselho Regional de Medicina do Estado de Roraima | Dezembro de 2016 - 47ª edição

Advertisement