Page 1

Plano Curricular da Turma do 11º E Ano lectivo 2009/2010

I.

Intervenientes e aspectos organizacionais Contactos

Cristina Chabert

Directora de Turma

as

Atendimento: 5 Feiras – das 8:25 às 9:55 Português Fátima Leandro Inglês Cristina Chabert Filosofia Carlos Botelho Educação Física Joana Silvestre Professores Matemática A Carmo Gomes Física e Química A Liliana Rodrigues Biologia e Geologia Luísa Martin E.M.R.C. José Joaquim Carmo Viseu Professora de Educação Especial Representantes dos Encarregados Carla Rodrigues Lídia Loução de Educação Daniela Martins Representantes Delegada Subdelegado Diogo Mateus dos alunos

Telefone

Mail

964872170

962580339 213952480 937479153 917270999

carla.alexandra.s.rodrigues@gmail.com lídia.loucao@sapo.pt danii_danone@hotmail.com diogo9@msn.com

Horário da Turma Horas 08:25 – 09:55 10:10 – 11:40 11:50 – 13:20 13:35 – 15:05 15:20 – 16:50 17:00 – 18:30

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Inglês (59)

Português (52)

EMRC

Matemática A (1)

Matemática A (35)

Inglês (27)

Filosofia (19)

Matemática A (37)

Apoio Mat. A (45’) Filosofia (27)

Bio. e Geo. (139)

F. Q. A (171)

Português (171)

E.F. (G2)

F. Q. A (172)

Bio. e Geo (139) F. Q. A (162) (desdobramento)

Bio. e Geo (139) E. F. (G2)

Moodle – palavra-chave da Direcção de Turma: chabert11e

II.

Caracterização da turma 1.

• • • • • •

Caracterização da turma em termos gerais

turma heterogénea em termos de competências e de motivação para a aprendizagem; número equilibrado de rapazes / raparigas e de idades; bom relacionamento entre alunos e entre alunos e professores; alunos de um meio sócio-cultural de classe média; 1 globalmente pouco participativos, passivos e pouco empenhados ; 1 comportamento global satisfatório (foi piorando ao longo do ano) a assiduidade global foi boa, registando-se no entanto a tendência de alguns alunos para a falta de 1 pontualidade .

Neste início de ano lectivo os alunos aparentam estar mais empenhados e participativos, embora alguns ainda apresentem um comportamento infantil e sejam conversadores.

1

Dados relativos ao ano lectivo anterior. Neste início de ano, os alunos manifestam uma postura diferente, mostrando-se aparentemente mais empenhados e participativos. Turma: 11º E

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

1 / 13


2. Nº

Caracterização da turma em termos específicos (dados do ano lectivo anterior)

Nome

1

Ana Filipa Ruas

2

Ana Filipa Paulo

3

Ana Margarida Baião

4

Ana Margarida Santos

5

Ana Patrícia Santos

6

Ana Rita Pereira

7

Cláudia Fonseca

8

Cláudia Pereira

9

Daniel Fernandes

10

Daniela Martins

11

David Duarte

12

Diogo Mateus

13

Diogo Gonçalves

14

Diogo Nunes

15

Frederico Gomes

16 17

Inês Santos João Galego

18

Maria Rita Almeida

19

Nilza Fernandes

20 21

Nuno Barradas Patrícia Eugénio

22

Pedro Favinha

23

Pedro Amado

24

Rúben Cunha

25

Susana Soares

26

27

Vânia Viana

Verónica Silva

Passado Escolar

Observações

Encontra-se apenas a frequentar Física e Química A Dedicada e empenhada; interage pouco com os colegas. Dedicada e empenhada. Encontra-se a frequentar apenas Física e Química A Encontra-se a frequentar apenas Física e Química A Aluna fraca a Matemática A e Física e Química A (10)

Anulou a matrícula. Conversadora. Dedicada e empenhada.

Encontra-se a frequentar apenas Física e Química A Aluno fraco a Português e Física e Química A (10)

Anulou a matrícula. Conversador, distrai-se facilmente. Não deve ficar junto dos Diogos. Responsável. Atenta.

Negativa a Matemática A e Física e Química A Aluno fraco a Português e Física e Química A (10) Negativa a Matemática A e fraco a Português e Física e Química A (10) Encontra-se a frequentar apenas Física e Química A

Não deve ficar junto dos outros Diogos. Conversador e pouco trabalhador. Não deve ficar junto dos outros Diogos. Conversador e pouco trabalhador. Não deve ficar junto dos Diogos. Tendência para a pouca pontualidade e pouco trabalhador.

Dedicado e empenhado, mas “stressado”. Pouco participativa.

Negativa a Inglês e Matemática A e fraca a Física e Química A (10)

Dedicada e empenhada, mas nem sempre realiza os trabalhos pedidos.

Negativa a Física e Química A e fraco a Matemática A (10) Nunca compareceu ao apoio educativo de Física e Química A (teve 10). Negativa a Inglês. Negativa a Português (nota votada para 10) Matemática A (nota votada para 8) e Física e Química A. Aluno fraco a Inglês e Biologia e Geologia (10) Negativa a Inglês e Matemática A (nota votada para 8) e fraca a Física e Química A (10) Negativa a Matemática A (nota votada para 8) e Física e Química A. Aluna fraca a Biologia e Geologia e Inglês (10) Aluna fraca a Inglês, Filosofia, Matemática A e Física e Química A (10)

Alvo de um programa educativo individual. Tendência para a pouca pontualidade. Conversador. Não deve estar junto da Ana Rita Pereira e Pedro Favinha.

Dificuldades de aprendizagem. Conversadora e distraída. Dificuldades de aprendizagem. Tem dificuldades, mas trabalha.

 Nenhum apoio educativo foi proposto para este ano lectivo.

Turma: 11º E

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

2 / 13


3.

Fotos da turma (2009/2010)

Turma: 11ยบ E

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

3 / 13


III.

Estratégia educativa 1.

Competências transversais a desenvolver

Saber fazer

• A utilização criteriosa de estratégias conducentes à organização do próprio processo de aprendizagem;

• A capacidade de abstracção e de raciocínio lógico e crítico;

Educação para a cidadania

Expressão na língua materna

2.

• A aplicação dos conhecimentos adquiridos em novos contextos e a novos problemas; • As capacidades de selecção, de análise e de avaliação crítica; • As competências que permitem simplificar, ordenar, interpretar e reestruturar informações de complexidade elevada; • O estabelecimento de relações e a exploração de diferentes interpretações em sistemas complexos; • A utilização de métodos e técnicas de pesquisa, registo e tratamento de informação, nomeadamente com o recurso às TIC. • Atitudes de curiosidade, honestidade e rigor intelectuais; • Atitudes e valores relacionados com a consciencialização pessoal e social; • Interpretação, crítica, julgamento, decisão e intervenção responsável na realidade envolvente; • Respeito pelas diferenças, convicções e atitudes dos outros, descobrindo as razões dos que pensam de modo distinto; • Práticas de relacionamento interpessoal favoráveis ao exercício da autonomia, da cidadania, do sentido de responsabilidade, cooperação e solidariedade. • As capacidades de comunicação escrita (texto e imagem) e oral, utilizando suportes diversos (nomeadamente as TIC), de acordo com as finalidades e situações de comunicação.

Objectivos gerais por área disciplinar

Português

Inglês

Filosofia

Educação Física

Turma: 11º E

Desenvolver os processos linguísticos, cognitivos e metacognitivos necessários à operacionalização de cada uma das competências de compreensão e produção oral e escrita; • Interpretar textos/discursos orais e escritos, reconhecendo as suas diferentes finalidades e as situações de comunicação em que se produzem; • Desenvolver capacidades de compreensão e de interpretação de textos/discursos com forte dimensão simbólica, nomeadamente os textos literários, mas também os do domínio da publicidade e da informação mediática; • Desenvolver o gosto pela leitura dos textos de literatura em língua portuguesa e da literatura universal; • Proceder a uma reflexão linguística e a uma sistematização de conhecimentos sobre o funcionamento da língua, a sua gramática, o modo de estruturação de textos/discursos, com vista a uma utilização correcta e adequada dos modos de expressão linguística. • Desenvolver capacidades de interpretação e produção textual, demonstrando autonomia no uso das competências de comunicação; • Interagir com as culturas de expressão inglesa no mundo, demonstrando abertura e respeito face a diferenças culturais; • Usar apropriada e fluentemente a língua inglesa, revelando a interiorização das suas regras e do seu funcionamento. • Adquirir instrumentos cognitivos, conceptuais e metodológicos fundamentais para o desenvolvimento do trabalho filosófico e transferíveis para outras aquisições cognitivas; • Adquirir informações seguras e relevantes para a compreensão dos problemas e dos desafios que se colocam às sociedades contemporâneas nos domínios da acção, dos valores, da ciência e da técnica; • Desenvolver um pensamento autónomo e emancipado que permita a elaboração de sínteses reflexivas pessoais, construtivas e abertas; • Desenvolver uma consciência critica e responsável que tome a seu cargo o cuidado ético pelo futuro; • Desenvolver uma sensibilidade ética, estética, social e política. • Participar activamente em todas as situações e procurar o êxito pessoal e do grupo; • Analisar e interpretar a realização das actividades físicas seleccionadas, •

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

4 / 13


• • • • Matemática A

• •

• Físico-Química A

• • • •

Biologia e Geologia

• • • • • • • • •

E.M.R.C.

• • • • • •

Turma: 11º E

aplicando os conhecimentos sobre técnica, organização e participação, ética desportiva, etc.; Interpretar crítica e correctamente os acontecimentos no universo das actividades físicas como factores de elevação cultural dos praticantes e da comunidade em geral; Conhecer e interpretar os factores de saúde e risco associados à prática das actividades físicas e aplicar as regras de higiene e de segurança; Conhecer e aplicar diversos processos de elevação e manutenção da condição física, na perspectiva da saúde, qualidade de vida e bem-estar; Elevar o nível funcional das capacidades condicionais e coordenativas gerais e das destrezas geral e específica. Desenvolver a capacidade de utilizar a Matemática na interpretação e intervenção no real, resolvendo problemas nos domínios da Matemática, da Física, da Economia, das Ciências humanas...; Desenvolver o raciocínio e o pensamento científico, descobrindo relações entre conceitos; formulando generalizações a partir de experiências; validando conjecturas; fazendo raciocínios demonstrativos usando métodos adequados e compreendendo a relação entre o avanço cientifico e o progresso da humanidade; Desenvolver a capacidade de comunicar conceitos, raciocínios e ideias com clareza e progressivo rigor lógico; Usar correctamente a simbologia e o vocabulário específico da Matemática. Compreender conceitos físicos e químicos, o modo como se desenvolveram, a sua interligação, leis e teorias; Compreender algumas características básicas do trabalho científico necessárias ao seu próprio desenvolvimento; Compreender alguns fenómenos naturais com base em conhecimento físico e/ou químico; Reconhecer o impacto do conhecimento físico e químico na sociedade; Diferenciar explicação científica de não científica; Desenvolver competências sobre processos e métodos da Ciência. Interpretar os fenómenos naturais a partir de modelos progressivamente mais próximos dos aceites pela comunidade científica; Desenvolver capacidades experimentais a partir de problemas do quotidiano; Desenvolver destrezas cognitivas em associação com o incremento do trabalho prático; Promover uma imagem da Ciência coerente com as perspectivas actuais; Fornecer uma visão integradora da Ciência, estabelecendo relações entre esta e as aplicações tecnológicas, a Sociedade e o Ambiente; Fomentar a participação activa em discussões e debates públicos respeitantes a problemas que envolvam a Ciência, a Tecnologia, a Sociedade e o Ambiente. Questionar-se sobre o sentido da realidade, equacionar respostas a partir da visão cristã do mundo e organizar uma visão coerente do mundo; Propor soluções fundamentadas para situações de conflito de valores morais a partir de um quadro de interpretação ética humanista e cristã; Reconhecer a relatividade das concepções pessoais; Identificar o núcleo central constitutivo das principais confissões religiosas, distinguindo os elementos convergentes dos divergentes; Posicionar-se pessoalmente frente ao fenómeno religioso, agir no respeito pelos valores fundamentais do diálogo e da tolerância e promover o diálogo ecuménico e inter-religioso; Interpretar textos sagrados fundamentais de religiões não cristãs.

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

5 / 13


3.

Planificação do processo / Articulação interdisciplinar (Conteúdos Declarativos / Temas / Domínios de Referência)

Português

1º Período

2º Período

3º Período

Filosofia

Inglês

Educ. Física

Matem. A

3

Fís. e Q. A

3, 4, 5

Bio. e Geo.

3

E.M.R.C.

• Textos dos Media (artigos, editoriais, texto publicitário) • Texto argumentativo (Padre António Vieira)

• • • •

Cálculo proposicional Falácias formais Falácias informais Argumentação e Retórica

• Os jovens e o consumo (publicidade e marketing) • O mundo à nossa volta (demografia e bioética)

• Basquetebol • Futebol • Ginástica no Solo • Badminton • Atletismo

• Trigonometria • Produto escalar de dois vectores no plano e no espaço

• Física: • Movimentos na terra e no espaço • Comunicações

• Crescimento e renovação celular • Reprodução • Evolução biológica

• Unidade lectiva 4 – A civilização do Amor

• Texto dramático (Almeida Garrett – Frei Luís de Sousa) • Texto narrativo (Eça de Queirós – Os Maias)

• Tipos de Conhecimento • Teoria Cartesiana do Conhecimento • Teoria Humana do Conhecimento • Conhecimento Cientifico e vulgar

• Um mundo de muitas culturas (discriminação e multiculturalidade) • Leitura extensiva (Mrs. Bixby and the Colonel’s coat)

• Voleibol • Funções • Futebol racionais • Ginástica de • Derivadas aparelhos • Funções com • Badminton radicais • Atletismo

• Física: • Comunicações

• Unidade Lectiva 2 – Valores e ética Cristã

• (continuação do último conteúdo do 2ºP) • Texto lírico (Cesário Verde)

• Validade e verificabilidade das hipóteses cientificas • A perspectiva de Karl Popper • A perspectiva de Thomas Kuhn • Cultura científico-tecnológica • Filosofia e outros saberes • Finitude e temporalidade

• O mundo à nossa volta (ambiente) • O mundo do trabalho

• Voleibol • Dança • Ginástica acrobática • Corfebol

• Química: • Química e Indústria • Da Atmosfera ao Oceano

• (continuação do último conteúdo do 1ºP) • Sistemática dos seres vivos • Ocupação antrópica e problemas de ordenamento • Processos e materiais geológicos importantes em ambientes terrestres • (continuação do último conteúdo do 2ºP) • Exploração sustentada de recursos geológicos

• Sucessões • Limites de sucessões

3

• Química: • Química e Indústria

• Unidade Lectiva 5 – Os novos Movimentos Religiosos

Articulação interdisciplinar fortemente condicionada pela aplicação de testes intermédios a estas disciplinas (datas assinaladas a amarelo na calendarização). A professora Ana Morais disponibilizou-se para, duas vezes por semana, assegurar a leccionação da disciplina, até à colocação da professora (a 14/10/09). 5 A planificação apresentada reporta-se ao ano lectivo 2008/2009, constituindo por isso apenas uma referência. Será alvo de reajustamento no final do primeiro período. 4

Turma: 11º E

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

6 / 13


4.

Estratégias e opções metodológicas

Disciplinas • • • • • •

Português

• • • •

Inglês • • • • • • • • • • •

Filosofia

• • •

Educação Física • •

Turma: 11º E

Focalizar a aprendizagem da língua somo suporte da transversalidade cultural e linguística; Aperfeiçoar o domínio da oralidade, recorrendo a exercícios de escuta activa; Produzir textos de tipologias diversas; Promover a leitura da maior variedade possível de textos; Realizar actividades diversificadas no âmbito do “Contrato de leitura”; Aprofundar e sistematizar aspectos morfológicos e sintácticos, lexicais e ortográficos a partir das produções realizadas pelos alunos; Utilizar documentos áudio, vídeo, multimédia, bem como em suporte de papel como recursos de aprendizagem; Avaliar de forma sistemática os alunos, aplicando as seguintes modalidades: diagnóstica, formativa e sumativa. Utilizar a língua inglesa como único veículo de comunicação com os alunos (dentro e fora da sala de aula, dentro e fora da escola); Atribuir creditação extra no domínio das competências sociocultural e de aprendizagem aos alunos que frequentem o laboratório de línguas para colmatar dificuldades e problemas na aprendizagem da língua; Atribuir creditação extra nas competências de comunicação aos alunos que correspondam a desafios que lhes sejam colocados, nomeadamente a nível da resolução de questões de complexidade mais elevada, na participação em projectos ou realização de determinados trabalhos; Assegurar, sempre que possível, que cada mesa seja ocupada por um aluno e por uma aluna, com níveis diferenciados de proficiência, por forma a assegurar um clima propício à aprendizagem e a fomentar o peer tutoring; Continuar a procurar incentivar o peer tutoring, atribuindo creditação extra aos alunos que realizem um trabalho sistemático de entreajuda; Utilizar a plataforma Moodle como suporte essencial do processo de ensino e aprendizagem; Utilizar uma variedade significativa de materiais suporte de aula e de instrumentos de recolha de informação, respondendo assim mais eficazmente à diversidade dos alunos; Avaliar formalmente os alunos de forma sistemática, de modo a desenvolver hábitos de estudo e, ao mesmo tempo, assegurar a sua fiabilidade; Avaliar os alunos por standards, fornecendo-lhes uma informação mais precisa e pormenorizada sobre o seu desempenho. Realização continuada de exercícios de cálculo proposicional na aula e marcados para casa; Promover debates entre os alunos, de modo a adestrá-los nas competências argumentativas; Exibição de documentários políticos que ilustrem os dispositivos retóricos descritos na unidade programática respectiva; Promover o contacto aturado com textos filosóficos ou literários; Estimular a autonomia do aluno por meio da orientação de pesquisa; Utilizar a plataforma Moodle e a web em geral como suportes e instrumentos das tarefas a realizar em casa e nas aulas; Diversificar instrumentos de avaliação consoante as características dos alunos e as variações dos conteúdos das unidades programáticas; Procurar que a avaliação formativa ajude a superar dificuldades e colmatar falhas, fomentando hábitos de estudo. Criar um clima de aula favorável ao desenvolvimento harmonioso dos alunos, quer na sua vertente pessoal, quer na sua motivação para as aprendizagens, na aquisição de conhecimentos e no fortalecimento da sua auto-estima e bem-estar em relação à vida e à escola. Acompanhar a evolução das aprendizagens de cada aluno, prestando-lhes apoio, individualmente ou em grupo, em sala de aula, tendo em atenção os alunos com mais dificuldades e os princípios da pedagogia diferenciada, no sentido de adquirirem competências e autonomia. Realizar uma avaliação diferenciada, de acordo com os critérios de avaliação, para os alunos com atestado médico permanente ou temporário prolongado. Utilizar estratégias de transmissão de conhecimentos adequadas a cada situação e grupo de alunos, tais como o ensino cooperativo (alunos com melhores competências a apoiar e ajudar os menos aptos), a organização de grupos de nível (homogéneos e heterogéneos), o recurso a progressões de aprendizagem, a utilização de uma forma de

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

7 / 13


• • • • •

Matemática A

6

• • • • • • • • • • • •

Física e Química A

• • • • • • • •

Biologia e Geologia • •

• • • • •

E.M.R.C.

ensino lúdica e com momentos competitivos adequados a cada situação, reforço da disciplina, reforço positivo. Envolver os alunos na participação oral, leitura, interpretação, realização autónoma de trabalhos, fichas, construção de apontamentos, esquemas, resumos, etc.; Propor problemas variados ligados a situações concretas, que permitam recordar conceitos básicos e desenvolver a capacidade de transferir conhecimentos para novas situações; Propor problemas que permitam desenvolver a aptidão para reconhecer ou analisar propriedades; Solicitar a dedução de algumas fórmulas; Utilizar calculadoras gráficas e à medida que for sendo necessário e se justifique, esclarecer sobre o seu funcionamento; Propor actividades de aplicação dos conceitos estudados; Realizar pequenas “composições matemáticas”, relatórios e trabalhos escritos; Apresentar oralmente à turma e discutir trabalhos escritos individuais ou de grupo; Utilizar a plataforma Moodle e/ou e-mail, de modo a permitir um apoio mais individualizado e rápido aos alunos e para fornecimento de materiais de apoio; Marcar atempada dos momentos de avaliação mais específicos, nomeadamente as fichas escritas de avaliação; Informar os alunos dos conteúdos/objectivos que vão ser avaliados; Esclarecer dúvidas e através de testes formativos preparar para a avaliação sumativa; Estimular os alunos para a aprendizagem da matemática, quer através de reforços verbais positivos, quer por vertentes lúdicas,….; Utilizar métodos e técnicas de ensino diversificados. Promover a participação oral dos alunos nas aulas, tendo atenção aos que apresentam mais dificuldades de aprendizagem, no sentido de os motivar; Realizar actividades de análise de situações, gráficos e material multimédia; Utilizar a plataforma Moodle, de modo a permitir um apoio mais individualizado e rápido aos alunos e para fornecimento de materiais de apoio; Realizar experiências de carácter teórico-prático; Propor a realização de pequenos trabalhos de pesquisa com o objectivo de aprofundar os conceitos estudados; Realizar fichas de trabalho. Avaliar de forma sistemática os alunos, aplicando as seguintes modalidades: diagnóstica, formativa e sumativa. Assegurar, dentro e fora da sala de aula, o esclarecimento das dúvidas colocadas pelos alunos, adequando as estratégias para a superação das dificuldades; Sempre que possível utilizar recursos diversificados e fornecendo sempre documentos de apoio, dinamizando as aulas; Utilizar da plataforma Moodle e o correio electrónico como forma de complemento às aulas (documentos informativos, esclarecimento de dúvidas, tarefas extra-aula) Diversificar os instrumentos de avaliação do domínio cognitivo (testes de avaliação formativa e sumativa, fichas de avaliação, trabalhos de investigação (individuais ou de grupo), relatórios em V de Gowin das actividades práticas e relatórios de saídas de campo; Fomentar o trabalho em díade, particularmente nas aulas práticas, por forma a favorecer o apropriamento significativo dos conhecimentos; Envolver os alunos mais adiantados no apoio aos que revelam mais dificuldades (trabalho cooperativo); Promover a auto e hetero-avaliação, nomeadamente através da auto-correcção de testes sumativos permitindo, assim, clarificar o processo de avaliação. Utilizar a língua portuguesa como veículo de comunicação com os alunos; Utilizar a plataforma Moodle como suporte do processo de ensino e aprendizagem; Utilizar uma variedade significativa de materiais pedagógico/didácticos como suporte de aula; Utilizar a pedagogia da participação, tendo em conta o ritmo, o método e o conteúdo do ensino e aprendizagem, as aptidões, interesses e características dos alunos; Explorar o trabalho individual e em grupo, sendo os trabalhos escritos apresentados oralmente nas aulas pelos alunos e outros, mais de carácter prático, expostos na Escola, nomeadamente os trabalhos relacionados com o Natal; Utilizar diferentes instrumentos de avaliação, respondendo assim mais eficazmente à diversidade dos alunos.

6

Pese embora o fraco aproveitamento geral à disciplina no ano lectivo anterior, até à data apenas quatro alunos manifestaram interesse em beneficiar das aulas de apoio. Outros solicitaram a sua frequência ocasional quando tivessem dúvidas. Turma: 11º E

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

8 / 13


5.

Planificação das actividades de enriquecimento/complemento e/ou reforço curricular

Disciplinas

Português

Inglês Filosofia Educação Física Matemática A Física e Química A

1º Período

2º Período

3º Período

• Frequência do Labling para todos os alunos • Realização de trabalhos extra, em regime de voluntariado, para apresentação à turma, individualmente ou em grupo • Frequência do Labling, sobretudo dos alunos com dificuldades na aprendizagem da língua • Participação em pequenos projectos no âmbito do eTwinning. • Frequência da sala de estudo • Desporto Escolar

Desporto Escolar

• Desporto Escolar

• Frequência do SolvMat pelos alunos com mais dificuldades (ver nota 6)

• Frequência da sala de estudo a funcionar à 6ª feira das 9h10 às 9h55. • Apoio à turma no 1º bloco da tarde de 6ªfeira • Eventual participação no concurso “células estaminais- elixir da eterna juventude”, promovido pelo CIB • Saída de campo (Biologia) • Saída de campo (Geologia) • Exposição de presépios • Espectáculo musical no Pavilhão • Realização de um e trabalhos de Natal da Torre da Marinha Peddy Paper • Recolha de donativos • Encontro de alunos de EMRC de • Visita de estudo ao na Escola e entrega à toda a Diocese de Setúbal Parque aquático do Associação “Dá-me a • Visita de estudo a: Fundão, Algarve (Aquashow) tua mão” Belmonte, Serra da Estrela, 8 de Junho • Visita de estudo a Quinta do Crestelo – 18 e 19 de Fátima, Alcobaça e Fevereiro Óbidos – 11 e 12 de • Visita de estudo à Ilha da Novembro Madeira - 10, 11 e 12 de Abril

Biologia e Geologia

E.M.R.C.

Turma: 11º E

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

9 / 13


6.

Avaliação dos alunos (calendarização)

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

S

S

D

S

D

S

D

S

D

O

S

D

S

D

6ª T Ing

S

D

4ª T Por

S

D

4ª T Mt

6ª T BG

F

31

S

N

D

2ª T Fil

6ª Q Ing

S

D

6ª EM RC

S EM RC

D

S

D

6ª T Ing

S

D

D

6ª T BG

S

D

4ª T Por

6ª Q Ing Mt

S

D

S

D

S

D

F

4ª T Fil

J

S

D

S

D

6ª T Ing

S

D

S

D

4ª TI Mt

S

D

F

4ª T. Mt

6ª T Ing

S

D

5ª TI FQ

S

D

5ª EM RC

6ª EM RC

S

D

6ª Q Ing

S

D

M

S

D

3ª TI BG

S

D

4ª T. Mt

6ª T Ing

S

D

S

D

A

S

D

S EM RC

D EM RC

2ª EM RC

S

D

6ª Q Ing

S

D

6ª TI FQ

M

S

D

5ª TI Mt

S

D

6ª T Ing

S

D

2ª TI BG

S

D

4ª T. Mt

6ª Q Ing

S

D

J

S

D

3ª EM RC

S

D

S

D

S

D

F

F

Turma: 11º E

Ano Lectivo 2009/2010

Directora de Turma: Cristina Chabert

10 / 13

PCT - Versao 2  

plano curricular de turma

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you