Page 1

L etra s & Treta s | 1

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria

Letras

Ano letivo 2013 / 2014 Edição Nº 13

Tr e t a s Papagaios de Papel e Direitos Humanos

Projetos Atividades Comemorações Entrevista Prosa Notícias Curiosidades Concursos Finalistas Desporto Escolar Europa S. Valentim

SUPERTMAIK - ESSMO

Carnaval Artes Visitas de Estudo 9º Ano – 2º e 1º

8º Ano – 1ª e 2º

ENERGIA RENOVÁVEL PARA UMA EUROPA SUTENTÁVEL Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


2

|

EdiçãoNº13

PROMOVER OS VALORES:

TOLERÂNCIA; SOLIDADIEDADE; COOPERAÇÃO E VOLUNTARIADO JI Raul Lopes O Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, na semana de 3 a 7 de abril de 2014, promoveu ações de sensibilização que tiveram como temas: - a solidariedade, o voluntariado, a cooperação, a partilha e perigos na internet e redes sociais. As ações decorreram no JI Raúl Lopes e no auditório da EB2/3 Nuno Álvares Pereira e, foram destinadas às crianças e pais e/ou encarregados de educação. É na solidariedade que a escola pode desenvolver, no aluno-cidadão, o sentido da sua adesão às causas do ser, aos interesses da coletividade e às responsabilidades de uma sociedade a todo o instante transformada e desafiada pela modernidade. Para que fosse possível a realização das atividades anteriormente descritas, o JI e EB1 Raúl Lopes contaram com a colaboração e participação da Cruz Vermelha, Cáritas, PSP e da Psicóloga Catherine Silva, entidades a quem desde já agradecemos pela sua disponibilidade, empenhamento e profissionalismo.

Escola Secundária /3 Santa Maria do Olival

JI / EB1 de S. Miguel No dia 3 de abril fomos para a escola de manhã. Ao chegar, ficámos à espera, depois chegaram os colegas da pré, do 2º e 3º anos e esperámos mais um pouco. Chegaram os guardas da GNR, começaram a preparar um jogo e um Powerpoint, mas antes fomos ver os cavalos, fazer-lhes festinhas e aprender sobre eles. Os nomes deles eram Ajax e Joker. De seguida fomos andar de cavalo, o que para muitos foi a sua primeira vez. Eu fui dos primeiros a andar, depois fiquei à espera dos outros. Foi muito fixe, mas o que gostei mais foi de dar bolachas aos cavalos, o único problema foi que me encheram a mão de baba. No final fomos fazer um jogo de segurança e ver um powerpoint sobre o mesmo tema e os guardas explicaram de que lado se deve ir quando não há passeio, por que lado se deve sair do carro e como se indica quando se vira quando se anda de bicicleta. E foi assim, foi muito divertido, mas só dispensava a baba.


L etra s & Treta s | 3 PROMOVER OS VALORES:

TOLERÂNCIA; SOLIDADIEDADE; COOPERAÇÃO E VOLUNTARIADO ENCONTRO INTERGERACIONAL Jardim de Infância / Eb1 de Porto Da Lage / Centro de Dia do Paço Da Comenda

(3 de abril de 2014)

Educadora: Ana Isabel Belchior Susano Professora: Fernanda Maria Bispo Silva

NA Vim paraESCOLA a escola pela primeira vez trouxe livros, lápis e cola, vinha pesada a minha sacola! estava assustado, envergonhado, vinha também feliz. Descobri um lugar mágico onde… agora já sei ler, escrever, todos os dias a aprender! Hoje aprendi o singular, o plural. Também aprendi a liberdade E a escolher a AMIZADE. 1º ano - turma A, E. B. 1 Raúl Lopes

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


4

|

EdiçãoNº13

SEMANA DA SOLIDARIEDADE E COOPERAÇÃO NA EB1 DE SANTO ANTÓNIO Na última semana do 2º período, as escolas do Agrupamento abriram, mais uma vez, as portas ao meio e procuraram que os saberes dos encarregados de educação e outros elementos da sociedade pudessem ser partilhados com os mais novos. Foi o que aconteceu na EB1 de Santo António, onde se viveram momentos enriquecedores e inesquecíveis proporcionados por várias encarregadas de educação e uma bibliotecária da Escola Secundária de Abrantes, no âmbito do projeto dos professores bibliotecários do Agrupamento, “ Bibliotecas Amigas”. Assim, na sala dos 3º e 4º anos, com a mãe do Afonso, Joana Jacob, foram efetuados divertidos fantoches; na sala do 2º ano pôs-se a mão na massa e surgiu um delicioso salame, receita da avó da Rita e do Tiago, Emília Caetano; quanto à sala do 1º ano, a mãe da Marta, Suzana Marquês, efetuou, em conjunto com a professora bibliotecária, experiências surpreendentes que despertaram a curiosidade e o interesse pelo mundo científico. Quanto à professora bibliotecária convidada, Cristina Marçal, esta trouxe até aos mais novos uma fantástica história de amizade e entreajuda,“ O médico do Mar”, de Leo Timmers, complementada por atividades lúdico-didáticas bem criativas. Escusado é dizer que, nestas aulas ninguém estava com pressa de ir para casa, tal foi a alegria e entusiasmo com que todos se envolveram nas atividades.

Escola Secundária /3 Santa Maria do Olival


L etra s & Treta s | 5 EXPOSONO

AS VIRTUDES DO SONO O sono é essencial à vida. Como escreveu Haruki Murakami, na sua obra Sono: “Um motor a trabalhar produz calor e a acumulação de calor cansa o próprio motor. Daí que o motor precise de uma pausa para arrefecer. “Cool down”. Dormir equivale, portanto, a desligar o motor. No caso dos seres humanos estamos a falar de um repouso físico e, ao mesmo tempo, mental.”

rirem eventuais mudanças de hábitos. Os alunos inquiridos pertencem a turmas do Pré-escolar, 1º, 2º e 3º ciclos (duas por nível de escolaridade/etário), num total de 171 alunos. Chamamos à atenção de pais e educadores a recomendação das promotoras deste estudo internacional, Dr.ª Teresa Paiva e Dr.ª Helena Rebelo Pinto: 10 anos, 10 horas de sono. Abaixo desta idade, mais horas e, depois, progressivamente menos mas nunca menos de 8 horas por noite, todos os dias da semana, incluindo os fins-de-semana. Pelo empenho demonstrado, pela qualidade dos trabalhos realizados, alunos, auxiliares de ação educativa e professores estão de parabéns! Fica aqui um registo fotográfico de alguns dos trabalhos expostos.

Na EXPOSONO realizada na Biblioteca Escolar Pedro Seromenho da Escola Básica 2/3 D. Nuno Álvares Pereira, estiveram expostos diversos trabalhos realizados pelos alunos do pré-escolar ao 9º Ano, envolvidos no projeto do agrupamento Bem Dormir para Melhor Aprender. Alunos e professores do Jardim de Infância ao terceiro ciclo mostraram que não dormem em serviço e que estão conscientes da importância do sono. Inspiradoras ideias frutificaram e encantaram todos os que nos dias 2 e 3 de abril visitaram a exposição. Da exposição constaram casinhas pintadas e decoradas, avisos de porta; marcadores de livros; livros de desenhos “O meu quarto”; inúmeras propostas de logótipos para o projeto; cerca de 70 quadros reproduzindo obras de pintores célebres onde a temática está presente; luzes de presença; poemas elaborados pelos alunos e outros; provérbios; um texto dramático original ao dispor dos colegas para ser dramatizado; cartazes de divulgação do sono e um PowerPoint apresentado durante a exposição. Foram também incluídos alguns dados, recolhidos a partir dos inquéritos aplicados no âmbito do projeto já referido, relativos aos hábitos de sono dos alunos previamente selecionados, de acordo com os padrões exigidos pelo Projeto SONO Escolas e CENC. A população alvo deste estudo caracterizador dos hábitos de sono, será objeto de informação e de ações selecionadas e dirigidas para a implementação de hábitos de sono saudáveis, sendo, no final deste 3º período letivo, inquirida novamente para se confeAgrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


6

|

EdiçãoNº13

À conversa com O «Letras e Tretas» esteve à conversa com Hugo Vaz, Professor Bibliotecário do nosso Agrupamento. fessores, a coordenadora interconcelhia da RBE, Dr.ª Graça Barão, a representante da autarquia, Dr.ª Sónia Bastos até à direção do Agrupamento que se implicou decisivamente na candidatura que veio a ser aprovada. A integração na RBE, para além da verba atribuída para enriquecimento do fundo documental, equipamento e mobiliário representa a garantia de uma adequada supervisão do trabalho realizado e de auxílio no desempenho das várias tarefas solicitadas pela RBE.

Equipa das Bibliotecas Escolares do Agrupamento (Profª Lina Damásio, Prof. Bibl. Hugo Vaz, Prof.ª Bibl. Maria de Deus Monteiro, Prof.ª Bibl. Paula Vaz, Prof. Hélder d’Avila Ferreira, D. Fernanda Saldanha e D. Luísa Moreira) Letras & Tretas – O que é ser professor bibliotecário? Quais as suas funções? Hugo Vaz – Um professor bibliotecário desenvolve um trabalho complexo e multifacetado. Enquanto professor, exerce as funções inerentes a qualquer docente. Enquanto bibliotecário, cabe-lhe gerir um espaço – uma biblioteca – (por vezes, mais do que uma até…) sendo responsável por assegurar o serviço de biblioteca à comunidade educativa. Este trabalho consiste fundamentalmente na gestão de um fundo documental e na gestão de uma equipa de trabalho diversificada, composta por professores e auxiliares de ação educativa. Para além disso, cabelhe também promover atividades de apoio ao currículo e colaborar com os diferentes departamentos curriculares L&T - Atualmente, todas as quatro Bibliotecas Escolares do AENSM fazem parte da RBE. De que forma é que isso é importante para o bom funcionamento das mesmas? HV – A última biblioteca a integrar a RBE foi a do JI/EB1 Raúl Lopes, em abril. Foi uma grande vitória para o Agrupamento. Em primeiro lugar, para os nossos pequenos leitores e, depois, para todos os que pugnaram por esta integração, desde pais, proEscola Secundária /3 Santa Maria do Olival

L&T - Noto, por parte de alguns alunos, um certo desinteresse pela Biblioteca Escolar. O que pode justificar tal acontecimento? HV – Apesar de os índices de leitura terem vindo a melhorar, graças justamente a programas tais como a Rede de Bibliotecas Escolares ou o Plano Nacional de Leitura, tradicionalmente os portugueses leem pouco. A sociedade atual é marcada pelo império da superficialidade, da imagem, do imediatismo, do comentário inconsequente. Acontece que frequentar bibliotecas está associado ao conhecimento, à leitura. Ora, ler um livro é algo de exigente. Requer concentração, silêncio, capacidade de compreensão e de reflexão. Ler livros de elevado grau de dificuldade, ainda mais exigente é. Para quem está acomodado à superficialidade do quotidiano, ler livros não é muito evidente, nem prioritário, nem se calhar uma necessidade. Sabendo que escrever e ler são formas de pensar, temos de reconhecer que o ato de escrever e o de ler se opõem dramaticamente ao mundo da rapidez, do movimento, da superficialidade, da tirania da imagem e da ilusão da facilidade. Com o contributo de todos, haveremos um dia de dar a volta a esta situação. Mas o tempo da mudança educativa e da mudança de atitudes é um tempo longo.

“Um professor bibliotecário desenvolve um trabalho complexo e multifacetado. … cabe-lhe gerir um espaço – uma biblioteca – sendo responsável por assegurar o serviço de biblioteca à comunidade educativa.”


L etra s & Treta s | 7 L&T - Considera importante o facto de habituar as crianças, desde tenra idade, a frequentar a Biblioteca? HV – -Claro! Ler, ouvir outros ler. Frequentar museus. Ir ao teatro. Conversar. Ir ao cinema. Ir aos concertos. Ir à praia. Ir aos estádios. Participar em campanhas de voluntariado. Viajar. Conhecer. Descobrir. Viver. Ler. Lendo, lemos o mundo, lemos os outros e lemo-nos. É necessário limar o pensamento confrontando-o com a riqueza e a diversidade do mundo e das culturas. Como disse Francisco Moita Flores numa palestra dada na ESSMO, no ano passado: “quem mais lê, mais conhecimentos adquire e melhor escolhas poderá efetuar”.

Gosto mais de oferecer do que recomendar livros. Contudo, para quem tem poucos hábitos de leitura, os livros recomendados pelo PNL ou até pelas Metas Curriculares são opções a ter em conta. Começar por ler obras dos nossos bons autores portugueses pode ser uma revelação: muitos descobrirão que a nossa língua é fabulosa. Se tivesse de fazer uma só recomendação diria: leiam obras dos melhores escritores, porque a vida é breve e não podemos ler tudo. Vale a pena habituarmo-nos à qualidade, porque só podemos gostar do que conhecemos. Mais importante do que os livros é encontrar as histórias que para nós são significativas, num dado momento da nossa existência.

L&T - Cícero escreveu ''Se ao lado da biblioteca L&T - Estou certo que recorda os seus tempos de houver um jardim, nada faltará.'' Concorda? aluno. Compare-nos a Biblioteca da sua escola com HV – É certo que os livros de uma biblioteca podem as do AENSM. ser considerados aliHV – Quando frequentava a mentos para o cérebro antiga 4ª classe, não havia “a principal função da biblioteca é de descobrir ou para a alma, tal biblioteca na minha escola. O livros de cuja existência não se suspeitava e como a horta fornece nosso professor tinha, conque, todavia, se revelam extremamente imporalimentos para o cortudo, instalado um armário tantes para nós.” po. Cícero descreve de madeira no fundo da sala. um estado de plenituGuardava a chave do armário de e de paradisíaca harem cima da sua secretária, monia. Há outra citação, do francês Jacques Bosfechada numa caixinha prateada. Quando algum suet, da qual gosto muito: “No Egito, as bibliotecas dos alunos da turma acabava um exercício antes eram chamadas ''Tesouro dos remédios da alma''. dos outros, levava o caderno ao professor. Se porDe facto, é nelas que se cura a ignorância, a mais ventura o exercício estava correto, ele deixava-nos perigosa das enfermidades e a origem de todas as abrir a caixinha de prata e retirar a chave que abria outras.” o majestoso armário de madeira. Lá dentro, um tesouro: livros diversos, artefactos estranhos, miniL&T - De uma maneira geral, o que podemos enaturas de monumentos. Enquanto os meus colegas contrar pelas bibliotecas do AENSM? terminavam penosamente os exercícios ditados HV – Se calhar, livros e documentos que nunca penpelo professor, segurando um livro escolhido ao saram poder lá encontrar. Navegar entre as estanacaso eu evadia-me da austera sala de aula, através tes de uma biblioteca ou de uma livraria, é, seguda leitura de romances ou de enciclopédias. Para ramente, uma das mais belas aventuras que podepoder ler mais, esforçava-me por terminar os meus mos viver e, sem dúvida, uma das mais baratas. exercícios muito antes dos outros colegas da turma. Umberto Eco afirmou, aliás, que “a principal função Aprendia. Lia. Fazia exercícios. Lia. Li quase todos os da biblioteca é de descobrir livros de cuja existênlivros que estavam guardados no armário. cia não se suspeitava e que, todavia, se revelam Esqueci todos os outros professores do 1º ciclo. extremamente importantes para nós.” Todavia, jamais esqueci o professor que despertou o gosto pela leitura, ao fazer da leitura não uma L&T - Sei que é um fascinado por livros. Que livro obrigação mas um prémio! Hoje para obter o “prérecomendaria aos alunos de hoje, professores, mio” da leitura gratuitamente, basta entrar numa médicos, políticos de amanha? biblioteca do Agrupamento ou numa qualquer biHV – Bem, o fascínio pelos livros é sobretudo um blioteca pública. As portas estão abertas para a fascínio pelas histórias que os livros contam e pelos descoberta. Basta entrar. conhecimentos que contêm. E se escrever e ler são Entrevista realizada por formas de pensar, ler é também o gosto de pensar, Manuel Faria, 11ºF de conhecer, de descobrir. Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


8

|

EdiçãoNº13

Visita de Estudo Instituições Europeias em Bruxelas Os alunos de Economia A e Geografia A, da turma C do 11º ano, da Escola Secundária Santa Maria do Olival, no âmbito dos conteúdos programáticos destas disciplinas, de vinte e nove de março a dois de abril, a convite do deputado Carlos Coelho, realizaram uma visita de estudo a Bruxelas, onde visitaram o Parlamento Europeu e a Comissão Europeia.

Visita ao Parlamento Europeu

Visita à comissão Europeia

Relato dos alunos… Tudo começou há mais de um ano atrás quando numa aula de Economia nos questionávamos sobre os temas a abordar no 11º ano. Descobrimos que dentro das Instituições Comunitárias se encontravam o Parlamento Europeu e a Comissão Europeia. Decidimos, desde então, que podíamos angariar fundos para o nosso objetivo final: uma viagem a Bruxelas para visitarmos as instituições e não só… Quando chegou ao dia 29 de março de 2014, mal podíamos acreditar que a viagem, que desejávamos há tanto, estava para começar. Tudo começou às três da manhã, ali estávamos nós à porta da escola, super ansiosos, entrámos no autocarro, rumo ao aeroporto de Lisboa, deixando os pais numa enorme expectativa e, porque não dizer, com alguma natural preocupação. A viagem foi calma, estávamos quase todos a tentar adormecer mas não conseguíamos, e quando chegámos ao aeroporto ainda mais entusiasmados estávamos. Finalmente, apanhámos a avião e logo aí foi uma aventura, pois não é todos os dias que se pode voar. Resumidamente, a viagem passou-se no enigma do querer dormir e não conseguir. E foi isso que aconteceu, até chegarmos a Bruxelas, o entusiasmo tomou conta de nós e manteve-nos acordados.

Quando chegámos ao aeroporto de Bruxelas tínhamos um autocarro à nossa espera. Depois fomos para o hotel e quando entrámos nos quartos estávamos muito felizes, a primeira coisa que a maior parte de nós fez foi saltar para cima da cama para ver como ela era confortável. Umas horas depois começámos a conhecer a cidade onde, primeiro, fomos à Grand Place, uma praça magnífica, e depois ao Menneken Pis, uma pequena estátua de um menino a fazer “chichi”, que é muito emblemática em relação à capital da Bélgica. No dia seguinte, viajámos de comboio até Bruges onde, no meu ponto de vista, foi a viagem de barco que fizemos, através dos canais da cidade, o ponto mais marcante da visita. É uma cidade muito bonita, com edifícios diferentes e mais antigos dos que normalmente se encontram conservados em Portugal. No regresso a Bruxelas, parámos em Gent, a nossa reação ao chegar a esta cidade foi de espanto porque víamos imensas bicicletas estacionadas, nunca tínhamos visto tanta bicicleta junta. Esta passagem rápida por estas cidades permitiu-nos conhecer um pouco mais do país que é plano e com muitos rios, cidades muito antigas e turísticas que privilegiam, por isso, a utilização da bicicleta. No terceiro dia da visita, fomos ao Parlamento Europeu onde assistimos a uma palestra pelo deputado Carlos Coelho, sobre a Europa hoje, os seus de-

Escola Secundária /3 Santa Maria do Olival


L etra s & Treta s | 9 safios e o nosso papel enquanto cidadãos europeus. Sem dúvida que fomos muito bem recebidos pelo deputado e pelo seu secretário Pedro Cruz e até fomos convidados a almoçar com eles no restaurante “ La Madonna”. Isto tudo se passou na parte da manhã, pois na parte da tarde fomos visitar o Atomium e a Mini Europa. O Atomium foi o que menos surpreendeu e ficou um pouco aquém das expectativas, pois visto o “monumento” ao longe, pensávamos que fosse mais interessante a sua visita. No dia 1, quarto dia da visita, fomos até à Comissão Europeia durante a parte da manhã, onde também assistimos a uma palestra acerca das funções das instituições europeias. Durante a tarde fomos ao Parc du Cinquantenaire, onde fizemos um piquenique ao almoço e, de seguida, visitámos o bairro mais antigo da cidade de Bruxelas, Sablon. Por fim, no último dia da nossa viagem, podemos dizer que foi exclusivamente para as compras (sobretudo de chocolates) e é claro para o adeus ou, quem sabe, até à próxima Bruxelas! Concluindo, as visitas às instituições europeias permitiram-nos compreender que cada cidadão pode fazer a diferença e quais são os benefícios e as desvantagens de Portugal pertencer à União Europeia, entre outras questões. O que mais gostámos foi o convívio, o à vontade e a confiança que ganhámos entre os colegas e as professoras. Foi, sem dúvida, uma experiência inesquecível! Fica aqui um especial agradecimento ao deputado Carlos Coelho que nos proporcionou a concretização desta atividade.

Visita a Bruxelas - Gand Place

Visita a Bruxelas - Atomium

Alunos de Economia A e Geografia A do 11º C

Visita a Bruges

António Torrado conta e encanta!

No dia 24 de abril, as sete turmas de 7º ano do Agrupamento encontraram-se com o escritor António Torrado, na Biblioteca Municipal, para uma conversa divertida em torno da leitura e da escrita. Partilhou com os ouvintes pequenas histórias da sua vida e leu alguns dos seus contos mais humorísticos. Respondeu ainda, com agrado, a todas as perguntas que os jovens leitores lhe colocaram. A finalizar o evento, houve uma pequena sessão de autógrafos. Salienta-se o comportamento exemplar dos alunos. Prof. Fátima Barroca

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


10

|

EdiçãoNº13

CANTA-ME COMO FOI…INQUIETAÇÃO

A “Tuna Sabes Cantar e amigos” no dia 24 de Abril, pelas 21H30, no Cine Teatro Paraíso, usou a voz para se inquietar, inquietando. Este é o texto, que, escrito e dito pelo professor Vasconcelos, deu início ao Canta-me como

foi…inquietação. «Há 20 anos nascia a Tuna Sabescantar. Há 20 anos, a revolução fazia 20 anos. Passado o tempo, hoje celebramos os 20 anos da Tuna e os 40 da revolução do 25 de Abril. Uma, com 20 anos, já tem idade para fazer o que melhor sabe. E vamos ver como faz e faz bem… A outra, com 40 anos, já tinha idade para saber o que anda a fazer. Ainda que às vezes pareça que anda por aí sem saber o que fazer, nem fazer nada do que sabe… ou prometeu saber. São tempos de inquietação, estes que vivemos. Hoje, ambas se juntam para nos inquietar. Que ninguém se aquiete neste tempo. Hoje, a mais nova, a Tuna, vem “cantar-nos como foi”, quando a mais velha, a revolução, era tempo de inquietação. Hoje, ambas se juntam para nos inquietar. Que ninguém se aquiete neste tempo. Cantemos a nossa inquietação!»

Prof. Ana de Carvalho Escola Secundária /3 Santa Maria do Olival

Laura Antunes


L etra s & Treta s | 11 Foi na companhia de muitos amigos - a Ana Bernardo e a Maria João Marçal (voz), os Roffies (banda rock), a Tuna Templária do IPT, a Universidade Sénior, o Duarte Santos, o Miguel Marante e o Diogo Marante (guitarras elétricas), a Laura Antunes (flauta), o Bruno Miguel (bateria), a Marta Pires (saxofone), a Ana de Carvalho e o Zé Paulo Vasconcelos (compères) que se fez a festa. Agradecemos ainda a preciosa colaboração da Rádio Cidade de Tomar (ao Tó da Rádio, a emissão e transmissão on line, à Sofia, as fotografias).

A Tuna Templária do IPT

Diogo Marante, Duarte Santos e Miguel Marante

Os Roffies

Alunos na Universidade Sénior

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


12

|

EdiçãoNº13

Olimpíadas das Criatividade

As Olimpíadas da Criatividade estão organizadas em três modalidades: Casos, Escrita e Comunidade. Na edição deste ano, a nossa escola participou com duas equipas na modalidade de Casos. Esta modalidade pressupõe a realização de uma solução para um problema previamente elaborado pelo Comité Internacional. Para a solução deste problema é aplicada uma metodologia de 6 passos (FPSP-Future Problem Solving Program) que os alunos foram aprendendo e praticando ao longo do ano. Na primeira fase destas Olimpíadas, a meiafinal, uma das equipas não conseguiu atingir a Fase Nacional, que se realizou na Universidade do Porto, nos dias 28, 29 e 30 de março, sob o tema dos “Transportes Terrestres”. Assim a equipa de problema solvers que se deslocou ao Porto foi constituída pelos alunos David Martins, João Lopes, Pedro Boto e Pedro Laranjeira, alunos do 9ºC da escola 2/3 D. Nuno Álvares Pereira, acompanhados pelo seu mentor, o professor Luís Colaço. Estes alunos, ganharam dois 3º lugares, um na final de casos propriamente dita, e outro na apresentação de um sketch criativo, ou seja, uma apresentação teatralizada do plano de ação que tinham elaborado. Com estes resultados ganharam a possibilidade de representar o nosso agrupamento na Final Internacional, que se realizará nos Estados Unidos, em Ohio, entre os dias 11 e 15 de junho do corrente. Parabéns, foram extraordinários. Prof. Luís Colaço

Escola Secundária /3 Santa Maria do Olival

EcoKids em S. Miguel A nossa escola, EB1 de S. Miguel, está a desenvolver um projeto através da Fundação Ilídio Pinho. O nosso projeto “Ecokids em S. Miguel” tem como objetivo o aproveitamento de energias renováveis, nomeadamente a solar. Fizemos uma hortinha biológica, amiga da natureza com a ajuda dos pais e professores. Na horta semeamos: batatas, cebolas, feijão, abóbora, cenouras, rabanetes, alface, tomate, couves, pepinos, pimentos, courgettes e alho francês. Dar água, deixar apanhar sol e tratar muito bem da horta é indispensável para que os legumes cresçam bem. Temos medido o seu crescimento e chegamos à conclusão que têm crescido muito. Criamos o logótipo do nosso projeto sobre a energia solar porque vamos cozinhar os nossos alimentos da horta num forno solar, só com o calor do sol! Temos aprendido que a energia solar é muito importante, dá-nos energia sem poluir o ar.


L etra s & Treta s | 13

Crianças da sala 8 do JI Raúl Lopes viajam no tempo em busca dos nossos antepassados No dia 28 de fevereiro, os alunos da sala 8 da Escola JI Raúl Lopes, foram convidados a fechar os olhos e a viajar no tempo até à pré-história. Durante a aula conheceram os primeiros hominídeos e a sua forma de vida. No dia antes do cortejo de carnaval, as crianças da sala 8 ingressaram numa aventura em busca dos nossos antepassados. Durante três horas tiveram a oportunidade de conhecer os primeiros hominídeos, as suas aparências, os seus costumes e as diferentes culturas materiais. Após esta visita, dirigida pela Doutora Alexandra Figueiredo, docente e investigadora do Instituto Politécnico de Tomar, foi-lhes dado o privilégio de explorarem os instrumentos e os objetos reais desenvolvidos pelos nossos antigos antepassados, normalmente só visíveis nas vitrinas dos museus; a construírem uma árvore genealógica da evolução humana, bem como a aplicar a sua criatividade na moldagem em barro de vasos cerâmicos, empregando as técnicas mais primitivas. “Este tipo de atividades são extraordinariamente produtivas na aprendizagem dos alunos, sendo que, ainda que pequeninos, possuem uma grande capacidade para reterem informação e desta forma, desenvolverem o gosto pela ciência” refere a Educadora Cristina. Este evento teve como objetivo a educação patrimonial e a sensibilização para a preservação do património cultural que, de acordo com a investigadora, “deve começar na idade mais jovem, durante a fase em que as crianças estão a formar a sua personalidade” referindo ainda que “foi um prazer trabalhar com os mais pequeninos, sempre muito atentos e interessados”. Sempre que possível, adianta a Educadora da turma, Cristina Cotralha, “tem-se tentado desenvolver este tipo de atividades, envolvendo as famílias de modo a que as crianças se sintam importantes, valorizadas e se empenhem mais naquilo que fazem, e as instituições locais que têm aderido com o máximo empenho”. Para o próximo mês está já agendada nova atividade. Não percam!!!

Apresentação sobre a evolução humana.

Aplicação prática das técnicas primitivas de moldagem de vasos cerâmicos.

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


14

|

EdiçãoNº13

Visita de Estudo Visita de Estudo Visita de Estudo

Visita de Estudo a Castelo Branco

As turmas A, B, C e D, do 10º ano, no passado dia 29 de abril realizaram uma visita de estudo à Escola Superior Agrária de Castelo Branco (laboratórios, picadeiro, estábulos, quinta de produção…), Portas de Ródão (interpretação geológica do fenómeno geológico; troncos fossilizados) e Museu do Sabão (Belver), no âmbito das disciplinas de Biologia e Geologia e Física e Química A.

Debate Televisivo e Noticiário Radiofónico

No âmbito da Semana da Cultura Ciência e Tecnologia que decorreu de 5 a 9 de maio, as turmas de Economia A do 10º e 11º anos, deslocaram-se ao Instituto Politécnico de Tomar, na terça-feira, dia 6, a fim de participarem na atividade “Jogar a Gestão”. Tratou-se de um peddy paper, constituído por 12 postos distribuídos pelas instalações do Instituto e teve como objetivo propor a resolução de desafios relacionados com a Gestão de Empresas. Foi uma experiência bastante agradável que permitiu a interação entre alunos dos diferentes níveis de ensino e conhecer uma instituição pela qual pode passar o futuro de alguns dos alunos agora no ensino secundário. Embora algumas perguntas do jogo apresentassem um grau de dificuldade acima do nível do seu conhecimento dos alunos do ensino secundário, foi uma forma útil e divertida para aprenderem mais sobre gestão. Na opinião geral, estas atividades são bastante importantes para os alunos do secundário porque podem interagir com o meio universitário e expandir os seus conhecimentos sobre os cursos e matérias a lecionar no ensino superior.

“No dia quatro de abril, acompanhei a turma F do 10º ano (Curso de Humanidades) numa visita de estudo à ESTA (Escola Superior de Tecnologia de Abrantes), local onde decorreram diversas atividades no âmbito da área da Comunicação Social, licenciatura que a Instituição faculta aos seus alunos. Neste contexto, a turma, dividida em dois blocos, foi convidada a elaborar uma notícia de jornal a partir de diversos tópicos fornecidos, tendo, posteriormente, procedido, em estúdio, à sua gravação radiofónica. De igual modo, realizou-se um debate televisivo inspirado na fórmula «Prós e Contras». Em ambos os casos, sempre sob explicações detalhadas de docentes e de alunos da ESTA, os nossos jovens tiveram oportunidade de, mergulhando nos «bastidores de programas de rádio e de televisão», constatando a sofisticação dos equipamentos, compreender tudo o que envolve esses mundos, designadamente o trabalho de equipa que subjaz a uma boa realização Num outro plano, revelou-se também muito interessante a visita às instalações da Escola - salas de aulas, Serviços Administrativos, residência universitária, entre outros espaços. Por imperativo de gratidão, manifesto, em meu nome e dos alunos e, naturalmente, do Agrupamento, o meu profundo reconhecimento à ESTA pela simpatia, disponibilidade e qualidade do acompanhamento, muito particularmente à Dra. Cláudia Pires da Silva e à Dra. Marta Azevedo.

Alunos de Economia A e Geografia A

Prof. Rui Machado

Escola Secundária /3 Santa Maria do Olival


L etra s & Treta s | 15

Professor Anselmo Borges na ESSMO Anselmo Borges é padre da Sociedade Missionária da Boa Nova. Estudou Teologia (Universidade Gregoriana, Roma), Ciências Sociais (École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris), Filosofia (Universidade de Coimbra e Tubinga). Lecionou Filosofia e Teologia na Universidade Católica Portuguesa e no Seminário Maior do Maputo. É docente de Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, regendo, nomeadamente, as cadeiras de Antropologia Filosófica, Filosofia da Religião e Ética e orientando um seminário sobre Mulheres e Religiões no Mestrado e Doutoramento em Estudos Feministas. É colunista do Diário de Notícias sobre temas religiosos. Autor de vários livros, é também considerado uma consciência crítica da igreja e dos tempos atuais. No dia 28 de março, o professor Anselmo Borges esteve na ESSMO para dar uma aula de filosofia aos alunos do 10º B, C e F. De manhã, no Anfiteatro da escola, juntaram-se as turmas F e C; à tarde, na sala de aula habitual, foi a vez do 10º B. Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer alguém que, sendo professor universitário preparou, dirigida a um público muito jovem, uma aula memorável sobre «Valores». A lição: porque o homem nasce prematuro (neotenia), cada um de nós tem de fazer-se a si mesmo, realizando valores; assim, pode fazer de si, em liberdade, «uma obra de arte ou, então, uma porcaria».

No final da aula da manhã, o Lucas (piano) e o Isaías (guitarra), alunos do 10º C, ofereceram ao professor, para quem «a música é o divino no mundo», um presente musical. Ao professor Anselmo, o nosso profundo agradecimento por nos ter honrado com a sua presença.

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


16

|

EdiçãoNº13

“Mini-Etars de plantas macrófitas” Projeto premiado no Concurso “Ciência na Escola”, da Fundação Ilídio Pinho. No âmbito do prémio “Ciência na Escola”, a professora Mafalda Vaz está a desenvolver com os seus alunos o projeto intitulado “Mini-Etars de plantas macrófitas”. O projeto aborda a questão da poluição das águas naturais devido ao excesso de nutrientes (azoto e fósforo) presentes nos esgotos, mesmo depois de passarem pelas estações de tratamento de águas residuais (ETARs), e a possibilidade de se utilizarem Etars ecológias e alternativas aos sistemas convencionais. Estas ETARs designadas por zonas húmidas construídas (ZHC) são sistemas semelhantes às zonas húmidas naturais onde existem plantas adaptadas a terrenos alagados (plantas macrófitas) que são um contributo importante para a eficácia dos processos de depuração das águas, tanto nas ZHC como nas zonas húmidas naturais. No Laboratório de Físico-Química da EB2,3 D. Nuno Álvares Pereira encontram-se montadas diversas mini- ETARs plantadas com caniço (Figura 1), uma macrófita muito utilizada no tratamento de águas residuais, e regularmente é feita a monitorização da remoção de fosfatos de um “esgoto” sintético.

Figura 2 – Horta vertical

Figura 1 – Mini Estações de tratamento (MiniETARs) O projeto inclui ainda uma horta vertical (Figura 2) que utiliza dois tipos de água para rega. Uma parte da horta é regada com água da torneira e a outra parte reutiliza a água tratada nas miniETARs, sendo avaliada a diferença de desenvolvimento das plantas (alfaces e morangueiros). A reutilização de águas residuais tratadas na rega agrícola é uma estratégia utilizada por países com escassez de água que, para além de rentabilizar este recurso, permite a reciclagem de azoto e fósforo residual e ao mesmo tempo evita a sua descarga em águas naturais, minimizando-se também os riscos de eutrofização cultural. A reciclagem destes nutrientes na água de rega (fertirrega) diminui também a necessidade de utilização de fertilizantes sintéticos, pelo que representa vantagens tanto económicas como ambientais. Escola Secundária /3 Santa Maria do Olival

O estudo da eutrofização também está incluída no desenvolvimento do projeto. Para isso é feita a monitorização do desenvolvimento de jacintos de água sujeitos a diferentes concentrações de fósforo e azoto (Figura 3).

Figura 3 – Montagem para o estudo da eutrofização


L etra s & Treta s | 17 A escolha do jacinto de água deve-se ao facto de ser uma planta invasora de crescimento muito rápido e que encontra nas águas poluídas um ambiente favorável ao seu desenvolvimento. Para além disto, e embora esta planta seja referida com frequência nos manuais escolares, a maior parte dos alunos nunca tinha visto nenhum jacinto de água, pelo que a familiarização com a planta também tem sido uma experiência muito didática. O projeto insere-se no conteúdo programático “Gestão sustentável de recursos”, de Ciências Físicas e Naturais, do 8ºano de escolaridade, e envolve ativamente os alunos em atividades experimentais desde a origem de um problema, a escassez e a poluição das águas naturais, passando pela sua resolução/minimização nas mini-Etars regenerando e otimizando este recurso. Para além dos alunos do 3ºCiclo diretamente envolvido no projeto, o nosso laboratório também recebeu alunos do 1º Ciclo, sempre muito curiosos e interessados nestas coisas do ambiente. Foi o que aconteceu durante as “24 Horas na Escola”. O desenvolvimento do projeto pode ser acompanhado em http://etardeplantas.blogspot.pt/

Prémio Fundação Ilídio Pinho Ciência na Escola O Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria no dia 2 de abril esteve presente na cerimónia da entrega de prémios a vários projectos pela Fundação Ilídio Pinho, que decorreu na Escola Secundária de Palmela. No nosso agrupamento foram distinguidos dois projetos: “Ecokids em S. Miguel” ligado ao 1º ciclo desenvolvido pelos professores da Escola do Ensino Básico de S. Miguel e, um outro “Mini-Etars de plantas macrófitas desenvolvido pela professora Mafalda Vaz da Escola 2,3 Nuno Álvares Pereira. Os professores da Escola Básica S. Miguel com o desenvolvimento deste projeto pretendem valorizar as potencialidades dos recursos naturais assentes nos saberes científicos e tecnológicos e, ao mesmo tempo motivar os alunos para a aprendizagem das ciências na escola e na escolha das áreas tecnológicas. Este prémio veio sem dúvida, trazer grande incentivo para a operacionalização dos mesmos. Agora é pôr mãos à obra e desenvolver o percurso necessário para atingirem o resultado final. Ficamos a aguardar notícias sobre a fase seguinte que será em junho. A Adjunta da Direção, Marília Rodrigues

Figura 4- Atividades dinamizadas nas “24 Horas na Escola”. Prof. Mafalda Vaz Centro de Radiologia de Tomar, S.A. Rua António Joaquim Araújo, 40 2300-555 Tomar Tel.: 249 329 020 Fax: 249 329 029

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


18

|

EdiçãoNº13

15 de maio – Dia Internacional da Família

      

Numa família as pessoas são amigas umas das outras. A família transmite-nos bondade, alegria e felicidade. É na família que recebemos carinho e mimos. A mãe e o pai protegem-nos desde o dia em que nascemos e cuidam de nós. É na família que recebemos educação. Nos dias de festa, a família junta-se e convive. Nas famílias há uma grande união e sentimos amor uns pelos outros.

Tomar - EB1 Raúl Lopes - Tr_1B

Escola Secundária /3 Santa Maria do Olival


L etra s & Treta s | 19

25 maio – Dia Internacional da Família Jardim de Infância de Vale do Calvo Durante esta semana falámos sobre a família, sua estrutura e importância: Quem faz parte da minha família? O que é um agregado familiar? O que é um lar?

Também pedimos a colaboração das nossas famílias: vejam o que nos enviaram:

Afinal, o que é a família e para que serve? A nossa Árvore Genealógica: nome dos nossos avós, pais e irmãos…

Dinâmicas de Grupo No dia 21 de maio, o departamento da educação pré-escolar, esteve em formação com o colega de educação fisica Carlos Laranjeira, abordando o tema “Técnicas de Dinâmica de Grupo”. Foi muito divertido...

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


20

|

EdiçãoNº13

Visita ao Museu da Ciência e Jardim Botânico, em Coimbra No dia 21 de maio, os alunos dos 8º ano, turmas A, B, C e D, no âmbito das disciplinas de Ciências Naturais e Físico-Química, realizaram uma visita de estudo ao Museu da Ciência e Jardim Botânico em Coimbra, com o intuito de conhecer a organização e diversidade biológica dos ecossistemas marinhos costeiros, observar fenómenos que permitiram consolidar noções teóricas abordadas nas aulas, despertar o gosto pelas Ciências e realçar a importância da proteção e preservação do ambiente natural e da Educação Ambiental.

Partilhar leituras e emoções Num encontro promovido pela professora bibliotecária do 1º Ciclo, o professor João Barroca, da escola E.B. 2/3 D. Nuno Álvares Pereira, e alguns dos seus alunos do 5º B, o André Silva, a Inês Silvério, a Mª Francisca Assunção, a Mariana Ferreira e a Rute Gomes, proporcionaram às turmas do 1º e do 2º anos, das professoras Constança Pompeu e Rosa Godinho, momentos de diversão e emoção poética, através da leitura de vários poemas de autores portugueses. Nunca é demais sensibilizar os mais novos para a leitura, para a poesia, para a arte em geral, já que é nestas idades que absorvem com mais facilidade tudo o que lhes é transmitido e ensinado. Para além disso, é sabido que a poesia ajuda no desenvolvimento de uma perceção mais rica da realidade, aumenta a familiaridade com a linguagem mais elaborada da literatura e enriquece a sensibilidade. Parabéns, portanto, a estes alunos e ao seu professor, pelas sementes lançadas.

Museu da Ciência

Na sala da professora Constança, interagindo com os mais novos.

Jardim Botânico Na sala da professora Rosa, antiga professora destes jovens declamadores. Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


L etra s & Treta s | 21

Peça de Teatro "O que estás a fazer?”

Comunicar em Segurança Sessão para pais e educadores

Decorreu no dia 2 de abril, no auditório da biblioteca municipal de Tomar a peça de teatro "O que estás fazer?" que pretende alertar os mais novos para a importância das questões da segurança na utilização das novas tecnologias da informação. Dirigido aos alunos dos Agrupamentos de Escolas Nuno de Santa Maria, nomeadamente aos alunos dos 6º e 7º anos, esta peça contou com a participação dos atores Vicente Morais, Pedro Górgia e Alexandre Silva. "O que estás a fazer?" insere-se num projeto mais vasto que a Fundação Portugal Telecom está a desenvolver em todo país e que tem por nome "Comunicar em Segurança.. Trata-se de "uma iniciativa de voluntariado empresarial da Fundação Portugal Telecom, que pretende alertar a comunidade educativa para a utilização correta e segura das tecnologias de informação, nomeadamente, Internet e telemóvel". Do programa fazem parte diferentes ações e iniciativas. Para além da componente pedagógica tem também associada uma componente de solidariedade. A organização esteve a cargo de Cristina Marques, professora de informática no Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria e da Fundação PT.

No dia 2 de abril, pelas 20h00, realizou-se no auditório da EB2/3 D. Nuno Álvares Pereira, uma sessão de sensibilização subordinada ao tema “Proteção de informação pessoal, Redes sociais, Esquemas de fraude, Cyberbullying, Controle parental e Responsabilidade criminal”. A sessão foi dinamizada por Cristina Marques, professora de Informática no Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria. Esta iniciativa foi promovida conjuntamente pela Fundação PT, com o apoio do Ministério da Educação e Ciência e da GNR. O orador nesta sessão foi o Sr. Luís Couto, voluntário da Portugal Telecom. O projeto Comunicar em segurança é uma iniciativa de voluntariado empresarial da Fundação Portugal Telecom, que pretende alertar a comunidade educativa para a utilização correta e segura das tecnologias de informação, nomeadamente, Internet e telemóvel.

Sessão para as turmas de 5º ano No dia 4 de abril,pelas 9h30m, realizou-se a atividade “Comunicar em Segurança”, dirigida a todas as turmas do 5º ano do nosso Agrupamento, na qual se abordaram as temáticas da segurança na internet. A iniciativa surgiu de uma proposta da professora Cristina Marques aos alunos da turma 8ºF, os quais aceitaram de imediato o desafio. Assim, acompanhados pela professora Cristina e pela Diretora de Turma Lurdes Figueiredo, os alunos deslocaram-se às salas de aula dos 5ºs anos, na EB 2/3 D. Nuno Álvares Pereira para transmitirem aos colegas mais novos alguns conselhos e boas práticas de segurança que devem ter em atenção ao navegar na Internet. De realçar, também, o apoio logístico por parte dos alunos do 8ºC, que rapidamente nos encaminharam para as várias salas de aula.

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


22

|

EdiçãoNº13

Notícias da Biblioteca Escolar Participação da ESSMO na 8ª edição do Concurso Nacional de Leitura Depois de, em janeiro, termos tido a prova a nível de escola deste concurso de leitura, foram apurados os alunos para nos representarem

Durante a viagem, os que estavam a participar pela primeira vez, o Lourenço e a Ana Catarina, demonstraram algum nervosismo. Relembraram algumas passagens dos livros que tiveram de ler e os poemas que teriam de declamar. Já o Luís, “veterano” neste concurso, demonstrava uma serenidade de pessoa experiente.

na final distrital: 

do 3º Ciclo do Ensino Básico, a Carolina Lopes Diz, do 8ºG, aluna da Professora Maria Cristina Alves, o Lourenço Pires Miguel, do 7ºE, aluno da Professora Maria do Céu Baião, e a Ana Catarina Silva, do 8ºE, também ela aluna da Professora Maria Cristina Alves. do Ensino Secundário, o Luís Morais, do 10º C, aluno da Professora Lina Damásio, e a Joana Constantino, do 12º F, aluna da Professora Natália Nogueira.

Este ano, coube à Biblioteca Municipal de Constância, Biblioteca Alexandre O’Neill, organizar a prova. Assim, no dia 5 de maio, deslocámo-nos ao Centro Escolar de Santa Margarida, do Agrupamento de Escolas de Constância, para concorrermos com os restantes representantes do distrito. Na sequência de alguns impedimentos, participaram apenas o Lourenço e a Ana Catarina Silva, pelo 3º Ciclo do Ensino Básico, e o Luís Morais, pelo Ensino Secundário. Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria

Animados e com vontade de participar, foi com expectativa que iniciaram a prova escrita. Todos deram o seu melhor.

No entanto, apenas o Luís Morais passou à 2ª parte da prova, a declamação de poemas de Alexandre O’Neill. E saiu-se muito bem, tendo ficado no 2º lugar na geral do Ensino Secundário. O Luís até se surpreendeu com a sua própria “façanha”. Nós, os restantes acompanhantes, apreciámos e achámos que a escola tinha ficado muito bem representada. Esperamos que, para o ano, os alunos continuem a querer ler e a participar neste concurso. O ganhar não é o mais importante! Mas que sabe bem uma boa classificação, lá isso sabe! Parabéns aos nossos “meninos” que, com determinismo, foram até à distrital. Parabéns ao Luís por nos ter representado tão bem. A Equipa da BECRE


L etra s & Treta s | 23 No JI/EB1 Raúl Lopes

A BIBLIOTECA FLORESCEU EM ABRIL

Expressamos o nosso agradecimento a todos os que (alunos, pais, funcionários, professores), pelo seu empenho, o seu contributo, o seu apoio, a sua disponibilidade, o seu trabalho e a sua dedicação contribuíram para o sucesso agora obtido, destacando o entusiástico empenho da sua Diretora, a Dr.ª

«Cada biblioteca integrada é uma vitória para todos, sobretudo para os leitores.» Dr.ª Graça Barão, Coordenadora Interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares O dia 29 de abril de 2014 ficará gravado na memória de todos quanto pugnaram, de uma ou de outra forma, pela concretização do sonho de integrar a Biblioteca do JI/EB1 Raúl Lopes na Rede de Bibliotecas Escolares, juntando-se assim às três outras

Maria Celeste Sousa e, em representação da autarquia, a Dr.ª Sónia Bastos, que prestou um pronto e eficaz apoio. De alguma forma, é toda a comunidade que está em festa. Em nome de todos os sonhos que está Biblioteca irá despertar nas crianças que frequentam e frequentarão o Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, muito obrigado! Belas leituras para todos! Os Professores Bibliotecários

bibliotecas do Agrupamento que já pertencem à mesma. Quando se teve conhecimento da aprovação da candidatura apresentada no início do 2º Período, para apetrechar a referida Biblioteca com material diverso: fundo documental, mobiliário e equipamento, a alegria foi muita. Uma alegria em grande parte altruísta, já que nasceu do regozijo de poder oferecer a professores e alunos um espaço de qualidade, bem equipado, com uma boa oferta de leitura para os mais novos, a fim de fomentar o prazer de ler, de descobrir, de sonhar. A riqueza do acervo de uma biblioteca escolar é um meio eficaz de elevar os seus níveis de aprendizagem e o sucesso educativo. E os leitores são, de facto, como muito justamente afirmou a Dr.ª Graça Barão, que prestou um precioso apoio na elaboração da candidatura, os primeiros vencedores da integração desta Biblioteca na já vasta Rede de Bibliotecas Escolares do país, uma vez que as verbas agora atribuídas pela RBE permitirão completar o acervo documental de forma muito significativa, bem como colmatar algumas lacunas ainda existentes a nível do equipamento e mobiliário. Para o agrupamento, o êxito desta candidatura não é um ponto de chegada: é o início de uma grande aventura para formar e cativar leitores.

Com as verbas atribuídas pela RBE, será possível dinamizar ainda mais um espaço já muito ativo. As crianças do pré-escolar e do 1º Ciclo do JI/EB1 Raul Lopes passarão a dispor de uma biblioteca moderna, bem equipada e com um acervo documental de grande qualidade e variedade.

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


24

|

EdiçãoNº13

2,3 de maio 2014 As equipas

Laranja - Raúl Lopes 4º J

Vermelha - Serra de Cima, Carregueiros, Raúl Lopes 4º H

Lilás - Marmeleiro, S. Miguel, Pedreira Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria

Verde - Raúl Lopes 4I , Santo António

Amarela - Cem Soldos, Porto da Lage, Vale Calvo

Azul - Raúl Lopes 4º H


L etra s & Treta s | 25

As atividades «Na sexta feira, 2 de maio, começámos a aventura das 24 horas. » Mafalda Rodrigues, EB1, Porto da Lage «Tudo começou quando partimos para a Escola Santa Maria do Olival. Quando lá chegámos tínhamos seis monitores espetaculares à nossa espera.» Carolina Ferreira,4ºJ, EB1 Raúl Lopes. «Fomos recebidos muito bem pelo nosso grupo; arrumámos as malas e, logo de seguida…» Maria Inês, EB1 Porto da Lage «…fomos para o auditório para a Diretora nos dar as boas vindas e falar sobre as regras. Começam as atividades.» Beatriz Bento, EB1 Porto da Lage

«Plantámos cinco alfaces e vimos um filme, na

sala C3» José Pedro, EB1 Raúl Lopes

«A minha atividade preferida foi fazer pegamonstros no laboratório de Física.» Afonso Cartaxo, EB1 Raúl Lopes

«Fizemos montes de atividades: (…) nas ciências vimos uma bola que transmite eletricidade.» Maria Inês, EB1 de Porto da Lage

«Fizemos origamis e jogos matemáticos.» Bárbara Farinha, EB1 Raúl Lopes

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


26

|

EdiçãoNº13

As atividades

«Tivemos uns monitores super fixes e as atividades ensinaram-nos milhares de coisas, até aprendemos inglês, francês e espanhol; encontrámos a vaquinha Mimosa que estava a dançar.

«Começámos por ir a uma aula em que tivemos de criar uma quinta no computador.» Daniela Santos, EB1 Marmeleiro

Bárbara Farinha, EB1 Raúl Lopes

«Também gostei muito da parte da Educação Física» Maria, Marmeleiro

Visita à Biblioteca/Centro de Recursos da ESSMO

«Depois de treinarmos e jantarmos, fizemos danças e cantámos para os pais. Eu estava muito nervosa mas não custou nada.» Mafalda Rodrigues, EB1 Porto da Lage «À noite apresentámos uma dança que a professora Mafalda nos ensinou e duas canções que o professor Manuel nos ensinou.» Bárbara Farinha, Raúl Lopes

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


L etra s & Treta s | 27

«Gostei muito de fazer as camas» Carolina, Raúl Lopes

« Fizemos ginástica, interpretámos uma história e muito mais» Maria Inês, Porto da Lage

«Gostei da Física e Química», Carolina, Raúl Lopes

«Gostei de pintar com a boca» Jéssica, Raúl Lopes

«No sábado tivemos mais atividades: fazer espantalhos, ouvir uma música e mostrar o que ela nos transmitia.» Mafalda, Porto da Lage «Gostei muito do Toma Lá Dá Cá.»

André, Raúl Lopes

«Fizemos muitas atividades, só não gostei de uma: a de irmos embora!» Catarina, Raúl Lopes

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


28

|

EdiçãoNº13

NOTÍCIAS DA MATEMÁTICA MATEMÁTICA NA ANIMAÇÃO 3D No dia 4 de abril, os professores da área disciplinar de Matemática do AENSM organizaram a atividade “Matemática na animação 3D”, dinamizada pelo Professor João Patrício do Instituto Politécnico de Tomar. Esta iniciativa integrada na semana que promove os valores da “Tolerância, Cooperação, Solidariedade e Voluntariado” destinou-se aos alunos do 10º e 11º anos.

PROVA DO CANGURU MATEMÁTICO SEM FRONTEIRAS Na ESSMO

Na EDNAP

No dia 4 de Abril realizou-se a prova do Canguru Matemático Sem Fronteiras que é uma prova de âmbito internacional e tem como objetivo estimular e motivar os alunos para a disciplina de Matemática.

Resumo CANGURU 2014 Os 3 alunos melhor classificados na escola e a sua posição no concurso nacional Categoria – ESCOLAR – 74 participantes 1 - 6ºA - Manuel Tiago Duque Santos - 111,25 - 9º 2 - 6ºF - Maria Sofia Mateus Pinho - 110,00 - 12º 3 - 6ºA - João Pedro Pereira Rodrigues - 102,502 - 9º Categoria – BENJAMIM – 46 participantes 1 - 7ºB - Eva Rodrigues Dias Claro - 112,25 - 53º 2 - 7ºB - André Filipe Gineto M. Ferrão da Silva - 89,50 - 139º 3 - 7ºB - Alexandre Matos Ferrão Silva - 87,50 - 147º

Finalistas do Canguru Matemático - ESSMO Nesta edição do jornal Letras e Tretas, aproveitamos a oportunidade para divulgar os nomes dos finalistas da ESSMO, em cada categoria, desta prova. Na categoria Benjamim, o primeiro lugar foi atribuído a André Ribeiro, do 8ºF; o segundo, a Nuno Santos, do 7ºF e o terceiro a Guilherme Gonçalves do 7ºE. Na categoria Cadete o primeiro lugar foi atribuído a Pedro Mendes, do 9ºG; o segundo, a João Ferreira, do 9ºH e o terceiro a Nuno Miguel, do 9ºF. Na categoria Júnior, o primeiro lugar foi atribuído a Paulo Vasconcelos, do 10ºC; o segundo, a Pedro Nunes, do 10ºA e o terceiro a Pedro Silva, do 11ºB. Os professores de Matemática reconhecem o esforço e interesse demonstrado por todos os alunos participantes e elogia o excelente desempenho dos vencedores. Continuem a apostar nos desafios matemáticos!... E … “Atrevam-se a continuar”!

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria

Categoria – CADETE – 22 participantes 1 – 9ºA - Jacinto Manuel Peixoto Graça - 80,25 - 111º 2 – 9ºC - Pedro Rafael Marques Boto - 78,25 - 119º 3 – 9ºE - Rafael Ferreira Costa - 70,00 - -152º

Separar para Ajudar Vamos trocar papel velho por novo O Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria promoveu, junto da comunidade, durante este período letivo, uma recolha de papel para reciclagem. Assim, em cada quinta-feira, os alunos depositaram na sua escola, jornais, revistas e outros produtos em papel, que serão trocados por materiais novos e posteriormente disponibilizados em trabalho de sala de aula. É imprescindível a colaboração de todos para ajudar o ambiente e a escola. No próximo ano letivo, continuamos!


L etra s & Treta s | 29 VIII CAMPEONATO DO SUPERTMATIK Na ESSMO No dia 29 de abril teve lugar a Grande Final Online de mais uma edição desta competição. A final realizou-se na sala C11 da nossa Escola e os finalistas da ESSMO foram os seguintes alunos: Campeão do 7º ano – Guilherme Gonçalves Vice campeão do 7º ano – Gonçalo Gomes Campeã do 8º ano – Ana Catarina Silva Vice campeão do 8º ano – Manuel Palo Campeão do 9º ano – Francisco Craveiro Vice campeão do 9º ano – Duarte Honrado Os parabéns aos vencedores e a todos os adversários que tornaram este campeonato possível. Uma palavra de agradecimento a todos os alunos que desempenharam as funções de árbitros neste campeonato.

Na EDNAP Escalão 5 (20 Participantes) Campeão - Tomás Vicente Costa - Nº 26 – 5º E - 311 Vice-campeão - Joaquim José Roberto de Barros - Nº 17 – 5º D - 249 Escalão 6 (19 participantes) Campeão - Manuel Tiago Duque Santos - Nº 18 – 6º A 225 Vice-campeão - Rodrigo Lopes Graça - Nº 19 – 6º E 404 Escalão 7 (26 participantes) Campeão - Jorge Miguel Farinha do Rosário - Nº 16 – 7º D - 166 Vice-campeão - Alexandre Matos Ferrão Silva - Nº 17º B - 246 Escalão 8 (18 participantes) Campeão - Fernando Rodrigues Almeida – Nº 8 – 8º C 218 Vice-campeão - Manuel João F. Peixoto M. Mesquita – Nº 16 – 8º A – 235 Escalão 9 (16 participantes) Campeão - Francisco Henrique Dias - Nº10 – 9º A - 289 Vice-campeão - Afonso Francisco Dias Farinha - Nº1 – 9º A - 373

Finalistas do SuperTmatik – ESSMO

Área disciplinar de Matemática

Visita de Estudo a Constância As turmas A, B, C, do 7º ano, no passado dia 7 de maio realizaram uma visita de estudo ao Centro de Ciência Viva de Constância e ao Parque Ambiental de Santa Margarida, no âmbito das disciplinas de Ciências Naturais, FísicoQuímica e Geografia.

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


30

|

EdiçãoNº13

m.m.c GEOMÉTRICO

A Palavra “noite” e o número 8

Esta é uma maneira bem interessante de encontar o mínimo múltiplo comum entre dois números, através de um modelo geométrico.

Em diversos idiomas europeus, a palavra "noite" assemelha-se à junção da letra "n" com o número 8.

Exemplo: m.m.c (4,6) Faça um retângulo num papel quadriculado com 6 quadrados de base e 4 de altura. Partindo de um dos vértices do retângulo (ex. A), traçaremos a diagonal de todos os quadrados até encontrarmos um lado do retângulo ( B). Imaginando que cada lado tem a propriedade de reflexão (como se fosse um espelho), traçaremos a diagonal dos outros quadrados até encontrarmos outro lado do retângulo (C). Repetindo esse procedimento, pararemos no momento em que chegarmos a um noutro vértice do retângulo (E).

m.m.c (4,6) =12

O número

37037

é mágico! Multiplica-o por um número qualquer, com um algarismo, e depois multiplica o resultado por 3. Qual será o resultado? Exemplo: 37037 x 8= 296296 296296 x 3 = 888888 Todos os algarismos do resultado final são iguais ao primeiro algarismo escolhido para a multiplicação. Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria

Exemplos: Português: noite = n + oito Inglês: night = n + eight Alemão: nacht = n + acht Espanhol: noche = n + ocho Francês: nuit = n + huit Italiano: notte = n + otto

A filatelia e a matemática


L etra s & Treta s | 31

a Economia em Notícia Os alunos do 10º ano de Economia A foram recolhendo, ao longo do período, notícias económicas, com vista à construção desta rubrica. Mais de metade das famílias portuguesas não paga o IRS Mais de metade das famílias (52,8%) não pagou IRS relativamente aos rendimentos de 2012 No caso das famílias, o número de agregados que entregaram as declarações e que tiveram imposto a pagar aumentou, porém tanto o rendimento bruto das famílias como o IRS que foi liquidado caíram. A remuneração média dos trabalhadores em 2012 foi mais baixa, logo, se há menos rendimentos há também menos imposto a pagar. In TVI24; 2014-05-20

Oportunidades de investimento em Portugal em debate "Aumentar os fluxos de turistas e de investimento francês" em Portugal foi o objetivo da conferência intitulada "Turismo Franco-Português" que teve lugar na sexta-feira, 23 de maio, na cidade francesa de Nice. O investimento francês é essencial. A França tem-se mantido como um dos principais investidores em Portugal. Em termos de turismo, os franceses são os que mais gastam em Portugal. In Notícias ao Minuto; 2014-05-22

Portugal sobe no “ranking” da competitividade. EUA em primeiro lugar Portugal subiu três posições na lista dos países mais competitivos do mundo. Ocupa agora o 43º lugar de um “ranking” liderado pelos Estados Unidos. Portugal foi dos países mais afetados pela crise da dívida soberana e, depois, pela crise económica e consequentes perdas de emprego que subiram no “ranking”: da 46ª para a 43ª posição. A Irlanda subiu duas posições, para a 15ª, e Espanha passou do 45º para 39º lugar. In Rádio Renascença; 2014-05-22

As receitas à volta do futebol Além dos prémios da UEFA entre 6,5 e 10,5 milhões há outras verbas a ter em conta. A equipa que conquistar a Liga dos Campeões tem direito a 10,5 milhões de euros de prémio da UEFA, enquanto o finalista vencido ficará com 6,5 milhões. Quanto ao impacto de 159 milhões de euros em Espanha, mercado que vai retirar maiores dividendos da final lisboeta, as principais fatias do bolo global dizem respeito ao sector alimentar. As viagens representam 10% do impacto económico em Espanha, seguindo-se publicidade na televisão (7%), atividades na cidade (5%), publicidade na Internet (4%), apostas ‘online' (3%), vendas de jornais (2%) e publicidade radiofónica (1%). In economico.sapo.pt; 2014-05-21

Subscrição de novas ações O banco liderado por Ricardo Salgado divulgou ontem o prospeto relativo ao aumento de capital de 1,045 mil milhões de euros. O BES prevê que as novas ações possibilitem angariar uma receita líquida de 1,011 mil milhões de euros, após pagamento de comissões. A operação é justificada pelo BES como uma forma de potenciar a vantagem competitiva na recuperação da economia portuguesa e com o crescimento nos mercados internacionais. In economico.sapo.pt; 2014-05-20

Fiat investe 563 milhões de euros na Polónia para produzir novo modelo O grupo automóvel italiano Fiat conta lançar a produção de um novo veículo citadino na Polónia, com um investimento de 563 milhões de euros em duas fábricas do sul do país, anunciou hoje o Governo polaco em comunicado. A produção da viatura, cujo nome não foi indicado, pode arrancar no final de 2017 e permitirá criar 420 novos postos de trabalho nas referidas fábricas, que empregam atualmente cerca de 3 mil pessoas. In Correio da Manhã; 2014-05-20 Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


32

|

EdiçãoNº13

Desporto Escolar Tiro com Arco

Classificação final do quadro competitivo de tiro com Arco Recurvo sem Mira Infantil A feminino -1º Maria Mendes (EDNAP) Infantil A masculino - 4º Guilherme Carneiro (EDNAP); 6º Filipe Estanqueiro (EDNAP);infantil B masculino - 1º Cláudio Graça (EDNAP);3ºOliver Bell (EDNAP); 4º Ricardo Gonçalves(EDNAP);6º Duarte Mendes (EDNAP); 11º Bernardo Vieira (ESJR); 14º Guilherme Fernandes (EDNAP); 16º Flávio Simões (EDNAP); Iniciado masculino - 12º Daniel Pouseiro (EDNAP); Juvenil masculino - 1º João Figueiredo (ESSMO);2º Paulo Vasconcelos (ESSMO). O Coordenador da ADE de Tiro com Arco Prof. António Nogueira

Desportos Gímnicos Maria Rosa e Ana Pereira (11ºA) - Campeãs Regionais e 3º lugar no campeonato nacional de ginástica Acrobática - pares femininos, que se realizou a 17 de maio.

Daniela Baptista (11º A) é pelo 3º ano consecutivo convidada para juiz no campeonato nacional de ginástica. Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria

Ténis de Mesa

Nos dias 2,3 e 4 de maio tiveram lugar em Setúbal (Pavilhão das Manteigadas) os Campeonatos Regionais de Ténis de Mesa. Após a conquista do primeiro lugar nos campeonatos distritais, as equipas do Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, participaram neste evento em representação da região da Lezíria e Médio Tejo nos escalões de iniciados masculinos (alunos Daniel Tavares, Afonso Farinha e Gonçalo Freitas), iniciados femininos (alunas Miriam Silva e Nádia Diniz) e juvenis masculinos (alunos Pedro Xavier, Tiago Costa e Francisco Dias). As equipas do nosso agrupamento destacaram-se nas respetivas competições, tendo obtido o 2º, 3º e 4º lugares, respetivamente. Realce ainda para a prestação individual do aluno Tiago Ferreira, que se qualificou para os Campeonatos Nacionais de Desporto Escolar.


L etra s & Treta s | 33 Canoagem

Decorreram em Lisboa entre 16 e 18 de maio os Campeonatos Nacionais de Desporto Escolar. Na modalidade de canoagem o Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria foi representado pelos alunos Sandro Antunes, Ana Francisca Caetano, Rui Fernandes e Daniel Almerindo. As atividades decorreram na Doca dos Olivais (Parque das Nações) com condições meteorológicas bastante favoráveis para a prática da modalidade. Os canoístas nabantinos estiveram em bom plano, reforçando as prestações obtidas nos Campeonatos Regionais realizados em Sesimbra, no dia 1 maio. Destaque para a prestação do aluno Daniel Almerindo que obteve 78 pontos (1º, 2º e 6º lugares na competições de slalom, velocidade e resistência, respetivamente), sagrando-se, assim, vice-campeão nacional nesta competição.

Este evento fomentou igualmente o convívio entre jovens de todo o país.

Orientação

No dia 3 de maio decorreu na Marateca a 5ª e 6ª etapas dos Campeonatos Regionais de Orientação onde participaram alunos dos distritos de Santarém, Lisboa e Setúbal. O nosso agrupamento esteve presente com uma equipa de onze alunos, que no final da seis etapas (a 1ªe 2ª realizou-se no Entroncamento, e 3ª e 4ª em Alenquer) obtiveram os seguintes resultados: Campeã regional de iniciados femininos - Carina Cotovio; Vice campeã de infantis B femininos - Beatriz Marques. A equipa de infantis B femininos, composta por Beatriz Marques, Beatriz Silva, Margarida Mota, Daniela Vitorino e Filipa Duarte conquistou um brilhante 3º lugar. Os restantes alunos obtiveram os seguintes resultados: Infantis A masculinos - 8º João Vicente; Infantis B masculinos -Bruno Milagaia 32º; Infantis B femininos - 8º Beatriz Silva, 10º Margarida Mota; 31º Daniela Vitorino; 35ºFilipa Duarte; Iniciados femininos - 28º Cátia Pina; Iniciados masculinos - 10º Joaquim Vicente e 12º Pedro Milagaia. São de salientar também o excelente resultado obtido no decorrer do Campeonato Distrital, onde a equipa de infantis B femininos se sagrou campeã distrital. Igual resultado obteve Carina Cotovio, Joaquim Vicente e Beatriz Marques, vice campeões. O Agrupamento dá os parabéns a estes alunos que nos representaram a tão alto nível. Prof. Luís Vicente

Prof. Sílvio Ramadas Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


34

|

EdiçãoNº13

Espaço Europa Voaram Papagaios no Dia da Europa No âmbito das comemorações do 60º aniversário da morte de Aristides de Sousa Mendes, a Fundação Aristides de Sousa Mendes pretende dar particular realce aos Direitos Humanos, tendo sugerido às escolas que trabalhassem a Declaração Universal dos Direitos Humanos, durante este ano letivo. Neste contexto, o Agrupamento Nuno de Santa Maria abraçou o projeto “Pensar, agir e festejar”, o qual previa a conceção e a construção de papagaios de papel, símbolos da liberdade conquistada, que contivessem mensagens no âmbito da temática dos Direitos Humanos. Alguns destes papagaios, elaborados por alunos do 1º Ciclo, estiveram patentes numa exposição, entre os dias 3 e 9 de Abril, na Estação de Metro da Baixa-Chiado. Outros, elaborados por alunos do 8ºano, estiveram em exposição na Escola Santa Maria do Olival e foram lançados no dia da Europa, 9 de Maio, na Escola D. Nuno Álvares Pereira. Os papagaios lançados ao vento simbolizaram o rasgar de fronteiras, para juntar continentes e oceanos num hino à liberdade, em homenagem aos justos que, sonhando, conseguiram fazer renascer a esperança num mundo melhor. Estes papagaios voaram das mãos dos alunos, levando mensagens de paz, de justiça, de fraternidade: os valores que caracterizam a essência humana. No dia 9 de maio, ao som do Hino da Europa, nas escolas D. Nuno Álvares Pereira e Santa Maria do Olival, os alunos do 8º ano também viveram o simbolismo do hastear da bandeira da União Europeia.

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


L etra s & Treta s | 35

ENERGIA RENOVÁVEL PARA UMA EUROPA SUSTENTÁVEL «Nós não herdamos a Terra dos nossos antepassados, pedimo-la emprestada aos nossos filhos».

Provérbio indiano

Através da iniciativa «anos europeus», as instituições europeias procuram sensibilizar os cidadãos europeus para um determinado tema que tenha um impacto profundo no funcionamento e futuro da União. Baseadas na convicção de que o pessimismo e a indiferença dos cidadãos constituem ameaças ao futuro da UE, as instituições europeias designaram 2013 e 2014 como o Ano Europeu dos Cidadãos, na expectativa de com isso transmitir a ideia de que o futuro da UE depende da participação de todos, aspeto relevante face à proximidade das eleições para o Parlamento Europeu, que se realizam em maio de 2014. Por sua vez, o Parlamento Europeu declarou 2014 como o Ano Europeu contra o Desperdício Alimentar. É, de facto, necessário lutar contra o desperdício alimentar que existe na Europa. Verifica-se que, na EU, a produção anual de resíduos alimentares nos 27 Estados-Membros ronda os 89 milhões de toneladas, podendo eventualmente chegar aos 126 milhões de toneladas, em 2020. Na Europa, o desperdício de produtos hortofrutícolas próprios para consumo ronda os 30%. Em Portugal, cerca de um milhão de toneladas de alimentos, ou seja 17% do que é produzido por ano, é desperdiçado. O desperdício alimentar tem consequências graves no âmbito ético-social e no âmbito ambiental e económico. Com efeito, a produção destes alimentos envolve gastos avultados em terrenos, energia e água, recursos humanos, etc. Neste contexto, torna-se urgente a tomada de medidas preventivas. A Europa só será viável se promover um consumo sustentável, a começar pela energia. Sensibilizados para esta situação, os alunos de 9ºAno da Escola Básica 2,3 D. Nuno Álvares Pereira, para assinalar o Dia da Europa, que se celebra a 9 de maio, elaboraram, numa iniciativa interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Espanhol, Educação Visual e Francês, várias maquetas ilustrando fontes de energia renovável, que foram expostas no átrio da Biblioteca da escola. No âmbito da disciplina de Francês, foram também divulgados, pelas turmas do 7º e do 8º ano, produtos gastronómicos de diferentes países europeus.

Alguns dos trabalhos expostos.

Os Professores Bibliotecários

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria


36

|

EdiçãoNº13

Exposição de trabalhos Disciplinas de Desenho A e Oficina de Artes – Professor José Morgado 

Ficha Técnica Coordenação, Redação e Arranjo Gráfico: Isabel Conceição e Isabel Gamelas Colaboraram nesta edição: Educadores, professores e alunos do JI Raúl Lopes, JI e EB1 de S. Miguel, JI e EB1 de Porto da Lage, EB1 Raúl Lopes, EB1 de Santo António, JI de Vale do Calvo, Manuel Faria - 11º F, alunos de Economia A e Geografia A do 10ºC e do 11ºC, prof. Fátima Barroca, prof. Luís Colaço, prof. Carlos Craveiro, prof. Rui Machado, prof. Mafalda Vaz, prof. Marília Rodrigues, departamento da Educação Pré-Escolar, prof. Carlos Assunção, prof. Cristina Marques, professores da área disciplinar de matemática, professores responsáveis pelo Desporto Escolar, prof. José Morgado, alunos do 12º D, professores bibliotecários Hugo Vaz, Maria de Deus Monteiro e Paula Vaz, prof. Natália Nogueira, prof. Maria Celeste Sousa. Escola Secundária/3 Santa Maria do Olival –Tomar, Alameda dos Templários 2300-303 Tomar Tel. 249328360 mail: essmo.tomar@mail.telepac.pt Letras & Tretas - Edição nº13 – junho 2014

Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria

Jornal 3º período - 2013/2014  

Jornal 3º período - Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, Tomar - 2013/2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you