Page 1


O

corpo humano possui uma série de receptores – sistema sensorial – que se encarregam de captar e fazer a leitura dos estímulos do ambiente. É através dos sentidos que o nosso corpo toma conhecimento de tudo o que se passa a sua volta. Dessa maneira, pode interagir com o ambiente e proteger-se para manter a vida. As informações dos sentidos são captadas por órgãos especializados: os órgãos dos sentidos. São eles:  olhos,  orelhas,  nariz,  língua;  pele.

ÓRGÃO DO SENTIDO: PELE SENTIDO: TATO A pele é o órgão do tato e, através dela, percebemos diferentes sensações: frio, calor, dor, pressão etc. A pele é o maior órgão sensorial do corpo humano; ela recobre o corpo como uma camada protetora, impermeável e flexível. A pele é constituída por duas camadas principais: a epiderme e a derme.

58

 epiderme: é a camada externa da pele, formada de queratina. As suas células superficiais são constantemente repostas por outras novas, vindas do interior;  derme: é a camada interna da pele e contém a maior parte das estruturas da pele, abrigando vasos sanguíneos, terminações nervosas, glândulas sudoríparas, glândulas sebáceas e fibras musculares. Abaixo dessas duas camadas, há uma camada de tecido rico em células de gordura e vasos sanguíneos. Na pele, existem dois tipos de sensores que recebem as impressões do tato: as terminações nervosas e os corpúsculos táteis.  Terminações nervosas: são elas que recebem as impressões térmicas, de dor e toque;  Corpúsculos táteis: podem ser: a) Meissner: detectam impressões de toque leve; b) Discos de Merkel-Ranvier: também captam toques leves; c) Vater-Pacini: detectam pressões fortes; ficam na região mais profunda da derme; d) Ruffini: captam principalmente impressões de pressão. As impressões são recolhidas pelos sensores e transformadas em impulsos nervosos que são conduzidos pelos nervos até o cérebro, onde são transformados nas sensações (dor, pressão, calor ou frio).


ÓRGÃO DO SENTIDO: NARIZ SENTIDO: OLFATO O nariz é o órgão do olfato e, através dele, percebemos os odores. Odores são substâncias químicas suspensas no ar. Quando inspiramos, moléculas de várias substâncias suspensas no ar entram em nossas cavidades nasais, que são revestidas internamente por uma mucosa. Na parte inferior, essa mucosa é

avermelhada, pois é repleta de vasos sanguíneos, destinados a aquecer o ar que inspiramos. Na parte superior, encontra-se o epitélio olfativo, uma área com pêlos e células especializadas em captar moléculas de odor, que são convertidas em impulsos nervosos. Esses impulsos nervosos passam para o bulbo olfativo, depois para o nervo olfativo até chegar ao cérebro, onde os estímulos são analisados e as sensações odoríferas são produzidas.

59


ÓRGÃO DO SENTIDO: LÍNGUA SENTIDO: PALADAR A língua é órgão do paladar e, através dela, percebemos o sabor. O sentido do paladar está associado ao do olfato; os dois trabalham juntos para fiscalizar a qualidade das substâncias que ingerimos. A língua é o órgão responsável em captar as impressões de sabor dos alimentos, além de auxiliar na produção de saliva, na mastigação, na deglutição e na articulação de palavras e outros sons. A superfície superior da língua é áspera e apresenta inúmeras pequenas saliências denominadas papilas linguais. Na base das papilas, existem estruturas chamadas de botões gustativos, que são as células especializadas em detectar sabor em alimentos líquidos (misturados à saliva). Quando os botões gustativos captam as moléculas de sabor, criam-se mensagens sob a forma de impulsos nervosos que chegam ao cérebro, onde são analisadas e transformadas em sensações de sabor. As moléculas de sabor são captadas em diferentes regiões da língua:  Na ponta da língua: doce;  Nas bordas frontais da língua: salgado;  Nas bordas laterais da língua: ácido;  Na região posterior da língua: amargo.

a) aurícula: basicamente, é constituída de tecido cartilaginoso e possui ondulações que permitem captar melhor o som; b) canal auditivo externo: conduz o som para o interior da orelha. Nele, há glândulas que produzem uma substância gordurosa (cerume ou cera do ouvido) que, juntamente com os pêlos, têm a função de reter as impurezas.

2. Orelha média A orelha média está localizada numa escavação do osso temporal e é separada da orelha externa por uma membrana denominada tímpano. A orelha média comunica-se com a orelha externa através de dois orifícios: janela oval e janela redonda. Na parte mediana e inferior, a orelha média comunica-se com a faringe por um canal chamado tuba auditiva. Esse canal conduz o ar da faringe para a orelha média e equilibra a pressão do interior da orelha com a pressão do ambiente. No interior da orelha média encontram-se três ossinhos: martelo, bigorna e estribo (são os três menores ossos do corpo humano).

3. Orelha interna A orelha interna também fica localizada numa escavação do osso temporal e é composta de três partes: canais semicirculares, vestíbulo e cóclea. a) canais semicirculares: são três canais ocos em forma de semicírculos, perpendiculares uns aos outros e repletos de líquido; são responsáveis pelo equilíbrio do corpo; b) vestíbulo: é a cavidade separada da orelha média pela janela oval e que recebe ramificações do nervo auditivo; c) cóclea: é um longo tubo enrolado, semelhante a uma concha de caracol, que contém células receptoras ligadas ao cérebro pelo nervo auditivo. É o órgão da audição propriamente dito, pois é a partir dela que são transmitidas as impressões auditivas para o cérebro.

ÓRGÃO DO SENTIDO: OLHO SENTIDO: VISÃO O olho é o órgão da visão e, através dele, enxergamos o mundo. O olho é constituído de um globo ocular e das estruturas auxiliares que lhe dão proteção: pálpebra, cílios, sobrancelha e glândulas lacrimais.

1. Globo ocular Mapa das impressões de sabor na língua

ÓRGÃO DO SENTIDO: ORELHA SENTIDO: AUDIÇÃO A orelha é o órgão da audição e, através dela, percebemos os sons. As orelhas também são responsáveis pelo equilíbrio do corpo. A orelha é composta de três partes: orelha externa, orelha média e orelha interna.

1. Orelha externa A orelha externa é formada pela aurícula e pelo canal auditivo externo.

60

O globo ocular possui forma esférica e se localiza numa cavidade chamada órbita, que fica entre o osso frontal, o osso zigomático e o osso maxilar. O globo ocular constitui-se de três camadas: esclerótica, coróide e retina. a) esclerótica: é a membrana externa e mais resistente do globo ocular, conhecida como “branco dos olhos”. Apresenta uma saliência denominada córnea, que permite a entrada da luz no olho. A córnea é coberta por uma membrana bem fina denominada conjuntiva. b) coróide: é uma membrana intermediária, de cor escura e rica em vasos sanguíneos. Nela, está localizada a íris, que possui músculos que contraem a pupila, localizada bem no centro, cuja função é


Esquema da orelha

61


controlar a quantidade de luz que entra no interior do globo ocular. Atrás da íris localiza-se o cristalino, uma estrutura leve e transparente que tem como função manter o foco da imagem. c) retina: é a membrana interna do globo ocular, rica em células receptoras. No centro da parte posterior da retina há uma pequena cavidade circular denominada mancha amarela ou fóvea, onde se formam as imagens com maior nitidez. O globo ocular está ligado a seis músculos que permitem a sua movimentação na órbita (para cima e para baixo, de um lado para o outro). Na parte posterior do globo ocular há o nervo óptico, responsável em conduzir as impressões luminosas sob forma de impulsos elétricos até o cérebro. O local onde o nervo óptico se encontra com o globo ocular é chamado ponto cego. Dentro do globo ocular há o humor aquoso (líquido límpido e incolor que preenche o espaço entre a córnea e o cristalino, mantendo a pressão adequada nessa região e nutrindo-a) e o humor vítreo (substância gelatinosa e incolor, que preenche o espaço entre o cristalino e a retina, auxiliando na manutenção da forma esférica).

2. Estruturas auxiliares As estruturas auxiliares são responsáveis em fornecer lubrificação e proteção aos globos oculares. São elas: glândulas lacrimais, pálpebras, cílios e sobrancelhas. a) glândulas lacrimais: são responsáveis pela lubrificação dos

Estruturas internas do olho

62

globos oculares e ficam situadas atrás das pálpebras superiores. São responsáveis pela produção das lágrimas. b) pálpebras: são responsáveis pela proteção dos globos oculares contra as impurezas e pancadas. São suas membranas que se dobram sobre a superfície de cada globo ocular. Quando se fecham, dão descanso ao globo ocular e impedem o ressecamento e a entrada de luz, poeira etc. A cada piscada, mantêm a lubrificação na parte da frente do globo ocular. c) cílios: situam-se na borda de cada uma das pálpebras. São pêlos que também protegem o globo ocular contra a penetração de impurezas. d) sobrancelhas: são pêlos que se situam na parte inferior da testa e também protegem o globo ocular. Elas desviam o suor para o lado, evitando que penetre nos olhos.

Livro Ciências  

Diagramação de livro (amostra).

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you