Page 1


1

9

5

0

ANOS DOURADOS

Transições, música, arte, futebol, arquitetura, revoluções comportamentais e tecnológicas. Anos Dourados.

A Cris-Metal faz parte da elite empresarial brasileira. Sua história de 60 anos contraria a seleção natural pela qual passaram milhares de empresas nacionais, ao longo das últimas décadas, que viram verdadeiros impérios industriais ruírem em virtude de não terem acompanhado a modernização de produção e gestão ou por terem sido vítimas de tantos planos econômicos e moedas, além de não estarem atentas aos acontecimentos que impactaram os cenários econômico e empresarial, como as privatizações brasileiras e a globalização, entre outros. Por acompanhar todos esses movimentos, a Cris-Metal encontra-se hoje no topo do mercado corporativo brasileiro e comemora seus 60 anos com o orgulho de uma sexagenária que integra a relação das raras empresas nacionais que ultrapassaram a fronteira dos primeiros anos de vida e sobreviveram à transição de comando das gerações. E como não basta seguir os passos da economia para garantir a consolidação e o crescimento dos negócios, a Cris-Metal também soube acompanhar as tendências internacionais de decoração e design, agregando ao seu portfólio produtos modernos que sempre traduziram as necessidades e os anseios do consumidor. No Brasil, a Cris-Metal, além de ter conquistado a posição de sinônimo de categoria, também se tornou referência em inovação, traduzindo para os acessórios que fabrica o sonho e os comportamentos que vêm marcando época. 2

A televisão chegou ao Brasil. O Cinema Novo inquietou o público pelas lentes de Glauber Rocha. A Ciência descobriu o DNA e a vacina contra a poliomelite. A Guerra Fria assombrou o planeta. Marylin Monroe virou ícone do cinema. O Brasil perdeu a Copa do Mundo de 1950 e se redimiu em 1958, revelando ao mundo o Rei do Futebol: Pelé. Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek foram presidentes do Brasil. Os carros e eletrodomésticos tornaram-se mais populares. Elvis Presley foi coroado o Rei do Rock. O primeiro computador produzido comercialmente chegou ao mercado. A teoria do Big Bang foi levada a público. Estourou a Guerra do Vietnã. João Gilberto, Tom Jobim e Vinícius de Moraes deram os primeiros acordes da Bossa Nova. Foi criada a estatal brasileira Petrobrás. A Cris-Metal iniciou suas atividades.

Equipe da época da inauguração

Foi em 26 de maio de 1951, em meio a tantos acontecimentos que já marcavam a década de 1950, e protagonizando o crescimento industrial que começava a ocorrer no Brasil, que nasceu no bairro do Cambuci, em São Paulo (SP), a Buonacorso & Cia. Ltda, uma serralheria fundada por Salvador Buonacorso e Taro Kato. A empresa foi um sucesso e logo incluiu um importante segmento em sua carteira de clientes: os bancos, que, acompanhando o crescimento da economia, abriam agências por todo o Brasil, especialmente na região Sudeste. A Buonacorso fabricava aquelas portas imponentes de ferro que ostentavam os logotipos dos bancos em latão. E também fazia os guichês.

O trabalho para as redes bancárias fortaleceu o portfólio da empresa e foi o passaporte para que a Buonacorso conquistasse outro grande cliente, a recém-criada Petrobrás, fornecendo esquadrias de ferro para os prédios administrativos de diversas estações do oleoduto São Paulo-Cubatão. Na década das invenções e revoluções, o setor de serralheria esteve no auge, mas o futuro apontava para um possível saturamento de oportunidades. Era preciso se reinventar. A Buonacorso ingressou nos anos 60, implementando novos projetos. Uma saudável rebeldia.

Fachada da primeira sede, no Cambuci


ANOS REBELDES

Transformações, vanguarda, idealismo político, feminismo, revolução sexual, contracultura, inversão de valores. Anos Rebeldes. As mulheres gritaram por seus direitos. Os hippies queriam a paz. Brasília foi inaugurada. A construção do Muro de Berlim separou um país em duas ideologias. Jânio Quadros renunciou à Presidência. O Brasil sofreu o golpe militar de 64 e conheceu a ditadura. Teve início o Milagre Brasileiro. A Seleção Brasileira de Futebol foi bicampeã mundial, no Chile. O homem chegou à Lua. Os Beatles comandaram a invasão britânica no rock. As músicas de protesto ecoaram no Brasil e no exterior. A MPB surgiu na voz de Elis Regina, em Arrastão, no Festival da Record. Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa apresentavam a Jovem Guarda. Caetano Veloso, Gilberto Gil e Os Mutantes fizeram surgir a Tropicália. A TV em cores invadiu os lares brasileiros e passou a exibir programas gravados. A moeda nacional passou a se chamar Cruzeiro Novo (NCr$). O primeiro transplante do coração foi realizado no Brasil. John Kennedy e Martin Luther King foram assassinados. A Buonacorso mudou de nome e atividade.

Cris, de cristal. Metal, da matéria-prima utilizada na fabricação dos produtos — alumínio e latão. Esta foi a inspiração para se criar o nome Cris-Metal, que marcaria a nova identidade da empresa. Nessa época, os consumidores estavam cuidando cada vez mais de suas casas. Começavam a gostar de decorar os ambientes de forma a harmonizar as cores e objetos. A UD, feira de Utilidades Domésticas, da qual a Cris-Metal participou desde 68 (e durante 43 anos), revelava as novidades. A industrialização havia trazido opções de produtos e a massificação da televisão ajudava a comunicar e a vender. Os azulejos coloridos passaram a predominar, acompanhados de pias e louças sanitárias. Os armários, de madeira, exigiam que as revendas tivessem um estoque com diversas cores para atender a demanda. A experiência com a serralheria e a observação de um novo comportamento de consumo levaram os sócios a apostar no setor de acessórios para banheiros. A Cris-Metal enxergou uma boa oportunidade de negócio nesse segmento e lançou o armário 4

com armação de alumínio anodizado brilhante, que combinava com todas as cores. O fundo, em plástico polistireno moldado, copiava a parte interna das geladeiras. A Cris-Metal havia encontrado seu negócio definitivo e mudaria o segmento de acessórios para banheiros daí por diante, ou melhor, ditaria as tendências do mercado. O porta-papel com portinha basculante embutida para um e dois rolos e a saboneteira embutida com portinha giratória foram outras novidades apresentadas pela Cris-Metal, além dos espelhos oval e redondo que se tornaram o carro-chefe de vendas. Tudo com acabamento em alumínio, harmonizando com o colorido

Anúncio 1968

Prédio do Jabaquara

Primeira participação na UD, em 1968

Hotel Nacional (RJ): primeiro grande cliente

das louças e paredes. O sucesso foi tão grande que o endereço do Cambuci já não comportava mais a produção da empresa. Um armazém com 1.000m², no bairro do Jabaquara, em São Paulo (SP), passou então a abrigar a Cris-Metal, mas rapidamente também ficou pequeno. A projeção no mercado era notória e os acessórios para banheiro despertaram o interesse dos construtores do imponente Hotel Nacional, em São Conrado, no Rio de Janeiro (RJ), que durante muitos anos desfrutou o status de melhor hotel da capital carioca, recebendo políticos, artistas, celebridades e muitos eventos em suas dependências. O crescimento da empresa também despertou a atenção da concorrência. Com sistema de fabricação simples e necessidade de pouco investimento em maquinários, o mercado pulverizou e rapidamente 15 empresas passaram a copiar os produtos patenteados pela Cris-Metal. Décadas depois, haveria registro de apenas duas delas. Era preciso inovar. Como o espelho era o principal componente de vendas, a empresa decidiu verticalizar sua produção e passou a importar o Floot Glass, vidro que garantia a qualidade do produto. Para isso, seria preciso mudar novamente. A nacionalização do Floot Glass garantiria a liderança de mercado do ponto de vista de participação e capacidade de inovação, mas exigia mais espaço para fabricar os espelhos. A Cris-Metal deu novo salto, rumo aos anos 70. Primeiro Catálogo 1968

Estande na UD, em 1969

5


qualidade e com o processo mais moderno utilizado no mundo. A qualidade estava garantida, mas a busca pelo preço baixo ao consumidor continuava. O custo da importação não deveria se refletir no preço final. A verticalização novamente foi empregada. Desta vez, a distribuição por meio de sua própria frota de caminhões foi a estratégia. De Norte a Sul do Brasil, a Cris-Metal transportava seus produtos e assim garantia preço e segurança na entrega de itens tão frágeis. A Cris-Metal detinha, na época, cerca de 70% de participação de mercado. Esta quase hegemonia, fruto da boa qualidade de seus produtos e de seu modelo de gestão, atraíram os olhares das multinacionais. Uma empresa alemã chegou a sondar a

ANOS DA TECNOLOGIA E REPRESSÃO

Ditadura militar, guerras, passeatas, crise econômica, amor livre, crescimento econômico. Anos difíceis. Anos reprimidos. A crise do petróleo assustou e desestabilizou o mundo. O Brasil viveu o apogeu e o declínio do Milagre Econômico. A ditadura militar impôs a repressão no País. As revoluções comportamentais se acentuaram. John Travolta fez dançar uma geração. A dance music invadiu as discotecas. A primeira linha do Metrô foi inaugurada em São Paulo. Chegaram ao fim as corridas espacial e armamentista. A Guerra do Vietnã acabou. Morreu o Rei do Rock. As batas e as calças boca de sino ditaram a moda. Richard Nixon renunciou em consequência do caso Watergate. Michael Jackson se tornou o mais popular astro da música pop mundial. A moeda nacional voltou a se chamar Cruzeiro (Cr$). O Brasil foi tricampeão mundial de futebol, no México. Pelé se despediu do futebol brasileiro. Os Beatlhes chegaram ao fim. A Cris-Metal mudou de endereço e cresceu.

O mundo estava em crise, mas o Brasil vivia o Milagre Econômico. A Cris-Metal seguia os passos do crescimento do País e se desenvolvia. Com a importação de cerca de 80 toneladas de cristal por mês, um novo local se tornou necessário para a fabricação dos espelhos. A empresa construiu sua sede e mudou-se para a Av. Santa Catarina, na Vila Santa Catarina, em São Paulo. Na mesma época, a Cris-Metal construiu uma

fábrica em Diadema (SP), para anodização do alumínio, chamada internamente de Prédio 2. Foi preciso ainda importar da Inglaterra a máquina de espelhação contínua para fabricação dos produtos. Nada fácil, considerando que o Brasil sofria um forte desequilíbrio na balança comercial e o Governo exigia o depósito compulsório para autorizar a negociação. Mas foi possível e a Cris-Metal passou a fabricar espelhos de boa

Vista aérea da fábrica da Vila Santa Catarina

Linha de montagem

Cris-Metal para distribuir seus produtos no Brasil. Apesar de o acordo não interessar, a Cris-Metal seguiu seu caminho de crescimento e expandiu seu portfólio, lançando a linha Nova Imagem, com armários com aproveitamento melhor nas portas, tirando novamente a ideia das geladeiras. Referência no setor, algumas construtoras especificavam em seus projetos os armários Cris-Metal entre os itens de acabamento, como forma de garantir a qualidade da obra. Inflação galopante e três Planos Econômicos mudaram a vida de muitos no período seguinte, os anos 80. A Cris-Metal estava preparada. E se fortaleceu com base no tripé que sempre a diferenciou: qualidade, empreendedorismo e visão de futuro.

Catálogo com o lançamento da Linha Nova Imagem

Fábrica de Diadema

Tornearia

Catálogo com o lançamento da Linha Sobrepor e Gabinetes Estoque de Floot Glass

Máquina importada da Inglaterra

Estrusora de chapas de polistireno

Catálogo comemorativo dos 25 anos

7


ANOS DA INFORMAÇÃO

Fim da idade industrial. Início da idade da informação. Inflação. Fim da ditadura militar. Pacotes econômicos. Anos da comunicação. Anos da informação. Os EUA bombardearam a Líbia. A Etiópia quase morreu de fome. Fim da Guerra Fria. John Lennon foi assassinado. Aconteceu a Guerra das Malvinas. Foram lançados o PC e o Macintosh. O CD chegou ao mercado. Teve início o software livre. Começou a era da informação sem fronteiras. A AIDS foi descoberta. A nova Constituição Brasileira foi promulgada. As Diretas Já pediram eleições diretas para presidente. Tancredo Neves morreu antes de tomar posse. Margaret Thatcher tornou-se a dama de ferro. Ayrton Senna emocionou o Brasil. George Lucas impôs uma nova estética ao cinema, com Star Wars. Nasceu o primeiro bebê de proveta. Identificado o buraco na camada de ozônio. Fim da ditadura militar no Brasil. O Brasil conheceu três planos econômicos: Plano Cruzado, Plano Bresser e Plano Verão e três novas moedas: Cruzado (Cz$), Cruzado Novo (NCz$) e Cruzado Real (CR$). A Cris-Metal realizou seu grande sonho.

Os planos econômicos mexeram com a vida das empresas. Troca de moeda, corte de zeros. Um zigue-zague que parecia sem fim na tentativa de conter a inflação e valorizar o dinheiro nacional. A Cris-Metal vivenciou todas essas fases. E cresceu mais uma vez. Se o País procurava um rumo econômico, a empresa já havia encontrado o seu. No Plano Cruzado, quando o mercado ficou bastante aquecido, a Cris-Metal percebeu que era hora de ampliar mais uma vez, pois as instalações não comportavam mais as necessidades da empresa. A intenção era mudar para um lugar mais amplo com toda a empresa, mas naquele momento a decisão foi adquirir um terreno ao lado da antiga sede e construir um prédio de dois andares para abrigar a administração, estoque e expedição. O sonho de uma nova fábrica, entretanto, continuava sendo acalentado. Logo no início da década, uma multinacional decidiu fabricar no Brasil o Floot Glass. A exclusividade de produção da Cris-Metal acabava ali e a empresa ainda tinha que conviver com um concorrente de peso. Algo que assustou, mas não

8

esmoreceu os gestores. A estratégia foi lançar produtos com design exclusivo e conquistar mais consumidores para manter a receita estável. O portfólio cresceu e deu certo. Os modelos fizeram muito sucesso, como a linha Avance, com armário em madeira e alumínio, espelho, iluminação com lâmpadas fluorescentes e difusor em acrílico. Os gabinetes, com medidas que acompanhavam os armários, tinham o mesmo acabamento.

O Topázio Toucador era um modelo exuberante, iluminado com quatro lâmpadas spot e com portinha horizontal de vidro fumê basculante. O Cris Acril, com base de espelho fumê e sobreposto, iluminação, portinha lateral em acrílico e porta-escova também agradou em cheio. O design dos acessórios também foi revisitado e a Cris-Metal lançou novos porta-toalhas, saboneteiras, porta-papel e cabides. Com todas essas inovações, a empresa dava mais um salto no mercado e se destacava novamente. Em 1987, durante o Plano Bresser, a Cris-Metal foi em busca daquele que era o maior desafio e desejo da empresa: a sua fábrica definitiva. Um terreno de 60 mil m², em Vargem Grande Paulista (SP), às margens da Rodovia Raposo Tavares, e a 40 km da Praça da Sé, em São Paulo (SP), abrigou o novo empreendimento. Com recursos próprios, a fábrica foi planejada e construída em 20 mil m², de forma a atender todas as necessidades de produção. A experiência de gestão

verticalizada contribuiu para o planejamento ideal, já que todas as áreas foram tecnicamente contempladas: fabricação de espelhos, extrusão, moldagem, injeção, serralheria, marcenaria e logística. Tudo foi projetado buscando conforto, funcionalidade e segurança, o que contribuiu para a empresa obter todas as licenças de funcionamento da fábrica. Para se ter uma ideia do detalhamento do projeto, a marcenaria, por exemplo, que produz muito pó e oferece mais risco de incêndio, foi instalada em um galpão separado da unidade fabril. O mesmo ocorreu com a produção de espelhos, que necessita de uma área totalmente limpa e livre de qualquer poeira. Outros cuidados foram tomados, como o projeto elétrico, que demandou tempo e muitos detalhamentos de segurança e a caixa d’água com 30 metros de altura projetada para abastecer a fábrica e atender toda a produção. Os anos 80 foram decisivos para a Cris-Metal, que preparou sua infraestrutura para iniciar a última década do século XX com mais competividade.

Catálogo de lançamento Linha Topázio e Linha Avance

Prédio da Administração Lançamento da Linha Topázio na FENAMACO Esteio - (RS)

9


ANOS DA GLOBALIZAÇÃO

Colapso da União Soviética. Hegemonia dos EUA como superpotência. Globalização. Avanço do capitalismo. Guerras. Democracia. Anos globalizados.

A nova fábrica inspirava. Todos queriam lançar novos produtos. E, como era natural, alguns itens da linha antiga deveriam ser substituídos. O espaço permitia desafios e a liderança de mercado impulsionava a inovação. Na década de 90, a Cris-Metal lançou diversas linhas que fortaleceram seu posicionamento no setor. Os lavabos Topázio, Turmalina, Esmerada e Cris-Glass com espelhos conjugados, tampo de vidro e cubas de vidro ou de metal,

com colunas, porta-toalha e bandeja para porta-trecos são exemplos dessas novidades. Os gabinetes Cris-Master foram sucesso total. Com portinhas de vidro curvo e tampo de vidro (com ou sem cuba de vidro), agradaram os diversos públicos pelo aspecto clean e elegância que proporcionam ao ambiente. Com a nova fábrica e os lançamentos que seguiram as tendências de decoração e design, a Cris-Metal se preparou para o Século XXI, que pronunciava o acirramento da concorrência.

A Guerra do Golfo assustou. O terrorismo se fortaleceu. A internet explodiu com a banda larga. A democracia se expandiu. A AIDS assombrou. A violência urbana aumentou. O filme Titanic sensibilizou. O Plano Collor (Cr$) confiscou a poupança. O Brasil gritou Fora Collor. Collor renunciou. FHC foi eleito e reeleito presidente. O Plano Real estabilizou a moeda (R$). O cinema brasileiro ressuscitou. O Brasil foi tetracampeão do mundo, nos EUA. O e-commerce começou a mudar as relações comerciais. O celular se popularizou. A queda do Muro de Berlim voltou a unir as Alemanhas. O DVD foi lançado. O bug do milênio não aconteceu. O Projeto Genoma foi iniciado. As privatizações no Brasil foram intensificadas. O planeta se tornou mais quente. O buraco negro foi confirmado. Os EUA atacaram o Iraque. O mundo comemorou o fim do apartheid na África do Sul. Ayrton Senna da Silva deixou saudades. Foi criada a Organização Mundial do Comércio. O Mercosul foi ratificado, unindo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. A Cris-Metal perdeu um de seus sócios-fundadores e mudou para sua casa definitiva.

A última década do século XX estava iniciando. Para a Cris-Metal, ela já começava intensa. A triste notícia do falecimento de Salvador Buonacorso, um dos sócios-fundadores da empresa, abalou a todos. Mas como o show não poder parar, a empresa, que já havia desenhado o seu processo sucessório, nomeou Alfredo Buonacorso Neto, filho primogênito de Salvador, para o lugar do pai. Alfredo já trabalhava na empresa há 20 anos e por isso assimilou facilmente as novas funções. Mas as notícias não foram apenas de tristeza. A fábrica em Vargem Grande Paulista (SP) estava quase concluída e em 1991 a mudança aconteceu. A distância exigiu uma medida do ponto de vista de pessoal, pois os funcionários mais estratégicos deveriam ficar próximos da unidade fabril. Assim, a Cris-Metal construiu 10 casas próximas à fábrica, no Jardim Europa, para acomodar o pessoal. Mais tarde, elas foram vendidas aos funcionários com financiamento da Caixa Econômica Federal. 10

Casas para funcionários no Jardim Europa Catálogo de lançamento Linha Master

Taro Kato rebendo prêmio pela participação na FEICON e com José Serra

Taro Kato com o governador de São Paulo Luiz Antonio Fleury Filho

Catálogo de lançamento Linha Cris-Bel

Vista aérea da fábrica de Vargem Grande Paulista - anos 90


ANOS DO BRASIL

Guerra ao terrorismo. Crise econômica mundial. Euro. Real estável. Lula na Presidência. Anos brasileiros. Guerras. Ataques às Torres Gêmeas. Adoção do Euro. Lula assumiu a presidência e foi reeleito. Crise hipotecária nos EUA teve reflexo mundial.. A tecnologia revolucionou novamente. A banda larga se popularizou. O Brasil foi pentacampeão do mundo, na Copa Coreia/Japão. O comércio eletrônico ganhou força. As redes sociais dominaram. A TV de plasma chegou ao mercado. A gripe suína alarmou e matou. O Blu-ray substituiu o DVD. Surgiu a TV Digital. A câmera digital desbancou as convencionais. O MSN aproximou muita gente. O Projeto Genoma chegou ao fim. As mudanças climáticas fizeram refletir. Barack Obama foi eleito o primeiro presidente negro dos EUA. Os desastres naturais fizeram milhares de vítimas. Cresceu a importância dos países emergentes. A China atingiu um crescimento econômico sem precedentes. O cinema 3D ficou mais acessível. Michael Jackson morreu. A Cris-Metal continuou inovando.

A crise econômica que atingiu o mundo foi mais curta no Brasil, que vivia um crescimento econômico fruto da estabilidade da moeda e outras medidas do Governo. O País passou a ter credibilidade. A economia e as empresas brasileiras também. A Cris-Metal, com sua experiência de mais de meio século de vida, soube driblar a crise passageira e manter seu planejamento de produção, marketing e vendas. Seus esforços foram reconhecidos até mesmo pelos organizadores da UD/Feicon, que entregraram à Cris-Metal, em 2008, uma placa em homenagem à participação na Feira por 41 anos consecutivos, marca alcançada apenas pela Cris-Metal entre todos os expositores. Um orgulho e a demonstração do comprometimento da empresa com suas ações de marketing. A Cris-Metal também continuou engajada no seu processo de crescimento. Para isso, novos produtos foram lançados. A linha Cris-Space, com laterais em vidro curvo, cuba de sobrepor, estrutura de vidro com portinha horizontal basculante, por meio de amortecedores, e outro modelo da mesma linha com gaveta, laterais de vidro curvo no formato 12

U, espelhos com duas lâmpadas fluorescentes verticais móveis para proporcionar iluminação mais eficiente para maquiagem e limpeza de pele e duas gavetas para guardar pequenos objetos são produtos que constam do portfólio da Cris-Metal e têm agitado os pontos de venda por seus diferenciais de funcionalidade e visual. Além dos armários e gabinetes, a Cris-Metal também investiu na diversificação de seus acessórios, como o kit de luxo, com carrinho auxiliar com rodinhas e tampo de vidro, alças de apoio para box de chuveiro e lixeiras de alça curta para utilização sobre a pia. Os kits tradicionais, com porta-toalha (reto e redondo), cabide, porta-sabonete e porta-papel continuam a ser vendidos com sucesso. No final da década de 2000, a Cris-Metal passou a testar a fabricação de tampo com cuba moldada, num processo econômico e em série, que resultaram em novos produtos em 2010.

Novo Logotipo

Nova programação visual das embalagens e frota de caminhões Catálogo de lançamento da linha Cris-Space Taro Kato com o presidente Lula

Estande FEICON 2007

Prêmios Anamaco 2009

Peças de lançamento da linha CrisSpace, participação no Programa Todo Seu, Ronni Von

Prêmio recebido da Alcantara Machado, por 41 anos de participação na FEICON

13


ANOS QUE NÃO ACABARAM

Desastres naturais. Guerra ao narcotráfico. Fim da crise econômica. Dilma na Presidência. Anos 10. A plataforma de petróleo explodiu no Golfo do México. O Chile resgatou seus mineiros. O Peru concedeu acesso ao mar à Bolívia. Os segredos de estado foram divulgados pelo Wikileaks. A Guerra do Iraque chegou ao fim. As chuvas castigaram o Brasil e o mundo. Terremotos destruíram o Haiti e afetaram muitos países, como Chile e Japão. Vulcões entraram em erupção. Foi descoberta a superbactéria. A Grécia entrou em crise. A China se tornou a segunda economia do mundo. A Petrobrás se tornou a segunda maior petrolífera do mundo. A TV Digital começou a se popularizar. Surgiu a TV 3D. O iPad chegou ao Brasil. O Egito lutou por democracia. Dilma Rousseff assumiu a Presidência do Brasil. A Cris-Metal completa 60 anos.

Identificada como Anos 10, esta década apenas começou, mas já tem o que contar. Política, desastres naturais e economia têm ocupado os noticiários. Mas há algo muito importante que também merece destaque: os 60 anos da Cris-Metal. Ser sexagenária não é privilégio de muitas empresas. E como uma senhora madura, a Cris-Metal chega à sua plenitude com histórias relevantes, feitos inéditos e muitas conquistas. Tudo em consequência de um trabalho planejado e focado no crescimento sustentável. Para comemorar, a empresa renova sua comunicação e lança um novo site, acompanhando a evolução da internet. Foi desta forma que a empresa resolveu brindar o passado e vislumbrar o futuro. O lançamento de produtos em 2011 também marcou as festividades: o armário Cris Inox, com acabamento em aço inoxidável, espelho côncavo de aumento na parte interna e um grande espelho com moldura em alumínio no exterior da porta, chega para oferecer um toque futurista à decoração dos banheiros. Já o armário Cris-Branco, em formato quadrado, vem todo reestilizado, com prateleiras internas reguláveis, espelho de aumento e porta-escova de cabelo na parte externa. Os perfis de alumínio pintado na cor branca dão o toque característico da linha. 14

Os próximos 60 anos já estão programados. A Cris-Metal vai continuar a crescer em bases sólidas, mantendo a liderança de mercado e respeitando a sustentabilidade. A história é cíclica e, por isso, novas crise virão, assim como novos presidentes e mudanças econômicas. A Cris-Metal quer estar preparada para chegar aos 120 anos com a mesma maturidade e jovialidade de sempre.

Vista geral e detalhe da fábrica de Vargem Grande Paulista

Peças promocionais de lançamento da linha 2010

Novo site Cris-Metal

Estande da Cris-Metal FEICON 2010

Logotipo Empresa Sustentável

15


Coordenação geral: Rodrigo Buonacorso Coordenação editorial: Activa Comunicação Redação: Fatima Capucci e Thaís Murbach Edição: Cibele Martins - MTB 30798 Projeto gráfico e editoração eletrônica: RPM Designer Fotos: Arquivo Cris-Metal Impressão: Tiragem 5.000 exemplares

Livro comemorativo crismetal  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you