Page 1

Desenvolvimento sustentåvel e preservação ambiental Confira as iniciativas da Souza Cruz na semana do meio ambiente


MATéRIA DE CAPA

Palavra do Gestor É com grande orgulho que lidero o grupo Leaf Blending Innovation Centre (LBIC), coordenando uma equipe global especialista em blending, com objetivo de criar novas maneiras de trabalhar com fumo no cenário atual e futuro. Atualmente os projetos do LBIC estão em fase bastante adiantada e estamos vislumbrando resultados promissores em breve, tendo o foco na inovação em todas as nossas atividades.

Confira os ganhadores do concurso de fotos do Parque Ambiental: • Lilian Souza • Camila Scheid • Luciano Bergmann • Daniel Seter • Tania Acosta • Daliane Silva

Porém, nosso trabalho e sucesso não seriam possíveis caso não existisse a forte in-

• Renan Campos

tegração do nosso centro com Regional Product Centre, Global Leaf Research & Tec-

• Valesca Kubisczewski

nhology, Regional Engineering e a unidade de Cachoeirinha como um todo. Desde o

• Priscilla Staudt

início essa integração possibilitou a viabilização do centro, começando pela constru-

• Jedir Almeida

ção do nosso prédio até a regularização das atividades administrativas.

• Rodolpho Silva

A inovação em produtos é fundamental para a sustentabilidade do nosso negócio, mas o item prioritário nos processos deve ser a segurança em qualquer atividade. O funcionário deve preocupar-se em executar sua função, munido de todos os equipa-

Conscientização em pauta

• Andreia Forte • Dielle Lopes • Rodolpho Silva • Tiago Lazzeri

Temos que nos tornar agentes

em uma estrutura montada na entra-

disso, foram expostas ações do

ativos no desenvolvimento susten-

da do restaurante, foram publicadas

Centro de Informações Toxicólogi-

tável e preservação ambiental: o

imagens que representavam a de-

cas (CIT). As comemorações ainda

recado já sabemos, mas é preciso

gradação da natureza em contraste

contaram com uma exposição que

colocar em prática. Pensando nisso,

com imagens de preservação. Entre

retratou o Parque Ambiental da

o dia 5 de junho foi escolhido pela

outras atividades, os colaboradores

Unidade, o Programa de Educação

ONU para ser o dia em que a preo-

ainda preencheram um cupom com

Ambiental e o concurso de fotos do

cupação com o meio ambiente seja

sugestões para reduzir os resíduos

Parque.

a principal atividade. E em come-

gerados na empresa.

moração a data e para aumentar a

Alisson Lucas, estagiário da

nossa conscientização, as Unidades

Já em Cachoeirinha, as come-

área de Meio Ambiente de Cacho-

de Cachoeirinha (RS) e Uberlândia

morações foram de 1 a 3 de junho.

eirinha, ajudou na organização das

(MG) realizaram diversas ações.

Os colaboradores e demais parti-

atividades e diz que o maior propó-

cipantes contaram com palestras

sito de todas as ações é conscien-

Em Uberlândia, de 5 a 7 de ju-

sobre poluição, resíduos sólidos e

tizar os colaboradores. “A semana

nho, foram mobilizadas mais de 200

filosofia dos 5R’s, além de oficinas

foi uma pequena parte do trabalho

pessoas da região. Os voluntários

de plantio, poda e compostagem

que é realizado dia após dia, que

da fábrica realizaram a limpeza do

caseira. O secretário estadual do

pretende mais do que simplesmen-

ano de operação, e convidamos você a visitar nosso centro, que agora está com uma

parque do Rio Uberabinha, principal

meio ambiente, David Cafrune, ain-

te atender a legislação, mas sim

nova ambientação, certos de que nossas imagens irão estimular a sua criatividade e

fonte de abastecimento de água da

da discorreu sobre gestão ambien-

o desenvolvimento sustentável e

imaginação para realizar o seu trabalho diário.

cidade e durante a ação, houve apre-

tal e reciclagem.

a preservação do planeta. Como

mentos necessários para preservar sua integridade.

• Antonio Recova

Aproveitamos para parabenizar a unidade pela ótima impressão repassada durante a

• Dirce Fell

recente fiscalização pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, com relação ao programa de incentivos à inovação. A qualidade do material apresentado e as respostas aos

• Jeferson Santos • Amarildo Knevitz

questionamentos foram determinantes no sucesso que tivemos na divulgação da nos-

• Juan Hidalgo

sa imagem perante esse órgão.

• Tiago Machado Diemer

Reforçamos mais uma vez nosso agradecimento a todos pelo apoio no nosso primeiro

• Jorge Trindade

sentações de dança interativa, yoga,

João Paulo Gava Head of Leaf Blending Innovation Centre

EXPEDIENTE O Informativo Agente é uma publicação dirigida aos funcionários da Unidade Cachoeirinha da Souza Cruz S.A. Endereço: Av. Frederico Augusto Ritter, nº 8000, CEP 94.930-000 - Cachoeirinha/RS Fone: (51) 3470.7300 | Responsável Interno: Janaína Barreto | Correspondente de Comunicação: Janaína Barreto, Alessandra Fick Jornalista Resp.: Thaís Pedrazzi (Mtb/RS 15.212) | Editora de Arte: Fabíula de Azevedo Execução: Comfoco Endomarketing | Fotos: Cleiton Thiele, Sergio Moreira e arquivo. Impressão: Rittmann Gráfica e Editora Ltda | Tiragem: 300 exemplares

estudante e futuro profissional da

alongamento, caminhada ecológica

Empresas de reciclagem, que

área, vejo com admiração e me sin-

e ações de cuidados com a saúde.

prestam serviço para Souza Cruz,

to inspirado com a preocupação e

Uma exposição para sensibilizar os

também estiveram no evento e

o excelente trabalho da Souza Cruz

colaboradores também foi realizada,

mostraram seus trabalhos. Além

com essa questão”, diz.


RH

RH

Promoções

3ª Expomercado

os estagiários voluntários Cristiano Kipper e Andrei Bieger, participou nos dias 10 e 11 de

Nos últimos meses, a equipe do V.I.D.A teve a sa-

maio da 3ª Expomercado. A feira, organizada

tisfação de dar seguimento à proposta do Programa

pela Unilasalle, em Canoas, tem como objetivo

através da sensibilização de mais equipes da Unidade,

a aproximação dos alunos da faculdade com

acompanhamento dos colaboradores com deficiência

o mercado de trabalho. A

exposição

agências

também

integradoras

e participação na SIPAT. O envolvimento de todos foi reuniu e

fundamental nessas iniciativas!

empresas,

agências

de

Entre outras ações, foram desenvolvidos e con-

intercâmbio. O evento ainda contou com

cluídos os primeiros treinamentos para colaboradores

uma série de palestras e oficinas de diversas

com deficiências específicas, possibilitando, assim,

áreas de conhecimento. Foram mais de 5.700

a promoção de Tarcísio de Oliveira (SMD – UM30) e

visitantes e a nossa participação foi uma ótima

Carlos Mejolaro di Paoli (PMD-CFD) para a função de

chance para apresentarmos as oportunidades

Operador de Produção, além da efetivação do apren-

nos programas de estágio e trainee, além

diz Setembrino David Junior (SMD – Selos). O traba-

de dividir com os alunos a experiência de

lho foi desenvolvido em parceria com a área de T&D e

estagiários e colaboradores da empresa.

contou com a participação essencial das Técnicas de Treinamento Marines Ávila e Adriana Gravina.

Restaurante cada vez melhor Dando continuidade ao trabalho feito em

novo buffet light (sem sal e gordura), para

2010, o Comitê de Cardápio vem fazendo

entendermos melhor a nossa demanda

algumas

atual por alimentos mais saudáveis. O

mudanças

no

restaurante

da

Unidade. Além da compra de 300 pratos e 400 talheres novos, foi lançado um projeto de alteração do serviço dos coffee breaks, com novas regras e fluxos para os pedidos, que o deixou ainda mais organizado e eficaz.

resultado será divulgado em breve. O Comitê de Cardápio continua se reunindo mensalmente para revisar de forma constante os temas relacionados ao restaurante.

Uma nova pesquisa também foi realizada e obteve 92,17% de satisfação na Unidade.

Participe!

Ainda foi feita uma enquete sobre um

Suas sugestões serão bem-vindas!

ANALISTA - LABORATóRIO II - CACH CPD SERV.ANALITICOS-LAB.AN.FUMO Carlos Felipe Goncalves da Silva

CONTROLADOR DE SUPRIMENTOS II - CACH - MATERIAIS FáBRICA (PRO) Luciano Figueiro Moura

ANALISTA CONTáBIL FINANCEIRO I - CACH-CONDOMíNIO CONTABILIDADE CONTROLE Celso Ferreira Junior Vinicius Antunes Moraes

COORDENADOR CONTáBIL FINANCEIRO II - CACH-GERENCIA CONTABILIDADE DG Everton Ari Bueno dos Santos

ANALISTA PESQUISA I - CACH CPD-PESQ.TEC.FUMO Caroline Gomes Lara

ESPECIALISTA ARTES GRáFICAS I - CACH-DG GERAção ARTES Jose Guilherme Fernandes Rezende

ANALISTA PRODUção II CACH-FáBRICA SIM (PRO) Fabio Ramos Helio Coutinho de Souza Junior

GESTOR SR NEGóCIOS – IT Brasil International Assignment Mauro Fernandes de Assumpção

AUX ADMINISTRATIVO II CACH-FABRICA EHS Jeferson dos Santos Rodrigues

GTE áREA SUPORTE - CACH-DG GER áREA SUPORTE FABRICA Guilherme Vespoli Cervenka

CONSULTOR DE NEGóCIOS DE TI II - CACH-GSD-IT-SERVICES Daniel Fernando Rodrigues da Silva

GTE NEGóCIOS INFORMáTICA - CACH -GSD IT TECHNICAL Project Martin Jose Cammarota Gerosa

CONSULTOR DE TI II - CACH GSD SOLUTION CENTRE ERP Jose Antonio da Silva Mendes

m muita Faço tudo co nto muito Me si dedicação. s colegas, o çã aos meu speitam la re em bem re tam bem e todos me tra surdo. Tive r se e d ão s ndiç a minha co to, onde ao en am a de trein içofe er ap e m uma seman oe aprendend to da poucos fui o no contex rid se in u o o” tim ó ando. Est o d e está tu Souza Cruz rlos Ca

Depoimentos

A equipe de Recurso Humanos, junto com

GTE PRODUçãO CACH-DG GER DESENVOLVIMENTO PROCESSOS Humberto Felippe Pimentel Ferreira

INSPETOR QUALIDADE - CACH-FáBRICA S.I.Q.P. Celso Fernando de Oliveira Brito Diego da Silva Dias MECâNICO PRODUçãO I CACH- FáBRICA SMD X2 Alexandro Negrini CACH-FABRICA PMD 2 (PRO) Rene Paim de Oliveira MECâNICO PRODUçãO II CACH - DG CORTE Davi Augusto Rosa de Oliveira CACH - DG ROTOGRAVURA CARTãO Roberto Barcella Lopes OPERADOR PRODUçãO I CACH-FáBRICA FOCKE-U M Tarcisio de Oliveira CACH-FABRICA PMD 2 (PRO) Rene Paim de Oliveira OPERADOR PRODUçãO II CACH - DG CORTE Alexandre dos Santos Anderson Gabriel Pereira Maciel Cassiano Freitas da Silva CACH - DG LASER Dulce Cristina Franco de Medeiros Rodrigo Martins de Mello Rodrigo Nunes da Silveira

CACH - DG ROTOGRAVURA CARTAO Daniel de Jesus Teixeira TECNICO FABRICAçãO AMOSTRAS I - CACH CPD PLANTA PILOTO TEC PROC PPI Dionatan do Nascimento Quines TECNICO GRAFICO - CACH-DG DESENVOLVIMENTO PROCESSOS Juliano da Silveira Teixeira TECNICO MANUTENCAO ELETRONICA I - CACH - DG ELETRONICO CORRETIVA Rodrigo Ribeiro Ferreira CACH-FáBRICA PMD 2 (MAN) Daniel de Freitas Gomes TECNICO MANUTENçãO MECâNICA II - CACH - DG MANUTENçãO Fabio Souza de Almeida Guilherme Francez Toazza TECNICO PRODUçãO II - CACH - DG FABRICA PCP Karina Silva Monnerat

“Sou surdo, te nho dificuldades de me expressar na língua portugu esa, mas em lib expresso e me ras me comunico muit o bem. Depois do treinamento que tive, me sin to apto para m nusear as máq auinas e quero me ap vez mais como operador. Me se erfeiçoar cada nti muito acolhid no treinamento o e no novo ambi ente de trabalho Ainda no treina . mento todos int er ag e sempre tive intérprete me ac iram comigo ompanhando” Tarcísio

Sua

Chance ANALISTA DE PESQUISA I Marcos Hiragami – LAF/ CPD MECâNICO PRODUçãO I Junior Juares Rosa de Oliveira - Rotogravura/DG Marcelo Walther da Silva - Corte/DG Alan Sarmento da Silva - Filtros/SMD ANALISTA DE PRODUÇÃO I Maurício Schilling da Cunha – PMD


T&D

RH

Curso de Impressão Rotográfica com SENAI - SP

No dia 18 de julho, 17 novos estagiários iniciaram suas atividades na Unidade Cachoeirinha. Os

A área de T&D contratou o SENAI - Theobaldo De Nigris, de São Paulo, para ministrar duas turmas do

mesmos passaram por uma semana

curso de Impressão Rotográfica. Foram 24 colabo-

de integração, conhecendo todas

radores de diferentes áreas do DG certificados e a

as áreas, e após participaram de

iniciativa teve excelente avaliação pela equipe.

uma atividade de integração

O gerente de produção do DG, Alexandre Brito,

com os estagiários do semestre

explica que o objetivo foi desenvolver um treinamento com todo o know-how do SENAI - Theobaldo De

anterior. Desejamos a todos

Nigris, incluindo as situações práticas do cotidiano

sucesso nesta nova etapa!

na produção. “Ficamos muito contentes em ver o grande envolvimento e satisfação dos colaboradores durante as formaturas e temos convicção do retorno que cada um poderá demonstrar no processo de produção do DG a partir de mais este desenvolvimento”, comemora.

T&D

A mecânica Lilian Lopes Flores diz que achou o treinamento excelente. “Agregou agilidade na identificação

Confira os números dos treinamentos

e na resolução dos problemas relacionados à produção no dia a dia e também me propiciou uma visão mais

já realizados em cada área:

Média de produtividade (hora/homem)

Carga Horária (horas)

Colaboradores treinados

Número de Cursos

DG: acumulado no ano: 10,3

DG: acumulado no ano: 497

DG: acumulado no ano: 592

DG: acumulado no ano: 54

FAB: acumulado no ano: 18,4

FAB: acumulado no ano: 2.515

FAB: acumulado no ano: 1.030

FAB: acumulado no ano: 93

RPC: acumulado no ano: 49,9

RPC: acumulado no ano: 5344

RPC: acumulado no ano: 681

RPC: acumulado no ano: 121

Sup: acumulado no ano: 1.221

Sup: acumulado no ano: 519

Sup: acumulado no ano: 256

Sup: acumulado no ano: 48

Acumulado no site: 21,5

Acumulado no site: 8.875

Acumulado no site: 2.559

Acumulado no site: 316

crítica sobre a qualidade do produto final”, conta.

Desenvolvimento da equipe Auge PMD

volviceu o 1º Encontro de Desen No dia 22 de junho aconte ão três rica 1 do PMD. No total, ser mento de Equipe da Minifáb como: e serão abordados temas encontros de oito horas ond e Trabaal, Comunicação Assertiva Relacionamento Interpesso lho em Equipe. Stesoas altamente eficazes, de O livro: Os 7 hábitos das pes dele os parnos encontros e por meiio phen Covey será utilizado envolvi para complemento do des ticipantes estudarão hábitos mento de equipe.


RODAPÉ

SEIS SIGMA

Disposiçãeo maratonistas d

utaram uma aprimoraram, em novembro disp e cada um cormaratona de revezamento ond te ano decidireu 21km, até que no início des eira maratona ram que iriam participar da prim . das suas vidas. E assim fizeram dar ao corpo Depois de muito treino, para no dia, eles ena noção do que encontrariam de quatro horas cararam a prova. Foram cerca de vontade. “O de muita superação e força quando pessomais bacana foi no ultimo km, gritavam nosas que nunca nos virão na vida o, gritando que sos nomes, apoiando, torcend toda fadiga foi faltava pouco. Nesse momento participaram. o e deu espaço a um sentimensto de 2010, deixada de lad O estímulo começou em ago o”, satisfação e de dever cumprid a correr, parti- to enorme de quando os colegas começaram . de 5 e 10km, se conta Dalvite ciparam de algumas rústicas

gastante e A maratona é a mais longa, des nantes provas uma das mais difíceis e emocio na distância de do atletismo. Ela é disputada 42,195 km. ratona que Em Porto Alegre acontece a ma itos do país, tem um dos percursos mais bon significativos da passando por vários pontos pal, Usina do cidade, como Prefeitura Munici entre outros. A Gasômetro, orla do Guaíba, cional de Porto 28ª edição da Maratona Interna maio e os colaAlegre aconteceu no dia 22 de Ricardo Dalvite boradores Marcélio Ferreira e

Larissa Flister, Tábata Pereira, Luiz Piccoli, Isis Sieverdt e Guilherme Magalhães participaram do programa

Programa Seis Sigma para Estagiários

Curiosidade A criação da maratona é inspirada em uma história de muito tempo atrás. Conheça:

Os gregos ganharam a batalha, mas a luta levou mais tempo do que haviam pensado, e eles tiveram medo de que elas

O programa Seis Sigma para Estagi-

namento de formação de Green Belts.

dos problemas.

ários foi criado pela Unidade Cacho-

O objetivo da iniciativa é identificar e

“A ferramenta nos possibilita organi-

eirinha para auxiliar no desenvolvi-

desenvolver jovens talentos, agregan-

zar melhor as ideias para resolver os

mento dos estagiários. Agora, todos

do mais conhecimento e experiência

problemas da nossa área. Está sen-

os que atuam nas áreas de produ-

na formação acadêmica profissional.

do importante no meu crescimento

ção têm a oportunidade de receber o

Além disso, é uma excelente oportuni-

profissional”, conta a estagiária Tá-

treinamento de formação de Yellow

dade para aproveitar a alta motivação

bata Pereira, que participou do trei-

Belts.

e capacidade dos estagiários.

namento em março.

Em 490 a.C., soldados atenienses partiram para a planície

executassem o plano. Para evitar isso, o soldado e atleta Fi-

de Marathónas para combater os persas na Primeira Guer-

lípides correu até Atenas, situada a cerca de 42 km dali, para

O treinamento é realizado após um

Desenvolver um projeto Seis Sigma

Em 2011, oito estagiários da pro-

ra Médica. Na ocasião suas esposas ficaram ansiosas pelo

levar a notícia. Ele correu a distância tão rapidamente quan-

mês de estágio e tem duração de

é uma ótima forma de avaliar não

dução já foram treinados, e a meta

resultado, pois os inimigos haviam jurado que, depois da ba-

to pôde e, ao chegar, conseguiu dizer apenas “vencemos”, e

uma semana. Após a realização,

apenas a capacidade analítica das

é treinar 100% deles até o final do

talha, marchariam sobre Atenas, violariam as mulheres e sa-

caiu morto pelo esforço.

cada participante recebe um projeto

pessoas, mas também a capacidade

ano. Para janeiro, a companhia ainda

Cerca de 2.400 anos mais tarde, em 1896, nos primeiros

para desenvolver na sua área e de-

de liderar, de se relacionar com cola-

aguarda aproximadamente 30 novos

Ao saberem dessa ameaça, os gregos deram ordem a

Jogos Olímpicos da era moderna, Filípides foi homenageado

pois de concluir é certificado, estan-

boradores de todos os níveis e saber

estagiários que também vão partici-

suas esposas para, se não recebessem a notícia da sua vitória

com a criação da prova cuja distância era de 40 km, mas que

do apto para se candidatar ao trei-

conduzir uma equipe na resolução

par do programa.

em 24 horas, matar seus filhos e, em seguida, suicidarem-se.

desde 1908 está estipulada em 42,195 km.

crificariam seus filhos.


expressas

EXPRESSAS

Show de bola O inspetor de qualidade, Alexandre

Prêmio Excelência Conheça o projeto Exportação de Pó de Talo

Carvalho, é atleta de futebol de salão da Sociedade de Surdos do Rio Grande do Sul e acaba de ganhar o troféu de goleiro menos vazado no Campeonato Brasileiro de Surdos. Agora em julho, as competições continuam e o time do colega, que

Parte do pó de talo gerado

foi campeão, irá disputar pelo Pan-Ameri-

pelas fábricas é, atualmente,

cano em Goiânia.

Melhores Horas com nova estrutura

Confira os participantes:

No dia 13 de junho, a equipe do Melhores Horas apresentou a sua nova estrutura aos demais colaboradores do RPC. As palestrantes Márcia Peripolli e Thais Ferreira, responsáveis por ministrar o conteúdo, compartilharam o novo conceito, a nova visão Inspirar para Inovar, e a missão do grupo: simplificar o dia a dia, motivar o pensamento criativo, integrar as pessoas e assim gerar valor para a organização. O grupo ainda distribuiu brindes e um flyer, e a recepção do RPC foi decorada com móbiles, faixa e banner. O Melhores Horas ainda vai apresentar o cronograma das atividades para todos os colaboradores. Aguardem que teremos novidades por aí!

Departamento de Fumo: Carlos Vitali, Carlos Kraus, Hardi Sehn, Jorge Bedin,

queimada nas caldeiras, uma

Unidade Cachoeirinha: Clóvis Hein,

Jarcindo Wolffenbuttel, Tiago Bovolini e

quantia dele vai para composta-

Adriano Rusak, Antônio Perrone, Nico-

Luis Dure;

gem e o máximo percentual pos-

las Brucker, Anderson Silva, Igor Rossa,

sível é utilizado na produção de

Alex Campos, Alex Machado, Paulo Mo-

Engenharia Regional: Mario Narduchi e

Deer-X.

reira, Daniel Real e Juliano Azevedo;

Clécio Camargo

O projeto aborda a viabilização

Fábrica Uberlândia: Rodrigo Mendon-

RPC: Marcos Pery, Ismar Volpon, Eliane

da exportação do pó (receita à

ça, Alisson Dias, Cássio Lelis, Admilson

Martins e José Amintas

Companhia de 0,19 US$/kg) de

Ferreira, Anderson Vilar, Carlos Zanotto,

talo através da instalação de

Diego Fernandes, Edimar Martins, Fábio

Finanças: Edenir Gassen e Vanderlei

duas linhas de prensagem dele

Rosa de Freitas e Maxwell da Silva;

Dornelas

ca de Cachoeirinha e outra na

Engenharia

Suprimentos: Guilherme Loponte e Ga-

fábrica de Uberlândia. O pó é

Eugênio Bacarin, Marcus Simões da

destinado à fabricação de Fibex

Cunha, Paulo Côrtes, Cristiano Borba,

e mitiga o passivo ambiental de

Alessandro Rodrigues, Ricardo Dalvite,

descarte do produto.

José Leandro, Wesley Augusto Fernan-

em caixas C-48, uma na fábride

des e Sílvio Corrêa;

Processo:

Heloíso

lera Soler Logística: Rodrigo Martins


FÁBRICA

FÁBRICA

Carteira do Free com novo design

os equipamentos de encarteiramento, adaptando-os ao novo

A marca Free teve um incremento

projeto. O sucesso da implanta-

em sua carteira, com o rótulo um

ção é notável pelo volume de pro-

pouco mais rígido, agora é pos-

dução e a qualidade do produto,

sível mexer nos cantos vivos que

que está acima dos objetivos.

estão mais arredondados. Para

O novo Free Soft Cup Round Cor-

viabilizar a ideia, foram dez dias de

ner chegou com tudo para ganhar

trabalhos diferenciados, nos quais

ainda mais a participação no mer-

uma equipe técnica e operacional

cado. Vale a pena conferir!

Mudanças significativas na Fábrica

Desde junho, o Free e o Dunhill começaram a ser produ-

Desde a conversão do módulo de Carlton para o formato Bevel

zidos em Cachoeirinha com a mesma tecnologia já utili-

Edge as mudanças na fábrica não param. De lá para cá, todos os

zada em Uberlândia.

anos temos novidades. Em 2010, foi a vinda de Hilton, e neste ano já estamos instalando dois kits de Laser on Machine para as mar-

A perfuração da ponteira a lazer era feita exclusivamente

cas Free e Dunhill, além de mudar o formato da carteira de Free,

pelo DG, onde oito equipamentos perfuravam todas as

que passou de Soft Cup para Soft Rigid.

ponteiras utilizadas nos cigarros. Agora, através de um kit acoplado diretamente aos equipamentos que fazem os

A instalação da tecnologia de Laser on Machine nas máquinas

cigarros, Protos 100 e Protos 2, são perfuradas as pon-

de cigarro Protos dará mais flexibilidade ao processo produtivo,

teiras no momento da fabricação.

permitindo alterações de parâmetros instantaneamente, além de garantir uma excelente qualidade ao produto, no que tange a ven-

Independente da excelente qualidade do DG, agora, é

implantaram o kit e modificaram

tilação.

possível alterar instantaneamente os parâmetros do kit, atendendo de forma imediata, as especificações dos ci-

Os resultados de volume e qualidade do produto foram excelentes

garros a serem produzidos. Com isso, excelentes índi-

e mais uma vez foi agregada tecnologia ao processo, para garantir

ces de qualidade da perfuração estão sendo atingidos,

que o produto chegue aos consumidores com uma qualidade cada

repercutindo diretamente na estabilidade da ventilação

vez melhor. O trabalho vem sendo realizado desde janeiro e envol-

dos cigarros. Os produtos produzidos em Cachoeirinha

veu pessoas de diferentes áreas. Nesse período, foram realizadas

com essa tecnologia já estão sendo comercializados no

diversas ações de planejamento, viagens de intercâmbio e treina-

sul do país.

mentos com o fornecedor - HAUNI. Cada detalhe foi pensado a fim de minimizar os riscos e garantir que todos os objetivos fossem

Mas toda essa mudança só foi possível, pelo acolhimen-

alcançados. As áreas Mini-fábricas X500, P2 e Filtros, EP, SIM, T&D

to e troca de experiências da equipe técnica de UDI.

e Manutenção foram fundamentais para o sucesso do projeto.

ÁREA SUPORTE

Confira os eleitos da CIPA para a gestão 2011/2012 Colocação

Nome

10

Marlon Wedmann Silva

2

João Francisco Conceição

o

3o

Rodrigo de Lima Ferreira

4o

Volnei Biskup

5o

Fabiano Luis Leite Machado

6o

Jeferson Uiliam Rhodem

7

Rafael Barros da Silva

8o

Canan de Oliveira Leites

o

9o 10o 11o

Victor André Viana Loureira Jorge Valmir dos Santos Paulo Roberto Cruz Souza

Setor

Turno

RPC

Int.

SMD

2o

PMD

1o

RPC

Int.

PPI

Int.

DG

2o

SMD

1o

DG

1o

SMD

3o

PMD

2o

SMD

Int.

Titulares

chegou em Cachoeirinha

Os colaboradores envolvidos

Suplentes

Lazer on Machine

ficou focada nessa etapa.


DG

LBIC

e d o n a º 1 : LBIC o s s e c u s o t mui

Encontro das equipes de manutenção

No dia 1º de julho, o Leaf Blen-

O painel de fumantes RPC tam-

Na parte de Cura, a assessoria

ding Innovation Centre (LBIC) com-

bém gera grande apoio ao grupo

dos integrantes do grupo de Global

De 9 a 13 de maio, as equipes de manuten-

fundamentais que estão contemplados

sucesso para garantir uma gestão

pletou um ano de sua instalação em

através do entendimento das de-

Leaf Research and Techonology, Ir-

ção das fábricas de Cachoeirinha e Uber-

na Estrutura Analítica de Projeto (EAP) do

do conhecimento de forma diferenciada

Cachoeirinha, e encontra-se em ple-

mandas e desenho de novas meto-

ving Berger, Daniel Ritt e Marcos Vini-

lândia participaram de um encontro com o

WCM.

nos processos de manutenção.

na operação na busca por inovações

dologias nas avaliações sensoriais.

cius Luisi, foi fundamental para aten-

objetivo de desenvolver atividades do pro-

O foco do projeto é criar uma plataforma

Em uma empresa com perfomance global

no fumo, contando com o fundamen-

Camila Carvalho e Fernanda Bettio

dimento das demandas dos projetos

jeto Word Class Maintenance, que visa à

de informações para garantir uma metodo-

é necessária a manutenção de classe

tal apoio da Unidade Souza Cruz Ca-

têm se empenhado fortemente no

relacionados com o centro, assim

migração do modelo convencional de

logia única de manutenção na Souza Cruz,

mundial”, conclui.

choeirinha.

suporte e atendimento ao centro.

como nos inputs técnicos e expertise

manutenção para o modelo de classe mun-

centralizando todas as informações refe-

Já para o técnico de planejamento e con-

da área de Leaf Research.

dial através das melhores práticas do

rente à função manutenção e conduzindo

trole de manutenção II do departamento

processo de manutenção. A iniciativa

projetos que visam estabelecer práticas

gráfico, Guilherme Francez Toazza, a opor-

aconteceu na Unidade Cachoeirinha.

alinhadas à padrões e indicadores que tra-

tunidade foi de trocar experiências e boas

Durante a semana de atividades, as equi-

duzam a necessidade do negócio.

práticas entre os departamentos. “Isso é de

pes trocaram experiências e

O especialista de manutenção da Unidade

imensa importância e está de acordo com

definiram questões como modelo padrão

de Cachoeirinha, Thiago Lopes, diz que o

os valores da companhia. Coube a cada um

de atuação, programação semanal,

encontro contribui de forma satisfatória

aproveitar o encontro para aprimorar e de-

planejamento de capacidade módulo PM e

para o início de uma longa jornada

senvolver novas ferramentas que auxiliam

indicadores de manutenção. Além disso, a

de trabalho para o alinhamento de ativida-

diretamente no planejamento de nossas

programação de materiais e RQF Relato

des entre os times. “A sinergia

atividades diárias em busca dos objetivos

Quebra Falha, que são steeps

entre as operações de negócio é chave do

comuns de todos na Souza Cruz”, conta.

Um exemplo da integração do

Já em cigarette design o princi-

LBIC é o contato frequente com o gru-

pal apoio vem de Pablo Ballesteros

Uma recente realização da equipe

po de blenders do Regional Product

e sua equipe, além de todo time

foi a ambientação do centro, trazen-

Centre, em especial com José Amin-

da planta-piloto através da Rossa-

do a mensagem principal de pensar

tas, José Moschen, Ivan Flores, Va-

na Araújo, Gilson Rufino e Fabiano

diferente, sair da zona comum. As

lério Sebold, Oscar Delgado, Marcus

Leite, que auxiliam de forma muito

imagens e frases retratam o espírito

Teixeira e Marcus Freitas, comparti-

eficiente para manufatura dos nos-

de inovação, mesclan do figuras de

lhando assim as novas ideias sobre

sos protótipos.

impacto com a identidade visual do

desenho de blends para os projetos.

departamento, estimulando assim a criatividade da equipe.

DG

9º Simpósio Internacional de Confiabilidade De 18 a 20 de maio, a Souza Cruz também participou do 9º Simpósio Internacional de Confiabilidade, em Fortaleza (CE). Com o Tema, Confiabilidade na Gestão Estratégica, o evento reuniu

profissionais de engenharia de diversas empresas brasileiras,

promovendo

uma troca de experiências nas áreas de manutenção, qualidade, desenvolvimen-

to de produtos, testes e linhas de processos. Foram apresentados cases reais em que a confiabilidade auxiliou nos processos no dia a dia do trabalho.


Teste  

Teste AGENTE SC

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you