Issuu on Google+

Responda à pesquisa sobre o novo Odebrecht Notícias até 30/08!

nº 314 • agosto 2013

Logum Logística lança primeiro trecho do novo sistema de etanol do Brasil Organização entre as 10 Empresas dos Sonhos dos Jovens pela 3ª vez

Integrantes da Braskem comemoram os 11 anos da empresa

The One: o edifício sustentável da Odebrecht Realizações Imobiliárias


sumário nº 314 • agosto 2013

LOGUM LOGÍSTICA: ETANOL QUE CHEGA POR DUTOS

8

expediente ODEBRECHT NOTÍCIAS é um informativo eletrônico quinzenal, enviado às quartas-feiras, de circulação interna, produzido e editado pela equipe de Comunicação da Odebrecht S.A. PRODUÇÃO E EDIÇÃO DE CONTEÚDO: Fabiana Cabral e Bárbara Rezendes FOTOS: Arquivo Odebrecht ARTE: Criativos JORNALISTA RESPONSÁVEL: Fabiana Cabral SUGESTÕES: fabianacabral@odebrecht.com brezendes@odebrecht.com DISTRIBUA O ODEBRECHT NOTÍCIAS EM SUA EMPRESA!

50

AS NOVIDADES VÊM DO CAMPO... DE FUTEBOL


66

Responda à pesquisa sobre o novo Odebrecht Notícias até 30/08! Dê sua opinião e participe!

OS 11 ANOS DA BRASKEM

THE ONE: UM EDIFÍCIO SUSTENTÁVEL

26

4

NOS SONHOS DOS JOVENS PELA TERCEIRA VEZ

14 RÁPIDAS

40 RÁPIDAS: PESSOAS 62 RÁPIDAS: PRÊMIOS 74 76

RÁPIDAS: MEIO AMBIENTE PARCERIA EM PROL DA TECNOLOGIA SOCIAL

80 RÁPIDAS:

AÇÕES SOCIAIS

PRÓXIMA EDIÇÃO:

11

SETEMBRO


pessoas

“S

e você pudesse escolher uma empresa para começar a carreira, qual escolheria?” Essa foi uma das perguntas respondidas pelos 52 mil jovens brasileiros, entre 17 e 26 anos, que participaram da pesquisa Empresa dos Sonhos dos Jovens 2013, realizada pela Cia. de Talentos, em parceria com a Nextview People. As respostas posicionaram a Odebrecht em 7° lugar no ranking das 10 Empresas dos Sonhos dos Jovens. Essa é a terceira vez

Desenvolvimento profissional

Boa imagem no mercado

que a Organização figura na lista. Em 2012, também obteve a 7ª colocação e em 2011 ficou na 9ª posição. A pesquisa, que está na 12ª edição, tem como foco traçar um perfil do jovem brasileiro que está em início de carreira. O estudo deste ano mostra que os jovens estão cada vez mais colaborativos, conectados, exigentes e interessados em construir um mundo melhor. Ao elegerem uma empresa dos sonhos para iniciarem a carreira, os jovens também indicaram quais foram os motivos de escolha. Os atributos mais citados foram:

Fazer o que se gosta/ Realização

Salário e benefício diferenciado

Possibilidade de inovar

46% 32% 27% 24% 23% 4


Atualmente, mais de 32 mil jovens integram a Organização Odebrecht em Negócios, localidades e atividades diversificados.

Clique para conferir o vídeo da Cia. de Talentos sobre a pesquisa Empresa dos Sonhos dos Jovens 2013.

5


NO FUTURO DELES TEM ODEBRECHT Qual será a visão dos jovens da Organização sobre os atributos das empresas mais valorizadas pelos participantes da pesquisa? Conversamos com Eduardo Cançado, que trabalha no

DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL Para Philippe, Eduardo e Sabrina, o desenvolvimento profissional dos jovens na Organização permite variadas possibilidades de caminhos a seguir, devido à diversidade de segmentos em que a Odebrecht atua. Philippe destaca que esse cenário diverso é motivador para quem está começando: “Não importa a idade, as oportunidades surgem para quem tem capacidade de realização e energia. Para os jovens isso se torna especialmente atrativo, sem dúvida. É motivador saber que tenho muitas possibilidades por aqui”.

66

Polo Araguaia, na Odebrecht Agroindustrial; Philippe Martins Franco Brito, da SuperVia – ativo da Odebrecht TransPort; e Sabrina Reis Costa, que atua nas obras da Linha 5 do Metrô de São Paulo, na Odebrecht Infraestrutura. Confira!

De acordo com Eduardo, o desenvolvimento está ligado ao amadurecimento. “Gosto de saber que sou o ‘dono’ de minha carreira. Isso gerou um senso de responsabilidade desde o início”.


FAZER O QUE GOSTA A realização pessoal e profissional é um grande desejo dos jovens. Eduardo vê esse atributo como um dos pontos fortes da Organização. “O que realmente marcou o início da minha carreira na Odebrecht foi a orientação dos meus líderes para que aprendesse mais sobre mim mesmo. Achei essa abordagem interessante. Sinto que sou estimulado a investir naquilo que eu mais me identifico, no que eu mais me destaco”, conta. Sabrina acredita que seu sentimento de realização está atrelado à clareza dos objetivos de seu programa. Para ela, é motivador ver que todos da equipe trabalham com foco em entregar ao Cliente a melhor solução possível: “Saber que faço parte de uma obra importante para a cidade de São

INOVAÇÃO Inovação e criatividade são atributos cada vez mais valorizados pelas empresas e também pelos jovens profissionais. Philippe considera a inovação fundamental para acompanhar e contribuir com o ritmo de crescimento da Organização. “Sou provocado a pensar além do convencional, com foco no futuro e em ações sustentáveis. Acredito que essa linha de pensamento está de acordo com o rumo da Odebrecht. Temos que estar aptos a atuar em novos mercados, em localidades que ainda não conhecemos e a

Paulo tem uma carga de responsabilidade grande, no entanto, isso não me assusta. Pelo contrário, me motiva, e acho que isso é um sinal de que estou no caminho certo”.

“Enxergamos oportunidades em mercados diferentes, mas que de alguma forma são interligados. Isso sim é inovador”.

trabalhar em cenários competitivos”. O jovem revela que a diversidade de Negócios na Organização também incentiva a pensar e agir de forma inovadora:

77


capa

Etanol que chega por dutos 8


O

primeiro trecho do novo sistema logístico de etanol do país, que liga as cidades de Ribeirão Preto e Paulínia, no interior de São Paulo, foi inaugurado no dia 12 de agosto, em uma solenidade que contou com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff. Desenvolvido pela Logum

Logística – ativo da Odebrecht Trans Port , em associação com Petrobras, Camargo Corrêa, Raizen, Copersucar e Uniduto Logística –, o trecho tem aproximadamente 207 quilômetros de extensão e, quando concluído, o sistema terá capacidade para transportar mais de 20 bilhões de litros de etanol por ano.

A Logum Logística é formada por Odebrecht TransPort, Petrobras, Camargo Corrêa, Raizen, Copersucar e Uniduto Logística

9


“Por traz desse projeto está uma desafiadora perspectiva de estabelecer uma rede de captação de etanol e distribuição nos mercados consumidores. É um projeto desafiador, e, por isso mesmo, promissor”, afirmou Dilma Rousseff, que ressaltou ainda a importância da instalação de terminais na hidrovia Tietê Paraná, prevista no empreendimento. Segundo a presidente, o projeto é mais um marco na área dos combustíveis renováveis do país. “O sistema Logum mostra a união de importantes empresas que atuam no setor e que constroem e planejam uma infraestrutura de transporte de etanol de nível internacional”, completou. Roberto Gonçalves, diretorpresidente da Logum, destacou que o primeiro trecho do sistema utilizou 99% de conteúdo nacional. Segundo ele, o projeto mostra uma visão de longo prazo e de confiança dos acionistas no desenvolvimento do etanol no Brasil. “A Logum vai implantar e operar esse sistema inovador e assim contribuir de

10

forma competitiva e segura para o desenvolvimento do etanol no país”, assegurou. O Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, explicou que o empreendimento contribui para que o Brasil se mantenha como um país que detém a matriz energética mais limpa do mundo. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e a prefeita de Ribeirão


Preto, Darcy Vera, ressaltaram os benefícios para a região. “O Brasil é um exemplo para o mundo em energia renovável. A construção do etanolduto vai gerar um grande impulso de competitividade e redução de custos”, salientou o governador. “Esse empreendimento é importante não só para o nosso município, mas para o país”, complementou a prefeita.

A EMPRESA E O PROJETO Criada em março de 2011, a Logum vai implantar e operar um abrangente sistema logístico multimodal para o transporte de etanol – desde as principais regiões produtoras até os locais de grande consumo e a costa brasileira, para exportação e cabotagem. Pioneiro no mundo e considerado inovador e

A presidente Dilma Rousseff, acompanhada por Roberto Goncalves, diretorpresidente da Logum, e pelo governador Geraldo Alckmin, inaugurou o primeiro trecho do novo sistema logístico de etanol do país

11


“O Brasil é uma referência internacional na produção do combustível de cana-de-açúcar”,

Dilma Rousseff

sustentável, o empreendimento atuará em complemento aos modais existentes para o transporte de etanol. O Plano de Negócios da Logum prevê a elaboração do projeto e a implantação e operação do sistema, além de compreender o recebimento do etanol em centros coletores e terminais terrestres e hidroviários, e o transporte – via dutos e barcaças – até os terminais terrestres e marítimos, para a entrega. Para a construção do primeiro trecho do empreendimento, a Logum contratou o Consórcio Etanol – formado por Odebrecht Engenharia Industrial e Camargo Corrêa. As obras do Terminal de Ribeirão Preto foram finalizadas em abril deste ano, incluindo os 207 quilômetros de dutos até a Refinaria da Petrobras em Paulínia (Replan) e as interligações entre as instalações da Logum e da Petrobras na Replan.

12

PRÓXIMA ETAPA As obras de construção e montagem do duto Uberaba - Ribeirão Preto e do Terminal Terrestre de Uberaba, que integram o projeto SEDA (Sistema de Escoamento Dutoviário de Álcool e Derivados), o segundo trecho do etanolduto, foram iniciadas em julho de 2013 pelo Consórcio Etanol. Com extensão aproximada de 145 quilômetros e 20 polegadas de diâmetro, o duto vai atravessar os municípios de Ribeirão Preto, Sertãozinho, Jardinópolis, Sales de Oliveira, Orlândia, São Joaquim da Barra, Guará, Ituverava, Aramina, Igarapava, em São Paulo, e Uberaba, em Minas Gerais. A nova linha também será construída na faixa de duto existente da Transpetro, denominada Osbra (Oleoduto São Paulo - Brasília). O primeiro trecho tem aproximadamente 207 quilômetros de extensão e, quando concluído, o sistema logístico terá capacidade para transportar mais de 20 bilhões de litros de etanol por ano.


O sistema atravessará 45 municípios, ligando as principais regiões produtoras de etanol nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul ao principal centro de armazenamento da Logum, em Paulínia

13 13


rápidas

Um marco na historiografia baiana O Museu de Arte Sacra de Salvador, edificação do século XVII, foi o cenário escolhido para o lançamento do livro Edgard Santos e a reinvenção da Bahia, de autoria do escritor baiano Antônio Risério. Realizado em 8 de agosto, o evento foi prestigiado pelos governadores Jaques Wagner, o atual, Waldir Pires (1987-1989) e Roberto Santos (1975-1979) – o último filho do protagonista do livro, cujos restos mortais estão abrigados na igreja de Santa Teresa, que compõe o conjunto arquitetônico do museu, reformado em 1958 por iniciativa de Edgard Santos, à época reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A publicação, da Versal Editores, contou com o apoio cultural da Organização Odebrecht. “Sua vida era o seu projeto”, afirmou Antonio Risério, que explicou ainda o fato de não ter escrito uma biografia convencional, e sim “uma série de escritos sobre Edgard e a sua

obra, que se articulam entre si”. No livro, Risério mostra todo o percurso do criador e primeiro reitor da UFBA e os desafios que enfrentou em seus 15 anos de reitorado (de 1946 a 1961). Estruturado em 18 capítulos, entre os quais O pensamento de Edgard Santos, A aposta na vanguarda, A oposição estudantil, Entre trevas e tiros, o livro não traça apenas o perfil de seu protagonista, mas também o da evolução política e cultural do lugar onde ele viveu e trabalhou. Com prefácio de Luis Costa Lima, que define Edgard como “alguém pertencente à elite socioeconômica baiana que se comporta como um agente contrário à tradição” e, ao mesmo tempo, como “um inovador cujas raízes são conservadoras”, a nova proposta de biografia concretizada por Risério nasce como um marco na historiografia baiana. A publicação pode ser adquirida por meio do site www.corujabooks. com.br.

Antonio Risério cumprimenta Roberto Santos, ex-governador da Bahia e filho do protagonista do livro

14

Capa do livro Edgard Santos e a reinvenção da Bahia, uma biografia do criador da Universidade Federal da Bahia


Foto ilustração mostra um dos navios-sonda que será construído pelo EEP para a Sete Brasil

EEP: primeiro ano do projeto Sondas No dia 17 de agosto, o Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP) completou um ano da assinatura do contrato para a construção de seis navios-sonda para a Sete Brasil. As unidades serão fundamentais para a exploração de petróleo na camada do présal, em lâminas d’água de 3.000 metros. Entre os seis navios-sonda, quatro serão operados pela Odebrecht Óleo e Gás (Ondina, Pituba, Boipeba e Interlagos), e entregues até 2018. Em associação com a Etesco/OAS, serão operadas as sondas Itapema e Comandatuba, e entregues até 2020. O contrato tem valor global de US$ 4,8 bilhões. O projeto foi desenvolvido pela empresa holandesa Gusto que, em tempo real, atua em sinergia com os profissionais do EEP no Brasil e no Japão. As unidades serão construídas a partir da transferência de

tecnologia resultante da parceira entre EEP e Kawasaki Heavy Industries. “A troca de conhecimento é o caminho para a implantação de um estaleiro no Brasil com tecnologia de ponta, que produzirá navios e sondas compatíveis com o que há de mais moderno no mundo”, afirma Francisco Dezen, diretor do projeto sondas. O contrato é um marco positivo para a empresa, pois trata-se da primeira encomenda que será fabricada no estaleiro em construção em Maragojipe, na Bahia. As obras começaram em 2012 e as etapas de dragagem e terraplenagem já foram concluídas. Atualmente, estão sendo implantadas as oficinas de estrutura e outfiting. O estaleiro baiano começará a cortar chapas de aço em 2014, quando o processo de transferência tecnológica estiver concluído.

15 15


rápidas

Mais motivos para celebrar A docagem do primeiro navio, o Petrobras 74, completou um ano no dia 20 de agosto. A ação assinalou o início da conversão dos cascos de quatro navios do tipo VLCC (Very Large Crude Carrier) nas futuras plataformas P-74, P-75, P-76 e P-77 – que estão sendo realizadas pelo Estaleiro Enseada do

conversão datava de 2003, quando a P-48 foi concluída. “Chegamos ao fim do primeiro ano com avanço de 20% nos trabalhos, acima dos 15% previstos para o período. As atividades alcançaram um ritmo acima de nossas expectativas”, comemora Fernando Quintas, diretor Contrato do Estaleiro Inhaúma.

Paraguaçu (EEP) no Estaleiro Inhaúma, no Rio de Janeiro, arrendado pela Petrobras. O começo dos trabalhos, que vêm sendo realizados há um ano, representou um marco para a retomada da indústria naval brasileira, já que a última

A P-74 será a primeira unidade dessa série a ter seu casco convertido, com conclusão prevista para junho de 2014. A estimativa é que o casco da P-75 esteja pronto em outubro de 2014 e os cascos das plataformas P-76 e P-77, em 2015.

Há um ano, o EEP realizava a docagem da P-74 no Estaleiro Inhaúma. Atualmente, diferentes atividades são realizadas, como soldagem de chapas, inspeções e fabricação de tubulações

16


André Vital e Henrique Paixão (a partir da direita) comemoram o êxito da parceria ao lado de Walter Faria e do governador Jaques Wagner

Fábrica da Itaipava em Alagoinhas: 11 meses para ser concluída com o que há de mais moderno no mundo em equipamentos

Uma nova fábrica do Grupo Petrópolis A fábrica baiana da Cervejaria Itaipava, do Grupo Petrópolis, realizou no dia 14 de agosto o seu primeiro envase. O evento foi acompanhado pelo governador Jaques Wagner, pelo prefeito de Alagoinhas – cidade onde a fábrica foi instalada – Paulo Cézar Simões, pelo presidente do Grupo Petrópolis, Walter Faria, além de André Vital, diretor-superintendente da Odebrecht Infraestrutura nos mercados Bahia e Sergipe, e Henrique Paixão, diretor de Contrato. Esta é a quinta fábrica do Grupo Petrópolis no Brasil e a terceira construída pela Odebrecht. A sexta está sendo implantada no município de Itapissuma, em Pernambuco, também pela Odebrecht Infraestrutura, e deverá ser concluída em abril de 2014. As demais ficam nas cidades de Petrópolis e Teresópolis, no Rio de Janeiro, Boituva, em São Paulo, e Rondonópolis, no Mato Grosso. A fábrica baiana levou 11 meses para ser construída, tempo recorde

na avaliação do cliente: “Nunca vi uma fábrica com essas dimensões e capacidade de produção ficar pronta em tão pouco tempo”, comentou Walter Faria. A unidade tem capacidade para produzir mais de 600 milhões de litros de cerveja por ano e deve gerar cerca de 600 oportunidades de trabalho diretas e mais de 10.000 indiretas. “É um orgulho poder ter participado de uma obra como esta. O cliente depositou uma confiança muito grande em nós e conseguimos conquistá-lo atendendo às suas demandas dentro do prazo estabelecido”, comemorou Henrique Paixão. O Grupo Petrópolis é a segunda maior cervejaria do Brasil. Detém 12% do mercado nacional, atrás da Ambev, a maior do mundo. No Nordeste, onde fez a aquisição dos naming rights das Arenas Fonte Nova e Pernambuco, por exemplo, pretende aumentar sua participação no mercado de 0,5% para 15% nos próximos anos.

17


rápidas

Por dentro dos trabalhos no Porto Maravilha O primeiro trecho do Túnel do Binário, no Rio de Janeiro, foi vazado no dia 5 de agosto. Com o total de 1.480 metros de extensão, é o segundo maior túnel das obras da operação urbana Porto Maravilha e o quinto maior da cidade. As obras estão com 62% de avanço e a previsão para conclusão é de junho de 2014.   O trecho integra a nova Avenida Oscar Niemeyer, parte da Via Binário do Porto, que segue da Rua Primeiro de Março até a Rua Rivadávia Correia. A construção do Túnel do Binário é realizada pela Concessionária Porto Novo – que tem participação da Odebrecht Infraestrutura no consórcio construtor. O encontro dos trechos de escavação entre a Praça Mauá e a Primeiro de Março, um intervalo de 440 metros, permitirá a movimentação de materiais, caminhões e outros equipamentos por meio da rampa de entrada. Até então, um pórtico era utilizado

O primeiro trecho do Túnel do Binário, aberto em agosto no Rio de Janeiro, vai conectar as ruas Primeiro de Março e Antônio Lage, próximo ao Moinho Fluminense

18

para movimentar as cargas. “Mais um desafio está sendo vencido ao finalizarmos essa etapa da obra. A primeira fase da Avenida do Binário está prevista para abertura ao tráfego no dia 30 de setembro, para que possamos iniciar a remoção da Perimetral ainda neste ano”, destacou Ricardo Bueno, diretor de Contrato. Com 3,5 quilômetros de extensão, a Via Binário do Porto terá três faixas por sentido e várias saídas para a distribuição interna do trânsito e acessos ao centro da cidade. Alguns trechos já estão em operação, como a Avenida Venezuela, a Rua Equador e parte da Via Trilhos. A substituição do Elevado da Perimetral pela nova Via Expressa (modernização e ampliação da Avenida Rodrigues Alves, com a implantação de um túnel de 2,57 quilômetros), combinada à Via Binário do Porto, aumentará a capacidade de tráfego na Região Portuária em 27%.


Depois de avançar 18 metros por dia, o TBM Cristina chegou ao fosso próximo ao Rio Paraná de las Palmas. O túnel levará a água do rio até o Sistema de Tratamento Área Norte, em Buenos Aires

Na Argentina, avanços em Aguas del Paraná Responsável pela construção do Sistema de Tratamento Área Norte para a estatal Argentina AySA, o Consórcio Aguas del Paraná – liderado pela Odebrecht Infraestrutura – alcançou um dos marcos mais importantes do projeto, em 1º de agosto: a chegada do TBM (conhecido como “tatuzão”), denominado Cristina, ao Rio Paraná de las Palmas. O primeiro trecho do túnel, de 15 quilômetros de extensão e 3,6 metros de diâmetro, levará a água bruta do Rio Paraná de las Palmas até a planta de tratamento Juan Manuel de Rosas, localizada no distrito de Tigre, na Província de Buenos Aires. Para acompanhar o marco, estiveram presentes Rodney Carvalho, diretor de Infraestrutura da Odebrecht no país, Allan Abrantes, diretor de Contrato de Aguas del Paraná, integrantes do consórcio e representantes da AySA.

O consórcio utiliza os TBMs fabricados na Alemanha, denominados Cristina e Liliana, para escavar e revestir o túnel com anéis de concreto, em uma ação coordenada. De acordo com Leo Cavalli, responsável por Produção, o tatuzão finalizou os trabalhos depois de subir 8,15 quilômetros e chegar a 50 metros do rio. “Durante seu trajeto, escavou 123 mil metros cúbicos de terra, colocou 35 mil aduelas e armou 5.800 anéis, avançando, em média, 18 metros por dia, com picos de 26,5 metros”, explica. O túnel faz parte do Sistema de Tratamento Área Norte, um conjunto de obras que permitirão ampliar e melhorar o fornecimento de água potável no norte de Buenos Aires. Os trabalhos incluem ainda a construção da planta Juan Manuel de Rosas, duas entradas de água (no Rio Paraná de las Palmas e no Rio Luján) e três aquedutos para a distribuição da água tratada.

19 19


rápidas

O transporte foi feito em 92 viagens, em rotas especiais durante a madrugada. As peças saíram da Leopoldina na ordem de montagem, começando pela roda de corte

Linha 4 do Metrô do Rio e a montagem do ‘tatuzão’

20

O TMB – ou “tatuzão” – que vai perfurar os túneis da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro, entre a Estação General Osório e a Gávea, começou a ganhar forma. É o maior da América Latina e o maior já utilizado em obras metroviárias no Brasil. Após a finalização da pré-montagem, o

Já foram produzidas mais de 70 aduelas. Os moldes foram feitos de aço, sob medida, na Alemanha, e cada forma confecciona um segmento do anel, composto por oito partes. A capacidade de produção é de 10 anéis por dia, mesmo número de peças que o TBM irá instalar diariamente. Em toda a extensão do novo

equipamento seguiu para o túnel, no subsolo, ao lado da General Osório, onde é montado e, posteriormente, iniciará a escavação. Com 2.000 toneladas, 120 metros de comprimento e 11,5 metros de diâmetro, o TBM escava de 15 a 18 metros de túnel por dia, quatro vezes mais do que outros métodos utilizados anteriormente no Rio de Janeiro. A fábrica de aduelas – anéis de concreto que serão instalados pelo “tatuzão” para formar o túnel subterrâneo da Linha 4 – começou a funcionar em julho, no centro da cidade.

trecho da linha, de Ipanema à Gávea, serão usadas 21.088 aduelas. A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro – que ligará a Barra da Tijuca a Ipanema –, em construção pela Odebrecht Infraestrutura, vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia. Serão seis estações (Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, Gávea, São Conrado e Jardim Oceânico) em 16 quilômetros de extensão. A operação será iniciada no primeiro semestre de 2016.


Obras na estação mais profunda do mundo A escavação do poço principal do projeto Pump Station PS-01 – construção da mais profunda e complexa estação de bombeamento de esgoto do mundo, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos – foi iniciada pelas equipes da Odebrecht África, Emirados Árabes e Portugal em junho. As obras incluem uma estrutura de concreto armado inserida em um poço de 50 metros de diâmetro e mais de 100 metros de profundidade, ligado no final do coletor de esgoto, de 46 quilômetros de extensão, que, no futuro, receberá todo o esgoto de Abu Dhabi. Serão instaladas oito bombas com capacidade total de 30 metros cúbicos por segundo, e ainda há possibilidade da adição de mais duas, elevando a capacidade para 39 metros cúbicos por segundo. Os trabalhos de escavação passam por diferentes materiais – solo e rocha –, exigindo métodos e contenções reunidos em cinco fases distintas de execução, de acordo com os avanços das atividades. Para escavar o túnel, será utilizado o método NATM – escavação sequencial do maciço utilizando concreto projetado como suporte e cambotas treliçadas. Como os níveis freáticos na região das obras são muito elevados, foi efetuado

previamente um tratamento no perímetro e fundo do poço para a consolidação de fissuras e redução do eventual fluxo de água durante a escavação.

Em 2013, a Odebrecht completa 10 anos de atuação nos Emirados Árabes: atualmente, o Pump Station é o maior contrato da história da Companhia de Esgotos de Abu Dhabi (ADSSC)

O poço principal do projeto começou a ser escavado em junho deste ano e deve atingir 100 metros de profundidade

21


rápidas

Parceria para desenvolver cadeia de suprimentos O diretor executivo do Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP), Fernando Barbosa, e o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), José de F. Mascarenhas, assinaram, em 8 de agosto, um contrato de parceria com o objetivo de fortalecer a cadeia de petróleo e gás e naval da Bahia. A assinatura ocorreu na sede da FIEB, com a presença do diretor de Relações Institucionais e Sustentabilidade do EEP, Humberto Rangel, e do superintendente do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Armando Neto. O IEL – entidade que integra o Sistema FIEB – será responsável pela gestão do projeto, que visa o desenvolvimento de fornecedores para atender às demandas do EEP. A iniciativa faz parte do convênio firmado com o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior. A primeira etapa do Projeto de Fortalecimento da Cadeia de Petróleo e Gás e Naval será identificar os itens críticos quanto ao fornecimento de materiais e serviços. Em seguida, será realizado um mapeamento dos potenciais fornecedores, que dará embasamento para a elaboração de um plano prévio de melhorias a serem implantadas pelas empresas. O objetivo é que 30 companhias sejam inseridas no projeto, que prevê ainda, por meio do IEL, consultoria individual. A iniciativa também engloba a organização de rodadas de negócios entre os fornecedores e o EEP. Para José de F. Mascarenhas, a ação é de grande importância para a Bahia e faz parte dos esforços da FIEB para a formação de uma indústria metalmecânica forte no estado. “Com a assinatura do contrato, é preciso agora que as empresas se candidatem e se capacitem, porque é assim que vamos conseguir consolidar uma cadeia de suprimentos na área mecânica”, destacou. Ele ressaltou ainda a importância do estaleiro: “É missão da FIEB apoiar as ações que contribuam para desenvolver a indústria no estado e este é um setor novo para o qual a Bahia apresenta grande potencial”, acrescentou. Fernando Barbosa ressaltou a expectativa do empreendimento em relação ao contrato. “Uma das coisas mais importantes para o EEP é desenvolver sua cadeia de suprimentos, pois entendemos que o estaleiro deve ser um montador e necessita ter ao lado parceiros que venham agregar produtos e serviços ao nosso trabalho”.

22


Os novos imóveis realocam as famílias que perderam suas casas nas enchentes de 2011. Cada conjunto de apartamentos tem espaço de convivência com churrasqueira, playground e áreas de lazer

Novos lares no Terra Nova No dia 3 de agosto, 140 famílias de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, receberam as chaves das primeiras unidades habitacionais do Condomínio Terra Nova, construído no distrito de Conselheiro Paulino pela Odebrecht Infraestrutura, em sinergia com a Odebrecht Realizações Imobiliárias. Ainda neste ano, mais 680 apartamentos serão entregues no local, totalizando 820 moradias implantadas em um terreno de aproximadamente 66.000 metros quadrados. As obras da segunda fase já estão sendo executadas em uma área de 71.000 metros quadrados, em frente ao terreno da primeira, e contemplam outras 1.360 unidades. A previsão é de que as duas fases sejam concluídas até o início de 2015. No total, serão 2.180 imóveis, incluídos no programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, no condomínio. Os apartamentos têm 43 metros quadrados, com sala, dois quartos, cozinha e banheiro. Elizabeth do Carmo de Oliveira, 69 anos, foi uma das contempladas: “Hoje é o

dia mais feliz da minha vida. Hoje realizo meu sonho de receber essa casa maravilhosa. Minha paz está de volta”, comemorou. O vice-governador e coordenador de Infraestrutura do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, destacou a importância da construção das moradias em local seguro. “Não existem muitos terrenos planos na Serra, são caros e, em geral, não são destinados à construção popular. Tivemos que construir esses terrenos, ambientalmente corretos”, explicou. O secretário de Obras, Hudson Braga, aposta no resgate da cidadania dos moradores do Terra Nova: “Estamos promovendo o resgate da cidadania dessas pessoas. São habitações muito dignas e que contam com toda uma infraestrutura”. Em parceria com o SENAI, a Odebrecht Infraestrutura capacitou mais de 60 pessoas, em Nova Friburgo, pelo Programa Acreditar, e contratou 52 participantes. Atualmente, 700 integrantes atuam nas obras e, no pico, a partir de outubro, serão cerca de 1.000 trabalhadores.

23


rápidas

Estudantes suíços conhecem projetos no Rio Em julho, 63 alunos de Engenharia da Suíça visitaram as obras da Linha 4 do Metrô e do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro – que têm participação da Odebrecht Infraestrutura. A visita foi iniciada com a apresentação de Alexandre Mahfuz, coordenador do TBM no Consórcio Linha 4 Sul, e a exibição do vídeo institucional da Linha 4. Em seguida, os jovens seguiram para o túnel onde o “tatuzão” será montado e iniciará as escavações. Os túneis que ligam as estações São Conrado e Gávea também foram conhecidos pelo grupo. “Ouvimos muito sobre o Brasil lá fora e queríamos ver com os nossos próprios olhos. Quando chegamos aqui no túnel, percebemos que os investimentos em infraestrutura são grandes e que o Rio de Janeiro está mudando de verdade”, afirmou a estudante Kathrin Arnet, 25 anos. No Porto Maravilha, o grupo assistiu à apresentação do projeto de requalificação

24

Acompanhados por engenheiros das obras, os jovens conferiram de perto os detalhes das escavações e da preparação do “tatuzão” da Linha 4 do Metrô

da área e conheceram os detalhes do novo sistema de transporte da região, além da demolição da Perimetral. Os jovens também visitam o Meu Porto Maravilha, uma sala interativa de exposições que mostra as obras em andamento e as perspectivas de como ficará a Região Portuária da cidade. Os estudantes percorreram ainda o poço da Praça Mauá, onde está sendo construída a Via Binária, de 3,5 quilômetros de extensão – ligação da Linha Vermelha e do Viaduto do Gasômetro até o centro. “A troca de conhecimento é uma das experiências que incentivamos na obra. Receber os estudantes suíços foi mais uma oportunidade de mostrarmos o pioneirismo e inovação do projeto. Frequentemente, recebemos estudantes nas obras, que podem conhecer na prática o que estão aprendendo nas universidades”, destacou Ricardo Bueno, diretor de Contrato.


Jovens de Ilhéus visitam sede da Organização No dia 15 de agosto, 21 integrantes da Cia Junior, empresa júnior da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), localizada em Ilhéus, na Bahia, estiveram no edifíciosede da Odebrecht, em Salvador. De acordo com o diretor de Marketing da Cia Junior, Laion Nascimento, a ideia da visita surgiu da avaliação de alguns membros da necessidade de conhecerem o funcionamento de uma empresa que fosse referência para o grupo. “Nada melhor do que conhecer a Odebrecht, que, para nós, é uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil. Alugamos um ônibus, reservamos um albergue e viemos para Salvador exclusivamente visitar a Organização”, ele revelou. Os estudantes conheceram o Núcleo

da Cultura Odebrecht, a Biblioteca Hertha Odebrecht, a exposição Água e a estrutura dos prédios da sede. No intervalo da visita, o grupo almoçou no restaurante local, a convite da empresa. “Trabalhamos com capacitação de empresas e pessoas e, para nós, conhecer a Odebrecht é uma experiência sensacional. Tenho certeza de que todos têm vontade de ingressar profissionalmente em um lugar como esse”, ressaltou a diretora de Recursos Humanos da Cia Junior, Tatiana Cardoso. Fundada em 1996, a Cia Junior atua na cidade de Ilhéus oferecendo consultoria para micro e pequenas empresas locais. É composta por 23 pessoas, todos estudantes dos cursos de Administração de Empresas, Ciências Contábeis e Economia da UESC.

Integrantes da Cia Junior, empresa da Universidade Estadual de Santa Cruz, de Ilhéus, conhecem a exposição Água, no edifício-sede, em Salvador

25 25


especial

Os 11 anos da Braskem Em busca da perpetuidade, a Braskem completa 11 anos de existência atuando fortemente para crescer junto com a cadeia do plástico. Em pouco mais de uma década, a empresa triplicou de tamanho: nasceu com 13 unidades e 2.800 integrantes e hoje conta com 7.600 integrantes em 36 plantas industriais distribuídas em três países, além dos escritórios em diversas regiões do mundo. Em comunicado interno distribuído aos profissionais, a Braskem destaca a atuação das pessoas nos 11 anos da empresa: “Tudo o que foi conquistado até aqui é resultado de muito trabalho e comprometimento de cada um de seus integrantes,

26

sempre movidos pelo desafio, pelo espírito inovador e pela colaboração – marcas registradas da nossa empresa desde o primeiro ano de vida”. Para a celebração de mais um ano, a Braskem convidou todos os integrantes a compartilharem suas conquistas enviando uma foto formando o número “11” com colegas e uma frase contando o que os participantes já fizeram juntos na empresa. As imagens recebidas foram veiculadas durante o mês de agosto em todos os canais de comunicação da Braskem. Confira algumas fotos enviadas pelos integrantes da Braskem!


27


28


29


30


31


32 32


33 33


34


35


36 36


37


38


39


rápidas•pessoas

‘Cliques’ do Baixo Sul da Bahia “Sou um desses jovens que acredita na agricultura. É o melhor negócio”, ressalta Ubiratan dos Santos, 17 anos. Morador da comunidade de Riachão da Serra, no município de Valença, Bahia, o jovem tem orgulho de viver na zona rural. “Percebi que posso viver bem no campo e é o que quero para mim”, afirma o estudante da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves – unidade de ensino ligada ao Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), apoiado pela Fundação Odebrecht e parceiros públicos e privados. A representação desse orgulho em imagens é a essência do Prêmio PDCIS de Fotografia – uma ação de mobilização junto aos educandos das unidades de ensino ligadas ao Programa: Casas Familiares, Colégio Estadual Casa Jovem e Centro de Formação Profissional Construir Melhor. A ideia é provocar nos jovens um novo olhar sobre a região onde vivem e incentivar o

cuidado com as riquezas locais, reforçando o amor pela terra. Promovido pela Fundação Odebrecht, o prêmio está com as inscrições abertas até o dia 20 de setembro. Para participar, os jovens devem ter, no mínimo, 16 anos, estar matriculados em uma das instituições de ensino ligadas ao PDCIS e enviar fotografias de sua autoria que representem o “Orgulho em Viver no Campo”, por meio do site da Fundação Odebrecht. As fotos validadas serão publicadas na página do Facebook, criada especialmente para a divulgação do prêmio. Nesse espaço, são compartilhadas dicas de fotografias, informações sobre o PDCIS e histórias de vida de pessoas que estão fazendo a diferença na região, a exemplo de Ubiratan. “Como eu, existem vários outros jovens que acreditam na agricultura”, ele completa. Saiba mais sobre o Prêmio PDCIS de Fotografia, na página do Facebook.

“Orgulho de Viver no Campo” é o tema do Prêmio PDCIS de Fotografia. De camisa cinza, Ubiratan é um dos jovens que compartilha desse sentimento

40


Na Venezuela, reconhecimento a integrantes A Odebrecht Infraestrutura reconheceu cinco operadores do Sistema IRIS – de rastreamento, administração e gestão de frotas – por seus desempenhos no Projeto da Terceira Ponte sobre o Rio Orinoco, na Venezuela, entre os estados Bolívar e Guárico. O evento ocorreu no auditório do canteiro central, com a presença dos familiares dos integrantes, homenageados por não registrarem nenhuma infração em um período de três meses. O Sistema IRIS monitora as partes funcionais do veículo, ao mesmo tempo em que gera informações de suporte logístico sobre os equipamentos, por meio de um programa de rastreamento formado a partir das coordenadas geográficas obtidas por GPS. Desde sua implantação, em 2009, o IRIS permite otimizar os recursos e aumentar o rendimento dos condutores. Com base nos dados previamente definidos de excesso de velocidade, rotação do motor,

superaquecimento, marchas e embreagens, combustíveis e outros aspectos, as informações são armazenadas e enviadas para uma central de monitoramento. Na central, é possível consultar os registros em tempo real, além de avaliar o rendimento de cada operador. No Consórcio Linha II, do Metrô de Los Teques, 80 motoristas e operários da frota de caminhões também conquistaram um recorde. O projeto registrou o índice de infrações IRIS mais baixo da Venezuela e do mundo: zero, durante 24 meses. O resultado foi possível a partir da nova abordagem dada ao Sistema IRIS, que de uma ferramenta de controle de infrações passou a um sistema contínuo de avaliações e premiações que reconhece o esforço e desempenho dos operadores. Clique para conferir o vídeo sobre o reconhecimento dos integrantes do Projeto da Terceira Ponte sobre o Rio Orinoco, na Venezuela.

Operadores do Projeto da Terceira Ponte recebem reconhecimento, que objetivou incentivar integrantes na melhoria do desempenho e na redução dos acidentes de trânsito

41


rápidas•pessoas

Desafio de projetar uma casa de plástico O Concurso Casa PVC, lançado pela Braskem e Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), tem inscrições abertas até o dia 13 de setembro. A competição propõe a elaboração de um projeto de uma casa cujos elementos construtivos sejam prioritariamente os plásticos, e em especial o PVC. A iniciativa faz parte das comemorações da inauguração da primeira unidade de PVC em Alagoas, em 1988. Um dos objetivos é dar visibilidade para novas tecnologias aplicadas na construção civil, incorporando os conceitos de habitação sustentável global. O uso do Concreto de PVC como matéria-prima para o projeto se configura como grande diferencial

42

no atendimento de requisitos como durabilidade e conforto térmico, sendo ainda um material reciclável. O júri será composto por arquitetos indicados pelo IAB e pela Braskem. A premiação total será de R$ 18 mil, sendo R$ 10 mil para o primeiro colocado, R$ 5.000 para o segundo, e R$ 3.000 para o terceiro. O resultado do concurso, de abrangência nacional, será divulgado no dia 25 de outubro e a solenidade de premiação vai ser realizada no início de novembro. Os trabalhos vencedores serão objeto de uma exposição aberta ao público. Confira mais informações sobre o concurso no site!


Foco no desenvolvimento de competências Para cumprir com o compromisso da Odebrecht Óleo e Gás em dispor de equipes formadas por pessoas tecnicamente melhor qualificadas e assim garantir sua excelência operacional, a Unidade de Negócios Perfuração lançou o Programa On The Job Training (OJT) em suas unidades marítimas. O objetivo é assegurar a competência necessária para a execução das atividades e a progressão dos integrantes em seu próprio ritmo. Os integrantes contam com ferramentas audiovisuais aliadas às experiências práticas e específicas de cada posição descritas no Livro de Registro, com a verificação do líder ou mentor. Entre os recursos, estão vídeos que podem ser acessados

online e offline, assim como, leituras complementares para aprofundar o conhecimento adquirido no dia a dia. Disponibilizado como projeto-piloto por meio do Módulo Perfuração, o OJT é um treinamento mandatório para todos os integrantes offshore. Cada função possui seu módulo correspondente no programa. “O On the Job Training se constitui em um forte aliado na construção das competências de nossos integrantes e demonstra mais uma vez a preocupação da Odebrecht Óleo e Gás em apoiar e criar condições para que as pessoas se desenvolvam e consolidem suas carreiras na Organização”, comenta Arabela Vilaça, coordenadora de Treinamento e Desenvolvimento da UNPerfuração.

A metodologia do Programa On The Job Training, da Odebrecht Óleo e Gás, está baseada na Educação Pelo e Para o Trabalho

43


rápidas•pessoas

Conest: inovação em curso de qualificação En q ua nto n o m e rca d o a s ca pa c i ta çõ e s d e N R 11 e N R 12 ( n o rma s regu la m e nta d o ra s ) sã o a p l i ca da s i so la da m e nte, a á re a d e Tre i na m e nto d o Co n só rc i o Co n e st – fo rma d o p o r O d e b re c ht Enge n ha ria I n d u stria l e OAS – a s re a l iza d e fo rma i ntegra da. Pa ra d e se nvo lve r o c u rso pa ra o p e ra d o re s d e Gu i n da u to – “ca m i n hã o Mu n c k” –, o Co n e st i d e nti fi co u , n o p ró p ri o co n só rc i o, p rofi ss i o na i s q ua l i fi ca d os, ca pa c i ta d os e ha b i l i ta d os pa ra m i n i stra r co nte ú d os te ó ri cos e p ráti cos e p ro m ove r os

tre i na m e ntos e m co n j u nto. O c u rso te m d u ra çã o d e o i to h o ra s e a b o rda a s l egi s la çõ e s da N R- 11 - Tra n s p o rte e Ma n u se i o d e Ca rga s ; N R- 12 Segu ra n ça d o Tra ba l h o ; N R- 18 , i te m 18 . 14 - M ovi m e nta çã o e Tra n s p o rte d e Mate ria i s e Pe ssoa s ; e N o çõ e s d e Pre sta çã o d e Pri m e i ros So co rros. Ap ós a co n c l u sã o d o tre i na m e nto, o i ntegra nte re ce b e u m ce rti fi ca d o d e pa rti c i pa çã o e a p rova çã o n o c u rso, d e a co rd o co m a s trê s n o rma s, a l é m d e u m c ra c há d i fe re n c ia d o co nte n d o da d os l ega l m e nte exigi d os e d i ca s d e Sa ú d e, M e i o Am b i e nte e Segu ra n ça.

Equipe do consórcio que desenvolveu o treinamento integrado de normas regulamentadoras: o resultado é considerado uma quebra de paradigma no projeto, pois agrega conhecimentos e informações legais com a participação de profissionais habilitados

44


Em direção ao progresso Progredir no trabalho é o que 90 integrantes do Projeto Moatize Expansão – obra da Vale executada pela Odebrecht Infraestrutura – buscam nas salas de aula do Programa Acreditar. De acordo com Pryscilla Gomide, coordenadora pedagógica do Acreditar, profissionais das áreas de Administração, Prefeitura, Qualidade, Clínica, Transporte, Engenharia Civil e Segurança do Trabalho participam do programa, em três semanas de estudo. “A iniciativa reforça a Tecnologia Empresarial Odebrecht [TEO] em nosso dia a dia, já que os integrantes são qualificados por meio da Educação Pelo Trabalho e da Educação Para o Trabalho. Certamente, o resultado estará na qualidade final do produto ou serviço desses participantes”, explica. Os integrantes acompanham cinco temas do Ciclo Básico: Segurança, Meio Ambiente, Saúde, Psicologia do Trabalho e Qualidade. “Os grupos

participam das aulas com relatos, cartazes, peças teatrais, músicas e outras ricas contribuições. Isso é sinal de que estamos em sintonia com o que acontece no projeto”, ressalta Pryscilla Gomide. Para o instrutor Pita Avelino, as turmas são produtivas e dinâmicas. “Os integrantes já têm conhecimento no campo e agora têm a oportunidade de aprimorarem o que sabem”, comenta. “Há muitas coisas que não conhecia e, no Acreditar, passei a conhecer e vou implantar no meu trabalho”, conta Maria Ivone Correia, zeladora no Moatize Expansão. O encarregado de Segurança, Mário Antonio Joaquim Macasssa, comemora a oportunidade de capacitação. “Estou aqui na sala de aula, graças à visão da direção”. Noel Sixpence Sozinho, responsável pela recepção do escritório central, completa: “Com o conhecimento que terei aqui, tenho certeza de que vou progredir ainda mais na empresa”.

O Projeto Moatize Expansão, em Moçambique, está qualificando integrantes de diversas áreas por meio do Acreditar

45 45


rápidas•pessoas

Líderes no Fórum de Realizações 2013 Nos dias 13 e 14 de agosto, cerca de 90 líderes da Odebrecht Realizações Imobiliárias reuniram-se no Guarujá, litoral de São Paulo, para o Fórum de Realizações 2013. O objetivo foi criar um ambiente favorável para a troca de experiências e conhecimentos, diante dos desafios de produtividade que as equipes têm pela frente, e a busca

Diferenciação, Seletividade e Sustentabilidade. Na abertura do evento, um vídeo com a retrospectiva do encontro de 2012 foi exibido, relembrando os assuntos discutidos e os resultados conquistados. O Líder Empresarial, Paul Altit, deu as boas-vindas e apresentou os temas abordados, dando ênfase aos

permanente da plena Satisfação dos Clientes. O tema central foi Fator OR: Inovação e Produtividade, considerando o direcionamento empresarial da

pontos de diferenciação e nos maiores desafios do Negócio. Em seguida, as quatro regionais, representadas por Eduardo Frare, Álvaro Castilho e Luiz Roberto Nadalin, Eduardo Pedreira, Daniel Villar e Maurício Cruz, participaram de uma rodada de apresentações cujo tema foi a inovação nos diferentes elos da cadeia de valor. Além disso, Ênio Rocha falou sobre o desafio dos repasses, tendo em vista o histórico das empresas Habilita e Reside (criadas para assessorar os Clientes da Bairro Novo no momento do repasse). A manhã do segundo dia foi dedicada ao tema Inovação e Produtividade. Caspar van Rijnbach, consultor da Enerst Young, mostrou experiências de

Paul Altit fala aos líderes do Negócio. O termo Fator OR resume em um único conceito a força da marca: Diferenciação, Sustentabilidade e Seletividade

46


inovação na construção civil; Marcio Pellegrini, responsável por apoio ao empresariamento - Engenharia e Produtividade, expôs o plano de ação da Engenharia e a Inovação na Odebrecht Realizações Imobiliárias, e os apoios de Engenharia participaram de um rico debate sobre o assunto. Paulo Melo, diretorsuperintendente da Centro-Sul, falou sobre o desafio dos estoques ante Liquidez; Sergio Kertész, responsável por apoio ao empresariamento Marketing e Comunicação, apresentou a Central de Atendimento ao Cliente, com Amanda Zaragoza; e Marcelo Neves, responsável por apoio ao empresariamento - Finanças e Tecnologia da Informação, apresentou a inovação na estrutura de capital dos projetos e o desafio das despesas fixas. À tarde, o tema Inclusão de Pessoas com Deficiência foi exibido pelas consultoras Taís Nambu e Adriana Cerveira, e Ciro Barbosa, responsável por apoio ao empresariamento - Pessoas e Organização e Sustentabilidade, concluiu com uma reflexão sobre a situação atual do Negócio. Paul Altit fechou o encontro transmitindo as mensagens finais e as principais concentrações até o fim deste ano. As discussões geradas irão embasar os Programas de Ação 2014-2016 dos líderes, cujo Ciclo de Planejamento foi iniciado a partir desta data.

Karina Oliani, médica especializada em resgate em áreas remotas e praticante de esportes radicais, compartilhou as emoções de sua última conquista: a chegada ao cume do Monte Everest

Cristiana Lôbo, jornalista do canal Globo News, abordou o cenário político e econômico do Brasil

Troca de experiências e conhecimentos: 90 líderes discutiram os desafios de produtividade que as equipes têm pela frente, em busca da plena Satisfação dos Clientes

47


rápidas•pessoas

Tecnologia em prol da produtividade Mobilidade, agilidade, economia e preocupação com o Meio Ambiente são os quatro objetivos que resumem a iniciativa desenvolvida no projeto POY PET, da Odebrecht Engenharia Industrial, em Pernambuco: um software para iPad voltado para o acompanhamento do planejamento da obra. Batizado de EPC-Tab, o aplicativo – suplemento ao SisEPC – permite que as atualizações de informações, feitas anteriormente com protocolos impressos, sejam realizadas diretamente no campo e de maneira online. Se antes as equipes utilizavam grandes quantidades de papel que geravam complexos arquivos, com o aplicativo o trabalho é realizado digitalmente. “Os documentos são enviados por e-mail, de forma simples, rápida e segura”, explica Erivelton Valmon, analista de sistemas responsável pela equipe de desenvolvimento da ferramenta. De acordo

com ele, o EPC-Tab interage com outros programas: “Pode se comunicar com diferentes tipos de sistemas e banco de dados interligados à rede Odebrecht”. Ainda segundo Erivelton Valmon, o projeto é um piloto e está aberto a outras demandas. “As funcionalidades desenvolvidas até aqui são só uma porta de entrada. A ideia é, no futuro, utilizar o aplicativo para acompanhar os indicadores da obra mesmo fora do site, em tempo real”, reforça. Ailton Araújo, gerente de Planejamento, informa que o aplicativo também beneficiou a parte de testes. “Por meio do EPC-Tab, podemos acompanhar todos os LoopTests de forma online”. A ferramenta servirá também para fazer programações de atividades, que hoje é feita em papel. “Futuramente, vamos economizar cerca de 2.000 folhas de papel por semana”, ele revela.

Integrantes do Projeto POY PET ganharam agilidade e confiabilidade nos processos de planejamento. Para a implantação do aplicativo, foram adquiridos três iPads e a rede interna sem fio foi ampliada

48


49


arenas

50


51


Pelo retorno da presença das famílias nos estádios brasileiros, a Odebrecht Properties realizou diversas ações especiais no Dia dos Pais

O

Dia dos Pais, celebrado no Brasil neste ano em 11 de agosto, foi animado para quem foi assistir aos jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol nas arenas Itaipava Arena Pernambuco e Itaipava Arena Fonte Nova e no Estádio do Maracanã. Os empreendimentos – administrados com a participação da Odebrecht Properties – promoveram ações de incentivo à presença e à volta das famílias aos estádios brasileiros. O Odebrecht Notícias mostra as comemorações e conta as últimas novidades das arenas. Confira!

52

PERNAMBUCO Com o apoio das redes sociais, a Itaipava Arena Pernambuco realizou atividades durante a partida entre Náutico (time pernambucano) e Atlético Mineiro (equipe de Minas Gerais). Os membros do Clube Arena Prime puderam levar seus pais ou filhos para assistir ao jogo gratuitamente, tirar fotos com a família e recebêlas instantaneamente. Os integrantes da arena também foram convidados a levar seus pais, com direito a dois ingressos para a partida.


Na Itaipava Arena Pernambuco, os torcedores foram estimulados a compartilhar suas fotos nas redes sociais, por meio da hashtag #hojetemarena

SIGA A ITAIPAVA ARENA PERNAMBUCO NAS REDES SOCIAIS!

53


Novidade na Itaipava Arena Fonte Nova: a gratuidade dos jogos foi ampliada para crianças de até seis anos

54

BAH IA A I ta i p ava A re n a Fo n te N ova d ivu lgo u e m s u a p ági n a d o Fa ce b o o k u m ví d e o e m h o m e n age m a o s p a i s d o s j oga d o re s d o Es p o rte C l u b e B a h i a – q u e ta m b é m fo i ex i b i d o n o te l ã o d a a re n a d u ra nte o i nte rva l o d o j ogo e nt re B a h i a e G rê m i o ( d o R i o G ra n d e d o S u l ) . O p ú b l i co co m p a rt i l h o u s u a s fo to s

p o r m e i o d a h a s hta g # d i a d o s p a i s n a a re n a . Desde o dia 11 de agosto, a Arena ampliou a gratuidade dos jogos para as crianças de até seis anos, em todos os setores. “Com a gratuidade ampliada de três para seis anos, estamos formando o torcedor do futuro, recebendo cada vez mais crianças e famílias, numa atmosfera agradável e diferente de


tudo o que o baiano tinha experimentado”, afirma Frank Alcântara, presidente da Itaipava Arena Fonte Nova. Outra novidade é a promoção, por tempo limitado, do Lounge Premium Itaipava – uma área ampla climatizada e com serviço diferenciado, localizada no segundo anel oeste. No espaço, o ingresso para crianças entre sete e 12 anos será de R$ 35.

SIGA A ITAIPAVA ARENA FONTE NOVA NAS REDES SOCIAIS!

Clique para conferir o vídeo da Itaipava Arena Fonte Nova que homenageou os pais.

A Itaipava Arena Fonte Nova oferece o espaço infantil Areninha, no Lounge Premium, com jogos e brincadeiras para garantir a diversão das crianças

55


No Maracanã, 60 rubronegros e 60 tricolores puderam conferir as imagens antes, durante e ao final do jogo pelo telão

56

RIO DE JANEI RO No Maracanã, o clássico carioca Flamengo versus Fluminense retornou ao estádio, após três anos. O marco foi celebrado com o Dia dos Pais por cerca de 40 mil torcedores. Durante a partida, as famílias eram abordadas por fotógrafos que percorriam o estádio. A concessionária Complexo Maracanã Entretenimento S.A. brindou 120 pais e filhos com fotos exibidas nos telões. Todas as imagens dos pais e filhos e as fotos tiradas pelos torcedores foram divulgadas nas redes sociais da concessionária, por meio das

hashtags #diadospaisnomaraca e #maracadetodos. Clique e assista ao vídeo exibido no Maracanã, durante o jogo entre Flamengo e Fluminense.

SIGA O COMPLEXO MARACANÃ NAS REDES SOCIAIS!


ARENA CORI NTH IANS NA RETA FI NAL N o d i a 1 8 d e ago s to , o s e c re tá ri o -ge ra l d a Fi fa , J é rô m e Va l c ke ; o s e c re tá ri o e s ta d u a l d e D e s e nvo lvi m e nto e co o rd e n a d o r d o Co m i tê Pa u l i s ta d a Co p a , J ú l i o S e m e g h i n i ; o C EO d o Co m i tê O rga n i z a d o r Lo c a l ( CO L ) , R i c a rd o Tra d e ; a c o o rd e n a d o ra d o S P Co p a , N a d i a Ca m p e ã o ; o M i n i s t ro d o Es p o rte , A l d o Re b e l o ; e o s ex- j o ga d o re s e c o n s u l to re s d o CO L , Ro n a l d o e B e b e to , v i s i ta ra m a s o b ra s d a A re n a Co r i n t h i a n s , e m S ã o

Pa u l o – p a l c o d a a b e rtu ra d a Co p a d o M u n d o d e 2 01 4 . A c o m i t i va fo i re c e b i d a p e l o s i n te g ra n te s e p e l o d i re to r d e Co n t ra to , A n to n i o G av i o l i , d a O d e b re c h t I n f ra e s t r u tu ra , e p e rc o r re u vá r i a s á re a s d o e m p re e n d i m e n to , i n c l u i n d o o s ve s t i á r i o s e o g ra m a d o . O ava n ç o d o p ro j e to j á c h e go u a 86%. O ex- j o ga d o r Ro n a l d o re s s a l to u a i m p o rtâ n c i a d a s o b ra s v i á r i a s e m d e s e nvo l v i m e n to n a re g i ã o . “A l é m d o e s tá d i o , q u e e s tá l i n d o e va i f i c a r a i n d a m a i s

Durante visita da comitiva para o Mundial de 2014, a Fifa anunciou a destinação de ingressos gratuitos da Copa para os integrantes da Arena Corinthians

57


Semeado em 25 de junho, o gramado já passou por um corte e está sendo tratado com adubos e defensivos para que esteja concluído no fim de setembro

bonito para a Copa do Mundo, é fundamental lembrar o legado ao redor, principalmente para os moradores de Itaquera, que irão aproveitar todas as obras de mobilidade. Já vimos que tem uma faculdade de tecnologia [ FATEC ] funcionando e uma escola técnica [ ETEC] em construção. A Copa deixará um legado importante em Itaquera”, ele destacou.

58

Jérôme Valcke, por sua vez, fez elogios ao estágio das obras. “Posso afirmar que o estádio será entregue em tempo, não só para a abertura, mas também para os eventos-testes”, ele afirmou. O secretário-geral da Fifa também ressaltou o avanço do plantio do gramado: “Está lindo. O que os trabalhadores fizeram é impressionante”.


Antes da visita em Itaquera, Jérôme Valcke esteve no Palácio dos Bandeirantes, onde se reuniu com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito Municipal, Fernando Haddad. Durante o encontro, falaram sobre os investimentos públicos, estaduais e municipais no complexo viário Polo de Itaquera, e dos investimentos do Governo

do Estado para o aumento da capacidade do transporte sobre trilhos – fundamentais no plano de mobilidade para o evento. O secretário-geral da Fifa falou da importância do cumprimento dos prazos, para que sejam realizados os testes operacionais com a devida antecedência e elogiou a transformação urbana em I ta q u e ra .

59


RETORNO DA ESTÁTUA DE PELÉ No dia 18 de agosto, a estátua que retrata o ex-jogador Pelé em uma das maiores conquistas do futebol brasileiro, o tricampeonato mundial de 1970, foi reinaugurada na Itaipava Arena Fonte Nova, antes da partida entre Bahia e Santos, pelo Campeonato Brasileiro de Futebol.

60

O monumento de bronze, criado pela artista plástica Lucy Viana Medina, foi originalmente inaugurado em 1971. Em 2007, teve os braços e a Taça Jules Rimet quebrados e roubados. Com a implosão do antigo estádio e a construção da nova arena, a estátua foi retirada e a recuperação foi feita pela artista plástica Márcia Magno, sob coordenação da Fundação


A partir da esquerda: Raimundo Nonato Tavares, Virgílio Elísio, Fernando Schmidt, Nilton Vasconcelos, Fernando Guerreiro, Guilherme Bellintani e Frank Alcântara, na inauguração do novo monumento de Pelé

Em 1969, na antiga Fonte Nova, Pelé poderia ter feito seu milésimo gol, mas o zagueiro do Bahia, Nildo, tirou a bola em cima da linha do gol. Clique e confira o vídeo de homenagem da Itaipava Arena Fonte Nova a Pelé e Nildo!

Gregório de Mattos, órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura. Para proteger a obra e evitar ações de vândalos, a estátua está localizada em um pedestal dentro de uma área cercada, com visibilidade para quem passa pela Ladeira Fonte das Pedras. Na cerimônia que marcou a reinstalação do monumento, estavam presentes Fernando

Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos; Nilton Vasconcelos, secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte; Guilherme Bellintani, secretário de Desenvolvimento, Cultura e Turismo; Raimundo Nonato Tavares (Bobô), diretor geral da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb); Frank Alcântara, presidente da Itaipava Arena Fonte Nova; entre outras autoridades.

61


rápidas•prêmios

Líder do ranking das 500 grandes da construção Pe l o 1 7 º a n o c o n s e c u t i vo , a O d e b re c h t l i d e ra o ra n k i n g d a E n ge n h a r i a B ra s i l e i ra , e l a b o ra d o p e l a rev i s ta O E m p re i te i ro e d i v u l ga d o n a p u b l i c a ç ã o 5 0 0 G ra n d e s d a Co n s t r u ç ã o . A c e r i m ô n i a d e p re m i a ç ã o , re a l i z a d a n o d i a 1 3 d e a go s to , e m S ã o Pa u l o , c o n to u c o m a p re s e n ç a d e re p re s e n ta n te s d e e n t i d a d e s e a s s o c i a ç õ e s d e c l a s s e , a l é m d e e m p re s a s p a rt i c i p a n te s . A O rga n i z a ç ã o fo i re p re s e n ta d a p o r Lu i z B u e n o , d i re to r- s u p e r i n te n d e n te d a O d e b re c h t I n f ra e s t r u tu ra . E m s u a 42 ª e d i ç ã o , o ra n k i n g a n a l i s o u e m p re s a s d e to d o o p a í s n o s s e g m e n to s d e c o n s t r u ç ã o p e s a d a e i m o b i l i á r i a , m o n ta ge m m e c â n i c a e e l é t r i c a , p ro j e to s e c o n s u l to r i a e s e rv i ç o s e s p e c i a i s d e e n ge n h a r i a . O p a râ m e t ro p a ra a c l a s s i f i c a ç ã o te m b a s e e m d o i s c r i té r i o s : q u e s t i o n á r i o re s p o n d i d o p e l a s e m p re s a s e a n á l i s e d o s re l a tó r i o s a n u a i s .

62


Prêmios para a Comunicação Para marcar os 25 anos de atuação da Odebrecht na Argentina, a equipe de Assuntos Institucionais do país, liderada por Daniel Felici, desenvolveu a campanha Odebrecht 25 anos na Argentina, que incluiu vários materiais de Comunicação, entre eles um press kit digital e um livro comemorativo. As duas peças foram reconhecidas em dois dos principais prêmios internacionais na área de Comunicação e Imagem Corporativa – Stevie Awards 2013 e SABRE Awards 2013. O press kit conquistou o Bronze Stevie Winner na categoria Best Online Press Room (Melhor Press Kit Online), e o livro recebeu o Gold Stevie Winner na categoria Company History - Up to

50 Years (História Empresarial - Até 50 anos). O júri do Stevie Awards foi formado por mais de 300 profissionais de todo o mundo, responsáveis por uma avaliação preliminar. A escolha final ficou a cargo dos membros dos comitês especializados, cujas pontuações determinaram as colocações Gold, Silver e Bronze. A entrega dos prêmios será realizada em Barcelona, na Espanha, no dia 14 de outubro. Os mesmos produtos foram reconhecidos com Certificados de Excelência em Criação de Conteúdos pelos jurados do SABRE Award 2013, como finalistas em cada categoria entre mais de 1.800 candidatos em todo o mundo.

O livro Odebrecht - 25 anos na Argentina conquistou a primeira colocação em uma das categorias do Stevie Awards 2013. Mais de 3.300 produtos de mais de 50 países foram inscritos na premiação

63


rápidas•prêmios

Práticas sustentáveis reconhecidas No dia 1º de agosto, o Consórcio Santo Antônio Civil (CSAC) – responsável pela construção da Usina Hidrelétrica (UHE) Santo Antônio, em Rondônia, e liderado pela Odebrecht Infraestrutura – recebeu a classificação no ranking Benchmarking Brasil 2013, índice que reúne os detentores das melhores práticas de Sustentabilidade

ambiental, social e econômica”. As iniciativas foram escolhidas por uma equipe técnica composta por 15 profissionais, entre especialistas, mestres e doutores de oito países diferentes. Foram avaliados os seguintes critérios: duração de implantação do projeto, abrangência, continuidade e resultados para o Meio

do país. O reconhecimento ocorreu por meio da inscrição do trabalho Rampa de Lavagem e Lubrificação Ecológica em Ciclo Fechado, desenvolvido na usina, para o reaproveitamento da água utilizada na lavagem de caminhões e equipamentos. Tarciso Camilo Sousa, da equipe de Meio Ambiente, afirma: “Esse prêmio nos trouxe uma satisfação muito grande, pois estamos compartilhando um trabalho que tem uma importância

Ambiente e para a comunidade, entre outros. A Rampa de Lavagem e Lubrificação Ecológica em Ciclo Fechado possui uma estrutura que capta toda a água utilizada na lavagem e realiza seu tratamento, tornando-a apta para o reuso. João Ferolla, da equipe de Meio Ambiente, complementa: “Com a criação do projeto, a UHE Santo Antônio deixa de retirar 300 mil litros de água por mês do Meio Ambiente”.

O CSAC recebeu troféu e certificado do Programa Benchmarking Ambiental Brasileiro, uma iniciativa que identifica, seleciona e compartilha o conhecimento socioambiental nas empresas e instituições do país

64


Leonardo Santos (à direita), gerente Comercial do Jornal do Tocantins, entrega o prêmio à equipe de Relações Institucionais e Comunicação Empresarial da Foz|Saneatins, representada por Rodrigo Vilar e Guilherme Oliveira (à esquerda)

Ação publicitária premiada A Foz | Saneatins conquistou o primeiro lugar na categoria Jornal / Institucional da 7ª edição do Prêmio Jaime Câmara de Publicidade, concedido pelo Grupo Jaime Câmara, principal empresa de Comunicação dos estados de Goiás e Tocantins – afiliada à Rede Globo e responsável pelos jornais de maior circulação nos dois estados, O Popular e Jornal do Tocantins. A peça vencedora celebrava o Dia da Água, em 2012, e concorreu com produtos de diversas empresas

privadas e órgãos públicos do Tocantins. Rodrigo Vilar, responsável por Relações Institucionais da Foz|Saneatins, destaca que este tipo de veiculação é fundamental. “Além das ações para o uso racional da água e de educação ambiental, os anúncios como o do Dia da Água despertam a população para a importância do serviço prestado pela Foz|Saneatins, que colabora diretamente para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e para a preservação do Meio Ambiente”, ressalta.

65 65


reconhecimento

Edificação sustentável

66 66


O

The One, edifício corporativo construído pela Odebrecht Realizações Imobiliárias e localizado na região do bairro Itaim Bibi, em São Paulo, recebeu a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design ) Core& Shell, na categoria Silver – selo “verde” mais reconhecido no mercado imobiliário. “Nós, juntamente com a Zabo, nossa sócia, investimos na obtenção da certificação LEED para adequar o The One às tendências mundiais de edificações sustentáveis, agregando ainda mais valor ao empreendimento”, explica Daniela Scatini, gerente de Incorporação do The One. “Estamos orgulhosos em compartilhar essa conquista com nossos Clientes, que investiram nesse empreendimento diferenciado”, ela completa.

Construído pela Odebrecht Realizações Imobiliárias, em São Paulo, o The One conquistou a mais reconhecida certificação no mercado imobiliário, LEED, do Green Building Council

67 67


O LEED – concedido pelo Green Building Council, do qual a Odebrecht Realizações Imobiliárias é membro fundador no Brasil – se baseia em um sistema de pontuação estruturado para mensurar a performance ambiental de um edifício. Esse sistema é organizado nas seguintes categorias: escolha sustentável do terreno; uso racional da água; uso racional de energia e emissões atmosféricas; consumo de materiais e gestão de resíduos; qualidade do ambiente construído e processo de inovação e projeto. Os quesitos possuem práticas obrigatórias e créditos e recomendações que, quando atendidas, garantem pontos à edificação. O nível da certificação é definido conforme a quantidade de pontos adquiridos, que varia de 40 a 110.

POR DENTRO DO THE ONE O The One – torre única com 10 pavimentos – ocupa um terreno de 4.400 metros quadrados e suas lajes têm

68


A adoção de um sistema construtivo de estrutura metálica mista fez com que o empreendimento ficasse pronto em apenas 16 meses

área privativa média de 1.100 metros quadrados, divididas em quatro conjuntos. Considerado inovador, o projeto adotou um sistema construtivo de estrutura metálica mista, permitindo que o empreendimento ficasse pronto em apenas 16 meses. Outra inovação foi a utilização de um sistema diferenciado de vendas: metade do empreendimento foi comercializada por meios convencionais, para grandes investidores, e a outra metade através do Fundo de Investimento Imobiliário (FII), modalidade de venda, até então, inédita na Odebrecht Realizações Imobiliárias. Durante as obras, mais de 20% do investimento com materiais de construção foram aplicados em produtos que têm em sua composição matéria-prima reciclada ou extraídos, beneficiados e manufaturados, em um raio de 800 quilômetros do edifício. Aproximadamente 50% de todo o resíduo gerado durante o projeto foi encaminhado para áreas que permitem sua reutilização.

69


Foram instalados vestiários e bicicletários que permitem aos usuários a adaptação adequada para o uso da bicicleta como meio de transporte

Para as pessoas que utilizam carro, foram reservadas vagas preferenciais aos veículos com baixa emissão de poluentes e baixo consumo de combustível

70


PRÁTICAS ADOTADAS Seguindo as orientações do LEED, o The One elegeu uma série de práticas que o tornou, de fato, um empreendimento sustentável. Conheça as ações!

TRANSPORTE A Odebrecht Realizações Imobiliárias adotou medidas com o objetivo de reduzir os impactos da poluição proveniente dos automóveis. O The One foi construído em local dotado de rica malha de transporte público, reduzindo

a dependência de meios de transporte individuais.

CONTROLE DE ENCHENTES Visando a redução dos impactos causados pelas enchentes, algumas ideias foram aplicadas. O empreendimento conta com aproximadamente 900 metros quadrados de área permeável, com vegetação de espécies nativas ou adaptadas. Além disso, 450 metros quadrados foram destinados à circulação e calçadas cobertas com piso drenante permeável.

Parte da água pluvial vai ser retida em reservatórios e, após filtragem, será utilizada para a irrigação das áreas verdes

71


ÁGUA Para diminuir o consumo de água no The One, várias ações foram estudadas. Uma delas foi a instalação de dispositivos economizadores, como bacias de duplo acionamento, torneiras automáticas e restritores de vazão, o que garante uma redução de 20% no consumo de água, com base em valores de referência dos Estados Unidos. Para a irrigação dos jardins, é utilizada água não potável, proveniente da captação das chuvas, e água condensada, por meio do sistema de ar condicionado.

ENERGIA Para garantir uma redução de aproximadamente 10% no consumo de energia, as medidas adotadas pelo The One são baseadas em um edifício modelo determinado pela norma ASHRAE (Energy Standard for Buildings Except Low-Rise Residential Buildings) 90.1, de 2007. O empreendimento possui pré-disposição para o sistema de condicionamento de ar do tipo VR, que utiliza menos energia, quando comparado a outros sistemas, e permite que cada unidade tenha controle independente do ar condicionado. A iluminação dos ambientes comuns foi projetada com lâmpadas e luminárias eficientes, controladas

72

por meio de automação predial – modelo que garante o desligamento quando não estiverem em uso. Além disso, cada área possui um medidor de energia, também interligado ao sistema de automação, proporcionando um acompanhamento diário de consumo. A fachada apresenta vidros de alto desempenho, que asseguram a boa


iluminação natural, ao mesmo tempo em que reduzem a transmissão de calor para o ambiente interno.

GESTÃO DE RESÍDUOS O The One possui um depósito central, exclusivo para o acondicionamento de resíduos recicláveis, facilitando a coleta seletiva para reciclagem.

As lâmpadas são coletadas e acondicionadas em um armário específico, para o fácil descarte, e os pavimentos possuem locais para o acondicionamento de resíduos, otimizando a coleta. Clique para saber mais sobre o The One!

Um moderno sistema de automação monitora o consumo e controla as funções do edifício, como iluminação, ar condicionado, ventiladores, controles de acesso etc

73


rápidas•meio ambiente

Vida ao manguezal de Arcoíris Com o objetivo de contribuir para a preservação dos manguezais de Colón, no Panamá, cerca de 100 integrantes do contrato Corredor Colón, da Odebrecht Infraestrutura, participaram da limpeza e reflorestamento do mangue da comunidade de Arcoíris. Os voluntários se reuniram aos

chegassem ao mar – o que prejudicaria o ecossistema marinho e o sistema de drenagem da região –, além de eliminar focos de criadouros de mosquitos. Também foram plantadas 200 mudas de flora nativa da região para fortalecer o mangue. Para Arquimedes Sosa, responsável

membros da Autoridade de Recursos Aquáticos do Panamá (ARAP) e do Ministério de Obras Públicas e limparam 1,5 hectares de mangue. O grupo encontrou, principalmente, uma grande quantidade de plástico e vidro. A iniciativa evitou que os resíduos

ambiental no Corredor Colón, o futuro dos mangues depende da conscientização de todos sobre a importância e valor desse ambiente. “É preciso que mais pessoas se envolvam na preservação do Meio Ambiente em Colón”, destaca.

O mangue desempenha uma função essencial para a proteção das encostas contra a erosão por vento e ondas e é berço de uma variedade de ecossistemas

74


A TEO agora está na ponta de seus dedos! Publicado o primeiro eBook sobre a Tecnologia Empresarial Odebrecht.

Os livros escritos por Norberto Odebrecht já podem ser lidos em seu computador, tablet ou smartphone. O primeiro título publicado é Sobreviver, Crescer e Perpetuar, em português. Para adquirir e baixar a publicação, acesse: www.fundacaoodebrecht.org.br/Programas/Editorial/ Boa leitura!

75 75


Fundação Odebrecht

E

m setembro de 2011, representantes da Fundação Banco do Brasil (FBB) viajaram ao Baixo Sul da Bahia para conhecerem as estratégias do Programa de Desenvolvimento

76

e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul da Bahia (PDCIS), fomentado pela Fundação Odebrecht em parceria com instituições públicas e privadas,


Quésia Santos (segunda, da esquerda para direita) e sua família: o trabalho no campo é realizado em parceria

nacionais e internacionais. Dessa interação, surgiu um convênio com as unidades educacionais ligadas ao PDCIS para a implantação do PAIS - Produção Agroecológica Integrada e Sustentável.

Difundida e replicada pela FBB, essa tecnologia social promove uma agricultura sustentável e alimentação saudável para famílias rurais, além de oportunizar trabalho e geração de renda. Quase dois anos depois,

77


Deian Andrade, estudante da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves, é um dos participantes do PAIS Produção Agroecológica Integrada e Sustentável

75 unidades do PAIS foram instaladas e 105 estão em fase de implantação nas propriedades de jovens produtores que estudam nas Casas Familiares – Rural de Presidente Tancredo Neves (CFR-PTN), Rural de Igrapiúna (CFR-I) e Agroflorestal (Cfaf), além da Casa Jovem. “Comecei os cultivos de forma planejada e já estou comercializando hortaliças – coentro, salsinha e hortelã – em estabelecimentos locais”, relata Deian de Andrade, 18 anos, morador da comunidade de Moenda, em Presidente Tancredo Neves. Assim que receberam kits para montar a estrutura do PAIS – composta por horta

78

circular, quintal agroecológico, galinheiro ao centro e irrigação por gotejamento –, o corpo técnico da Cfaf, CFR-I e Casa Jovem participou de capacitações realizadas na CFR-PTN, a primeira a iniciar os trabalhos de aplicação da tecnologia.

BENEFÍCIOS ÀS COMUNIDADES Incentivado a participar do projeto, Wagner Conceição, 20 anos, educando da Cfaf, está garantindo R$ 550 mensais somente com a venda das hortaliças para feiras livres e políticas públicas, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). “Além de complementar a renda familiar, sei


que estou fornecendo alimentos saudáveis para o consumidor final”, destaca o morador da comunidade de Lagoa Santa, em Ituberá. Em sua próxima colheita, Quésia Santos, 17 anos, estudante do 2º ano da CFR-I e moradora de Piraí do Norte, também vai comercializar os produtos via PAA. “Por meio da Secretaria de Agricultura do município, iremos oferecer alimentos para escolas e contribuir com a saúde de muitas crianças. Os resultados estão aparecendo e isso me motiva a aumentar a produção”, ela ressalta. A Casa Jovem, por sua vez, apoiou a instalação de unidades

do PAIS nas casas de educandos do Colégio Estadual Casa Jovem (CECJ). Um deles é Jhonatan dos Santos, 19 anos, da turma do 2º ano do curso técnico em Agroecologia. “Como não tive custo para adotar esse projeto, poderei investir o lucro nos próprios cultivos”, ele informa. Gláucio Gonçalves, engenheiro agrônomo e professor do CECJ, aponta três importantes aspectos do PAIS para as famílias agricultoras: “Garante alimentação de qualidade, contribui para melhoria da renda mensal e permite práticas em harmonia com o ambiente, já que todo o manejo do projeto se baseia no uso racional de recursos naturais, como água e solo”.

79 79


rápidas•ações sociais

Por um trânsito mais seguro No dia 16 de agosto, a Odebrecht Infraestrutura iniciou a campanha Trânsito Seguro, em Angola, em colaboração com a Direção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT) e o Instituto de Estradas de Angola (INEA). A iniciativa foi motivada pelo grande número de ocorrências nas estradas de Luanda, registrado pelo segundo ano consecutivo. O objetivo foi sensibilizar os pedestres das comunidades do entorno – sob o tema Todo condutor é um pedestre, mas nem todo pedestre é um condutor – e reduzir o número de atropelamentos nas vias. Além da participação do projeto Vias Expressas de Luanda, a iniciativa contou com os contratos Belas Business Park-4 (BBP4), Projeto Zango, Sistema Viário de Luanda e Nossosuper. “Pelo impacto positivo no ano passado, tivemos a ideia de tornar a campanha mais extensiva, envolvendo outros projetos da Organização no país”,

ressalta Roque D’Oliveira, responsável pela área Social no Vias Expressas de Luanda. Cada projeto montou uma tenda próxima ao canteiro e distribuiu camisetas e folhetos com mensagens sobre o tema. Na cerimônia de abertura da campanha, participaram Rosário Kiala, engenheira e diretora Provincial do INEA, os diretores de Contrato dos projetos envolvidos, clientes e representantes da Polícia Nacional. Marcus Felipe de Aragão, responsável por Planejamento, Pessoas e Relações Institucionais em Angola, destacou o papel da empresa com a sociedade. “A Odebrecht tem na sua política de responsabilidade social o trabalho com as comunidades. Com esta campanha, dialogamos com as pessoas para conscientizá-las sobre a importância do trânsito seguro, como uma forma de reduzir a taxa de mortalidade no país”, reforçou.

A campanha envolveu cerca de 500 mobilizadores – integrantes em Angola –, e foram distribuídos mais de 18 mil folhetos com mensagens voltadas aos cuidados no uso da via pública

80


Desenvolver pessoas por meio da agricultura O Consórcio OIV Tocoma, liderado pela Odebrecht Infraestrutura, na Venezuela, entregou, em junho, os certificados de capacitação do curso Prática Ecológica de Semeadura e Cuidado de Terra para 36 pessoas da comunidade do entorno. A iniciativa marcou a conclusão do programa de responsabilidade social do projeto, focado em prover as ferramentas necessárias para que os participantes possam viver dos recursos oferecidos pela terra de forma ecológica e sustentável. Durante o curso, os participantes receberam instruções sobre o solo e seus compostos, entre outros temas relacionados à agricultura.

O consórcio, responsável pela construção da Central Hidrelétrica Manuel Piar (2.160 MW), em Tocoma, iniciou o treinamento em janeiro deste ano, colaborando com a política de valorização e desenvolvimento das comunidades próximas às obras. Nesta turma, o programa formou 34 habitantes de Los Melones e dois representantes da Corpoelec (Empresa Elétrica Socialista, do Ministério do Poder Popular de Energia Elétrica do país). Junto ao certificado, eles receberam a responsabilidade de multiplicar esse conhecimento na comunidade onde vivem.

O treinamento somou 1.340 horas de capacitação, com atividades teóricas e práticas sobre os recursos oferecidos pela terra

8181


rápidas•ações sociais

À saúde física e financeira da comunidade Em julho, o programa Chaleno Kiambote, desenvolvido pelo projeto Aproveitamento Hidrelétrico (AH) Cambambe, da Odebrecht Infraestrutura, em Angola, somou bons resultados na promoção da saúde e geração de renda nas comunidades. A iniciativa formou 28 agentes voluntários de saúde para atuar na prevenção de HIV e AIDS, malária, tuberculose e diarreia nas cidades de Cambingo, Terra Nova, Massangano e Kalenga. O curso de 16 horas foi ministrado por Jorge Preto, da equipe de Saúde Ocupacional da Odebrecht em Angola. “Fomentar a prática de ações preventivas para a saúde familiar, como lavar as mãos, ferver a água antes do consumo, utilizar mosquiteiros e depositar o lixo em lugares apropriados são simples e podem proteger todos de graves problemas de saúde”, destaca Vanessa Silva, responsável pelo programa. O Chaleno Kiambote foi realizado por meio do projeto Bwé Saúde, que na gíria local quer dizer

“muita saúde” e tem como principal objetivo sensibilizar as pessoas sobre práticas que beneficiem o bem-estar e a qualidade de vida. Além disso, os produtores parceiros do Programa de Agricultura Familiar (PAF) colheram bons frutos com o apoio dos técnicos agrônomos da equipe do Chaleno Kiambote. Os agricultores aumentaram e diversificaram a produção de frutas, raízes e leguminosos, e passaram a comercializar seus produtos para o refeitório do AH Cambambe. As primeiras vendas totalizaram mais de uma tonelada e meia de produto e incrementaram a receita da comunidade em cerca de 20%. Cerca de 60 produtores de Cabingo, Terra Nova e Kalengue participam do PAF. “Esse apoio tem nos ajudado a fortalecer a prática da agricultura e promover o aumento da renda e melhoria da qualidade de vida das nossas famílias”, destaca Manoel António Rocha, soba (líder comunitário) em Kalengue.

O Agricultura Familiar rendeu aos produtores 914 quilos de banana e 770 quilos de tomate. Outros gêneros alimentícios como fubá e pimenta também serão comercializados

82


O Bahia SUP RacePro é promovido pela Confederação Brasileira e pela Associação Baiana de SUP. O evento somou pontos para a 4ª Etapa do Circuito Brasileiro e para a 3ª Etapa do Campeonato Baiano

Esporte: saúde e diversão reunidas No dia 3 de agosto, a Grande Laguna – lagoa localizada no condomínio Quintas de Sauípe, construído pela Odebrecht Realizações Imobiliárias – foi palco da competição de Stand Up Paddle (SUP), Bahia SUP RacePro, pela terceira vez. Patrocinado pela empresa, o campeonato reuniu cerca de 100 atletas de todas as idades, de vários estados do país, na disputa por medalhas em mais

atletas do país em disputas acirradas para garantir pontos no circuito brasileiro. Com os resultados, o paulista Paulo dos Reis assegurou o primeiro lugar no ranking nacional na principal categoria, a Race 12.6. Entre as mulheres, mesmo com a vitória da fluminense Lena Guimaraes, Bárbara Brazil, de Salvador, foi a primeira no ranking feminino. Nascido no Havaí, o Stand Up Paddle –

de 20 categorias, entre amadoras e profissionais. A competição durou cerca de seis horas e teve início com as baterias infantis (até 10 anos) e júnior (até 15 anos). Na sequência, Robson Careca, atleta tetraplégico, fez uma demonstração de SUP adaptado, ilustrando que o esporte é acessível à grande parte das pessoas portadoras de deficiência física.

esporte derivado do surfe que consiste em remar em pé sobre uma grande prancha – vem ganhando cada vez mais adeptos no país. “Ao trazer o esporte para a Grande Laguna, queremos explorar a vocação natural do local para a prática de esportes de aventura e natureza, agregando ainda mais atrativos para Sauípe”, destaca Franklin Mira, diretor da Odebrecht Realizações Imobiliárias, responsável pelo Desenvolvimento do

O evento seguiu com os principais

Destino Sauípe.

83


rápidas•ações sociais

Saúde desde cedo No dia 4 de julho, o Projeto Sistema Viário de Luanda, da Odebrecht Infraestrutura, em Angola, organizou palestras sobre Higiene Bucal para 600 alunos da escola 1006 Gamek. O objeto foi incentivar a saúde bucal das crianças, melhorando a qualidade de vida. A engenheira Cristina Pascoal, palestrante da ação, ressaltou a importância do tema: “A higiene bucal nas crianças permite que elas consigam

desempenhar as funções alimentares na sua plenitude, bem como preservar a sua fala, uma vez que os dentes duram mais tempo”. Ela destaca que a prevenção também evita problemas como cáries, periodontite, gengivite e combate à halitose. No encerramento do evento, as crianças ganharam kits de higiene bucal, sendo que mais 500 foram disponibilizados à escola.

O Projeto Sistema Viário de Luanda ofereceu lições sobre saúde bucal às crianças de comunidades do entorno. Ao final, cada uma recebeu uma escova e uma pasta de dentes

84


Por cima do risco: mais segurança na rodovia

A ação contou com a presença de 510 pessoas, entre elas, cerca de 150 alunos da Escola Municipal Hélio Damante, que fica próxima à passarela

A Rota das Bandeiras, concessionária da Odebrecht TransPort responsável pelas rodovias que formam o Corredor Dom Pedro, no interior de São Paulo, realizou no dia 13 de agosto mais uma edição da campanha Por Cima do Risco. Com o objetivo de conscientizar pedestres sobre a importância do uso da passarela, promotores da concessionária passaram informações sobre acidentes, tempo de

travessia e fluxo diário de veículos no trecho. O evento ocorreu na passarela localizada no quilômetro 64+300 da Rodovia D. Pedro I (SP-065), no município de Bom Jesus dos Perdões, concluída no início deste ano. Localizado no bairro Kaikan, o dispositivo de segurança era um anseio antigo da população, e compõe a lista de seis passarelas construídas desde o início da concessão pela Rota das Bandeiras.

85



On314port3