Issuu on Google+

Plástico: família na casa de todos

Veja como esse material está presente na sua vida

09 | out 2012

e do

idad

Os In

te

tes gran

v

, Juli

riela

Gab

tino

eren

Em an e

cont

util am a

plá

em stico

suas

s.

vida


em todas as formas

Um dos materiais mais versáteis que a humanidade já inventou, o plástico faz parte da nossa vida O que há de plástico na sua cozinha? Veja na ilustração os itens que podem conter plástico e fazem parte da sua rotina

Capa

2

Plástico:

na vida de todos,


Julivan Souza

Gabriela Piguin

Processos de Olefinas da UNIB 1 BA, vê claramente um benefício do plástico na sua vida, que não é tão evidente para as pessoas: as possibilidades de uso do material para melhorar a saúde e o bem-estar. “Tenho uma prótese de plástico no pé, em função de um encurtamento congênito no membro inferior direito”, conta. O produto usado hoje é muito mais resistente e leve do que a prótese com base de alumínio que ele já teve. “A prótese não tolhe o movimento do meu pé, é confortável e discreta”, avalia. No caso dele, essa inovação é fruto de pesquisas desenvolvidas na Alemanha.

3

Capa

Alguma vez, você olhou ao seu redor e reparou o quanto o plástico participa do seu dia a dia? E mais: já se deu conta da importância da sua função para a saúde, a segurança e o bem-estar de milhões de pessoas? A Braskem é a base da cadeia produtiva do plástico, e você, Integrante, contribui direta ou indiretamente para que esse material chegue à vida das pessoas, em diferentes formas. Faça com a gente um exercício para quantificar a presença do plástico na sua rotina. Vamos começar pensando em itens de utilidade doméstica, com os quais convivemos diariamente nas nossas casas. Na cozinha, vasilhas, potes e embalagens são produtos clássicos. Sem esquecer da geladeira, claro. Na área de serviço, baldes, vassouras, ferro de passar (produto que manteve o nome, mas hoje tem proporcionalmente muito mais plástico que ferro, na comparação com suas primeiras versões), tanquinho e máquina de lavar roupa. Pense na sua casa e observe o que mais é de plástico: mesa?, chuveiro?, janela? (Para incrementar esta brincadeira, aproveite a casa ilustrada na capa e faça suas anotações). Agora, vamos sair de casa e avançar para o entorno. No bairro, há produtos plásticos nas farmácias, nos supermercados, nas lanchonetes. Num giro rápido, encontramos várias embalagens plásticas: filmes que embalam alimentos e preservam sua qualidade, recipientes de produtos de higiene e beleza, sacolas que carregam compras e guardam artigos diversos, artefatos do salão de cabeleireiro, garrafas de água, canudo... Até a água de coco fica mais protegida fora do coco e dentro do plástico! Na esfera da cidade, a lista cresce, uma vez que a indústria do plástico produz peças para praticamente todos os segmentos: eletrônico, calçadista, têxtil, de brinquedos, odontológico, farmacêutico, médico-hospitalar, construção civil, agricultura, automotivo e eletrodoméstico, entre muitos outros. O que achou do passeio? O giro mostrou quantas facilidades o plástico proporciona? Flexível, leve, reciclável, prático, moldável, eficiente, resistente, impermeável e com boa durabilidade, o plástico está sempre nos surpreendendo com novos desenvolvimentos, contribuindo de modo decisivo para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. O engenheiro Emerentino Brazil Quadro, Integrante da área de

Produto sustentável

Sim, é possível produzir plástico a partir de fontes renováveis. Sim, é possível inovar o processo produtivo do plástico para otimizar recursos. É possível reciclar o plástico e reutilizar produtos plásticos. Sim, o plástico é um produto sustentável. “Não há no mercado um material tão versátil como o plástico, que oferece um excelente custo-benefício e ainda possui um grande diferencial: a contribuição para o meio ambiente”, salienta Gabriela Piguin, da área de Engenharia de Produção da PP 4 ABC, ressaltando um aspecto que merece mesmo destaque. Afinal, a sustentabilidade do planeta diz respeito a todos nós e escolher produtos que cooperem para a economia de recursos é tarefa de todos. Nesse aspecto, o descarte dos produtos que consumimos está no centro da questão. Para ser reaproveitado, o plástico precisa receber a destinação correta e isso depende da atitude de cada pessoa ao jogar o lixo na lixeira. É nossa responsabilidade, depois de aproveitar as facilidades que esses produtos nos propiciam, colaborar com a reciclagem deles. O Emerentino Quadro primeiro passo é adotar a coleta seletiva em casa, uma atitude simples e eficaz. Essa prática foi adotada há anos pelo Integrante Julivan Souza, engenheiro de Manutenção e Confiabilidade da PE 1 BA. “No prédio em que moro, felizmente a coleta seletiva é um hábito”, diz ele, que agora está se mobilizando por uma causa que envolve a comunidade de Mangue Seco, no litoral norte da Bahia, onde possui uma casa de veraneio. “Estou batalhando pela instalação de lixeiras plásticas na vila e no acesso à praia, pois sabemos o valor da natureza e queremos proteger as praias e dunas”, defende Julivan. ”Em vez de ser jogado como lixo, o plástico pode ser o recipiente que irá recolher os materiais descartados, basta mudar de atitude”, enfatiza.


Na rota de uma vida Corrida e Caminhada

4

mais

saudável

Programa de Corrida e Caminhada da Odebrecht ganha adeptos em todas as empresas da organização. Faça parte desse movimento! Primeiro alongue os músculos, depois comece a se exercitar. Escolha o ritmo que garantirá melhor proveito da atividade. Em seguida, desfrute de um café da manhã bem saudável e, para fechar a programação, relaxe ouvindo boa música. Esta é a sequência estruturada dos eventos do Programa de Corrida e Caminhada, da Odebrecht. Ano após ano, a reunião de Integrantes para exercitar corpo e mente ganha novos adeptos. Idealizado pela área de Apoio à Saúde do Escritório de São Paulo, o evento se expandiu para outras localidades: Brasília, Rio de Janeiro e Salvador são algumas delas. Integrantes de Moçambique, Angola, Cuba, EUA e Portugal também já preparam suas versões do programa, que tem por objetivo mostrar o valor da atividade física para a qualidade de vida dos Integrantes e abrir espaço para a confraternização e o entretenimento. “Envolver os Integrantes de todos os negócios nessa programação reforça o espírito de integração”, salienta Alice Sawamura, Enfermeira do Trabalho na Organização. À frente do evento em São Paulo, ela que conta com o apoio da comunicação da holding na divulgação do evento, se orgulha do crescente interesse: “Em 2007, quando começamos, tivemos a participação de 200 pessoas. Na edição de abril deste ano, foram 1.900”.

Escolha o seu ritmo Caminhada ou corrida? Ambas as atividades ajudam a melhorar a circulação e a atividade do coração, são eficientes para quem quer emagrecer, fortalecem os músculos, dão vigor e até melhoram o humor. Ciro Barbosa, responsável por P&O e Sustentabilidade da Odebrecht Realizações Imobiliárias (OR), optou pela corrida. Desde que retornou ao Brasil, há 2 anos, ele par-

ticipa da programação, engrossando o time dos corredores no Parque Villa-Lobos, em SP. “Este evento une duas coisas muito positivas: saúde e integração. É interessante e gera um ambiente agradável”, comenta. Entusiasta da programação, Ciro tem incentivado sua replicação nas demais empresas da Organização em outros estados. “Neste ano, as equipes das regionais começaram a conversar a respeito e se organizaram para realizar eventos simultâneos ao de São Paulo”, afirma.

Engajamento dos outros estados Beatriz Lepikson, responsável por P&O na OR, coordenou a programação em Salvador, na Quinta Portuguesa, com o apoio da holding e das empresas Foz do Brasil, Odebrecht Infraestrutura e Consórcio Estaleiro Enseada do Paraguassu. “No ano passado, organizamos a corrida da primavera, em setembro, só com os Integrantes da OR. Agora, integramos os outros negócios e realizamos na mesma data que São Paulo. A ideia é muito interessante e o pessoal ficou bem motivado com o evento, que contou


Alongar e aquecer

com um espaço para crianças e uma atração cultural no final”, conta Beatriz, que se juntou ao grupo de caminhada. Foi nessa modalidade também que Rafael Gusmão, da OR, se exercitou no evento de Brasília, no Parque da Cidade, onde foram instaladas tendas de alimentação, massagem, pilates e ioga. Houve também um “espaço kids” e apresentação musical de crianças atendidas pelo projeto de inclusão de jovens apoiado pela Organização. “A edição que realizamos em abril, nos mesmos moldes da de SP, funcionou bem e agora todos ficaram bem empolgados”, assinala Gusmão. No Rio de Janeiro, os inscritos se encontraram na Quinta da Boa Vista, onde, além da corrida e caminhada, tiveram outras atividades, dentre elas, aula de dança. “Ficamos muito animados

Mirian Calvano, responsável por Logística da Cloro Soda da Braskem, já participou de várias edições do programa e em todas elas juntou-se ao grupo da caminhada, já que esse é um exercício que entrou na sua rotina diária. “Tenho um cachorro da raça Cocker que me ‘obriga’ a caminhar de manhã e à noite”, afirma. “Costumo dizer que ele é meu ‘personal canino’, pois encaro essa atividade como um compromisso”. No Parque Villa-Lobos, com os colegas da empresa, esse compromisso se transforma em confraternização, e ela adora: “É quando a grande Família Odebrecht se reúne e se diverte. Além da motivação para que todos se conscientizem de que é necessário sair do sedentarismo, há muita interação e um café da manhã hipersaudável”, afirma. Darci Luz Nadeu, secretária executiva da presidência da Odebrecht S.A., é mais uma adepta da iniciativa. “Participei de várias edições do evento em SP, sempre acompanhada dos meus familiares”, diz, acrescentando: “Gosto muito da apresentação do coral no final, coroando o sucesso do evento”. Por falar em coral, outra Integrante Braskem que marca presença no programa é a Cristina Santos, de Tecnologia da Informação. Normalmente, ela se une aos participantes na atividade inicial, de alongamento, e, depois – enquanto o pessoal movimenta as pernas nos circuitos de caminhada e corrida – aquece a voz com os demais participantes do coral. Na última edição no Parque Villa Lobos, sob a batuta do maestro Paulo Moura, os cantores (Integrantes da Odebrecht e Braskem) apresentaram um repertório variado, com MPB e algumas canções de Tom Jobim e uma série de músicas em homenagem à celebração dos 30 anos de carreira da banda de rock Titãs. Dedicar uma manhã de sábado aos cuidado com a saúde, na atmosfera agradável de um parque, proporciona bem-estar ao corpo e à mente e possibilita o convívio de colaboradores dos vários negócios da Organização Odebrecht. Então, anime-se e participe da próxima!

5

Corrida e Caminhada

com a realização desse evento, pois foi a primeira vez que tivemos a participação das famílias e de todos os Negócios da Organização”, diz Mônica Torbey Pereira, responsável por P&O da OLEX. Vários Integrantes da Odebrecht Infraestrutura, Braskem, CNO, OTP, OCS, OEI, Foz do Brasil, OLEX, OG, OR e Odebrecht Energia participaram com seus familiares desse evento.


Tributo ao Futuro

6

Por um novo horizonte Entenda por que investir nos projetos apoiados pelo programa Tributo ao Futuro é ajudar a reescrever a história de jovens que vivem no Baixo Sul da Bahia Projeto educativo produtivo da Casa Familiar Rural (CFR)

O Tributo ao Futuro foi criado pela Odebrecht em 2004 com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento e capacitação profissional da região do Baixo Sul da Bahia. No ano passado, o Tributo ao Futuro recebeu investimentos de mais de quatro mil Integrantes da Organização, que beneficiarão, neste ano, mais de 10 mil pessoas. “Sua essência é o espírito da parceria, que constitui um dos princípios da nossa cultura, a TEO”, enfatiza Clóvis Faleiro, Relações Institucionais da Fundação Odebrecht e Líder do programa. O programa prevê a destinação do imposto de renda de pessoas físicas e jurídicas, por isso todos os Integrantes da Organização podem apoiar. O dinheiro arrecadado dessa forma é destinado aos projetos sociais certificados pela Fundação Odebrecht. “Aderir ao Tributo ao Futuro é uma oportunidade de fazer diferença na vida de crianças e adolescentes que se desenvolvem com o nosso apoio”, destaca Faleiro. Ele define o programa como uma corrente do bem, que estimula o desenvolvimento de milhares de pessoas. O programa se baseia na Lei 8.069/90 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que instituiu os Fundos da Infância e Adolescência (FIA) e estabelece que organismos privados (empresas) e pessoas físicas podem financiar políticas públicas voltadas para crianças e jovens carentes de até 18 anos, com a destinação de até 6% do imposto de renda. A contribuição é deduzida no imposto de renda, sem custos para o Integrante.

Invista no futuro Para participar, acesse: www.tributoaofuturo.com.br e faça uma simulação para saber quanto do seu imposto pode ser destinado para os projetos. Depois preencha o formulário, escolha o valor, o tipo de investimento e o projeto. Seu investimento será repassado para os projetos que fazem parte do PDCIS - Programa de Desenvolvimento e Crescimento Integrado com Sustentabilidade do Mosaico de Áreas de Proteção Ambiental do Baixo Sul, que abrange 11 municípios da região.

Empresas do Grupo que apoiam os projetos


IIniciativas apoiadas pelo Tributo ao Futuro

A essência dos projetos da Fundação Odebrecht é capacitar o ser humano para que ele possa conduzir seu próprio desenvolvimento. O foco é qualificar, tanto promovendo educação básica quanto profissional, para fomentar o desenvolvimento social e econômico da região do Baixo Sul da Bahia. Um exemplo é a história de vida do jovem Abinael de Jesus dos Santos. Morador da comunidade de Riachão da Serra, no município de Presidente Tancredo Neves, Abinael chegou ao projeto Casa Familiar Rural (CFR), em 2008, aos 15 anos. Na época estudava e ajudava os pais na propriedade da família, de 8 hectares, onde cultivam maracujá, cacau, mandioca e banana. A agricultura não despertava o interesse do jovem. Depois de entrar no projeto, ele aprendeu a valorizar o trabalho no campo, por meio de novos e importantes conhecimentos que adquiriu nos cursos. “Além de passar a ter uma visão mais empresarial da atividade de agricultor, aprendi novas tecnologias de plantio, adubação e colheita”, conta Abinael, que desde pequeno sabia plantar, mas não tinha conhecimento para potencializar a produção. Ao colocar em prática o aprendizado das técnicas corretas, provou aos pais que as mudanças dariam certo. “Inicialmente, eu não entendia as novidades trazidas pelo meu filho, mas hoje reconheço a importância do aprendizado que ele adquiriu: nossa produção triplicou. Além de atender as nossas necessidades, ainda conseguimos comercializar uma parte da produção”, revela Balbino, pai de Abinael. O sucesso permitiu que a escolha definitiva de Abinael fosse pela vida na roça, uma grata surpresa para sua família. “Torço para que ele seja um grande fazendeiro. Conhecimento para isso ele tem”, diz o pai, orgulhoso. O jovem, por sua vez, acredita que seu aprendizado só tem valor se puder ser replicado. ”Sempre que posso, vou às propriedades vizinhas passar um pouco do conhecimento que tenho para ajudar outros agricultores”, conta Abinael. Projeto Círculo de Leitura

Projeto Caia na Rede

Conheça os principais projetos que a Fundação Odebrecht desenvolve com os recursos do imposto de renda. Educativo produtivo: apoia a formação de jovens empresários agrônomos em regiões rurais. Os beneficiados são adolescentes, filhos de agricultores, que estudam nas organizações ligadas ao projeto e trabalham à educação de qualidade no campo.  Eu adoro ser criança: apoia o despertar de crianças de escolas públicas para a arte e cultura, promovendo a integração das instituições de ensino, familiares e comunidades.  Turismo e cidadania: apoia o fomento de ações que estabeleçam o desenvolvimento de um turismo socialmente justo, ambientalmente equilibrado e economicamente viável. Caia na rede: o projeto disponibiliza conteúdos básicos sobre o universo da computação e da internet aos adolescentes, potencializando acesso e transmissão de conhecimento.  Círculos de leitura: apoia a formação de jovens lideranças multiplicadoras e de leitores reflexivos, com potencial para discernir e interpretar textos que ressaltam valores e modelos de conduta ética. Trilhando caminhos: desenvolve ações socioeducativas com jovens entre 12 a 18 anos, em zonas urbanas periféricas, visando o estímulo ao trabalho comunitário e à convivência social pacífica. Melhoria da qualidade da educação: objetiva elevar o desempenho escolar através de aulas de reforço, integrando-os com ações complementares (esportivas, artísticas e culturais) para a melhoria da qualidade da educação. Monitoramento de políticas públicas: qualifica o processo de execução de políticas públicas, com foco nos pressupostos: eficácia, eficiência e efetividade destas políticas.

Abinael Santos, do Projeto Educativo Produtivo da CFR, e sua família

7

Tributo ao Futuro

Desenvolvimento sustentável


Novas Redes Sociais

8

formas de falar com a Braskem

Com perfis no Facebook e Twitter, empresa passa a interagir mais ativamente com a sociedade. Curta a Braskem! No mês em que comemora dez anos, a Braskem iniciou sua presença oficial em dois canais sociais: Facebook e Twitter. “Atuar nas mídias sociais representa uma oportunidade de divulgar nossa marca, nossos princípios e nossas realizações, além de compartilhar ideias e aprender com todos aqueles que se interessam pela Braskem, pelos seus produtos e suas iniciativas,” conta Ana Laura Sivieri, responsável por Comunicação Interna e Líder do projeto de Mídias Sociais. O principal tema da comunicação da Braskem nas redes é o desenvolvimento sustentável, a fim de ressaltar a importância da atuação responsável e da participação das empresas na construção de um futuro melhor. No Facebook, abordamos temas como o plástico na vida das pessoas e apresentamos projetos e ações com foco em sustentabilidade. “No Twitter, o perfil é mais institucional, divulgamos informações sobre a empresa, como os resultados financeiros e informações corporativas”, explica Ana. Hoje em dia, a maioria das pessoas curte participar de alguma rede social, seja para reencontrar amigos ou para divulgar suas ideais. A liberdade de expressão ganhou espaço, o que é ótimo e entrega a cada um a responsabilidade pelo que publica nas mídias sociais. Ana Laura destaca a importância de ter em mente que as divulgações são públicas. “As pessoas precisam entender que as mídias sociais são grandes vitrines sem fronteiras e tudo que postam e compartilham influenciam diretamente na sua própria imagem”, assinala. Daí a importância de ser cuidadoso e moderado na linguagem para zelar pela sua reputação online.

dicas úteis para você aproveitar a presença nas mídias para trocar experiências e conhecimento – e divertir-se também, claro.

Veja algumas dicas do guia: Tenha clareza nas ideias Apresente suas ideias de forma clara, para evitar interpretações ambíguas. Escreva corretamente Por mais que a internet possua uma linguagem própria - o “internetês”-, é preciso estar atento às normas básicas de ortografia. Postagens sem erros passam credibilidade e contribuem para a sua reputação. Um lembrete: evite o uso de caixa alta, soa como GRITO. Dados pessoais Não publique dados pessoais, como endereço e número de telefone. Tenha cuidado ao dizer onde está - alguns aplicativos divulgam sua localização e isso pode ser útil para pessoas malintencionadas.

Você sabe se relacionar nas mídias sociais? Para esclarecer e nortear os Integrantes sobre o universo online, a Braskem lançou o Guia de Boas Práticas em Mídias Sociais. Acesse http://guiaboaspraticas.braskem. com.br/ no Braskem View e navegue por informações sobre as principais redes. Veja como zelar pela sua reputação e a da empresa e proteger seus dados pessoais e profissionais. São

Este material foi impresso em Vitopaper® - papel sintético produzido a partir de plásticos reciclados pós-consumo - pela Vitopel, maior produtora de BOPP da América Latina e Cliente da Braskem. Para cada tonelada de Vitopaper® produzida, deixam de ser enviados aos aterros e lixões 850 quilos de resíduos plásticos. Após utilizar este material, descarte adequadamente em recipiente destinado à reciclagem de plásticos. Desta forma, os resíduos poderão ser utilizados novamente para produção de Vitopaper®.


GF 9