Page 1

família Plástico na vida

das crianças:

15 | out 2013

proteção, cuidado e estímulo à imaginação e ao aprendizado

Casal de Integrantes da CS 2 BA, Andreia e Marcos, brinca com a filha Bruna


B

ad

e

P

t s lá

n t e e s n e r a p hor , o ci C R

N

A R

I versátil e resistente, o material possibilitou à indústria de brinquedos soltar a imaginação para estimular a fantasia, a criatividade e o aprendizado das crianças Cada vez mais espertos e exigentes, desde muito cedo, pequenos consumidores de todo o mundo desafiam a indústria de brinquedos a se superar a cada comemoração do Dia da Criança. Resultado: as novidades, sempre estrategicamente colocadas em destaque nas prateleiras das lojas e nos comerciais de programas infantis, fazem brilhar os olhos e dão asas à imaginação da garotada. Nesse mundo de fantasia, o plástico costuma reinar, dando forma a uma variedade de produtos para a diversão de crianças de todas as idades. São chocalhos, móbiles, bonecas, carrinhos, bolas, jogos de tabuleiro, tapetes educativos, videogames, enfim, opções para todos os gostos e bolsos. “O uso desse material revolucionou o seg-

mento de brinquedos. Por ser versátil, o plástico permite a fabricação de objetos com diferentes tamanhos e formatos”, ressalta Nicolai Duboc, Responsável pela Engenharia de Aplicação e Desenvolvimento de Mercado Polipropileno (PP). Bruno Faccin, Responsável por Estratégia, Marketing e Inteligência de Mercado UN Vinílicos, concorda: “Essa versatilidade possibilitou a criação de brinquedos cada vez mais criativos e inovadores”. Resistência, durabilidade e o menor custo de produção também são vantagens apresentadas por essa matéria-prima. Soma-se a essas características um detalhe primordial que faz do brinquedo de plástico o queridinho também dos pais: a segurança do produto. Por ser atóxico, ele tornou-se o material ideal para a fabricação de objetos que serão manuseados por crianças e, muito provavelmente, acabarão sendo levados à boca.


Plásticos e outros produtos fabricados pela Braskem garantem não só a diversão dos pequenos. Eles são essenciais também para o sossego dos pais, assim como para a segurança e o conforto das crianças em diversas situações. Veja como: Mamadeiras – produzidas em plástico, as atuais mamadeiras são resistentes e mais seguras – por não ferirem a criança, em caso de queda. Além da maior segurança, a matéria-prima permite ainda a fabricação de diferentes formatos, incluindo os mais anatômicos. Fraldas descartáveis – práticas, higiênicas e, por isso, essenciais no mundo moderno, elas são fabricadas na maioria das vezes com PP (utilizado principalmente na parte interna, que fica em contato com a pele) e PE ou PP (lado externo). “Vale lembrar ainda do eteno, do benzeno, do isopreno e do butadieno que compõem os polímeros que são a base dos adesivos usados nessas fraldas descartáveis”, comenta Lívia Fernandes, Responsável pela Gestão Comercial e Marketing UNIB. Calçados infantis – os solados desses sapatos são feitos, geralmente, com borracha sintética SBR (copolímero butadieno-estireno). Esse material oferece boa resistência, durabilidade e conforto, fundamentais para acompanhar os primeiros passos da garotada. Além disso, a parte superior (cabedal) do calçado é de laminado sintético de PVC.

Solução Braskem garante lançamento de brinquedo A Multibrink tinha um grande projeto em mãos: lançar no mercado os bonecos da dupla de palhaços Patati & Patatá, sucesso entre as crianças do Brasil. Tudo ia bem até que se constatou, na fase de testes do novo produto, que o peso da cabeça do boneco o impedia de ficar em pé. O jeito era encontrar uma solução para deixar a cabeça mais leve sem perder o molde já pronto. Foi então que a Braskem, fornecedora da Multibrink, foi acionada e topou o desafio de aumentar a dureza do material final, reduzindo sua espessura e peso, e alcançou o objetivo de manter a cabeça dos bonecos estável. “A Multibrink gostou tanto do toque diferente apresentado por essa nova formulação que passou a aplicá-la também em outros bonecos”, conta Alex Duarte, Responsável pelo atendimento comercial à Multibrink. A solução garantiu o lançamento dos brinquedos, que viraram sucesso entre as crianças. Com ações de parceria como essa, a Braskem reforça sua imagem no mercado como uma empresa que oferece o suporte necessário para atender às expectativas dos Clientes.

3

Capa

Conforto e segurança


Produzindo sorrisos

Capa

4

Potinho de iogurte, tampas de garrafa PET e uma antiga cabeça de boneca deram forma ao primeiro brinquedo que Bruna ganhou. As cores e o barulho do objeto, confeccionado com plástico reciclado, chamaram a atenção da menina, recém-nascida à época. Aos dois anos, ela continua a se divertir com o presente, o qual apelidou carinhosamente de “Boneca de Lata”, apesar de a bonequinha ser feita apenas de materiais de plástico. O nome surgiu por conta de uma música que tem em um DVD (também feito de plástico) a que ela assiste muito. “Bruna adora usar a boneca para repetir os passos cantados na música”, conta a mãe, Andreia Marta Vale Cabral, engenheira de Produção da CS 2 BA. Assim como Bruna, o número de seus brinquedos também cresceu – e muito! Além da “Boneca de Lata”, estão entre seus preferidos a tenda indígena, o pote de fazer bolinhas de sabão e os livros infantis de plástico, pró-

prios para serem usados no banho. Vale lembrar: todos, sem exceção, têm algum tipo de plástico em sua fabricação. “É muito gratificante perceber que o trabalho que desenvolvemos na Braskem acaba levando alegria, diversão e aprendizado para a garotada, inclusive para minha filha Bruna”, comenta Marcos Daniel Dias de Oliveira, engenheiro de Processo da CS 2 BA. Casados, os Integrantes Andreia e Marcos acrescentam: “Sentimos orgulho em trabalhar na Braskem. Ao estar envolvida na produção de plástico e, principalmente, comprometida com o bem-estar social, nossa empresa contribui para a felicidade de muitas crianças”.

Dia da Criança ao redor do mundo México – 30 de abril. Alemanha – 20 de setembro. Brasil – 12 de outubro. Estados Unidos – 20 de novembro.

Para quem vive

em família

Você recebeu junto a esta revista um ímã com os telefones da Central de Relacionamento Bradesco Saúde. Coloque na geladeira, avise os dependentes do plano e ligue quando tiver dúvidas. Leve sempre com você o cartão do plano de saúde e um documento de identidade.

Nosso Plano de Saúde: mais consciência, mais vida


A música é presença certa, todos os dias, na casa de Ednêi Couto de Lima, seja pelo som provocado pelo dedilhar de um violão, seja pelas vozes que ecoam pelos cômodos. “Como bons baianos, o dom musical corre nas veias dos membros da minha família”, diverte-se o Responsável por P&O de Educação Industrial. Não é à toa que Ednêi aprendeu a tocar violão com o auxílio de amigos, sem ter frequentado uma escola para isso. “Minha esposa também é muito ligada às artes, é um traço muito forte dela. Isso foi fundamental para a formação dos meus filhos”, comenta. O amor em comum pelos ritmos, sons e notas, aliás, sempre marcou as relações de amizade de Ednêi e, inclusive, aproximou-o da sua esposa. Cristiane é sua amiga desde a adolescência e, segundo ele, uma excelente cantora. “Ela tem uma voz apaixonante e já se apresentou em palcos de Salvador, como a Praça Tereza Batista, no Pelourinho, e até como backing vocal de bandas no Carnaval da Bahia”, orgulha-se. Para que a sintonia entre o casal ficasse ainda mais perfeita, os frutos dessa união começaram a exibir talento musical desde cedo. Com 22 anos, Ednêi Couto de Lima Júnior começou a tocar violão aos 11 anos, quando ganhou o instrumento de presente do avô. Para aperfeiçoar a técnica, estudou guitarra na Escola de Música de Salvador. “É uma fera e o grande músico da casa”, elogia o pai. O desempenho de Lucas Magalhães de Lima, de 16 anos, também merece a admiração paterna. “Lucas aprendeu violão dentro de casa com o irmão e vem demonstrando ótimo desempenho, superando a mim no instrumento”, derrete-se. O gosto musical da família é variado – e inclui desde MPB, bossa nova, rock clássico, pop rock e pop music até sucessos do Carnaval baiano. As diferenças, porém, não interferem no ritmo e na união da família, que nunca saem do tom. “Não importa o gênero, a música é um componente importante para nós. Faz parte do nosso dia a dia. Adoramos tocar juntos, em casa ou para os amigos em festas”, conta. Para Ednêi e a família, a sua história de vida sempre será embalada por uma trilha sonora. “Para cada passagem importante da nossa trajetória, há uma melodia! Desde o namoro e o casamento até o nascimento dos filhos e os momentos de crescimento, aprendizado e de conquistas, sempre existe uma canção que nos faz lembrarmos, nos emocionarmos e darmos boas risadas”, explica o Integrante de Camaçari, Bahia.

5

Talentos

Aqui você conhece um novo lado dos nossos Integrantes. Ótimos profissionais, eles cultivam “talentos especiais” também fora do ambiente de trabalho. Acompanhe: a próxima história pode ser a sua!


S eme a n d o a

Sustentabilidade

6

Iniciado na Bahia em 2008, o projeto Fábrica de Florestas se expande agora para o Rio de Janeiro e São Paulo Produzir e plantar mudas de espécies nativas são apenas a parte mais visível do projeto Fábrica de Florestas. O principal foco da iniciativa é contribuir para a construção de uma sociedade que enxergue a sustentabilidade como um valor importante para a manutenção da vida no planeta. “O projeto tem a educação ambiental transversal às suas ações. O objetivo é fazer com o que o ser humano e as comunidades sejam os protagonistas no processo de recuperação e conservação do meio ambiente”, ressalta André Leal, Líder de Responsabilidade Social da Braskem. “Queremos que a sociedade enxergue o valor de uma floresta. Isso a tornará cúmplice na preservação dessas áreas.” O Fábrica de Florestas nasceu em 2008, com a missão de produzir espécies nativas da Mata Atlântica para usá-las na recuperação de corredores ecológicos no entorno do Polo Petroquímico de Camaçari, no litoral norte da Bahia. A iniciativa começou sua expansão para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro em 2012. Com isso, mais três novos viveiros de cultivo de mudas foram instalados nas cidades de Paulínia (SP), Santo André (SP) e Duque de Caxias (RJ). Desenvolvido pelo Instituto Fábrica de Florestas (IFF),

em parceria com a Braskem, a iniciativa obteve o reconhecimento internacional no início de 2013: o Parque do Sauípe, local que concebeu o projeto, recebeu o título de Posto Avançado da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) por ser referência como Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. “A concessão do título é um reconhecimento mundial pela conservação da biodiversidade, indicando o Parque como um relevante centro de proteção e de educação ambiental”, comemora André Leal.

Por dentro do projeto Localizado em regiões onde a Braskem tem unidades, o Fábrica de Florestas inicia suas ações por meio do envolvimento dos poderes públicos, comunidades e organizações não governamentais locais. “Essa articulação é fundamental, tanto para o apoio e o comprometimento com o projeto quanto para a identificação das áreas prioritárias para o plantio das mudas”, diz André Leal. Na etapa seguinte, são realizados estudos e registros das espécies nativas para a construção de bancos

Orgulho cultivado A implantação do Fábrica de Florestas pela Braskem foi acompanhada de perto por Graziela Vasconcelos, que, na ocasião, trabalhava em Relações Institucionais, área responsável pela iniciativa dentro da empresa. “Desde o início, encantei-me com o Fábrica de Florestas, pois sua proposta conseguia unir os aspectos ambiental, educacional e social”, comenta a Integrante, que hoje trabalha na área de Qualidade, Produtividade, Saúde, Segurança e Meio Ambiente (QPSSMA) na UNIB 1 BA. Ao mudar de área na empresa, Graziela levou consigo a paixão pelo projeto e hoje está ajudando na expansão da ini-

ciativa para Sergipe, que beneficiará três comunidades no entorno do eteno duto da Braskem que passa pela região. “Atualmente, desenvolvo várias atividades junto às comunidades onde a Braskem atua e o Fábrica de Florestas ajuda a estreitar esses relacionamentos. Na Bahia, por meio da iniciativa, recuperamos uma área verde utilizada pela população para lazer”, comemora a Integrante. “Essas ações são importantes para fortalecer o Fábrica de Florestas e a imagem da Braskem como uma empresa que contribui para o desenvolvimento de uma sociedade mais sustentável.”


Conquistas do Projeto Fábrica de Florestas:

c o ns c i ê

ncia ambiental

de dados com as principais árvores existentes nas regiões de desenvolvimento do projeto. Essas informações são fundamentais para dar início ao cultivo de sementes selecionadas e à produção das mudas nos hortos, criados especialmente para esse fim. Nesses viveiros, instalados nos principais parques ecológicos das regiões beneficiadas, as mudas são cultivadas até ficarem prontas para o plantio. Todo esse trabalho é realizado por equipes especializadas do Fábrica de Florestas, formadas por engenheiros florestais e agrônomos, biólogos, técnicos agrícolas, ambientais e viveiristas, entre outros profissionais. As mudas podem ser plantadas em diferentes locais dos municípios beneficiados – como florestas degradadas, encostas e nascentes de rios e/ou espaços urbanos que buscam arborização. A área plantada é, então, visitada continuamente por equipes do Fábrica de Florestas e membros da comunidade, que checam possíveis irregularidades e garantem o crescimento das mudas. Paralelamente a todo esse trabalho, o Fábrica de Florestas desenvolve também Programas de Educação Ambiental na região. Em 2013, o projeto está desenvolvendo um novo conceito de educação ambiental: o de “Viveiro Escola”. Trata-se de um viveiro temático que funciona como uma sala de aula onde os alunos e visitantes conhecem o passo a passo do reflorestamento, desde a coleta de sementes até o plantio de mudas. “Esse ano conseguimos integrar a plantação de mudas com a educação ambiental dentro de um mesmo espaço”, conta Álvaro Oyama, Diretor Executivo do Instituto Fábrica de Florestas. “Assim, o processo fica mais lúdico e educativo, e com certeza sensibilizará ainda mais pessoas”, conclui.

Expansão do projeto

“Ao trazer o Fábrica de Florestas para o Rio de Janeiro e São Paulo, estamos consolidando um projeto que já é sucesso e está totalmente alinhado com a Política de Sustentabilidade Ambiental da Braskem”, comenta Flávio Chantre, Responsável por Relações Institucionais São Paulo e Rio de Janeiro. Nas duas regiões, a iniciativa segue a mesma linha de atuação realizada na Bahia, com a implantação de viveiros e o desenvolvimento de ações de Educação Ambiental junto com a comunidade e o poder público. Implantado em 2012, o viveiro de Paulínia deve produzir 20 mil mudas em 2013 - desempenho que deve ser repetido pelo viveiro de Duque de Caxias, inaugurado em setembro. Já em Santo André, com a instalação do viveiro prevista para outubro, a produção deve chegar a 10 mil mudas até o final do ano. Nesses locais, assim como acontece na Bahia, são plantadas em torno de 80 espécies da flora brasileira, como o pau-brasil e vários tipos de ipês. “Essas mudas têm os mais diferentes destinos. Em Duque de Caxias, por exemplo, elas estão sendo utilizadas para o reflorestamento de várias áreas e para ajudar a conter os problemas de enchentes da região”, conta Chantre. A Política de Responsabilidade Social da Braskem se baseia em três principais eixos de atuação: educação ambiental, inclusão social e promoção cultural. Dentro desse contexto, o Fábrica de Florestas concretiza o compromisso com a educação ambiental, uma vez que contribui para a construção de comunidades socioambientalmente responsáveis, que passam a perceber o valor das áreas verdes recuperadas, conservadas e/ou criadas.


Uma visita ao museu O Dia Internacional dos Museus é comemorado em 18 de maio, mas, como esses centros culturais merecem ser visitados o ano todo, alguns Integrantes selecionaram dicas especiais em suas cidades. Anote essas sugestões e aprenda mais sobre história, arte e comportamento de maneira divertida:

Vista privilegiada

“O Museu de Arte Moderna da Bahia, em Salvador, reserva inúmeras atrações aos visitantes, a começar pelo jardim de entrada que abriga o interessante Parque das Esculturas, com obras de artistas brasileiros, representantes da escultura moderna. O local de instalação do Museu também é uma obra de arte. O MAM baiano fica no Solar do Unhão, uma belíssima construção do séc. XVII, totalmente restaurada, com vista privilegiada para a Baía de Todos os Santos. Só um aviso importante para as mulheres: para visitar o local, escolham sandália ou sapato baixo com solado antiderrapante, pois o piso é de pedras lisas e irregulares”. A dica é de: Ester Cristina Bergsten Lopes, SSMA – Higiene Ocupacional e Ergonomia – PE e Vinílicos/BA Mais informações: www.mam.ba.gov.br

Diversão para os pequenos

“Se estiver na Pensilvânia, nos Estados Unidos, com crianças, garanta diversão por inúmeras horas visitando o Children’s Museum (Museu das Crianças), na cidade de Pittsburgh. Levei meus netos (com idades entre três, seis e nove anos) ao local e, seis horas mais tarde, precisei arrastá-los de lá. O museu oferece uma mistura agradável de diferentes experiências: oportunidade de brincar com água, de fazer suas próprias almofadas e telas e também de explorar várias exposições de arte interessantes. Enfim, o Children’s Museum é um lugar perfeito para passar muitas horas aprendendo e se divertindo.” A dica é de: Cheryl Hayes, TI, Pittsburgh (EUA) Mais informações: https://pittsburghkids.org/

Viagem pela biodiversidade

Cidade natal de Beethoven (o famoso compositor de música clássica), Bonn, na Alemanha, reserva outra boa surpresa: o Museu de Pesquisa Zoológica Alexander Koenig (ZFMK), considerado um dos maiores em acervo da história natural do país. A fama deve-se à sua vasta documentação e pesquisa sobre biodiversidade. Entre as principais atrações estão importantes coleções científicas, que se concentram em vertebrados e insetos. Há também exposições permanentes, como a Our Blue Planet – The Living Network (Nosso Planeta Azul – A Rede Viva), que explica os complexos sistemas ecológicos nos mais diversos ambientes. Uma viagem que inclui a savana Africana, a floresta tropical, o Ártico e a Antártida e a própria Europa Central. A dica é de: Anette Wagner, da Produção de Polipropileno, Wesseling (Alemanha) Mais informações: www.zfmk.de

Passado em embalagem moderna

Impressionante por fora e por dentro! Impossível não se deslumbrar com o Museu Soumaya na Cidade do México, capital do país. A começar pelo moderno complexo arquitetônico projetado por Fernando Romero (arquiteto mexicano) para abrigar a nova sede dessa instituição cultural privada, sem fins lucrativos, inaugurada na Plaza Carso em 2011. Seu acervo também impõe respeito: aproximadamente 66 mil peças exibidas em seis salas. Entre as coleções encontram-se documentos históricos, moedas antigas e relíquias religiosas, além de obras de grandes artistas como Salvador Dalí, Leonardo da Vinci, Diego Rivera e Auguste Rodin. A dica é de: Paulina Isabel Moreno Aguayo, do escritório Braskem Idesa, México Mais informações: www.soumaya.com.mx

Este material foi impresso em Vitopaper® - papel sintético produzido a partir de plásticos reciclados pós-consumo - pela Vitopel, maior produtora de BOPP da América Latina e Cliente da Braskem. Para cada tonelada de Vitopaper® produzida, deixam de ser enviados aos aterros e lixões 750 quilos de resíduos plásticos. Após utilizar este material, descarte adequadamente em recipiente destinado à reciclagem de plásticos. Desta forma, os resíduos poderão ser utilizados novamente para produção de Vitopaper®.

Gf15  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you