Page 1

santa maria da feira’14


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29

JI/EB Aldriz, Argoncilhe JI Sto. António, Escapães EB Bairro, Arrifana » turma A EB Bairro, Arrifana » turma B C. Social e Paroquial, Arrifana EB Pigeiros A. Padre Osório, Pigeiros » ATL A. Padre Osório, Pigeiros » pré-escolar C. S. Dr. Crispim T. B. Castro, M. Poiares Associação Apoio Social, Sanfins JI Gândara, Sanfins JI/EB Aldeia, Sanfins JI Farinheiro, Fornos JI Ribeiro, Fornos EB Ribeiro, Fornos JI Souto Redondo, S. J. Ver “O Abrigo”, C. Solidariedade Social, S. J. Ver JI Escola Básica de S. J. Ver Patronato Amor de Deus, S. J. Ver EB Cavaco, Santa Maria da Feira JI/EB Mosteirô, Canedo JI Sobreda, Canedo JI Igreja, Vila Maior “O Jardim”, C. Solidariedade Social, Canedo Cercifeira » Formação Profissional Cercifeira » C. Atividades Ocupacionais Cercifeira » Sonho da Criança JI/EB Milheirós, Santa Maria da Feira EB nº 1, Santa Maria da Feira

30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57

JI/EB nº 2, Santa Maria da Feira EB Mosteirô JI/EB Tarei, Souto JI Cruz, Santa Maria da Feira Centro Infantil da Feira JI/EB Outeiro, Travanca JI/EB Mieiro, Travanca Centro Social de Souto Centro Social e Paroquial, Sta. Maria da Feira Centro Paroquial de Sto. André, Mosteirô Associação Pôr-do-sol, Mosteirô EB Vendas Novas, Fiães Centro Social Padre José Coelho, Fiães C. Social e Paroquial das Caldas de S. Jorge C. Social Santiago de Lobão « centro de dia C. Social Santiago de Lobão » pré-escolar EB Centro Escolar de Louredo Centro Social de Gião Centro Social e Paroquial do Vale EB Prime, Mozelos Associação Pelo Prazer de Viver, Mozelos Centro Social de Lourosa MASSPO, S. Paio de Oleiros Fundação C. J. Sá Couto, S. P. Oleiros JI Igreja, Paços de Brandão JI Sto. António, Rio Meão Associação de Bem Estar, Sta. M. Lamas Centro Social de Paços de Brandão


etade

1. dobrar em m

etade outra 2. dobrar em m

3. dobrar para

vez

5. abrir o canto brar os cantos

7. do

6. abrir

as

8. descer as ab

9. dobrar

4. virar

10. faces lisas

para fora

cima


01 JI/EB Aldriz, Argoncilhe Pré-escolar e 1º ano MATERIAL Papel e fio COMPOSIÇÃO Partimos da descoberta das possibilidades de como trabalhar o papel até chegarmos ao origami. Testamos várias dobragens para encontrar a possibilidade de encaixe e construção da peça total do vestido. Pedimos a uma gráfica papel de gramagem superior para possibilitar uma construção sólida. Os restos foram entregues e ao longo de dois meses as famílias de cada criança, com a ajuda de um esquema explicativo de cada passo, realizaram dezenas de peças pequenas. Na escola e no jardim de infância fez-se o encaixe peça a peça e envernizou-se cada linha construída. Recorreu-se a croché para o colete e mangas. CURIOSIDADES Inicialmente várias famílias acharam-se incapazes de realizar origami, mas hoje já partiram para pequenas construções incentivando as crianças a uma aprendizagem lúdica e manipulativa.


02 JI Sto. António, Escapães Pré-escolar MATERIAL Panos diversos COMPOSIÇÃO Exploração de cores e padrões que envolveu a exploração sensorial: enquadramento na descoberta dos sentidos.


03 EB Bairro, Arrifana 1º ciclo » turma A MATERIAL Pacotes de leite, rolos papel, plástico autocolante COMPOSIÇÃO A composição foi elaborada ponderando a decoração da saia, da faixa e do colo do vestido. A ideia foi desenvolvida a partir das cores existentes no brasão do concelho. O castelo assume-se como o elemento principal, tanto na cor como na conjunção dos elementos decorativos. CURIOSIDADES A simplicidade foi a condição que procuramos defender. Aliando os elementos de forma a não descaracterizar o símbolo do vestido.


04 EB Bairro, Arrifana 1º ciclo » turma B MATERIAL Sacos e tampas de plástico e papel de revista COMPOSIÇÃO Foi dada a ideia de rendilhado em tom azul suave para contrastar com o azul forte da faixa. Utilizou-se a arte macramé com sacos plásticos e fizeram-se pequenas aplicações com tampas e flores de revistas. A faixa foi pintada com os dedos e aplicaram-se algumas flores de tampas. Escolheram-se sacos azuis por serem de fácil obtenção e por ser uma das cores da bandeira do concelho. CURIOSIDADES Macramé é uma arte de fazer diferentes pontos/ nós e que dá um efeito de rendilhado. Nas mangas e no colarinho usou-se o “josefina”.


05 IPSS Centro Social e Paroquial de Arrifana Creche e pré-escolar MATERIAL Cartão, papel, seda e tinta COMPOSIÇÃO A ideia principal foi fazer uma representação da fogaça. Para isso, utilizamos a técnica de estampagem das mãos das crianças com o objetivo de promover a sua participação.


06 EB Pigeiros 2º e 3º anos MATERIAL Rolhas de cortiça, cápsulas de café e tecido COMPOSIÇÃO O tema representado é “Primavera”. Escolhemos a cortiça por ser um material existente na Natureza. Os restantes materiais foram reciclados. CURIOSIDADES As famílias envolveram-se com muito empenho nesta atividade.


07 IPSS Associação Padre Osório, Pigeiros ATL MATERIAL Cápsulas de café e tinta COMPOSIÇÃO Escolhemos estes materiais para as crianças participarem. Escolhemos as cápsulas para fazer reciclagem e reutilização.


08 IPSS Associação Padre Osório, Pigeiros Pré-escolar MATERIAL Lãs COMPOSIÇÃO Pensamos em reutilizar lãs, um material que nunca havíamos utilizado.


09 IPSS Centro Social Dr. Crispim T. B. Castro, Milheirós de Poiares Creche, pré-escolar e CATL MATERIAL Folhelho, milho, canas e espigas COMPOSIÇÃO A ideia pretende recriar a origem da palavra “Milheirós”. Milheirós tem origem na palavra “milheiro”- milho, daí nós utilizarmos o milho e seus componentes.


10 IPSS Associação Apoio Social de Sanfins Centro de dia e lar MATERIAL Plástico, pérolas e tecido COMPOSIÇÃO Procurou-se reaproveitar as garrafas plásticas usadas na instituição, assim como, alguns materiais da decoração de Natal.


11 JI Gândara, Sanfins Pré-escolar MATERIAL Feltro, CD e pacotes de leite COMPOSIÇÃO Conceção de um vestido colorido, com tons primaveris e motivos alusivos à Primavera.


12 JI/EB Aldeia, Sanfins Pré-escolar e 1º ciclo MATERIAL Folha eva, tintas, papel chumbo e celofane COMPOSIÇÃO Obedece ao tema “cai neve” na mata do castelo. Reflete também a neve que “cai” durante o período da Terra dos Sonhos que anexou ao seu encanto o castelo.


13 JI Farinheiro, Fornos Pré-escolar MATERIAL Pinhas, papel de seda e crepe COMPOSIÇÃO Pretende-se valorizar os elementos da natureza (pinhas) e combiná-los com material utlizado nas atividades diárias do jardim de infância (papel). Na decoração do traje, criaram-se representações florais em harmonia com aplicação de pinhas. CURIOSIDADES Os pais das crianças colaboraram na escolha de materiais e na elaboração do traje.


14 JI Ribeiro, Fornos Pré-escolar MATERIAL Folhas das árvores, folhelho das espigas e tecido COMPOSIÇÃO Os materiais foram escolhidos em função das vivências das crianças, do seu contexto familiar, escolar e comunitário. Deu-se o nome de “vestido dos afetos” por estar relacionado com as vivências e as relações estabelecidas com a família, escola, comunidade: Outono, desfolhada, afetos (amigos, família, etc.) conforme representa cada coração. CURIOSIDADES Cada coração representa as pessoas, coisas, materiais com os quais as crianças estabelecem afetos: crianças, família, escola, comunidade, amigos, lendas, tradições, atividades, natureza, brincadeiras, jogos, etc.


15 EB Ribeiro, Fornos 1º ciclo MATERIAL Cápsulas de café COMPOSIÇÃO Utilizar material reciclável. Dar brilho e alegria ao traje da fogaceira. Concretizar um trabalho simples de forma que as crianças pudessem colaborar: separar cápsulas por cores e quantidades necessárias para cada um dos motivos. CURIOSIDADES As cápsulas foram recolhidas pelos alunos.


16 JI Souto Redondo, S. João de Ver Pré-escolar MATERIAL Lã e cortiça COMPOSIÇÃO A ideia partiu das crianças e a confeção foi efetuada com a colaboração de algumas famílias.


17 IPSS “O Abrigo”, Centro de Solidariedade Social, S. João de Ver Centro de dia MATERIAL Tecido, renda e bordados COMPOSIÇÃO Esta ideia surgiu pelo público. Os participantes têm muito jeito e habilidade para fazer renda e bordados. É valioso por ser um trabalho feito à mão.


18 JI Escola Básica de S. João de Ver Pré-escolar MATERIAL Cápsulas de café e tintas COMPOSIÇÃO Escolhemos uma decoração que envolvesse a participação de todas as crianças. Carimbamos as mãozinhas, corações e escrevemos os nomes.


19 IPSS Patronato Amor de Deus, S. João de Ver Creche/creche familiar e pré-escolar MATERIAL Tecido, tintas e linhas COMPOSIÇÃO Dando primazia ao projeto “Espelho, espelho meu, quem sou eu? Eu e o Mundo”, mais uma vez envolvemos os encarregados de educação, desta vez explorando o tema das Fogaceiras, e assim, também, divulgamos a história do concelho. CURIOSIDADES Participação de todos os encarregados de educação e valorização da sua participação/criação, assim como todas as crianças. Reaproveitamento de material existente.


20 EB Cavaco, Santa Maria da Feira 1º ano MATERIAL Fotografias e desenhos COMPOSIÇÃO A ideia foi tirar fotografias de monumentos/símbolos do concelho de Santa Maria da Feira. A composição do traje teve como ideia a estampagem das fotografias na saia do traje, simbolizando a união deste concelho em redor desta comemoração. CURIOSIDADES As fotografias foram tiradas pelos encarregados de educação e professora.


21 JI/EB Mosteirô, Canedo Pré-escolar e 1º ciclo MATERIAL Revistas, jornais, páginas amarelas e caixas de ovos COMPOSIÇÃO Há materiais disponíveis suficientes no nosso estabelecimento e está em conformidade com o programa Eco Escolas, que estamos a desenvolver na nossa escola e agrupamento.


22 JI Sobreda, Canedo Pré-escolar MATERIAL Rolhas de cortiça, sacos de rede e de embrulhos COMPOSIÇÃO Com o grupo definimos que seria o vestido de uma princesa: saia rodada e colete, «parecido com a banca de neve». Os materiais utilizados sobraram dos trabalhos de Natal e outros foram trazidos de casa. As crianças desenharam várias princesas, e escolhemos a mais parecida com a ideia inicial do grupo. CURIOSIDADES Aquando das decorações as meninas afirmaram que também queriam assim um vestido de princesa. As rolhas foram pintadas pelas crianças. Neste trabalho, explorou-se algumas aprendizagens: as cores, quantidades das rodelas de rolhas e como apertar o colete.


23 JI Igreja, Vila Maior Pré-escolar MATERIAL Embalagens de iogurtes COMPOSIÇÃO Os materiais utilizados estão relacionados com a promoção de hábitos de vida saudáveis e, simultaneamente, reaproveitamento de materiais englobado no projeto Eco Escolas e numa iniciativa de reutilização dos materiais para uma vida sustentável do nosso planeta. A ideia de flores surgiu por se tratar de um vestido de criança que consideramos ser uma peça alegre, com vida e cor, tal como as crianças. CURIOSIDADES As técnicas utilizadas foram a pintura com pincel e utilizamos também a técnica do sopro, nomeadamente as cores verde, vermelha e amarela.


24 IPSS “O Jardim”, Centro de Solidariedade Social, Canedo Pré-escolar, centro de dia e lar MATERIAL Cápsulas de café, tecido, botões, tampas de plástico e tinta COMPOSIÇÃO Em conversa com o grupo, propuseram realizar um jardim com flores relacionado com o nome da nossa escola. As crianças do pré-escolar em conjunto com os pais recolheram em casa as tampinhas dos iogurtes e cápsulas. Os idosos do Centro de Dia e Lar fizeram as flores em tecido para a faixa, as mangas do vestido e pintaram o logotipo da nossa instituição. CURIOSIDADES Este vestido é uma homenagem à nossa escola.


25 IPSS Cercifeira Formação Profissional MATERIAL Botões, tecidos, cordões, missangas, búzios, areia e tirelas COMPOSIÇÃO O tema escolhido pela organização foi “O Mar”. O princípio foi aproveitar materiais existentes na organização; sem existir necessidade de qualquer investimento monetário. O fundo do vestido retrata o fundo do mar e a parte superior o areal. O decote simboliza as dunas. CURIOSIDADES Este trabalho teve como “mote inicial” não o tema, mas os materiais disponíveis: botões.


26 IPSS Cercifeira Centro de Atividades Ocupacionais MATERIAL Pacotes de leite e missangas COMPOSIÇÃO Optou-se pela responsabilidade e educação ambiental, ao mesmo tempo que se aplicavam as embalagens de leite à atividade artística.


27 IPSS Cercifeira Sonho da Criança MATERIAL Papel de jornal e revista COMPOSIÇÃO Aproveitar material reciclável mantendo o vestido tradicional das fogaceiras.


28 JI/EB Milheirós, Santa Maria da Feira Pré-escolar e 1º ciclo MATERIAL Tampas de plástico, rede, esponja, caixas de ovos e pérolas COMPOSIÇÃO Procurámos usar materiais de fácil manuseamento para que as crianças pudessem participar na sua construção. Todos os materiais foram trazidos de casa pelas crianças, salientando que o material foi reaproveitado, sem qualquer custo, portanto.


29 EB Nº 1, Santa Maria da Feira 1º ciclo MATERIAL Lantejoulas e pele COMPOSIÇÃO O tema do Plano Anual de Atividades do Agrupamento e Plano Anual de Atividades da nossa escola é “Viagem ao Tempo dos Castelos”, que motivou a ideia principal para a recriação do traje: transformar a fogaceira numa princesa. Assim, juntámos o brilho das lantejoulas à pele e ao corte estilo medieval.


30 JI/EB Nº 2, Santa Maria da Feira Pré-escolar e 1º ciclo MATERIAL Tecidos e cápsulas de café COMPOSIÇÃO Tendo por base o tema transversal do pré-escolar para 2013-14 “Agir hoje… pensando no amanhã”, o vestido representa os 4 elementos da natureza“água, terra, ar, fogo”(água: nuvens/gotas; fogo: sol; ar: papagaio; terra: árvores/plantas/animais). Utilizamos tecidos, tintas, rede, lãs, espumas, cápsulas de café porque eles transmitem leveza, cor, beleza e sensações. Optámos por esta recriação porque queremos que o respeito pelo “meio ambiente” não fique confinado às crianças, à escola, mas que ultrapasse barreiras… Queremos que o nosso traje sensibilize a comunidade civil para a construção de um mundo sustentável. CURIOSIDADES A forma como nos relacionamos com o meio ambiente está diretamente ligada à qualidade de vida que temos.


31 EB Mosteirô Pré-escolar e 1º ciclo MATERIAL Copos de iogurte, botões e plumas COMPOSIÇÃO Através da recolha de materiais existentes na escola, tentamos recriar toda a simbologia desta festa local, tão rica na sua tradição. A torre do castelo está eminente através da composição e disposição dos copos de iogurte. O corpete e a faixa pretendem relembrar o vestuário real. CURIOSIDADES Este trabalho teve a colaboração das crianças, corpo docente e assistentes operacionais, através de um estudo de pesquisa.


32 JI/EB Tarei, Souto MATERIAL Sacos de plástico COMPOSIÇÃO A ideia vai ao encontro do lema deste JI/EB1: Identidade - as cores das rosas (bandeira da cidade); Tradição - o traje; Menos poluição - reutilização dos sacos plásticos. CURIOSIDADES Sensibilizamos para a composição do plástico e sua degradação, valorização da tradição e sentimento de “pertença”.


33 JI Cruz, Santa Maria da Feira Pré-escolar MATERIAL Copos e colheres de plástico, naperon de papel e fita de cetim COMPOSIÇÃO Depois de uma breve explicação aos meninos sobre o traje das fogaceiras, pedimos que dissessem e falassem de alguns materiais reutilizáveis do dia-adia que poderíamos usar na decoração do vestido. Disseram muitas “palermices”, mas também, muitas ideias interessantes. Depois de algumas experiências e tentativas, chegamos finalmente a um consenso. CURIOSIDADES Seguindo a tradição, foi decidido manter o branco da fogaceira.


34 IPSS Centro Infantil da Feira Pré-escolar MATERIAL Cartolina eva, naperon e guardanapos COMPOSIÇÃO O vestido foi decorado com material já utilizado, ou seja, houve um aproveitamento das sobras dos fatos de carnaval 2013. O tema do nosso projeto é a Família e assim sendo, o coração vermelho unido simboliza o Amor, e o amor é o elo principal de uma relação que deve existir no seio familiar. CURIOSIDADES No decorrer da elaboração do vestido as crianças fizeram a observação que era demasiado comprido para elas, daí o facto de o vestido ter sido ajustado ao tamanho das crianças, de acordo com a sua faixa etária (3 a 5 anos de idade).


35 JI/EB Outeiro, Travanca Pré-escolar e 1º ciclo MATERIAL Pacotes de leite, jornais e revistas COMPOSIÇÃO Escolhemos os pacotes de leite para a construção da parte inferior do vestido. A parte superior foi revestida com flores feitas a partir de folhas de revistas e jornais. Escolhemos estes materiais como forma de chamar a atenção e de educar as crianças para a necessidade em reciclar e reutilizar materiais de uso diário. CURIOSIDADES Durante a elaboração do traje surgiram debates sobre a alimentação e a importância do leite. Surgiram ainda histórias e curiosidades sobre a imprensa e a importância desta na vida das pessoas, como fonte de informação, cultura e saberes.


36 JI/EB Mieiro, Travanca Pré-escolar e 1º ciclo MATERIAL Sacos do lixo, garfos de plástico e argolas das latas COMPOSIÇÃO A ideia foi usar materiais recicláveis que tivessem a ver com utensílios de cozinha/comida.


37 IPSS Centro Social de Souto Creche, CATL, Centro de dia e lar MATERIAL Sacos de plástico, cortiça e papel reciclado COMPOSIÇÃO O vestido branco das fogaceiras simboliza a pureza de quem o transporta. Quisemos manter esse simbolismo utilizando um material leve, transparente, que conferisse um aspeto cândido. A cortiça foi com a intenção de utilizar um material que caracterize a região.


38 IPSS Centro Social e Paroquial, Santa Maria da Feira Creche e pré-escolar MATERIAL Ráfia e fita de organza COMPOSIÇÃO A elaboração de uma princesa (vestido) é uma homenagem ao nosso património cultural, o castelo de S. M. da Feira, bem como, uma viagem no tempo, uma “Viagem Medieval”.


39 IPSS Centro Paroquial de Santo André, Mosteirô Creche MATERIAL Garrafas e tampas de plástico e tecidos COMPOSIÇÃO E escolha dos materiais bem como a decoração do vestido, consideraram os objetivos e a temática do Projeto Curricular da Instituição: “Vivenciar os valores: o impacto da educação na atitude ambiental”. Deste modo, a decoração foi organizada de acordo com a política instituída: reciclar, reutilizar e reduzir, e, também, de acordo com um conjunto de valores humanistas considerados cruciais vivenciar em contexto educativo de creche, nomeadamente: a simplicidade, o respeito, a solidariedade, a justiça, a lealdade, etc. CURIOSIDADES Os materiais foram recolhidos pelas famílias.


40 IPSS Associação Pôr-do-Sol, Mosteirô Centro de dia MATERIAL Papel, cartolina, tintas spray e tecido rede COMPOSIÇÃO Rentabilizar os recursos existentes na Instituição e ainda aproveitar as ideias e criatividade dos seniores acerca da Festa das Fogaceiras. Valorizou-se o conhecimento e a experiência dos idosos, principalmente na arte da costura. CURIOSIDADES As quadras sobre a Festa das Fogaceiras foram criadas pelos idosos da Associação.


41 EB Vendas Novas, Fiães 1º ciclo MATERIAL Tintas COMPOSIÇÃO O trabalho pretendeu reforçar a articulação da comunidade educativa em direção à valorização e resgate das tradições locais e na valorização cultural do concelho. Acresce a imagem da atual representação da Biblioteca em contexto escolar e a dinamização do conto “O Santo Guloso”. CURIOSIDADES O trabalho surge em articulação com a visita dos autores do livro “O Santo Guloso” à escola.


42 IPSS Centro Social Padre José Coelho, Fiães Centro de dia MATERIAL Cartão canelado e papel crepe COMPOSIÇÃO De modo a rentabilizar e reutilizar os recursos disponíveis na instituição, foi usado o cartão para dar um realce e volume à parte inferior do vestido. O papel crepe foi usado também para dar volume e por ser um material fácil de manusear. CURIOSIDADES Tendo em conta o público-alvo da instituição, as ideias e a execução da decoração do vestido partiu sempre do incentivo e da criatividade dos idosos.


43 IPSS Centro Social e Paroquial das Caldas de S. Jorge Centro de dia MATERIAL Tintas e naperon de papel COMPOSIÇÃO Escolhemos tintas como material principal, dado que é um material muito usado no dia-a-dia da instituição na execução de trabalhos variados. Aproveitando o uso desse material decidimos em conjunto e, com a cooperação de alguns dos nosso idosos de Centro de dia, pintar o “símbolo típico” da nossa freguesia (Caldas de S. Jorge) » as termas! Ao mesmo tempo, e já pensando nas fogaceiras, e do seu doce típico (as fogaças) optamos por aproveitar pedaços de papel decorativos de bolos, para usar como elemento decorativo e complementar da elaboração e recriação do traje.


44 IPSS Centro Social Santiago de Lobão Centro de dia MATERIAL Tecidos e lã COMPOSIÇÃO A ideia surgiu a partir de uma utente idosa do Centro de Dia, que decidiu reutilizar muitos restos de tecido que a instituição tinha guardado. A lã foi ideia de uma funcionária que fez cordão e depois laços e aplicou-os ao vestido.


45 IPSS Centro Social Santiago de Lobão Creche e pré-escolar MATERIAL Sacos e cápsulas de café COMPOSIÇÃO A ideia surgiu a partir de uma funcionária que tinha executado enfeites de Natal com a mesma técnica.


46 EB Centro Escolar de Louredo Pré-escolar e 1º ciclo MATERIAL Aparas de lápis, cartolina eva, cordão e sementes COMPOSIÇÃO A reinvenção deste traje reporta-se à Lenda das Fogaceiras. Inspirado no andor em honra de S. Sebastião foi elaborada a saia com arranjos florais tão característicos destas festividades, estando também representadas as 31 freguesias interligadas por um fio dourado reforçando a união das mesmas, nesta festa do concelho. Este traje também nos remonta à atualidade pelo glamour dos dourados patentes no traje, principalmente no adorno e decote. A utilização das aparas de lápis no cinto e na manga envolveu a comunidade escolar na recolha, fomentando assim, o uso de materiais de desperdício. CURIOSIDADES A utilização da imagem de S. Sebastião no traje aproximou os alunos do conhecimento da lenda valorizando e transmitindo a tradição às novas gerações.


47 IPSS Centro Social de Gião Centro de dia MATERIAL Saco de batatas e fitas de madeira COMPOSIÇÃO Dado o Centro Social de Gião ser uma novel IPSS no concelho, tem este ano a sua primeira participação neste concurso. Desta forma quisemos construir um traje que espelhasse a identidade da freguesia de Gião dando corpo à sua principal atividade económica, no passado e no presente. Neste sentido, no que diz respeito ao passado, Gião assumia uma grande importância no sector primário, na atividade agrícola, tendo chegado a ser considerado como o centro “batateiro” de todo o norte do concelho de Santa Maria da Feira. Nos dias de hoje é o sector secundário, através da indústria madeireira que ganha expressão. Atualmente, existem em Gião empresas transformadoras da madeira que representam esta indústria ao nível nacional e internacional. CURIOSIDADES Os elementos vermelhos são sacos de batatas, representando assim a importância que este tubérculo assumia no passado da freguesia pois trazia muita gente a Gião. As flores que se encontram no vestido, foram construídas utilizando fitas de madeira, representantes da atual indústria da freguesia de Gião.


48 IPSS Centro Social e Paroquial do Vale Centro de dia MATERIAL Tecidos e sacos de batatas COMPOSIÇÃO A escolha dos materiais prendeu-se com a disponibilidade existente na instituição. Sendo esses os materiais abundantes na instituição, optou-se por reutilizá-los na recriação artística do traje das fogaceiras. A ideia de composição resultou de uma troca de ideias entre os participantes.


49 EB Prime, Mozelos 1º ciclo MATERIAL Panos diversos COMPOSIÇÃO O Povo » a comunidade escolar elaborou lenços dos namorados, que representam a voz e a importância do povo. A nobreza » a faixa, decorada com organza, tecido nobre, que representa a importância da nobreza na manutenção da tradição da Festa das Fogaceiras.


50 IPSS Associação Pelo Prazer de Viver, Mozelos CATL’s 1º/2º ciclo MATERIAL Cortiça, cápsulas de café e papel COMPOSIÇÃO Os materiais são utilizados no nosso dia-a-dia e fáceis de transformar. A mensagem que se pretende transmitir através do traje reinventado é a atitude sustentável. CURIOSIDADES O vestido tem mais de 200 flores de cortiça, cada flor tem 7 rodelas de rolhas o que dá um total de 1400 pétalas de cortiça. Tem cerca de 60 flores de cápsulas de café.


51 IPSS Centro Social de Lourosa Centro de dia MATERIAL Fio de croché, papel e tecido COMPOSIÇÃO A ideia desta composição e escolha dos materiais foi decidida de acordo com a vontade expressa pelos utentes. Foi proposto para elaborarem manualmente a palavra Fogaceiras/Festa das Fogaceiras para colocar no vestido, que seria rematada com uma renda. Embelezamos o vestido, com a utilização de diversos materiais, que se associam numa conjugação harmoniosa de materiais e cores, que caracterizam a Festa da Fogaceiras. CURIOSIDADES Verificamos que todos os utentes se envolveram ativamente no desenvolvimento do traje, uns de forma mais prática outros com sugestões pertinentes para o desenrolar das tarefas. Todos mostraram-se orgulhosos com o resultado final da sua criação.


52 IPSS MASSPO, S. Paio de Oleiros CATL MATERIAL Sacos do lixo, garrafas de plástico e fitas de embrulho COMPOSIÇÃO Uma vez que a instituição está a trabalhar a reciclagem de materiais de desperdício, e também a separação de lixos, foi uma forma de aproveitar os laços, as garrafas e os sacos do lixo. CURIOSIDADES A carteira é feita com um pacote de leite.


53 IPSS Fundação Comendador Joaquim Sá Couto, S. P. Oleiros Lar MATERIAL Sacos do lixo, papel de jornal e seda COMPOSIÇÃO A ideia para o traje focou-se na delicadeza da menina. Misturou-se a ideia do corpete de sacos do lixo azuis entrançados, proporcionando uma certa robustez no tronco, com a leveza das argolas de jornal e papel de seda na saia. O traje é completo com a faixa em papel seda vermelho, também entrançado, proporcionando assim um ar doce e delicado. CURIOSIDADES O papel seda e o plástico entrançados foi uma alusão às tranças do cabelo que as nossas idosas faziam, para prender os seus cabelos de forma a fazer o tradicional puxo.


54 JI Igreja, Paços de Brandão Pré-escolar MATERIAL Botões e tinta COMPOSIÇÃO A ideia foi de reutilizar botões oferecidos pela fábrica de confeção “TUCHA”. Pintar em vermelho, seriar todos os botões e cozê-los formando rosáceas.


55 JI Sto. António, Rio Meão Pré-escolar MATERIAL Tintas, cartão, papel e rolos de papel COMPOSIÇÃO Na sequência do nosso projeto pedagógico “Arte no Jardim de Infância / Pintura”, as crianças mostraram um grande interesse em explorar a vertente artística - Pintura, em que exploraram as cores. Recorte de diferentes materiais, carimbagem das mãos e aproveitamento de materiais recicláveis nas letras como forma das diferentes expressões. CURIOSIDADES O jogo de cores baseou-se nas cores do arco-íris.


56 IPSS Associação de Bem-Estar, Santa Maria de Lamas Centro de dia, lar e ATL MATERIAL Tecido de cortiça COMPOSIÇÃO Como estamos localizados numa zona onde impera a indústria da cortiça, como parte dos idosos e pais das crianças, trabalharam e trabalham na cortiça, optamos por trabalhar com este material.


57 IPSS Centro Social Paços de Brandão Centro de dia, apoio domiciliário, creche, pré-escolar e ATL MATERIAL Tintas, cascas de ovos e de limão, papel metalizado, seda e organza COMPOSIÇÃO O tema escolhido denomina-se “Festa dos Vinte”. Representamos o mais importante desta festa de 5 séculos, ao qual nos orgulhamos, pois pertencemos ao concelho de Santa Maria da Feira em que permitiu trabalhar e desenvolver a temática, um pouco mais do nosso projeto educativo “Portugal passo a passo”. CURIOSIDADES A equipa pedagógica considerou que a receita não poderia faltar.


santa maria da feira’14


Catálogo - Reinventar o Traje das Fogaceiras - 2014  

Exposição de Trajes das Fogaceiras recriados pelas escolas do primeiro ciclo, jardins de infância e IPSS do concelho de Santa Maria da Feira

Catálogo - Reinventar o Traje das Fogaceiras - 2014  

Exposição de Trajes das Fogaceiras recriados pelas escolas do primeiro ciclo, jardins de infância e IPSS do concelho de Santa Maria da Feira

Advertisement