Issuu on Google+

PARA USO DOS CORREIOS

#26

Boletim Informativo do Conselho Regional de Educação Física da 9ª Região - Estado do Paraná Abril / 2014 www.crefpr.org.br

RECUSADO MUDOU-SE DESCONHECIDO ENDEREÇO INSUFICIENTE NÃO EXISTE Nº INDICADO INFO. CEDIDA P/ PORTEIRO FALECIDO

IMPRESSO Especial

AUSENTE NÃO PROCURADO OUTROS

9912286600-DR/PR

REINTEGRADO AO SERVIÇO POSTAL EM _____/_____/_____ ____/____/____ RESPONSÁVEL

Postar serv de Dobrar e envelp

Fechamento autorizado. Pode ser aberto pela ECT

R. Amintas de Barros, 581 - Centro - Curitiba - PR - CEP 80060-205 & 0800-6432667 / (41) 3363-8388

boletim

CREF9/PR

Crédito a juros baixos para Profissionais de Educação Física Acordo foi assinado pelo CREF9/PR e Governo do Paraná

CREF9/PR recebe prêmio Orgulho Paranaense Duas lutas no Senado para conseguir leis favoráveis aos Profissionais de EF

Grátis: Guia de Suplementos Quadro Informativo: a função de cada instituição Taekwondo tem upgrade com profissionais graduados


Conselho Regional de Educação Física da 9ª Região Estado do Paraná Rua Amintas de Barros, 581 - Centro Curitiba - PR - CEP 80060-205 Fones: 0800-643-2667 (41) 3363-8388 (Curitiba e Região) Fax: (41)3362-4566 Site: www.crefpr.org.br Email: crefpr@crefpr.org.br

Diretoria Presidente: Antonio Eduardo Branco 1º Vice-Presidente: Emilio Cesar Macuco 2º Vice-Presidente: Roberto Ferreira Niero 1º Tesoureiro: Carlos Alberto Afonso 2º Tesoureiro: Rafael Strugale

Palavra do Presidente

1ª Secretária: Andreia Marcia Horst 2º Secretário: Idalino Pietsch

Caros Profissionais,

Conselheiros

O ano iniciou com muitas notícias.

MANDATO ATÉ 2015 Antonio Eduardo Branco – CREF 000009-G/PR Agnaldo Luiz Baldo – CREF 000549-G/PR Andreia Marcia Horst – CREF 004922-G/PR Carlos Alberto Afonso – CREF 005254-G/PR Idalino Pietsch – CREF 003742-G/PR Jaime Sacco – CREF 001094-G/PR Mauro de Sá Teixeira – CREF 000750-G/PR Rafael Strugale – CREF 004397-G/PR Roberto Ferreira Niero – CREF 001462-G/PR Roberto Nagahama – CREF 000002-G/PR MANDATO ATÉ 2018 Alberto Saturno Madureira – CREF 006460-G/PR Emilio Cesar Macuco – CREF 011332-G/PR Erivelton Fontana de Laat – CREF 000402-G/PR Jairo Cezar de Oliveira – CREF 000307/PR Joel Oliveira de Souza – CREF 001862-G/PR José Francisco Grezzana – CREF 000027-G/PR Mirley Lemos Corrado – CREF 002136-G/PR Moacir Ávila de Matos Júnior – CREF 002636-G/PR Oscar Luiz Benedito Filla – CREF 000611-G/PR Rony Tschoeke – CREF 004979-G/PR Leandra A. Carvalho de Rosis – CREF 000393-G/PR Marcelo Hagebock Guimarães – CREF 010101-G/PR Paulo Cézar Franzini – CREF 000941-G/PR Gustavo Chaves Brandão – CREF 004955-G/PR

boletim

CREF9/PR

#26

Boletim Informativo CREF9/PR • abril/2014 Design, texto e fotografia: Sanjay Satyanarayana: om.sanjay@gmail.com

Acabamos de assinar um convênio com a Fomento Paraná (página 4) a juros subsidiados e extremamente baixos para os profissionais que quiserem montar seu próprio negócio. Os empréstimos estarão disponíveis a partir de 10 mil, até 3,5 milhões, com juros de 0,5% ao mês, ou seja 6% ao ano. Outra boa notícia é o compromisso assumido pelo deputado federal João Arruda, que intercede junto a toda a bancada de senadores do PMDB, para votarem a favor da Lei que regulamenta que todas as escolas do Ensino Fundamental, inclusive do 1º ao 5º ano, tenham a disciplina da Educação Física dinamizada exclusivamente por professores de Educação Física oriundos do ensino superior. O prazo que as escolas terão para se adaptar é de cinco anos. Mesmo assim, é preciso nos unirmos a este projeto, enviando e-mails aos senadores do Brasil pedindo apoio para votarem em favor desta causa. A preocupação que temos neste momento é a cobrança da Dívida Ativa, estabelecida pelo Governo Federal, através de leis que definem que, a partir de 2014, seja feita a cobrança de débitos anteriores a cinco anos. Volto a repetir: não é uma cobrança do CREF9/PR, mas sim imposta pelas Leis: 4.320/1964, 6.830/1980, 12.197/2010 e 12514/2011. Caso o CREF não cumpra com suas obrigações, poderá ser punido por improbidade. Neste momento segue nosso apelo a você profissional, para que esteja em dia com suas anuidades. Medidas à parte, vamos olhar para o avanço da classe nestes últimos 15 anos.

Assessoria de Imprensa e texto: Coluna Close Ltda. (Responsável: Vera Rosa: verarosa@verarosa.com.br)t Distribuição: dirigida e gratuita para todos os registrados no CREF9/PR (PF e PJ) Veiculação publicitária: crefpr@crefpr.org.br *Os textos assinados não refletem necessariamente a opinião do CREF9/PR

2

Antonio Eduardo Branco CREF 000009-G/PR Presidente do CREF9/PR


cref em ação

Vamos treinar Ética? É de conhecimento de todos que o Sistema CONFEF/CREFs possui um Código de Ética dos Profissionais de Educação Física, no qual encontramos um conjunto de princípios, normas, direitos e deveres, bem como infrações e punições, que regem o trabalho dos profissionais da nossa área. Isso é fundamental para que a profissão seja exercida de uma forma regulamentada, além de fornecer uma clareza aos profissionais de EF sobre formas de atuar legal e corretamente, protegendo a sociedade contra os "maus profissionais" (trecho do livro “A Ética e a Bioética na Preparação e na Intervenção do Profissional de EF”, BH - 2006). É importante considerar que nosso Código de Ética é interpretativo, e a questão tempo/espaço é sempre circunstancial. Depende, portanto, da intencionalidade do sujeito na ação. Dessa forma, a análise de cada caso é sempre subjetiva. Temos percebido uma grande evolução na percepção que os profissionais estão desenvolvendo a respeito desse tema em sua atuação profissional. Praticamente na totalidade dos casos analisados em nosso Conselho, consegui-

mos transmitir a essência do Código de Ética a todos os que passam por essa ritualística de julgamento.

o que a CEP (Comissão de Ética Profissional) do CREF9/PR tem feito e o que vem por aí:

É gratificante perceber a importância que os Profissionais de EF no Paraná têm dado para a Comissão de Ética, sobretudo pelos seus depoimentos ao saírem das sessões de julgamento, onde são construídas novas relações e muitos paradigmas são transformados.

• Reuniões mensais da Comissão na sede do CREF9/PR;

Ética é e deve ser treinável! Entendemos que seja necessário pensar de maneira estratégica e ainda mais ampliada nesse assunto, enfocando questões cruciais: • Criar ações que disseminem ainda mais a Lei 9696/98, para que os Profissionais conheçam de fato a Lei que rege nossa profissão. • Realizar campanhas educativas e de formação ética, pautadas sobre o Novo Código de Ética - que chegou agora em sua 15ª edição. Nós do CREF9/PR entendemos que é o momento de iniciarmos uma mobilização em favor da ética profissional. Veja

• Julgamentos de acordo com o rigor exigido pelo Código de Etica, realizados em ambiente sério e orientativo; • Planejamento de visitas às IES para disseminar esse assunto junto aos acadêmicos e contribuir com sua formação, por meio de palestras e debates construtivos; • Planejamento de palestras sobre a ética na intervenção profissional que irão percorrer o Estado; • Valorização da ética na atuação do profissional de EF, junto aos profissionais e à sociedade. * A CEP é uma das comissões permanentes do CREF9/PR e julga as infrações cometidas por profissionais que infringem o Código de Ética, mas principalmente orienta as pessoas para uma atuação profissional mais ética. Vários conselheiros já integraram esta comissão, que hoje é presidida pelo conselheiro Rony Tschoeke, autor deste artigo.

Atual formação da CEP: os conselheiros Gustavo Chaves, Erivelton Laat, Carlos Afonso, Andreia Horst, Rony Tschoeke, Roberto Nagahama. E ainda José Francisco Grezzana

3


benefícios ao profissional

Estado assina convênio com CREF9/PR FOTOS: SANJAY SATYA

Academias e profissionais de Educação Física agora têm mais facilidade em financiamentos

O governador Beto Richa assinou no dia 17 de março, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, um convênio que vai facilitar a profissionais de Educação Física, personal trainers e academias de musculação e ginástica o acesso às linhas de crédito do Banco do Empreendedor, da Fomento Paraná, para aquisição de equipamentos, reformas e adaptações de estruturas físicas. O documento também foi assinado pelo presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho, e o presidente do Conselho Regional de Educação Física do Paraná, Antônio Eduardo Branco. O secretário estadual do Esporte e Turismo, Evandro Roman, também participou solenidade. Atualmente, mais de 7 mil empresas e 23 mil profissionais liberais são associados ao Conselho. Pelo convênio, a entidade vai ajudar a divulgar as linhas de crédito da Fomento Paraná entre profissionais e empresas do setor. O Conselho, as federações e associações associadas poderão se conveniar para fazer as operações de financiamento diretamente. Para isso, as entidades indicarão funcionários, que serão capacitados pela Fomento Paraná para atuar como agente de crédito. “Queremos oferecer ao setor, principalmente aos pequenos empreendedores, a oportunidade de ampliar negócios com financiamento a juros acessíveis”, disse Beto Richa. Ele lembrou que o trabalho dos profissionais de Educação Física e das academias ajudam a incentivar hábitos saudáveis e a estimular a prática esportiva. “Acredito no poder transformador do esporte, que afasta os jovens das drogas e contribui para o desenvolvimento físico e mental”, disse o governador.

4

Juraci Barbosa Sobrinho, presidente da Fomento Paraná, disse que o crédito barato para profissionais de Educação Física trará reflexos sociais com a melhoria da qualidade de vida da população. “Mais uma ação do governo estadual para melhorar a saúde com um estilo de vida mais saudável. É o governo também incentivando o empreendedorismo no Paraná”, afirmou ele. “Nós disponibilizamos a linha de crédito e precisamos do Conselho para divulgar esse trabalho”, disse. Barbosa Sobrinho explicou que o valor que o profissional poderá acessar pode variar de R$ 10 mil a R$ 3 milhões, de acordo com a qualidade do projeto, cadastro e da qualificação em gestão. Em três anos e meio, a Fomento disponibilizou R$ 133 milhões para empreendedores do comércio, indústria e serviços.

Mais baixos Estas linhas de crédito têm taxas de juros reduzidas, entre as mais baixas do país, para financiar investimentos produtivos — entre 0,51% e 1,07% ao mês. As taxas são menores para empreendedores que participam de algum curso de capacitação gerencial. Os financiamentos atendem desde o microempreendedor informal ou individual, por meio do crédito solidário, passando por micro e pequenas empresas, e também empresas de médio porte, que faturam entre R$ 3,6 milhões e R$ 90 milhões ao ano. Os empreendedores terão um ano de carência e mais 5 anos para pagar. O governador lembrou que o Paraná é considerado o melhor estado para a instalação e a operação de micro e pequenas empresas.


"O empresário ganha, pois poderá alavancar seu negócio e o Governo ganha, pois terá menos gastos com saúde pública" Rafael Strugale, proprietário de academia

Mercado se amplia com o crédito

Avaliação

Para o presidente do Conselho de Educação Física do Paraná, Antônio Branco, o acesso ao crédito será muito bem aproveitado pelos profissionais, principalmente, os recémformados. “É a oportunidade dos jovens de empreender, abrir seu próprio negócio. O trabalho do Conselho vai muito além de fiscalizar o exercício da profissão. Consiste em oferecer benefícios aos associados, e a oferta de crédito a baixo custo é muito atrativa”, afirmou Branco.

O secretário de Esporte e Turismo, Evandro Roman, que também é profissional de Educação Física, comemorou a nova conquista da classe e comentou sobre o papel do governo estadual no crescimento da profissão. “O Governo do Paraná possibilita mais esta conquista ao profissional de Educação Física, que hoje é indispensável para o bem estar da família paranaense. Isto é a valorização do profissional", afirma.

Por meio das linhas de financiamento da Fomento Paraná, os empreendedores poderão adquirir equipamentos para orientação esportiva, fazer reformas nas academias, adequar as instalações às normativas e regulamentos que os estabelecimentos devem cumprir. “O setor tem crescido consistentemente e o acesso ao crédito é importante para que os empreendedores possam se estruturar”, completa o presidente do conselho.

O representante dos profissionais de Educação Física e proprietários de academias, Rafael Strugale, disse que o crescimento do setor sofre com os créditos caros. “Esse dinheiro barato é a oportunidade de crescer e melhorar os serviços oferecidos pelas academias no Paraná, promover a qualidade de vida e gerar empregos”, avaliou. Os interessados podem simular e solicitar o crédito em www.fomento.pr.gov.br

"Este programa realiza o sonho de jovens empreendedores, possibilitando a abertura de seus negócios, principalmente os mais necessitados. Favorece também os empresários do meio e cria novos empregos a juros subsidiados" Antonio Eduardo Branco, presidente do CREF9/PR

5


fique por dentro

A função de cada instituição A regulamentação da Profissão de Educação Física, com a Lei 9696 de 1998, criou o Sistema CONFEF/CREFs. Nestes 15 anos de existência, o Sistema foi o grande agregador da classe dos Profissionais de Educação Física, protagonizando diversas lutas pelo reconhecimento da profissão, realizando

vários eventos, galgando vitórias no cenário político, interagindo com as Universidades para uma melhor formação profissional e muitas outras atividades nas capitais e interiores de cada Estado. Assim como em outros Estados, o Profissional de Educação Física paranaense geralmente enxerga o

Sindicatos

Conselhos Profissionais

Formados por pessoas de um mesmo segmento econômico ou trabalhista. Há dois tipos principais: sindicatos de trabalhadores (metalúrgicos, professores, médicos, etc) e sindicatos de empresários (conhecidos como sindicatos patronais).

Origem: São criados por leis específicas no Congresso Nacional, que regulamentam uma determinada profissão.

Origem: criados pelos profissionais, de acordo com as normas sindicais, estabelecidas por lei. Objetivos: Principalmente defender os interesses econômicos, profissionais, sociais e políticos dos seus associados. Em menor escala, dedicam-se também aos estudos da área onde atuam e realizam atividades (palestras, reuniões, cursos) para o aperfeiçoamento profissional dos associados. Os sindicatos de trabalhadores também são responsáveis pela organização de greves e manifestações voltadas para a melhoria salarial e das condições de trabalho da categoria. Características: Geralmente os membros sindicalizados fazem uma contribuição anual e têm suporte em algumas questões, nas quais, sozinho, o membro não teria força. Exemplos de questões resolvidas por Sindicato: falta de registro em carteira, más condições de trabalho, salário abaixo do piso, negociação em demissões e rescisões e outros. Consulte: SINPEFEPAR - Sindicato dos Profissionais de Educação Física do Estado do Paraná - www.sinpefepar.com.br

6

CREF9/PR como seu representante de classe profissional. Isso é muito positivo, porém se faz necessária a distinção das funções do CREF9/PR e de outras instituições que também representam a classe, cada uma em sua esfera de atuação, pois ainda há muita confusão neste campo. Confira:

Entende-se que os profissionais de uma determinada área devem ser fiscalizados pelos seus pares (colegas de profissão), que possuem o conhecimento dos procedimentos técnicos e éticos da área e saberão julgar se o serviço está sendo corretamente prestado à população. Objetivos: 1. Orientar, fiscalizar e disciplinar o exercício da profissão nos âmbitos legal, técnico e ético; 2. Defender a sociedade (para que tenha segurança e um serviço de qualidade); 3. Habilitação profissional. Características: A criação da lei que cria um Conselho é o marco oficial que reconhece e credibiliza uma classe profissional. Geralmente esta lei é fruto de um movimento de luta por reconhecimento e, por isso, além dos objetivos acima, é comum que os Conselhos realizem eventos e campanhas que prestem esclarecimentos à população, que visem maior capacitação profissional e outras ações para consolidar a profissão e ampliar o seu reconhecimento. Exercem influência na criação de leis para o bem da sociedade e dos profissionais.

MEC

IES

Associações

O Ministério da Educação e Cultura (MEC) define as diretrizes da Educação no Brasil, que devem ser seguidas por todas as Instituições de Ensino Superior (IES). O MEC autoriza ou reconhece os cursos de graduação. Antes de cursar uma Faculdade ou Universidade, verifique se o curso está reconhecido pelo MEC. Caso contrário, seu diploma não valerá muita coisa e você provavelmente não poderá trabalhar no ramo.

Origem: As Instituições de Ensino Superior são criadas pela iniciativa privada ou pelo Governo.

Origem: Qualquer grupo de pessoas pode criar uma associação, com as mais diversas finalidades, seguindo poucas normas estabelecidas por lei.

Objetivos: Formação, pesquisa e extensão. Características: Definem suas grades curriculares, conforme diretrizes do MEC. São responsáveis pela qualidade da formação, emitindo o diploma.

Objetivos mais comuns: social, cultural, desportiva, científica, lazer e quaisquer outros. Algumas associações conseguem uma boa representatividade na sociedade e conseguem alterar positivamente o meio em que atuam. Exemplo: ABGL - Associação Brasileira de Ginástica Laboral.


João Arruda garante Profissionais de EF na Educação Física escolar Como presidente da Frente Parlamentar da Atividade Física para o Desenvolvimento Humano, o deputado João Arruda está articulando com os senadores para que seja aprovado, em primeira instância, o PLC 166, que torna obrigatório que as aulas de Educação Física sejam ministradas por profissionais de EF licenciados, inclusive do 1º ao 5º ano. As escolas terão cinco anos para se adaptar e cumprir a lei, derrubando parecer contrário do MEC, que permite ao professor regente da turma ministrar as atividades que são prerrogativas dos Profissionais de EF. "Vou articular com os senadores do Paraná e de todo Brasil, para que não seja apresentado nenhum substitutivo, assim o PLC 166 será aprovado em primeira instância", diz o deputado. Segundo Arruda, é muito importante que as habilidades específicas de cada fase, de cada idade, sejam abordadas e

SANJAY SATYA

Medida tornará obrigatória a dinamização da disciplina por profissores de EF, inclusive do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental

desenvolvidas por um professor de EF. O presidente do CREF9/PR, Antonio Branco, ao receber o deputado na sede do Conselho, no fim de março, afirmou que o deputado já demostrou

a competência de articulação política em defesa da classe dos profissionais de EF, e agradeceu o comprometimento de Arruda em mostrar aos senadores a importância da homologação desta lei.

Guia de Suplementos O CREF9/PR disponibiliza a todo o público o Guia de Suplementos, elaborado pela equipe da nutricionista Priscila Dabaghi, coordenadora do curso de Nutrição da Universidade Positivo, Nosso objetivo é puramente informativo: proporcionar informações atualizadas aos Profissionais de Educação Física, uma vez que boa parte faz uso de suplementos ou indica aos seus alunos. Deixamos aqui o exemplo: uma vez que busca-

mos parceria com profissionais da Nutrição, esperamos que os Profissionais de Educação Física façam o mesmo no seu dia-a-dia, e indiquem aos seus alunos buscar orientação individualizada com nutricionistas, caso desejem fazer uso regular de suplementos. O material já está na versão 1.1 e terá sua versão mais atualizada sempre disponível para download em nosso site: crefpr.org.br/guiadesuplementos

7


evento

CREF9/PR é destaque do Congresso Internacional de Educação Física em Foz do Iguaçu O mês de janeiro foi marcado pelo 29º Congresso Internacional de Educação Física que reuniu mais de três mil profissionais da área no Hotel Golden Tulip Internacional, em Foz do Iguaçú.

VERA ROSA

O Congresso foi promovido pela FIEP, Fédération Internationale d’Education Physique, por meio da Delegacia da FIEP no Brasil e parceria do Sistema CONFEF/CREFs.

O evento teve mais de 40 cursos de aperfeiçoamento, apresentações de trabalhos científicos, eventos paralelos com palestrantes de renome internacional e participantes de todas as regiões do Brasil e vários países. Com mais de 59 mil participantes desde a primeira edição, o Congresso da FIEP acontece tradicionalmente no mês de janeiro, numa das mais belas cidades

do mundo, Foz do Iguaçu. O Conselho Regional de Educação Física do Paraná (CREF9/PR) teve papel de destaque na programação do evento com a organização do VI Fórum de Coordenadores de Cursos Superiores de Educação Física, realizado com apoio do CREF6/MG, no segundo dia de palestras do Congresso. A abertura foi feita pelo presidente do CREF9/PR, Prof. Antonio Branco. A “Inserção Mercadológica da Educação Física – Caminhos e Oportunidades" foi o tema do fórum, que teve como objetivo debater os desafios e perspectivas nos cursos de Educação Física. As palestras foram ministradas pelo professor Ricardo Catunda e pelo professor Dr. Carlos Alberto Afonso. O evento contou também com explanações dos professores Lauro Aguiar (RS) apresentando a “Educação em Saúde do Trabalhador”, Rafael Strugale (PR) com a palestra sobre o “Mercado das Academias e Personal Trainers” e do Prof. Dr. Angelo Vargas, sobre "Ética Profissional".

Acima: Antonio Eduardo Branco abre o VI Fórum de Coordenadores de Cursos Superiores de Educação Física

VERA ROSA

Abaixo: Mesa de abertura do 29º Congresso da FIEP

8


VERA ROSA VERA ROSA

Acima: auditório lotado na abertura do evento À direita: O presidente Antonio Branco entrega um quadro, homenageando o exjogador de vôlei Bernarnd Rajzman, que ficou mundialmente conhecido pelo seu saque "jornada nas estrelas" e por ser um dos propulsores do esporte no país

VERA ROSA

Abaixo: conselheiros e assessores do CREF9/ PR, junto com Bernard Rajzman

9


cref em ação

Profissionais de Curitiba terão redução da jornada de trabalho O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, enviou para Câmara dos Vereadores uma emenda para redução da carga horária de trabalho dos profissionais da Saúde, que reduz a jornada de trabalho para 30 horas e aumenta o salário. Os profissionais de Educação Física não tinham sido contemplados na emenda inicial proposta e o CREF9/ PR, através da sua diretoria e do conselheiro Marcelo Hagebock, reivindicou a inclusão da categoria no benefício, com intermédio dos vereadores Felipe Braga Côrtes, Bruno Pessuti e Mestre Pop.

são do profissional de Educação Física na emenda, para que também tenham os mesmos benefícios.

No dia do aniversário de Curitiba (29/03), durante a solenidade de oficialização do Futsac como esporte, o prefeito anunciou que já tinha enviado para a Câmara de Vereadores a inclu-

Fruet recebeu Branco em seu gabinete no dia 15 de abril e confirmou a notícia de que incluirá os 26 profissionais da saúde, que trabalham no NASF, para a nova jornada de 30 horas.

DIVULGAÇÃO

Campo Mourão dá preferência a PEFs no ensino fundamental

O conselheiro Joel Oliveira de Souza, de Campo Mourão, visitou representantes da Educação, do Esporte e de Academias da cidade, com o intuito de sensibilizar estes setores sobre a necessidade e a importância de se contratar apenas profissionais habilitados e registrados no CREF. Destas visitas, destaca-se o posicionamento da secretária de Educação,

10

Karla Tureck, e da administração municipal em relação à adequação à lei que obriga a presença do professor de Educação Física no ensino infantil e de primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. A secretária afirma que já estão terminando a adequação do estatuto do magistério municipal, no qual estão criando a função do Professor de Educação Física nos citados níveis de ensino. O estatuto foi encaminhado para o poder legislativo local no mês de março. Enquanto esta adequação não acontece, no momento de distribuição de aulas, o procedimento é de dar preferência ao professor de Educação Física, independentemente de sua pontuação lhe possibilitar esta preferência. A secretária de Educação do município de Campo Mourão, Karla Tureck, além de pedagoga é licenciada em Educação Física.

“Isso é uma vitória dos profissionais de Educação Física e fortalece a atuação do Conselho. Agradecemos a sensibilidade do prefeito Gustavo Fruet por valorizar os profissionais de Educação Física lotados na Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, que também são profissionais da saúde”, declarou o presidente do CREF9/PR, Antonio Eduardo Branco, que articulou a negociação com o prefeito.

Palestras nas Universidades DIVULGAÇÃO

SANJAY SATYA

Emenda contempla profissionais lotados na Secretaria de Saúde

O Agente de Fiscalização e Orientação do CREF9/PR, Alessander Simões, esteve na Faculdade Uniamérica, de Foz do Iguaçu, onde proferiu palestra esclarecendo as ações do CREF9/PR para mais de 220 acadêmicos de Licenciatura e Bacharelado. Na visão do coordenador dos cursos de EF da faculdade, Gustavo Chaves Brandão, o evento atingiu a meta. "Essa abordagem aos acadêmicos e profissionais de EF é extremamente necessária, para uma atuação profissional mais ética e integrada ao Sistema CONFEF/CREFs", detaca.


FOTOS: SANJAY SATYA

Futsac é oficializado em Curitiba

O dia 29 de março de 2014, quando Curitiba comemorou seus 321 anos, foi um marco para o esporte paranaense. Neste dia, o Futsac, primeira modalidade esportiva criada no estado, foi oficializado como esporte nacional pelo Ministério do Esporte.

"O reconhecimento abrirá as portas para o esporte no Brasil e no mundo"

Criado há 12 anos por Marcos Juliano Ofenbock, a modalidade teve sua federação paranaense reconhecida com utilidade pública, pela Lei nº 13.977, do vereador Felipe Braga Côrtes, responsável também por conseguir as primeiras quadras públicas do esporte, localizadas no Parque Barigui.

Marcos Juliano Ofenbock, criador do Futsac

Diversas autoridades estiveram presentes. Na foto abaixo, além dos competidores e árbitros: Ricardo Gomyde (Diretor de Futebol do Ministério do Esporte), Evandro Roman (secretário do Esporte e Turismo do Paraná), Antonio Branco (presidente do CREF9/PR), Gustavo Fruet (prefeito de Curitiba), os vereadores Felipe Braga Côrtes e Cristiano Santos, os presidentes das federações de Futsac e o criador do esporte e presidente da Confederação Brasileira de Futsac (CBFSAC), Marcos Juliano Ofenbock, que declara: "Agradeço ao Branco e ao Gomyde por apresentarem o Futsac ao CNE (Conselho Nacional do Esporte) e assim possibilitar esta conquista." Parabéns, Marcos Juliano, pela luta incansável e pela conquista!

Braga Côrtes, Roman e Branco jogaram a primeira partida de Futsac após a cerimônia de oficialização. Do outro lado da rede estavam Gomyde, Hagebock e Mario Ofenbock

11


exemplos de sucesso

Taekwondo dá upgrade na modalidade com profissionais graduados A profissional de Educação Física e atleta de artes marciais, Juliana Ribeiro, é a inspiração desta edição. Ela viu na graduação uma oportunidade para profissionalizar cada vez mais seu trabalho e dar oportunidades a jovens de projetos sociais a saírem da vulnerabilidade social com a Educação Física. Silvia Juliana Ribeiro Boberg CREF 013602-P/PR, mais conhecida como professora Juliana Ribeiro, hoje com 34 anos, é praticante de artes marciais desde 1991, quando iniciou as atividades dentro do Projeto Piá. “Minha mãe me inscreveu no balé, e era no mesmo horário da capoeira, e é claro que meus olhos brilharam e meu coração acelerou com o som do berimbau. De lá pra cá, eu nunca mais parei de praticar atividades físicas. Joguei futebol no Clube São Carlos, no Flamenguinho, ambos de Santa Felicidade. Mas, não levava muito jeito pra bola”, conta a professora.

minha performance em competições, tenho o apoio da lei do Incentivo ao Esporte e Promoção Social da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude de Curitiba, que me ajuda nos gastos com os campeonatos como transporte, alimentação, inscrição e hospedagem”, explica Juliana.

Quando fez 15 anos começou a praticar Taekwondo na academia Tigres Asiáticos, e nunca mais parou. “Participei de vários campeonatos e, graças a Deus, luto até hoje. Devido a

Em 2007, para poder atuar como técnica nos Jogos da Juventude (JOJUPs) e Jogos Escolares do Paraná (JEPs), participou do curso de Provisionamento do CREF9/PR, em parceria com a Federação Paranaense de Taekwondo. Foram quatro módulos em Londrina e um em Curitiba.

De aluna para treinadora, sua jornada teve início em 2005, quando começou a trabalhar na Academia BioCorpus, auxiliando seu antigo mestre. Em 2007 ele saiu e a deixou em seu lugar. Foi quando ela começou a formar uma nova turma de novos alunos. Até hoje ela faz parte da equipe da academia.

A habilitação como provisionada deu condições para Juliana atuar profissionalmente com o Taekwondo nos JOJUPs e JEPs e também no projeto "Educação Permanente", da Secretaria Municipal de Educação (Curitiba), que funciona no contraturno das escolas municipais. Porém o curso de provisionados teve uma função ainda maior para a lutadora. "Todos os professores, especialmente o Prof. Branco, me mostraram a importância do conhecimento da Educação Física, para que eu pudesse não somente ensinar as artes marciais, mas sim ensinar pessoas através das artes marciais. Uma questão que me tocou neste curso foi o fato de saber que eu poderia trabalhar em projetos sociais, caso eu fosse graduada em Educação Física." “Esta etapa foi muito importante para minha vida profissional, pois abriu a minha visão e me incentivou à formação acadêmica de Educação Física. Me formei em Licenciatura e agora estou fazendo Bacharelado, na Faculdade Dom Bosco com a bolsa atleta”, destaca. Ela aproveitou as experiências profissionais e fez seu TCC com o tema: “A prática e os benefícios do Taekwondo, para crianças de 7 a 10 anos no projeto Educação Permanente”. Ao somar seu talento nato de atleta aos conhecimentos da Educação Física, Juliana atua como técnica, e levou a equipe feminina de Curitiba a conquistar o troféu de segundo lugar nos JOJUPs em 2013.

12


Projeto Social "Vida em Ação" Convidada por um aluno seu, muito talentoso, e que praticava Capoeira no mesmo projeto, foi conhecer o local onde ele treinava a arte marcial brasileira. Conheceu ali as irmãs que comandam o Instituto São Zygmunt, que são muito dedicadas ao trabalho social. “Entreguei um projeto de Taekwondo e pedi para trabalhar de forma voluntária. Elas aceitaram e estou com o projeto desde julho de 2013. Fui contratada e sou funcionária da Associação Família de Maria. Trabalho com duas turmas com 15 alunos cada, formando a Equipe Anjos Guerreiros, que já tem fila de espera. O projeto é lindo. Tem capoeira, marchetaria, artesanato, flauta, teclado, bordado, etc”, conta Juliana.

FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

“Agradeço a Deus pela oportunidade de crescer e me desenvolver, já que nasci em uma família de seis irmãos, com dificuldades. Superei muitos obstáculos, como o alcoolismo do meu pai. Agradeço à minha mãe por ensinar o valor das coisas conquistadas com esforço e trabalho. Ela sempre trabalhou muito para nos dar o mínimo de condição. É guerreira e muito trabalhadora. Agradeço à minha equipe, que está ao meu lado, nas horas boas e ruins, sempre juntos e unidos. A todas as pessoas que me incentivaram a realizar meus sonhos e objetivos”, disse a professora. Ela agradece também ao Mestre Fernando Madureira “Ele está dirigindo a Federação com excelência e dedicação.” CREF 003442-G/PR.

E também ressalta o valor dos projetos sociais. “É na inserção desses projetos que muitos jovens e crianças descobrem seus talentos, ocupam seu tempo, aprendem uma profissão. Sempre digo a meus alunos dos projetos que somos guerreiros desde pequenos, que batalhamos e sofremos. Superamos e crescemos. São talentosos e, unidos à disciplina, formam-se grandes campeões da vida”, finaliza. O presidente do CREF9/PR, acompanhou a trajetória de Juliana. “Ela já concluiu a licenciatura e está fazendo bacharelado. Seu trabalho com jovens, adolescentes e idosos é inspirador. São aulas de Educação Física elaboradas em cima do Taekwondo. Graças à parceria do CREF9/PR com a Federação Paranaense de Taekwondo, e à vontade de Juliana, nós conseguimos dar um upgrade no esporte”, completa o presidente. Mais informações: Facebook Anjos Guerreiros Fone (41) 9906-5964 / 8455-1901

“Esta menina é uma guerreira. Eu a conheci há sete anos, no curso dos provisionados e fiquei impressionado pela sua habilidade em Taekwondo. Ela precisava apenas ter mais conhecimento agregado. E pra que ficar com grilhões nas pernas se estes profissionais podiam ser livres? Ou seja, fazer uma faculdade e agregar mais valores” Antonio Eduardo Branco, presidente do CREF9/PR

13


cref em ação

SANJAY SATYA

Presidente do CREF9/PR recebe prêmio Orgulho Paranaense

O Centro de Convenções de Curitiba foi o cenário para a entrega do Prêmio Orgulho Paranaense, em dezembro de 2013, que reconhece os esforços de atletas e representantes do esporte no Estado. O CREF9/PR foi premiado com a maior honraria do esporte paranaense por meio de seu presidente, o professor Antonio Eduardo Branco, que recebeu a premiação na categoria Mérito Esportivo. Branco nasceu em Maringá, sua vida esportiva teve início em Santos - SP, em 1968 como jogador de vôlei. Conquistou o título de campeão em 1969, 1970 e 1971. Em Janeiro de 1973 criou o primeiro time profissional de voleibol do Para-

ná e atuou como técnico de 1973 a 1980. Atuou também no meio acadêmico, como professor universitário nos anos de 1979 a 1985. Branco foi um dos fundadores do CREF9/PR, já presidiu a comissão de ética do CREF9/PR por nove anos e atuou como vice-presidente por dois anos. Em 2008 foi eleito presidente, reeleito em 2009 com 98% dos votos para triênio 20102012 e reeleito presidente para triênio 2013-2015. Em 2013, ele também recebeu o título de cidadão honorário de Curitiba e assumiu cadeira no Conselho Nacional de Esportes. A maior noite de gala do esporte do Paraná também foi a ocasião para premiar personalidades importantes como Emanuel e Leila, ícones do vôlei de praia e do voleibol, Daniele Hipólito, da ginástica, Luisinho, atacante do Paraná Clube, tendo como afitrião o secretário do Esporte e Turismo do Paraná, Evandro Roman.

SANJAY SATYA

“Nosso intuito no primeiro ano era justamente esse. Reunir a comunidade esportiva e mostrar ao povo do Paraná nossos valores, nossos vencedores aqui dentro e lá fora também. Valorizar nossas conquistas, nossas revelações e reverenciar pessoas que contribuíram ao longo do tempo com o esporte paranaense”, destacou o secretário Evandro Roman.

14

À esquerda, o secretário de Estado de Esportes e Turismo, Evandro Roman; o presidente do CREF9/PR, Antonio Eduardo Branco, e seu vice, Cesar Macuco


Senador Álvaro Dias aceita proposição do CREF9/PR e retira relatório desfavorável aos PEFs Presidente do CREF9/PR solicitou a revisão do texto do PLS 522 em favor dos Profissionais de Educação Física ARQUIVO PESSOAL

O presidente do CREF9/PR, Antonio Eduardo Branco, visitou o senador Álvaro Dias no dia 28 de março em seu gabinete, em Curitiba, para solicitar seu apoio no relatório do projeto de Lei do Senado de número 522, do qual o senador é relator. Este projeto de lei propunha uma nova regulamentação para a função de técnico ou treinador de modalidade esportiva coletiva, permitindo o exercício destas profissões, indiscriminadamente, a qualquer atleta ou ex-atleta, com apenas seis meses de atividade, e aprovados em curso de formação ou exame de proeficiência oferecidos pelas ligas, federações e confederações esportivas. O que o CREF9/PR solicitou é que para ser técnico ou treinador, é necessário ser profissional de Educação Física (bacharel ou provisionado), e estar regularmente registrado nos respectivos Conselhos de seus Estados, corrigindo, assim, o erro do PLS 522. Ao ser procurado pelo CREF9/PR, o senador Álvaro Dias foi solícito e se comprometeu a rever o texto. “Este projeto de lei tinha muitos pontos que

Após reunião em Curitiba, o presidente Branco foi a Brasília acompanhar o assunto com o senador Álvaro Dias

não eram interessantes para nossa profissão e que feriam a Lei 9696. O CREF9/PR e todos os profissionais de EF agradecem ao Senador Álvaro Dias, por ter aceitado as proposições e retirado o relatório desfavorável à nossa classe." declara Branco. "Ficamos orgulhosos de ter um senador deste calibre, que sempre esteve

ao nosso lado, que se preocupa com a Educação Física e principalmente com a saúde da população, que poderia ser colocada em risco com este PL. Nós somos profissionais de Educação Física, mas, antes disso, somos profissionais de saúde, nós dinamizamos a saúde através da atividade física”, finalizou o presidente.

Anuidades parceladas a partir de abril PESSOA JURÍDICA · 2014 ABR

MAI

JUN

JUL

R$735 R$735 R$735 R$735 em 5x em 4x em 3x em 2x

AGO e SET

OUT a DEZ

R$735

R$1.172,34

PESSOA FÍSICA · 2014 ABR

MAI

JUN

JUL

R$346 R$346 R$346 R$346 em 5x em 4x em 3x em 2x

AGO e SET

OUT a DEZ

R$346

R$474,37

15


última hora

FOTOS: SANJAY SATYA

Profissionais de EF são inclusos na carga horária de 30 horas da Secretaria de Saúde de Curitiba

No último dia 30 de abril, o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, assinou o Projeto de Lei e o Decreto que reduz a carga horária de 40 para 30 horas semanais, para todos os profissionais da saúde lotados e atuantes na Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba. No Projeto de Lei encaminhado para votação na Câmara dos Vereadores, os Profissionais de EF não estavam inclusos na lista de profissionais beneficiados com a medida. O Conselheiro do CREF9/PR, Marcelo Hagebock, ao lado do presidente deste Conselho, Antonio Eduardo Branco, articularam junto aos vereadores Bruno Pessuti, Felipe Braga Côrtes e Mestre Pop, para apresentarem emenda parlamentar incluindo a categoria, antes que o Projeto de Lei original fosse votado. Branco e Hagebock articularam também diretamente com o prefeito.

Acima, profissionais de EF comemoram a redução da jornada de trabalho ao lado das autoridades. Ao centro, o prefeito assina o decreto que reduz para 30 horas semanais a jornada dos profissionais da Saúde lotados na SMS. Abaixo, o vereador Bruno Pessuti; presidente do CREF9/PR, Antonio Branco; prefeito Gustavo Fruet, conselheiro Marcelo Hagebock; vereador Felipe Braga Côrtes. Participou ainda da medida o vereador Mestre Pop.

16

“Isso é uma vitória dos profissionais de Educação Física e fortalece a atuação do Conselho. Agradecemos a sensibilidade do prefeito Gustavo Fruet por valorizar os profissionais de Educação Física lotados na Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, que também são profissionais da saúde”, declarou o presidente do CREF9/PR, Antonio Eduardo Branco, “Não podemos deixar de ressaltar a atuação dos vereadores Felipe Braga Côrtes, Bruno Pessuti e Mestre Pop.” completa Branco. “Vale ressaltar que estes 26 profissionais, há 5 anos, passaram por um concurso de transposição para a área da Saúde e fazem um trabalho diferenciado junto a equipes multidisciplinares no Núcleo de Apoio à Saúde da Família, ou seja, atendimento domiciliar, atividades para diabéticos, hipertensos, obesos e outras populações especiais, tendo assim como atividade fim a ‘Saúde’. Isto posto, nos dá a chance de colocarmos outros profissionais fazendo o mesmo atendimento, não só em Curitiba, mas em todas as cidades do Paraná, a mesma função e não o mesmo cargo. E aí sim, poderemos incluí-los no projeto da Saúde”, finaliza o presidente.

Esta página avulsa foi encartada junto com a revista

E

C N E

T R A


Profissional de Educação Física: com a Qualicorp você pode ter acesso aos mais respeitados planos de saúde.

Só a parceria do CREF9/PR com a Qualicorp proporciona acesso ao melhor da medicina, com inúmeras vantagens para você, Profissional de Educação Física. • Rede com os melhores hospitais, laboratórios e médicos do Brasil.1 • Livre escolha de prestadores médico-hospitalares com reembolso.2 • Confira as possibilidades de redução de carências.3

Ligue e aproveite:

0800 799 3003 De segunda a sexta, das 9 às 21h, e aos sábados, das 10 às 16h.

www.economizecomaqualicorp.com.br

¹ De acordo com a disponibilidade da rede médica da operadora escolhida e do plano contratado. ² Conforme condições contratuais. 3 A disponibilidade e as características desse benefício especial podem variar conforme a operadora escolhida e o plano contratado. Planos de saúde coletivos por adesão, conforme as regras da ANS. Informações resumidas. A comercialização dos planos respeita a área de abrangência das respectivas operadoras. Os preços e as redes estão sujeitos a alterações, por parte das respectivas operadoras, respeitadas as disposições contratuais e legais (Lei no 9.656/98). Condições contratuais disponíveis para análise. Março/2014.

Amil: ANS nº 326305

Qualicorp Adm. de Benefícios: ANS nº 417173


Boletim CREF9/PR #26