Page 1

EDIÇÃO 15 - GOIÂNIA, SETEMBRO DE 2014

SIMPLES NACIONAL Saiba como a inclusão da categoria no sistema de arrecadação reduz a carga tributária do corretor de imóveis

CRECI-GO CONSELHO REGIONAL DE CORRETORES DE IMÓVEIS 5ª REGIÃO / GO

Natal com Leite 2014 Creci convida os corretores de imóveis e as imobiliárias para participarem da campanha social que arrecada latas de leite em pó a serem doadas a crianças e adolescentes de abrigos e creches

NEGÓCIO PROTEGIDO Conheça os benefícios do Seguro de Responsabilidade Civil

PORTAL IMOBILIÁRIO Anuncie gratuitamente seu imóvel na Rede de Imóveis

GUSTAVO CERBASI, autor do livro “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos” dá dicas para o corretor de imóveis alcançar o equilíbrio financeiro e o sucesso profissional


2 | Painel Imobiliรกrio


PALAVRA DO PRESIDENTE

Em homenagem ao grande estadista, um homem que soube valorizar a liberdade, a ética, a justiça e os bons costumes, a Palavra do Presidente desta revista está sendo substituída pelo poema desse grande ser humano que foi RUI BARBOSA. O poema de Rui Barbosa, transcrito a seguir, é de uma impressionante atualidade, poderia ter sido escrito hoje sem mudar uma palavra...

OSCAR HUGO

Sinto vergonha de mim Rui Barbosa Sinto vergonha de mim por ter sido educador de parte desse povo, por ter batalhado sempre pela justiça, por compactuar com a honestidade, por primar pela verdade e por ver este povo já chamado varonil enveredar pelo caminho da desonra. Sinto vergonha de mim por ter feito parte de uma era que lutou pela democracia, pela liberdade de ser e ter que entregar aos meus filhos, simples e abominavelmente, a derrota das virtudes pelos vícios, a ausência da sensatez no julgamento da verdade, a negligência com a família, célula mater da sociedade, a demasiada preocupação com o feliz a qualquer custo, buscando a tal felicidade em caminhos eivados de desrespeito para com o seu próximo. Tenho vergonha de mim pela passividade em ouvir, sem despejar meu verbo, a tantas desculpas ditadas pelo orgulho e vaidade, a tanta falta de humildade para reconhecer um erro cometido, a tantos floreios; para justificar atos criminosos, a tanta relutância em esquecer a antiga posição de sempre contestar, voltar atrás e mudar o futuro. Tenho vergonha de mim pois faço parte de um povo que não reconheço, enveredando por caminhos que não quero percorrer... Tenho vergonha da minha impotência, da minha falta de garra, das minhas desilusões e do meu cansaço. Não tenho para onde ir pois amo este meu chão, vibro ao ouvir meu Hino e jamais usei a minha Bandeira para enxugar o meu suor ou enrolar meu corpo na pecaminosa manifestação de nacionalidade. Ao lado da vergonha de mim, tenho tanta pena de ti, povo brasileiro! De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.

OSCAR HUGO MONTEIRO GUIMARÃES presidente do Creci de Goiás hugo@oscarhugo.com.br


SUMÁRIO expediente

6

ENTREVISTA

Campanha

20

com

Alimente sorrisos

Creci lança Campanha Natal com Leite 2014

NATAL Leite

Os segredos dos corretores de imóveis de sucesso

22

CAPA

38

ESPECIAL

INTERIOR

A nova realidade de Aparecida de Goiânia

Guia do Corretor de Imóveis Nota 10

34 TECNOLOGIA ARTIGO 12 Cuidados na compra de imóveis Creci lança portal de anúncios imobiliários

DE OLHO NA LEI 14

Simples Nacional, o que muda para os corretores? Governo anuncia medidas para financiamento FGTS para financiamento imobiliário

36 FISCALIZAÇÃO Desbravando o interior de Goiás

42 direto do creci MERCADO 16 Entenda porque a “bolha imobiliária” não estourou 44 creci na mídia VOCABULÁRIO DO CORRETOR 21 45 social PROFISSÃO 30 Regras para publicidade imobiliária legal 46 para refletir Prevenção contra riscos profissionais EXPEDIENTE O Conselho Regional de Corretores de Imóveis da 5ª Região-GO é uma autarquia federal de disciplina e fiscalização da profissão de corretor de imóveis. Regulamentada pela Lei Federal 6.530/1978 Endereço: Rua 56, Nº 390, Palácio dos colibris, JARDIM GOIÁS, goiânia-GO - CEP: 74810-240 - Fone/ fax: 62 3236-7350 - Homepage: www.crecigo.gov.br, E-mail: crecigo@crecigo.GOV.br Diretoria: OSCAR HUGO MONTEIRO GUIMARÃES, EDUARDO COELHO SEIXO DE BRITO, RAFAEL NASCIMENTO AGUIRRE, JUSCEMAR ANTÔNIO DE OLIVEIRA, JACKSON JEAN SILVA, WÁLTER SÃO FELIPE, JAIR REIS DE MELO. Conselheiros: ANA MÔNICA BARBOSA DA CUNHA, ANTÔNIO ALVES DE CARVALHO, ANTÔNIO ROSA DE MESQUITA, ANTÔNIO SPINETTI ALVES, CARLOS CÉSAR LEMOS DO PRADO, EDUARDO COELHO SEIXO DE BRITO, ELMO MONTEIRO CLEMENT AGUIRRE, GERALDO DIAS FILHO, JACKSON JEAN SILVA, JAIR REIS DE MELO, JOÃO BENICIO GOMES, JOÃO PEDRO VIEIRA, JOSÉ MACHADO RESENDE, JOSÉ MÁRCIO MOREIRA SANTOS, JUSCEMAR ANTÔNIO DE OLIVEIRA, lEANDRO DAHER DA COSTA, LUIS CLEMENTE BARBO4 | Painel Imobiliário

SA, LUIZ ANTÔNIO MADY, MÁRCIO ANTÔNIO FERREIRA BELO, MARCO ANTÔNIO DE OLIVEIRA, MARIA FRANCISCA ALVES CARVALHO, OMAR ATAÍDES DE CASTRO, OSCAR HUGO MONTEIRO GUIMARÃES, RAFAEL NASCIMENTO AGUIRRE, RICARDO ALVES VIEIRA, WALTER SÃO FELIPE, WILDES MARCOS FAUSTINO. Suplentes: ADEMIR SILVA, ALEXANDRE GUIMARÃES ROSA DE MOURA, CELSO MONTEIRO BARBUGIANI, CÉSAR FELICIANO DE OLIVEIRA, CLAUDIO GONÇALVES DE ARAUJO, EDGARD FURTADO MARTINS, EVALDO EULER DUARTE DE ALMEIDA, FRANCISCO LUDOVICO MARTINS, HELDER JOSÉ FERREIRA PAIVA, ISMAILDE GOMES DA SILVA, JOSÉ HUMBERTO MARTINS VIEIRA CARVALHO, JOSÉ VIRGÍLIO FERREIRA FILHO, LUCIMAR ALVES ELIAS, LUIZ ANTÔNIO DO NASCIMENTO, MARCO ANTÔNIO DE OLIVEIRA, MARGORETH ALVES DE CASTRO GUIMARÃES, MARIA APARECIDA DIONÍSIO, MURILO SOUSA DE ANDRADE, NEILA ETERNA DE MORAES NASCENTE, PEDRO ANTÔNIO COTECHESKI BOBROFF, RODRIGO PAULLUS BARRETO MACHADO, RONALDO ODORICO VEIGA, SAUL PEREIRA DA COSTA, VALGMAR DOMINGOS TAVARES, VALONI ADRIANO PROCÓPIO, VERONDE ANTÔNIO DE OLIVEIRA.

A Revista Painel é uma publicação do CRECI-GO ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO: Thaysa Mazzarelo e ANA PAULA VITORINO Diagramação: Neide Ataíde - GO-2690 JD REVISÃO ORTOGRÁFICA: Isa Daher COMERCIAL: OBJETIVA COMUNICAÇÃO E MARKETING - objetivacomercial@ig.com.br Revisão jurídica: FERNANDO DE PÁDUA - OAB 17840 LOURIVAL JÚNIO O. BASTOS - OAB 36725 Tiragem: 15.000 exemplares Fotolito e impressão: FLEX GRÁFICA As opiniões expressas nessa publicação são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não refletem, obrigatoriamente, a opinião deste Conselho

www.crecigo.gov.br imprensa@crecigo.gov.br


Painel Imobiliรกrio

| 5


ENTREVISTA

Os segredos dos corretores de imóveis inteligentes Gustavo Cerbasi dá dicas de como o corretor de imóveis pode buscar o equilíbrio financeiro, administrar seu tempo e ser mais eficiente em sua atividade

M

estre em Administração, especialista em Finanças, professor em cursos de pós-graduação e MBAs, instrutor de cursos in company e eleito o Melhor Educador Financeiro do Brasil em 2012, pela Arata Academy. Gustavo Cerbasi acumula títulos e atividades, é nacionalmente reconhecido como autor de livros de sucesso, como o best-seller “Os Segredos dos Casais Inteligentes”, que ganhou o segundo lugar na categoria Melhor Livro Brasileiro de 2012 e serviu de inspiração para o filme “Até que a sorte nos separe”. Em entrevista à Revista Painel Imobiliário, o autor renomado oferece tantas informações e orientações aos corretores de imóveis que nos permite, logo no título desta entrevista, o trocadilho com um dos seus livros mais vendidos. Entrevista esclarecedora e imperdível: Quais dicas financeiras você poderia passar para os profissionais do mercado imobiliário terem equilíbrio nas finanças? Em meu livro Como Organizar sua Vida Financeira (Ed. Sextante), explico que há uma regra fundamental das finanças de quem tem renda variável, que é diminuir os gastos fixos pessoais ou familia-

6 | Painel Imobiliário

res para um patamar inferior ao piso que habitualmente se ganha por mês. Isso funciona muito bem para vendedores comissionados, por exemplo. Falando em números, se uma pessoa ganha um valor x fixo por mês e o restante de sua renda varia conforme as vendas, suas prestações, parcelas e demais compromissos fixos mensais, somados, jamais deveriam ser maiores do que x. Todos os gastos restantes deveriam acontecer somente quando o dinheiro estiver na mão, com pagamento à vista. Outra solução é guardar os excedentes dos bons meses para gastar nos períodos de vacas magras, quando se tem uma boa noção de quando haverá mais e quando haverá menos vendas. Mas, no caso da maioria dos corretores de imóveis, a quase totalidade da renda varia, podendo haver meses sem nenhum ganho. Por esse motivo, corretores de imóveis devem sempre evitar compras a prazo, parcelamentos e financiamentos. Se o fizerem, deve ser por períodos curtos, com planos de consumir aos poucos uma reserva financeira específica para isso. O fato é que a atividade de corretor somente será viável quando o profissional iniciar seus planos de trabalho com uma reserva financeira significati-

É preciso saber ouvir o cliente, entender suas necessidades e, como fruto do conhecimento de mercado, ter na manga possibilidades de venda que surpreendam quem está em busca de imóvel.”


Divulgação

va, suficiente para manter sua família por meses – caso contrário, a ansiedade nascida da necessidade de pagar contas assumidas tende a prejudicar sua saúde e sua capacidade de fazer boas vendas. Como é possível o corretor de imóveis administrar o tempo para ter qualidade de vida e saúde financeira? Todo profissional liberal é, na prática, senhor de seu tempo. Trabalhar aos finais de semana e feriados não pode ser encarado como castigo, pois é uma escolha pessoal atender a um nicho, assim como fazem os profissionais dos turnos da madrugada e aqueles que fazem bicos em dias de Natal, viradas de ano e feriados religiosos. O problema começa quando o profissional acredita que todo dia é dia de trabalho, compromete seu necessário descanso e vive na paranoia de não poder parar de trabalhar para que o colega não roube seu cliente. Fundamental, aqui, é estabelecer regras, preferencialmente por escrito, e compartilhar essas regras com amigos e familiares para que estes ajudem a manter a disciplina. O ideal é concentrar o trabalho em todos os dias bons para vendas, tirando rigorosamente para descanso dois ou três dias semanais de menor movimento em sua região. É importante ter também uma agenda estabelecida para esses dias de descanso, como fazer academia, adotar a tradição de ir semanalmente ao cinema, visitar os pais, frequentar cursos e atividades similares. Como o profissional do mercado imobiliário pode se preparar para a aposentadoria? Há um conjunto de orientações a seguir. Em primeiro lugar, recomenda-se a contribuição voluntária mínima para o INSS, por pelo menos quinze anos, com o objetivo de assegurar seu direito de se aposentar e de obter um salário mínimo, além das proteções sociais como a aposentadoria por invalidez. Segundo ponto: antes de se preocupar com a aposentadoria, o corretor de imóveis deve fazer sacrifícios e apertar o cinto para garantir a formação de uma reserva de emergências, equivalente a cerca de um ano de gastos de sua família, invesPainel Imobiliário

| 7


tida em produtos de renda fixa como fundos ou títulos públicos. Somente depois dessas duas etapas é que se recomenda a contratação de um plano de previdência privada do tipo VGBL, que cumpre tanto o papel de acumulação quanto o de seguro de vida – em caso de morte, os saldos em VGBL não entram em inventário e são disponibilizados imediatamente aos dependentes. As contribuições mensais ao VGBL (que pode ser contratado junto a um corretor de seguros) devem ser apenas o suficiente para garantir uma renda básica na aposentadoria. Caso o corretor já contribua para o INSS e para um VGBL, já tenha sua reserva de emergências formada e ainda assim tenha condições de poupar mais, esse recurso adicional deve ser somado à reserva de emergências para estar disponível para aproveitar oportunidades, preferencialmente no mercado de imóveis – afinal, o corretor não deixa de ser um especialista em uma das mais tradicionais categorias de investimento. Sendo um especialista, é natural que forme a maior parte de seu patrimônio no mercado que ele melhor conhece.

Alguns corretores de imóveis elegem a atividade como forma de garantir maior renda após a aposentadoria. Como esse cenário é compatível com sua ideia esboçada no livro “Adeus, Aposentadoria”? A resposta depende do quanto o corretor se prepara para sua atividade. Em Adeus, Aposentadoria, defendo a ideia de que devemos aproveitar os longos anos de carreira não só para acumular reservas para a aposentadoria, mas também para nos educarmos para algum projeto empreendedor, que pode se traduzir em vitaminar o desempenho das reservas acumuladas com uma atividade rentável – seja como corretor comissionado, seja como investidor em imóveis, aproveitando as oportunidades de estar envolvido com o mercado. Um corretor não deve ser um vendedor, mas sim um especialista consultivo de mercado. O bom corretor é, acima de tudo, curioso. Estuda os empreendimentos de sua carteira e também os empreendimentos dos concorrentes. Conhece pessoas do mercado, consulta regularmente os planos diretores de seu município e de seu estado, estuda a psicologia das negociações e também as expectativas dos compradores em seu mercado. Os corretores que estudaram para exercer sua atividade certamente levam vantagem competitiva em relação aos que aderiram à atividade

O bom corretor é, acima de tudo, curioso. Estuda os empreendimentos de sua carteira e também os empreendimentos dos concorrentes.”

8 | Painel Imobiliário

por necessidade, e por isso podem fazer de seu diferencial um fator de geração sólida de renda, servindo sim como uma excepcional solução para a aposentadoria. Quais as dicas você pode dar de empreendedorismo para estes profissionais? A orientação vai na linha de minha resposta anterior. O fator mais importante é a educação. Trabalhando como autônomos, os corretores terão melhor domínio de seu negócio e maior segurança quanto a sua sustentabilidade se estiverem bem ferramentados, com conhecimentos de finanças para separar as contas pessoais do capital de giro de seus investimentos, e com uma clara noção dos cursos a fazer e eventos a frequentar para que se mantenham na crista do conhecimento em seu setor. Normalmente, corretores ligados a imobiliárias recebem parte do treinamento necessário de seus contratantes. E é importante salientar que educação não se limita ao aprendizado em sala de aula. Acima de tudo, aprende mais quem for mais curioso e atento a mudanças de tendências. Outro ponto importante é desenvolver a postura consultiva no lugar dos treinamentos de vendas. É preciso saber ouvir o cliente, entender suas necessidades e, como fruto do conhecimento de mercado, ter na manga possibilidades de venda que surpreendam quem está em busca de imóvel. Além de educação e postura consultiva, o terceiro ponto que considero essencial é a organização pessoal. Quanto menor o vínculo que temos com empresas, mais tendemos a nos desorganizar e a esconder a bagunça debaixo do tapete. Isso não só dificulta a organização do aprendizado e o domínio das informações, como também acaba por desgastar o


Corretor, fique com o nosso cartรฃo.

27 de agosto - Dia do Corretor de Imรณveis Nature. Economy. We.

Painel Imobiliรกrio

| 9


relacionamento familiar e a aumentar o estresse do profissional. O imóvel continua a ser um bom investimento? E a profissão de corretor, continua a ser uma boa alternativa? Jamais o imóvel deixará de ser um bom investimento. Mesmo em cenários de crise ou de guerras, sempre há regiões que entram em decadência e regiões que se beneficiam da perda de riqueza das demais ou de benefícios decorrentes de projetos de melhoria na infraestrutura. Por exemplo, a situação do mercado imobiliário, na média, não é boa, pois estamos vivendo uma recessão – e o mercado imobiliário precisa de um cenário de geração de riquezas para se valorizar. Entretanto, em minhas viagens vejo inúmeras regiões sendo beneficiadas por shoppings centers em construção, pela instalação de áreas verdes, pelo aprimoramento urbanístico de vias urbanas e pela instalação de novas indústrias. Quando o cenário, na média, é ruim, cabe ao investidor dedicar um esforço extra no garimpo em busca de oportunidades. Nesse sentido, o papel do corretor de imóveis é fundamental, não só para atestar a legalidade das negociações, como para ajudar a separar as regiões potencialmente rentáveis daquelas que podem estar iniciando um processo de saturação. Quanto à escolha da profissão, eu sou da opinião de que em qualquer área, em qualquer mercado, sempre há espaço para aquele que se prepara. Em um cenário difícil, o corretor despreparado não fechará mais negócios, enquanto que aquele que realmente conhece de seu setor transformará água em ouro. Alguns analistas estão pessimistas quanto a economia no próximo ano, em especial o mercado imobiliário. Como o corretor pode se preparar para este cenário? Aqueles que projetam um cenário de inflação e queda de preços nos imóveis não podem mais ser considerados pessimistas, mas sim realistas. Afinal, já há inúmeros indicadores que confirmam a tendência.

10 | Painel Imobiliário

Jamais deixem de estudar. O mercado está carente de conhecimento e de ideias bem organizadas, e sempre haverá mais espaço e sucesso para aquele que se preparou mais.”

Porém, lembremos que, para o bom investidor, não existe cenário ruim. Se o corretor de imóveis baixar a cabeça diante do cenário de queda de preços, abrirá espaço para outro corretor mais esclarecido, que sabe que toda média estatística é burra. Como já expliquei, quando o preço médio dos imóveis cai, há muitas regiões com preços em queda e poucas regiões com preços em alta, mas a alta sempre existe. Além disso, é importante estudar o que está saturado no mercado (por exemplo, em São Paulo há muitos imóveis de três e quatro dormitórios sem moradores) e procurar desenvolver o mercado que tem escassez (na mesma cidade, faltam imóveis de um dormitório próximos aos metrôs). O corretor deve estar preparado não só para ir atrás da informação, mas também para saber transmitir essa informação de maneira embasada para seus clientes. Quanto mais dados, estudos e referências favoráveis ele reunir sobre os imóveis que tem para vender, mais consistentes serão seus argumentos e mais prováveis serão as vendas. O mesmo vale para convencer clientes vendedores a baixar preços para concretizar negócios. Quais informações podem ser usadas como argumento para o corretor de imóveis oferecer produtos de acordo com os perfis de seus clientes? Além dos argumentos que já citei aqui, referentes a cenário e economia, há alguns paradigmas a quebrar para que melhores negócios sejam feitos. Em primeiro lugar, eu oriento que o lema “quem casa, quer casa” é um verdadeiro desastre para as famílias brasileiras. Muitos casais recém-casados sacrificam-se para pagar a moradia que esperam que seja a definitiva, e por isso se en-

forcam financeiramente, quando a melhor solução seria poupar e viver em imóvel alugado por mais alguns anos, ou então investir em um imóvel menor, com o objetivo de revenda com lucro em poucos anos. Esse imóvel será investimento rentável e não casa própria depreciável se deixar de receber gastos não recuperáveis como reformas e móveis planejados. Para os recém-casados e para todos aqueles que estão em fase de grandes transformações na vida, a orientação é buscar imóveis menores. Para aqueles que estão nas demais situações, a orientação é de sempre comprar um imóvel um pouco mais barato do que o que acreditam que podem pagar, para evitar esgotar completamente a flexibilidade do orçamento. E, para os que possuem um maior patrimônio ou para aposentados, oriento sempre que estudem o mercado e entendam se seu(s) imóvel(eis) ainda têm potencial de valorização ou se já é hora de revender e embolsar lucros. Parte da estagnação do mercado imobiliário se deve à inércia daqueles que poderiam ainda investir. Em seu livro “Dez bons conselhos de meu pai” você reúne dicas para quem deseja progredir na carreira, se aperfeiçoar nas relações pessoais e ter uma vida mais recompensadora. Se pudesse dar apenas um conselho aos corretores de imóveis, qual seria? Jamais deixem de estudar. O mercado está carente de conhecimento e de ideias bem organizadas, e sempre haverá mais espaço e sucesso para aquele que se preparou mais.  Faça o download do aplicativo da Revista na Play ou Apple Store e ouça a mensagem exclusiva do autor para os corretores de imóveis


/UnimedGoiania /UnimedGoiania

ELE TEM EM QUEM CONFIAR. VOCÊ TAMBÉM.

Faça um Seguro de Vida Unimed e garanta proteção para quem você ama. Se o seguro é Unimed, você pode confiar. C U I DA R D E VO C Ê . E SSE É O P LANO.

Corretora de Seguros Unimed Vendas de Planos de Saúde e Seguros Av. T-9, nº 276, Setor Marista. Fone: 3216-8700. Ligue e agende a visita de um corretor.

w w w . u n i m e dPainel g o iImobiliário a n i a . c o| o11 p.br SAC 3216-8000 / 0800 642 8008


ARTIGO

pós a definição pelo comprador das características do imóvel a ser adquirido, é necessário ter atenção a alguns itens para a efetivação de uma boa compra a fim de se evitar prejuízos ou dissabores. Devem ser levados em conta os seguintes pontos: • Contratar um corretor credenciado no CRECI; • Verificar o imóvel pessoalmente e em caso de dúvida quanto à segurança e garantia da construção se fazer valer de um profissional que possa fazer um laudo de vistoria, geralmente um engenheiro civil ou um arquiteto com experiência em edificações; em caso de compra do imóvel “na planta” verificar o memorial descritivo; • Verificar a documentação original do imóvel (escritura e registro), bem como a documentação do vendedor, a fim de evitar a concretização do negócio, inicialmente verbal, ou até por escrito, do contrato de compra e venda com quem não seja o proprietário ou seu representante; • Fazer uma pesquisa para identificar a idoneidade do vendedor (proprietário), mesmo que a compra seja de imóvel em construção, como se costuma dizer “na planta”; • Solicitar certidão de ônus do imóvel no Cartório de Registro Imobiliário – CRI, da situação (localização) do imóvel. A certidão é pública e basta, para o seu requerimento junto ao oficial do cartório, o endereço do imóvel ou identificação do proprietário (CPF e nome completo). A certidão serve para identificar quem é o proprietário, se há algum gravame sobre o imóvel (hipoteca), se há penhora judicial, se há contrato de locação averbado, se há cláusula de retrovenda averbada, se a construção foi averbada, se o vendedor divorciado ou viúvo fez a averbação do divórcio ou do inventário que lhe possibilite alienar o imóvel sem impedimento legal, dentre outros; • Solicitar certidão no distribuidor cível em nome do vendedor ou vendedores, do seu domicílio (documento obrigatório), que deve sair negativa. A referida certidão, apesar de existir norma para

12 | Painel Imobiliário

a sua exigência, no Estado de Goiás havia decisão judicial que suspendia esta exigência, mas que foi derrubada recentemente. Portanto, é obrigatória a sua apresentação ao tabelião. • Solicitar certidão na justiça comum federal da região do domicílio do vendedor, que deve ser negativa; • Solicitar certidão negativa de medidas judiciais na justiça do trabalho, com o fito de identificar ausência de demanda jurídica em desfavor do vendedor; • Buscar no site da Receita Federal e Receita Estadual, certidão negativa de ônus relativo a tributos Federais e Estaduais, bem como constatar a regularidade do CPF do vendedor; OBS: nos itens 7, 8 e 9 a certidão deve ser negativa, ou seja, não deve existir nenhuma demanda judicial em desfavor do alienante que o possa levar à insolvência a fim de não caracterizar fraude ao credor, que é um vício do negócio jurídico capaz de gerar a anulabilidade da compra, e em caso de processo de execução em trânsito, a fraude a execução que também é capaz de desfazer o contrato de compra e venda; • Fazer uso de um excelente instrumento de contrato de compra e venda, e em algumas vezes de um instrumento de Promessa ou Compromisso de Compra e Venda de Imóvel, que deve conter as particularidades do negócio celebrado, neste caso, quando as partes não puderem ou não tiverem interesse em celebrar o definitivo (Contrato de Compra e Venda). Ressalte-se que a propriedade somente será transferida ao adquirente com o devido registro imobiliário. A análise do contrato é de suma importância no momento da contratação. Busque entender as cláusulas do contrato contando com o apoio do corretor, que tem o dever de prestar as devidas informações contidas tanto no contrato quanto relativas ao empreendimento imobiliário, com vistas a cumprir as exigências da boa-fé objetiva insculpida nos artigos 422 e 723 do Código Civil Brasileiro.

Arquivo pessoal

Cuidados na compra de imóveis A

DR. MARCOS JOSÉ DE OLIVEIRA Advogado, pós-graduado em Direito Civil, Direito Constitucional, mestre em Direito, Relações Internacionais e Desenvolvimento, com defesa de dissertação na área de responsabilidade civil; docente no Curso de Direito da UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA – UNIVERSO, onde é gestor do Núcleo de Prática Jurídica – NPJ, e no Curso de Direito da PUC-GO, na área de Direito Civil


Painel Imobiliรกrio

| 13


DE OLHO NA LEI

Simples Nacional, o que muda para os corretores? Economia pode ser de até 40% no pagamento de tributos para os que optarem por pessoa jurídica

N

No dia 8 de agosto foi publicada no Diário Oficial da União a sanção da Lei Complementar nº 221/12 que “universaliza” o acesso ao Simples Nacional. O programa unifica o pagamento de oito tributos cobrados pela União, estados e municípios das micro e pequenas empresas. Com a publicação, a lei entrou em vigor mas as mudanças passarão a valer somente em janeiro de 2015. O critério geral para aderir ao Simples passará a ser o faturamento de R$ 180 mil a R$ 3,6 milhões por ano. Pelo novo formato do programa os corretores de imóveis autônomos entre várias outras categorias passarão a ter direito a aderir. Só não poderão participar do regime de tributação empresas produtoras de bebidas alcoólicas e de tabaco. Segundo a assessora contábil do Creci de Goiás, Elizabeth Beltrão, os corretores de imóveis podem se beneficiar desde que atuem como pessoa jurídica, tanto junto a Receita Federal quanto na inscrição junto ao Creci. Um corretor de imóveis que atua como pessoa física paga entre 15% e 27,5% de imposto de renda sobre seus ganhos. As empresas que se enquadrem no novo sistema serão tributadas de acordo com a lei complementar 123, que foi alterada pela lei complemen-

14 | Painel Imobiliário

tar 147/2014, em seu artigo 18 § 3°, que prevê a utilização da tabela do anexo III. É importante ressaltar que o profissional que optar pelo Simples também terá que fazer a opção de Pessoa Jurídica junto ao Conselho, o que significa que, se o Capital Social da empresa se enquadrar na faixa mínima até R$ 39 mil reais. “Muitos empresários acabam escolhendo o Simples mesmo quando o imposto é um pouco mais alto que no regime presumido por sua facilidade. No Simples as pessoas tem de entregar menos obrigações acessórias e não tem a preocupação de enviar uma papelada que se não for entregue pode gerar altas multas”, disse a contadora Elizabeth.

Apesar da nova Lei entrar em vigor apenas em 2015, quem deseja tirar proveito das mudanças precisa iniciar o planejamento com antecedência. O agendamento da opção pelo Simples Nacional é a possibilidade do contribuinte manifestar o seu interesse em optar pelo Simples Nacional para o ano subsequente, antecipando as verificações de pendências impeditivas ao ingresso no Regime. O agendamento estará disponível entre o primeiro dia útil de novembro e o penúltimo dia útil de dezembro de cada ano. No caso da mudança de Pessoa Física para Jurídica junto ao Creci deve ser feita imediatamente à conclusão da mudança junto à Receita Federal.


Governo anuncia medidas para financiamento Em agosto, o ministro da fazenda Guido Mantega anunciou medidas para simplificar a compra da casa própria por meio de financiamentos. Entre as determinações estão: a centralização das certidões de um imóvel em apenas um cartório; um imóvel quitado usado poderá ser usado como garantia na compra de outro imóvel ou outro bem; será criada nova modalidade de empréstimo, com maior facilidade de retomada em caso de inadimplência; os bancos poderão emitir um novo tipo de título, letras imobiliárias garantidas, isento de Imposto de Renda, e ainda poderão conceder empréstimos consignados com juros menores e parcelas debitadas dos salários dos trabalhadores do setor privado. Apesar de serem medidas positivas para o mercado imobiliário, economistas analisam que ainda poderá demorar para as decisões garantirem juros mais baixos no financiamento. A facilidade de acessar as certidões de um imóvel em apenas um cartório através de sua matrícula, também poderá levar até dois anos para ser colocada em prática, embora já tenha sido dado o primeiro passo para isto, com a criação de um banco nacional.

Conheça os Projetos de Lei que estão em aprovação no Senado Federal e que beneficiam o corretor de imóveis e o mercado imobiliário FGTS para financiamento imobiliário O Projeto de Lei nº 3.439, de 2000, possui a ementa que “Acrescenta inciso ao art. 20 da Lei nº 8.036, de 1990, que dispõe sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a fim de permitir a movimentação da conta vinculada no FGTS para a aquisição de lote destinado à construção de moradia própria”. O PL é de autoria do deputado Cezar Schirmer, do PMDB, do Rio Grande do Sul. Atualmente, observados alguns requisitos, pode-se utilizar o FGTS para financiamento da casa própria, todavia não se permite sua utilização para aquisição de lotes urbanizados não construídos. O objetivo do projeto é permitir que o trabalha-

dor também utilize seu FGTS para financiar, total ou parcialmente, a compra de lote para construção de casa própria. A proposição está na Câmara dos Deputados, onde tramita em regime ordinário, com apreciação conclusiva pelas comissões.

Isenção de IPI na aquisição de automóveis O Projeto de Lei do Senado Federal nº 197, de 2010, apresentado pelo senador Romeu Tuma, do PTB de São Paulo, propõe a isenção de IPI para automóveis. O objetivo do Projeto é conferir como benefício aos corretores de imóveis profissionais a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na compra de veículo automotor utilizado no desempenho de suas atividades profissionais. A proposta pretende conceder a isenção do IPI para corretores de imóveis na aquisição de automóveis que se enquadrem na seguinte descrição: automóveis de passageiros de fabricação nacional, equipados com motor de cilindrada não superior a 2.000 cm³ (dois mil centímetros cúbicos), de no mínimo 4 (quatro) portas, movidos a combustíveis de origem renovável.

A proposta está no Senado Federal onde tramita na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O projeto foi aprovado pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Parlamentar (CDH) e posteriormente foi rejeitado pelo Senador Cyro Miranda (PSDB/ GO), tendo sido aprovado apenas o PLS nº 4, de 2007, conforme o substitutivo apresentado.

Estes e os demais Projetos de Lei que beneficiam a categoria estão reunidos na Agenda Legislativa do Corretor de Imóveis, publicada pelo Cofeci e no aplicativo da Revista na Play ou Apple Store.

Painel Imobiliário

| 15


MERCADO

Entenda por que a “Bolha Imobiliária” não estourou A expressão não reflete a realidade brasileira que em muitos aspectos se difere da crise americana

À

medida que os especuladores abandonam o mercado os mesmos especialistas que pregavam a existência de uma bolha imobiliária no Brasil começam a afirmar que a mesma está desinflando. No entanto, outra explicação é que o uso da expressão foi um erro para descrever o movimento do mercado brasileiro que apesar de ter tido pontos parecidos com o que aconteceu nos Estados Unidos se difere em muitos aspectos do que foi chamado nos EUA de Bolha Imobiliária. O misticismo em torno da expressão ganhou força com a visita ao Brasil, em 2013, de um dos vencedores

16 | Painel Imobiliário

do prêmio Nobel de Economia, Robert Shiller. O cientista disse na época que o Brasil poderia estar vivendo uma bolha semelhante à vivida pelos Estados Unidos em 2008. A afirmação provocou uma série de reflexões entre econo-

mistas e empresários brasileiros que, respaldados em números e projeções, passaram a se dedicar a esclarecer o assunto. Em Goiânia, o estudante de Administração da PUC-Goiás, Guilherme Arantes Barra, realizou um estudo


levando em consideração a queda brusca no preço dos imóveis e a afirmação de que o mercado permanecerá estável e crescente. O estudante buscou responder se mesmo diante de índices crescentes nos preços existe ou existiu uma crise ou bolha prestes a estourar ou apenas um ajuste monetário e valorização normal do mercado. Com foco no mercado goiano, o trabalho revelou que no início desse ano, enquanto algumas capitais brasileiras registraram queda na comercialização de imóveis, em Goiânia o mercado imobiliário continuava aquecido. Segundo a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), em 2013 foram comercializadas mais de 10 mil unidades e ainda existe uma previsão de aumento nas vendas de 12% em 2014. Segundo o trabalho orientado pela professora da PUC-GO, Dra. Tereza Cristina Pinheiro, outro indicador que estimula a saúde do financiamento habitacional é a taxa de inadimplência que, segundo informações do Banco Central, em 2013 foi de 1,4% dos contratos com garantia por alienação fiduciária sendo que o segmento de imóveis tem o menor calote entre todos os produtos bancários no Brasil. Na conclusão, Guilherme Arantes afirma que o mercado goianiense gira a todo vapor e ainda que em ritmo acelerado, conta com alta demanda de clientes prontos para acolher o enorme

Com foco no mercado goiano, o trabalho revelou que no início desse ano, enquanto algumas capitais brasileiras registraram queda na comercialização de imóveis, em Goiânia o mercado imobiliário continuava vendendo”.

número de opções que a cidade oferece em termos de imóveis, processo que movimenta a economia e mantém a estabilidade diagnosticada. “É imprescindível ressaltar que vários fatores contribuem para que a especulação imobiliária se associe ao desinteresse dos compradores e desencadeie a inércia do mercado, levando a resultados já conhecidos quase que por toda a humanidade, porém, há fatores que envolvem a necessidade de moradia do ser humano e que impedem uma crise”. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção no Es-

tado de Goiás (Sinduscon-GO), Carlos Alberto Moura, no Brasil e em especial no Estado de Goiás não houve, não há e também não existe possibilidade de que venha a ocorrer uma bolha imobiliária. Para Carlos Alberto existiu um período de tensão no País quando ocorreu a crise nos EUA, mas o sistema habitacional brasileiro não corre riscos por ter características bem distintas. “A primeira diferença é a relação entre o estoque de crédito imobiliário e o PIB. Nos Estados Unidos o crédito chegou a um valor equivalente a quase 80% do Produto Interno Bruto do país em 2006, um ano antes dos preços começarem a despencar”, disse Carlos Alberto ao contrapor a realidade brasileira com dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC): “No Brasil, mesmo com todo o crescimento registrado nos últimos anos, o total do crédito imobiliário é igual a 5,9% do PIB”. Para o presidente do Sinduscon, o setor habitacional brasileiro continuará estável e forte, permanecendo como boa opção para investimentos. Segundo ele, no Brasil o aumento do preço dos imóveis é resultado de fatores conjunturais na economia e não da especulação. “Outro fator que nos resguarda é a segurança do nosso sistema financeiro que não permite que o tomador do empréstimo comprometa mais de 30% da renda familiar com o financiamento do imóvel. Acrescenta-

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Painel Imobiliário

| 17


mos também que nossas garantias reais hipotecárias são de primeiro grau e consideram valor de, no máximo 80% do total a ser financiado”, ressalta. Para o presidente do Sindicato dos Condomínios e Imobiliárias de Goiás (Secovi), Ioav Blanch, o termo bolha imobiliária foi usado no Brasil erroneamente para descrever um movimento diferente do que aconteceu nos Estados Unidos onde os bancos começaram a emprestar dinheiro tendo os imóveis como garantia o que é conhecido como hipoteca. “Nos Estados Unidos eles exageraram na utilização do imóvel como garantia”. Segundo Ioav, o que aconteceu no Brasil foi uma melhoria nas condições de financiamento provocando o aumento no número de pessoas interessadas em comprar, que por sua vez provocou um aumento no preço dos terrenos que se somou a uma escassez de trabalhadores qualificados e aumentou o preço da mão de obra. Outro aspecto apontado pelo empresário é que em função da morosidade da justiça e da dificuldade de reintegração dos imóveis o crédito imobiliário no Brasil é muito difícil. “Se no Brasil a justiça demora anos para reintegrar um imóvel ao Banco, nos Estados Unidos isso acontece com apenas três meses de inadimplência”, afirma. Outra diferença entre a realidade brasileira e americana é o grande déficit habitacional existente no Brasil. “Só em Goiás existe uma demanda por 120 mil unidades”, afirma Ioav ao reconhecer que apesar da demanda por imóveis ser um ponto positivo para manutenção da saúde do mercado, no momento a economia não vive uma bolha, mas está retraída. “A inflação está alta, a renda real não está crescendo e ninguém quer comprar a prazo em função das incertezas provocadas pelo período eleitoral e política econômica”, disse, ao afirmar também que a grande disponibilidade de terrenos em Goiás contribui para que o mercado local seja menos suscetível a especulação. Saiba mais sobre o assunto no material complementar disponível no aplicativo da Revista

18 | Painel Imobiliário

Diferenças entre o mercado brasileiro X americano Hipoteca (Empréstimo com imóvel como garantia)

Especulação imobiliária

Déficit habitacional

Foi o estopim da crise nos EUA. Com os preços dos imóveis subindo sem parar, os norte-americanos faziam empréstimos cada vez maiores dando como garantia as próprias casas. Quando a população não conseguiu mais pagar esses empréstimos e os preços dos imóveis despencaram, as pessoas ficaram com dívidas maiores que as garantias, e o sistema financeiro do país entrou em crise.

No Brasil possui regras que visam diminuir a inadimplência.

Aconteceu no Brasil mas está diminuindo.

Brasil 2007 – 10% 2012 – 8,53%

EUA Praticamente inexistente

Tempo médio para reintegração do imóvel Taxa de inadimplência

Saldo de crédito imobiliário em relação ao PIB Valorização imobiliária

Valorização imobiliária em Goiânia Liberação de crédito

Informações e dados fornecidos pelo Departamento de Prospecção e Análise do Mercado Imobiliário do CRECI-GO; Banco Central; ABECIP; Índice FipeZap; IPEA e IBGE.

Um dos fatores que provocaram a crise nos EUA.

Brasil Até 3 anos

EUA 3 meses

Brasil Em 2013 foi de 1,4% dos contratos com garantia por alienação fiduciária sendo que o segmento de imóveis tem o menor calote entre todos os produtos bancários. Brasil 2013 – 7,9%

Brasil 2007 – 2010 – 20% 2012 – 2013 – 9,2% Janeiro-Fevereiro/2014 – 0,9%

EUA Chegou a quase 6% antes da crise de 2008

EUA 2011 – 76,1%

EUA Após a crise financeira de 2008 haviam imóveis com desconto de cerca de 30%

2010 – 2011 – 11,26%

Brasil A proporção de crédito imobiliário permitido pelo banco é de até 35% da renda mensal do cliente.

EUA A cota de financiamento é a razão entre o valor do empréstimo concedido pelo banco e o preço do imóvel financiado. Nos EUA, este percentual atingiu 110% no auge do desequilíbrio. O consumidor chegava a receber presentes e viagens por fechar o negócio – a um custo que os bancos acreditavam ser compensado com a valorização futura do imóvel.


Painel Imobiliรกrio

| 19


CAPA

Creci lança Campanha Natal com Leite 2014 Nova edição da ação social beneficiará abrigos e creches de todo o estado

O

leite é alimento fundamental no crescimento e desenvolvimento das crianças, por ser a fonte mais completa de nutrientes, como cálcio, proteína, sais minerais, vitaminas e água. Para garantir o acesso de crianças e adolescentes de creches e abrigos do Estado a este alimento fundamental, o Creci de Goiás, desde 2010, incentiva a doação de latas de leite em pó por corretores de imóveis e imobiliárias, por meio da Campanha Natal com Leite. A quarta edição da ação social recebe, mais uma vez, o apoio do Juizado da Infância e Juventude de Goiânia que manifestou seus cumprimentos pela iniciativa e indicou as instituições que deverão receber o leite arrecadado. Na região do Entorno de Brasília a Campanha também recebeu apoio da Comarca do Juizado de Luziânia: “É importante uma iniciativa como esta, que volta os olhos para as crianças, o futuro do país”, comentou o juiz responsável, Felipe Levi. Em Caldas Novas a campanha recebeu o apoio de três lojas maçônicas, Segredo e União, Thermas de Caldas e Vale do Rio Quente, e da Ordem DeMolay, e dos veículos de comunicação, jornal É Mais Notícias e TV Caldas. O lançamento da ação social foi realizado durante Entrega de Carteiras em que os novos profissionais fizeram as primeiras doações para a Campanha. As imobiliárias e os corretores de imóveis que realizarem o maior número de doações de latas de leite em pó para a Campanha Natal com Leite 2014 receberão o certificado de responsabilidade social. Faça parte da Campanha na sua cidade, entre em contato com o delegado do Creci em seu município para mais informações.

20 | Painel Imobiliário

Confira as instituições indicadas para receber as doações: GOIÂNIA Prazo para entrega das doações: até dia 12 de novembro Postos de entrega: CRECI-GO (Rua 56, n° 390, Jardim Goiás) Abrigo Missão Resgate Ministério Terra Fértil Feminino Casa Mãe de Deus Obras Sociais Espírita Irmão Áureo

Nº de crianças atendidas 18 2.300 7 572

Faixa etária 7 a 13 anos 2 a 16 anos 0 a 3 anos 3 a 14 anos

LUZIÂNIA Prazo para entrega das doações: até dia 30 de novembro Postos de entrega: Delegacia de Valparaíso (QD. 07 – Bloco-A, Ed. Tropical Etapa-A, sala 110, Valparaíso I) e Márcio Imóveis (Rua Dr. João Teixeira nº 486, Centro) Abrigo Comunidade Sagrada Face de Cristo Puríssimo Coração de Maria Complexo Assistencial André Luiz Casa de Passagem

Nº de crianças atendidas 30 18 15 18

Faixa etária 0 a 18 anos 0 a 12 anos 0 a 18 anos 5 a 18 anos

CALDAS NOVAS Prazo para entrega das doações: até dia 30 de novembro Postos de entrega: Delegacia de Caldas Novas (Rua Ilídio Lopes de Moraes, QD. 11, Ed. Tangaraí Center, Centro, Caldas) e João Pedro Imóveis (Av. Orcalino Santos, 9, St. Central) Abrigo Pastoral da criança Lar da Criança Reencontro com a Vida

Nº de crianças atendidas 170 40

Faixa etária 2 a 6 anos 0 a 18 anos


vocabulário do corretor de imóveis

ABC do corretor de imóveis Um pouco mais sobre os termos que todo profissional deve saber, mas não tem coragem de perguntar:

Declive Inclinação de terreno de cima para baixo. Quando a inclinação do terreno se apresenta mais baixa que o nível da rua. Plano que garante o rápido escoamento das águas de chuva. Descida.

100

m

100

m

Hectare Medida agrária correspondente a 10 mil metros quadrados e um hectômetro quadrado ou a cem ares.

INCC Índice Nacional de Construção Civil. Onde são avaliados os preços do setor da construção civil, não só de materiais mas também de mão-de-obra

Sanca Moldura convexa de gesso ou de outro material instalada no encontro do teto com as paredes. Pode ou não embutir iluminação.

Aclive Ladeira de baixo para cima; subida; rampa. Quando o terreno se apresenta em subida em relação à rua.

Fonte: Dicionário Imobiliário, de Celso Pereira Raimundo e Wilson Carvalho de Almeida - Editora Imobiliária

TrIplex Designação genérica empregada para caracterizar a habitação de três pisos. Mais precisamente refere-se ao apartamento, unidade de habitação coletiva, resolvido em três níveis. Painel Imobiliário

| 21


ESPECIAL

GUIA DO

de

CORRETOR IMÓVEIS

Em comemoração ao mês do Corretor de Imóveis reunimos, em EDIÇÃO ESPECIAL, especialistas do mercado imobiliário para oferecer dicas e conselhos para o seu melhor desempenho profissional

22 | Painel Imobiliário


Os princípios do Marketing Imobiliário A

pergunta mais frequente que eu escuto nos últimos 6 anos, trabalhando no mercado imobiliário, feita por novos corretores de imóveis sobre as suas necessidades de marketing é: “Como faço para começar?” Mesmo muitos corretores de imóveis experientes, que já tiveram algum sucesso, quando confrontados com a falta de novo negócio me fazem a mesma pergunta. É uma grande questão – especialmente quando parece que o marketing imobiliário é um dos fatos mais misteriosos e ameaçadores na venda de imóveis. O marketing imobiliário é tão difícil e tão diferente do marketing de produto ou de serviço? Você precisa ser um especialista em marketing para que funcione? A resposta é “Não” … existem muitas maneiras de vender para um mercado altamente competitivo, sabendo qual o melhor sistema e qual a melhor ideia usar para vender o seu produto. Neste ponto, você pode até perguntar: “Qual a melhor estratégia de marketing de produto, sistema ou ideia irá funcionar para mim?” Esta pergunta deve ser respondida por último. Existem algumas peças neste jogo, todas muito importantes, que devem ser reunidas bem antes de começar a trabalhar o marketing imobiliário. Antes de decidir quais as estratégias de marketing você vai usar para vender seus produtos, o profissional deve saber que muitos dos mais im-

portantes passos para o sucesso em sua empreitada são negligenciados por uma variedade de razões. A primeira e mais importante é que você precisa para ganhar dinheiro. A realidade, infelizmente, é que a gratificação instantânea para uma venda (agora, agora, agora) é o assassino de uma ação produtiva em direção a oportunidade de construir relacionamento, credibilidade e, claro, um bom plano de marketing pessoal e profissional. As etapas que antecedem o planejamento podem ser chatas e demoradas, tudo depende de você. Se você colocar a sua paixão para a venda de imóveis e decidir como você vai promover o que vende ou como se promover já é o primeiro passo. Se você não gosta de fazer pesquisa e você quer chegar lá no primeiro cliente e já bater o martelo, saiba que comete um grande erro e o resto do caminho pode ser um pouco mais difícil. Cabe a você decidir se prefere a quantidade e acabar ficando esquecido ou a qualidade atrelada a um reconhecimento e a um engajamento maior de quem compra de você e fala para o amigo. Se você estiver disposto a in-

vestir um pouco de tempo em suas decisões de marketing imobiliário certamente o “fazer dinheiro” será a parte mais fácil de todo processo. Desenvolva sua estratégia, entenda seu mercado, saiba que seu cliente não precisa de um vendedor, seu cliente precisa de alguém que conduza o processo de compra de forma leve, indicando o melhor para ele e que tenha a sensibilidade de entender que o comprador de imovel é, além de um monte de dinheiro, uma pessoa que busca por confiança e atenção. Pense nisso e faça o seu marketing pessoal ser o seu marketing profissional.

Gustavo Zanotto é Diretor de Inteligência Digital da IZIMOB, empresa de consultoria de projetos digitais para o mercado imobiliário. Empreendedor no início de carreira e acumula passagens marcantes em empresas como PDG/Fess´Kobbi, TECNISA e CYRELA/Tv1.com. No mercado imobiliário atuou com planejamento de projetos, inovação e mídia online para Construtora PDG, na TECNISA foi responsável pela Coordenação de Mídia Online da empresa e na Cyrela foi Gerente Geral de Mídia Online.

Painel Imobiliário

| 23


ESPECIAL

A importância do verdadeiro valor de negócio nos contratos de compra e venda A

o se atribuir o verdadeiro valor do negócio nas promessas e escrituras definitivas de compra e venda de imóveis, as partes contratantes possuem maior segurança na hora de realizar a transação. Apesar de temerária, é possível as partes negarem o verdadeiro valor pelo qual foi realizado o negócio, seduzidas pela falsa impressão de aferir vantagens, colocando em risco a boa fé que deve nortear os contratos de compra e venda. Neste caso, estarão os contratantes (vendedor e comprador) infringindo dispositivos legais, colocando em risco não só a segurança jurídica, mas a continuidade e validade do negócio realizado, por configurar infração, com as consequências abaixo: a- Crime de Sonegação Fiscal, por sonegar tributos, causando dano ao erário público. (art.2º, inciso I, da Lei nº 8.137/90 – a pena é de detenção, variando de seis meses a dois anos,

24 | Painel Imobiliário

e multa, tanto para o comprador, quanto para o vendedor do imóvel). Mattos e Silva, Bruno. Compra de Imóveis. Atlas, 2012., 8ª ed., p.9. b- Lesão nos Contratos de Compra e Venda, com possibilidade de uma das partes, maliciosamente, alegar prejuízo, já que por sua inexperiência ou premente necessidade, realizou o negócio por preço inferior ao verdadeiro valor do bem no mercado imobiliário. Neste caso, poderá a parte lesada requerer, em juízo, o complemento de seu valor ou o desfazimento do negócio firmado, por existir desproporção entre o preço da transação e o verdadeiro valor do imóvel. (art.157, §1º e


§2º do Código Civil). c- Indenização ao locatário, na hipótese do bem locado vir a ser alienado, durante a vigência do contrato de locação, se registrado junto à matrícula no cartório de imóveis, sem o necessário oferecimento formal para que possa ser exercido o direito de preferência na aquisição da propriedade (art.167, inciso II, da Lei nº 6.015/73). Para que o locatário possa requerer a propriedade do bem, exercendo seu direito, o contrato de locação precisar estar registrado, ao menos, trinta dias antes da alienação, no cartório de imóveis. Neste caso, deverá depositar em juízo o valor declarado na escritura pública de compra e venda. Caso o contrato não esteja registrado, caberá perdas e danos. (art.33 da Lei nº 8.245/91). d- Evicção do bem adquirido, é espécie de perda ou desapossamento (total ou parcial) da propriedade adquirida, cabendo ao adquirente do imóvel, restituição integral do valor declarado na escritura de compra e venda (art.447/450 do Código Civil).

Preleciona o mestre Silvio Rodrigues que, “Dá-se a evicção quando o adquirente de uma coisa se vê total ou parcialmente privado da mesma, em virtude de sentença judicial que atribui a terceiro, seu verdadeiro dono.” Awad, Pedro Elias. Direito Imobiliário, Renovar, 2ª ed., 2009, p.376. e- Desapropriação do bem pelo poder público. O valor da indenização poderá ser o declarado na escritura pública de compra e venda, caso o negócio tenha sido realizado recentemente. Se em data passada, necessitará constatar o preço do imóvel ao praticado no mercado, através de avaliação técnica realizada por corretor de imóveis. f- Pagamento excessivo do Imposto

de Renda, na hipótese de revenda do imóvel, incidirá o cálculo do imposto sobre a diferença apurada entre o valor declarado na compra e o na revenda. g- Invalidade do negócio jurídico, existindo nulidade por erro, dolo, coação, simulação; ou por fraude contra credores, apresentando evidência de conluio entre os contratantes, quando vendedor se encontra insolvente, com objetivo da diminuição patrimonial de terceiros (art.158 do Código Civil); ou por fraude à execução, quando já houver ação judicial. (art.166 do Código Civil). h- Dissolução do negócio, quando houver resolução contratual, situação em que o valor devolvido será o estipulado na escritura de compra e venda, tanto para imóveis novos, como usados, salvo se houver prova contrária da diferença do valor pago a maior. Portanto, é imprescindível que o verdadeiro valor da transação venha estampado, tanto na promessa, quanto na escritura definitiva de compra e venda, seja ela realizada por cartórios de notas ou por agentes financeiros, objetivando maior segurança e conforto para os contratantes.

PETRUS LEONARDO DE SOUZA MENDONÇA Corretor de Imóveis, Advogado Especialista em Direito Imobiliário, Diretor Proprietário da Imobiliária Arrecifes, Professor de Direito Imobiliário na FCAP-UPE, Presidente do Creci - PE e Conselheiro Federal por Pernambuco (Sistema Cofeci-Creci). petrus@arrecifes.com.br

Painel Imobiliário

| 25


ESPECIAL

Fotografia Imobiliária F

otografia no mercado imobiliário. Qual sua importância? Já deixou de ser apenas importante e digo que na verdade é essencial! A boa fotografia dos imóveis já deixou de ser um diferencial, um plus, um algo a mais faz muito tempo. Vivemos em uma sociedade onde a imagem chama atenção em diversos dispositivos e telas o tempo todo. Seja por e-mail, rede social, outdoor e a velocidade com que ela chega até os olhos do cliente é muito alta! Se um possível comprador, que procura um imóvel pela internet, não gostar das imagens que viu de determinado imóvel em um site imobiliário, ele já descartará o mesmo e continuará sua busca, mas dali em diante nos sites de outras imobiliárias. É preciso despertar o interesse do cliente para que seja gerada uma visita presencial. Como isto acontece? Através de fotos que vendem! E não afirmo isso sozinho, pergunte você mesmo para qualquer

do

Erra

26 | Painel Imobiliário

Certo

pessoa que está em busca de seu novo imóvel. Os corretores e imobiliárias precisam investir na apresentação do imóvel! De que forma? Mostrando através de fotografias de impacto o que ele tem de melhor! De fato, visualizando as imagens dos imóveis, o “futuro cliente’’, decidirá se irá visitar presencialmente o imóvel ou não. Podemos assim dizer que a venda inicia ou termina, através das fotografias dos imóveis e sem a presença do corretor. Fotografias de imóveis realizadas com smartphones ou tablets - Em grande parte são ruins. Estes equipamentos não oferecem uma lente adequada para a fotografia dos imóveis, nem muitos recursos para regulagem da iluminação, que são dois dos principais fatores técnicos para se obter uma boa fotografia. Pode acontecer, por pura sorte, de algumas imagens fi-

do

Erra

carem boas. Bom, será que vale a pena para os corretores e imobiliárias creditarem para a sorte as suas novas vendas e lucros? Equipamentos necessários para tirar boas fotografias em imóveis - Câmeras compactas já são suficientes para começar. Existem modelos básicos que custam a partir de R$ 600,00. Na minha opinião o corretor deve ver isso como um investimento para sua atividade. Claro que quanto melhor o equipamento, mais recursos disponíveis haverão para trabalhar por uma boa imagem. Mas sabendo da realidade corrida do corretor de imóveis, recomendamos uma câmera que seja prática para ele e a tenha sempre por perto. O que deve ser cuidado para uma boa foto - Organização das peças, iluminação, enquadramento e foco. A iluminação é essencial, pois deixa mais

Certo

Erra

do


“viva’’ a imagem, além de proporcionar ao cliente visualizar plenamente os ambientes. Também é preciso saber se posicionar, encontrar o ângulo que melhor comunique os atrativos daquele imóvel. Ambientes organizados, bem iluminados, enquadramento adequado, ok! Lembre-se agora que de nada adianta caprichar em todos estes pontos, se não cuidar o foco! Uma imagem desfocada não permite uma apresentação atrativa das peças e também deprecia o imóvel. O que não pode aparecer numa foto? Ambientes com roupas penduradas, jogadas no chão, em cima da cama, janela fechada, louça na pia etc. Tudo isso deprecia o patrimônio do cliente. Jamais devem aparecer objetos pessoais dos atuais proprietários, como por exemplo: porta-retratos, quadros e demais fotografias, toalhas, animais de estimação e o vaso sanitário ( principalmente com a tampa aberta). Agora o que, na verdade “quem’’ não deve mesmo aparecer é o próprio corretor! Sim, ainda é muito comum o autorretrato em seus imóveis agenciados, resultando na imagem do corretor aparecendo no espelho da sala, quarto, banheiro. Sempre tem um ângulo que é possível não aparecer na própria foto e inclusive ensinamos estas e outras técnicas em nosso curso.

Mesmo uma pessoa sem conhecimentos em fotografia consegue produzir um bom material? Sem conhecimento não é possível. Sem as informações claras de quais os recursos ele tem disponível em sua câmera, o que fazer com eles, quando usá-los, o que não deve fotografar em um imóvel e principalmente, o que deve mostrar nas imagens do imóvel, ele de fato fará um material sem qualidade, sem atrativos visuais, o que, com absoluta cer-

Amigo Corretor, comece conhecendo o seu equipamento, testando os recursos e aplicando as dicas que apresento logo abaixo:

Veja 5 DICAS do Diego Ramos

1 2 3 4 5

Certo

teza, não lhe trará novos clientes. Ele pode até conseguir vender/locar o imóvel em questão, mas irá demorar muito até que isso aconteça. No entanto, o corretor não precisa se apavorar... Não ensinam sobre isso nos cursos de TTI’s, mas é fácil buscar esta qualificação.

– Escolha um dia ensolarado, entre 09h – 11h e 14h-17h. No início da manhã e final da tarde o sol está muito fraco e ao meio-dia, a pino. Em todos estes casos, a fotografia pode ficar escura. E lembre-se, jamais fotografe à noite; – Como em qualquer anúncio, devem ser mostrados os pontos fortes e no imóvel é a mesma coisa. É errado colocar no site 47, 53, 80 fotos! Incluindo rodapés, cachorros, pedaços da janela, sofás bagunçados etc. De 10-15 fotos é o ideal! Com cores atrativas e ambientes organizados. Lembre-se que a intenção principal é despertar a vontade do cliente em visitar o local presencialmente. – Antes de captar as imagens, acenda todas as luzes e organize o imóvel. Arrume os ambientes. Lembre-se que fotografá-los bagunçados poderão depreciar o imóvel e repelir uma visita presencial; – Confira se o imóvel possui área social, como: piscinas, quadra de esportes, salão de festas etc. Estes espaços valorizam o imóvel, então, mostre-os em seu anúncio; – A principal dica antes de começar a fotografar é: PENSAR! Sim, independente da câmera ou recurso que utilizará, se coloque no lugar do cliente, imagine o que ele gostaria de ver daquele imóvel. Com certeza desta forma, suas imagens oferecerão diferenciais que seus clientes perceberão!

Diego Ramos Diretor - Fotografia Imobiliária Av. Nilo Peçanha, 1221, conj. 601 (51) 9739-0819 / (51) 3073-4872 ramos@fotografiaimobiliaria.com.br facebook.com/FotografiaImobiliaria www.fotografiaimobiliaria.com.br

Painel Imobiliário

| 27


ESPECIAL

Dicas de segurança e prevenção à falsificação de documentos de imóveis O

corretor de imóveis deve ter consciência de sua grande responsabilidade. Não esqueça que a partir do novo Código Civil, a responsabilidade do corretor de imóveis tornou-se mais acentuada. Segundo o Artigo 723, o corretor obriga-se a prestar o serviço de intermediação com a diligência e prudência que o negócio requer, prestando ao cliente, espontaneamente, todas as informações sobre o andamento dos negócios. Respondendo por perdas e danos, caso não passe ao cliente todos os esclarecimentos que estiverem ao seu alcance, em relação à segurança ou risco do negócio, das alterações de valores e do mais que possa influenciar nos resultados do negócio. PRIMEIRO: Faça um check-list de tudo que está sendo negociado, pois essa atitude te deixará mais atento a detalhes que poderão acender a luz da desconfiança, caso alguma informação não se encaixe com o perfil do negócio ou da pessoa. É fundamental checar todas as informações prestadas e des-

28 | Painel Imobiliário

confie de documentos de terceiros, isto porque, com a facilidade do mundo moderno, estes documentos podem não ser verdadeiros. SEGUNDO: Fique atento aos dados contidos nos documentos de identificação pessoal, tais como erros de digitação e/ou de português; impressão borrada ou ilegível do brasão


do Estado emissor na cédula de identidade; data de nascimento, conferir se a idade é condizente com a idade real; nome dos pais e do cônjuge se for casado(a); naturalidade; número do CPF, pois estas informações podem estar conflitantes com outros documentos apresentados.

quando possível, a solicitação das Certidões junto aos órgãos competentes, tais como: Cartório de Registro de Imóveis; Cartórios Distribuidores das Justiças Federal e Estaduais; Certidões Fiscais emitidas pela internet, dessa forma você elimina totalmente a possibilidade de fraude nestes documentos.

confirme sua validade e emissão; CONFIRA na internet o SELO ELETRÔNICO no site indicado na etiqueta do documento; se houver desconfiança de algo, tente conhecer a aparência das pessoas que se apresentaram como outorgantes na procuração e se possível entre em contato com o(s) outorgante(s).

TERCEIRO: Fique atento aos dados contidos nas certidões de imóveis, detalhes quanto ao nome dos proprietários, nome do cônjuge se for o caso; se a forma de aquisição confere com a Escritura anterior do proprietário; se os dados pessoais do proprietário conferem com os documentos pessoais apresentados; descrição, limites e confrontações do imóvel.

QUINTO: Fique muito atento a imóveis sendo vendidos através de procurações, é o meio mais utilizado para FRAUDES, pois geralmente são feitas em cidades diversas da localidade do imóvel a ser negociado, depois são substabelecidas em um cartório e posteriormente são utilizadas para concluir a venda. Neste caso, se as partes são desconhecidas, faça uma investigação mais profunda, verifique junto ao Cartório emissor da procuração originária,

SEXTO: selo eletrônico é a segurança de que um documento foi expedido e pode ser rastreado via INTERNET; seja precavido e CONFIRA SEMPRE este detalhe que faz a diferença em segurança. Ao ter acesso a confirmação do SELO via internet, confira os dados que aparecem na tela, tais como: valor das custas, taxa judiciária, nome do solicitante, ato praticado, data de expedição e nome do funcionário que emitiu o selo. OBS.: normalmente, o selo é disponibilizado na internet no dia seguinte de sua emissão, caso necessite ligue no Cartório emissor e confira.

QUARTO: Faça pessoalmente,

SÉTIMO: Por fim, leve antecipadamente ao Cartório que lavrará a Escritura os documentos para última análise do Escrevente que irá praticar o Ato. Apesar do escrevente não ser perito em documentos, ele tem conhecimentos que poderão ser úteis, se houver alguma suspeita, repasse tudo a ele, pois qualquer informação é importante no sentido de elucidar possíveis fraudes.

Murillo Cortizo Vidal Graduado em Direito; especialista em Direito Notarial e Registral; Escrevente e Suboficial do Cartório Francisco Taveira, desde 2000.

Painel Imobiliário

| 29


PROFISSÃO

Regras para publicidade imobiliária legal Convênios com AMMA e SEMMA visam resguardar a sociedade e proteger o meio ambiente

A

ssim como um contraventor pode causar dano à sociedade, a publicidade imobiliária irregular também pode causar dano ao meio ambiente. E foi com o objetivo de orientar os corretores de imóveis sobre as formas legais para

realização de publicidade que o Creci buscou a parceria da Agência Municipal de Meio Ambiente de Goiânia (AMMA) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Aparecida de Goiânia (SEMMA). A preocupação do Conselho tem uma razão: segun-

do a AMMA, 80% dos anúncios irregulares apreendidos nos canteiros centrais da Capital são relacionados a empreendimentos imobiliários e em Aparecida de Goiânia, somente nos últimos meses foram mais de 10 mil anúncios irregulares retirados

Em Goiânia é proibida a fixação de faixas e placas em ilhas e logradouros

30 | Painel Imobiliário


sendo que pelo menos 40% foram de ofertas de imóveis. Os dois convênios, tanto com a Prefeitura de Aparecida quanto com a Prefeitura de Goiânia, preveem a troca de informações entre o Creci e os órgãos de fiscalização. De um lado o Creci irá repassar as irregularidades encontradas pelos fiscais do Conselho em suas rotas de fiscalização ou recebidas via denúncia de outros profissionais e também disponibilizar os dados dos corretores que estejam praticando publicidade irregular. Em contrapartida, a SEMMA e AMMA enviarão ao Conselho os anúncios publicados por contraventores para que sejam tomadas as devidas providências em relação ao exercício ilegal da profissão. Segundo o diretor de fiscalização da AMMA, Gustavo Caetano, em Goiânia a panfletagem só pode ser feita por empresas que tenham este fim em seu contrato social. Há ainda uma série de exigências não apenas referentes aos locais e horários para distribuição dos panfletos mas também com relação a elaboração dos materiais, uniforme, tamanho e modelo de panfletos. E além disso, as empresas de panfletagem precisam estar em dia com suas obrigações junto a AMMA. “Nós orientamos que ao contratar o serviço de panfletagem os corretores e imobiliárias solicitem a certidão de regularidade da empresa junto a AMMA sob pena de responderem solidariamente em caso de multa e infração”, disse Gustavo. Outras exigências legais para realização de panfletagem em Goiânia são: no corpo dos panfletos a serem distribuídos devem constar frases educativas de cunho ambiental, e além disso, as campanhas publicitárias deverão ser apresentadas à AMMA para apreciação, pelo menos vinte dias antes da data prevista

Diretor de fiscalização da AMMA, Gustavo Caetano, mostra publicidade de empreendimento fixada de forma correta

para o início. Segundo o diretor de fiscalização da AMMA, Gustavo Caetano, a multa para empresas que realizarem a panfletagem sem autorização é de R$ 1.000,00 reais. Em Aparecida de Goiânia a parceria com o Creci de Goiás também aconteceu em boa hora já que cerca de 150 faixas de anúncios são retiradas por dia no município. Segundo o Código de Posturas de Aparecida, a fixação de placas e faixas em ilhas, passeios, canteiros e logradouros públicos também é prática irregular com multa de R$ 420 reais para o infrator, podendo ser dobrada em casos de reincidência. Segundo o Art. 10 da Lei nº 792/88, chamado de Código de Posturas do Município, é proibido lançar quaisquer resíduos, papéis, anúncios, boletins, entre outros, sobre passeios ou logradouros públicos. Além disso, segundo o Art. 9 do II Capítulo da referida Lei, é dever da população cooperar com a Prefeitura na conservação e limpeza da cidade.

A parceria entre Creci e órgãos de fiscalização ambiental protege a sociedade da ação de contraventores e de pessoas que não possuem compromisso com a conservação do Meio Ambiente. Segundo o presidente do Creci de Goiás, Oscar Hugo Guimarães, com a parceria, o Conselho ao mesmo tempo que contribui para limpeza das cidades está formando uma categoria mais responsável pelos seus atos. Além das regras estabelecidas pela legislação ambiental dos municípios os corretores também devem estar atentos para normas do mercado imobiliário na hora de realizar publicidade. A ausência do contrato de intermediação e a utilização incorreta do nome de pessoa física ou jurídica podem levar a pessoa a sofrer punições que vão desde a advertência até a multa de 1 a 3 anuidades. Confira no aplicativo da Revista a tabela que traz o resumo das leis para publicidade imobiliária

Painel Imobiliário

| 31


PROFISSÃO

Prevenção contra riscos profissionais Creci de Goiás apoia iniciativa pioneira que oferece vantagens exclusivas na contratação de seguro profissional

S

egundo o Código Civil brasileiro o corretor de imóveis é obrigado a executar a mediação com diligência e prudência, prestando ao cliente espontaneamente todas as informações e esclarecimentos acerca da segurança ou do risco do negócio - sob pena de responder por perdas e danos com seus próprios bens. Pensando nessa responsabilidade imputada aos profissionais desde a alteração do Código Civil, em 2010, o Creci de Goiás apoia a Argo Seguros, que oferece um produto específico para corretores de imóveis. Desta forma, o seguro chamado Protector foi apresentado pelo superintendente da Argo, Carlos Eduardo Berlfein. Segundo o superintendente o mercado brasileiro não dispunha de um produto para cobertura desta atividade e como todo profissional é suscetível a erro, os corretores de imóveis estavam desamparados. “Pela legislação, o corretor tem que responder civilmente pela negociação, com isso, caso o cliente esteja insatisfeito e queira reclamar por danos morais ou materiais, o seguro entra para proteger o corretor e vai prover os custos de defesa, acordos, indenizações e ressarcimentos”, disse Carlos Eduardo, que explica ainda que o seguro também tem a função de pro-

32 | Painel Imobiliário

teger o patrimônio e a imagem do profissional ou empresa. “O seguro tem algumas exclu-

sões básicas como atos dolosos, obviamente, mas a ideia é proteger o corretor em qualquer alegação de erro, falha ou dano na prestação do serviço”, disse o superintendente Carlos Eduardo, enu-


merando as seguintes situações: erros na avaliação do preço do imóvel; falhas na checagem da documentação de compra, venda ou na locação; débitos do condomínio que aparecem mais tarde assim como o cliente também pode achar que o corretor vendeu o imóvel abaixo do preço ou pagou muito caro. O Grupo Argo Seguros atua há 60 anos no mercado e está em 134 países e pela parceria com o Creci, oferece aos corretores goianos as seguintes vantagens: espaço online exclusivo; franquia reduzida; cobertura em todo território nacional; sala de emergência; aplicativo para Google Play e Apple Store; cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 3 anos; exclusiva central de benefícios Protector e pagamento em até 4 x sem juros ou 12 x no cartão de crédito. Outra facilidade do seguro é que a ativação é online e imediata, sendo que o corretor pode fazer a cotação e simulação em tempo real podendo optar por coberturas entre R$ 100.000 e R$ 500.000 reais.

A ideia é proteger o corretor em qualquer alegação de erro, falha ou dano na prestação do serviço”.

Outras características do produto são o fato dele conferir credibilidade para o profissional e ainda os serviços oferecidos pela Plataforma online. “Temos casos comuns em outras profissões em que no mercado em que o próprio cliente exige que o profissional tenha o seguro”, disse Carlos Eduardo ao lembrar que o corretor também conta com um espaço online onde pode ativar planos, renovações, criar campanhas de marketing e ter uma grande presença digital com a criação de banners online, e-mail marketing e site.

O que é o seguro? Seguro de responsabilidade civil profissional que garante o reembolso no caso de reclamações de clientes, consumidores e usuários que recorrem à Justiça contra danos materiais ou morais de ações ou omissões involuntárias, causadas pela prestação de serviços profissionais. Coberturas: defesa; acordo judicial ou extra judicial; condenação judicial; ressarcimentos e coberturas especiais como danos à reputação; custos emergenciais; calúnia, injúria e difamação; danos à documentos de clientes; atos intencionais de colaboradores e erros de avaliação de bens. Espaço on line exclusivo para os corretores de imóveis: www.argo-protector.com.br/ entidades/crecigo

Vantagens de Banco com custos de Cooperativa. Conheça a cooperativa de crédito que oferece serviços e produtos bancários especiais também para Servidores Públicos.

•Melhores taxas de juros; •Tarifas mais baixas; •Seguros; •Custos de boletos e doc's mais baratos; •Maior rentabilidade nas aplicações; •Menor tarifa de manutenção de conta.

www.secovicred.com.br

Av. T-4 - Shopping Buena Vista - St. Bueno - (62) 3416-0000 Av. D, 314 - St. Oeste - (62) 3250-0303 PAC - CRECI - Rua 56, Qd B-14, Lt 7/8 - Jd. Goiás (em frente ao Pq. Flamboyant) - (62) 3093-0700

Painel Imobiliário

| 33


TECNOLOGIA

Rede de Imóveis: portal de anúncios imobiliários CORRETORES PODERÃO ANUNCIAR GRATUITAMENTE SEUS IMÓVEIS em site que recebe o apoio do creci-GO

D

1

Acesse www.arededeimoveis.com.br

Acesse o aplicativo da Revista para obter instruções de como anunciar no Portal

Como ativar o seu cadastro

2

Forneça seu número de Creci e a senha, os seis primeiros números do seu CPF, para fazer o login;

4 34 | Painel Imobiliário

no site automático. Para ativar seus perfis, os corretores de imóveis deverão acessar o site e atualizar seus dados, conforme o passo a passo abaixo. “O Rede de Imóveis proporcionará uma ferramenta mais segura à sociedade, uma vez que somente corretores de imóveis devidamente inscritos poderão anunciar, e ao mesmo tempo favorecerá os profissionais já que apenas os corretores regulares (sem processos e em dia) poderão anunciar”, enfatiza o presidente do Creci de Goiás Oscar Hugo Monteiro Guimarães ao anunciar o lançamento do portal para o dia 13 de outubro.

facilitando a navegação; ele é otimizado para sites de buscas, o que significa que os anúncios nele publicados estarão no topo das buscas da internet; e possui um aplicativo disponível gratuitamente na Play e Apple Store. Além de proporcionar maior mobilidade, podendo o corretor de imóveis tirar fotos e as inserir imediatamente no portal, o aplicativo ainda utiliza o sistema de georreferenciamento, que permite ao cliente buscar no mapa os imóveis pela região de seu interesse. O portal será exclusivo para os corretores de imóveis pessoas físicas, sendo que imobiliárias não poderão se cadastrar. Cada profissional terá o limite de seis anúncios e terão pré-cadastro

e acordo com dados do Google Brasil, 60% do processo de compra de um imóvel é realizado pela internet, desde a procura até a aquisição do imóvel. Diante dos crescentes números do uso da internet no Brasil, o Estúdio Criar, com o apoio do Creci de Goiás, passa a oferecer uma ferramenta gratuita e exclusiva para os corretores anunciarem seus imóveis on-line: o Rede de Imóveis. “O portal apresenta o que tem de mais novo em tecnologia para busca de imóveis”, comenta o diretor da empresa responsável pelo desenvolvimento do portal, Glaucio Borges. Entre os pontos positivos do projeto estão: o site ser responsivo, ou seja, que se adapta a qualquer dispositivo móvel,

Você receberá um e-mail de confirmação do cadastro.

3

Atualize seus dados e aceite o termo de condições do Portal;

5

Parabéns, seu cadastro foi efetuado! Agora é só anunciar seus imóveis!


Painel Imobiliรกrio

| 35


FISCALIZAÇÃO

Desbravando o interior de Goiás Com apoio dos delegados, fiscalização está cada dia mais presente no interior

C

onsiderados como um grande apoio para as ações da fiscalização no interior do Estado, os delegados do Creci de Goiás se reuniram em Encontro anual em Goiânia quando participaram de treinamento, palestras e tiveram a oportunidade de apresentar as dificuldades enfrentadas em cada município. Manoel Felipe Santiago, delegado de Cidade Ocidental, atua há mais de seis anos na função e disse que o Encontro foi importante pra atualização de cada um dos profissionais. “Essa reunião sempre nos acrescenta um conhecimento que não servirá apenas para nós mesmos mas

para que possamos transmitir essas informações para os corretores de nossas cidades”, disse. Durante o Encontro o conselheiro Carlos Antônio do Prado foi apresentado pelo presidente Oscar Hugo como diretor de fiscalização. “Para mim é uma oportunidade de contribuir com a profissão auxiliando a fiscalização na otimização do trabalho e aumentando a inteligência e expertise, em parceria com o coordenador do departamento, Alaor Bezerra”, disse o diretor ao comentar a importância do Encontro de Delegados para que o Conselho possa tomar conhecimen-

to das demandas e do que precisa ser feito com relação a fiscalização no interior. Atualmente o Conselho conta com quatro Delegacias nas cidades de Anápolis, Caldas Novas, Rio Verde e Valparaíso e 45 delegados em cidades como Catalão, Ceres, Águas Lindas, Cidade Ociental, Jussara, Aparecida de Goiânia, Piracanjuba, entre outras. Para o coordenador de Fiscalização, Alaor Bezerra, alguns cursos e blitzes educativas já estão sendo organizados em resposta às solicitações. “O Encontro de Delegados é um momento importante para que o Creci conheça a realidade de cada município e possa planejar ações de acordo com cada situação”, disse. Em defesa da profissão Em algumas cidades do interior de Goiás a realidade de hoje é parecida com a vivida pelos pioneiros do Creci há mais de 50 anos. São municípios onde o mercado imobiliário está começando a se organizar e para as pessoas de má fé são um campo fértil para atuação. Nessas cidades o Creci de Goiás conta com o apoio dos delegados em ações educativas que surtem efeitos altamente positivos para profissão. Confira algumas histórias desses novos desbravadores.

36 | Painel Imobiliário


Construindo imagem positiva do corretor Recentemente empossado como delegado da cidade de Jussara, o corretor de imóveis Carlos Furtado está apenas começando uma batalha pela qualificação em sua cidade. Em jornais e conversas com clientes e amigos, explica para todos a importância de se contratar um corretor de imóveis credenciado. “Quando a pessoa que está interessada em comprar ou vender um imóvel percebe que o corretor está agindo com seriedade e honestidade começa a respeitar e confiar no nosso trabalho”, disse o delegado que também já percebeu o tamanho do desafio que tem pela frente. “Quando contei que tinha assumido como delegado do Creci um colega me disse, meus pêzames. Mas

eu não me deixei desanimar, sei que vou contrariar muitas pessoas que querem se manter como contraventores mas também acredito que muitos irão me agradecer por ter mostrado a eles um caminho mais digno e honesto”, conta.

Dignidade para a família Em Catalão, há 12 anos, o corretor de imóveis Veronde Antônio de Oliveira, assumiu como delegado do Creci a incumbência de combater a contravenção. “No começo a especulação imobiliária era uma realidade no município e a quantidade de corretores inscritos era muito pequena. Algumas pessoas me diziam que eu estava arriscando a minha vida, mas através de um trabalho de conscientização fomos mudando o pensamento das pessoas”, disse Veronde.

Segundo o delegado, um dos principais argumentos para combater a contravenção era que atuar na ilegalidade impedia a pessoa de ter uma profissão digna já que não podia nem dizer que era corretor. “Aqueles que tinham condições fizeram o curso e passaram a atuar com mais segurança começando a denunciar os que estavam ilegais”, disse Veronde ao comemorar o fato de que a realidade hoje na cidade está bem diferente. “A população agora tem mais segurança e o mercado melhorou”.

Do lado da regularidade Em Ceres o trabalho do delegado Carlos Roberto Silva também promoveu mudanças. Ele conta que conseguiu trazer para o lado da regularidade muitos que estavam na ilegalidade até mesmo por falta de conhecimento. Quando assumiu como representante do Creci em Ceres haviam apenas sete corretores credenciados e hoje já são 30 profissionais inscritos no Conselho. A experiência do delegado é uma prova de como os profissionais se tornam mais comprometidos quando passam a trabalhar na regularidade. “Diferente do que acontecia há alguns anos, hoje a população de Ceres confia e faz questão de contratar um corretor de imóveis”, afirma Carlos ao afirmar que vários profissionais que atuavam na ilegalidade procuraram se qualificar e agora são credenciados. Na foto, o delegado Carlos Roberto (dir.) e o corretor Rubens de Souza que habilitou-se e hoje se orgulha em poder divulgar os imóveis captados. Ele conta que exige que os clientes assinem contrato de exclusividade e que isso aumentou a confiança no seu trabalho e também o faturamento.

De 8 para 200 corretores O corretor de imóveis Manoel Felipe Santiago assumiu a função de delegado do Creci há mais de seis anos. Nessa época passou a contrariar muitos espertinhos que atuavam ilegalmente e chegou a receber até mesmo ameaça de morte. Mas persistiu na ideia de transformar a realidade do mercado imobiliário do município e hoje colhe os frutos do seu trabalho. “O que aconteceu em Cidade Ocidental foi uma mega mudança. Em seis

anos o número de corretores inscritos passou de 8 para 200 e com isso a população passou a ter uma imagem positiva do profissional. Hoje sou procurado por clientes que buscam um trabalho sério e honesto e também por grupos de corretores inscritos que querem denunciar contraventores”, conta o delegado concluindo: “O Conselho está ganhando a cada dia mais espaço dentro da sociedade fortalecendo a categoria e conferindo mais segurança nas negociações imobiliárias”. Painel Imobiliário

| 37


INTERIOR

A nova realidade de Aparecida de Goiânia Apesar de ter “nascido” de Goiânia, o município deixou de ser apenas dormitório e está se desenvolvendo de forma independente

O

desenvolvimento econômico de Aparecida de Goiânia foi impulsionado inicialmente pelo mercado imobiliário, mas nos últimos anos a industrialização tem sido a verdadeira mola propulsora do município. Nos anos 80 e 90, quando a população da cidade ainda estava abaixo de 100 mil habitantes, foram criados inúmeros loteamentos na região limítrofe à Goiânia e até pouco tempo este era o grande foco da economia da cidade que cresceu no sentido Goiânia-Aparecida. Mas a realidade econômica do município começou a mudar desde 2008. O número de habitantes saltou para 511 mil em seis anos e os indicadores

38 | Painel Imobiliário

Prefeito de Aparecida, Maguito Vilela, tem promovido iniciativas que incentivam o desenvolvimento do mercado imobiliário

econômicos demonstram que o município deixou a característica de cidade dormitório. A oferta de empregos é um exemplo dessa nova realidade. No mês de agosto, por exemplo, estavam sendo ofertadas na cidade mais de 1.500 vagas em 65 ocupações diferentes. Segundo reportagem da revista Exame, Aparecida está em 7º lugar no ranking das melhores cidades com desenvolvimento econômico do país. O Produto Interno Bruto (PIB) saltou de R$ 4 bilhões em 2009 para cerca de R$ 10 bilhões em 2014 e ainda com a previsão de alcançar a marca de R$ 15 bilhões em 2015. Segundo a Secretaria de Indústria e Comércio, o número de


Plano Diretor está sendo readequado

empresas no município saltou de quase seis mil em 2008 para 20 mil empresas ativas em 2014. Segundo dados do município, em 2009, apenas 50% dos aparecidenses tinham acesso à água tratada e 15% ao esgoto enquanto que em 2014 esses números saltaram para cerca de 65,57% da população atendida com água tratada e 20,8% com esgoto. Segundo o prefeito Maguito Vilela, em apenas cinco anos foram feitos mais de 6,5 milhões de metros quadrados de asfalto, beneficiando mais de 100 bairros. Recentemente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou a estimativa populacional de todos os 5.570 municípios brasileiros e Aparecida de Goiânia, com 511.323 mil habitantes, apareceu em 19º lugar no ranking das 25 cidades mais populosas do país, exceto as capitais. No ranking geral Aparecida é o 38º maior município do país. Desde a última estimativa divulgada em 2013, quando ultrapassou a marca de 500 mil habitantes, o IBGE passou a considerar Aparecida como uma cidade de grande porte. Estes dados são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos que servem de parâmetro para o Tribunal de Contas da União na distribuição do Fundo de Participação de Municípios (FPM). Segundo o delegado do Creci na cidade, Delcides Antônio Dias, Aparecida possui quatro distritos industriais consolidados e outros dois particulares

em construção. Só o Polo Empresarial Goiás, por exemplo, abriga 180 empresas. O corretor de imóveis, que se estabeleceu na cidade há cerca de seis anos, afirma que Aparecida não depende mais da região limítrofe à Goiânia. “Temos uma demanda de imóveis por parte das pessoas que estão vindo trabalhar nas empresas e indústrias que se instalaram no município”, disse o corretor, lembrando que a cidade também tem se consolidado como um polo estudantil com a instalação de instituições de ensino superior e tecnológico como a Universidade Estadual de Goiás, Universidade de Rio Verde e até um curso de medicina.

Delegado do Creci, Delcides Antônio Dias, conta que o crescimento de Aparecida começou com loteamentos na região limítrofe a Goiânia

Se por um lado a proximidade com a capital trouxe benefícios para Aparecida de Goiânia, o crescimento no sentido das limitações para o centro provocou o surgimento de áreas que atualmente são chamadas de vazios urbanos. Além disso, alguns loteamentos construídos na década de 70, sem infraestrutura como asfalto e redes de água e esgoto, também trouxeram problemas que ainda são enfrentados pela atual administração. Existe até mesmo um desencontro de ruas e avenidas entre os diferentes setores. Segundo o secretário de Planejamento, Afonso Boaventura, com intuito de readequar a legislação às novas necessidades, a Prefeitura está realizando a revisão do Plano Diretor e para isso convocou a população para participar de oficinas setoriais. Segundo a Secretaria de Planejamento, a participação da população nesta revisão do Plano Diretor poderá direcionar a legislação para um desenvolvimento urbano mais igualitário e sustentável. Um dos pontos que deve ser alterado é a permissão para construções residenciais nas áreas hoje destinadas exclusivamente à instalação de indústrias. A mudança irá permitir, por exemplo, a construção do empreendimento Alphaville. Segundo o secretário de Planejamento, Afonso Boaventura, a intenção é enviar a proposta para aprovação da Câmara de Vereadores ainda este ano.

Painel Imobiliário

| 39


Incorporadoras prometem investimentos de R$ 350 milhões

E

ntre os empreendimentos imobiliários em lançamento em Aparecida de Goiânia destacam-se o Bairro Planejado Parque América e o Condomínio Alphaville, sendo que ambos os projetos propõem a integração dos moradores com o meio ambiente. Segundo as incorporadoras, a previsão é que sejam investidos cerca de R$ 350 milhões. O acesso de ambas as áreas se dá pelas avenidas São Paulo, Maria Cardoso e BR 153. Considerado o primeiro bairro planejado de Aparecida, o Parque América será construído no entorno do Parque Elmar Arantes Cabral, construído pela iniciativa privada e entregue à administração do município no dia 14 de setembro. A área de preservação com acessórios de lazer possui área de 44.693,65 metros quadrados e foi pensada para garantir a convivência harmônica da sociedade com a natureza. Os 290,161 mil metros quadrados destinados ao Bairro irão abrigar um parque, um mall de serviços e 14 áreas para empreendimentos residenciais que deverão ser construídos ao longo de oito anos. Os condomínios contarão com apartamentos de dois, três e quatro quartos. Outro empreendimento importante para Aparecida de Goiânia será a construção de um condomínio Alphaville com investimento de R$155 milhões. O projeto deve gerar cerca de 15 mil empregos diretos. O terreno será de 420 hectares, localizado na região Leste, próximo ao Polo Industrial José de Alencar, Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq) e futuro campus da UFG de Aparecida. Segundo o Grupo Alphaville, serão 3 mil lotes planejados sendo que o bairro deverá ter aproximadamente 12 mil moradores e cerca de 10 mil prestadores de serviços fixos. O projeto deverá estar totalmente finali-

40 | Painel Imobiliário

Parque Elmar Arantes Cabral

A área de preservação com acessórios de lazer possui área de 44.693,65 m2 e foi pensada para garantir a convivência harmônica da sociedade com a natureza”.

zado até o final deste ano. O grupo prevê investimentos para os próximos 30 anos em Aparecida de Goiânia e pretende tornar o projeto uma referência nacional em urbanismo e qualidade de vida. Com mais de 3 milhões de metros quadrados de área, o local deverá contar com escolas, shopping centers, supermercados, edifícios comerciais e serviços que garantem a conveniência dos moradores. Acesse o aplicativo da Revista e conheça a história e a cultura de Aparecida de Goiânia

Aeroporto Rosa dos Ventos contará com investimento privado O desenvolvimento do município impulsionou até mesmo a retomada da construção do Aeroporto Executivo Rosa dos Ventos que teve a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) expedida desde 2003. Segundo a Prefeitura, o

projeto abrange um sítio portuário de 150 hectares, localizado a 20 Km do Aeroporto Santa Genoveva. O investimento será realizado por um grupo de empresas com a autorização e suporte da Prefeitura.


Painel Imobiliรกrio

| 41


DIRETO DO CRECI

Dia do Corretor de Imóveis Profissionais receberam homenagem e participaram de comemorações

As comemorações começaram cedo. No dia 25 de agosto os profissionais que ingressaram no mercado imobiliário receberam a notícia de novos serviços para a categoria: Seguro de Responsabilidade Civil, Certificação e Prolist

O dia 27 de agosto começou com a tradicional homenagem da Câmara Municipal aos corretores de imóveis, inserido no calendário da Casa de Leis devido a decreto de autoria do vereador Anselmo Pereira

Corretores de imóveis, imobiliárias e profissionais que incentivaram o desenvolvimento do mercado imobiliário goiano foram homenageados com diplomas de honra ao mérito

No domingo, 30, teve o encerramento do XVI Campeonato de Futebol Society no Clube Antônio Ferreira Pacheco. No ranking do campeonato ficaram: 1° Adão Imóveis; 2° Grupo Portal Nobre; 3° Pinheiro Vaz Imobiliária

42 | Painel Imobiliário

No Clube, os profissionais puderam desfrutar de almoço com diversão e ao som de dupla sertaneja


Corretores de imóveis recebem certificação profissional Já pensou em comprovar ao cliente seus conhecimentos em imóveis? Os corretores de imóveis Leandro José de Oliveira, Leonardo Souza Morais, Márcio Bittencourt, Marco Aurélio Lorenço, Nelcimar Cristina e Omar Ataíde foram uns dos primeiros profissionais a se inscreverem para o Programa de Certificação Profissional que garante ao mercado imobiliário profissionais qualificados para atender com excelência o cliente. O Programa, do CertBrasil em parceria com o Creci de Goiás, comprova as habilidades técnicas e práticas dos corretores de imóveis por meio de uma avaliação dos conhecimentos te-

óricos e práticos do profissional sobre o mercado imobiliário, o que garante ao final um certificado de especialista. Os seis corretores de imóveis citados acima foram os primeiros a receberem seus certificados em solenidade realizada em agosto. A Certificação Profissional volta-

da para os corretores de imóveis é a primeira no país, realizada de forma pioneira pelo Conselho goiano em parceria com a CertBrasil. Por isto, os corretores de imóveis goianos possuem 20% de desconto na Certificação Profissional. Saiba mais sobre a Certificação em www.crecigo.gov.br.

IV Encontro de Diretores Pedagógicos em Belém O diretor pedagógico do Cofeci, Oscar Hugo, coordenou a quarta edição do Encontro de Diretores Pedagógicos do Sistema Cofeci/Creci, realizada em agosto, tendo como anfitrião o Creci do Pará/ 12ª Região. Nela, os diretores pedagógicos dos Crecis de todo o país discutiram a qualidade de ensino dos cursos para corretor de imóveis e propuseram a estruturação de uma matriz curricular a ser seguida pelos cursos técnicos e enviada ao Conselho de Educação para a reestruturação dos cursos. Também foram sugeridas alterações na Lei 6.530 em relação a formação do corretor de imóveis para inclusão do curso superior e bacharelado na área imobiliária, proposta que será encaminhada ao Congresso Nacional.

Creci firma convênio com a Semma Creci de Goiás amplia seu convênio de fiscalização conjunta em prol da diminuição da poluição visual em Goiás, com convênio firmado com a Secretaria de Meio Ambiente do município de Aparecida de Goiânia (Semma). O Conselho irá contribuir, na mesma medida em que já contribui com a Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) de Goiânia, auxiliando no recebimento de denúncia de irregularidades e repassando as informações de corretores de

imóveis que realizarem prática ilegal para que a Secretaria tenha maior efetividade na punição. Para o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, a parceria é importante por trazer benefício à cidade: “Esse convênio tornará mais simples a ação da Semma de fiscalizar e autuar os poluidores, deixando a cidade mais limpa e bonita para os aparecidenses”. Na oportunidade, o prefeito ainda se colocou à disposição

do Conselho para a doação de área na cidade para a construção da delegacia regional do Creci. Painel Imobiliário

| 43


CRECI NA MÍDIA

O jornal Daqui destacou o convênio firmado entre a AMMA e o CRECI-GO para diminuição da poluição visual

Em agosto, o assessor jurídico do Creci, Fernando de Pádua, esclareceu, em jornal da TV Record, sobre a documentação necessária na compra do imóvel usado

A rádio RBC fez entrevista com o conselheiro do Creci, Ademir Silva, sobre o mercado imobiliário pós Copa do Mundo

De maio a setembro, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis foi notícia em veículos de comunicação de todo o Estado, totalizando:

12 espaços de mídia espontânea, sendo: 6 exibições em telejornais; 4 portais de notícias e redes sociais; 3 em rádios e revistas e jornais impressos. 44 | 4 Painel em Imobiliário

A profissão de corretor de imóveis foi tema do quadro TV Trabalho da TV Anhanguera. A reportagem abordou os prós e contras da profissão e a qualificação necessária para exercer a atividade Confira as entrevistas no aplicativo da Revista disponível na Play ou Apple Store


SOCIAL

Parceria reforçada O presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Pedro Wilson, fez uma visita cortesia a autarquia goiana. O encontro serviu para apresentar ao presidente a dinâmica estabelecida pela parceria entre a entidade ambiental e o Creci para melhorar a fiscalização da publicidade irregular realizada no município. Pedro Wilson ainda aproveitou a oportunidade para conhecer a sede do Conselho.

Homenagem Durante o XVII Fórum Imobiliário de Salvador, do Creci da Bahia, o presidente Oscar Hugo foi homenageado com a Comenda Elbergar Silveira Bahia pelos préstimos ao Conselho baiano. “Esta homenagem não é apenas em função da amizade que construímos, mas também pelo trabalho realizado como diretor pedagógico do Cofeci e pela parceria construída nesses anos”, disse o presidente do CRECI-BA, Samuel Prado.

Conhecendo o Creci O superintendente do Creci da Paraíba, Alyson Fábio, o coordenador de TI, Diego Henrique e o assessor jurídico Eduardo Facundo em conversa com o presidente Oscar Hugo, na visita realizada ao Conselho goiano em agosto. Os representantes do Creci-PB passaram por Goiás para conhecer o funcionamento do regional e levar as boas práticas para o seu estado.

O melhor de ser corretor é a satisfação do cliente. A possiblidade de contribuir para a realização de um sonho é que torna a nossa profissão especial.

Parabéns facilitador de sonhos!! Homenagem da:

27 de Agosto Dia do Corretor de Imóveis

www.redeimoveisgo.com.br

Painel Imobiliário

| 45


PARA REFLETIR

O que é um LÍDER LÍDER é um guia, a pessoa que conduz outra. É alguém responsável pelo sucesso de outras pessoas. O chefe de um partido político, o regente de uma orquestra, o dirigente de um grupo, deve ser um líder. Você pode encontrar líder em todas as profissões e todos os meios. O Líder deve conhecer aquilo que está liderando, as pessoas com quem está tratando, deve ser equilibrado, positivo e otimista. A vida sem objetivos será sempre um fracasso; sem entusiasmo, jamais se alcança algo de grande. A maioria das pessoas bem sucedidas descobriu que o entusiasmo pelo trabalho e pela vida é o ingrediente mais precioso de qualquer receita para os empreendimentos bem sucedidos. O fato mais importante desse ingrediente é que ele se encontra a disposição de qualquer um dentro de si mesmo. Entusiasmo é uma palavra maravilhosa e, mais ainda, é um sentimento

46 | Painel Imobiliário

maravilhoso. É centelha que transforma o existir em viver. Torna fácil e agradável o trabalho difícil. Não há tônico, ou melhor remédio para a depressão do que o entusiasmo. Quem está entusiasmado e motivado pelo que faz não tem nada a temer da vida. O Objetivo depende da direção que foi traçada. A Liderança exige objetivo, otimismo e perseverança. Liderança significa competência, conhecimento, energia, experiência, capacidade de trabalhar com afinco, ter poder de decisão, sem deixar de lado a educação. O sentido de equilíbrio, o autocontrole, a diplomacia, são de suma importância ao Líder. Afinal, o Líder trata com seres humanos. É uma característica do verdadeiro Líder, ser justo, honesto e não ter favoritos. Saber ouvir, também é uma grande qualidade de um Líder. A compreensão, cortesia, humildade, capacidade de transmitir coragem, toda vez que um liderado sentese vacilando, também é característica de Liderança. O Líder deverá dar exemplo de como deve ser feito. O Líder deverá tomar decisões e, se não o faz está abrindo mão de sua responsabilidade de liderar. Entretanto, jamais deverá ser um ditador. O Líder deve sentir que os liderados são membros de uma organização, mantendo-os a par das mudanças ou assuntos importantes do grupo. O Líder deve ser coerente, não dando, um dia, tapinhas no ombro do seu companheiro e ponta-pé nos outros

dias, por motivos idênticos. Na realidade, o segredo de toda boa administração está ligado à capacidade de se elogiar um bom desempenho. Todos os seres humanos procuram quatro elementos básicos para o seu ego: aprovação, reconhecimento, atenção pessoal e compreensão. O Líder precisa possuir a capacidade de criticar sem aborrecer a pessoa. Isto exige tato e um temperamento agradável. A crítica deve se feita de maneira impessoal e às vezes uma pílula amarga pode ser dourada com um elogio tal como: “seu conceito é bom, fulano, mas vejo que você cometeu um erro nesta tarefa, que foi: relatar...” O bom Líder deve apresentar sempre novas soluções e ideias. Deve ouvir, para depois decidir. Deve tomar conhecimento de tudo que poderá ser necessário para o grupo. Deve olhar o futuro, deve manter-se sempre ligado ao grupo. Deve dominar seu ramo de liderança. Deve ser diplomata, senhor dos problemas. Deve interessar-se pelas pessoas. Deve ter sempre o espírito aberto, estabelecer metas e notas. Deve ser otimista, correto, seguro de si, coerente e acreditar em si e em um ser superior.

Ney Ataíde Corretor de Imóveis, Avaliador Imobiliário e Advogado. Membro da Associação dos Poetas e Escritores do Norte de Minas Gerais. Diretor Pedagógico do Creci-MG. neyataide@viamoc.com.br


Painel Imobiliรกrio

| 47


Versátil, inovador e totalmente online

Consultores Contratos Financeiro Imóveis Propostas Site SMS

Acompanhamento Processual Análise da Inadimplência Carteira de Cobrança Controle de Visitas Nota Fiscal Emissão de Cheques Emissão de Boletos

Desta forma, você realiza um acompanhamento em tempo real, com transparência e segurança, possibilitando consultas instantâneas de todos os processos e transações de sua imobiliária.

(16) 3981-4509 | (16) 3981-2502 atendimento@kurole.com

48 | Painel Imobiliário

˜

Tudo o que você precisa em um único sistema!

Revista Painel Imobiliário - 15° edição  

O escritor Gustavo Cebarsi conta os segredos do corretor de imóveis de sucesso nessa edição que ainda traz: - Matéria sobre Aparecida de Goi...

Revista Painel Imobiliário - 15° edição  

O escritor Gustavo Cebarsi conta os segredos do corretor de imóveis de sucesso nessa edição que ainda traz: - Matéria sobre Aparecida de Goi...

Advertisement