Issuu on Google+


su má rio Softwares

Wacken Por TatuPetz

04

Filmes

Por ThiagoMusic

Por Pnoberto

Mulheres Nerds

Entrevista

39

42

14

Por Erica Dantas

Séries

Por Pnoberto

54

21

Por Silver Wing e TatuPetz

Dois grandes lançamentos

Por Postigo Zanolla

67


Edi to rial Por Erica Dantas

É

com muita alegria que estamos de volta com mais uma edição da Revista CPT.

Após alguns meses criando, editando, diagramando e finalizando, finalmente conseguimos lançar a tão esperada edição #11. Há anos a Revista vem fazendo história no CPT, trazendo novidades, ideias e muita informação. E dessa vez não será diferente, viemos com uma ampla gama de matérias desenvolvidas pelos colaboradores que disponibilizaram seus conhecimentos para nos mantermos informados sobre os mais diversos temas. Com um design totalmente reformulado, esperamos agradar os leitores e cativá-los. Enfim, com vocês: Revista CPT #11!!!!

Editorial| 03


Wacken

Por TatuPetz

Todos os anos durante o verão, a Europa se torna palco de grandes eventos musicais. Talvez por uma questão cultural dessas regiões, os maiores eventos acabam sendo de rock e/ou metal, com seus mais diversos subgêneros. Normalmente esses festivais acontecem a céu aberto, o que faz com que a maioria receba o título de “Open Air”. Entre esses grandes eventos, podemos citar:

04| Revista CPturbo 11


SONISPHERE

1 de Junho - Parc del Forum Barcelona/ Espanha 8 de Junho - Fiera Milano Milão - Itália 8 e 9 De Junho - Snowhall Park Amnéville - França

Download festival

14 a 16 De Junho Donington Park - Inglaterra

With Full Force

27 a 30 De Junho - Flugplatz Sachsen- Alemanha

Tuska

28 a 30 De Junho - Sulvilahti Helsinki- Finlânida

Graspop

28 a 30 De Junho - Kastelsedijk Dessel- Bélgica

Bang Your Head 12 a 13 de Julho Balingen - Alemanha

Wacken

01 a 03 De Agosto Wacken- Alemanha

Bloodstock

08 a 11 de Agosto - Catton Park Derbushire - Reino Unido

Summer Breeze 15 a 17 De Agosto Dinkelsbühl- Alemanha

Wacken| 05


Na modesta opinião desse que escreve, o evento mais relevante é o Wacken Open Air. Ele é a Meca dos headbanguers, espalhados pelo mundo. Então nada melhor do que poder falar sobre ele. Quem ouve metal e já pensou em ir ao Wacken ? Muitos, com certeza. Essa ideia circula a mente de muitos headbanguers, mas alguns nem fazem ideia de como chegar até a cidade do metal. Então decidi montar um roteiro de como chegar até lá e aproveitar ao máximo, tudo o que a região possa oferecer.

Ingressos A primeira coisa a se pensar é a compra do ingresso, pois normalmente no começo do ano eles já estão esgotados, na verdade, a cada ano os ingressos se esgotam mais cedo. A partir do ano de 2013 os ingressos deixaram de ser vendidos para os dias separadamente, só podia ser 04| Revista CPturbo 11 comprado o pacote completo, nesse caso, seriam três dias de festival. 06| Revista CPturbo 11


As opções eram somente com relação ao alojamento, se você iria usufruir do espaço destinado ao camping. Basicamente, temos as seguintes situações: 3 Dias – Sem acampamento R$ 350,00 (EUR 120,00) 3 Dias – Com acampamento R$ 435,00 (EUR 150,00) A compra desse ingresso pode ser feita através do site oficial do evento, entrega no Brasil e o custo está dentro do descrito a cima, e você ainda tem direito a um kit denominado “Full Metal Bag”, que contém os seguintes itens: Uma capa de chuva; Protetores auriculares; Uma camisinha; Uma mochila simples. E depois, como dizem por ai, o negócio é tirar uma foto sua com o ingresso para sacanear os amigos, e deixa-los na vontade. Mas não podemos só pensar no festival, temos que pensar na viagem como um todo. Então vou preparar uma programação desde o começo.

Passagem O festival em si acontece na cidade de Wacken, porém o aeroporto mais próximo fica na cidade de Hamburgo e fica a uma hora e meia de distância, então se você estiver com tempo poderá desfrutar de ótimos lugares para visitar, mas falarei disso mais tarde. Nesse momento, vamos falar sobre o valor dessas passagens. Todos sabem que se você compra com certa antecedência as passagens podem ficar mais em conta. Mas procurando hoje, para semana que vem por exemplo, temos passagens a partir de aproximadamente R$3490,00. Ida e volta, fica em torno de R$7.000,00, isso em classe econômica e saindo do Aeroporto internacional de Guarulhos-SP. Para deixar bem explicado:

IDA

Guarulhos São Paulo/ BR

Charles de Gaulle Paris/FRA

Hamburg Fuhlsbüttel Hamburgo/GER

Hamburg Fuhlsbüttel Hamburgo/GER.

VOLTA

Charles de Gaulle Paris/FRA

Guarulhos São Paulo/ BR

Wacken| 07


Independente de quando o festival começar, procure tirar alguns dias para conhecer a cidade de Hamburgo que é muito rica e diversificada. Ainda com relação à viagem, ai vai uma informação útil: a Comunidade Europeia exige que turistas façam um seguro saúde, algo que pagamos e torcemos para nunca termos que usar, mas como é obrigatório e não adianta tentar fugir, procure uma agencia de viagem. Esse seguro custa em torno de EUR 150 a 200,00 por 10 dias na Europa. Hospedagem Vamos começar nosso roteiro pela hospedagem, que acredito ser o primeiro passo a ser pensado durante a viagem. Falar sobre hospedagem é algo complexo, pois é algo bem particular de cada um, de quanto quer e pode gastar. Uma alternativa barata são os albergues, aonde em média você gastará de 25 a 30 Euros por dia. Exemplo: Horner Rennbahn Esse albergue conta com o total de 412 camas, também 08| Revista CPturbo 11

distribuídas entre dormitórios masculinos e femininos. Agora se você tiver mais de dinheiro para gastar, as opções são ainda maiores, pois a cidade é bem servida de hotéis para todos os gostos e bolsos, com valores entre R$250,00 a R$ 10.500,00 a DIÁRIA. Um bom exemplo seria o Seegarten Hotel, localizado em Quickborn, nos arredores de Hamburgo. Não oferece muita diversidade de entretenimento para os hospedes, mas é próximo do aeroporto, aproximadamente 11 Km. E é impossível não citar a beleza da paisagem local. O valor é algo em torno de 80 € (R$240,00) o pernoite individual.Outra boa opção seria o Atlantic Kempinski, um hotel 5 estrelas localizado


no centro da cidade de Hamburgo, próximo de tudo o que há de melhor. Eles oferecem pacotes especiais, dependendo do motivo de sua viagem. Os valores das diárias variam entre 190 a 3.520 € (R$ 570 a 10560,00). Independente de sua opção lembre-se de reservar o quarto antes de viajar, para não correr o risco de não ter onde ficar. E outra, se for fazer parte do acampamento do festival, reserve somente para os dias em que estará na cidade. O que fazer em Hamburgo? Logo no começo dessa matéria comentei que seria legal conhecer um pouco mais da cidade, então vou deixar algumas dicas do que se fazer. Já adianto que em poucos dias você terá que escolher bem, porque não dará tempo de visitar tudo, mas ficará aquela sensação de querer voltar. Resturantes / Cozinha local Existe um ditado alemão que diz: “Tomo café da manhã como um imperador, almoço

como um rei e janto como um mendigo”, esse ditado adianta o que podemos encontrar em alguns restaurantes locais. Café da manhã farto com pães, geleias, mel, frios e etc. No almoço carne a vontade, já que carne de frango, boi e porco são praticamente obrigatórias na refeição de um bom alemão, sendo que a de porco é a mais popular. Enquanto que na janta optam por sopas e cremes. Quando se fala em Alemanha já se pensa em salsicha e batata, mas não é só isso, apesar de existirem mais de 1500 tipos de salsichas produzidas por lá, a culinária é bem ampla. Por exemplo, você não pode deixar o país antes de experimentar um Gaufre ou um Bienenstich. O primeiro, nada mais é do que um waffle, enquanto o segundo é um bolo feito de mel e avelãs. Já a culinária local de Hamburgo é mais voltada para o mar, já que a cidade é bem próxima da água. A maioria dos pratos servidos por lá é feita com frutos do mar, como lagostas ou camarões. Wacken| 09


Um prato local, muito famoso é o Rollmops. Que nada mais é, do que um enroladinho de arenque com picles, que acaba sendo muito consumido como entrada de grandes almoços ou jantares. Mas quem visita a cidade não pode ficar sem

conhecer o Labskaus, um prato típico do local feito de carne. Outros restaurantes que você pode conhecer são: Restaurant Haerlin: restaurante típico de comida francesa; Bekaa Libanesisches Restaurant e Restaurant L’Orient: que servem comida libanesa, com toque de cozinha francesa; STOCKs Fischrestaurant: Comida alemã, focada em frutos do mar; Zipang: Comida Japonesa; 10| Revista CPturbo 11

Trattoria Da Enzo: como o nome já diz comida italiana

focada em massas; Vlet Restaurant: E claro que não podia faltar, um restaurante de comidas típicas alemãs. Mas essas são só algumas opções, dos restaurantes mais bem ranqueados pela internet a fora e pelos críticos de culinária; Existem inúmeras opções. Pontos Turísticos Não tem como viajar para um país / cidade diferente, e nem dar uma passadinha em alguns pontos turísticos, não é mesmo.


Aqui não seria diferente. E a cidade oferece inúmeras oportunidades, mas não vou mostrar tudo, vou passar somente por alguns que me chamaram a atenção.

especial, a Reeperbahn, que é uma rua no bairro Saint Pauli. É nessa região que estão alguns dos melhores pubs, cafés e restaurantes da cidade.

Como o principal propósito da viagem foi o festival de heavy metal, não faria sentido passeios familiares ou atividades para crianças, então selecionei alguns pontos que podem ser interessantes.

Os turistas ainda encontram teatros, museus, musicais e até shows eróticos. É nessa rua que está também o museu de cera Panoptikum, centenas de réplicas de celebridades da história. Para quem resolver passar a noite em Reeperbahn, mas ainda faltou alguma coisa, a recomendação é passar pelo Fischmarkt, o Mercado de Peixes. Em funcionamento desde 1703, é um ponto de encontro para os famosos “esquentas”, antes das festas, e também para as “saídeiras”. Se a ideia é fazer algum passeio cultural, a cidade oferece muitas possibilidades Por exemplo, o Kunsthalle é o museu de arte mais importante da região.

A cidade está situada às margens do Rio Elba e perto do mar; por isso, visitar a cidade sem conhecer de perto as águas que a movimentam é impossível. No porto Hamburg Maritime, por exemplo, os turistas podem visitar o Cap San Diego e o veleiro Rickmer Rickmers, embarcações que se tornaram museus. Os passeios de barco pelo Rio Elba também são interessantes. Com eles é possível conhecer uma grande área da cidade, uma vez que Hamburgo tem muitas vias navegáveis, mais até do que Amsterdã. Já no centro, a vida cultural gira em torno de uma rua em

Tem um acervo 24 painéis com a história da humanidade em uma versão bíblica e um enfeite de altar da igreja de St. Petri, de 1379. Tem também a igreja Hauptkirche St. Michaelis Wacken| 11


que proporciona uma vista panorâmica da cidade. Os turistas podem optar por subir de elevador ou 449 degraus até o topo. A igreja foi construída no século XII, sendo hoje uma das mais antigas do país. Ela também abriga a obra de arte mais antiga de Hamburgo, a cabeça de leão que enfeita a porta principal, datada de 1342. Outra construção histórica impressionante é a Rathaus, a Prefeitura de Hamburgo. Alguns dos 647 cômodos são abertos visitação. O prédio foi construído em estilo renascentista, no século XIX.

Rickmer Rickmers,

Reeperbahn

Mas se depois de três dias de muito metal, você preferir relaxar um pouco, uma boa opção é o Alsterpark, que fica às margens do Rio Alster, que possui paisagens belíssimas e jardins elaborados. Tem também o Hirschpark, ou Parque dos Cervos, é repleto de jardins bem elaborados e ainda conta com a Hirshparkhaus, onde os visitantes podem degustar um chá da tarde com bolo. 12| Revista CPturbo 11

Panoptikun


Se ainda busca por adrenalina, a dica é o Hamburg Dungeon que tem um barco fantasma onde os visitantes viajam no tempo entre as maiores catástrofes do século XVIII. Um passeio um pouco perturbador, mas muito interessante.

Fischmarkt

À noite, minha primeira opção de entretenimento seria o Cotton Club, que é um clube tradicional de Jazz da cidade. Ou para algo mais variado, o Club Grosse Freiheit, com shows internacionais. Existem também algumas casas de ópera, muito conceituadas como a Hamburgische Staatsoper, mas não seria o primeiro lugar que eu visitaria.

Kunsthalle

Depois de visitar todos esses pontos, acho que o jeito seria pensar na volta. Mas com certeza a mala estaria cheia de coisas, a câmera cheia de fotos e a memória cheia de lembranças boas. Espero ter ajudado a quem tem a intenção de fazer essa viagem, assim como eu. E quem sabe não nos esbarramos por lá. Os valores têm como base Dezembro de 2013; As datas dos festivais variam por ano, não tem data fixa;

Hauptkirche St. Michaelis

Wacken| 13


Softwares

qual sua importância? Por ThiagoMusic

Fala galera do CPturbo, é com muita satisfação que lançamos a edição #11 da Revista CPT. Neste artigo vamos explorar o mundo dos softwares e ver a importância que eles tem em nosso cotidiano. Também veremos um pouco sobre programação e como ela é importante. Espero que todos tirem proveito desta leitura, que foi preparada para aqueles que são antenados em tecnologia. A tecnologia de softwares está intrinsicamente presente em nossas vidas, seja no celular, computador, tablet, TV, carros e etc. Toda essa tecnologia existente só nos 14| Revista CPturbo 11

ajuda devido a um software que a controla. Os softwares são o que realmente tornam possível executarmos todas as tarefas que desejamos realizar, através desses equipamentos. Muitos de nós, contentase apenas em utilizar um dispositivo sofisticado e usufruir os benefícios e potencialidades que este oferece. Tais pessoas se tornam “consumistas” de tecnologia e podemos atribuir a elas o termo “não-críticas”, pois para elas não importa como, quando e porque tal dispositivo veio a existir e como funciona internamente.


Todavia existem pessoas que tem muita curiosidade com tudo o que está em sua volta e não se contentam apenas em “usar” um dispositivo tecnológico, elas querem saber como este funciona, quem o desenvolveu, que tipo de tecnologia está presente em seus ‘circuitos’ e etc. Assim como Albert Einstein procuram saber como as coisas funcionam e não descansam até descobrirem isso. Neste artigo falaremos especificamente sobre o que faz com que os computadores em geral sejam úteis para nós hoje – os softwares. Um software é composto por uma sequência de instruções, que é interpretada e executada por um

processador. Em um software bem formulado e funcional, essa sequência segue padrões específicos que resultam num funcionamento adequado do computador. O termo “software” surgiu na década de 1940 e ele abrange tudo o que faz o computador funcionar isentando-se à parte física dele. Como já vimos, um software é um conjunto de instruções para o processador e podese usar linguagens de programação que traduzam comandos em instruções para o processador. Geralmente os softwares são escritos em linguagens de programação, pois estas foram elaboradas de uma forma que o homem possa entender, editar, traduzir e aprimorar.

Softwares| 15


Hoje existe uma grande quantidade de linguagens de programação e as mais populares são C#, C, C++, Java, Visual Basic e etc. Como funciona essa comunicação entre software e hardware? Primeiramente o software é “carregado” na memória principal (Memória RAM) do computador. Depois que o programa foi carregado, o computador encontra o ponto inicial de entrada do programa que carregou e lê as instruções sucessivamente byte por byte. Após esse processo as instruções do programa são passadas para o sistema ou processador onde são traduzidas da linguagem de programação para a linguagem de máquina, sendo em seguida executadas ou diretamente para o hardware, que recebe as instruções na forma de linguagem de máquina. É como se você imaginasse duas pessoas de línguas diferente conversando através de um intérprete 16| Revista CPturbo 11

Quais os tipos de softwares? Podemos resumir os tipos de software em duas grandes categorias: 1. Softwares de sistemas: Incluem o firmware, que é o BIOS dos computadores em geral, sistemas operacionais, drivers. 2. Software aplicativo: Estes softwares permitem ao usuário realizar múltiplas tarefas específicas. Aplicativos tendem a ser mais robustos e mais padronizados e são softwares escritos para um pequeno mercado,


tenso assim um nível de padronização menor. Softwares feitos com C# Para quem não sabe, C# (se lê C Sharp) é uma linguagem de programação orientada a objetos, que está muito bem inserida no mundo da programação pela Microsoft como parte da plataforma .NET. Em suma, sua criação foi baseada no C++, porém inclui muitas influências de diversas outras linguagens de programação, como o Java e Object Pascal.

A plataforma .NET e a linguagem de programação C# veio como um refrigério neste ínterim, sanando grande parte da necessidade de um software compatível com qualquer tipo de dispositivo e acessível para qualquer um. Embora essa linguagem tenha sido feita por vários programadores atribui-se sua criação principalmente para Ander, hoje um Engenheiro Distinto na Microsoft. Foi ele quem arquitetou alguns

O C# surgiu como uma linguagem robusta, orientada a objetos, simples e altamente escalável a fim de permitir que uma mesma aplicação possa ser executada em diversos dispositivos de hardware, independentemente destes serem PCs, ou qualquer outro dispositivo móvel. Com o avanço dos aparelhos eletrônicos inteligentes e com novas ferramentas de programação, tivemos também avanços dos problemas, novas exigências e uma demanda maior para se ter um software acessível. Softwares| 17


compiladores da Borland, entre suas criações mais conhecidas estão o turbo Pascal e o Delphi. Será que o C# é uma atualização/continuação do C++? Não, porém ele tem raízes no C++. O sinal # refere-se ao sinal musical sustenido (#), pronunciado sharp em inglês, que na música tem a função de aumentar meio tom em uma nota musical. Podemos definir a linguagem C# como uma linguagem de programação visual regida por eventos e orientada a objetos. Esta linguagem estabelece uma grande interações entre linguagens, pois podemos até empacotar um software antigo para trabalhar com novos programas em C#. O C# é uma linguagem completa que melhorou os recursos para quem trabalha com o mesmo, fornecendo importantes ferramentas para os programadores, como por exemplo programação orientada a objetos, strings, elementos gráficos, componentes de interface gráfica com usuário (GUI), tratamento de exceções, 18| Revista CPturbo 11

múltiplas linhas de execução, multimídia (imagens, vídeos, áudios e animações), processamento de arquivos, estruturas de dados préempacotadas, redes cliente/ servidor com base na internet. Características principais do C# Flexibilidade: se o desenvolvedor precisar usar ponteiros, o C# permite, mas ao custo de desenvolver código não-gerenciado, chamado “unsafe”; Tudo é um objeto: System. Object é a classe base de todo o sistema de tipos de C#; Completamente orientada a objetos: em C#, qualquer variável tem de fazer parte de uma classe; Linguagem gerenciada: os programas desenvolvidos em C# executam num ambiente gerenciado, o que significa que todo o gerenciamento de memória é feito pelo runtime via o GC (Garbage Collector). Gera código gerenciado: assim como o ambiente .NET é gerenciado, assim também o é C#; Simplicidade: os projetistas de C# costumam dizer que essa linguagem é tão


poderosa quanto o C++ e tão simples quanto o Visual Basic; Suporte a código legado: o C# pode interagir com código legado de objetos COM e DLLs escritas em uma linguagem não-gerenciada; Controle de versões: cada assembly gerado, seja como EXE ou DLL, tem informação sobre a versão do código, permitindo a coexistência de dois assemblies homônimos, mas de versões diferentes no mesmo ambiente; Fortemente tipada: isso ajudará a evitar erros por manipulação imprópria de

utilizada por quem trabalha com a arquitetura .NET, é também uma das que se destacam no mercado de trabalho pela excelente remuneração recebida pelos que a utilizam.

tipos e atribuições incorretas; Desde sua criação, o C# vem substituindo linguagens que eram utilizadas em larga escala por programadores e analistas de sistemas. Além de ser a linguagem mais

aprimorada” da linguagem de programação JAVA. Porém a Microsoft sempre se propôs a submeter o C# a um processo de normalização e atualmente a empresa Microsoft está no topo das empresas que criam

Não é incomum ouvirmos polêmicas sobre os produtos da Microsoft e com a linguagem C# não foi exceção. Por causa da natureza fechada do C# com uma instituição comercial, existe uma discussão sobre de onde surgiu o C# e se ele realmente não é uma “cópia

Softwares| 19


inovações e mudanças na linguagem C#. Além disso, ela tornou bem claro que o C# é uma parte importante da sua estratégia de software, tanto externamente como internamente e o C# é um componente de sua estratégia global de negócios voltados a softwares atualmente. Observando a dimensão do mercado de trabalho e da demanda existente no campo de programação, podemos afirmar que a linguagem de programação C# é uma excelente opção para conhecimento privado, embasamento de um currículo com conteúdo e um futuro garantido no mercado de trabalho, pois esta linguagem está fortemente presente nas maiores empresas do mundo. Navegar pelo mundo dos softwares é um prazer para quem gosta de programação e sempre é um campo cheio de novidades para aqueles que estão aprendendo sobre esse enorme mundo virtual. Espero que tenham gostado do artigo e fiquem alertas, pois no próximo artigo teremos muitas novidades tecnológicas. Até a próxima!

20| Revista CPturbo 11


Cinema Por Pnoberto

Os melhores de 2013 e o que vem por aí em 2014 Olá nação cpturbiana, aqui quem vos escreve é Pnoberto, o redator de filmes da Revista CPT. Começo essa materia desejando um feliz 2014 a todos e fazendo uma compilação do que tivemos de melhor nos filmes em 2013 e o que podemos esperar para esse comecinho de 2014, vamos lá? Creio que para os viciados de plantão aqui do CPT e que estavam ansiosos aguardando esta matéria, mais de uma centena de filmes deve ter passado diante dos nossos olhos. O cinema em 2013 começou bem devagar, com algumas promessas não concretizadas, diversão escapista, e algumas bombas, logo depois a máquina de filmes de Hollywood engatou a segunda e tivemos vários filmes bacanas. 2013 foi um ano agitado. Super-heróis coletaram 3 bilhões de dólares nas bilheterias em filmes bem bacanas (Homem de Ferro 3, Wolverine Imortal, O Homem de Aço e Thor: O Mundo Sombrio). Cinema| 21


Invocação do Mal mostrou o que é sentir medo de novo no cinema. Wagner Moura fez sua estreia em Hollywood com Elysium. Brad Pitt calou a boca dos detratores e fez de Guerra Mundial Z um ótimo filme de zumbis (ou com zumbis, vai saber) e o maior sucesso de sua carreira. Ben Affleck ganhou o Oscar com Argo e fez muito barulho ao ser apontado como o novo Batman do cinema. O caixa bateu no vermelho com R.I.P.D., O Cavaleiro Solitário, Jack, O Caçador de Gigantes, Depois da Terra e O Ataque.

22| Revista CPturbo 11

E Jennifer Lawrence fecha o ano com um Oscar na bolsa, um dos maiores sucessos do ano no currículo (o bem bacana Jogos Vorazes: Em Chamas) e o título de estrela mais gente boa do cinemão. Para garantir a tradição de avaliar os melhores momentos do ano, a equipe da Revista CPT elaborou uma lista de melhores filmes de 2013 (PS: Não está na ordem do melhor para o pior, mas sim o que a mídia especializada e, claro, minha opinião também está inclusa nesta lista, mostrou como os melhores de 2013, aproveitem!):


1. GRAVIDADE (Alfonso Cuarón): Cinema em estado bruto. Um filme de arte de 100 milhões de dólares. Um vislumbre do futuro do cinema. A tecnologia a serviço da narrativa. Uma atriz no auge de seu talento. Gravidade é o melhor filme de 2013 e duvido que outro filme pudesse ser tão arrebatador, tão envolvente, tão espetacular. Pura mágica. 2. O Hobbit - A Desolação de Smaug (Peter Jack): A segunda parte da adaptação de Peter Jack é imensamente superior à primeira, e, como um grande fã de Peter Jackson e do universo da Terra Média por ele adaptado, O Hobbit: A Desolação de Smaug é, sem dúvida, um dos melhores filmes do ano. Enquanto a cena entre Bilbo e Smaug foi o ato que mais me agradou, as demais tramas contidas nele também não ficaram para trás: Gandalf finalmente se encontra com o Necromancer, os anões seguem sua jornada ao lado do bajulador ladrão Bilbo e a provocação da batalha dos cinco exércitos, são os motivos pelo qual O Hobbit ocupa minha segunda colocação. Cinema| 23


3. Círculo de Fogo (Guillermo Del Toro): Guillermo Del Toro colocou monstros gigantes descendo a lenha em robôs colossais, transformou tudo em um caso de família e criou um dos espetáculos mais sensacionais do ano. Mesmo com um roteiro lotado de clichês, termos de diversão, Círculo de Fogo foi de longe um dos melhores de 2013, a simplicidade da história é responsável por proporcionar essa diversão nostálgica que desde os tempos de Power Rangers na TV Globinho eu não experimentava. E poucas cenas este ano foram tão eletrizantes quanto a Batalha de Hong Kong. Já perdi a conta de quantas vezes eu revi…

24| Revista CPturbo 11


4. Além da Escuridão – Star Trek (JJ Abrams): JJ Abrams segue sua aventura de 2009, sem deixar de lado o Lens Flare, nesta aventura de ficção eletrizante. O filme é um dos mais divertidos filmes de ação do ano, impulsionado pelo célebre desempenho de Benedict Cumberbatchcomo o vilão Khan, um design de produção sensacional, e uma trilha sonora encantadora. Abrams e equipe conseguem manter a maior parte da trama em segredo e nos entrega algumas ótimas surpresas envolvendo a Frota Estelar, além de ser digno de referência aos clássicos da franquia de décadas passadas, apto a ser inesquecível para ambas as gerações de fãs.

Cinema| 25


5. Jogos Vorazes – Em Chamas (Francis Lawrence): Para mim a surpresa do ano, Em Chamas é um filme do meio estonteante, é divertido, apaixonante, de tirar o fôlego e nunca idiota. O que mais me surpreendeu foi à abordagem consideravelmente mais sombria, em dados momentos assustadora dos acontecimentos dentro deste universo.

6. Invocação do Mal (James Wan): Nem me lembro a última vez que inclui um filme de terror em uma lista de melhores do ano minha, assim, este ano tive o prazer de incluir com orgulho Invocação do Mal, nos melhores do ano de 2013. Pode não possuir a mais original das histórias, mas, em seu favor contam uma direção excelente, atuações de peso, e momentos de puro terror.

26| Revista CPturbo 11


7.O Grande Mestre (Yi Dai Zong Shi, Wong Kar Way): O mestre aqui é o diretor de Amor À Flor da Pele, um dos filmes mais espetaculares do cinema moderno. Wong Kar Wai não segue a cartilha de O Tigre e o Dragão ouHerói. Seu O Grande Mestre, baseado na vida do lutador Ip Man (grande performance de Tony Leung), entrecorta o velho e o novo, a tradição das artes marciais com o avanço inexorável do mundo moderno, de guerra e política, sem espaço para a honra. A cena inicial, um combate de um contra dezenas sob uma chuva inclemente, marca o estilo do diretor: não é a luta entre os homens que importa, e sim o combate interior para manter-se zen num mundo amoral.

Cinema| 27


8. Os Suspeitos (Denis Villeneuve): Neste thriller com Hugh Jackman e Jake Gyllenhaal, a linha entre certo e errado, lei e justiça, culpados e inocentes, aparece borrada. Jackman é o pai que, após o desaparecimento de sua filha (e a de um amigo, interpretado por Terrence Howard), não mede esforços para encontrar o responsável. O único suspeito escorrega por entre os dedos de uma polícia atada por procedimentos, Jackman não quer deixar barato e… bom, e aí você pode imaginar. O diretor de Incêndios mostra que não há linha que um “homem de bem” não seja capaz de cruzar em sua busca pela verdade. Mas, afinal, quem é o dono da verdade?

28| Revista CPturbo 11


9. Elysium (Neil Blomkamp): Em 2159, o mundo é dividido entre dois grupos: o primeiro, riquíssimo, mora na estação espacial Elysium, enquanto o segundo, pobre, vive na Terra, repleta de pessoas e em grande decadência. Por um lado, a secretária do governo Rhodes (Jodie Foster) faz de tudo para preservar o estilo de vida luxuoso de Elysium, por outro, um pobre cidadão da Terra (Matt Damon) tenta um plano ousado para trazer de volta a igualdade entre as pessoas.

Cinema| 29


10. O Verão da Minha Vida (Nat Faxon, Jim Rash): Com o Oscar de co-roteiristas por Os Descendentes, Nat Faxon e Jim Rash nos presenteiam com uma ótima comédia de transição entre adolescência e a vida adulta que aprofunda na dramática familiar mais do que a maioria dos filmes adolescentes. Aqui temos, pela primeira vez, um Steve Carell detestável - como o padastro de Duncan (Liam James) um garoto desajeitado e sem confiança. Um roteiro perfeito e performances fantásticas (Sam Rockwell, Liam James e Toni Collette) o filme capta as dores do crescimento e a pura exuberância das férias de verão. E, para não terminarmos essa edição apenas com a lista dos melhores de 2013, vamos listar alguns filmes que irão estrear ainda nesse primeiro semestre de 2014.

Vamos lá?

30| Revista CPturbo 11


2014 será um ano de blockbusters e sequências. Isso, se as datas já anunciadas pelas grandes produtoras se mantiverem e todas as promessas se cumprirem até lá – como o tão esperado filme dos Minions, spin-off de Meu Malvado Favorito, marcado para dezembro. Sequências continuam sendo a galinha dos ovos de ouro para os grandes estúdios de Hollywood, que, em

2014, trazem pelo menos 13 grandes continuações, incluindo o último episódio da trilogia O Hobbit – Lá e de volta outra vez. Um remake de Godzilla, duas adaptações de jogos – Uma Aventura Lego eNeed For Speed – e uma do Best Seller A Menina Que Roubava Livros completam o time de não-originais. Agora, vamos à lista de alguns filmes que irão aparecer no primeiro semestre de 2014: 3 de Janeiro

Frozen - Uma Aventura Congelante 10 de Janeiro

Atividade Paranormal Marcados pelo Mal

Confissões de Adolescente

De Repente Pai

Ninfomaníaca - Parte 1

Pelos Olhos de Maisie Cinema| 31


17 de Janeiro

Caminhando com Dinossauros

Mar Negro

O menino e o mundo

Tarzan - A evolução da lenda 24 de Janeiro

Frankstein - Entre anjos e demônios

A grande noite

O lobo de Wal Street

Trapaça 31 de Janeiro

A menina que roubava livros 32| Revista CPturbo 11


Fruitvale Station

47 Ronins

Nebraska

Quando eu Era Vivo 07 de Fevereiro

Ela

14 de Fevereiro

Walt nos Bastidores de Mary Poppins

Caรงadores de obras-primas Cinema| 33


Mandela 21 de Fevereiro

Kill Your Darlings - Versos de um Crime

Robocop 28 de Fevereiro

12 Anos de Escravidão

Tudo por um Furo

Inside Llewyn Davis - Balada de um Homem Comum 07 de Março

300: A Ascensão do Império 34| Revista CPturbo 11


Need for Speed 14 de Março

Need for Speed

Tim Maia 28 de Março

Rio 2 4 de Abril

The Grand Budapest Hotel

Noé 11 de Abril

Capitão América - O Soldado Invernal Cinema| 35


18 de Abril

Divergente

Transcendence 25 de Abril

Fading Gigolo

Os homens são de Marte e é para lá que eu vou 2 de Maio

O Espetacular Homem-Aranha 2: a Ameaça de Electro 16 de Maio

Godzilla

Os Muppets 2 36| Revista CPturbo 11


23 de Maio

X-Men – Dias de um futuro esquecido 30 de Maio

Malévola

No Limite do Amanhã 19 de Junho

Como Treinar seu Dragão 2 27 de Junho

The Zero Theorem 18 de Julho

Transformers 4 25 de Julho

Dawn of the Planet of the Apes Cinema| 37


Em toda roda de garotos, o assunto quase unânime é sobre as mulheres. E é exatamente sobre isso que vamos falar hoje: A evolução das mulheres nerds no decorrer do tempo. Elas são as garotas mais inteligentes que você pode conhecer. Sabem tudo sobre tudo e sempre respondem aquelas perguntas que você jamais responderia. A filosofia de vida basicamente era: Estudar, estudar e estudar.

Antigamente elas eram taxadas como “as estranhas”, e não era pra menos. Totalmente desprovidas de senso de moda, se vestiam com roupas “politicamente corretas” que nunca combinavam. Óculos de grau, aparelhos ortodônticos e outros apetrechos descomunais eram usuais. Estudavam sem parar sendo sempre as melhores, nunca eram o “foco” dos garotos populares. Aliás, de quase nenhum garoto. Mulheres Nerds| 39


Mas com o passar do tempo, elas foram “evoluindo”, mudaram suas vestimentas, seus estilos pessoais e seus gostos. Usando seus dotes intelectuais, perceberam que era possível se integrar sem deixar de fazer o que sempre gostaram.

esse é um estilo único e inconfundível. Permanecem ainda os óculos, mas hoje mais estilizados. Suas roupas são baseadas quase sempre no seu seriado preferido e estão cada vez mais ousadas.

Ainda empenhadas nos estudos, atualmente elas estão mais antenadas com moda, e dessa forma chamam mais atenção positivamente.

Jogam videogames e podem variar desde Mario Bros a Call of Duty, WOW, Tibia, assistem animes e filmes, comem de tudo e não têm aquelas frescuras que as “patricinhas” normalmente têm.

Procuram estar sempre atualizadas com relação aos seus filmes, séries, animes, jogos, Gadgets, etc.

Colecionam tudo relacionado a sua paixão nerd, desde roupas, bonecos, fantasias, figurinhas, gibis, mangás, etc.

Nada consumistas, os garotos não precisam se preocupar com presentes caros e jantares sofisticados. (Não se enquadram nesse quesito as atualizações tecnológicas).

Quando o assunto é música podem variar muito. Algumas preferem trilhas sonoras,

Com certeza ao menos uma vez na vida você já se deparou com uma nerd e logo de cara a reconheceu, afinal,

40| Revista CPturbo 11


outras bandas de rock, (sabem diferenciar todos os tipos e ficam bravas se você confunde algum deles). E se você ainda curte cosplay, elas podem ser as parceiras perfeitas. Não se importam de irem a feiras nerds e se vestirem como seus personagens prediletos. Mas você também pode levá-las a museus, feiras de ciências ou de tecnologia, cinemas, bibliotecas e não se preocupe com shoppings, geralmente não são os prediletos dessas garotas.

e redes sociais, instalar keyloggers, entre inúmeras formas de investigar sua vida. Claro que entre tudo isso elas podem acabar sendo sem noção, rosnar quando riem, falar sem parar somente sobre um assunto, porém cabe a você contornar e desfrutar da companhia dessas garotas mais que diferentes, nerds.

E se você quiser se relacionar com uma nerd fique esperto: não desperte ciúmes nelas! Pois elas são capazes de invadir seu pc, descobrir suas senhas, emails

Mulheres Nerds| 41


Olá amigos do CPturbo.org como fizemos nas edições anteriores da Revista CPT trazemos até vocês mais uma seção de entrevista com usuários do fórum. Desta vez os escolhidos pelos leitores foram Orion e steelliver. A entrevista foi realizada em um sábado, mais especificamente e bateu o recorde de duração da entrevista da edição anterior (Lapumia). Começamos às 17h15min e terminamos às 23h48min. Foi Um bate-papo dinâmico e divertido, sendo assim confiram abaixo o resultado dessas mais de 6 horas de diálogo: 42| Revista CPturbo 11


SilverWing: Vamos começar então? steelliver: Vamos lá... SilverWing: Vocês podem fazer uma breve apresentação de si? steelliver: Essa parada é complicada... Quando preenchi meu perfil do Badoo demorei quase 14 horas para me apresentar em 10 palavras... Orion: Ok... Quem é o Orion? Orion é o avatar desse que vos escreve, que está há anos participando diariamente das comunidades p2p, e quase exclusivamente no fórum do CPturbo. Um jovem de 20 anos e mais 30 de experiência de vida. (risos) É meio século. Depois de ser um workaholic na área comercial do ramo gráfico, antes do infarto fatal, afastei-me da atividade, tendo uma vida caseira ao extremo e essa foi a ligação com o mundo virtual, que é a janela de onde eu fico observando e participando Nota: O entrevistado steelliver preferiu não fazer uma apresentação de si, optando por não responder à esta primeira pergunta.

SilverWing: Próxima pergunta. Oque vos atraiu no CPT? Por que não outro fórum? Orion: Meu vínculo com o CPT vem do compartilhando. org, foi só a sequencia natural, e sobre o que atrai no meu caso é a totalidade, o conjunto da obra, um ambiente de convivência familiar com personagens interessantes e onde cabe certa subjetividade; eu vejo o carisma que não da para explicar com palavras... Ele é. Por que não outro fórum? Como disse, minha origem é do “CP”, na oportunidade, e lá se foram quase dez anos, participava mais de comunidades e sites estrangeiros, aqui participava discretamente em fóruns dos sites ed2k steelliver: Eu fui usuário do antigo fórum, o compartilhando.org. Na época minha atividade no P2P era bem anônima. Não participava de nenhuma comunidade. Usava SoulSeek, ED2K, Torrent… Tinha conexão capenga de modem cantante. Lembro-me de ter encontrado algum arquivo com referência ao fórum e fiz cadastro, acho que uns 6 meses antes do fim. No Entrevista| 43


começo só usava, depois fui acostumando, disponibilizava umas coisas e comecei a interagir. Quando acabou fui para a caverna novamente. Um tempo depois fiquei sabendo do CPturbo e recebe convite: era um dos usuários >100 e participava bastante. Nesse tempo, surgiu um previsto não planejado na minha vida e tive que mudar para condições subexistenciais. Fiquei uma cara sem internet. Quando me conectei novamente, fui para o CPturbo2 (P2PBrasil) e de lá novamente convidado para o CPturbo. Essa é a história dos ingressos e regressos. Acho que o diferencial da comunidade é que é um mix de site P2P e fórum de discussão variada sem amarras de direitos autorais e longe dos robots indexadores. Eu não participo ativamente de mais nada, uso trackers torrents, mas não participo, nem tenho Facebook e escambau…

44| Revista CPturbo 11

SilverWing: steelliver, você tocou em um ponto interessante, disse que o fórum não é apenas um site de download, mas também um fórum de discussões. Vocês consideram que o CPturbo vá, cada vez mais, se aproximar do que é uma rede social ? steelliver: O Orion é um ser virtual de comunidade social que acompanha as tendências da internet 2.0? (risos) Orion: Nos fóruns da seção 8, principalmente, há uma interatividade muito grande entre os membros, ali todas as formas de manifestação estão presentes. Pode-se dizer de maneira bem vaga que é um microcosmo social, mas não vejo tendência de seguir na direção rede social pela própria proposta do site, e limitação necessária de usuários. steelliver: O CPturbo tem a característica peculiar do anonimato. Não sei se com isso pode ser transformar em uma rede social nos moldes do que são redes sociais. Algumas coisas e práticas delas estão presentes no fórum.


Orion: Steel... Eu tenho certeza que eu existo (risos). Ou que pelo menos penso, analista para assuntos aleatórios jr 2.0. (risos) SilverWing: steelliver, em julho de 2013 você foi eleito Destaque do CPT, o que você acha que fez os usuários te considerar Destaque? steelliver: Na época eu participava do grupo CPtEncoders e estava produzindo um pouco mais que o habitual na seção de filmes HD, talvez tenha sido por isso. Também era membro do finado grupo parceiro The Primitive Beats e ambos participaram da votação de escolha dos indicados e fui pelos dois. Se a pouca produção influenciou, esse nepotismo deve ter sido determinante. (risos) SilverWing: Mais uma pro steelliver, qual a origem do seu nickname? steelliver: Último a parar de beber e último a cair: fígado de aço.

SilverWing: Orion, você foi moderador do CPT, do que se orgulha de ter feito na época? Se arrepende de algo que fez ou deixou de fazer? Orion: Houve um período em que participei ativamente do grupo de trabalho do CPT, que considero como um privilégio poder ter colaborado com o site na sua organização. Orgulho me remete ao pensamento de dever cumprido, e como na minha vida pessoal vivo em ciclos, houve um momento em que senti que aquele ciclo de colaborador interno havia se esgotado. Aprendi muito com todo o pessoal e de todos os que eu trabalhei mais proximamente guardo as melhores lembranças. Foi realmente um privilégio, onde não há o arrependimento por algo que fiz, nem pelo que deixei de fazer, sempre foi tudo muito tranquilo e com tempo para reflexão. TatuPetz: Há algo que fizeram ou fazem no fórum que pode ser utilizado fora do mundo virtual? Orion: Todos nós, ainda que não estejamos atentos, estamos antenados com tudo e captando informações Entrevista| 45


dos ambientes em que participamos. Vamos acrescentando qualidades e eliminando defeitos o tempo todo, é um processo natural. No CPt não é diferente para mim, a transferência para a vida real acontece na medida em que o conjunto vai se moldando. Uma das qualidades que eu posso citar aqui em que o CPt tem colaboração, é o exercício da tolerância na vida social, houve um grande ganho nos meus horizontes nessa questão. Na minha vida pessoal por questões profissionais sempre tive que ser pragmático ao extremo, e não havia tempo para maiores considerações. Nisso eu mudei para melhor, creio. steelliver: É uma vida de dois sentidos, muita coisa que aprendo no mundo real vai para lá e muito de lá pra [narrando o ser real]. No CPturbo a participação maior é do personagem steelliver, não sou tão troll revoltado quanto ele [ou talvez seja um troll revoltado reprimido]. Assim, não dá para replicar as interações do fórum no mundo real, as consequências seriam insuportáveis… Mas, tomando o steelliver como uma personalidade reprimida, 46| Revista CPturbo 11

em lapsos ela predomina e influencia outra… (risos) Indiretamente, o fórum tem um vasto conteúdo e é minha principal fonte, não só do baixado, que está fora dele, mas também do que está estampado, os tópicos com texto. Então, o que consumo de lá acrescenta experiência e saber e é isso que influi na vida do mundo real. SilverWing: Orion, sua sign possui uma imagem do programa “Sky at Night” da BBC, além disso seu próprio nickname tem relação com astronomia. Você alimenta algum gosto pela astronomia? Orion: “Sky at night” e a constelação de Orion são referenciais de um interesse muito grande que tenho pelo cosmo, pelo infinito, pelo “o que é que tem lá”. (risos) Sou um curioso de forma geral e a cosmologia tem um lugar especial nos meus passeios pelo aprendizado. Há uma fartura muito grande de informação a esse respeito, e a absorção dessas informações vai mudando nossa percepção de mundo, de ser e de estar. Somos tão insignificantes, mas presunçosos. (risos)


SilverWing: steelliver, já o seu avatar é bem incomum e faz referencia a alguns ícones de tempos passados. Como ponto de partida seu avatar e sign, você se inspira no Alex de “Laranja Mecânica”? Também escolheria a musica de Beethoven para ser sua trilha sonora? steelliver: Já me perguntaram o que é o meu avatar e inventei algumas histórias viajantes. Segredo revelado: é a capa do disco Clockwork Orage da Wendy Carlos, muito bom, por sinal. Mas é isso mesmo, é uma referência ao filme com o Beethoven no lugar do Alex… Quando eu era novo era meio punk porra louca, mas não fazia lá grandes maldades nem precisei de terapia Ludovico para me recuperar. O Alex não me influência, mas é um bom retrato sobre a psicopatia violenta de algumas pessoas e da psicopatia de oportunistas que conhecem a primeira e usam-na para praticar a sua. Sobre Beethoven, é o compositor que mais gosto e a Nona a mais bela obra criada pelo homem. É maravilhoso ouvila e se pressentir que estou morrendo, na dúvida sobre as especulações do cérebro não

desligar junto com o corpo e gravar a última coisa captada pelos sentidos, vou ouvi-la. TatuPetz: Você falou sobre ouvir Beethoven na hora da morte, e durante seus dias vivos que tipo de musica ouvem? steelliver: Mantendo o clichê, sou bem eclético. O que mais ouço são aqueles artistas que compõe, cantam e tocam. Nesse estilo, os gêneros que mais ouço é soft rock, country, folk, blues, jazz, mistureba de todos. Pra fugir do clichê, de jazz, por exemplo, não gosto dos instrumentais, principalmente os com sopro predominante e gosto de quase todas as obras de música clássica que ouço. Na parte da agressividade, gosto do bom e velho punk rock e de metal pesado, mas esses folks, vikings, sinfônicos, nórdicos, sei lá, não descem. Orion: Sobre música? Vou ter que usar chavão, gosto e ouço música boa passando por todos os tipos, cada hora tem uma trilha sonora adequada. Ouço muito rock progressivo, muito jazz e musica francesa que me agrada bastante. Gosto muito de musica regional e por influência do meu pai ouço Entrevista| 47


musica sertaneja daquelas antigas. Depois da quarta pinga, tudo é obra prima. (risos) SilverWing: Qual usuário do CPT você teria curiosidade em conhecer pessoalmente? E se conhecessem o que diriam a ele? steelliver: Eu escolheria o Mestre Orion para uma bebedeira existencial, ele paga e divaga, eu bebo! Sem Jazz. Orion: Sobre conhecer, pela relativa afinidade e pelo momento o nosso colega steel, seria um grande barato um happy hour com ele, eu pago até o segundo litro, debateríamos sobre a crise do petróleo no império romano, ou a eficiência do transporte coletivo na tribo Xingu. (risos) Mas não posso deixar de citar o Decoccp, pela história no site, e pelo respeito que ele conquistou de minha parte. E pergunta ao Decoccp se valeu a pena esse tempo todo e por quê?

48| Revista CPturbo 11

TatuPetz: Orion, qual sua formação acadêmica / profissional ? Orion: Não tenho formação acadêmica, só informação acadêmica. Fiz um ano de administração nos anos 80, mas deixei por dois motivos: não me interessei pelo que estava aprendendo e foi quando me casei e perdi o patrocínio paterno. Já tinha descoberto que o que gostava era a área comercial, era representante de vendas. Depois constitui sociedade numa pequena gráfica que cresceu um pouco mais e no ramo gráfico foi que consolidei meu amor pela leitura tendo contato direto com o processo de produção de livros. Muitos contatos com editoras e com os próprios autores, mas é claro na área acadêmica... Sempre tiragens de 3000. SilverWing: Atualmente você lê quantos livros por ano? Orion: Na verdade já não leio livros, mas fragmentos deles, basicamente não ficção e mais especificamente filosofia e sociologia, mas nada de tão profundo, é tudo uma grande orgia prazerosa naquilo que gosto. (risos)


steelliver: Eu leio trechos densamente, por obrigação, das coisas que parece que o Orion lê por prazer. Que gosto e encontro tempo em meio às obrigatórias, leio normalmente uns 10 livros por mês, sem regularidade. SilverWing: “steelliver, por que você sempre está com uma indisposição para responder os tópicos? Notei isso na sua personalidade. Você sempre responde, mas também sempre fala alguma coisa que afeta o emocional do autor da questão.” [pergunta do leitor] steelliver: Quando são direcionados à mim sobre alguma coisa séria respondo educadamente. No fórum há vários tópicos onde rola debate e aí a maioria responde fervorosamente. Nesses embarco, tento trazer outros e irritar os que já estão irritados… (risos) SilverWing: Como vocês se imaginam daqui 10 anos? Orion: 10 anos? Sinceramente não tenho hábito de fazer projeções para a vida pessoal desde que me retirei da atividade. Sempre acabam em

devaneios onde o superego se intromete. Sou mais do aqui agora, muito satisfeito com as coisas que me cercam e com a tranquilidade de um certo isolamento, mas é consequência de um passado muito ativo. Francamente não visualizo meu futuro, mas no meu epitáfio escreveria que teria trabalhado menos e ficado mais com a família. steelliver: Sou meio caótico! Não faço planos e por ironia do universo tenho uma linha da vida reta e intransponível. Acho que vou estar na mesma, não prestando atenção nas pequenas mudanças e com umas entradas sinistras e também atormentando no fórum, mas espero que, ao contrário da careca, a lordose não evolua. SilverWing: Falando sobre mudanças, o que acham das manifestações nas ruas em 2013? Orion: Já me manifestei no fórum a esse respeito, são mais artificiais do que espontâneas. A onda foi nas redes sociais, e todos inclusive a imprensa não entendeu. Depois foi a inércia. Já a greve geral não representa a sociedade, Entrevista| 49


mas é pauta de sindicato. É puro oportunismo político. As mudanças de que realmente precisamos não acontecerão de forma aguda, será o produto de constante reclamação popular e de resultado de urna. Foi só um despertar pela atividade política. Os militantes do PT envelheceram e o PT também, espero que surjam novas correntes de pensamento progressista e que tenham força para chegar ao poder. Avançamos muito pouco, só não podemos permitir o retrocesso. steelliver: Já havia nas redes sociais uma onda de manifestação negativa Maria vai com as outras, bem superficial e desinformada; invertendo as causas, consequências e solução: um conservadorismo burro! Não sei se havia motivação para sair para as ruas, pra mim surpreendeu. Nesse aspecto, acho que foi espontâneo para expressar a artificialidade. Quando tudo era a reivindicação de um movimento social, quem era afetado pelas manifestações posicionava-se contra, a mídia deturpava a causa e invertia os agentes, e quem estava longe, os sociais das 50| Revista CPturbo 11

redes sociais, absorviam a opinião construída. Pelo que percebi, estourou as manifestações de rua quando a polícia endureceu ainda mais a repressão e bateu até em repórteres de jornais que emitiam opinião unilateral sobre o que até então eram as manifestações do movimento Passe Livre. SilverWing: o que vocês mudariam no Brasil? Orion: As mudanças de que precisamos são muitas, e como já afirmei só acontecerão no longo prazo, pois é um processo de evolução constante, mas é fundamental que em princípio ocorram mudanças na forma de ascensão à cargos políticos e que se faça uma reforma eleitoral o quanto antes. É a partir da qualidade dos representantes que elegemos para o poder que as mudanças ocorrerão; no modelo atual, a classe política não representa seu eleitor, ele representa os seus doadores de campanha, o que acaba sendo um grande teatro político onde tudo gira em torno da promiscuidade politico partidária das coligações, da fisiologia do


loteamento de cargos, tudo patrocinado pelo aluguel de mandatos pela classe empresarial. Isso acontece em todo o mundo, mas aqui é exclusivamente assim, onde os avanços são pequenos e a passos de tartaruga. Antes de mudarem os representantes, nada vai mudar.

SilverWing: recentemente surgiu uma entrevista com um criador do The Pirate Bay e ele declarou que o site deveria acabar, pois assim as pessoas talvez saíssem do comodismo. Vocês concordam que é preciso que algo se finde para uma situação mudar ou progredir?

steelliver: Não há como tentar responder essa pergunta tentadora irrespondível. Mas meu companheiro de entrevista aqui me deu uma luz: a sociedade não muda. Um coisinha que as pessoas bem que poderiam fazer é um exercício de reflexão: pegar essa mesma pergunta e tentar responder. Sei lá, se chegar a uma solução milagrosa, aflorou o homem fraco que espera que os outros façam tudo por ele, travestido de déspota. Difícil imaginar o homem como um altruísta natural: ele é individualista e acabou. No meio das ideias salvadoras do mundo, está um fraco mal resolvido que gera mais destruição para todos e angustia para si.

steelliver: Generalisticamente, sim! No caso do Pirate Bay, já li por aí que faz parte do grupo um serviço de hospedagem que não responde à pedidos de suspensão de conteúdo por violação de direitos autorais. O site em si é pioneiro e tem um vasto conteúdo, mas não creio que a existência dele gere comodismo, todo conteúdo está indexado em outros, o P2P tem algo da alegoria de Hydra e muitas pessoas não sabem usar magnetlink. Ah, se ele se referiu comodismo de ficar baixando pirata e não comprar, não tem sentido: não existe todo tipo de conteúdo à venda por preço justo individualmente ou sobre demanda: comprar é mais cômodo do que piratear. Orion: Sobre a declaração do Tobias, é importante nos localizarmos. Ele pode ser nomeado como fundador do Entrevista| 51


Pirate Bay, por ter exercido influência intelectual nos três fundadores principais, ele é ligado a um grupo que justamente busca a liberdade de desenvolvimento da área tecnológica, sua função no Pirate Bay era mais a de porta voz do site. O site Pirate Bay além de promover essa liberdade vai muito mais além, promovendo a liberdade de acesso cultural, um confronto direto aos meios de produção e comercialização cultural e sob esse aspecto o site continua cumprindo rigorosamente seu papel, e sua extinção deixaria uma lacuna muito grande. Não é questão de acomodação, ele cumpre o seu papel e só deixara de cumprir quando naturalmente novas tecnologias ou meios assim determinarem, ou é claro há a hipótese do encerramento traumático provocado por autoridades. SilverWing: Mudando de assunto, Orion, por que você usa só uma parte do campo de texto ao postar as respostas? steelliver: (risos) Ameacei escrever essa… E tem também umas edições loucas 52| Revista CPturbo 11

de fonte, cor e tamanho, já vi porque meti quote no Orion. Orion: Já respondi essa. (risos) É mancha de meia pagina. Se você afastar um pouco do monitor lê tudo num golpe só sem ter que correr a linha com os olhos. É mania de gráfica. Esse lance que o steel falou de fonte e tal não é comigo. Eu não sei que tipo de incompatibilidade acontece aí porque até eu me surpreendo quando faço edições nos meus tópicos. (risos) steelliver: Orion, bem vindo aos anos 10. No meu monitor, com resolução maior que 144X80 e no aplicativo do taptalk para o OS Gutemberg Parangolim. Fica tudo bagunçado. SilverWing: Última pergunta: quem ganha a copa do mundo de 2014? steelliver: Brasil X Argentina na final. Brasil 4 X 0 Argentina. Espanha sai na fase grupos. Orion: Brasil ou Alemanha nessa ordem.


SilverWing: Pra finalizar, deixem um recado aos usuários do CPT. Orion: Foi uma grande honra ter sido convidado para essa entrevista, e tenho muita satisfação em poder compartilhar da companhia de todos os membros ativos e também dos observadores e colaboradores silenciosos da nossa comunidade. Foi de fato um prazer passar esse tempo aqui. Foi mais um bate bola, procurei ser breve, e não tornar as respostas cheias de coisas chatas para a grande maioria de adolescentes do CPt. Grande abraço! steelliver: A entrevista foi maneira. Quase 1/2 dia de apagações, redundâncias, coisas pela metade e canseira nos entrevistadores, mas azar deles, inventaram de entrevistar logos os dois e a culpa é primeiro de quem votou, depois de quem escolheu as perguntas… (risos). O CPturbo é o melhor espaço da grande rede, admirável é seu conteúdo sempre novo e valioso seu velho. Temos ali um espaço livre para enriquecermos nossa cultura e expor opiniões sérias e descontrair, sem perrengue de perseguição

por quem quer que seja. Aproveitem e valorizem. SilverWing: E assim finalizamos. Agradeço aos dois em nome da Revista e do CPT. Obrigado! TatuPetz: Agradeço pela entrevista e espero que gostem do resultado final. É isso aí amigos, mais uma entrevista finalizada. Como dito anteriormente, espero que apreciem o resultado desta edição. Vemo-nos em mais uma entrevista na edição #12. Até a próxima.

Entrevista| 53


As melhores de 2013 e o que há de novo em 2014: E na décima primeira edição da nossa querida Revista CPT, já no inicio do ano faremos aquela velha retrospectiva trazendo para os leitores e fanáticos por série, no que pra mim e várias outras pessoas, uma lista de algumas das melhores series de 2013, e no final apresentaremos as novidades de 2014. Preparados? Então, boa leitura! 54| Revista CPturbo 11

Se no cinema alguns blockbusters foram só decepções, em 2013 no mundo das séries a coisa andou muito bem. Dramas profundos, roteiros bem escritos, direção de cinema e atuações de tirar o chapéu estão fazendo das séries um espetáculo cada vez maior! Em um ano onde Walter White reinou, o NetFlix inovou e reinvidicou seu lugar com


House Of Cards, e Game Of Thrones explodiu a cabeça de muitos fãs. A Revista CPT não poderia deixar de eleger as 5 Melhores Séries de 2013. (Obviamente essa lista não é uma verdade universal. Você pode concordar ou discordar, só não vale xingar os redatores da revista, risos). Então, vamos lá: 1.

Breaking Bad:

Não adianta querer encontrar um outro primeiro lugar, Breaking Bad foi a Melhor Série de 2013. A quinta e última temporada terminou de maneira belíssima, movimentou a internet e a cultura pop em geral, despertou a curiosidade de novos fãs e ainda teve aquele que foi o melhor episódio de toda sua história: Ozymandias. Qualquer elogio ao trabalho de Vince Gilligan é modesto. 2013 foi o ano de Walter White! Por isso é merecido iniciarmos nossa lista com a série que a maioria já sabia que estaria aqui, Breaking Bad.

Séries| 55


2.

House Of Cards:

Uma surpresa e tanto logo nos primeiros episódios! Uma série desse porte feita por um serviço de streaming? Sim, uma nova era começa. House Of Cards levou 3 Emmys em sua temporada de estréia e se tornou a menina dos olhos do NetFlix. Densa, com excelentes diálogos e uma direção incrível. Sem contar a atuação de mestre do premiado Kevin Spacey. Um espetáculo que garantiu seu lugar nesta lista mais do que merecidamente.

3.

Game Of Thrones

A terceira temporada mais uma vez fez aquilo que sabe de melhor: destruir mentes e fazer fãs chorarem por dias. A obra de George R.R. Martin é magistralmente adaptada pela HBO em um show de cenários, figurinos e atuações. O Casamento Vermelho ficará marcado eternamente na mente dos fãs. Esperemos ansiosos pelo início da quarta temporada da série e o tão esperado Casamento Roxo, lembrando também da introdução da Casa Martell.

56| Revista CPturbo 11


4. Orange is the New Black: Mais uma vez a NetFlix acerta na fornada e Orange Is The New Black é outra grande surpresa de 2013. Eis uma série que costumo dizer que é gostosa de se assistir. Uma dramédia que sabe a hora de te fazer rir e sabe a hora de te deixar tenso. Com um belíssimo elenco de mulheres a série te coloca em uma prisão feminina. E você fica preso a ela. Orange merece entrar nesta lista pela mistura de diversão e tensão.

5.

Orphan Black:

Orphan Black começou sua primeira temporada já com pé na porta, a série que conta sobre clonagem e tem como protagonista a linda e extremamente talentosa Tatiany Maslany, simplesmente ganhou a crítica americana de assalto, que não esperava ver uma série tão boa com um tema tão batido quanto clonagem. A série tem lá seus escorregões , especialmente com algumas escolhas no final, mas em geral ela mantém um alto nível e surpreende a cada episódio. Séries| 57


Saiba que se você decidir assistir agora, com todos os episódios disponíveis, a chance é que você não durma até terminar a primeira temporada. Além de tudo, prepare-se para se apaixonar por Tatiany Maslany, quando eu disse que ela é extremamente talentosa eu não estava brincando, não era um simples elogio solto ou uma hipérbole, ela é EXTREMAMENTE talentosa. Na série ela vive mais que uma dezena de personagens e todos eles parecem diferentes um do outro. Orphan Black é simplesmente brilhante, espero que os produtores sejam sábios o suficiente para manter a trama em alta, porque convenhamos, é uma história difícil de manter, mas não duvido mais de ninguém em manter uma história difícil depois que eu vi Homeland continuar além da primeira temporada.

58| Revista CPturbo 11

P

oderíamos acrescentar aqui séries como Arrow, Under the Dome, a tão aclamada série The Big Bang Theory, Homeland, The Walking Deade, The News Room, The Killing, Downtown Abbey, Hannibal, entre outras grandes séries de 2013, mas, na minha opinião, essas da lista mereceram um destaque especial. E para começar com as séries que já estrearem ou vão estrear em 2014, diferente do que se espera não traremos um calendário com a data da volta das nossas séries prediletas, mas sim algo sobre as séries novas de 2014, por isso, separe alguns gigas no seu HD ou HD externo e aguarde pois alguma série pode vir a nos surpreender este ano:


1.

Intelligence:

Intelligence é uma adaptação do livro Dissident, de John Dixon, e conta a história de um agente especial (Josh Holloway, de Lost) que tem um microchip implantado em seu cérebro que lhe permite ter acesso a toda e qualquer informação através do espectro eletromagnético.

Marg Helgenberger(CSI) interpretará Lillian, diretora da Cybercom, empresa de cyber-segurança ligada ao governo dos Estados Unidos. Michael Rady e James Martinez completam o elenco. A série dramática é escrita por Michael Seitzman (House Rules) e produzido pela CBS Television Studios em parceria com a ABC Studios. Séries| 59


2. The Tomorrow People: Remake da série britânica de mesmo nome, produzida na década de 1970. Ao entrar na adolescência alguns jovens começam a desenvolver a capacidade de se comunicar telepaticamente. Posteriormente surgem os poderes de teletransporte e telecinese. Considerados o próximo passo da evolução humana, eles se unem para combater o mal. Liderado por John Young (Luke Mitchell), responsável por recrutar novos membros, o grupo é formado por Cara

60| Revista CPturbo 11

(Peyton List, de Mad Men), uma jovem que inspira em confiança em todos que a cercam, e Stephen (Robbie Amell, de True Jackson) um jovem perturbado que não se conforma em ser anormal, até descobrir que faz parte de um grupo de seres superiores. A melhor amiga de Stephen é Astrid (Madeleine Mantock), que ele conhece desde criança. Um dos inimigos dos seres do amanhã é o Dr. Jedikiah Price (Mark Pellegrino, de Lost), um biólogo que acredita que esses jovens representam um grande perigo para a humanidade. Por isso, está determinado a contê-los.


3.

Chicago PD:

Do produtor Dick Wolf e do time de Chicago Fire, este spin-off acompanha os homens e mulheres do Distrito 21 da polícia de Chicago, que se colocam na linha de fogo para proteger a comunidade. A delegacia é composta por dois grupos: os guardas uniformizados, que patrulham as ruas da cidade; e a

unidade de inteligência, responsável por combater os grandes crimes — organizado, tráfico de drogas, assassinatos importantes. As vastas responsabilidades destes trabalhos acabam por se estender na vida pessoal destes profissionais, que precisam lidar com um turbilhão de emoções também fora das quatro paredes do 21º Distrito.

Séries| 61


4.

The Following:

Um notório assassino em série, chamado Joe Carroll, escapa do corredor da morte e começa a matar novamente, o que faz com que o FBI entre em contato com o ex-agente Ryan Hardy para dar consultoria no caso. Aposentado, Hardy foi o responsável por capturar Carroll nove anos antes, portanto, sabe exatamente como o criminoso age, conhecendo-o melhor do que qualquer um.

Entretanto, o ex-agente não é a mesma pessoa de anos atrás, já que traz feridas físicas e psicológicas ligadas ao caso. Apesar de seu grande conhecimento, Hardy é visto como um problema para o

62| Revista CPturbo 11


time encarregado do caso, entre eles os agentes Mike Weston e Jennifer Mason. Entretanto, o Hardy prova ser de grande valia quando descobre que Carroll está se comunicando com uma rede criminosos em todo o mundo. Fica claro que escapar da prisão era apenas o primeiro passo de algo muito maior, envolvendo assassinos diversos e desconhecidos. Carroll está focado em terminar aquilo que começou nove anos antes, colocando Hardy como uma peça importante de seu tabuleiro. Enquanto isso, Hardy terá uma segunda chance de capturar seu grande inimigo, enquanto lida com um culto de serial killers.

5.

Star Crossed:

A série conta a história de convivência entre alienígenas e humanos, dez anos após centenas de extraterrestres terem chegado a Terra e sido feitos prisioneiros. A trama é centrada no épico romance entre uma garota humana e um rapaz alienígena, quando ele e mais oito de sua espécie são integrados ao Ensino Médio.

Séries| 63


o Conan na refilmagem do longa-metragem de aventura do mesmo nome, será o protagonista da próxima série do Sundance Channel. Trata-se de The Red Road, que anteriormente era chamado de The Descendants. O seriado já tem seis episódios encomendados, mesmo sem ter passado pela avaliação do piloto pelo canal, que também exibe Rectify.

6.

The Red Road:

O ator norte-americano Jason Momoa, que interpretou o guerreiro dothraki Khal Drogo em Game of Thrones e foi

64| Revista CPturbo 11

A história gira em torno do xerife Harold Jensen, que deve manter a família unida e administrar um conflito local entre a pequena cidade em que cresceu e as Montanhas Ramapo, onde vive uma comunidade indígena. Momoa interpretará Phillip Kopus, um ex-criminoso de descendência indígena. A atriz Julianne Nicholson também está escalada para o elenco principal.


7. Resurrection: O novo drama faz uma pergunta provocadora: o que acontece quando aquela pessoa morta pela qual você ficou de luto, aparece na sua porta de uma hora para outra como se nenhum dia tivesse passado? As vidas das pessoas de Arcadia, Missouri, são mudadas para sempre quando os amados que partiram retornam.

8.

Mind Games:

A narrativa é centrada na relação de dois irmãos — um bipolar e gênio na psicologia humana, e o outro um esperto ex-golpista — que gerenciam uma agência única criada para resolver problemas usando a ciência real da motivação humana e muita manipulação.

Séries| 65


9.

The 100:

Noventa e sete anos antes, um apocalipse nuclear dizimou o planeta Terra e destruiu a civilização. Os únicos sobreviventes foram os 400 habitantes de 12 estações espaciais que estavam em órbita durante o acontecimento. Depois de tantos anos, a população das aeronaves aumentou e os recursos estão quase acabando, o que pode significar o fim dos seres humanos. Por isso, os comandantes enviam para a Terra cem 66| Revista CPturbo 11

jovens prisioneiros, na tentativa de testar a situação no nosso planeta e descobrir se existe a possibilidade de retorno ao local. Além de lidarem com as próprias diferenças, o grupo precisa se unir para enfrentar os perigos que os aguardam por causa da radiação. Para complicar, tudo indica que eles não estão sozinhos. Que 2014 venha com tudo no mundo das séries! Abraços e até a próxima edição! Att, Pnorberto


Dois Grandes Lançamentos, porém com algumas diferenças. Xbox One e Playstation 4 estão sendo a febre no mundo gamer atual. Dando ênfase ao preço de lançamentos, temos uma diferença no preço oficial, porém o mesmo não esta sendo fielmente praticado pelo mercado, dados os quatro mil reais de valor do lançamento do Playstation 4, o mercado tem ignorado esse “preço sugerido” por parte da Sony, praticando o valor que varia entre dois mil e quinhentos reais, à três mil reais, o que torna o produto um pouco mais atrativo contra o valor de dois mil e duzentos reais praticados na venda do Xbox One. Preços a parte, temos dois consoles complemente diferentes quando falamos de games, pois hoje o mercado da muita importância aos exclusivos, o que faz com que os mais viciados acabem por comprar os dois produtos. Pelo lado da Sony, temos o tão esperado Killzone: Shadow Fall, do outro temos o violento e surreal em termos gráficos e realismo o Ryse: Son of Rome.

Dois Grandes Lançamentos| 67


Killzone: Shadow Fall

Ryse: Son of Rome 68| Revista CPturbo 11


A

o analisar os jogos exclusivos, seria péssimo de qualquer parte querer comparar a qualidade dos jogos, pois o nível de desenvolvimento e enredo torna cada game único, o que te força a jogar e sentir experiências completamente diferentes do trivial. No caso da Sony temos uma lista interessante de lançamentos, porém pelo lado do Xbox One, temos um maior numero de

exclusivos até o momento. Pelo lado da Sony temos o DriveClub, Deep Down, Killzone: Shadow Fall, pelo lado do Xbox One temos o Ryse: Son of Rome, Forza Motor Sport 5, Sunset Overdrive e o game que teve 17 anos de sumiço: Killer Instinct. Os games mais aguardados para os consoles até o momento são de certa forma uma explosão de ânimos para quem acompanha o mundo gamer:

Watch Dogs Dois Grandes Lançamentos| 69


Thief

Castlevania: Lords of Shadow 2 70| Revista CPturbo 11


Dark Souls II

Metal Gear Solid V: Ground Zeroes Dois Grandes Lanรงamentos| 71


The Elder Scrolls Online

Dying Light 72| Revista CPturbo 11


Entre outros títulos que vão fazer qualquer gamer ter boas horas de diversão e alguns testes para cardíacos.

Hardware

Entrando no quesito hardware, veremos que tanto um console como o outro se assemelha demais em alguns quesitos, porém o resultado final faz com que se tenha a vontade de consumir os dois equipamentos. Os consoles trazem consigo uma combinação de CPU e GPU muito forte contendo o processador AMD Jaguar octacore com frequência de 1.6 GHz e 28 nanômetros, e a

GPU AMD Radeon GCN de 800 MHz, com uma peculiaridade entre eles, no Xbox One a GPU comporta 768 Núcleos com potencia de 1,23 TFLOPS, já no Playstation 4 a GPU comporta 1152 núcleos e potencia de 1,84 TFLOPS, claro que ao ver o resultado final em sua tela, a diferença e mínima, talvez essa diferença seja perceptível quando executar um game exclusivo. Dois Grandes Lançamentos| 73


O que faz com que em questão de hardware o Playstation 4 se torne minimamente mais robusto esta em sua memória RAM, o que no Xbox One esta comportado para os mesmos 8GB contidos no Playstation 4, a velocidade esta um pouco variada. No Xbox One temos 2.133 MHz de freqüência e uma largura de banda de 68.3 GB/s, já no Playsation 4 temos uma freqüência de 5.500 MHz e uma largura de banda de extraordinários 176 GB/s, porém a Microsoft não ficou para traz nessa corrida inserindo um pouco mais de peso no equilíbrio da balança, se trata de uma memória SDRAM diretamente acoplado ao 74| Revista CPturbo 11

console que faz com que ela ganha um boost de 102 GB/s na performance da memória total, tendo 32MB de cachê para livrar o barramento de seus “gargalos”. Os módulos dos dois consoles usam a mesma interface (256 bits), mas o clock elevado de 5.500 MHz no PS4, contra 2.133 MHz do Xbox One, garante a surpreendente largura de 176 GB/s — enquanto o Xbox consegue apenas 68,3 GB/s. Isso quer dizer que a GPU do PlayStation 4 é equivalente a uma Radeon HD 6970. Levando em conta a soma final dos fatores, temos dois consoles extraordinários, de fazer inveja a alguns dispositivos como o PC, levando em


conta algumas configurações seria necessários despender um valor mais alto que um console para obter performance igual ou superior aos consoles observados. Concluímos que quando se trata de diversão as montadoras não estão economizando em tecnologia e desenvolvimento para atender seus aficionados

e viciados gamers, o que podemos dizer e que temos um ano muito interessante e evolutivo quando o assunto for softwares de diversão e processamento gráfico, pois a tendência e que os jogos tenham imagens mais surreais e perfeitas do que as já impressionantes apresentadas até o momento.

Dois Grandes Lançamentos| 75


Wacken: TatuPetz Softwares: ThiagoMusic Filmes: Pnoberto Mulheres Nerds: Erica Dantas

Entrevista: Silver Wing e TatuPetz SÊries: Pnoberto Dois grandes lançamentos: Postigo Zanolla


Revista cpt 11