Issuu on Google+

Investidor CPFL Nesta Edição

2

Mais sócios para a BM&F Bovespa

3

Lorival Nogueira Luz Jr, novo VP Financeiro e de RI

4

BNDES financia energia renovável da CPFL

Relações com investidores | 37 | Ano 7 | março/abril/maio de 2011

CPFL avança em

energias renováveis

Associação de ativos com a ERSA cria CPFL Renováveis e aquisição da Jantus SL ratificam prioridade em geração de energia a partir de fontes renováveis O mês de abril transformou-se em um marco na história da CPFL Energia. No dia 7, o grupo anunciou o investimento de R$ 1,494 bilhão na aquisição da Jantus SL, que detém 210 MW em parques eólicos em operação no Ceará e outros 732 MW em portfólio de projetos eólicos nos estados do Ceará, Piauí e Maranhão. Essa aquisição poderá ser aumentada em R$ 70 milhões, provenientes do projeto Quintanilha Machado, no Rio de Janeiro, com capacidade instalada potencial de 135 MW. Tanto os parques em operação, como Quintanilha Machado, possuem contrato de venda de energia de longo prazo com a Eletrobrás incluído no PROINFA. No dia 19 do mesmo mês, concluiu associação com a ERSA estabelecendo a criação da CPFL Renováveis, empresa que nasce da união dos ativos de geração a partir de fontes renováveis das duas companhias - PCHs, parques eólicos e usinas termelétricas a biomassa. A CPFL deterá 63,6% da nova empresa. Um portfólio mais diversificado, ativos de alta qualidade e possibilidade de sinergias operacionais geram minimização de riscos e potencial de agregação de valor. Com um portfólio que inclui 648 MW em operação (posição estimada em agosto de 2011) e 386 MW em construção, além de 3.341 MW a serem desenvolvidos, a CPFL Renováveis já nasce como um dos principais players da América Latina em energia renovável. Esses negócios reforçam a estratégia de consolidação da CPFL Energia e sua busca pela liderança nos segmentos onde atua e coloca a empresa como uma das companhias líderes em energias renováveis na América Latina.

Mais cinco parques eólicos

Cinco parques eólicos serão construídos para comercialização da energia gerada no mercado livre. Com 150 MW de potência instalada, os parques Campo dos Ventos I, III, IV, V e Eurus V, localizados no Rio Grande do Norte, demandarão investimentos da ordem de R$ 600 milhões. A energia elétrica a ser produzida, cuja estimativa é o terceiro trimestre de 2013, será suficiente para abastecer uma cidade com 800 mil clientes residenciais. As obras estão aguardando autorização da Aneel para serem iniciadas.

Palavra do Presidente A associação com a Ersa, que resulta na criação da CPFL Renováveis, é resultado de decisão estratégica de criar um veículo exclusivo e diferenciado em geração de energia renovável. A nova empresa nasce com 648 MW de capacidade instalada (agosto/2011) e perspectivas de crescimento acelerado. Existem 386 MW em construção, 600 MW em projetos certificados e 2.741 MW para desenvolvimento. Assim, a CPFL Renováveis atingirá 4.375 MW de capacidade instalada. Essa parceria cria uma companhia focada no desenvolvimento de empreendimentos em energias renováveis – PCHs, biomassas e parques eólicos, com portfólio de qualidade e diversificado por tipo de fonte, além

de equipes experientes, sinergias operacionais e histórico de sucesso de seus acionistas em desenvolvimento de empreendimentos de geração. Portanto, aliamos a expertise das pessoas na prospecção e desenvolvimento de projetos e engenharia de alta tecnologia, com os mais altos padrões de governança corporativa, excelência na gestão e experiência consolidada em quase 100 anos de atuação no mercado de energia elétrica, o que faz da CPFL Energia o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro. Wilson Ferreira Jr. Presidente da CPFL Energia


Mercado de Capitais - Desempenho em bolsa Veja abaixo o gráfico com o desempenho das ações da CPFL Energia no período de 12 meses findos em março de 2011 e março de 2010, tanto na Bovespa (CPFE3) quanto na Bolsa de Nova Iorque (CPL) em comparativo com os principais índices de referência das respectivas bolsas.

Performance das ações Bovespa - 12 meses

31.03.10 31.03.11 Var.

36,2% 23,4%

-2,5%

CPFE3 33,34 45,40 36,2%

Ibov 70.371 68.586 -2,5%

Fonte: Economática

IEE 24.220 29.892 23,4%

Performance das ações Nyse - 12 meses

48,8% 11,3% CPL 31.03.10 31.03.11 Var.

57,55 85,61 48,8%

DJBr20 34.144 37.997 11,3%

Avaliação dos Analistas

13,5% DJIA 10.857 12.320 13,5%

As ações da CPFL Energia fecharam o mês de março de 2011 com a cobertura de 27 instituições financeiras. Com relação às avaliações dessas instituições, 70% recomendam compra ou manutenção para os papéis da CPFL.

Variações com ajuste por proventos

Mais sócios para a BM&F Bovespa A BM&FBOVESPA ganhou parceria da CPFL Energia para conquistar mais sócios e apoiar a sua campanha “Quer Ser Sócio?”. O plano de comunicação envolve a participação do atleta do século, o Rei Pelé, que protagoniza um filme publicitário que faz uma analogia da carreira do ex-jogador com o desenvolvimento de uma empresa. A CPFL Energia aposta no potencial da iniciativa para ampliar o número de brasileiros que investem no mercado acionário e está veiculando as peças da campanha em seu site de Relações com Investidores (www.cpfl.com.br/ri).

Resultado do primeiro trimestre 2011 A CPFL Energia obteve lucro líquido de R$ 466 milhões no primeiro trimestre deste ano, apresentando 5,4% de crescimento nas vendas na sua área de concessão, com destaque para a TUSD (Taxa de Uso do Sistema de Distribuição), que cresceu 18,4%. A receita operacional bruta atingiu

2

R$ 4,5 bilhões e o Ebitda fechou o trimestre atingindo R$ 1,0 bilhão, 3,9% superior ao mesmo trimestre do ano passado. As ações da CPFL na Bovespa valorizaram 12,6% no primeiro trimestre de 2011, superando Ibovespa (- 1,0%) e IEE (9,7%) no mesmo período.


Lorival Nogueira Luz Jr, novoVP Financeiro e de RI Com vinte anos de experiência no mercado financeiro, Lorival Nogueira Luz Jr. (foto), 39 anos, é o novo Vice-Presidente Financeiro e de Relações com Investidores da CPFL Energia. Administrador de empresas, Lorival foi executivo sênior do Citibank e atuou como CFO da Estácio Participações, empresa do Grupo GP, respondendo pelas áreas de Controladoria, Tesouraria, Fusões e Aquisições, Jurídico, Relações com Investidores e Planejamento Estratégico. No ano passado, assumiu as funções de Tesoureiro Corporativo e Executivo de RI no Grupo Votorantim, respondendo pela definição da estratégia de funding das diferentes empresas no Brasil e exterior, assim como investimentos financeiros e hedge.

Mais liquidez para as ações Para estimular a liquidez de suas ações reduzindo seu valor individual, a CPFL Energia está promovendo um grupamento e desdobramento simultâneo de seus papéis. As ações ordinárias CPFE3 (Bovespa) serão agrupadas na proporção 10 para 1, com desdobramento simultâneo na razão de 1 para 20, dobrando o número de ações e deixando o preço unitário equivalente a 50% do preço atual. A relação de troca entre os ADRs (American Depositary Receipts) negociados na NYSE e as ações ordinárias também será alterada de 1 para 3 para 1 para 2 ações ordinárias, reduzindo o valor individual dos ADRs. Isso também contribui para a maior liquidez desses papéis.

A CPFL Energia estabeleceu um prazo de 60 dias (até o dia 28 de junho) para que os acionistas possam ajustar sua posição de ações em lotes múltiplos de dez ações para a realização da proposta de grupamento. No final desse prazo, as frações das ações serão identificadas, separadas e agrupadas em números inteiros para que possam ser vendidas posteriormente em leilão a ser realizado na BM&FBovespa. Simultaneamente ao processo de grupamento, as ações serão desdobradas de 1 para 20, sendo registradas as novas posi ções aos titulares a partir do dia 4 de julho, conforme comunicado disponibilizado ao mercado.

R$ 1,3 bilhão em dividendos A CPFL Energia distribuiu R$ 1,3 bilhão em dividendos referente ao resultado de 2010 aos seus acionistas, o que corresponde a R$ 2,62/ON. Esse total atende à política corporativa de pagar no mínimo 50% do lucro líquido ajustado em dividendos; o índice em 2010 atingiu 95%. Desde o IPO da empresa em setembro de 2004, a CPFL Energia já distribuiu R$ 7,6 bilhões, o que representa um ‘dividend yield’ acumulado de 93%. O montante referente ao 1º semestre de 2010, de R$ 774 milhões, foi pago em setembro de 2010 e os R$ 486 milhões relativos ao 2º semestre foram pagos em abril de 2011.

Investimentos atingem cerca de R$ 7 bilhões em cinco anos Os investimentos da CPFL Energia até 2015 devem atingir aproximadamente R$ 6,9 bilhões, sem contar com os negócios envolvendo Ersa e Jantus SL. Desse total, R$ 4,8 bilhões serão destinados ao segmento de Distribuição e outros R$ 1,9 bilhão

para a Geração de energia elétrica. Em 2010, a CPFL investiu R$ 1,801 bilhão, valor que representou um crescimento de 36,9% (R$ 485 milhões) em relação aos recursos investidos em 2009.

3


BNDES financia energia renovável da CPFL A CPFL Energia obteve financiamento de R$ 972 milhões junto ao BNDES para seus projetos de biomassa que entrarão em operação neste ano: Bio Formosa, Bio Ipê, Bio Buriti, além de Bio Pedra com início previsto para o ano que vem. Esses recursos serão destinados ainda à construção dos parques eólicos Santa Clara I, II, III, IV, V, VI e Eurus VI, com 188 MW de potência instalada e 76 MWmédios de energia assegurada.

Esses sete parques localizados no Rio Grande do Norte tiveram sua construção iniciada em fevereiro deste ano e previsão de entrada em operação comercial no terceiro trimestre de 2012.

Programa contra fraudes Cerca de 500 profissionais da CPFL Energia estão envolvidos no trabalho de campo diário de identificação de fraudes em medidores de consumo de energia elétrica. A empresa está investindo em tecnologia para aperfeiçoar ainda mais seu esquema de inspeção em medidores, seja fiscalizando unidades mais propensas a ter esse tipo de crime, seja identificando históricos de consumo que denotam alguma irregularidade naquele endereço. Em 2011, estão sendo investidos R$ 20 milhões no combate às fraudes e no aprimoramento desse processo para garantir recuperação de créditos e mais transparência na relação empresa-clientes. Essa é uma tarefa de vital importância para a empresa porque consegue identificar irregularidades em cerca de 21% dos endereços visitados. Isso só é possível pela escolha dos locais a serem visitados. Para otimizar as inspeções e direcionar as equipes de combate às fraudes nos endereços com mais chances de terem esse tipo de situação, a CPFL utiliza-se de um software especial da IBM chamado ‘SPSS Modeler’ que analisa os históricos de consumo de cada cliente, a sazonalidade do consumo, perfil de pagamento e se houve problemas comerciais envolvendo a empresa. Essa múltipla avaliação gera um relatório após uma série de simulações.

4

INVESTIDOR CPFL é uma publicação da área de Relações com Investidores da CPFL Energia, editada pela Diretoria de Comunicação Empresarial e Relações Institucionais, Rodovia Campinas Mogi Mirim, Km 2,5 - Jd. Santana - Campinas/ SP, CEP 13.088-900. Fone: (19) 3756-8197 Fax: (19) 3756-8040 – Vice-Presidente Financeiro e de Relações com Investidores: Lorival Nogueira Luz Jr., Diretor de RMI: Gustavo Estrella, Gerente de RMI: Alessandra Maria Mazia Munhoz Andretta, Diretor de Comunicação Empresarial: Augusto Rodrigues, Gerente de Jornalismo: Carlos Henrique Matos Ramos (MTb 19.163). Conteúdo e edição: Usina do Texto. Design: Produção Coletiva - site: Relações com Investidores: www.cpfl.com. br/ri - email: ri@cpfl.com.br.


Jornal_Investidor_37