Page 1

Investidor CPFL RELAÇÕES COM INVESTIDORES | 45 | ANO 8 | SETEMBRO - DEZEMBRO DE 2012

Nesta Edição

Vendasnaáreadeconcessão crescem2,8%no3T12ecenário despertaotimismo

2

O porto seguro no setor elétrico

DESTAQUES 3T12

As vendas de energia elétrica na área de concessão da CPFL Energia no terceiro trimestre de 2012 tiveram um aumento de 2,8% frente ao mesmo período do ano passado, somando 13.890 GWh. As vendas totais de energia elétrica, que compreendem as vendas ao mercado cativo e as vendas de comercialização e geração, aumentaram 6,2% no mesmo período, alcançando 14.237 GWh. Estes resultados foram apresentados na webcast, pelo Presidente Wilson Ferreira Jr., no último dia 6 de novembro. “São resultados de vendas importantes nesta retomada de crescimento da economia. O cenário que alicerça nossa expectativa positiva em relação a esse quarto trimestre é mostrado por um conjunto de medidas estabelecidas pelo governo que, em nosso entendi-

3

VI Encontro com Investidores

4

Cem anos em grande estilo

mento, vão impulsionar as vendas de energia nos diversos segmentos em que a companhia atua”, disse Wilson Ferreira Jr., durante a apresentação dos resultados.   A CPFL Energia chega ao terceiro trimestre de 2012 com um EBITDA de R$ 1.044 milhões, um aumento de 9,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita líquida da companhia avançou 16% neste período, no critério IFRS, acumulando R$ 3.454 milhões e o lucro líquido sofreu queda de 15% no período.        INVESTIMENTOS O volume de investimentos se manteve dentro da expectativa da empresa no 3T12, somando R$ 660 milhões. No acumulado de janeiro a setembro, a CPFL Energia investiu R$ 1.930 milhões.

IFRS+Ativos e Passivos Regulatórios - Não Recorrentes

+ 16,0%

Lucro Líquido

EBITDA

Receita Líquida IFRS

Crescimento de 2,8% nas vendas na área de concessão; Entrada dos parques eólicos Santa Clara (188 MW) em julho de 2012; Conclusão da aquisição da UTE Biomassa Ester (40 MW), em outubro de 2012; Pagamento de dividendos intermediários, no montante de R$ 640 milhões, relativos ao 1S12, em 28 de setembro de 2012; Investimentos de R$ 660 milhões no 3T12 e de R$ 1.930 milhões no 9M12; Manutenção da nota de crédito brAA+ (escala nacional) pela Standard & Poor’s à CPFL Energia e subsidiárias; Nos 12 meses findos em set/12, a valorização das ações da CPFL Energia na BM&FBOVESPA foi de 15,0%, superando o Ibovespa (13,1%) e o IEE (8,2%); PesquisaVocê S.A. – Melhores Empresas Para VocêTrabalhar, Prêmio ÉPOCA de Mudanças Climáticas 2012 e Prêmio Época Negócio 360º (1º lugar no ranking de empresas do setor elétrico).

+ 9,2%

+ 14,3%

3T11

3T12

3T11

3T12

milhões

milhões

milhões

milhões

R$ 2.978 R$ 3.454 R$ 2.951 R$ 3.374

IFRS+Ativos e Passivos Regulatórios - Não Recorrentes

IFRS 3T11

R$ 956 milhões

3T12

R$ 1.044 milhões

+ 18,9% 3T11

R$ 996 milhões

3T12

R$ 1.184 milhões

IFRS+Ativos e Passivos Regulatórios - Não Recorrentes

IFRS

-15,2% 3T11

R$ 379 milhões

3T12

R$ 321 milhões

+ 6,1% 3T11

R$ 401 milhões

3T12

R$ 425 milhões

Palavra do Presidente O setor elétrico está na agenda nacional. E, em meio a isso, o debate em torno do processo de consolidação no país tornou-se um tema obrigatório entre os dirigentes do segmento. Nesse assunto, a CPFL Energia sempre se posicionou publicamente como um agente consolidador.

E, assim, tem agido com disciplina financeira para potencializar todas as suas capacitações, em particular na sua excelência operacional, com sinergia e inovação, sempre agregando valor ao acionista. A CPFL Energia entende que essas habilidades serão fundamentais para enfrentar esse novo momento do setor.

Ratificamos, nesse sentido, a perspectiva e a ambição da empresa de se consolidar como o maior player do setor elétrico brasileiro e o compromisso de longo prazo com o país. Wilson Ferreira Jr. Presidente da CPFL Energia


Conferências e Roadshows Entresetembroenovembro,aCPFL Energiaparticipoudenoveeventos nacionaiseinternacionaisentre conferênciasenon-dealroadshows: NACIONAIS Set/12 14 –13ª Conferência Anual do Santander / Guarujá Out/12 18 – BTG Pactual Utilities Day / SP

MercadodeCapitais-Desempenhoembolsa Veja abaixo o gráfico com o desempenho das ações da CPFL Energia no período de 12 meses findos em novembro de 2012 na BM&FBovespa (CPFE3) e na NYSE – a Bolsa de Valores de Nova Iorque (CPL) – em comparativo com os principais índices de referência das respectivas bolsas.

Performance das ações Bovespa - 12 meses

Performancedas ações NYSE - 12 meses

Nov/12 28 – JP Morgan Brazil Opportunities Conference / SP INTERNACIONAIS Set/12 05 e 06 – Deutsche Bank Global Emerging Markets Conference / NY 10 e 11 – Morgan Stanley 15th Annual Latin America Conference/ Londres Out/12 10 e 11 –BTG Pactual 2012 LatAm CEO Conference / NY

CPFL assina compromisso de compra do Grupo Rede

Em associação com a Equatorial, a CPFL assinou, no dia 19 de dezembro, “Compromisso de Investimento, Compra e Venda e Outras Avenças”, visando a compra dos ativos do Grupo Rede. A Equatorial e CPFL Energia se comprometeram a realizar os investimentos necessários para a recuperação operacional e financeira das sociedades do Grupo Rede, incluindo as concessionárias de distribuição de energia elétrica por ele controladas, que se encontram sob intervenção da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Foram estipuladas uma série de condições precedentes para a efetiva concretização das transações, tais como a autorização prévia da Aneel e a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), além da aprovação dos credores do Grupo Rede e demais sociedades do grupo em recuperação judicial. 2

5,7%

-8,0%

1,1%

CPFE3 IEE IBOV 30/11/11 21,61 29.793 56.874 30/11/12 22,85 27.412 57.474 Var. 5,7% -8,0% 1,1% Fonte: Economática

-12,1% -9,3% CPL

DJBr20

8,1% DJIA

30/11/11 24,84 29.435 12.046 30/11/12 21,84 26.700 13.026 Var. -12,1% -9,3% 8,1%

Variações com ajuste por proventos

Avaliação dos Analistas

As ações da CPFL Energia fecharam o mês de novembro de 2012 com a cobertura de 9 instituições financeiras e com 89% de recomendação de compra ou manutenção.

O porto seguro no setor elétrico As mudanças das regras de renovação das concessões, propostas pelo governo federal com a Medida Provisória 579, trouxeram insegurança para o todo o setor elétrico. No entanto, a reação de alguns papéis de empresas listadas na BM&FBovespa tem se destacado, em meio ao cenário incerto e o pessimismo dos analistas, por não sofrer grandes impactos com a alteração das regras. Este é o caso da CPFL Energia. Na análise dos índices da BMF&Bovespa, os papéis da CPFL Energia estão descolados da variação negativa apresentada pelo IEE, índice que reúne as empresas do setor elétrico. Um dos motivos apontados pelos analistas para a “blindagem” da CPFL Energia é o fato de que a maioria dos contratos de concessão

vai expirar entre 2027 e 2039. Analistas também destacaram a diversidade dos negócios da empresa. Para as concessões que venceriam em 2015, a Companhia realizou o pedido de prorrogação à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), dentro do limite estabelecido pelo governo federal, no dia 11 de outubro. A companhia deseja renovar suas concessões vincendas, que abrangem as distribuidoras CPFL Jaguari, CPFL Mococa, CPFL Sul Paulista, CPFL Leste Paulista e CPFL Santa Cruz, que representam cerca de 3% do EBITDA da Companhia, e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), que representam menos de um por cento da capacidade instalada de geração de energia do Grupo.

CPFL arremata lote C do leilão de Transmissão O lote C do Leilão de Transmissão nº 07/2012, realizado no dia 19, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) foi arrematado pela CPFL Geração. Compõem o lote a subestação Piracicaba e linhas de transmissão associadas. A concessão garante à CPFL o direito de uma Remuneração Anual Permitida (RAP) no valor de R$ 8,8 milhões. O investimento será financiado com recursos próprios e com linhas do BNDES. O empreendimento está previsto para entrada comercial em até 22 meses, após assinatura do contrato.


VI Encontro com Investidores Um dia para conhecer e se aproximar dos negócios da CPFL Energia. Este foi o objetivo cumprido pelo VI Encontro com Investidores, promovido pela Companhia no dia 4 de dezembro. O Presidente da CPFL Energia, Wilson Ferreira Jr., e os principais executivos das áreas Financeira, Operações, Energias Renováveis e Comercialização receberam, na sede do Grupo em Campinas (SP), um grupo de aproximadamente 100 investidores e

analistas para discussão dos temas estratégicos da Companhia. Além das apresentações e da sessão aberta para questionamentos, o investidor da CPFL Energia que participou do evento também teve a oportunidade de realizar uma visita técnica à recém-inaugurada Usina Solar Tanquinho (veja mais informações abaixo), ao lado de uma importante Subestação da empresa na região.

O presidente Wilson Ferreira Jr. respondeu às perguntas dos investidores

Tanquinho entra em operação A partir de dezembro, o estado de São Paulo passou a contar, pela primeira vez, com uma fonte de energia limpa e renovável, gerada a partir do sol. A usina de geração solar fotovoltaica, colocada em operação pela CPFL Energia no último dia 27, concretiza um investimento de R$ 13,8 milhões em um projeto de pesquisa e desenvolvimento que lança bases para a diversificação da matriz energética brasileira. A usina de geração fotovoltaica foi construída em uma área de 700 m2 da

Subestação Tanquinho (na área da distribuidora CPFL Paulista), em Campinas – SP. A estimativa é de que ela gere 1,6 GWh/ano - o suficiente, para efeito de comparação, para abastecer mensalmente 657 clientes com um consumo médio de 200 KWh/mês. Este projeto faz parte dos investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento da Companhia, com cerca de R$ 32 milhões por ano no âmbito do Programa P&D da Aneel.

Usina solar Tanquinho: geração de 1,6 GWh/ano de energia limpa

Revisão tarifária da CPFL Piratininga é aprovada pela Aneel No último mês de outubro, a tarifa da CPFL Piratininga foi revisada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com a aplicação da metodologia do 3º Ciclo de Revisão Tarifária, houve uma redução média de 5,43% nas tarifas. “A CPFL Piratininga foi a empresa que teve o maior crescimento do nosso Grupo e nós imaginávamos que a revisão tarifária tivesse uma redução do EBTIDA em torno de 30%. Foi exatamente o que aconteceu”, comentou o Presidente da CPFL Energia, Wilson Ferreira Jr. A revisão tarifária deveria ter sido aplicada em outubro de 2011. No entanto, as

discussões sobre a metodologia do 3º Ciclo foram estendidas até novembro de 2011 e a revisão só pôde ser homologada pela agência reguladora neste ano. Assim, simultaneamente à aplicação da revisão tarifária, foi realizado o reajuste tarifário anual, que considera pressões de custo, tais como inflação e variação do dólar. A Aneel considerou também a devolução ao consumidor da primeira parcela dos valores recebidos a maior entre outubro de 2011 e outubro de 2012, período em que as tarifas ficaram congeladas. O resultado final foi um aumento médio de 8,79%, que passou a vigorar a partir do último dia 23 de outubro.

UMA COMPANHIA MAIS EFICIENTE A CPFL Energia está comprometida em reduzir os seus custos operacionais e de pessoal para continuar a gerar rentabilidade para o acionista e qualidade para o consumidor de energia. De janeiro a setembro deste ano, a redução total nos custos, entre operação e pessoal, foi de cerca de R$78 milhões de reais. A iniciativa de reduzir os custos antecipou os impactos da revisão tarifária por meio de quatro frentes: o Programa de Aposentadoria Incentivada, a implantação do Centro de Serviços Compartilhados, o Orçamento Base Zero e o Programa Tauron (implantação de redes inteligentes). 3


Cem anos em grande estilo No dia 16 de novembro, a CPFL comemorou os cem anos de sua criação, firmada por quatro empresas controladoras de geradoras elétricas no interior de São Paulo, no ano de 1912. A grande celebração do centenário, que teve seu ponto alto em novembro, contou com ações culturais, esportivos, inauguração da Usina Solar Tanquinho entre outros eventos que envolveram colaboradores, parceiros e stakeholders num clima de orgulho pela história construída e expectativa de inovação. A noite de 20 de novembro vai ficar na memória dos convidados da CPFL Energia. Zuza Homem de Melo e Gringo Cardia dirigiram um show especial de MPB no Teatro Alfa, em São

Paulo. A apresentação inédita trouxe a história da música brasileira e sua evolução. Na extensa e robusta programação cultural, foram produzidos um documentário, dois livros e uma exposição itinerante sobre a história da energia, além da programação especial da CPFL Cultura, durante todo o ano de 2012. Outro evento importante na agenda do centenário da empresa foi a Night Run CPFL 100 anos, ocorrida em Campinas no dia 24 de novembro, além da inauguração da Usina Solar de Tanquinho, no dia 27.

Celebração contou com corrida noturna em Campinas

Vento a favor A CPFL Energia conta, desde o último mês de julho, com mais 188 megawatts (MW) de capacidade instalada. O complexo eólico de Santa Clara, no Rio Grande do Norte, passou a ser considerado no portfolio da Companhia depois da autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os sete parques eólicos do complexo têm energia assegurada de 76 MW médios, já comercializada em Leilão promovido pelo governo em dezembro de 2009. Com mais essa usina, o segmento de Geração da Companhia alcança uma capacidade instalada de 2.948 MW. Complexo eólico Bons Ventos, em Aracati, Ceará

CDP 2012: reconhecimento sustentável

Usina de Barra Grande, no rio Pelotas

4

A CPFL Energia foi reconhecida pelo CDP (Carbon Disclosure Project), em seu relatório de 2012, como uma das melhores notas de Performance e Disclosure. O relatório destacou a consistência e a objetividade dos dados de emissão de CO2 apresentados pela CPFL Energia. As ações da Companhia para reduzir a emissão de CO2 compreen-

dem ações para mitigação de efeitos das mudanças climáticas, engajamento de fornecedores e investimentos em inovação e tecnologia, como por exemplo, fontes renováveis de geração de energia e redes inteligentes. O CDP congrega mais de 670 investidores ao redor do mundo, que gerenciam ativos de cerca de US$ 78 trilhões.

INVESTIDOR CPFL é uma publicação da área de Relações com Investidores da CPFL Energia, editada pela Diretoria de Comunicação Empresarial e Relações Institucionais, Rodovia Campinas Mogi Mirim, Km 2,5 - Jd. Santana - Campinas/ SP, CEP 13.088-900. Fone: (19) 3756-8197 Fax: (19) 3756-8040 – Vice-Presidente Financeiro e de Relações com Investidores: Lorival Nogueira Luz Jr., Diretor de RI: Eduardo Atsushi Takeiti, Diretor de Comunicação Empresarial e Relações Institucionais: Augusto Rodrigues, Gerente de Comunicação: Carlos Henrique Matos Ramos (MTb 19.163). Conteúdo, edição e design: Produção Coletiva, site: Relações com Investidores: www.cpfl.com. br/ri - email: ri@cpfl.com.br.

Jornal investidor 45  

O Newsletter Investidor CPFL é uma publicação bimestral desenvolvida pela área de Relações com Investidores com o auxílio da Diretoria de Co...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you