Informativos nos trilhos do desenvolvimento - Ano 2 - nº 14

Page 1

INFORMATIVO CPCD ANO 2 . NÚM 14

julho|outubro Projeto realizado no Estado do Maranhão, desde outubro de 2012

Editorial

DESTAQUES

Caros leitores,

Permacultura na escola. pág 2

O Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento – CPCD – compartilha com vocês o Informativo Nos Trilhos do Desenvolvimento. Aqui, estão registradas algumas das diversas práticas realizadas em cada um dos municípios atendidos.

Embelezamento de espaços . pág 3

Esperamos que a leitura seja agradável e que, além de nos aproximar, também sirva para que todos se reconheçam nas tecnologias, estratégias, execução e desenvolvimento de ações sustentáveis.

Comunidade participativa . pág 7

Novas aprendizagens . pág 4 Enxoval sustentável . pág 5 Cuidando do futuro. pág 6

Economia solidária . pág 8 Vozes da comunidade . pág 9 O que vem por aí? . pág 10

Comunidade saudável – sim é possível!!! Muitas experiências no nosso trabalho têm sido importantes, pois favorecem o fortalecimento das ações voltadas para a saúde. Dessa forma, a partir desses experimentos, pensamos: “Será possível produzir alimentos sem causar tantos danos ao meio ambiente, por exemplo, preservando a mata, nossa grande riqueza?” Assim, iniciamos essa discussão em uma oficina de permacultura, realizada no Quilombo Santa Rosa dos Pretos. Foi um momento de pensar maneiras diferentes para a produção de alimentos saudáveis. Surgiu então a ideia de plantar consorciando os “Satubas” – o sistema consiste em plantar sem cortar as árvores, apenas aproveitando espaços de entrada do sol e realizando

10.290

mudas produzidas

5.090

algumas podas. Já começamos nossa “floresta de alimentos”! Plantamos algumas mudas frutíferas e planejamos o plantio de espécies como mandioca, quiabo, entre outros. O cuidado com o meio ambiente tem sido uma experiência bastante significativa. Produzimos sem agredir a mata. As mudas de laranja, ingá, buriti, limão e caju receberam o sistema de gotejamento, uma boa alternativa para esta época seca. Com essa tecnologia, garantimos a sobrevivência das plantas. Inicialmente, foram plantadas 42 mudas frutíferas na área da floresta de alimentos do Quilombo Santa Rosa.

livros emprestados

105

casas pintadas