Page 1

CSJ 3035

CSJ 3546

Semanário Regional de Oeiras

Cascais

Quarta-feira 15 a 21 de maio de 2019 Ano VI | N.º 281 | €0,01 Diretor Henrique Jorge Santos

PUB.

Pág. 02

Pág. 04

Pág. 07

Gestifúnebre

Funerária da Linha Pág. 09

ENTREVISTA COM O PRESIDENTE DO ESTORIL PRAIA NOS 80 ANOS DO CLUBE

“A nossa missão é formarmos atletas e cidadãos”

FESTAS DA ROCHA ANIMAM CARNAXIDE Entre 17 e 26 de maio, o Santuário da Rocha em Linda-a-Pastora vai ser um dos locais mais animados do concelho de Oeiras. Este ano, as festas anuais em honra de Nossa Sra da Conceição da Rocha incluem os concertos de Toy e Olavo Bilac, para além de toda a animação característica do evento. Pág. 09

CASCAIS COM MAIS CULTURA ATÉ OUTUBRO

Pág. 16

Pág. 03

CSJ 4512

OEIRAS INTEGRA PROJETO “POMBAL GLOBAL” Um consórcio do qual a autarquia oeirense faz parte vai promover o levantamento de toda a obra escrita do Marquês de Pombal. Este será um dos maiores projetos de investigação histórica realizado em Portugal. Pág. 05

Pág. 16

Publicidade

CSJ 4637

A Fundação D. Luís I em Cascais acaba de apresentar a sua programação de maio a outubro. As novidades são muitas mas o destaque vai para a mostra “Instantes Decisivos”, que apresentará algumas das fotos mais emblemáticas do século XX. Pág. 13


2

Informação Geral

Costa do Sol jornal

15 a 21 de maio de 2019

ESTORIL PRAIA COMEMORA 80 ANOS

ALEXANDRE FARIA COLOCA CONSTRUÇÃO DA ACADEMIA COMO GRANDE PRIORIDADE

Fundado em 1939, o Grupo Desportivo Estoril Praia prepara-se para assinalar, no dia 17 de maio, os 80 anos de existência, com uma gala que se realiza justamente no local onde o clube foi criado: o Hotel Palácio. Num ano de comemorações, o Costa do Sol – Jornal esteve à conversa com Alexandre Faria, o presidente de clube que conta com mais de dois mil atletas em todas as modalidades e nos vários escalões.

C

osta do Sol – Jornal – Para o Estoril Praia, qual a importância destas celebrações? Alexandre Faria - Entendemos assinalar esta data da melhor forma possível, juntando vários eventos ao longo do ano. A importância é reconhecimento do clube como representativo de todo o concelho de Cascais. É esse o legado que recebemos e pretendemos homenagear. Juntámos diversas instituições a estas comemorações, durante as quais teremos momentos de convívio entre os sócios mas também com toda a comunidade que nos envolve. Tivemos o lançamento do livro - “Liderar no Desporto” - primeiro de sempre do Estoril Praia, que aborda também o crescimento que o clube teve, não só nas modalidades, mas também na ‘marca Estoril’ e do seu papel como embaixador de toda a região, pois foi com essa génese que foi criado.

CSJ – O que destaca do programa deste aniversário? AF - Vamos ter alguns momentos simbólicos e significativos. Um será a inauguração de uma rotunda com o nome de Grupo Desportivo Estoril Praia, junto aos campos de formação. Depois a gala no Hotel Palácio, no local onde o clube foi fundado, na altura pela Sociedade Estoril Plage. Depois a nossa festa habitual, no Dia do Estorilista, a 25 de maio, no parque de estacionamento, onde todas as modalidades vão exibir o trabalho da época desportiva. E ainda a missa dos 80 anos, na Paróquia do Estoril. Até ao final do ano queremos realizar ainda mais iniciativas que façam jus aos valores do clube. De forma pioneira, aderimos aos objetivos 2030 da ONU, na defesa da sustentabilidade e igualdade. Nessa linha aderimos à Carta para a Diversidade e ainda ao movimento de proibição de descriminação no

desporto. Temos apelado muito À responsabilidade social do clube e do papel formador que os clubes têm de ter cada vez mais no desporto. Temos de dar esse contributo. CSJ – Qual é essa missão? AF - A principal missão do Estoril Praia é formarmos atletas e cidadãos, através dos valores do desporto. Temos perfeita noção que há uma percentagem muito reduzida de atletas que celebram contratos profissionais. Por isso nós gostamos de pensar que o grande contributo que damos passa por formarmos melhores cidadãos, através dos valores do desporto, do fair play e da igualdade, para que nas diversas carreiras profissionais, consigam levar essa mesma educação. Continuamos muito empenhados nessa missão, tanto em Portugal como no estrangeiro, aproveitando o caráter

Publicidade

APROVEITE A CAMPANHA! DESCONTOS até 60% NAS MARCAS

CSJ 2899

Materiais de Canalização e Electicidade . Ferragens . Ferramentas . Drogarias Diversas

Rua de Alvide 378A - Fontainhas - 2750-289 Cascais | Tel./Fax: 214 662 041 - Tlm.: 933 959 394 | E-mail: geral.nucleoduro@outlook.pt


Informação Geral

15 a 21 de maio de 2019 nacional que o Estoril Praia tem.

todos.

to dessa natureza.

CSJ – O impacto desse contributo depende dos resultados desportivos do futebol profissional? AF - Não nego que as iniciativas que temos desenvolvido teriam maior impacto se o futebol profissional tivesse num patamar mais elevado e com resultados desportivos mais significativos. No entanto, apesar disso, penso que o clube, e ao nível da formação,

CSJ – Qual foi o impacto da crise da década passada? AF - A crise deixou marcas em termos financeiros para o clube. Na altura, em 2001, quando foi constituída a SAD para gerir o futebol profissional, a legislação era diferente e as dívidas existentes do futebol ficaram no clube, e a SAD começou com passivo zero. E esse foi um esforço enorme que tivemos de passar. Confesso que hoje, os 2 milhões de dívidas estarem integralmente liquidados, e atualmente não ter qualquer dívida, foi o trabalho mais épico que tivemos nos últimos anos. Mas isso não impediu que, através de parcerias com terceiros, que conseguíssemos, por exemplo, renovar por completo os relvados do nosso centro de treinos e formação, onde jogam 20 equipas de futebol masculino e feminino. Não impediu também que investíssemos numa clínica de recuperação de atletas e também num ginásio. Penso que nós temos demonstrado como uma associação sem fins lucrativos consegue coabitar de uma forma saudável e articulada com uma SAD. Essa ligação é fundamental para o sucesso de ambos. A marca é comum, falamos a uma só voz.

CSJ – No futebol, o que falhou na subida de divisão? AF - O Estoril Praia merece e deve estar na Primeira Liga. Essa é uma ambição que nunca pode deixar de estar presente. Mas esta época houve adversários mais capazes. A época ainda não terminou e, faltando o último jogo, o balanço será feito depois. Tenho confiança que a SAD conseguirá encontrar soluções para colocar o clube no lugar onde deve estar.

tem conseguido um alcance em termos mediáticos às iniciativas que temos vindo a desenvolver. Ao longo dos anos tem sido possível observar que o Estoril Praia está posicionado e é reconhecimento pela defesa de causas sociais. Recordo que, quando esta direção tomou posse, em 2014, o clube tinha duas modalidades futebol e basquetebol. Hoje temos 19. Desde então já obteve sete títulos concelhios, nove títulos distritais, 29 títulos nacionais e um título europeu. As modalidades têm permitido projetar o nome do Estoril Praia e que se desenvolva o tal papel de formação de atletas, não só no futebol, com valores comuns a

CSJ – Qual o grande projeto em falta? AF - A academia é o passo estrutural que falta. É o que mais sentido faz. Precisamos de acolher os atletas no que respeita à estadia. Temos parcerias com diversos hotéis mas se conseguíssemos dar esse contributo em termos de turismo desportivo ao concelho, era significativo para todos. Cascais tem uma série de instalações importantes para o turismo mas falta-lhe esta grande vertente do turismo desportivo, no qual se pode posicionar de forma decisiva, e no qual o Estoril Praia seria a grande bandeira. Temos trabalhado esse tema com a Câmara de Cascais (CMC). O concelho de Cascais tem alguma restrição em termos de construção para esta dimensão. Mas não desistimos. O Estoril Praia pode e deve encabeçar um proje-

CSJ – Mantém-se a aposta no futebol feminino? AF - Nós somos provavelmente o clube português com mais praticantes de futebol feminino. Fomos pioneiros na criação de uma academia para atletas de idades mais novas. Uma incubadora só para elas. Temos atualmente os escalões de sub-15, sub-17, sub-19 e duas equipas sénior. A principal terminou no quarto lugar e é uma equipa amadora. CSJ – Como analisa o momento do futsal? AF - Infelizmente o futsal não irá atingir a subida à Liga Sport Zone, mas este foi o ano que foi o culminar de todo o trajeto formativo do clube. Temos todos os escalões de formação e tem uma equipa sénior extremamente com-

Costa do Sol jornal petitiva. Temos a ambição de chegar mais longe. Relembro que o Estoril Praia não tem pavilhão próprio, tal como no basquetebol. Os jogos e treinos realizam-se no Complexo Desportivo de Alcabideche. CSJ – Considera-se mais estorilista ou mais cascalense? AF - Em termos desportivos, sou claramente estorilista, mas não na perspetiva sectária de não estar envolvido no concelho onde pertenço. Sem dúvida que sou cascalense. Em termos desportivos o coração está todo aqui mas não dissocio uma situação da outra. CSJ – Saiu zangado da vida política? AF - Não saí zangado da vida política. O último cargo como vereador da CMC, com responsabilidade em áreas internacionais, foi algo que me deu um prazer enorme. Ao fim de vinte anos como eleito local, entendi também que a nossa profissão não pode ficar prejudicada. A política para mim não é uma prioridade ou profissão. Nunca foi. A minha carreira como advogado é a minha prioridade profissional. Senti que o meu contributo estava dado. Hoje, pelo trabalho que tem sido realizado no que ao Estoril Praia diz respeito, e em termos de serviço público, confesso que parece que os mesmos objetivos

Publicidade

HELENA GARCIA

96 177 86 71 Consigo Sempre.

CSJ 4636

3

estão a ser prosseguidos. Não quero ser mal entendido. Mas o papel que o clube tem para a sociedade é algo que pode ser muito semelhante ao exercício de um cargo público. Fiz sempre o meu trabalho de uma forma abnegada. Se os altos cargos público hoje em dia estiverem a ser ocupados por pessoas que o fazem apenas de uma perspetiva carreirista dentro de uma estrutura partidária, todos estamos a falhar. Há mudanças que têm de ser feitas. CSJ – Como entende hoje o concelho? AF - Acho que Cascais deve conseguir manter e incentivar um determinado turismo de qualidade, que tem de ser acompanhado em termos infraestruturais. É importante que exista coerência no posicionamento do concelho para que não se perca o papel que Cascais deve ter em relação ao turismo, mas também para que se consiga criar condições para termos um concelho mais uno, mais sustentável e mais igual entre si, entre as diversas freguesias, entre litoral e interior. É um privilégio enorme viver aqui mas ainda temos situações de desigualdades que devem ser corrigidas. CSJ – Vai recandidatar-se em 2020 à direção do Estoril Praia? AF - A recandidatura depende de vários fatores sobre os quais ainda não me debrucei a sério. Um deles está relacionado com a minha própria vontade. Outro está relacionado com existirem as condições essenciais para desenvolver os projetos que ainda faltam. Há sempre um desgaste muito grande no exercício destas funções, que acaba por se refletir quer em termos familiares quer em termos profissionais. Depois acredito que há ciclos. É importante, tal como na política, que tenhamos essa noção e que se deve permitir sempre o surgimento de novas ideias e novos projetos. Não escondo também que o esforço quase desumano que esta direção fez, e inclusivamente a anterior, para colocar o clube no patamar onde está, não pode ser estragado. É sobre essa responsabilidade que irei meditar.


OPINIÃO

4

N

Informação Geral

Costa do Sol jornal

15 a 21 de maio de 2019

EUROPEIAS 2019: A FORÇA DA COMPETÊNCIA CONTRA A FORÇA DA PROPAGANDA

Nuno Piteira Lopes

o dia 26 de Maio os portugueses são chamados, mais uma vez, às urnas para expressarem a sua vontade. Apesar de muitos quererem dar as estas eleições um sentido diferente, para poderem fazer a análise aos resultados da forma que mais lhes convém, estas eleições têm uma finalidade muito específica: escolher os 21 deputados que nos vão representar no Parlamento Europeu. São 17 as listas que se apresentam a sufrágio, muitas delas com hipóteses muito remotas de eleger um único deputado. Por

isso, a vitória nestas eleições só poderá cair para um dos dois lados: para o PSD, que tem no atual Eurodeputado, Paulo Rangel, o seu cabeça de lista, ou para o PS, que “empurra” Pedro Marques do governo para Bruxelas. A campanha dos dois Partidos tem sido muito interessante. Se no caso social democrata, Paulo Rangel tem optado por fazer um “report” aos portugueses de todo o trabalho que tem vindo a executar em Bruxelas, no caso dos socialistas, a estratégia passa por camuflar o passado de Pedro

Marques e colar a propaganda do Governo para potenciar o candidato. Para Rangel, o desafio é muito mais fácil. O trabalho que tem feito em Bruxelas faz dele um dos mais conceituados dos atuais eurodeputados. Basta fazer uma rápida retrospeção da sua prestação nos últimos 5 anos para se ter a certeza que o PSD escolheu a pessoa indicada para continuar o bom serviço prestado ao país. Já para o PS, o trabalho que a bem oleada máquina de propaganda socialista tem pela frente, não se adivinha nada fácil. Sem con-

Publicidade

seguir criar empatia com ninguém, sem um trabalho que se apresente e com um passado que interessa esconder – medíocre secretário de estado do governo de Sócrates e o título de pior ministro de sempre – Pedro Marques é, presumo, o maior pesadelo dos marketeers do Largo do Rato, e é, tal como o estado em que deixou a ferrovia nacional, um problema que António Costa tem de resolver. Só assim se justifica o abandono do Primeiro-Ministro das suas obrigações como governante para se dedicar quase em full-time a esta campanha.

OEIRAS

“Há Prova” regressa em 2020

Venha degustar as várias Especialidades num ambiente simpático e acolhedor Aceitamos reservas para almoços/jantares para grupos e empresas, aniversários e outros eventos.

TEMOS MENUS ESPECIAIS PARA GRUPOS Terminou mais uma edição do “Há Prova em Oeiras” mas já se prepara a próxima, que se realiza no início de maio de 2020. Este ano, o evento contou com elevada participação do público e com dezenas de produtores que apresentaram alguns dos melhores vinhos nacionais. O “Há Prova em Oeiras” realiza-se todos os anos no Palácio Marquês de Pombal, numa parceira entre a autarquia e a Associação Comercial e Empresarial dos Concelhos de Oeiras e Amadora. Provas comentadas sobre vinhos, showcookings, mostra gastronómica, vistas à adega e animação musical e histórica foram o prato forte deste evento.

RESTAURANTE CHURRASQUEIRA TAKE-AWAY

CASCAIS

Cercica no Mercado

ALMOÇOS - PETISCOS - JANTARES Todos os dias grande variedade de carnes e peixes frescos grelhados no carvão

O Mercado da Vila em Cascais vai ser o palco do lançamento simbólico da campanha do Pirilampo Mágico já no próximo dia 18 de maio. Esta campanha arranca nível nacional a 17 de maio e decorre até 9 de junho. Estão agendadas várias iniciativas promovidas pela CERCICA, no âmbito da campanha de solidariedade social, cujo lema é: “A Natureza é Solidária!”. Com este mote “pretende-se continuar a lutar pela inclusão, que apenas acontece quando as oportunidades são iguais para todos”, revela a instituição em comunicado.

TODOS OS DIAS PEIXE FRESCO DAS LOTAS NACIONAIS A MELHOR SELEÇÃO DE CARNES CHURRASCO E COZINHA À VISTA Posta Maronesa Carnes Maturadas e Tbone Espeto do Lombo com Bacon Massada de Garoupa com Gambas Açorda de Gambas Açorda de Garoupa com Gambas Bacalhau Assado à Lagareiro Polvo Assado à Lagareiro

PDM DE CASCAIS

MP obriga a revisão de alíneas

ENTRADAS OU PETISCOS Ameijoa, Gambas à Guilho, Mexilhão de Vinagrete, Salada de Polvo, Paiola e Cabeçeiro de Porco Preto

Praceta Professor Alfredo de Sousa, 7A | 1495-241 ALGÉS (junto ao Holmes Place) | Tel.: 212 453 042 Rua Gonçalo Velho Cabral, 90 | Quinta da Bela Vista | Sassoeiros | 2775-797 CARCAVELOS | Tel.: 211 341 921 Visite-nos ou faça a sua Reserva. Email: brasadesassoeiros@gmail.com | Encerram à Segunda-feira

CSJ 4627

DELICIOSAS E VARIADAS SOBREMESAS CASEIRAS CONFECIONADAS NO RESTAURANTE

O Ministério Público considerou “ilícitas” algumas alterações de 2017 ao Plano Diretor Municipal de Cascais. Na reunião de executivo do passado dia 7 de maio, a autarquia acabou por declarar nulas aquelas modificações. As alterações podem implicar a revisão de projetos como o da antiga Praça de Touros, do plano para requalificação da entrada nascente de Cascais ou o da marina. A decisão do Ministério Público surge na sequência de uma queixa apresentada por João Sande e Castro, do movimento Também És Cascais. Até ao fecho desta edição não foi possível obter uma reação por parte do executivo da Câmara de Cascais.


Informação Geral

15 a 21 de maio de 2019

Costa do Sol jornal

CÂMARA DE OEIRAS INTEGRA CONSÓRCIO

UM MILHÃO DE EUROS PARA EDIÇÃO DA OBRA COMPLETA DO MARQUÊS DE POMBAL

Uma equipa de investigadores vai fazer o levantamento de toda a obra escrita do Marquês de Pombal e editá-la, em versão integral, num dos maiores projetos de investigação histórica em Portugal, que custará um milhão de euros.

O

projeto “Pombal Global”, que tem em vista a publicação da “Obra Completa Pombalina” e colmatar “uma das lacunas mais graves da cultura portuguesa”, resulta de um consórcio de mecenas para “financiar o maior projeto científico de sempre sobre o Marquês de Pombal”, cujo protocolo foi esta semana assinado na Igreja da Memória, na Ajuda, em Lisboa. Este consórcio - composto pelos municípios de Lisboa, Oeiras, Pombal e Sernancelhe, pelas fundações Millennium BCP e Marquês de Pombal, pelas universidades Aberta e de Coimbra e pelo Grupo Jerónimo Martins -- vai apoiar o projeto histórico científico de identificação, levantamento, transcrição, anotação e edição criticamente anotada de toda a obra escrita do Marquês de Pombal e redigida sob a sua orientação. Para o efeito, foi criada uma equipa interdisciplinar internacional de investigadores sob coordenação dos professores Viriato Soromenho-Marques, Pedro Calafate e José Eduardo Franco, que tem por missão, além do levantamento e edição da obra escrita do Conde de Oeiras, promover a renovação dos estudos pombalinos e contribuir para um conhecimento mais aprofundado da sua vida e obra. Constituídos por manuscritos Publicidade

CSJ 4633

inéditos e impressos, os vastos escritos do Marquês de Pombal -- na verdade Sebastião José de Carvalho e Melo, diplomata da corte portuguesa junto da corte inglesa e da corte austríaca, e depois “primeiro-ministro” do rei José I -- encontram-se ainda hoje dispersos e mal conhecidos. Trata-se de um projeto que custará um milhão de euros, avançou Isaltino Morais, presidente da Câmara de Oeiras, sublinhando: “não conheço nenhum que tenha merecido a atenção que este projeto mereceu”. No entanto, contou que quando José Eduardo Franco lhe lançou o desafio, o qual diz ter aceitado de imediato, contactou

o Ministério da Cultura, que lhe terá respondido que não tinha dinheiro, mas que o projeto era importante e merecia uma carta de recomendação. Foi assim que o Ministério da Cultura emitiu uma declaração de interesse cultural do projeto, com vista a suprir uma lacuna da historiografia portuguesa da época do Iluminismo. O financiamento deste projeto vai permitir sustentar durante cinco anos esta pesquisa de toda a documentação, dispersa por mais de cem bibliotecas e arquivos de vários países e continentes, nomeadamente Portugal, Brasil, Inglaterra, Áustria, Holanda, Espanha, França, Itá-

lia, Rússia, Polónia, Índia, China, Estados Unidos México, Argentina, Canadá, Japão, Angola, Moçambique e Cabo Verde. Este trabalho conta ainda com a coordenação académica de unidades de investigação da Universidade Aberta e da Universidade de Lisboa, em parceria com o Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes, contando com o apoio estratégico da Universidade de Coimbra e de outras universidades de Portugal e do Brasil, nomeadamente as universidades federais de Sergipe, de São Paulo e do Rio de Janeiro. Com Lusa

5

FALSEAMENTO DE RESULTADOS CLÍNICOS

Hospital de Cascais nega envolvimento

Vários profissionais acusam administração de falsear sistema de triagem para aumentar receitas.

U

nidade negou hoje “qualquer envolvimento no falseamento de quaisquer resultados clínicos ou de quaisquer algoritmos de sistema de triagem” e anunciou que vai averiguar a sua veracidade. Um grupo de antigos e atuais profissionais do Hospital de Cascais acusou a administração de falsear resultados clínicos e algoritmos do sistema de triagem da urgência para aumentar as receitas que são pagas à parceria público-privada, segundo uma reportagem divulgada na segunda-feira à noite, pela SIC. Uma acusação negada pela administração desta unidade. Atuais e ex-funcionários ouvidos no âmbito da reportagem denunciam que eram impelidos a aligeirar sintomas ou o caso de doentes, para que os algoritmos da triagem de Manchester dessem uma cor de pulseira verde em vez de amarela, por exemplo, para que os tempos máximos de espera não fossem ultrapassados. A triagem de Manchester define, através de cores, a prioridade dos doentes em urgência. A SIC relatou que as denúncias em relação ao Hospital de Cascais já chegaram à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde e ao Ministério Público. Em comunicado, o Conselho de Administração do Grupo Lusíadas (que detêm a unidade hospitalar numa parceria público-privada) afirma que o Hospital de Cascais “não tem conhecimento de quaisquer denúncias efetuadas por quaisquer profissionais a quaisquer entidades judiciais ou extrajudiciais, nomeadamente ao seu conselho de administração”.


6

Opinião

Costa do Sol jornal

Na prateleira

“Click”

José d’Encarnação

Rui Rama da Silva

SALPICOS

D

esnorteadas, as donas de casa. Como é? Roupa de Inverno, roupa de meia-estação, roupa de Verão? Será que não posso mesmo arrumar-me como dantes? De manhã, uns salpicos, aquela chuvinha de molha-tolos que se entranha pelos ossos adentro, parece; daí a pouco, um Sol radioso que é um louvar a Deus; logo de seguida, é capaz de cair um aguaceiro diluvial, as sarjetas quase a não darem vazão e um ribeiro a correr pela rua… Cascais – como o resto do País e, suponho, um pouco por todo o mundo – sofre do desnorteio não do Senhor S. Pedro, que já não sabe o que há-de fazer, mas do Senhor Homem que tantas manigâncias trama que põe tudo isto de pantanas e não há Conferência Mundial de Líderes que ponha cobro ao desvario. Já lá vai o tempo em que se rogava ao santinho: «Olha lá, eu quero sol na eira e chuva no nabal!». Não era fácil, mas agora nem na eira nem no nabal, o Senhor São Pedro perdeu-se de todo… Aguentemos, pois, os salpicos, os aguaceiros; aproveitemos o solzinho quando vem, a água quando cair, que dela bem precisados andamos. Rua de Santana Embora tivessem atrapalhado um pouco, os salpicos (e até os aguaceiros) acabaram por não impediram a continuação das gigantescas obras do prolongamento da 2ª circular, em Cascais. Primeiro, foi o pandemónio na Rotunda dos Bombeiros Voluntários, abre vala, fecha vala, põe lancil, obriga a uma só via… Agora, é o entroncamento com a Rua de Santana. Aí, foi-se mais drástico, fechou-se e pronto! E tomou-se consciência de que, afinal, também por essa via passava muita gente ida e vinda da auto-estrada, porque o fluxo pelo interior do Bairro da Pampilheira, às horas de ponta, é agora de pôr à prova a serenidade dos condutores e dos vizinhos. A altura a que fica a 2ª circular nesse entroncamento leste, devido ao vasto processo de entulhamento do vale, vai proporcionar que se desvaneça o desnível norte-sul da anterior via e a circulação passe a ser feita com maior segurança. O pedido de todos: amigos, despachem-se com isso, que o combustível (diria um jovem) «tá bué da caro, sabiam?»!... Vamos lá ver se o pedido é atendido. Estamos todos a torcer por que sim. Passe social Regozijam os anciãos cascalenses e dos demais municípios da Grande Lisboa: os 50% de desconto que o passe social proporciona dá-lhes hipótese de, por transportes públicos, saírem das suas tamanquinhas e irem até Sintra, até Setúbal, até à capital, por 20 eurinhos mensais. Quem diria? Abençoada Cascais que esteve no início desta mui prazenteira benesse. E fez bem o Município em plantar cartazes por i a proclamar o primado da ideia, que os senhores de Lisboa já dele se queriam apropriar, os malandros! Faltam agora umas acçõezinhas de sensibilização, para que os munícipes se compenetrem dos horários dos autocarros. E sensibilização dos concessionários dos transportes colectivos, para que os horários se cumpram e se comecem a estudar aqueles que mais se coadunem com as necessidades dos utentes. É que, assim, não usando o automóvel, até nem precisamos de nos preocupar se há, ou não, salpicos e se o limpa pára-brisas funciona, ou não, a rigor

15 a 21 de maio de 2019

ANDAR A PÉ É CARETA

F

ica-me a quase certeza que andar a pé à beira mar ou noutros percursos começa a ser entendido como careta. Recentemente, na zona da ciclovia partilhada, ciclopista para alguns estouvados, fui admoestado por um verdadeiro trotineiro kamikaze de que eu deveria andar a pé fora daquela via. Não foi a primeira vez nem, se calhar, será a última. Mesmo que as minhas convicções sobre determinado tipo de cidadãos fosse mais abonatória do que a verdade acaba por testemunhar. Sempre acreditei, ingenuidade minha dirão alguns de vós, que ao usufruto e culto de actividades de ar livre, de contacto com a natureza e com o meio ambiente, por razões óbvias, deveriam corresponder pessoas porventura diferentes, mais tolerantes, mais civilizadas, até mais educadas. Contudo, a experiência ensina-me que, das

duas uma, ou os que não correspondem a esse perfil ainda não se entrosaram nem aprenderam devidamente com a natureza, ou então não há qualquer relação directa entre uma coisa e outra. Em qualquer caso, fico contristado com essas possíveis conclusões. É que desfrutar da natureza deveria ensinar-nos a ser melhores pessoas, melhores cidadãos, a respeitar e a cultivar a coabitação, a saber viver em conjunto sem necessidade de nos sobrepormos nem nos atropelarmos uns aos outros, inclusive pelos motivos mais fúteis como é a partilha da ciclovia. Num episódio anterior vivido também na ciclovia com um tonitruante ciclista devidamente aparelhado para a “guerra” tive a oportunidade de lhe adiantar que se os automobilistas, de quem tanto se queixam, tratassem os ciclistas como estes acabam por tratar os peões seria verdadeiramente trági-

(Re)Ação Alexandra Domingos

COMPROMISSOS PARA UMA EUROPA PROGRESSISTA

M

aio é mês de Eleições Europeias. No próximo dia 26 de maio escolhemos os vinte e um deputados europeus que representarão Portugal no Parlamento Europeu, nos próximos cinco anos. Eleições Europeias são igualmente sinónimo de compromissos. Renovar compromissos para uma Europa progressista, para uma Europa em crescimento e para uma Europa solidária. Os riscos que a Europa atravessa no presente, impedem que qualquer cidadão permaneça alheado do futuro da União Europeia. Vivemos tempos de sérios ataques de movimentos populistas, essencialmente associados à extrema-direita nacionalista e xenófoba. Todo e qualquer problema é multiplicado pelas bandeiras do nacionalismo que promovem ideais há muito ultrapassados num espaço de cooperação como a União Europeia. Defender o projeto Europeu é também apontar-lhe as críticas que muitos quiseram evitar nas últimas décadas.

É certo: urge fazer mais e melhor, reorientar compromissos e corresponder efetivamente aos anseios e expectativas dos europeus. No centro dos compromissos encontramos a sustentabilidade. Encontramo-nos num ponto cujo retorno é árduo, mas inevitavelmente urgente. Portugal está hoje a desenvolver uma agenda muito relevante para com a transição energética e mobilidade sustentável. As alterações climáticas não podem - nunca mais - fazer parte de uma agenda secundária. Importa acrescentar ambição aos compromissos do Acordo de Paris e acelerar o comportamento da União Europeia, como um todo, perante os desafios da sustentabilidade. Não basta traçar um caminho, se não existir uma estratégia para sair da casa de partida. A cooperação deve ocupar igualmente um lugar central nos compromissos europeus. E esta cooperação integra inevitavelmente uma política integrada para as migrações. Os fe-

co. E acrescentei que só lhes falta voar já que andam na ciclovia, andam na estrada e até nos passeios, coisa que também não terá gostado de ouvir. Depois destes e de tantos outros episódios que oiço contar fica-me a ideia, quase certeza, que andar a pé já é careta e, ainda mais, pode ser perigoso. O simples andar a pé briga com a panóplia de géneros de actividade de ar livre. Acredito e defendo que o problema não está na existência da ciclovia, antes pelo contrário. A ciclovia e a sua rede cada vez mais alargada é sem dúvida uma oportunidade, não um problema. Quem poderá fazer dela um problema são apenas os maus utilizadores, os trotineiros kamikazes, os ciclistas corredores e tonitruantes que por lá passam. Por que todos os outros sabem como usufruir dela e coabitar com os restantes seres vivos que por ali também andem. nómenos que vivemos recentemente quanto à crise dos refugiados estão ainda envoltos em muitas questões e poucas respostas. Enquanto União Europeia devemos encarar as obrigações humanitárias com forte sentido de solidariedade. As situações são dramáticas e alimentá-las de mitos, promove única e exclusivamente a exclusão. O Pilar Europeu dos Direitos Sociais assumiu no último mandato das instituições europeias uma preponderância crescente, é chegada a hora de o operacionalizar por via do combate às desigualdades, das garantias do trabalho e da proteção social. Para os milhares de jovens europeus o combate ao trabalho precário assume uma dimensão muito particular. E quando falamos neste combate, colocamos o foco, não só na garantia de contratos de trabalho dignos e legais, mas também na remuneração justa, na proteção social e na formação ao longo da vida. Os desafios para uma União Europeia progressista e coesa são muitos. Nestas eleições europeias vão a votos compromissos inadiáveis e inegáveis. Estamos perante um momento de reunificação dos valores europeus, dos fundamentos da democracia e da ação das instituições europeias. Mais investimento, mais crescimento, mais emprego, mais convergência real. No próximo dia 26 de maio não entregue o seu voto à abstenção, escolha o futuro da Europa e o futuro de cada um e cada uma de nós.

Ficha Técnica Costa do Sol jornal - Semanário Regional de Oeiras e Cascais Estatuto Editorial: www.facebook.com/CostaSolJornal Fundador: J. Elias Martins Proprietária: Teresa Diana Prada Martins Editor: Labirinto de Páginas Unipessoal, Lda. NIF: 510676448 Sede e redação: Rua Instituto Conde Agrolongo, nº 5 - 2º Esqº 2770-081 Paço de Arcos Telefones: 211 569 942 | 911 566 455

Diretor: Henrique Jorge Santos Redação: Carlos Gaspar da Silva E-mail: noticiascostadosol@gmail.com Opinião: Alexandra Domingos, Clotilde Moreira, Isabel Magalhães, José d’Encarnação, Luís Miguel Reis, Manuel Machado, Nuno Piteira Lopes, Pedro de Sá, Rui Rama da Silva Secretariado: Deolinda Prada Martins Publicidade: Dina Oliveira e Bruno Antão E-mail: publicidade.costadosol@sapo.pt

Design Gráfico: Diana Martins Distribuição: Agostinho Castanheira Periodicidade: Semanal • Preço: 0,01€ Nº de registo na ERC: 126369 Nº depósito Legal: 360449/13 Tiragem: 35.000 Impressão: Gráfica Funchalense Rua da Capela da Nossa Senhora da Conceição, nº 50 Morelena | 2715-029 Pêro Pinheiro – Portugal


CSJ 4621

15 a 21 de maio de 2019

Publicidade

Costa do Sol jornal

7


8

Informação Geral

Costa do Sol jornal

15 a 21 de maio de 2019

PORTO SALVO ACOLHE EVENTO DE 24 A 26 DE MAIO

MAIS DE 20 MIL VISITANTES ESPERADOS NA FESTA DO CAVALO Provas, exibições equestres e muita animação vão trazer milhares a Porto Salvo.

V

êm aí a 20ª edição da Festa do Cavalo de Porto Salvo. A iniciativa da Associação Equestre de Porto Salvo vai realizar-se nos dias 24, 25 e 26 de maio e conta com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, que este ano atribuiu 50 mil euros à organização.

“O objetivo desta iniciativa é estimular a prática do desporto equestre e proporcionar um espaço de convívio e competição, além de reavivar velhas tradições”, revela a autarquia em comunicado. Do programa da iniciativa constam garraiadas, provas e exibições equestres, es-

ATÉ 19 DE MAIO

Queluz de Baixo em festa Música e gastronomia até domingo.

D

epois de iniciadas as celebrações religiosas, é já na sexta, dia 17 de maio, que arrancam as Festas de Queluz de Baixo. Até dia 19 haverá música, arruadas e arraiais. Destaque para a atuação de Sérgio Rossi, no primeiro dia, a partir das 22h30m, e para o concerto com a Banda da Sociedade de Instrução Musical e Escolar Cruz Quebradense (SIMECQ), às 18h30m de domingo. No último dia haverá ainda um almoço-convívio, com início às 12h00m.

petáculos de fado e atuações de ranchos folclóricos. Todos os dias vão decorrer demonstrações de siderotécnica, mostras de artesanato e desfiles de amazonas, cavaleiros e atrelagens. Segundo a Associação Equestre de Porto

Salvo, o evento capta cerca de 20.000 visitantes e é único em Oeiras, ocupando já um lugar de destaque em certames a nível nacional.

CENTRO PAROQUIAL DE CARNAXIDE

“Traquinas” convidam Fernando Pereira Espetáculo no dia 24 de maio.

O

grupo coral “Os Traquinas” estão a preparar um espetáculo de angariação de fundos para o próximo dia 24 de maio, no Auditório do Centro Paroquial de Carnaxide, a partir das 21h30m. Como convidado especial vai também subir a palco Fernando Pereira. “Os Traquinas” é constituído por jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 17 anos, que obtêm a sua formação musical

na escola de Musica Musicentro de Carnaxide.

Publicidade

PAPELARIA

DIVERTILÂNDIA JOGOS SANTA CASA

Venda Títulos Transporte

Visite-nos! De 2ª a 6ª feira: 9h - 13h / 15h - 19h Sábado: 9h - 13h. Encerra domingo

Tel.:/Fax: 214 190 446 divertilandia@sapo.pt Siga-nos no

Papelaria Divertilândia

Av. D. Pedro V, nº 8 A | 2795-150 Linda-a-VelhaCSJ 4628

Cabeleireiro asileiro r Alisamento B quina ro Escova Mar efinitiva D Desfrizagem Noiva e Penteados d Depilações edicure P , e r u ic n a M Horário: Terça a Sábado das 8:30 às 19:30 Rua Almeida Garrett, nº. 26 C - Carnaxide 214 173 368 - 969 029 186

CSJ 4634

Jornais • Revistas • Tabaco Livros / Manuais Escolares Material Escolar / Escritório Fotocópias • Digitalizações Encadernações • Plastificações Brindes • Jogos Didáticos Brinquedos, etc


Informação Geral

15 a 21 de maio de 2019

Costa do Sol jornal

FEIRA

DE 17 A 26 DE MAIO

FESTAS DA ROCHA ANIMAM CARNAXIDE E QUEIJAS

Toy e Olavo Bilac são os cabeças de cartaz de um evento que se quer tornar numa “referência” no concelho de Oeiras.

O

concerto de Olavo Bilac vai marcar o arranque de mais uma edição das festas anuais em honra de Nossa Senhora da Conceição da Rocha. O artista irá atuar na sexta-feira, dia 17 de maio, a partir das 21h30m. No Santuário da Rocha, em Linda-a-Pastora, preparam-se dez dias de animação e convívio, numa organização da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, que conta como parceira a Irmandade de Nossa Senhora da Conceição da Rocha. Quanto ao programa, destaque no sábado, dia 18, para as atuações do Grupo Coral e Musical LUPECA (18h00m) e de Álvaro Amaro (21h30m). No domingo haverá um espetáculo de folclore, a partir das 15h00m, com o Grupo de Folclore das Terras da Nóbrega (Carnaxide), o Grupo Folclórico de São Miguel de Azagães (Oli-

veira de Azeméis) e o Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia. Mas o momento mais esperado do dia 19 de maio é a atuação de Toy, marcado para as 18h00m.

Entre os dias 20 e 23 de maio, mantêm-se as tasquinhas e diversões, com música ambiente para os visitantes. A festa regressa em força no dia 24 de maio. Nessa sexta atua a banda “Rambóia To-

tal”. Sábado é a vez da atuação das classes de Dança do CCCD (16h00m) e da banda “Pacífico Sul” (21h30m). Para o último dia está reservado o espetáculo do Grupo Coral da USCQAL, na Igreja de Nossa Sra. da Conceição da Rocha, a partir das 17h00m. Do programa religioso, destaca-se a missa (12h30m) e procissão (16h00m) em honra de Nossa Senhora da Conceição da Rocha, no dia 26 de maio, com a participação (na procissão) da banda da Sociedade Filarmónica Fraternidade de Carnaxide. Sobre o evento, a União de Freguesias de Carnaxide e Queijas defende que o objetivo é “devolver a estas festas a dignidade de outros tempos, tornando-as de novo uma referência”. As Festas em Honra de Nossa Senhora da Conceição da Rocha contam com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras.

Fumeiro regressa a Porto Salvo Dias 17, 18 e 19 de maio.

É

já no próximo fim de semana que se realiza mais uma edição da Feira do Fumeiro de Porto Salvo. A iniciativa da junta de freguesia vai decorrer entre os dias 17 e 19 de maio. Para além das várias bancas de venda dos produtos tradicionais do fumeiro nacional, haverá ainda tasquinhas e animação. Na sexta, dia 17, destaque para o baile com Rui Terrinha, a partir das 21h00m. No dia 18 de maio, são os Ideiafix que sobem ao palco do recinto, também às 21h00m. Na sexta e no sábado, o horário da Feira do Fumeiro de Porto Salvo é das 10h00m às 23h00m. No dia 19, o evento encerra às 21h00m.

Publicidade

Gestifúnebre

Funerária da Linha De Amílcar Costa

SERVIÇOS FÚNEBRES

CSJ 3822

24 HORAS

Av. República, 91 - A/B 1495-111 ALGÉS

ALGÉS 214 101 407

9

Rua Malvar, 23 2795-155 LINDA-A-VELHA

SERVIÇO PERMANENTE 962 894 017

LINDA-A-VELHA 214 143 468


CRÓNICA

10

Letras no ocaso Pedro de Sá

SÓ O SOL PARA ENSINAR A SOMBRA

O

Empresas

Costa do Sol jornal

s seus passos, agora lentos, mas não menos decididos, naquela cadência muito própria de quem ainda procura um apeadeiro, onde talvez apenas o vento, pelas mãos aquelas pedras de súplica, os lábios a conferir-lhes um sentido, tudo numa singular discrição, afinal, a oração sempre é um caminho, o destino, agora, a uns passos, sobe os degraus daquela forma infantil, ainda se lembra, é verdade, tudo é regressar, àquela hora ainda o silêncio, e como ela o apreciava. Há lugares que nos elevam, talvez não muitos, mas a igreja da sua terra era um deles, poucos vultos por ali estavam, pelo xaile dizia-lhes os nomes, deixou-se ficar perto da porta, ali queria estar por inteiro, olhar aqueles quadros com ressonâncias das alturas, perder-se no precioso brilho emanado por cada vela, aquele frágil equilíbrio que se derruba a cada brisa, mas que se reergue num milagre aparente para iluminar e, quem sabe, guiar passos alheios, o silêncio a amplificar os gritos que há muito soterrara, permanecia sentada, as pedras a rolar por entre os dedos sob a cadência dos lábios, afinal, a oração sempre é um caminho, os joelhos já não lhe permitiam mais, chegou a dizer bem alto, uma manhã, após a eucaristia, Ajoelhem-se os jovens, esses é que precisam de aprender a humildade, houve xailes a anuir, nunca soube bem porquê, mas ali dentro parecia que o mal não encontrava porta, e não se cansava de olhar aquele corpo flagelado que pendia de uma cruz, como se cada chaga nos aquietasse uma lágrima da memória, o rosto pendente a olhar a terra, no fundo, a olhar-nos. Do seu lado esquerdo, aquela concha de pedra onde se gravou o nome aos três filhos, foi há tanto, e há tão pouco, parece que ontem, chega a uma altura em que tudo é um ontem, e nós já não pertencemos ao amanhã, os seus passos acelerados, agora a descer a escada, e a pergunta ansiosa O senhor doutor não vem esta semana?, a mãe a levantar-lhe uma sobrancelha, Porquê essa ansiedade pelo senhor doutor?, ela a disfarçar, uma mão pelo cabelo, o olhar pela janela, Por nada, apenas curiosidade, porém, há muito que a mãe elevara a sobrancelha, desde que o senhor doutor se hospedara num dos quartos, lá em casa, que o olhar da filha seguia por trilhos além-janela, todos os meses ficava, pelo menos, uma semana, uma bênção para gente de tão remotas paragens, num ontem há tanto ido. Em certos espíritos, médico rima com vida, talvez isso inquietasse em demasia a sobrancelha materna, às horas da refeição percebia-lhes os olhares, a prontidão com que ele ia ajudá-la a trazer água do poço, os risos, os vizinhos procuravam baixar a sobrancelha materna, Ó mulher, sempre é o senhor doutor! Não há doença que vos pegue, e, de facto, sempre que a semana findava, e ele partia para a freguesia próxima, deixava as oferendas como pagamento pela estadia, coelhos, vagens, galinhas, alheiras, e tudo o mais que os braços pudessem arrancar à terra, com o tempo, a ansiedade numa questão cresceu O senhor doutor não vem esta semana?, era demasiado evidente, a partir daí as duas sobrancelhas maternas elevadas, o senhor doutor tratava os doentes de fora, enquanto ali refreava o calor de um olhar e a sede de uns lábios entreabertos, razão tinham certos espíritos, de facto, médico rima com vida, quando soube da notícia, pelas duas sobrancelhas elevadas, o senhor doutor assumiu todas as responsabilidades, a gente da povoação anuiu, houve, naquela casa, mais coelhos, vagens, galinhas, alheiras, e tudo o mais que os braços pudessem arrancar à terra. A criança recebeu o apelido paterno, as sobrancelhas, para sempre elevadas, ainda falaram do rito em falta, o senhor doutor desculpou-se com os pais no Porto, o trabalho infindável nas outras freguesias, a filha saciava-se com aquela semana por mês, com o tempo, houve mais dois filhos, também herdaram o apelido paterno, talvez um dia, quando a compreensão lhes iluminar o passado, o rejeitem, talvez, o ontem foi-se aproximando do horizonte, as sobrancelhas, para sempre elevadas, conheceram a terra, o senhor doutor não pôde comparecer, andava por outras freguesias, soube-se, mais tarde, que, noutros lados, também refreava o calor de um olhar e a sede de uns lábios entreabertos, aquela semana ainda persistiu um pouco no tempo, e, sempre que ele se aproximava da porta, os seus passos acelerados, tudo há tanto, e, no entanto, sempre no ontem, nunca houve censuras, afinal, era o senhor doutor, hoje, ali sentada, num daqueles lugares que nos elevam, a olhar aquele corpo flagelado que pendia de uma cruz, como se cada chaga nos aquietasse uma lágrima da memória, o rosto pendente a olhar a terra, no fundo, a olhar-nos, compreende-se, isto só acontece quando o arrependimento não nos fecha a janela do ontem.

15 a 21 de maio de 2019

E.LECLERC DE SÃO DOMINGOS DE RANA

Dez anos a servir bem o cliente O espaço conta agora com um novo ginásio, um parque urbano e um parque infantil.

N

uma altura em que se comemora mais um aniversário, a a rede de supermercados E.Leclerc faz um balanço positivo e dá conta do crescimento da loja de São Domingos de Rana ao longo desta década. “Para além do serviço e atendimento ao cliente”, o E.Leclerc de São Domingos de Rana distingue-se da concorrência através da “vasta gama de produtos alimentares exclusivos e produtos de marca própria de grande qualidade e diversidade”, mas também pela “vasta gama de biológicos e dietéticos”. A empresa revela também ter vindo a “zelar pela diversidade e sortido em artigos de decoração, têxtil e eletrodomésticos diferenciadores”. Quanto aos clientes, estes têm

emitido “um feedback positivo” ao longo dos dez anos, “realçando a oferta diferenciada e a simpatia dos colaboradores”. Uma das apostas do E.Leclerc é também na preservação do meio ambiente: “o E.Leclerc pretende reduzir, reutilizar e reciclar todos os materiais com que trabalha. Sensibilizar o consumo responsável desenvolvendo cada vez mais produtos que respeitam o meio ambiente”. O centro E.Leclerc de São Domingos de Rana é um espaço cada vez mais agradável de frequentar e amigo do ambiente: desde dezembro 2018 integrou um ginásio com 1.200m2, sobre a insígnia Fitness Hut, com um conceito novo em open space para desfrutar das vistas que o espaço proporciona.

A nova cobertura do parque inferior e arborização também garantiu maior conforto para os clientes. Destaque ainda para a finalização do parque urbano e do parque infantil que, entre outras atividades, conta com uma uma pista de skate e várias maquinas de manutenção física. Por outro lado, a empresa salienta que “além de retomar os temas de um sortido alargado de produtos exclusivos e diferenciados, tanto no alimentar como no não alimentar, o E.Leclerc mantém sempre uma preocupação com o melhor posicionamento de preços”. Atualmente, o E.Leclerc de São Domingos de Rana conta com cerca de 100 colaboradores diretos e 50 indiretos.

Rua Aristides de Sousa Mendes, 79 • 2785-741 São Domingos de Rana Tel.: 214 489 520 • Fax: 214 489 529

DOTI BEAUTY CONCEPT

“Toda a equipa trabalha por amor” Salão de beleza em Carnaxide aposta na realização do desejo dos clientes.

D

esde 2018 em Carnaxide, o Doti Beauty Concept surgiu da “vontade de fazer história na área da beleza”. Segundo Fátima Rodrigues, “toda a equipa trabalha por amor” naquilo que fazem, e “isso é muito importante pois quando trabalhamos com o que gostamos de fazer, a recompensa e o retorno são imensuráveis”. Tal como explica a empresária, os serviços do Doti Beauty Concept “englobam todas técnicas de corte, brushing, tratamentos e colorações utilizando as melhores marcas do mercado”. Destaque também para a colocação de extensões com cabelos verdadeiros, com a utilização de várias técnicas, penteados e maquilhagem para festas e noivas. “Nos serviços de manicure e pedicure temos a técnica de aplicação de verniz normal, gelinho, gel e fibras de vidro com várias opções de cores incluindo a cutilagem e SPA dos pés”, acrescenta. Na área da estética, de acordo com Fátima Rodrigues, o destaque vai para “a limpeza de pele profunda com peeling, massagem modeladora, terapêutica e relaxan-

te, depilação a laser, cera e linha, drenagem linfática, tratamento de rugas e linhas de expressão, blefaroplastia sem cortes para pálpebras descaídas, microblading fio a fio, lifting facial com jato de plasma, remoção de sinais e verrugas e o protocolo Liporedux”. Todos estes serviços convergem num objetivo comum: “realizar o desejo do cliente, buscando superar as suas expectativas em termos de resultado”.

Com uma equipa com cinco profissionais, “o espírito de trabalho em conjunto” é fundamental, todas com o mesmo objetivo: “proporcionar à cliente serviços de alta qualidade com ótimos produtos num ambiente agradável para alcançar os melhores resultados”. Para o futuro, a ambição da equipa da Doti Beauty Concept passa por “crescer profissionalmente, procurando sempre o aperfeiçoamento para atender melhor os clientes”.

AV. EDMUNDO LIMA BASTOS, 5 C • 2790-223 NOVA CARNAXIDE | 215 894 158 • 964 668 375 dotibecon@gmail.com | @dotibeautyconcept | DOTI Beauty Concept | www.dotibecon.com


Publicidade

15 a 21 de maio de 2019

Costa do Sol jornal

11

CASA DE REPOUSO NOSSA SENHORA DAS NEVES

Restaurante / Bar

O Sinaleiro

Experiência de 30 anos com idosos

Ar condicionado

Agradável Esplanada

■ Carne Perdiz à Moda Antiga Escalopes de Vitela c/ Vinho da Madeira Espetada de Porco Preto Magret de Pato com natas e pimenta verde ■ Peixe Filetes de Pescada Bacalhau à Alentejana

ESPECIALIDADES Tapas Variadas Hamburgueres de Vaca, Frango e Vegetariano

F Moradia com amplo jardim e horta biológica junto à estação de comboios S. Pedro do Estoril.

Carnes Grelhadas: Picanha, Costeleta de Novilho, Carne Wagyu, Maminha da Austrália, etc.

F Estadias permanentes ou temporárias (fim de semana, férias, etc). F Recebe doentes com Alzheimer, acamados e para cuidados continuados. F Com Médico Assistente, Enfermagem, Fisioterapia, Animação Sociocultural e Serviço Social.

Carnes com molhos: 3 Mostardas, Portuguesa, etc.

F Condições de Qualidade e Conforto.

Lombo de Atum c/ Molho Soja, Gengibre e Mel

CSJ 4639

Av. de Saboia, 595 | Monte Estoril Menús Almoço 8€ Tel.: 21 468 54 39 Av. São Pedro, nº 1 | Monte Estoril ENCERRA À QUARTA-FEIRA osinaleiro Tel.: 21 466 01 06 ENCERRA À QUARTA-FEIRA Das melhores Garrafeiras da Costa Monte’s Bistro

F Todos os quartos com TV e casas de banho adaptadas para idosos. Ambiente Familiar e Acolhedor. CSJ 4626

ESPECIALIDADES

Ourivesaria Latino COMPRO OURO, PRATAS, JÓIAS E RELÓGIOS Avaliador Oficial certificado pela Casa da Moeda

ílio omic s d o a io sitas e reche i v s d o mo Faze avaliaçã para

Rua Latino Coelho, 51B (frente ao C. Comercial Parede) 2775-225 PAREDE | 214 579 077 - 917 241 080

CSJ 4630

CSJ 4638

a gram € 0 ado té 4 os a no merc m a os Pag 0 an 2 á H

Rua Carvalho Araújo, nº 196, S. Pedro do Estoril (junto à Estação de Comboios) | 2765-519 Estoril 214 673 705 - 969 535 541 | larsenhoradasneves@gmail.com


12

Os meus livros Jorge Fonseca de Almeida

“A ENGRENAGEM”, POR SOEIRO PEREIRA GOMES

A

Cultura

Costa do Sol jornal

passagem traumática e brutal de uma sociedade rural para o novo paradigma industrial. A proletarização dos camponeses que, em pouco tempo, se vêm desapossados das suas terras, impelidos para a grande fábrica, com todo um cortejo de devastação, miséria e fome. As condições de trabalho, os consequentes acidentes, o desemprego, as pequenas ambições, os amores ingénuos, estão admiravelmente descritas nesta obra-prima de literatura portuguesa. Um tempo de precariedade, de rol na mercearia, de arbitrariedades na Justiça, de abandono na doença, que desestrutura a antiga sociedade agrícola e lhe impõe uma nova organização centrada na grande indústria. Os homens desorientados com as mudanças, iludidos com pequenos ganhos ou avanços de carreira, vão-se adaptando a custo e pouco-a-pouco ganhando uma nova consciência que os impele para se unirem para zelar pelos seus direitos. Soeiro Pereira Gomes (1910-1949) é muito justamente considerado um dos maiores escritores portugueses do século XX. Sobre ele se escreveu “Militante comunista, Soeiro Pereira Gomes foi membro do Comité Central do PCP, o que o levou a entrar na clandestinidade em 1943, condição em que viria a morrer seis anos depois, vítima de tuberculose, impossibilitado de receber o tratamento médico de que necessitava”.

CASINO ESTORIL

Teresa Salgueiro em concerto inédito Mariza Liz e Sara Tavares são convidadas.

T

eresa Salgueiro vai atuar na próxima sexta-feira, 17 de maio, às 21h30m, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril. Numa antevisão deste concerto, Teresa Salgueiro revela: “contarei, ainda, pela primeira vez, com duas convidadas que amo muitíssimo, que são a Marisa Liz e a Sara Tavares”. O espetáculo “O Horizonte e a Memória” irá decorrer num cenário envolvente e íntimo onde Teresa Salgueiro apresentará um breviário de canções representativas da tradição musical portuguesa. A autora interpreta também os mais conhecidos temas dos Madredeus, prestando ainda homenagem a Amália Rodrigues, José Afonso, Carlos Paredes, en-

15 a 21 de maio de 2019 OEIRAS

Música antiga com subsídio O executivo da Câmara Municipal de Oeiras aprovou uma comparticipação financeira que permitirá a continuação de uma programação de Música Antiga no concelho. A MAAC – Música Antiga Associação Cultural receberá assim 40 mil euros. Este montante destina-se à realização de um Concerto de Páscoa e da XII Temporada de Música Antiga de Oeiras, a decorrer entre abril e novembro de 2019. “Oeiras mantém a prossecução da linha de programação dedicada à música antiga anteriormente definida, incluindo programas dedicados ao património musical no âmbito de referências da História da Música Europeia”, refere a autarquia em comunicado. ALGÉS

Exposição Narrativa com Mário Cruz

tre outros. Teresa Salgueiro será acompanhada por Rui Lobato, na bateria, percussão e guitarra, Óscar Torres, no contrabaixo, José Peixoto, na guitarra, e Fábio Palma, no acordeão.

A exposição Narrativa 18/19 vai ser inaugurada e apresentada na próxima sessão especial do Clique 2.0, que terá lugar no dia 16 de maio, às 19h30m, no Palácio Anjos, em Algés. Esta iniciativa contará com a participação de Mário Cruz e dos seis fotógrafos participantes na masterclass Narrativa 28/19. A entrada é livre. A exposição Narrativa 18/19 mostra o trabalho dos seis autores selecionados para a primeira edição da masterclass Narrativa. Criada por Mário Cruz (fotógrafo premiado pelo World Press Photo), POYi e Estação Imagem, esta masterclass pretende ser um espaço de debate e criação de diálogo e expressão sobre temas contemporâneos.

CSJ 4467

CSJ 4622

Publicidade


Cultura

15 a 21 de maio de 2019

Costa do Sol jornal

13

CASCAIS

FOTÓGRAFOS ICÓNICOS, PAULA REGO E MICHAEL CUNNINGHAM ATÉ OUTUBRO

Uma exposição de fotografias icónicas do século XX e outra de gravura de Paula Rego, bem como uma residência literária de Michael Cunningham, são algumas das propostas da programação da Fundação Dom Luís I, em Cascais, até outubro.

O

presidente da Fundação Dom Luís I, Salvato Telles de Menezes, apresentou a programação cultural de maio a outubro, a decorrer em vários equipamentos culturais de Cascais. Uma das principais novidades é uma exposição, que fica patente até 14 de julho, no Centro Cultural de Cascais, de algumas das fotos mais emblemáticas do século XX e que inclui obras de fotógrafos como Man Ray, Robert Doisneau, Robert Capa ou Henri Cartier-Bresson. Partindo do acervo do colecionador espanhol Julián Castilla, a mostra “Instantes Decisivos” traça o percurso da fotografia desde as vanguardas do século XX até aos dias de hoje, em vários estilos artísticos, através de imagens que ficaram para a História. Esta seleção também inclui instantâneos com outros temas, como os de Alfred Stieglitz, que têm como protagonistas as linhas de com-

que ficará patente até 17 de novembro, e que incluirá 182 peças, entre desenhos, chapas de zinco e gravuras, em que se incluem doações da artista, através do filho Nick Willing. Esta mostra gráfica, intitulada “Paula Rego: Looking in”, com curadoria de Catarina Alfaro, completa a coleção de obra da artista pertencente à Câmara Municipal de Cascais, através da Casa das Histórias, que, entretanto, prolongou até 23 de junho a exposição “Paula rego: Anos 80”, devido à elevada afluência de público. O Centro Cultural de Cascais recebe a partir de 05 de julho, e até 12 de outubro, uma mostra do trabalho do ilustrador e fotógrafo de moda Antonio Lopez, cujos trabalhos se tornaram conhecidos pela subversão da linguagem visual. No mesmo mês, abre ao público uma outra exposição, do artista japonês Yamamoto Sohei, que se estreia em solo português com uma

boio, emblemas da revolução nas comunicações. Outro destaque desta programação é a residência literária do escritor norte-americano Michael Cunningham, entre maio e junho, durante a qual o autor - vencedor do prémio Pulitzer para ficção em 1999 pelo seu romance “As Horas” - participará em jantares quinzenais com convidados, no festival literário Literatura em Viagem (LeV), em Matosinhos, e numa ‘masterclass’ aberta ao público e a estudantes de escrita de ficção. Os programadores anunciaram ainda as futuras residências literárias, que contarão com a presença do escritor inglês Jonathan Coe, de outubro a dezembro, com o espanhol Javier Cercas, entre abril e junho de 2020, a quem se segue o cabo-verdiano Germano Almeida, de outubro a dezembro. No dia 11 de julho, inaugura-se uma exposição de gravura de Paula Rego, na Casa das Histórias,

obra pictórica que testemunha a vida quotidiana como forma de riqueza, e que se intitula “Portugal -- Poesia sem números”. No que respeita a espetáculos musicais, o Cascais MPQ, anterior Moscow Piano Quartet, apresenta em junho cinco programas que percorrem obras do repertorio clássico e romântico, no Centro Cultural de Cascais, ao passo que a Nova Ópera de Lisboa interpreta “Dido & Aeneas”, em julho, no Auditório do Casino do Estoril. No Dia Internacional dos Museus, em 18 de maio, haverá várias iniciativas a decorrer no Bairro dos Museus, entre exposições, visitas orientadas, sessões de teatro, música ou leitura de contos. A programação conta ainda com uma exposição da artista plástica espanhola Rosa Rubio, intitulada “Praxis”, patente entre setembro e novembro. Com Lusa

Publicidade

IU

BR

CEDO NEGÓCIO COM GRANDE POTENCIAL DE DESENVOLVIMENTO JUNTO A ESCOLAS

A JÁ

Oeiras / Paço de Arcos

Todo o serviço de manicure com 20% de desconto Limpeza de pele profunda + 1 GRATUITO Extensão de Pestanas com oferta da Depilação às Sobrancelhas CSJ 4635

CSJ 4623

Município de Oeiras Câmara Municipal

CSJ 2637

Alteração a Alvará de Loteamento AVISO ISALTINO AFONSO DE MORAIS, Licenciado em Direito e Presidente da Câmara Municipal de Oeiras. FAZ PÚBLICO que foi aprovada a alteração ao Alvará de Loteamento 3/2017, requerida por FUNDAÇÃO OTÍLIA PESSOA MURTA LOURENÇO E MARIDO, com morada na Rua Pinheiro Chagas, n.º 101, 3.º Dt.º, em Lisboa. Esta operação urbanística localiza-se no aglomerado urbano de Tercena, identificada como Unidade de Execução 4, Fase 1, em Tercena, na Freguesia de Barcarena. A alteração aprovada traduz-se no seguinte: - Alteração da área aprovada do loteamento que passa de 34.995,00m2 para 34.000,00m2 (995,00m2 expropriados por parte das Estradas de Portugal); - A área da Fase 1 é corrigida de 26.994,00m2 para 19.694,00m2 (-7.300,00m2 que passam para a Fase 2); - Correção das áreas dos lotes B1 a B12 devido à existência de ocupações dos limites da propriedade por parte de construções adjacentes entretanto edificadas; - Alteração total de terreno afeto a lotes – passa de 11.226,00m2 para 11.041,00m2 (-185m2). Na Fase 1 passa de 5.895,00m2 para 5.710,00m2 (-185m2); - São alteradas as cedências para o domínio privado (Fase 1) - para zona verde e/ou acertos infraestruturais ou de desenho urbano passam de 269,00m2 para 454,00m2 (+185m2). Assim, as cedências, na totalidade, são alteradas de 13.799,00m2 para 13.984,00m2; - É alterada a área de implantação (Fase 1) de 1.602,00m2 para 1.560,00m2 (-42m2); - É alterado o Regulamento que faz parte integrante do Alvará de Loteamento. E para constar se passou este e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares públicos do costume. Paços do Concelho de Oeiras, aos 9 de maio de 2019 O Presidente da Câmara Isaltino Morais CSJ 4624

(desde 5€) (desde 18€) (desde 4€) (desde 20€) (desde 25€) (desde 35€) (desde 30€) (desde 50€)

APROVEITE A CAMPANHA VÁLIDA ATÉ 2 JUNHO

Ideal para Café, Doçaria, Gelados, Gomas, etc... Paulo Martins: 968 041 657

OS NOSSOS SERVIÇOS Manicure Pedicure Depilação com linha ou cera Extensão de Pestanas Massagem relaxante Limpeza de pele profunda Maquilhagem Workshops

Calçada do Chafariz, 7A • 2795-061 Linda-a-Velha 963 327 450 - 936 004 805 - 211 508 835 Maison Beaute | Maison Beauté | maisonbeaute2795@gmail.com


14

Desporto

Costa do Sol jornal

15 a 21 de maio de 2019

FUTSAL | LIGA SPORT ZONE

LEÕES CAI NA NEGRA (PENÁLTIS), LOMBOS NO SEGUNDO JOGO

Terminou a época para os dois clubes da Linha que militam na divisão maior, Leões de Porto Salvo e CRC Quinta dos Lombos, para trás fica a entrada no ‘play-off’ do título, onde não foram além dos quartos-de-final, e trabalhar para a que aí vem.

A

derrota em casa acabou por afastar o Leões de Porto Salvo das meias-finais em que teria pela frente o SL Benfica, já que no segundo encontro disputado sábado passado, no Fundão, a formação de Rodrigo Pais de Almeida foi igual a si mesma e bateu o conjunto fundanense, por 4-6, vitória que levou as duas equipas a encontrarem-se de novo na tarde de domingo, partida que acabou por ser resolvida nas grandes penalidades depois dos empates no tempo regulamentar (3-3) e prolongamento (4-4) em que o Leões viu, nas duas vezes, a vitória fugir-lhe nos derradeiros segundos. Na marca dos seis metros, Ré, chamado a converter a terceira penalidade após defesa de Bebé, falhou a oportunidade de levar o Leões para as meias-finais, falhou, acabando a AD Fundão por ser mais feliz, vencendo nos penáltis por 7-6.

No outro encontro dos quartos-de-final, o CRC Quinta dos Lombos caiu de forma natural perante o campeão em título Sporting CP, perdendo em Alvalade na segunda partida, por 5-0, despedindo-se igualmente da prova. “OS VINHAIS” GARANTIRAM PERMANÊNCIA NA II DIVISÃO Só a vitória mantinha o CDR “Os Vinhais” na divisão secundária,

onde Estoril Praia, Reguilas de Tires e CF Sassoeiros já tinham a permanência garantida, e se era preciso vencer, a formação de Pedro Nova arregaçou as mangas e fê-lo por goleada ao Louletano (8-0), mantendo-se dessa forma os quatro emblemas do concelho de Cascais nos nacionais da modalidade. Jornada em que o Estoril empatou fora com o Olho Marinho (3-3),

o Reguilas perdeu no recinto do Portimonense (8-4) e o Sassoeiros foi derrotado em casa pelo SC Farense (3-4).

RESULTADOS: Nacionais Masculinos / Sub-20 / Apuramento Campeão – SL Benfica-CRC Quinta dos Lombos, 6-1. Sub-17 / Apuramento Campeão – Leões de Porto Salvo-SL Benfica,

0-7. Taça Nacional / Sub-20 – Futsal Oeiras-Casal Velho, 5-3. Taça Nacional/Sub-17 – CRC Quinta dos Lombos-Piedense, 4-3. Distritais Masculinos / Seniores / Honra / Apuramento Campeão – CA Desportos-CRC Quinta dos Lombos B, 4-5; Futsal Oeiras-UP Vendas Novas, 4-5. Manutenção – JOMA-Dramático de Cascais, 6-3.

GINÁSTICA

PATINAGEM ARTÍSTICA

Carcavelenses com títulos nacionais

Atletas da Linha nos torneios distritais de Bâmbis e Benjamins

U

ma vez mais as ginastas do Grupo Sportivo de Carcavelos estiveram em grande destaque no “Campeonato Nacional de Trampolim”, 1.ª divisão, prova que teve lugar em Sangalhos e em que as iniciadas Teresa Valente e Anna Elena sagraram-se respetivamente, campeã e vice-campeã em Sincronizado, ambas tendo como parceiras atletas de outros emblemas, assim como Zé Florêncio que subiu ao pódio como campeão, tendo como parceiro o

setubalense Rui Praxedes, ambos com mínimos para o Mundial no Japão no escalão 13-14 anos. Das restantes atletas carcavelenses, a referência maior vai para Mariana Carvalho e Beatriz Peng pela conquista de mínimos para o Mundial, nas disciplinas Individual e Sincronizado, dupla que juntamente com Beatriz Noras vão disputar o título nacional nas Superfinais que vão disputar-se em Guimarães.

CANOAGEM

CMCS com ouro e prata no nacional de Esperanças

O

s atletas oeirenses, Francisco Baptista, em K1 Infantis (primeiro ano), e a dupla Afonso Gaspar/João Alves da Silva, em K2 Infantis, subiram ao pódio para serem medalhados, respetivamente, com ouro e prata, na praia Grande, em Ferragudo, lugar onde decorreu domingo passado a primeira etapa do “Campeonato Nacional de Esperanças”, competição em que o Clube do Mar Costa do Sol (CMCS) participou com 13 jovens canoístas entre os cerca de 600 de 37 clubes do país.

Dos restantes atletas oeirenses, destaque para a 4.ª posição de Érica Ferreira, em K1 Infantis femininos, com os restantes a finalizarem as suas provas nos seguintes lugares: Masculinos/K1 Iniciados – 15.º André Toscano. K1 Infantis – 16.º Samuel Filipe; 50.º Bruno Barracosa Pires. K1 Cadetes – 21.º Francisco Dias. K2 Cadetes – 10.ºs Tomás Rêgo/ Philipe Paymal; 17.ºs Tomé Hamard/Bernardo Luís. Femininos/K1 Cadetes – 19.ª Catarina Moreno.

D

ezasseis das mais jovens patinadoras dos concelhos de Oeiras e Cascais marcaram presença nos “Torneios Distritais”, escalões de bâmbis e benjamins, que a Associação de Patinagem de Lisboa levou a efeito sábado passado no pavilhão da Amadora, competições que tiveram a participação de meia centena de atletas, em que as dos emblemas da Linha obtiveram os seguintes resultados: Bâmbis – 4.ª Matilde Henriques (LMR Algés); 6.ª Maria Ramos; 8.ª

Carolina Gomes (ambas do GRF Murches); 19.ª Isabela Lima; 20.ª Teresa Costa; 23.ª Violeta Patrício (todas do LMR Algés); 24.ª Teresa Roque; 26.ª Matilde Silva (ambas da AD Oeiras). Benjamins – 7.ª Diana Pedro (AD Oeiras); 8.ª Beatriz Jacinto (GRF Murches); 9.ª Bianca Martins; 11.ª Margarida Silva (ambas do Leões de Porto Salvo); 12.ª Mara Garcia (AD Oeiras); 13.ª Carlota Barradas (Leões de Porto Salvo); 15.ª Laura Neto (AD Oeiras); 16.ª Mariana Ferreira (Leões de Porto Salvo).


Desporto

15 a 21 de maio de 2019

Costa do Sol jornal

FUTEBOL | NACIONAIS

KARATÉ

Estoril recebe Famalicão na despedida de 2018/2019

Equipa senior da AHBVA sagrou-se campeã nacional

É

o último jogo da época, e se tudo corresse como o anunciado no início no domingo haveria festa no António Coimbra da Mota pelo regresso ao convívio dos grandes, mas não, o desejo acabou por cair com o decorrer do campeonato pois o Estoril Praia demonstrou falta de estofo para competir com Paços de Ferreira e Famalicão, acabando por ser esta última a visitar os canarinhos no que vai ser a partida de despedida de uma época falhada, para mais precisamente com derradeira a equipa que os canarinhos lutaram para alcançar a tão almejada subida de divisão. Na jornada do passado fim de semana, o Estoril Praia limitou-se a cumprir calendário e viajar até Arouca, uma das equipas aflitas e com o credo na boca para não descer, jogo que terminou com a 12.ª derrota estorilista, por 2-1, que mantém o conjunto de Bruno Baltazar na 4.ª posição, com 51 pontos, tantos quantos a Académica (5.ª), menos um que o Benfica B (3.ª). No domingo, tal como os restantes jogos da jornada, o encontro entre o Estoril Praia e o Famalicão,

15

A

algarvia cidade de Portimão recebeu no passado fim de semana o “Campeonato Nacional da FNKP de Clubes”, competição que contou com a participação de sete formações da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche (AHBVA), emblema que viu a equipa sénior masculina constituída por Diogo Ribeiro, Tiago Almeida, Mauro Hernandez, Bruno Silva, Jamilson Júnior e Miguel Peixoto, subir ao lugar mais alto do pódio para receberem o ouro de campeões. Destaque ainda para o título de campeão conquistado pelo conjunto juvenil, numa parceria com a Fusões Academia, composto pelos karatecas Daniel Casal, Gustavo Oliveira, José Gouveia e Eduardo Cavalgante, e os 3.ºs lugares alcançados por equipas da AHBVA no nacional de Cadetes/Juniores e nacional de Juvenis.

ATLETISMO equipa que ainda espreita o título, tem início às 15h00, jogo que marca a despedida de 2018/2019.

RESULTADOS: Nacionais Masculinos/Juniores I Divisão/Manutenção – Vitória Setúbal-Estoril Praia, 1-2. II Divisão/ Manutenção – AD Oeiras-Olhanense, 3-2; Sporting de Linda-a-Velha-Juventude Évora, 5-0. Femininos / Seniores I Divisão – Boavista FC-Estoril Praia, 1-4. II Divisão – Estoril Praia B-Quintajense, 2-2.

Distritais / Seniores Pró-Nacional – Sporting de Linda-a-Velha-Ericeirense, 0-1; União de Tires-Ponterrolense, 4-3. Honra – União de Algés-GDR Fontainhas, 0-0; AD Oeiras-Estoril Praia B, 1-2; Agualva-Dramático de Cascais, 0-3. I Divisão – 9 de Abril Trajouce-Associação da Torre, 1-2; Amavita-Sporting de Linda-a-Velha B, 3-5; GIMD Abóboda-GS Carcavelos, 1-1; Malveira da Serra-Operário Lisboa, 1-8; Fundação Salesianos-GSMD Talaíde, 3-2; AC Porto Salvo-CD Belas, 5-0.

Troféus de Oeiras e Cascais caminham para o fim

O

s troféus disputados em Oeiras e Cascais estão praticamente a conhecer as contas finais, ou seja os seus campeões, no “CMO/ Corrida das Localidades 2019” faltam duas provas, tal como no “Atletismo de Cascais 2019”, com as últimas provas a terem lugar a 10 de junho, no Estádio Nacional, e a 26 de maio, em Janes, ambos os troféus já com dono, o de Oeiras nas mãos do NúcleOeiras, o de Cascais nas do NAZ Abóboda. Nas derradeiras provas efetuadas, o NAZ Abóboda, CD Arneiro e AM Atibá completaram o pódio na “XIX Milha Urbana de São Domingos de Rana”, enquanto NúcleOeiras, GRCD Leião e Linda-a-Pastora ocuparam o do “GP Outurela”, competições que contaram com a participação de cerca de quatro dezenas de clubes.

Publicidade

QUER EXPERIMENTAR ANDAR NUM HUMMER?

WOULD YOU LIKE TO RIDE IN A HUMMER?

UMA EXPERIÊNCIA ÚNICA ONDE PODE VISITAR A COSTA DE LISBOA OU O INTERIOR A UNIQUE EXPERIENCE WHERE YOU CAN VISIT THE COAST OF LISBON OR THE INTERIOR

CSJ 4640

CSJ 4641

FAÇA JÁ A SUA RESERVA BOOK NOW

www.hummerexperience.com

booking@hummerexperience.com +351 910 601 078


Costa S l do

CSJ 4625

jornal

AbelhaZ Mediação Imobiliária, LDA. Av. Manuel Júlio Carvalho e Costa, n.º 44 A, 2750-423 CASCAIS Tlm.: +351 917 305 150

Basta ligar 917 305 150

Vem trabalhar connosco!

15 a 21 de maio de 2019

Estamos a recrutar!

CAMPANHA DO AMIGO Oferta de cheque

50% desconto *Lentes Unifocais c/ antirreflexo + Armação

79€

249€

*Lentes Progressivas c/ antirreflexo + Armação

Rua Egas Moniz, 190A

211 926 440

facebook.com/fabricadoolhar

2765-477 Estoril

fabricadoolhar@gmail.com

@fabricadoolhar

Obs.: Campanha válida durante 90 dias após data indicada no cheque-oferta. *Preço anunciado, para lentes orgânicas 1.5 até 3D de ESF e 2D de CIL.

CSJ 4631

16

Profile for Costa do Sol - Jornal

Costa do Sol - Jornal | 15 de Maio  

Costa do Sol - Jornal | 15 de Maio  

Advertisement