Page 1

Prof. Doutor Egídio Pedro - Cardiologista Clínica Sabeanas Praça do Junqueiro, nº4 r/c dtº - Carcavelos (tel. 218 025 501) Instituto do Coração Av. Professor Doutor Reinaldo Santos, nº 27 - Carnaxide (tel. 214 165 900) Clínica Imunolab Estrada da Rebelva, lote 2, loja E - S. Domingos de Rana (tel. 214 536 543)

CSJ 4587

Informa que, por motivos profissionais, deixou de exercer a sua actividade na Clínica Cuf - São Domingos de Rana e passou a exercer nas seguintes unidades:

COMPRA-SE

OURO / PRATA

mesmo partido ou danificado

Semanário Regional de Oeiras

Cascais

Quarta-feira 08 a 14 de maio de 2019 Ano VI | N.º 280 | €0,01 Diretor Henrique Jorge Santos

CSJ 4104

PUB.

Pág. 02

CARCAVELOS ESTRADA DA REBELVA, 626 LOJA (ao lado da cervejaria O Canecão) Tel.: 210 995 456 CSJ 1002

QUINTA DO PISÃO RECEBE EVENTO NOS PRÓXIMOS FINS DE SEMANA

Cascais celebra Festa dos Maios

Pág. 07

galp gás Rana Pág. 08

Pág. 09

Pág. 16

Pág. 03

Foto: CMC

Publicidade

CSJ 4512

VEM AÍ O “HÁ PROVA EM OEIRAS”

FEIRA ANIMAL DE OEIRAS BATE RECORDE

São três dias dedicados ao vinho e à gastronomia. O evento promovido pela Câmara de Oeiras decorre novamente no Palácio do Marquês de Pombal durante os dias 10, 11 e 12 de maio. O “Há Prova em Oeiras”, que entra agora na 7ª edição, é também uma oportunidade para a promoção da restauração local. Pág. 05

Foram adotados 36 gatos e 18 cães durante a última edição da Feira Animal, que decorreu no Jardim Municipal de Oeiras. A sexta edição do evento foi visitada por mais de 10 mil pessoas. A apresentação de uma plataforma digital para prevenção do abandono de animais de companhia foi uma das novidades. Pág. 07


2

Informação Geral

Costa do Sol jornal

08 a 14 de maio de 2019

SEMANA DO VOLUNTARIADO JOVEM DE CASCAIS E ESTORIL

“MARCAMOS A DIFERENÇA JUNTO DOS JOVENS” Cerca de 1500 participaram na décima edição da iniciativa da Junta de Freguesia de Cascais e Estoril.

Esta semana é especial para a Junta de Freguesia de Cascais e Estoril. Acreditamos que marcamos a diferença junto dos jovens”. As palavras são de Pedro Morais Soares no balanço que faz à 10ª edição da Semana do Voluntariado Jovem. Segundo refere o presidente da Junta de Freguesia de Cascais e

Estoril, “ao longo da semana, foi gratificante encontrar jovens que participaram nas primeiras edições da Semana de Voluntariado Jovem, hoje noutro papel, de monitores ou professores, já formados e preparados para os desafios da vida”. Sobre a décima edição, o autarca destaca a homenagem aos

bombeiros (no Quartel de Cascais) e a sensibilização feita junto dos jovens para a “importância de se alistarem nas corporações locais”. E acrescenta: “Ao longo da semana à semelhança das edições anteriores, fizemos trabalho no terreno com os mais jovens, pintámos placas toponímicas, removemos graffitis, limpámos praias e

ajudámos no controlo de pragas, apoiámos quem mais precisa, e combatemos a solidão na 3.ª idade e a inclusão de pessoas portadoras de deficiência”. A Semana do Voluntariado Jovem é dirigida aos alunos das escolas públicas e privadas da Freguesia de Cascais e Estoril e, ao longo das dez edições, já participaram

mais de 10 mil jovens. As atividades desenvolvidas abrangeram várias áreas como o combate à solidão, deficiência, pobreza, solidariedade, cidadania ativa, ambiente, preservação do património, segurança e alimentação saudável, através de um conjunto de ações que contaram com a parceria de diversas instituições da freguesia.

Publicidade

S MINI-ARMAZÉN T E M O S TO D O O ESPAÇO QUE LHE FALTA!

SELFE STORAG

hopping Ao lado do Cascais lcoitão Escritórios em A 60 e 90 m2

en-space

m2 Op Escritório de 90

www.espacoparatudo.pt

ALCOITÃO CABRA FIGA S. DOMINGOS DE RANA AMADORA MARVILA - LISBOA MATOSINHOS

Assoalhadas 2 / 2 m 0 6 e d o ri Escritó uise + Cozinha + Marq - Tel.: 214 6 9 1 706 | estoril@espacoparatudo.pt - Tel.: 219 255 2 57 | riodemouro@espacoparatudo.pt - Tel.: 211 348 158 | aboboda@espacoparatudo.pt - Tel.: 210 043 850 | vendanova@espacoparatudo.pt - Tel.: 218 680 724 | marvila@espacoparatudo.pt - Tel.: 229 384 058 | matosinhos@espacoparatudo.pt

CSJ 4610

Em condomínio TV fechado com CC namento Lugar de Estacio para uma viatura


Informação Geral

08 a 14 de maio de 2019

Costa do Sol jornal

3

PRÓXIMOS FINS DE SEMANA NA QUINTA DO PISÃO EM CASCAIS

VEM AÍ A FESTA DOS MAIOS

Há mais uma oportunidade para conhecer ainda melhor a Quinta do Pisão, em Cascais. Está de regresso a Festa dos Maios com visitas, passeios, oficinas, experiências e muita animação. Sª da Assunção (11h00m) e pelo Grupo Coral e Etnográfico Alentejano (16h00m). Durante os dois dias, para as crianças e famílias, haverá, entre as 10h00m e as 18h00m: Contos Saloios, Espaço Crianças com Atividades Lúdicas, Concurso de Espantalhos, Concurso de Méis, Daydreamer - Intervenção Artís-

tica de Will Beckers, Passeios de Charrete, Passeios de Trator e um Atelier de Burros e Cavalos. A Festa dos Maios regressará no fim de semana seguinte, a 18 e 19 de maio, com mais novidades no programa, no qual se destaca o trilho canino, promovido pela Associação São Francisco de Assis.

Foto: CMC

Foto: CMC

É

já a terceira edição do evento. A Câmara Municipal de Cascais, em conjunto com a Cascais Ambiente, volta a promover a Festa dos Maios, na Quinta do Pisão. Várias atividades e animação estão programadas para os próximos fins de semana – 11 e 12, 18 e 19 de maio – com especial atenção para as famílias, que vão poder estar mais “perto da natureza”, tal como é o objetivo da autarquia cascalense. Durante os quatro dias de festa será possível participar em oficinas de aprendizagem, passeios, experiências, ateliers, teatro e música. “Esta iniciativa é uma abordagem inovadora dedicada às novas gerações, que cada vez mais procuram uma ligação ao rural, às tradições e à terra”, revela a Câmara Municipal de Cascais em

CSJ 4175

Publicidade

comunicado. Além das inúmeras atividades na Quinta do Pisão, haverá a possibilidade de fazer um picnic ou desfrutar da street food No sábado, dia 11, a Festa dos Maios arranca com o primeiro Trail Saloio da Quinta, com corrida e caminhada, a partir das 09h30m. Seguem-se outras experiências como a Tosquia de Ovelhas, no Espaço Picadeiro, ou como ser hortelão por um dia, na horta biológica. Destaque também para o passeio de visita ao apiário, para o showcooking sobre “Cozinhar com Plantas e Flores Silvestres”, na Casa da Cal ou para os passeios “Caça aos Pirilampos” e “Observação das Estrelas”, estes últimos já durante a noite. Quanto aos workshops, haverá uma sessão sobre a produção de hidromel e outra sobre as técnicas

de pintura em azulejo. Ainda no sábado, a animação será garantida pelos quadros com ofícios tradicionais, pela participação do Grupo de Animação do CCD do Pessoal do Município de Cascais e ainda pelo cinema ao ar livre, a partir das 19h00m. Já no domingo, dia 12, a manhã arranca com os passeios de Observação de Aves e de Borboletas. Repetem-se a visita ao apiário e o peddy paper. Às 17h00m, os visitantes vão poder aprender a fazer pão, no Espaço Restauração. Quanto aos Workshops, os destaques do segundo dia são a técnica de relevo em azulejo, a produção de cremes naturais com azeite, velas ecológicas de cera de soja, e plantas medicinais do Parque Natural Sintra-Cascais para uso tradicional. A animação será proporcionada pelo Grupo Danças e Cantares Nª

QUINTA DO PISÃO

Dois anos da Casa da Cal Mais de 500 mil euros foram investidos neste espaço. Foi há justamente dois anos que a Câmara Municipal de Cascais inaugurou a Casa da Cal – Centro de Interpretação da Natureza na Quinta do Pisão. Trata-se de um infraestrutura que completou o processo de recuperação naquele espaço, iniciado em 2008. Desde então, a Casa da Cal tem mantido uma exposição permanente alusiva aos valores naturais e histórico-culturais. Este espaço terá anualmente uma programação com exposição temporárias e atividades diversas, dispondo de instalação para a dinamização de oficinas, palestras e receber grupos escolares. O investimento da Casa da Cal foi de 500 000 euros e contou o apoio do Programa de Intervenção Territorial (de 110. 000€). Atualmente, a Quinta do Pisão conta com mais de 3500 visitantes por mês. Neste espaço podem ser realizados passeio de burro, a cavalo, passeio interpretativo de BTT ou seg-way, bem como adquirir produtos na horta da quinta. “A Quinta do Pisão tem sido apresentada como um caso de estudo de boas práticas onde relaciona a conservação da natureza e biodiversidade com a saúde e bem-estar e um turismo responsável, tendo integrado um relatório da Comissão Europeia sobre esta temática”, sublinha a Câmara Municipal de Cascais.


4

Informação Geral

Costa do Sol jornal

Publicidade

08 a 14 de maio de 2019

COLETIVIDADE CELEBRA CENTENÁRIO

“1º DE MAIO” VAI TER CASA DAS ARTES CSJ 3817

O novo espaço permitirá alargar valências.

Almoços e Jantares Pratos Variados

ESPECIALIDADES

Arroz de Tamboril c/ Gambas | Peixe sempre Fresco Cataplanas | Espetadas de Porco Preto

Aceitam-se Reservas para Grupos

A

apresentação do projeto “Casa das Artes Carlos Martinho” foi o grande destaque das comemorações dos 100 anos do Grupo Recreativo e Dramático 1º de Maio de Tires. Este será um espaço que, segundo a Câmara de Cascais, “virá complementar as instalações do 1º de Maio, permitido à coletividade alargar as suas valências e prestados serviços à comunidade”. Na opinião de Carlos Carreiras, presidente da autarquia, “este equipamento cultural insere-se no plano do município de desenvolver esta parte do concelho”. O autarca sublinhou ainda a data para honrar “ as gerações que passaram ao longo destes anos, mas também muito especialmente 100 anos de muita atividade, com lideranças também muito afirmativas”. Durante a cerimónia foram ainda homenageados vários sócios e apresentado o livro do centenário. O Grupo Recreativo e Dramático 1º de Maio de Tires foi criado a 1 de Maio de 1919, com o objetivo de promover atividades re-

creativas, culturais e desportivas. As suas atividades principais começaram pela área da música e o teatro amador que posteriormente se alargaram a outras áreas de atuação, nomeadamente ginástica, cinema, ciclismo, animação cultural, e os festejos dos Santos Populares.

CSJ 3851

MOBICASCAIS

Transporte de doentes nãourgentes pode ser agendado O utente tem que estar registado no serviço de mobilidade da autarquia.

O Encerra sábados à noite e domingos o dia todo

Rua Carlos Paião, Lt. 15, Lj. F - Vila Fria 2740-024 Porto Salvo (junto ao Grupo Cultural de Vila Fria) Tel. 21 421 02 40 • Tm. 96 353 32 69 | www.arcosdavila.pai.pt

MobiCascais dispõe agora de um serviço de agendamento para o transporte de doentes não-urgentes. A medida entrou em vigor a 7 de maio e partiu de uma parceria da autarquia com as cinco corporações de bombeiros de Cascais. Em comunicado, a Câmara de Cascais informa que “o transporte é realizado dentro dos limites do concelho e, para beneficiar do serviço, o munícipe tem de estar regista-

do no MobiCascais e fazer o pedido na área de transporte de doentes não-urgentes. É necessário ao utilizador preencher o formulário a informar sobre o local de recolha e destino, entre outras informações. O utilizador receberá um SMS de confirmação da hora do agendamento, identificação do motorista e a corporação que efetuará o transporte.

Temos disponível diariamente prato do dia Frango • Entrecosto • Espetadas • Picanha Entremeada • Secretos • Coelho Febras • Salsicha Toscana • Fumeiro

21 442 14 71 91 634 92 00

Av. Jesus dos Navegantes ESTAÇÃO CP PAÇO DE ARCOS

Horário 11:00 - 14:30 | 18:00 - 21:30 Encerra domingos à noite e segundas o dia todo

CSJ 4620

Batata Frita • Arroz • Sobremesas


Informação Geral

08 a 14 de maio de 2019

Confraria com nova direção

VINHOS E GASTRONOMIA REGRESSAM AO PALÁCIO

Elisabete Oliveira sucede a Miguel Mota Paulino.

A sétima edição do “Há Prova em Oeiras” arranca já na próxima sexta-feira. Milhares de visitantes são esperados no Palácio do Marquês de Pombal.

É

tica dos vinhos, acompanhadas por diversos showcookings dinamizados por chefs. Nos jardins do Palácio do Marquês de Pombal é animado também com figuras históricas, música e animação para todas as idades. Segundo a Câmara Municipal de Oeiras, o “Há Prova em Oeiras” tem como “objetivo não apenas promover este monumento nacional, que detém uma riqueza histórica e patrimonial única, mas também divulgar a restauração do concelho de Oeiras e vinhos”. Do programa, destaque para as harmonizações na sexta, 10 de maio, a partir das 19h00m, mas também para as “conversas à volta do vinho”, com Wilson Honrado, também no mesmo dia, às 20h00m

5

ENÓFILOS DO VINHO DE CARCAVELOS

“HÁ PROVA EM OEIRAS” DECORRE DE 10 A 12 DE MAIO

já considerado uma referência no setor dos vinhos e da gastronomia. O evento “Há Prova em Oeiras” regressa no próximo fim de semana ao Palácio do Marquês de Pombal para aquela que é a sétima edição. Com entrada gratuita, a iniciativa da Câmara Municipal de Oeiras, em parceria com a ACECOA - Associação Comercial e Empresarial dos Concelhos de Oeiras e Amadora, vai decorrer entre 10 a 12 de maio. Produtores nacionais e internacionais e os seus vinhos vão estar à prova durante três dias, acompanhados de uma mostra selecionada da restauração local. Em paralelo, vão realizar-se-ão provas comentadas sobre a temá-

Costa do Sol jornal

E

lisabete Oliveira é a nova Grã-Mestre da Confraria dos Enófilos do Vinho de Carcavelos. A atual presidente da Assembleia Municipal de Oeiras tomou posse no passado sábado (4 de maio), sucedendo assim a Miguel Mota Paulino, numa cerimónia que contou com a presença de Isaltino Morais, presidente da Câmara Municipal de Oeiras. O mandato da nova Grã-Mestre terminará em 2021. A direção da confraria é ainda composta por Zilda Costa da Silva (Cancelário-Mor), Maria de Lurdes Vaz (secretária-geral), Manuel Machado (chanceler) e Fernando Mesquita (Mestre de Ritos e Cerimónias). O objetivo principal da Confraria dos Enófilos do Vinho de Carcavelos é “a promoção do vinho Carcavelos D.O.C. e a colaboração com instituições e organismos que intervêm no sector vitivinícola, no enoturismo, na cultura e no património”, revelou a instituição em comunicado. Outra das finalidades “é a de contribuir para o estudo, avaliação e implementação das grandes linhas de orientação respeitantes à produção do vinho de Carcavelos”. A Confraria acrescenta que, nas suas ações, “divulga vinho de diferentes marcas produzidos na região demarcada de Carcavelos, designadamente o ‘Villa Oeiras’ e o ‘Quinta dos Pesos’”..

No sábado haverá uma prova comentada com Chef Vitor Claro, uma visita guiada à adega do Palácio Marquês de Pombal pelo arquiteto Alexandre Lisboa e uma prova comentada de espumantes, com Luis Gradíssimo. O último dia do evento – 12 de maio - fica marcado pela prova comentada de fortificados portugueses pela Associação dos Escanções de Portugal, pela sessão sobre a receita e história dos Palitos do Marquês, doce tradicional de Oeiras e pelo showcooking com Fernando Cardoso, “Chef Cozinheiro do Ano 2018”. Durante os três dias haverá animação musical e animação histórica, com jogos de época para toda a família ao longo do dia.

Publicidade

FAMILY BRUNCH RIVIERA

CSJ 4560

Num dos espaços mais emblemáticos de Carcavelos, vai encontrar o nosso Brunch reinventado. Agora com uma área reservada para os mais pequenos sempre acompanhados de uma animadora que proporcionará em segurança momentos pedagógicos e divertidos. Encontrará na nossa mesa os nossos iogurtes caseiros e pães artesanais, uma deliciosa variedade de saladas do mercado com produtos locais, uma diversidade de salgados, queijos e enchidos, pratos quentes com as suas guarnições, a surpresa semanal do Chef e para terminar uma fabulosa seleção de sobremesas. Disponibilizamos também sumos naturais e “detox”, bem como vinho da casa, água, café, chá e refrigerantes para acompanhar na perfeição esta jornada gastronómica.

Surpreenda a sua família com um magnífico Brunch. Aos domingos, das 12h30 às 16h00

22€ POR ADULTO / 11€ POR CRIANÇA (4 AOS 8 ANOS) CRIANÇAS ATÉ AOS 3 ANOS: GRÁTIS Rua Bartolomeu Dias, Junqueiro | 2775-551 Carcavelos +351 214 586 600 | reservas@rivierahotel.pt | www.rivierahotel.pt


6

Opinião

Costa do Sol jornal

“Palavras e sonhos”

Mais Cascais

Maria Clotilde Moreira

Luís Miguel Reis

O PRINCÍPIO DA IRRESPONSABILIDADE QUE PODE SER O FIM DA RECUPERAÇÃO

N

a passada semana a Comissão de Educação da Assembleia da República, aprovou na especialidade a recuperação integral do tempo de serviço dos professores, abrindo uma crise que coloca em causa a atual legislatura. Esta aliança negativa de todos os partidos, com excepção do PS, fez lembrar o ido ano de 2011 e o chumbo do PEC IV que arrastaria Portugal para um dos períodos mais negros da sua história recente, na forma como estes partidos novamente “deram as mãos” e sem olhar às consequências, numa perspectiva exclusivamente eleitoralista, propuseram aquilo que não poderá ser cumprido, ou que a ser colocará novamente o país numa situação de manifesta insustentabilidade. Isto apesar de um mandato marcado por um sustentado crescimento económico pelo terceiro ano consecutivo, que foi capaz de valorizar e devolver rendimentos às famílias, reduzir o desemprego, a pobreza e as desigualdades, e ainda assim garantir a sustentabilidade das finanças públicas, diminuindo o défice e a divida pública. Não é pelo presente ser menos cinzento que estamos em condições de abraçar toda e qualquer medida por mais justa que ela nos pareça. Antes pelo contrário, devemos avaliar sempre a sua sustentabilidade, não só no presente mas sobretudo no futuro, garantindo a sua irreversibilidade, para que não se perca o que tão arduamente vai sendo conquistado. Nesta legislatura recuperámos a totalidade dos salários e pensões eliminando os cortes provisórios, procurámos dignificar e reforçar o serviço público, descongelámos as carreiras, combatemos o trabalho precário, restabelecemos o horário de trabalho ao período pré-troika, baixámos o IVA e o IRS, avançámos gradualmente para a gratuitidade dos manuais escolares, reduzimos as taxas moderadoras, entre tantas outras medidas, mas sempre com uma certeza – a segurança na sua sustentabilidade. A proposta em consideração, aprovada na especialidade pela tal coligação negativa, criará um encargo adicional de 340 M€ em retroativos entre 2019 e 2020 e para garantir a igualdade, alargando esta medida aos demais corpos especiais da função pública (militares das Forças Armadas, GNR, Oficiais de Justiça, magistrados), representará um acréscimo de despesa anual a rondar os 800 M€ (sublinho anual). A uma oposição credível não se exige unicamente a capacidade para apresentar propostas que até possam ser da mais elementar justiça, impõe-se que digam como serão sustentáveis e de onde virá a receita para o seu custeamento (por uma de duas vias - corte nos investimentos ou aumento de impostos). Depois do caminho percorrido não podemos deitar tudo a perder com propostas socialmente injustas e financeiramente insustentáveis. Depois de tantos momentos importantes ao longo dos últimos quatro anos, acabará por ser este aquele que determinará que rumo queremos para o país – queremos um Estado ziguezagueante entre propostas e momentos eleitoralistas, ou um Estado que assegure direitos, liberdades e garantias, com a certeza de contas certas que não comprometam/hipotequem o futuro de Portugal e dos portugueses.

08 a 14 de maio de 2019

CONDOMÍNIOS

A

grande maioria dos imóveis no nosso País estão em propriedade horizontal pelo que os vários moradores/donos vão, à vez, administrando o prédio. Existem certas regras que dão algum trabalho e que não podem ser negligenciadas. Referimos o pagamento das despesas como a luz das partes comuns, a fiscalização da coluna de gás, a limpeza das escadas, a manutenção em boas condições dos telhados, os automáticos que fecham a porta da rua, os elevadores e mais algumas despesas obrigatórias incluindo até as com as porteiras nalguns imóveis. É também necessário que todos os moradores se preocupem com a manutenção das fachadas programando a sua manutenção em períodos que não deixem o património degradar-se e as nossas vilas e cidades não tenham aspecto de prédios mal cuidados e mesmo a cair aos bocados. Porém muitas vezes assistimos a queixas de muitos moradores que não conseguem que os vizinhos cumpram estas obrigações e as reclamações, acompanhadas por

advogados, além de levarem muito tempo saem muito caro e deparam-se até com casos sem resposta por os donos terem “desaparecido”. Há também reclamações que as Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia não fiscalizam o estado dos imóveis e os responsáveis dos prédios não cumprem um mínimo de procedimentos. Há mesmo casos que a falta atempada da manutenção de elevadores e as negligências de quem gere a administração tenha obrigado a que alguns moradores – até com deficiente mobilidade – fiquem “trancado” em casa até que a situação se resolva. E mesmo os moradores jovens sejam obrigados a carregarem os filhos, as cadeirinhas e as compras por seis ou sete andares e até mais, por falhas na administração do condomínio. Muitas pessoas queixam-se que alguns vizinhos não pagam a sua parte das despesas (e até acontece em prédios de classe social média alta) e que quem está a administrar o condomínio não dispõe dos fundos necessários a tempo e horas para satisfazer as des-

Reservas Manuel Machado

O SEU A SEU DONO

U

lpiano, foi um célebre jurista romano (séc. I) que escreveu um dia o seguinte: «Os princípios do Direito são: viver honestamente, não prejudicar ninguém e dar a cada um o que é seu». Três regras que ainda hoje continuam absolutamente válidas. Desta necessidade de respeitarmos a propriedade de terceiros ou os bens de terceiros, a vários níveis e em vários aspectos, resulta a famosa expressão proverbial “O seu a seu dono“. Dito à maneira de Ulpiano: a cada um o que é seu. Este vai ser o mote destas linhas pois, a propósito de uma notícia onde se dá conta que, numa decisão sem precedentes, a França acordou com o Benim a devolução de vinte e seis obras de arte, vamos abordar, de forma necessariamente muito breve, a complexa questão da restituição de obras de arte entre Estados. Há aqui, sem sombra de dúvida, uma clara relação entre Direito e Arte, com

vínculos muito fortes entre ambas. Na verdade, se o Direito protege os autores das obras de arte - e os daqueles que as venham a adquirir - então faz todo o sentido admitirmos entre Estados, o instituto jurídico da restituição de obras de arte, muitas das quais, diga-se, nem expostas estão, uma vez que se encontram depositadas nas reservas dos museus. Curiosamente, num outro contexto, o lema “Restituet Omnia” é utilizado em plena época pombalina, pela Academia Real de História Portuguesa, considerando que o seu objectivo primeiro era o de restituir ao mundo as “gloriosas acções dos lusitanos”… Voltando ao tema principal, julgamos que é de aplaudir esta recente preocupação de grande parte dos Estados, empenhados em cooperar e em estabelecer acordos entre si no sentido de lutarem contra o tráfico de bens culturais e artísticos, muitos deles obtidos através de pilhagens e saques

pesas. Há também queixas de condomínios que, tendo entregue a administração a empresas, estas desviam os fundos e não cuidam do cumprimento das responsabilidades. O que fazer? A grande maioria não sabe exactamente os procedimentos a ter para obrigar ao cumprimento destas obrigações, outros vão dando palpites como se poderia resolver… e obrigar os faltosos a terem as contas em dia, e até como poderemos ser ressarcidos da má “gestão” das pseudo empesas de administração de condomínios. Mas tarda a encontrarmos regras oficiais que com uma linguagem fácil e clara sirva de orientação a todos aqueles que desejam ter uma boa administração do seu condomínio. Não seria possível que as Câmaras Municipais elaborassem as regras que devem ser tidas em conta para uma correcta administração dos condomínios e disponibilizassem às Juntas de Freguesia – mesmo através da internet – para que os moradores/condóminos tivessem um apoio perto das zonas onde residem? durante guerras. Recorde-se Napoleão e o saque levado pelos franceses na sua primeira invasão ao nosso país, (1807/1808) onde se carregaram milhares de espécimes, animais e vegetais, para depois serem transportados e entregues no Museu de História Natural de Paris. Na verdade o general Junot, parece ter premeditado tudo pois até trouxe com ele um cientista chamado Geoffroy Saint-Hilaire (Zoólogo) o qual provavelmente tratou de reunir o material patrimonial mais interessante para integrar uma colecção daquele museu designada ou conhecida actualmente por “Cabinet de Lisbonne”. Mas prossigamos o raciocínio: se tivermos em conta que grande número destes espécimes agora em França, é originário do Brasil colonial, então também tocará ao governo português, devolvê-las posteriormente ao governo brasileiro… Enfim, parece ser ainda muito longo e atribulado o caminho a percorrer e pelos vistos as prioridades entre nações são agora outras. Todavia acreditamos que este “seu a seu dono” venha a ser tido em linha de conta de modo a que, mais tarde ou mais cedo, seja dado a cada um o que é seu.

Ficha Técnica Costa do Sol jornal - Semanário Regional de Oeiras e Cascais Estatuto Editorial: www.facebook.com/CostaSolJornal Fundador: J. Elias Martins Proprietária: Teresa Diana Prada Martins Editor: Labirinto de Páginas Unipessoal, Lda. NIF: 510676448 Sede e redação: Rua Instituto Conde Agrolongo, nº 5 - 2º Esqº 2770-081 Paço de Arcos Telefones: 211 569 942 | 911 566 455

Diretor: Henrique Jorge Santos Redação: Carlos Gaspar da Silva E-mail: noticiascostadosol@gmail.com Opinião: Alexandra Domingos, Clotilde Moreira, Isabel Magalhães, José d’Encarnação, Luís Miguel Reis, Manuel Machado, Nuno Piteira Lopes, Pedro de Sá, Rui Rama da Silva Secretariado: Deolinda Prada Martins Publicidade: Dina Oliveira e Bruno Antão E-mail: publicidade.costadosol@sapo.pt

Design Gráfico: Diana Martins Distribuição: Agostinho Castanheira Periodicidade: Semanal • Preço: 0,01€ Nº de registo na ERC: 126369 Nº depósito Legal: 360449/13 Tiragem: 35.000 Impressão: Gráfica Funchalense Rua da Capela da Nossa Senhora da Conceição, nº 50 Morelena | 2715-029 Pêro Pinheiro – Portugal


Informação Geral

08 a 14 de maio de 2019

Costa do Sol jornal

FOI ATINGIDO RECORDE DE ADOÇÕES DE CÃES E GATOS

CARNAXIDE E QUEIJAS

Vêm aí as Festas da Rocha

MAIS DE 10 MIL VISITARAM FEIRA ANIMAL DE OEIRAS Trinta e seis gatos e 18 cães adotados durante o evento.

F

oi registado um recorde de adoções na Feira Animal de Oeiras, que decorreu no passado dia 4 de maio, no jardim municipal. Segundo a autarquia oeirense, 18 cães e 36 gatos foram adotados durante o evento. Desta forma foi atingido o “objetivo principal”, de acordo com a autarquia, que “é promover a adoção dos animais que se encontram à guarda do município, bem como sensibilizar para a adoção de boas práticas para com os animais de companhia em meio urbano”. A sexta edição da Feira Animal foi visitada por mais de 10 mil pessoas e envolveu cerca de 200 entidades, entre as quais associações ou veterinários. Para além das variadas ofertas para os animais de companhia, os visitantes puderam assistir a demonstrações de escolas de treino, bem como como aulas experimentais para os visitantes, sessões de contos dinamizadas pelas bibliotecas municipais, aconselhamento

nutricional, workshops temáticos e um Doggy Paper. Uma das novidades foi o lançamento da plataforma digital Pet B Home que, no âmbito da estratégia da prevenção do abandono, pre-

7

De 17 a 26 de maio. tende resolver o problema de muitas pessoas: onde deixar os animais de estimação em período de férias, ausência prolongada ou, simplesmente, por um período de curta duração. Criada pela Pet B Havior,

trata-se da primeira plataforma de booking animal, e que vai ao encontro das necessidades financeiras, legais, sociais e emocionais de todas as famílias com animais de companhia em Portugal.

O

s artistas Toy e Olavo Bilac são as primeiras confirmações para as Festas em Honra de Nossa Senhora da Conceição da Rocha, que se realizam entre 17 e 26 de maio. Para além da música, a iniciativa da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas incluirá vários momentos religiosos. Os de maior realce são a missa e a procissão em honra de Nossa Senhora da Conceição da Rocha. “Pretendemos devolver a estas festas a dignidade de outros tempos, tornando-as de novo uma referência”, defende a união de freguesias. As Festas em Honra de Nossa Senhora da Conceição da Rocha contam com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e a Irmandade da Nossa Senhora da Conceição da Rocha.

Publicidade

PEIXE E CARNE NO CARVÃO PETISCOS E TAKE AWAY

Ambiente agradável e acolhedor. Serviço de Almoços, Petiscos e Jantares. Aceitamos reservas para grupos, empresas e aniversários. Todos os dias carnes e peixes frescos grelhados no carvão PETISCOS VARIADOS: Gambas à Taverna, Ameijoa à Bulhão Pato, Salada de Polvo, Pica-Pau, Moelas, Caracóis e Caracoletas assadas, Enchidos variados, entre outros

Veja reportagem na pág. 10

Deliciosas Sobremesas Caseiras Temos Sport TV e Benfica TV

Rua Paulo Jorge, nº 167 (junto à igreja) 2775-613 CARCAVELOS | taverna.pereiras@gmail.com | CSJ 3897

RESERVAS

Tel.: 214 571 024 966 754 616 Abertos das 12h às 24h, inclusivé durante a tarde para Petiscos ENCERRA À 2ª FEIRA

Taverna D’s Pereiras | www.tavernadospereiras.com


8

Informação Geral

Costa do Sol jornal

CARCAVELOS E PAREDE

Baile da Flor no dia 15 A sede da Sociedade Musical União Paredense vai acolher mais um Baile da Flor. A iniciativa da União de Freguesias de Carcavelos e Parede realiza-se no próximo dia 15 de maio, a partir das 14h30m. O objetivo é proporcionar uma tarde de animação musical, baile, lanche e de convívio para todos os seniores residentes em Carcavelos e Parede. QUEIJAS

Centro social com mais viaturas São três as novas viaturas que o Centro Social e Paroquial São Miguel de Queijas recebeu no passado fim de semana. Duas são para transporte de doentes e idosos e uma será utilizada para distribuição de refeições. A Câmara Municipal de Oeiras comparticipou a aquisição de dois dos veículos. A cerimónia contou com a presença do presidente da autarquia, Isaltino Morais, e com o presidente da União de Freguesias de Carnaxide e Queijas, Inigo Pereira.

08 a 14 de maio de 2019

CASCAIS

ÉPOCA BALNEAR ATÉ FINAIS DE OUTUBRO Carlos Carreiras garante “grande qualidade na areia e no mar”.

Estamos no dia 1 de maio, a abrir a época balnear em Cascais e iremos prolonga-la até finais de outubro, e se for caso disso ainda prolongaremos até final de novembro”, garantiu Carlos Carreiras durante a cerimónia de abertura oficial da época balnear no concelho. Segundo o presidente da Câmara Municipal de Cascais, a segurança é um “pilar fundamentar”, justificando ainda que Cascais tem “grande qualidade na areia e no mar, devido às intervenções” que a autarquia faz “ao longo do ano que nos garantem essas excecionais condições de qualidade”. Sem bandeiras azuis – a autarquia cascalense não apresenta candidaturas há vários anos – as praias de Cascais vão ser as que terão um período de banhos vigiados mais alargado do país. No arranque da época balnear, que se realizou na Praia da Conceição, houve demonstrações de salvamento, batismos de mergu-

lho, observação do fundo do mar com o apoio de um ROV veículo

submarino operado remotamente, jogos didáticos para e sensibiliza-

ção para a adoção de estilos de vida saudáveis.

Publicidade

214521432

Rua do Comércio, 145-B - RANA | 2785-555 S. Domingos de Rana Tm. 962 453 310 | sns.gas.rana@gmail.com www.galpgasrana.com.pt

CSJ 4619

VENDADEGÁSBUTANO,PROPANO ETODOOTIPODEACESSÓRIOSPARAGÁS

Entregas ao Domicílio de 2ª a 6ª das 9h às 21h - Sábado das 9h às 16h


08 a 14 de maio de 2019

Informação Geral

Costa do Sol jornal

9

DE 31 DE MAIO A 16 DE JUNHO

FESTAS DE OEIRAS REGRESSAM COM MÚSICA, DESPORTO E MARIONETAS

Mariza, Xutos e Pontapés e Gabriel O Pensador são alguns dos destaques do cartaz da edição de 2019 das Festas de Oeiras, que arrancam no último dia de maio.

A

s Festas de Oeiras regressam ao município entre 31 de maio e 16 de junho, com concertos de música portuguesa e de rock, atividades desportivas e espetáculos de marionetas, informou a autarquia. Entre os nomes da música que vão passar pelos palcos das Festas de Oeiras'19 estão Calema, Mariza, Pedro Abrunhosa, Valas, David Carreira, Carolina Deslandes, Djodje, João Pedro Pais, Tiago Nacarato, Miguel Araújo, Matias Damásio e os Xutos e Pontapés. O concerto de encerramento está programado para a noite de 15 de junho, na Praia de Santo Amaro de Oeiras, com a atuação de Gabriel O Pensador, mas as festas só terminam, após as 00:30 de domingo, com um espetáculo Piromusical e Multimédia.

A feira das Festas de Oeiras decorrerá entre as 17h00m e as 24h00m nos dias úteis e entre as 15h00m e as 24h00m aos sábados, domingos e feriados, no Jardim Municipal de Oeiras. Os mais pequenos, além dos carrosséis e divertimentos na feira, podem assistir ao MÓ -- Festival de Marionetas de Oeiras, que volta em maio e junho "para mais uma festa com espetáculos de marionetas de companhias profissionais nacionais, do Norte e Sul do país e, ainda, de companhias internacionais". A quarta edição do Mó, de acesso gratuito para toda a família, terá o maior número de espetáculos no centro histórico de Oeiras e no recinto da feira, em 01 e 02 de junho, depois de passar em 30 e 31 de maio pelas escolas públicas.

O festival apresenta diversos espetáculos de marionetas em diferentes técnicas, nomeadamente de manipulação direta, de fios, de luva e teatro objetos. O desporto também continua a ter destaque no programa das festas e, como é habitual, o Marginal à Noite (15 de junho) e o Mexa-se na Marginal (02 de junho) vão encher a avenida junto à orla marítima de aficionados pelo movimento. Para os apreciadores de provas automobilísticas realiza-se o Oeiras Eco Rally, com arranque no dia do município, 07 de junho, decorrendo até dia 09. Segundo a autarquia, a iniciativa apresenta-se com uma imagem renovada, sob o mote "Festas de Oeiras -- Uma Festa que Gira à Volta de Todos Nós". Com Lusa

Publicidade

COWORKING & BUSINESS CENTER ESPAÇO DE COWORKING

O LUGAR IDEAL PARA O SEU NEGÓCIO

Em breve, iremos inaugurar Salas Privativas e Auditório.

CSJ 4618

Um espaço amplo de Coworking com mesas partilhadas ou exclusivas, sala de reunião para reunir pessoas, empresas, lançar ideias ou treinar equipas.

Rua Lápis Lazúli, 230, Loja 3, Parque São Domingos (próximo do E.Leclerc) 2785-812 São Domingos de Rana - Cascais

Nossos Serviços: Escritório Virtual, Espaço Coworking, Mesas Privativas, Sala de Reunião, Cabines Telefónicas.

211 606 656 info@myworkspace.pt

myworkspace.pt |

myworkspace.pt


10

Empresas

Costa do Sol jornal

08 a 14 de maio de 2019

ESCOLA PROFISSIONAL VAL DO RIO

Trinta anos a formar jovens “Cada aluno é único”. Este é o principal lema da instituição com créditos firmados nos dois concelhos.

A

o fim de três décadas a formar jovens, a Escola Profissional Val do Rio continua a definir como principal dever “valorizar e potenciar o talento dos alunos”. Presente em Oeiras e no Estoril, a Val do Rio divide a formação entre a tecnologia, a arte, a comunicação, a área social e a saúde. O projeto assenta em quatro pilares: formação humana, gestão privada, ligação ao tecido empresarial e programas internacionais. Partindo do lema “cada aluno é único”, a escola olha para cada um na sua especificidade, pro-

porcionando o acompanhamento por professores que apoiam cada etapa do seu percurso escolar e pessoal. Os responsáveis da escola salientam que “a educação personalizada e atenta às características do aluno garantirá o seu sucesso no futuro”. Por outro lado, “a educação não é apenas técnica ou mera transmissão de conhecimentos”. Assim, “uma das prioridades na Val do Rio é o enriquecimento das competências sociais, comunicativas, culturais e de cidadania” através da inserção em projetos locais. A relação próxima com o mer-

cado de trabalho reflete-se na ligação com empresas conceituadas do mercado local e nacional

para os estágios académicos. Uma aposta que permite aos alunos o contacto direto com o mundo la-

boral. No final, “os estudantes aumentam o nível de empregabilidade e o conhecimento da realidade profissional”. Com um mercado de trabalho cada vez mais global, a Val do Rio tem reforçado a aposta em programas internacionais. Este é, de resto, um dos elementos diferenciadores da escola. Com protocolos e parcerias assinados com escolas e empresas de Espanha, França, Reino Unido e Alemanha, são possibilitadas aos alunos novas experiências que completam a sua formação sem qualquer custo adicional.

OEIRAS - Rua Junção do Bem 3 • 2780-261 Oeiras (SEDE) | Tel.: 21 441 30 72  ESTORIL - Rua do Douro 3 • 2765-217 Estoril | Tel.: 21 467 60 07 secretaria@valdorio.net | www.valdorio.net

GRELHADOS NO CARVÃO E PETISCOS

Taverna d’s Pereiras é uma referência em Carcavelos Para almoçar, jantar ou apenas petiscar, conheça um restaurante agradável e acolhedor.

S

érgio Pereira e o seu sócio têm uma vasta experiência na área da restauração e decidiram abrir, em novembro de 2015, a Taverna d’s Pereiras, junto à igreja de Carcavelos. Este restaurante tem sido alvo de romaria constante devido à qualidade das refeições e excelência no serviço. Prima por servir, diariamente, carnes e peixes frescos, da melhor qualidade e grelhados no carvão. Quem visitar este restaurante pode também degustar uma grande variedade de entradas, petiscos e mariscos. De salientar as gambas

à Taverna, as ameijoas à Bulhão Pato, a salada de polvo, o polvo frito à Setubalense, o prego à Taverna, pica-pau, moelas, enchidos variados, entre outros. Nesta altura do ano, a ementa apresenta ainda os deliciosos caracóis e caracoletas assadas. Após uma excelente refeição poderá deliciar-se com as sobremesas caseiras, todas confecionadas no restaurante. Na Taverna d’ Pereiras poderá usufruir de duas amplas salas no interior e no exterior, de uma agradável esplanada, inserida no Jardim Júlio Moreira, mesmo ao lado da igreja de Carcavelos, onde

as crianças podem brincar em segurança, enquanto termina a sua refeição ou toma um digestivo. Com atendimento de excelência, sempre simpático e disponível, este é o restaurante ideal para realizar festas de aniversário, almoços e jantares para grupos e empresas ou simplesmente um ponto de encontro de amigos, familiares num ambiente agradável e acolhedor. Torne a sua refeição num momento de satisfação! No Taverna d’ Pereiras também pode assistir aos jogos de futebol transmitidos na Sport TV e Benfica TV.

Abertos das 12h00m às 24h00m, inclusive durante a tarde para pe-

Rua Paulo Jorge, nº 167 (junto à igreja) 2775-613 CARCAVELOS | Tel.: 214 571 024 - 966 754 616 taverna.pereiras@gmail.com | Taverna D’s Pereiras | www.tavernadospereiras.com

ERA - ALCABIDECHE

Garantir a satisfação dos clientes O potencial de valorização da freguesia de Alcabideche é uma das mais valias.

A ERA - Alcabideche surge fruto de uma nova oportunidade profissional conjugada com o potencial imobiliário em Cascais, nomeadamente nesta freguesia”, afirma Vítor Pires, diretor-geral da agência. Segundo o responsável, trata-se de “um mercado muito diversificado na área imobiliária face à

diversidade urbanística existente, permite um leque muito alargado na oferta de imóveis quer em qualidade, quer em preço, comparativamente a Cascais e Estoril. “A proximidade das excelentes vias de comunicação, praia e serviços são os principais fatores de diferenciação”, adianta. Para Vítor Pires, Alcabideche é uma zona “muito atrativa” neste sector “com um potencial de valorização e crescimento acima da media urbana do concelho”. Sobre a ERA – Alcabideche, o diretor-geral refere que a agência “trabalha zonas de exclusividade, o que permite à marca e aos seus

comerciais terem uma presença física na zona diária, tornando-se especialistas zonas e oferendo um serviço de muita qualidade aos clientes compradores e clientes vendedores”. E recorda: “o acompanhamento desde a angariação até à concretização da venda é sempre acompanhada pela área processual”. Vítor Pires destaca “a satisfação dos clientes, reconhecida pelo encaminhamento de novos clientes e recomendação dos nossos serviços a familiares e amigos”. A ERA - Alcabideche conta atualmente com oito colaboradores mas decorre atualmente um

processo de candidaturas. Em relação à concorrência, Vítor Pires considera que a “proximidade física com os clientes” marca a diferença. “O facto de sermos especialistas de zona permite que em tempo real possamos informar os nossos clientes dos valores reais de compra e venda dos imóveis na nossa zona sem especulação e sem criar falsas expectativas. Ter um departamento processual que faz um acompanhamento processo a processo por especialistas é também um fator de que nos diferencia da concorrência.”, conclui.

Largo 5 de Outubro, 2A 2645-040 Alcabideche | Tel: 215 801 607 | rh.alcabideche@era.pt

tiscos. Encerra à segunda-feira. Faça a sua reserva ou visite-nos!


Informação Geral

Costa do Sol jornal

11

PREÇO DAS HABITAÇÕES VOLTA A SUBIR

Letras no ocaso Pedro de Sá

DE MÃOS DADAS SÓ NOS PASSOS DA MEMÓRIA

N

ão sei porquê, mas sinto a censura, não a percebo, não a ouço, não a olho, apenas e só a sinto, naquele indizível a que só alguns acedem, nunca percebi se é um privilégio ou uma condenação, após o almoço, quando as sombras ameaçam tomar-me a casa, um rés-do-chão no subúrbio, desde já sublinho que não a trocava por palácio algum, é a minha casa, no fundo, a minha segunda pele, há, pelo menos, quarenta anos… Quarenta anos, sempre ouvi os mais velhos gastarem a expressão parece que foi ontem, mas nenhuma outra me ocorre para melhor ilustrar este sentir desamparado e de espanto face à vida, de facto, parece que foi ontem, ele ainda renitente Rés-do-chão… Não achas perigoso? Pelo menos, o primeiro-andar… Talvez tivesse razão, no entanto, as pernas da nossa carteira só ali chegavam, o que ainda trago dessa altura foi a alegria desmedida quando pendurei os cortinados, por mim escolhidos, na sala, realmente, acho que foi a única coisa que escapou ao crivo de pais e sogros, mas isto foi há tanto, numa altura em que olhávamos o outro nos olhos e proferíamos, com uma expressão sorridente, um audível bom dia ou boa tarde, porque, à noite, meninas ou senhoras dignas confinavam-se ao seu lar, na altura, verbalizava interiormente o meu repúdio por tais convenções, hoje, com o que vejo, a minha imensa saudade. De novo, a expressão gasta, parece que foi ontem, quarenta anos, nesse tempo, após o almoço, nem sinal de sombras a invadir-me a casa, parecia que, no mundo, tudo estava no seu lugar, só que o tempo passou e ultimamente parece ter acelerado em demasia, já não afasto os cortinados de agora para ver a rua, se o fizesse, apenas sombras das alturas cinzentas erigidas à nossa volta, como dizia, após o almoço, uma sopinha de feijão-verde, sem batata, as forças não chegam para as trazer do mercado e a bolsa ainda menos, um pão com marmelada, felizmente, para mim, o apetite tem acompanhado os passos da carteira, quando as sombras ameaçam tomar-me a casa, um rés-do-chão no subúrbio, desde já sublinho que não a trocava por palácio algum, é a minha casa, no fundo, a minha segunda pele, há, pelo menos, quarenta anos, desço a rua e vou visitá-lo, as vizinhas e a censura pressentida, sempre a pior, a mais vil, como se o seu sentir pelos maridos fosse mais nobre que o meu, fiz o que considerei melhor para ambos, para ele ter os cuidados devidos, e para que eu ainda por cá ande para o visitar todos os dias. Magro como estava, uma sopinha de feijão-verde, sem batata, e um pão com marmelada não seriam suficientes, consegui, quase por milagre, um lugar para ele, sei que é bem tratado, mesmo assim, zelo para que nada lhe falte, asseio, comida, paz, parece pouco, mas é tudo, e uma vida para perceber isto, há dias em que olha daquela distância incógnita, nem uma palavra lhe sai, confesso que me fere, fere-me de uma forma, não sei como explicar, como se uma derrota muito subterrânea, que só nos a percebemos, como se nos alvejassem num órgão-vital e padecêssemos perante a impassibilidade alheia, e, ao fim de quarenta anos, parece que foi ontem, a partilhar sonhos e lágrimas, dói, e de que forma, nas funduras de nós, olha-me como se fosse mais uma qualquer ali na sala, quando antes, e não há tanto tempo assim, o seu olhar, onde estivéssemos, quando se derramava sobre mim, adormecia-me o pensar para ser apenas sentir, e o mundo tornava-se uma distância imensa, como se a razão de tudo fôssemos nós dois. Ali passo as tardes, a seu lado, aconselharam-me a falar-lhe ininterruptamente, de nós, do filho, coitado, emigrado há três anos, e o que me custa falar-lhe disto, se antes o meu repúdio por certas convenções, hoje, com o que vejo, a minha imensa saudade, mas cansei-me antes da primeira palavra, optei pelo gesto, é muito antigo que pelo fruto se conhece a árvore, daí que me julgue certa, volta e meia, quedo-me a olhá-lo demoradamente, e espero que, nesses instantes, ele me dê um vislumbre da direcção dessa incógnita parte que o retém, às vezes parece-me vê-lo a acenar, então, corro para a janela, na sala, do nosso rés-do-chão, abro os cortinados por mim escolhidos, realmente, acho que foi a única coisa que escapou ao crivo de pais e sogros, nem sinal de sombras a invadir-me a casa, parece que, no mundo, tudo está no seu lugar, e vejo-o, no passeio, chegado do trabalho, a sorrir-me, como se a razão de tudo fôssemos nós dois, com um gelado em cada mão, apresso-me a ir ao seu encontro, de facto, parece que foi ontem…

SÓ LISBOA É MAIS CARA QUE OEIRAS E CASCAIS

Preço por metro quadrado é de 2333 euros em Cascais e de 2000 euros em Oeiras.

O

preço mediano de venda de habitação em Portugal aumentou para 996 euros por metro quadrado no quarto trimestre de 2018, destacando-se Lisboa e Porto com taxas de crescimento superiores a 23%, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). De acordo com as estatísticas de preços da habitação ao nível local, no quarto trimestre de 2018 (últimos 12 meses), “o preço mediano de alojamentos familiares em Portugal foi 996 euros por metro quadrado (Euro/m2), registando um aumento de +1,2% relativamente ao trimestre anterior e +6,9% relativamente ao trimestre homólogo”. No período em análise, 42 municípios portugueses, localizados maioritariamente no Algarve (1.523 Euro/m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1.333 Euro/m2) -- as duas sub-regiões com preços mais elevados do país -- apresentaram um preço mediano de venda de habitação superior ao valor nacional. “Lisboa (3.010 Euro/m2) registou o preço mediano de vendas de habitação mais elevado do país e com valores acima de 1.500 Euro/m2 destacaram-se ainda Cas-

cais (2.333 Euro/m2), Oeiras (2.000 Euro/ m2), Loulé (1.948 Euro/m2), Lagos (1.787 Euro/m2), Albufeira (1.709 Euro/m2), Tavira (1.686 Euro/m2), Porto (1.612 Euro/m2), Lagoa (1.538 Euro/m2), Funchal (1.534 Euro/ m2) e Odivelas (1.523 Euro/m2)”, apurou o INE, no âmbito das estatísticas de preços da habitação ao nível local, referindo que, em relação ao trimestre anterior, são mais três os municípios com valores superiores a 1 500 Euro/m2. Neste sentido, Lisboa (+23,5%) e Porto (+23,3%) registaram as taxas de crescimento homólogo mais elevadas entre as cidades com mais de 100 mil habitantes.

Publicidade

CSJ 2637

CRÓNICA

08 a 14 de maio de 2019

Publicidade

Atendimento Permanente: 808 201 500

A Funerária

São João das Lampas CSJ 3324

Quintino e Morais

25 anos de serviço com competência e honestidade

Funeral Social: 391,50€ Funeral Económico: 676,00€

www.funerariaquintinoemorais.pt E-mail: quintinoemorais@mail.telepac.pt

SEDE: Rua da Oliveira, 1 - Aldeia Galega 2705-416 S. João das Lampas - SINTRA Telef. 219 618 594 - Fax: 219 618 580 Telem. 964 059 106 / 965 804 826 FILIAL 1: Rua Moinho de Fanares, 10 2725-394 Mem Martins - SINTRA Telef. 219 214 340 - Fax: 219 260 134 FILIAL 2: Rua Visconde d’Asseca, 25 - MUCIFAL Telef. 219 282 395/6 - Fax: 219 282 397

BREVEMENTE NA TERRUGEM


12

Cultura

Costa do Sol jornal

08 a 14 de maio de 2019

Publicidade

Os meus livros

GRUPO INSTRUÇÃO MUSICAL E DESPORTIVO DA ABÓBODA Fundado em 01 de Abril de 1930

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA CONVOCATÓRIA

Jorge Fonseca de Almeida

A pedido da Direcção e em conformidade com os poderes que os estatutos me conferem, convoco a Assembleia Geral Ordinária, a realizar na nossa Sede no dia 24 de Maio de 2019, pelas 21h30, com a seguinte ordem de trabalhos: Ponto Um – Discussão e aprovação do Relatório e Contas da Direcção e do Parecer do Conselho Fiscal, referente a 2018; Ponto Dois – Discussão outros assuntos relacionados com a vida da colectividade;

Abóboda, 6 de Maio de 2019

CSJ 4617

NOTA: Se há hora marcada não houver quórum suficiente, a Assembleia iniciar-se-á meia hora depois, com qualquer número de sócios. O Presidente da Assembleia Geral Joaquim Mateus Libânio dos Santos

COMPRO OURO, PRATAS JÓIAS e RELÓGIOS

CSJ 4366

Avaliamos e compramos recheios de casa

Pagamos até 40€ grama. Há 20 anos no mercado Certificado pela Casa da Moeda Avaliador Oficial TM: 91 550 85 69 LOJA 1 - Centro da ABÓBODA, Est. Nac. 249, R. do Pinhal, nº 5

2ª a 6ª Feira: 9h30-13h | 14h-18h. Sábado: 10h-13h

LOJA 2 - AMADORA - Centro Comercial Babilónia, Loja-6

21 492 24 98

O

livro inclui ainda dois longos textos introdutórios e, em posfácio, o prefácio original da primeira edição em língua inglesa da autoria de William Popple e uma advertência inicial. Este último capta em duas páginas o espírito da carta e integra-a no movimento mais geral de advocacia das mais amplas liberdades civis e não se coíbe mesmo de dar a sua opinião “É da liberdade absoluta, da justa e verdadeira liberdade, da liberdade igual e imparcial, que temos necessidade”. A advertência informa-nos que a tradução apresentada se “baseia no texto latino da edição preparada por Raymond Klibansky e é antecedida pela história do texto, escrita pelo mesmo investigador”. Raymond Polin faz-nos um enquadramento histórico da polémica sobre a tolerância que se desenvolveu na Inglaterra e norte da Europa no século XVII num momento em que guerras, pilhagens e perseguições de cariz religioso grassavam um pouco por todos esses países. Assim carta sobre a tolerância refere-se apenas a um tipo muito preciso a tolerância religiosa. Locke começa por definir e delimitar as esferas do Estado (“é uma sociedade de homens constituída unicamente com o fim de conservar e promover os seus bens civis”) e das Igrejas (“uma sociedade livre de homens voluntariamente reunidos para adorar publicamente a Deus da maneira que julguem ser agradável à divindade em vista da salvação das almas”). Assim sendo Estado e Igrejas têm esferas diferentes e não sobreponíveis pelo que as Igrejas não devem apoiar-se no Estado para perseguir outras. Acresce que a salvação das almas, objetivo das Igrejas, não pode ser conseguida pela força mas apenas pela fé que alojada no íntimo de cada um não pode ser imposta. Mas a tolerância religiosa deve ter limites precisos e Locke estabelece-os com precisão. Fora da tolerância devem estar: i) os católicos porque obedecendo a um chefe estrangeiro diminuem e ameaçam o poder do Estado que “introduziria no interior das suas fronteiras e cidades uma jurisdição estrangeira”; ii) os intolerantes porque se conseguem predominância começam a perseguir os demais; iii) os que reivindicam poder sobre “pessoas não pertencentes à sua comunidade eclesiástica”; iv) os ateus porque “suprimida a crença em Deus tudo se desmorona”. Assim o maior poder que uma Igreja deve ter é o de excomunhão, isto é de expulsar um dos seus membros que defenda ideias que não estão de acordo com a sua visão. A excomunhão não deve ter quaisquer efeitos civis, não podendo a liberdade ou os bens do excomungado ser afetados e devendo ser defendidos e garantidos pelo Estado. Um pequeno texto admirável quer pela força e sensatez dos argumentos como pela clareza e convicção como são expostos. Alguns dos limites da tolerância que defendeu, compreensíveis na época, como a intolerância aos católicos numa altura de grande poder secular da Igreja Católica, e em relação aos ateus não fazem hoje qualquer sentido. Os outros dois surgem, num momento em que forças intolerantes se erguem por toda a Europa, continuam muito atuais.

CASINO ESTORIL

Amália pelo “Alma de Coimbra” No próximo sábado, no Casino Estoril, Coimbra e Amália unidos em concerto único.

O

CSJ 4467

10h-19h30 todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados

“CARTA SOBRE A TOLERÂNCIA”, DE JOHN LOCKE

coro “Alma de Coimbra” regressa, no próximo dia 11 de maio, pelas 21h30m, ao Auditório do Casino Estoril. Trata-se de uma atuação em homenagem a Amália Rodrigues. O espetáculo “Cantar Amália” terá como convidada especial a fadista Carolina Pessoa. O “Alma de Coimbra” dedicou-se, desde a sua génese, exclusivamente à música lusófona. Recuperou os temas “Amália e “Foi Deus” que foram executados na cerimónia da sua transladação para o Panteão Nacional, em 8 de julho de 2001, e foi acrescentando outros no correr dos anos. É essa compilação que apresentam neste concerto, em forma coral. Este espetáculo tem três partes distintas: a primeira efetuada pelo Coro, com a apresentação das músicas de Amália Rodrigues que vão constar num CD, a lançar nesta data. A segunda parte conta com uma convidada especial, a fadista Carolina Pessoa, que acompanhada por Armindo Fernandes

e João Silva, complementa o concerto com alguns temas de Amália, e termina com a terceira parte executada pelo Alma de Coimbra, onde serão incluídas alguns temas do CD “Alma 3”, lançado em dezembro de 2018.


Cultura

08 a 14 de maio de 2019

CENTRO CULTURAL DE CASCAIS

“Instantes Decisivos” inaugura a 9 de maio Até 14 de julho. É já amanhã, dia 9 de maio, que é inaugurada no Centro Cultural de Cascais a exposição “Instantes Decisivos”. Até 14 de julho, alguns dos melhores instantâneos dos maiores fotógrafos do século XX: Man Ray, Robert Doisneau, Alfred Stieglitz, Carlos Saura, Elliot Erwit, Alberto Korda, Cartier-Bresson, entre muitos outros, vão estar em exposição. Trata-se de dm conjunto único de obras fotográficas, pertencente à “Colleción Himalaya”, acervo do colecionador espanhol Julián  Castilla.

OEIRAS

CARLÃO, TOMARA, SAMUEL ÚRIA E CRISTÓVAM NO MICROSONS Festival decorre até 25 de maio no Templo da Poesia, no Parque dos Poetas.

C

arlão, Tomara, Samuel Úria e Cristóvam são os próximos artistas a subir ao palco do festival Microsons, que decorre desde abril no Templo da Poesia, no Parque dos Poetas em Oeiras. “Este festival consiste num ciclo de concertos que junta músicos experientes com músicos emergentes, tendo como forte componente a arte da poesia musicada”, revela a Câmara de Oeiras em comunicado. “A palavra é o fio condutor entre as sessões musicais, a leitura de poesia, as atuações do DJ de serviço e a exposição fotográfica ‘Bandas Sonoras’, de Rita Carmo”, adianta a autarquia. A abertura de portas do Microsons é sempre às 19h00m, sendo que entre as 19h30m e as 20h30 a entrada é livre. Neste período, os visitantes poderão assistir a Conversas Sol-

Foto: Vera Marmelo

tas, Poesia, sessões de Microfone Aberto e Dj’s e visitar a exposição fotográfica. Em maio, os concertos, que começam às 21h30m, serão de Carlão (dia 10), Tomara (dia 11),

CSJ 2990

Publicidade

CSJ 4523

Costa do Sol jornal

Samuel Úria (dia 24) e Cristóvam (dia 25). Em abril, o auditório do Templo da Poesia recebeu Lula Pena, O Gajo, António Manuel Ribeiro e Pedro e os Lobos.

13

PALÁCIO MARQUÊS DE POMBAL

“Nós, Leitores” em Oeiras Encontros decorrem durante o “Há Prova em Oeiras”. Vão realizar-se duas sessões especiais do “Nós, Leitores”, na Adega do Palácio Marquês de Pombal, durante o evento “Há Prova em Oeiras”, que se realiza entre 10 e 12 de maio. “Nós, leitores” é um projeto das Bibliotecas Municipais de Oeiras, que convida personalidades de reconhecida notoriedade da sociedade portuguesa que se destaquem na sua atividade profissional/artística para falarem sobre a sua experiência de leitura, as suas leituras preferidas e em como estas intervieram na constituição do seu Eu, tanto a nível pessoal como profissional. No dia 10, será a vez de Ana Maria Magalhães e, no dia 11, José Milhazes. Ambos os encontros iniciam-se às 21h30m e têm moderação da jornalista Ana Daniela Soares. A entrada é livre.


14

Desporto

Costa do Sol jornal

FUTSAL LIGA SPORT ZONE

Leões e Lombos derrotados

S

e em Carcavelos o CRC Quinta dos Lombos tinha uma tarefa difícil com o campeão Sporting, em Porto Salvo o Leões tinha um adversário à sua altura, a AD Fundão, primeiros jogos dos quartos-de-final do ‘play-off’ do título que acabaram por redundar em derrotas. Como tem sido habitual esta época, os pupilos de Jorge Monteiro voltaram a não facilitar a vida aos leões de Lisboa, perdendo apenas por 3-5, seguindo-se este sábado, às 15h00, a segunda partida em Alvalade, com a terceira se necessário a ser disputada à mesma hora no domingo. Já o conjunto de Rodrigo Pais de Almeida, que nos derradeiros 10 minutos da primeira metade e em toda a segunda parte esteve em cima da baliza fundanense, não conseguiu chegar ao golo devido à exibição portentosa do guarda-redes contrário, pois a bola rematada por mais de uma dezena de vezes, com selo de golo, encontrava sempre um pé, perna ou braço de um adversário, acabando derrotado, por 0-3, num encontro para esquecer. Este sábado no Fundão, tudo pode acontecer, o Leões tem equipa para levar de vencida a formação local, podendo muito bem, no domingo, ter lugar a terceira partida que decidirá que irá encontrar-se, nas meias-finais, com o SL Benfica.

08 a 14 de maio de 2019

VOLEIBOL

NACIONAL DE GINÁSTICA CAMPEÃO E NA 1.ª DIVISÃO

O título estava à vista a duas jornadas do fim do nacional secundário, uma vitória bastava para que o Clube Nacional de Ginástica fizesse a festa e ascendesse à divisão maior da modalidade, o que veio acontecer com o 1-3 em Gondomar.

U

m final de campeonato a fazer jus ao título de campeões, com vitorias nos derradeiros jogos, a última fora de casa perante o CD Marienses (0-3), competição em que o Clube Nacional de Ginástica somou nas duas fases 27 vitórias e 5 derrotas e deixou os pupilos de Radoslav Peytchev na 1.ª divisão nacional, onde vai ter pela frente os grandes SL Benfica e Sporting CP. Para consumar a conquista, faltava a entrega do troféu e medalhas de campeão aos que tornaram possível o feito iniciado a 6 de outubro e concluído a 28 de abril por um grupo de 19 jogadores, que ao final da tarde do passado sábado entraram em campo serem ovacionados pelos muitos adeptos presentes e para receberem das mãos do presidente federativo o tão almejado troféu, cerimónia

iniciada com Nuno Alves e Manuel Machado, respetivamente, presidente e vogal do executivo da União de Freguesias de Carcavelos

e Parede, na companhia de Manuel Madeira, presidente do Clube Nacional de Ginástica, a fazerem a entrega das medalhas.

Com Radoslav Peytchev no comando técnico e o apoio da fisioterapeuta Beatriz Pinto, os jogadores André Mata, André Werner, João Magalhães, João Celeste, João Quintela, Pedro Lagoá, Daniel Pedro, Joaquim Mariano, Roman Odnorogov, Afonso Leão, António Almeida, Miguel Carvalho, Eduardo Veríssimo, Pedro Sousa, Ricardo Periquito, Pedro Francisco, Jorge Coelho, David Rodrigues e Diogo Borges, inscreveram o Clube Nacional de Ginástica em mais um grande feito a nível nacional.

CANOAGEM

TRIATLO

Henrique de prata na “Taça de Portugal”

Olímpico em destaque no “Triatlo de Oeiras”

RESULTADOS: Nacionais Masculinos/Seniores II Divisão – Estoril Praia-CS São João, 9-3; Reguilas de Tires-Olho Marinho, 3-6; Farense-CDR “Os Vinhais”, 2-1; Albufeira Futsal-CF Sassoeiros, 7-4. Sub-20/Apuramento Campeão – CRC Quinta dos Lombos-Sporting CP, 2-10. Sub-17/Apuramento Campeão – Belenenses-Leões de Porto Salvo, 8-3. Taça Nacional/Sub-17 – AD Polenenses-CRC Quinta dos Lombos, 2-3. Nacionais Femininos/Seniores/ Apuramento Campeão – CRC Quinta dos Lombos-SL Benfica, 2-3.

M O

treinador do Clube do Mar Costa do Sol (CMCS), que também fez parte da equipa que marcou presença na “Taça de Portugal de Maratona”, que decorreu na praia da Franquia, em Vila Nova de Milfontes, subiu ao pódio para receber a medalha de prata pela 2.ª posição em K1 Seniores masculinos na distância de 29,8km, prova que Martin Schubert terminou em 9.º lugar, e Mafalda Vantacich em 11.º na feminina. Em K1 Juniores, Gonçalo Aires foi 10.º, Gabriel Pires 17.º, Rafael Faria 18.º, Simão Ribeiro 24.º, Lourenço Araújo 25.º e Pedro Vilagelim 35.º, em masculinos, enquanto Mariana Cabecinha terminou na 8.ª posição a prova feminina.

anhã de domingo, Marginal sem carros, estava a decorrer mais uma edição do “Triatlo de Oeiras”, prova sob a égide da Câmara Municipal de Oeiras a contar para o Campeonato Nacional Individual de Sprint, em Elites, Escalões e Grupos de Idade, com a praia da Torre como local de partida e chegada para a prova de natação, na distância de 750m, e a Avenida Marginal a servir para os 20.000m de ciclismo e os 5.000m de corrida. O grande destaque vai para os triatletas do OutSystems Olímpico de Oeiras que dominaram a prova de Elites masculina com sete oeirenses a chegarem entre os 20 primeiros da tabela, Tiago Fonseca (2.º), Pedro Mendes (5.º), Afonso Feijão (10.º), Gonçalo Oliveira (11.º), José Cabeça (14.º), André Bôto (15.º) e Miguel Silva (19.º), com Rafael Domingos, do Estoril Praia Credibom, a chegar na 3.ª posição. Na prova feminina, Maria Tomé, Andreia Ferrum e Liliana Alexandre (todas do OutSystems Olímpico de Oeiras), concluíram no 2.º, 3.º e 7.º lugar. Sagraram-se campeões nacionais os triatletas masculinos Alexandre Montez (OutSystems Olímpico de Oeiras), em Cadetes, Gonçalo Santos, do OutSystems Olímpico de Oeiras, em 25-29 anos, Bruno Pais, do Estoril Praia Credibom, em 35-39 anos, Carlos Brito, do Vitória de Janes, em 60-64 anos, e os femininos Maria Medeiro, do Outsystems Olímpico de Oeiras, em 20-24 anos, e Cristiana Martins, do Estoril Praia Credibom, em 25-29 anos.


Desporto

08 a 14 de maio de 2019

Costa do Sol jornal

15

TÉNIS

PATINAGEM ARTÍSTICA

Stefanos Tsitsipas campeão do “Estoril Open 2019”

Murches e Sassoeiros em evidência na “Taça de Lisboa”

A

5.ª edição do “Millennium Estoril Open” ficou marcada, primeiro pelo bom desempenho do jovem João Domingues, tenista português derrotado pelo campeão, o grego Stefanos Tsitsipas, e pela saída prematura do n.º 1 nacional, João Sousa, que caiu diante do belga David Goffin, ambos nos quartos-de-final da prova que teve como palco o Clube de Ténis do Estoril e que teve o seu final no passado domingo. “Estoril Open” que conheceu o seu quinto vencedor, Stefanos Tsitsipas, que se junta ao quadro de anteriores campeões, o francês Richard Gasquet (2015), os espanhois Nicolas Almagro (2016) e Pablo Carreno-Busta (2017), e o nosso João Sousa (2018), vitória que o tenista grego, atual n.º 9 do ranking ATP, conseguiu depois de levar de vencida o argentino Guido Andreozzi (6/3 e 6/4), João Domingues (7/6(3) e 6/4), o belga David Goffin (3/6, 6/4 e 6/4), jogador que afastou João Sousa, acabando por levantar o troféu de campeão ao bater na final o argentino Pablo Cuevas, por 6/3 e 7/6(4), tenista que apesar da derrota subiu do 67.º para o 51.º do ranking mundial. Stefanos, que conquistou o seu primeiro título em terra batida, terceiro da carreira, recebeu o troféu de campeão na cerimónia que encerrou a edição de 2019 do “Millen-

A nium Estoril Open”, prova que conta com o apoio da Câmara Municipal de Cascais, entidade que se fez representar na entrega de prémios pelo edil Carlos Carreiras, entre

outras individualidades, como João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e Desporto, e Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis.

s formações do concelho de Cascais, GDF Murches, com a vitória em Sole Dance/I Categoria, 2.ª posição na II Categoria e 3.º lugar em Patinagem Livre/II Categoria, e do CF Sassoeiros, vencedora em Patinagem Livre /I Categoria e 2.ª classificada em Sole Dance/I Categoria, estiveram em grande evidência na ”Taça de Lisboa”, organizada pela Associação de Patinagem de Lisboa nos pavilhões de Albogas e Vila Franca de Xira, entre 25 a 28 de abril, prova que contou ainda com as participações da AD Oeiras, que ocupou o 3.º lugar do pódio de Patinagem Livre/I Categoria, LMR Algés, Parede FC, AD Omael e GUR Linhó.

FUTEBOL | NACIONAIS

Estoril entre os primeiros na “Liga Revelação”

D

epois da boa prestação na “Liga Revelação”, em que os jovens sub-23 canarinhos marcaram presença na fase final e terminaram na 4.ª posição, a dois pontos do campeão, o Desportivo das Aves, e a um do Sporting e Rio Ave, e na frente do Benfica e Braga, a formação comandada por Vasco Seabra não passou dos quartos-de-final da “Taça Revelação” ao cair no Seixal perante a equipa encarnada, por 4-3, jogo em que o Estoril Praia vendeu cara a derrota e lutou até ao derradeiro apito pelo empate. No nacional secundário, a “II Liga”, os pupilos de Bruno Baltazar somaram a 11.ª derrota, 5.ª no

António Coimbra da Mota, com o Académico de Viseu, por 1-3, que deixa o último lugar do pódio em

dúvida já que tanto Benfica B e Académica, que somam os mesmos 51 pontos que os canarinhos,

têm jogos mais fáceis na jornada deste fim de semana em que o Estoril Praia vai sábado a Arouca, seguindo-se a jornada 34, a do adeus a 2018/2019, em que recebe o Famalicão.

RESULTADOS: Nacionais Masculinos/Juniores I Divisão/Manutenção – Alcanenense-Estoril Praia, 0-2; Estoril Praia-Cova da Piedade, 1-0. II Divisão/Manutenção – Casa Pia-AD Oeiras, 1-1; Sporting de Linda-a-Velha-SC Farense, 1-1. Femininos/Seniores I Divisão – Estoril Praia-Atlético Ouriense, 3-2. II Divisão – Estoril Praia B-S-

porting B, 3-2. Distritais/Seniores Pró-Nacional – Futebol Benfica-Sporting de Linda-a-Velha, 2-3; Vila Franca Rosário-União de Tires, 1-1. Honra – Atlético Cacém-União de Algés, 2-0; GDR Fontainhas-AD Oeiras, 0-1; Estoril Praia B-Agualva, 5-2; Dramático de Cascais-CA Desportos, 4-1. I Divisão – Operário Lisboa-9 de Abril Trajouce, 1-3; Parque Nações-GIMD Abóboda, 1-3; Sporting de Linda-a-Velha B-SL Olivais, 1-0; GS Carcavelos-Malveira da Serra, 1-1; GSMD Talaíde-AC Porto Salvo, 0-3; Associação da Torre-Fundação Salesianos, 1-2.

Publicidade

OFICINA 912 208 531 PRÓPRIA 211 500 055 www.keanur.pt comercial@keanur.pt keanur Lda

Mercedes E220 CDI Station 2006 12.900 €

Audi TT Roadster 1.8T 98.000 Kms 12.500 €

2014

VW Golf 1.6 TDI

12.950 €

Dacia Duster 1.5 dCi 2012 12.600 €

Chevrolet Orlando 2.0 VCDI 2011 13.500 €

Nissan Almera 1.5 dCi 2005 4.800 €

Peugeot 308 SW 1.6 HDI 2009 8.600 €

Fiat Grande Punto 1.2 2009 5.400 €

Skoda Fabia Break 1.4 TDI 2009 7.400€

2003

CSJ 4616

Campanha Maio 2019: Na compra de qualquer veículo OFERTA DA 1ª REVISÃO

Avenida Salgueiro Maia, nº 1025 – Parque Industrial Cotai, Armazém 27 – Abóboda

Honda Civic 1.4

4.400 €

2785-501 São Domingos Rana


Costa S l do

08 a 14 de maio de 2019

jornal

CSJ 4615

16

Profile for Costa do Sol - Jornal

Costa do Sol - Jornal | 08 de Maio  

Costa do Sol - Jornal | 08 de Maio  

Advertisement