Page 1

Acesse: correnteproletariaestudantilba.blogspot.com.br

Boletim secundarista da Corrente Proletária Estudantil/Bahia

A Corrente Proletária Estudantil (CPE), que publica o boletim Poder Estudantil, chama os estudantes do IFBA a participar de uma plenária no dia 24 de maio de 2013, na Praça Vermelha, às 12:30 para discutir os rumos do movimento estudantil e a necessidade de construção de uma direção combativa para o nosso Grêmio. Como se sabe, o atual mandato da direção do Grêmio já terminou. É obrigação inadiável da atual direção convocar novas eleições o mais rápido possível, com prazo para inscrições de chapas e organização de debates entre elas, para que possam expor o seu programa, posições e ideias, de modo que os estudantes participem do processo democrático de discussão e possam tomar a sua decisão de maneira mais consciente possível. Defendemos a constituição de uma chapa democrática, independente da direção da escola e de governos, combativa e de luta para o Grêmio. Colocamo-nos também em defesa do ensi-

Ano I Nº03

Maio/2013

no público, único, gratuito, laico, científico, que una teoria e prática, ou seja, que esteja vinculado à produção social. Para isso, lutamos contra o ensino privado e a expansão das particulares, pois a sua existência e expansão se dá em detrimento do ensino público, às custas das verbas do estado, que concede subsídios e incentivos à iniciativa privada. O ensino privado destrói o ensino público. Quanto mais avança a mercantilização da educação, tanto mais se desagrega o ensino público, em todos os níveis. Defendemos uma chapa que organize, mobilize e lute junto com a base dos estudantes e participe de todas as atividades do movimento estudantil local e nacional. Uma chapa que defenda as reivindicações dos estudantes relativas à melhoria das condições de trabalho e ensino, laboratório, biblioteca e infraestrutura. Por fim, defendemos uma chapa que procure a unidade na luta entre estudantes, professores e técnico-administrativos.

Uma crítica à atual dire- Estudantes lutam em todo ção do grêmio o mundo A atual direção se mostrou bastante limitada, pois não conseguiu organizar, mobilizar os estudantes e travar a luta em defesa das reivindicações estudantis no IFBA. Também nada fez para combater o avanço da privatização da educação e as consequências para a desagregação do ensino público. Não travou uma batalha para recuperar as entidades locais e nacional (UBES) para a luta estudantil, uma vez que estão dirigidas por organizações que apoiam o governo e suas políticas. Não realizou debates para que os estudantes pudessem se colocar a par do que ocorre no movimento estudantil, particularmente a luta nacional pelo passe livre de estudantes e desempregados.

A juventude tem lutado em todos os países e continentes. Participaram das manifestações desde o início da crise em 2008 junto de operários e demais trabalhadores, através de manifestações, ocupações de praças, greves, bloqueios de ruas e prédios. Na Europa, nos EUA, nas revoltas da África e da Ásia, as grandes manifestações estudantis no Chile e a luta nas escolas e universidades do Brasil contra o autoritarismo, a mercantilização do ensino, o avanço das particulares e a desagregação do ensino público. Os estudantes têm lutado também pelo passe livre. É necessário uma direção estudantil e entidades que possam se constituir em instrumentos de luta dos estudantes.

Participe da plenária na praça vermelha no dia 24/05 ás 12:30

Poder Estudantil secundarista 03  

Boletim da Corrente Proletaria Estudantil Bahia

Advertisement