Page 3

actual

18 a 24 de novembro de 2010 • correio de venezuela

ACTUALIDADE I Ministros de ambos países reúnem em Fevereiro

Autoridades luso-venezuelanas da Segurança Social unem esforços Ambos os governos estão dispostos a trabalhar em conjunto Carla Salcedo Leal csalcedo.correio@gmail.com

No âmbito do 1.º Encontro da Comunidade Portuguesa na Venezuela Sobre Inclusão Social e Combate à Pobreza, o presidente do Instituto de Segurança Social de Portugal, Edmundo Martinho, esteve na Venezuela, onde manteve uma série de encontros com o seu homólogo com a finalidade de estreitar laços e partilhar experiências sobre a segurança social de ambos os povos. Nesse sentido, a presença de ambos os representantes naquele encontro serviu para que revelassem que no próximo mês de Fevereiro, o presidente do Instituto Venezuelano de Seguros Sociais (IVSS), coronel Carlos Rotondaro, vai a Lisboa a fim de participar numa série de mesas de trabalho onde serão debatidas as experiências de ambos os sistemas. “Estamos dispostos a trabalhar com o governo venezuelano, já que acordámos que vamos reunir-nos porque juntos podemos fazer mais”, disse Martinho. “A visita servirá para conhecer o que podemos aprender com o sistema de Segurança Social português e aplicá-lo na Venezuela, e vice-versa. Estivemos a falar e existe já uma agenda muito rica e extensa que podemos ir afinando com calma, como a parte da inclusão da segurança social normativa, ou seja, a que estabelece uma contribuição em forma de prestação, o cuidado a pessoas com doenças, e Martinho levou a iniciativa do que significa o atendimento a pacientes com doenças de alto custo”, disse Rotondaro.

Trocar ideias O encontro servirá para trocar ideias sobre as medidas que cada país tem tomado na abordagem da segurança social dos seus cidadãos durante os últimos tempos, pelo que o representante venezuelano destacou alguns aspectos importantes das políticas nacionais, como a fundação de 66 farmácias de medicamentos de alto custo em todo o território nacional e os planos recreativos para idosos. “Não trabalhamos apenas a parte de prestações em dinheiro mas também a saúde, estamos prontos a atender todos, venezuelanos ou não, a saúde não

breves nacionais Walid Makled extraditado

3

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, afirmou que vai cumprir a palavra empenhada com o seu colega da Venezuela, Hugo Chávez, para que a Colômbia extradite Walid Makled, que é acusado na Venezuela de ser o autor intelectual dos assassinatos do advogado e jornalista Orel Sambrano e do médico veterinário Francisco Larrazábal em Janeiro de 2009.

Chuvas causam estragos Dos 23 municípios que existem no estado Mérida, 19 estão em estado emergência devido à falta de água potável. O responsável pela Protecção Civil do estado Zulia, Hernam Bracho, reportou que os municípios Francisco Javier Pulgar, Colón, La Guajira e Miranda ficaram inundados.

Uns 21 portugueses estão a cobrar a sua pensão

Desaconselhada ida à praia

As autoridades acordaram encontro em Lisboa

tem nenhum tipo de fronteiras e estamos a assumir essa responsabilidade como governo”, disse. Não obstante, os representantes venezuelanos empreenderão a viagem interessados na explicação de algumas estratégias portuguesas que abordam problemáticas como doenças mentais e neurológicas. “Explicaram-nos como em Portugal se têm vindo a apoiar pacientes com problemas neurológicos e psiquiátricos, uma situação à qual estão a prestar muita atenção, e esse é um dos problemas que nós queremos atacar”, explicou Rotondaro.

Segurança social para todos No que diz respeito a acordos assinados recentemente, onde foram beneficiados alguns portugueses que trabalharam na Venezuela, Rotondaro explicou os avanços na matéria. “Já temos uns 21 portugueses que estão a cobrar a sua pensão lá, mas a ideia é chegar aos 1.200

portugueses que estão nesta situação e fazer-lhes o pagamento da prestação. Este é um avanço que ambos os governos têm tido, com a iniciativa da cônsul e do IVSS”, disse Rotondaro.•

Devido à instabilidade atmosférica no Mar Caribe, que tem gerado forte ondulação no estado Vargas, a Protecção Civil Municipal faz o apelo aos utilizadores e visitantes das praias do Litoral Central para que não as usem enquanto a situação atmosférica se mantenha. PUB

Correio da Venezuela 384  

Edición 384

Correio da Venezuela 384  

Edición 384

Advertisement