Issuu on Google+

CORREIO JUQUERY

Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

www.correiojuquery.com.br

1

Mairiporã, sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

ANO IX - Nº 501 ● www.correiojuquery.com.br Distribuição gratuita ● R$ 1,00 (nas bancas)

MATERIAL ESCOLAR

IPTU

GASTRONOMIA

ABASTECIMENTO

A volta às aulas está próxima e com elas a necessidade de material escolar. Mas antes de comprar, é preciso pesquisar os preços, pois há diferenças que podem chegar a 83%. PÁGINA 5

A Secretaria Municipal da Fazenda divulgou esta semana o calendário relativo ao pagamento do IPTU. A primeira parcela ou o pagamento à vista deve ser feito em 20 de março. Os carnês começam a ser distrubuídos a partir do dia 15 de fevereiro. PÁGINA 3

Com o verão forte das últimas semanas, nada melhor que uma salada de macarrão gelada para o almoço ou jantar. PÁGINA 8

A situação do reservatório Paiva Castro, que abastece mais de 9 milhões de pessoas na Grande São Paulo, é considerada caótica. A represa em Mairiporã está com apenas 25% de sua capacidade. PÁGINA 5

14 mil alunos voltam às aulas dia 28

PÁGINA 5

Cemitérios precisam ser revitalizados e informatizados Os dois cemitérios de propriedade da Prefeitura, o da Saudade (centro) e o dos Coqueiros (Terra Preta), precisam urgentemente ser revitalizados e informatizados. A situação em

M. Borges

ambos é caótica. Túmulos sem identificação, placas e números espalhados, registros em livros antigos e falta de informatização são alguns dos problemas. PÁGINA 5

Serra da Cantareira tem novo administrador regional O prefeito Marcio Pampuri nomeou esta semana, para ocupar o cargo de administrador regional da Serra da Cantareira, núcleo que concentra mais de 20 associações, Rogério Aparecido da Silva, que passou a ocupar a função substituindo Fernando Rachas. O administrador foi recebido ontem pelo chefe do Executivo, oportunidade em que discutiram assuntos de interesse dos bairros

que formam aquele conglomerado populacional, em companhia do vereador Marcinho da Serra. Na última quinta-feira, dia 16 de janeiro, o prefeito Dr. Márcio Pampuri recebeu em seu gabinete para uma visita de corte sia, o novo administrador regional da Serra da Cantareira, Rogério Apareci do da Silva, acompanha do do vereador Marcinho da Serra. Ricardo Honorio

Com ruas servindo de túmulos, cemitério da Saudade precisa ser revitalizado e modernizado

Prefeito assinou convênios para investir R$ 1,4 milhão

Rogério da Silva, prefeito Pampuri e vereador Marcinho da Serra

2014 pode ter recorde de projetos aprovados pela Câmara PÁGINA 3

Contratos entre Prefeitura e Caixa Econômica Federal (CEF) foram assinados anteontem, garantindo recursos da ordem de R$ 1,4 milhão, que a Municipalidade irá investir em obras de infra-estrutura em todo o município, especialmente nos bairros da periferia. A assinatura aconteceu no gabinete do chefe do Executivo, no Palácio Tibiriçá. PÁGINA 3 Prefeito e representante da Caixa Econômica Federal durante assinatura dos contratos na prefeitura

OPINIÃO COLUNA DO CORREIO EDITORIAL DELFIM NETTO ESSIO MINOZZI JR. DANIEL BONORA OZÓRIO MENDEZ FABIANO RODRIGUES

PÁGINA 2

Ricardo Honorio


2

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

POLÍTICA

Vereador professor Edio recebe visita de deputado Divulgação

Da Redação

ANTEONTEM, juntamente com o prefeito Márcio Pampuri e o colega Aladim, o vereador professor Edio (PRB) recebeu a visita do deputado federal Otoniel Lima, que é do mesmo partido. No encontro foram discutidos assuntos de interesse da coletividade mairiporanense, em especial a segurança pública, já que o parlamentar se destaca em Brasília pela atuação nessa área, além de lutar pela valorização das polícias civil, militar, bombeiros e agentes penitenciários. O vereador Edio cobrou do deputado uma visita a Terra Preta, para conhecer os problemas enfrentados pela população, e agendou essa visita para cobrar dos ministérios da Saúde, Cidades e Esportes, investimentos no distrito.

Deputado foi recepcionado pelo prefeito, professor Edio, Aladim e correligionários

Pedido de Rafael Tadeu é atendido e faixa de pedestre ganha nova pintura em frente ao fórum Divulgação

Da Redação

A PREFEITURA, em atenção a pedido do vereador Rafael Tadeu (PSDB), fez novo pintura na faixa para travessia de pedestre defronte ao prédio do Fórum, local onde é grande a concentração de pessoas. O vereador destacou que advogados, funcionários e pessoas que diariamente vão à instituição, estavam temerosos em atravessar a via (rua dr. Adriano Marrey Júnior), diante do volume acentuado de veículos que por ali circula e uma faixa de pedestre que não era mais visível aos motoristas. Outro pedido que recebeu atenção do Executivo foi o recapeamento da rua Laudemiro Ramos, no bairro Vila Nova. Com relação ao retorno aos trabalhos neste ano, o vereador tem dado expediente em seu gabinete e visitando inúmeros bairros, coletando informações e solicitações dos munícipes.

Vereador foi conferir o trabalho realizado na rua dr. Adriano Marrey Júnior

Vereador Nil e prefeito se reúnem com moradores da Mantiqueira Da Redação

NO ÚLTIMO ano o vereador Nil Dantas (PV) realizou bom trabalho em favor de inúmeros bairros da periferia da cidade, e pretende dar prosseguimento agora em 2014. No início de janeiro o parlamentar se reuniu

com o prefeito Márcio Pampuri e representantes da Associação de Moradores do Bairro Mantiqueira. Segundo Nil, o objetivo foi o de aproximar os representantes do populoso bairro com o chefe do Executivo, não só para desenvolver projetos em parceria, como no atendimento às demandas.

“Foi um encontro importante, em que todos os temas de interesse da população da Mantiqueira foram debatidos. O prefeito se mostrou atento às necessidades e prometeu empenho na busca de soluções que melhor atendam aos interesses daquela comunidade”, assinalou Nil.

Encontro foi no gabinete do prefeito Marcio Pampuri, no Palácio Tibiriçá

ETEC ATIBAIA TRANSPORTE ESCOLAR 2014 PERÍODO NOTURNO Vagas kimitadas

FAÇA A SUA RESERVA!

99843-2141 4604-4268 Augusto

Divulgação

Marcos do Táxi visitou bairros durante o recesso da Câmara O RECESSO parlamentar não foi motivo para que Marcos do Táxi (PV) interrompesse o trabalho iniciado em 2013. O vereador visitou dezenas de bairros da periferia para conversar com os moradores e coletar informações para buscar soluções aos problemas que as comunidades enfrentam. Segundo Marcos, foram encontros produtivos e que serviram para apontar um caminho que visa a atender as demandas, a maioria relacionada com a área de infra-estrutura. “As conversas foram proveitosas, pois além de dar um panorama da situação em que essas localidades se encontram, nos serviu de base para a formulação de propostas que serão levadas ao prefeito e que certamente encontrarão respaldo”, disse Marcos do Táxi. O vereador disse ainda que a maioria das solicitações é de fácil execução, bastando apenas boa vontade da administração.

SAFETYTRANS

ADMITE MOTORISTA Masculino ou feminino, para dirigir Van, habilitação categoria D. Tratar com Luís Carlos, 7709-0074 ou 4604-3140.

ADMITE-SE RECEPCIONISTA

COM EXPERIÊNCIA COM ENS. MÉDIO

4604.2140 4419.6598 R. Laura B. Nascimento 46 - centro - Mairiporã/SP

Correio Imagem


Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

contato@correiojuquery.com.br

COLUNA DO CORREIO O CONTRATO

Concluídas as audiências públicas e as aprovações devidas junto ao Legislativo, parece que Prefeitura e Sabesp finalmente, depois de 4 anos, vão firmar um novo contrato. Por enquanto nada se sabe sobre o teor do documento, mas espera-se que ele não seja ‘leonino’ a favor da Companhia de Saneamento Básico, como ocorreu na década de 1960. Até porque, os tempos são outros e os governantes não podem submeter Mairiporã a mais 30 anos de atraso por conta das restrições ambientais que vêm à reboque desse convênio. A expectativa é a de que desta vez a cidade tenha reconhecida sua importância como reservatório da água que abastece 10 milhões de pessoas, e que não só na questão do saneamento básico tenha seus problemas sanados, mas também em outros projetos importantes para o desenvolvimento da cidade. É o mínimo que se espera e que o prefeito municipal, que desde o início de seu mandato se mostra disposto a promover o bem estar da população, dê a divulgação devida do novo contrato, em todas as suas minúcias.

3

www.correiojuquery.com.br

2014 pode ter recorde de projetos aprovados pela Câmara Claudio Cipriani Da Redação

NA VOLTA dos trabalhos legislativos, em 4 de fevereiro, a Câmara estará iniciando o ano que pode bater o recorde de projetos aprovados, originários do Executivo e da própria Câmara.

Com a perspectiva de dinheiro em caixa, a Municipalidade deve enviar propostas para quase todos os setores da administração pública, com ênfase para as áreas da Saúde, Saneamento Básico e Infra-Estrutura, que devem receber recursos do Estado e da União.

Dentre os vereadores governistas, a expectativa é que o prefeito faça deslanchar o governo, que em 2013 se viu refém da falta de verbas. Com um orçamento que destina não mais de 3% para investimentos, a saída é contar com recursos de outras esferas,

para obras determinadas, e de transferência de verbas através de emendas de deputados estaduais e federais. Em entrevista ao Correio, no final do ano passado, o prefeito Márcio Pampuri afirmou que vai abrir várias frentes de obras agora em 2014. Ricardo Honorio

LIMPEZA

Parece que o novo interventor do Hospital e Maternidade Mairiporã começou a promover uma limpeza em regra no quadro de funcionários da instituição, que fechou o ano passado com mais de 230 inscritos em sua folha de pagamento. Ou seja, um verdadeiro cabide de emprego que, verdade seja dita, teve início e o auge na administração tucana. Pelos comentários, cerca de 50 desses funcionários já receberam bilhete azul. Porém, é preciso mais, o total de 170 funcionários ainda é muito para um hospital das dimensões do nosso. A sangria dos cofres públicos com a manutenção da entidade precisa ser estancada, nem que seja aos poucos. Também é preciso que os dirigentes busquem novos meios de fazer receita, que existem, bastando para isso aquilo que até hoje faltou aos comandantes interventores: vontade de trabalhar e valorizar o dinheiro do contribuinte.

MONITORAMENTO

Durante o segundo mandato do governo tucano, encerrado em 2012, gastou-se verdadeira fortuna para implantar na cidade câmeras e uma central de monitoramento. Fez-se um escândalo na divulgação do fato e garantia-se que a cidade estaria melhor preparada para enfrentar a criminalidade. Conversa mole! O monitoramento funcionou durante um período e hoje, um ano depois de encerrada a administração do PSDB, nem as câmeras e muito menos a central funcionam. As câmeras, inclusive, não são vistas nos postes espalhados pelo centro. Alguém precisa dar explicações, pois muito dinheiro do bolso daquele que paga imposto foi investido nessa parafernália. Ah, sim, a criminalidade aumentou!

PREPARAÇÃO

Os nossos considerados eleitores precisam dar início a uma preparação especial, mental e física, pois a cambada que visita a cidade de quatro em quatro anos está pronta para invadi-la atrás de votos. Deputados que pretendem continuar com a boquinha no dinheiro público e os novatos (alguns não tão novos assim) vão infernizar a vida de todos. De outra parte, a parcela de pessoas que não é muito chegada ao trabalho, também já tem prontinha a fantasia de cabo eleitoral, à espera apenas do acerto financeiro para botar o bloco na rua. Haja saco e cafezinho!

Consulta pública debateu minuta do contrato entre Prefeitura e Sabesp

Renovação de contrato com a Sabesp deve ocorrer até junho

Da Redação

CONSULTA pública foi realizada no dia 8 de janeiro, pela Prefeitura, para debater as minutas do convênio de cooperação e do contrato que o município pretende celebrar com o Governo do estado e a Sabesp. Segundo o prefeito Márcio Pampuri, a decisão de iniciar conversas e negociar os termos do novo contrato com a concessionária do serviço

de abastecimento, ocorreu logo nos primeiros meses de 2013, pois cabia ao município fazer a lição de casa. Durante a consulta, a Sabesp apresentou um resumo dos itens do contrato, com os direitos e deveres das partes. Dentre as principais contrapartidas, que deverão estar no contrato, destacam-se a construção do parque linear Paiva Castro; recapeamento e drenagem de ruas

e avenidas; fossas sépticas para habitações em núcleos isolados; reestruturação e revitalização do Espaço Mário Covas; intervenção na área do Rotary Clube (recuperação ambiental e implantação do Parque do Povo); pista para caminhada e praça de eventos na Vila Sabesp; apoio para a cultura e o esporte, como a reforma do campo de futebol e do ginásio de esportes, com patrocínio em eventos esportivos e expansão

Prefeito assinou convênios para investir mais de R$ 1,4 milhão Ricardo Honorio

Da Redação

CANDIDATOS

Como escrevemos em outras oportunidades, os candidatos natos, aqueles da terra, sumiram com o passar do tempo. Não se falou mais no assunto. Pode até ser que algum deles pretenda disputar a eleição deste ano, mas desde já fica evidenciada que essa investida tem como único propósito as eleições de 2016. Apenas isso.

REFIS

Quem esperava por uma montanha de dinheiro oriunda do Refis que a Prefeitura promoveu no final do ano passado, quebrou a cara. Informações vindas do Paço apontam que o total arrecadado com os impostos atrasados não chegou a R$ 1,8 milhão, montante que não representa nem um quarto da folha de pagamento da Municipalidade. Ou seja, mais uma vez fica comprovado que Refis é válvula de escape de maus pagadores. Os que já abandonaram o acordo, neste mês de janeiro, aguardam ansiosamente pelo Refis de 2014.

IPTU (I)

Os carnês para pagamento do IPTU deste ano deverão chegar aos contribuintes até o final de fevereiro. A primeira parcela ou o pagamento à vista (este com direito a 10% de desconto) vencem no dia 20 de março.

Contratos com a Caixa Econômica foram assinados no gabinete do prefeito Marcio Pampuri 

IPTU (II)

ELEIÇÕES 2014

VIDA CURTA

Diretórios terão que estabelecer conta para receber doações

Ainda com relação ao IPTU, é preciso louvar a decisão do prefeito Marcio Pampuri em repassar apenas a inflação do período, ou seja, um reajuste de pouco mais de 5%. Na vizinha Atibaia, depois de acaloradas discussões e inúmeros quebra-paus, fixou-se um aumento de até 30% no valor a ser cobrado este ano. Em centenas de outros municípios paulistas esse imposto foi majorado, alguns de acordo com a cara do freguês, outros, em obediência ao que mandaram os prefeitos. Por falar em prefeitos, dos 5.568 de todo o país, empossados em 1º de janeiro do ano passado, 125 não chegaram a completar um ano de mandato. Do total, 107 tiveram o mandato cassado; 12 faleceram e 6 saíram por motivo de doença. São Paulo foi o Estado com mais mudanças - foram 21, das quais 18 por cassação. Seguem-se Rio Grande do Sul com 13 e Minas Gerais 10. Só Acre e Roraima não tiveram mudanças. Já não se fazem prefeitos nem leis tão tolerantes como antigamente.

COMBUSTÍVEL

Deu na Folha de S. Paulo de anteontem: “Acordo entre Governo e Petrobras prevê aumentar gasolina em junho”. Ou seja, enquanto o brasileiro estiver vibrando (ou não) com a seleção, fazendo da Copa do Mundo a sua prioridade em 2014, o combustível vai sofrer reajuste sem que isso doa no bolso. Se a seleção estiver bem, aí é que não se dará importância ao fato. Um ou dois meses depois é que a ficha vai cair.

FRASE

 “Tenho prazer em ser vencido quando quem me vence é a razão, seja quem for o seu procurador.” (Fernando Pessoa, poeta português).

da rede de abastecimento, investimentos estimados em R$ 18 milhões. O contrato, segundo o Executivo, deverá ser assinado até o final de junho e prevê um investimento total de R$ 277 milhões ao longo de 30 anos. Na consulta estiveram, al��m do prefeito, secretários e vereadores, o gerente da Sabesp, Arnaldo Cruz e o advogado da empresa, Ricardo Ferrari.

Agência Brasil

POR decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na semana passada, ficou decidido que os diretórios nacionais e estaduais dos partidos políticos que quiserem receber doações eleitorais devem abrir conta bancária específica para essa finalidade. Para abrir a conta, no entanto, é preciso acessar o portal do TSE e gerar o Requerimento de Abertura de Conta Bancária Eleitoral (Racep). Uma vez gerado o documento, deve ser entregue na instituição financeira, o que vai possibilitar a abertura da conta bancária e a respectiva movimentação de recursos de campanha, o que irá permitir ao banco verificar a autenticidade do documento. A arrecadação de recursos

para campanha, com a conta bancária específica, será feita pela emissão do recibo eleitoral referente a cada doação recebida. O TSE informou que os diretórios nacionais e estaduais poderão solicitar e imprimir faixa de recibos eleitorais, por meio do Sistema de Recibos Eleitorais (SRE), também disponível no portal do TSE. O recibo assegura ao doador o registro da sua contribuição à campanha e permite a fiscalização das contas pela Justiça Eleitoral. Todos os sistemas necessários e os detalhes para evitar dor de cabeça com a Justiça encontram-se no portal do TSE. Os candidatos e os comitês financeiros só poderão iniciar a arrecadação de campanha após o registro das candidaturas na Justiça Eleitoral.

CONVÊNIOS entre Prefeitura e Caixa Econômica Federal (CEF) foram assinados anteontem, para a realização de obras de infra-estrutura urbana e projetos turísticos, cujo montante ultrapassa R$ 1,4 milhão. Os recursos foram conseguidos junto a deputados federais, através de emendas parlamentares. De acordo com o prefeito Márcio Pampuri, o dinheiro vai possibilitar a realização de obras aguardadas pela população e que vão melhorar a qualidade de vida. Estiveram presentes no ato da assinatura a gerente regional da Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal de Jundiaí, Elta José de Paula e o gerente geral da Caixa Econômica de Mairiporã, Paulo César Couto Brigagão. Conforme informações da CNN (Contratação Nacional Municipal), somente 19% das emendas chegam aos municípios, pois inúmeras contingências ocorrem no meio do caminho, ou seja, de cada cinco emendas apresentadas apenas 1 chega ao município.

Prefeitura define calendário do IPTU/2014 Lúcia Helena Da Redação OS CARNÊS do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) começarão a ser entregues aos contribuintes a partir de 15 de fevereiro. Os Correios vão se encarregar da distribuição, segundo informações da secretária municipal da Fazenda, Silvana Francinete da Silva. A programação estabelece que nos locais onde não há entrega de correspondência e nos bairros mais distantes, os carnês chegarão através de equipes da própria Municipalidade. 50 mil - De acordo com a Prefeitura, ao todo serão emitidos pouco mais de 50 mil carnês que

poderão ser pagos em até 10 parcelas iguais, ou com 10% de desconto para pagamento à vista, com vencimento previsto para 20 de março. No parcelamento, não haverá nenhum tipo de desconto. Quem não receber o documento em sua residência, deverá procurar pela Prefeitura, bastando exibir o carnê do exercício anterior e documentos pessoais. Para 2014, o IPTU ficou 5,61% mais caro, reajuste referente ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do período, que é a inflação medida até novembro do ano anterior. A administração municipal pretende arrecadar R$ 26 milhões com o tributo, volume 3% maior do que o registrado em 2013.

Saia do “enrolation”!

aprenda inglês naturalmente, aulas práticas e dinâmicas

96739.6170


4

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

OPINIÃO OZÓRIO MENDES

Na semana passada o Correio Juquery chegou à sua edição de número 500, o que significa dizer que foram 500 semanas bem informando e defendendo os interesses da comunidade mairiporanense. O Correio escreve e registra para a história, fatos, opiniões, imagens, a flexibilidade de idéias e pontos de vistas que somente a democracia permite. Histórias que desagradam e agradam, porém sempre escritas com honestidade e objetivos de propósitos que priorizam a informação, a notícia do fato e evidenciam sempre a defesa do bem comum. Fiel ao lema, “a melhor informação”, o Cor-

drozorio@yahoo.com.br

É o Brasil! Tenho acompanhado com um misto de indignação e curiosidade o que vem ocorrendo nos presídios do Maranhão. O que lá se vê e se assiste não é diferente de outras unidades prisionais espalhadas por todo este imenso Brasil. O Maranhão estar em evidência é simples: é a bola da vez. Na semana passada li atentamente o comentário do jornalista Reinaldo Azevedo, da Folha de S. Paulo, em que diz, textualmente: “Se ninguém dá bola quando bandidos matam pais de família, por que haveria indignação quando presos decapitam seus pares no Maranhão, onde Sarney é a fé, a lei e o rei? As trevas maranhenses são só um sintoma de um desastre silencioso”. Mais não precisava dizer o jornalista. Em um país onde a vida vale nada, onde impera a bandidagem e o Estado se mostra refém dele, esperar mais o quê? A sociedade brasileira tem convivido com toda sorte de crimes, que tornaram a vida mera banalidade. O governo, em todos os setores e instâncias, assiste a tudo com cara de paisagem, como se o problema não fosse dele. Enquanto o Maranhão pega

fogo, num prenúncio de que dias piores virão, a presidente Dilma se refresca em águas tranqüilas da Bahia. Ora, tivesse atitude e vontade política de resolver os problemas, estaria lá, no Maranhão, cobrando a governadora que, na maior cara de pau, diz que a criminalidade em seu Estado cresceu porque a economia melhorou. Mentira! O Maranhão tem os piores índices sociais, paga os piores salários e disputa ‘pau a pau’, com Alagoas, o título de mais pobre Estado do país. Enquanto os presos se matam, a sociedade fica cada vez mais assustada e vítima indefesa de criminosos, no Palácio do Governo do Maranhão a sua titular, Roseana Sarney, se preocupa apenas com licitações em andamento, que inclui a aquisição, pasme o leitor, de uísque escocês, canapé de caviar e champanhe. Em pleno século 21, com um desenvolvimento célere em diversos setores, nos casos de violência, dentro e fora das prisões, estamos com os pés na Idade Média. Para resumir tudo numa simples expressão: É o Brasil!

Além de se garantir um direito do aluno, o ensino de qualidade possibilita o desenvolvimento da Nação. Por óbvio, não é a única variável, mas é fator determinante. Sabe-se, ainda, que a base de uma boa formação está na educação infantil e nos primeiros anos do ensino fundamental. As avaliações externas comprovam que o Estado brasileiro está em falta com a qualidade na escolaridade básica. No ranking recente do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) o Brasil está entre os piores do mundo. Em matemática, o país ficou em 58º lugar, entre 65 países. Esse quadro desastroso dá o tom de nossa realidade educacional. Pior, não é novidade. Por aqui, preocupado em buscar alternativas de solução aos proble-

Lei 12.886/13 tuição de ensino não poderá constar nenhuma cláusula transferindo, de forma direta, o custo do material escolar de uso coletivo para o contratante (aluno). As despesas relacionadas com isso devem estar incluídas no valor que já é pago normalmente para a escola. Exemplos de materiais de uso coletivo que não podem ser exigidos dos pais: material de limpeza, papel higiênico, fitas adesivas, material para xérox, algodão, álcool, verniz, papel toalha, clips, grampo, percevejo, barbante, giz, fósforo, pincel para quadro branco. Resumindo, algumas escolas incluíam, na lista de material escolar, itens de uso coletivo dos estudantes ou da instituição (exs: copos descartáveis, papel higiênico, sabão em pó, água mineral etc.). Essa prática sempre foi considerada abusiva pela jurisprudência e pelos órgãos de defesa  do consumidor, sendo bastante combatida; com a nova lei, será considerada nula a cláusula contratual que obrigue os alunos a fornecerem ou pagarem valor extra para compra desse material de uso coletivo. Os custos com a aquisição desses materiais devem ser considerados nos cálculos do valor das anuidades ou das semestralidades escolares. Os itens de uso individual (ex: livros, apostilas, lápis, canetas, borracha etc) podem continuar sendo exigidos dos pais na lista de material escolar. Como a exigência de itens coletivos já  era vedada por força de princípios do direito do consumidor, na prática, a Lei não traz grande inovação, servindo apenas para reforçar a proibição.

DIRETOR DE REDAÇÃO David da Cunha Boal Júnior

EDITOR DE TEXTO Jean César C. Pavão

As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste jornal

colaboradores, abominar a censura ou qualquer tipo de intervenção que tente influenciar uma opinião, é a rotina da redação. O Brasil ainda carece de leis que protejam mais a liberdade de expressão. A fragilidade e a desatualização perante os costumes, evolução da comunicação, a ausência de melhor compreensão e discernimento do que é crime e o que é opinião fundamentada, ainda penaliza injustamente a imprensa brasileira.

Alterando a realidade

mas educacionais locais, o prefeito, então candidato, me convidou, juntamente com outros educadores municipais, para que elaborássemos um programa educacional. Uma análise situacional sobre esses serviços educacionais oferecidos na rede municipal de Mairiporã foi realizada em junho de 2012. Ela apontou duas dificuldades fundamentais a serem superadas: a falta de vagas para crianças em creches e, ainda, que nem todos os alunos no final do 5º ano dominavam adequadamente a leitura, a escrita e os cálculos matemáticos básicos. Para se garantir o acesso as vagas para crianças de 0 a 3 anos de idade são necessários novos prédios escolares, mas melhorar o aprendizado dos alunos é uma questão muito mais complexa. Ensino de boa qualidade passa obriga-

toriamente por melhores condições de trabalho em cada unidade escolar, notadamente, pela valorização dos profissionais que nela atuam indicando, portanto, a necessidade da reestruturação do Plano de Cargos e Salários dos Profissionais da Educação. Mais do que isso, um novo Plano Municipal de Educação seria necessário e deveria ser construído a partir da participação de educadores, de membros dos conselhos do Fundeb e da Alimentação Escolar, dos conselhos escolares, das Associações de Pais e Mestres e das comunidades escolares. Entre outras iniciativas, considerou-se importante adotar progressivamente a ampliação do tempo de permanência dos alunos nas unidades, com mais Escolas de Tempo Integral.  E ainda, incentivar programas como o de Educação para o

Desenvolvimento Sustentável, que trata fundamentalmente de valores humanos, o de Educação Ambiental, o de Saúde Bucal, visando a prevenção e tratamento dentário primário na própria escola, o de formação continuada e atualização para os profissionais da rede escolar através da Oficina Pedagógica, e o de Informática Educacional para a aprendizagem do aluno, articulada com o projeto pedagógico da escola. Enfim, a partir de um diagnóstico das dificuldades busca-se a superação a partir de um plano de trabalho com objetivos e metas claras implantando programas, projetos e ações a serem desenvolvidas no sentido de melhorar a qualidade do ensino oferecido pela rede municipal de Mairiporã. Um caminho, entre tantos outros, que impacta nessa realidade educacional.

MIGUEL NAGIB contatodelfimnetto@terra.com.br

Regularização de imóvel O município de Mairiporã, cujo território abrange aproximadamente 340 km ², com população de quase 100 mil habitantes, possui um problema fundiário que é considerado por alguns intelectuais e especialistas em meio ambiente como problema complexo, face ao parcelamento  irregular de solo e possíveis crimes ambientais, ocasionados por desmatamentos e outras práticas, contrárias à proteção ao meio am-

EMPRESA JORNALÍSTICA SANTOS & FERREIRA LTDA. Travessa Antonieta C. Spada, 26 CNPJ nº 05.785.139/0001-01 CEP 07600-000 – Mairiporã-SP – Telefone: (011) 4419-1842

DIRETOR EXECUTIVO Marcos Roberto Borges

reio segue seu destino, sobrevivendo à ira dos usurpadores do patrimônio público, do Erário e de tudo que envolve o interesse comum da coletividade. Expressar opinião, assinar o que escreve, dar identidade pessoal as opiniões exaradas em suas páginas é a formula adotada para que nada apócrifo seja publicado. Desde o editorial até a coluna mais tênue, sempre teve e terá uma assinatura. Respeitar o leitor, a opinião de seus

ESSIO MINOZZI JUNIOR é vereador do PR e professor, pós-graduado em Gestão Educacional UNICAMP em Gestão Publica - FUNDAP, e presidente da Câmara de Mairiporã

Daniel Bonora é advogado, vice-presidente da OAB de Mairiporã, presidente da Comissão de Assistência Judiciária e Assessor Técnico Parlamentar.

REDAÇÃO Wagner Azevedo Lúcia Helena Juarez César Cláudio Cipriani

500

essiominozzijr@terra.com.br

DANIEL BONORA

DIRETOR PRESIDENTE Joyce Franciely dos Santos

Se o Correio publicou opiniões e fatos que muitos não publicaram e não publicariam, é porque o compromisso do jornal, de seus jornalistas e colaboradores é somente com a notícia e a informação. Completar 500 semanas foi mais um dos muitos desafios enfrentados pelo jornal, o que comprova a credibilidade que possui junto à opinião pública e ao mercado publicitário, e por que não dizer, na classe política. Esta edição de hoje, de número 501, dá a partida para um novo desafio que toda a equipe do Correio enfrenta a partir de hoje. Que Deus nos ajude e proteja Mairiporã dos maus intencionados!

ESSIO MINOZZI JR.

Ozório MendeS é advogado e foi vereador na gestão 1983/1988

É possível que os colégios incluam, na lista material escolar, itens de uso coletivo dos alunos ou relacionados com a infra-estrutura da escola (exs: copos descartáveis, papel higiênico, materiais de limpeza, água mineral etc)? NÃO. A jurisprudência e os órgãos de defesa do consumidor sempre entenderam que essa prática é abusiva e que na lista de material escolar, a ser custeada pelos pais, somente devem constar itens com finalidade didática (pedagógica) e de uso individual. Os materiais relacionados com o uso coletivo dos alunos e itens relativos à infra-estrutura da escola devem ser fornecidos pela própria instituição de ensino. O Congresso Nacional, então, resolveu editar a Lei n.°  12.886/2013 tornando expressa essa vedação mesmo que ela esteja prevista no contrato assinado com a instituição. Assim, a Lei 12.886/2013, publicada ontem,, acrescenta um parágrafo ao art. 1º da Lei n.° 9.870/99, trazendo a proibição nos seguintes termos: § 7º Será nula cláusula contratual que obrigue o contratante ao pagamento adicional ou ao fornecimento de qualquer material escolar de uso coletivo dos estudantes ou da instituição, necessário à prestação dos serviços educacionais contratados, devendo os custos correspondentes ser sempre considerados nos cálculos do valor das anuidades ou das semestralidades escolares. A Lei n.° 9.870/99 dispõe sobre o valor das semestralidades ou anuidades escolares. Por força do novo § 7º, no contrato firmado com a insti-

EDITORIAL

COLABORADORES Delfim Netto Éssio Minozzi Ozório Mendes Daniel Bonora Fabiano Rodrigues

REDAÇÃO E PUBLICIDADE Travessa Antonieta C. Spada, 26 Centro - Cep: 07600-000 Mairiporã - São Paulo SITE www.correiojuquery.com.br contato@correiojuquery.com.br correio.juquery@g.com.br

O jornal se reserva o direito de não editar publicidade sem fundamentar recusa

biente, em especial, a violação  à Lei de Proteção aos Mananciais, que veio proteger as águas administradas pela Sabesp. Contudo, apesar desta ótica teórica e literal, na prática as coisas não funcionam desta maneira, pois a população cresce e com ela todos os problemas, de forma natural, tal como a necessidade de ocupação territorial por parte das pessoas e empresas, fato que se encontra acima de qualquer lei, pois a lei está abaixo de sua hermenêutica, ou seja, a lei foi feita para disciplinar o fato, porém

quando urge a necessidade humana, se faz necessária a atualização e adaptação da obsoleta lei, “lei demagógica”. Assim, duas são as medidas que deverão ser adotadas pela população de Mairiporã: a) pedir a seus representantes políticos (prefeito, vereadores, deputados estaduais e governador) que modifiquem essas leis obsoletas e busquem novos projetos para o desenvolvimento do município e b) procurar escritórios de advocacia para promover ações de usucapião ou ações demarcatórias,

ou ainda outras ações judiciais, ou mesmo criar associações de moradores rurais, para que os imóveis possam ser regularizados e a ter número de matrícula perante o Cartório de Registro de Imóveis. Finalmente, temos que, enquanto seus imóveis não estiverem registrados com número de matricula, tem sobre ele o Direito Possessório, a partir de quando se procura o escritório de advocacia e promova a ação judicial apropriada, e passará a ter no mesmo imóvel o Direito de Propriedade.

*Miguel Nagib Moussa é advogado e presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mairiporã e foi presidente da Câmara de Vereadores.

leia online

CORREIOJUQUERY.COM.BR


Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

5

www.correiojuquery.com.br

Preço do material escolar pode variar até 83% Lúcia Helena Da Reportagem A DIFERENÇA de preços de materiais escolares em lojas especializadas de Mairiporã pode ser grande. É o que mostra levantamento realizado pela reportagem em quatro estabelecimentos da cidade nos dias 9 e 10 de janeiro. A variação média entre os valores mais baixos e os mais altos chegou a 83,4%. Ao todo foram avaliados 26 itens, sempre levando em conta os preços mais baixos praticados em cada estabelecimento. Marca e qualidade dos produtos não foram avaliados neste levantamento. Para se ter uma ideia, o compasso mais barato é comercializado por R$ 0,35. O mais caro, por R$ 2. A diferença calculada, neste caso, foi de 471,42%. A caixa de lápis de cor com 24 unidades é vendida por R$ 3,59 em um dos estabelecimentos. Em outro, o valor encontrado foi

R$ 11,47. Variação de 219,49%. As cotações são para o pagamento à vista, e não há tabelamento de valores, portanto, podem acontecer mudanças nos preços em relação aos dias em que o levantamento foi realizado. “Quem pesquisa e coloca tudo na ponta do lápis faz mais economia”, disse a dona de casa Rosângela da Rocha Oliveira. Mas não é só isso. Ela ressaltou a importância de sempre exigir a nota fiscal, porque o documento viabiliza a realização de eventuais trocas ou reclamações junto aos órgãos de defesa do consumidor. Rosângela fez outro alerta. “Comprar de vendedores ambulantes pode não ser tão vantajoso. Além de não fornecerem nota fiscal, corre-se o risco de levar para casa um material pirateado, já que muitos itens não possuem selo de qualidade ou de procedência”. Lista - O Procon-SP tem alertado os pais sobre a lista de ma-

teriais escolares, para explicar quais itens podem ou não ser exigidos pelas escolas. A Lei 12.886/2013 exclui das obrigações a compra de produtos de uso coletivo, por exemplo, papel higiênico e artigos de limpeza. Uma dúvida comum diz respeito ao local escolhido para fazer as compras. “A escola não pode exigir que os pais comprem o material no próprio estabelecimento e nem determinar marcas”, assegura o órgão de defesa do consumidor. A cobrança de taxa de material escolar sem a apresentação da lista é considerada abusiva. Os pais precisam ser informados sobre a possibilidade de escolha. “São eles que deverão optar por comprar os produtos solicitados ou pagar pelo pacote oferecido pela instituição de ensino”, alerta o Procon. Somente as escolas que utilizam apostilas podem exigir a compra em determinados estabelecimentos ou na própria escola.

Correio Imagem

Pesquisar preço é a dica na hora de comprar a lista de material escolar

Situação dos reservatórios da Cantareira é preocupante: nível de 25% é o pior em 10 anos Juarez César Da Redação

OS RESERVATÓRIOS do Sistema Cantareira, fonte principal de abastecimento de água das regiões metropolitanas de São Paulo e Campinas, atingiu na última semana o seu pior nível desde 2004. De acordo com informações da Sabesp,

as seis represas que formam o Cantareira registram apenas 25,5% de sua capacidade. A situação é preocupante e já colocou em estado de atenção a Companhia de Abastecimento do Estado de São Paulo (Sabesp), que opera todo o sistema, responsável por levar água a 14 milhões de pessoas (9 milhões na Grande São Paulo e 5 mi-

lhões na região de Campinas). Chuva - Segundo a Sabesp, o volume de chuva no sistema no mês de dezembro ficou bem abaixo do menor volume da história. Em média, são esperados 226 milímetros de precipitações acumuladas no período, sendo que choveu apenas 60 mm. No ano mais seco até agora, o volume de

chuvas tinha sido de 104 mm. “Em janeiro de 2012 os reservatórios estavam com 69% da capacidade. No ano passado, eles chegaram a 48%. Chegamos agora em 25% e nossa preocupação é que se não voltar a chover dentro da média, falte água no inverno”, afirmou o diretor metropolitano da Sabesp, Paulo Massatto. Correio Imagem

Receita com IPVA foi 15,76% maior em 2013 Claudio Cipriani Da Redação

FOI de 15,76% o aumento no valor arrecadado pela Prefeitura com o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) em 2013, na comparação com o mesmo período de 2012. Entraram cofres municipais, com esse tributo, cerca de R$ 10,1 milhões, enquanto dois anos antes a receita foi de R$ 8,7 milhões. Estado e município dividem igualitariamente o imposto. Os dados são da Secretaria Estadual da Fazenda. Na comparação com o crescimento da frota na cidade, a variação do IPVA foi maior. De acordo com o Denatran (dados referentes a setembro do ano passado), o número de veículos em Mairiporã era de 44.096 no ano passado, enquanto no mesmo mês de 2012 chegava a 39.781, variação de 10,8%. O maior poder aquisitivo da população pode ser uma das

explicações para a arrecadação ter tido um índice maior ao da frota, pois com mais dinheiro, o consumidor adquiriu veículos cujos modelos tinham preços mais elevados, o que elevou a tributação. No Estado de São Paulo, essa cobrança varia entre 1,5% e 4% em relação à tabela de preços. O fato de a arrecadação ter crescido em ritmo superior ao da frota pode ser explicado pelo aumento no poder de compra da população. Com mais dinheiro no bolso, os motoristas podem adquirir veículos com preços mais elevados, fazendo com que a tributação também suba. No Estado, a cobrança varia entre 1,5% e 4% em relação ao preço de tabela, dependendo do tipo de automóvel. ICMS - Mairiporã obteve, em 2013, receita de R$ 24,8 milhões com o Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Por mês, em média, foram repassados R$ 2,03 milhões.

Abastecimento pode ficar comprometido se as chuvas não vierem logo

Fim de férias

Situação dos cemitérios municipais é caótica; precisam ser revitalizados e informatizados M. Borges

14 mil voltam às aulas dia 28 Da Redação

AS FÉRIAS estão perto do fim. Este ano, por conta da Copa do Mundo de Futebol, a volta às aulas acontece mais cedo, no dia 28 próximo. Portanto, as crianças têm poucos dias para o descanso e brincadeiras.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, todas as 45 escolas da rede municipal, das modalidades Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos dão a largada no ano letivo. Na mesma data também retornam às atividades as 14 uni-

dades da rede estadual e outras 9 da rede particular. Todas elas passaram por serviços de manutenção nas últimas semanas. MNais de 14 mil alunos estudarão nas três redes de ensino durante este ano de 2014. Desse total, 9 mil são da rede municipal.

Com ruas servindo de túmulos, cemitério da Saudade precisa ser revitalizado e modernizado Da Reportagem

Com férias antecipadas, 14 mil estudantes voltam às aulas em Mairiporã no dia 28

TÚMULOS sem identificação, números e placas espalhados por toda a área, registros feitos em antigos livros e falta de informatização dos serviços são apenas alguns dos problemas enfrentados pela administração do cemitério da Saudade, que é de propriedade do município, e onde estão sepultados mais de 15 mil pessoas. A falta de espaço para a construção de novos túmulos ou de ossuários, também entram nesse quadro aterrador que perdura há décadas, sem que se consiga uma solução não só definitiva, mas

de acordo com o que deve ser a gestão de um serviço público que envolve todas as camadas da população. Até bem pouco tempo sepultamentos eram realizados nas ruas de acesso aos jazigos. Nesses casos, a identificação é quase impossível. Hoje, a situação é tão caótica que quem não souber a localização do jazigo, não poderá enterrar seus familiares, sendo orientado a fazê-lo no cemitério de Terra Preta, construído às pressas no final dos anos 1990, para atender a demanda e diante da falta de estrutura física da unidade do centro. O trabalho foi do então vereador

Abdul Karim Nagib Moussa, que conseguiu um novo local para sepultamentos junto ao prefeito da época, Arlindo Carpi. Ocorre que o cemitério de Terra Preta, batizado de Cemitério dos Coqueirais, também segue a mesma linha de administração, ou seja, campas espalhadas de forma a não permitir identificação e com registros efetuados em livros, sem nenhum tipo de informatização. A Prefeitura não pode mais fechar os olhos para problema tão caro às famílias mairiporanenses. A recuperação do Cemitério da Saudade é tarefa que se impõe há muito tempo e que merece atenção especial do atual governo. E o trabalho que for realizado para modernizá-lo, deve ser estendido também em Terra Preta, com administrações distintas e processo totalmente informatização. Velórios - Outro problema grave tem referência com os velórios. O do cemitério da Saudade, depois de anos de luta para que fosse construído, há mais de três anos está fechado. A Prefeitura, durante o segundo mandato do PSDB, fez licitação e escolheu apenas uma funerária para atender a cidade, e como contrapartida a construção de um novo velório, que tem custos ao ser utilizado. Em Terra Preta, nem velório existe. Os falecidos são velados em Mairiporã e depois levados de volta para sepultamento no distrito.


6

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

GERAL VAGAS TEMPORÁRIAS

Prazo para inscrição em concurso do IBGE foi prorrogado até dia 20

R$ 15 MILHÕES Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 1.565 da Mega-Sena, realizado anteontem e o prêmio acumulou para o sorteio de amanhã, em R$ 15 milhões. Os números sorteados foram: 18 - 37 - 39 - 41 - 43 - 51. Ao todo, 59 apostas fizeram a quina (R$ 38.754,07 cada) e outras 5.157 a quadra (R$ 558,24 cada).

Da Redação Foram prorrogadas até o dia 20 de janeiro as inscrições para concorrer a uma das 7.825 vagas temporárias oferecidas pelo IBGE em todo o país. Conforme a Medida Provisória nº 632, de 24/12/2013, publicada no DOU de 26/12/2013, o contrato de trabalho terá duração máxima de 12 (doze) meses, sendo admitida a sua prorrogação, desde que não exceda 36 (trinta e seis) meses. O contrato é regido pela Lei 8.745/93, que dispõe sobre a contratação por tempo determinado para atender a necessidade

TEMPO HOJE

Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. Mínima de 19°C e máxima de 29°C.

AMANHÃ

Sol com muitas nuvens. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Temperaturas em queda. Mínima de 17°C e máxima de 28°C.

DOMINGO

SP: café da manhã fora de casa ficou 13,75% mais caro em 2013

Dia de sol com algumas nuvens e névoa ao amanhecer. Noite com poucas nuvens. Mínima de 16°C e máxima de 27°C.

SEGUNDA

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Temperaturas entre mínima de 17°C e máxima de 31°C.

Da Redação

OBITUÁRIO 14/1- Julieta Viale de Macedo, aos 87 anos, viúva, deixa o filho Waldir. Sepultada no Cemitério Terra Preta. 14/1- Mauro Tiago do Nascimento Miguel, aos 25 anos, solteiro, não deixa filhos. Sepultado no Cemitério Terra Preta. 9/1- Adelande Salvador de Resende, aos 67 anos, casado com Faustina Aparecida da Silva Resende, deixa os filhos Renata, Marcelo e Flávia. Sepultado no Cemitério da Saudade. 9/1- Antônio José de Souza, aos 52 anos, solteiro, deixa os filhos Érico, Daniele, Daiane e Daphine. Sepultado no Cemitério Terra Preta. 9/1- Eurelino Francisco da Rocha, aos 64 anos, casado com Deuzuita Francisca da Silva, deixa a filha Maria Helena. Sepultado no Cemitério Terra Preta. 7/1- José Pereira de Oliveira, aos 52 anos, viúvo, deixa os filhos Cristiane, Adriana, Juliana e Luciano. Sepultado no Cemitério Terra Preta.

04:50 05:15 05:45 06:00 06:15 06:40 06:50 07:20 08:20 09:15 10:30 11:15 12:00 13:30 15:00 15:45 16:15 17:30 19:00 19:30 20:00 21:00 21:30 23:00

05:00 06:00 07:00 08:00 09:00 10:00 11:00 11:30 12:00 13:00 13:30

14:00 15:00 15:30 16:00 17:15 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00

05:00 07:00 09:00 11:00 13:00 15:00 17:00 19:00 20:00 21:30 23:00

05:00 05:30 06:00 06:30 07:00 07:40 08:00 08:45 09:45 12:45 14:15 16:45 18:15 22:00

06:30 07:10 07:30 08:30 09:00 09:30 10:00 10:45 13:45 15:30 17:45 19:30 23:00

06:00 06:30 06:50 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:30 12:15 13:00 14:00 15:00 16:00 16:30 17:00 17:15 17:30 17:45 18:00 18:15

18:30 18:45 19:00 19:20 19:40 20:00 20:30 21:00 21:30 22:00 22:40 22:55 23:00 23:05 23:15 23:59

06:00 06:45 07:00 07:45 08:00 08:45 09:00 09:45 10:00 10:45 11:00 11:45 12:00 12:30 13:00 13:45 14:00 14:30 15:00

15:45 16:00 16:30 17:00 17:45 18:30 19:15 20:00 21:00 22:00 23:00 23:59

05:30 06:30 07:30 08:30 09:30 10:30 12:30 14:30 16:30 18:00

06:30 07:30 08:30 09:30 10:30 11:30 13:30 15:30 17:30 19:00

06:00 07:15 08:00 09:15 10:00 11:15 12:00 13:15 14:00 15:15 16:00

17:15 18:00 19:15 20:00 21:00 22:30 23:59

06:00 08:00 10:00 12:00 14:00 16:00 18:00

07:00 09:00 11:00 13:00 15:00 17:00 19:00

04:30 05:10 05:30 05:45 06:00 06:15 06:30 06:45 06:50 07:00 07:15 07:45 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30

14:00 14:30 14:45 15:30 15:00 15:15 16:00 16:15 16:30 16:45 17:00 17:30 18:00 18:30 19:30 20:30 21:30

04:30 05:30 06:00 06:15 06:30 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30

13:00 13:30 14:00 14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 18:00 18:30 19:30 20:30 21:30

04:45 05:30 06:00 06:15 06:30 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30

13:00 13:30 14:00 14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:30 21:30

temporária de excepcional interesse público. Há vagas para nível médio e superior e as retribuições mensais vão de R$ 765 a R$ 4.000, além de auxílio-alimentação e auxílio-transporte. As inscrições para o processo seletivo estão abertas no site da Fundação Cesgranrio (www. cesgranrio.org.br), onde também está disponível o edital completo. O valor da taxa de inscrição depende da função escolhida pelo candidato e vai de R$ 19 a R$ 80. Haverá apenas prova objetiva, com aplicação prevista, após a prorrogação das inscrições, para o dia 23/03/2014. O edital também pode ser consultado

07:40 08:40 09:20 10:00 05:30 06:15 06:40 07:00 07:20 08:00 08:20 09:00 09:40 10:20 10:40 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00 14:30 15:00

6:45 17:00 17:15 17:30 17:45 18:00 18:20 18:40 19:00 19:30 20:15 21:00 22:00 22:20 23:00

06:00 06:40 07:10 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00

14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:15 21:00 22:00 23:00

06:00 06:40 07:10 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00

14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 23:00

Paulistanos acostumados a tomar um café da manhã fora de casa por volta de R$ 7 em janeiro do ano passado passaram a pagar, em média, R$ 7,95 pela mesma refeição na cidade em dezembro. No mesmo período, uma passagem aérea que custasse R$ 300 se transformou em uma despesa de R$ 340,56, na média. Os dois itens, relevantes fontes de pressão nos preços no ano passado, subiram mais de 13% e superaram a variação no resto do país. A inflação oficial fechou o ano em 6,09% em São Paulo em 2013, o quarto maior índice entre as 11 regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE. A região tem um peso de 31,68% no IPCA nacional, que ficou em 5,91%, acima do esperado. Segundo o economista da ACSP (Associação da Comercial de São Paulo), Marcel Solimeo, a pressão maior em São Paulo está relacionada à diferença nos hábitos de consumo na cidade, como a dieta alimentar e a frequência com que os paulistanos comem fora. “Tem os custos da cidade grande, que são maiores” Os custos só não pesaram mais no bolso dos paulistanos porque a onda de manifestações que tomou a capital em meados do ano passado evitou o reajuste nas tarifas de ônibus. O impacto deve ser sentido neste ano. Para Solimeo, o resultado do índice geral mostra que a política dos governos de tentar conter preços administrados se mostrou ineficaz. “Não resolve, porque uma hora vai ter que descomprimir. Podiam aprender essa lição”. O governo federal segurou ao máximo o reajuste de combustíveis no país no ano passado, diante da distância dos preços internacionais.

Saúde promove encontros para garantir humanização no atendimento O prefeito Dr. Márcio Pampuri esteve presente no encontro, realizado no último dia 14 de janeiro, no espaço do Centro Educacional,sobre “Humanização no Atendimento em Saúde”, promovido pelaSecretaria da Saúde, com o objetivo de conscientizar os participantes (profissionais integrantes das UBS’s Centro e Terra Preta) sobre a importância de um atendimento humanizado na Saúde Pública. O encontro – Primeiro de 16 a serem realizados nas Unidades Básicas de Saúde - UBS’s Centro e Terra Preta – também objetiva fortalecer as iniciativas de humanização já existentes no sistema, construir novos sentidos sobre o paciente e os principais eixos do desempenho do seu papel profissional na UBS. “Com esta iniciativa esperamos como resultado o fortalecimento da equipe de trabalho e a garantia de um atendimento mais humanizado”,acredita o prefeito. Na UBS Centro os encontros já foram agendados até o próximo dia 30 de janeiro e dia 31 na UBS Terra Preta. Em ambos os casos ainda restam duas datas a serem definidas posteriormente, para o encerramento dos encontros.

Uma alta de cerca de 4% foi autorizada em novembro e pesou no resultado de dezembro. Mesmo com a suspensão na tarifa de ônibus, o grupo transportes, o de segundo maior peso no orçamento das famílias, subiu 3,15% em São Paulo. Além dos combustíveis, o preço dos veículos pesou. Os modelos novos ficaram 3,74% mais caros em São Paulo com a retomada parcial do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). A fisioterapeuta Fernanda Teixeira Menezes, 33, sentiu a diferença na hora da compra. Trocou um modelo 1.4 por um 1.0, mais simples. Para ela, a escolha pela economia fez ainda mais sentido depois do reajuste de combustíveis. “Foi uma boa troca. Tenho menos conforto, mas o custo-benefício valeu.”

no portal do IBGE, em: www.ibge. gov.br/home/presidencia/noticias/ temporario_abertos.shtm. Das vagas oferecidas, 7.600 são para a função de Agente de Pesquisas e Mapeamento, para atuar em 546 municípios distribuídos nos 26 Estados e no Distrito Federal. A retribuição mensal é de R$ 1.020, com jornada de trabalho de 40 horas semanais. Já para a função de Agente de Pesquisas por Telefone são 180 vagas, distribuídas em 2 turnos (de 7h às 13h e de 13h às 19h), todas para o município do Rio de Janeiro. A retribuição mensal é de R$ 765,

com jornada de trabalho de 30 horas semanais. Para ambos as funções, a escolaridade mínima exigida é o ensino médio concluído. Para a função de Analista Censitário de Geoprocessamento há 27 vagas e para a função de Supervisor de Pesquisas, 18 vagas, todas para lotação no município do Rio de Janeiro. Em ambos os casos, o salário mensal é de R$ 4.000, com jornada de trabalho de 40 horas semanais, e a escolaridade mínima exigida é nível superior concluído. O novo cronograma do processo seletivo, após a prorrogação das inscrições, está no site do IBGE.

VENDE-SE GOL 94, 1.6, branco em bom estado EXCELENTE OPORTUNIDADE!

Tratar: 97505-9868


Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

www.correiojuquery.com.br

7


8

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

LAZER

SABOR

Salada gelada de macarrão

Impossível não se incomodar com o calor que está fazendo. Tira até a vontade de comer. Mas esta receita, de salada gelada de macarrão, é imperdível.

SALADA DE MACARRÃO PARAFUSO Ingredientes: 1 lata de milho verde; 1 pacote de uvas passas; 1 lata de atum ralado; 1 pacote de azeitonas sem caroço; 1 vidro de maionese; 1 pacote de macarrão tipo parafuso e água para cozinhar o macarrão. Modo de Preparo: Cozinhe o macarrão e deixe escorrer. Misture-o com todos os outros ingredientes em uma tigela, coloque a maionese após poucos, apenas para dar uma diferença, sem exagerar. Deixe esfriar na geladeira e está pronto para servir.

HORÓSCOPO ÁRIES - 21/3 a 20/4 Não se exija demais no trabalho e evite compromissos mais formais e cansativos. Respeite os seus limites e distenda-se ao máximo, para não adoecer e evitar somatizações indesejáveis. TOURO - 21/4 a 20/5 Vênus desaconselha as especulações e tudo o que possa colocar seus ganhos em risco. Seja prudente, atue com diplomacia e não aja de modo autoritário em seus contatos pessoais. GÊMEOS - 21/5 a 20/6 Os astros, em conta to com a Lua, aconselham você a precaver-se contra toda espécie de desperdício, inclusive de suas energias físicas e psíquicas. Mantenha o espírito prático. CÂNCER - 21/6 a 21/7 Não discuta nem faça ou aceite provocações. É importante que você não se deixe levar pela competitividade no amor. Evite sobrecarregar-se de afazeres e esteja de olho em seus limites. LEÃO - 22/7 a 22/8 Período em que deve agir com muita diplomacia, especialmente em casa. Não implique nem exija demais de quem você gosta e seja flexível. Não se perca em detalhes insignificantes. VIRGEM - 23/8 a 22/9 Aja com maior prudência possível para que tudo corra bem. Não se jogue de cabeça em situações indesejáveis, pelo mero desejo de ação e novidade. A ordem é preservar-se.

LIBRA - 23/9 a 22/10 Atue com habilidade no ambiente doméstico e não se envolva em disputas com familiares. As coisas podem parecer confusas, mas vão entrar nos eixos. Não assine nada impulsivamente. ESCORPIÃO - 23/10 a 21/11 Esteja alerta para não oscilar entre o espírito crítico excessivo e a complacência exagerada, em especial no amor. As horas de solidão têm o dom de restaurar as suas energias. SAGITÁRIO - 22/11 a 21/12 Seja especialmente prudente nos negócios e finanças e não se deixe empolgar por gastos fantasistas. Fase excelente para isolar-se e meditar. Seja realista no terreno amoroso. CAPRICÓRNIO - 21/12 a 20/1 Não se envolva em disputas. Convém não se deixar levar pela competição e sim aliar-se aos outros em torno de metas comuns. Reserve tempo para descansar e reequilibrar-se. AQUÁRIO - 21/1 a 19/2 Mantenha a objetividade e não se jogue de cabeça em situações que não sejam bem claras. Conserve a calma e veja as coisas como elas são. Alterne os períodos de ação e de descanso. PEIXES - 20/2 a 20/3 Fase em que convém você manter o senso de realidade. Fique na sua, não alimente expectativas demais em relação aos outros e, sobretudo, não peça nem conceda empréstimos.

FILMES NA TV

HOJE

UM TIRA MUITO SUSPEITO (Blue Streak), EUA, 1999, cor, 94 minutos, direção de Les Mayfield. Com Martin Lawr3ence e Luke Wilson. Após sair da prisão um ladrão corre para o terreno baldio onde enterrou 20 milhões de dólares em jóias, mas descobre que no local foi construída uma delegacia de polícia. (GLOBO, 16h10) A GRANDE VIAGEM (Le Grand Voyage), França/Marrocos, 2006, cor, 108 minutos, direção de Ismael Ferroukhi. Com Nicolas Cazalé e Mohamed Majd. Jovem muçulmano viaja com o pai até a cidade de Meca, mas a relação entre eles é a mais fria possível. Ao longo da viagem, criam espaço para muitas descobertas. (CULTURA, 22h) A JANELA DA ALMA (Idem), Brasil, 2001, cor, 73 minutos, direção de João Jardim. Com Wim Wenders, Marieta Severo e Hermeto Pascoal. Documentário sobre personalidades com problemas visuais, que vão da simples miopia à cegueira total. (TV BRASIL, 22h30) MADRUGADA MUITO LOUCA (Harold & Kumar Go To White Castle), EUA, 2004, cor, 88 minutos, direção de Danny Leiner. Com Kal Penn e John Cho. Metódico coreano e um amalucado indiano são muito amigos e certo dia saem pela cidade para comer um lanche na White Castle, porém terão que enfrentar uma série de estanhos acontecimentos. (SBT, 23h) GIGANTE (Idem), Argentina, 2008, cor, 90 minutos, direção de Adrián Biniez. Com Horacio Camandule e Leonor Syarcas. A rotina de um solitário vigia, que observa uma jovem que trabalha na limpeza do supermercado onde trabalham, no Uruguai. Com o passar do tempo ele se sente atraído pela moça. Inédito! (TV BRASIL, 0h)

AMANHÃ

18h30 – LABOU E O MISTÉRIO DO TESOURO PIRATA (Labou), EUA, 2008, cor, 98 minutos, direção de Greg Aronowitz. Com Chris Violette e Monica Maio. Três amigos improváveis ​​partem em jornada para encontrar o temido Ghost of Captain Lerouge, cujo navio carregado de tesouro estava perdido. E contam com a ajuda de uma criatura mágica. Inédito! (CULTURA, 18h30) OPERAÇÃO ÁGUIA: PONTO DE IMPACTO (The Hunt For Eagle One: Crash Point), EUA, 2006, cor, 86 minutos, direção de Brian Clyde. Com Mark Dacascos e Theresa Randle. Equipe de soldados treinados do exército norte-americano parte em busca de uma de suas oficiais, seqüestradas por terroristas na selva filipina. (BAND, 22h15) UM CERTO CAPITÃO RODRIGO (Idem), Brasil, 1972, cor, 106 minutos, direção de Anselmo Duarte. Com Álvaro Pereira, Elsa de Castro e Francisco di Franco. Baseado na trilogia ‘O Tempo e o Vento’, de Érico Veríssimo, conta a trajetória do capitão Rodrigo,

gaúcho admirado tanto pelos homens quanto pelas mulheres. (CULTURA, 23h) O ÚLTIMO METRÔ (Le Dernier Métro), França, 1980, cor, 131 minutos, direção de François Truffaut. Com Catherine Deneuve, Gérard Depardieu e Heinz Bennent. Um judeu, prestigiado diretor de teatro, é obrigado a se esconder dos invasores no porão do lugar onde as peças são ensaiadas. A única pessoa que sabe de seu paradeiro é a esposa. (TV BRASIL, 22h30) HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE I (HP and the Deathly Hallows Part 1), EUA, 2010, cor, 146 minutos, direção de David Yates. Com Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint. Ao completar 17 anos Harry e seus amigos se tornam alvo dos homens de Voldemort, que assumiram o Ministério da Magia. (SBT, 23h15) DESDE QUE NÓS PARTIMOS (Since You’ve Been Gone), EUA, 1998, cor, 96 minutos, direção de David Schwimmer. Com Lara Flyinn Boyle e Teri Hatcher; Ex-colegas de ginásio reencontram-se num hotel em Chicago para festejar os 10 anos desde a formatura. (BAND, 1h10) ROTA DE FUGA (Ticjet Out), EUA, 2010, cor, 84 minutos, direção de Doug Lodato. Com Ray Liotta e Billy Burke. Mãe indefesa precisa proteger os filhos do pai psicótico e abusivo. Disposta a tudo, conhece homem fora da lei que ajuda vítimas de violência doméstica. (GLOBO, 1h30)

DOMINGO

UMA NOITE NO MUSEU 2 (Night at the Museum 2: Escape from the Smithsonian), EUA, 2009, cor, 105 minutos, direção de Shawn Levy. Com Ben Stiller, Dick Van Dyke e Hank Azaria. Após sobreviver à primeira noite no Museu de História Natural de Nova York, um vigia deixa o emprego e cria uma empresa de invenções. (GLOBO, 12h45) JECA TATU (Idem), Brasil, 1959, p&b, 95 minutos, direção de Milton Amaral. Com Mazzaropi, Geny Prado e Roberto Duval. Caipira preguiçoso e simplório começa a dar partes de suas terras em troca de dívidas no armazém. Mas quem fica com a posse pretende expulsá-lo do lugar. (CULTURA, 15h30) GIGANTE (Idem), Argentina, 2008, cor, 90 minutos, direção de Adrián Biniez. Com Horacio Camandule e Leonor Syarcas. A rotina de um solitário vigia, que observa uma jovem que trabalha na limpeza do supermercado onde trabalham, no Uruguai. Com o passar do tempo ele se sente atraído pela moça. Reprise de anteontem. (TV BRASIL, 23h) DURO DE MATAR 4 (Live Free or Die Hard), EUA, 2007, cor, 128 minutos, direção de Len Wiseman. Com Bruce Willis e Timothy Olyphant. Vilão se dedica a orquestrar o caos numa cidade como Washington, colocando fora do ar todos os sistemas de instituições financeiras e órgãos de infra-estrutura. (GLOBO, 0h)


Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

www.correiojuquery.com.br

9


10

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 17 de janeiro de 2014

18 e 19/1 AMEIXA Kg

3,99

ABOBORA PAUL. Kg

1,29

MANGA TOMY Kg

3,49

ABOBORA MORANG. Kg

1,29

MAMAO PAPAYA Kg

3,59

ABOBORA JAP Kg

1,29

GOIABA Kg

3,29

BATATA Kg

1,79

MAÇA GALA Kg

4,79

BETERRABA Kg

2,49

LIMAO Kg

1,99

CENOURA Kg

2,49

UVA RUBI Kg

4,99

CEBOLA Kg

1,99

UVA ITALIA Kg

4,99

PIMENTAO VERDE Kg

2,49

4,99

MILHO VERDE Bj

3,39

UVA NIAGARA Kg

18 e 19/1 COXAO DURO Kg

18,90

ASA kg

8,90

COXAO MOLE kg

19,50

PEITO S/OSSO kg

10,90

LAGARTO Kg

18,90

FIGADO FRANGO kg

1,99

PATINHO kg

18,90

COXINHA ASAkg

9,89

CONTRA FILE Kg

19,90

GALINHA kg

3,99

ALCATRA Kg

19,90

BISTECA SUINA kg

9,90

MOELA FRANGO kg

4,98

COSTELINHA SUINA kg

12,90

FRANGO Kg

4,98

PERNIL C/OSSO SUINO kg 8,99

COXA/SOBRECOXA RESFRIADO Kg

5,98

PEITO RESF c/ ossoKg

6,99

BARRIGA kg

8,49

TOUCINHO kg

6,99

OFERTAS VÁLIDAS DE 17 a 23/1 OU ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES

SALSICHA MARBA Kg

5,39

MERLUZA POLACA DO ALASCA RIO MARC SC 1Kg

10,90

MARGARINA CLAYBOM 500 Gr

2,49

IOG CAROLINA FERM. C/6 480Gr

3,69

BATATA JACKERS 160Gr

4,99

QUEIJO RALADO VIA LACTEO 50Gr

1,99

FAROFA KISABOR 500Gr

2,89

FEIJAO BOM TEMPO CARIOCA 1Kg

2,99

ACUCAR CRISTAL BRILHOSO 5Kg

7,29

CERVEJA COLONIA LT

0,99

ENERGETICO TSUNAMI 2L

6,99

SUCO MAGUARY PRONTO TP 1L

3,39

PAPEL TOALHA CLARY'S

2,49


501