Page 1

CORREIO JUQUERY

Mairiporã • Sexta-feira 18 de outubro de 2013

1

www.correiojuquery.com.br

BRINQUEDOS PRESENTES UTILIDADES DOMÉSTICAS ELETRÔNICOS

VENHA CONFERIR!

Mairiporã, sexta-feira, 18 de outubro de 2013 ANO IX - Nº 490 ● www.correiojuquery.com.br Distribuição gratuita ● R$ 1,00 (nas bancas)

4419-2097 Rua XV de Novembro 270 - Centro

HORÁRIO DE VERÃO

FESTA DA PRIMAVERA

Amanhã, à meia-noite, os relógios devem ser adiantados em uma hora. Novo horário vai vigorar por 120 dias. PÁGINA 4

Sergio Reis e Michel Teló levaram 30 mil pessoas ao Espaço Viário Mario Covas . PÁGINA 2

Comarca precisa de mais uma Vara Judicial

M. Borges

Com apenas duas, desde o longínquo 1983, a Comarca de Mairiporã acumula milhares de processos para apenas dois juízes e dois cartórios. Quando a segunda vara foi inaugurada, há 30 anos, Mairiporã tinha 35 mil habitantes. Hoje, tem perto de 90, quase três vezes mais, com as mesmas estruturas física e judiciária. PÁGINA 5 Correio Imagem

Comércio deve abrir 500 vagas temporárias na cidade Se você está sem emprego, atualize seu currículo e corra atrás de uma das 500 vagas nos setores de Serviço e Comércio. A expectativa é que as contratações, em relação ao ano passado, tenham um crescimento de 9,5%.

PÁGINA 3

Terra Preta luta pela emancipação desde 1996 e conta hoje com mais de 20 mil habitantes, o dobro do que impôe a nova legislação aprovada terça-feira

Aprovada lei que permite a criação de 400 municípios; distrito de Terra Preta preenche todos os requisitos A Câmara dos Deputados concluiu na terça-feira, 15, a votação do projeto que permite a emancipação de 400 distritos, que passariam à condição de municípios. O total de quase 400 possíveis

PÁGINA 3

novas cidades é resultado de levantamento efetuado em maio nas 26 Assembléias Legislativas. Já existem 397 pedidos de criação de municípios, dentre eles o de Terra Preta.

De acordo com o texto aprovado, o distrito de Terra Preta preenche todos os requisitos para se tornar um município independente, a começar pelo número de habitantes. O exigido é 11 mil e o

Cemitérios começam a se preparar para o Dia de Finados OPINIÃO COLUNA DO CORREIO EDITORIAL DELFIM NETTO ESSIO MINOZZI JR. DANIEL BONORA OZÓRIO MENDEZ FABIANO RODRIGUES

PÁGINA 2

distrito tem hoje mais de 20 mil. Na próxima edição o Correio publicará reportagem especial sobre Terra Preta e o sonho de se emancipar. A lei aprovada vai agora à sanção da presidente Dilma Rousseff.

Cartório amplia horário de atendimento na Semana do Jovem Eleitor PÁGINA 5

COLUNA DO CORREIO PÁGINA 4

Sol Nascente vence a Copa José Lauriano Divulgação

Em partida dramática, decidida apenas nos últimos minutos, o Sol Nascente derrotou o Graal e ficou com o título da Copa José Lauriano, disputada em Terra Preta. PÀGINA 6


2

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 18 de outubro de 2013

GERAL

30ª Festa da Primavera levou 30 mil pessoas ao Espaço Mario Covas

R$ 17,5 MILHÕES

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 1.539 da Mega-Sena, realizado anteontem, e o prêmio para o sorteio de amanhã acumulou e pagará R$ 17,5 milhões. Os números sorteados foram: 08 10 - 20 - 26 - 49 - 58. Ao todo, 53 apostas fizeram a quina (R$ 27.254,69 cada) e outras 4.366 a quadra (R$ 472,64 cada).

Ricardo Honorio

TEMPO HOJE Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. Mínima de 17°C e máxima de 26°C. AMANHÃ Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens. Temperaturas entre 15°C e 26°C. DOMINGO Sol com algumas nuvens durante todo o dia. Não chove.  Máxima em alta e mínima em declínio. Temperaturas entre 14°C e 28°C. SEGUNDA Sol com algumas nuvens. Não há previsão de chuva.  Temperaturas em elevação. Mínima de 15°C e máxima de 32°C.

Sergio Reis fez a abertura da festa e Michel Teló cantou no encerramento

OBITUÁRIO 9/10- Aparecida Fernandes Reis, aos 51 anos, solteira, deixa a filha Claudineia. Sepultada no Cemitério Terra Preta. 9/10- Maria José Ferrari Souza, aos 63 anos, casada com José Gilberto de Souza, deixa os filhos Anderson e Gisele. Sepultada no Cemitério da Saudade. 10/10- Adelino Antônio de Oliveira, aos 79 anos, solteiro, não deixa filhos. Sepultado no Cemitério Terra Preta. 12/10- Carlos Thiel, aos 70 anos, solteiro, não deixa filhos. Sepultado no Cemitério da Saudade. 12/10- Ozilde do Prado,  aos 80 anos, casado com Lourdes Bueno da Silva. Sepultado no Cemitério da Saudade. 13/10- Edivaldo Pereira da Silva, aos 62 anos, solteiro, deixa o filho Ronaldo. Sepultado no Cemitério Terra Preta. 13/10- José Júlio de Freitas, aos 78 anos, viúvo, deixa os filhos Wanderley, Wanderly, Wanda Lúcia, Wandir, José Roberto, Vanilde, Verlania, Valéria, Vânia, Evando Antônio, Ivan, Renata, Luiz Henrique e Vera Lúcia.

COMEÇA amanhã, à meia-noite, e vai durar exatos 120 dias, o horário de verão, medida adotada pelo governo há 28 anos, mas que foi adotado pela primeira vez no Brasil em 1931.. Com a mudança, todos devem adiantar seus relógios em uma hora. A medida se estende até o dia 16 de fevereiro de 2014, à meia-noite. A estimativa é que a economia chegue a 1% da demanda global por energia elétrica, além de uma economia no consumo de 102.308 MWh, quantidade suficiente para atender uma cidade do porte de Mairiporã por 35 dias. Otimização - Esta é a 42ª edição, que vai abranger 11 estados: Rio Grande de Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia e Distrito Federal. De acordo com o governo, o objetivo é otimizar a capacidade de fornecimento do sistema elétrico, além da economia da eletricidade no verão, quando é mais usada. A iluminação pública começa a funcionar, com a mudança, após as 19h, quando se encerra o horário comercial e as atividades industriais, em sua maioria.

Da Redação

05:00 06:00 07:00 08:00 09:00 10:00 11:00 11:30 12:00 13:00 13:30

14:00 15:00 15:30 16:00 17:15 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00

05:00 07:00 09:00 11:00 13:00 15:00 17:00 19:00 20:00 21:30 23:00

06:00 06:30 06:50 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:30 12:15 13:00 14:00 15:00 16:00 16:30 17:00 17:15 17:30 17:45 18:00 18:15

18:30 18:45 19:00 19:20 19:40 20:00 20:30 21:00 21:30 22:00 22:40 22:55 23:00 23:05 23:15 23:59

05:00 05:30 06:00 06:30 07:00 07:40 08:00 08:45 09:45 12:45 14:15 16:45 18:15 22:00

06:30 07:10 07:30 08:30 09:00 09:30 10:00 10:45 13:45 15:30 17:45 19:30 23:00

06:00 06:45 07:00 07:45 08:00 08:45 09:00 09:45 10:00 10:45 11:00 11:45 12:00 12:30 13:00 13:45 14:00 14:30 15:00

15:45 16:00 16:30 17:00 17:45 18:30 19:15 20:00 21:00 22:00 23:00 23:59

05:30 06:30 07:30 08:30 09:30 10:30 12:30 14:30 16:30 18:00

06:30 07:30 08:30 09:30 10:30 11:30 13:30 15:30 17:30 19:00

06:00 07:15 08:00 09:15 10:00 11:15 12:00 13:15 14:00 15:15 16:00

17:15 18:00 19:15 20:00 21:00 22:30 23:59

06:00 08:00 10:00 12:00 14:00 16:00 18:00

07:00 09:00 11:00 13:00 15:00 17:00 19:00

04:30 05:10 05:30 05:45 06:00 06:15 06:30 06:45 06:50 07:00 07:15 07:45 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30

04:30 05:30 06:00 06:15 06:30 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30

04:45 05:30 06:00 06:15 06:30 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30

14:00 14:30 14:45 15:30 15:00 15:15 16:00 16:15 16:30 16:45 17:00 17:30 18:00 18:30 19:30 20:30 21:30

13:00 13:30 14:00 14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 18:00 18:30 19:30 20:30 21:30

13:00 13:30 14:00 14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:30 21:30

Horário de verão começa à meia-noite de amanhã Da Redação

Atendimento médico em casa comemora 9 meses

04:50 05:15 05:45 06:00 06:15 06:40 06:50 07:20 08:20 09:15 10:30 11:15 12:00 13:30 15:00 15:45 16:15 17:30 19:00 19:30 20:00 21:00 21:30 23:00

DURANTE quatro dias a cidade vivenciou sua mais tradicional festa, este ano em sua 30ª edição. A Festa da Primavera, criada pelo Lions Clube em 1981, este ano levou ao Espaço Viário Mario Covas cerca de 30 mil pessoas entre os dias 10 e 13 de outubro, com a apresentação dos shows musicais de Sérgio Reis, Tainá Cardoso, Os Travessos e Michel Teló. O público vibrou com essas atrações e elogiou a organização do evento. O prefeito Marcio Pampuri foi chamado ao palco pelo cantor Sergio Reis e falou sobre o evento e a importância da cultura e do lazer na vida da população.

07:40 08:40 09:20 10:00 05:30 06:15 06:40 07:00 07:20 08:00 08:20 09:00 09:40 10:20 10:40 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00 14:30 15:00

6:45 17:00 17:15 17:30 17:45 18:00 18:20 18:40 19:00 19:30 20:15 21:00 22:00 22:20 23:00

CRIADO logo no início do governo Márcio Pampuri, o Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) completou no final de setembro 9 meses de atendimento a 70 moradores. Trata-se de uma nova modalidade de atenção à saúde, que complementa as já existentes, oferecida em domicílio e caracterizada por um conjunto de ações de promoção à prevenção, reabilitação e tratamento de doenças. Os serviços do SAD são coordenados pela médica Stella Cavalcanti Pampuri, com recursos próprios, e visa a atender pessoas incapacitadas ou com dificuldade de locomoção. Segundo a dra. Stella, além de aliviar o sistema público municipal de saúde, diminuir custos, o propósito é

14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:15 21:00 22:00 23:00

06:00 06:40 07:10 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00

14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 23:00

METALGRAFITE PRODUTOS ELETROMECÂNICOS LTDA EPP torna público que requereu da CETESB a Licença Prévia e de Instalação, para FABRICAÇÃO DE ESCOVAS E CONTATOS DE CARVÃO PARA MOTORES, localizada à RUA ESTRADA DOS MARECHAIS, N° 157, BAIRRO TERRA PRETA, MUNICÍPIO DE MAIRIPORÃ. Marcelo Buzato – Consultoria Ambiental Tel. 4033-7224.

Visite nosso Site:

www.salicenciamentos.com.br

DIA DO PROFESSOR

Os nomes Maria e José são maioria entre professores do Estado Da Redação

06:00 06:40 07:10 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00

reduzir as complicações pós-operatórias, otimizar resultados terapêuticos e manter o ideal de humanização no atendimento e prevenção de novas doenças em estágio de recuperação do paciente. Quando implantado, contava apenas com a coordenadora e com um fisioterapeuta. Hoje, a equipe foi ampliada e conta com mais um fisioterapeuta, uma enfermeira e equipe de apoio, composta por fonoaudiólogos, psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais. O SAD é um serviço voltado a pacientes estáveis, em condições de deixar o ambiente hospitalar, mas que inspiraram cuidados especiais, sejam eles médicos, de enfermagem ou fisioterapia, pacientes acamados ou com redução de mobilidade e que necessitam de cuidados especiais.

AGRADECIMENTO As senhoras Maria Lúcia Mella Naf, presidente do Fundo Social de Solidariedade de Mairiporã, e Dalva Morgado Carlos, presidente do Conselho Municipal do Idoso (CMI), agradecem aos membros do Centro de Convivência Reacender da Terceira Idade de Mairiporã pelas doações de fraldas geriátricas, doadas às Instituições Asilares de nosso Município.

UM PERFIL dos profissionais que atuam na rede de ensino do Estado de São Paulo foi traçado através de levantamento feito pela Secretaria de Estado da Educação, em comemoração ao Dia do Professor, celebrado na terça-feira, 15. Os dados apon-

tem que as ‘Marias’ e os ‘Josés’ são os nomes mais comuns entre os 230 mil docentes da rede. O levantamento aponta que nos anos iniciais as mulheres são maioria no comando das salas de aula, mas a proporção de homens que ensinam cresceu ao longo dos últimos cinco anos, passando de 22,4% em 2008 para os atuais

NOTA DE REPÚDIO Através deste espaço quero expressar meu repúdio ao Banco do Brasil e funcionários, que na greve estabelecida nas últimas semanas promoveram o fechamento do Posto de Atendimento Bancário instalado no Fórum de Mairiporã. “Referido ato, até então nunca visto, representou o maior descaso, falta de compaixão e desrespeito para a população que necessita dos serviços do PAB do Fórum. Estas pessoas, se os irresponsáveis que decidiram pelo fechamento do PAB não sabem, são mães de crianças que se viram obstadas de levantar os alvarás que continham valores de pensão alimentícia que seus filhos necessitavam, são pessoas que precisavam levantar dinheiro em processos de ações ganhas e que dependiam do dinheiro para pagar suas contas, pessoas que precisavam depositar judicialmente dinheiro para pagamento de pensão, pessoas que precisavam entrar com ações e não conseguiam pagar custas iniciais, enfim, questões que em muitos casos dizem respeito a própria sobrevivência. Diante disso, não poderia este representante do povo deixar passar em branco um repúdio contra esta instituição, que ousaria até dizer, “beirou” o cometimento de ato criminoso contra os seus usuários. Daniel Bonora OAB - 195176

26,2%. No geral, o sexo feminino responde por 73,8% entre professores e, no recorte entre o 3º e o 5º anos do ensino fundamental, a parcela delas chega a 97% entre os docentes. Apesar de os homens serem minoria em quase todas as disciplinas, em física eles superam as mulheres na função e chegam a 53% entre os profissionais. Em química, eles também são numerosos, 45,8% do quadro. Já em língua portuguesa as professoras somam 89,1%. Sobre a idade, o levantamento mostra que a maioria dos professores (52,2%) nasceu entre 1976 e 1983. Já oito em cada dez professoras (80,9%) têm como ano de nascimento entre 1975 e 1982. O levantamento também aponta

o tempo de atuação na rede. Nos anos iniciais, mais da metade dos professores (50,9%) leciona há 20 anos ou mais. Nas outras séries avaliadas, foi identificado que 47,2% têm como tempo de docência entre 2 e 10 anos. Para chegar aos dados, a pasta utilizou o questionário aplicado no Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar (Saresp) a cerca de 60 mil professores e o banco de dados da Coordenadoria de Informação e Monitoramento Educacional (Cima) da secretaria, abastecida com informações do departamento de Recursos Humanos da pasta. No total, são 14.235 professoras que se chamam Maria e 2.536 com o nome José nas escolas do Estado.

Carlos Thiel morre aos 70 anos Da Redação

PROFESSOR e diretor por mais de 20 da escola Pedro Galrão do Nascimento, faleceu no último dia 12 Carlos Thiel, educador que ao longo da vida granjeou amigos, o respeito dos colegas e a admiração de alunos. Em 1989 Carlos Thiel assumiu a Secretaria da Educação,

a convite do então prefeito Luiz Salomão Chamma, e permaneceu no cargo até o final da gestão, em 1992. Na sessão de Câmara de terça-feira, 15, o presidente Essio Minozzi Júnior falou sobre a trajetória do colega e amigo em discurso emocionado, e foi feito um minuto de silêncio em sua memória.


Mairiporã • Sexta-feira 18 de outubro de 2013

contato@correiojuquery.com.br

COLUNA DO CORREIO HOSPITAL (I)

O secretário municipal da Saúde, Manoel Blanco, que anunciou aos vereadores a situação financeira de quase insolvência do Hospital e Maternidade Mairiporã (HMM), deveria convocar a imprensa para uma coletiva e falar, com todas as letras, quem levou a entidade a essa condição, qual o tamanho do rombo e que caminhos seguir. Dizer apenas aos vereadores e insinuar má gestão ao longo dos últimos dez anos, não resolve. O parlamento municipal nada pode fazer, exceto se resolver abrir uma CEI contra o governo anterior, que durante oito anos despejou milhões e milhões de reais num saco que, como ainda se observa, parece não ter fim. Mas a Câmara não vai abrir uma CEI. Não tem esse perfil. Então, o que resta, é o secretário vir a público e falar tudo o que sabe, colocar as cartas na mesa, preto no branco. A sugestão de uma auditoria tem que sair do papel. Chega de proteger pessoas e grupos cujos interesses políticos se sobrepõem aos da população.

HOSPITAL (II)

O Ministério Público de Mairiporã poderia aproveitar o gancho proporcionado pelo secretário e entrar firme na investigação de tudo o que envolve o Hospital. Se não existir interferência da Promotoria, imagina-se, com base em episódios recentes, que o governo municipal não irá além das ameaças, que tudo continuará debaixo do tapete, enquanto os (i)responsáveis continuarão em suas casas contando o vil metal. Muita gente ganhou dinheiro à custa da entidade, menos o povo, a quem coube o quinhão mais dolorido: atendimento temerário, falta de médicos e remédios e equipamentos ou sucateados ou inexistentes. O prefeito Marcio Pampuri tem a obrigação, enquanto médico, e o dever, enquanto prefeito, de abrir a caixa-preta do Hospital, e os vereadores, de acabar com a prática de apenas referendar pedidos de dinheiro, como se o problema também não fosse deles. A ameaça constante dos que usam politicamente o hospital, de que se não der dinheiro vai fechar, só interessa a quem ganhou ou pretende ganhar dinheiro fácil.

HOSPITAL (III)

É uma vergonha a cidade conviver com esse problema, que beneficiou poucos, mas com muito dinheiro público. A patifaria vem de décadas e ninguém faz nada! O povo não agüenta mais uma cidade com questões que parecem insolúveis, como falta de água e esgoto, iluminação pública, pavimentação, transporte coletivo e escolar e moradias, enquanto milhões (só este ano o total vai chegar a R$ 8 milhões) são destinados ao Hospital, sem atendimento digno e pior, sem que se diga a verdade a esse mesmo povo. Os interesses inconfessáveis, que por mais de dez anos permearam a intervenção na instituição, precisam ser desnudados.

HOSPITAL (IV)

A Prefeitura, neste primeiro ano de gestão Márcio Pampuri, já viu que o dinheiro é escasso e a demanda é gigantesca. Em 2014, ano eleitoral, será ainda mais, até por força da legislação. Pessoas experientes, com conhecimento em gestão hospitalar, já disseram que se a Municipalidade não se debruçar com responsabilidade sobre o problema, não botar na cadeia os maus gestores que se beneficiaram do dinheiro suado daqueles que pagam impostos, ou terá que fechar o Hospital ou ele vai quebrar os cofres públicos.

HOSPITAL (V)

Passados dez meses do novo governo, o Hospital e Maternidade Mairiporã não mudou nada em relação aos oito anos de administração tucana. Mudaram apenas o interventor. Isso é pouco. A revelação quase que semanal de dívidas da instituição que não foram honrados não pode entrar 2014 sem solução. O governo do prefeito Pampuri tem condições e autoridade de mudar esse quadro, botar ordem na bagunça, denunciar os biltres o oferecer um mínimo de saúde digna aos mais carentes.

OTIMISMO

Embora reconheça que 2013 é um ano difícil, principalmente para as finanças do município, o prefeito Marcio Pampuri demonstra otimismo em relação ao ano que vem, quando deverá, segundo seus assessores, colocar em prática aquilo que disse durante a campanha e o que aprendeu até aqui. Nos bastidores o que se diz é que não faltarão recursos para ações e projetos de interesse social. O alcaide já sinalizou que não se verga a pressão e decisões difíceis serão tomadas quando necessárias, mesmo que num primeiro momento pareçam anti-populares. Mas há que se aprimorar a forma de colocá-las em prática.

www.correiojuquery.com.br

LOCAL Comércio em Mairiporã deve abrir 500 vagas temporárias Lúcia Helena Da Redação A CHEGADA do fim de ano agita o mercado formal de trabalho, ou seja, aquele com carteira assinada. Isso se deve a abertura de vagas temporárias, principalmente em lojas, para atender os consumidores na melhor época do ano para as vendas. Portanto, se você está sem emprego, a hora é agora.

Atualize seu currículo e corra atrás de uma das 500 vagas previstas, segundo estimativa do Sindicato do Comércio Varejista de São Paulo. As oportunidades representam um aumento de 9,5% em comparação com o ano passado. As chances, de acordo com o sindicato, se devem a três fatores: aumento de renda dos consumidores, possibilidade de a inflação ficar estável e quantidade

de novas empresas na praça. De acordo com a entidade, os segmentos que oferecerão mais vagas neste período serão os de vestuário, calçados, cosméticos, eletrodomésticos e eletrônicos, correspondentes ao comércio de rua e minishoppings. Outro setor que oferece vagas é o de supermercados. Oportunidades - O perfil dos contratados deverá ser o mesmo dos últimos anos: idade entre 18

Divulgação

agências bancárias terão novo horário de atendimento a partir de novembro

Da Redação

OS MAIS de 100 bancários de Mairiporã decidiram encerrar, na noite de sexta-feira, 11, a greve iniciada há 23 dias, e que teve abrangência nacional. Após a realização de três assembléias coordenadas pelo sindicato da categoria, foi aceita a proposta de reajuste de 8% (aumento real de 1,82%) feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A nova proposta incluiu ainda reajuste de 8,5% do piso salarial (ganho real de 2,29%) e de 10% sobre o valor fixo da regra básica e sobre o teto da parcela individual da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Ela também eleva de 2% para 2,2%

o lucro líquido a ser distribuído linearmente na parcela adicional da PLR. A normalidade no atendimento ao público em Mairiporã se deu na segunda-feira, nas sete agências (Bradesco Centro, Bradesco Terra Preta, Banco do Brasil Centro, Banco do Brasil Cidade, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander) e no posto do Santander na Prefeitura. Horário - A partir do dia 4 de novembro as agências em Mairiporã passam a ter novo horário de atendimento: das 10h às 16 horas, ou seja, abrem uma hora mais cedo. A decisão foi da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), em atenção ao vereador Marcinho da Serra, que solicitou a mudança.

Finados: cemitérios já se preparam para receber milhares de visitantes Claudio Cipriani Da Reportagem A PROXIMIDADE do feriado do Dia de Finados já movimenta as administrações dos três cemitérios da cidade: Saudade, Coqueiros (Terra Preta) e Jardim da Serra. Juntos, eles somam mais de 20 mil túmulos. A data também deverá movimentar ambulantes que comercializam de flores e velas a comidas e bebidas. O Cemitério da Saudade, que concentra o maior número de

sepultados, vem passando por reformas pontuais nas últimas semanas e espera receber mais de 5 mil visitantes; no dos Coqueiros, em Terra Preta, a estimativa é que mais de 3 mil pessoas passem pelo local, enquanto no único cemitério particular da cidade, o Jardim da Serra, outros 2 mil são esperados. As famílias que querem arrumar os túmulos, pintá-los e limpá-los, podem procurar pela administração dos dois cemitérios públicos. Correio Imagem

Pelo menos um secretário do governo Pampuri tem despertado instintos nada nobres entre os que se dizem amigos e nos conspiradores com assento no Palácio Tibiriçá. Creditam a ele os problemas surgidos na pasta que comanda e arquitetam, na cara dura, sua destituição. Até mesmo na Casa de Leis há quem não comungue com o modo de administrar do secretário. Dizem que lhe falta habilidade, critério e jogo de cintura. O nome? Tão fácil quanto somar dois mais dois.

Trabalho de desassoreamento do córrego Jundiaizinho será concluído em novembro

Obra contra enchentes é realizada na divisa entre Mairiporã e Atibaia Juarez César Da Redação

O CONSTANTE transbordamento do córrego do Jundiaizinho, que fica na divisa entre Mairiporã e Atibaia, levou os prefeitos das duas cidades, Marcio Pampuri e Saulo Pedroso, a pedir que a concessionária da rodovia, a Autopista Fernão Dias, realizasse obras de limpeza e desassoreamento, pois estava completamente entupido e provocava constantes enchentes. No encontro que os prefeitos tiveram com representantes da concessionária, discutiu-se a necessidade de uma solução de impacto, pois o fluxo da água estava comprometido e apenas 20% da capacidade de vazão estava em funcionamento. A empresa estima que a

É consenso entre os funcionários que o presidente da Câmara, Essio Minozzi Júnior, administrou o parlamento neste primeiro ano com seriedade, sabedoria, serenidade, companheirismo e interagindo com todos no dia a dia. Dos últimos cinco presidentes, é o que obteve, disparado, a melhor avaliação.

Correio Imagem

PARAÍSO

O vice-presidente da Republica, Michel Temer, mandatário maior do PMDB, partido que abriga o maior cabide de empregos do mundo no setor público, disse que enquanto o brasileiro tiver indo ao supermercado, levando a criança à escola e tiver um carro, a economia e o país estarão tranqüilos. Como dizia o falecido Antônio Carlos Magalhães, Michel Temer parece mordomo de filme de terror. É caso de se perguntar ao “mordomo”: e a saúde, a educação, a segurança etc.?

ASSOCIAÇÕES

A Câmara Federal aprovou em votação simbólica, semana passada, projeto de lei que dispensa associações de moradores do pagamento de taxas e emolumentos para se adaptarem ao Código Civil e ao enquadramento como Oscips. O projeto, apresentado em 2006 e aprovado em 2009, pelo Senado, aguarda agora a sanção presidencial. As informações são da Agência Brasil.

CORRUPÇÃO

A descoberta de que 2.168 prefeitos e vereadores eleitos no ano passado recebem dinheiro do Bolsa Família é só mais um exemplo da impunidade reinante no país. Ninguém vai para a cadeia. Pelo menos não os políticos. A corrupção no país é endêmica e isso não vai mudar nunca. Mais um pouco e algum engraçadinho vai propor que o artigo 1º da Constituição seja modificado e passe a ter a seguinte redação: “Artigo 1º: Todo brasileiro é corrupto até prova em contrário”.

FRASE

“É inútil fechar os olhos à realidade. Se o fizermos, a realidade abrirá nossas pálpebras e nos imporá a sua presença.” (Juscelino Kubitschek de Oliveira, ex-presidente da República)

conclusão dos trabalhos será em novembro, beneficiando os bairros cortados pelo córrego. Antes do início dos trabalhos de limpeza, desobstrução e retirada de terra, entulho e lixo da galeria, os dois municípios, através da Defesa Civil, cobravam quinzenalmente a Autopista e monitoravam as condições do local, preocupadas com a população em dias de chuva. “A capacidade de vazão estava muito reduzida, principalmente pela quantidade de lixo, plásticos, animais mortos e até mesmo galhos e mourões de madeira, que reduziam o escoamento da água. Isso preocupava muito em dias de chuva e levou os dois prefeitos a cobrar uma ação da Autopista”, disse o Capitão Cardinalli, da Defesa Civil de Atibaia.

Nível da Paiva Castro continua em queda

APROVAÇÃO

O MORDOMO

e 39 anos e 1º ou 2º graus completos. O Sindicato prevê que aproximadamente 20% das vagas devem ser preenchidas por jovens que nunca trabalharam. A expectativa de vendas, de acordo com lojistas e comerciantes, é otimista. Alguns falam em dobrar o faturamento, porém estima-se que o crescimento será de até 6,5% em relação ao mesmo período (setembro/ dezembro) do ano passado.

De volta da greve,

CONSPIRAÇÃO

Ao que parece a sede da OAB de Mairiporã foi eleita como ‘paraíso’ de políticos de outras esferas, a maioria candidata à reeleição em 2014. Quando se fala em visitar o município, é a entidade que escolhem para sediar encontros com correligionários e autoridades. O último deles, na semana passada, teve como protagonista José Maria Eymael, o ‘democrata cristão’, que na cidade tem como representante do PSDC o vereador Dayvid Alves, que hoje está na condição de secretário adjunto de Esportes. Eymael, como já fez anteriormente, é nome provável na disputa pelo Palácio do Planalto no ano que vem.

3

Os cemitérios da Saudade e Jardim da Serra juntos devem receber mais de 7 mil visitantes

LEITURA DINÂMICA IDOSOS - A população idosa do Estado de São Paulo será maior do que a de crianças e adolescentes com até 15 anos a partir de 2027, segundo a Fundação Seade, que verificou que os maiores de 60 anos – que no Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2010 eram quase 5 milhões (11,6% do total da população) - vão chegar a mais de

14 milhões de pessoas (29,8%), em 2050. Ou seja, o número vai triplicar. Em contrapartida, a população de jovens e crianças será reduzida de 8,85 milhões (21,5% ), em 2010, para 6,63 milhões (14%), em 2050. A população economicamente ativa também vai ser diminuída. Dos 27,6 milhões (67%) três anos atrás, serão 26,5 milhões (56,2%) em 2050.

Reservatório localizado em Mairiporã registra baixo nível operacional

Lúcia Helena Da Redação O NÍVEL de armazenamento de água no reservatório Paiva Castro, em Mairiporã, que abastece mais de 9 milhões de paulistanos, continua registrando queda contínua nos últimos meses e na terça-feira, 15, atingiu seu índice mais baixo nos últimos sete anos. Dados do monitoramento do Sistema Cantareira, da Sabesp, apontam que o nível operacional do reservatório chegou a 38,3%, percentual só maior que o de 15 dfe outubro de 2007, que marcou apenas 27,17%. Análise do comportamento do clima na Região Sudeste, que tem como ‘termômetro’ o volume dos reservatórios para o abastecimento público, indica situação vulnerável caso essa região tenha neste verão 2013/2014 níveis abaixo da média histórica de precipitação, como aconteceu entre os anos de 1998 e 2003, marcados pelos fenômenos El Niños, que resultaram em chuvas abaixo da média, anos seguidos, que fizeram com que a Paiva Castro atingisse o valor histórico mínimo de seu volume operacional naquele ano. Se o próximo verão, que se inicia em dezembro, não registrar precipitação dentro da média histórica, o abastecimento nas cidades que ficam à jusante da Paiva Castro, ficará comprometido, pois dependem da vazão da descarga de fundo do reservatório.


4

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 18 de outubro de 2013

OPINIÃO OZÓRIO MENDES drozorio@yahoo.com.br

Passividade absurda Dias atrás estive em Bragança Paulista e me encontrei com o ex-juiz de Direito de Mairiporã, Nagashi Furukawa, que chegou a ser secretário de Estado. Me lembrei de sua passagem pela nossa cidade e que foi ele o responsável pela criação da 2ª Vara Judicial. Isso, lá em 1983, ou seja, 30 anos atrás. Também me veio à mente que naquele mesmo ano, Bragança possuía igualmente duas varas para atendimento da sua sociedade. Pois bem. Os anos foram passando e na contramão do que deveria ser sensato, Mairiporã segue com suas duas míseras varas, enquanto Bragança contabiliza hoje oito varas judiciais. Se não fosse trágico, seria cômico. Mas a realidade é essa. Mairiporã é obrigada a conviver com um Judiciário sem condições mínimas de trabalho e de atendimento à sua população. O pior é que ninguém faz nada para mudar essa realidade. Também obtive de forma oficiosa algumas informações sobre os processos distribuídos este ano, e em apenas uma das varas passa de 2.500. Se imaginarmos igual número para

a outra vara, teremos mais de cinco mil processos para julgamento de apenas dois juízes. Sem se falar nos mais de 50 mil executivos fiscais (dívida ativa com a Prefeitura). A pergunta é simples: como resolver isso? Resposta também simples: criando-se, pelo menos, mais uma vara, acompanhada da respectiva reforma e ampliação das acanhadas instalações do prédio do Fórum. Não é mais possível tolerar essa situação. Todas as autoridades, executivas, legislativas e judiciárias, e também a OAB, têm o dever de buscar mais uma vara e cobrar com veemência um novo patamar para o Judiciário mairiporanense. Essa passividade é imperdoável e joga contra os interesses de toda a sociedade. Não temos mais 35 mil habitantes como em 1983. Hoje beiramos os 90 mil e caminhamos em velocidade espantosa para os três dígitos. Portanto, cabe a todos nós sair da comodidade e brigar para que o Judiciário de Mairiporã tenha as condições de trabalho de que precisa. A passividade das nossas autoridades é absurda!

Ozório MendeS é advogado e foi vereador na gestão 1983/1988

FABIANO RODRIGUES fabiano.uninove@yahoo.com.br

Aos mestres

N

esta semana comemoramos o dia dos professores, nós da velha guarda tínhamos uma relação respeitosa e submissa aos nossos mestres, todos os dias íamos à escola com o desejo de aprender mais e estar próximo dos nossos amigos de sala. Recordo-me de quando a aula começava e todos os alunos permaneciam calados e atenciosos às sábias palavras dos nossos professores. A arte de ensinar cabe a poucos que carregam consigo a vontade de dividir seu conhecimento e a humildade de aprender a cada dia com seus colegas e alunos. Diariamente me deparo com situações em que tenho que resgatar os conhecimentos recebidos de mestres do meu passado, a sabedoria é mágica e nos leva a evolução espiritual, psicológica e até mesmo econômica. Nosso país está  passando por uma enorme crise de mão de obra, não temos profissionais disponíveis para alavancar o crescimento do país, recentemente o governo federal importou médicos para cuidar da saúde de milhares de brasileiros,

vimos investimentos em Prouni, bolsa educação e outros incentivos governamentais pela busca de uma educação melhor em nosso país. Fico me perguntando qual o projeto de vida desses milhares de jovens que não têm interesse algum em estudar, jovens que pagam pelo estudo matarem aula e se embebedarem na porta de bares, crianças agredindo verbalmente e até mesmo fisicamente seus professores. A sensação é  que estamos despencando na ladeira da ignorância e infelizmente a criminalidade cresce a cada dia, a saúde pública está tomada de pacientes devido à ignorância e o consumo de drogas aumenta ferozmente. Quero aproveitar este espaço para agradecer aos milhares de professores que persistem na busca por uma sociedade melhor e principalmente agradecer meus pais e professores que doaram grande parcela de suas vidas para formar o cidadão que sou hoje. Professores e professoras parabéns pelos seus dias e muito obrigado!

FABIANO RODRIGUES é professor, formado em administração de empresas e comunicação social, pós-graduado em marketing e comunicação, empresário da área de comunicação, Ti e segurança.

DANIEL BONORA Contran elimina vagas Parar em frente a farmácias e outros estabelecimentos que tinham vagas exclusivas de estacionamento não é mais permitido desde 2008, quando entrou em vigor a Resolução 302 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), que estabelece regras para o setor. A resolução extingue as vagas exclusivas de emergência e define e regulamenta os diversos tipos de áreas de estacionamento específicos de veículos e áreas de segurança para carros oficiais. Pelas novas normas, somente ficam permitidas a reserva de vagas para portadores de deficiência, idosos, operação de carga e descarga, ambulâncias e viaturas oficiais. A referida resolução, então, extinguiu as vagas exclusivas para farmácias. Porém, em Mairiporã, após cinco anos da medida em vigor, a Prefeitura, responsável pelo setor, ainda não fez a retirada das áreas reservadas, que inclusive são demarcadas com cones.

Considerando a escassez de locais de estacionamento, os motoristas teriam a disposição mais algumas vagas. O problema é que grande parte da população não sabe que as farmácias perderam o direito a exclusividade e continuam desrespeitando a medida. Na verdade, a população pode parar nas vagas das farmácias e não pode ser multada. Como justificativa para a medida, entende-se que as farmácias perderam o benefício porque os atendimentos de emergências foram transferidos para os hospitais. Hoje ninguém mais vai à farmácia para fazer um curativo. As farmácias se tornaram ponto de comércio. Pode até ser, mas eu, particularmente, ainda vejo importância na reserva das vagas. Muitas vezes me beneficiei delas. Mas, como jurista, tenho que passar aos leitores os seus direitos. Com a tolerância de 15 (quinze) minutos na zona azul, ficou um pouco melhor. Mas mesmo assim ainda é difícil achar vaga.

Daniel Bonora é advogado, vice-presidente da OAB de Mairiporã, presidente da Comissão de Assistência Judiciária e Assessor Técnico Parlamentar.

C

om as bênçãos da Justiça Eleitoral o país passou a contar, no dia 27 de setembro último, com mais dois balcões de negócios. Eles atendem pelos nomes de Solidariedade e Pros, e nem bem chegaram ao mercado já contam com respeitáveis quadros de parlamentares por todo o país, formados por oportunistas inveterados que trocam de sigla como quem troca de camisa. A legislação brasileira é uma verdadeira mãe com os partidos políticos. Veja o caso dos dois neófitos, que imediatamente passaram a dividir o generoso bolo do chamado Fundo Partidário, cuja grana sai do bolso de quem paga imposto e distribuído na ordem de 5% a todos os que têm registro

EDITORIAL

Balcão de negócios e 95% às legendas com representação na Câmara, proporcionalmente aos votos recebidos pelo parlamentar em exercício. A farra não se resume a isso. Os caçulas dessa horda, mesmo sem disputar uma única eleição, ou seja, sem a chancela do voto popular, começaram a receber parcelas dos R$ 600 mil anuais a que têm direito. Agora são 32 partidos registrados no TSE. Diante desse cenário de filme de horror, não é difícil compreender os motivos que levaram os deputados

a engavetar no Congresso proposta que prevê que um parlamentar, ao mudar de partido durante o mandato, não leve consigo o equivalente ao Fundo Partidário e também o tempo gratuito na televisão. Essas vantagens ficariam com a sigla de origem. Quem espera por mudanças nesse particular e também na tal minirreforma que está em andamento no Congresso, pode esperar sentado. Os deputados e senadores legislam em causa própria e quanto maior a liberdade de se mudar de

partido, maior a possibilidade de negociatas. O que conta é o poder de barganha. O vício de origem também se observa nas cidades pequenas, como Mairiporã, por exemplo, onde os partidos têm dono, e não militantes, e apenas suas cúpulas decidem como agir. Inclusive, e principalmente, na hora de conquistar ‘boquinhas com polpudos salários’ no serviço público. Ideologias e doutrinas partidárias são o que menos importa e o que menos vai pesar mais adiante, na composição de alianças eleitorais. A frase do jornalista norte-americano Victor Lasly ilustra bem o que vem a ser esse segmento: “Na política não há amigos, apenas conspiradores que se unem”.

ESSIO MINOZZI JR. essiominozzijr@terra.com.br

Formador da cidadania

E

m toda comemoração ao ‘Dia do Professor’ os discursos enaltecem merecidamente a sua importância social. Sempre esperei mais das autoridades educacionais do país. Nesse momento gostaria de propostas objetivas para suprir duas prioridades: a falta de vagas nas creches e a de recuperação da qualidade da aprendizagem. Na atual conjuntura da educação nacional, são os maiores desafios a ser enfrentados. Vagas em creche dependem da construção de novas unidades. Para isso são necessários dinheiro e vontade política para criá-las. Agora, democratizar a qualidade do ensino é muito mais complicado. Depende do rompimento de três cul-

turas impregnadas nos sistemas educacionais: a que nega a participação cidadã, a da centralização do poder no órgão central educacional e a escolar. A cultura que nega a participação da comunidade na escola distancia a sua proposta pedagógica do ambiente social do aluno. Dividir com a comunidade escolar o protagonismo da formação do cidadão pode ser uma boa possibilidade para melhorar o ensino. O envolvimento da comunidade escolar na elaboração da proposta pedagógica da escola desde a sua consecução, sua implementação e até no acompanhamento dos seus resultados, pode ser a chave para melhorar

a aprendizagem dos alunos. Trabalho nada simples, mas as atuais práticas não estão resolvendo. A cultura da concentração do processo decisório no órgão central educacional coloca a escola como coadjuvante sendo que nela ocorre o fundamental da educação: o processo ensino aprendizagem do aluno. Romper com essa cultura significa recolocar a escola no centro do processo. Com a autonomia pedagógica cada escola passa a exigir dos órgãos centrais a confiança na capacidade educacional dos profissionais de sua rede. Assim sendo, eles devem proporcionar as condições adequadas para o desenvolvimento das propostas

pedagógicas de cada escola. A cultura escolar enraizada na prática docente na qual coloca o professor como protagonista, mas limita-o a mero transmissor de conhecimento tornando secundário, na maioria das vezes, seu papel fundamental de formador da cidadania. Do educador espera-se que ele seja um facilitador da aprendizagem, gerenciador da informação, reflexivo, que avalie e ressignifique sua prática pedagógica e incentive a ética, a justiça zelando pela igualdade. A sala de aula passa a ser, então, um espaço privilegiado de reflexão, de situações de aprendizagem vivas e enriquecedoras tendo o professor como formador da cidadania.

ESSIO MINOZZI JUNIOR é vereador do PR e professor, pós-graduado em Gestão Educacional UNICAMP em Gestão Publica - FUNDAP, e presidente da Câmara de Mairiporã

DELFIM NETTO contatodelfimnetto@terra.com.br

N

Cinco anos

esta meia-década de uma crise que - honestamente falando - não precisava ter existido, mesmo com muito boa vontade talvez não se consiga preencher os dedos da mão com boas notícias da economia mundial. Nada parecido com estes primeiros 10 dias de outubro quando surgiu o primeiro sinal inteligente de que a política monetária da maior potência mundial vai mudar, escolhendo a recuperação do nível de emprego como a sua meta principal. É dessa forma que se deve entender a indicação da economista de 67 anos, Janet Yellen, à presidência do Banco Central dos Estados Unidos, para substituir Ben Bernanke a partir de janeiro de 2014. Na vice-presidência do FED desde 2010, ela já vinha exercendo forte influência sobre Bernanke, como ficou

demonstrado em junho deste ano quando defendeu publicamente a manutenção dos estímulos monetários até que a taxa de desemprego voltasse ao nível de 6,5%. Disse com muita clareza naquela ocasião que os objetivos de recuperação da atividade econômica e de elevação dos níveis de emprego têm que estar à frente das metas de controle da inflação. Para quem achar que estou exagerando na ênfase, apenas lembro que a política monetária dos governos nacionais desde setembro de 2008 se orienta mais das decisões do colegiado do Federal Reserve dos Estados Unidos do que dos comitês monetários de seus próprios Bancos Centrais. Esses comentários sobre o anúncio da ascensão da primeira mulher ao comando do órgão que dita a política

monetária mundial (após 14 presidentes) acabou ocupando grande parte do tema que tinha preparado para o artigo desta semana sobre os reajustes salariais que nestes três primeiros trimestres do ano pressionaram menos os custos industriais no Brasil. O que estava acontecendo é que a partir de 2003/2004 o crescimento do salário nominal na indústria vinha se situando muito acima dos aumentos de produtividade, resultando num nível de salário real incompatível com equilíbrio adequado para a nossa economia. Aumentos do salário real que não correspondem ao crescimento da produtividade terminam se dissipando ou em inflação ou em déficits em conta corrente, que é o que nós estamos vivendo. Durante muito tempo isso aconteceu. Como tínhamos uma taxa de

juro muito alta, o câmbio real se valorizou roubando um pedaço da exportação e a demanda interna da indústria brasileira, porque o subsídio cambial à importação era enorme, o que produziu um grande enfraquecimento da indústria. O setor de serviços que não era submetido à concorrência permitia a elevação dos salários, aumento que migrava para a indústria, desarticulando o sistema produtivo. A partir do ano passado, isso começou a ser corrigido. Nos três trimestres de 2013 os aumentos reais de salário foram menores: creio que qualquer coisa entre 1% e 1,5% de crescimento real, ao ano, o que continua acima do aumento da produtividade, porque ela praticamente não cresceu; mas já é uma situação melhor do que foi nos anos passados.

Delfim Netto, é professor emérito da FEA-USP, ex-ministro da Fazenda, da Agricultura e Planejamento e colunista do Correio.

EMPRESA JORNALÍSTICA SANTOS & FERREIRA LTDA. Travessa Antonieta C. Spada, 26 CNPJ nº 05.785.139/0001-01 CEP 07600-000 – Mairiporã-SP – Telefone: (011) 4419-1842

DIRETOR EXECUTIVO Marcos Roberto Borges

REDAÇÃO Wagner Azevedo Lúcia Helena Juarez César Cláudio Cipriani

DIRETOR DE REDAÇÃO David da Cunha Boal Júnior

EDITOR DE TEXTO Jean César C. Pavão

DIRETOR PRESIDENTE Joyce Franciely dos Santos

As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste jornal

COLABORADORES Delfim Netto Éssio Minozzi Ozório Mendes Daniel Bonora Fabiano Rodrigues

REDAÇÃO E PUBLICIDADE Travessa Antonieta C. Spada, 26 Centro - Cep: 07600-000 Mairiporã - São Paulo SITE www.correiojuquery.com.br contato@correiojuquery.com.br correio.juquery@g.com.br

O jornal se reserva o direito de não editar publicidade sem fundamentar recusa

CORREIO JUQUERY. COM.BR


Mairiporã • Sexta-feira 18 de outubro de 2013

5

www.correiojuquery.com.br

POLÍTICA M. Borges

Prefeitura altera Plano de Saneamento Básico que será votado pela Câmara Da Redação

Prédio que abriga o Fórum foi construído em 1969 e não comporta mais a demanda

Comarca continua com apenas duas varas judiciais, passados 30 anos Wagner Azevedo Da Reportagem EM FEVEREIRO de 2009 a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) divulgou resultado de pesquisa que mandou realizar, constatando que o número de juízes no Brasil é insuficiente para a quantidade de processos e que 85% das varas judiciais tinham mais de 1.000 processos em andamento. Também mostrava a necessidade de se dobrar os corpos técnicos de unidades judiciárias para garantir rapidez ao trâmite processual. De acordo com o presidente da AMB à época, Mozart Valadares Pires, o principal objetivo do estudo era mostrar à cúpula do Judiciário brasileiro que boa parte da magistratura trabalhava em condições inadequadas. Passados cinco anos daquela pesquisa, a situação só fez piorar. Em Mairiporã, com apenas duas varas, a situação é caótica, pois os dois juízes trabalham insanamente debruçados sobre muito mais

que 1.000 processos cada um, além de outros 50 mil executivos fiscais oriundos de dívida ativa do contribuinte com a Prefeitura. A necessidade de uma terceira vara (o ideal seriam quatro) é imperiosa. Décadas - A Comarca de Mairiporã, a primeira a ser instalada na região, data de dezembro de 1969. O Fórum para abrigá-la foi construído na rua dr. José Adriano Marrey Júnior, com uma vara judicial, nas mesmas instalações que existem hoje, passadas quatro décadas. Nada mudou. Somente em 1983 é que o juiz Nagashi Furukawa conseguiu que a cidade passasse a ter uma segunda vara, ano em que o município contabilizava 35 mil habitantes. Hoje, a população é de quase 90 mil, ou seja, praticamente três vezes maior, porém o Fórum é o mesmo: acanhado, com instalações velhas e sem perspectivas de oferecer boas condições de trabalho aos juízes e cartorários, e um bom atendimento ao público e aos advogados. Apenas a título de compara-

ção, em 1983, quando Mairiporã conquistou a segunda vara, Bragança Paulista contava igualmente com duas. Hoje, os bragantinos dispõem de oito varas, com 50 mil habitantes a mais. Dever - As autoridades mairiporanenses têm que se debruçar sobre a questão e buscar meios para instalar a terceira vara. É o mínimo que se espera. Prefeito, vereadores e a OAB precisam ser incansáveis nessa luta, pois o prédio do Fórum também necessita ser ampliado e reformado. A título de mais um exemplo, o Fórum de Bragança está com suas obras de ampliação quase prontas, que permitem dobrar o seu tamanho. O governo do prefeito Aiacyda, que é do PSDB, assim como o governador, relegou o problema a planos secundários nos últimos oito anos. Cabe agora ao novo chefe do Executivo criar condições junto a deputados e secretários de Estado e dar à Comarca as condições de que precisa. Não há mais espaço nem tempo para desculpas e subterfúgios.

Divulgação

REUNIÃO na terça-feira, 15, no plenário da Câmara, reuniu secretários municipais e vereadores para a apresentação da nova proposta do PMSB (Plano Municipal de Saneamento Básico), que deverá ser votado em breve pelo Legislativo. O plano é uma exigência do governo federal e sua elaboração é obrigatória a todos os municípios. A nova proposta amplia de 20 para 30 anos os contratos para prestação de serviços públicos de saneamento, com revisões a cada 4 anos, e leva em conta que a maioria dos contratos com concessionárias prestadoras de serviços

de saneamento são firmados por esse período. A partir de 2014 os municípios que não apresentarem o plano deixarão de receber recursos federais para projetos no setor. Mudanças - A apresentação do novo PMSB foi feita pela secretária municipal de Obras, Ticiane Costa D’Aloia, que abordou aspectos como coleta e tratamento de esgotos, abastecimento de água, manejo de resíduos e drenagem pluvial. Também detalhou os sistemas e estruturas disponíveis, as metas até 2042, as obras necessárias e seus respectivos custos para atingir os objetivos da proposta. Segundo os vereadores, o Plano Municipal de Saneamento é a principal ferramenta para a

Juarez César Da Reportagem MAIRIPORÃ gerou 50 postos de trabalho com carteira assinada em setembro. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado terça-feira, 15, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (TEM). Esse é o maior saldo nos últimos três meses. Depois de perdas significativas desde junho, o setor da Indústria de Transformação se recuperou com a contratação de 44 trabalhadores. Mas o setor de Serviços continua a ser o carro-chefe do emprego formal na cidade: só em setembro foram abertas 58 novas vagas, o que praticamente garantiu o desempenho positivo, cujo saldo, entre as 604 contratações e as 554 demissões, resultou em 50 postos de trabalho. Outros dois importantes setores, Comércio e Construção Civil, tiveram perdas no número de vagas, desempenho atípico para esta época do ano, principalmente porque apresentaram bons números no mês anterior. Região – Outras duas cidades também geraram novos empregos: Francisco Morato (o melhor desempenho do mês) e Franco da Rocha. Na contramão, Cajamar e Caieiras, esta última com o recorde negativo de 132 postos fechados. No ano, Mairiporã acumula 5.692 contratações, 5.508 desligamentos e saldo positivo de 184 empregos com carteira assinada.

EMPREGOS MAIRIPORÃ

Serviços de drenagem e colocação de tubos na rua Topázio

Da Redação O VEREADOR Nil, em companhia do prefeito Marcio Pampuri, visitou no início da semana a rua

Topázio, no bairro Mantiqueira, onde a Prefeitura, atendendo pedido do vereador, realizou serviços de tubulação (para captação de águas pluviais) e drenagem,

medidas para pôr fim às inundações. Durante a visita o vereador conversou com moradores e agradeceu ao prefeito pela realização dos trabalhos.

Correio Imagem

Mairiporã tem saldo positivo na geração de empregos após dois meses de perdas

Setembro 2013 - Principais setores

Vereador Nil e o prefeito Pampuri durante a visíta ao bairro Mantiqueira

renovação de contrato com a concessionária que será responsável pelo serviço de saneamento, a Sabesp, e as alterações criam mecanismos de universalização do serviço público através de metas de curto, médio e longo prazos. Participaram da reunião, além das secretárias, os vereadors Municipal, Essio Minozzi Junior (presidente), Marcio Alexandre Emídio de Oliveira, Rafael Tadeu Martin, Valdeci Moreno de Sousa Lopes, Edio de Oliveira Sousa, Juvenildo de Oliveira Dantas, Valdeci Fernandes e Ricardo Vieira da Silva. O Plano, que será transformado em projeto de lei, será enviado à Câmara para discussão e votação.

Setor

Admis

Demis

Saldo

Indústria Transf.

192

161

31

Construção Civil

37

47

-10

Comércio

121

148

-27

Serviços

250

192

58

Agropecuária

0

2

-2

Total

604

554

50

Janeiro a Setembro 2013 Setor

Admis

Demis

Saldo

Indústria Transf.

1.448

1.546

-98

Construção Civil

304

421

-117

Comércio

1.388

11285

103

Serviços

2.526

2.225

301

Agropecuária

12

13

-1

Total

5.692

5.508

184

O Cartório Eleitoral fica na avenida Leonor de Oliveira

Cartório amplia horário de atendimento na Semana do Jovem Eleitor Claudio Cipriani Da Redação DE 21 a 25 de outubro acontece a Semana do Jovem Eleitor, campanha da Justiça Eleitoral em todo o país que objetiva atrair o público entre 16 a 18 anos para tirar o título de eleitor pela primeira vez. Para tanto, todos os cartórios eleitorais ampliarão o horário de atendimento em três horas, das 9h00 às 18h00. O juiz-assessor da presidência do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), Marco Antônio Martin Vargas, avalia que a Semana do Jovem Eleitor ajuda a melhorar os baixos percentuais de eleitores dessa faixa etária verificados nos cadastros. “A despeito da facultatividade, é de extrema importância que o jovem participe, desde cedo, do destino político de sua cidade, de seu país. O voto é direito do jovem e é dever da Justiça Eleitoral promover condições que o incentivem a se interessar e se envolver no debate político”, disse. A disparidade nos números, segundo o TRE, foi verificada nas pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que apontam a existência de 1.307.237 jovens entre 16 e 18 anos em São Paulo, o que totaliza 3,17% dos 41.262.199 residentes no Estado. Desse universo, apenas 153.147 possuem título de eleitor, o que representa 11,71% da população dessa faixa etária. Em relação ao cadastro eleitoral, eles correspondem a 0,49% dos 31.376.813 eleitores. Mairiporã - Nas eleições municipais de 2012, em Mairiporã, o colégio eleitoral de jovens era formado por 60 eleitores menores de 16 anos, 361 com 16 anos e 671 com 17 anos.

Saia do “enrolation”!

aprenda inglês

naturalmente, aulas práticas e dinâmicas

96739.6170 Correio Imagem

Da Reportagem

Privatização do aeroporto de Bragança vai impulsionar a economia nas cidades da região Wagner Azevedo Da Reportagem O AEROPORTO de Bragança Paulista (Arthur Siqueira), administrado pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), está entre os cinco primeiros que serão privatizados. Os outros são de Campinas (Amarais), Jundiaí, Itanhaém e Ubatuba. As concessões têm prazo de 30 anos e todo o processo burocrático deverá estar concluso até novembro, pois a intenção do governo é que os contratos sejam assinados no final do ano ou, no

máximo, em janeiro de 2014. A concessão será feita em parceria público-privada, em que o Estado pagará à empresa que ganhar a licitação para fazer os investimentos. Região - Ao ser privatizado, o aeroporto bragantino deverá propiciar crescimento econômico a toda a região, incluindo-se aí Mairiporã, que tem um bom parque industrial. Só no ano passado o movimento de passageiros aumentou 44%, entre pousos e decolagens, o que colocou a cidade em destaque no ranking do Daesp. Foram registrados 38.088

passageiros, aumento relacionado ao mercado e às demandas de vôos da região. Hoje são oferecidos serviços de aviação executiva, táxi aéreo e instrução de vôo em aviões. O aeroporto tem 1.200 metros de pista (3.937 ft) asfaltada e está em licitação a construção de torre de controle e a instalação de balizamento (iluminação) noturno. A expectativa é que a concessionária vencedora da licitação amplie a pista e os terminais de carga e de passageiros, com capacidade para receber aviões de grade porte.


6

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 18 de outubro de 2013

Vereador professor Edio apresenta projeto que proíbe garrafas e copos de vidro em locais públicos Da Redação

MAIS um projeto de autoria do vereador professor Edio foi lido na sessão legislativa de terça-feira, 15, considerado como de extrema relevância para a sociedade. Dispõe sobre a proibição do uso de garrafas e copos de vidro em locais públicos destinados a prática de esportes e eventos voltados para o divertimento. Segundo o parlamentar, eventos promovidos em locais públicos, abertos ou fechados, via de regra terminam em brigas, jovens que se envolvem em insultos e que chegam às vias de fato, oportunidade em que utilizam como arma aquilo que encontram por perto. “Tenho observado que muitos desses objetos são garrafas e copos de vidro, que se transformam em armas letais nas mãos de pessoas descontroladas. Entendo que como forma de prevenção a futuras tragédias, é preciso proibir o uso desses recipientes”, destacou Edio.

De acordo com o projeto de lei, tanto em mesas e balcões em campos de futebol, quadras esportivas, boates, danceterias, casas de show e bares fechados, e eventos de qualquer natureza, ficam proibidos o uso de garrafas e copos de vidro. Correio Imagem

Sinalização de trânsito e asfalto são solicitadas pelo vereador Rafael Tadeu Da Redação

O VEREADOR Rafael Tadeu apresentou três indicações e três ofícios na sessão legislativa de terça-feira, sobre demandas de inúmeros bairros. Para as ruas João Alves do Santos (Jardim da Lagoa), Alameda dos Flamboyants (Jardim Sol Nascente) e Estrada dos Marechais (Jardim Lúcia), todas no distrito de Terra Preta, solicitou que a Prefeitura estude a possibilidade de colocar pavimentação asfáltica. A sinalização de trânsito também foi tema de indicação, como a substituição de placa ‘proibido trânsito de caminhão’ na rua Firmo Campos, e a instalação de outra, proibindo estaciona-

Rafael Tadeu participou da reunião que discutiu o Plano de Saneamento Básico mento na rua Laudemiro Ramos, ambas no Jardim Fernão Dias. O terceiro trabalho pede o conserto da calçada da rua Vereador Carlos Nunes dos Santos, no Jardim Galrão.

Outros três ofícios endereçados ao prefeito versaram sobre a implantação de luminárias na rua José Bento Monteiro Lobato e Estrada dos Marechais, ambas no Jardim Lúcia, em

Marcinho da Serra foi a Brasília em busca de recursos para infra-estrutura Divulgação

Da Redação

NOS últimos meses o vereador Marcinho da Serra tem visitado inúmeros deputados, em Brasília, atrás de recursos para obras de infra-estrutura no município. Há quinze dias o vereador entregou ofício ao deputado Guilherme Campos, em que solicita a liberação de recursos, através de emenda parlamentar, para investimento em setores carentes de Mairiporã. Marcinho usou dados do IBGE sobre a população e a taxa de crescimento populacional, em que a maioria é das classes B e C, salientando ainda que

Marcos do Táxi cobra iluminação e asfalto para bairros da periferia

Da Redação

TRÊS indicações foram apresentadas pelo vereador Marcos do Táxi na terça-feira,

15, durante os trabalhos legislativos, com destaque para a que pede a instalação de sete luminárias na rua Norberto Antônio de Moraes, a partir do nº 3975, no bairro Jardim Cinco Lagos, proximidades do 1º Portão. Marcos destacou que o local vive às escuras e gera insegurança aos trabalhadores e estudantes que retornam tarde da noite para suas casas. Pavimento asfáltico foi outra solicitação do vereador, para a rua Baltazar de Moraes, localizada no Jardim Flor de Bragança. O parlamentar frisou que a reivindicação é antiga e que a via exige continuadamente que a Prefeitura realize serviços de recuperação. O pavimento, segundo Marcos do Táxi, trará economia aos cofres públicos. A terceira indicação atende pedido dos moradores das vielas 2 e 3, da Vila da Sabesp, que se utilizam de um escadão entre elas e que está danificado, dificultando a passagem dos pedestres.

Marcinho no gabinete do deputado Guilherme Campos, em Brasília

o território é de 320 km² e que existe a necessidade de se pavimentar cerca de 900 quilômetros de vias, com características de aclives e declives. “Temos tido relativo sucesso em nossas visitas a Brasília. Os deputados têm se mostrado sensíveis aos nossos pedidos, em especial Guilherme Campos, que nos últimos anos liberou recursos oriundos de emendas parlamentares. Acredito que nosso papel é ir atrás de verbas, pois temos muitos problemas na cidade que precisam ser solucionados. Daí a importância de se procurar pelos deputados, senadores e até ministros”, assinalou Marcinho.

FUTEBOL TERRA PRETA Divulgação

Correio Imagem

Terra Preta; capina e limpeza as alamedas Pelicanos e Gaivotas, no Sítio da Mata e asfalto ou concreto na rua Geraldo Pereira Lima, no Jardim Carpi e também na alameda dos Pelicanos.

O artilheiro da competição foi Papel, do Sol Nascente e Valdemir o goleiro menos vazado

Sol Nascente é o campeão da Copa José Lauriano Da Redação

EM DECISÃO das mais disputadas, Sol Nascente e Graal entraram em campo no último domingo para escolha do campeão da Copa José Lauriano. Ao longo dos últimos meses 18 agremiações estiveram na competição, que apresentou saldo positivo. O título ficou com o Sol Nascente, que embora fosse o favorito, teve problemas para derrotar o Graal, que durante todo o primeiro tempo foi superior e saiu na frente no marcador. Mas a partir da etapa complementar o panorama mudou e o Sol Nascente

fez valer seu favoritismo e virou o placar para 2 x 1. Mas os minutos finais, depois de ter um jogador expulso, foram tensos, pois o Graal veio com tudo e só não empatou graças à atuação brilhante do goleiro Uenes. Ao fim de 90 minutos, o título acabou mesmo nas mãos do Sol Nascente. No jogo preliminar Santo Antônio (Mato Dentro) e Caja fizeram uma partida sem grandes emoções e mesmo com desfalques o Caja levou a decisão para a cobrança de penalidades máximas, após empate em 2 x 2 no tempo regulamentar. Nos pênaltis o Santo Antônio venceu.


Mairiporã • Sexta-feira 18 de outubro de 2013

www.correiojuquery.com.br

GERAL

HORÓSCOPO ÁRIES - 21/3 a 20/4 Fase para agir com bom senso e objetividade. Não se jogue de cabeça em situações que não sejam claras e preserve sua paz de espírito. Não alimente expectativas em relação aos outros. TOURO - 21/4 a 20/5 Mantenha a capacidade de síntese para não se perder em minúcias. Procure ver as coisas de modo abrangente. Aproveite a fase para libertar-se de antigos hábitos e condicionamentos. GÊMEOS - 21/5 a 20/6 Neste dia seja especialmente prudente nos negócios e finanças. Atenha-se a gastos rotineiros e inadiáveis, não peça nem conceda empréstimos e mantenha-se dentro do orçamento. CÂNCER - 21/6 a 21/7 Fase em que deve agir de modo estável e conseqüente. Não se leve por emoções e atue para preservar a paz com todos. Aproveite o fim-de-semana para descansar e repor as energias.

LEÃO - 22/7 a 22/8 Evite o que possa colocar o seu dinheiro em risco. Seja prudente e, mais do que nunca, prefira o pouco certo ao muito duvidoso, e não sofra perdas. Mantenha a harmonia com seu par. VIRGEM - 23/8 a 22/9 Não se deixe levar excessivamente pela competitividade nos assuntos do coração. Procure cooperar com quem você ama, em vez de disputar ou discutir. Preserve a paz ao seu redor. LIBRA - 23/9 a 22/10 Não se sobrecarregue de afazeres. Reserve estes dias para relaxar e reequilibrar-se. Alternar horas de agito com as descanso será necessário. Cuidado com atitudes instáveis e mandonas. ESCORPIÃO - 23/10 a 21/11 Convém não se deixar levar demais pelo idealismo e mantenha os pés na realidade. Não alimente expectativas em relação aos amigos, seja compreensivo e aceitei-os como são.

SAGITÁRIO - 22/11 a 21/12 Evite dispersar-se em coisas acessórias e se preserve contra todo tipo de desperdício, do financeiro até o de suas energias. Não provoque rupturas que, no fundo, você não deseja. CAPRICÓRNIO - 21/12 a 20/1 Não se envolva em confrontos e lembre-se de que “a união faz a força”. Evite bater de frente com as pessoas por motivos bobos. Seja realista e mantenha a serenidade no amor. AQUÁRIO - 21/1 a 19/2 Seja flexível e tolerante com todos à sua volta. Não implique com pessoas próximas e queridas nem exija delas a perfeição. Cuidado com a franqueza excessiva e atue com diplomacia. PEIXES - 20/2 a 20/3 Afaste pensamentos melancólicos e se concentre em tudo o que é positivo. Evite iludir-se e poupe-se ao máximo. Pense antes de agir ou dizer as coisas, para evitar arrependimentos.

CORREIO JUQUERY. COM.BR

7


8

www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Sexta-feira 18 de outubro de 2013

490  

edicao 490 do jornal correio juquery de mairipora