Page 1

JUQUERY

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

CORREIO CORREIOJUQUERY.COM.BR

ANO IX - Nº 461 ● Mairiporã, terça-feira, 26 de Março de 2013 ● Distribuição gratuita ● R$ 1,00 (nas bancas)

www.correiojuquery.com.br

Jorge Aragão 1 canta amanhã no aniversário da cidade

Prefeito fala com exclusividade sobre a Saúde em entrevista ao Correio PÁGINA 5

MAIRIPORÃ 124 ANOS

Humberto Do Lago Müller

Em busca de desenvolvimento e defesa do meio ambiente cidade comemora amanhã mais um aniversário

Amanhecer em Mairiporã a partir do Pico do Olho D’água, um dos pontos turísticos mais conhecidos da cidade

Estrutura administrativa da Saúde vai para o Jardim Celeste

Ex-vereador Valdecir recebe homenagem do PTB Vereador por duas legislaturas e presidente da Câmara no biênio 2009/2010, o agora exvereador Valdecir Odorico Bueno foi homenageado no sábado, 16, na cidade de Guarulhos, durante reunião de vice-prefeitos, vereadores e lideranças de 17 cidades da região. Pelos serviços prestados ao partido e à cidade de Mairiporã, em especial Terra Preta, Valdecir recebeu o Certificado do Mérito Petebista, entregue pelos deputados Campos Machado e Nelson Marquezelli.

Uma área de 15 mil metros quadrados, localizada no bairro Jardim Celeste, vai abrigar toda a estrutura administrativa da área da Saúde municipal, segundo anúncio feito pelo prefeito Márcio Pampuri, na quinta-feira, 21, em reunião com os vereadores. O local foi construído no início dos anos 1990, pelo empresário Jean Vejan, para abrigar uma casa de repouso, que levava o nome de sua esposa, Violeta Vejan. Segundo o prefeito, o local vai ser desapropriado, com recursos já aprovados pela Câmara, e marcar o início de uma nova fase na Saúde local. PÁGINA 5

COLUNA DO CORREIO

A condecoração, segundo o deputado Campos Machado, é mais do que merecida ao exvereador Valdecir Bueno, que se dedicou durante oito anos a defender as bandeiras trabalhistas e lutar pelos interesses da população de Mairiporã. Depois de receber a honraria, Valdecir destacou que sempre militou no PTB e trabalhou pelo partido e pela cidade. Lembrou do trabalho legislativo realizado durante os oito anos em que esteve na Câmara e a conquista de benefícios para Mairiporã.

Deputados Nelson Marquezelli e Campos Machado com o homenageado Valdecir Odorico Bueno

PÁGINA 2

,

CLIMA

HOJE

AMANHÃ DOMINGO

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Temperaturas entre 15°C e 27°C.

Sol e aumento de nuvens de manhã. Chuva à tarde. À noite o tempo fica aberto. Mínima de 16°C e máxima de 26°C.

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Temperaturas entre 13°C e 25°C.

SEGUNDA Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Mínima de 16°C e máxima de 24°C.


www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

2 OPINIÃO

EDITORIAL D

contato@correiojuquery.com.br

COLUNA DO CORREIO

A máscara caiu!

emorou mas a Sabesp deixou cair a máscara. Durante reunião com o presidente da Câmara, semana passada, a cúpula da empresa paulista não se conteve diante das cobranças e disparou que Mairiporã é uma cidade deficitária e que quaisquer investimentos serão feitos quando houver renovação de contrato e a apresentação de um Plano de Saneamento decente. Ou seja, o que o ex-prefeito Aiacyda apresentou, era uma porcaria. O encontro com o presidente da Câmara não se deu com subalternos. Estavam lá a presidente da empresa, diretores de grosso calibre e até um representante dos acionistas. Ou seja, nenhum borra-botas escalado para desfiar bobagens ou renovar promessas nunca cumpridas, muito embora o diretor da regional Norte, José Júlio, apelidado pelo ex-vereador Dayvid Alves de “ensacador de fumaça”, integrasse o time da concessionária. O resumo de tudo o que foi conversado aponta que as autoridades Mairiporã, desde sempre, foram omissas o suficiente para permitir que, além do dinheiro levado dos cidadãos mairiporanenses ao longo de 34 anos, da falta de investimentos e de uma estrutura mínima de saneamento básico, a Sabesp arrogue o direito de dizer o que quer, a qualquer tempo. Ao longo de mais de três décadas os prefeitos fizeram aquilo que a Sabesp quis, não cobraram nada e assistiram impassíveis o crescimento populacional e, em igual medida, os problemas de

abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto. Os percentuais dos dois serviços oferecidos são os piores da Região Metropolitana. Os oito anos da administração Aiacyda (e não se trata de qualquer tipo de perseguição ao ex-prefeito) foram os mais nefastos na relação com a Sabesp. Pouquíssimo foi feito ou exigido e a responsabilidade de se discutir antecipadamente a renovação do contrato, que expirou em 2009 (segundo ano da reeleição do prefeito), não existiu. Aliás, o silêncio do chefe do Executivo foi constrangedor e, no mínimo, suspeito. Mairiporã continua pagando preço absurdo por ter sido enquadrada na área de proteção de mananciais e de ser o reservatório final e mais importante da água que abastece cerca de 9 milhões de paulistanos. Some-se a isso um atraso sócio-econômico monstruoso por conta de todo esse processo de defesa ambiental. A julgar pela arrogância da Sabesp, pela inércia dos políticos e ausência do Ministério Público, o cidadão mairiporanense vai continuar sem água, sem coleta e tratamento de esgoto, sujeito a práticas improdutivas e caras como a de caminhões-pipa e com direito à poluição de rios, córregos e ribeirões, que recebem os dejetos orgânicos. Às autoridades e à classe política de Mairiporã resta unicamente tomar vergonha na cara e defender a população dos mandos e desmandos da Sabesp. É o mínimo que se espera depois de um indecente imobilismo e pouco caso de 34 anos.

NA ESTRADA

Políticos de todos os matizes já estão com o pé na estrada rumo a 2014. Como se viu em 2010, a cidade será invadida por um número cada vez maior de postulantes às gordas boquinhas na Assembléia Legislativa e na Câmara dos Deputados. Demos, tucanos, verdes, trabalhistas e trabalhadores, comunistas, socialistas e cristãos já estão prontos para correr atrás do voto. Resta ao eleitor, que não tem votado nos últimos tempos com a competência que se esperava, separar os bons dos picaretas.

VÁRIOS NOMES

A fórmula para as eleições deverá ser a mesma: federais querem dobrar com nomes locais e os estaduais contar com apoio do prefeito e de vereadores, que durante os três meses de campanha serão transformados em cabos eleitorais. Em Mairiporã despontam alguns nomes para deputado estadual, casos do presidente da Câmara, Essio Minozzi Júnior, convidado pelo PR, do ex-presidente da Câmara, Du, ainda sem partido, e dos ex-prefeitos Jair Oliveira (DEM) e Antônio Aiacyda (PSDB ou PSC). Além deles, alguns velhos conhecidos, casos de Campos Machado (PTB) e Celino Cardoso (PSDB) para a Assembléia e Jorge Tadeu (DEM) e Roberto Santiago (PSD) à Câmara Federal.

PRÉ-CAMPANHA

OZÓRIO MENDES

G

drozorio@yahoo.com.br

Os precatórios

overnantes de todo o país, em todos os níveis, deverão fazer da criatividade a arma necessária para cumprir os pagamentos de precatórios, depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que determina o pagamento de indenizações devidas por órgãos públicos aos cidadãos, em processos que tenham sentença definitiva. Enrolar o credor, prática comum entre União, Estados e Prefeituras, não pode mais. E é bom que se diga que o Supremo colocou o dedo numa das feridas mais blindadas da história deste país. Os governantes que chegaram agora o poder (os prefeitos) ficaram com essa ‘bomba’ no colo, daí buscar na criatividade o instrumento para saldar as dívidas até o ano que vem, nos termos da regra constitucional anterior à emenda. Claro que em se tratando de Brasil, caravanas vão chegar até Brasília, com direito a muito choro e indignação dos políticos, em busca de socorro do Congresso. Alguns podem até retomar o costume que vigorava até então, de ganhar tempo e não pagar absolutamente nada, apostando em solução

política. Atentos observadores também vislumbram que, como estamos no Brasil, os credores podem achar que no antigo sistema, pelo menos tinham a esperança de receber. Quem acompanha a questão dos precatórios no Brasil, seja por interesse, estudo ou curiosidade, sabe que a decisão do STF é corretíssima, pois resgata direitos que foram deixados de lado pela emenda 62, que ficou conhecida como a ‘Emenda do Calote’, pois quem ganhava indenização na Justiça, depois de arrastados processos, envelhecia e morria sem ver a cor do dinheiro. Estados e municípios vão comer o pão que o diabo amassou para cumprir a lei. E que se refestelem, pois é fundamental que justiça e direitos constitucionais sejam respeitados, principalmente nesse caso, de indenizações devidas. Com ou sem sacrifícios às administrações públicas, não se pode continuar aceitando a engraçadíssima autodefinição do escritor José Lins do Rego (1901-1957): “Não sou mau pagador. Se tenho, pago, mas se não tenho, não pago, e não perco o sono por isso.”

Ozório Mendez é advogado e foi vereador na gestão 1983/1988

ESSIO MINOZZI JR.

D

essiominozzijr@terra.com.br

regulamentar a Evolução Funcional necessária à carreira do magistério foi ‘esquecida’. Explico melhor! A lei estabelece que a cada três anos o bom profissional deveria aumentar seu salário base em 3%. Um prêmio à professora que atua com assiduidade e comprometida com a aprendizagem de seus alunos. Essa evolução necessita de uma norma regulamentadora. Sem ela a lei não se aplica. Essa situação tem gerado inseguranças e atrapalhado o ambiente escolar. Uma improbidade daqueles que governaram a cidade, notadamente, a Educação. O mesmo ocorreu com a Lei do Silêncio. Apesar de contribuir com a convivência civilizada dos moradores de Mairiporã ela carece até hoje de regulamentação. O fato é que a cultura brasileira se habituou a lembrar da frase de Getúlio sempre que uma lei é desrespeitada, ou ignorada por quem jurou a obrigação de cumpri-la. Nesses casos não dá pra deixar como está. Solicitei do Executivo que providencie a regulamentação.

ESSIO MINOZZI JUNIOR é vereador do PR e professor, pós-graduado em Gestão Educacional UNICAMP em Gestão Publica - FUNDAP, e presidente da Câmara de Mairiporã

DANIEL BONORA

A

Queimar lixo é crime

o mesmo tempo em que ambientalistas, entidades e comunidades científicas alertam sobre o aquecimento global, não é raro encontrar pessoas ignorantes que ainda desconhecem o problema e insistem no hábito de eliminar lixo ou se livrar de folhas de árvores no quintal de casa, rua ou terreno baldio, através de queimadas. Uma atitude que é considerada crime ambiental e pode render multa de R$ 500,00 a R$ 50 milhões para o infrator, dependendo da área e da quantidade de resíduos que estão sendo eliminados. Além de ser um ato totalmente desnecessário (levando em consideração que na cidade existe a coleta de lixo domiciliar), representa ainda risco ambiental e à saúde. A constatação de que a população ainda recorre à prática da queimada para realizar a limpeza dessa forma, pode ser comprovada pelo número de ligações recebidas pelo Corpo de Bombeiros, denunciando pessoas cometendo esse tipo de infração. A fumaça que sai de um terreno, próximo a casas, no meio da semana ou nos finais de semana, invade várias residências, deixando o ar irrespirável e ainda provoca a ira de alguns moradores. Donas de casa, que acabam de colocar a roupa no varal, precisam

FUSÃO

O PPS antecipou o processo de fusão com o nanico PMN e deflagrou na terça-feira, 19, o protocolo para incorporação da sigla. Um dos nomes discutidos para a nova legenda é “Partido da Esquerda Democrática”. O presidente do PPS, Roberto Freire, se mostra entusiasmado com a perspectiva de agregar Serra ao projeto. Feita a fusão, em Mairiporã estarão juntos o vereador Alexandre Boava (PPS) e Manoelino Cordeiro (PMN).

SABESP (I)

De forma fria, como se fosse um tapa na cara, a Sabesp disse ao presidente da Câmara, Essio Minozzi Júnior, que não vai investir um centavo em Mairiporã se o contrato não for renovado e se um Plano de Saneamento ‘decente’ não for providenciado. Ou seja, além de levar daqui, por mais de 30 anos, muito dinheiro do consumidor, a empresa ainda se julga no direito de tripudiar. Chegou a dizer, como se isso fosse verdade, que Mairiporã é deficitária. Se há prejuízo, por que quer continuar como responsável pelo abastecimento?

SABESP (II)

A Lei, ora a lei!

izem que essa frase foi pronunciada por Getúlio Vargas em um grande comício realizado no Vale do Anhangabaú em 1947, quando ironizava as leis trabalhistas por ele criadas e que não estavam sendo respeitadas pelos empresários. Ele governou o Brasil de forma ditatorial de 1930 a 1945 e, ainda, de forma democrática, de 1950 a 1954. Por incrível que pareça, deixou como legado a legislação trabalhista, a CLT, lembrada com orgulho por todos os brasileiros. Ocorre que quem propõe e faz as leis deveria ser o primeiro a respeitá-las, mas somente do cidadão comum cobra-se o respeito e a obrigação em cumpri-las. Exemplos não faltam! Em 2007 foi aprovado o Estatuto do Magistério de Mairiporã. Uma base jurídica que ordena a carreira dos profissionais da educação garantiu o funcionamento dos serviços educacionais e balizou a política educacional vigente. Ou seja, peça fundamental para uma educação de qualidade. Entretanto, após cinco anos de sua aprovação,

O amigo eleitor que não se deixe enganar. Por trás das candidaturas de políticos locais, se confirmadas, está o interesse pela disputa do Executivo, em 2016.

correr para retirar as peças, antes que fiquem tomadas pela fumaça. Imagina o que pode acontecer se a fumaça chegar até alguém com algum problema respiratório grave. O fato é que sempre tem alguém colocando fogo em lixo por aí. Queimam de tudo, de folhas secas até borracha. Tem dias que só saindo de casa para as pessoas poderem respirar. O que diz a Lei de Crimes Ambientais (9.605 de 13 de fevereiro de 1998) em seu artigo 54: causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana… Causar poluição atmosférica que provoque a retirada, ainda que momentânea, dos habitantes das áreas afetadas, ou que cause danos diretos a saúde da população: pena de reclusão, de um a cinco anos. A fumaça expelida é formada de gás carbônico e a sua concentração na atmosfera é uma das grandes responsáveis pelo aumento do efeito estufa e do aquecimento do planeta. Além disso, também traz problemas para a saúde humana, como alergias, doenças respiratórias e dermatológicas. Denuncie, faça boletim de ocorrência, a autoridade policial deve tomar as providências.

*Daniel Bonora é advogado, vice-presidente da OAB de Mairiporã, presidente da Comissão de Assistência Judiciária e Assessor Técnico Parlamentar.

Esse posicionamento da Sabesp tem razão de ser: a omissão vergonhosa dos prefeitos que passaram pelo Palácio Tibiriçá, verdadeiros cordeirinhos. O principal deles foi o ex-burgomestre Aiacyda, em cujo mandato o contrato de 30 anos expi-

rou. Aiacyda calou-se, fugiu do assunto, evitou propor a renovação, deixando margem a interpretações como a de que houve motivos inconfessáveis para essa postura. Uma vergonha!

SABESP (III)

Com a colocação feita pela Sabesp, cabe agora o prefeito Marcio Pampuri providenciar o que é preciso para que pelo menos Mairiporã e a ‘ex-concessionária’ se sentem à mesa de negociações. E não só o prefeito, mas também os vereadores e o Ministério Público, este na condição de Curador do Meio Ambiente. Se ao longo dos anos prefeitos se calaram e vereadores nada fizeram, parte da omissão também deve ser creditada ao Ministério Público.

LIMPEZA

A aprovação de mais R$ 300 mil para cobrir rescisões trabalhistas no quadro funcional do Hospital e Maternidade Mairiporã (HMM), certamente implica em dizer que haverá uma limpa em regra na instituição. Cabos eleitorais, apadrinhados políticos, vagabundos e puxa-sacos devem estar na lista de dispensa. Mamaram anos a fio no dinheiro do contribuinte. Para um hospital como o nosso, não são necessários mais que 60 funcionários. Chegou a ter 180.

BAILINHOS

A Secretaria Municipal de Assistência Social mudou de comando, mas não de atitude, desde que por lá passou a competente Ana Maria Gaggini Tellian. A pasta vive apenas de programas implantados pelos governos do Estado e da União. Fora isso, nada! No último final de semana uma prática comum na gestão do ex-burgomestre Aiacyda voltou à cena: jantar dançante. Ao que parece, a Assistência Social dá prioridade a jantares e bailinhos, ao invés de criar programas locais para os mais necessitados.

LIBERADO

O trecho da rua Brasil, que proibia o estacionamento de veículos defronte ao prédio da Polícia Militar em Mairiporã, e que não era fiscalizado pelo Departamento de Trânsito, o que permitia desrespeito e infração à lei, foi liberado. As placas foram retiradas. Optou-se pelo caminho mais curto: entre fiscalizar e multar, melhor acabar com a proibição.

ANCELMO

Nota digna de ser reproduzida, do jornalista Ancelmo Góis, publicada no domingo (17/3), no jornal ‘Diário de São Paulo’: “Tim Maia disse certa vez que o Brasil é o único país onde puta goza, cafetão tem ciúmes e traficante é viciado. O cantor poderia completar: deputado homofóbico (Marcos Feliciano) comanda Comissão de Direitos Humanos e senador com fama de desmatador (Blairo Maggi) preside Comissão de Maio Ambiente. Com todo respeito”.

FRASE

“Quem só conhece o seu próprio lado do problema, sabe pouco sobre ele.” (John Stuart Mill, filósofo e economista inglês)

DELFIM NETTO contatodelfimnetto@terra.com.br

Evitar os gargalos

A

o mesmo tempo em que o Brasil dá prioridade aos investimentos para expandir a oferta de energia limpa com os novos projetos de hidrelétricas e, mais recentemente, no aproveitamento das oportunidades da geração da energia dos ventos, os pesos pesados na economia mundial continuam aumentando a poluição ambiental com a queima de enormes volumes de carvão. Em primeiro lugar vem a China, que em 2011 superou os Estados Unidos como o maior produtor mundial de eletricidade: sua indústria doméstica de carvão passou a gerar mais energia do que a produzida por todo o petróleo do Oriente Médio; os Estados Unidos - sob Obama - têm reduzido a produção carbonífera, mas ainda é o segundo consumidor mundial, posição ameaçada pela Índia, que em 2010 consumiu mais de 300 milhões de toneladas de equivalente em petróleo, segundo dados da Agência Internacional de Energia. Para medir o potencial de aumento dos níveis de poluição ambiental, basta saber que a oferta mundial de eletricidade duplicou na última década e 2/3 do aumento têm origem na queima do carvão.

No mesmo período, a capacidade de oferta de energia hídrica na matriz brasileira aumentou 50%. Indiscutivelmente continua sendo reconhecida como a matriz mais limpa dentre todas as grandes economias. Infelizmente esse aumento de capacidade instalada de geração não foi acompanhado por uma expansão correspondente das linhas de transmissão. O país tem mais de uma dúzia de bons projetos e outro tanto de pré-projetos em análise para uma ampliação segura da oferta de energia limpa, capaz de garantir os objetivos de crescimento já na década atual. Não se trata somente dos megaprojetos para os rios amazônicos, como os atuais nas bacias do Tapajós, do Araguaia e Tocantins que, além do volume de obras das usinas geradoras, demandarão investimentos demorados na realização das linhas de transmissão a grandes distâncias, até as regiões de maior consumo. Tais empreendimentos são alvos preferenciais de ONGs financiadas do exterior e de filiais nacionais que bebem em obscuras fontes semelhantes, que se empenham em impedir o

aproveitamento da energia eólica, uma fonte igualmente limpa, a pretexto de proteger o meio ambiente e a fauna. Isso acontece na medida em que os investimentos no setor progrediram fortemente, com tecnologia e projetos desenvolvidos preferencialmente no Brasil. Nos últimos dois anos a oferta dessa nova forma de energia dobrou de volume. A expansão do parque eólico tem sido retardada, no entanto, com a complacência dos governos e da própria sociedade diante dos que se autopromovem protetores dos animais e de seus habitats (que mal conhecem). Além de gerar a energia mais limpa do mundo, com a utilização dos seus recursos hídricos, o Brasil está ampliando o uso das fontes alternativas não poluentes com o aproveitamento da biomassa e o desenvolvimento das possibilidades da energia eólica. Governo e sociedade precisam somar esforços para eliminar os anacronismos do processo de concessão da licença ambiental para desobstruir, finalmente, os caminhos que impedem a realização dos projetos de transmissão da energia a todas as regiões do país.

Delfim Netto, é professor emérito da FEA-USP, ex-ministro da Fazenda, da Agricultura e Planejamento.

EMPRESA JORNALÍSTICA SANTOS & FERREIRA LTDA. CNPJ nº 05.785.139/0001-01 Travessa Antonieta C. Spada, 26 CEP 07600-000 – Mairiporã-SP – Telefone: (011) 4419-1842

DIRETOR EXECUTIVO Marcos Roberto Borges

REDAÇÃO Wagner Azevedo Lúcia Helena Juarez César Cláudio Cipriani

DIRETOR DE REDAÇÃO David da Cunha Boal Júnior

EDITOR DE TEXTO Jean César C. Pavão

DIRETOR PRESIDENTE Joyce Franciely dos Santos

As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste jornal

COLABORADORES Marion Halm Delfim Netto Éssio Minozzi Ozório Mendes Daniel Bonora

REDAÇÃO E PUBLICIDADE Travessa Antonieta C. Spada, 26 Centro - Cep: 07600-000 Mairiporã - São Paulo SITE www.correiojuquery.com.br contato@correiojuquery.com.br correio.juquery@g.com.br

O jornal se reserva o direito de não editar publicidade sem fundamentar recusa


Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

www.correiojuquery.com.br

LOCAL 3

Impostos já levaram R$ 36,2 milhões dos consumidores de Mairiporã Emprego formal na cidade tem resultado positivo em fevereiro Wagner Azevedo Da Redação

MAIRIPORÃ criou 63 novos postos de trabalho com carteira assinada em fevereiro, número superior ao do mesmo período do ano passado, quando o saldo foi negativo em 9 vagas. É o segundo melhor resultado para esse mês, perdendo apenas para o ano de 2011, quando foram contratados 96 trabalhadores. Os dados foram divulgados na sexta-feira, 15, pelo Ministério do Trabalho e Emprego, a partir dos números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Esse balanço considera as informações encaminhadas ao Ministério do Trabalho no prazo regular, conhecida como série sem ajuste. Foram

contratados 645 trabalhadores e dispensados 582. Os números de fevereiro fizeram com que o saldo nos dois primeiros meses do ano reagisse, já que em janeiro as dispensas foram em maior número. Em 2013 as contratações somam 1.256 e as dispensas 1.237, saldo de 28 empregos formais criados no período. Setores - O setor de Comércio surpreendeu para um começo de ano e no mês passado registrou 47 novas contratações, ou seja, 75% do total. A indústria de transformação veio a seguir, com 17 postos e Serviços com 6. A Construção Civil, novamente, foi destaque negativo. Nas demais cidades da região os resultados também foram positivos, com destaque para Franco da Rocha, com 263 novas vagas.

Juarez César Da Redação

Éssio diz que evolução funcional do magistério tem que ser regulamentada Da Redação “A LEI foi aprovada em 2007, porém a falta de regulamentação impede que os professores da rede municipal recebam os benefícios”, disse o presidente da Câmara, Essio Minozzi Júnior, durante a sessão legislativa de terça-feira, 19. O parlamentar enfatizou que a lei da evolução funcional do magistério, que integra o Estatuto do Magistério de Mairiporã, prevê que a cada três anos o professor deve ter aumento de 3% no salário base, e que também consta do Plano

de Carreira da categoria. Porém, esse benefício não é concedido, passados cinco anos, pois a lei não foi regulamentada. “A lei estabelece que a cada três anos o professor deveria ter aumento de 3% no salário base, um prêmio para aqueles que atuam com assiduidade e comprometimento com a educação de qualidade. Mas, para isso, é necessário a norma regulamentadora, e sem ela a lei não se aplica. Essa situação tem gerado inseguranças e atrapalhado o ambiente escolar, disse o vereador, que aguarda para os próximos dias uma resposta do Executivo.

O CONSUMIDOR de Mairiporã já pagou nos primeiros 75 dias deste ano R$ 36,2 milhões somente em impostos, segundo a Associação Comercial de São Paulo, que divulga a arrecadação em todo o país através da ferramenta denominada de ‘Impostômetro’. O valor de R$ 36,2 milhões recolhidos na cidade abrange as esferas municipal, estadual e federal - e representa cerca de R$ 428,57 por habitante. Poucos sabem que a carga tributária brasileira é uma das maiores do mundo e índice sobre 95% dos produtos do dia-a-dia do brasileiro. O papel higiênico, por exemplo, tem

39% de imposto. O preço médio do produto sem imposto é de R$ 2,79. Com as taxas, sobe para R$ 4,59. Outros produtos têm carga maior ainda, caso da cachaça - 81%, segundo a Associação Comercial de São Paulo. Reação - “A gente paga tudo isso e nem sabe por que”, disse o aposentado José Carlos dos Santos, 67 anos, assim como as recepcionistas Ana Luiza Marques, 21 anos, e Bruna Mesquita, 22 anos, que se disseram surpresas com a carga tributária. “É um absurdo o volume de impostos que se paga no Brasil e ao tomar conhecimento do percentual dos produtos, é que cidadão sabe o quanto é enganado”, o comerciário Luiz Costa Morais, 35 anos.

Trânsito quer programa preventivo nas escolas semelhante ao Proerd Da Redação

O DEPARTAMENTO Municipal de Trânsito, através do plano desenvolvido pelo novo diretor, Cel. Vanderlei Mascarenhas, assinalou durante reunião com os vereadores, na semana passada, que uma das metas é implantar nas escolas da cidade programa denominado PROET, semelhante ao PROERD, realizado pela Polícia Militar. O objetivo do programa, além do caráter social e preventivo, é levar conhecimento sobre a legislação do trânsito, com aulas voltadas ao desenvolvimento das habilidades individuais para que no futuro os jovens possam tomar decisões de forma consciente, segura e responsável na direção de um veículo. A implantação do PROET ainda não tem data para ocorrer.

Feira livre na rua Ipiranga A tradicional feira livre que é realizada aos sábados no Espaço Viário Mário Covas, vai mudar de endereço no próximo sábado, 30, em virtude da realização dos festejos de aniversário da cidade. O comércio de frutas, verduras e legumes estará com suas barracas nas ruas Ipiranga e Laura Barbosa do Nascimento.

NOTAS DO EXECUTIVO POSSE - Com a presença do tenente do Exército, Ronaldo Cassiano de Carvalho, delegado da Delegacia de Serviço Militar de Bragança Paulista, o prefeito Márcio Pampuri tomou posse, no dia 20 de março, como presidente da 97ª Junta do Serviço Militar de Mairiporã. O prefeito fez o juramento à bandeira e assinou o termo de posse e disse: “Para mim é motivo de honra assumir esse cargo e contribuir com o serviço militar no desenvolvimento e formação de nossos jovens”. ENCONTRO - O prefeito Márcio Pampuri participou no dia 14 último, de encontro com o Governo do Estado, realizado no memorial da América Latina, oportunidade em que foram anunciados investimentos em municípios paulistas e discutidas políticas sociais e de proteção ao cidadão. Também constaram da pauta temas sobre habitação, educação, desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia, saúde e ações e programas sociais. HABITAÇÃO - Para discutir a implantação de projetos habitacionais no município, o prefeito Marcio Pampuri participou no dia 18 último de reunião na Secretaria de Estado da Habitação, e foi recebido pelo titular da pasta, Silvio Torres. O prefeito explicou a carência habitacional de interesse social que existe no município e a falta de áreas para essa finalidade. Através do projeto Minha Casa, Minha Vida, a secretaria disse ser possível desenvolver um projeto habitacional para Mairiporã. TERRA PRETA - Esclarecimentos e soluções marcaram a terceira semana de atendimento aos moradores do distrito, com a presença do prefeito municipal. Vários temas foram colocados em discussão, com destaque para o abastecimento de água, segurança e atividades físicas para as pessoas da terceira idade. A visita semanal que o chefe do Executivo faz ao distrito, tem sido importante para a população, que em boa medida vê solucionada uma série de problemas.


www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

4 LOCAL

Estrutura administrativa da Saúde vai para o Jardim Celeste Da Redação

REUNIÃO que contou com a participação de dez vereadores, na tarde de quinta-feira, 21, no Palácio Tibiriçá, foi o ponto de partida para o prefeito Márcio Pampuri anunciar a desapropriação de uma área de 15 mil metros quadrados, no Jardim Celeste, local que vai receber toda a estrutura administrativa da Secretaria Municipal da Saúde. Nesse local, nos anos 1990, chegou a funcionar uma casa de repouso. Com a medida adotada pelo Executivo, vai congregar vários departamen-

M. Borges

tos e pôr fim aos gastos excessivos que a administração pública tem com a locação de imóveis, prática que foi estimulada durante o governo anterior. O prefeito aproveitou o encontro para agradecer a aprovação, pelos vereadores, de emenda ao orçamento municipal destinada à desapropriação da área, e anunciou também que futuramente será construído um pronto atendimento no local. Com a medida, segundo o prefeito, o Executivo dará início à descentralização do setor e levará aos bairros toda a estrutura social.

Vereador tem aprovado seu primeiro projeto de lei 04:50 05:15 05:45 06:00 06:15 06:40 06:50 07:20 08:20 09:15 10:30 11:15 12:00 13:30 15:00 15:45 16:15 17:30 19:00 19:30 20:00 21:00 21:30 23:00

05:00 06:00 07:00 08:00 09:00 10:00 11:00 11:30 12:00 13:00 13:30

14:00 15:00 15:30 16:00 17:15 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00

05:00 07:00 09:00 11:00 13:00 15:00 17:00 19:00 20:00 21:30 23:00

06:00 06:30 06:50 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:30 12:15 13:00 14:00 15:00 16:00 16:30 17:00 17:15 17:30 17:45 18:00 18:15

18:30 18:45 19:00 19:20 19:40 20:00 20:30 21:00 21:30 22:00 22:40 22:55 23:00 23:05 23:15 23:59

06:00 06:45 07:00 07:45 08:00 08:45 09:00 09:45 10:00 10:45 11:00 11:45 12:00 12:30 13:00 13:45 14:00 14:30 15:00

15:45 16:00 16:30 17:00 17:45 18:30 19:15 20:00 21:00 22:00 23:00 23:59

06:00 07:15 08:00 09:15 10:00 11:15 12:00 13:15 14:00 15:15 16:00

17:15 18:00 19:15 20:00 21:00 22:30 23:59

05:00 05:30 06:00 06:30 07:00 07:40 08:00 08:45 09:45 12:45 14:15 16:45 18:15 22:00

05:30 06:30 07:30 08:30 09:30 10:30 12:30 14:30 16:30 18:00

06:00 08:00 10:00 12:00 14:00 16:00 18:00

06:30 07:10 07:30 08:30 09:00 09:30 10:00 10:45 13:45 15:30 17:45 19:30 23:00

06:30 07:30 08:30 09:30 10:30 11:30 13:30 15:30 17:30 19:00

07:00 09:00 11:00 13:00 15:00 17:00 19:00

04:30 05:10 05:30 05:45 06:00 06:15 06:30 06:45 06:50 07:00 07:15 07:45 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30

14:00 14:30 14:45 15:30 15:00 15:15 16:00 16:15 16:30 16:45 17:00 17:30 18:00 18:30 19:30 20:30 21:30

04:30 05:30 06:00 06:15 06:30 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30

13:00 13:30 14:00 14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 18:00 18:30 19:30 20:30 21:30

04:45 05:30 06:00 06:15 06:30 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30

13:00 13:30 14:00 14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:30 21:30

07:40 08:40 09:20 10:00 05:30 06:15 06:40 07:00 07:20 08:00 08:20 09:00 09:40 10:20 10:40 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00 14:30 15:00

15:30 16:00 16:15 16:30 16:45 17:00 17:15 17:30 17:45 18:00 18:20 18:40 19:00 19:30 20:15 21:00 22:00 22:20 23:00

06:00 06:40 07:10 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00

14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:15 21:00 22:00 23:00

06:00 06:40 07:10 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00

14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30 19:00 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 23:00

PODER JUDICIÁRIO

SÃO PAULO MMº Juiz de Direito da Comarca de Mairiporã   EDITAL DE CITAÇÃO  

Faz saber que perante este juízo da 1° Vara Cível, se processa os termos dos autos de EMBARGOS DE TERCEIROS, de n° 37/2011, requerido por LUIZ BARSI FILHO contraLUCIA MARIA MURGIA MARCHI e WALTER SANDRINI MARCHI, tendo sido alegado na inicial o seguinte: O Embargante adquiriu imóvel dos Executados, Gerda de Nicolai e Giampietro de Nicolai, em 15/02/2000. Na Ação de Execução de Sentença movida por Lucia Maria Murgia Marchi e Walter Sandrini Marchi contra Gerda de Nicolai e Giampietro de Nicolai, o imóvel foi penhorado; apesar da alienação feita pelos Executados ao Embargante, ter sido anterior a Execução; Razão pela qual o Embargante apresentou os presentes Embargos de Terceiros à referida Execução. Diante do exposto, o Embargante requer a procedência da Ação de Embargos de Terceiros. E, constatando dos autos que os Executados, Gerda de Nicolai e Giampietro de Nicolai, encontram-se em lugar incerto e não sabido, é expedido o presente edital com o prazo de trinta (30) dias, a fim de CITAR os Executados GERDA DE NICOLAI e GIAMPIETRO DE NICOLAI, a fim de querendo, no prazo de 15 (quinze) dias, contados a partir do término do prazo do edital, oferecerem sua defesa escrita, sob pena de ser presumido como verdadeiros os fatos alegados na inicial, bem como, a fim de INTIMÁ-LOS a comparecerem à audiência de conciliação do presente pedido em consensual que será previamente designado. Portanto, para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém possa alegar ignorância é expedido o presente edital e CITAÇÃO E INTIMAÇÃO, que será publicado e afixado na forma da lei. Dado e passado nesta cidade e comarca de Mairiporã, Estado de São Paulo ao vinte e cinco (25) dia do mês de fevereiro de dois mil e treze (2.013.)

Mairiporã, 25 de fevereiro de 2013

Da Redação

EM VOTAÇÃO unânime, o vereador professor Edio viu aprovado seu primeiro de projeto de lei. Dispõe sobre a inclusão da Corrida Rústica de Terra Preta e Corrida da Padroeira de Mairiporã no calendário oficial de eventos do município. De acordo com a redação final, os dois eventos serão realizados anualmente, um em abril (corrida rústica) e o outro em setembro, por ocasião das comemorações do dia da padroeira da cidade. Em Terra Preta, a corrida fará parte dos festejos de aniversário do distrito. A disputa esportiva em Terra Preta terá percurso total de 8 quilômetros (largada será na Praça Arlindo Carpi, no Jardim São Francisco II, com quatro quilômetros sentido Canjica e volta por mais 4 quilômetros à mesma praça Arlindo Carpi, enquanto a de Mairiporã terá percurso de 10 quilômetros (largada no Espaço Viário Mário Covas, com cinco quilômetros

Prefeitura vai adquirir área de centro de repouso no Jardim Celeste

Redutor de velocidade no bairro Vila Nova Da Redação

sentido Rio Acima e volta também de 5 quilômetros com destino ao Espaço Mario Covas. Ao justificar o projeto, o vereador Edio sustentou que ambas as corridas têm por finalidade a integração e confraternização social das duas comunidades, bem como a inclusão da prática esportiva nos eventos de relevância.

O EXCESSO de velocidade praticado por motoristas na rua Rosa de Almeida Bueno, no bairro Vila Nova, preocupação levada por vereadores até o vereador Marcos do Táxi, resultado na indicação feita ao prefeito para que no local seja construído um redutor de velocidade (lombada), para resguardar a vida dos moradores. Em outras duas indicações, também endereçadas ao prefeito, cobra a poda de árvores nas ruas São Pedro e São João, no Jardim Nery, a capina em toda a extensão da rua Francisca Luz Pereira, no bairro Jardim Augusto Coimbra e a limpeza das margens de um córrego no local.

Rafael Tadeu pede luminárias para Terra Preta Da Redação

A FALTA de iluminação pública na rua dos Cravos, distrito de Terra Preta, levou o vereador a pedir que o prefeito estude, juntamente com a Elektro, a colocação de luminárias nessa via, atendendo aos reclamos dos moradores. Também solicitou a substituição de uma dessas luminárias na rua Laudemiro Ramos. O parlamentar apresentou outros trabalhos, como a construção de calçadas nas ruas Laudemiro

Ramos, bairro Vila Nova, e na senador Robert Kennedy, Jardim Fernão Dias. Três indicações, todas feitas ao prefeito, pediram melhorias para bairros da periferia: concretagem da rua dos Pedrosos e da estrada das Lavras; cascalhadar e patrolar a estrada das Lavras e a rua dos Cravos, em Terra Preta; e capina e limpeza na rua Olavo Bilac, na escola João Puga Dias, e nas ruas dos Cravos e Katsumi Sasaki, no Jardim São Francisco.

COMUNICADO AOS SOCIOS BENEMÉRITOS DO CLUBE DE CAMPO MAIRIPORÃ ASSEMBLEIA GERAL 26/03/2013 ÀS 18h30min

Em acordo firmado na 1ª Vara Civil de Mairiporã Processo 338.01.2011.0051096 os SÓCIOS BENEMÉRITOS considerados Inadimplentes poderão participar da Assembleia Geral do Clube de Campo Mairiporã aonde poderão ter acesso a prestações de contas, questionar sobre a situação atual do Clube e de seu Patrimônio, mas não terão direito a VOTOS. Dentre os questionamentos dos Sócios Beneméritos que irá instruir o processo na 1ª. Vara Cível estão: 1 – Em quais Assembleias (com atas registradas) foram eleitas as Diretorias do Clube de Campo nos últimos cinco anos? 2 – Em quais Assembleias (com atas registradas) foram autorizadas as Obras no Clube de Campo nos últimos cinco anos? 3 – Quais empresas participaram da tomada de preços para execução das obras autorizadas, qual o montante aprovado para essas obras e, que obras foram efetivamente realizadas? 4 – Qual foi o critério de Rateio da verba gasta com as obras realizadas? 5 – Quantos títulos de Sócios Beneméritos existem no Clube? 6 – Quantos desses títulos Beneméritos estão em poder dos Sócios e quantos estão Inadimplentes? 7 – Quantos desses títulos Beneméritos estão em poder da Administração do Clube ou de terceiros e como eles quitaram sua cota na Taxa de Obras? 8 – Quem executa e assina os Balanços Contábeis do Clube de Campo Mairiporã? 9 – Com quantos e quais Bancos operam nos últimos cinco anos o Clube de Campo Mairiporã? 10-A Carteira de Cobrança atual do Clube está com qual instituição Bancaria? 11- Como estão sendo contabilizadas as verbas recebidas por locação de áreas e/ou prédios do Clube de Campo locados a terceiros? 12- Como estão sendo contabilizadas as verbas recebidas com a venda de excursões a áreas e/ou prédios do Clube de Campo a terceiros, (incluindo taxa de uso da piscina)? 13- Como estão sendo contabilizadas as verbas recebidas com a venda de shows e eventos realizados em áreas e/ou prédios do Clube de Campo? 14-Que providencias a Diretoria do Clube tem tomado em relação: 14.1 - Passivo Trabalhista? 14.2 – Execuções Fiscais na esfera Municipal? Processo 2010.502545-0 Processo 338.01.2008.501458 numero de ordem 0617/2008 Processo 338.01.2009.502269 numero de ordem 1193/2009 14.3 – Execuções Fiscais na esfera Federal? Processo 338.01.2006.004520 numero de ordem 4167/2006 Processo 338.02.2007.004855 numero de ordem 2114/2007 Processo 338.01.2007.004856 numero de ordem 1724/2007 Processo 338.01.2010.001899 numero de ordem 0265/2010

Problemas na rede telefônica são criticados por Boava Da Redação

INDIGNADO com os problemas em linhas telefônicas que atendem dezenas de bairros no Rio Acima, o vereador Alexandre Boava criticou a falta de manutenção por parte da Vivo, concessionária do serviço. Enfatizou que postes que suportam os cabos telefônicos estão caídos em meio à estrada, sem que uma solução seja dada ao problema. Disse ainda que a população espera pela expansão da rede de linhas

para os bairros Jardim Maria Antonina, Jardim Cinco Lagos, Capoavinha, Pirucaia, Pic-Nic Center, Toca da Onça, Vila João Henrique, Capim Branco, Bairro dos Bentos, Marmelo, Tapera Grande, Guavirutuva, Boa Vista e Ponte Alta. Em outra indicação, Boava solicitou do prefeito Márcio Pampuri a instalação de três luminárias na estrada Pic-Nic Center, bairro Vila São João Henrique, no Capim Branco, próximo ao ponto de ônibus da UBS.

OAB MAIRIPORÃ

8 de Março: “Dia da Mulher “

“A mulher é o símbolo da ternura e do amor.”(José de Alencar) A 129ª Subseção de Mairiporã, por seu presidente Miguel Nagib Moussa, agradece a todos os patrocinadores, que como parceiros e amigos colaboraram na realização de mais um evento em  comemoração ao “Dia Internacional da Mulher”, através de generosas contribuições e apoio em amplo sentido, por esta razão nossos agradecimentos sinceros.


Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

www.correiojuquery.com.br

ENTREVISTA 5

Prefeito fala com exclusividade sobre o início de governo e planos para a área da Saúde Correio Juquery - A Saúde no município passa por problemas crônicos que se arrastam há anos. De que forma pretende enfrentá-los? Márcio Pampuri - Exatamente, os problemas se arrastam há anos, mais específica e seriamente há 12 anos e solucioná-los não será nada fácil, nem da noite para o dia. No entanto, iniciamos estudos para a criação de um Plano de Cargos e Carreiras, garantindo melhor remuneração aos médicos e demais profissionais da Saúde. Esperamos concluir o estudo até o final do mês de maio e enviá-lo à Câmara para aprovação. Criamos também uma lei para efetuar a contratação de médicos e profissionais da área, em caráter de emergência, muito embora saibamos que os salários praticados no município não despertam o interesse de profissionais para vir trabalhar aqui. Os médicos, enfermeiros e auxiliares, apenas se fixam nos serviços quando são bem remunerados e dispõem de aparato técnico e estrutural adequado para trabalhar e atender a demanda a contento. Portanto, não adianta imaginar que um hospital que foi construído quando a cidade tinha 10 mil habitantes, passando por reformas e ampliações no sistema ‘puxadinho’, terá condições de atender adequadamente. CJ – Então significa dizer que não adianta investir neste hospital? MP - Sim, acredito e defendi isso durante a campanha. Devemos construir um hospital municipal que atenda as normas técnicas vigentes no país e que possa proporcionar conforto e qualidade não só aos usuários, mas também aos funcionários que prestam os serviços. Também estamos trabalhando para mudar o modelo de gestão da Secretaria da Saúde e do Hospital, que hoje passa por uma intervenção confusa. CJ – Isso nos leva a concluir que senhor pretende construir um novo hospital? MP - Sim, e o faremos em outro local da cidade, e proporcionar, inclusive, mudança no

Passados 75 dias de governo, o prefeito dr. Márcio Pampuri conversou com a reportagem do Correio Juquery e falou sobre a situação da cidade e, em especial, da área mais traumática da administração pública municipal, a Saúde, uma das suas prioridades. eixo de crescimento urbano. Assinaremos, ainda neste mês, o contrato de compra de uma área, em parceria com a Câmara de Vereadores - que está sensível a todo o sofrimento desta cidade -, para a Saúde. CJ - Onde se localiza essa a área?

MP - Trata-se de uma área de 15 mil metros, na estrada do Rio Acima, no Jardim Celeste. CJ - Quais as mudanças que já estão previstas para o setor da Saúde, a partir da compra desta área? MP - Inicialmente, iremos centralizar todos os de-

partamentos de Saúde, junto à Secretaria, para que os setores possam conversar entre si e agirem de forma única, seguindo o novo modelo de gestão adotado por nós. Em seguida, daremos início à construção do novo Hospital Municipal. CJ - Para a Terra Preta, quais as melhorias previstas no setor da Saúde? MP - A situação do distrito de Terra Preta, na Saúde, chega a ser pior que a de Mairiporã. No entanto, para mudar essa realidade, temos que providenciar a construção de um Pronto Atendimento adequado, limpo e humano, ainda este ano, anexo à unidade já existente. Para isso vamos usar de forma criativa e transformadora, sempre dentro da legalidade, a otimização dos recursos, que são poucos, e viabilizar os projetos reclamados pela cidade toda. CJ - Qual a previsão para início das obras de construção do Pronto Atendimento? MP - Gostaríamos de dar esse presente a Terra Preta, no mês do aniversário do Distrito, o início das obras. Peço, no entanto, um pouco mais de paciência a todo esse povo sofrido, porque as melhorias estão perto de acontecer. CJ - Como o assunto é Saúde, como vai a sua? MP - Estou firme e forte e trabalhando muito, graças a Deus. Venci todos os obstáculos anteriores e gozo de plena saúde. Tenho trabalhado de 10 a 12 horas por dia e obviamente não me tem sobrado tempo para realizar as visitas aos bairros como gostaria de fazer. Mas, tenho mantido atendimento a população em meu gabinete às quintas-feiras, pela manhã, e às sextas-feiras, em Terra Preta, também no período da manhã. Estou muito feliz com a repercussão dessa história, porque não imaginava que era tão querido.  Recebo diariamente inúmeras ligações de pessoas perguntando sobre minha saúde, muitas dizendo que estão fazendo orações por mim. Isso me motiva mais ainda a continuar trabalhando por este povo que tanto me quer bem. Peço a Deus que me dê cada dia mais forças para que possa prosseguir em nosso propósito e ver a vitória do povo de Mairiporã. Obrigado!

Assistência Contábil, Fiscal e Departamento Pessoal Abertura e Encerramento de Empresas

4419-3295 - 4419-7188 - 4419-7171

www.tanenocontabilidade.com.br R. Olavo Bilac, 165-B - Centro - Mairiporã

Assistência Contábil, Fiscal e Departamento Pessoal Abertura e Encerramento de Empresas

4419-3295 - 4419-7188 - 4419-7171

www.tanenocontabilidade.com.br R. Olavo Bilac, 165-B - Centro - Mairiporã


www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

6 SOCIAL

Marion Halm

NIVER BRUNNO THIAGO

Aniversariantes

VINNAMARA, 25/3

PADRE JOÃO, 27/3

CARLOS MAURO, 28/3

Vai ter bolo

22/03- Maria de Lurdes da Silva (Reacender); Helena Leite Carvalho; -23/03-Marinildes Tereza; Yolanda de Camargo Prado; NatanG. Gil; 24/03-Maria AntoniaTorcel&Antonio (nat de casamento); Aparecida Almeida: Maria Auxiliadora Pereira: Emerson da Silva; Dimas Nunes; 25/03- Carmelita Silva dos Santos (reacender); Vinna Mara; Andira da Silva; Agnaldo da Cunha; Ovídio Oyude; 26/03- Fernanda Tellian; Sheila Eli de Faria; Marcio Lucio de Paula; Jéssica L. Faro; 27/03-Aniversário de MAIRIPORÃ (124*); Shirley Silva Fernandes; MariaAntonia Prata; Rodrigo Bueno Cardoso; Matilde Almeida; Marcos Vinicius B. Pedroso; Lucas Fortunato; Ana Brajão; Elizabeth Marlene Carneiro; Maria Leideceia; 28/03Carlos Mauro Fagundes; Nadia Maria da Silva; Fabiano Nunes Gonçalves; 29/03- Getulio Spada; Ceci Castilho; Alzira Almeida; Robson dos Santos; Yvone Sizotto; Sandra M. Tamberlini; Roberto Adão.

REALIZAÇÃO AGÊNCIA DE VIAGEM

4419.3152 - 4419.2066 Rua Cel. Fagundes, 180 - centro realizantonia@terra.com.br

Na bonita residência de Toninho & Ritinha, domingo 3 a linda moçada foi abraçar o aniversariante, alem de parentes e amigos do casal, a feijoada varou a madrugada, com muita musica e ti ti ti.


Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

www.correiojuquery.com.br

7


www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

8

OFERTAS VÁLIDAS DE 22 a 28/3 OU ENQUANTO DURAREM OS ESTOQUES

FILE MERLUZA ITALPESCA SACO 800g

10,90

CAMARAO ITALPESCA 400g

12,50

PESCADA ITALPESCA 800g

7,99

REQUEIJAO CAROLINA COPO 200g

2,59

COLOMBA PANCO PANE DIPASCOA CHOC/FRUTAS 500g 9,98

COLOMBA PANCO PANE DIPASCOA RECH. 580g

12,90

BISC ZABET RECH MOUSSE 145g

0,99

SUCO JUSSARA 1l

2,59

LEITE COND JUSSARA 395g tp

2,39

MOLHO TOM OUTBACK SACHE 340g

0,99

TEMPERO TEMPERA FACIL KISABOR 60g

1,49

LIMPAD YPE MULTI-USO 500ml

2,29

AGUA SANITARIA YPE 2l

3,49

RACAO DOMUS 15kg

29,90


Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

www.correiojuquery.com.br

ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO 9


www.correiojuquery.com.br

10

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013


Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

www.correiojuquery.com.br

11


www.correiojuquery.com.br

12

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013


Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

www.correiojuquery.com.br

13


www.correiojuquery.com.br

14

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013


Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

www.correiojuquery.com.br

15


www.correiojuquery.com.br

Mairiporã • Terça-feira 26 de Março de 2013

16 Juntos trabalhamos para criar uma cidade cada vez melhor! Parabéns Mairiporã pelos 124 anos, e a todos aqueles que ajudam a construir o futuro. Tia Val Vereadora

Que o aniversário de 124 anos seja um recomeçar de desenvolvimento e melhor qualidade de vida. Parabéns Mairiporã! Alexandre Boava Vereador

Ao comemorarmos 124 anos de emancipação, cumprimento cada um dos mairiporanenses com a certeza de que juntos vamos promover o progresso desta querida cidade. Prof. Edio Vereador

A melhor maneira de festejar o aniversário da cidade é construir um futuro melhor e garantir que todos que cheguem lá com muito trabalho, saúde, paz e desenvolvimento. Rafael Tadeu Vereador

Uma cidade bonita como a nossa merece nosso esforço e nossa dedicação. Cumprimento os cidadãos e autoridades pelo aniversário de 124 anos de Mairiporã. Valdeci América Vereador

Que o desenvolvimento, crescimento e novas idéias estejam cada vez mais presentes em nossa cidade. Mairiporã, 124 anos de história, parabéns! Osvaldo Loureiro Vereador

Cumprimento a cada um dos mairiporanenses que diariamente ajudam na construção de uma cidade cada vez melhor. Parabéns Mairiporã pelos seus 124 anos. Marcos do Táxi Vereador

461  

edicao 461 do jornal correio juquery

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you