Page 1

CORREIO DO RIBATEJO

Tudo em Pneus ao melhor preço

30 de Outubro de 2009 • 118.º ano • N.º 6.176 • Sai à 6.ª-feira • Preço: j 0,60 • Semanário Regional • Telef. 243333116 • Fax 243333258 Director: João Paulo Narciso • Redacção: Rua Serpa Pinto, 98 a 104 • Apartado 323 • 2001-904 Santarém• E-mail: correiodoribatejo@mail.telepac.pt Gerentes e proprietários: Mário da Conceição Lopes, Manuel Oliveira Canelas e Luís Manuel Pires Marques www.correiodoribatejo.com

PUB

PUB

Fundado em 1891 por João Arruda. Director de Mérito: Dr. Virgílio Arruda

Telefones: 243323304 SANTARÉM 243356000 PORTELA DAS PADEIRAS

Iniciativa da Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém

Cozinha social irá servir população carenciada do concelho Cidades Europeias de Cultura reunidas em Santarém

p. 6

Empresas

A madeira tratada tem um nome: Carmo

A Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém (ADSCS) vai criar, nas suas instalações (creches) em Tremês e Verdelho, uma cozinha social, para apoiar cidadãos carenciados de várias freguesias do concelho. Eliseu Raimundo, presidente da Direcção, disse ao Correio do Ribatejo, que logo que tenham reunidas as condições logísticas, o projecto entrará em funcionamento, o que deverá acontecer “o mais tardar dentro de 15 dias”. Entretanto, a ADSCS tem colaborado com o Banco Alimentar Contra a Fome de Santarém e, até dia 4 de Novembro, está a proceder à distribuição de alimentos no âmbito do Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados (na foto). p. 9

Novembro dedicado a Bernardo Santareno p. 28

A estreia da peça “O pecado de João Agonia”, pelo Teatro do Azeite, no dia em que se assinala o nascimento de Bernardo Santareno (19 de Novembro), é um dos destaques da programação do mês que Santarém dedica ao escritor. António Júlio, actor que integra o elenco do Veto Teatro Oficina, será um dos premiados na Grande Gala, na categoria “Especial” do Prémio Santareno de Teatro. p. 3 PUB

SANTARÉM (Laboratório/Sede) Rua Luís de Camões, n.º 10 (junto ao BES) Horário Horário:: 2.ª a 6.ª: das 8 às 19 h - Sáb.: 8 às 12 h.

BIOLABOR ANÁLISES CLÍNICAS (Dr.ª Fátima Consciência)

1979 – 2009 30 anos pela Saúde Laboratório Certificado Tel : 243 309 780 Fax: 243 309 781

Email: biolabor@biolabor.pt Site: www.biolabor.pt/

ALMEIRIM (Posto de Colheitas) Rua Bernardo Gonçalves, 69-H (próximo do Centro de Saúde) Horário: 2.ª a 6.ª feiras: 8,00 – 13,00 h

TREMÊS (Posto de Colheitas) Rua de Santiago, 128 (frente aos Correios) Horário: 3.ª e 5.ª feiras: 8,30 – 10,00 h

ALCANHÕES (Posto de Colheitas) Rua Paulino da Cunha e Silva, ao 315 (traseiras da Farmácia) Horário: 4.ª feiras: 8,30 – 10,00 h


DITO & ESCRITO

2

verso da capa

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CLICK!

“Não resolve todos os problemas, mas é uma ajuda. Bem melhor seria conseguir emprego” Beneficiário da Distribuição de Alimentos, promovida pela Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém.

“Conheci o Bernardo Santareno e fomos amigos. Era uma pessoa muito simples, por vezes, sentia-o desiludido por as suas peças não serem valorizadas” Maria José, actriz no Grupo Teatro do Azeite, onde será a avó de João Agonia na peça “O Pecado de João Agonia”.

PUB

RELATÓRIOS DE AVALIAÇÃO ACÚSTICA 96 480 90 69 - 91 854 81 70 - 243 001 828 A construção do novo cemitério de Santarém, na zona da Besteira, na periferia da cidade, deverá avançar no próximo mandato autárquico e terá um forte investimento na cremação. O actual cemitério dos Capuchos, no centro histórico, situa-se numa das barreiras mais instáveis da cidade e não oferece condições para mais enterramentos no futuro. Entretanto, no concelho vizinho de Rio Maior, prosseguem as obras de reestruturação do Cemitério Municipal que vemos na foto. Os trabalhos iniciados há cerca de um ano, têm conclusão prevista para Abril de 2010. Com ou sem obras, dia dois de Novembro, Dia dos Fiéis Defuntos, não faltarão flores a decorar as campas onde repousam os nossos mortos. Flores de saudade que transformam os cemitérios num lugar de memória e vida. av. d. afonso henriques n.º 55, 1.º dt.º santarém

www.materia.pt materia@materia.pt

PUB

Máquinas e Ferramentas As melhores marcas CASA DAS BORRACHAS

Informamos os nossos estimados Clientes e Amigos que temos ao vosso dispôr cabeleireiro e unhas de gel no piso 1. Aguardamos a sua visita.

Rua Dr. Teixeira Guedes, 20-A – Apartado 80 – 2001-901 SANTARÉM Telef. 243 303 270 – Fax 243 303 276 – truxi@mail.ptprime.pt Departamento de Máquinas e Ferramentas Zona Industrial – S. Pedro – Telef. e Fax 243 351 596

Leitão Carnes Maronesas Porco Preto – Vinhos Doçaria Regional

Telemóveis 918788513 –918742466 Av. Madre Andaluz, 12 – Telef. 243321100 – Fax 243321597 2000-210 SANTARÉM

Sabores do Ribatejo

Rua Capelo e Ivens, 93 - 95 – Telefs. 243321797 - 243321954 – 2000-039 SANTARÉM

Para venda em Santarém Ap T2 – Coz. c/ despensa, sala c/ varanda, quarto c/ AC ........... 75.000 j Ap T1 + 1 – Cozinha, semi equip. varandas, arrecadação .......... 62.000 j Ap. T3 – Remodelado, arrecadação, S. Salvador ..................... 65.000 j Ap T3 – Lareira, varanda, despensa, coz. semi-equip. .............. 75.000 j Ap T3 – Novo, coz. equip., sala c/ varanda, terraço ................ 102.500 j Ap T4 + 1 – Remodelado, salão, varanda ................................. 65.000 j Moradia T5 – Logradouro c/ 6.454, Alcanena ........................ 140.000 j Av. D. Afonso Henriques n.º 79C – Santarém – Telef/Fax: 243328399 Tlm: 914 453 601 santarem@zebimed.pt

Encerra à segunda-feira

RANTE RESTAU

dades da Especiali dicional Tra Cozinha

Rua José Relvas, 222 – 2090-094 Alpiarça – Telef. 243557476

Cozinha Regional

Ouro, Prata, Relógios, Jóias e Outros...! Simples, Seguro, Rápido, Confidencial.!!!

COMPRA E VEND A VENDA Praça Sá da Bandeira n.º 1 (Junto ao Seminário) – Santarém

Telef elef.. 243 357 485 Telem. 917 085 963

Especialiade da Casa: ESPET ADA MADEIRENSE ESPETADA ARROZ DE TTAMBORIL AMBORIL ARROZ DE MARISCO FAVAS COM ENTRECOSTO

Restaurante

Central

Travessa do Marecos, 10 r/c – 2000-064 Santarém – TM. 968251343

ESPERAMOS A SUA VISIT VISITAA Encerramos à Quarta-feira

Rua da Liberdade, 109 – Perofilho – Várzea – Santarém – Telef. 243 490 224

Encerra ao domingo

Ribatejo à mesa Rua Pedro de Santarém, 73 – SANTARÉM – Telemóvel 963 217 405

“Ourivesaria ” Ourivesaria”

Restaurante “O Chefe”

A TAVERNA DO FADO Encerra ao domingo

CRÉDIT O sobre PENHORES CRÉDITO A. Modesta, Lda.

Reservas para grupos

Moamba de galinha e Rodizio de Marisco (por encomenda) Fondue de carne Caracoletas guisadas (ao sábado) os Almoç es r a t n e ja

Rua do Matadouro Regional, Lote 22 – Zona Industrial – Várzea – Santarém – Tel. 243325144


cultura

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO DO RIBATEJO

3

Santarém dedica mês de Novembro a Bernardo Santareno Maria José no Teatro do Azeite

Pedro Oliveira, Maria José, Vicente Batalha e Miguel Raposo

A estreia da peça “O Pecado de João Agonia”, pelo Teatro do Azeite, no dia em que se assinala o nascimento de Bernardo Santareno (19 de Novembro), é um dos destaques da programação do mês que Santarém dedica ao escritor. O mês de Novembro vai ser preenchido por um ciclo de teatro, exposições e a Grande Gala Santareno. O Ciclo de Teatro Santareno arranca dia 14 de Novembro com a peça “A Promessa”, pelo Grupo Cénico da Música Nova de Pernes, prosseguindo a 19, 20 e 21 com “O Pecado de João Agonia”, pelo Teatro do Azeite, e culminando dia 28 com “O Crime da Aldeia Velha”, pelo Grupo Mérito Dramático Avintense. Vicente Batalha, presidente da Fundação Bernardo Santareno, disse ser muito grato ver um grupo de jovens actores, licenciados pela Escola Superior de Teatro, apostar numa peça de Santareno que há muito não subia aos palcos, “O Pecado de João Agonia”, mostrando que os textos do escritor “continuam actuais”. Vicente Batalha realçou o facto de este ano se assinalarem os 50 anos de “alguns grandes textos com a assinatura e o talento do dramaturgo”, citando “O Crime da Aldeia Velha”, “O Lugre” ou “Nos Mares do Fim do Mundo”. O Teatro Sá da Bandeira, onde decorre o ciclo de teatro, vai ter patentes as mostras “Santarém, Capital do Teatro”, de 1 a 21, e “Prémios Santareno de Teatro Carreira”, de 22 a 30. “Bernardo Santareno, Pseudónimo de António Martinho do Rosário, Vida e Obra” é o tema da exposição que vai estar patente na Sala de Leitura Bernardo Santareno.

Grande Gala Santareno

Dia 22, a Grande Gala Santareno, na sua quarta edição, será marcada pela entrega dos Prémios San-

tareno de Teatro 2009, que distingue “grandes nomes do teatro português”, e pela entrega do Prémio Nacional de Teatro Bernardo Santareno, que premeia peças de teatro inéditas. O vencedor deste ano foi o escritor Domingos Lobo, com a peça “Não Deixes que a Noite se Apague”, tendo havido ainda cinco menções honrosas.

A Gala terá como residente a Orquestra Santos Rosa, dirigida por Pedro Santos Rosa, contando ainda com as participações da soprano Ana Paula Russo e do tenor João Pedro Cabral, acompanhados ao piano por Nuno Lopes. Carlos Mendes, com Filipe Cardoso ao piano, e Jorge Palma são outros artistas convidados, num es-

Actor António Júlio vence prémio “Especial”

A actriz Maria José inclui o elenco de “O Pecado de João Agonia” e tal como Pedro Oliveira, encenador e actor e Miguel Raposo, esteve presente em Santarém na apresentação da programação do Mês de Santareno. “Conheci o Bernardo Santareno e fomos amigos. Era uma pessoa muito simples, por vezes, sentia-o desiludido por as suas peças não serem valorizadas,” disse Maria José na conferência de imprensa. A actriz disse estar “muito contente por ir representar Santareno” e de integrar um grupo constituído por “jovens com muito talento”. “Gostaria que Santareno pudesse ver esta peça”, afirma. Maria José começou a sua carreira no Teatro Variedades e foi esposa dos

actores Curado Ribeiro (de quem teve a filha, também actriz, Rita Ribeiro) e Artur Semedo (de quem teve um filho, António Semedo, entretanto já falecido). Integrou a Companhia Maria Matos, assim como a Companhia Rey Colaço Robles Monteiro, durante 12 anos, tendo ainda, em 1969, dirigido a Companhia do Teatro Avenida, em Luanda e passou por muitas outras companhias, ao longo da sua vasta carreira de actriz. Foi distinguida com o

Prémio da Crítica pela sua participação na comédia “Dias Felizes” de Samuel Beckett e o Prémio Imprensa pelo seu desempenho em “Bem-vindo, Senhor Sloane”, de Joe Orton, tendo em 2006 recebido da mão da Ministra da Cultura a Medalha de Mérito Cultura. Fez cinema e participou em inúmeras peças de teatro, assim como em inúmeras produções para TV, nomeadamente miniséries e telenovelas. Este ano integra o elenco do Teatro do Azeite, onde protagoniza a Avó de João Agonia, em “O Pecado de João Agonia”, uma peça que prova a actualidade do teatro de Santareno. Pedro Oliveira, encenador e actor, explicou que tal como Santareno, o grupo de Teatro do Azeite procura “traduzir a universalidade do povo português”.

pectáculo que contará ainda com a actuação dos bailarinos da Companhia Academia de Dança Antiga de

Lisboa, Catarina Duarte e Vicente Trindade. O Veto Teatro Oficina, de Santarém representará uma

cena de “O Lugre”, excerto do seu espectáculo “Bernardo Santareno, os Túneis da Liberdade”.

Maria José

PUB

António Júlio, actor que integra o elenco do Veto Teatro Oficina de Santarém, companhia que completou dia 23 de Outubro 40 anos de actividade, é um dos vencedores na categoria “Especial” do Prémio Santareno de Teatro. A sua performance como “Palhaço Pantufa” tem nos mais pequenos, e, em especial, no público escolar, milhares de admiradores e amigos. Também na categoria “Especial” vão ser distinguidos Joaquim Benite (Festival de Teatro de Almada) e Rui Madeira, actor, encenador e director do Teatro Circo de Braga. PUB

CAFÉ RESTAURANTE Gerência de: Francisco António B. Mendes

Cozinha Regional

AR CONDICIONADO Encerra à Segunda-Feira

Especialidades Alentejanas e Sopa de Beldroegas R. do Sol, 44-C • Tel. 266 722 208 - 266 722 377 • Tlm. 966 204 820 7005-739 S. MANSOS (ÉVORA)

Audi A4 2.0 TDI Avant Sport 2005 Volkswagen Eos 2.0 TDI 2007 Citroen C3 Pluriel 1.4 HDI 2005 Citroen C3 1.4 HDI Exclusive 2005 Seat Toledo 1.9 TDI 150 cv 2001 Volkswagen Passat 1.9 TDI CX Autom. 2001 Citroen Berlingo Fibrada c/ AC 1998 Mercedes Vito c/ Frio 2002 Ford Transit T350-115 2007 Volvo XC 90-D5 Nível 3 2004 Mercedes Sport Coupé CDI 2004 Peugeot 206 SW 1.4 HDI 2004 Volkswagen Passat Variant 1.9 TDI 1999

Fiat Strada TD/70 2000 Audi A4 2.0 TDI Cabrio 2006 Peugeot 307 2.0 HDI Estofos em pele 2002 Volkswagen Sharan 1.9 TDI 1977/2002 Renault Espace 1999/2003 Ford Transit Tecto Alto 9 Lug. 2004 Mitsubishi L200 Cab. Dupla 1996/1999 Ford Ranger 4 Lug. 2000 Volkswagen Golf 2 Lug. 2002 Volkswagen Touareg 2004 Opel Vectra 2.2 DTI 2004 Opel Astra 1.7 TD 2000 Nissan Patrol 3.0 GPL 1992

PARQUE Estrada Nacional 114, n.º 15 – Secorio – 2005-094 Moçarria Telefone 243499038 – Fax 243499031 e-mail - jcautomoveis.cordeiro@gmail.com Telemóvel Jorge Cordeiro 917520790 STAND Av. D. Afonso Henriques, 53 - 55 – 2000-179 Santarém Telefone 243323133


4

publicidade

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

ÓPTICA MÉDICA TAÇAS MEDALHAS E TROFÉUS PARA DESPORTO

CASA DOS ÓCULOS

Casa dos Óculos BAZAR SCALABITANO DAS NOVIDADES, LDA.

OPTOMETRIA E CONTACTOLOGIA

Rua Serpa Pinto, 88 - 92 • Telef. 243 322 915 • Fax 243 322 924 • 2000-046 SANTARÉM


cultura

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO DO RIBATEJO

5

‘À Roda dos Livros’

Novo livro de Filomena Marona Beja relembra a madrugada da Revolução de Abril A escritora Filomena Marona Beja que trabalhou muitos anos em documentação técnico-científica prepara-se para lançar em 2010 um novo livro onde a chegada de Salgueiro Maia a Lisboa, na madrugada da Revolução de Abril, é retratada em algumas páginas. Filomena Marona Beja esteve no passado dia 24 de Outubro, na iniciativa “À Roda dos Livros”, levada a cabo pela Biblioteca Municipal de Santarém. A autora do romance “As cidadãs”, lançado em 1998 e que foi este ano novamente reeditado, foi apresentada pela professora Maria Alzira Almeida, que comparou a escritora a Hemingway. “A escrita de Filomena Beja é quase telegráfica. Não se pode dizer que seja jornalística mas é muito parecida com o escritor Hemingway”, referiu. “As cidadãs” foi o primeiro livro de ficção que a escritora publicou. A escrita: notas, contos, trabalhos profissionais, alguns de fundo fazem parte da sua vida, assim como os escritores favoritos como Lobo Antunes e Lídia Jorge, entre outros. A ideia fundamental que

Maria Alzira Almeida, Filomena Marona Beja e Teresa Lopes Moreira

esteve na origem do livro, segundo Filomena Beja, foi “a força das mulheres. A ânsia de libertação e a capacidade de se assumir uma cidadania que, por demasiado tempo fora apresentado como assunto masculino”. “A Cova do Lagarto”, de 2007, é outra das suas obras, vencedora, em 2007, da edição do grande prémio do romance, da Associação Portuguesa de Escritores. Esta obra de Filomena Marona Beja revela o lado menos público do antigo

ministro das Obras Públicas, Duarte Pacheco, “uma figura muito absorvente do Estado Novo”. Numa escrita muito original ficamos a conhecer a sua família e amigos, namoros e amantes. Ficamos a saber como lidava com o trabalho e com os colaboradores, com os projectos e seus adjuvantes e oponentes. Ministro na altura de Salazar e presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Duarte Pacheco projectou o Técnico e a Fonte Luminosa, entre outras obras da ci-

in: A Cova do Lagarto, de Filomena Marona Beja PUB

VENDEM-SE Em construção no Alto do Bexiga – Jardim de Cima

Até 6 de Novembro

MORADIAS T6 GEMINADAS

Marionetas no W Shopping No âmbito do Festival Internacional da Marioneta, a decorrer no Teatro Sá da Bandeira em Santarém, o W Shopping recebe até 6 de Novembro, uma exposição itinerante do Museu da Marioneta. Nesta mostra, os visitantes têm a possibilidade de descobrir um pouco mais sobre as Marionetas no Mundo e de observar ao pormenor marionetas de vários tipos e formas de manipulação, oriundas de diversos países, como o Vietname, Birmânia, Indonésia, China ou Portugal. Nos dias 5 e 6 de Novembro (quinta e sexta-feira), às 11h00, o Centro Dramático Bernardo Santareno entra em cena para apresentar um espectáculo único de marionetas intitulado “É um regalo a vida à beira d’água morar”.

dade de Lisboa e pelo país fora (ver caixa que retrata a visita de Duarte Pacheco a Santarém). Morreu na Cova do Lagarto, na estrada entre Montemor-o-Novo e Vendas Novas. Além deste livro, a escritora tem publicado outros romances como “Betânia” (Cotovia, 2000) e “A Sopa” (Âmbar, 2004) e também alguns contos.

(...) O cigarro de Duarte meio escondido na concha da mão. Arrefecera. Os presentes em silêncio, compondo os sobretudos. Por fim: - Das Portas do Sol, senhor Ministro, ainda é mais bonito. – Daqui é bonito, Arruda... Virgílio Arruda. Funcionário do Ministério das Corporações – Delegação de Santarém. Director do Correio do Ribatejo. – ...muito bonito. E os olhos de Duarte viam aquela ponta da Cidade arranjada de outro modo. Bem arranjada. – Aquilo vai abaixo! Apontava um arremedo de rua. Talvez de largo. Casas térreas, a maioria destelhada pelo ciclone do ano anterior. Desde sempre, houvera ali um forno, um ferreiro, uma mulher que vendia ovos e roupa usada. Quem não se lembrava? Tratava-se de construções muito antigas. Antigos eram os portais góticos. A roseta da Igreja da Graça. Não aquela porcaria. Tornou a olhar. E resolveu: «Bairro residencial, lá para diante. Do lado da barreira, consolida-se e faz-se um miradouro». Um jardim. Precisamente naquele sítio. Lugar batido pelo vento, onde só os cardos se davam. Mas Duarte queria relva, árvores de sombra, quem sabe se amores-perfeitos. Uma varanda em pedra a rematar. Sim, fosse o que fosse que já estivesse estipulado no plano de urbanização. Ah! E uma escadaria. Lanços e lanços vindos lá de baixo, da estação de caminho-de-ferro. Mais fácil descer que subir. Ainda assim, não faltaria gente a caminho das novas moradias. Das ruas concêntricas. Do Liceu. Liceu Nacional. Ali estava, surgido dos andaimes, quase três anos depois de as obras terem começado. (...)

PUB

Telef. 243 499 174

ALMOÇOS – LANCHES E JANTARES Av. da Liberdade – PEROFILHO – 2000-824 VÁRZEA – SANTARÉM

MUDANÇAS 12 M Transportes e mudanças para todo o País. Embalamos todo o seu recheio de casa.

Telemóveis 916587877 e 938552600 – Chamusca

APARTAMENTOS T3 + 1 COMÉRCIO E SERVIÇOS NO RÉS-DO-CHÃO

SANTARÉM (Av.ª do Hospital Novo) APARTAMENTOS T1 e T3 GARAGENS INDIVIDUAIS E ESPAÇOS ÚLTIMO ESCRITÓRIO VISITE O ANDAR MODELO

A DISTINÇÃO PELA QUALIDADE Construção e Comercialização de Imóveis AV.ª BERNARDO SANTARENO (Junto ao Novo Hospital). Telemóveis 917566373 – 912218448. Telefone/Fax. 243371623. – SANTARÉM


6

cultura

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Aliança das Cidades Europeias de Cultura reúne 18 municípios de nove países em Santarém Santarém recebe hoje (dia 30), na Sala de Exposições anexa ao Convento de S. Francisco, sete presidentes de Câmara, três vicepresidentes e seis vereadores de cidades europeias que participam na Reunião do Conselho de Administração da Rede AVEC - Aliança das Cidades Europeias de Cultura. Ao todo, participam neste Encontro, 18 cidades de nove países da Europa. Entre os participantes, os presidentes das Câmaras de

Mellila – Espanha, Mediana - Sérvia, Évora – Portugal, Birgu – Malta, Rennes METRÓPOLE, Anderlecht - Bélgica e Santarém – Portugal. Participam, também, os vice-presidentes de Arles – França, Szombathely – Húngria e de Sliven – Bulgária, e vereadores dos municípios de Pecs – Hungria, Tours e Vienne – França, Cosenza – Itália, Nis – Sérvia, Tavira e Mértola – Portugal, para além de representantes de cidades de vá-

rios países, com responsabilidades na área da Cultura, ambiente, urbanismo e património. Francisco Moita Flores, presidente da Câmara de Santarém, vai proceder ao discurso de abertura dos trabalhos, às 09h15, a que se segue a apresentação do balanço das actividades de 2009, nomeadamente, a apresentação de projectos europeus e das comissões inter-regionais, trabalhos presididos por Christian Mourisard – Presidente da

Rede AVEC. Nesta reunião vão ser apresentados alguns Projectos Europeus e das Comissões Inter-regionais, em que vão ser expostos e debatidos temas como: os projectos urbanos cool green, Qualicities - Prevenção dos riscos nas vilas históricas, inovação e património, participação dos jovens cidadãos na vida local, sensibilização ao património e à qualidade urbana, património e economia e património e turismo.

O Quiosque na Golegã

No meio de toda a confusão, aumentada com o aparecimento duma Freira, o seu amigo Silva que tam-

bém viajava para Badajoz, procura casar o seu filho Paspalho com a Lili, com a ajuda dum Padre que no

meio da confusão acaba por se perder nos encantos pecadores das aventuras espanholas. A CTR propõe assim, “um espectáculo para toda a família, que promete uma noite escaldante de gargalhadas e boa disposição”. Os actores, Victor Hugo, Elsa Mendes, Carlos Petisca, José Matias, Vera Oliveira, Custódia Solca e João de Sousa, dão corpo a esta galeria de personagens. Os bilhetes estarão à venda na Junta de Freguesia de Golegã, Equuspolis e no Cine Teatro Gil Vicente, no dia do espectáculo.

Exposição homenageia Domingos Saraiva No centenário do nascimento do artista plástico Domingos Saraiva, o Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Sintra, deliberou homenagear a sua memória. Ribatejano dos quatro costados, também na tauromaquia se salientou. Frontal, determinado despojado de pretensionismo, não evitou em envergar a farda de forcado. Nesta exposição figuram, também, quadros premiados em diversos certames, particularmente, nos Salões de Arte de Motivos Ribatejanos, da Casa do Ribatejo, com primeiros prémios e também o galardoado com medalha de ouro – prémio de honra. A visita à exposição e a leitura do catálogo, da autoria de Vítor Serrão, sugerenos mais alguns esclarecimentos sobre o homenageado. Respigamos alguns

Viúvas ciganas

parágrafos, da autoria de Carlos Patrício Alves (Chambet): “(...) Domingos Saraiva ocupa, no quadro da pintura portuguesa contemporâ-

nea, um papel destacado no domínio preciso da grande pintura neo-naturalista, mesmo que alheado de outros mais renovadores caminhos de pesquisa, e em-

No âmbito das Acções de Promoção da Leitura a Biblioteca Municipal de Alpiarça, acolhe até 18 de Novembro, a exposição “Eça de Queiroz - os passos de um trajecto”. A exposição tem como principal objectivo descrever a evolução literária queirosiana, desenvolvendo-se segundo uma perspectiva diacrónica, elegendo quatro momentos: 1866/1871: Aprendizagem da escrita; 1871/1880: Escrita do Real; 1880/1888: Outros mundos possíveis e 1888/1900: Eterno retorno.

“Íntimas Interpretações” no Cartaxo

Uma Comédia à Portuguesa na Capital do Cavalo

A Companhia de Teatro do Ribatejo (CTR) apresenta amanhã, sábado, 31 de Outubro, às 21h30, na Casa do Povo de Riachos, a comédia “O Quiosque”, de Fernando Gomes, numa encenação de João Coutinho. Trata-se de uma divertida comédia à portuguesa que retrata as aventuras de Lopes, dono de um quiosque à beira da falência, que procura encontrar por todos os meios um noivo para a sua filha Lili, enquanto se envolve com uma criada com experiência na ‘Gata Assanhada’, depois de ter abandonado uma espanhola de Badajoz.

“Eça de Queiroz, os passos de um trajecto”

penhado, de forma coerente e consistente, num processo de reabilitação dos trechos de visu trabalhos em formas quentes e com soltura de modelação. Obras expostas em Munique (Museu Municipal), em Miami/Florida (InterArt Galery), no Museu Regional de Sintra, na Biblioteca-Museu de Vila Franca de Xira, no Governo Civil de Santarém, na Câmara Municipal de Évora e na de Vila Real de Santo António, na Biblioteca Anselmo Braamcamp Freire de Santarém e ainda no Museu José Malhoa das Caldas da Rainha, além de numerosas colecções privadas na Europa e na América que possuem obras suas, recomendam-se como uma figura de destacado relevo neste domínio específico do paisagismo e do “género taurino”. Afonso Serrão Gomes

“Íntimas Interpretações” é o nome da exposição da autoria do artista escalabitano Nuno Rodrigues, que estará patente ao público, a partir de 6 de Novembro, na Galeria Pintor José Tagarro, no Cartaxo. Nuno Rodrigues nasceu a 2 de Fevereiro de 1979, na cidade de Santarém. Licenciou-se em Educação Visual e Tecnológica, na Escola Superior de Educação de Santarém. Dedica-se à pintura, sobretudo a óleo, e à escultura. É frequentemente apelidado de “fazedor de objectos”, como a sua obra e uso de materiais demonstram. Gosta de utilizar materiais rejeitados, que transportam consigo a sua própria história, imprimindo-lhes uma nova vida.

Fundação de Serralves em Torres Novas com exposição itinerante A Fundação de Serralves inaugura hoje (dia 30), na Praça 5 de Outubro, em Torres Novas, a exposição itinerante “De que falamos quando falamos de arte contemporânea?”. Esta exposição foi especificamente concebida para ocupar espaços públicos, nomeadamente ruas, praças, largos e praias onde são apresentados uma série de painéis profusamente ilustrados que apresentam textos escritos numa linguagem clara, acessível e pedagógica, que conta uma possível história da arte do século XX. Entre os assuntos a explorar contam-se o afastamento da arte em relação às ideias de imitação da realidade, de originalidade, expressão pessoal, habilidade técnica. Várias perguntas, formuladas frequentemente por quem contacta com a arte contemporânea, encontrarão nesta exposição uma resposta, nomeadamente quem decide, afinal, o que é ou não é arte. A exposição “De que falamos quando falamos de arte contemporânea?” após ter passado em São João da Madeira, Vila do Conde, Porto, Santo Tirso, Torres Vedras, Póvoa de Varzim e Ovar, ficará em Torres Novas até 22 de Novembro.

Escultor Rogério Timóteo na Galeria do Casino Estoril Encontra-se patente na Galeria de Arte do Casino do Estoril, uma exposição de Rogério Timóteo, um dos mais qualificados escultores de uma geração de jovens que se distinguiram no campo da escultura do mármore a partir do início dos anos noventa. Na exposição que agora inaugura apresenta três dezenas de trabalhos inteiramente novos. Das obras que agora expõe, justo é ressaltar a figura alada, uma peça de grande dimensão, que traduz o despregar da matéria para os voos do espírito, da realização e da transcendência, que todo o homem pretende alcançar. Esta exposição vai ficar patente ao público todos os dias, das 15 às 24 horas, até 21 de Novembro.


ambiente

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO DO RIBATEJO

7

Ministério do Ambiente investiga deposição ilegal de resíduos industriais perigosos O Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional (MAOTDR) está a investigar a deposição ilegal de resíduos industriais perigosos num terreno em Alcanena, denunciada pela associação ambientalista Quercus e por uma reportagem da TVI. Em comunicado divulgado a semana passada, a Quercus apontava a deposição ilegal de resíduos industriais perigosos num terreno junto à auto-estrada A1, em Covão do Coelho, Alcanena, numa zona próxima de uma falha geológica em área de máxima infiltração no maciço calcário estremenho, junto do Parque Natural das Serras d’Aire e Candeeiros. “As entidades inspectivas e fiscalizadoras do MAOTDR estão a proceder a diligências no sentido da recolha de provas quanto à responsabilidade das des-

cargas, incluindo a recolha de amostras de resíduos para análise laboratorial”, disse fonte da tutela, contactada pela Lusa. No entanto e apesar de questionado nesse sentido, o MAOTDR não esclarece há quanto tempo tem conhecimento da situação. O Núcleo Regional do Ribatejo e Estremadura da Quercus refere em comunicado que teve conhecimento de que uma empresa de transportes de Covão do Coelho, em Alcanena, estava a proceder ao depósito ilegal dos resíduos, situação também denunciada na reportagem da TVI “Máfia Lusitana”. Numa deslocação ao local, a associação ambientalista “constatou que os resíduos foram enterrados e colocado saibro para os camuflar, sendo que a zona está próxima de uma falha geológica em área de máxima infiltração no Maciço Calcá-

rio Estremenho próximo da Serra de Aire, o que aumenta o risco de contaminação do aquífero e das nascentes e captações da região”. A nota refere os dados avançados na reportagem da TVI, de que os resíduos provêm da fábrica de pasta de Celulose Beira Industrial (Celbi) e que são transportados pela empresa Poderinova, de Covão do Coelho, que os deposita junto à auto-estrada, entre Minde e Fátima. “Segundo as análises efectuadas, existem diversos resíduos com compostos perigosos para a contaminação dos solos e da água, com potenciais efeitos nefastos para a saúde pública”, afirma o comunicado. Questionada sobre a forma como é feito o controlo e fiscalização do transporte e deposição de resíduos perigosos em Portugal, a tutela afirma que essa responsabilidade cabe à Inspec-

ção-Geral do Ambiente e Ordenamento do Território (IGAOT), juntamente com o Serviço de Protecção da

Natureza e do Ambiente (SEPNA/GNR). Aquelas entidades, refere, procedem “regularmen-

te a acções de fiscalização e controlo de transportes de resíduos no território nacional”.

Bloco de Esquerda questiona Ministério do Ambiente O Bloco de Esquerda questionou o Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional no sentido de obter esclarecimentos sobre os despejos ilegais de resíduos, revelados pela reportagem “Máfia Lusitana” do canal televisivo TVI, exibida no dia 16 de Outubro. O BE lembra que nessa reportagem foram identificados setes aterros de deposição ilegal de resíduos industriais e lamas de depuração, demonstrando as análises laboratoriais que se trata de substâncias perigosas para a saúde pública, nomeadamente pelo seu potencial cancerígeno e mutagénico,

e também para a contaminação dos solos e dos recursos hídricos. Uma das áreas de deposição pertence à Reserva Ecológica Nacional, junto do Parque Natural das Serras de Aires e Candeeiros, concelho de Alcanena, ao lado do Km 103,5 da AutoEstrada A1, entre Minde e Fátima situando-se, de acordo com a Quercus, na proximidade de uma falha geológica em área de máxima infiltração no Maciço Calcário Estremenho, “o que significa um risco acrescido de contaminação do aquífero e das nascentes e captações da região”, refere o BE. “Os riscos de contamina-

ção ambiental e afectação da saúde pública são graves e exigem uma intervenção imediata por parte do Ministério do Ambiente”, considera, defendendo ser “urgente responsabilizar os infractores, proceder à remoção dos resíduos depositados ilegalmente e avançar com a requalificação ambiental das zonas contaminadas”. O BE acrescenta que “é também fundamental reforçar a capacidade de fiscalização da IGAOT e do SEPNA para que estas situações não continuem a acontecer em prejuízo do ambiente, da saúde e qualidade de vida das populações”.

Quercus promove hoje XIX Jornadas de Ambiente A Quercus promove, hoje (dia 30), as suas XIX Jornadas de Ambiente, dedicadas ao tema do “Tratamento Mecânico e Biológico (TMB) na reciclagem dos resíduos urbanos”. O evento decorre na Estalagem D. Gonçalo, em Fátima, a partir das 9h30. A sessão de abertura contará com a par-

ticipação de Luísa Pinheiro (subdirectora-Geral da APA - Agência Portuguesa de Ambiente), Paulo Fonseca, presidente da Câmara Municipal de Ourém, Susana Fonseca, presidente da Quercus, e de representantes das empresas Mecenas das Jornadas. O Tratamento Mecânico e

Biológico (TMB) consiste na separação mecânica dos resíduos indiferenciados em três categorias: matéria orgânica, materiais recicláveis e rejeitados. A matéria orgânica é tratada de forma biológica através de compostagem ou de digestão anaeróbia (biogás para produção de energia renovável).

Os materiais recicláveis (metais, vidro, cartão, plástico, pilhas) são enviados para reciclagem. No entender da Quercus, o TMB posicionase como o processo mais adequado, mais barato e mais eficaz para proporcionar um rápido aumento dos índices de reciclagem em Portugal. Neste sentido, e tratandoPUB

PUB

APPACDM de Santarém

se de matéria de especial relevo da nossa política de ambiente para os próximos anos, a Quercus entendeu relevante convidar entidades de referência a associarem-se às XIX Jornadas Anuais de Ambiente para debater um tema de grande actualidade e de enorme importância para o futuro próximo. “O que é o TMB?”, “O TMB da VALNOR - Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos S.A.”, “Solu-

– Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental

Centro de Solidariedade Social Nossa Senhora da Luz

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL

Assembleia Geral Para cumprimento do estabelecido no Art.º 28, parágrafo 2.º, alínea c, do Regulamento Interno, convoco a Assembleia Geral do Centro de Solidariedade Social Nossa Senhora da Luz, para reunir no dia 15 de Novembro, pelas 14h30, na sua sede social sita em Póvoa de Santarém, com a agenda seguinte:

A Presidente da Assembleia Geral da APPACDM de Santarém – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PAIS E AMIGOS DO CIDADÃO COM DEFICIÊNCIA MENTAL DE SANTARÉM, convoca, todos os associados para uma Assembleia Geral a realizar no dia 13 de Novembro de 2009, pelas 20 horas, nas suas instalações, na Quinta Nossa Senhora do Rosário – Vale de Santarém, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

1. Apresentação, discussão e votação do plano e orçamento para o exercício do ano 2010;

1 – Apresentação e aprovação do Plano de Actividades e Orçamento para 2010.

2. Outros assuntos de interesse da instituição Nota: Se não fôr possível o funcionamento da Assembleia conforme o determinado em 1.ª convocatória, devido à falta de quórum, a mesma funcionará meia hora depois com qualquer número de sócios (Art.º 30.º, parágrafo 1.º do Regulamento Interno).

A Assembleia considera-se legalmente constituída desde que à hora marcada estejam presentes mais de metade dos associados com direito a voto. Caso isso não se verifique reunirá uma hora depois com qualquer número de associados.

Póvoa de Santarém, 26 de Outubro de 2009. O Presidente da Mesa da Assembleia Geral, José Carlos Saramago Carvalho

PUB

Instituição Particular de Solidariedade Social

CONVOCATÓRIA (Reunião Ordinária)

ções com base no TMB”, “TMB com vermicompostagem”, “O aproveitamento dos plásticos do TMB” e “O escoamento do composto do TMB” são os temas previstos no programa. As jornadas destinam-se a engenheiros do Ambiente, gestores de empresas, directores de Ambiente, consultores e mediadores de seguros, profissionais da área de Ambiente e público em geral. As inscrições são gratuitas.

aviso

edp

A edp, informa os seus clientes que vai efectuar trabalho de remodelação e conservação das redes, sendo para tal necessário proceder à interrupção do fornecimento de energia eléctrica no dia 1 de Novembro de 2009 (Domingo) go), nos locais e períodos abaixo mencionados: DRC TEJO Concelho de Santarém icente do P aúl de Vicente Paúl aúl:: Rua da Q.ta Nova, Freguesia d e S. V Casal Colão, Rua do Agasalho, Rua Eugénia Torres, Rua Prof. Maria Carminda, Casal S. José, Casal Foros do Colão, Rua da Feira, Beco João Maia, Rua do Mercado, Largo Nuno Inf. Câmara, Rua Fonte do Agasalho, Rua S. Vicente e Rua dos Alcaides (das 08.00 às 13:00 horas). Nota: Devido a situações imprevistas, os trabalhos poder-se-ão prolongar até às 15:00 horas. Por motivos de segurança e dado poder haver necessidade de proceder a ensaios ou ser feito o restabelecimento antecipado, as instalações deverão ser consideradas permanentemente em tensão.

Vale de Santarém, 20 de Outubro de 2009. O Presidente da Assembleia Geral, Maria do Céu Gonçalves Dias (Dr.ª)

EDP Distribuição, Energia S.A S.A.. Gabinete de Comunicação e Imagem

energias de portugal


8

educação

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Num total de 14 escolas do 1.º ciclo

Mais de 1000 alunos do distrito de Santarém recebem DVD’s Educativos O hipermercado Continente, com o apoio do Alto Comissariado para a Saúde e do Ministério da Educação, vai oferecer, no âmbito do projecto “Leopoldina, Vamos crescer”, mais de 1000 dvd’s interactivos com conteúdos didácticos e pedagógicos alunos do 1º ciclo do distrito de Santarém. No total este projecto irá contemplar mais de 55.000 alunos de Norte a Sul do país. O projecto “Leopoldina, Vamos Crescer” pretende ser uma ferramenta interactiva de apoio e de complementaridade para o trabalho dos professores, pais e educadores, com conteúdos sociais e pedagógicos. Estes conteúdos vão ajudar a enriquecer o actual plano curricular e disponibilizar diferentes materiais de aprendizagem para a sala de aula, interactivos e dinâmicos. Os dvd’s são uma forma criativa e inovadora de transmitir valores e conhecimentos essenciais aos

Escolas do Distrito de Santarém contempladas

mais novos em matérias como a alimentação, exercício físico, higiene oral e segurança. Os dvd’s incluem uma história que está dividida em oito capítulos de cerca de dez minutos cada, existindo no final de cada capítulo perguntas e actividades, divididas por quatro níveis de dificuldade, que depois de res-

pondidas dão acesso ao capítulo seguinte. Depois de todas as questões resolvidas será desvendado o mistério que acompanha toda a história. A aventura acontece numa escola e as personagens principais são quatro crianças com idades entre 7 e 10 anos e uma professora protagonizada pela actriz Sandra Celas.

Escola Básica do 1.º Ciclo de Advagar, Escola Básica do 1.º Ciclo nº 7 de Santarém, Escola Básica do 1.º Ciclo de Nabais, Escola Básica do 1.º Ciclo de Azoia de Baixo, Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, Escola Básica do 1.º Ciclo de Várzea, Escola Básica do 1.º Ciclo com Jardim de António Torrado, Escola Básica do 1.º Ciclo de Aboboreiras, Escola Básica do 1.º Ciclo de Lamarosa, Escola Básica do 1.º Ciclo de Alqueidão, Escola Básica do 1.º Ciclo de Casais Martanes n.º 1, Escola Básica do 1.º Ciclo de Ribeira Ruiva, Escola Básica do 1.º Ciclo Visconde de S. Gião e Escola Básica do 1.º Ciclo de Tancos.

Escola do Pereiro participa em intercâmbio europeu A EB1 JI do Pereiro, do Agrupamento de Escolas Mem Ramires integra um projecto de intercâmbio europeu com o apoio do Centro de Informação Europe Direct de Santarém. O projecto é dinamizado pelo Centro Europe Direct de Llangollen, do Reino Unido e tem como objectivo produzir uma árvore de Natal europeia. Cerca de 40 escolas do primeiro ciclo, de diferentes países da União Europeia irão produzir decorações de Natal com motivos regionais e nacionais, bem como um cd-rom com informações sobre as tradições de Natal nas suas regiões. As diferentes escolas envolvidas partilharão entre si estas informações e o resultado será que em cada uma delas haverá uma árvore de Natal com motivos de todos os países da União Europeia. O projecto está agora na sua fase inicial e terminará no dia 15 de Dezembro com a exibição das árvores de Natal europeias.

RECTIFICAÇÃO Na notícia intitulada “Colégio Infante Santo lidera “ranking” do concelho e distrito”, publicada na edição de 16/10/2009, a Escola Básica 2,3 de Mem Ramires aparece erradamente em 8º lugar, num quadro sobre o posicionamento das escolas no concelho de Santarém relativamente à média dos exames nacionais. O facto é que a posição ocupada por este estabelecimento de ensino no ranking do concelho, corresponde à 7ª posição, com a média de 3,01. Pelo erro as nossas desculpas. PUB

PUB

“CORREIO DO RIBATEJO” – 30-10-2009

“CORREIO DO RIBATEJO” – 30-10-2009

CÂMARA MUNICIPAL DE SANT ARÉM SANTARÉM

CÂMARA MUNICIPAL DE SANT ARÉM SANTARÉM

EDITAL N.º 143/2009 EDITAL N.º 146/2009 FRANCISCO MARIA MOITA FLORES FLORES, Presidente da Câmara Municipal de Santarém.

FRANCISCO MARIA MOITA FLORES FLORES, Presidente da Câmara Municipal de Santarém.

Nos termos do art.º 91º do Decreto-Lei 169/99, de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro, torno público, que o “Regulamento da Biblioteca Municipal de Santarém e da Sala de Leitura Bernardo Santareno”, aprovado em reunião do Executivo Municipal de 26/09/2008, publicado no Diário da República, II Série, n.º188 de 29 de Setembro de 2008, como proposta de Regulamento Municipal e, esgotado o prazo de consulta pública, foi definitivamente aprovado em reunião do Executivo Municipal de 05/12/2008 e votado em Sessão da Assembleia Municipal de 12/12/2008, após aprovação pelos órgãos municipais, entrando em vigor no quinto dia útil seguinte ao da sua publicação, no Correio do Ribatejo.

Nos termos do art.º 91º do Decreto-Lei 169/99, de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro, torno público, que o “Regulamento Municipal de Transportes Escolares”, aprovado em reunião do Executivo Municipal de 03/03/2008, publicado no Diário da República, II Série, n.º 83 de 29 de Abril de 2008, como proposta de Regulamento Municipal e, esgotado o prazo de consulta pública, foi definitivamente aprovado em reunião do Executivo Municipal de 07/07/2008 e votado em Sessão da Assembleia Municipal de 17/07/2008, em vigor após aprovação pelos órgãos municipais, entrando em vigor no quinto dia útil seguinte ao da sua publicação, no Correio do Ribatejo.

Edifício sede do Município de Santarém, em 30 de Setembro de 2009.

Edifício sede do Município de Santarém, em 01 de Outubro de 2009.

O Presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Maria Moita Flores

O Presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Maria Moita Flores


sociedade

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Iniciativa da Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém

Cozinha social irá servir população carenciada do concelho A Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém (ADSCS) vai criar, nas suas instalações (creches) em Tremês e Verdelho, uma cozinha social, para apoiar cidadãos carenciados de várias freguesias do concelho. Eliseu Raimundo, presidente da Direcção, disse ao Correio do Ribatejo, que logo que tenham reunidas as condições logísticas, o projecto entrará em funcionamento, o que deverá acontecer “o mais tardar dentro de 15 dias”. A ideia passa por confeccionar produtos alimentares que chegam à instituição e distribuir refeições por quem necessita, através das equipas de apoio domiciliário, com a colaboração das juntas de freguesia do concelho e outros parceiros locais que pretendam associar-se. Entretanto, a ADSCS tem colaborado com o Banco Alimentar Contra a Fome de Santarém e, até dia 4 de Novembro, está a proceder à distribuição de alimentos no âmbito do Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados (PCAAC). “Tem sido um trabalho muito intenso”, afirma Eliseu Raimundo. “Cada vez há mais pessoas a pedir auxílio, mas felizmente tem havido uma boa resposta do Banco Alimentar. Todas as semanas, a nossa Associação, através do protocolo estabelecido com o Banco Alimentar de Santarém, distribui alimentos a cerca de 70 famílias, cujo grau de necessidade é por nós devidamente avaliado”, adianta. Na última quarta-feira, teve início a distribuição de alimentos, respeitante ao Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados, coordenada pelos serviços da Segurança Social. Estes responsabilizamse pelo envio de alimentos para a Associação – desta feita, num total de 18 toneladas –, acompanhado de uma listagem de pessoas às quais se destina a ajuda. Trata-se de uma acção pro-

Vidas no limite da sobrevivência “Não resolve todos os problemas, mas é uma ajuda. Bem melhor seria conseguir emprego” - é esta a opinião geral das pessoas que contactámos na sede da ADSCS, durante a operação de distribuição de alimentos. Pessoas que lutam por uma vida digna, mas conhecem de perto os limites da sobrevivência. Margarida, de 34 anos, a viver com os seus três filhos de 12, 10 e 7 anos de idade, não consegue esconder a emoção ao falar das dificuldades do dia-adia. “A situação é péssima. As crianças estão na escola e é muito difícil conseguir o mínimo de que precisam. Esta ajuda deveria ser mais do que uma vez por ano, porque os alimentos que hoje aqui venho receber só dão para uns meses”, disse. Contratada por uma empresa de trabalho temporário para ajudante de cozinha no Hospital de Santarém, Margarida perdeu o emprego depois de ter que faltar para dar assistência a uma das suas filhas que adoeceu, segundo nos contou. Hoje recebe 336 euros de subsídio de desemprego mais 20 por cento da Santa Casa da Misericórdia, onde frequenta um programa ocupacional. “Trabalhei muito tempo no Cemitério dos Capuchos, mas estou desempregado há três anos e, agora, dizem-me que já sou velho para trabalhar”, disse-nos o senhor Ramiro, de 51 anos. “Somos cinco pessoas lá em casa, eu a minha mulher, o meu filho e os meus sogros e, se não fosse o fundo de desemprego e uns biscates de vez em quando, não sei como é que conseguiríamos sobreviver. Às vezes, só apetece dar um tiro na cabeça”, desabafou. Neste tempo de crise social e económica, a Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém é visitada por muitas pessoas em busca de auxílio. “Avaliamos caso a caso, porque nem todos são verdadeiramente necessitados”, explicou Paula Almeida, tesoureira da ADSCS. “Aparecem pessoas de todas as freguesias do concelho e, por vezes, de concelhos limítrofes, que preferem vir aqui, onde são menos conhecidas. Muitas nunca precisaram de ajuda, enfrentam dificuldades económicas pela primeira vez e custa-lhes muito ter que pedir apoio”. SM

MUDANÇAS Transportes Belina

Montagem e desmontagem de Móveis. Embalamento de Loiças e Cristais. Cargas aéreas e Marítimas. Calçada Mem Ramires, 15, r/c Telemóvel 918 603 838 – Telef. 243 333 096 – Santarém

movida pela Comissão Europeia que pretende distribuir alimentos pelas pessoas mais necessitadas do espaço comunitário. Portugal candidata-se todos os anos a esta medida europeia destinada às famílias com baixo rendimento, desemprego prolongado, situações de prisão, morte, doença, separação e abandono, pensionistas do regime não contributivo ou que tenham sido vítimas de uma catástrofe, bem como a instituições com grande número de utentes carenciados. Para além da ADSCS, há outras instituições na cidade de Santarém, que colaboram com a Segurança Social, servindo de intermediárias na distribuição dos bens alimentares. Os beneficiários, de acordo com a listagem enviada pela Segurança Social, recebem os alimentos, deslocando-se para o efeito à sede da Associação, no centro histórico de Santarém. A ADSCS é também entidade mediadora do PCAAC, em Pernes e Tremês. Ao todo, são cerca de 400 pessoas a beneficiar deste programa. Arroz, massas, cereais, açúcar, farinha, leite, leite em pó, papas e sobremesas lácteas e manteigas são os principais produtos distribuídos. Sofia Meneses

9

CORREIO DO RIBATEJO

PUB

NOTARIADO PORTUGUÊS Cartório de Santarém

NOTARIADO PORTUGUÊS CARTÓRIO DE SANTARÉM A CARGO DA NOTÁRIA ISABEL MARIA RAIMUNDO DE OLIVEIRA FILIPE BATISTA MARQUES. Eu Isabel Maria Raimundo de Oliveira Marques, Notária do Cartório Notarial de Isabel Marques, na cidade de Santarém, CERTIFICO, para efeitos de publicação que por escritura de vinte e seis de Outubro de dois mil e nove, lavrada de folhas cinquenta a folhas cinquenta e duas, no livro de notas para escrituras diversas número cento e oitenta e dois A, deste Cartório. ANTÓNIO GOMES DOS SANTOS TOMÉ, contribuinte fiscal 176 473 750 e mulher ROSA MARIA CÂNDIDO TOMÉ DOS SANTOS contribuinte fiscal 176 679 057, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, ambos naturais da freguesia de Benfica do Ribatejo, concelho de Almeirim, residentes na Rua do Moinho, n.º 18, em Foros de Benfica, Benfica do Ribatejo – Almeirim, outorgaram uma escritura de JUSTIFICAÇÃO na qual, com exclusão de outrem, se declararam únicos donos e possuidores do seguinte: Prédio rústico, composto de terra de cultura arvense de sequeiro com vinha e pomar, sito em Foros Novos, Rua da Alagoa, lugar de Foros de Benfica do Ribatejo, freguesia de Benfica do Ribatejo, concelho de Almeirim, com a área de sete mil novecentos e vinte metros quadrados, a confrontar do Norte com Daniel Gomes, do Sul com Manuel Bento, do Nascente com Rua da Alagoa e do Poente com Abel Branco Sequeira, omisso na Conservatória do Registo Predial de Almeirim e inscrito na matriz respectiva sob o artigo 41 da Secção 028. Que o dito prédio veio à posse dos justificantes por o terem adquirido por compra verbal a Manuel Gomes Bento, residente em Foros de Benfica e a Luís Lopes, residente que foi também em Foros de Benfica, por volta do ano de mil novecentos e oitenta e três, não tendo no entanto reduzido a escritura pública a referida compra verbal. Que, posteriormente, edificaram nesse prédio rústico, um prédio urbano, composto de casa de rés do chão destinada a habitação e dois logradouros cobertos, inscrito na matriz respectiva sob o artigo 2372 e que actualmente é a sua casa de morada de família. Que desde aquela data (mil novecentos e oitenta e três), vêm exercendo sobre o prédio rústico, e posteriormente sobre o prédio urbano nele edificado, uma posse sem a menor oposição de quem quer que seja, sem interrupção e ostensivamente, com conhecimento de toda a gente, traduzida em actos de fruição, habitando a casa e cultivando o terreno, colhendo os frutos, pagando as respectivas contribuições e impostos, sendo portanto uma posse pública, pacífica e de boa fé, pelo que se pode afirmar que adquiriram o referido prédio para o seu património por usucapião, não tendo todavia documento que lhes permita fazer prova do seu direito de propriedade pelos meios extra judiciais normais. Estando impossibilitados de comprovar pelos meios normais a aquisição do prédio atrás identificado, invocam aqui o usucapião como meio aquisitivo do direito de propriedade, suprindo, assim a ausência de título com vista a obter o primeiro registo de aquisição a seu favor. Que, assim, eles, justificam por este meio o direito de propriedade sobre o mencionado prédio. ESTÁ CONFORME. Cartório Notarial de Isabel Marques, vinte e seis de Outubro de dois mil e nove. A Notária, Isabel Maria Raimundo de Oliveira Filipe Batista Marques

VENDE-SE Quinta para criação de cavalos, com habitação de rés-do-chão e 1.º andar, com anexos e garagem, em bom estado. *** Terreno para 12 lotes Alqueidão do Mato / Alcanede / Santarém AO MELHOR PREÇO. NEGÓCIO DE OCASIÃO Telefone 243306484 – Telemóvel 962418970 Negócio com próprio ou seu procurador

Florista Lucília

Aberto todos os dias A trabalhar há 3 décadas Largo dos Capuchos, 6 (Largo do Cemitério) Telefone 243 32 78 76 – 2000-070 SANTARÉM

ARRENDA-SE Apartamento com 4 assoalhadas, em Alpiarça, num dos locais mais aprazíveis, no Largo 1.º de Maio, junto ao Ciclo Preparatório e Centro de Saúde. Trata telefone 243332518 ou telemóvel 917403447

MUD ANÇAS MUDANÇAS VASSALO , LD A. ASSALO, LDA. Transportes

Nacionais

SANTARÉM: Rua de S. Martinho, 6-1.º – Telef. 243556499 Telemóvel 914037409

Casais de São Vasco – Albergaria – 2000-307 ABITUREIRAS – SANTARÉM – Telef. 243 478 198 Telef. 243 478 199 – Fax 243 478 200 – TM. 932 302 790 – tsvinternacional@hotmail.com


10

sociedade

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Rutis promove congresso sobre o Envelhecimento A RUTIS (Associação Rede de Universidades da Terceira Idade - IPSS) organiza pela segunda vez o II Congresso Mundial do Envelhecimento Activo que conta este ano com as presenças, entre outros, de Jorge Sampaio, Laurinda Alves, Neila Osório, François

Vellas e Edmundo Martinho. O Congresso decorre a 4 e 5 de Novembro no Cineteatro Sá da Bandeira, em Santarém. Para além das comunicações serão também apresentados os seguintes projectos: ‘O Computador Sénior Virtual’

Jornadas Contra a Violência na Casa do Brasil O Gabinete de Apoio à Vítima de Santarém, da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, e a Câmara Municipal de Santarém, organizam nos próximos dias 10 e 11 de Novembro as Jornadas Contra a Violência, na Casa do Brasil, em Santarém. Durante dois dias esta iniciativa vai promover, através de diversos painéis, o debate sobre diferentes formas de violência: “Violência na Net”; “Violência nas relações de intimidade”; “Apoio a vítimas e a familiares de vítimas de terrorismo e catástrofes” e “Violência contra as pessoas idosas”. A inscrição custa 5 euros por dia, valor que reverte a favor da APAV.

(Parceria RUTIS / Microsoft / Inforlándia); ‘O Barómetro Sénior 2009’ (Parceria RUTIS / QSP - Consultadoria de Marketing); e ‘Uma carrinha especifica para o SAD, Serviço de Apoio Domiciliário’ (Parceria Socialgest / Futurvida).

NOTAS SOLTAS Cartaxo

Cartaxo recebe Encontro de Intervenção Social “(Re)Pensar a Intervenção com Famílias” é o tema do 1.º Encontro de Intervenção Social do Concelho do Cartaxo, que se realiza nos dias 4 e 5 de Novembro, no Centro Cultural do Cartaxo. Esta iniciativa, organizada pela Rede Social do Cartaxo, Câmara Municipal e

Serviço Local de Segurança Social, pretende debater um conjunto de temáticas ligadas aos vários tipos de intervenção comunitária – intervenção para a inserção, apoio à pessoa com deficiência, serviços prestados a idosos vítimas de maus tratos, projectos desenvolvidos em famílias com

NOTAS SOLTAS Almeirim

CÂMARA DISTRIBUI PRÉMIOS ESCOLARES No passado dia 23, no Cine-Teatro, a autarquia premiou 69 alunos dos estabelecimentos de ensino que mais se distinguiram no ano lectivo findo. O presidente da Câmara de Almeirim, Joaquim Sousa Gomes fez a entrega de bolsas de estudo, além do prémio autárquico cujo patrono é o antigo vereador da Cultura, António Cláudio. “EN’CANTOS DA MINHA TERRA” No Cine-Teatro, o padre Ricardo Mónica e o seu grupo de amigos, subiram no passado dias 24 e 25, para deliciar os espectadores com a magia dos “En’Cantos da minha terra”. As ancestrais orações, rezas, cantigas e danças do povo crente e trabalhador, nos campos ribatejanos, foram religiosamente escutadas e calorosamente aplaudidas pelos espectadores que superlotaram o Cine-Teatro. O valor dos espectáculos, reverteu a favor de obras de beneficência e acções humanitárias. FESTIVAL NACIONAL DE FOLCLORE EM BENFICA DO RIBATEJO O Grupo Folclórico os “Maduros do Cortiçóis”, promoveu no dia 24, o seu Festival de Folclore. Participaram neste evento cultural os Ranchos Folclóricos da Praia Algarvia da Mata Rota, da Nazaré e da Charneca de Pombal, que se associaram ao Grupo anfitrião, para homenagear Amândio Gomes Branco, um dos grandes impulsionadores das danças e cantares do povo de Benfica do Ribatejo.

crianças em risco, educação parental, entre outras. O 1.º Encontro Distrital de Protocolos de Rendimento Social de Inserção encontra-se integrado neste evento e realiza-se na tarde do dia 5 de Novembro, a partir das 14h00. Metodologias, programas de inserção, parcerias e acções de-

senvolvidas no âmbito do apoio social de inserção são alguns dos assuntos que irão ser abordados. Os interessados podem encontrar informação sobre este 1.º Encontro no site da Câmara Municipal do Cartaxo, onde também está disponível a ficha de inscrição.

atletas e seus acompanhantes. A organização foi muito elogiada, por todos os intervenientes neste evento desportivo. OS ‘TIGRES’ VOLTAM ÀS GOLEADAS NO HÓQUEI No passado dia 23, os “Tigres” ‘acordaram’ de novo para o hóquei. A nova direcção aposta este ano na carreira desportiva da sua equipa presente no Nacional da 3.ª Divisão. No pavilhão Comendador Alfredo Bento Calado, os Tigres defrontaram e venceram por 6-1, a equipa do G. D. Vialonga. PESSOAIS Depois de terem sido submetidos a intervenções cirúrgicas, já regressaram à suas residências António Marinheiro Miguel, presidente da Assembleia Geral da Banda Marcial e o professor e historiador Eurico Henriques, presidente da Associação de Defesa do Património. FALECEU HERMÍNIA MARQUES MOREIRA No Hospital de Santarém, onde foi internada de urgência, faleceu no passado dia 25, Hermínia Moreira, de 90 anos, casada com o industrial de camionagem José Correia Marmelo. O seu funeral realizou-se no dia 26, para o cemitério local, tendo as sentidas solenidades religiosas sido efectuadas pelo diácono permanente, Carlos Canas. O Correio do Ribatejo associa-se à dor da família enlutada. HM PUB

BODAS DE OURO

JORNAL ‘O ALMEIRINENSE’ No passado domingo, dia 25, o jornal “O Almeirinense”, comemorou o seu 54.º aniversário. Para assinalar esta data, a Santa Casa da Misericórdia, actual proprietária do quinzenário, editou uma compilação de artigos publicados no jornal da autoria do seu colaborador Augusto Gil. O lançamento da obra “Um Almeirinense em Almeirim”, teve lugar no Moinho de Vento, pelas 17 horas, onde o autor autografou os exemplares adquiridos pelos convidados, leitores, colaboradores e assinantes. ‘20 KMS DE ALMEIRIM’ A Associação 20 Kms. de Almeirim, promoveu no passado dia 24, pelas 16 horas, a 22.ª edição da prova de atletismo, nas ruas citadinas. Alguns milhares de atletas e seus acompanhantes, deram um imenso movimento à cidade. No final da actividade desportiva teve lugar um convívio. Música de dança e sopa da pedra, foi a ementa do jantar partilhado pelos

• Ainda não se extinguiram os ecos da eleição Rainha das Vindimas do concelho do Cartaxo 2009. Ana Campos, do Vale da Pedra foi a escolhida, Tatiana da Costa de Pontével, a 1ª dama de honor, Daniela Penedos da Ereira a 2ª, e Débora do Carmo de Valada, obteve o prémio Simpatia, agora prémio Vítor de Sousa, em homenagem ao criador do evento. • A centenária Feira dos Santos aí está de novo e ainda na Quinta dos Sousas, mas já com ameaças que terá de mudar de poiso para as bandas do Pedregal. E também aos poucos vai definhando. Ainda tem o circo, os carrosséis, as castanhas assadas, etc, etc, e a Toirada. Mas como sempre, se chover não deve haver Toirada. Apesar das várias sugestões de transformar a Praça de Toiros em Pavilhão Multiusos, melhorá-la com cobertura amovível, nunca deram atenção a este assunto. Escrevia há dias o crítico tauromáquico Maurício do Vale no “Correio da Manhã”: Ribatejo ou Alentejo são caminho e opção para os aficionados a 1 de Novembro. Tradição antiga na velhinha arena do Cartaxo, que é descoberta e tantas vezes prejudicada pelo mau tempo. Tradição nova no Coliseu do Redondo, obra-prima de aproveitamento da velha praça, coberta e um multiusos exemplar(como em Lisboa, Elvas e Évora). • Terminou em 11 de Outubro o acordo celebrado entre a empresa Fleximol – Suspensão para veículos e 70 funcionários abrangidos pelo processo conhecido pela Layoff, pelo que vem agora a administração da empresa instalada na zona industrial do Cartaxo notificar 15 trabalhadores no âmbito de uma processo para despedimento colectivo. Os trabalhadores visados apoiados pelo sindicato dos metalúrgicos consideram a medida desajustada e uma perseguição dirigida a trabalhadores ligados às comissões sindicais e de trabalhadores. • Foi esta quinta-feira dia 29 de Outubro, pelas 18h30, dada posse aos órgãos autárquicos do município, Assembleia Municipal e Câmara Municipal, para o quadriénio 2009/2013. O presidente cessante da Assembleia Municipal António Góis, eleito nas listas do PS, cedeu o lugar à professora Maria Manuel Simão, igualmente eleita nas listas do mesmo partido. Luís Montejunto

PUB

BODAS DE OURO

ARMANDINA ADEL AIDE ADELAIDE ARRUDA LOPES ANA BENTO

ISIDORO BENTO

1/11/1959 – 1/11/2009 Seus filhos e netos, na passagem desta data festiva, desejamlhes muitas felicidades e ainda muitos anos de vida conjugal.

CARLOS ALBERTO LOPES

7/10/1959 – 7/10/2009 Os filhos Maria de Lurdes Adelaide Lopes e José António Arruda Lopes e restante família saúdam as Bodas de Ouro, 50 anos de casamento, ocorridos no passado dia 7 de Outubro, dos seus pais, em cerimónia presidida pelo Sr. Padre Cândido e aproveitam para lhes desejarem muitas felicidades e ainda muitos anos de vida conjugal.


memória Desde 1846, a Feira da Piedade que, até então, fora móvel, viu marcaVictor Manoel da a data Pinto da Rocha para a sua realização, que começou por ser o segundo Domingo de Outubro, com a duração de três dias apenas, para mais tarde passar a quinze dias. A Feira tomara o seu nome da imagem milagrosa venerada sobre a Porta de Leiria e estendia-se desde o Largo das Amoreiras (actual Largo Cândido dos Reis) ao vasto terreiro de Fora de Vila, enquadrada pela monumental moldura da Igreja de Jesus, do Convento das Donas, do Presídio Militar, do Circo Taurino e do Seminário. Da noite para o dia ali nascia, todos os anos, no segundo domingo de Outubro, uma pequena e fascinante cidade de lona de tectos remendados, de arruamentos mais ou menos embricados e mais ou menos alinhados ( a lição do senhor Marquês nesse tempo ainda dava frutos), com zonas bem definidas para compradores e visitantes saberem onde ir procurar o que buscassem. Trabalhadores agrícolas, pequenos proprietários e gente dos lugares e aldeias, amealhados os dinheiritos que as primeiras colheitas haviam permitido pôr de lado, iam subindo, com os seus familiares, até à cidade, uns na camioneta da carreira, outros ainda nas suas carroças, um ou outro no seu burrito, quando não a pé, aglomerando-se, depois, nas ruas do centro, a ver montras e a algazarrearem, acabando por desaguar todos no Campo da Feira para mercadejarem nas barracas e expositores da feira.

Prenúncio dos saborosos Outonos Quando desembocávamos no Largo das Amoreiras, cestos e cestos transbordantes, pirâmides imensas, cascatas espraiando-se em leitos de palha seca, rimas de fruta embalsamavam o ar numa onda de perfumes: melões e meloas rescendentes, peros de Alcobaça de aroma inconfundível, adocicadas peras rocha, maçãs reinetas castanho avermelhadas num prenúncio de saborosos Outonos, romãs de casca castanha dourada com pinceladas vermelhas entreabrertas num tímido sorriso de bagos de rubi; cachos de uvas douradas, negras, verde jade, acamadas em fofas camas de folhas viçosas; depois os frutos secos – nozes, amêndoas, fiadas de pinhões, e castanhas, muitas castanhas, prontas a serem imoladas pelo fogo; empilhadas ou dependuradas nas varolas de pinho que sustentavam os toldos avançados, résteas de cebolas ruivas

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO DO RIBATEJO

11

A Feira da Piedade nos idos de 40

FOTO: GRANDELA AIRES

ou vermelhuscas quais rosários gigantes prontos a serem desfiados.

Império de cores Mais além o império das cores, como que fugidas das frutas vizinhas, transbordava para as resmas de loiças: loiça de singelo barro vermelho – bilhas, cântaros, canecos, tachos, infusas; loiça de barro vidrado, vermelho acastanhado, marfim, verde – alguidares, talhas, pratos sopeiros; pilhas de pratos, pratos rasos, de sopa, travessas, chávenas e pires do rosa desmaiado ao verde e ao negro das loiças Cavalinho de Sacavém, ou de Coimbra; exércitos de canecas de faiança branca com os mais variados e ingénuos desenhos com todas as cores do arco-íris; loiça azulada de Alcobaça com desenhos inspirados nas velhas chitas (ou foram elas que copiaram os motivos singelos das louças?), mais decorativa, pronta a enfeitar prateleiras e móveis; explosões de cor nos bonecos e estatuetas, pratos decorativos e serviços de barro das Caldas; tímidos serviços de jantar, de chá e de café em porcelana, prontos a enobrecer o enxoval das moçoilas casadouras. Mais adiante mobílias baratas de pinho, pilhas de cadeiras, mochos, cómodas e arcas, gamelas para os porcos e berços para os recém-nascidos; cadeiras de bunho e de verga, cestos e tabuleiros de vime para a roupa, cestas e raposas para as compras e cabazes, montes de cabazes

para tudo o que se possa imaginar.

Núvem de poeira fina

Passado o hiato do enfiamento da rua dos Correios e da Caixa, já a entrar no campo Fora-de-Vila, começava a outra feira, um mundo a imergir de uma constante e contínua nuvem de poeira fina, incómoda e penetrante, que se ia levantando do solo sob os pés dos transeuntes, desde manhã, até se transformar numa nuvem espessa que se renovava e mantinha a certa altura de mistura com o fumo das farturas, das castanhas assadas, da fumarada do acetileno e do petróleo dos candeeiros. Molhos de varas e montes de panais a pensar já na faina da apanha da azeitona que não tarda; aqui um boieiro escolhe uma aguilhada, ali um jornaleiro experimenta o balanço de uma enxada, um valador a pá mais a seu jeito no meio de um arsenal de pás, enxós, serras e serrotes, martelos e toda a sorte de ferramentas e instrumentos agrícolas. Depois o estendal do gado: boiadas nédias, juntas de bois de trabalho, rebanhos lanzudos de merinos e de todas as raças ovelheiras, varas de bacorinhos rechonchudos, caudas em saca-rolhas, grunhindo saudades da pocilga materna, mulas de pelagem curtida, baios e alazões de nobre porte, cavalos de sela e de tiro. Aqui se perdem marialvas de jaleca, chapéu de aba larga e calças de boca de sino, cam-

pinos de fato domingueiro, colete encarnado e barrete verde, calça azul a moldar a perna esbelta e criados da lavoura dos grandes senhores da região. Depois ruas e ruas dos mais diversos mesteres: bricheiros com cobertores de papa felpudos e mantas lobeiras a prenunciar aconchegos nas frias noites de Inverno; caldeireiros com alguidares e tachos de arame reluzentes; latoeiros onde rebrilham pilhas de tachos e sertãs em que se hão-de cozinhar desde as simples migas de azeite e alho até ao arroz doce dos casamentos e dias de festa; os algibebes com fatos feitos que tanto servem ao magricela como ao anafado, as samarras e as capas alentejanas com ou sem gola de raposa; escaparates de ourives onde moçoilas coradas de saia de baetilha encarnada e blusas de chita enramalhetada fazem namoro descarado a estes brincos de pendente, àquelas argolas, às arrecadas, ao cordão, àquele fio que a generosidade paterna talvez venha a comprar, depois de muito regatear o preço, e onde o barrão vermelhusco de jaleca e calça preta justinha vem despejar o seu pé de meia em troca do relógio de bolso em prata, ou ouro, com corrente, com que há tantos anos sonhava enfeitar a sua barriga e, nos anos mais fartos, mercar também o cordão de ouro com que a sua senhora há-de fazer morderem-se de inveja todas as vizinhas do lugar; os quinquilheiros onde o mulhe-

rio busca ansioso as «feiras» que há-de levar aos que ficaram na terra e a garotada espreita os brinquedos de lata e de madeira, os carros de bois, as carroças, os assobios de barro, os piões, os berlindes, os bonecos de todas as cores, formas e feitios, materiais e preços e as meninas namoram as bonecas alinhadas em prateleiras forradas de pano cru ou chita de Alcobaça, enlevo dos pequenos e tormento de pais e mães.

Mundo dos divertimentos

Mais adiante começa o mundo dos divertimentos geralmente anunciado pela tômbola gigante diante da qual se acotovelam dezenas e dezenas de pessoas, de nariz no ar e ouvido à escuta, olhos bem abertos para a bola que vai sair da esfera de arame e que dará ao mais afortunado a enfiada de tachos ou panelas de alumínio; a seguir, nas barracas dos espectáculos, ouropéis remendados, cortinas e bambinelas de flanela vermelha já sem viço, dois ou três músicos velhotes e de aspecto famélico e sebento, sopram desesperadamente em cornetas e cornetins ou fazem gemer violinos, enquanto outro desanca um bombo ensurdecedor anunciando os mais inesperados e estranhos artistas: a mulher barbada, o gigante devorador de fogo, o anão equilibrista, o papagaio falante, o Poço da Morte, o Castelo Fantasma, a Gruta das Mil e Uma Noites, os circos em aturada dis-

puta - «É entrar meus senhores, é entrar!...Os maiores equilibristas do mundo vindos directamente do Circo de Madrid…É entrar damas e cavalheiros, é entrar!...Os melhores palhaços do planeta vindos especialmente de Paris de França…»; as barracas de tiro com madamas de cabelos pintados de vermelho e penteados copiados das revistas francesas, unhas e bocas esborratadas de carmim, armando as «Flaubert» para os atiradores e interpelando os passantes: «Ó amor, vai um tirinho?...» ante a zanga mal contida da mulher ou da conversada que os afastam num repelão e as miram de soslaio com olhos matadores; nos carrocéis meia dúzia de mocetões fazem cabriolas sobre cavalicoques, girafas, zebras e tigres de madeira, esticando-se, em algazarra, para conseguirem chegar à bola de futebol suspensa do tecto de lona, enquanto as conversadas riem e se acotovelam, esparrameiradas nos bancos corridos, terminados em elegantes cabeças de alvos cisnes ou cabeçorras de façanhudos leões, mirando à sucapa os magalas que as catrapiscam cá de fora. À medida que a tarde vai esmorecendo a gente dos arrabaldes começa a regressar a suas casas, os pés moídos pelos sapatos de ver a Deus, cansados mas felizes com o dia diferente, com o Domingo da Feira; eles vão mais alegres, mais vermelhos, a falarem mais, a rirem alto, a segredarem atrevimentos; elas mais coradas, satisfeitas com as mercas, os olhos presos num tal cordão de volta e meia que lá ficou – talvez para o ano!...Um miúdo faz birra e berra alto por causa do cavalo de pasta que o pai teimou em não comprar: «Se isto já se viu!... ‘Tás aqui ‘tás c’um tabefe nas trombas que nim t’aguentas cum ele, diacho do cachopo!...». Outros voam com os aviões de lata ou correm velozes com os automóveis de baquelite; as pequenitas embalam as monas de trapo, meninas dos seus encantos, aconchegando no regaço os tachos e panelas miniatura, brinquedos prenúncio de futuras lides domésticas. E, depois de jantar, quando as estrelas começam a acender-se no céu, a baixa e média burguesia da cidade, passa como que despercebida pela feira, só por certas zonas da feira, cumprimentando-se, olhando, sorrindo: «Então por aqui!?... E que tal?...Sempre o mesmo, sempre igual. Mas enfim, é dia de feira, cá vimos dar uma volta….Por causa dos miúdos…Até amanhã!». Até para o ano!... Até sempre, enquanto houver Feira, enquanto houver feiras.


12

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO CENTENÁRIO Variações Diz-se Que com a sahida do sr. Francisco José Medeiros do governo se porão em guerra ao ministerio os elementos regeneradores da nuance Teixeira de Sousa e os alpoinistas. – Que o sr. Julio de Vilhena talvez não concorde com essa lucta porque... gato escaldado d’agua fria tem medo. – Que se fôr ateada a guerra opposicionista, o sr. Wenceslau de Lima demitirá as auctoridades amigas dos maioraes discordantes. – E que não escapará á degolação do sr. bispo de Bragança, contra o qual teem feito accusações tremendas os jornaes progressistas. – Que para a vaga no Conselho de Estado o sr. José Luciano apoia a candidatura do sr. Campos Henriques, para o qual parece estar voltado o sr. Júlio de Vilhena. – Que o paço e elementos palatinos veem com bons olhos o sr. conde de Sabugosa. – Que não se pronunciam pelo sr. conde de Samodães, chefe do partido nacionista, para não agitar mais, n’esta ocasião, os elementos liberaes. – Que o novo administrador do concelho de Santarém diligenciará para que sejam abatidos os cães que estão no canil do relaxe da administração do concelho. – Que alguns influentes eleitoraes no concelho teem chamado particularmente a attenção do presidente da camara para a falta de viação nas localidades onde residem. – Que se torna precisa, sendo pouco dispendiosa, a conclusão da estrada entre Alcanede e Amiaes. – Que foram bem recebidas as regras feitas ultimamente na cidade. – Que ha quem veja n’isso uma lição do Padre Eterno ao arrematante da limpeza pela falta de cumprimento do contracto! In: Correio da Extremadura de 30 de Outubro de 1909

ANÚNCIO DA SEMANA

memória

CORREIO DE HÁ 50 ANOS Grande êxito dramático de Bernardo Santareno, com a peça «O Lugre»

Não nos surpreendeu o sucesso alcançado pela peça «O Lugre», com que o D. Maria abriu esta semana a sua temporada, levando à cena o vigoroso drama de Bernardo Santareno, nome literário dum distinto médico scalabitano, o dr. António Martinho do Rosário. Em prosa e verso alcançará já este nosso talentoso conterrâneo as palmas das belas-letras, representado no Porto o seu drama «A Promessa» e publicado, não há muito, o seu livro de novelas «Nos Mares do Fim do Mundo», a que nestas colunas fizemos a devida referência. Quem leu essas páginas de tão vivo fulgor literário, tocadas de beleza poética, quando não avigoráveis por candente realismo, inferia sem receio de errar que a transposiçao para a cena desse poema dramático que é a vida piscatória dos bacalhoeiros da Terra Nova devia resultar uma projecção espectacular de humaníssima grandeza. Assim aconteceu, carpinteirada a tragicomédia desses Mares do Fim do Mundo em moldes modernos, sem atraiçoar a verdade, que o autor surpreendeu em todo o seu realismo quando ali foi médico dos pescadores. Dos aspectos parcelares da rude faina, da observação dos casos e almas com que contactou, fez o talento do dramaturgo a urdidura da peça, cuja acção decorre inteiramente nas tábuas do lugre, no convés e nos alojamentos primários do veleiro. Ali se desenrola a tragédia cruciante, que o isolamento exacerba, da saudade pungente, das lembranças da carne, do pavor do mar, das dores curtidas no silêncio e que, ao deflagrar, explodem nas pugnas raivosas, selvagens, dos instintos e dos ódios bramidores. Essa dramática epopeia das campanhas da Terra Nova, nos longos meses da pescaria, na névoa envolvente, em que os doris se perdem e abismam, é nos dada por Bernardo Santareno com a revelação dessa aventurosa e sombria odisseia dos homens do mar, cujas insatisfações e destinos trazem problemas que o isolamento agrava. O lirismo que aflora a linguagem dos simples não tem ali nada de romântico; é natural e brota do coração, servindo bem a linguagem apropriada às circunstâncias. De resto, ali é o Mar que impera, com todas as sugestões do Absoluto, expressão de Deus, terror da miséria humana, sobrecarga de aflições para os farrapos humanos, batidos pelo vendaval dos seus instintos. De bem difícil montagem, a peça mereceu à Companhia do Teatro Nacional a moldura grandiosa que requeria, sendo os problemas do cenário resolvidos por Lucien Donnat e Jorge Brandeiro com uma felicidade surpreendente, nada faltando para a alta categoria do espectáculo, desde as projecções por transparência à música de fundo, que nos dá bem a sugestão do rolar das vagas. Sobre a interpretação, sobre a paisagem humana de «O Lugre» já a crítica da especialidade se pronunciou para premiar a dignidade que o desempenho teve. Resta-nos felicitar o nosso conterrâneo pelo triunfo obtido e pela justa consagração do seu talento no palco do Nacional. In: Correio do Ribatejo de 31 de Outubro de 1959

In: Correio da Extremadura de 30 de Outubro de 1909

ANÚNCIO DA SEMANA In: Correio do Ribatejo de 31 de Outubro de 1959


memória

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO DO RIBATEJO

13

Um espaço no tempo – Santarém

“...Malditas sejam as mãos que te profanaram, Santarém...” Em 1896 Manuel António dos Santos solicita à Câmara que lhe seja concedido o espaço ocupado pelo Passo que quase que fecha a Rua dos Mercadores, e Joaquim da Silva Telhada pede alinhamento para a construção de um prédio junto ao Terreirinho das Flores (actual Casa de Repouso do Ribatejo). Em 1897, como vimos, edifica-se o edifício de Luís Filipe Batista, ocupando o lado NW da Praça. Importa frisar que todas estas alterações na Praça não alteraram a sua área inicial, já que foi bem patente a preocupação da Comissão Técnica da Câmara autorizar as reconstruções observando as cotas e os alinhamentos anteriores dos edifícios. (Actas da CMS). Em 1897 D. Emília da Silveira Barbosa pede licença para a reconstrução de um prédio com frente para as ruas de S. Martinho e Rua do Carmo (actuais Conselheiro Figueiredo Leal e Passos Manuel). Em 1908, junto à nova Avenida da Alcáçova e futura avenida Conde de Alto de Mearim, (hoje de 5 de Outubro) alargava-se o largo de S. Martinho com a expropriação do prédio de Aurélio da Silva Fragoso e duma pequena casa contígua ao mesmo terreno pertença do Visconde da Silva Anacoreta. Em 1905 inicia-se a reconstrução do prédio fron-

teiro a Marvila e que faz gaveto com a rua 1º de Dezembro e cuja licença de obra é concedida a José da Fonseca e Silva Garcez. Com esta obra a Câmara define a largura da rua determinando igualmente os alinhamentos dos prédios. Passa ela de três para sete metros de largura. Em 1906 Augusto Freire pede que lhe seja dado o alinhamento de prédio que vai reconstruir na rua de S. Martinho, adicionando o espaço do antigo Passo contíguo ao mesmo prédio e com frente para a Praça Visconde da Serra do Pilar. Ficaria assim completo o lado esquerdo da rua de S. Martinho, cuja última obra iniciada em finais do

século XIX data o seu acabamento em 1910. Em 1909 o Major João Maximiano Pita pede licença para demolir um muro de um prédio que tinha no Largo de S. Martinho. Tudo indica que tal muro delimitava a antiga azinhaga de acesso ao pátio da antiga torre de Alpran. No mesmo enfiamento, e passado o Terreirinho, são demolidas as casas velhas que definiam a rua de S. Martinho pelo lado do Sul perdendo-se três das janelas manuelinas aí existentes e cujo destino parece não as ter levado para muito longe da cidade. Aí se reconstruíram as casas de Aurélio da Silva Fragoso (1906). É de 1910 a regularização

do Largo da Câmara e procede-se ao calcetamento do Terreirinho das Flores. De notar que estas reconstruções finalizam um ciclo que iniciado após as invasões francesas, pretenderá não só repor o destruído, remediar alguns estragos ainda detectáveis originados pelas Lutas Liberais, mas também são, nesta área, causados ainda por alguns estragos do terramoto de 1755. Tanto assim que em 1801 muitas casas estavam abandonadas à sua sorte. Muitas constituíam pardieiros (já referimos os edifícios junto à Praça em 1770). Poucos destes foram restauradas pelos seus donos. Temos exemplo concreto

A Biblioteca de Virgílio Arruda Pelayo, Olindo Casal, Crepúsculos. Do Amor da Vida da Morte. Versos, Aveiro, Edição do Autor, 1933. BMS: FL 9946 B – RES

O professor liceal e poeta Olindo Casal Pelayo residiu em Santarém antes de se fixar em Vila do Conde. Do período que permaneceu em Santarém ficou uma longa e sólida amizade com Virgílio Arruda por quem nutria uma grande admiração. Em 1933, publicou os versos Crepúsculos. Do Amor da Vida da Morte dedicando ao seu amigo o poema “O Maior Colosso”: “Ciclópeo mar! No bojo insano, a espuma Recorda mil estrofes de pavor, Porém domina as vagas, uma a uma Na praia, a humilde areia sem valor… Eis a montanha! Com vaidade suma, Dirige ao céu fantástico pendor; Colosso ingente, sim… mas pode a bruma Dissipar nele a forma, o brilho, a cor!

Só o pensamento avança. Iluminado, Resolve e queima as cinzas do passado, Vai dormitar, em sonho, nos museus… Grava centelhas de fulgor eterno; Pode afundir nos báratros de Averno, P’ra despertar no coração de Deus!”1 Na sua biblioteca, Virgílio Arruda possuía outras obras oferecidas por Olindo Casal Pelayo como se pode verificar pelas dedicatórias. Telas & Temas. Sonetos (1981) foi dedicado “ao prezadíssimo amigo e distinto escritor (…) com emoção dos belos tempos vividos há meio século na capital do Ribatejo....”. Timbres Dispersos. Sonetos (1982) foi ofertado “ao prezadíssimo e honroso amigo (…) consagrado escritor e historiador com o mais cordial e estreito abraço, ao mesmo tempo grato pelas suas gentilezas e prendas literárias…”. Pelayo dedicou Ainda a Versejar. Sonetos (1984) ao “amigo (…) com protestos de indeclinável estima e a admiração…”. Teresa Lopes Moreira ——————— NOTAS: 1 pp. 61-62.

igualmente na antiga Travessa (1801) e Calçada da Graça. E tão grave e prolongada foi esta crise no urbanismo escalabitano, que veio a piorar ainda mais em 1811 quando da saída das tropas francesas. A taxa de casas inabitáveis dentro de muros foi de 43 % (pardieiros e casas demolidas) (ADST segundo estatística apurada do Livro da Décima dessa data). Razão de ser teve o desabafo de Almeida Garrett ao deixar Santarém: “Decididamente vou-me embora, não posso estar aqui, não quero ver isto. Não é horror que me faz, é náusea, é asco, é zanga…” …“Malditas sejam as mãos que te profanaram, Santarém…”1 Vendidas pelo menor preço por incapacidade financeira dos proprietários, delas nasceram as que viriam a caracterizar as nossas ruas e largos. Voltava-se a reconsolidar no tecido urbano as edificações atingidas progressivamente pelos terramotos de 1862, 1883 e 1909 que deixaram marcas bem visíveis em muitos dos edifícios. A reconstrução é lenta, penosa, com avanços e paragens, ao sabor também da sucessão dos eventos políticos, como a cronologia dos mesmos bem demonstra. Descura-se o património. Com os cofres da Câmara exauridos, procura-se a pedra para as calçadas, aproveita-se tudo aquilo que pode ser utilizado para renovar estas e o parque habitacional. Os despojos dos

conventos a partir de 1834 foram essenciais. Para novas demolições o estado de ruína é o motivo invocado. Para o trânsito a razão das demolições está no afogo das portas e postigos. Constituem-se “pedreiras” no Largo das Capuchas para onde se vazam os entulhos do Hospital Velho em vias de transformação em tribunal da comarca. Pretende-se dar novo aspecto à cidade. Não se olha ao valor dos bens patrimoniais nem à intenção de os salvaguardar. E numa perspectiva actual, o camartelo municipal de então deixou-nos ficar mais pobres. (Conclusão) Mário de Sousa Cardoso ————————

NOTAS: Viagens na Minha Terra, Almeida Garrett – Livraria Chardron – Porto – 3.ª Edição , pág. 110-111. 1

PUB

Construções “Eusébio” Renovamos: moradias e apartamentos. Aceitamos todo o tipo de trabalho: tijolo, reboco, pavimento, revestimento. Pinturas: interiores e exteriores. Carpintaria: portas, janelas, estores, etc. Canalizações: substituir torneiras ou fugas de canos, etc...

Orçamentos grátis Telemóvel 914547329 Santarém

ARRENDA-SE Espaço r/c, com 106 m2, wc; e 4 gabinetes e cave com 120 m2, wc e acesso a viaturas, nas traseiras, na Calçada do Monte – Santarém (perto do Continente). Mostra-se sem compromisso. Telemóvel 965314460

Mestre Astrólogo Giquina Grande especialista em todos os problemas graves, de família, casos de amor, aproximação ou afastamento, dificuldades nos estudos, casos de justiça, dificuldades financeiras, dívidas, impotência sexual, tabaco, drogas, alcoolismo, tratamento de emagrecimento, lê a sorte, conhecedor de segredos e casos difíceis, ajuda a resolver todos os problemas, na saúde, vida pessoal, emprego, negócios, empresas sem sucesso e doenças espirituais. Deslocamo-nos ao estrangeiro. Rua 1.º de Dezembro, n.º 2 - 3.º Dt.º – Telemóveis 911886322 967986643 – Telef. 262101046 – Caldas da Rainha


14

opinião

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Um dos grandes slogans publicitários do anterior GoAntónio Madeira verno foi o CHOQUE TECNOLÓGICO. Após um acordo com o MIT, com a Microsoft, com a chegada do SIMPLEX, (que, nalguns casos foi de facto positiva, com a obtenção de documentos públicos, como certidões e elementos fiscais de forma expedita) o País real não mudou. Ou seja, a despesa pública não baixou, a competitividade não melhorou e a produtividade idem idem, com o crescimento do PIB ao nível das décimas ao ano. A crise de 2008 foi o álibi para tudo o que não se fez e devia ter feito. Escrevo este artigo numa semana que foi particularmente negativa em termos de despedimentos colectivos, na Quimonda mais 700 trabalhadores, Delfhi em Guarda (mais 500) e provavelmente Ponte de Sor (outros 500), João Salvador, Lda (mais 300), etc etc. A malta anda no entanto porreira, não se passa nada. Elege partidos que querem mais despesa pública, autarcas que querem fazer mais Obra, gastar milhões emprestados pelo BEI* e dos nossos impostos. É incompreensível como se gastou milhões na construção de estádios de futebol em

Para onde vamos?

das, fazer novos investimentos que são financiados pelo estrangeiro (todas as semanas leio noticias de novas linhas de crédito do BEI* para este País): vamos mantendo a coisa mais uns tempos. Depois, quem vier que feche a porta. Entretanto, os estrangeiros, aproveitando a crise mundial, estão em debandada deste País, ou por serem empresas que perderam a corrida com a Ásia ou por preferirem o Leste Europeu. Porque será? Ninguém se preocupa. A pergunta começa a ser o tempo que falta para as que ainda cá estão, fecharem, deslocalizarem-se, deixando os sindicatos e o Ministério da Economia a falarem sozinhos. E as empresas nacionais? As grandes na sua maioria estão protegidas pelo poder politico, digo, Orçamento do Estado e pelo Monopólio, pelo que a sua sobrevivência está mais ou menos assegurada, basta aumentar o preço, a malta é obrigada a comprar. As famosas PME, tem um problema, tem que concorrer com as espanholas, com as francesas, etc. Para concorrer tem que fazer o mesmo preço de venda. E como? Admitindo custos das

matérias-primas iguais, custos de energia e combustíveis iguais (o que já não é correcto, pois é mais caro aqui, que lá fora, face aos impostos – ISP -), encargos financeiros iguais (as taxas de juro são similares no espaço europeu), tem encargos maiores com o Fisco e com o Fundo de Maneio pois os prazos de recebimento são muito superiores em Portugal aos dos concorrentes (aqui tendo como principal abusador o Estado, como sabemos). A empresa para poder concorrer face às aos impostos e encargos de Fundo de Maneio só tem duas rubricas onde pode mexer (Lucro e Pessoal). Admitindo que o empresário é consciente e divide o mal pelas duas, o seu lucro baixa, fica menos capitalizado, a sua capacidade para reinvestir em novos equipamentos e modernizar-se reduz-se para metade. Logo para se manter na corrida e adquirir equipamento recorre numa proporção maior à Banca, logo fica mais endividado, vai pagar mais juros que a concorrência e o desequilíbrio aumenta. Aonde vai compensar essa falta de equilibrio? Na única variável que ainda domina. Os custos com pessoal.

Daí que os trabalhadores portugueses tendem com o aumento do endividamento e falta de equilíbrio das contas do Estado a ficar mais pobres pois a sobrevivência das empresas depende deles ganharem menos face aos restantes países, por exemplo os “nuestros hermanos” onde os encargos fiscais são menores. Com o ordenado na maioria dos portugueses por conta de outrem, inferior a 1.000 Eur (para ultrapassar essa barreira tem que se fazer horas, sábados e ás vezes Domingos, uma autêntica escravatura) apanha-se com escalões de IRS muito superiores e o IVA, o imposto do consumo mais caro, isto para não falar nas portagens, taxas moderadoras, imposto de selo para comprar casa, etc., etc. Como o Estado vai continuar a endividar-se mais para fazer as próximas Obras e as taxas de juro vão subir a curto-prazo, os impostos vão ter que subir e quem vai pagar? Você (já vi que está a perceber a lição). Como? O seu patrão vai baixar os ordenados ou despede alguns para baixar a rubrica do Pessoal e assim poder pagar ao Estado e evitar a Penhora das Finanças ou da Segurança Social. O Estado vai aumen-

A eleição de Obama como Presidente dos Estados UniMaria Fernanda d o s d a América, Barata constituiu uma lufada de ar fresco para o Mundo inteiro. A sua origem, bem como a de seus iguais, tão contestada por “élites superiores” (“tristes élites”) venceu os preconceitos raciais e não impediu que um cidadão de enorme coragem e de superior inteligência, fosse eleito Presidente duma grande e poderosa nação, como é a América. O ódio racial que impera em muitas regiões do Mundo, que se diz civilizado, ainda é uma triste realidade. Não há dúvida de que a eleição de Obama opôs-se a esse ódio racial, o mesmo que manteve Mandela em prisões, durante anos e anos. Felizmente, que este verdadeiro cidadão do Mundo ainda vive para poder assistir a mudanças que seriam

O Presidente Obama

As recentes alterações ao Código do Trabalho, através da puSimão Mira* blicação da Lei 7/2009, foram de tal monta, que quase justificam a denominação corrente de Novo Código de Trabalho. Da maior relevância, quer para empregadores quer para trabalhadores, foi a modificação da noção de contrato de trabalho, facilitando a identificação de situações encobertas como prestações de serviços, penalizando-se as empresas que recorrem a este expediente frequentemente. Com efeito, a redacção antiga do correspondente artigo do anterior Código do Trabalho, consagrava uma presunção legal de existência de contrato de trabalho assente na cumulação de diversos requisitos, os quais tinham que existir de facto e ser devidamente provados, para que se pudesse presumir a existência de um contrato de trabalho.

Os “Falsos” Recibos Verdes

Choque tecnológico: despedidos por SMS Aveiro, Coimbra, Leiria e Faro e passados 4 anos, os mesmos estádios, afinal não servem para o Mundial (para nada) e os senhores das concelhias que gritavam há 4 anos, junto do Governo, por um estádio, agora querem a sua implosão. Como eu dizia há alguns artigos atrás, como dinheiro não sai do seu bolso, o Poder não pensa, não planeia, age por impulso. Querem melhor exemplo que o Aeroporto da OTA? Vários governos diziam que sim, que era o melhor. De repente alguém estudou e pensou e verifica que seria uma solução pior que outras. O que valeu foi a ineficácia da máquina do Estado, caso contrário, mais uma asneira já estava feita. Será que depois o iriam implodir para fazer outro em Alcochete? Estamos em Portugal, onde tudo é possível. Infelizmente, todos nós, temos exemplos destes para contar, mas a situação começa ficar no mínimo, preocupante. Como o País não faz reformas porque fazer reformas equivale a perder o Poder, os governos do Passado, Presente e Futuro vão caminhar alegremente para mais endividamento, aguentar isto mais um tempo, com um mínimo de on-

BAÚ DE

RECORDAÇÕES Não há dúvida de que a eleição de Obama opôs-se a esse ódio racial, o mesmo que manteve Mandela em prisões, durante anos e anos

impensáveis há cinquenta ou mais anos. O Mundo mudou muito e vamos esperar que mude ainda mais, sempre no cami-

nho da Liberdade, da Tolerância e da Solidariedade. É este o caminho do ilustre cidadão Obama, que merece, incontestavelmente, o Prémio Nobel da Paz. O seu percurso político é extraordinário sendo apontado como um exemplo a seguir por todos os governantes da Terra. O Presidente Barac Obama, defende a igualdade de oportunidades para todos os cidadãos Americanos, enquanto muitos começam já a protestar, porque são contra a ideia do seu Presidente, de alargar o acesso aos cuidados de saúde a toda a gente. Nós, em Portugal, temos o Serviço Nacional de Saúde garantido, porque um Governo solidário, assim o exige e o povo assim o entende, também. A Solidariedade Social é a marca dum Governo Democrático, a par da Tolerância e da Liberdade de Expressão. Um cumprimento ao leitor.

Os “falsos recibos verdes” surgem agora com um enquadramento agravado, uma vez que a empresa que os utilize de forma menos escorreita pode vir a sofrer graves penalizações! Actualmente, com a nova legislação em vigor, deixa de ser exigível o preenchimento cumulativo da totalidade dos requisitos previstos, bastando apenas que se verifiquem dois dos seguintes: a) que a actividade seja realizada em local pertencente ao seu beneficiário ou por ele determinado; b) que os equipamentos e instrumentos de trabalho utilizados pertençam ao beneficiário da actividade; c) que o prestador da actividade

tar os impostos directos sobre si, de forma que qualquer coisa que faça pague imposto para poder pagar a factura destes anos dourados em que “empurrou a crise/falta de competitividade com a barriga”. Não estranhe, no entanto, que os empresários troquem de carro de quatro ou menos anos. È que o Estado encoraja isso, quase que o “obriga” ao deduzir o IVA e levar os encargos do Leasing a despesas para reduzir a colecta. Num País com a Balança Comercial como está, e as empresas descapitalizadas é impressionante o bom senso desta medida fiscal, até do ponto de vista social: num dia o o patrão baixa os salário ou desemprega alguém , no dia seguinte adquire em leasing uma “bomba nova”. Os 737.000 funcionários públicos, 126.683 funcionários das autarquias, 2.500.000 pensionistas não pensem que estão imunes à política do Desperdício e Obras, em que votaram. Como tem telemóveis qualquer dia também irão receber um SMS. Basta o BEI* fechar a torneira e ela vai fechar, acreditem. * BEI – Banco Europeu de Investimento Antmad@sapo

observe horas de início e de termo da prestação, determinadas pelo beneficiário da mesma; d) que seja paga, com determinada periodicidade, uma quantia certa ao prestador da actividade, como contrapartida da mesma; e e) que o prestador da actividade desempenhe funções de direcção ou chefia na estrutura orgânica da empresa. Encontrando-se preenchidos dois ou mais dos requisitos acima enunciados, configura-se a existência de um contrato de trabalho, com todos os direitos e obrigações para ambas as partes – trabalhador e empregador. Desta forma, os “falsos recibos verdes” surgem agora com um enquadramento agravado, uma vez que a empresa que os utilize de forma menos escorreita pode vir a sofrer graves penalizações! A par com esta alteração, outras existiram e serão objecto de tratamento futuro. * Advogado


opinião 1/ As obras de requalificação e a reabertura ao público António Canavarro das Portas do Sol no passado dia 5 de Outubro de 2009 são motivo de meu regresso às páginas do Correio do Ribatejo após interregno de quase meio ano. Regresso com este tema porque os trabalhos seguidos por mim quase diariamente, num contexto do vastíssimo conjunto de obras que Santarém e o Concelho têm sido alvo merecem o nosso aplauso. Tal como Fénix, Santarém renasceu das cinzas, do esquecimento a que esteve remetida. 2/ A requalificação das Portas do Sol urgia. Era impensável que o Ex-líbris da cidade continuasse remetido à degradação a que durante anos foi votado. Hoje, de cara lavada, este miradouro de excelência com uma perspectiva única sobre a Lezíria do Tejo, ganhou uma nova dinâmica. Os responsáveis por este projecto conseguiram, recorrendo às tecnologias disponíveis, contextualizar a importância e a centralidade desse espaço, valorizan-

Por estes dias tem sido um deleite vaguear pela cidaA. Pena Monteiro de; ainda que na escassa dimensão que o quotidiano nos permite de disponibilidade para o efeito. E eu, um apaixonado confesso de Santarém em todas as épocas do ano, tenho-me rendido paulatina mas irreversivelmente à bonomia scalabitana neste princípio de Outono (já muito principiado, saliente-se) de luz particularmente intensa e temperatura amena de dias que se prolongam pelas noites. Dir-me-iam talvez um Verão de S. Martinho antecipado, certamente; ou os efeitos das alterações climáticas de repercussões devastadoras para a agricultura e pecuária, inquestionável; como ainda motivo de grande desassosego para todos os seres vivos deste país cuja sobrevivência depende estrita e inteiramente do recurso à água potável e, em função disso, por todas as razões imagináveis, não subsistem sem chuva, irrebatível. Contudo, e muito embora o transtorno deste clima outonal, certo é que o mes-

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO DO RIBATEJO

15

Portas do Sol, um olhar para o futuro do a sua evolução no Tempo, i.e., enaltecendo o trabalho que arqueólogos lhe emprestaram. Nomeadamente através da criação do Centro de Interpretação “Urbi Scallabis – USCI”, no qual os visitantes poderão “descobrir Santarém”, através, do estudo e divulgação da evolução urbana da cidade ao longo dos séculos. Como, também, através da musealização das ruínas romanas descobertas há anos e que se encontravam depreciadas. Por outro lado, na vertente paisagística do projecto, recuperou-se a “mística romântica” que estes jardins, desde a sua criação, sempre tiveram. 3/ Serão as Portas do Sol na acepção da palavra um jardim? Quando alguém ai de desloca é atraído porquê? Pelo jardim? Pela vista? Não será uma espécie de dois em um, i.e., um jardim que é simultaneamente um miradouro? Vejamos por exemplo, em Lisboa, o Jardim da Estrela ou, em Sintra, Seteais. À sua escala ambos são sem dúvida jardins: o primeiro, à luz dos ideais oitocentista foi conceptualizado, por um lado,

como jardim romântico, e por outro, espaço eminentemente público, gradeado, de antítese ao rebuliço urbano. O jardim do palácio de Seteais tem uma natureza diferente, elitista, porque remete claramente para a relação muito comum entre palácio/edifício e o espaço ajardinado contíguo. Efectivamente, como escreveu Francis Bacon (1561-

1626), “ (…) sem jardins, edifícios e palácios não passam de construções grosseiras; e vemos sempre que, à medida que os tempos desabrocham para a civilizarão e para a elegância, os homens se preocupam em construir edifícios grandiosos e a jardinar delicadamente, como se a jardinagem fosse o complemento máximo da perfeição [1].”

de um pequeno anfiteatro ao ar livre, demonstra-o claramente.

A situação das Portas do Sol é diferente. Se é certo que tinha, e em certa medida manteve, elementos tipo próximos dos jardins clássicos, como a existência de lagos, de gaiolas com pássaros e outros elementos que nos levam a essa caracterização, este, no entanto, vive “circunscrito” à sua excepcional localização. Assim, interrogativamente, podemos questionar se o turista quando ai se desloca fá-lo na óptica de procurar ir ao encontro de um “jardim tipo”, ou se o faz, como na realidade acontece, atraído pela paisagem em que nos apetece “abraçar a Lezíria e o Tejo?” Efectivamente, as Portas do Sol são ambivalentes e daí a sua mais-valia: objectivamente, na perspectiva do turista as Portas do Sol são um extraordinário miradouro que se complementa com a função de jardim – e que proximamente incluirá um café/posto de turismo -. Para o Scalabitano, a situação é diametralmente inversa. Aliás, em última análise, a vertente lúdica do espaço, com inclusão de equipamentos à disposição dos mais novos e/ou a criação

—————— [1] Bacon, Francis; Sobre Jardins, ln http://cultvox.locaweb.com.br/livros_gratis/ sobre_jardins.pdf.

sacra, a Sala de S.Pedro torna-se meritória por nos facultar outros pólos de interesse, como a venda de artigos, os mais diversos e proveniências distintas – desde o contributo de pessoas colectivas como particulares – cujo retorno financeiro reverte para o reforço do trabalho da Cáritas, a entidade responsável pela obra em causa. Em funcionamento durante todo o ano, a Sala de S.Pedro terá um horário alargado no período imediatamente anterior ao Natal para proporcionar a todos quantos pretendam colaborar a possibilidade de completarem as suas listas de presentes natalícios com a oferta disponível; esta, por seu turno, também fruto da colaboração de todos quantos tenham ensejo de presentear a Sala de S.Pedro com as peças cujo quotidiano ou o espaço domésticos tornaram excedentárias: falamos de artigos de decoração ou utilitários, têxteis de lar, peças de mobiliário… enfim, um pouco de tudo quanto, não raras vezes,

excede as nossas necessidades e sobra na nossa casa. Objectos que a não utilização tornaram inúteis e no entanto não deixaram de ser da maior utilidade para quem deles precisa ou aprecia. De resto, esta prática entronca também no espírito de uma época que se pretende de combate feroz ao desperdício para uma preservação efectiva dos recursos naturais; como, em simultâneo, assume contornos de requinte extremo ou não fosse também a Sala de S.Pedro uma espécie de regresso ao passado de outros tempos e de outra vida servida por outros objectos que hoje, em desuso, nem por isso são menos apreciados. Enfim, motivos não faltam para fazer uma visita à Sala de S.Pedro ou até, quem sabe, presentear familiares e amigos com os seus artigos este Natal; um presente em cuja dávida transcende o destinatário concreto e se difunde pela obra da Cáritas, tão necessária sempre, em especial nestes tempos.

4/ Qualquer obra quando pensada deverá ter em consideração a sua envolvência. Dai que os moradores se interroguem, por um lado, das contingências, respectivamente do que está pensado em termos de tráfego, parqueamento e acessibilidades, e, por outro, do futuro do Largo, e, em particular, do futuro da Igreja de Santa Maria da Alcáçova e respectivos claustros. Nenhum turista compreenderá que esse belo exemplo da arquitectura religiosa esteja encerrado ao público. Seguramente que não faltarão ideias para rentabilizar o espaço! 5/ Escreveu o jornalista americano William Pfaff que o “passado faz-nos estar onde estamos”... Desde 5 de Outubro de 2009, e nunca esquecendo esse tempo pretérito, as Portas do Sol ganharam o seu futuro.

Repensar Santarém

A Sala de S. Pedro mo nos tem dado por prémio de consolação de tanta adversidade potencial ou efectiva, uma docilidade climatérica extemporânea que, sentida nas vésperas do rigor do Inverno (assim esperamos), assume uma natureza supreendente para quem, por contingência da vida, habita num núcleo urbano. Sem as agruras do clima extremo e em expectativa da sua chegada, eu dei por mim agradecido pela complacência de S.Pedro – ou sua distração como nos diria quem precisa da chuva em premência das colheitas ou manutenção dos animais. Ainda assim, e se mais nenhum fundamento existisse, estes dias de Outubro iluminados por uma luz especial oferecem-nos uma visão quase bucólica do meio envolvente e suscitam-nos a nossa atenção, como transeuntes que, sem frio nem chuva nem sol nem calor, se predispõe a uma passada vagarosa pela cidade. Ora em função disso, e porque este Outubro o seja, embora não muito, encontra-se um pouco de tudo

pelas ruas; como por exemplo o perfume da castanha assada, própria da época embora pareça pouco, numa mescla pouco provável com os odores que identificamos com o verão, mantidos por força das circunstâncias, ou seja, do calor. Mas, de clima mais ou menos veraneante, o tempo avança implacável, apesar dos sinais desencontrados; aqueles que dificilmente nos levariam a concluir pelo muito que falta até chegar o Natal e, afinal, estamos quase lá. E vejam-se os stocks dos hiper e supermercados, de artigos alusivos à época natalícia – para grande surpresa minha. Assim, não demorará muito até assistirmos ao frémite habitual associado a uma das quadras mais importantes da sociedade portuguesa, em torno da qual, a mobilização sucede sempre independentemente da crise, mais ou pior, ou dos factores climáticos. Haja coerência! Mas haja também a prática dos princípios que presidem à festividade de De-

zembro, orientada para a valorização da família, dos valores da solidariedade e respeito ao semelhante, próximo ou longínquo, indistintamente. Tão indistintamente quanto se vulgarizou nesta época, a tradição da dávida cultivada conforme as prioridades e as possibilidades de cada um; expressões de afecto, ou de apreço, as tais manifestações poderão, todavia, sê-lo duplamente, numa dimensão reforçada a jusante e a montante simultaneamente, um procedimento tão simples quanto optar por integrar o ritual dos presentes de Natal a adquirir numa rede de assistência social, capaz de assegurar o efeito multiplicador da dávida. Dito isto, falo-vos da Sala de S.Pedro, um espaço privilegiado da cidade de Santarém merecedora de toda a nossa atenção. E não só… na rua Capelo e Ivens, nas traseiras da Igreja de S.Nicolau, uma antiga capela que exibe vestígios da função para a qual esteve vocacionada. Contudo, ao fascínio suscitado pela arte


16

publicidade

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Quinta-feira, 12 Equuspolis 10 Horas - Conferência - “Elites Políticas e Culturais na 1.ª República: o Legado Patrimonial de Carlos e José Relvas no Ribatejo” Quinta de Santo António 10 Horas -Concurso de Dressage Nacional Prova de Equitação à Portuguesa – Prova Nível B e Nível A Largo do Arneiro (Picadeiro Central) 50º Concurso Nacional Oficial de Apresentação do Cavalo de Sela FNC e XI Concurso Nacional Oficial de Apresentação do Cavalo de Sela da Feira Internacional do Cavalo Lusitano 10 Horas– Poldros de 3 Anos, apresentados à mão/ 14 Horas – Cavalos de 4 Anos, apresentados montados 18 Horas–”Um Cavalo a ver… um Cavalo a adquirir…” – Apresentação de Cavalos montados 19 Horas - Apresentação da Escola Profissional de Alter do Chão 19.30 Horas – Apresentação do Puro Sangue Lusitano criado no Brasil, pelos Cavaleiros Olímpicos Hayley Beresford (Relâmpago do Retiro) e Carlos Pinto (Poderoso do Retiro). 20.30 Horas – Prémio Marquês de Marialva. Dressage – Prova Livre com Música – Nível Internacional 22 Horas – Espectáculo da Escola Portuguesa de Arte Equestre 23 Horas – Taça de Portugal de Horseball – Meias Finais Picadeiro Lusitanus 18 Horas – Apresentação de Coudelarias de Sócios da Lusitanus, S.A. Sexta-feira, 13 Equuspolis 10 Horas – Workshop “O Papel da Nutrição no Desenvolvimento de Patologias Locomotoras nos Equinos - Miopatias, Neuropatias e Patologias Ósseas”- Prof. Juan Luis López Rivero (Universidade de Córdova) , Prof. Artur Machado (Universidade dos Açores), Prof. Manuel Cancella de Abreu (Universidade de Évora), Eng. Maria João Fradinho (CIISA – Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa), Dra Mónica Mira (Equimuralha – Medicina Veterinária de Equinos), Dr. Miguel Minas (Escola Superior Agrária, Elvas). 17.00 Horas – Lançamento do Livro “Hipologia - Guia para o Estudo do Cavalo”, pela Dra. Ana Teresa Martins da Silva, edição: Lidel, Edições Técnicas. Quinta de Santo António 10 Horas - Taça de Portugal de Equitação de Trabalho – Ensino Palácio do Pelourinho 18.30 Horas - Conferência “A Atrelagem de Competição e de Lazer” (APA) Largo do Arneiro (Picadeiro Central) 11 Horas - Final do Campeonato Nacional de Derbys (1ª Mão) 15.30 Horas - “Um Cavalo a ver… um Cavalo a adquirir…” – Apresentação de Cavalos montados 20 Horas – Horseball 20 Anos – Meias Finais do Torneio Internacional de Horseball 21.15 Horas - Entrega de Prémios da Revista Equitação 2009 22 Horas – Taça de Portugal de Horseball – Final 23 Horas – Cavalhadas – Prova de Destreza e Perícia Sexta-feira, 6

Equuspolis 18 Horas - Abertura das Exposições de Pintura de Catharine Sens e Beatrice Bulteau e de Fotografia de Jenny Feray Exposição permanente de Mestre Martins Correia, Rui Fernandes e Teresa Trancas Quinta de Santo António 11 Horas - Concurso Completo de Atrelagem – Ensino Sábado, 7

Quinta da Labruja 14 Horas – Concurso Completo de Atrelagem – Maratona Largo do Arneiro (Picadeiro Central) 7.30 Horas – Concurso de Resistência Equestre 9 Horas – Concurso de Saltos de Obstáculos 21 Horas – Campeonato de Portugal de Saltos em Liberdade Poldros de 2 Anos (poldros nascidos em Portugal) Poldros de 2 Anos (poldros Puro Sangue Lusitano) Poldros de 3 Anos (poldros nascidos em Portugal) Poldros de 3 Anos (poldros Puro Sangue Lusitano) Campos de Ténis XII Open Feira Nacional do Cavalo Domingo, 8 Quinta de Santo António 10 Horas – Concurso Completo de Atrelagem – Maneabilidade Largo do Arneiro (Picadeiro Central) 9 Horas – Concurso de Saltos de Obstáculos Campos de Ténis XII Open Feira Nacional do Cavalo

DIA DE SÃO MARTINHO

Quarta-feira, 11

Equuspolis 10 Horas- Conferência - “Elites Políticas e Culturais na 1ª República: o Legado Patrimonial de Carlos e José Relvas no Ribatejo” Quinta de Santo António 10 Horas - Concurso de Dressage Nacional Campo da Golegã - 10.30 Horas - Passeio de Carros de Cavalos, promovido pela A. P. Atrelagem Largo do Arneiro (Picadeiro Central) 15 horas - “Um Cavalo a Ver,...Um Cavalo a adquirir...”- Apresentação de Cavalos montados. 16 Horas / 19 Horas – Admissão e Controlo veterinário dos Animais ao Concurso de Modelo e Andamentos 17 Horas – Desfile dos Romeiros de São Martinho pelas ruas da Golegã, com bênção na Igreja Matriz. Equuspolis 17:30 Horas – Apresentação da 2ª edição de “De Costas Voltadas para o Mar”, por Paulo Caetano Largo do Arneiro (Picadeiro Central) 18 Horas - Gincana / Cavalhadas - ANTE 21.30 Horas – Espectáculo do Centro Equestre da Lezíria Grande. Homenagem a Mestre Nuno Oliveira – Duas décadas in memorian

Sábado, 14, DIA EUROEQUUS Quinta de Santo António 14 Horas - Taça de Portugal de Equitação de Trabalho – Maneabilidade Largo do Arneiro (Picadeiro Central) 11 Horas - Final do Campeonato Nacional de Derbys (2ª Mão) 16 Horas - “Um Cavalo a ver… um Cavalo a adquirir…” – Apresentação de Cavalos montados. 18 Horas – Apresentação do Pónei da Terceira – Universidade dos Açores (Depart. de Ciências Agrárias) 21 Horas – Reprise da G.N.R. 22 Horas – Horseball 20 Anos – Finais do Torneio Internacional de Horseball Homenagem da Federação Equestre Portuguesa ao Município da Golegã, aos Promotores e Centros Hípicos fundadores do Horseball em Portugal Azinhaga – Solar dos Serrões 15 Horas - Inauguração da Exposição de Pintura de Serrão de Faria Largo do Arneiro (Picadeiro Central) Domingo,15 11 Horas - Taça de Portugal de Equitação de Trabalho – Velocidade 16 Horas – Cerimónia Oficial da Distribuição de Prémios da Feira de S. Martinho, XXXIV Feira Nacional do Cavalo e da XI Feira Internacional do Cavalo LusitanoCampeões de Raça 17.30 Horas - Apresentação do Carrossel da Escola Prática de Cavalaria e Apresentação da Reprise da Escola Militar de Mafra


vinhos

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

José Barroso, director da Adega Cooperativa do Cartaxo

“O vinho é um negócio de gerações” Fundada em 1954, a Adega Cooperativa do Cartaxo funcionou, até 1974, nas instalações da Junta Nacional do Vinho, hoje convertida no Instituto do Vinho e da Vinha, no Cartaxo. Em 1974, a Adega inaugurou as actuais instalações, onde labora desde então, sempre na busca do reforço da capacidade humana e tecnológica ao serviço da melhor produção vinícola. Tem actualmente 400 associados em 1020 Hectares, distribuídos pelos Concelhos de Cartaxo, Azambuja, Rio Maior e Santarém. Distinguida pela genuinidade e qualidade dos seus vinhos, visa a satisfação e o reconhecimento dos seus consumidores. “A Adega como cooperativa que é, assume-se como o somatório de todas as dificuldades que os associados teriam se operassem individualmente, com a vantagem de operar com economia de escala, está aberta a novos sócios e tem conseguido encurtar o prazo de pagamento das uvas aos seus associados, trabalho que tem sido muito difícil,” explica ao Correio do Ribatejo José Barroso, membro da Direcção da Adega Cooperativa do Cartaxo. A empresa possui ao serviço 34 postos de trabalho directo e outros 15 indirectos, num total de cerca de meia centena de pessoas. Com um volume de facturação superior a cinco milhões de euros e a produção cerca de sete milhões de litro por ano, ao associados têm tido, segundo José Barroso, “ ajudas comunitárias ao arranque de vinhas velhas, de modo a que se proceda á reconversão das mesmas.” “O vinho é um negócio de gerações,” afirma o responsável num ano em que as vendas de vinhos acondicionados aumentaram “sessenta por cento, em relação ao ano

José Barroso, director da Adega Cooperativa do Cartaxo

anterior, sendo que o maior volume é o vinho de mesa”, admite. A Adega possui “25 por cento de vinhos certificados” e tem como meta, afirma José Barroso, “o aumento dos mesmos.” “O vinho Português é muito bom, pelo que a sua qualidade e o facto de ser um produto nacional ajuda a que não se vendam os vinhos estrangeiros,” revela. Outra da vertente em crescimento na Adega é a exportação que tem vindo a aumentar, ano após ano. “No ano passado foi de 18 por cento e para este ano esperamos que este valor aumente significativamente,” perspectiva. O principal mercado de exportação para vinhos de mesa, é S. Tomé e Príncipe e para os vinhos certificados

(I.G. Tejo e D.O.C. Ribatejo) é o Brasil, EUA, China, Macau e na Europa, a França, Reino Unido e o Luxemburgo. A Adega abandonou o conceito de tara recuperável (garrafa e garrafão) e apostou bastante no bag-in-box. Muito certo do que afirma, José Barroso lamenta o facto de alguns restaurantes do Ribatejo “defenderem pouco os vinhos da nossa região.” “Na venda do vinho a copo, o seu preço é por vezes exorbitante, bem assim como o preço da garrafa praticado em alguma restauração, em que a diferença entre o preço de compra aos produtores e o preço de venda ao público é exagerada,” critica. Contudo, a Adega Cooperativa do Cartaxo está confi-

Acções de Promoção da CVR do TEJO

Vinhos do Tejo conquistam mercado Realizou-se no fim-de-semana de 17 e 18 de Outubro as Provas de Vinhos do Tejo no Centro Comercial Amoreiras. Na totalidade deram-se 882 Provas, as quais com muita afluência de estrangeiros, especialmente Americanos e turistas provenientes dos Países da América do Sul. Os Vinhos do Tejo presentes foram tão apreciados que os turistas não se limitavam à Prova e dirigiam-se ao Supermercado e Loja Gourmet para os adquirirem. Esta é a prova mais real e evidente do êxito que os vinhos da nossa região estão a ter nas

diversas acções de promoção que a CVR do Tejo promove. Na generalidade todos os vinhos foram bastante apreciados, tendo em alguns casos esgotado o stock. O feedback das pessoas que provaram foi de que os Vinhos do Tejo presentes nesta acção eram de grande qualidade, tendo sido, em muitos dos casos, classificados de excelente qualidade.

Próximas Acções de Promoção Dias 31 de Outubro e 17 de

Novembro – A CVR do Tejo vai organizar provas conjuntas dirigidas a Sommeliers provenientes do Canadá (31 Outubro) e EUA (17 Novembro). Estas provas destinam-se à produção de um Guia de Vinhos Portugueses nos Países já referidos. O target deste guia é a Restauração/Horeca e consiste numa listagem de vinhos por região que demonstrem maior adaptabilidade ao mercado e gastronomia daqueles países. Os vinhos que vão estar em prova são de todos os produtores que têm vinhos nestes mercados ou em fase de listagem.

ante no futuro, por alguns indicadores que dão mostra do sucesso que o seu vinho está a ter no mercado. “É muito gratificante a receptividade dos vitivinicultores à Adega,” afirma, elogiando as “cordiais relações e o trabalho desenvolvido com a Comissão Vitivinícola Tejo”, em defesa dos vinhos da região do Ribatejo, que pela primeira vez, está a desenvolver um excelente projecto de promoção e um acompanhamento próximo dos operadores económicos. A região vitivinícola confere à produção da Adega Cooperativa do Cartaxo a denominação de I.G. Tejo e D.O.C. do Ribatejo. Genuínos, típicos e autênticos, os vinhos da Adega Cooperativa do Cartaxo servem excepcionalmente os dois desígnios que se propõem: um elevado grau de qualidade e a satisfação e reconhecimento dos apreciadores de vinho. A dedicação com que se produz vinho na Adega Cooperativa do Cartaxo é continuamente incentivada pelos prémios nacionais e internacionais que esta produção vinícola tem conquistado ao longo dos anos.

CORREIO DO RIBATEJO

17

O Cantinho do Produtor

Vinho do Tejo conquista mercado americano

Yes We Can Reserve 2007, vinho tinto produzido por processo biológico na Herdade de Cadouços, já conquistou o mercado norte-americano. A preocupação pela qualidade em detrimento da quantidade é uma vantagem deste vinho. É produzido sem qualquer manipulação química, a rolha é de cortiça proveniente da agricultura biológica e no rótulo é utilizado papel ecológico e tintas vegetais. O processo de estágio é realizado com temperatura e humidade controladas, sem entrada de luz solar e o vinho repousa em barricas de carvalho francês e americano. Durante o estágio, nunca inferior a 6 meses, as garrafas aguardam ao som de cantos gregorianos. Yes We Can Reserve 2007 é produzido exclusivamente para exportação e é mais um Vinho do Tejo com êxito no mercado estrangeiro. PUB


18

COMPRA-SE VENDE-SE

8416

ALUGO

T3

Zona Alto do Bexiga – Santarém. Contacto 961789321.

COMPRAM-SE ARRENDA-SE OU VENDEM-SE APARTAMENTO

9316

T

odo o tipo de velharias. Trata: Ermelinda Fonseca, telefone 249870946 – Espinheiro.

COMPRO

obílias e móveis M soltos, usados. Vou a casa. 8325

Av.ª Padre Ramalho, 15, telefone 243429302 ou telemóvel 917217668 – Alcanhões.

8384

T3

Em S. Domingos. Telemóvel 914738290.

ARRENDO RÉS/CHÃO

8375

P

ara escritório/s, esteticistas ou afins. Quatro assoalhadas, duas casas de banho e arrumos, no centro de Santarém. Telemóvel 916697540.

ALUGA-SE

Andar, 3 assoa1.º lhadas com lareira, garagem e arrecadação

8382

MÓVEIS USADOS COMPRAMOS óveis usados ou M antigos, velharias, recheios de casa. Com-

5185

pramos a dinheiro. Telemóvel 962430689 ou telefone 243703938.

VENDEM-SE

5166

V

ivendas, terrenos, apartamentos e permuta-se. Trata Júlio Figueiras, Constantino & Filhos, Soc. de Construções, Lda., telefone 243769334 ou telefone 919700709.

VENDE-SE DUPLEX

7058

E

m Santarém, com 5 assoalhadas + salão + terraço e com cozinha equipada. Contacto: TM. 912217044.

MERCEDES E220 CDI

om preço, de 2003, B com 97.000 kms, com livro de revisões. Moti8369

vo: saída estrangeiro. Telemóvel 965204583.

VENDO T2

rente à GNR. 59.800 F euros. Contacto: TM. 918481428,

8403

a partir das 20 horas.

8413

ÁGUA-PÉ

Vende-se. TM. 962628248.

COMPRO

odo o tipo de sucaT tas e faço recolhas de roupa, sapatos, electrodo8088

mésticos, móveis, etc.. Não deite nada fora, que nós vamos buscar. Telemóveis 934271704 e 939426185.

COMPRA-SE E VENDE-SE

odo o tipo de antiguiT dades, excluindo mobiliário.

8058

Trata TM. 966372342.

ALUGA-SE ARRENDA-SE ALUGA-SE

8414

publicidade

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

L

oja para escritório ou para outro ramo, na Avenida Marquês de Pombal, em S. Domingos, frente ao Quiosque. Telefone 249879496 ou telemóvel 965539185.

no sótão, no Alto do Bexiga. Telefone 243301114 ou telemóvel 933309850.

ARRENDA-SE

8379

T3

Em Santarém, sem equipamento e sem mobília. 350 euros. Zebimed AMI – 4512, Telefone 243328399 ou telemóvel 914453601.

ARRENDA-SE

ARRENDA-SE

7514

L

oja ou armazém, junto ao restaurante “A Sereia” – Santarém. Trata TM. 919816993.

ARRENDA-SE

oja com cave e 1.º L andar, área total de 250 m , na Rua Pedro de 7784

2

Santarém, 84 (Constrália). Trata TM. 917268875.

ALUGA-SE

scritório, no Office E Center (W Shopping), com 150 m e garagem

6818

2

privada. Trata TM. 933533621.

ALUGAM-SE

uartos a alunos e Q professores, em casa independente, próximo 8251

da Escola Ginesta Machado, Casa do Campino e Instituto Politécnico. Contactos: TM. 965016641 e 966765309.

ALUGAM-SE

8115

Q

uartos, próximo da EDP, a meninas, casa independente. Telemóvel 917439950.

ALUGA-SE

T

asa de porteira na Rua D. Nuno Álvares Pereira, 2 – Santarém. Aceitam-se propostas. Telemóvel 919441188.

rês quartos bons, a raparigas estudantes, com serventia de cozinha, próximo do Shopping, Rua Pedro Santarém. Telemóvel 969358648.

ALUGA-SE

ARRENDA-SE

8364

8341

C

Q

uarto na Calçada do Monte. Telemóvel 910312534.

ALUGAM-SE QUARTOS

8340

A

raparigas, em apartamento independente, junto à Praça de Touros. Telefone 243327282 ou telemóvel 966589410.

ALUGA-SE

8381

T0

Mobilado, junto ao W Shopping – Santarém, a pessoa só. Renda 280 euros. Telemóvel 912345524.

8210

8371

ARRENDA-SE

8378

menina ou senhoA ra, perto do Hospital. Telefone 243370599.

ALUGA-SE

asa mobilada ou C não, em Carvoeira – Tremês. 8393

Trata TM. 916533316.

ALUGA-SE

R/C Santarém. 8366

Com 4 divisões em

Telemóvel 919721023.

ALUGA-SE

8363

A

nexo com cozinha, quarto e casa de banho, no Alto do Bexiga. Telefone 243301478.

ARRENDO

ara habitação, 5 diP visões, 2 casas de banho, cozinha, despen-

7165

sa, marquise e hall, na Rua Duarte Pacheco Pereira, 73.º, atrás da camionagem. Sem mobília. Telemóvel 963062681.

T4

Em Santarém, sem equipamento e sem mobília. 400 euros. Zebimed AMI – 4512, Telefone 243328399 ou telemóvel 914453601.

ALUGA-SE

8381

T0

Mobilado, junto ao W Shopping – Santarém, a pessoa só. Renda 280 euros. Telemóvel 912345524.

ALUGA-SE T0

8386

U

ma habitação, 3 assoalhadas, em 1.º andar, a 3 kms. da cidade, à beira da E.N. Telemóvel 963445503.

QUARTO

luga-se por trás da A Rodoviária. Telemóvel 919173971.

7905

ALUGA-SE

asa de porteira, em C Santarém. Trata telefone 243302144

8290

(das 9 às 13 e das 14 às 18 horas).

ALUGA-SE

ndar, com 4 assoaA lhadas, mobilado, em S. Domingos. 8296

Telefone 938843813.

ARRENDA-SE

erreno para cultura T biológica, com muita água, entre 10 a 15 8323

hectares, na Ribeira de Santarém. Telefone 243322751 ou telemóvel 916878940.

ARRENDA-SE

partamento com 4 A quartos. Local: perto do Hospital, prédios cor

8352

de rosa. Barato. Contactar TM. 966370761.

ARRENDA-SE

8402

A

partamento com 2 quartos, sala, cozinha e 2 w.c.. Local: S. Domingos, junto Esc.. Renda barata. Com mobília. Contactar: TM. 918685312.

ALUGAM-SE

uartos a alunos e Q professores, em casa independente, próximo 8392

da Escola Ginestal Machado, Casa do Campino e Instituto Politécnico. Contactos: TM. 965016641 e 966765309.

ALUGA-SE

8390

Q

ALUGAM-SE

os

em Alpiarça. Telemóvel 914516339.

ALUGA-SE

equena moradia geP minada, 3 assoalhadas, completamente re8387

modelada, no centro de Santarém. Preço: 350 euros. Trata telef. 243322961.

ALUGA-SE

uarto, junto ao PoQ litécnico. Trata TM. 917171268.

8388

ALUGAM-SE

uas casas de habiD tação, com 2 assoalhadas e quintal, no Vale 8401

de Santarém. Trata telef. 243769269.

ALUGA-SE

C

asa independente, a 1 ou 2 senhoras, perto do Continente. Barata. Telemóvel 962642413.

ARRENDA-SE

em Santarém, T3 sem equipamento e sem mobília. 350 eu8398

ros. ZEBIMED – AMI-4512 – Telefone 243328399 ou telemóvel 914453601.

ARRENDA-SE

oja, em Santarém. L 250 m , cave, divisórias, 1.050 euros.

8399

2

ZEBIMED – AMI-4512 – Telefone 243328399 ou telemóvel 914453601.

ARRENDA-SE

8397

T3

em S. Domingos, equipado e mobilado. 450 euros. ZEBIMED – AMI-4512 – Telefone 243328399 ou telemóvel 914453601.

ARRENDA-SE

8424

T2

e T4, Santarém e Vale Santa-

rém. Telefone 243306484 ou telemóvel 962418970.

ALUGA-SE

8429

A

na Rua Frei Luís de Sousa, n.º 2-C-3.º esq.º, frente ao Presídio. Telefone 249879496 ou telemóel 965539185.

ALUGA-SE

partamento T3, sala A com lareira e 2 wc, em frente ao Hospital Novo.

8425

Telemóvel 916035255 (a partir das 14 horas).

ARRENDAM-SE

asa, com 3 divisões, C na Ponte D’Asseca, 150 euros; e apartamento T2, no Alto do Bexiga – Santarém. Telemóvel 967809532.

QUARTOS

8409

uas casas comerD ciais com os n. 67 e 69, na Rua José Relvas,

8400

ndar com 5 assoaA lhadas, 2 wc, cozinha, marquise e despensa,

8348

uarto, com varanda, mobilado, com serventia de cozinha, junto ao ‘Continente’. Trata os TM. 918570959 e 916175890.

8389

ALUGA-SE

ndar com 2 quartos, junto à Escola Dr. Ginestal Machado, mobilado ou não, preço 340 euros/ mês. Telemóvel 918713561.

DIVERSOS

8415

A

lugam-se, em casa independente, junto ao W Shopping. Telefone 243326851 ou telemóvel 916862014.

ALUGA-SE

uarto mobilado, Q com serventia de cozinha, junto ao W Shop-

8417

ping. Telemóvel 932592920.

ALUGA-SE

8404

Q

uarto a rapaz, junto ao Hospital Novo. Telemóvel 938370677.

ARRENDA-SE

asa de Porteira. LoC cal: Rua Colégio Militar, junto às Finanças –

8432

Santarém. Renda 225 euros. Contactar TM. 918685348.

ALUGA-SE

uarto com servenQ tia de cozinha, perto do W Shopping, boas

8019

condições. Telemóvel 964304076 ou telefone 243112721.

EMPREGO PRECISA-SE

8383

E

mpregada para mesas e balcão para restaurante, no Vale de Santarém. Telemóvel 916363179.

PRECISAM-SE

endedores/as para V produtos de beleza da Yves Rocher. 4792

Trata TM. 917827748.

EMPREGADA DOMÉSTICA

8339

O

ferece-se, responsável e com experiência, para serviços domésticos, engomar, limpezas, tomar conta de crianças, etc., em part-time ou full-time. Urgente. Telemóvel 913468586.

SENHORA

ferece-se para serO viços de limpeza. Telefone 309829341.

8406

8430

RAPAZ

L

icenciado e doutorado em EconomiaFinanceira com experiência em Gestão e Contabilidade, procura trabalho nas empresas. Telemóvel 965460606.

CAVALHEIRO

ivorciado, com 62 D anos, deseja conhecer senhora livre a partir 8376

dos 48 anos, responsável, para futuro compromisso. Assunto sério. Telemóvel 917197679.

CAVALHEIRO

retende para fins séP rios, senhora, principalmente bonita por dentro,

8295

50/60 anos. Assunto sério. Trata TM. 963501681.

TRESPASSA-SE

ini-Mercado em M funcionamento, pela melhor oferta. Moti8368

vo: saída estrangeiro. Telemóvel 965204583.

SOS PC

ssistência Técnica A em informática, Hardware e Software, comu0864

nicações. Telemóvel 912384064.

PINTURAS

xterior, interior, isoE lamentos, algerozes, telhados, etc..

7867

Telemóvel 934661224.

EXPLICAÇÕES

atemática e Física, M do 9.º, 10.º, 11.º e 12.º, Álgebra de Cursos Su1472

periores e estatísticas, por professor de comprovada competência. Telemóvel 966721990.

TRESPASSA-SE

afé-Restaurante, C em funcionamento, capacidade: café 30 luga-

8202

res e restaurante 40 lugares. Motivo saúde. Trata telefone 243352048.

ANTÓNIO DA SILVA

inturas - interior e P exterior, isolamentos, pavimentos, canaliza7866

ções, tectos falsos, serviços de ladrilhador, rebocos, montagem de apliques, etc.. Por orçamento ou à hora. Contacto: TM. 934156716.

IDOSOS

enhora com experiênS cia, toma conta de idosos.

8408

Telemóvel 910188000.

CAVALHEIRO

e 61 anos, precisa D de companheira, assunto sério.

8394

Telemóvel 963501681.

SENHORA

ó, procura cavalheiS ro, divorciado ou viúvo, honesto, a partir dos 8407

60 anos, para simples convívio. Telemóvel 916941529.

CONSTRUÇÃO CIVIL

dmitimos imediataA mente Pedreiros, Pintores, Serventes – 8424

OBRAS EM TODO O PAÍS. Inscrições: Rua Pedro de Santarém, 33 – 1.º Dtº 2000 – 223 Santarém, telefone 243306485.

CAVALHEIRO

olteiro, 57 anos, siS tuação financeira estável, casa própria, dese8428

ja conhecer senhora livre dos 45 aos 60 anos, para fins matrimoniais. Assunto sério. Telemóvel 910256222.


publicidade

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

PROFISSÕES LIBERAIS ADVOGADOS

FRANCISCO PEDRÓGÃO ARMANDO FERREIRA ADVOGADOS

FERNANDO MARTINHO SOFIA MARTINHO JOSÉ CARLOS PÓ

ADVOGADOS Rua António José de Almeida, 17-1.º Esq.º (Junto ao Antigo Banco de Portugal) Telef. 243326821 Fax 243333830 – SANTARÉM

Praceta Pedro Escuro, 2 - 1.º Esq.º Telef. 243333821 – Fax 243391021 SANTARÉM

ADVOGADOS SOLICITADORA

SOCIEDADE DE ADVOGADOS, RL Largo Cândido dos Reis, 11 - 3.º Esq.º (Frente ao Hospital Velho) Telfs. 243323641 e 243332829 Fax 243332156 – 2000-241 SANTARÉM E-mail:mja.mme.adv@oniduo.pt

OLIVEIRA DOMINGOS ADVOGADO Largo Cândido dos Reis, n.º 3 - 1.º Telef. 243326310 Fax 243333587 – Telemóvel 963093904 2000-241 SANTARÉM

Av.ª do Brasil, Edifício Scálabis, 17, 1.º Dt.º – 2005-136 Santarém Telef. 243328393 – Telemóvel 938590759 Fax 243328522

FERNANDA FONSECA NEVES

ADVOGADA Estrada de S. Domingos, Lote 3 - 1.º Esq.º SANTARÉM Telef. 243306703 – TM. 964500159

J. FRÓIS RAFAEL MARGARIDA LENCASTRE FRÓIS

ADVOGADOS Escrit.: Praça Sá da Bandeira, 22-1.º Telef. 243325178 – SANTARÉM

MADEIRA LOPES FRANCISCO MADEIRA LOPES

LISZT DE MELO PAULO M. NAZARETH BARBOSA SOLICITADORES

RICARDO PEDROSA DE MELO

ADVOGADO Rua Dr. Jaime Figueiredo, 24 - A - 1.º Esq.º Telef. 243325036 – 2000-237 SANTARÉM Praça da República, 29-1.º Esq.º - Almeirim Telefs. 243597997/8 – Fax 243597999

J. MARTINS LEITÃO JOÃO P. MARTINS LEITÃO CÁSSIO MARTINS LEITÃO

ADVOGADOS R. Pedro de Santarém, 37-1.º Frente Telef. 243324713 – Fax 243333126 2000-223 SANTARÉM

ADVOGADOS Telef. 243323700 – Fax 243332994 Rua Elias Garcia, 24-1.º Apartado 173 – 2001- 902 SANTARÉM

Travessa do Fróis, 3 - 1.º e 2.º 2000-145 SANTARÉM Telef. 243328444 – Fax 243391079 E mail: orlandomtpf_socadv.rl@mail.telepac.pt

ANA MARTINHO DO ROSÁRIO ISABEL ALVES DE MATOS VICTOR BATISTA ADVOGADOS

ADVOGADA Rua Colégio Militar, 10 - 2.º Esq. 2000-230 SANTARÉM Telef. 243323024 – Fax 243322338

ISABEL CORDEIRO

ADVOGADA Rua Colégio Militar, 10 - 2.º Esq. 2000-230 SANTARÉM Telef. 243323024 – Fax 243322338

ARTUR RODRIGUES Av.ª Bernardo Santareno, n.º 47 - 4.º Frt. Telef./Fax 243371076 - 2005-177 SANTARÉM

A. PENA MONTEIRO

ADVOGADO Escritório: Rua Capelo e Ivens, n.º 36 Apartado 122 – 2001-092 SANTARÉM Telef./Fax: 243 325 238

ADVOGADO (Antigo escritório Dr. Pedro Veloso) Largo do Município, 21 - 1.º Esq.º Apartado 192 – 2005-245 SANTARÉM Telef. 243 333 556 – Fax: 243 322 941

JOSÉ FRANCISCO FAUSTINO JOÃO RAFAEL FRANCISCO ANTUNES LUÍS FRANCISCO LOPES LEITÃO ADVOGADOS

SOLICITADORES RICARDINO GONÇALVES

MÉDICO Marcações pelo telefone 243325254 Cons.: Urb. da Antiga Praça de Touros, Lote 7 - 2.º Dt.º – SANTARÉM

DR. CÉSAR MARTINS

DR.ª HELENA ESTEVES OBSTETRICIA E GINECOLOGIA

Largo do Seminário, 31 Telef. 243322332 – SANTARÉM

SOLICITADOR Largo da Piedade, 7-2.º Esq.º Telef. 243324012. Às 2.as e 5.as, das 10 às 12.30 horas – SANTARÉM

DR. JOÃO ROQUE DIAS

MÉDICO Doenças Pulmonares Alergias Respiratórias Consultório: Urb. da Antiga Praça de Touros, Lote 8-4.º Dt.º Telefone 243326957 – 2000 SANTARÉM

ERMELINDA MELRO Todos os tratamentos e Pé-Diabético e Úlceras-Varicosas Praceta de S. Lázaro, 9 - r/c Esq.º (Campo dos Leões) – Telef. 243357228 Residência – Telef. 243323977

Graça Ferreira da Silva MÉDICA CARDIOLOGISTA Consultas de 2.ª a 6.ª-feira

– ELECTROCARDIOGRAMAS – PROVAS DE ESFORÇO – ECOCARDIOGRAMAS – DOPPLER CARDÍACO – HOLTER (ECG 24 H) – MAPA Estrada de S. Domingos, n.º 13 - 2.º e 5.º – SANTARÉM Telefs. 243328890 e 243325810

Serviços Médicos do Coração – ELECTROCARDIOGRAMAS – PROVAS DE ESFORÇO – ECOCARDIOGRAMAS – DOPPLER CARDÍACO – HOLTER (ECG 24 H) – MAPA

ACORDOS: SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE – SAMS QUADROS – MAXICARE SINAPE SAMS – TELECOM – MEDIS – SÃ VIDA – MIN. JUSTIÇA – ADVANCECARE

Centro Médico Cirúrgico de Santarém, S.A.

Joaquim Pedroso da Costa MÉDICO ESPECIALISTA Cirurgia Geral SURGIMED Telef. 243305780 – SANTARÉM

PSICÓLOGA

Maria do Céu Dias

DR. MÁRIO SOARES

PSICOLOGIA CLÍNICA Mestre em Psicologia da Educação

PSIQUIATRIA

CIRURGIA VASCULAR

DR. MIGUEL TRIGO

CIRURGIA PLÁSTICA Rua Pedro de Santarém, 2 - 3.º A e B Telefone 243321147 – SANTARÉM Marcações a partir das 14 horas

DR. BART LIMBURG

MÉDICO DENTISTA HOLANDÊS Av.ª Bernardo Santareno, 13 - 1.º Dt.º (Av.ª do Hospital Novo) Telef. 243332757 – SANTARÉM

Acordos: PT - CTT - SAMS - CGD Av.ª Bernardo Santareno, n.º 23 - r/c Dt.º – 2000-153 SANTARÉM Marcações: Telefones 243329105 e 243322786

Dr.ª Maria do Rosário M. Faustino MÉDICA ESPECIALISTA

DR. JÚLIO ARANHA

CARDIOLOGISTA Electrocardiograma M.A.P.A. Monitorização Ambulatória da Pressão Arterial E.C.G. Holter 24 Horas Ecocardiogramas M, 2 D Doppler Av.ª José Saramago, n.º 17 - 1.º Telef. 243327431 – SANTARÉM

TERAPEUTA DA FALA

SARA INSTALLÉ FIDALGO

Rua do Colégio Militar, Lote B, n.º 16 - 1.º Esq.º 2000-230 SANTARÉM Telef. 243329300 – TM. 967498499

DIVERSOS

ANÁLISES CLÍNICAS

FISIOTERAPEUTA FORMADA EM ALCOITÃO Telef. (Clínica): 243591402 – ALMEIRIM

RITA TORRES PSICÓLOGA CLÍNICA

Centro de Enfermagem Monteiro & Aguiar, Lda. R. Padre Inácio da Piedade de Vasconcelos, n.º 11 - 1.º (ao Choupal), 2000-195 Santarém Telefone 243326444 Telemóvel 968011838

DR.ª ISABEL MONTEIRO

MÉDICA CARDIOLOGISTA • Consultas de Cardiologia • Electrocardiogramas • Ecocardiogramas Modo M, 2 D e Doppler a Cor R. Dr. António José de Almeida, 11-4.º Dt.º Telef. 243326957 – 2000 Santarém

DR. MARCÃO Médico Especialista de ESTOMATOLOGIA (Doenças de Boca e Dentes) Pela Ordem dos Médicos e pelo Hospital de Santa Maria Clínica, Cirurgia e Próteses Dentárias. CONSULTAS TODOS OS DIAS Assistência exclusiva Médica – Garante-se esterilização de todo o material em AUTOCLAVE Largo Cândido dos Reis, 11 - 1.º Dt.º (junto ao Hospital Velho) Telef. 243326435 – SANTARÉM

Dr Dr.. José Manuel G. Nogueira MÉDICO

Electrocardiogramas

Rua Colégio Militar, Lote B - 1.º Frente Telef. 243322396 – SANTARÉM

TERAPEUTA DA FALA

DR. MARTINHO DO ROSÁRIO

Laboratório Prótese Dentária

MARIA EDUARDA FIGUEIREDO

M.ª PAULA RONDÃO Acordos com: PT - CTT - CGD SÃ VIDA Av.ª Bernardo Santareno, n.º 23 r/c Dt.º – 2000-153 SANTARÉM Marcações: Telef. 243329105 Telemóvel 917548644

Todos os dias úteis Contrato de prestação de serviços com SAMS e outros.

ENGENHEIRO CIVIL L. Padre Francisco Nunes da Silva, 1 r/c Dt.º - Tel. 243305270 - SANTARÉM

NO VA MORAD A NOV MORADA CONSULTÓRIO DENTÁRIO

Consultas às 2.as, 3.as, 5.as e 6.as-feiras, a partir das 15 horas Marcação pelo telefone 243372731 Praceta Cónego Dr. Manuel Nunes Formigão, Lote 209 (S. Domingos – Santarém)

OUVIDOS – NARIZ – GARGANTA

PAULA CHAMBEL

ENFERMEIRA ADVOGADA Av. António dos Santos, 5 - 1.º Dt.º 2005-094 SANTARÉM Telef./Fax 243591648 – TM. 919100473 e-mail: mariajoaocatrola-1457 e @adv.oa.pt

MÉDICO OFTALMOLOGISTA

DR.ª PAULA PINHEIRO

SAÚL BAPTISTA

MARIA JOÃO CATROLA

DR. DUARTE GONÇALVES (ISABELINHA)

DERMATOLOGIA – DOENÇAS DA PELE

AMILCAR J. DA LUZ COSTA

PIEDADE GARCIA

ADVOGADO Rua Dr. Ginestal Machado, 13 - 1.º Telef. 243357290 – Fax 243357291 2005-155 SANTARÉM

Médico Especialista DOENÇAS DE CRIANÇAS ––––– Largo Terreirinho das Flores, 9 - 1.º – Santarém Telefone 243328473

19

Estrada de S. Domingos, n.º 13 - 2.º e 5.º – SANTARÉM – Telefs. 243328890 e 243325810

DR. ARTUR GOULART

Rua Pedro de Santarém, 37 - 1.º F Telef. 243324713 - 2000 SANTARÉM

MÉDICOS Largo do Município, 21 - 1.º Esq.º TelefS. 243332341 - 243333556 Fax 243322941 – SANTARÉM

DOENÇAS DOS OLHOS Cons. e Aplic. Lentes de Contacto, a partir das 14 horas, de 2.ª a 6.ª-feira. Rua Colégio Militar, Lote A - 1.º Esq.º Telef. 243328303 – SANTARÉM

DR.ª FÁTIMA CONSCIÊNCIA Laboratório: Rua Luís de Camões, 10 Telef. 243309780 – Fax 243309781 SANTARÉM

SOLICITADOR

Rua Reitor Pedro Calmon, n.º 6 - 1.º – SANTARÉM Telefone 243327159 – Fax 243327160

ADVOGADA

DR. EDUARDO LOPES

L. M. MARTINHO DO ROSÁRIO

ADVOGADOS Largo Cândido dos Reis, 11-4.º Esq.º Telefones 243321706/7 Fax 243321708 – 2000 SANTARÉM

Especialista em Reumatologia Médico do Hospital de Santa Maria DOENÇAS REUMÁTICAS Cons.: Rua Padre Inácio da Piedade de Vasconcelos, 11 - 1.º Telef. 243326449 – SANTARÉM

JOÃO NEVES VELOSO

Av.ª do Brasil, 1.º C (Edifício Scálabis) Telef. 243326242 – SANTARÉM

IVONE PITA SOARES A. PEREIRA GOMES

DR. FERNANDO SARAIVA

Dr. Luís Moura Gonçalves

HELENA VICTOR

ADVOGADO

ORLANDO MENDES TERESA PINTO FERREIRA Sociedade de Advogados, R.L.

Endoscopia Alta, Colonoscopia Consulta de Gastroenterologia, às segundas-feiras Rua Dr. Teixeira Guedes, 13-1.º. Telef. 243323113 Marcações telefónicas nos dias úteis

J. LOURO DOS REIS RUTE REBOLA NATIVIDADE CARDOSO

MARIA JOÃO ALVES e MARIA MANUEL ESTRELA

DR. MANUEL DO ROSÁRIO

CORREIO DO RIBATEJO

Av.ª D. Afonso Henriques, 31-2.º - Dt.º Telef. 243327366 – SANTARÉM

Dr. Rui Castro MÉDICO Especialista Clínica Geral CONSULTAS: De segunda a sexta-feira Consultório: Rua José Saramago (atrás do Banco de Portugal), 17 - 1.º – Telef./Fax 243327431 Domicílios: 917770678

J. M. MILHEIRO DE CARVALHO MÉDICO DENTISTA Consultas: segundas, quartas e sextas-feiras. Rua Colégio Militar, Lote B - 1.º Frente Telef. 243322396 – SANTARÉM

Carla Moura Gonçalves MÉDICA DENTIST A DENTISTA Rua do Colégio Militar, Lote C-26/F Telefs. 243 33 29 61/2 Fax 243 33 29 63 2000-230 SANTARÉM

UROLOGISTA – Doenças dos Rins, Vias Urinárias e Aparelho Sexual Masculino – Consultas às 2.ª, 4.ª e 6.as-feiras – Urofluxometria diariamente – Biópsias da Próstata Eco-Dirigidas com resposta Histológica em 3 dias Marcações diárias das 9 às 12 e das 15 às 20 horas Consultório: R. José Saramago, 17 - 1.º – 2005-143 SANTARÉM – Telef. 243327431

MÉDICA DENTISTA Consultas de 2.ª a sábado Rua Dr. António José de Almeida, n.º 5 - 1.º Dt.º Telefs. 243322959 - 243040130 Telemóveis 918781005 - 929059729 – SANTARÉM

PEDRO PEREIRA DE ALMEIDA CLÍNICA GERAL MEDICINA DESPORTIVA (Especialista da Ordem dos Médicos) Consultório W-Office – Rua Pedro de Santarém, 2 - 4.º C Marcações: Telemóvel 918495067 Consultas e domicílios

DR. MÁRIO GALVEIAS

DR DR.. CARLOS MM.. SANTOS

Médico Especialista

Médico Urologista do Instituto P ortuguês de Oncologia

OUVIDOS – NARIZ – GARGANTA

Consultas às 3.as-feiras.

Marcações: Telef. 243591521, das 15 às 19 horas.

Consultório: Centro de Enfermagem Monteiro & Aguiar, Lda. – Rua Padre Inácio da Piedade, 11 – Telef. 243326449 – Santarém

OTORRINO

Rua Dionísio Saraiva, Lote 4-1.º - Dt.º ALMEIRIM

CLÍNICA OTORRINO DR . FLÁVIO DE SÁ DR. CONSULTAS: EXAMES: Otorrino Audiogramas Pediatria Timpanogramas Alergologia Endoscopia ORL Clínica Geral Electrocardiogramas Cirurgia Geral Todos os dias das 9 às 20 horas Rua Dr. António José de Almeida, 11 - 2.º Esq.º – Telef./Fax 243329010 – Santarém


20

necrologia

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

SANTARÉM

A Nova Agência Funerária

PERNES – SANTARÉM

LOPES & BENAVENTE, LDA.

AMÁLIA SÉRVULO FIGUEIREDO

MANUEL PEREIRA DE FIGUEIREDO

Faleceu a 9-11-2003

Faleceu a 5-11-2008

MISSA Sua família participa que será celebrada missa pelo seu eterno descanso no próximo dia 5 de Novembro, às 19 horas, na igreja de S. Nicolau, agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

SANTARÉM

SANTARÉM AMIAIS DE CIMA

MARIA JOSÉ GONÇAL VES GONÇALVES DUARTE MENDONÇA (Zézinha) 11.º Mês de Eterna Saudade

A CONFIANÇA CONSTRÓI-SE... HÁ MAIS DE 25 ANOS A SERVIR...

1/12/2008 – 1/11/2009 Não foste só Tu que partiste Foi também um pedaço de nós em Ti que nos deixou um vazio insuperável. 8391 erá celebrada missa no próximo dia 1 de Novembro (domingo), pelas 12 horas, na igreja Paroquial de Pernes, agradecendo-se, desde já a quem se dignar estar presente.

Carlos Lopes 912 505 600

S

Acácio Benavente 916 151 250

Ex-Sócios-Gerentes da Agência Scalabitana

Especializados em ser viços para jazigo e cremações serviços

SANTARÉM

TELEF. 243 323 888 www.lopesebenavente.com

JOAQUIM JOSÉ FERREIRA DOS SANTOS SIMÕES (Carteiro dos CTT) 44.º Aniversário Natalício 29-10-1965 – 29-10-2009 8405 ua mãe, esposa, filha, irmãos e restante família participam que será celebrada missa pelo seu eterno descanso amanhã, sábado, dia 31, às 19 horas, na igreja de S. Nicolau, agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

S

Agência Funerária Telef.

CONST ANTINO CONSTANTINO DOS SANTOS LOPES DA BERNARDA 77.º Aniversário Natalício 30-10-1932 – 30-10-2009 8395 ua família participa que será celebrada missa pelo seu eterno descanso hoje, sexta-feira, dia 30, às 11 horas, na Sé, agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

S

ALEIXO, LDA.

(Frente à Rotunda Luminosa, ao lado da Farmácia Confiança) S. DOMINGOS – 2005-242 SANTARÉM Filial: Fazendas de Almeirim – Rua Dr. Guilherme Nunes Godinho, 280 – Telem. 933351515 ALFREDO BORGES RIBEIRO 74.º Aniversário Natalício 29-10-1935 – 29-10-2009 O tempo passa; mas nunca te esqueceremos. 8418 ua esposa e restantes familiares participam que será celebrada missa pelo seu eterno descanso amanhã, sábado, dia 31, às 11 horas, na igreja da Piedade.

S

FUNERÁRIA DOM FERNANDO A. FERNANDO,, LD LDA.

ASSINE O

CORREIO DO RIBATEJO correiodoribatejo@mail.telepac.pt Telef. 243333116 – Fax 243333258 www.correiodoribatejo.com

Funerais, Trasladações e Cremações Fernando Figueiredo Gerente

243 108 492 Telemóvel 913 202 868 / 938 593 716 HONESTIDADE E COMPETÊNCIA SEDE: Rua do Alfageme de Santarém, 29 – RIBEIRA DE SANTARÉM ESCRITÓRIO: Av.ª Bernardo Santareno, Loja B - Frt. ao Hospital – SANTARÉM

243328115 Fax

Agência Funerária

243328818

«Campeão», Lda.

Telems. 966007049 968041420 964052764

Sede: Santarém – P raceta Cidade Badajoz, n.º 15 c/v Praceta Telef. 243558315

Serviço Permanente Telef. 243 32 50 74 SEDE: Estrada de S. Domingos, 27 - A – SANTARÉM

Agência Funerária

A FUNERÁRIA Jorge Almeida, Lda.

Serviço Permanente Telef. 243 44 12 46 Telemóvel 91 72 73 370 Escrit.: Sobral – S. Vicente do Paúl – Telef. 243 44 12 46 Sede: Pernes – Rua Oriol Pena, 103 cv – Telef. 243 44 94 44

A Competência já demonstrada

HELDER VACAS, LDA. Atendimento Personalizado

Telemóveis 917 214 616 (António J. Cordeiro) 917 550 558 (Nuno Cordeiro) 914 910 449 (David Cordeiro)

de ia eto e c rên nic Ge o A ã Jo

h fil

os

João António 919 839 753

João Aniceto 919 833 041

Igor Aniceto 914 492 699

ESCRITÓRIO (Frente ao Hospital) Avenida Bernardo Santareno, N.º 49 - SANTARÉM Tratamos de toda a documentação da Caixa de Previdência

Telefone 243 333 520 - Fax 243 327 186

Av.ª Bernardo Santareno – SANTARÉM (Frente ao Hospital) TELEF. e FAX

243 32 81 00


necrologia

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

SANTARÉM

MOSCAVIDE – SANTARÉM

ERNESTO ADRIANO RODRIGUES

86.º Aniversário Natalício

90.º Aniversário Natalício

11-10-1923 – 11-10-2009

15-10-1919 – 15-10-2009

Sua família lembra a data dos seus aniversários e em sua memória, será celebrada missa no próximo domingo, dia 1 de Novembro, às 10.30 horas, na igreja de S. Vicente do Paúl.

SANTARÉM

ALCANHÕES

"

JOSÉ JOAQUIM MARQUES GONÇALVES Faleceu a 27-10-2009

Agradecimento e Missa do 7.º Dia

eus filhos e restante faS mília agradecem a todos aqueles que compareceram na 8427

pequena homenagem. Participam que será celebrada missa pelo seu eterno descanso no próximo dia 2 de Novembro, às 19 horas, na igreja de S. Nicolau.

Faleceu a 22-10-2009

Agradecimento e Missa do 7.º Dia

ua esposa, filhos, nora, S genros, irmã e netos agradecem muito reconhecidamen8419

Faleceu a 5-10-2009

MISSA DO MÊS família participa que A será celebrada Missa do mês no próximo dia 4 de 8412

Agência Lopes e Benavente, Lda. Telef. 243323888 – Santarém

CALHARIZ

Faleceu a 26-10-2009

Faleceu a 27-10-2009

S

AGRADECIMENTO eu marido, irmãos, cunhaS dos e sobrinhos agradecem muito reconhecidamente a

8431

todas as pessoas que se dignaram acompanhar a sua ente querida à sua última morada, ou que de qualquer outra forma lhes manifestaram o seu pesar.

AGRADECIMENTO

FRANCISCO FILIPE BERNARDO MIGUEL VVASSALO ASSALO DE ALMEIDA

lebrada missa pelo seu eterno descanso no próximo dia 6 de Novembro, às 19 horas, na igreja de S. Nicolau, agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

S

CALHARIZ

SANTARÉM

ua esposa, filhos, nora, S genro, netos e restante família participam que será ce-

Faleceu a 27-10-2009 ua esposa, filhos, noras, netos e restante família agradecem muito reconhecidamente a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que de qualquer outra forma lhes manifestaram o seu pesar.

MARIA DA GRAÇA DOS SANTOS FERNANDES LOUREIRO

ua filha, neta e restante família agradecem muito reconhecidamente a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu saudoso extinto à sua última morada, ou que de qualquer outra forma lhes manifestaram o seu pesar.

8410

8411

FRANCISCO VARUDO ALVES 8422

(Transportes Vassalo) MISSA DO 6.º MÊS

AGRADECIMENTO

SANTARÉM

AGRADECIMENTO

Agência Funerária Scalabitana, Lda. Telef. 243328100 – Santarém

MANUEL DOMINGOS DUARTE

ROMEIRA

A família de Mário Pedroso da Costa agradece a quantos os acompanharam nesta hora.

Novembro de 2009, na igreja de S. Nicolau, pelas 19 horas, agradecendo desde já a todos os que nos acompanharem neste momento de pesar.

te a todas as pessoas que se dignaram acompanhar o seu ente querido à sua última morada ou que de qualquer outra forma lhes manifestaram o seu pesar. Participam que será celebrada missa do 7.º dia, pelo seu eterno descanso, hoje, sexta-feira, dia 30, às 19 horas, na igreja de S. Nicolau, agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

PÓVOA TRÊZ – ABITUREIRAS

fragilidade da sua saúde, assumiu a paroquialidade da freguesia do Paço, cessando todas as nomeações anteriores, missão que desempenhou até 30-092003. O padre António Rocha, com formação em Liturgia no Instituto Superior de Pastoral da Universidade Pontifícia de Salamanca, no exercício do ministério sacerdotal destacou-se no atendimento espiritual, na promoção da catequese para jovens e adultos, ao ritmo litúrgico do ano, no cuidado em preparar as celebrações e no desprendimento dos bens temporais.

AGRADECIMENTO

Faleceu a 14-12-1982

27 Anos de Eterna Saudade 8420

S

eus filhos, nora, genros e netos participam que será celebrada missa pelo seu eterno descanso no próximo domingo, dia 1 de Novembro, às 14.30 horas, na igreja de Azambujeira, agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

Agência Funerária Scalabitana, Lda. Telef. 243328100 – Santarém

AGÊNCIA FUNERÁRIA XAVIER XAVIER,, LDA LDA.. Atendimento Permanente (24 horas): 243 408 205 Telemóveis 965 025 085 – 962 723 941 – 962 405 207 Funerais – Trasladações – Cremações Tratamos de toda a documentação, Caixa Previdência SEDE: Rua do Comércio, 10 – ALCANEDE Telefs. 243 408 205 – 243 406 156 – Fax 243 406 157 FILIAL: Rua S. Tiago, 115-117 – TREMÊS – Telef.Fax. 243 479 515 agenciafunerxavier@sapo.pt

DINÉRIDA DE JESUS GUEDES

Ao Centro Social Interparoquial e a todos os funcionários que o acompanharam à sua última morada e que lhe deram apoio domiciliário

CANAL – SANTARÉM

Faleceu a 22-10-2009

AGRADECIMENTO E MISSA eus filhos, nora, genros S e netos agradecem muito reconhecidamente a todas 8421

FONTAÍNHAS – SANTARÉM

as pessoas que se dignaram acompanhar a sua ente querida à sua última morada, ou que de qualquer outra forma lhes manifestaram o seu pesar. Participam que será celebrada missa pelo seu eterno descanso no próximo domingo, dia 1 de Novembro, às 14.30 horas, na igreja de Azambujeira, agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

Agência Funerária Scalabitana, Lda. Telef. 243328100 – Santarém correiodoribatejo@mail.telepac.pt Telef. 243333116 – Fax 243333258 www.correiodoribatejo.com

JOAQUIM ZEFERINO PEREIRA FIGUEIREDO

O padre António Mendes Rocha, presbítero da Diocese de Santarém, faleceu na sua residência, no lar Padre Amério, Rodrigos, Torres Novas, na madrugada de 22 de Outubro de 2009, onde permaneceu em câmara ardente até sexta-feira, dia 23. Foi ce-

lebrada missa exequial de corpo presente na igreja Paroquial do Paço e em seguida foi sepultado no cemitério local. O padre António Mendes Rocha, nasceu a 5 de Julho de 1927, em S. Pedro, Torres Novas, frequentou os Seminários do Patriarcado de Lisboa e foi ordenado presbítero em 29 de Junho de 1953, por D. Manuel Gonçalves Cerejeira. Em 23 de Julho de 1981 foi incardinado na Diocese de Santarém onde foi pároco de Pernes, Arneiro das Milhariças, Louriceira, Vaqueiros, Malhou e Parceiros de Igreja. Em 1996, dada a

"

MARIA DO CARMO FORTE GATTO ROQUETTE LOBO DA SILVEIRA

21

Morreu o padre António Rocha

ANUNCIE NO CORREIO DO RIBATEJO

MARIA HENRIQUET HENRIQUETAA CONCEIÇÃO ALMEIDA

CORREIO DO RIBATEJO

MANUEL DA SIL SILVVA LOURO MISSA DO 2.º MÊS ua filha, genro e netos S participam que será celebrada missa pelo seu eterno

8396

JOSÉ MARIA DA SILVA Missa do 81.º Aniversário Natalício 1-11-1928 – 1-11-2009 8426 ua esposa, filhos, genro, noras, netos e bisnetos participam que será celebrada missa pelo seu eterno descanso, no próximo domingo, dia 1 de Novembro, às 19 horas, na igreja de Jesus Cristo (Hospital Velho), agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

S

descanso amanhã, sábado, dia 31, às 19 horas, na igreja de S. Nicolau, agradecendo desde já a quem se dignar assistir a este piedoso acto.

ASSINE O

CORREIO DO RIBATEJO correiodoribatejo@mail.telepac.pt Telef. 243333116 – Fax 243333258 www.correiodoribatejo.com


22

desporto

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO DESPORTIVO Coordenação de Manuel Oliveira Canelas

Festival Bike recebeu 26.000 visitantes O Festival Bike Portugal – 6º Festival Internacional da Bicicleta, Equipamentos e Acessórios e 6º Salão de Ciclismo Profissional, certame que decorreu no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, entre os dias 23 e 25 de Outubro, recebeu 26.000 visitantes. O maior evento desportivo em Portugal dedicado em exclusivo ao mundo da bicicleta, contou com uma área bruta de exposição a rondar os 15.000 m2 e com a presença de cento e cinco expositores. Quanto às competições, de referir que a 5ª Maratona BTT conseguiu agregar 2200 praticantes da modalidade. No percurso de 40 Kms Ismael Graça do Dinazoo-Drossiger-Clube do M venceu a Classificação Geral e de Masculinos, enquanto Celina Carpinteiro da equipa BTT Loulé/Loulé Concelho ganhou na Classe de Femininos. No percurso de 80 Kms, Vítor Rodrigues venceu a Classificação Geral e de Masculinos, enquanto Magdalena Balana ganhou na Classe de Femininos, voltando a repetir o triunfo de 2008. O II Duatlo Festival Bike contou com a participação de 104 atletas e foi pontuá-

Associação de Futebol de Santarém Campeonatos Distritais Divisão Principal 7.ª jornada Mação, 0 Fazendense, 1 Torres Novas, 4 Pego, 0 Ouriquense, 1 U. Tomar, 2 Alcanenense, 1 SL Cartaxo, 2 U. Almeirim, 1 Riachense, 2 Alferrarede, 1 Amiense, 1 J V E D G P 1.º Riachense 2.º Torres Novas 3.º Amiense 4.º Almeirim 5.º Alcanenense 6.º U. Tomar 7.º SL Cartaxo 8.º Ouriquense 9.º Pego 10.º Mação 11.º Fazendense 12.º Alferrarede

7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7

6 5 4 4 4 3 3 2 1 1 1 0

1 1 2 2 1 2 1 1 2 2 1 1

0 1 1 1 2 2 3 4 4 4 5 6

14-4 19 15-6 16 15-5 14 12-6 14 14-7 13 8-10 11 7-8 10 9-10 7 1-11 5 8-14 4 5-14 4 5-18 1

Jornada de 8 de Novembro: U. Tomar-Torres Novas, SL Cartaxo-Ouriquense, Pego-Mação, Amiense-U. Almeirim, Fazendense-Alferrarede e Riachense-Alcanenense.

vel para o Circuito Regional Centro. Lino Barruncho da equipa HALCON SPIUK Olímpico de Oeiras venceu a Classificação Geral e de Masculinos, enquanto Andreia Moço, da equipa Alhandra Sporting Clube, ganhou na competição feminina. Por equipas, destaque para a HALCON - SPIUK Olímpico de Oeiras que venceu no escalão de Masculinos e Femininos. Realce ainda para as

provas referentes ao Campeonato Nacional de BMX e de Dirt, competições sempre espectaculares e emotivas e que contaram com os melhores atletas do circuito nacional. Nota de destaque para o 5º Encontro Nacional de Cicloturismo e para o 2º Passeio de Cicloturismo que contaram com 400 e 1200 participantes, respectivamente, sem esquecer as

Provas de Ciclismo de Escolas e a presença de algumas equipas do pelotão nacional, como a “Barbot Siper/Gaia Clube de Ciclismo”, “LA Paredes Rota dos Móveis”, “Madeinox-Boavista”, “Palmeiras Resort Tavira” e “Aluvia Valongo / Casa Activa – Quinta dos Arcos /União Ciclista do Sobrado”, além de algumas figuras do desporto nacional como Vanessa Fernandes (Triatlo), Ricardo Ma-

rinheiro (BTT), Rui Costa (Ciclismo), Cândido Barbosa (Ciclismo), entre outros. Ao nível da formação, o Festival Bike proporcionou aos interessados conferências subordinadas aos temas “A Bicicleta e a Mobilidade Sustentável” e “Dieta e Nutrição na Prática do BTT” e ainda um workshop relativo a “Mecânica de Bicicletas”.

Divisão Secundária Serie A 3.ª jornada AREPA, 1 A. Coruchense, 1 Benavente, 2 Glória, 0 Pontével, 1 Marinhais, 1 Salvaterrense, 2 Barrosense, 2 J V E D G P

1.º Benavente 3 2.º D. Pontével 3 3.º Samora Correia 2 4.º AREPA 2 5.º Salvaterrense 3 6.º Marinhais 2 7.º A. Coruchense 3 8.º Barrosense 3 9.º Glória 3

3 2 2 1 1 0 0 0 0

0 1 0 1 1 1 1 1 0

0 0 0 0 1 1 2 2 3

9-2 4-2 5-3 2-1 4-4 2-3 4-7 2-6 3-7

9 7 6 4 4 1 1 1 0

Jornada de 8-11-2009: Barrosense-AREPA, Glória-Salvaterrense, Marinhais-Benavente, S. Correia-Pontével. Folga: “O Coruchense”.

Serie B 3.ª jornada Entroncamento, 2- G.F.E. Comércio, 0 Rio Maior, 1 Chamusca, 0 Goleganense, 2 Meiaviense, 0 Atalaiense* Moçarriense*

HÓQUEI CLUBE SANTARÉM

Fim de semana com saldo positivo Com 3 vitórias e duas derrotas nenhum dos resultados comprometeram as aspirações para a presente época do HCS. Os juniores com jornada dupla frente ao grande candidato à vitória final da prova perdeu por 13-2 enquanto no jogo com o Sp. de Marinhense cumpriu e levou de vencida aquela equipa por 7-4.

Os infantis conquistaram uma importante vitória com os Águias da Memória por 9-4 depois de terem estado a perder ao intervalo por 31. Conseguiram na 2ª parte dar a volta ao resultado e fizeram-no da melhor maneira. Os benjamins iniciaram a competição com uma vitória em Ourém por 7-3.

Os iniciados (equipa B) jogaram com o grande candidato à vitória final, o Sp. de Tomar, tendo efectuado um excelente jogo apesar da derrota por 6-2, o que demonstra que os jovens escalabitanos lutaram até às ultimas forças dada a diferença de valores existente entre as duas equipas. A equipa A de iniciados e

os Juvenis folgaram no fimde-semana. Os próximos jogos de Santarém Basket são os seguintes: Juvenis – Amanhã, sábado, dia 31, às 15 horas, JOHCS. Infantis – Amanhã, sábado, dia 31, às 15 horas, HCS-SC Lavos. Juniores – Domingo, dia

*Adiado para 31 de Dezembro

J V E D G P

1 de Novembro, às 12 horas, UFE-HCS. Iniciados A – Domingo, dia 1 de Novembro, às 12 horas, HCS B-VIGOR. Escolares – Domingo, dia 1 de Novembro, às 15 horas, Tomar-HCS. Iniciados B – Domingo, dia 1 de Novembro, às 16.15 horas, HCS A-Turquel.

Rugby Clube de Santarém vence Oeiras O Rugby Clube Santarém efectuou a sua primeira deslocação da época 2009 2010, com uma vitória sobre o RC Oeiras. Um jogo difícil, por mérito do adversário do RCS, mas que a equipa soube resolver. Na primeira metade do jogo viu-se o RCS a perder por 3

pontos devido a uma penalidade convertida pelo RC Oeiras. Utilizando os seus recursos a equipa do RCS virou o resultado a seu favor terminando a primeira parte a vencer por 5 a 3, depois de um ensaio de Vasco Honório. A segunda parte trouxe um RC Oeiras motivado e

dotado de alguma frescura física que surpreendeu o RCS, virando o resultado para 10 - 5. Foi mérito e saber que o RCS conseguiu virar novamente o resultado, mostrando o seu valor e arte acabando o jogo, vencendo e bem o RC Oeiras por 29 - 10, com mais um

ensaio de Vasco Honório (convertido) e um excelente “Drop”, um ensaio por Pimenta (convertido) e outro por Diogo Stilwell (convertido). Alinharam pelo Rugby Clube Santarém: - Paulo Campos (Coimbra), Quim (Diogo Lo-

pes), Alexandre (Pedro Monteiro), Francisco Empis, Contente, Filipe, Nuno Serra (Pedro Batista), Ambrósio, Pimenta, Diogo Stilwell, Adriano (Luís Faria), Duarte Mendes, Ramalho, Pedro Lourenço (João Luís),é Vasco Honório;

1.º Goleganense 2.º Moçarriense 3.º Entroncamento 4.º G.F.E. Comércio 5.º Rio Maior 6.º Meiaviense 7.º Pernes 8.º Chamusca 9.º Atalaiense

3 2 2 3 3 2 2 3 2

2 2 2 1 1 1 1 0 0

1 0 0 1 0 0 0 0 0

0 0 0 1 2 1 1 3 2

5-2 7-0 6-0 3-4 2-6 1-2 3-2 2-6 0-7

7 6 6 4 3 3 3 0 0

Jornada de 28-11-2009: G.F.E. Comércio-Atalaiense, Chamusca-Entroncamento, Meiaviense-Rio Maior, A. Pernes-Goleganense. Folga: Moçarriense.

Serie C 3.ª jornada Os Lagartos, 3 Cercal, 2 Caxarias, 2 Linhaceira, 2 Mouriscas, 1 Assentis, 3 Mindense, 3 Tramagal, 1 Ouriense, 5 Ferreira Zêzere, 2 J V E D G P 1.º Ouriense 3 2.º Assentis 3 3.º Mindense 3 4.º Os Lagartos 3 5.º Caxarias 3 6.º Linhaceira 3 7.º Mouriscas 3 8.º Cercal 3 9.º Tramagal 3 10.º Ferreira Zêzere 3

2 2 2 2 1 1 1 1 0 0

1 1 0 0 1 1 0 0 2 0

0 0 1 1 1 1 2 2 1 3

10-1 9-4 7-2 6-5 5-5 4-6 4-7 3-7 3-5 4-13

7 7 6 6 4 4 3 3 2 0

Jornada de 8-11-2009: Linhaceira-Mouriscas, Cercal-Caxarias, Tramagal-”Os Lagartos” Ferreira do ZêzereMindense e Assentis-Ouriense.


desporto

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Futebol

Andebol

23

CORREIO DO RIBATEJO

Grupo de Futebol dos Empregados no Comércio

Caixeiros Caixeiros vencem em Leiria o Sismaria perdem no Entroncamento pelo contrário, procurou sempre o melhor resultado. As melhores jogadas e o melhor fio de jogo da equipa de Santarém não tiveram o merecido prémio. Contudo, ficou bem vincada a categoria da equipa, que ja estará a baralhar muitas mentes no universo futebolístico regional. Alinharam pelos Caixeiros: Fábio Piedade, Marco Marques. Angelo Neves, Vasco Belmonte, Rui Marques, Pedra Sã, Marco Cordeiro, Carlos Sousa, Pedro Sousa, Jorge Velez, Alexandre Ferreira, os titulares e os suplentes: Sérgio Monteiro, Nuno Ferreira, Filipe Patrícia, Miguel Pelarigo, Ricardo Guerra, David Gonçalves e César lima. Treinador: Luís Taborda. Treinador Adjunto: António Aranha. Dirigentes: Fernando Graça, Fernando lopes e Vitor Silva. Próximo jogo em Rio Maior, para a Taça do Ribatejo, domingo, 1 de Novembro, às 15 horas.

Danilo Rosário, Tomás Farta (9), Ricardo André (3), Tiago Machado, Hugo Carvalho (9), Nelson Dinis, Diago Lopes, Tiago Moreira, Fábio Costa, João Cidra, Diogo Tavares (2) e Tiago Santos (9). Próximo jogo, para a Taça de Portugal, em Santarém, domingo 1 de Novembro às 19.30 horas.

Juniores Masculinos

Mais um excelente jogo, a contar para o nacional da 2.ª Divisão da segunda equipa do clube perante um valioso opositor, o Passos Manuel, de Lisboa. Cedo a equipa de Santarém tomou as rédeas do jogo para não mais as perder. Vitória sofrida pelos muitos golos e pelo ritmo de jogo imposto pelas duas equipas. Vitória 38-34 e estão a dois pontos do comandante.

Juvenis Masculinos

Em jogo a contar para o nacional da 2.ª Divisão a equipa dos Caixeiros, foí completamente impotente para contrariar em Salvaterra a equipa local. Derrota por 55-8, num jogo muito fraco da equipa de Santarém.

Associação Académica de Santarém Campeonato Nacional de Iniciados L. Marrazes, 4-Académica, 2 Campo: Marrazes-Leiria. Alinharam pela Académica: Tiago Gaspar, Luís Carlos, Gustavo, Rodrigo Alcobia, Nuno Faustino, José Leitão, João Mota, David Silva, Bernardo Jorge (Cap), João Vasco e Fred. Jogaram ainda João Carvalho e João Luís. Treinadores: António Costa e Nuno Alves. Golos: João Vasco e David. Disciplina: cartão amarelo a Luís Carlos, Bernardo Jorge e Fred. 2ª Parte para esquecer Não foi feliz a deslocação a Marrazes. Apesar de terem acabado a 1ª parte a ganhar por 1-2, acabaram por perder o jogo por 4-2, numa 2ª parte com alguns erros de marcação, sobretudo quando se tenta jogar no fora de jogo. Campeonato Nacional de Juniores Torreense, 1-Académica, 4 Campo: Sobreiro CurvoT.Vedras. Alinharam pela Académica: André Barata, João Pedro, João Gavela, Inácio, Fábio Matias (Cap.), Kiko, Pedro Melo, Renato Sacramento, Bernardo Barcelos, Gonçalo Gonçalves e Samuel. Jogaram ainda: Rodrigo Esteves, Luís Carlos e João Manata. Treinadores: Luís Carlos e Rui Balau. Golos: Kiko, João Manata, Bernardo Barcelos e Renato Sacramento Disciplina: cartão amarelo a João Pedro, Kiko, Gonçalo Gonçalves e Renato Sacramento Vitória dá 3.º lugar no Campeonato A vitória da Briosa em T.Vedras foi sobretudo conseguida pela união que se verificou na equipa

durante toda a partida. Numa 1ª parte equilibrada, mesmo quando estiveram a perder não perderam a cabeça e conseguiram o empate ainda antes do intervalo por Bernardo Barcelos. Na 2ª parte entraram bem no jogo e tiveram três oportunidades de golo. Aos 54m João Manata a passe de Fábio Matias aumenta a vantagem, aos 80m Renato Sacramento de contra ataque marca o 3º golo e Kiko num contra ataque de 3 para 1 a passe de Renato Sacramento, fecha a contagem com o 4º golo da equipa, que passa a ocupar o 3º lugar na classificação. Campeonato Distrital de Juvenis da 1.ª Divisão Académica,1-U. Almeirim, 0 Campo: Escola Superior Agrária. Alinharam pela Académica: Luca, Pedro Mendes, Canha, Melro, Ricardo Alves, Gabriel, Guilherme, João Soares, Tomás Galhardo, Filipe Madeira e Ricardo Peralta. Jogaram ainda: Rui Alagoa, Rafael Lima, João Pires e José Miguel. Treinadores: Rui Canavarro e Henrique Balau. Golo: Ricardo Peralta. Jogo de fraco nível Foi um jogo de fraco nível e valeu pela vitória pela diferença mínima. Campeonato Distrital de Juvenis da 2.ª Divisão Académica, 2-S. Correia, 2 Campo: Escola Superior Agrária. Alinharam pela Académica: Diogo Maçarico, Daniel Venâncio, Bruno Duarte, João Pelarigo, Gonçalo Galvão, Francisco Duarte, João Beja, Tiago Troeira, Kevin Gaspar, Bernardo Silva e Mário Duarte. Jogaram ainda: Renato Brás, Gonçalo Maurício, Rodrigo Lebre,

Pedro Pereira e Fábio Pires. Treinador: António Jesus. Golos: Kevin e Tiago Troeira. Disciplina: cartões amarelos a Gonçalo Galvão, João Beja e Fábio Pires. Bom jogo Os Juvenis “B” continuam a surpreender, tendo realizado um bom jogo e por aquilo que jogou merecia mais do que o empate, contra a forte equipa do S.Correia. Resultados do último-fim-desemana: Nacional de Juniores – Torreense, 1-Académica, 4. Nacional de Iniciados A – Leiria e Marrazes, 4-Académica, 1. Juvenis A 1.ª Divisão – Académica, 1-U. Almeirim, 0. Juvenis B 2.ª Divisão – Académica, 2-Samora Correia, 2. Distrital de Infantis A – Académica, 20-Abitureiras, 0. Distrital de Infantis B – Académica-1-Footkart A, 10. Distrital de Infantis C – Footkart B, 2-Académica, 4. Distrital de Infantis D – Riachense A, 6-Académica, 0. Distrital de Escolas Sub11 A – Académica, 9-Abitureiras, 0. Distrital de Escolas Sub11 B – Académica, 15-Pontével, 0. Particular de Escolas Sub10 D – Alcanena, 0-Académica, 1. Jogos para o próximo fim-desemana: Escolinhas – Amanhã, sábado, dia 31, às 9.30 horas, treinos, na Escola Superior Agrária. Infantis A – Amanhã, sábado, dia 31, às 9.30 horas, U. Santarém A-Académica, no campo Chã das Padeiras. Infantis B – Amanhã, sábado, dia 31, às 10.30 horas, MarinhaisAcadémica, em Marinhais. Infantis C – Amanhã, sábado, dia 31, às 10.30 horas, Académica-Ouriquense, na Póvoa de San-

tarém. Infantis D – Amanhã, sábado, dia 31, às 9.30 horas, AcadémicaMarinhais, na Escola Superior Agrária. Escolas Sub11 A – Amanhã, sábado, dia 31, às 11 horas, Académica-Rio Maior, na Escola Superior Agrária. Escolas Sub11 A – Amanhã, sábado, dia 31, às 9.30 horas, Ouriquense A-Académica, em Vila Chã de Ourique. Escolas Sub10 C – Amanhã, sábado, dia 31, às 11 horas, Ouriquense-Académica, em Vila Chã de Ourique. Escolas Sub10 D – Amanhã, sábado, dia 31, às 11 horas, Académica-Salvaterrense B, na Escola Superior Agrária. Juniores –Amanhã, sábado, dia 31, às 15 horas, Académica-Pombal, na Escola Superior Agrária. Veteranos – Amanhã, sábado, dia 31, às 18 horas, Póvoa da Isenta-Laçada, na Escola Superior Agrária. Escolinhas (6 Anos) – Amanhã, sábado, dia 31, às 14 horas, tarde desportiva do Footkart, no Kartodromo de Almeirim. Iniciados A – Domingo, dia 1, de Novembro, às 11 horas, Académica-Académica de Coimbra, na Escola Superior Agrária. Iniciados B – Domingo, dia 1, de Novembro, às 9 horas, Académica-Alcanena, na Escola Superior Agrária. Juvenis A – Domingo, dia 1, de Novembro, às 9 horas, CartaxoAcadémica, em Pratas-Cartaxo. Juvenis B – Domingo, dia 1, de Novembro, às 10.30 horas, Ouriquense-Académica, em Vila Chã de Ourique. INATEL (Campeonato) –Domingo, dia 1, de Novembro, às 15 horas, Juventude S. DomingosUlme, na Escola Superior Agrária. AAS

Infantis Masculinos

Primeiro jogo da época para este escalão, a contar para o Torneio de abertura ainda a procurar a sua melhor forma. Não foi de estranhar

a supremacia do Samora, equipa já com alguma diferença de idades nos seus jogadores em relação aos dos Caixeiros. Derrota normal da equipa de Santarém, por 4-36.

Farmácia Lis/Sismaria, 30-GF Emp. Comércio, 32 Juventude D Lis, 26-CCR Alto Moínho, 21 Ginásio C Sul, 21-NAAL Passos Manuel, 26 CDE Camões, 25-Alavarium ACA, 23 Évora AC, 25-Almada Ac, 23

1.º CDE Camões 2.º Alavarium ACA 3.º GF Emp. Comércio 4.º Farmácia Lis/Sismaria 5.º NAAL Passos Manuel 6.º Juventude D Lis 7.º CCR Alto Moínho 8.º Ginásio C Sul 9.º Évora AC 10.º Almada AC

J 7 7 7 7 7 7 7 7 7 7

V 7 5 4 4 4 3 3 3 1 0

E 0 1 1 0 0 0 0 0 0 0

D 0 1 2 3 3 4 4 4 6 7

7.ª JORNADA

Mais um jogo a contar para o Distrital Divisão Secundária, e mais uma demonstração de qualidade da equipa dos Caixeiros apesar da derrota. Depois de um almoço em grupo, deslocação, falange de apoio, ao Entroncamento para defrontar uma das melhores equipas do campeonato. Foi um jogo em que os jogadores dos Caixeiros entraram algo nervosos e ansiosos, no que a equipa da casa aproveitou e alcançou, à beira do intervalo, o primeiro golo. Na 2.ª parte o valor da equipa de Santarém, poderia logo ter tido um prémio, se o penalti é convertido o que daria o empate. Contudo, a equipa procurou durante toda a segunda parte e o empate esteve prestes a acontecer. Depois de nova decisão errada da equipa de arbitragem novo golo da equipa da casa, que nada tinha feito por isso. Com 2 golos de desvantagem a equipa de Santarém, nunca se dando por perdida, antes

Excelente jogo dos Caixeiros, em Leiria, contra o Sismaria, uma das equipas que tem por objectivo alcançar os primeiros lugares do nacional da 2.ª Divisão. Depois de duas derrotas a equipa de Santarém, entrou no reduto do adversário concentrado e ciente do seu valor, puxou dos galões e comandou sempre o jogo. Ao intervalo vencia por 15-11.Na 2.ª parte assistiu-se a uma inevitável reacção da equipa da casa, que ,contudo, não foi suficiente, para contrariar o poder ofensivo da equipa dos Caixeiros. No final vitória, 32-30 para os Caixeiros, num jogo em que mais uma vez ficou demonstrado, que a equipa de Santarém tem muito valor que todos os adversários tudo fazem para contrariar. De assinalar que o Pavilhão dos Sismaria se encontrava completamente cheio e o apoio à sua equipa foi uma constante durante todo o jogo, contrastando, por vezes com o que acontece em Santarém. Com esta vitória, alcançaram o 3.º lugar e estão na luta pelo objectivo. Alinharam e marcaram: João Gonçalves,

G 193-166 216-177 183-180 194-177 192-196 149-167 192-192 175-168 180-225 171-197

P 21 18 16 15 15 13 13 13 9 7

Próxima jornada: 7 de Novembro de 2009 – CCR Alto Moínho-GF Emp. Comércio, Juventude D. Lis-Évora AC, Almada AC-CDE Camões, Alavarium ACA-Ginásio C Sul e NAAL Passos Manuel-Farmácia Lis/Sismaria.

Judocas femininas da Casa do Benfica em Santarém medalham no Pinhal Novo

No passado dia 24 de Outubro, as judocas da CBS participaram no Open de Juvenis do Pinhal Novo. Francisca Duarte, na categoria de -48kg classificou-se na 3ª posição e Maria Alexandre competiu em duas categorias, classificando-se em 3º lugar na categoria de -63kg e em 2º lugar na categoria de +63kg. As atletas foram orientadas pelo Treinador Jorge Barroca Vítor. PUB

Dojo de Karaté Vale de Estacas Modalidades: – Karaté - Terças e quintas das 19.30 às 21.30 horas. – Dance Mix - Segundas e quartas das 17.30 às 21.30 horas. – Tai-chi - Sextas-feiras das 19.30 às 21.30 horas. Incrições abertas. Informações – Telemóveis 967102299 ou 912447633.


24

desporto

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Câmara Municipal de Rio Maior entregou prémios do Torneio de Atletismo das Freguesias A Câmara Municipal de Rio Maior entregou, em cerimónia realizada no Centro de Estágios e Formação Desportiva no passado dia 22, os prémios do Torneio de Atletismo das Freguesias do Concelho de Rio Maior, referentes à época de 2008/2009. Os prémios foram atribuídos a 38 atletas que foram contemplados com vales de compras a efectuar numa loja de artigos desportivos da cidade. O Valor individual desta oferta oscila entre os 60

euros do primeiro classificado e os 30 euros do quinto classificado, em cada escalão, perfazendo um valor total de 1.500 euros entregues pela Câmara Municipal. Os vencedores de cada um dos escalões foram os seguintes: Seniores Masculinos – Nuno Nunes, Boiças. Seniores Femininos – Sandra Santos, Rio Maior. Veteranos Masculinos – Carlos Carapeto, Arrouquelas. Juniores Masculinos – Diogo Henriques, Rio Maior. 13-15

anos Masculinos – Cristian Rosa, Rio Maior. 13-15 anos Femininos – Joana Costa, Rio Maior. Infantis Mascu-

linos – Miguel Rodrigues, Rio Maior. Infantis Femininos – Salomé Santos, Pé da Serra.

Ténis da Associação 20 kms de Almeirim no Torneio de Évora No torneio Évora KID’s, realizado a 24 e 25 de Outubro, participou Miguel Esteves (Sub-14) tentando dar continuidade aos bons resultados anteriormente conseguidos. Em singulares, depois de mais uma brilhante participação chegou ás meias-finais em que defrontou um jogador com uma classificação muito melhor que a sua. Só saiu derrotado ao fim do terceiro e decisivo Set, dando mostras de estar a atravessar um grande momento de forma.

José Cunha, Emanuel Cadorio e Carlos Lanhes

Em pares e tendo como parceiro José Nuno Forte, atingiu a final, só perdendo no terceiro Set. Mais uma vez uma prestação de muito bom nível a

honrar as cores de Almeirim.

Torneio Gastronomia de Santarém – Veteranos

Participou neste torneio no escalão +35 anos, o jo-

gador Almeirinense José Rodrigues, que demonstrando estar em bom momento de forma foi afastando os adversários que lhe surgiram pela frente até atingir as meias-finais. Aí chegada e jogando contra um adversário muito bem posicionado a nível nacional, começou por ganhar o primeiro Set e estar em vantagem no segundo. Em seguida acusando algum cansaço e alguma dificuldade em terminar os jogos decisivos, foi vencido no Super Tie Break, tendo realizado um bom jogo como o próprio reconheceu.

Santarém Basket Clube Equipas do Santarém Basket Clube que jogaram durante este fim de semana. Sábado, 24 – As equipas Sub 14 F, Sub 19 F e Seniores F não foram felizes. A formação das Sub 14 F deslocou-se a Abrantes e perdeu com a equipa local por 88-66. A equipa Sub 19 F também

jogou fora e foi vencida pela equipa da Zona Alta por 49-33. A formação Senior F deslocou-se ao Pavilhão do Colcalvão e obteve um resultado negativo de 68-32. Domingo, 25 – As equipas Sub 12 M, Sub 12 F, Sub 14 M e Sub 18 tiveram sortes diferentes nos últimos jogos

deste fim de semana. A equipa dos Sub 12 M recebeu a formação proveniente de Abrantes e venceu por 51-27. A atitude da equipa foi exemplar, tendo uma excelente noção do colectivo. A Equipa das Sub 12 F recebeu a equipa dos Amiais tendo perdido por 8-66.

A formação dos sub 14 M também jogou perante o seu público contra a formação da Chamusca. O jogo foi bastante disputado e a vitória sorriu ao Santarém Basket por 57-47. A Equipa dos Sub 18 M também venceu na sua deslocação a Ponte de Sôr por 37- 83.

Série B

Série A Arreciadas, 4 Envendos, 1 Água Travessa, 0 Sentieiras, 4 São Facundo, 1 Vale das Mós, 2 Alvega, 7 Carvoeiro, 0

JVEDG P 1.º Sentieiras 2.º Arreciadas 3.º Alvega 4.º Vale das Mós 5.º Envendos 6.º Casais Revelhos 7.º Água Travessa 8.º S. Facundo 9.º Carvoeiro

2 2 2 2 2 1 1 2 2

2 2 1 1 1 0 0 0 0

0 0 1 1 0 0 0 0 0

0 0 0 0 1 1 1 2 2

6-0 6-2 9-2 4-3 2-4 0-1 0-4 1-4 1-0

6 6 4 4 3 0 0 0 0

Próxima jornada: – Vale das Mós-Água Travessa, Casais Revelhos-Arreciadas, Envendos-Alvega, e Carvoeiro-São Facundo. Folga: Sentieiras.

gurar o marcador. Os Ex. não abandonaram o rigor e coesão e por vezes iam incomodando o reduto defensivo dos donos da casa e numa descida a não julgar devidamente um derrube que seria grande penalidade que podia dar o empate. A segunda parte trouxe os ribatejanos mais soltos e o jogo passa a repetir-se nos dois meios campos e mais uma vez a confiança transmitida por Miguel Dante, a fazer uma soberba exibição, que empolgou os companheiros a ir para a fren-

Carregueirense, 2 Amoreira, 1 Olival, 0 Lobos Carvalhal, 2

1.º Paço Negros 2.ºVale de Cavalos 3.º S. Domingos 4.º Parreira 5.º M. e Murta 6.º F. Salvaterra 7.º Ulme 8.º Granho 9.º B. Ribatejo

2 2 1 2 2 1 2 2 2

2 1 1 1 1 0 0 0 0

0 1 0 0 0 1 1 1 0

0 0 0 1 1 0 1 1 2

2-0 3-2 5-2 4-2 2-4 1-1 2-3 4-7 1-3

6 4 3 3 3 1 1 1 0

Próxima jornada: – Paço dos Negros-Foros de Salvaterra, S. Domingos-Ulme, Granho-Parreira e Marianos e Murta-Benfica do Ribatejo. Folga: Vale de Cavalos.

Série E

te. Mais uma vez, o árbitro a julgar mal, quando Filipe se isolou e quando ia para rematar é empurrado pelo adversário. Não está em causa a superioridade dos minhotos, mas o empate era um prémio justo para o labor e humildade dos visitantes, que tiveram dois adversários. Arbitragem caseira. Próximo jogo: Dia 7 de Novembro, em Samtarém, com a Pontinha. Augusto Gonçalves

JVEDG P 1.º Vilanovense 2.º Vale da Pedra 3.º Valada 4.º Vale Paraíso 5.º Lapa 6.º Ereira 7.º Vale da Pinta 8.º Alencalense

1 1 1 1 1 1 1 1

1 1 0 0 0 0 0 0

Sabacheira, 2 Tancos, 0 Seiça, 1 Batalha, 0

JVEDG P

1.º Seiça 2 2.º Carregueirense 2 3.º Rio de Moinhos 1 1 4.º Amoreira 2 5.º Olival 2 6.º Tancos 2 7.º Sabacheira 8.º L. Carvalhal 2 2 9.º Batalha

2 1 1 1 0 0 0 0 0

0 1 0 0 1 1 1 1 1

0 0 0 0 1 1 1 1 1

3-1 4-2 3-2 1-0 0-1 0-1 4-5 3-4 2-4

6 4 3 3 1 1 1 1 1

Próxima jornada: – Seiça-Amoreira, Rio de Moinhos-Carregueirense, Sabacheira-Lobos do Carvalhal e Batalha-Olival. Folga: Tancos.

Série D

Série C Ulme, 2 Granho, 2 F. Salvaterra, 1 Vale Cavalos, 1 B. Ribatejo, 0 Paço Negros, 1 Parreira, 4 M. e Murta, 1

Alencalense, 0 Vale da Pedra, 1 Ereira, 0 Lapa, 0 Vale Paraíso, 2 Valada, 2 Vale da Pinta, 0 Vilanovense, 1

Vitória de Guimarães, 1 Ex. UDS, 0 João Miguel, Pedro Natas, Nabais, José Luís, Filipe e Vítor Monteiro. Jogaram ainda: Abílio, Pedro e A. Madeira. Treinador. Júlio Galveias. Resultado ao intervalo: 1-0. Marcador: Sérgio. Os unionistas conhecedores da composição e do real valor do adversário, servida por grandes elementos da 1.ª divisão, abordaram este jogo com grande caracter e com muito rigor táctico. Aos 15 minutos, jogada rápida pela direita, com centro para a pequena área e num resalto, Sérgio a atirar e a inau-

Cumpriu-se no passado fim de semana a segunda ronda do Campeonato distrital do Inatel que começa já a registar algumas goleadas. Na Série A o Alvega depois de empatar na ronda um, recebeu e goleou o Carvoeiro por 7-0. Destaque para o Sentieiras e a vitória em Água Travessa (0-4), e um score total de seis pontos e outros tantos golos marcados e nenhum sofrido, acompanhado na frente pelo Arreciadas, igualmente com seis pontos.. Na Série B, o Seiça é totalista nas vitórias, com seis pontos depois da vitória no Olival (0-1). Na Série C, Paço dos Negros, habituado a liderar as suas séries, foi a Benfica vencer por 0-1, sendo a unica equipa a somar vitórias até ao momento. Na Série D, Alcanhões estreou-se no campeonato a perder em casa, perante o Almoster e logo por números que não deixam dúvida: 0-5! O Almoster lidera acompanhado pelo Arrouquelas que recebeu e venceu o Atalaia por 3-0 e o Azambujeira, também com seis pontos é terceiro, depois de vencer em Alcobertas por 1-3. Na Série E, o equlibrio e os poucos golos marcados foram a nota dominante da jornada, com os lideres Vilanovense e Vale da Pedra a vencerem pela margem minima (1-0), respectivamente, Vale da Pinta e Alencalense. Na Série F o Azervadinha começou a época com o pé direito e soma já duas vitórias em dois jogos disputados, a última no terreno do Erra (2-3). Finalmente, na Série G, o Lavre domina, com seis pontos, tendo recebido e vencido (1-0) o Figueirense na última jornada.

Alcanhões, 0 Alcobertas, 1 Alvitejo, 3 Arrouquelas, 3

JVEDG P

FUTEBOL DE VETERANOS

Jogo disputado no (Centro de Estágio) da formação do Vitória, sob a arbitragem de Matos Nogueira, auxiliado por José Cardoso e Joaquim Eurico, as equipas alinharam: Vitória de Guimarães – Madureira, Coelho, Miguel, Paulo Jorge, David II, Soeiro, Edu, Figueiredo, Paulinho Cascavel, Sérgio e Alfredo. Jogaram ainda: David I, Lopes, Kikas, Rzoque e To-Zé. Treinador: Paulo Ricardo. Ex. UDS – Miguel Dante, Fernando Santos, Paulinho, Mário Luís, Helder Verdugo,

Campeonato Distrital do Inatel Alvega marca sete na goleada da semana

0 0 1 1 1 1 0 0

0 0 0 0 0 0 1 1

1-0 1-0 2-2 2-2 0-0 0-0 0-1 0-1

3 3 1 1 1 1 0 0

Próxima jornada: – Vale da Pedra-Lapa, Alencalense-ValeParaíso, Vilanovense-Ereira e Valada-Vale da Pinta.

Série G Santanense, 3 Malhada Alta, 1 Mont. Pegos, 3-Samora Correia, 1 Lavre, 1 Figueirense, 0 Rebocho, 3 Carapuções, 1 Próxima jornada: – Figueirense-Montinho dos Pegos, Cortiçadas de Lavre-Santanense, Malhada Alta-Rebocho e CarapuçõesLavre. Folga: Samora Correia.

Almoster, 5 Azambujeira, 3 Assentis, 1 Atalaia, 0

JVEDG P 1.º Almoster 2.º Arrouquelas 3.º Azambujeira 4.º Alvitejo 5.º Alcobertas 6.º Atalaia 7.º Alcanhões 8.º Marmeleira 9.º Assentis

2 2 2 2 1 1 1 1 2

2 2 2 1 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 1 1 1 1 1 2

12-1 6-2 5-2 4-3 1-3 0-3 0-5 1-7 3-6

6 6 6 3 0 0 0 0 0

Próxima jornada: – AssentizAlcobertas, Marmeleira-Alcanhões, Almoster-Arrouquelas e Atalaia-Alvitejo. Folga: Azambujeira.

Série F

Volta do Vale, 1 Zebrinho, 2 Valverde, 0 Erra, 2

Fajarda, 1 F. Lagoiços, 1 Raposa, 1 Azervadinha, 3

JVEDG P 1.º Azervadinha 2.º Fajarda 3.º Raposa 4.º Zebrinho 5.º Valverde 6.º Erra 7.º Volta do Vale 8.º Santa Justa 9.º F. Lagoiços

2 2 2 1 2 2 2 1 2

2 1 1 1 1 0 0 0 0

0 1 1 0 0 1 1 0 0

0 0 0 0 1 1 1 1 2

4-2 2-1 2-1 2-1 2-1 3-4 1-2 0-1 1-6

6 4 4 3 3 1 1 0 0

Próxima jornada: – RaposaZebrinho, Santa Justa-Volta do Vale, Fajarda-Erra e AzervadinhaValverde. Folga: Foros de Lagoiços.

JVEDG P 1.º Lavre 2.º Rebocho 3.º Santanense 4.º M. Pegos 5.º Malhada Alta 6.º Figueirense 7.º Carapuções 8.º Cort. Lavre 9.º Sam. Correia

2 2 2 1 2 2 2 1 2

2 1 1 1 1 0 0 0 0

0 1 1 0 0 1 1 0 0

0 0 0 0 1 1 1 1 2

4-0 4-2 3-1 3-1 3-3 1-2 1-3 0-2 1-6

6 4 4 3 3 1 1 0 0


passatempo

6

4

3

8

8

9

7

5

2

1

1 9 4 6 3

7 2 5 9 8

5 4 2 3 6

9 6 1 4 7

3 5 7 1 4

2 7 6 8 9

4 9 6 8 1 3 2 5

O jovem empregado vai à sala do patrão: – Senhor director, vim aqui para lhe pedir um aumento. E adianto já, que há quatro empresas atrás de mim. O patrão, com medo de perder o talento promissor, dobra-lhe o salário. – As empresas só valorizam os funcionários quando eles recebem outras propostas... Mas mata-me uma curiosidade, meu rapaz. Podes dizer-me quais são essas quatro empresas? – Sim, senhor, a da luz, a da água, a do telefone e, o meu banco.

4

Seixas, Luís Manuel Viegas da Silva Talhão e Abílio João Margarido da Silva Nogueira. Em 3, Virgínia Fernanda Quintino dos Santos, Ana Maria Nobre da Veiga Durão da Silveira, Maria Leonor Roquete Lobo da Silveira, Maria do Rosário Ribeiro Nunes Melro, Amaro Nunes e Nuno Alexandre de Jesus Menino. Em 4, Miquelina da Costa Pena Saraiva, Manuel Matias Martins e João Arlindo de Almeida Vale e Pina. Em 5, Maria Emília Santos Gonçalves, Rita Isabel Pereira Branco de Sousa Coutinho, Maria Heloísa Castro Araújo de Almeida Azevedo, Raúl Fernando de Moura Santos, Luís Emílio do Carmo Neto, Júlio Aberto da Silva, Domingos Martinho Reis Madeira e António dos Santos Martins.

SOLUÇÕES

Nazareth Barbosa. Em 31, Maria João Baptista Fagulha Moura dos Santos, Luciana Soares de Sá, Maria Aurora Marques da Cruz Rosa, José Henriques Neves do Ó e António Barreiros Ludovino. Em 1 de Novembro, Maria da Conceição Figueiredo, Maria Olívia Martins de Sá, Luísa Maria de Sousa Ferreira, Maria Isabel Ferreira Fonseca, Fernanda de Sousa Gomes, Maria Helena Maya d’Almeida Melo, Maria Fernanda Vieira Rodrigues Trancas, Maria da Piedade Silva, Maria da Luz Constantino de Sousa Santos, António Pedro Junior e Paulo Alexandre Bernardes Monteiro da Silva Pinheiro. Em 2, Maria Manuela Caldas Veríssimo Rojão, Maria da Piedade Suspiro Ferreira, Lucília Cabral Azevedo Sá e

4

As anedotas do Barbosa

5

Preencha as casas vazias, com algarismos de 1 a 9, sem repetições em nenhuma linha ou quadrado.

9

FAZEM ANOS: Em 30, Maria Isabel Cabral de Moncada da Silva Cordeiro, Ana Cristina Margarido da Silva, Vasco Salgueiro Antunes Coelho dos Reis, César Filipe dos Santos Bernardes, Paulo Tiago Clemente Serrão e Pedro Maria

7

SUDOKU

3

to. – Quem bem ata, bem desata. – Quem bem ceia, bem dorme. – Quem bem come e bebe, bem faz o que deve. – Quem bem está e mal escolhe, por mal que lhe venha não se anoje. In: Rifoneiro Português P. Chaves

9

8

nunca será ninguém (ou não pode, não sabe e não tem). – Quem ara e fia, ouro cria. – Quem as bragas não há em douto, as costuras lhe fazem nojo. – Quem as coisas muito apura, não vive vida segura. – Quem azeite mede, as mãos unta. – Quem bebe antes do almoço, chora antes do sol-pos-

7

7

– Quem aos vinte não barba, aos trinta não casa, aos quarenta não tem, tarde Bertino Coelho barba, tarde casa e tarde Martins tem. – Quem aos trinta não pode, aos quarenta não sabe e aos cinquenta não tem,

8

9

1

Adágios do Povo

6

7

HORIZONTAIS – 1 - Estabelecimento onde se fornece leite gratúito às crianças pobres. Antigo instrumento musical, de cordas, idêntico a uma guitarra. 2 - Abrev. de irregular. Genro de Maomé. Árvore cuja casca aromatiza o vinho. 3 - Jogo de cartas, em que, para se ganhar, não se pode exceder vinte e um pontos. Pontapé na bola, no jogo de futebol. 4 - Fêmea do rato. Pequeno símio brasileiro. 5 - Acrescentado por epêntese. Pacote. 6 - Rubor das faces. Ruão. Textualmente. 7 - Protecção. Substância alcalóide que se extrai do ópio. 8 - Extremidade do Braço. Beirado. Classe. 9 - Símb. químico do bromo. Que encerra anagrama. 10 - Que tem asas iguais. Plural (abr.). Apelido de heroína francesa. 11 - Designa-se abreviadamente por W ou O. Baixela.lnterjeição designativa de surpresa, admiração e chamamento. CRUZADAS

2

3 7

5

11

3

2

10

7

1

5

1

9

5

6

1

8

8

6

25

2

2 2

2

7

4

7

6

3

6

5

5

5

4

9

4

3

CORREIO DO RIBATEJO

2

3

2

1

5

1

VERTICAIS –1 - Permuta de mercadorias entre nações sem direitos alfandegários. 2 - Avelhacar-se.3 - O que serve para distinguir valores, particularmente o verdadeiro. Aqueles. 4 - “Sul” em chinês. Cidade Francesa. 5 Abrev. de artigo. Sonoro. 6 - Relativo ao mar Egeu. Pessoa baixa e grossa (Bras.). 7 - Planta bignoniácea. Estatueta delicada e elegante. 8 - Líquido excretado pelo aparelho urinário, constituído por água com substâncias minerais e orgânicas. Lista. 9 - Amerício (s. q.). Fêmea do corço, mas que tem sido confundida com a veada. 10 - Símb. químico do alumínio. Ermo. Sineta de igreja ou comunidade. 11 - Combate. Habitante da Somália. 12 Habitação. 13 - 27.ª letra do alfabeto árabe. Negligência no cumprimento dos deveres morais. 14 Que diz respeito a data. Madrepérola. 15 - Anel de cadeia. Fruto da ateira. Cidade do Quirguizistão.

3

15

6

14

2

13

5

12

8

11

1

10

9

9

3

8

4

7

2

6

8

5

1

4

9

3

6

2

7

1

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Virgem – Carta Dominante: 10 de Copas, que significa Felicidade. Amor: Não dê demasiada confiança a

quem não conhece. Saúde: O cansaço e o stress não são nada benéficos para a sua saúde física e mental. Dinheiro: Tudo estará equilibrado. Número da Sorte: 46. Números da Semana: 1, 4, 6, 17, 22, 29. Dia mais favorável: terçafeira.

Balança – Carta Dominante: O Mágico, que significa Habilidade. Amor: Momento em que estará confiante Carneiro – Carta Dominante: 7 de Copas, que significa Sonhos Premonitórios. Amor: Estará muito sensível. Levará a mal certas coisas que lhe digam. Saúde: Imponha um pouco mais de disciplina alimentar a si próprio. Dinheiro: Tendência para gastos excessivos. Número da Sorte: 43. Números da Semana: 4, 17, 25, 33, 2, 23. Dia mais favorável: terça-feira. Touro – Carta Dominante: O Sol, que significa Glória, Honra. Amor: Este é um bom período para conquistas,

use e abuse do seu charme. Saúde: Andará com o aparelho respiratório fragilizado, seja prudente. Dinheiro: Poderá sofrer uma mudança repentina no seu trabalho, esteja atento. Número da Sorte: 19. Números da Semana: 1, 6, 11, 19, 22, 30. Dia mais favorável: domingo.

Gémeos – Carta Dominante: A Força, que significa Força, Domínio.Amor: Não se deixe influenciar por terceiros, poderá sair prejudicado.Saúde: Cuidado com os seus ouvidos.Dinheiro: Não se precipite e pense bem antes de investir as suas economias.Número da Sorte: 11.Números da Semana: 9, 16, 22, 27, 33, 45.Dia mais favorável: quarta-feira.

Caranguejo – Carta Dominante: O Diabo, que significa Energias Negativas.Amor: O ambiente familiar encontra-se bom, aproveite a boa disposição que vos rodeia.Saúde: Andará um pouco em baixo, faça ginástica.Dinheiro: Se pretende comprar casa, esta é uma boa altura. Número da Sorte: 15. Números da Semana: 2, 14, 17, 39, 42, 48. Dia mais favorável: sábado. Leão – Carta Dominante: Rainha de Espadas, que significa Melancolia, Separação. Amor: A amizade dos seus amigos estará agora muito evidenciada. Saúde: Possíveis problemas de intestinos. Dinheiro: Não seja pessimista e lute por atingir todos os seus objectivos. Número da Sorte: 63. Números da Semana: 7, 19, 25, 27, 39, 41. Dia mais favorável: sexta-feira.

e, por isso, encontrará um clima de equilíbrio nas suas relações. Saúde: Possíveis problemas no sistema nervoso poderão surgir. Dinheiro: Aposte na projecção profissional e poderá alcançar os seus objectivos. Número da Sorte: 1. Números da Semana: 9, 14, 20, 33, 39, 49.

Escorpião – Carta Dominante: A Temperança, que significa Equilíbrio. Amor: Não sofra por antecipação!

O que tiver de ser, será! Saúde: Descanse, olhe pela sua saúde. Dinheiro: Não gaste mais do que pode. Número da Sorte: 14. Números da Semana: 11, 25, 27, 33, 45, 46. Lema da Semana: Sou equilibrado em tudo na minha vida. Dia mais favorável: quinta-feira.

Sagitário – Carta Dominante: 9 de Copas, que significa Vitória. Amor: Não desespere, porque quando

menos se espera surgirá o romance na sua vida. Saúde: Está neste momento a passar um período de bem-estar físico e espiritual. Dinheiro: Nem sempre a vida nos corre bem, esteja atento. Número da Sorte: 45. Números da Semana: 20, 30, 40, 47, 48, 49. Dia mais favorável: quarta-feira.

Capricórnio – Carta Dominante: 9 de Espadas, que significa Mau Pressentimento, Angústia. Amor: Para os que não tiverem par, há a possibilidade de se apaixonarem. Saúde: Cuidado com a alimentação desequilibrada e os esforços excessivos. Dinheiro: Será ajudado na sua profissão. Número da Sorte: 59. Números da Semana: 2, 5, 22, 27, 29, 38. Dia mais favorável: sábado. Aquário – Carta Dominante: 8 de Ouros, que significa Esforço Pessoal. Amor: Uma relação passada e que julgava já estar esquecida poderá novamente invadir o seu coração. Saúde: Seja mais selectivo com a sua alimentação. Dinheiro: Período favorável. Número da Sorte: 72. Números da Semana: 8, 17, 22, 39, 44, 48. Dia mais favorável: segunda-feira. Peixes – Carta Dominante: 6 de Paus, que significa Ganho. Amor: Notará um afastamento da pessoa amada, mas não é nada alarmante. Saúde: Muito favorável, aproveite e pratique exercício físico. Dinheiro: O seu esforço a nível de trabalho será recompensado. Número da Sorte: 28. Números da Semana: 3, 7, 11, 15, 29, 47. Dia mais favorável: sexta-feira


26

tauromaquia

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Coordenação de

Ludgero Mendes

Campo Pequeno fez o balanço da temporada

Decorreu na passada quinta-feira, dia 22 de Outubro, no Salão Nobre do Praça de Toiros do Campo Pequeno, uma conferência de imprensa durante a qual a empresa concessionária do tauródromo lisboeta apresentou o seu Balanço de Actividade relativo à temporada de 2009. Em nome da empresa usaram a palavra o Dr. Paulo Pereira, os administradores Dr. David Ferreira e Dr. Henrique Borges, e o gestor taurino Rui Bento Vasques, os quais apresentaram o balanço da temporada de 2009 e fizeram uma antevisão da próxima temporada de 2010. Não correspondeu muita gente, nomeadamente ao nível da crítica – as Empresas parece que desconhecem que a maioria dos críticos portugueses partilham esta actividade amadora com as suas respectivas profissões, pelo que não podem comparecer em acções em horário laboral – mas, ainda assim a sessão teve muito interesse. As declarações dos oradores reflectiram o saldo positivo da temporada, tendo a Empresa manifestado o seu reconhecimento ao público que compareceu em números muito importantes, o que justificou a realização da corrida extraordinária, já fora de abono. Foram, igualmente, referidos aspectos importantes da estratégia implementada pela Sociedade do Campo Pequeno, como os encontros aficionados, a presença nas três redes sociais e as apostas, alternadas e complementares, de toureiros consagrados e de jovens valores. Rui Bento Vasques defendeu o acerto das contratações e os respectivos sucessos, tanto no caso das máximas figuras, como nas apostas na juventude, tendo dado conta do seu desconforto na contratação das máximas figuras espanholas, quer pelos valores astronómicos pedidos, quer pela interdição do uso do tércio de varas, quer, ainda, pelo facto de nem sempre ser possível “servir-lhes” as ganadarias que são exigidas. Congratulou-se também pelo facto de a Praça do Campo Pequeno ter constituído nesta temporada uma autêntica praça da consagração das principais figuras do toureio mundial, do mesmo modo que se tornou numa praça das revelações, pois, a alternância de jovens toureiros ao lado de figuras máximas revelou-se uma estratégia bem conseguida. Ainda antes de se anunciarem os toureiros, os forcados, as ganadarias e os toiros nomeados para decisão pelo júri para o efeito constituído quanto aos triunfadores da temporada alfacinha, foi manifestado o reconhecimento à TVI pela parceria estabelecida com o Campo Pequeno, nomeadamente no que concerne à transmissão de corridas mistas, o que permitiu dar um certo incremento ao toureio a pé no nosso país. Uma nota relevante na intervenção de Rui Bento Vasques consistiu na aposta da Sociedade do Campo Pequeno em criar um regulamento interno no qual promoverão diversas alterações tendo em vista a supressão dos múltipos, e injustificados, tempos mortos nas corridas, como as voltas à arena quando o labor dos toureiros o não justifica, ou quando em cada lide a cavalo o bandarilheiro atravessa toda a arena com o ferro comprido para entrega ao cavaleiro, que será cumprimentado, uma vez mais, por todos os alternantes. Ente outras necessárias alterações, a que nos dedicaremos em próxima oportunidade.

Temporada encerra este domingo no Cartaxo Em alguns casos, a tradição ainda é o que era, e neste caso o popular rifão aplica inteiramente, pois, a Praça de Toiros do Cartaxo servirá de cenário para a tradicional Corrida dos Santos, no próximo domingo, dia 1 de Novembro, Dia de Todos os Santos, que sinalizará o termo da temporada taurina de 2009. O empresário Paulo Pessoa de Carvalho, a quem está concessionada a praça, montou um cartel de seis cavaleiros, de diferentes estilos e gerações, cujo sortido poderá encontrar eco junto dos aficionados, mau grado que muitos aficionados andem este ano atarefados na apanha da azeitona, cuja produção é verdadeiramente desusada. Numa região tão rural como é a do Cartaxo, e para mais em tempo de crise, há que aproveitar as benesses da natureza, pelo que, se calhar, a afluência não será muito forte. Ao cartel, que tem aliciantes de sobra para um bom aficionado ao toureio eques-

tre, faltar-lhe-á, eventualmente, força para atrair o grande público, aquele se deixa arrastar pelos nomes mais sonantes de cada momento. Mas, enfim, nem tudo é possível.

Assim, pelas 16 horas, estarão em praça os cavaleiros José Manuel Duarte, Ana Batista, Brito Paes, Manuel Telles Bastos, Duarte Pinto e Francisco Palha. Estilos diferentes e bons indícios de boas

lides, pois, técnica, arte e saber são atributos comuns a todos estes toureiros, a que uns acrescentam já maior dose de experiência, enquanto outros, à falta desta, não deixarão de esgrimir a seu favor os argumentos da juventude e do empenho em mostrar serviço. Igualmente em praça estarão os Grupos de Forcados Amadores de Coruche e da Azambuja – após, um equívoco que envolveu o Grupo de Forcados Amadores da Chamusca, que chegaram a estar anunciados, mas que foi dignamente resolvido entre este categorizado Grupo ribatejano e o Empresário – os quais pegarão seis toiros da ganadaria de Dias Coutinho. Vá à tradicional Feira dos Santos – que, apesar de tudo, se tem mantido, ao contrário das nossas Feiras de Abril e da Piedade – coma umas castanhas assadas e uns figuinhos passados, prova a aguapé (sem exageros) e, claro, assista à última corrida da temporada 2009.

Évora - Festival a favor da Cáritas é amanhã A Arena D’Évora, tauródromo eborense explorado por Carlos Pegado, acolherá amanhã, dia 31 de Outubro, um festival taurino a favor da Cáritas. Assim, o cartel do espectáculo que encerra a temporada 2009 no renovado tauródromo de Évora é constituído pelos cavaleiros Francisco Núncio, Tomás Pinto (na foto), João Soller Garcia, Francisco Zenkl, Manuel Vacas de Carvalho e Mateus Prieto, enquanto as pegas estão confiadas a um Grupo (infor-mal) de Forcados “Eborenses”, o qual tem a particularidade de ser constituídos por forcados de diversos Grupos de Forcados Amadores, com o factor comum de serem naturais da bela capital

do Alto Alentejo. Os novilhos-toiros são oriundos das ganadarias de Manuel Coimbra, Murteira Grave, Rio Frio, Passanha, Herdade de Pégoras e Canas Vigouroux, que, deste modo se associam também a esta louvável iniciativa de carácter filantrópico, o que atesta uma vez mais a generosidade e o espírito solidário que caracteriza a gente da Festa Brava. Deste modo, não esqueça, este sábado dedique-se a uma boa causa e desloque-se até à bonita cidade de Évora para assistir a este simpático Festival, ao mesmo tempo que contribui para uma causa tão nobre. O espectáculo tem o seu início marcado para as 17 horas e os preços variam entre os 10 e os 15 euros. Não falte!

“Arte e Emoção” nomeou os seus triunfadores João Augusto Moura, novilheiro, e José António “Morante de la Puebla”, foram “Os Melhores” para o programa tauromáquico “Arte e Emoção”, produzido e apresentado semanalmente no Canal 2, por José Cáceres. Isto no que concerne ao toureio apeado em Portugal. Os restantes nomeados são os seguintes: Melhor Toureiro / Melhor Matador Português - João Augusto Moura, Luís Vital “Procuna” e “Pedrito de Portugal”; Melhor Toureiro/Novilheiro Espanhol (actuações em Portugal)

- Miguel Angel Perera, Ruben Pinar e “Morante de la Puebla”. Na categoria de toureio a cavalo as nomeações são as seguintes: Melhor Cavaleiro Praticante - Salgueiro da Costa, Tiago Carreiras e Duarte Pinto; Melhor Cavaleiro Jovem - João Telles Jr., João Moura Jr, Manuel Lúpi; Melhor Cavaleiro Consagrado António Telles, João Moura e João Salgueiro; Melhor Rejoneador (actuações em Portugal) - Diego Ventura, Hermoso Mendoza e Leonardo Hernandez.

Não foram assumidas, ou pelo menos divulgadas, nomeações referentes à actua-

ção de Grupos de Forcados nem às Ganadarias lidadas em arenas nacionais.


27

tauromaquia

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Campo Pequeno – E o Triunfador, é… Pois, a temporada alfacinha foi coroada de grande êxito, quer pela qualidade da maioria dos espectáculos taurinos ali realizados, quer pela expressiva afluência de público, que, em média, preencheu cerca de 80% da lotação da Praça do Campo Pequeno. Não obstante alguns dos constrangimentos da nossa realidade taurina, foi possível montar cartéis com figuras de primeiro plano a par de promissoras esperanças que hão-de garantir um auspicioso futuro à Festa. Daí que tenha grande significado a nomeação dos candidatos a vencedores dos troféus instituídos pela Sociedade do Campo Pequeno, pois, só esta indigitação já é um primeiro prémio, pelo reconhecimento consensual sobre o mérito da sua presença na principal praça de toiros do nosso país. De notar que os nomeados foram “eleitos” pelos abonados do Campo Pequeno, e a decisão está cometida ao Real Clube Tauromá-quico Português, que a seu tempo anunciará o seu veredicto. Na expectativa

da deliberação do Júri, tome nota dos nomeados em cada categoria: Cavaleiro – Pablo Hermozo de Mendoza, Luís Rouxinol e João Salgueiro (na foto); Matador – Miguel Angel Perera, “Pedrito de Portugal” e José António “Morante de la Puebla”; Novilheiro – Manuel Dias Gomes, Paco Velasquez e Daniel Nunes; Cavaleiro-Praticante – Tomás Pinto, João Soller Garcia e Tiago Carreiras; Bandarilheiros – Cláudio Miguel, Pedro Gonçalves e David Antunes; Forcado – João Cabral (GFA Montemor) Gonçalo Veloso (GFA Santarém) e José Maria Cortes (GFA Montemor); Grupo de Forcados – Amadores de

Santarém, Amadores de Montemor; e Amadores do Aposento da Moita; Ganadaria – Murteira Grave, Herdade de Pégoras e Passanha; Peão de Brega – João Ribeiro “Curro”, David Antunes e José Franco “Grenho”; Toiro – Palomo,

de Falé Filipe, Gavia, de Passanha, e Aplaudido, de Murteira Grave. Para além destes Troféus, a Administração da Sociedade do Campo Pequeno decidirá sobre a atribuição do Troféu “Prestígio”.

Bonito Festival Taurino em Vila Franca de Xira A velhinha e carismática Praça de Toiros “Palha Blanco”, em Vila Franca de Xira, registou razoável afluência de público – face ao que é normal em corridas de postín – para apreciar no passado sábado um festival durante o qual se prestou justa homenagem ao veterano bandarilheiro Jacinto Fernandes. Este espectáculo teve a particularidade de todos os intervenientes serem bandarilheiros, pelo que uns saíram a lidar a cavalo e outros saíram de matadores. Foi uma tarde bastante agradável, tendo sido possível apreciar boas lides, tanto a cavalo como a pé. Os marialvas Filipe Fernandes e Diogo Vicente deram boa conta do recado e, onde faltou algum sítio e a perfeição na consumação das sortes, sobrou querer e empenho, o que proporcionou um resultado muito positivo, que o respeitável aplaudiu com entusiasmo. Hugo David, Ricardo Pedro, Pedro Paulino e Fábio Machado viveram por uma tarde o sonho da sua

vida e saíram de matadores, papel de que se desincumbiram com galhardia e donaire, protagonizando aqui e ali momentos de bela expressão artística, como corolário de uma boa técnica, no que, felizmente, puderam contar com boa colaboração dos novilhos-toiros. Nos tércios de bandarilhas assistiu-se também à colocação de vistosos pares de bandarilhas, com destaque para Pedro Gonçalves, que esteve em grande plano. Jacinto Fernandes, na foto de Vidal Pinheiro, satisfez a sua afición recebendo e parando o primeiro novilho da tarde, no que andou eficaz e vistoso, pelo que o público o acarinhou com uma forte ovação. As pegas estiveram a cargo dos Forcados Amigos dos Bandarilheiros, um grupo informal que estava constituído por elementos de diversos Grupos e que, facilmente, se desincumbiram desta missão. Este foi, assim, o último espectáculo na Praça de Toiros Palha Blanco nesta temporada 2009, pelo que, opor-

“Jesulín” promete regressar às arenas O matador Jesulín de Ubrique anunciou que tenciona regressar às arenas na próxima temporada, para rubricar não mais do que uma dúzia de corridas, nas praças mais emblemáticas da sua carreira. Em declarações proferidas ao Canal Sur, após a realização de um festival em Ubrique, no qual triunfou como ganadeiro – e onde seu irmão Victor indultou um toiro – Jesulín manifestou este desejo de voltar a vestirse de luces, pois, mantém intacta a sua ilusão de tourear e de, assim se realizar na plenitude, o que, como se compreenderá, muito agradou aos seus conterrâneos e também a muitos aficionados que tanto apreciam a sua tauromaquia. Porém, Jesulín prosseguirá a sua actividade como ganadeiro, que actualmente vive com muito empenho, pois, desta forma prossegue a sua relação com o toiro e com o toureio, o que lhe permite manter-se umbilicalmente ligado ao ambiente que tanto o fascina. Se como toureiro pretende ressarcir-se das saudades do público com não mais de uma dúzia de corridas – se tudo correr bem! – como ganadeiro, Jesulín coloca a fasquia mais alta, e pretende criar um toiro “que sirva mucho al torero, que puedan disfrutar y se puedan divertir”. Oxalá que Jesulín de Ubrique não crie um toiro dentro da linha mais comercial, o que impõe que os toiros saiam com menos acometividade e com menos casta, pois tratarse de um toiro repetidor nas investidas, bem apresentado de estampa, mas, com escassa emoção para chegar junto ao público verdadeiramente aficionado. Obviamente, ninguém desejará o regresso aos tempos antigos em que os toiros quase não consentiam uma série completa de muletazos, tinha de se tirar passe a passe, mas também não nos agradam os toirinhos amestrados. O que nos satisfaz é o equilíbrio entre o toiro que transmite emoção e o toiro que oferece mobilidade para o toureiro – e o público – disfrutar de belas obras de arte, que é o que, na nossa concepção, deve constituir uma bela faena.

Júlio Parejo – Alternativa amanhã em Navalmoral

tunamente, faremos um balanço e a nossa análise sobre o futuro deste tauródromo, na sua relação com o

comportamento dos aficionados vilafranquenses, que, em regra, andaram tão arredios do seu tauródromo.

Tem lugar este sábado, dia 31 de Outubro, em Navalmoral de la Mata, a corrida de alternativa do novilheiro Julio Parejo, beneficiando-se, para isso, da praça coberta, que não impedirá a realização do festejo, mesmo em caso de mau tempo. Julio Parejo alternará nesta tarde com José Ortega Cano, que será o seu padrinho de alternativa, e com o toureiro pacense António Ferrera, que servirá de testigo. Lidar-se-á uma corrida portuguesa, de Ascensão Vaz. Entretanto, o canal televisivo da Extremadura anunciou já a transmissão em directo desta corrida, quer através do canal TV como ainda pela Internet (site www.canalextremadura.es). A corrida terá início às 17h30 locais, 16h30, em Portugal, e se não puder, ou não quiser deslocar-se até Navalmoral poderá assistir em directo a esta cerimónia de alternativa de matador de toiros que deverá ser a última da temporada em praças espanholas.


28

empresas & empresários

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

A madeira tratada tem um nome: Carmo O universo do Grupo Carmo, iniciado em 1979, contabiliza dez empresas, sendo que o seu vector principal é o Mercado Agrícola, com os suportes das vedações, postes de vinha e postes de telecomunicações. O Grupo exporta para 27 países e possui duas empresas em Espanha (Algeciras e Madrid) e uma em França (Bordéus), num total de 420 empregados nos países em que está instalado: Portugal, França e Espanha. Em 2005 formam a Carmo Estruturas, com um grande grupo de estudos e soluções, para projectos de cálculo e estruturas. Com uma equipa de 20 engenheiros estudam as melhores soluções para empregar em parques infantis, campos de golfe, habitação, entre outras. Depressa se transforma no líder europeu na preservação de madeiras. “Temos soluções para tudo o que é madeira, tanto interior como exterior,” garante ao Correio do Ribatejo Jorge Milne e Carmo, presidente do Conselho de Administração da Postes Carmo. O empresário entende que “não existe produto com mais valor acrescentado do que a madeira, tanto sobre o ponto de vista ambiental como económico.” No panorama agrícola o que mais exporta e o seu principal mercado, são as estruturas antigranizo, para Espanha, Suíça, Itália, Alemanha e Marrocos. “O mercado dos Palop está em franca evolução e com muita procura,” garante. “Exportamos para França servindo um nicho de mercado que

é o de painéis agrícolas para suportes fotovoltáicos, um programa fortemente subsidiado e fomentado pelo governo Sarskozy, em que o agricultor é altamente subsidiado e cuja energia é vendida à EDF,” refere. Recentemente a empresa participou na Feira do Milhol, o que Jorge do Carmo considera que foi “uma excelente oportunidade para poder promover e comunicar os produtos da área agrícola, desde os postes de madeira Carmo, os postes metálicos Carmet, às aramações, vedações, até aos acessórios agrícolas, entre eles Gripple e Fenox.” O mercado hípico tem igualmente um grande volume de negócios para o Grupo Carmo, dado que produzem o piso, o picadeiro, boxes e padocks, nomeadamente em França e Espanha.

Novos greens sintéticos Após o sucesso das novas linhas de produtos do departamento Carmo Golfe – linha Art Natura e linha Natura Golfe - a Carmo tem agora mais uma inovação para este segmento - os greens sintéticos profissionais para campos de Golfe que proporcionam a possibilidade de ter greens profissionais, no espaço que pretender, concebidos especialmente para simular a aparência e sensação de relva Natural. A Carmo, em conjunto com a All4Golf e com a Sothwest Green, está preparada para, seja qual for o tamanho do green e a modelação a efectuar, instalar o que se

Jorge Milne e Carmo, presidente do Conselho de Administração da Postes Carmo

pretender. O golfe assume-se também como um mercado “muito importante em Portugal”.

A importância da madeira “Hoje somos conhecidos não só como Postes Carmo (meio

agrícola), mas muito como Carmo Estruturas no meio de arquitectura,” salienta Jorge e Carmo. A Carmo quer estar, principalmente, na fileira florestal, em tudo o que diz respeito à madeira, menos nos plásticos e no ferro. O presidente do conselho de

administração explica porquê: “A madeira é um produto extremamente ecológico, capta CO2 da atmosfera, guarda-o, prolongando o seu ciclo de vida e libertando o mesmo CO2, num índice negativo, porque entre o que capta, consome e o que liberta, o saldo é negativo, pelo que torna a madeira um produto extremamente ecológico,” refere. O empresário explica que a madeira precisa de muito pouca energia na sua transformação, comparativamente a outros materiais (o metro cúbico de aço, por exemplo, é responsável por uma enormidade de CO2, enquanto a madeira capta esse mesmo CO2), e na reciclagem passa-se um fenómeno idêntico. Defensor do rejuvenescimento da floresta, o empresário garante não utilizar madeira tropical, mas adverte para a importância das “florestas terem interesse económico”, sob pena de “ninguém as plantar.” “A madeira é um produto muito querido pela humanidade e que está novamente a vir ao de cima, tal como existem imensos exemplos,” salienta, acrescentando: “A certificação das florestas nalguns países é uma realidade que em Portugal terá de se incrementar rapidamente.” O Grupo tem acordos com Universidades que estudam a troca de outros produtos por madeira, devido ao seu valor ecológico. Na Carmo Estruturas, cerca de 80 por cento dos funcionários têm curso superior. O Grupo adquire madeira em Portugal, Espanha, Brasil (madeira

de floresta plantada pelo homem, não floresta tropical), Rússia, Finlândia, Alemanha e Bélgica, países com florestas certificadas, onde quando se tira a madeira esta volta a ser plantada, o que faz com que as florestas estejam limpas, com menos riscos de incêndio, informa.

O problema do nemátodo Outro dos riscos e um “caso muito sério em Portugal” é o nemátodo (também chamado verme cilíndrico), um género de praga transmitida por um insecto que se propaga de árvore para árvore. “Em Portugal não está de forma alguma controlada e pode, a médio longo prazo, acabar com a floresta”, alerta Jorge e Carmo. O empresário sugere o aumento da vigilância na entrada de madeira no nosso país. “Pelo que se sabe, a praga entrou através do porto de Setúbal (há cerca de uma dezena de anos) e deveria ter sido contida nessa Península. Tal não ocorreu, não existiu qualquer controlo do Estado e o problema alastrou-se ao país,” lamenta. “O que se deve fazer é cortar a árvore infectada, queimar os sobrantes imediatamente, de modo a que não exista o desenvolvimento da referida praga,” aconselha. “Fala-se que se está à espera que o nemátodo chegue a França para haver dinheiro da Comunidade para a cura deste mal,” ironiza, a concluir.

1.º Passeio Correio do Ribatejo / Omnitour

Descobrir o grande lago e as suas terras Passar um dia no Alqueva e seus arredores é um destino que até 2007 era pouco usual mas hoje, nos inesquecíveis passeios de barco por entre centenas de ilhas e recônditos recantos, a escolha é vasta. Poderá visitar por água lugares como Estrela, Aldeia da Luz, Monsaraz, Juromenha, Cheles ou Mourão. O 1º Passeio Correio do Ribatejo / Omnitour, constou de uma visita de um dia, saindo bem cedo de Santarém, em direcção à marina da Amieira para um cruzeiro de duas horas, até ao paredão da barragem. Seguiu-se um magnífico almoço pic-nic, onde cada um pode compartilhar a sua refeição com os seus companheiros de viagem, ao mesmo tempo que desfrutaram de uma paisagem deslumbrante, a perder de vista a planície Alentejana. Pela tarde, visitou-se S. Pedro do Corval, aldeia típica com cerca de 25 olarias em laboração. Outra atracção, a “rocha dos namorados”, em forma de cogumelo com altura superior a dois metros, tem a sua parte superior coberta por pequenas pedras, representando a prática de um ritual local em que cada pedra atirada ao topo do monumento e que caia, corresponde a um

Dia 22 Novembro de 2009 Preço por Pessoa: 75 j ano de espera de casamento. Caso a pedra se mantenha no seu topo, o casamento realizar-se-á brevemente. O grupo seguiu para Monsaraz, conquistada aos mouros em 1167 por Geraldo Sem Pavor, com as suas quatro portas: Porta da Vila; Porta de Évora; Porta D´Acoba e a Porta do Buraco. A vila fortificada está implantada num esporão rochoso de onde se avista uma paisagem de grande beleza natural. Distinguem-se ainda a cisterna (séc. XIV – XV), Capela de São José, Casa da Inquisição, Igreja Nossa Senhora da Lagoa (séc. XVI), os antigos paços da audiência onde foi descoberto o fresco do Bom e Mau Juiz e o Castelo do séc. XIII, cuja parte central tem uma arena.

O dia terminou com uma visita guiada à adega da Ervideira conduzida por Duarte Leal da Costa, mostrando os vários processos de elaboração do vinho e posterior engarrafamento. Na sala de provas, apreciou-se o “néctar dos Deuses”, as diversas castas de vinhos, distinguindo-se os brancos, os tintos, o rosé e espumante. Este é o exemplo de um passeio que se poderá completar com outros lugares: Mourão, Alandroal (com dois magníficos restaurantes ‘A Maria’ e ‘Adega do Ramalho’), Vila Viçosa, Campo Maior onde recentemente abriu um museu aberto muito interessante, são alguns dos destinos que poderá incluir noutras visitas. Muitos lugares ficaram por visitar o que justifica voltar...

O preço inclui: - Viagem de autocarro; - Cruzeiro no Alqueva com duração de 2h00 para o percurso Monsaraz/Luz/Monsaraz - Almoço no Hotel Rural da Horta da Moura; - Visita guiada a Monsaraz e São Pedro do Corval; - Visita à adega da Ervideira com prova de vinhos; - Acompanhamento por delegado da Agência. MINIMO DE PARTICIPANTES: 30

Saída de Santarém junto à Omnitur na Avenida Bernardo Santareno pelas 08h00. Transporte em autocarro privado para Reguengos de Monsaraz. 10h00 – Embarque dos passageiros em Monsaraz 12h30 – Chegada Monsaraz e desembarque dos passageiros. 13h00 – Almoço no Hotel Rural da Horta da Moura. 14h30 – Visita guiada a Monsaraz e São Pedro do Corval 16h00 – Visita à adega da Ervideira com prova de vinhos. Regresso a Santarém. FIM DE VIAGEM E DOS NOSSOS SERVIÇOS. NOTA: Por motivos imprevistos, o programa poderá sofrer alterações.

Omnitur - Dept. Congressos & Incentivos Av. Bernardo Santareno, 43 - Loja M 2005-177 Santarém - PORTUGAL Phone: +351 243333828 Fax: +351 243371900 Mobile: +351 964702081

Email: congressos@omnitur.pt NIF 501 453 318

Web: www.omnitur.pt IATA 64202390


empresas

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

CORREIO DO RIBATEJO

29

COMÉRCIO COM HISTÓRIA ‘Casa dos Óculos’, em Santarém

Onde a tradição, profissionalismo e simpatia no atendimento se fundem num serviço personalizado de qualidade Decorria o ano de 1955, quando Rui Ferrer da Silva Nunes e um conjunto de amigos – António Rodrigo Melancia, Jacinto Cardoso da Silva, José Leite Reis Silva e Armindo Rodrigues , – constituíram a firma ‘Silva e Melância’ que, ao fim de onze anos, esteve na origem da constituição do ‘Bazar Scalabitano de Novidades, Lda.’, propriedade de Rui Ferrer da Silva Nunes, empresário que teve a visão correcta de abrir na Rua Serpa Pinto, em pleno coração de Santarém, um estabelecimento que ainda hoje é uma referência de prestígio na cidade e não só, na área da óptica. A ‘Casa dos Óculos’

dos Óculos’. Quem entra na loja é recebido não como um mero cliente, mas sim como um amigo que, em busca de ajuda, é acarinhado e aconselhado na aquisição de produtos de qualidade, num atendimento profissional. A necessidade, em meados da década de 50, de abrir esta casa foi merecedora, – à época – dos maiores elogios de quem via nela uma autêntica ‘pedrada no charco’, pela requintada qualidade dos produtos que oferecia e o vasto leque de escolha. Começaram a aparecer em Santarém modelos de óculos e lentes até então inacessíveis à generalidade dos cidadãos, sobretudo aqueles que não podiam deslocar-se a Lisboa, onde

foi, assim, naquela época já longínqua, uma lufada de ar fresco no comércio da cidade, comercializando as últimas novidades em brinquedos, armações, máquinas fotográficas, canetas, isqueiros, entre uma verdadeira panóplia de artigos que nos anos 50 faziam as delícias da sociedade scalabitana, cativada pelas novidades em exposição e pela simpatia do atendimento, um dos valores que Rui Ferrer e a sua equipa sempre souberam preservar e estimular, ao longo deste meio século de actividade comercial. O atendimento personalizado é, ainda hoje, uma das características que faz a diferença, para quem escolhe a ‘Casa

as novidades sempre chegavam primeiro… Material óptico, armações, lentes, óculos de sol e ainda taças e troféus começaram a embelezar as mon-

tras da ‘Casa dos Óculos’, que, só mais tarde, se especializaria definitivamente na área da óptica. Ao longo dos anos, a afabilidade da família, personificada na simpatia e cordialidade de Rui Ferrer que, ao longo dos anos, soube conquistar, carinhosamente, o epíteto de ‘Rui dos Óculos’, tal o carisma e ligação à cidade de Santarém, conquistou uma verdadeira carteira de clientes dedicados que sempre procuram esta casa quando buscam auxilio ao nível dos produtos de oftalmologia, mas também, agora, na gravação e venda de troféus, nos mais diversos materiais que vão do vidro ao metal, passando pelo cristal e até a resina, bem como todo o tipo de medalhística, actividade que também ajudou a dar nome a esta casa, de localização privilegiada, no centro histórico da cidade. Hoje, a ‘Casa dos Óculos’ tem seis funcionários, cujas missões se completam para que o serviço seja de primeira qualidade. Vera Maria Jorge Nunes Ferreira, optometrista, filha de Rui Ferrer e de Laura Santos Jorge Nunes, gere, desde 2002, o negócio da família. A actual gerente herdou de seu pai a cordialidade e afecto pelos clientes que a procuram e a visão da empresária levou à remodelação recente da afamada ‘Casa dos Óculos’, atribuindo-lhe um novo rosto, bem mais atractivo, mas mantendo a estrutura tradicional da

Rui Ferrer, nos anos 50, ao balcão da Casa dos Óculos

sua oferta, que tem vindo a conquistar e a merecer a aceitação de quem a procura, há quase meio século, gerações e gerações de famílias fiéis ao profissiona-

lismo e dinâmica demonstrados pela empresa que pratica as especialidades de óptica, optometria e contactologia. Longe vão os tempos em que a entrega de óculos demorava. A permanente actualização de todos os instrumentos de trabalho que possui, levam a que esse serviço seja bem mais rápido, correspondendo desta forma aos interesses de uma sociedade cada vez mais apressada e pouco habituada a esperas. Até aqui se nota a entrega ao trabalho e competência dos profissionais da ‘Casa dos Óculos’ em Santarém. Balcões de atendimento geral e personalizado, exposição das principais marcas de armações – Alain Mikli, Philipe Starck, Momo Design, Ferrari, Es-

cada, Mykita, Silhouette, Dilem, J. F. Rey, Façonnable, Lightec e muitas outras, – de design original e confeccionadas com materiais de reconhecida qualidade e durabilidade. A ‘Casa dos Óculos’ mantém acordos com a Médis, Multicare, Cruz Vermelha, ACP, CGD e ADMG, ADM e preços bem atractivos, tendo em conta a qualidade e credibilidade das marcas que comercializa. Desde o ano 2000 que a ‘Casa dos Óculos’ é propriedade de dois sócios, Rui Ferrer e Vera Ferreira, pai e filha, que estão preparados para o receber de braços abertos, como sempre foi apanágio da sua empresa, desde 1955…


30

saúde

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Criada Liga de Amigos dos Serviços de Ginecologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo A Liga de Amigos do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Centro Hospitalar do Médio Tejo (LASGO-CHMT) foi criada formalmente, por escritura notarial. Trata-se de uma associação sem fins lucrativos, que tem como principal objectivo “dinamizar um vasto conjunto de iniciativas que contribuam para a divulgação e progressão do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia e facilitem a sua aproximação à população da área de influência do Centro Hospitalar do Médio Tejo, nomeadamente de Ponte de Sôr a Alcanena e da Chamusca à Sertã”, segundo comunicado enviado à comunicação social. Presidida pelo director do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do CHMT, Mário Furtado, a Liga irá promover, já no próximo ano, as primeiras Jornadas de Ginecologia e Obstetrícia do CHMT, que irão reunir, em Abrantes, profissionais de saúde de diferentes pontos país. Paralelamente irão ser “desenvolvidas acções que permitam uma maior aproximação dos utentes a este Serviço”, refere o mesmo comunicado. “Actualmente já é proporcionada a todas as grávidas interessadas, à terça-feira, às 10h30m, uma visita prévia às instalações, acompanhadas por um profissional de saúde que explicará todo o funcionamento e esclarecerá todas as dúvidas”, adianta.

Média de 1100 partos anuais

O Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia do CHMT, a funcionar em Abrantes, realiza em média PUB

prestados. Diariamente este Serviço assegura consultas, nomeadamente nas áreas de ginecologia geral, infertilidade, menopausa e oncologia, bem como o acompanhamento à gravidez normal e de risco. Recorde-se que existem já condições, com o apoio da neonatologia, para que aqui possam nascer bebés a partir das 33 semanas de gestão, o que há algum tempo não era viável. Actualmente o Serviço de Obstetrícia conta com 19 camas e Ginecologia dispõe de 11 camas para internamento.

1.100 partos anuais, prevendo-se que, no próximo ano, venha a atingir os 1.300 nascimentos, garantindo a todas as grávidas o direito à analgesia de parto (epidural) e as condições de privacidade que permitem o acompanhamento permanente de um elemento da família, uma vez que a grávida faz todo o trabalho de parto e próprio parto na mesma sala individual. Esta privacidade é ainda mais acentuada porque todo o trabalho de monitorização

Telef elef.. 243328103 – Rua Prof Prof.. Manuel Bernardo das Neves, Lote 5 - 7.º SANT ARÉM SANTARÉM

contínua da grávida para controlo do feto está centralizado, de forma remota, num único gabinete. O Serviço conta ainda com um anestesista em exclusivo para o Serviço, permitindo a administração da epidural ou a realização de uma cesariana a qualquer momento que seja necessário. Está neste momento em curso o processo para Acreditação do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do CHMT que, certificará a qualidade dos cuidados PUB

A LASGO - Liga de Amigos do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Centro Hospitalar do Médio Tejo reunida em Assembleia Geral com os seus sócios fundadores, elegeu os seus corpos sociais. A Direcção é constituída por Mário Jorge Furtado, Maria Helena Dias e Amélia Maria Lopes. A Mesa da Assembleia Geral conta com Aníbal Teixeira de Sousa, Maria da Conceição Courinha e Benjamim Marques Filipe. O Conselho Fiscal é constituído por Estela Morais de Sousa, António Moreira de Carvalho e Amélia Bento dos Santos.

DR. LUÍS COSTA UROLOGISTA

DOENÇAS DOS RINS, VIAS URINÁRIAS E APARELHO SEXUAL MASCULINO Marcações diárias pelos telefs. 243326707 – Fax 243326708 Consultório: Estrada de S. Domingos, Lote 4 r/c Esq.º – Edifício Panorama – 2000-235 Santarém – Telef. 243326707 – Fax 243326708 Almeirim – Rua Moinho de Vento – Edifício Sintra D’Inverno – Telef. 243570660

CENTRO CLÍNICO DO CHOUPAL Medicina Física e de Reabilitação Consulta de: – Ortopedia – Fisiatras – Psicóloga – Fisioterapia

PRÓTESE DENTÁRIA João A. C. Santos (Batalha)

Corpos sociais eleitos

Hospital de Abrantes

– Dr. António Júlio Silva – Dr.ª Helena Martins – Dr. José Miguel Pais – Dr.ª Elsa Couchinho

Acordos de Fisioterapia com ADSE, SAMS, C.G.D., C.T.T., A.D.M.A., A.D.M.F.A., SEGURADORAS e MEDIS TRATAMENTOS COM LASER GINÁSIO DE MANUTENÇÃO SAUNA – HIDROMASSAGEM GERAL Rua Capitão António Montês, 4 A (Rampa dos Ciclistas) Telefone 243326935 – Fax 243325937 – Santarém

Gripe A

Escolas e pais preocupados aumentam chamadas para Linha Saúde 24 As escolas e os pais preocupados com os sintomas de gripe das crianças aumentaram o número de chamadas para a Linha Saúde 24 nos últimos dias, com mais de 5000 telefonemas diários, segundo o coordenador do serviço. “Algumas escolas têm contactado o serviço, assim como alguns pais” preocupados com sintomas que poderão ter resultado de um contacto com um doente com gripe, disse à agência Lusa o enfermeiro Sérgio Gomes. Na semana de 15 a 21 de Outubro, o valor médio das chamadas diárias foi de 4700, com uma variação diária de 700, contra as 4100 registadas na semana anterior. Nos últimos três dias, registaram-se mais de 5000 chamadas diárias. Os últimos dados divulgados pelo Ministério da Saúde indicam que na semana que decorreu entre 12 e 18 Outubro foram observados nos serviços de saúde 3044 doentes com sintomas de gripe, independentemente dos vírus em causa.

PUB

ANÁLISES CLÍNICAS Dr.ª M. Fátima Consciência HORÁRIO: 2.ª a 6.ª feira das 8 às 19 horas e Sábados, das 8 às 12 horas Rua Luís de Camões, 10, 2000-116 Santarém Tel: 243309780 Fax: 243309781 biolabor@biolabor.pt www.biolabor.pt POSTOS DE COLHEITA TREMÊS – Rua Santiago, n.º 128 - Loja, 1 – 3.as e 5.as-feiras, das 8.30 às 10 horas ALMEIRIM – Rua Bernardo Gonçalves, n.º 69 - H – 2.a a 6.a-feira, das 8 às 13 horas ALCANHÕES – Rua Paulino da Cunha e Silva, n.º 315 – Quarta-feira, das 8.30 às 10 horas

Centro de Enfermagem

Monteiro & Aguiar

Rua Padre Inácio da Piedade de Vasconcelos, 11 - 1.º (Choupal) (Perto da Rodoviária Nacional) - Tel. 243326449/243326444/243332546 Marcação de Consultas e Exames: das 8 às 21 h (2.ª a Sábado) Ser viços de Emfermangem (No Centro e ao Domícilio ( Injecções, pensos, lavagens auriculares) Serviços Médicos

Dr. Manuel Maia Dr. Paulo Martins Dr. José Fiel Dr. Santos Coelho Dr. José Vieira Dr. José Santo Amaro Dr.ª Tereza Barracha Dr. Almeida Gonçalves Dr.ª Raquel Cardoso Dr. Duarte Cadavez Dr. Fernando Saraiva Dr. Carlos Manuel Santos Dr. Angelo Delgado Dr.ª Ana Rita Neto Torres

Clínica Geral (no centro e ao domicílio) Neurocirurgia e Neurologia Ginecologista-Obstetrícia Ginecologista-Obstetrícia Pneumologia Nutrição, Diabetes, Gravidez Pediatria Dermatologia Dermatologia Ortopedia, Traumatologia Reumatologia Urologia Ortopedista infantil, cirurgião pediatra Psicologia

Exames complementares

CARDIOTOCOGRAFIAS / UROFLUXOMETRIAS / COLPOSCOPIAS

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM NOVEMBRO Santarém Helena Flama Vitae Batista Veríssimo S. Nicolau Francisco Viegas Oliveira Pereira Sá da Bandeira Confiança Vitorino

1 2 3 4

5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26

27 28 29 30

Almeirim

Cartaxo Abílio Guerra

Pereira Correia dos Santos

Alpiarça

3, 6, 9, 12, 14, 15, 18, 24, 27, 30.

Mendonça

1, 4, 7, 10, 13, 16, 19, 22, 25, 28.

2, 5, 7, 8, 11, 17, 20, 23, 26, 28, 29. 1, 4, 10, 13, 16, 19, 21, 22, 25.

Barreto do Carmo

3, 6, 9, 12, 15, 18, 21, 24, 27, 30.

Leitão

Central

2, 5, 8, 11, 14, 17, 20, 23, 26, 29.

Gameiro

Aguiar

1, 4, 10, 13, 16, 21, 22, 25. 2, 5, 7, 8, 11, 17, 20, 23, 26, 28, 29. .3, 6, 9, 12, 14, 15, 18, 24, 27, 30.

Salvaterra M. Carvalho

7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27.

Martins

1, 2, 3, 4, 5, 6, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 28, 29, 30.

Rio Maior 1, 2, 3, 4, 5, 6, Cândido Barbosa 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 28, 29, 30.

Almeida

7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27.


saúde Deslocação para tratamento em Lisboa sem necessidade

Hospital de Santarém quer tratar doentes com fibrilhação ventricular “Os doentes que necessitem de implantar um cardioversor desfibrilhador, um dispositivo médico que previna a sua morte por fibrilhação ventricular, continuam sem necessidade, a ter de se deslocar para Centros Hospitalares entre 75 e 115 km de distância (Lisboa e Coimbra)”, alerta Vítor Martins, médico cardiologista e responsável pela Unidade de Pacing e Arritmologia do Hospital de Santarém. Em sua análise, o Serviço de Cardiologia do Hospital de Santarém é já uma referência nacional entre os 41 centros existentes para o tratamento dos doentes com arritmias que necessitam de um pacemaker, tendo tratado nos últimos dez anos de actividade 2300 pessoas que deixaram de ter de se deslocar a Lisboa. O médico considera que “no Hospital de Santarém existe a tecnologia e a competência necessária para tratar, pelo menos, 60 doentes por ano, no entanto, em 2008, foram efectivamente enviados para Lisboa, 55 doentes, residentes na área de influência do Hospital de Santarém para colocação de um cardioversor desfibrilhador”. A região “Lezíria do Tejo”, na qual o Hospital de Santarém se insere, abrange um total de 249.254 habitantes, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatísticas, e estima-se que em 2007 tenham morrido na região cerca de 770 pessoas devido a doença cardiovascular, pelo que é urgente que o Serviço de cardiologia do Hospital de Santarém trabalhe ainda mais, conclui Vítor Martins. Estes e outros temas serão discutidos, hoje (dia 30) e amanhã, nas XV Jornadas de Cardiologia de Santarém, promovidas pelo Serviço de Cardiologia do Hospital de Santarém, no Marriott Golf & Beach Resort Hotel, na Praia D’El Rei.

Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

31

PUB

VIII Curso da Sociedade Portuguesa de Biofísica em Santarém O VIII Curso da Sociedade Portuguesa de Biofísica decorre de hoje a domingo, 1 de Novembro, na Casa do Brasil, em Santarém, subordinado ao tema “Systems Biology”. A organização estima em uma centena o número de participantes no curso. Desde 1998, que a SocieMiguel Castanho, presidendade Portuguesa de Biofísica te da Sociedade Portuguesa (da qual é presidente o ciende Biofísica tista Miguel Botas Castanho, natural de Santarém, Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e investigador no Instituto de Medicina Molecular de Lisboa), tem vindo a organizar nesta cidade, uma série de cursos denominados ‘Short Courses of Portuguese Biophysical Society’, com o apoio da Câmara Municipal de Santarém. Estes encontros, de alto nível científico, têm ganho um local de destaque em termos de Formação Pós-Graduada nas áreas da Biofísica e Bioquímica, atraindo várias dezenas de investigadores nacionais e estrangeiros.

CORREIO DO RIBATEJO

CORREIO DO RIBATEJO SEMANÁRIO REGIONAL

www.correiodoribatejo.com

DIRECTORA TÉCNICA

Propriedade da Firma João Arruda, Sucessores, Limitada Fundado em 1891

Dr.ª Teresa Barreto

Há três séculos a servir a Região

Dr.ª Mónica Cardoso – Especialista

Dr.ª Filomena Piçarra – Especialista

Licença de Funcionamento N.º 000017 L/2004

Laboratório Certificado ISO 9001:2000 Sistema de Gestão da Qualidade Contrato com todas as entidades SANTARÉM – R. Teixeira Guedes, 17 - 19 2000-029 SANTARÉM – Telef. 243 323 923 Segunda a sexta-feira, das 8 às 19 horas. Sábados das 8 às 12 horas ALPIARÇA – Praça José Faustino Rodrigues Pinhão, n.º 13 2090-056 ALPIARÇA – Telef. 243 556 238 Segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas.

MEDICINA DENTÁRIA DR. BART LIMBURG Consultas todos os dias úteis, das 8.30 às 13 horas e das 14 às 17.30 horas. Acordos com a C. G. D. Av.ª Bernardo Santareno, 13 1.º Dt.º (Av.ª do Hospital Novo) Telef. 243332757 – SANTARÉM

F. RIBEIRO DE CARVALHO

CIRURGIÃO PLÁSTICO Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética Cirurgia Estética e Reconstrutiva da Mama Cirurgia do Contorno Corporal Cirurgia Estética Facial Surgimed – Praceta Eduardo Rosa Mendes, n.º 6 - r/c – SANTARÉM Marcações pelo telef. 243 30 57 80

Administração:

Mário da Conceição Lopes Luís Manuel Pires Marques Manuel Oliveira Canelas Director:

João P aulo Narciso Paulo (Cart. prof. n.º 2097)

Redacção:

Sofia Meneses

(Cart. prof. n.º 2486) Colaboradores habituais:

Joaquim Veríssimo Serrão, João Gomes Moreira, Ludgero Mendes, Martinho Vicente Rodrigues, José Miguel Correia Noras, Victor Bezerra, José Gonçalves Frazão, Luís Cunha Romão, Carlos Oliveira, António Carreira, Eusébio Jorge, António Semedo, António Valente, Bertino Coelho Martins, Pedro Canavarro, Mário de Sousa Cardoso, Maria Regina Pinto da Rocha, Vanda do Nascimento, Rogério Cordeiro Soares, Humberto Nelson Ferrão, Euardo O. P. Brito, Maria Fernanda Barata, Vicente Batalha, José Varzeano, Teresa Lopes Moreira, Luísa Barbosa, António Canavarro, Humberto Pinho da Silva, Jaime de Lemos Rebelo Pinto, Afonso Serrão Gomes, Hélio Lopes, António Madeira e A. Pena Monteiro. ALMEIRIM: Hermenegildo Marmelo. CARTAXO: Luís do Montejunto. CORUCHE: João F. da Cruz Ferreira. ALCANEDE: Joaquim Silva. FAZENDAS DE ALMEIRIM Manuel Alberto Silva. DESPORTO Coordenador: Manuel Oliveira Canelas

Departamento Comercial: Octávio Mendes TM 919709383 António Rhodes Sérgio TM 916145566 Telefone 243333116 Fax 243333258 E-mail: correiodoribatejo@mail.telepac.pt ASSINATURAS Semestral: 9 Euros Anual: 18 Euros Avulso: 0,60 Euros (c/ IVA incluído)

IMPRESSÃO CORAZE Oliveira de Azeméis Telef. 256 600 580 Fax 256 600 589 E-mail: grafica@coraze.com SEDE Rua Serpa Pinto, 98 a 104 Apartado 323 2001-904 Santarém

Novo horário: de 2.ª a 6.ª-feira, das 9h00 às 19h00 horas Sábados, das 9h00 às 18h00 horas Rua Serpa Pinto, 60 – 2000-046 SANTARÉM – Telef. 243 325 435 – Fax 243 329 537

N.º de Contribuinte: 500906564 N.º do Depósito Legal: 66102/93 N.º de Registo do Título: 102555 ISSN 1647-2608 Tiragem neste número de 5.000 exemplares

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA O CONTROLO DE TIRAGEM E CIRCULAÇÃO


última

CORREIO DO RIBATEJO Edição n.º 6.176 | 30 de Outubro de 2009

Ao balcão do Quinzena

32

Mais dia menos dia, vou tomar a vacina da gripe A!

Como assim, tu não és considerado prioritário?!...

Ai ele é isso?!... Então Pois não! Na primeira fase serão quero ver como é que apenas imunizadas grávidas com vocês vão passar sem doença associada, profissionais de saúde insubstituíveis e trabalhadores mim, aqui Ao Balcão do Quinzena, se eu ficar de áreas essenciais, o que não é o teu doente!!... caso…

Autarcas de Santarém tomam posse Os órgãos autárquicos de Santarém, eleitos no dia 11 de Outubro, tomaram ontem posse (dia 29 de Outubro), no Salão Nobre dos Paços do Concelho, para o quadriénio 2009/2013. A cerimónia pública de tomada de posse foi presidida pelo responsável máximo da Assembleia Municipal, António Pinto Correia, e integrou a tomada de posse do Executivo Municipal, membros da Assembleia Municipal e presidentes das 28 juntas de Freguesia do concelho de Santarém. Para a Câmara Municipal foram empossados sete representantes do PPD/PSD e dois do PS, para a Assembleia Municipal, 17 deputados municipais pelo PPD/ PSD, oito pelo PS, dois pelo PCP-PEV, um pelo CDS e um pelo BE. Para as Juntas de Freguesia, foram empossados 20 representantes pelo PPD/PSD, nas freguesias de Abitureiras, Abrã, Achete, Alcanede, Almoster, Amiais de Baixo, Arneiro das Milhariças, Azóia de Baixo, Casével, Gançaria, Marvila, S. Nicolau, S. Salvador, Tremês, sendo que seis, são eleitos por movimentos independentes apoiados pelo PPD/ PSD, a saber: Moçarria

(MIMO - Movimento Independente da Freguesia da Moçarria), Pombalinho (MICP - Movimento Independente de Cidadãos pelo Pombalinho), Santa Iria da Ribeira de Santarém (IRS Independentes da Ribeira de Santarém), S. Vicente do Paúl (MISVP - Movimento Independente de São Vicente do Paúl), Vale de Figueira (VFI - Vale de Figueira Independente) e Vaqueiros (MIVA - Movimento de Ci-

“Dia Aberto às Empresas” no Cartaxo O núcleo da Nersant do Cartaxo promove, no próximo 2 de Novembro, o “Dia Aberto às Empresas”, iniciativa que decorre no âmbito da ExpoCartaxo 2009 e para a qual a organização convidou os deputados eleitos pelo distrito de Santarém e outras entidades oficiais. Após a recepção na Câmara, pelas 14h30, o programa prevê visitas às empresas Velpo – Fernandes & Teixeira Lda., Vale D’Algares, Manuel C. Fialho Lda. e Serralharia Paixim. Por fim, pelas 19h30, terá lugar a entrega dos Prémios Prestígio 2008, no Auditório da Quinta das Pratas, seguido de jantar no Centro de Promoção Vitivinícola, na Quinta das Pratas.

dadãos Independentes de Vaqueiros). Pelo PS foram empossados sete, pelas freguesias de Alcanhões, Azóia de Cima, Póvoa da Isenta, Póvoa de Santarém, Romeira, Vale de Santarém e Várzea e um pelo PCP-PEV, na freguesia de Pernes. Recorde-se que há quatro anos atrás, para a Assembleia Municipal, o PSD e o PS elegeram cada um 21 elementos, a CDU

11 elementos, o CDS-PP um elemento e o Bloco de Esquerda um elemento; foram eleitos também dois independentes. No Executivo, o PSD elegeu quatro representantes, tal como o PS, e a CDU um elemento. Para as Juntas de Freguesia, após as eleições autárquicas de 2005, foram empossados nove representantes pelo PPD/PSD, 10 pelo PS, sete pela CDU e dois por movimentos independentes.

Oficin@ da Músic@ no Conservatório de Santarém Tendo em vista “o desenvolvimento e a exploração da música ao nível da informática”, o Conservatório de Música de Santarém criou a “Oficin@ da Músic@”, onde pretende abordar, informaticamente, a escrita musical, a edição e a gravação de músicas, entre outros temas. As aulas terão lugar no Conservatório de Música de Santarém, às segundas-feiras, entre as 17 e as 19 horas e estarão a cargo do professor António Santos (Tim).

Ponto final

A diatribe habitual de Saramago, na sua demanda particular com a Igreja, agitou mais uma vez (a propósito do seu mais recente livro), águas normalmente pouco revoltas. O autor teceu considerações pouco abonatórias sobre o Deus da Bíblia considerando-o, ao que parece e, entre outras coisas, “cruel” e “vingativo”! O País, danadinho por um escândalo destes, discute chocante e acaloradamente razões e contra razões, até surgir outro assunto que, mediaticamente, o substitua. Até porque, sobre a Bíblia como sobre futebol, todos temos opinião. E, nem sequer, opiniões opinativas. Mas sim certezas, mais ou menos absolutas. Contudo, a polémica pode resumir-se a duas asserções mais ou menos indubitáveis. Em primeiro lugar, Saramago, ou qualquer outra pessoa, tem todo o direito a ter a opinião que tem. E a exprimi-la, já se vê! Em segundo, a Igreja tem todo o direito de não concordar e até de ficar escandalizada. E a exprimir, naturalmente, tal sentimento. Então, qual é o problema? O problema é que nem sempre exprimimos da forma correcta os nossos inalienáveis direitos à opinião! Nem sempre temos em conta que as pessoas que têm outras opiniões nos merecem respeito mesmo que achemos que estão erradas. Apesar das nossas profissões de fé na liberdade de expressão, nem sempre reconhecemos verdadeiramente, aos outros, o direito a terem opiniões diferentes. Desde que estas sejam antagónicas das nossas e belisquem pressupostos que consideramos intocáveis. E, afinal, para lá de ser um disparate avaliar livros sagrados escritos há milhares de anos, segundo valores éticos e morais próprios do século XXI, o que está subjacente nesta “guerra de alecrim e manjerona”, resulta em grande parte da dicotomia entre o Deus do Antigo e do Novo Testamento ou, se quisermos, entre o Deus hebreu e o Deus cristão. Dicotomia que, não obstante séculos de adequação textual dos dois corpos bíblicos, ainda hoje apresenta determinantes diferenças. O velho Yavé, pode ser encarado, de facto, como “cruel” e “vingativo”! O que é perfeitamente natural numa potestade omnipotente; deus de um conjunto de tribos nómadas, autónomas e belicistas, que só o temor sagrado poderia manter unidas em torno de um aglutinador antepassado clânico! Já o Deus cristão, próprio de uma época muito mais recente, caracterizada por um universalismo emergente, um estoicismo remanescente e sincretismos gnósticos diversos, não partilha, já, desses caracteres. Pelo contrário, irá ser consubstanciado numa lógica, em grande parte, redentora e sacrificial. Aliás, as tentativas de conciliar o, em grande parte, inconciliável, constitui precisamente, há milénio e meio, uma das mais ingentes tarefas exegéticas da teologia cristã. Aurélio Lopes PUB

LISTAS DE CASAMENTO

Retail Park de Santarém – Quintas das Cegonhas – 2000-471 SANTARÉM

Edição N.º 6176, 30de Outubro de 2009  

Ficheiro digital da versão de impressão do jornal Correio do Ribatejo

Edição N.º 6176, 30de Outubro de 2009  

Ficheiro digital da versão de impressão do jornal Correio do Ribatejo