Page 1

SEMANÁRIO

FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922 DIRETOR ANTÓNIO MAGALHÃES SUB DIRETOR EDUARDO COSTA Nº 4561 - 10 JUNHO DE 2014 PREÇO 0,50 € (IVA INCLUÍDO)

91

www.correiodeazemeis.pt Taxa Paga | Devesas - 4400 V. N. Gaia | Autorizado a circular em invólucro de plástico fechado | Autorização n.º 5804/2002 DCP-2

Distinguido pelo Governo com Diploma de Louvor de Mérito Jornalístico e Empresarial da Comunicação Social Regional e Local

> NESTA EDIÇÃO:

> FORMAÇÃO DA OLIVEIRENSE COM ÉPOCA DE LUXO

Juvenis da UDO celebram subida

Página 19

> CONCURSO PÚBLICO JÁ DECORRE PARA UM INVESTIMENTO DE 1.9 MILHÕES A NASCER NA ÁREA DE ACOLHIMENTO EMPRESARIAL UL/LOUREIRO

‘Business Center’ terá as portas abertas em 2015

Página 05

> ALÉM DOS DESAFIOS DO CAMPEONATO DO MUNDO

> ENERGIA E HOSPITAIS CENTRARAM AS ATENÇÕES

> NO MOLINOLÓGICO UL E EM S. ROQUE

> MÃE TAMBÉM É SUSPEITA NESTE CASO DE FURTO

Paulo Gonzo é a grande atração da FanZone que ‘abre’ quinta-feira

Conselho Metropolitano do Porto reuniu-se em Oliveira de Azeméis

Crianças viveram momentos únicos de festa intensa no início do ‘seu’ mês

Homem que violou a avó foi agora julgado por assalto a casa de ex-patrão

Páginas 13 e 15

Página 27

Página 04

Página 10

‘Bolsa de €mprego’ O Correio de Azeméis publica, novamente, ofertas de emprego, em colaboração com IEFP. Consulte na página 31 PUB


02

Terça-feira, 10 de junho de 2014

POESIA

O que a primavera arrastou

BILHETE POSTAL

Paulo Macedo

Desabrocham flores beijadas pelo sol Nos fixos e estendidos rancos... Que servem de palco ao canto do rouxinol Para a natureza ouvir os seus cantos São inúmeras as plantas e flores Que o astro da manhã procura aquecer E a terra por alimentar sem dores O que a primavera nos vai oferecer Páginas coloridas com carinho De flores que começaram por ser botão Perfumes parece que caminham Noventa dias até chegar ao verão O trinado alegre da alvorada A primavera consigo arrastou Flores, por elas não pagamos nada E pelos frutos toda a gente lucrou As flores despedem-se da primavera E caem dos estendidos braços Tantas folhas ficam à espera Para dar os últimos abraços Quando a folha da árvore se desprender A terra não a deixará ao abandono O solo amarelado se vai ver... E a nudez com a chegada do outuno

ABERTURA

EDUARDO OLIVEIRA COSTA

Senhor ministro da Saúde, Por conhecer relativamente bem V/ Ex.ª, permito-me a achar que, se ainda existem muitas coisas erradas no reino do Serviço Nacional de Saúde, é porque não teve tempo de atacar todos os males. O SNS, ao longo da sua existência de quase quatro décadas, tem sido dos sacos mais roubados neste nosso país! Mas há coisas tão simples, que dói não ver alteradas e que ajudavam a combater as fraudes. Por exemplo: Se eu for a um hospital ou a um laboratório de análises, ou outro serviço pago pelo SNS, não vou saber quanto o Estado pagou! O que resulta em duas coisas erradas: O hospital ou laboratório pode debitar um valor de serviços que não prestou, como também pode inventar umas intervenções que nunca fez! (Mais ou menos como faziam no passado recente algumas redes de farmácias, antes de V/ Ex.ª ter criado um controlo informático dos stocks! Medida muito inteligente).

Por outro lado e não menos grave: Eu não sei quanto é que o Estado gastou comigo! Não tenho assim a consciência do montante que beneficiei com o SNS. Não entendo, senhor ministro, por que se mantém esta erradíssima situação. Não fora V/ Ex.ª o ministro e eu diria que são os lobies da Saúde que assim querem. Num país e num Estado muito bem informatizados, felizmente, com uma boa parte das famílias a ter acesso à Internet e a ter email, o que facilitaria o serviço e o seu custo, não se compreende que os cidadãos não recebam a informação do valor que o Estado suporta com os serviços de que beneficiamos! Duas coisas muito importantes se resolviam com uma simples decisão: O cidadão, quando se apercebesse que era debitado ao Estado, em seu nome, algum serviço que não houvesse sido executado, acredito que disso desse conhecimento! E ficava também a saber quanto teria que pagar, sem a contribuição do Orçamento do Estado. E, provavelmente, ficava mais recetivo ao pagamento de impostos...

ÁLVARO OLIVEIRA COSTA SILVA

ESTANTE

O Livro dos Sabores Perdidos Nicky Pellegrino As colinas de Favio, uma pequena vila siciliana, escondem um tesouro inesperado: a Escola de Culinária de Luca Amore. Ao pendurar quatro aventais limpos para o novo curso que se avizinha, Luca antecipa a rotina do costume: preparar belas refeições com iguarias locais, visitar aromáticas vinhas e olivais a perder de vista, proporcionar momentos agradáveis às suas quatro alunas e desejar-lhes uma boa viagem de regresso a casa. Ao dirigir-se ao aeroporto, o jovem não imagina que a sua vida está prestes a mudar… e muito. Acabadas de chegar, Moll, Tricia, Valerie e Poppy são muito especiais. Eis o que Luca ainda não sabe sobre elas: uma esconde um segredo, outra espera voltar a encontrar o amor, outra tenta desesperadamente fugir à sua própria vida e a última já o conseguiu. E quando lhes dá as boas-vindas e coloca gentilmente sobre a mesa uma garrafa de Prosecco e cinco copos, Luca inicia um curso de culinária muito diferente dos anteriores. Mas essa é mais uma coisa que ele não pode saber… ainda.

s, o Dr. de 1972, perante o notário Dr. Ernesto Fernande Uma fotografia histórica. Em 05 de fevereiro Cipriano de de sição do palacete do comendador, proprieda Veiga de Macedo assinava a escritura de aqui Martins e Olívia Oliveira Martins.


ABERTURA

EDITORIAL

SEMÁFORO

SONHOU O PRIMEIRO INFANTÁRIO DA VILA

No centenário do Dr. Veiga de Macedo A Junta de Santa Maria de Lamas, de parceria com a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e a Liga dos Amigos da Feira, quis assinalar a passagem do centenário do nascimento do dr. Henrique Veiga de Macedo, filho muito querido daquela freguesia. De entre as várias cerimónias, a que se associaram amigos e admiradores do homenageado e representantes de todas as correntes de opinião, de salientar, talvez, a reposição do busto que a Liga dos Amigos da Feira havia oferecido à cidade e erguido na avenida de acesso ao castelo. Monumento arrolado na sanha dos assaltantes de metais, que, como se sabe, continuam na sua actividade, obviamente com a colaboração pronta dos receptadores. Entenderam os feirenses não poder prolongar-se o ultraje à memória do inesquecível amigo e servidor. É conhecida a carreira desta figura do Estado Novo, destacando-se a sua acção nos então Ministérios da Educação Nacional e das Corporações. Um empenho que se estendeu à nossa vila de então. Após as funções no Governo, o dr. Veiga de Macedo presidiu ao Instituto das Obras Sociais e iniciou um movimento de apoio à infância e defesa da ideia de que devia constituir obrigação do Estado o aproveitamento de edifícios de reconhecido valor arquitectónico, colocando-os ao serviço das comunidades. O dr. Leopoldo Soares dos Reis e Ângelo Azevedo haviam assumido, em Março de 1971, a presidência da Câmara Municipal. O pároco Joaquim Ferreira Salgueiro dispunha de relações privilegiadas com o dr. Veiga de Macedo, ambos naturais de Santa Maria de Lamas. Assegurada a disponibilidade dos proprietários do palacete do comendador - os saudosos D. Olívia Oliveira Martins e Cipriano Martins aquele sacerdote empenhou-se esforçadamente nas negociações, que tiveram desfecho com a escritura pública celebrada no cartório notarial de Oliveira de Azeméis a 5 de Fevereiro de 1972. Decorriam, avançadas, as obras de reconversão do palacete, quando as novas autoridades, instituídas na sequência do Movimento de 25 de Abril de 1974, decidiram interrompê-las. Uma decisão talvez precipitada, porque ausente qualquer estudo devidamente ajustado às circunstâncias. Sucederam-se as comissões e os plenários, muito mais abundantes e promissoras as palavras que as obras. Não fora a intervenção da Mesa da Santa Casa da Misericórdia, que, em 1978, assumiu as responsabilidades da gestão do infantário, e a degradação do palacete por certo prolongar-se-ia por mais uns anos, período em que as nossas crianças continuariam sem qualquer apoio. Parece, contudo, que a negra sina do palacete estava traçada. Falhadas as negociações entre a Segurança Social e a Misericórdia, esta avançaria para a construção de instalações próprias na Abelheira… e o secular palacete entrou na dolorosa, acelerada e cruel fase de abandono. Até quando?

www.correiodeazemeis.pt geral@correiodeazemeis.pt

Fundador: BENTO LANDUREZA (1922) SEDE: Edifício Rainha, 8º piso Telefs. 256049890 • Fax: 256046263 3720 OLIVEIRA DE AZEMÉIS Horário de 2ª a 6ª • 9.00/18.30H Assinatura anual : (C/IVA 6%) (Entre Douro e Vouga) 20,00 (Resto do País) 22,50 (C/IVA 6%) (Europa) 65,00 (C/IVA 6%) (Resto do Mundo) 97,00 (C/IVA 6%)

Terça-feira, 10 de junho de 2014

ANTÓNIO MAGALHÃES

03

A ‘RESSACA’ DA SEMANA

Após mais de um ano de dor e sofrimento, e de ter sido diagnosticado um linfoma (doença neoplásica do sistema Santo António linfático), eis que os familiares veem partir o seu ente queCelebra-se a 13 de Junho o rido. Depois da luta persistente, resta um sentimento de santo português que é doutor consolação de que tudo fizeram para tentar ‘salvar’ a vida da Igreja de Roma, iniciandodaquela que, com 78 anos, tinha um enorme desejo de viver. Todavia, simultaneamente, fica-lhes o ‘sabor amarse, assim, o ciclo dos três santos go’ de uma dúvida, que carregarão para o resto de suas populares. Segue-se São João a 24, o São existências: Será que fizeram, efetivamente, o suficiente? Pedro vem a 29. Embora não haja unaSerá que não podiam ter feito mais? Para este conflito, que nimidade de opiniões no que se refere à permanecerá ‘ad aeternum’, muito contribuiu o atual estadata de nascimento, sabe-se que faleceu do do Serviço Nacional de Saúde, os hospitais por onde na cidade italiana de Pádua no dia 13 de passou, a negligência e a frieza de alguns profissionais da Junho de 1231, completando-se agora 783 anos. Santo António foi, entre todos os san- área, enfim… o estado deplorável a que chegou a nossa sociedade, na qual os mais velhos são tratados como nútos, um dos de mais rápida canonização. Passado um escasso mês sobre a sua morte, meros e estatísticas. Se a doença diagnosticada e o seu estadio apresentarem dúvidas quanto à recetividade do o Papa Gregório IX ordenava a abertura tratamento e não for um ‘caso de sucesso’ à vista, pouco do necessário processo, o qual terminou ou nada adianta ‘investir’ nessa pessoa, que deu de si ao em Fevereiro seguinte. O Sacro Colégio reuniu em 30 de Maio e logo deliberou pela país, anos a fio. À laia de silogismo, como não tem retrocesso, é de morrer… logo nada de grandes esforços para canonização. lhe proporcionar um ‘fim’ com alguma qualidade. Mas há mais. A carta para a ‘verificação de incapacidade Dia de Portugal permanente’, aquilo que denominamos de ‘apoio à terceira 10 de Junho é considerado Dia pessoa’, veio dois dias depois do seu falecimento. Não regateamos se o tempo de espera foi muito ou pouco. Aliás, de Portugal desde longa data. tendo em conta que vivemos ‘neste’ Portugal, quase dois Após um período de perturbameses não são assim tanto; porém, a rejeição da vinda de ção, em que até a egrégia figura de Camões foi impiedosamente contestada, uma equipa à residência para o ‘exame médico-pericial’ deixa muito a desejar. Afinal, já sem qualquer capacidade de não escapando aos insultos da ignorância, locomoção, acamada e totalmente dependente de terceiros, a calma e o bom senso voltaram, celee após ter sido pedido, pelo médico assistente, que tal ‘períbrando-se hoje simultaneamente o Dia de Camões, o Dia de Portugal, ainda o Dia das cia’ fosse realizada em casa, mesmo assim ‘o despacho superior do assessor técnico da coordenação’ era perentório: Comunidades. Tempo não só para evocar não tinha sido ‘devidamente comprovada’ a necessidade da momentos da história da nossa Pátria, deslocação da equipa médica – ou algo que o valha – a casa como para perspectivar o futuro de Portuda senhora. Ela sim, teria de ir ao seu encontro, quiçá de gal face às conhecidas e novas realidades, maca de bombeiros, esses sim, inexcedíveis na sua pronta onde o ingresso na Comunidade Europeia e os vários alargamentos levantaram novos ajuda, que inúmeras vezes as circunstâncias o exigiram. Já nos últimos dias e horas de sofrimento, que teve a problemas, por vezes demasiado esqueciagonia por companhia, numa cama do Hospital S. Midos, porque não devidamente estudados e guel, foi finalmente tratada com a dignidade que qualexplicados. quer ser humano merece. Sem esperança, nem ilusões e não obstante não ser seu desejo morrer no leito de um hospital, esta senhora aí teve os cuidados necessários A obra incompleta… para minorar o sofrimento físico em que se encontrava, O prolongamento do IC 2 está e a atenção e o ‘conforto’ que diminuíam o sufoco dos suspenso. E, pelo andar da seus familiares que, impotentes, agradeciam a Deus o carruagem, não será para os facto de ainda existir o ‘velhinho’ Hospital de Oliveira de Azeméis… o ‘cantinho da nossa proximidade’. próximos tempos. Quantos de Com a autorização da direção deste jornal, é em nome nós já não o veremos… Viajar pela velhinha estrada do Pinheiro da Bemposta para pessoal, da minha irmã e de toda a família que agradeço, aqui e agora, o tratamento que recebeu nessa unidade hosdiante constitui uma autêntica odisseia. pitalar – tão ‘pequenina’ comparativamente às outras por Prometido de há muito, dizia-se que desta onde passou com péssimas recordações e grandes traumas vez seria a sério. Assim não vai acontecer. - e aos Bombeiros oliveirenses, sempre rápidos e prontos Embora se aceite a necessidade de conter para nos ajudar a lutar por ela, entre outros grandes amidespesas, já é bem mais difícil compreengos e profissionais que não nos desampararam e tentaram, der os critérios de prioridades seguidos. também eles, lutar ‘contra o sistema’… em vão na maior E como custa ver milhões desperdiçados parte das vezes. Essa utente do Serviço Nacional de Saúde num gigantesco viaduto, à espera, resighá 78 anos era a minha mãe, que ‘partiu’ recentemente. nado, de que venham melhores tempos, O nosso reconhecimento profundo a todos quantos quando os grandes patrões europeus dos nos confortaram na dor dos últimos tempos e o nosso redinheiros autorizarem a construção de púdio pelo estado a que chegou a nossa sociedade. mais estradas…

Diretor: António Magalhães • Subdiretor: Eduardo Costa (Cart. Prof. nº 1738) • Chefe de Redação: Ângela Amorim (Cart. Prof. nº 2855) • Redatores: • Gisélia Nunes (Cart. Prof. nº 5385) • Diana Cohen (Cart. Prof. nº 9479) •CORRESPONDENTES: Carregosa: António Amorim: Cesar: Carlos Costa Gomes; Macieira de Sarnes: Manuel Lopes; Macinhata da Seixa: António Magalhães; Nogueira do Cravo: Alírio Costa; Ossela: A. Jesus Gomes; S. Martinho da Gândara: Arlindo Gomes e Sérgio Tavares; S. Roque: Eduardo Costa; Ul: Olímpio Costa. Fotógrafo: Alfredo Pinho • COLABORADORES: • Adelino Ramos • António Vidal • António Santos • Batalha Gouveia • Beatriz Costa • Frederico Bastos • Hugo Tavares • João Araújo • Joaquim Silva • Manuel Costa • Manuela Inês • Manuel Alves Paiva • Maria Emília Costa • Mário Rui • Manuel Laia • Marisa Gonçalves • Paulo Rui • Rodrigo da Cunha (Pe) • Rui Duarte • Samuel Oliveira • Sérgio Costa • Tavares Ribeiro. (Os artigos assinados são da inteira responsabilidade dos seus autores não vinculando necessariamente a opinião da direção) Os textos do Correio de Azeméis já obedecem às regras do acordo ortográfico, salvo os da responsabilidade de autores ainda não aderentes.

ANGELA AMORIM

Propriedade: Globinóplia, Unipessoal, Lda NIF: 509 071 341 Ed. Rainha, 8º Piso • Oliveira de Azeméis Telef.: 256 049 890 • Fax 256 046 263 Impressão: CORAZE Oliveira de Azeméis Telf.: 256 040 526 / 910 253 116 / 914 602 969 e-mail: geral@coraze.com Depósito Legal nº 27755/89 Nº ICS 104639 Tiragem média: 6.500 exemplares


04 > BIBLIOTECA MUNICIPAL FERREIRA DE CASTRO APRESENTA MAIS UMA ESCRITORA OLIVEIRENSE

‘Na sombra do teu tempo voei’ de Verónica de Sousa Sob a temática ‘Um escritor apresenta-se...’ na qual a Biblioteca Municipal Ferreira de Castro (BMFC), em Oliveira de Azeméis, pretende dar a conhecer escritores, as suas obras e a evolução das suas escritas, a jovem oliveirense Verónica de Sousa apresenta o livro da sua autoria ‘Na sombra do teu tempo voei’, uma edição da Chiado Editora. Natural de Oliveira de Azeméis, Verónica Raquel Barbosa de Sousa manifestou desde cedo interesse e talento pelas mais diversas áreas da arte, em especial pelo desenho e pela escrita, razão pela qual é aluna da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. O gosto apurado pela leitura e a apreciação da literatura como uma das mais belas e fascinantes artes levaram-na a ir construindo um caminho temperado por e pelas palavras encerradas nos seus cadernos pessoais. Aqui culminam muitas dessas palavras até agora guardadas e a que foram dadas voz pelas mãos desta autora de 22 anos, nascida em julho de 1991. Tendo lugar na sala polivalente da BMFC, a apresentação da obra de Verónica de Sousa está marcada para as 16h30 do próximo sábado, 14 de junho.

Terça-feira, 10 de junho de 2014

CONCELHO

> DE 12 DE JUNHO A 20 DE JULHO, PRAÇA DA CIDADE RECEBE DESPORTO, CULTURA, MÚSICA E JUVENTUDE

Paulo Gonzo atua na FanZone no próximo dia 28 Em termos de programação musical, Paulo Gonzo é o cabeça de cartaz da FanZone 2014, uma iniciativa camarária que, durante mais de um mês, vai transformar a Praça da Cidade no ‘palco de todas as emoções’. Este ícone da música portuguesa regressa a Oliveira de Azeméis, no próximo dia 28 de junho, para um concerto ao vivo e gratuito. GISÉLIA NUNES

De 12 de junho a 20 de julho, por iniciativa da Câmara Municipal e coincidindo com o período em que decorre, no Brasil, o Campeonato do Mundo de Futebol, a Praça da Cidade, em Oliveira de Azeméis, vai transformar-se no ‘palco de todas as emoções’. Aqui, no âmbito da FanZone 2014, vão estar reunidos o desporto, a cultura, a música e a juventude, esperando a organização que os oliveirenses e gentes de outras paragens façam deste o seu espaço de eleição para assistirem aos jogos do Mundial com destaque para Alemanha vs Portugal e Portugal vs Gana, às 17h00, respetivamente, nos dias 16 e 26 de junho - e também a bons concertos, com nomes sonantes da música portuguesa. Em termos de programação musical, Paulo Gonzo é o cabeça de cartaz da FanZone 2014. Este ícone do panorama artístico nacional regressa a Oliveira de Azeméis, no próximo dia 28 de junho, pelas 22h00, para um espetáculo ao vivo e gratuito. Mas o programa delineado pela autarquia não se queda por aqui…

Paulo Gonzo é o cabeça de cartaz da FanZone 2014; o concerto deste ícone da música portuguesa tem lugar na Praça da Cidade, no dia 28 de junho, pelas 22h00

Mais de um mês de festa na Praça da Cidade A FanZone 2014 abre, oficialmente, esta quinta-feira, às 20h30, hora para a qual também está prevista a iniciativa ‘Caminhada Time – Mega Aula de Zumba’ – Projeto Time. Seguem-se, no dia 13, a partir das 21h30, as atuações das bandas ‘Omega’, ‘D-Trouble’ e ‘Tarantinos’. Já no sábado (14), às 14h30, há um torneio de matraquilhos humanos e, à noite, pelas 21h30, atuam ‘ECKZ&MUTX – Special Guest Dj DizzY’ e, depois, ‘Mundo Secreto’. Domingo (15) é dia de aula tai-chi, das 10h30 às 12h00, pela Villa Cesari – Associação de Cultura e Desporto de Cesar, enquanto na segunda-feira seguinte (16), pelas 17h00, há que apoiar a Seleção Nacional no jogo contra a Alemanha. Na sexta-feira, dia 20, está marcado para as 20h30 o início da ‘Caminhada FanZone (ACREV -Parque Temático Mo-

linológico de Ul), ‘entrando em cena’, depois, às 21h30, na Praça da Cidade, ‘Cardoso & The Five’, ‘Medusa’ e ‘Catacombe’. Sábado (21), a partir das 15h00, há um torneio de street basket e à noite, a partir, das 21h30, sobem ao palco ‘Pedra & Cal’ e ‘Luckie Duckies’. O domingo (22) tem início às 10h00, com uma aula a cargo do Rainha Muscle & Fitness Club que se estende até às 12h00. Para a tarde estão reservados insufláveis e pedal go-karts (15h00) e Marionetas da Feira – O circo das marionetas (18h00), enquanto o serão vai ser animado com atividades levadas a cabo pela Desafio d’ Arte – Associação Cenográfica de Pinheiro da Bemposta (21h00). Quinta-feira, dia 26, pelas 17h00, é transmitido o jogo Portugal vs Gana. Para sexta-feira (27), às 20h30, está agendada uma caminhada (FanZone – parque de La Salette) e uma hora depois começam a decorrer na Praça da Cidade

várias ações pela mão da Villa Cesari. Para sábado (28) – Dia Radical -, para além do concerto de Paulo Gonzo às 22h00, estão programadas, a partir das 14h00, atividades radicais (paredes escalada, rapel, slide, prancha surf mecânico, bungee-run, baliza de precisão, etc.). No domingo (29), a manhã desportiva, entre as 10h00 e as 12h00, vai ser dinamizada pelo ginásio Ginosport, seguindo-se à tarde, pelas 14h30, um torneio de xadrez jovem ‘FanZone Azeméis 2014’, na Loja Ponto JA. Sexta-feira, 04 de julho, às 21h00, começa a 1.ª Cãominhada Noturna FanZone e, a partir das 21h30, a animação fica sob responsabilidade d’ A NOZ – Associação Nogueirense de Cultura e Desporto. Sábado (05), às 14h00, tem lugar na Loja Ponto JA o torneio de computador Critical Mission Sweat e à noite, pelas 21h30, há marchas populares. Já no domingo (06), das 10h00 às 12h00, há um treino funcional pelo Ginásio Companhia do Corpo. Após cerca de uma semana, na sexta-feira (11), pelas 21h00, há orientação noturna e posto isso, às 21h30, o palco é tomado pela União Recreativa ‘Os Amigos da Terra’ – URATE (Carregosa). No sábado (12) à tarde, a partir das 14h00, vão decorrer atividades escotistas e a noite vai ser bastante ritmada, com Dj’s. Domingo (13), pelas 09h30, há prova de atletismo ‘Corrida da Juventude Azeméis 2014’. Passados dias, a 18 de julho, a partir das 21h30, as atenções viram-se para ‘Sky Turn Grey’, ‘Sculptures’ e ‘Paradigma’. Já nos últimos sábado e domingo da FanZone 2014 há, respetivamente, ‘Danças do Mundo’ (21h30) e aula de zumba (das 10h00 às 12h00).

> NO ÂMBITO DA ATIVIDADE ‘CONTOS COM OBRA’

‘O caldo de pedra’ na Biblioteca Municipal este sábado A Biblioteca Municipal Ferreira de Castro (BMFC) promove este sábado, dia 14 de junho, pelas 15h30, a atividade ‘Contos com obra’, destinada às famílias do município. ‘O caldo de pedra’, da autoria de Ma-

ria Teresa dos Santos Silva, é o conto tradicional português escolhido para a sessão de junho. Após a leitura deste conto que narra a história de um frade finório que caminha-

va de aldeia em aldeia e de casa em casa no seu peditório para conseguir comida para a ceia, mas como ninguém lhe dava nada ele teve uma ideia, segue-se uma oficina que consiste na pintura da pedra

do caldo. Este programa da BMFC permite às crianças e às suas famílias trabalharem o conto em grupo e de forma ativa. Recorde-se que, para esta iniciativa, são, frequentemen-

te, utilizados livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura e materiais reutilizáveis e amigos do ambiente. Não é necessário efetuar inscrição, sendo a entrada livre e gratuita.


CONCELHO

05

Terça-feira, 10 de junho de 2014

> EDIFÍCIO DE APOIO À ÁREA DE ACOLHIMENTO EMPRESARIAL TERÁ DE ESTAR PRONTO ATÉ FINAL DE 2015

Está aberto o concurso para o ‘Business Center’ Até ao final do próximo ano estará construído o ‘Business Center’ da Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro, uma infraestrutura dotada de espaços e serviços, tendo em vista dar apoio às indústrias instaladas na nova zona industrial do concelho de Oliveira de Azeméis. O ‘Business Center’ inclui a construção, numa área de oito mil metros quadrados, de um edifício de dois pisos, oferecendo salas de reuniões, espaços para serviços comuns da Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro (AAEUL), nomeadamente correios, reprografia, café-bar, etc., bem como escritórios, sa las de apoio e um auditório. A infraestrutura comportará, ainda, salas para serviços e espaços de pós-incubação de empresas e um parque de estacionamento automóvel. O investimento, que já está a concurso público, tem como preço-base um milhão e 890 mil euros, acrescido de IVA, e 270 dias para ser executado. “Com a decisão de lançar a obra a concurso [aprovada

Integrado na Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro, o ‘Business Center’ será uma realidade até final do próximo ano

em sede de executivo municipal no mês passado], demos mais um passo importante para fazermos da Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro, uma área industrial de excelência, oferecendo aos empresários boas condições para que sejam ainda mais competitivos”, afirmou o presidente da

autarquia, Hermínio Loureiro, em comunicado remetido ao Correio de Azeméis pela autarquia, recordando ainda que Oliveira de Azeméis exporta, anualmente, mais de 700 milhões de euros, o que lhe dá direito a estar no “top 20” dos municípios portugueses que mais faturam nas transações comerciais com o

estrangeiro. Na reunião de Câmara pública do dia 22 de maio, também foi dada ‘luz verde’ ao caderno de encargos, projeto de execução, plano de prevenção e gestão de resíduos de construção e demolição, e plano de segurança e saúde. Notese que a obra será adjudicada à empresa que apresentar o

PUB

> WORKSHOP NA BMFC NO PRÓXIMO DIA 19

‘Feridas e escaras, nutricionismo e estimulação cognitiva’ No próximo dia 19, entre as 15h00 e as 17h30, a Biblioteca Municipal Ferreira de Castro acolhe o workshop ‘Feridas e escaras, nutricionismo e estimulação cognitiva’.

PSI-JT Teresa Cardoso e Jaime Bastos, com consultórios na Maia e em Santa Maria da Feira, vão ser explorados os seguintes conteúdos programáticos: Feridas e escaras (ferida grave e profunda que atinge o músculo) nos idosos; úlceras de pressão; como tratar e curar; nutricionismo no idoso (quais os alimentos que devem ingerir os idosos No âmbito desta ação de for- diabéticos e com colesterol); esmação a cargo dos psicólogos timulação cognitiva em idosos

preço mais baixo. Segundo o autarca, “o Business Center permitirá que as indústrias tenham rápido acesso a uma série de serviços de apoio, proporcionando meios para as mesmas se qualificarem e desenvolverem”. A Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro é um investimento de 7,5 milhões de euros, financiado a 85% (6,3 milhões de euros) pelo FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. Trata-se de uma plataforma de serviços inter-relacionados e de elevada intensidade tecnológica, integrando serviços direcionados para a inovação, facilitada pela proximidade às entidades do sistema científico e tecnológico, entre elas a Universidade de Aveiro. De acordo com Hermínio Loureiro, “a criação da Área de Acolhimento Empresarial de Ul-Loureiro enquadra-se na estratégia do desenvolvimento económico do município, que passa pela aposta na formação e na criação de espaços modernos e atrativos para os empresários”. Ocupando uma área aproximada de 40 hectares, a AAE está, estrategicamente, situada perto dos eixos rodoviários Norte-Sul e Este-Oeste (A25, AE1, A29, linha ferroviária do Norte) de fácil acesso a todo o país e ao estrangeiro, permitindo a ligação à Europa, aos portos marítimos de Aveiro e Leixões, e ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

com forma preventiva e de reabilitação. A participação neste workshop tem um custo de 5 euros para o cidadão comum e de 2,5 euros para formandos da formação de geriatria. Mais informações podem ser obtidas através dos seguintes contatos: 911 026 668 (Teresa Cardoso), 913 188 555 (Jaime Bastos) ou cardosoter@gmail. com /bastosjaime@live.com.pt.


06

Terça-feira, 10 de junho de 2014

CONCELHO

> VOLUNTARIADO: UMA SOLUÇÃO PARA OCUPAR AS FÉRIAS

Jovens oliveirenses são voluntários na Aanifeira Com o fim de mais um ano letivo aí à porta, nada como dar a conhecer a melhor forma de passar os tempos livres. Os jovens Filipa e João são alguns dos exemplos de como pode ser benéfico a doação a uma causa. Nas férias, estes dois oliveirenses dedicamse ao voluntariado, ajudando os animais da Aanifeira.

doentes, tendo um consultório para isso. Mas também lhes dá um lar, comida e muito amor. De dia para dia, a mesma tem vindo a crescer, graças a donativos, sócios, voluntários e todo o pessoal que se empenha e pensa 24 horas por dia nos animais que querem proteger. Daí necessitar cada vez mais de voluntários para ajudarem nas necessidades diárias das centenas de bichos que abriga. De notar que as instalações têm à disposição uma cozinha, que permite a quem ali trabalha a título gracioso levar o almoço e ter todas as condições para desfrutar da sua refeição. “De uma forma ou de outra, Quem sabe se o exemplo da Filipa e do João não é seguido por outros jovens oliveirenses? cada um de nós pode fazer a diferença adotando, com CRISTINA RESENDE o João, com, respetivamenNesta instituição ajudam a cessária, iniciando as suas ati- ajudas monetárias ou com te, 16 e 17 anos de idade, fre- alimentar os animais, a man- vidades por volta das 09h30 e vontade de trabalhar. DediEnquanto alguns jovens se quentam a Aanifeira, durante ter o seu habitat limpo e as- terminando às 18h00. que o seu tempo a dar amor dedicam ao ‘cultivo da pregui- as férias, dois ou três dias por seado. Além disso, brincam A Aanifeira é uma associa- aos animais, porque são os ça’ – como quem os conhece semana e, por vezes, também com eles, fazem caminhadas ção de Santa Maria da Feira que melhores amigos do homem”, nos confidenciou -, a Filipa e ao sábado. e ajudam na manutenção ne- acolhe e trata de cães e gatos apela a Aanifeira.

> FILME DE ALUNA DE MULTIMÉDIA DA ‘SOARES BASTO’ ABRIU GALA DA CPCJ

‘História do laço azul’ pelo SB Design Solid@rio Para a gala ‘Prevenir pela Arte’, realizada a 30 de abril último, Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Oliveira de Azeméis convidou o professor Fernando Ferreira, da Equipa SB Design Solid@rio, do Agrupamento de Escolas Soares Basto, para criar um filme sobre a ‘história do laço azul’. Assim, pelas mãos da aluna do Curso Profissional Técnico de Multimédia, Isabella Vampré, surgiu o filme ‘Laço azul’, o qual abriu o espetáculo que decorreu de forma muito animada, com o auditório da Junta de Freguesia de S. Roque completamente esgotado, aliás, como o Correio de Azeméis já havia noticiado oportunamente. A propósito, Fernando Ferreira referiu que “foi com imensa alegria que assisti a esta gala, um marco importante nas comemorações da Prevenção dos

Maus-Tratos na Infância, e foi também com imenso prazer que assisti ao filme criado pela nossa equipa”. Uma “equipa que envolve alunos de Multimédia e

professores, do Grupo de Informática do AE Soares Basto, estando ao dispor de instituições ligadas a causas solidárias (…). Contate-nos através dos e-mails

> DA AUTORIA DE UMA AVÓ CUJOS NETOS FORAM VÍTIMAS DE MAUS TRATOS

‘História do laço azul’ remonta a 1989

fernandoferreira@soaresbasto.pt ou sbdesign@soaresbasto.pt … Daremos, com certeza, uma resposta ao seu desafio!”, acrescentou o docente.

A Campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, na Virgínia, Estados Unidos da América (EUA), quando uma avó, Bonnie W.Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro “para fazer com que as pessoas se questionassem”. A história que Bonnie Finney contou aos elementos da comunidade que se revelaram “curiosos” foi trágica e sobre os maus-tratos à sua neta, os quais já tinham morto o seu neto de forma brutal. E porquê azul? Porque apesar de o azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos. A história de Bonnie Finney demonstra-nos o efeito que a preocupação de um único cidadão pode ter no despertar das consciências do público, em geral, relativamente aos maus-tratos contra as crianças, na sua prevenção e na promoção e proteção dos seus direitos.


concelho

07

Terça-feira, 10 de junho de 2014

>Dia Aberto/Dia do Patrono na Escola Básica e Secundária Ferreira de Castro

Agrupamento de Escolas festejou nascimento do escritor Mantendo a tradição, o Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro voltou a assinalar o Dia Aberto/ Dia do Patrono, este ano a 26 e não a 24 de maio por, precisamente, o dia do nascimento do escritor que lhe dá o nome calhar a um sábado. Durante esta segunda-feira do mês passado, foram inúmeras as atividades levadas a cabo na escola sede. A 24 de maio de 1898 nasceu, na freguesia de Ossela, em Oliveira de Azeméis, José Maria Ferreira de Castro. Anualmente, o Agrupamento de Escolas (AE) Ferreira de Castro celebra esta data com o evento Dia Aberto/Dia do Patrono, no qual as portas da escola sede – Escola Básica e Secundária Ferreira de Castro (EBSFC) - se abrem a todos os elementos da comunidade

Daniela Silva, Jéssica Santos, Nádia Paiva

exposição multimédia – 40 anos do 25 de abril, demonstração suporte básico de vida, feira solidária do livro usado, entre outras atividades, que envolveram, ativamente, todos os alunos e professores do AE. Além disso, tal como é hábito, as crianças do pré-escolar e do 1.º ciclo foram recebidas na EBSFC, onde puderam usufruir de iniciativas variadas, especialmente, pensadas para a sua faixa etária.

educativa. Este é um dia cuidadosamen­ te preparado de modo a pro­ por­cionar não só momentos de cultura e entretenimento, essenciais para a felicidade dos alunos na escola, mas também para divulgar um pouco do que se faz nas diferentes áreas disciplinares. Este ano, as atividades ti­ ve­ram lugar a 26 de maio. O programa iniciou-se com uma

sessão de abertura para a qual foi convidado Pedro Calheiros, que, numa interessante apresentação, evocou a obra literária de Ferreira de Castro, destacando a importância do ensino deste autor nas escolas do concelho e alertando para a necessidade de uma aposta forte na sua divulgação, nomeadamente através da edição municipal de algumas das suas obras. Seguiram-se workshops (li­

terário, digital), mostras de trabalhos dos alunos de artes e design, a fase final das ortografíadas castrianas, concurso de t-shirts ‘Na escola com Ferreira de Castro’, ciência a brincar, laboratório aberto de matemática e de ciências experimentais, masterclass de UMBA para alunos e encarregados de educação, mini masterclass, precisão olímpica, talent show, mini Lan party,

Cerca de 50 instituições de ensino superior na Feira das Profissões Um outro fator de atração e de interesse deste Dia Aberto/ Dia do Patrono foi a Feira das Profissões, que reuniu cerca de 50 instituições de ensino superior, permitindo aos alunos do ensino secundário conhecer antecipadamente uma vasta gama de ofertas para prosseguimento de estudos. Nota ainda para a visita da equipa do Centro de Sangue e Transplantação de Coimbra – Instituto Português do Sangue, que, na ocasião, recolheu 56 dádivas de professores, funcionários e alguns encarregados de educação.

>Trabalhos dos alunos estiveram expostos de 03 a 07 de junho na BMFC

Mostra de Bibliotecas Escolares versou os ‘8 Séculos da Língua Portuguesa’ A Biblioteca Municipal Ferreira de Castro voltou a associar-se aos cinco agrupamentos de escolas do município e ao Centro de Centro de Formação de Associação de Escolas de Arouca, Vale de Cambra e Oliveira de Azeméis (CFAE-AVCOA) para apresentar a toda a comunidade a Mostra Concelhia das Bibliotecas Escolares, este ano, subordinada aos ‘8 Séculos da Língua Portuguesa – Os autores locais’. Patente ao público de 03 a 07 de junho, na Biblioteca Municipal Ferreira de Castro (BMFC), a Mostra Concelhia das Bibliotecas Escolares 2014 estendeu-se a vários espaços daquele equipamento público de Oliveira de Azeméis (átrio, sala polivalente e secção infanto-juvenil), reunindo os

Daniela Silva e Nádia Paiva

trabalhos realizados pelos alunos dos diferentes níveis de ensino ao longo do ano letivo 2013/2014, nomeadamente na Semana da Leitura. E por falar na Semana da

Leitura, o tema central da edição deste ano, instituído pela Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) em consonância com a Associação das Comemorações dos 800 anos da Língua

Portuguesa e o Ministério da Educação, foi ‘8 Séculos da Língua Portuguesa’, pretendendo-se, desta forma, valorizar e dar visibilidade à Língua Portuguesa enquanto língua oficial de oito países inseridos em múltiplas matrizes geopolíticas e culturais. Como complemento a esta temática tão abrangente, os parceiros que integram a RBE do município de Oliveira de Azeméis apresentaram como sub­tema ‘Os autores locais’, procurando, assim, divulgar autores que fazem parte do seu património imaterial. Das iniciativas, comuns a todas as partes envolvidas, que foram promovidas destacam-se as seguintes: Leituras à mesa (toalhetes com autores locais); ler está na moda (molduras com pequenos excertos

de obras de escritores locais para serem colocadas nos estabelecimentos comerciais das freguesias respetivas); escritores (nossos) por todo o lado (frases e/ou marcadores com frases extraídas de obras de autores de Língua Portuguesa para serem distribuídos nas escolas); caminhada da leitura (iniciativa do CFAEAVCOA que pretende percorrer os caminhos de Ferreira de Castro/Ossela); minuto da leitura (realizado no dia 17 de março no 1.º tempo letivo em cada uma das escolas dos agrupamentos); convidado da leitura; maratona da leitura; boletim bibliográfico com autores do Fundo Local; e representação da peça ‘A Missão’ pelo CITEC – Centro de Iniciação Teatral Esther Carvalho.


08 > ROTÁRIOS OLIVEIRENSES PRESTAM HOMENAGEM A QUEM TAMBÉM SERVE O OUTRO

Rotary oferece 30 cadeiras de rodas a IPSS do concelho No âmbito da sua missão de serviço à comunidade, o Rotary Club de Oliveira de Azeméis (RCOA) vai, no próximo dia 13 de junho, pelas 15h30, no CineTeatro Caracas, oferecer 30 cadeiras de rodas a outras tantas instituições particulares de solidariedade social (IPSS) do concelho. Esta ação é resultado de uma candidatura a Projetos de Subsídios Distritais junto da Rotary Foundation, a Fundação Rotária de Rotary International, que, “pelo seu mérito”, foi aprovada. O financiamento, no valor aproximado de 4.000 euros, é assegurado a 50% pela Rotary Foundation, 25% pelo RCOA e outro tanto pela Casa da Amizade de Oliveira de Azeméis. Esta oferta é um prémio simbólico e uma homenagem singela às IPSS concelhias, que, no período difícil que vivemos, ‘fazem das tripas coração’ para que ninguém fique para trás. Note-se que a entrega destas ajudas técnicas vai ser conjunta, no âmbito de uma sessão que também vai proporcionar aos utentes das IPSS (crianças e idosos), que se espera que encham a sala, alguns momentos de alegria e boa disposição através de um pequeno sarau musical. A entrada é livre. > EM COIMBRA

Exposição de pintura ‘Interioridade’ de Regina Affonso A Casa da Mutualidade – Galeria de Arte e Centro de Mutualismo, em Coimbra, acolhe ‘Interioridade’ exposição de pintura de Regina Affonso, artista plástica brasileira, bem conhecida dos oliveirenses, cuja inauguração foi nesta última sexta-feira, 06 de junho, pelas 18h00. Os interessados em visitar esta mostra poderão fazê-lo até ao dia 25 deste mês, no n.º 05 da Rua Dr. Manuel Rodrigues, na ‘cidade dos estudantes’.

Terça-feira, 10 de junho de 2014

CONCELHO

> ISVOUGA RECEBEU PRIMEIRA REUNIÃO CONCELHIA DAS JORNADAS TÉCNICAS PROMOVIDAS

Diagnóstico define caminhos para o futuro A compreensão da realidade local passa por “um bom diagnóstico” que permita identificar as necessidades, detetar eventuais problemas e dar conta dos recursos e potencialidades, defendeu o presidente da Câmara de Santa Maria da Feira e também da ADRITEM, na primeira reunião concelhia das Jornadas Técnicas.

O ISVOUGA acolheu a primeira reunião concelhia das Jornadas Técnicas

sional de Entre Douro e Vouga, Ricardo Faria. Ainda de acordo com o mesmo comunicado, tratou-se da primeira reunião à escala concelhia, num território que congrega além do município de Santa Maria da Feira os seus congéne“Na construção da nova es- res de Albergaria-a-Velha, Olitratégia de desenvolvimento veira de Azeméis, Gondomar e local, tendo em vista o próxi- Valongo. mo quadro comunitário de apoio, o rigor da auscultação Organização do Festival da será decisivo, assim como o Terra e dos Agricultores… envolvimento dos diferentes por que não? atores locais neste processo”, Os trabalhos tornaram claro disse também Emídio Sousa, no o potencial de crescimento a vápassado dia 28 de maio, segun- rios níveis do concelho de Santa do nota de imprensa que nos Maria da Feira. Senão vejamos: foi remetida pela Associação de No tema ‘Agricultura, ambiente Desenvolvimento Rural Inte- e recursos naturais’ foi dado engrado das Terras de Santa Maria foque à promoção da bolsa de (ADRITEM), sedeada na Vila terras, tendo em vista o aumende Cesar. to da área de produção agrícoO autarca feirense falava no la, designadamente de kiwi, no final das Jornadas Técnicas para município onde está sedeada a o Desenvolvimento Local que Associação Portuguesa de Kiwidecorreram nas instalações do cultores. ISVOUGA - Instituto SupeAinda dentro desta temática, rior de Entre Douro e Vouga, a organização do Festival da numa iniciativa promovida pela Terra e dos Agricultores - para ADRITEM, em parceria com a sensibilização para o setor, emCâmara Municipal. parcelamento, troca de experiTal como tem acontecido em ências e apoio de produtores ou terras de La Salette, conforme o o incremento da compostagem Correio de Azeméis tem divul- doméstica – surgiu como uma gado oportunamente, ‘Agricul- ideia para alterar o atual quadro. tura, ambiente e recursos natu- Além desta, foram defendidas rais’, ‘Emprego e capital humano’, outras ideias como apostar na ‘Setor solidário e inclusão’, ‘Cul- recolha da biomassa descentratura e património’, ‘Economia lizada, constituir um observatóe competitividade’ foram as rio de aconselhamento e apoio temáticas abordadas durante a agrícola, criar uma ciclovia lisessão, que juntou um conjun- gando o Rossio ao Europarque to alargado de agentes locais, e uma rede de percursos temátidesignadamente autarcas, res- cos entre várias freguesias. ponsáveis de estabelecimentos de ensino, diretores de museus Repensar os mecanismos e de IPSS (instituições particu- de inserção de jovens no lares de solidariedade social) e mercado de trabalho representantes do movimento Por seu turno, o grupo ‘Emassociativo. Entre os partici- prego e capital humano’ defenpantes, destaque ainda para a deu a constituição de grupos de presença do diretor do Centro pressão que cheguem à fala com de Emprego e Formação Profis- os decisores para influenciar as

Panorâmica dos participantes

políticas públicas, no sentido de as adequar às necessidades e especificidades de desenvolvimento do território neste domínio. Repensar os mecanismos de inserção de jovens no mercado de trabalho e descentralizar serviços de apoio ao emprego e formação, por via das TIC ou do trabalho itinerante, tiveram eco na reflexão. Já a implementação de uma plataforma de recursos e apoios locais e nacionais foi uma carência detetada na abordagem ao ‘Setor solidário e inclusão’, onde se defendeu uma maior interligação entre instituições e entidades existentes. Novos projetos a lançar como ‘mercearias sociais’, núcleos de proximidade (voluntariado) ou a capacitação do terceiro setor mereceram ainda atenção, num tema que não esqueceu a importância dos fóruns sociais, o reforço de mobilidades e acessibilidades e a revitalização de espaços com o objetivo de convívio e integração. Clínica para tratamento oncológico como alavanca para turismo médico ‘Terras de Santa Maria – um palco de experiências’ foi a designação que os participantes que debateram ‘Cultura e património’ lançaram para promover no futuro a oferta cultural diferenciadora, extensível ao

longo de todo o território rural. Aproveitamento dos equipamentos de educação (ISVOUGA, ISPAB, Escola Profissional de Paços de Brandão e Cincork - Centro de Formação Profissional da Indústria de Cortiça) em prol da dinamização da cultura e do património, promoção de rotas que valorizem o património ou as inovações criativas da gastronomia (fogaça, doce de Coimbra, regueifa ou caladinho) estiveram, de igual modo, em foco. Em ‘Economia e competitividade’, falou-se da importância de uma clínica para tratamento oncológico, surgindo como alavanca de turismo médico e de saúde, da necessidade da aproximação do meio empresarial às universidades, da revitalização do comércio tradicional e da dinâmica de valorização do artesanato. Assuntos ligados ao turismo industrial - articulando-o em termos regionais e com outras rotas e áreas –, ao turismo de negócios ou ao turismo rural, à necessidade de um serviço de transporte para as freguesias rurais (no sentido de satisfazer necessidades específicas) e a pertinência da Business Network ‘BizFeira’ - uma plataforma digital vocacionada para a internacionalização de empresas criada este ano pela autarquia – ‘vieram à baila’ igualmente.


CONCELHO

Terça-feira, 10 de junho de 2014

> WORKSHOP E SESSÃO DE ESCLARECIMENTO PROMOVEM CONSUMO SUSTENTÁVEL

“É através das crianças que conseguimos chegar aos adultos” É preciso mudar mentalidades, atitudes e comportamentos dos adultos, através dos mais novos, no sentido de um consumo cada vez mais sustentável. Tendo em vista este objetivo, a autarquia promoveu, recentemente, duas iniciativas integradas no projeto internacional ‘Happy Home Wallet’. GISÉLIA NUNES

A sala polivalente da Biblioteca Municipal Ferreira de Castro (BMFC) recebeu, no passado dia 27 de maio, o workshop ‘Consumo sustentável: Metodologias para combater o desperdício nas nossas organizações e motivar os colaboradores’ e a sessão de esclarecimento ‘Consumo sustentável – um exemplo de cidadania’ – duas iniciativas promovidas pela divisão municipal de Ambiente e Conservação da Natureza (DMACN) no âmbito do ‘Happy Home Wallet’, do qual a Câmara de Oliveira de Azeméis é o único parceiro português envolvido. Recorde-se que, neste projeto internacional, estão representados nove países europeus, um dos quais Portugal (ver caixa). Cristina Rocha, do LNEG -Laboratório Nacional de Energia e Geologia), Benedita Chaves, da LIPOR - Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, e Margarida Silva, investigadora e professora da Universidade Católica, foram as oradoras da tarde, tendo as três partilhado com a assistência conhecimentos e experiências relacionados com esta matéria.

A pensar num consumo cada vez mais sustentável, a autarquia promoveu um workshop e uma sessão de esclarecimento, convidando, para o efeito, oradoras entendidas na matéria. Margarida Silva, investigadora e professora universitária, foi uma das convidadas

> UM EM FRANÇA E O OUTRO NA SUÍÇA

Seguem-se dois novos encontros internacionais Depois do encontro internacional que teve lugar em terras de La Salette, em novembro do ano passado, juntando todos os parceiros do ‘Happy Home Wallet’, seguem-se outros dois este ano. O primeiro vai decorrer este mês, em França, onde, segundo Isidro Figueiredo, com quem chegámos à fala à margem das iniciativas que decorreram na Biblioteca Municipal

questões que têm a ver com hábitos de consumo – há que reduzir para poupar -, mas também com a política dos 3R’s (reduzir, reutilizar, reciclar), que fazem com que, no fim do mês, tenhamos uma conta menos elevada para pagar e um impacto menos negativo no meio ambiente”. Segundo o vereador da DMACN, “para equilibrar o orçamento familiar é necessário repensar e alterar os hábitos de consumo, limitar o desperdício e reorganizar os recursos, de acordo com uma nova filosofia que combina aspetos económicos com a sustentabilidade ambien“Formar e informar” tal”. Obviamente que, na sua foram objetivos ótica, “tal não se consegue de Em declarações ao Correio um dia para o outro (…). Há de Azeméis, Isidro Figueiredo, um longo caminho a percortambém presente na BMFC, rer” até mudar as mentalidades, afirmou que, com estas duas atitudes e comportamentos da ações, “procurou-se formar maioria dos adultos, no qual as e informar relativamente às crianças desempenham um pa-

Ferreira de Castro, os nove países (Portugal, Itália, França, Eslováquia, Bulgária, Turquia, República Checa, Polónia e Suíça) “vão partilhar as atividades que têm vindo a desenvolver” desde finais de 2013. E, depois, haverá um outro, em outubro, na Suíça. Em ambos os casos, “vamos fazer um relatório intermédio daquilo que já foi feito e repensar algumas estratégias, para lançar o segundo ano [do ‘Happy Home Wallet’]”, projeto que - recorde-se – vai durar até julho de 2015.

pel fundamental. Não obstante o público-alvo do ‘Happy Home Wallet’ ser o adulto, “nós também apostamos nas escolas, porque a mensagem passa mais rapidamente e é mais consistente através dos miúdos”, disse ainda o autarca, acrescentando: “É que eles levam essa mensagem para casa e incutem nos pais e nos irmãos mais velhos a necessidade de termos estas boas práticas”.

reira de Castro. Note-se que dos 1500 questionários distribuídos apenas foram devolvidos 612, sendo que destes retiraram-se várias conclusões, apresentadas por Ândrea Ferreira, técnica da DMACN, na BMFC. No que toca a aspetos negativos, verificou-se, por exemplo, que ainda são desenvolvidas más práticas ambientais, nomeadamente a trituração dos RSU’s na banca, queima de papel, percentagem significativa que coloca embalagens no contentor Conclusões do inquérito indiferenciado (30%); apenas feito a encarregados uma pequena percentagem dos de educação inquiridos efetua compostagem; Com o objetivo de ter a no- baixa percentagem de separação dos hábitos das famílias aos ção dos óleos usados; etc.. níveis da gestão dos resíduos Falando, agora, das práticas que produzem e dos hábitos positivas: Uma considerável de compra de produtos foi fei- percentagem já efetua a triagem to, pela autarquia de Oliveira cinco, quatro e três tipos de rede Azeméis, através da sua síduos; 76% das famílias recorDMACN, um inquérito aos rem ao vidrão; 66% faz lista de encarregados de educação do compras e 57% compra apenas Agrupamento de Escolas Fer- o que dela consta; entre outras.

09 > ALGUNS SÃO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Mais de 100 sucateiros ilegais detetados na região Uma operação levada a cabo pela Direção de Finanças de Aveiro, nos últimos meses, permitiu detetar 112 sucateiros ilegais no distrito. Alguns dos indivíduos estão envolvidos na recetação de material furtado, como tampas de saneamento e grelhas pluviais, avançou o ‘Jornal de Notícias’ na sua edição de quinta-feira. Segundo a mesma fonte, a operação partiu de inspeções que incidiram sobre grandes sucatas existentes nas zonas de Águeda, Oliveira de Azeméis e Santa Maria da Feira. Este esquema envolveria a omissão e falsificação de faturas com um montante total superior a cinco milhões de euros, o que lesou o Estado no valor de 3,5 milhões, devido a impostos não arrecadados. Uma fonte das Finanças, citada pelo jornal, disse que muitos dos sucateiros admitiram “que não se tinham coletado para não pagar impostos e não perderem subsídios sociais, nomeadamente o Rendimento Social de Inserção (RSI)”. > DESTA VEZ, DE ANA FILIPA DA SILVA GONÇALO

Casa-Museu acolhe mais uma exposição de pintura A partir do próximo dia 16 e até 30 de junho, a CasaMuseu Regional de Oliveira de Azeméis, situada na Rua António Alegria, na cidade oliveirense, recebe mais uma exposição de pintura, desta feita da autoria de Ana Filipa da Silva Gonçalo. Todos os interessados em visitarem esta mostra podem fazê-lo de segunda a sextafeira, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.


10

Terça-feira, 10 de junho de 2014

CONCELHO

>CONSELHO METROPOLITANO DO PORTO REUNIUSE NO ARQUIVO MUNICIPAL DA NOSSA CIDADE

Energia e saúde centram as atenções dos 17 municípios

O Conselho Metropolitano do Porto reuniu-se em Oliveira de Azeméis. Neste órgão têm assento os 17 municípios que integram esta Área Metropolitana: Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Paredes, Porto, Póvoa de Varzim, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, S. João da Madeira, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia.

A criação de uma nova agência de energia para toda a AMP, com a “fusão” das existentes, e a reorganização hospitalar foram algumas das matérias discutidas na reunião do Conselho Metropolitano do Porto, que teve lugar em Oliveira de Azeméis. ANGELA AMORIM

Avançar para a fusão das duas agências de energia, que servem a nossa Área Metropolitana (AMP), foi a sugestão do presidente da Câmara Municipal da ‘invicta’, Rui Pereira, que acabou por se tornar numa indução consensual na reunião do Conselho Metropolitano do Porto (CMP), do passado dia 30 de maio. Recorde-se que, atualmente, este órgão é presidido por Hermínio Loureiro, autarca de Oliveira de Azeméis, cidade que, pela primeira vez, recebeu uma sessão do CMP. Esta decisão de ‘junção’ da Agência de Energia do Porto com a Energaia – a primeira dirigida para os municípios da AMP a Norte do Rio Douro e a segunda para os que lhe estão a Sul – surge no sentido de ser mais fácil e eficaz

o aproveitamento dos fundos do próximo quadro comunitário de apoio (QCA) – ‘Portugal 2020’ -, que terá como uma das apostas principais, em termos de investimento, a “eficiência energética”. Como afirmou mesmo Rui Pereira, esta será uma estratégia dos 17 concelhos que compõem a AMP: “Acautelarem os seus desígnios” em matéria energética. Assim, defendeu “um instrumento único” para todos os municípios sem “perder tempo com quezílias do passado”. Pelo mesmo diapasão alinhou o seu colega de Espinho, Pinto Moreira, que corroborou esta “política de energia comum” para os 17. Porém, não deixou de “valorizar o trabalho feito pela Energaia”, salientando a sua “situação financeira estável”, os “custos reduzidos” da estrutura e o seu “modelo de gestão”, que elogiou e que deve ser “replicado”, em seu entender, numa futura agência a criar com “espírito metropolitano”, como por fim considerou Hermínio Loureiro.

>TARDA EM CHEGAR…

Fardamento para os bombeiros A reunião do Conselho Metropolitano do Porto de 30 de maio analisou e discutiu outros assuntos, como o Metro do Porto, a contratualização do QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional e a requalificação da estrada da Circunvalação, via que cruza os municípios do Porto, Maia, Matosinhos e Gondomar. Já no último ponto da ordem de trabalhos – ‘outros assuntos de interesse metropolitano’ – destaque-se as explicações dadas por Lino Ferreira, primeiro secretário da comissão executiva Metropolitana, a propósito do concurso lançado para fornecimento de fardas às corporações de bombeiros dos municípios da Área Metropolitana do Porto, no âmbito do Programa Operacional Temático Valorização do Território (POVT/QREN). Assim, “devido ao volume de fardamento”, este concurso foi aberto a nível internacional e, como curiosidade, acrescente-se que “os equipamentos têm de durar cinco anos”, conforme está escrito e deve ser assinado em protocolo. “Se se rasgarem, tem de ser feito um relatório de abate”, clarificou. Quanto ao tempo de espera já estar a ultrapassar o ‘desejável’, Lino Ferreira não manifestou qualquer certeza quanto ao ‘timing’ para a entrega, tendo sérias reservas que venha antes deste verão.

cunstâncias inerentes e específicas a cada unidade hospitalar, Hermínio Loureiro, presidente do CMP, não deixou de chamar a atenção para a necessidade deste órgão que dirige “ser ouvido” e Reorganização hospitalar: a “sua voz chegar” às instânCMP quer ser ouvido cias tutelares. Nesse sentido, Um outro assunto que es- propôs que Joaquim Couto, teve sobre a mesa da reunião médico e presidente de Santo do CMP – reorganização Tirso, coordenasse os trabahospitalar -, que decorreu no lhos do Conselho Metropolinosso Arquivo Municipal, pa- tano nesta matéria. rece também gerar consenso Esta proposta foi aceite entre os municípios da AMP. pelo presidente da Câmara Consciente de que “cada de Paredes, Celso Ferreira, caso é um caso”, com cir- que fez questão de frisar que,

em termos de reorganização hospitalar, “não fomos tidos, nem achados”, sendo tudo “feito pela calada”, sublinhou ao referir-se à portaria publicada em Diário da República (DR), em abril último, que requalifica os hospitais e à qual o Correio de Azeméis tem feito referência. Celso Ferreira foi mais longe e considerou ser necessária uma reunião com o secretário de Estado da Saúde para poderem expor as suas opiniões. Por seu turno, o colega de Espinho concretizou mesmo a situação do Centro Hospi-

talar (CH) Gaia-Espinho, que, tendo em conta as disposições desse diploma, perderá valências, como por exemplo Cardiologia Pediátrica, Cirurgia Cardiotorácica e Pediátrica, entre outras. De acordo com Pinto Moreira é imperioso “pôr o preto no branco”, isto é, passar para o papel a garantia já dada pelo ministro da Saúde de que este CH “não perderá valências”, contrariamente ao que consta na portaria. Só quando esta “for alterada ou revogada” é que deixará de se preocupar com a situação, assegurou. Em jeito de conclusão, o presidente do CMP afirmou que, de facto, “todos os presidentes de Câmara estão preocupados com esta matéria”, que “é transversal a todos os municípios”. E Hermínio Loureiro foi mais longe, salientando que “todos defendemos uma boa saúde” e “uma saúde de proximidade”. Recorde-se que, segundo o próprio documento publicado em DR, as unidades hospitalares devem cumprir a reorganização aí delineada até 31 de dezembro de 2015.

A reorganização hospitalar definida pela portaria 82/2014 está a preocupar os autarcas da AMP


opinião

Terça-feira, 10 de junho de 2014

11

Os “acusa-cristos” As palmistas O Povo está feito ao bife com esta onda de acusações mútuas dos políticos e respetivos partidos, com colaboração de todos os meios audiovisuais. É o que vemos e ouvimos dizer por quem nos comunica diariamente. Os partidos de esquerda acusam os de direita de não governar como eles desejariam, mas temos a certeza de que, quando esses se sentarem na cadeira do poder, vira o disco e toca o mesmo. Foi, é e será sempre assim, pois é a experiência colhida durante décadas que nos elucidam isso, mas quem pagará tais desmandos e mentiras, será sempre o Povo. Melhor seria ajudarem-se mutuamente durante o mandato daqueles a quem foi ou venha a ser conferida a confiança desse mesmo Povo, porque o saber não é privativo de umas quantas cabeças, porque será sempre o Zé a pagar a fatura de aturar disparates com discursos mentirosos e populistas. O termo sempre usado nos telejornais é: o partido tal seja de esquerda ou de direita, acusa outro ou fulano acusa beltrano disto e de mais aquilo. Habituaram-se a proceder como a criançada dos meus tempos de escola, a qual acusava mais ou menos assim: “Senhor professor, o Toninho mordeu-me uma orelha!”. Se, porventura, o professor batesse no aluno, que agredira e esse, chegando a casa, o acusasse aos pais, levava mais uma tareia dos seus progenitores. Era assim naquele tempo e não se ouvia falar em violência doméstica e nós, apesar da idade, ainda estamos vivos e passámos também por elas! Será que no meu tempo de escola não haveria hiperativos? Ninguém tinha ainda inventado essa palavra para classificar as crianças irrequietas. Agora, são modernices! Dizem-nos que os tempos são outros e agora os alunos, quando acusam, dizem: “Pessora, o “Necas puxou-me o cabelo” e ficamo-nos por aqui, porque, se a tal “Pessora” batesse num aluno e ele a acusasse aos pais, estes fariam cair o Carmo e a Trindade e até a Torre dos Clérigos por cima da professora. Como os tempos mudaram! Ao recordarmo-nos do que se passava na minha escola, provoca-nos riso, ao comparar esse tempo com o sistema adotado hoje, não só por quem nos governa, mas também por certos comunicadores sociais. É este o mundo cão, que vamos aturando até que a morte, um dia, nos procure e fica-te mundo que, cada vez, ficarás pior. Até hoje, ainda não foram descobertos antibióticos para curar tal forma de pensar e de agir e, padecendo do mesmo mal, também confessamos o nosso pecado de acusar “os acusa-cristos”.

A. Evangelista de Pinho

Jorge Azevedo

Toda a gente já viu a plateia que assiste aos programas extensos durante as manhãs ou as tardes nas televisões dos pobres, ou seja, as televisões de ‘sinal aberto’, isto é, os canais gratuitos. Plateias que aplaudem, riem, gargalham, ululam. Estão ali para fazer parte do espetáculo, realçarem os apresentadores. Parece que são pessoas pagas para isso, podendo estar entremeadas por outras que vão ver como se faz televisão ou para se divertirem. Todas são aproveitadas para o cenário vivo, respondendo ao sinal do ‘maestro’ atrás das câmaras. Eu desconhecia em que categoria profissional se incluíam, mas ouvi uma apresentadora, das que ganham bem mais que ministros, chamar de palmistas, substantivo que o meu computador não conhece e por isso sublinha-o com um risco vermelho, chamando-me a atenção - Não é que ele seja velho, mas ainda não se adaptou a estas modernices todas, até às parvoíces todas. No meu velho dicionário nada encontro; é do tempo do

Escudo. Há um desses programas, com uns apresentadores muito conhecidos, cuja claque, coitada, faz mesmo pela vida. E a vida está difícil. Elas (a maioria são mulheres em total desrespeito pela paridade) riem-se, o que lhes faz bem aos músculos faciais e outros inferiores, o pior é quando se põem às gargalhadas. Aquilo parece um aviário, todas a cacarejar, há ovo, o pior é que não consigo perceber o porquê de tamanha algazarra. É que, defeito meu, não encontro piada na maioria das palavras que ali se diz e por vezes nem se ouvem. É o seu papel, compreendo, a vida está difícil, repito, a culpa não é delas, ainda bem que têm ali um modo de subsistência. Talvez a ‘recibo verde’! Uma das vezes o apresentador, cheio de quadrados e folclore, vira-se para uma dessas palmistas e pergunta: O que está aqui a fazer? Estou a trabalhar. Estes programas e as palmistas, apesar de tudo, são proveitosos principalmente para velhos, doentes ou solitárias/os.

Minuto da água: Princípios essenciais para um racional uso deste recurso A água e a sabedoria popular: Provérbios em que água é o protagonista

Sónia Pereira

O reconhecimento da importância da água vem já dos mais antigos. Prova disso é a presença deste elemento nos provérbios populares que nos são tão caros. E aqui partilho algumas dessas sentenças que os nossos antepassados tão bem formularam. Mas, antes, aqui fica um desafio. E se os estimados leitores partilhassem estes provérbios com os mais pequenos, como filhos e netos, e explorassem a mensagem subjacente? Afinal, (também) está em nós a responsabilidade de assegurar a transmissão

destes saberes, sempre tão… certeiros. • A água arromba os navios. • A água é o sangue da terra. • A água o dá, a água o leva. • Água e vento são meio sustento. • Água fervida alimenta a vida. • Água que não soa não é boa. • Água salobra em terra seca é doce. • Mondar e chover, dinheiro a perder. • Quem não poupa água e lenha, não poupa o mais que tenha. E, a terminar, um novo desafio: Recordam-se os senhores leitores de outros provérbios, em que também surja a água? De quantos mais se recordarão?... PUB


12

Terça-feira, 10 de junho de 2014

opinião

Visão de futuro Causa comum Momento de reflexão

Tal como todos esperávamos, incluindo Passos Coelho, o Orçamento do Estado de 2014 contém normas que violam a Lei da Constituição. Pelo terceiro ano, a coligação PSD/CDS apresentou um Orçamento que, segundo os juízes do Tribunal Constitucional (TC), não cumpre a lei fundamental do nosso País. Esta decisão, frontalmente criticada pelo primeiro-ministro, revelou uma vez mais a sua falta de respeito pela separação de poderes entre órgãos de soberania. Passos Coelho pode discordar da interpretação dos juristas deste Tribunal; pode até entender que a Constituição não está ajustada à atual realidade do País, mas nunca pôr em causa as suas decisões e a legitimidade dos seus membros, que existem justamente para fiscalizar a conformidade das leis que o seu Governo elabora e aplica no País. Governar um país exige capacidade para dar respostas aos problemas dentro dos princípios a que obriga a sua Constituição e, por isso, os governantes que juram dever cumpri-la devem também demonstrar o necessário nível e sentido de estado que se espera de quem ocupa o poder. Colocar em causa as decisões do TC e a legitimidade da escolha dos seus representantes, além de acentuar uma guerra que iniciou há três anos com este Tribunal, demonstra que Passos Coelho continua a não ter maturidade democrática para representar um Governo que, de forma inequívoca, deve respeitar a independência entre órgãos de soberania. Mas a falta de consideração que demonstrou relativamente à escolha dos atuais juízes do TC e a sua obsessão contra a Constituição serve também para evidenciar que o seu Governo não possui alternativas aos usuais cortes nos rendimentos dos funcionários públicos e dos reformados. Ao contrário do que afirmam, Passos Coelho e Paulo Portas sempre pretenderam atingir estes grupos sociais e implementar um programa que reduza ao mínimo o papel do Estado na sociedade. Em vez de acabar com os privilégios de grupos económicos que gerem setores estratégicos como são os casos da energia e de alguns (criticáveis) contratos milionários que envolvem PPPs, optaram por aplicar uma “brutal” carga de impostos sobre os portugueses e demonstraram que não têm vontade nem “força anímica” para implementar soluções que reanimem a economia do nosso País. Como não se cansam de dizer vários especialistas da área da economia e finanças, persistir nas mesmas fórmulas para resolver os problemas desta crise, além de conduzir aos mesmos erros e resultados, impede-nos de encontrar outras soluções. Um governo forte e dinâmico não declara “guerras institucionais”. Respeita a lei e cuida do seu povo, defendendo o País junto das instâncias da União Europeia e exigindo que promovam um espírito de solidariedade em que deve assentar uma verdadeira União entre países cooperantes.

Manuel Alberto Pereira

Em Portugal, para alguns comentadores políticos e para os atuais partidos da oposição, e independentemente de vivermos em democracia, há pessoas que não podem ser criticadas pelos seus atos. Há pessoas que, pelos cargos que desempenham, estão imunes à crítica, como se fossem os guardiões da verdade e da inteligência suprema que deve orientar o nosso destino. Essas pessoas são os juízes do Tribunal Constitucional. Os senhores juízes do Tribunal Constitucional, que de decisão em decisão teimam em fazer asneira, teimam em decidir em benefício próprio, teimam em fazer política são, na óptica de alguns comentadores e alguns políticos,inimputáveis… Ora, alguns desses políticos são os mesmos que no passado decidiram pedir explicações ao Tribunal Constitucional, e que o criticavam. É caso para dizer: mudam-se os ventos mudam-se as vontades. Comentadores que atacam e criticam, de uma forma que se aproxima muito do insulto, o nosso PrimeiroMinistro e o nosso Presidente da República, ficam muito chocados quando do lado do Governo surgem críticas, mais que fundadas, aos obstáculos que o Tribunal Constitucional coloca, sobretudo ao país. É uma noção de democracia no mínimo dúbia. Ou seja, para os partidos da oposição e para uma grande parte dos comentadores portugueses, a crítica feroz, grosseira e até injuriosa contra o governo é possível e desejável, afinal vivemos em democracia. Mas a critica aos senhores políticos do Tribunal Constitucional, porque estes teimam em fazer política, é imoral. Resumindo, sobre os senhores juízes do Tribunal Constitucional, não posso estar mais de acordo com o nosso Primeiro-Ministro. Devemos ter mais cuidado na escolha das pessoas para este órgão de soberania. Trata-se de um órgão que não sendo eleito pelo povo, não sendo as suas decisões sufragadas, deverá ser composto no mínimo por pessoas com muito bom senso e competência. E sobre a atual constituição, que em grande medida se encontra desatualizada e desapropriada, precisamos de uma revisão constitucional já! Mas para isso é necessária a boa vontade de PSD, PS e CDS. A semana que passou foi também a da confirmação do regresso de Sócrates ao PS. Desta vez através de António Costa. Se dúvidas havia a este propósito, o discurso que António Costa fez de louvor a Sócrates foi a demonstração clara disso mesmo. Afinal o Dom Sebastião do PS, o tão competente António Costa, quer ser um novo Sócrates. É caso para pedir aos Portugueses que se preparem. É óbvio que Costa vencerá as primárias do PS em Setembro. É bom que os Portugueses se comecem a aperceber de quem rodeia António Costa, compreendendo que que estando ele ao leme do PS, o despesismo poderá estar de volta.

José Campos

Estimados leitores esta semana tive a oportunidade de assistir ao espetáculo Emoções levado ao Cineteatro Caracas pela Cerciaz. Um misto de altruísmo e de eloquência foi levado ao palco onde os participantes nos deram um espetáculo repleto de emoções. O altruísmo esteve bem patente nas várias associações e escolas que se associaram a esta causa e, que de forma desinteressada, Miguel deram um pouco do seu tempo e da Portela sua habilidade para ajudar esta causa. A eloquência da expressividade dos participantes daquele espetáculo, onde apesar de diferentes todos os intervenientes foram iguais, iguais no empenho e na vontade de dar o seu melhor de forma a não defraudar as expectativas dos espectadores que se deslocaram ao Caracas nessa noite. Foi uma surpresa muito agradável perceber que para além das escolas e das associações do nosso concelho, fomos brindados com a presença de escolas de música e dança de outros concelhos que numa demonstração inequívoca de solidariedade se juntaram a este evento. Foi um espetáculo que superou as minhas expectativas e que prendeu os espectadores ao assento durante todo o tempo do espetáculo. Instituições como a Cerciaz tem uma missão vital na nossa sociedade, isto pois garantem apoio e formação a todos os que por algum motivo se veem privados de algumas aptidões essenciais para orientarem o seu dia-adia. Quem trabalha diariamente com estas pessoas é que poderá transmitir a grandiosidade da sua missão e a importância que estas instituições têm na vida dos seus utentes. Não podia deixar de vos transmitir a minha admiração e o meu respeito por todos os que lutam diariamente por manter a Cerciaz capaz para responder às necessidades de todos os que procuram o seu cuidado, o seu apoio e o seu carinho. À direção, aos funcionários e a todos aqueles que de alguma forma tentam ajudar os alunos da Cerciaz a ultrapassar as barreiras que a vida lhes trouxe, o meu grande bem-haja pela grandeza da vossa atitude e empenho. A declaração da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, proclamada pela Assembleia Geral em 9 de dezembro de 1975 reafirma que todas as pessoas, com todos os tipos de deficiência, devem gozar de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais e em Oliveira de Azeméis temos um grupo coeso e dedicado que leva ao extremo esta declaração. É importante que se saiba a grandeza desta instituição e a importância do resultado do trabalho destes profissionais que lutam diariamente por garantir este direito aos seus utentes. Despeço-me com amizade.


REGIONAL

13

Terça-feira, 10 de junho de 2014

UF OAZ/UL> PROVENIENTES NÃO SÓ DO CONCELHO MAS TAMBÉM DE OUTRAS LOCALIDADES DO PAÍS

Semana da Criança levou milhares de crianças ao Molinológico

Milhares de petizes passaram pelo Molinológico de Ul ao longo desta semana de brincadeira promovida pela edilidade

O Parque Temático Molinológico (PTM) de Ul foi o local escolhido para acolher mais uma edição da Semana da Criança, um evento promovido pela Câmara de Oliveira de Azeméis, através da sua divisão municipal de Educação (DME). Um insuflável, um carros-

sel, uma mini disc, ateliês de pinturas faciais, adoção de cães, sessões de sensibilização ambiental, alimentar, de saúde e ainda de património documental foram, segundo uma nota de imprensa da própria autarquia, a que tivemos acesso, algumas das atividades programadas

As crianças mostraram, uma vez mais, que, de facto, são mesmo o melhor do mundo

para fomentar a curiosidade e a participação de mais de 2500 crianças das escolhas do concelho. Entre os dias 31 de maio e 06 de junho visitaram ainda o PTM alunos das escolas de Santa Maria da Feira, Vila do Conde, Coimbra, Lourosa, Rio Tinto e Mur-

tosa. A propósito desta iniciativa da DME, Hermínio Loureiro afirmou que “o evento pretendeu conciliar a alegria e o divertimento com alguma pedagogia, dandose a conhecer às crianças as potencialidades turísticas do concelho e a natureza

do Molinológico”. “Pretendemos proporcionar um espaço lúdico, de convívio e aprendizagem não formal que saísse das rotinas escolares e diárias das crianças que nos visitaram”, rematou o edil oliveirense, ainda de acordo com o mesmo press release. PUB


14

Terça-feira, 10 de junho de 2014

REGIONAL

CARREGOSA> INICIATIVA PROMOVIDA PELA ADRITEM

Jornadas Técnicas evidenciam forte componente associativa A dinâmica associativa da freguesia de Carregosa, no concelho de Oliveira de Azeméis, é um dos atributos locais para continuar a ser valorizado, afirmou, recentemente, a coordenadora da ADRITEM. “Carregosa é uma terra dinâmica e de projetos, com várias ideias e ambições”, disse Teresa Pouzada, sublinhando ainda “a manifestação demonstrada pelos representantes locais em promover a mudança e a evolução da freguesia”, de acordo com nota de imprensa enviada ao Correio de Azeméis. A coordenadora da Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM) falava à margem das Jornadas Técnicas para o Desenvolvimento Local dedicadas a Carregosa, que decorreram, no passado dia 22 de maio, nas instalações da Junta.

procura ativa de emprego, formação e ações sociais.

Desta vez, foi a freguesia de Carregosa a receber as Jornadas Técnicas para o Desenvolvimento Local

O ciclo de jornadas, que arrancou em fevereiro, em Cesar, precisamente a freguesia onde está sedeada a ADRITEM, acontece no âmbito dos ‘Encontros para o Desenvolvimento Local’ promovidos pela própria Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria. A iniciativa é aberta a toda a comunidade e constitui a forma de expressão e envolvimento da mesma na definição da estratégia de desenvolvimento local 2014-2020.

Futuro também passa pela aposta na agricultura Carregosa tem condições ao nível do solo para uma agricultura forte, desde que esta seja corporizada numa associação ou cooperativa de produção, preferencialmente, apostando numa cultura. Esta foi uma das ideias defendidas aquando da discussão do tema ‘Agricultura, ambiente e recursos naturais’, bem como - em termos de limpeza dos espaços nas áreas de lazer e no rio - o recurso a um grupo de voluntariado e à Asso-

ciação Florestal de Entre Douro e Vouga. A criação de um percurso pedestre e de BTT, uma nova área de lazer e um parque de merendas junto ao campo de futebol, com circuito de manutenção, foi também aventada. Já dentro da temática ‘Emprego e capital humano’ foi dado enfoque à necessidade da existência de um gabinete de apoio ao emprego, a ser dinamizado pela autarquia local, tendo em vista a realização, entre outras atividades, de workshops para

Fazem falta um lar e um centro de dia A falta de um lar e centro de dia, a necessidade de formação na área da gestão familiar e financeira em tempos de crise económica e a pertinência de obras de requalificação no Centro Social Cultural e Recreativo de Carregosa foram algumas das conclusões do grupo ‘Setor solidário e inclusão’. Já a reflexão sobre ‘Cultura e património’ chamou a atenção para a importância da criação de um espaço de manutenção e lazer, surgindo como um novo pólo de atração da vila carregosense. Reavivar a Escola de Música da Banda de Música de Carregosa, requalificar os moinhos, criar um lugar de memória a D. Manuel Correia Bastos Pina e construir um pavilhão desportivo são, igualmente, anseios reivindicados. A propósito de ‘Economia e competitividade’ falou-se da premência da constituição de um núcleo local de formação profissional, da construção de um parque de lazer junto ao rio Antuã (com praia fluvial) e de uma pista de BTT associada ao percurso pedestre.

SANTIAGO DE RIBA-UL> ASSOCIAÇÃO PRÓOUTEIRO AGRADECE A TODOS OS QUE COLABORARAM NO EVENTO

Grupo ‘Boa Vontade’ organiza ‘Noite de fados’ a favor da IPSS santiaguense A propósito da ‘Noite de fados’, promovida, a 10 de maio, pelo Grupo ‘Boa Vontade’, a favor da Associação de Melhoramentos Pró-Outeiro, a direção desta instituição particular de solidariedade social (IPSS) de Santiago de Riba-Ul, vem, agora, por nosso intermédio, “agradecer ao prezado grupo e, em particular, à D.ª Teresinha Ferreira a iniciativa, bem como o empenho e a dedicação [demonstrados] aquando da sua realização”. Os dirigentes da IPSS santiaguense querem “também expressar, publicamente, o nosso agradecimento a todos os participantes e patrocinadores”. A saber: Agência Funerária Beira-Mar; Rodrigo Silva; Sandra Soares; Calçado Luís

O Grupo ‘Boa Vontade’ organizou uma ‘Noite de fados’ a favor da Associação de Melhoramentos Pró-Outeiro

Onofre; Calçado Ilídio da Costa Faria & C.ª, Ld.ª; Restaurante D. Filipe; Restaurante D. Pipas; Restaurante Camponês; Ribul; Pastelaria Laranjeira; Confeitaria Ideal; Gemini; Padaria Santiago; Padaria Flor do Outeiro;

Padaria Oliveirense; Padaria Doce Oliveira; Cidalina; Nova Tentação; Uprel; Boemiu’s; Branfiluz; Tony Quadros; Loja da Luz; Sapataria Délita; Elsa Lar; Bouquett; Talho Coelho; Equivalenza; Leftis; O Planeta

Uma das fadistas que participaram nesta iniciativa solidária

dos Miúdos; Novarroz; esteticista Liliana Abreu; fadistas D.ª Francisca e D.ª Margarida; e José Pinto, da União das Freguesias de Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Ul, Macinhata da Seixa e Madail.

“Numa altura em que a crise ‘bateu à porta’ da nossa instituição, agradecemos o vosso contributo, expressando o nosso muito obrigado. Um bem-haja a todos!”, reforçam a ideia.


REGIONAL

Terça-feira, 10 de junho de 2014

S. ROQUE> IDEIA DE FIM DE SEMANA FESTIVO PARTIU DE AUTARCA LOCAL

Crianças e coletividades ‘celebradas’ numa só festa

Uma jornada bem festiva viveu-se na freguesia de S. Roque, festejando-se os pequeninos e as coletividades sanroquenses. Uma iniciativa que partiu do presidente Amaro Simões.

No fim de semana de 31 de maio e 01 de junho, a vila de S. Roque ‘saiu à rua’, ou melhor, saiu para a que já é tida como a sua ‘sala de visitas’, nomeadamente para a zona do Parque Intergeracional e envolvente do edifício da Junta, no âmbito da Festa das Coletividades e da comemoração do Dia Mundial da Criança. A ideia deste fim de semana festivo em que se uniram, numa só festa, as coletividades e as crianças – não fossem ambas o suporte do dinamismo e do futuro das comunidades – partiu do presidente da Junta de Freguesia de S. Roque. Convidadas pela autarquia local, as várias associações locais deram as mãos e, realmente, “foi com agrado” que Amaro Simões registou, uma vez mais, “a cooperação e o companheirismo de todos os participantes e colaboradores” num esforço conjunto de tornar estes dois dias em mais uma data memorável para S. Roque. Já com um apreciável número de populares, a abertura das festividades foi no dia 31 de maio, a meio da tarde, contando com as presenças de António Luís Grifo, presidente da Federação das Associações do Município de Oliveira de Azeméis (FAMOA), e de Isidro Figueiredo, vereador da Câmara Municipal responsável, simultaneamente, pela Educação e pelo Movimento Associativo. As inúmeras atividades progra-

S. ROQUE> COM UMA GRANDE ADESÃO

Iniciativa “fez a ponte entre o presente e o futuro”

No domingo, no encerramento da festa na freguesia em que é presidente, Amaro Simões congratulou-se “com a adesão da população e o convívio saudável entre os seus membros, sem distinção de qualquer condição ou idade”. Na altura, felicitou, nas pessoas de Cláudia Silva e Glória Gonçalves, “todos os incansáveis e sempre bem dispostos colaboradores”. Por sua vez, Cláudia Silva, responsável máxima pela logística, aproveitou para, em nome das coletividades, agradecer a Amaro Simões “o empenho e a dedicação à sua comunidade, que tornaram possível a festa que se viveu”. O final do fim de semana festivo foi assinalado com o lançamento de centenas de balões, transportando mensagens das crianças, que acabaram por ser de todas as idades. Com este gesto, pretendeuse mostrar que o que realmente importa é que as comunidades se renovem ao mesmo tempo que preservam a sabedoria e a história que lhes conferem a identidade. “Ao celebrar as coletividades e as crianças, S. Roque fez a ponte entre o presente e o futuro e, como entre o presente e o futuro não deve haver descontinuidades, S. Roque celebrou a própria comunidade e os laços que ligam todos os seus membros. Parabéns Amaro Simões”.

madas foram, ao longo de 31 de maio e 01 de junho, apresentadas pela Marta, Renata, Henrique, Cris e Renata Silva, que, na sua juventude, assumiram, com naturalidade, o papel de protagonistas que lhes competia por ser o seu fim de semana. Na ocasião, as crianças relembraram a implementação do Dia Mundial da Criança e os direitos consagrados, realçando que estes “são, afinal, direitos extensíveis a todos os seres humanos, independentemente de raça, condição, sexo ou idade”. Associações ‘sem mãos a medir’… A população afluiu de modo assaz gratificante, sendo que os colaboradores das várias associações ‘não tiveram mãos a medir’ no atendimento contínuo às solicitações dos ‘comes e bebes’. Neste evento não faltaram com os sabores da cozinha tradicional, confecionados sob a batuta das senhoras da Comissão Social de Freguesia, bem como as genuínas papas de S. Miguel, ofertadas pela confraria com o mesmo nome, que tem a sede nesta freguesia. Neste convívio não houve tempos ‘mortos’. Aliás, a população soube bem aliar o bom tempo, que se fez sentir, à boa disposição e vontade de confraternizar. …E animação permanente Falando da animação propriamente dita, uma vez que um dos objetivos era a comemoração do Dia Mundial da Criança, houve insufláveis e outros divertimentos direcionados para os mais novos. Mas – atenção – que os seniores também participaram, tendo aberto, no sábado, o programa com ginástica, mostrando o que aprendem e fazem no seu treino semanal no âmbito do projeto

‘Viver Melhor’, promovido pela Câmara Municipal. Destaque, de igual modo, para o Zumba, modalidade, presentemente muito em voga, que foi dada a conhecer pela classe de ginástica d’ ‘A Chama’ - Associação Recreativa e Cultural de S. Roque, orientada pela professora Ana Sofia Faria. Nota ainda para o zumba ‘Living Tiago Cadete’. O Rancho Folclórico d’ ‘A CHAMA’ e o Grupo de Cantares de S. Roque foram outros dos protagonistas, mostrando, com as suas atuações, que ‘santos da terra ainda fazem milagres’. Mas uma das novidades foi, sem dúvida, o Grupo de Danças Urbanas d’ ‘A CHAMA’. Protagonizada por jovens sanroquenses e de freguesias vizinhas, a ‘Noite de talentos’, na sua segunda edição, também se saldou muito positiva, tendo sido, fortemente, aplaudida pelo público. No domingo, o aquecimento para a caminhada organizada em parceria entre a edilidade oliveirense, ‘A Chama’ e a LOC foi feita em modo zumba, sob orientação de Ana Luísa Xará e Daniela Xará. Ainda de manhã, decorreu o torneio de basquete – uma organização do Enesse Basquetebol Clube - e, no final do mesmo, houve uma largada de pombos, pela Associação Columbófila do Distrito de Aveiro (sedeada em S. Roque), a qual ‘encantou’ os miúdos e graúdos que compunham a assistência. De tarde, foi a vez dos alunos da EB1 de Bustelo e da Escola Básica e Secundária Comendador Ângelo Azevedo subirem ao ‘palco’. Seguiram-se-lhes o Coro Infantil e Juvenil da Paróquia, que veio mostrar porque pode ser considerado uma escola de talentos, e, por fim, os jovens Dj’s Tiago e Daniel.

15 CUCUJÃES> NOS PRÓXIMOS DIAS 28 E 29 DE JUNHO

Grupo 18 comemora 45.º aniversário Nos próximos dias 28 e 29 de junho, o Grupo 18 da Associação dos Escoteiros de Portugal, sediado na Vila de Cucujães, festeja o seu 45.º aniversário. A festa tem lugar no carvalhal da Quinta do Seminário das Missões, na vila cucujanense, sendo que o momento alto das celebrações acontece no domingo, pelas 15h00. Para essa ocasião, está prevista uma cerimónia, na qual vão marcar presença vários convidados, inclusive representantes do poder autárquico local e municipal. Chama-se a atenção para o facto da entrada para a Quinta do Seminário fazer-se pelas traseiras da Padaria Boa Nova, sendo o trajeto indicado por placas de sinalização. S. ROQUE> ‘DIA MUNDIAL DA CRIANÇA E FESTA DAS COLETIVIDADES’

Agradecimento da Junta de Freguesia A organização do evento Festa das Coletividades e Dia Mundial da Criança, que decorreu no Parque Intergerações, em S. Roque, no fim de semana de 31 de maio e 01 de junho, vem, por intermédio do jornal Correio de Azeméis, agradecer o “êxito desta grande festa”. A todas as associações e instituições, bem como aos patrocinadores que tornaram possível “esta inesquecível realização”, a Junta de Freguesia sanroquense manifesta o seu “grato reconhecimento”. A saber: Agrupamento de Escolas Dr. Ferreira da Silva, Associação Columbófila, Confraria das Papas de São Miguel, Lar/Centro de Dia, Centro Infantil, A CHAMA – Associação Recreativa e Cultural de S. Roque, Associações de Pais, Grupo de Cantares, Clube de Basquetebol/ENESSE, Clube de Caça e Pesca do Cercal, LOC/JOC/MAAC.


16

REGIONAL

Terça-feira, 10 de junho de 2014

UF PB/P. BEMPOSTA> NO ÂMBITO DA INICIATIVA ‘DIA QUINHENTISTA’

EB2,3 Dr. José Pereira Tavares ‘viajou no tempo’ A EB2,3 Dr. José Pereira Tavares, na última sexta-feira, ‘viajou no tempo’, até à época do Rei D. Manuel I. Organizado no âmbito das comemorações dos 500 anos do Foral de Figueiredo e Bemposta, o ‘Dia Quinhentista’ “superou todas as expetativas”. Depois do desânimo que assolou os pais durante a montagem e decoração do espaço na noite de 29 de maio marcada pela chuva e pelo frio, o dia 30 foi presenteado com sol, o que afastou o desalento e possibilitou o desenvolvimento das atividades programadas. Durante a tarde do ‘Dia Quinhentista’ – iniciativa promovida pela EB2,3 Dr. José Pereira Tavares, pertencente ao Agrupamento de Escolas de Loureiro (AEL), em parceria com a Associação de Pais e Encarregados de Educação (APEE) das Escolas do Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz – os alunos de todas as escolas e jardins de infância foram transportadas, precisamente, para a EB2,3 pinheirense onde participaram em

Tavares Ribeiro

A EB2,3 Dr. José Pereira Tavares, em Pinheiro da Bemposta, celebrou os 500 anos do Foral de Figueiredo e Bemposta

atividades lúdico-pedagógicas no âmbito da Carta de Foral. Experiência que, a julgar pelo entusiamo e alegria com que as crianças regressaram a casa, no final do dia, valeu a pena! À noite, os visitantes apareceram em elevado número, dignificando, ainda mais, os esforços encetados para proporcionar “um evento despretensioso de exuberâncias, mas com o máximo possível de rigor e qualidade e, sobretudo, genuíno”. A animação foi bastante diversificada e contou com as seguintes participações: Grupo Musical Os Alanos; Grupo de Bombos da Associação Re-

creativa e Cultural do Curval; Grupo Musical orientado pela professora Carla Marques, da Banda da Música do Pinheiro da Bemposta, no âmbito do desafio criado pela APEE; recriação da Leitura da Carta de Foral, pela Viv’ Arte e alunos do AEL. Além disso, destacam-se apresentações diversas protagonizadas pela Desafio d’ Arte – Associação Cenográfica de Pinheiro da Bemposta, Escola de Dança Ana Luísa Mendonça, alunos do Ensino Artístico da JOBRA, Comissão de Melhoramentos Locais de Palmaz e Academia de Música de Oliveira de Azeméis. Nota ainda para a entrega

dos ‘Prémios de Valor e Excelência’ aos alunos dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e a divulgação e entrega dos prémios relativos ao Concurso Doce Foral, criado pela AP (ver caixa nesta página). A decoração do espaço, a caraterização dos participantes, a recriação de profissões, tabernas e de um pequeno mercado quinhentista, a exposição de trabalhos de pesquisa feitos pelos alunos, assim como a recriação de jogos quinhentistas, contribuíram também para a criação de um ambiente animado e alusivo à efeméride que deu origem a esta iniciativa.

UF PB/P. BEMPOSTA> NO CONCURSO DOCE FORAL

‘Aboborazinhas Reais’ conquistaram o 1.º prémio Tendo como objetivo assinalar os 500 anos do Foral de Figueiredo e Bemposta de uma forma ‘doce’, o Concurso Doce Foral foi outra das atividades programadas para o ‘Dia Quinhentista’ e que, de igual modo, surpreendeu pela positiva. Chegada a hora da votação, a Associação de Pais e Encarregados de Educação (APEE) das Escolas do Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz e os respetivos elementos do júri foram surpreendidos com doces “de elevada qualidade nos diferentes critérios estabelecidos”. Além do sabor e bom estado

Júri do Concurso Doce Foral, uma das iniciativas integradas no ‘Dia Quinhentista’

de conservação, as apresentações dos oito concorrentes revelaram “muito cuidado estético, assim como criatividade

na informação prestada sobre cada doce apresentado”. Segundo a organização, “estão de parabéns todos os partici-

pantes”, nomeadamente a Padaria Alfazema – a qual à noite, após a decisão dos jurados, ofereceu vários exemplares do doce que apresentou a concurso, durante a tarde, cuja venda reverteu a favor da APEE -, Ana Silva, Elsa Martins, Porcina Oliveira, Sílvia Maria Sá, Sílvia Oliveira, Ana Margarida Rodrigues e Maria de Lurdes Ascensão. Para que conste, o 1.º prémio foi atribuído às ‘Aboborazinhas Reais’, de Elsa Martins; o 2.º aos ‘Venturosos’, de Sílvia Oliveira; e o 3.º aos ‘Manuelinos’, de Porcina Oliveira.

Ana Oliveira, membro da APEE “Acreditamos que o sucesso do ‘Dia Quinhentista’ se deve à congregação de esforços por parte dos diferentes intervenientes e parceiros, entre os quais não podemos deixar de referir os pais e encarregados de educação, que, desde o desafio lançado pelo diretor do Agrupamento de Escolas de Loureiro (AEL) à Associação de Pais e Encarregados de Educação (APEE) das Escolas do Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz, em janeiro último, têm vindo a trabalhar afincadamente, no sentido de mobilizarem o máximo de participantes e recursos [nas comemorações dos 500 anos do Foral de Figueiredo e Bemposta], envolvendo todas as escolas, assim como associações e outras entidades (o que se evidenciou também na participação no Mercado à Moda Antiga). Além destes, há também a salientar a direção do AEL; docentes; pessoal não docente; alunos; Câmara Municipal, que patrocinou toda a divulgação junto dos alunos e comunidade; União das Freguesias de Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz, que colaborou na montagem do espaço, assim como no financiamento do Grupo Musical Os Alanos; Associação Figueiredo de Rey; Fabridoce – Doces Regionais; párocos de Travanca, Pinheiro da Bemposta e Palmaz, pela divulgação do evento, assim como todas as associações e instituições já referidas; entre outros! Não podemos também deixar de agradecer a todos os visitantes que tornaram possível o sucesso desta iniciativa! A APEE também não poderia deixar de congratular todos os pais, encarregados de educação e respetivos representantes de todas as escolas e jardins de infância, que se envolveram neste ‘Dia Quinhentista’, pelo interesse que demonstraram e, sobretudo, pelo empenho e espírito de camaradagem que caraterizaram todo o processo desenvolvido! Acreditamos que, para além dos fins educativos, culturais, históricos, de divulgação do nosso AEL e também de angariação de verbas para melhorar os recursos dos estabelecimentos de ensino, este evento constituiu, acima de tudo, uma mais-valia para a criação de um maior conhecimento e proximidade entre toda a comunidade educativa”. Ana Oliveira, da Associação de Pais e Encarregados de Educação das Escolas do Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz


REGIONAL

Terça-feira, 10 de junho de 2014

17

S. MARTINHO DA GÂNDARA> COM A CAMINHADA ‘JUNTOS PELO RIO NEGRO’

EB1 de Brejo põe freguesia a marchar

A I edição da caminhada ‘Juntos pelo rio Negro’ foi um verdadeiro sucesso

Foi um verdadeiro sucesso de cor e boa disposição a I edição da caminhada ‘Juntos pelo rio Negro’, levada a cabo a 24 de maio, num dia soalheiro, que levou alunos, pais e outros amantes da natureza são martinhenses a desfrutarem de uma bela manhã de sábado. Organizada pela professora do 1.º J da EB1 de Brejo,

Sónia Pereira, com a colaboração da Junta de Freguesia de S. Martinho da Gândara, a iniciativa teve início às 09h45. Quem participou percorreu quase cinco quilómetros de trilhos da freguesia num cenário de beleza natural único, tendo o resplandecente rio Negro como centro das atenções, não faltando a visi-

ta aos moinhos, para tornar a experiência ainda mais fascinante. Inserido no desenvolvimento do projeto premiado pela Fundação Ilídio Pinho ‘Rio Negro com(n)vida: poupar água prevenir a sustentabilidade’, o evento permitiu a reafirmação cabal de concretização do seu ob-

jetivo primordial, além de motivar a comunidade para a proteção e preservação do rio que atravessa a freguesia, fomentando o convívio marcante e significativo entre todos os amantes da natureza e de S. Martinho da Gândara. Esta foi mais uma oportunidade de promover o desen-

volvimento de atitudes críticas face à poluição ambiental junto de todos quantos puderem participar na caminhada ‘Juntos pelo rio Negro’ e, sobretudo, um coroar de um percurso feito de motivação, perseverança e entrega, pelos pequenos alunos e pela sua docente. FERNANDO LOPES

PUB


18

Terça-feira, 10 de junho de 2014

REGIONAL

LOUREIRO> COM O V ENCONTRO DE GASTRONOMIA E NÃO SÓ

Festas de Loureiro prosseguem este fim de semana

Desde o passado dia 18 e até 29 de junho Loureiro vai estar em festa. Durante mais de um mês esta vila situada a sul do concelho vai ser ‘palco’ de inúmeras iniciativas. A organização é da Junta.

(JF), prosseguem este fim de semana com desporto e boa gastronomia. Assim, para este sábado, 14 de junho, às 10h00, prossegue o ateliê de iniciação à costura manual, na JF. Da parte da tarde, pelas 15h00, há um passeio cicloturístico, promovido pela Associação de Cicloturismo do Centro. No mesmo dia, mas a partir das 19h00, tem início, na Praça de Nossa Senhora de Alumieira, o V Encontro de Tendo tido início a 18 de Gastronomia de Loureiro, maio, com uma sessão solene animado com música gravade abertura que contou com a da. participação especial da BanNo mesmo local, só que da de Música local (ver texto já no dia seguinte, tem lugar, secundário nesta página), as pelas 09h00, o V Encontro 2 Festas de Loureiro, organiza- Rodas Antigas. A partir das das pela Junta de Freguesia 12h00, prossegue o V En-

contro de Gastronomia de Loureiro e, às 16h00, atua o Grupo de Concertinas e Acordeões da Associação Cultural de Romariz. Nota ainda para a Feira de Artesanato que vai decorrer em simultâneo. Seguem-se, a 20 de junho, pelas 21h30, no auditório da JF, uma sessão de esclarecimento sobre gestão e tratamento de resíduos domésticos e agrícolas, a cargo de Valter Valente, da Gestão de Resíduos, Ld.ª, e a 21, pelas 12h00, a inauguração do mini-ecocentro de Loureiro. Também para 21 de junho e para aquele equipamento público, às 21h00, está marcada a cerimónia de encerramento das Festas de Loureiro, com

a já habitual homenagem ao loureirense mais idoso e a atuação do Orfeão de Loureiro. Nota ainda para uma atividade extra, prevista para o

LOUREIRO> NO ÂMBITO DAS COMEMORAÇÕES DA SUA ELEVAÇÃO A VILA

Loureiro está em festa desde 18 de maio Foi a 18 de maio, com uma sessão solene, no auditório da Junta de Freguesia (JF), com a participação da Banda de Música de Loureiro, que se iniciaram as já habituais Festas de Loureiro. O programa prolonga-se até 21 de junho, altura em que a vila loureirense comemora o seu 19.º aniversário, estando ainda prevista uma atividade extra para o dia 29. Este cartaz festivo promovido pela autarquia de Loureiro tem como objetivo, além de assinalar os 19 anos da vila, juntar todo o potencial associativo, o qual é muito vasto, através da promoção de iniciativas de caráter recreativo, cultural, social e até mesmo gastronómico. Na cerimónia de abertura, em que estiveram presentes os autarcas locais, mas também o conterrâneo Isidro Figueiredo, vereador da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, houve lugar à inauguração de uma exposição fotográfica intitulada ‘Um olhar sobre Loureiro’, da autoria do jovem loureirense Daniel Ferreira, a qual vai estar patente ao público até ao final dos festejos. A propósito desta mostra,

A Casa Social Maria Figueiredo recebeu a tertúlia subordinada ao tema ‘Voluntariado e ação social’

note-se também que estas fotografias podem ser adquiridas, revertendo o valor da sua venda a favor da Casa Social Maria Figueiredo. Rui Luzes Cabral aproveitou a oportunidade para, por intermédio de Isidro Figueiredo, fazer chegar alguns ‘recados’ à edilidade oliveirense. Por exemplo, segundo o jovem presidente da JF, a Rua da Vidigueira, “o atual e principal acesso à Área de Acolhimento Empresarial de Ul/Loureiro não reúne o mínimo de condições para o movimento rodoviário que nele se verifica, sendo urgente encontrar uma alternativa

para o mesmo”. ‘Voluntariado e ação social’ foi tema de tertúlia O responsável autárquico referiu-se ainda à ‘sua’ principal área de atuação: Voluntariado e ação social. E por falar neste tema, decorreu, na noite de 04 de junho, na Casa Social Maria da Silva Figueiredo, precisamente, uma tertúlia sobre ‘Voluntariado e ação social’. Na ocasião, ainda antes de iniciar a conversa, Rui Luzes Cabral, que também lidera a Comissão Social de Freguesia, fez uma visita guiada à Casa Social Maria da Silva Figueiredo, explicando como esta está organizada e quais são as atividades lá desenvolvidas.

Neste serão marcaram presença não só os voluntários que dão vida a este projeto social loureirense, como também os vicentinos que também trabalham e têm a sua sede neste espaço e ainda presidentes de associações e outros interessados no tema. Já na qualidade de oradores convidados, participaram os padres Ricardo Aguiar e Artur Pinto, respetivamente, os párocos de Loureiro e de Carregosa; Amaro Simões, presidente da Junta de Freguesia de S. Roque; Carlos Costa Gomes, investigador em bioética na Universidade Católica do Porto e também ligado a várias instituições de Cesar; e Gracinda Leal, vereadora da divisão municipal de Ação Social. Sob a moderação de Rui Luzes Cabral, esta tertúlia decorreu num clima de muita proximidade, onde cada um explicou o que faz em termos de ação social e voluntariado e como vê a sociedade hodierna a este nível. A conversa estendeu-se, de igual modo, aos presentes, que se foram desprendendo e deram também contributos para o debate que se estendeu até cerca das 24h00. No fim, houve um pequeno convívio com bolos e café. MANUEL TERRA

dia 29, às 21h00, na Praça de Nossa Senhora de Alumieira: Desfile de marchas populares integradas nas Festas de S. João Baptista. LOUREIRO> PELA BANDA DE MÚSICA LOUREIRENSE

Concerto no Caracas assinala os 40 anos do 25 de abril Hoje, 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, pelas 17h00, tem lugar no Cine-Teatro Caracas, em Oliveira de Azeméis, o ‘Concerto de primavera – comemorativo dos 40 anos do 25 de abril de 1974’. Resultando de um protocolo estabelecido com a Câmara Municipal, este espetáculo protagonizado pela Banda de Música de Loureiro é, segundo a sua presidente da direção, “a nossa singela homenagem a um acontecimento muito importante da história recente de Portugal”. Ainda de acordo com Adélia Teorgas, “iremos apresentar um concerto ‘construído’ com obras de autores que quiseram transmitir sentimentos que, de alguma forma, caraterizam a ‘revolução dos cravos’, tais como resistência, revolução, democracia e liberdade”.


10 de junho de 2014

desporto

FUTEBOL> JUVENIS ENCERRAM ÉPOCA DE ‘CANECO’ EM RISTE

Festa da subida confirma época de ouro para a formação da UDO A equipa A de juvenis da UDO sagrou-se campeã distrital da I Divisão e os Iniciados C da segunda. Foi como que ‘a cereja no topo do bolo’ para o Departamento de Futebol de Formação do clube, que terá os principais escalões representados nos Nacionais na próxima época. O Estádio Carlos Osório foi o palco, no passado sábado, do último jogo da época dos juvenis A da Oliveirense, que militaram na I Divisão do Campeonato Distrital. Ao receber o Paivense, a jovem equipa unionista já tinha assegurado o título de campeã após ter batido, na casa do Taboeira, a equipa local, e assegurado o carimbo no passaporte para o Nacional, na próxima temporada. Apesar de ceder um empate por 3-3, a festa foi mesmo azul e vermelha, pois foi dia de receber, das mãos do presidente da Associação de Futebol de Aveiro, o ‘caneco’ correspondente. Refirase que da cerimónia fez parte, ainda, a entrega da Taça aos Iniciados C da União, que também se sagraram campões distritais da II Divisão. Objetivos cumpridos Com estas conquistas, a União Desportiva Oliveirense vê cumprirem-se “com elevada competência” todos os objetivos propostos pelo Departamento de Futebol de Formação. A afirmação é retirada do relatório de atividade da Formação de Futebol relativo à época 20132014, que o clube divulgou na semana passada. Além de dar a conhecer toda a estrutura organizativa do Departamento, lista as conquistas dos

> PATROCINADORES

Quem suporta a Formação? Para uma organização gigante, é obrigatória uma extensa lista de patrocinadores. Para a Formação do Futebol da UDO, o rol é o seguinte: - Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis - União das Freguesias de Oliveira de Azeméis - Grupo Simoldes - Aldeia Nova - Comansegur - Vancal - Macron - Globaz - Luís Henrique - Caixa Crédito Agricola Oliveira de Azeméis - O Rodas - Fiscazeméis - Novarroz - Doce Oliveira - Pastelaria Laranjeira - Intermarché - Isolamais - Clínica das Pardelhas - Dr. Desgin - Ancal - Brico Marché - Agência Viagens Paraíso - Farmácia Moderna - Performance - Foto Nogueirense - Menage Oliveirense - Lactogal - Catelas e Teorgas

Os Juvenis celebraram a subida

Os Iniciados C também foram campeões distritais

diversos escalões de formação. Em juniores, foi conseguida a manutenção na I Divisão do Nacional (zona norte). Os juvenis A, como se sabe, subiram então à única Divisão Nacional, enquanto a equipa B do escalão conseguiu subir à I Distrital. Em iniciados A, o objetivo inicial – passagem à fase final e manutenção no Campeonato Nacional – foi alcançado, enquanto os B (I Distrital) passaram à fase final e asseguraram a manutenção. Já os iniciados C cumpriram a época na II Divisão Distrital, tendo sido campeões. Mas não podem ascender à primeira por já estar lá a competir a equipa B. Quanto às quatro equipas de infantis, outras tantas de benjamins, duas de traquinas e uma de petizes, o objetivo proposto no início da época – formação e competição – também está dado como cumprido, tendo aquelas participado nos

Distritais dos respetivos escalões (para os petizes foi um torneio da Associação de Futebol de Aveiro). Além da participação nos campeonatos oficiais, o Departamento de Formação gizou vários eventos de índole desportiva, com destaque para o Torneio Infanto-Juvenil ‘Azeméis Cup’, que envolveu 360 jo-

gadores e 80 técnicos e dirigentes. Formação unionista mobiliza centenas Ainda de acordo com este documento, percebe-se a dimensão da ‘máquina’ formadora da União. Em termos de dirigentes, o organograma é encabeçado

por Carlos Godinho, seguindose-lhe Rui Guimarães. Rui Almeida é diretor adjunto e Carlos Miragaia o coordenador técnico, tendo Miguel Bastos como coordenador adjunto. As 17 equipas da formação contam com o trabalho de 24 treinadores, a quem cabe gerir um ativo de jovens atletas que são quase 240. Como patrocinadores, 26 empresas, além da Câmara Municipal e da união das freguesias que integra Oliveira de Azeméis.


20

Terça-feira, 10 de junho de 2014

DESPORTO

FINAL> TAÇA FEMININA DISTRITO AVEIRO

Cesarense condicionada dignificou o espetáculo ALBERGARIA, 5 FC CESARENSE, 0 C. ALBERGARIA: Sofia Caleiro (Raquel Tavares, 82’), Jéssica Silva, Carolina Silva (Teresa Tavares, 61’), Juliana Guedes, Mary Bento, Catarina Almeida, Raquel Reis, Sara Granja, Andreia Norton, Sara Santos, Ana Tavares (Catia Marques, 68’). - Treinador: Paulo Pinho. FC CESARENSE: Liliana Almeida (Diana Bastos, 90’), Susana Silva, Diana Almeida, Catarina Silva, Brigite Almeida (Sara Lopes, 86’), Catia Campos, Patricia Sousa, Sonia Silva, Sara Sá, Vera Soares, Manuela Resende. - Treinador: Alexandre Sousa. Jogo no Parque Desportivo de Avanca Árbitro: Helena Oliveira, auxiliada por Cátia Duarte e Patricia Teixeira. Cartões Amarelos: Diana Almeida (21’), Susana Silva (44’), Carolina Silva (45’), Andreia Norton (59’), Teresa Tavares (61’), Catia Campos (75’), Jessica Silva (85’), Marcadoras: Jéssica Silva (15’,42’, 55’, 89’), Andreia Norton (20’).

Uma final da taça feminina do distrito de Aveiro, realizada em Avanca, entre as duas melhores formações femininas do nosso distrito. R. CASTRO

O Cesarense não conseguiu apresentar-se ao seu melhor nível para esta final, com muitas lesões e castigos a condicionarem as opções do treinador Alex. Apesar do empenho e esforço que as atletas alvi-negras procuraram colocar em jogo, logo nos primeiros minutos, deu para perceber que as equipas iriam apresentar argumentos muito distintos. A internacional Jéssica do

C. Albergaria. Aos 55’, Jéssica voltou a fazer das suas e, depois de driblar várias adversárias e ter contornado a guarda-redes Liliana, marcou com toda a calma o seu terceiro golo e o quarto da equipa. Ao Cesarense só restava aguardar pelo final da partida e, dentro do possivel, dignificar esta final que atingiu com muito mérito. Os últimos 20 minutos da partida vieram acentuar mais o excelente despique entre Jéssica e Liliana, com a guarda-redes do Cesarense a levar a melhor na maioria das situações. Na A equipa do FCC mostrou porque é uma das melhores do distrito mesma linha do que tinha acontecido na primeira parte, o Cesarense só conseguia importunar a guarda-redes do AlberC. Albergaria deu sempre muigaria, através de lances de bola to trabalho ao último reduto parada cobrados por Nela. Cesarense, tendo conseguido Já ao cair do pano, mais um um póquer, mas sempre com a golo de Jéssica e na mesma linha guarda-redes Liliana Almeida a dos anteriores. Forte arrancada fazer-lhe frente. Um interessanpela esquerda com vários drite despique entre as duas atletas. bles bem sucedidos e, na cara O Cesarense conseguiu resisda guarda-redes, rematou para tir bem nos primeiros minutos, golo. mas Jéssica, aos 15’, após uma De registar a entrada de Sara iniciativa individual, conseguiu Lopes a cerca de cinco minutos tirar várias adversárias da frente do final da partida. Um regresso Jéssica incomodou a guardiã do Cesarense, mas Liliana e inaugurou o marcador. muito festejado de uma atleta foi, por diversas vezes, superior Aos 20’, seria a vez de Norton que não teve muita sorte esta marcar. Nitidamente em poépoca. Uma lesão grave num sição irregular (com mais três joelho afastou-a dos relvados colegas, mas estas em fora de frente da defensiva alvi-negra). Ainda antes do intervalo e praticamente toda a época. jogo posicional), Norton receEste golo deitou por terra com alguma sorte à mistura Uma vitória do C. Albergabeu a bola e, na cara de Liliana, qualquer esperança ao conjunto Jéssica conseguiu, novamente, ria que não deixou dúvidas. As passou por esta e, calmamente, que vinha de Cesar. Os lances marcar, elevando a contagem atletas do Cesarense estiveram marcou. Um golo muito contes- de perigo que o Cesarense con- para 3-0. de parabéns, pois procuraram tado e, acima de tudo, sem qual- seguia criar eram quase sempre No reatamento, o Cesarense sempre dignificar o espetáculo quer justificação, já que Norton em consequência de bolas para- entrou mais agressivo, mas com apesar da equipa se ter apresenestava nitidamente em fora de das. Especialmente livres dire- muita dificuldade em aproxi- tado bem longe das suas norjogo (mínimo de um metro à tos cobrados por Nela. mar-se com perigo da baliza do mais condições.

FUTEBOL CLUBE CESARENSE > ÈPOCA 2014/2015

Equipa técnica do Cesarense já definida

nior masculino. A equipa será liderada por Martelinho (ex. Lusitânia Na sequência da última de Lourosa), tendo como assembleia-geral (AG), Pe- adjunto João Alves e, como dro Rodrigues, o presidente já previsto, Pedro Alves que da direção do FC Cesarense será o elo de ligação com a para a época 2014/2015 (ain- formação FUT11. da sem tomar posse, mas já com autorização para tomar decisões para o futuro) apresentou a nova equipa técnica para o futebol sé-

Jorge Pinho( presidente da mesa da AG), João Alves (adjunto), Pedro Rodrigues (presidente da direção), Martelinho (técnico principal) e Paulo Santos (presidente do conselho fiscal)


DESPORTO

21

Terça-feira, 10 de junho de 2014

FUTEBOL FEMININO> SUB 18 VENCERAM POR 40

Fim de época com festa de golos Na passada terça-feira, o FC Cesarense Sub 18 feminino defrontou, no Campo n.º2 do Estádio do Mergulhão, a equipa do Vaguense, no último jogo da época 2013/2014, tendo vencido por 4-0. ROSÁRIO SANTOS

Foi um jogo de futebol bastante emotivo, valorizado com excelentes jogadas e belíssimos golos, contra uma equipa bastante sólida e metódica. Dignificar e valorizar o símbolo do FCC foi sempre um dos principais objetivos da equipa,

graças ao empenho demonstrado pela direção do Futebol Clube Cesarense, em especial do presidente Luís Pinho, que tudo fez para que este projeto fosse alcançado, apesar de todas as adversidades existentes, bem como de todos os que, de alguma forma, contribuíram e ainda contribuem para que o sonho destas meninas se torne realidade. Vontade, garra e empenho são adjetivos que qualificam todo o percurso da equipa durante esta época. A equipa diretiva aproveita Dignificar o símbolo do FCC foi sempre um objetivo para agradecer todo o apoio dos patrocinadores, sócios e simpatizantes do FCC, em escomandada pelo Mister Tino quinto lugar no campeonato, negra completou o seu segundo pecial aos familiares e adeptos Lima, que alcançou o seu obje- num conjunto de 11 equipas. ano de existência neste Campe- que sempre acompanharam a tivo pessoal ao classificar-se em Destaca-se que a equipa alvi- onato Distrital de Futebol, tudo equipa Alvinegra.

>GD FAJÕES

Oito equipas disputaram Torneio de Benjamins No dia 25 de maio, terminou a época oficial de jogos para o Grupo Desportivo Fajões (GDF) e o clube assinalou-a, à semelhança do ano anterior, com um Torneio de Benjamins. A competição serviu para juntar oito equipas e cerca de 140 intervenientes, desde atletas a diretores, e foi brindada com a presença de cerca de 280 pessoas durante todo o dia para assistirem a esta jornada no Campo das Cruzes, em Fajões. Mais uma vez, o GD Fajões não só deu a conhecer a sua equipa, clube e campo de jo-

gos, como também promoveu a vila de Fajões, elevando o nome da localidade bem alto no que diz respeito ao desporto de formação. A direção do Grupo Desportivo Fajões agradece a todos, sem exceção, que estiveram envolvidos na organização do torneio, bem como aos encarregados de educação, árbitros e patrocinadores das taças. Uma palavra de gratidão Os Benjamins do GD Fajões. especial a Emídio, massagista que se voluntariou de forma gratuita a estar durante todo o torneio a prestar socorro sem- o seu obrigado “a todas estas pelas crianças que estamos a pre que necessário. pessoas, pois é pelo gosto, ajudar à evolução do desporDe resto, a direção estende pela paixão pelo futebol e to na vila de Fajões”.

>AMIGÁVEL ENTRE VIZINHOS

Fajões e Cesarense reencontram-se No dia 31 de maio, o Grupo Desportivo Fajões realizou um jogo amigável entre Benjamins B e o Futebol Clube Cesarense. Um encontro entre os emblemas vizinhos que que se repetiu, depois de um jogo entre ambos que já havia sido disputado na pré-época. De salientar a boa disposição de todos os atletas e a vontade de vencer com muito fair play. A direção do Grupo Desportivo Fajões tudo fará para que as boas relações se mantenham entre estes dois clubes.

O fair-play imperou neste ‘duelo’ de vizinhos.

>FAJÕES MANTÉM TREINOS E PROCURA ATLETAS

Captações em curso Apesar de já não haver jogos oficiais para disputar no calendário da temporada, o Grupo Desportivo Fajões mantém os treinos todas as terças e quintasfeiras, até ao primeiro fim de semana de julho, altura do encerramento da época 2013/2014. Entretanto, no dia 28 de junho, os Benjamins irão participar no torneio realizado pelo CCR Válega. No que diz respeito aos petizes, o clube prossegue com treinos à sexta-feira, também até ao primeiro fim de semana de julho. Importante informar que, de 21 a 28 de junho, o GD Fajões participa na Semana Cultural dinamizada pela Junta de Freguesia de Fajões, com a sua barraquinha de petiscos. O apelo da direção é um: “Apareçam para petiscar, tragam os vossos filhos para dar uns toques e conhecer a família do Grupo Desportivo de Fajões”. As captações, entretanto, estão em marcha.


22

Terça-feira, 10 de junho de 2014

DESPORTO

FUTEBOL> DENÚNCIA SURGE EM RELATÓRIO DA FEDERBET

Jogos da Oliveirense sob suspeita de manipulação Em plena fase de crise diretiva, a União Desportiva Oliveirense vê-se a braços com denúncias sobre a eventual viciação de resultados em jogos da II Liga, as quais vêm sendo amplamente noticiadas pela imprensa nacional. O presidente da Oliveirense, José Godinho, já veio a público dizer que “é tudo mentira”, mas a notícia, que estourou na semana passada, tem-se mantido na ordem do dia: Tudo porque a Federbet, organização que monitoriza os fluxos de capitais e movimentos anormais das probabilidades, apresentou, a 3 de junho, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, o seu relatório sobre “jogos combinados” na época 2013/14. O documento referencia três encontros da II Liga portuguesa de futebol, todos envolvendo a UDO. Em causa estão o Oliveirense-Benfica B (1-2), TrofenseOliveirense (3-0) e Portimonense-Oliveirense (1-0), disputados a 5 de abril, 27 de abril e 11 de maio. A Federbet não mostrou dúvidas ao afirmar que estes

resultados foram viciados por apostadores, referindo ainda que “há outros casos” suspeitos nas últimas jornadas da II Liga portuguesa, mas apontou aqueles três desafios como tendo sido viciados “sem qualquer dúvida”. Referindo-se em concreto aos três jogos, o secretário-geral da Federbet, Francesco Baranca, já foi também citado pela imprensa nacional da especialidade e constatou que envolvem todos a Oliveirense, que foi sempre derrotada, pelo que é legítimo pensar que “talvez” os jogado-

res das outras três equipas não tivessem conhecimento. Insistindo que as partidas em questão “não deixam dúvidas” de que foram alvo de manipulação, pois os movimentos de capitais e a tendência das probabilidades foram anormais e sem qualquer lógica, de acordo com o JN, o responsável precisou que nos jogos Oliveirense-Benfica B e Trofense-Oliveirense havia “muito, muito dinheiro” que mostrava que as partidas estavam destinadas a terminar com um resultado “over”, ou seja, que seriam marcados pelo

menos três golos (independentemente de quem os marca), e assim aconteceu, com os resultados finais de 1-2 e 3-0. Ainda segundo o mesmo diário portuense, o secretário-geral da Federbet, Francesco Baranca, sublinhou que muitas vezes os clubes são vítimas do processo, sendo alheios às movimentações de redes de apostadores. Após estourarem as notícias José Godinho, presidente da Oliveirense, negou de imediato que tenha havido jogos viciados da sua equipa na II Liga de futebol de 2013/14. José Godinho defendeu que o relatório da Federbet “não tem qualquer fundamento”, e sublinhou que a “Oliveirense nunca estaria envolvida neste tipo de questões”. “Não há nada comentar. A Oliveirense não combinou jogo algum e, inclusive, perdemos os três jogos, estando numa posição complicada da tabela. Não faz sentido nenhum”, esclareceu. Em declarações à Azeméis FM, José Godinho afiançou que “também fui surpreendido com estas notícias. É uma novidade. Essa questão das apostas nem sei como se passa”. “No meio disto tudo quem pode controlar o resultado de um jogo é o árbitro, não os jogadores. É quase impossível os jogadores controlarem os resultados”, acrescentou o res-

ponsável. Puxando atrás a fita dos jogos, o presidente da UDO recordou que “no Benfica B – Oliveirense é quase lógico que houvesse três golos ou mais. Estávamos perante as duas das avançadas mais concretizadoras do Campeonato”, explicou. Já “o Trofense vs. Oliveirense é que foi um jogo atípico. Calhou-nos o árbitro que já tinha apitado o jogo contra o Paços de Ferreira e o Tondela, onde nos prejudicou bastante”, prosseguiu aos microfones da AZFM. “Quanto a Portimão, não fui ver o jogo. Apenas fui informado pelo clube que iam jogar com os atletas menos utilizados, e eles ganharam com um golo fortuito”. Sobre as declarações do presidente da Liga, que quer levar a investigação dos jogos alegadamente viciados “até às últimas consequências, doa a quem doer”, José Godinho afirmou: “Também digo isso, mas acho que a montanha vai parir um rato”. “Todos os presidentes da II Liga estão a dizer-me que isto é uma caricatura, que isto é uma piada”. Recusando colocar os piores cenários sobre a mesa, o dirigente diz que à Oliveirense “não vai acontecer nada” porque “não existe nada. Não se podem fabricar coisas que não existem”.

>IMPASSE

Oliveirense ainda sem soluções diretivas A União Desportiva Oliveirense continua sem soluções diretivas, depois de ter voltado a falhar a reunião eletiva da passada quarta-feira. A sessão, recorde-se, resultara do adiamento da anterior, a 28 de maio – por não terem sido apresentadas quaisquer listas. No passado dia 04, o cenário repetiu-se e o próprio José Godinho não compareceu à sessão. No final, ficou acordado que a próxima reunião realizar-se-ia apenas Jorge Casimiro deu a conhecer que, mais uma vez, não quando houvesse já certezas surgiram listas candidatas aos órgãos sociais da UDO. quanto à existência de listas e que o agendamento seria devidamente divulgado. O presidente da assem- do clube voltara a não receber rou tranquilizar os associableia-geral, Jorge Casimiro, listas candidatas aos órgãos dos – novamente em menor confirmou que a secretaria sociais do clube, mas procu- número do que o desejado

– quanto ao futuro imediato da equipa sénior de futebol, anunciando que “foram conseguidos os pressupostos para inscrever a equipa na Liga” e que isso mesmo fora formalizado naquele dia. Ainda assim, a resolução deste impasse mantém-se premente, até porque o basquetebol também se encontra numa altura crítica: “Precisa de decidir o seu futuro, de inscrever a equipa e tem pouco tempo para o fazer”, advertiu. “Precisamos de uma direção estável que nos diga o rumo do clube nos próximos anos”, apelou, como que lamentando que se esteja a repetir “a situação que te-

mos vindo a assistir nos últimos anos”. Afiançando que “a solução ideal”, no imediato, seria a atual direção renovar-se nas suas funções “e não mexer muito nas coisas”, Jorge Casimiro atirou, como que para lançar uma reflexão, a possibilidade de se criarem SDUQ’s para o basquete e para o hóquei, à semelhança do que foi feito para o futebol, o que permitiria “o isolamento da gestão de cada modalidade”. “Não quer dizer que vá haver desunião”, salvaguardou, aventando que a vantagem dessa solução é a de “desonerar a direção da gestão das equipas”.


DESPORTO

Terça-feira, 10 de junho de 2014

23

HÓQUEI EM PATINS> UDO REPRESENTADA NA SELEÇÃO NACIONAL

Gonçalo Alves volta a vestir verde e vermelho O hoquista da Oliveirense Gonçalo Alves, atualmente com 45 internacionalizações, voltou a ser escolhido por Luís Sénica para integrar a seleção nacional que disputará o 51.º Campeonato da Europa Seniores Masculinos de hóquei em patins, competição que se realizará em Alcobendas, Espanha, entre 14 e 19 de julho.

A Seleção Nacional irá realizar o estágio de preparação, com treinos bi-diários, no Luso (Pavilhão Municipal), entre 16 de junho e 11 de julho. Com 20 títulos europeus conquistados, Portugal é a seleção mais vitoriosa na competição. No Europeu de Alcobendas vão participar seis seleções, que irão com-

petir num sistema de campeonato, cinco jornadas todos contra todos, a uma volta. O primeiro encontro da Seleção Nacional será com França (15 de julho), seguindo-se os deGonçalo Alves regressa à seleção safios com Suíça (16/7), Alemanha (17/7), Itália (18/7) e Espanha (19/7). Além de Gonçalo Alves, fo- e Jorge Correia (J. Viana); Val- Barreiros, Jorge Silva e Hélder ram selecionados os guarda- ter Neves, Diogo Rafael e João Nunes (FC Porto); e Luís Viaredes Ângelo Girão (Valongo) Rodrigues (Benfica); Ricardo na (J. Viana).

BASQUETEBOL> JOÃO SOARES

Atleta da UDO na seleção nacional João Soares, que cumpriu a época 2013-2014 com o emblema da UDO ao peito, foi convocado para a seleção nacional sénior de basquetebol. Com 24 anos e 2,02 metros de altura, Soares conta já com 69 internacionalizações em todos os escalões de formação em Portugal, mas esta é a primeira vez que é chamado a defender as quinas no escalão maior da modalidade. O selecionador Mário Palma integrou, assim, um representante do emblema unionista no lote de 16 convocados que vão tentar garantir o apuramento

para o Europeu de 2015. Refira-se que o aveirense João Balseiro, do Vitória de Guimarães, também continua entre os eleitos de Mário Palma, bem como José Barbosa e Cristóvão Cordeiro, atletas da Ovarense. A Ovarense foi, aliás, o clube onde João Soares fez toda a sua formação, tendo passado pelo Partizan de Belgrado e Mega Vizura (Sérvia). Em 2009 regressou a Portugal para representar o FC Porto, clube no qual se manteve por três épocas e venceu tudo o que havia para vencer em Portugal. Com o final da equipa sénior

do FC Porto, o João rumou a Espanha para representar o Planasa Navarra equipa da Leb Ouro. Em 2013 e a pedido de Rui Alves, regressou a Portugal para representar a UD Oliveirense, onde veio a conseguir a sua melhor época desportiva, assim como concretizar os objetivos da equipa e pessoais. Aproveitamos também para felicitar o Stefan Djukic, atleta João Soares foi convocado para a seleção que representou a UD Oliveirense na época passada e onde se sagrou campeão nacional da Aos dois em especial e aos staff, desejámos as maiores feliProliga, pela sua 1.ª convocatórestantes atletas, treinadores e cidades. ria para a seleção nacional.

CICLISMO> COMEÇAM EM CARREGOSA E EM AZEMÉIS, RESPETIVAMENTE

Troféu Concelhio e Memorial Bruno Neves este fim de semana Este fim de semana é de festa para o ciclismo oliveirense: em agenda está o IV Troféu Concelhio e o VI Memorial Bruno Neves, a decorrerem respetivamente no sábado e no domingo. O Troféu concelhio terá início na vila de Carregosa às 14h00 e terminará da cidade de Oliveira de Azeméis, percorrendo várias terras do nosso concelho. Já o Memorial Bruno Neves, será uma prova à semelhança da dos anos anteriores em circuito, partindo de Oliveira de Azeméis (Praça da República) às 14h00

em direção a Nogueira do Cravo, onde terminará. Ambas as provas contarão com as equipas profissionais de ciclismo portuguesas e sub 23, e contarão para a Taça de Portugal de ciclismo. Também estarão presentes equipas espanholas. Recorde-se que Bruno Neves, nascido em 1981, foi um dos melhores sprinters portugueses, tendo ganhado uma etapa da Volta a Portugal. Foi também o vencedor da camisola verde do Tour de Avenir, em 2006. Em 11 de Maio de 2008, Bruno Neves

esteve envolvido num acidente durante a prova Clássica de Amarante, quando vestia a camisola amarela. Chegou a pensar-se que perecera dos vários ferimentos graves causados pela queda, mas foi revelado mais tarde que sofrera um ataque cardíaco enquanto pedalava, causando a queda. Faleceu pouco depois de chegar ao hospital. Bruno Neves representou equipas como a ASC Vila do Conde (2003-04), a Madeinox-Bric-Ar (2005-06) e a LA-MSS (2007-08).

Macieirense vai realizar treinos de captação O Futebol Clube Macieirense informa que vai realizar treinos de captação de jogadores para a época 2014/2015 entre os próximos dias 17 e 20 de junho, pelas 19h30, no Campo do Viso em Macieira de Sarnes. Todos os interessados devem comparecer com o respetivo equipamento.


24

DESPORTO

Terça-feira, 10 de junho de 2014

PATINAGEM ARTÍSTICA> ‘EGIPTO’ FOI O MOTE DO ESPETÁCULO

CD Cucujães em mais um Festival de Patinagem Artística Pelo segundo ano consecutivo, a secção de Patinagem Artística do Clube Desportivo de Cucujães (CDC) realizou mais um festival de Patinagem Artística, que reuniu 12 clubes do Norte e Centro do país. O espetáculo, que era sobre rodas, baseou-se no tema ‘O Egipto’ e teve início com uma demonstração da classe de ginástica pré-desportiva, cheia de ritmo e movimento. A patinagem propriamente dita só começou a ‘rolar’ depois de uma breves palavras do presidente da direção do Clube Desportivo de Cucujães, Filipe Soares, que agradeceu a participação de todos os atletas, destacando o empenho da secção da patinagem do Clube, que fez de tudo para proporcionar uma fantástica festa do desporto a quem passou, no último sábado ao final da tarde, pelo pavilhão do CD Cucujães, onde desfilaram cerca de 240 patinadores.

Os anfitriões abriram o festival, onde os atletas do Clube mostraram os seus dotes dentro do ringue e o seu treinador, Daniel Fonseca, também fez o ‘gosto’ aos patins e deliciou a plateia, mostrando um pouco dos motivos pelos quais se tornou, este ano, campeão nacional e vice-campeão europeu de ‘Show e Precisão’, com o quarteto ‘The Project’. Após este momento de magia ‘caseira’, seguiram-se as atuações e performances coletivas e individuais dos diversos clubes que marcaram presença nesta segunda edição do Festival de Patinagem Artística do CDC. Depois de bastantes minutos de verdadeiro espetáculo, eis que chegou o intervalo, durante o qual o grupo de dança ‘No Limits’ deu continuidade à festa, entretendo o público que quase encheu o pavilhão. A patinagem artística regressaria novamente com mais fantásticas exibições. Contudo, foi a última performance da noite que pôs o treinador, Daniel Fonseca, a chorar de emoção e orgulho pelos seus atletas e pelo fantástico ambiente vivido em Cucujães.

Atletas do CDC com os treinadores.

‘O Egipto’ inspirou o espetáculo.

HÓQUEI EM PATINS> CONTINUAM AS ‘MEXIDAS’

Domingos Pinho sai, Montivero reforça O campeão nacional de 2013-2014 veio à UDO buscar dois atletas. Suissas já era um dado adquirido, agora foi a vez de Domingos Pinho assinar com o Valongo. Entretanto, os unionistas têm mais um reforço: o argentino Martin Montivero. O guardião Domingos Pinho vai juntar-se a Gonçalo Suíssas no plantel da AD Valongo para 2014-2015. Chega ao fim, assim, um longo vínculo de Pinho com os azuis e vermelhos. Aos 34 anos, Pinho fez praticamente toda a sua carreira desportiva na Oliveirense, tendo apenas e durante três épocas representado Cambra, Espinho e Gulpilhares, regressando novamente ao emblema mais representativo de Oliveira de Azeméis. A contratação já foi confirmada pelo clube que se sagrou

António Valente, presidente da secção de hóquei em patins, com Martin Montivero.

campeão nacional esta temporada e que, assim, veio à União Desportiva Oliveirense ‘caçar’ dois atletas para reforçar o seu conjunto. Entretanto, a equipa que vai ser orientada por Vítor Fortunato anunciou que contará com mais um estrangeiro no plantel.

Trata-se do argentino Martin Montivero, que vem dos italianos do Viareggio, regressando portanto ao campeonato português depois de já ter envergado a camisola do Candelária. Balanço feito às últimas notícias, recorde-se então que as redes unionistas ficarão entregues a Diogo Almeida e Xavi

Domingos Pinho confirmado no Valongo.

Puígbi, suplente da seleção espanhola e que vem do Vendrell . À frente do último reduto oliveirense estão confirmadas as renovações de Tó Silva, Gonçalo Alves, Diogo Silva e André Azevedo – o elenco que vem sendo ‘efetivo’ no cinco titular da equipa. Conforme

também já havíamos noticiado,. o conjunto de jogadores de campo contará também com Albert Casanovas, exReus Deportiu, equipa que capitaneava. De saída estará também Poka, que chegou à Oliveirense no início desta época oriundo da AD Valongo.


DESPORTO

Terça-feira, 10 de junho de 2014

25

> FUTSAL CLUBE DE AZEMÉIS É “UM CLUBE DIFERENTE”

Taça vale receção na Câmara Municipal O Futsal Clube de Azeméis trouxe para o concelho a Taça Distrital da modalidade e o feito foi reconhecido pela Câmara Municipal com uma receção à equipa. Na sala de reuniões do executivo municipal, o presidente do clube, Marco Silva, sublinhou que a Taça “custou a ganhar” e, além de agradecer a receção ali em curso, destacou o facto de o Município ter estado “sempre ao nosso lado, em todos os momentos”. A resposta do presidente da autarquia foi de retribuição: “Nós é que temos de agradecer”. “Vocês são um clube diferente”, vincou Hermínio Loureiro, durante a cerimónia, destacando o facto de o FCA funcionar “como uma verdadeira família”. “É um clube jovem, mas bem estruturado e que nunca

Os ‘heróis’ do FCA posaram com os Paços do Concelho a servir de cenário

Marco Silva e Hermínio Loureiro, respetivamente, os presidentes do clube vencedor e da Câmara Municipal

deu um passo maior do que as pernas”, prosseguiu, considerando natural que venham conquistando títulos, pois “quando se trabalha como vocês trabalham, eles aparecem”. Por isso, o autarca oliveirense sabe que é inevitável que o clube ‘apareça’ mais vezes na sala de reuniões do Município para um preito semelhante. Efetuar homenagens como esta não é, de resto, “mais do que uma obrigação” para a autarquia, cujo líder fez questão de agradecer “o trabalho realizado e a representação que fazem do nome do nosso concelho”. Elogiando o empenho dos atletas - “vocês é que quiseram vencer”, enfatizou –, Hermínio Loureiro dirigiu-se ainda ao treinador, satisfeito por aquele ter escolhido abraçar o projeto do FCA. No final, a comitiva rumou aos Paços do Concelho, cuja fachada serviu de cenário para a tradicional fotografia dos vencedores, acompanhados pelos autarcas.

> MOTORES

Numeroscópio Roadgalaxy Kart Team vence à terceira prova Teve lugar este fim-de-semana a terceira prova do VENTIL Troféu de Karting 2014, no Kartódromo de Oiã. A Roadgalaxy venceu com a Numeroscópio Roadgalaxy Kart Team e os pilotos Marco Azevedo e Miguel Martin. Depois da quinta posição alcançada na corrida passada, a Numeroscópio Roadgalaxy Kart Team encarou esta terceira prova do troféu como mais um processo na aprendizagem e assim foi: Aprenderam como subir ao lugar mais alto do pódio! A equipa dominou os acontecimentos desde os treinos cronometrados, com Miguel Martin a conquistar a poleposition. O domínio seguiu-se nas mangas, com Miguel Martin a vencer por três vezes e Marco Azevedo sempre a discutir lugares do pódio. No somatório das mangas a

vontade de iniciar, logo, nova corrida, pois em cada manga, descobrem-se sempre aspectos a melhorar!” João Rebelo Martins, mentor do projeto da Roadgalaxy juntamente com a PowerCoaching e o Kartódromo de Oiã, referiu ser “muito bom a equipa ganhar à terceira corrida. Transformar uma equipa heterogénea numa equipa coesa e vencedor só me pode deixar orgulhoso. Contudo, este resultado deve ser encarado como uma responsabilidade extra para que, na próxima Marco Azevedo e Miguel Martins no pódio prova, o nível de condução e concentração se mantenha. Parabéns ao Miguel, Marco e equipa saiu vencedora. Na ter- tivemos a dose necessária de do pódio, foi uma experiên- Gaspar”. A Numeroscópio Roadgaceira prova em que a equipa de sorte e conseguimos a vitória. cia nunca antes sentida! Em kart de Roadgalaxy participa, Estou muito feliz!”. termos competitivos, senti a laxy Kart Team conta com o os pupilos já vencem. Marco Azevedo, visivelmen- evolução técnica na condução apoio da SPAR, Mitra`s Car, Miguel Martin, no final da te contente, anuiu: “Foi uma fruto dos treinos semanais e Print na Hora, Eletroleite, Recorrida, disse que “estamos prova repleta de emoções, da colaboração da Roadgala- xel, Talho Arouquês, In Forma no caminho certo, evoluímos, pois subir ao primeiro lugar xy! Ficou no final a enorme Te e Numeroscópio.


26

Terça-feira, 10 de junho de 2014

DESPORTO

>TRABALHOS PROLONGAMSE ATÉ FINAL DE JULHO

Mergulhão em obras comeAs obras no interior do Estádio do Mergulhão já . julho de nal fi até çaram e irão prolongar-se a ser O hall de entrada e o balneário visitante já estão intervencionados. do, para Depois, as obras seguirão para o balneário visita ento rtam depa o para e daria o balneário junto à lavan médico. , Todas estas áreas irão ser reformuladas assim como . água de e rica depois, toda a rede eléct

Columbofilia ASSOCIAÇÃO COLUMBÓFILA DE CUCUJÃES

Resultados da Prova Viana Alentejo III

Classificação na Prova de Viana Alentejo III

Ordem de Chegada: 1.º Júlio Miguel; 2.º José GodiOrdem de Chegada: nho; 3.º José Augusto; 4.º Mar1.º Alberto Manuel Neto G. co Castro; 5.º Danilo Resende; Pereira; 2.º Serafim Almeida 6.º José Moreira; 7.º, 8.º José Andrade; 3.º, 7.º Danilo Cos- António; 9.º António Jorge; 10.º ta Resende; 4.º, 5.º, 10.º João e Loja do Canário SAD Nuno Marques; 6.º Pereira & Pinhos; 8.º, 9.º Loja do Caná- Classificação Geral: rio SAD 1.º Júlio Miguel, 5470 2.º Danilo Resende, 5400 Classificação Geral: 3.º Loja do Canário SAD, 5094 1.º Júlio M. S. Miguel, 3301 4.º Rui Frio, 5071 2.º João e Nuno Marques, 3251 5.º António Jorge, 5058 3.º Danilo C. Resende, 3230 6.º Ilidio Reis, 4998 4.º Serafim L. S. Coelho, 3069 7.º Marco Carto, 4687 5.º Alberto M. G Pereira, 3072 8.º José Godinho, 4526 6.º L. Canário SAD, 3014 7 . º 9.º Paulo Sérgio, 4433 Alfredo S. C: Lassal, 2986 10.º Os Teixeiras 8.º Pereira & Pinho, 2858 9.º Manuel A. S. Pereira, 2752 SOCIEDADE COLUMBÓFILA 10.º José Mª Sousa Lopes, 2376 DE AZEMÉIS

Ordem de chegada da prova de V. Alentejo

ASSOCIAÇÃO COLUMBÓFILA DE CARREGOSA

Resultados da Prova Viana Alentejo III

SOCIEDADE COLUMBOFILA DE MACIEIRA DE SARNES

Concurso de Viana

Ordem de Chegada: 1.ºManuel Ferreira; 2.º, 4.º, do Alentejo 5.º, 6.º, 10.º Albino Aguiar; Ordem de chegada: 3.º António Valente; 7.º, 8.º, 9.º António Correia 1º e 4º José Garcia; 2º e 3º Joaquim Costa; 5º Joaquim RodriClassificação Geral: gues; 7º António Tavares; 8º e 1.º Albino Aguiar, 1988 10º Manuel Oliveira e 9º Ernes2.º Manuel Ferreira, 1662 to Martins 3.º António Valente, 1628 4.º António Correia, 1593 Classificação geral 5.º Rui Soares, 1524 1º Artur Resende - 4605 6.º Jorge Tavares, 1444 2º Joaquim rodrigues - 4598 7.º Leonel Almeida 1425 3º Augusto Pinho - 4480 8.º António Pinho, 1360 4º Pomba Q. Moutas - 4473 9.º Alfredo Fernandes, 1005 5º Os Mirandinhas - 4347 10.º Manuel Neves, 395 6º Adelino Costa - 4071 7º Carlos Barbosa - 4034 8º Manuel Oliveira - 3894 SOCIEDADE COLUMBÓFILA 9º Joaquim Costa - 3618 DE FAJÕES 10º Ernesto Martins - 3582

de V. Alentejo III 1º Ricardo A G Oliveira; 2º Paulo Miguel S A Costa; 3º Miguel S F Almeida; 4º Jaime Godinho Silva; 5º Família Damas & Jorge; 6º e 7º Arlindo Pereira Almeida Classificação Geral 1º Arlindo P Almeida – 3227 2º Fam. Damas & Jorge – 3114 3º Miguel S F Almeida – 2726 4º Soares & Fernandes – 2708 5º Carla, Hugo & Hélder Silva – 2629 6º Paulo M S A Costa – 2626 7º Hélio, Flávio, Paulo & Lopes – 2587 8º Fernando S Rodrigues – 2581 9º Carlos M B Silva – 2555 10º Altino & Santiago - 2438 ASSOCIAÇÃO CENTRO COLUMBÓFILO DE CESAR

Concurso Viana Alentejo

Campeonato feminino Ordem de chegada: Os dez primeiros prémios no 1º Georgina Rodrigues; 2º e 8º Ordem de chegada: concurso: Classificação da Prova Maria Miguel; 3º,5º,6º,7º, 9º e 4º Ordem de Chegada: Viana Alentejo III 1º e 6º António Rebelo; 2º 3º, 1º e 6ºAntónio Rodrigues; 2-3-4Tatiana Barbosa; 9º Filipa Dias 9º e 10º F. Damas & Jorge; 4º e 1.º António José Oliveira; 2.º 7-10- Irmãos Oliveira 5-Manuel Ordem de Chegada: 5º Manuel Pereira; 7º Soares & Rui Monteiro; 3.º, 5.º Alfredo Classificação Geral Gonçalves; 8º Nelson Rocha; 91.º, 3.º, 5.º, 6.º, 7.º Aureliano Fernandes e 8º João Assunção Martins; 4.º Domingos Paiva; 1º Cristina Silva - 1360 Luís Miguel Oliveira Azevedo & Filho; 2.º, 10.º Aure6.º, 9.º Manuel Estrela; 7.º, 8.º 2º Maria Miguel - 1292 liano E. Aguiar; 4.º, 8.º, 9.º Má- Classificação Geral Alcides Relvas; 10.º Fernando 3º Tatiana Barbosa - 1217 Classificação Geral rio R. Sá Soares 1º F. Damas & Jorge - 2970 10 Primeiros 4º Bruna Costa - 1169 2º António Rebelo - 2855 1º Irmãos Oliveira - 2724 5º Georgina Rodrigues - 1073 Classificação Geral: Classificação Geral: 3º Soares & Fernandes - 2790 2º António O. Rodrigues - 2513 6º Isabel Pinho - 1035 1.º Mário R. Sá, 488 1.º Manuel Estrela, 3123 4º Miguel Almeida - 2623 3º Albertino & Filho - 2438 7º Filipa Dias - 786 2.º Aureliano Azevedo & Filho, 5º Agostinho Ferreira - 2603 2.º Alfredo Oliveira, 3107 4º Serafim S. Queirós - 2419 8º Maria Amalia - 742 405 3.º Rui Monteiro, 3008 6º Torcato Ribeiro - 2434 5º Manuel J. Gonçalves - 2240 9º Maria Balbina - 715 3.º Aureliano E. Aguiar, 403 7º Aureliano Azevedo & Filho - 4.º Luis Miguel, 2881 6º Jorge Miguel Santos - 2201 10º Maria Lina - 684 4.º Tiago Estrela, 251 5.º Alcides Relvas, 2845 2233 7º Arlindo Silva Rocha - 2155 5.º Albano Teixeira, 9 6.º Os Perigosos, 2714 8º João Assunção - 2214 8º Pombal Qta Moutas - 2107 GRUPO OS UNIDOS DE 9- Nelson Gomes Rocha - 1922 7.º António José Oliveira, 2661 9º Manuel Pereira - 2098 TRAVANCA 8.º Domingos Paiva, 2472 10º Mário Sá - 2053 10-Antonio F. Correia - 1884 SOCIEDADE COLUMBÓFILA 9.º Fernando Soares, 2354 Classif na Prova DE RIBA UL 10.º Carlos Silva, 2346 ASSOCIAÇÃO COLUMBÓFILA NOGUEIRENSE

Resultados da Prova de Viana Alentejo III


TRIBUNAIS E POLÍCIA/GERAL >À CASA DE UM ANTIGO PATRÃO

Homem que violou a avó julgado por assalto O indivíduo, a mãe e outro arguido são suspeitos de envolvimento num caso de furto de armas e ouro.

Diana Cohen

DIANA COHEN

O homem que o Tribunal de Oliveira de Azeméis condenou a sete anos e três meses de prisão por ter abusado sexualmente da avó, acamada, vai sentar-se novamente no banco dos réus, agora, para ser julgado por um assalto na residência de um ex-patrão. Em fevereiro de 2012, o indivíduo, de 21 anos, terá furtado cerca de dez armas de fogo, artigos em ouro e outros objetos valiosos da casa de um picheleiro para quem já trabalhara, na freguesia de Ul. O suspeito e outro indivíduo da mesma idade, que terá participado no assalto, são acusados de furto qualificado e detenção de arma em co-autoria. A progenitora do primeiro também é arguida no processo e vai responder por um crime de recetação.

O assaltante foi apanhado a tentar vender uma das armas furtadas em Avenal, Ul

assaltantes saltaram o muro da vedação para se introduzirem na habitação. Depois, percorreram vários compartimentos até encontrarem as armas, munições, um ecrã LCD, um aparelho televisivo, um sistema de cinema em casa, moedas e um fio em ouro, e, ainda, um relógio de bolso, tudo no valor de 12 mil euros. O antigo empregado do lesado foi intercetado e detido pela GNR na semana seguinte, Furto planeado diz MP quando tentava vender uma Segundo a acusação do Mi- das armas, no lugar de Avenal, nistério Público (MP), “me- em Ul. Na altura, confessou diante um plano previamen- a autoria do crime e denunte traçado”, os dois alegados ciou o comparsa, residente em

Avanca, Estarreja. Os militares do Núcleo de Investigação Criminal realizaram, então, buscas domiciliárias que permitiram apreender praticamente todo o material furtado. Mas as peças de ouro, apurou a investigação, já tinham sido vendidas pela mulher, de 44 anos, a uma vizinha que, por sua vez, foi vendê-las a uma loja de compra e venda de ouro. De acordo com o MP, a arguida, “sabendo que o filho não tinha qualquer emprego nem fontes de rendimento e já tinha sido condenado por crimes contra o património, sabia que

tal ouro apenas poderia ter proveniência ilícita e que, ao vendê-lo, contribuía para a sua dissipação”. No ano passado, o Tribunal de Oliveira de Azeméis condenou o filho da arguida por ter violado a avó que o criou e que estava a seu cuidado. Depois de ter abusado da mulher de 82 anos, incapaz de resistência, foi dormir para o seu quarto, tendo sido detido no dia seguinte pela Polícia Judiciária do Porto. Em sede de julgamento, não prestou declarações, o que, segundo o tribunal, revelou falta de arrependimento.

> NA BIBLIOTECA MUNICIPAL FERREIRA DE CASTRO

‘Não há verão sem serão’ Com a chegada do tempo quente e das noites agradáveis e acolhedoras, que os meses de verão propiciam, a Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, numa parceria com Tânia Silva, vai realizar mensalmente, no seu anfiteatro ao ar livre, serões de contos tradicionais,

populares ou de autor/a, numa iniciativa denominada ‘Não há verão sem serão’. O primeiro serão de contos, cuja temática escolhida é ‘Contos de amor e desamor’ e tem lugar no dia 27 de junho, pelas 21h00, é protagonizado pelos contadores Tânia Silva,

Sara Pereira e Carlos Costa, e conta com o apoio do ‘Café da Chica’. Dona Maria Francisca, também conhecida por Francisca Marques, e contadores/as convidados/as brindam o público com a interpretação dos fados ‘Senhora do Almurtão’, ‘A

chave da minha porta’, ‘Milho Verde’ e ‘A Casa da Mariquinhas (vou dar de beber à dor)’. E porque a noite é de festa e de tradição oral, a Dona Maria Francisca disponibiliza uma pequena bancada para venda de café, licores e compotas de fabrico artesanal e caseiro.

>NO CINE TEATRO CARACAS

Prémio de pintura Elena Muriel Numa homenagem à pintora esposa de Ferreira de Castro, a Câmara Municipal instituiu o Prémio de Pintura Elena Muriel, de periodicidade bienal. Este pretende estimular e

promover as artes plásticas e decorre até ao dia 03 de outubro, no horário de funcionamento do Cine Teatro Caracas Para mais informações e regulamento, consulte a página

27

Terça-feira, 10 de junho de 2014

oficial da autarquia (www.cmoaz.pt). Elena Muriel Martinez de La Pera Ferreira de Castro nasceu em Espanha, tendo-se refugiado em Portugal aquan-

do da Guerra Civil no país vizinho. Em Lisboa conheceu o escritor Ferreira de Castro com quem viria a casar (Paris) e a ter uma filha, Elsa Beatriz, médica pediatra.

UF PB/P. BEMPOSTA> PARA ANGARIAR FUNDOS PARA AS FESTAS DE S. PAIO

‘Baile de Santos Populares’ esta sexta-feira Além do peditório portaa-porta que, segundo o presidente Fernando Nunes Ferreira, “até está a correr bem”, e da venda, aos domingos, da ‘regueifa de S. Paio’ e de outras iguarias, a comissão de festas tem promovido outras iniciativas de angariação de fundos para os grandiosos festejos em honra de S. Paio que vão decorrer em Pinheiro da Bemposta, entre 26 e 28 de julho. Caso deste ‘Baile de Santos Populares’ marcado para esta sexta-feira, 13 de junho, a partir das 18h00, nas imediações da igreja matriz, ao som de um grupo de concertinas e de jovens músicos da Banda de Música local, e que vai contar ainda com uma saborosa ‘sardinha assada na telha’, entre outras ‘tentações gastronómicas’, aos quais vai ser difícil resistir. >EM OLIVEIRA DE AZEMÉIS E NA MARINHA GRANDE

Semana de Moldes 2014 Entre 23 e 27 de junho, Oliveira de Azeméis vai receber, em simultâneo com a Marinha Grande, a ‘Semana de Moldes 2014’, numa organização conjunta do Centimfe, Cefamol, Pool-Net e OPEN. O palco oliveirense será a Biblioteca Municipal Ferreira de Castro. Seminários técnicos, Brokerage Event (B2B), Conferência Internacional, entre outras atividades preenchem um programa, do qual é de salientar a exposição que irá decorrer ao longo da semana e que será um excelente ponto de encontro para relações comerciais entre utilizadores de tecnologia existente no setor.


28

geral/necrologia

Terça-feira, 10 de junho de 2014

Município de Oliveira de Azeméis

Vacinação Anti-Rábica, Identificação eletrónica e controlo de zoonoses Campanha 2014 Período de vacinação pelas freguesias: Oliveira de Azeméis Feira dos 11, dia 03 de julho, pelas 08h30 Lações de Cima, dia 03 de julho, pelas 10h00 Abelheira-Escola, dia 03 de julho, pelas 14h00 Escravelheira, dia 03de julho, pelas 15h00 Vilar-Junto à ordenha, dia 03 de julho, pelas 16h00 PUB

1.º Aniversário Lutuoso - 15/06/2014

Faça-se assinante do Correio de Azeméis

Maria José da Silva

- Fajões-Oliveira de Azeméis-

Faz um ano que partiste, ficou a recordação Tudo se tornou mais triste, mas viverás para sempre no nosso coração Nós, familiares, gostaríamos de agradecer o apoio de todos e convidálos para a missa em memória deste nosso ente querido, que será cele­ brada no dia 15 de junho, pelas 10h00, em Fajões. Muitas saudades, de seu marido, filhos, filhas, genros, noras, netos e bisnetos.

Ligue-nos: 256 049 890

Aniversário Natalício (Caso fosse viva)

Maria Fernanda Gomes da Silva Pinto - 76 Anos

Isaura Tavares da Silva Ferreira

- Carcavelos-Santiago de Riba-Ul -

12/06/2014 – 64 Anos Enquanto houver encontros, haverá despedidas. Enquanto houver despedidas, haverá um coração que chora. Enquanto um coração chorar, será difícil dizer adeus… Seu marido recorda-a com saudade e, lembrando seu aniversário natalício, manda celebrar missa, quinta-feira, dia 12 de junho, pelas 19h30, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis.

Seu marido, filhos, nora, genros e netos vêm, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas ceri­mónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na litur­gia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra no dia 12 de junho, pelas 19h00, na capela do Senhor da Campa. Funerária Cristino Ld.ª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

Luís da Rocha Rodrigues - 69 Anos

António Pereira Marques - 79 Anos

Seus filhos, genro, noras e netos vêm, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas ceri­mónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Re­ no­vam profunda gratidão pelas presenças amigas na litur­gia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra no dia 13 de junho, pelas 19h00, na igreja de São Roque.

Sua esposa, filhos, noras, netos, bisnetos e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompa­nha­ram as cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar, assim como a missa do 7.º dia, que será cele­ brada quinta-feira, dia 12 de junho, pelas 20h00, na igreja matriz de Ribeira de Fráguas.

- Lugar do Carvalhal-Ribeira de Fráguas -

- Rua das Sardinheiras-Gândara-S. Roque -

Agência Funerária Beira-Mar – Rua Conde Santiago de Lobão, n.º 230 – Oliveira de Azeméis Filial: Rua S. João Baptista (Lugar da Igreja) Loureiro – Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

Funerária Cristino Ld.ª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

José Maria Ribeiro dos Santos - 78 Anos

Agostinho da Silva Azevedo - 81 Anos

- Rua Alto da Fábrica-Santiago de Riba-Ul -

- Margonça-Vila de Cucujães -

Sua esposa, filhos, nora e netos vêm, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas ceri­mónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Re­ no­vam profunda gratidão pelas presenças amigas na litur­gia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra no dia 14 de junho, pelas 18h00, na igreja de Santiago de Riba-Ul.

Sua esposa, filho, nora e neto vêm, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas ceri­mónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Reno­vam profunda gratidão pelas presenças amigas na litur­gia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra amanhã, dia 11 de junho, pelas 19h00, na igreja de Santiago de Riba-Ul.

Funerária Cristino Ld.ª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

Funerária Cristino Ld.ª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

Maria da Conceição Ferreira - 77 Anos - Rebordões-Vila de Cucujães -

Seu marido, filhos, noras e netos vêm, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas ceri­mónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Re­ no­vam profunda gratidão pelas presenças amigas na litur­gia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se celebra no dia 13 de junho, pelas 19h00, na igreja de Cucujães. Funerária Cristino Ld.ª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

noite de santo antónio 13/06/2014

cervejaria bustelo Karaoke & Baile A partir das 20h00

Sardinha Assada; Caldo Verde; A Acompanhar com bons vinhos e muito animação...

Empresa do setor de Componentes p/ Calçado

procura pessoa p/ setor do corte

256 666 050 917 925 882

precisa-se Telepizza S. João da Madeira / Fajões Admite (M/F) Operador de loja Distribuidor c/ carta de mota Part-time ou full-time

Contato: 256 887 083 256 812 147

procuro terreno agrícola para arrendar (5 anos)

Possuir no mínimo 10.000 m2 (ou vários terrenos juntos que façam os 10.000 m2), De preferência ter acessos, poço e eletricidade. Se o terreno estiver cultivado há possibilidade de esperar pela colheita.

Contate para o 912 301 304


saúde e bem-estar

Terça-feira, 10 de junho de 2014

29

Síndrome do olho seco O olho seco é uma desordem multifatorial que afeta a lágrima e a superfície ocular. Resulta em sintomas de desconforto, distúrbios visuais e instabilidade do filme lacrimal, com potencial dano da superfície ocular.

A síndrome do olho seco é uma condição visual, frequentemente aferida pelos especialistas em saúde visual, porém, pode também ser facilmente confundida com outros problemas visuais; então o rastreio visual, levado a cabo por especialistas em saúde visual (optometrista ou oftalmologista) para diferenciar esta condição e aconselhar a população sobre os cuidados a ter é de primordial importância, prevenindo complicações oculares. O aparecimento desta síndrome está associado a um conjunto de comportamentos, tais como o tabagismo, certas medicações, a menopausa, questões hormonais, cirurgia refrativa a laser, uso excessivo de lentes de contacto, má qualidade do

sono, ambientes fechados com ar condicionado, poluição, ar seco ou uso constante do computador. Ardor, coceira, irritação ocular, vermelhão, desconforto visual, visão distorcida (que melhora com o pestanejar), são sintomas associados a esta condição, que, quando identificada atempadamente pode ser controlada. Se tem, frequentemente, algum dos sintomas referidos deve procurar um profissional de saúde ocular, para avaliar a condição e confirmar ou não a presença de síndrome de olho

- Reduzir o brilho do ecrã dos aparelhos eletrónicos e relaxar os olhos cinco minutos a cada hora de utilização. - Ingerir alimentos ricos em ómega3, tais como o salmão, atum, cavala, sardinha, linhaça, brócolos, espinafres, azeite e nozes, que para além de ajudar a controlar esta síndrome, fornecem múltiplas vantagens ao orseco. Posteriormente, e além de se- ganismo. - Ter sempre presente lágrima artiguir os conselhos do profissional que o observou, poderá alterar/adotar os ficial (pode ser adquirida em óticas ou farmácias), pois vão aliviar o arseguintes comportamentos: - Piscar os olhos voluntariamente dor ocular e não têm qualquer conaquando do uso de aparelhos eletró- traindicação. Faça o seu rastreio à síndrome do nicos, pois quando usamos estes aparelhos, piscamos os olhos metade das olho seco anualmente, numa ótica de vezes que é habitual, e ao piscar os confiança e certificada e viva uma olhos (pestanejar), estamos a renovar vida sem limitações. a lágrima, que serve de escudo proteBruno Miguel da Cruz Pinho tor aos nossos olhos. Técnico de Ótica Ocular - Dormir bem Dr.ª Dina Alexandre Coimbra e - Evitar locais fechados com fumo, Silva - Optometrista ou ar condicionado. PUB


30

Terça-feira, 10 de junho de 2014

necrologia

8.º Aniversário Lutuoso - 14/06/2014

Jorge Manuel de Almeida Bastos - Oliveira de Azeméis-

Oito anos já passaram Muitos mais passarão Sem ti junto de nós Mas sempre contigo no coração Sua família recorda-o com profunda e eterna saudade, comunicando que será celebrada missa pela sua alma, no próximo dia 13 de junho, pelas 19h30, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis.

1.º Aniversário Lutuoso - 14/06/2014

Maria Júlia Brandão Gonçalves - Pindelo-

Há um ano que partiste Ficamos com tanta dor e amor Sabemos que estás bem no céu Junto de nosso Senhor. Há um ano que nos deixaste. Com muitas saudade de ti estamos Ao lado de Deus te sentaste E nós, aqui, por ti todos rezamos Recordamos-te com profunda saudade, amor e carinho...teu marido, filhos, genro, nora e netos.

1.º Aniversário Lutuoso - 13/06/2014

Rosa Martins de Pinho

- Rua do Pontão-Lugar da Costa-Vila de Cucujães-

Tu não morreste, tu apenas partiste à nossa frente, para, mais uma vez, poderes ser o nosso amparo. No dia em que se completa o 1.º aniversário sobre o falecimento de Rosa Martins de Pinho, seu marido, filhos, genros, noras, netos e bisnetos recordam-na com profunda e eterna saudade. Mandam celebrar missa em sufrágio pela sua alma no próximo dia 13 de junho, pelas 19h00, na igreja matriz da Vila de Cucujães.

1.º Aniversário Lutuoso - 14/06/2014

Manuel de Almeida Alves Soares

- MadailFaz um ano que partiste Recordar-te é sempre emoção Viver sem ti é muito triste Jamais sairás do meu coração. Sua esposa, filhos, netos, irmãs, irmãos e cunhados mandam cele­brar missa em sua memória, no próximo dia 14 de junho, pelas 19h00, na igreja matriz de Madail.

2.º Aniversário Lutuoso - 17/06/2014

Armando Geraldo da Costa Pereira da Silva

- CucujãesNo dia em que se completa o 2.º aniversário sobre o falecimento de Armando Geraldo da Costa Pereira da Silva, sua esposa, filhos, genro, nora e netos mandam cele­brar missa em sufrágio pela sua alma, no próximo dia 17 de junho, pelas 19h00, na Capela de Casaldelo, em S. João da Madeira.

Margarida Lucília Castro Pinho - 78 Anos (F. 04-06-2014) - Ossela -

A família de Margarida Lucília Castro Pinho, agra­ dece, sensibilizada e reconhecida, todas as provas de carinho e pesar recebidas aquando do seu falecimento, e participa que a missa de 7.º dia será celebrada sábado, dia 14, pelas 19h00, na igreja matriz de Ossela. Renova a sua gratidão pelo apoio e solidariedade que lhe foram manifestados, especialmente nos últimos tempos. Funerária José Pina Lda. - Praça José da Costa n.º 107 – 3720-217 -Oliveira de Azeméis - R. Visconde n. 2259 3700-269 S. João da Madeira - Tel. 919743670 e 256682116 - E-mail: funerariajosepina@hotmail.com

Margarida Lucília Castro Pinho *03/04/1936 +04/06/2014

Agradecimento ao Hospital S. Miguel – Oliveira de Azeméis A família de Margarida Lucília Castro Pinho agradece, pública e re­ conhe­cidamente, a todo o corpo clínico, auxiliar, técnico e demais colaboradores do Hospital S. Miguel, que assistiram este seu ente querido, com todos os cuidados, atenção e conforto que foram possíveis dispensar mediante as circunstâncias patológicas adversas vividas nos seus últimos dias. Após ter passado por outras unidades hospitalares, ao longo de mais de um ano sensivelmente, foi neste ‘pequeno’ Hospital de Oliveira de Azeméis que foi tratada com maior dignidade e humanismo. Bem-hajam todos os seus profissionais. As filhas, Olga e Angela Amorim

Ilídio da Silva Bastos - 60 Anos (F. 06-06-2014) - Ul -

A família de Ilídio da Silva Bastos, sensibilizada e reconhecida com todas as provas de carinho e pesar recebidas aquando do seu falecimento. Participa que a missa de 7.º dia será celebrada na quinta-feira, pelas 19h00, na igreja matriz de Ul. Funerária José Pina Lda. - Praça José da Costa n.º 107 – 3720-217 -Oliveira de Azeméis - R. Visconde n. 2259 – 3700-269 S. João da Madeira - Tel. 919743670 e 256682116 - E-mail: funerariajosepina@hotmail.com

Maria Isabel da Silva Correia - 86 Anos (F. 04-06-2014) - Santiago de Riba-Ul -

A família de Maria Isabel da Silva Correia, sensibilizada e re­ conhecida com todas as provas de carinho e pesar recebidas aquando do seu falecimento. Participa que a missa de 7.º dia será celebrada no sábado, na igreja matriz de Santiago de Riba-Ul. Funerária José Pina Lda. - Praça José da Costa n.º 107 – 3720-217 -Oliveira de Azeméis - R. Visconde n. 2259 – 3700-269 S. João da Madeira - Tel. 919743670 e 256682116 - E-mail: funerariajosepina@hotmail.com

António Correia Tavares da Silva - 84 Anos (F. 07-06-2014) - Oliveira de Azeméis -

A família de António Correia Tavares da Silva, sensibilizada e reconhecida com todas as provas de carinho e pesar recebidas aquando do seu falecimento. Participa que a missa de 7.º dia será celebrada na quinta-feira, pelas 19h30, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis. Funerária José Pina Lda. - Praça José da Costa n.º 107 – 3720-217 -Oliveira de Azeméis - R. Visconde n. 2259 – 3700-269 S. João da Madeira - Tel. 919743670 e 256682116 - E-mail: funerariajosepina@hotmail.com

Maria Rosa de Oliveira - 85 Anos

Manuel Pereira da Silva - 94 Anos

Seus filhos, genros, nora e restante família vêm, por este meio, agradecer a todas as pessoas que se dignaram tomar parte nas ceri­mónias fúnebres ou que de outra forma se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na litur­gia de 7.º dia, em sufrágio pela sua alma.

Seus filhos, noras, netos, bisnetos e demais família, profundamente sensibilizados, vêm, por este meio, agradecer, reconhecidamente, a todas as pessoas que se dignaram incorporar-se no funeral da saudosa extinta, realizado no passado dia 04 de junho, ou que de outra forma lhes manifestaram o seu pesar. Para todos, a sua profunda gratidão.

- Travessa do Fôjo-Vila de Cucujães -

Alcides Leite Correia, Unipessoal, Lda. - Lugar da Igreja - 4505-571 Pigeiros Telf.: 256 911 783 * Tlm.: 919 263 081

- Rua do Ervedal-Loureiro -

Agência Funerária Resende, Lda. - Tlf.: 256 502 200 - Tlm.: 918 684 233 - 919 764 922


publicidade Lara Rosa Pinto Miranda

Carolina Pinho

- França 05/06/2014 2 Anos Na vida de uma criança Tudo é festa, tudo é alegria Comemorar com vocês o meu 2.º aniversário É uma verdadeira magia! Lara, no dia em que completas a tua 2.ª primavera, tua família deseja-te um futuro muito feliz, fazendo votos para que esta data se repita por muitos e longos anos. Parabéns!

Carolina, é óbvio que não podia deixar passar em branco as tuas quatro primaveras! Quero dizer-te… quero dizer ao mundo que és a minha/nossa ‘menina de ouro’. Continua a ser motivo de grande orgulho para os teus pais, padrinhos e restante família, inclusive para mim, a tua ‘tia Gi’. Que Deus te ilumine ao longo de uma muito longa vida!!!

- Oliveira de Azeméis 10/06/2014 16 Anos Parabéns a você Nesta data querida Muitas felicidades Muitos anos de vida Joana, no dia em que completas as tuas 16 primaveras, tua mãe e avós desejam-te um dia muito feliz e que esta data se repita por muitos e longos anos.

toma conta de idosos acamados Dia/Noite

Em S. João da Madeira

Contato: 916 810 505

narciso Fbp imob. - Ind. S. Roque Aluga Escritórios - Lojas - Pavilhões

Telem.: 935 130 880

senhora Disponível para trabalhos domésticos ou tomar conta de idosos

256 106 047

dão-se explicações até ao 9.º ano Em casa ou ao domicílio

Contato: 912 194 969

09/06/2014 4 Anos

- Carro Quebrado-Pindelo -

Joana Filipa Sousa

Senhora responsável

31

Terça-feira, 10 de junho de 2014

aluga-se

Apartamento T3 R/Chão Rua Dr. Manuel Amador Valente, n.º 138

939 464 838 256 285 962

ALUGA-SE Apartamento T1

C/ móveis de cozinha, lugar de garagem No parque de La Salette

963 178 724 Enfermeira Com experiência presta cuidados ao domícilio:

Tratamento de feridas; remoção de pontos ou agrafos; injeções; higiene a pessoas dependentes; entre outros cuidados

910 767 307

Empresa estrangeira dedicada ao comércio de acessórios para moldes

procura técnico de vendas

Para a Zona Norte Enviar CV para o jornal ao nr. 4561

ALUGA-SE Casa T2

Na Rua Pe. Manuel Oliveira Ferreira, 102 Centro da cidade O. Azeméis

256 673 027 960 069 226 919 444 443

aluga-se Para férias

Vivenda com piscina e T1 - Algarve

Contatos: 963 600 506 918 131 578

Firma de Táxis de Oliveira de Azeméis

precisa motorista

Habilitado para conduzir táxi Ordenado acima da média Contato: 919 310 062 / 234 541 461

vende-se Casa com r/c, andar e pátio

Face à E.N.º 326, em Cesar Necessita de obras de restauro Resp.: R. Central, nº 218 3700-608 Cesar E-mail: contas2014@sapo.pt

vendo

Caravana Vimara VIP 410 Ano: 1998 Contato: 913 816 865


32

Terça-feira, 10 de junho de 2014

concelho

>Campanha para aquisição de ambulância para bombeiros não vai ficar por aqui

Caracas encheu-se de ‘corações solidários’ Na noite de 31 de maio, o Cine Teatro Caracas encheu-se de ‘corações solidários’ para assistirem à gala da campanha ‘Coração Solidário’, que está a decorrer a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis. O objetivo é angariar dinheiro para a compra de uma ambulância de transporte de doentes acamados.

Fotos: Alfredo Pinho

(AHBVOA), tendo em vista a angariação de fundos para a aquisição de uma ambulância de transporte de doentes aca­ mados, associou-se o Rotaract A esta gala da campanha Club de Oliveira de Azeméis ‘Coração Solidário’ por uma (RCOA). comissão de ‘soldados da paz’ Na hora do balanço, a orga­ pertencentes à Associação Hu­ ni­zação considera que este es­ ma­nitária dos Bombeiros Vo­ petáculo apresentado pelo locu­ luntários de Oliveira de Azeméis tor da rádio Azeméis FM, João

Araújo, “foi um sucesso, não só pelas atividades proporcionadas aos espetadores, como também pelas inúmeras ajudas e patrocínios que obtivemos dos oliveirenses, que aderiram em massa à causa”. Assim, por intermédio do jornal Correio de Azeméis, a campanha ‘Coração Solidário’ “agradece encarecidamente”

Som. Dirige um agradecimen­ to público, ainda, a todos os bombeiros que fazem parte da comissão, ao comando e à dire­ ção da AHBVOA, bem como aos protagonistas desta gala de cariz social, nomeadamente à professora de zumba Marisa, Leandro Silva, Mariana Nunes, Nada de Especial, Escola de Dança Ana Luísa Mendonça, D’ Trouble, Quarteto de Saxo­ fones (Banda de Música de Pi­ nheiro da Bemposta), Tuna da Universidade Sénior de Olivei­ ra de Azeméis, Lisa Simão, Luís C e Omega. “Todos, sem exceção, tornaram a iniciativa mais apelativa à AZ Garrafeira; Cantinho da e mostraram que, efetivamenAnita; Pastelaria Gemini; Pas­ te, Oliveira de Azeméis contelaria Laranjeira; Padaria Doce segue ser um concelho unido Convívio; Confeitaria Ideal; e atento às necessidades das Vemcá; Iguaria Bomboneria & entidades locais”, diz a organi­ Gourmet; floristas Fina, O Lírio zação. e Eulália; Loja das Variedades; Note-se que, não obstante Carimbrinde; Oculu’s Òptica; este evento ter sido bem sucedi­ Gráfica Oliveirense; Câmara do, outros seguir-se-ão (em data Municipal; Correio de Azeméis; a anunciar oportunamente) ten­ Azeméis FM; RCOA; Master­ do em vista o mesmo objetivo. PUB


10 06 2014  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you