Page 1

PUBLICIDADE

SEMANÁRIO

FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922 DIRETOR ANTÓNIO MAGALHÃES SUB DIRETOR EDUARDO COSTA Nº 4480 - 06 DE NOVEMBRO DE 2012 PREÇO 0,50 € (IVA INCLUÍDO) www.correiodeazemeis.pt Taxa Paga | Devesas - 4400 V. N. Gaia | Autorizado a circular em invólucro de plástico fechado | Autorização n.º 5804/2002 DCP-2

90

Distinguido pelo Governo com Diploma de Louvor de Mérito Jornalístico e Empresarial da Comunicação Social Regional e Local

> NESTA EDIÇÃO:

> UMA ‘MONTRA DE LUXO’ DO TECIDO EMPRESARIAL OLIVEIRENSE

‘Promoção PME 2012 - Feira das PME’s de Oliveira de Azeméis Suplemento nesta edição

HOMENAGENS A DOIS GRANDES VULTOS: ARQ. GASPAR DOMINGUES (MISERICÓRDIA) E DR. MANUEL LUCIANO DA SILVA (CASA MUSEU DE AZEMÉIS)

> NOVAMENTE EM REUNIÃO DE CÂMARA PÚBLICA

Do Gran Plaza ao “Micro Plaza”... eis a questão Página 04 > SARGENTOCHEFE EDUARDO ESPÍRITO SANTO

Autarquia dá as boas-vindas ao novo comandante de posto da GNR Página 12 > MAIS DE UMA CENTENA SÃO OLIVEIRENSES

Já são conhecidas as PME Líder 2012 Página 09 > ‘PICANÇOS’ CHEGAM AO TRIBUNAL DE ESTARREJA

Encontros junto ao Salvador Machado em Azeméis? Página 11

Homens com ‘H’ grande!

Páginas 05, 06 e 07

‘Bolsa de €mprego’ O Correio de Azeméis publica, novamente, ofertas de emprego, em colaboração com IEFP. Consulte na página 31 PUBLICIDADE


02

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

ABERTURA

POESIA

Minha aldeia sossegada

POSTAL DA SEMANA

Culpas?!

Na minha aldeia sossegada Andam tratores em agitação As terras ficam sem nada E o milho já não é para grão Na minha aldeia sossegada Recordo os tempos de então A alegria de uma desfolhada Do milho que ia dar pão... Na minha aldeia sossegada Diferentes eram as canseiras Depois da espiga malhada Secavam o milho nas eiras Na minha aldeia sossegada Tradições vão acabando... O povo já não liga nada Com o tempo as vão matando

EDUARDO OLIVEIRA COSTA

O homem, aparentando uns 40 anos, de fato e gravata, saiu daquela agência bancária, deu alguns passos e pegou no telemóvel, aparentando marcar um número. Levou a mão à testa, depois ao coração e caiu, redondo! Morte súbita! As pessoas que se juntaram, comentavam a suposição de que teria recebido alguma má notícia do banco, donde acabara de sair. Sem dúvida que ninguém, dos que sempre cumpriram com as suas obrigações, tem prazer em deixar de cumprir. Também é certo que a banca tem o dever de cobrar de quem lhe deve. Será igualmente correto concluir que uma boa parte das pessoas deixa de cumprir por razões alheias e imprevistas. Um caso de um professor, que me foi confidenciado, reforça esta ideia: “Ganhava cerca de 2 mil euros por mês. Agora, vejo reduzido o meu salário em cerca de

500 euros e fiquei sem parte dos subsídios. Para além disso, as despesas da família aumentaram, com tudo a subir, desde a eletricidade aos impostos sobre a minha casa, passando pelas despesas dos filhos na universidade!” Ora, o veterano professor, que ganha razoavelmente bem para a média do país, não geriu mal as suas contas! O que ele não contava é que o seu patrão (o Estado) caísse em situação de falência! Fomos ensinados que o Estado e os bancos eram ‘empresas’ que nunca falhariam com os seus compromissos! A realidade é o pesadelo que cai agora sobre uma parte considerável da população. Culpas?! Cada um à sua medida, muitos, ou quase todos, contribuímos para isso. Agora, todos temos que aguentar e saber sair da embrulhada!

Na minha aldeia sossegada Já não se dá o farnel... A gente ficava consolada Era fartura o S. Miguel Na minha aldeia sossegada Já não se vendem cereais Andam os tratores na estrada Com silo para os animais... ÁLVARO OLIVEIRA COSTA SILVA

ESTANTE

As Coisas Impossíveis do Amor Ayelet Waldman Emilia Greenleaf casou com o homem da sua vida, Jack, um advogado bem-sucedido por quem nutre uma paixão intensa. Mas com o marido não veio só uma vida idílica em Manhattan, veio também William, o enteado de cinco anos, uma criança precoce e superprotegida, cuja teimosia e observações constantes deixam Emilia exasperada. A distância que os separa aumenta ainda mais quando Emilia se vê confrontada com a morte da sua filha recém-nascida e consumida pela dor e pela culpa. Conseguirá Emilia manter-se à tona sem pôr em perigo tudo aquilo que é mais importante na sua vida? Com um sentido de humor e uma honestidade desarmantes, As Coisas Impossíveis do Amor é um romance intenso, já adaptado ao cinema com Natalie Portman no papel de protagonista.

Nos finais do século XIX, os beneméritos Miguel Joaquim Gomes Pinto e Teresa de Jesus Gomes Pinto de Oliveira, do Porto, ofereceram à Misericórdia de Oliveira de Azeméis um padrão, ou cruz processional, muito apreciável trabalho do escultor António Teixeira Lopes, fundido por Adelino de Sá Lemos, de Gaia. O Padre Dr. Nogueira Gonçalves deixou-nos a seguinte descrição: “Braços de inspiração manuelina, intercalados de glória solar com estrelas; a meio, pequeno medalhão do busto da Virgem com o Menino; na base da irradiação, três estatuetas das virtudes teologais; nó em forma de esfera armilar, ornada de alguns querubins”.


ABERTURA

EDITORIAL

SEMÁFORO

PARA A HISTÓRIA DE PORTUGAL

Seis incumprimentos em 212 anos! A reforma monetária republicana criou o escudo ouro, que nunca chegou a ser emitido, aparecendo apenas os primeiros escudos de prata. Só para inglês ver… O decreto de 1911 iniciou o processo de substituição lenta do “real”, lançando concursos públicos para a compra de metal e a concepção dos escudos. Os primeiros três milhões de moedas de quatro, dois, um e meio centavo teriam data de 5 de Outubro de 1910, uma forma de celebrar a República. O valor oficial de origem do escudo - uma libra de ouro igual a 4$50 - nunca foi mantido. A sua constante desvalorização determinou o desaparecimento de moedas mais pequenas, como o pataco (quatro centavos), o vintém (dois centavos) e o meio vintém (um centavo). A falta de metais, durante a Guerra de 1914/1918, levou o Banco de Portugal a emitir as primeiras e únicas notas de um escudo. Em 1924 são cunhados os primeiros escudos em bronzealumínio e, três anos mais tarde, aparecem as moedas de alpaca. Metal pobre para os pobres…A fim de assegurar a estabilidade da moeda, o sistema monetário foi reformulado em 1931, quando o Doutor Salazar sobraçava a Pasta das Finanças. Pelo caminho ficaram, ao longo das décadas, como os menos jovens por certo recordam, as moedas de meio tostão (reservadas aos pobres que, semanalmente, faziam a colecta de porta em porta), de tostão, de dois tostões, de cinco tostões, também as notas de 20$00, de 50$00 e de 100$00, aparecendo as de 2000$00, de 5000$00 e de 10 000$00. O euro deu entrada em 1 de Janeiro de 2002. A partir de 1 de Julho, todas as antigas notas e moedas entraram no reino exclusivo dos curiosos, dos coleccionadores e dos numismatas. Íamos todos ficar ricos… mas, afinal, isso só aconteceu com alguns. E a fazermos fé nas notícias que inundam os jornais, continuam por aí à solta, bem instalados na vida, impunes ou bafejados pela prescrição, muitos que não terão alcançado os vastos patrimónios pelos processos mais recomendáveis. O FMI, a Troika, o BCE., etc., estão cá, uma outra vez, a ensinar-nos a governar. Acontecimento normal, consoante pode ler-se em “O SOL”: “Um perdão de dívida, a recusa de pagamento aos credores ou a insolvência de um país são eventos que constituem mais a norma do que a excepção na história financeira moderna do Mundo. Desde 1800 até aos dias de hoje, Portugal entrou em incumprimento seis vezes, Alemanha e França oito vezes e a Espanha 13 vezes”. Bela média a nossa: um incumprimento em cada 35 anos! Nuvens negras de borrasca agigantam-se na estreita linha do horizonte português!

www.correiodeazemeis.pt geral@correiodeazemeis.pt

Fundador: BENTO LANDUREZA (1922) SEDE: Edifício Rainha, 8º piso Telefs. 256049890 • Fax: 256046263 3720 OLIVEIRA DE AZEMÉIS Horário de 2ª a 6ª • 9.00/18.30H Assinatura anual : (C/IVA 6%) (Entre Douro e Vouga) 20,00 (Resto do País) 22,50 (C/IVA 6%) (Europa) 65,00 (C/IVA 6%) (Resto do Mundo) 97,00 (C/IVA 6%)

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

ANTÓNIO MAGALHÃES

Em dia de São Martinho A Igreja consagra o dia 11 a S. Martinho, um dos nossos mais populares santos. Bastará dizer-se que são quatro as freguesias que o têm por padroeiro: Couto de Cucujães, Fajões, São Martinho da Gândara e Travanca. Na biografia de S. Martinho avulta o gesto de generosidade, ao repartir a capa com o mendigo nu. Mas por razões não devidamente esclarecidas, e que poderão assentar na época do ano em que ocorre a sua festa litúrgica, certo é que a este popular santo andam associadas as castanhas e logo os magustos, também a habitual prova dos vinhos onde ainda se fazem vindimas.

Celebrações do armistício No dia 11 de Novembro de 1918 teve fim o conflito que entrou na história pela designação da Grande Guerra, com início em 1914. Data festejada em todas as nações que participaram no conflito e aí viram derramado sangue de filhos seus. Na nossa cidade também. A Delegação da Liga dos Combatentes acercar-se-á do Monumento aos Mortos da Grande Guerra, na Praça José da Costa, prestando homenagem aos que pereceram na Flandres e em terras de África. Infelizmente, a rendição de 1918 não trouxe a paz ao mundo: 21 anos mais tarde, em 1 de Setembro de 1939, deflagraria não menos cruel morticínio

O culto dos mortos O culto dos nossos mortos recuará ao momento em que pela primeira vez despertou entre os homens a preocupação do mistério da morte, a crença numa outra vida, a fé num prémio ou num castigo. Certo é que nos nossos cemitérios comparecem mesmo aqueles que entendem a morte como o fim de tudo, presença que significará apenas nada mais que saudade e gratidão. Sentimentos que haveriam de levar todos ao arranjo de tantas sepulturas, por vezes moradas sumptuosas, no mais doloroso e cruel abandono, a demonstrar, não raramente, comportamentos da mais miserável ingratidão.

03

A ‘RESSACA’ DA SEMANA Vivemos momentos difíceis, conturbados por uma conjuntura económico-social que atinge não só Portugal, como (quase) todo mundo. Porém, mais preocupante são os comportamentos dos agentes e entidades que têm em mãos o destino do país, ou melhor, o fado dos portugueses. A crise tudo justifica. Sem mais nem menos, mudam-se as regras e a legislação e, quando menos se espera, somos confrontados com novas leis saídas, em Diário da República, mesmo no dia anterior. Até apetece dizer que os ‘interessados’ são sempre ‘os últimos a saber’. O relacionamento entre patrões e funcionários deteriorou-se. E a tal modo que a falta de respeito e consideração grassam por este ‘jardim à beira-mar plantado’, onde as rosas têm muitos espinhos e as flores se tornam cada vez mais cardos. A justiça social é algo esquecido. Os reconhecimentos não existem e as memórias são curtas. A recessão obriga a trabalhar sete dias por semana, 24 horas por dia... e quem refilar vai para o fundo de desemprego ou para debaixo da ponte... até porque, atualmente, “a porta da rua é serventia da casa”. E “quem não está bem que se mude”! Não faltam nos centros de emprego do IEFP milhares de ofertas para contratos de emprego e inserção por “dez reis de mel coado” e muita precariedade. Profissionalismo? Responsabilidade? Conhecimento? O que são essas coisas? Para que interessam? Neste momento “vale tudo”... o importante é o dinheiro e o “desenrasque”, num dia a dia do “salve-se quem puder”. Mas deixemos de ‘lamechas’ e ‘tretas’, porque disso estão os portugueses cheios. Avancemos. Nós por cá, ‘chorámos’ - à semelhança de todo o país - os nossos mortos, enquanto o sol desabruchou ontem, dando um ar da sua graça, num ‘verão de S. Martinho’ por todos esperados... para aquecer ‘corações gelados’ e ‘corpos empedernidos’, abandonados nas soleiras das portas... um pouco por todo este nosso Portugal. As homenagens ao Arq. Gaspar Domingues e ao Dr. Manuel Luciano da Silva (esta a título póstumo) são salientadas na presente edição, sendo de reter que este último será proposto para dar seu nome a topónimo de uma artéria de Oliveira de Azeméis. Também já são conhecidas as empresas com Estatuto PME Líder 2012, esperando-se agora - lá para o final do ano - as de ‘Excelência’ do ano corrente. E a ‘ressaca’ não podia fechar sem lembrar que, este domingo, Oliveira de Azeméis recebeu Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, num comício marcado por palavras de ordem contra a coligação partidária que nos governa, o orçamento de Estado e o apelo à confiança no seu partido.

Diretor: António Magalhães • Administrador: Eduardo Costa (Cart. Prof. nº 1738) • Chefe de Redação: Ângela Amorim (Cart. Prof. nº 2855) • Redatores: • Gisélia Nunes (Cart. Prof. nº 5385) • Diana Cohen •CORRESPONDENTES: Carregosa: António Amorim: Cesar: Carlos Costa Gomes; Loureiro: Emanuela Gomes ; Macieira de Sarnes: Manuel Lopes; Macinhata da Seixa: António Magalhães; Nogueira do Cravo: Alírio Costa; Ossela: A. Jesus Gomes; S. Martinho da Gândara: Arlindo Gomes e Sérgio Tavares; S. Roque: Eduardo Costa; Santiago de Riba-Ul: Luís Mateus; Ul: Olímpio Costa. Fotógrafo: Alfredo Pinho • COLABORADORES: • Adelino Ramos • António Vidal • António Santos • Batalha Gouveia • Beatriz Costa • Frederico Bastos • Hugo Tavares • João Araújo • Joaquim Silva • Manuel Costa • Manuela Inês • Manuel Alves Paiva • Manuel dos Santos Matos • Maria Emília Costa • Mário Rui • Manuel Laia • Marisa Gonçalves • Paulo Rui • Rodrigo da Cunha (Pe) • Rui Duarte • Samuel Oliveira • Sérgio Costa • Paulo Pinho • Tavares Ribeiro. (Os artigos assinados são da inteira responsabilidade dos seus autores não vinculando necessariamente a opinião da direção) Os textos do Correio de Azeméis já obedecem às regras do acordo ortográfico, salvo os da responsabilidade de autores ainda não aderentes.

A REDAÇÃO

Propriedade: Globinóplia, Unipessoal, Lda NIF: 509 071 341 Ed. Rainha, 8º Piso • Oliveira de Azeméis Telef.: 256 049 890 • Fax 256 046 263 Impressão: CORAZE Oliveira de Azeméis Telf.: 910 252 676 / 910 253 116 / 914 602 969 e-mail: geral@coraze.com Depósito Legal nº 27755/89 Nº ICS 104639 Tiragem média: 6.500 exemplares


04

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

> ‘RUA DO CALVÁRIO’ EM OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Segunda fase das obras tem início este mês A Rua Dr. Artur Pinto Basto, mais conhecida pela ‘Rua do Calvário’, em Oliveira de Azeméis, voltou a ser trazida a uma reunião de Câmara, desta vez, pelas vozes de Manuel Alberto Pereira e Artur Costa. O primeiro, pertencente ao PS, alertou para a existência de buracos naquela artéria, uma “situação que quando chove piora”. Já o segundo, na qualidade de cidadão oliveirense, chamou a atenção para “o mau estado ou não acabamento dos trabalhos do passeio no Calvário”. Sendo um utilizador assíduo desta artéria oliveirense, para se deslocar ao Centro de Saúde, Artur Costa tem testemunhado “a atrapalhação de alguns condutores” e, por isso, disse justificar-se “a colocação de gravilha e alcatrão para amenizar as dificuldades”. A propósito, Hermínio Loureiro adiantou, em resposta ao socialista, que “estamos em condições para iniciar a segunda fase das obras em novembro”. O autarca ainda aproveitou a oportunidade para esclarecer que “a obra estará terminada quando a rua tiver um novo piso desde o antigo Centro Vidreiro até ao Hospital” (ver ainda página 14 desta edição).

CONCELHO

> HERMÍNIO LOUREIRO GARANTE QUE O ASSUNTO NÃO ESTÁ A SER DESCURADO

PS adverte: “Não vamos ter nem um Gran nem um Micro Plaza”

> XIII CONCURSO DE POESIA AGOSTINHO GOMES

Câmara atribui prémios no valor de 625 euros De acordo com o regulamento do Concurso de Poesia Agostinho Gomes, compete à Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis atribuir o Prémio Geral – 1.º lugar (500 euros) e o Prémio Revelação Juvenil (125 euros). Recentemente, em sede de executivo municipal, foi aprovada, por unanimidade, a homologação da ata e atribuição dos referidos prémios (no valor total de 625 euros) pela autarquia oliveirense. Recorde-se que “os objetivos subjacentes” a esta iniciativa – organizada, em conjunto, pelas Biblioteca Municipal Ferreira de Castro e Junta de Freguesia da Vila de Cucujães e ainda pelo Núcleo de Atletismo de Cucujães e que já vai na sua 13.ª edição –, “são a criação de estímulos à produção de originais de poesia e a homenagem ao poeta cucujanense Agostinho Gomes” . Em próxima edição, contamos publicar a cerimónia de entrega destes prémios, que teve lugar na noite de 26 de outubro último. > AO ANTERIOR PROVEDOR DA MISERICÓRDIA OLIVEIRENSE

Homenagem bem recebida pelo executivo municipal A distinção pública do anterior provedor da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira de Azeméis (SCMOA), Gaspar Domingues (ver páginas 06 e 07), foi alvo de congratulação por parte de alguns presentes na sala de reuniões do executivo. Ainda no período de antes da ordem do dia, Joaquim Jorge Ferreira, do PS, manifestou-se acerca do assunto, definindo de “justa homenagem” o que aconteceu dias depois, a 27 de outubro. Seguiu-se Artur Costa, já no tempo destinado à intervenção do público. Para o munícipe e também ex-elemento dos órgãos sociais da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira de Azeméis, durante vários anos, que, na sexta-feira seguinte, viria a receber o emblema de prata da instituição, “a homenagem ao antigo provedor é bem mais do que merecida”.

O Gran Plaza pode tornar-se numa ‘grande encrenca’...

O Centro Comercial Gran Plaza voltou a gerar controvérsia numa reunião de Câmara. Na sessão do dia 23 de outubro, aberta ao público, Joaquim Jorge Ferreira pediu ao edil Hermínio Loureiro para que este fizesse o “ponto de situação” do empreendimento.

mos, hoje, é que de um investimento inicial de 30 milhões de euros e de 500 postos de trabalho previstos, passámos para metade do investimento (15 milhões de euros e 250 postos de trabalho)” e, por último, “para um mero ponto de carregamento elétrico, talvez sem nenhum posto de trabalho”. “Mais uma vez, ‘a montanha pariu um rato’ e mais um anúncio do PSD, feito com toda a pompa e circunstância, não dá em rigorosamente nada”, lamentou o socialista, para quem “não vale a pena continuarmos com o arGISÉLIA NUNES gumentário de que é a conjuntura que impede Este pedido do socialis- de avançar, porque está ta, com assento no execu- claro para todos que não tivo municipal, prende-se vamos ter nem um Gran com o facto de que, apesar nem um Micro Plaza, “dos senhores presidente porque esta não é a vone vice-presidente” terem tade do investidor”. garantido, em tempos, que o assunto Centro Comer- “Evitar que o Gran cial Gran Plaza “estava a Plaza se transforme ser devidamente acom- numa grande barraca” panhado”, “passados três “Mais uma vez, o anos de mandato, o pro- PS, preventivamente, cesso não conheceu qual- aconselha a que se traquer desenvolvimento”. te deste assunto com a Segundo o vereador devida antecedência e a da oposição, “o que sabe- responsabilidade que a

sua importância exige”, disse Joaquim Jorge Ferreira, até, porque, em seu entender, “os problemas não desaparecem por os adiarmos, ignorarmos ou assobiarmos para o lado”. É que, de acordo com o representante do ‘partido da ‘rosa’, “temos um facto inegável e, em consequência, um problema expetável: sabemos que, até ao próximo dia 31 de dezembro, não vai estar iniciado e muito menos concluído o Centro Comercial Gran Plaza, pelo que poderá ser acionada, pela Prediaz, a cláusula de reversão da parcela de 1800m2, vendida por esta entidade ao município, perdendo ainda a Câmara o dinheiro que pagou por esse lote, bem como uma parcela sua de 250m2, que, incompreensivelmente, também foi envolvida na dita cláusula”. Por isso, defendeu, “é nossa obrigação evitar que o Gran Plaza se transforme numa grande barraca, com prejuízos sérios para os cofres municipais”. “Está na hora da autar-

quia – prosseguiu – tomar decisões, reunindo com o investidor para colocar um ponto final neste processo e, em simultâneo, salvaguardar os interesses dos oliveirenses, procurando, junto da Prediaz, a alteração da cláusula de reversão”. “Se nada fizermos”, “teremos mais um negócio ruinoso” da autoria do PSD, chamou a atenção. Assunto “tem-me preocupado desde o primeiro dia” Em resposta, Hermínio Loureiro assegurou que o assunto Gran Plaza não está a ser descurado. Pelo contrário, tem sido motivo de preocupação, quer para si, quer para a equipa que lidera: “Temme preocupado desde o primeiro dia”, tendo já sido várias as “reuniões com o promotor”. Acontece que, “tendo em conta a expetativa conjuntural futura, vai ser difícil”, afirmou, prosseguindo: “Estamos perante um processo complexo, complicado juridicamente, mas vamos trabalhar relativamente a esta matéria”.


CONCELHO

05

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

> HOMENAGEM PÓSTUMA AO MÉDICO RESIDENTE NOS ESTADOS UNIDOS PELA CASA MUSEU OLIVEIRENSE

Uma rua de Oliveira de Azeméis para Dr. Manuel Luciano da Silva O Dr. Manuel Luciano da Silva terá o seu nome inscrito numa das ruas de Oliveira de Azeméis. Quem o garantiu foi o presidente da Câmara na homenagem póstuma, promovida pela Casa Museu, ao médico falecido recentemente. ÂNGELA AMORIM

Hermínio Loureiro anunciou, na noite do passado dia 01 de novembro, que, “logo que seja oportuno”, o Dr. Manuel Luciano da Silva terá “o seu nome inscrito numa das ruas de Oliveira de Azeméis”. Assim, “numa próxima revisão toponímica”, o autarca vai propor à respetiva comissão que encontre “uma artéria com a dignidade que ele merece para gratidão e reconhecimento” de tudo quanto o médico, falecido no passado dia 22 de outubro nos Estados Unidos da América - onde residia -, fez por Oliveira de Azeméis em particular e, de um modo geral, na defesa da portugalidade do nosso povo. Para o edil, que falava na homenagem póstuma promovida pela Casa Museu Regional ao comendador natural de Cavião (Vale de Cambra) - que chegou a residir e a estudar em Oliveira de Azeméis -, Luciano da Silva era um homem com “um trabalho de grande relevância, mas que, em nenhuma circunstância, esqueceu as suas origens”. Tratou-se de “um homem da História, das Humanidades, da Ciência e da Cultura (...). Um homem com um caráter universal, que não tinha fronteiras... o limite dele era o mundo”. Porém, nunca esqueceu a “relação muito próxima” que mantinha com Oliveira de Azeméis. Nesse sentido, “cá estamos nós para honrar a sua memória e tentar implementar muitos dos seus sonhos que não conseguiu concretizar”.

Muitas entidades estiveram presentes na Casa Museu, desde a sua direção ao único fundador vivo, presidente da Câmara e o diretor do Museu de Cavião, entre outros.

Testemunhos de amizade A grande amizade que o dirigente da Casa Museu de Oliveira de Azeméis, Manuel Carlos, mantinha com Manuel Luciano da Silva, foi estreitada, nos últimos tempos, com as transmissões das conhecidas videoconferências sobre diversos temas de Saúde e até consultas particulares que o médico se disponibilizava a fazer, a título gratuito “numa perspetiva de grande responsabilidade social”, como considerou Hermínio Loureiro. O mesmo acontecia no Museu Biblioteca de Cavião, em Vale de Cambra, onde, aliás, essa iniciativa teve a sua génese. Nesta noite de todas as recordações, tam-

bém testemunharam alguns episódios de amizade e pequenas histórias de outros tempos, mantidas com o comendador Luciano, Matos Barbosa e Artur Tavares, este último lembrando os conselhos médicos, acertados, dados pelo amigo via ‘Skype’, “a maior invenção dos tempos modernos”, como caraterizava o saudoso especialista em Medicina Interna. Recorde-se que o historiador e investigador, nascido em 1926 em Cavião, ficou conhecido pelo estudo da pedra de Dighton, em Rhode Island, e as suas inscrições, que atribuiu ao navegador português Miguel Corte Real, e à sua tese de que Cristóvão Colombo era português, que deu origem a um dos seus livros.

Manuel Carlos (de pé) sentiu, profundamente, a morte do seu amigo e disse-o na homenagem do passado dia 01 de novembro.

Dar continuidade à sua obra Muitos desejos, vontades e até sonhos de Manuel Luciano da Silva ficaram por concretizar. Desde logo a “irmanação” das localidades a

quem ofereceu uma réplica da pedra de Dighton, tendo a primeira ido para o Museu da Marinha com Oliveira de Azeméis a receber logo a segunda. Outras se espalham por Cavião, Ilha da Madeira,

Ribeira Grande e Ilha Terceira. Também fazer do pão de Ul “o melhor pão do mundo” - em termos da matériaprima usada no seu fabrico era outro objetivo do médico

cientista, conforme salientou o seu grande amigo Manuel Carlos, membro da direção da Casa Museu de Oliveira de Azeméis. Já o presidente desta instituição oliveirense, Samuel Oliveira, lembrou a sugestão que o homenageado, a título póstumo, terá feito ao Ministério da Educação português, no sentido de incluir Ferreira de Castro nos currículos escolares: “Ele, lá longe, estava mais preocupado com isso do que nós, oliveirenses, aqui. Interessa acompanhar esta pretensão”, apelou. A propósito deste tema, o diretor da Associação Dr. Manuel Luciano da Silva (Cavião), Pedro Laranjeira, aproveitou para adiantar que, efetivamente, essa proposta foi entregue ao mi nistro, “contudo até ao momento não recebemos qualquer resposta”. No entanto, “vamos fazer a entrega de livros de Ferreira de Castro a todas as escolas da região - anunciou este responsável, grande amigo de Luciano da Silva - numa parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Vale de Cambra”. Por seu turno, Hermínio Loureiro frisou que “a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis já há muito tempo tem feito sentir, junto das entidades superiores, a importância da introdução do estudo de Ferreira de Castro nos currículos educativos”, nomeadamente de Português e da Literatura Portuguesa. Para além disso, a edilidade reeditou ‘A Selva’ (ilustrada) “para que as crianças, desde tenra idade, comecem a tomar contato e a conhecerem Ferreira de Castro”, completou. “Os anos mais felizes da vida do Dr. Manuel Luciano da Silva foram os últimos 13, quando se reformou e pôde dedicar-se mais à família”; e, destes, os últimos dois, “com a abertura do Museu Biblioteca em Cavião”, sublinhou ainda Pedro Laranjeira, para rematar: “Temos de dar continuidade à sua obra” e “concretizar os seus sonhos”. É que “o homem morreu... ajudem-nos a manter viva a sua memória”, concluiu.


06

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

CONCELHO

> SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS EM FESTA

121 Anos ao serviço da solidariedade social Alfredo Pinho

Alfredo Pinho

O provedor e a presidente da assembleia-geral, Victor Machado e Maria Manuela Antunes, respetivamente, apagaram as velas do bolo

O 121.º aniversário da Santa Casa foi comemorado ao longo da tarde de 26 de outubro. Mesários, Irmãos, funcionários e utentes fizeram questão de se associar a mais este “momento de alegria” da instituição.

de outubro, 121 anos ao serviço da solidariedade. A tarde deste dia de festa começou com a celebração de uma missa em memória dos Irmãos e utentes já falecidos, seguindo-se, depois, uma festa que envolveu as várias respostas sociais da instituição aniversariante, a entrega de emblemas de prata a antigos elementos dos corpos sociais e um lanche convívio. Houve lugar ainda à intervenção de Ângela Santos, que, em nome do departamento de GISÉLIA NUNES contabilidade, fez questão de se associar a este “momento A Santa Casa da Misericór- de alegria”. “A alegria paidia de Oliveira de Azeméis ra no ar, porque, apesar de (SCMOA) comemorou, a 26 todos os obstáculos que vão

Irmãos (e familiares no caso dos que, por motivos vários, não puderam estar presentes) aquando da entrega do emblema de prata da SCMOA

surgindo”, “das crises económicas, financeiras e de valores que tem de ultrapassar”, a SCMOA “continua o seu percurso, cumprindo a sua missão, dando a mão a quem precisa”, afirmou. Segundo esta responsável, o departamento de contabilidade tem vindo a testemunhar, “in loco, as horas de árduo trabalho, as preocupações, a vontade de ir ao encontro das necessidades de todos” “os que integraram os corpos sociais, ao longo do tempo”. “Grandes homens que tripularam esta nau”, entre os quais Ângela Santos destacou Gaspar Domingues, José Ribas e João Silva, porque “muito mais do

que as palavras é o comportamento de um homem que define o seu caráter”. Na sua ótica, a “valorização do ser em detrimento do ter é bem reveladora dos valores que orientam estes seres humanos”. É, aliás, “destes valores que a Santa Casa da Misericórdia de Oliveira de Azeméis necessita para poder continuar a cumprir a sua missão e é destes valores que o mundo precisa para reduzir o sofrimento humano”, rematou. Irmãos condecorados Tal como divulgámos na edição da semana transata do nosso semanário, a SCMOA

condecorou, com o emblema de prata, os Irmãos (entre os quais alguns já falecidos e outros em estado de saúde debilitado) que, pelo menos, ao longo de três mandatos (entre 1984 e 2011), integraram os corpos sociais, juntamente com Gaspar Domingues. Foram eles o Padre Albino Fernandes, José Ribas, João Ferreira Silva, António César Guedes, Ângelo Azevedo, Manuel José Silva, José Tavares Guimarães, José Moreira Guimarães, Bartolomeu Rego, Coriolano Costa, Manuel Alberto Pereira, Fernando Ricardo Bastos, Artur Costa, José Pina, Mário Ferreira, Tiago Godinho e Rufino Monteiro.

> PROVEDOR RECETIVO A ESTABELECER PARCERIAS COM CLUBE DE SERVIÇO

Rotary Club oferece desfibrilhador à Misericórdia No sábado, 27 de outubro, a Misericórdia de Oliveira de Azeméis começou o dia a receber uma prenda de aniversário das mãos do Rotary Club de Oliveira de Azeméis (RCOA).

ções da centenária instituição, situadas no lugar da Abelheira, para entregarem o equipamento de saúde – cuja utilização, em muitos casos, pode salvar vidas – e descerrarem a placa evocativa desta sua oferta. Isto, minutos antes da sessão solene na qual Gaspar Domingues viria a ser distinguido publicamente (ver página seguinte). Na ocasião, o líder do RCOA afirmou que “ficaremos satisfeitos se, daqui por alguns anos, nos disserem que o desAlguns membros deste clu- fibrilhador nunca foi necesbe de serviço oliveirense, in- sário”, acrescentando: “Mas clusive o seu presidente João também ficaremos satisfeitos Xará, deslocaram-se às instala- se, na eventualidade de o ser,

nos disserem que ajudou a salvar uma ou mais vidas”. João Xará ainda aproveitou a ocasião para desejar à Santa Casa, que na sexta-feira anterior havia completado 121 anos de existência, “e a todos que com ela se relacionam os maiores sucessos e felicidades”. Por sua vez, Victor Machado não só agradeceu este gesto do RCOA, como também enalteceu a sua ação na comunidade. Aliás, o provedor chegou mesmo a manifestar disponibilidade para, no futuro, firmar parcerias com o Rotary Club em prol dos que mais precisam.

Descerramento da placa evocativa da oferta do Rotary à Misericórdia


CONCELHO

07

Terça-feira, 06 de novembro de 2012 Alfredo Pinho

> AO HOMENAGEAR ANTIGO PROVEDOR GASPAR DOMINGUES

Misericórdia de Oliveira de Azeméis cumpre “dever”

A Santa Casa da Misericórdia de Oliveira de Azeméis homenageou, no passado dia 27 de outubro, aquele que foi seu Irmão durante mais de quarenta anos, 24 dos quais assumindo a qualidade de provedor.

Alfredo Pinho

> BARTOLOMEU REGO FEZ O ELOGIO PÚBLICO DO HOMENAGEADO

“As homenagens têm um tempo próprio”

GISÉLIA NUNES

Na sessão solene, a mesa administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira de Azeméis (SCMOA), presidida por Victor Machado, cumpriu a “promessa” que, no início deste ano, havia feito aquando da sua tomada de posse: a “de lhe prestar a pública homenagem, sobejamente merecida”. “Também - afirmou o sucessor de Gaspar Domingues - cumprimos, hoje, aqui, um dever: o dever de nos mostrarmos gratos a quem trabalhou em prol dos outros da maneira desinteressada como o senhor arquiteto o fez, ao longo de tantos anos, e também o dever, conexo com aquele, de exaltar uma pessoa que sobressaiu da mediania pela dedicação a esta nossa” SCMOA. Sim, porque, conforme prosseguiu o responsável, “uma comunidade – e quem diz uma comunidade diz um povo – que não reconhece o mérito e não dá o devido apreço ao trabalho e ao sacrifício dos que, através deles, sobressaem do vulgo” “tende para um igualitarismo que nivela por baixo” e “só fomenta a inveja rasteira”. “Quem vem de fora sente-se esmagado” O Centro Distrital da Segurança Social de Aveiro (CDSSA) esteve representado pelo seu presidente. António dos Santos Sousa foi uma das largas dezenas de pessoas que testemunharam esta distinção pública de Gaspar Domingues promovida pela Santa Casa oliveirense. O líder do CDSSA quis associar-se a este “gesto de gratidão para com um antigo

Já no almoço, Victor Machado (à dt.ª) entregou uma lembrança ao seu antecessor Gaspar Domingues

> UM POUCO POR TODO O CONCELHO

Várias obras assinadas por Gaspar Domingues Em terras de La Salette são muitos os estudos e projetos de arquitetura de edifícios com fins sociais e culturais que têm a assinatura de Gaspar Domingues. Por exemplo, no que respeita à SCMOA, o arquiteto natural de Gulpilhares que casou em Oliveira de Azeméis foi, segundo Bartolomeu Rego (ver coluna nesta página), responsável pelos estudos para execução de quartos para parturientes e crianças enfermas e de uma ala de quartos particulares no Hospital da Misericórdia, com acompanhamento das obras, por volta de 1970; projeto de adaptação da Casa de César Pinho (conhecida por Lar de provedor”, em relação ao qual, “pelo que foi dito, quem vem de fora sente-se esmagado por tanto trabalho, dedicação, sacrifício”. Na altura, António dos Santos Sousa defendeu que este “exemplo deve ser interiorizado”, uma vez que, em seu entender, “não podemos acomodar-nos só porque nos aposentamos”. Pelo contrário: “Temos de nos entregar à medida das nossas capacidades” e “sem pôr em causa” “postos de trabalho”. O representante do governo ainda se referiu a Victor Machado, cujos “rigor, seriedade, exigência são garantia para o futuro”, e ao trabalho desenvolvido pela Rede Social de Oliveira de Azeméis, ao longo destes seus últimos dez anos, que tem sido exemplar.

Inválidos) a Lar de Idosos, em 1982; projeto de adaptação do denominado Palacete do Comendador a Infantário; orientação do arrojado projeto de construção do Lar da Misericórdia da Abelheira, programação, acompanhamento e fiscalização das obras, que decorreram entre 1991 e 1999, e respetivo apetrechamento; etc.. No que toca a outras instituições concelhias, destacam-se os projetos e acompanhamento das obras do antigo quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis e também do aquartelamento da congénere de Fajões, da residência paroquial de Macinhata da Seixa, do Centro Social Paroquial Santo André (também de Macinhata da Seixa), da Biblioteca Ferreira de Castro, em Ossela, entre outros.

Por falar em Rede Social, a vereadora da Câmara que a representa esteve presente. Gracinda Leal definiu a SCMOA como “parceira de excelência”, em grande parte devido ao “estímulo” de Gaspar Domingues. Em seu entender, “sem a Misericórdia” e “os grandes valores humanos, sociais” do seu antigo provedor, “o município saíria mais empobrecido”. “Não se esqueçam da vossa Misericórdia!” À semelhança de Bartolomeu Rego, seu ‘companheiro de luta’ na Santa Casa, durante 12 anos (ver coluna nesta página), Gaspar Domingues também ocupou, com o seu discurso, uma boa parte da cerimónia que teve lugar no

salão nobre desta instituição centenária. Na ocasião, o arquiteto radicado, há 65 anos, na cidade não se inibiu de mostrar sentir amor por Oliveira de Azeméis – “gosto, amo Oliveira de Azeméis” -, mas também não escondeu ter algum ressentimento face à “perturbação” causada pela “minha sucessão na Misericórdia”. A todos os Irmãos, em particular, e oliveirenses, em geral, apelou: “Não se esqueçam da vossa Misericórdia!”. “Visitem-na, procurem tomar conhecimentos sobre a mesma, do seu trabalho, da sua solidariedade, das suas dificuldades... Continuem com a vossa ajuda. A Misericórdia está aberta para todos e em todos os sentidos”, rematou.

Coube ao antigo vice-provedor e também àquele que, desde julho do ano transato, vinha liderando o pedido de condecoração, pela União das Misericórdias Portuguesas, do anterior provedor, fazer o elogio público de Gaspar Domingues. Bartolomeu Rego – para quem a atribuição de galardões e as homenagens “têm um tempo próprio”, devendo acontecer “enquanto as pessoas fazem parte do número dos vivos” – não hesitou em aceitar o convite do provedor Victor Machado. Ainda mais tratando-se desta “personagem solidária”, com a qual se cruzou “no espinhoso, mas dignificante caminho da solidariedade, que percorremos lado a lado durante doze anos”. “Foi verdadeiramente aliciante, para mim, o percurso que fizemos em conjunto, não só pelo exercício do voluntariado no seu verdadeiro sentido, mas porque me permitiu acompanhar, a par e passo, as obras idealizadas e levadas a cabo por sua iniciativa durante esse período”, sublinhou. À medida que foi lendo as várias páginas, que havia escrito prévia e propositadamente para aquela ocasião solene, sobre o trajeto de vida do homenageado, Bartolomeu Rego não escondeu o quão orgulhoso se sentia por ter privado de perto com este “grande benemérito da comunidade oliveirense”, que, ao longo de quatro décadas, se viu entre “dois grandes amores”: “O amor à família” e “o amor à Misericórdia”.


08

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

CONCELHO

> BIBLIOTECA MUNICIPAL ACOLHEU MAIS UMA MOSTRA CONCELHIA DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

Heróis de banda desenhada deram vida a exposição O Astérix, o Obélix, a Pantera Cor-de-Rosa, o Tintim… nenhum destes heróis ‘faltou’ à inauguração, na Biblioteca Municipal, de mais uma Mostra Concelhia das Bibliotecas Escolares, este ano, subordinada à banda desenhada. GISÉLIA NUNES

Mais uma vez, no âmbito das comemorações do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (outubro), a Biblioteca Municipal Ferreira de Castro (BMFC) associou-se à Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares de Oliveira de Azeméis (RCBEOA) para dar a conhecer à comunidade a Mostra Concelhia das Bibliotecas Escolares 2012. Entre os dias 23 a 27 de outu-

Flávia Tavares

O professor José Rosa mostrou o que foi feito pelo Agrupamento de Escolas Soares Basto na Semana da Leitura

bro, os trabalhos da autoria dos alunos dos diferentes níveis de ensino, realizados ao longo do último ano letivo, nomeadamente na Semana da Leitura, que decorreu de 05 a 09 de março, e em torno da banda desenhada (BD), estiveram expostos em vários espaços da BMFC, inclusive na sala polivalente, onde teve lugar a abertura da exposição.

Desta feita, o desafio lançado teve como ponto de partida as histórias aos quadradinhos, os seus autores e, como não podia deixar de ser, os heróis de BD. Tudo isto serviu de mote a diversas iniciativas promovidas pelas bibliotecas escolares, entre as quais ateliês, concursos, encontros com criadores de BD, etc..

> NO ÂMBITO DO PROJETO EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

EB 2,3 Bento Carqueja abre portas ao Reiki A pensar no bem-estar dos alunos e na tentativa de obter novos resultados em casos de hiperatividade, ansiedade e falta de autoestima, diagnósticos muito comuns no contexto escolar, o Projeto Educação para a Saúde (PES) da EB2,3 Bento Carqueja, coordenado pela professora Helena Trigo, integra, pela primeira vez, a terapia alternativa de Reiki, uma iniciativa de Ana Margarida Ramalho (Magui), também docente e elemento da equipa PES. O estabelecimento de ensino oliveirense conta com o apoio da Associação Portuguesa de Reiki, Núcleo de St.ª Maria da Feira orientado por Cátia Duque, com os quais estabeleceu protocolo. O objetivo principal do Projeto Reiki na Escola – Estudo de Avaliação dos Efeitos da Terapia de Reiki em Alunos – é investir nos mais jovens, de modo a criarmos uma sociedade futura mais equilibrada. Primeiramente, a equipa PES realizou, no

BD deve ser “ponto de partida para outras leituras” Na sessão inaugural do evento acolhido pela BMFC, que começou com o ‘hino da banda desenhada’ cantado por algumas crianças da EB1 de Cesar, além da vereadora da Câmara com competências ao nível da Gestão e Coordenação de Bibliotecas Municipais, Gracinda Leal, marcaram presença o colega da divisão de Educação, Isidro Figueiredo, a coordenadora interconcelhia de Bibliotecas Escolares de Entre Douro e Vouga, Elisabete Carvalho, entre outros. “A banda desenhada é um ponto de partida para outras leituras”, defendeu Isidro Figueiredo, na ocasião, acrescentando que o “trabalho” desenvolvido em termos da promoção do livro e da leitura “não se pode esgotar nesta mostra”. Já Gracinda Leal, para quem “é um sempre um gosto ter alunos e professores neste espaço nobre de cultura [BMFC]”,

enalteceu o “valor” e o “esforço” dos docentes bibliotecários. Admitindo que a RCBEOA “ainda se depara com alguns constrangimentos”, a autarca disse que “a grande missão de todas as bibliotecas” passa por “tornar o conhecimento acessível a todos”. Por seu turno, Elisabete Carvalho congratulou-se por, em Oliveira de Azeméis, haver, “de facto, uma Rede [Concelhia de Bibliotecas Escolares]” e apelou aos seus parceiros, um dos quais o SABE (ver breve nesta página), para que “continuem a fazer crescer e a cimentar bons leitores. Participantes na mostra A edição deste ano da Mostra Concelhia de Bibliotecas Escolares contou com a participação dos agrupamentos de escolas de Fajões, Loureiro, Dr. Ferreira da Silva, Ferreira de Castro e Soares Basto. Participou ainda a Universidade Sénior de Oliveira de Azeméis.

> CRIADO PELA BMFC

Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares Para apoiar diretamente a Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares de Oliveira de Azeméis, a Biblioteca Municipal Ferreira de Castro (BMFC) criou o SABE - Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares, visando o apoio e a concretização de candidaturas ao Programa da Rede de Bibliotecas Escolares; a implementação no município do protocolo celebrado entre a autarquia e o Plano Nacional de Leitura; o fomento de uma política coordenada de aquisições; e, ainda, compatibilização, troca de informação bibliográfica e dinamização do empréstimo interbibliotecas, assente na observância de princípios técnicos (biblioteconómicos e informáticos) comuns, através da sua plataforma tecnológica, que permite a constituição e manutenção de um Catálogo Coletivo On Line e a adoção do Cartão de Leitor Comum. O SABE é, neste momento, coordenado por Natália Vieira, a qual também esteve presente na cerimónia do passado dia 23. >DIA 10 DE NOVEMBRO NO PAVILHÃO MUNICIPAL

O Projeto Educação para a Saúde da EB2,3 Bento Carqueja aposta, agora, no reiki, uma terapia alternativa

passado dia 24 de outubro, uma palestra dirigida a toda a comunidade escolar, como forma de esclarecimento sobre o que é o Reiki, como se aplica e quais os seus benefícios. Os pais presentes no evento mostraram interesse e autorizaram, por escrito, a participação dos seus educandos nas sessões terapêuticas. Curiosa-

mente, eles próprios, depois de terem experimentado a terapia, pediram para que a EB2,3 lhes proporcionasse a possibilidade de também eles usufruírem de sessões de Reiki. Helena Trigo, Cátia Duque e Magui Ramalho, esta última como reikiana, prometeram reunir esforços para concretizar este pedido.

Desfile de moda com a participação da atriz Raquel Henriques A Associação de Unidade de Acompanhamento e Coordenação do Centro Urbano de Oliveira de Azeméis (UAC), em parceria com a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, promove, no dia 10 de novembro, pelas 21h30, um desfile de moda com a coleção Outono/Inverno 2012. O evento, que terá como cenário o pavilhão municipal, conta com a participação especial da modelo e atriz Raquel Henriques. O desfile tem como objetivo dinamizar o comércio local e o design da coleção Outono/Inverno, proporcionando momentos de glamour e animação musical, com a presença da DJ Kathy e do saxofonista Gabriel Neves. Entrada gratuita.


empresas & empresários/geral

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

> Estatuto ‘PME’s Líder’ já foi atribuído para 2012

Mais de uma centena são do nosso concelho

Mais de uma centena de empresas do concelho de Oliveira de Azeméis conquistaram o Estatuto de ‘PME Líder 2012’, algumas das quais revalidaram-no face ao ano passado. Destas mais de duas dezenas são ‘PME’s Excelência 2011’. Angela Amorim

Quando na semana passada o município reconheceu o mérito das Pequenas e Médias Empresas (PME’s) que detêm o galardão ‘Excelência’ de 2011, eis que se torna conhecida a listagem daquelas que, este ano, conquistaram o Estatuto ‘PME Líder 2012’, no âmbito do programa FINCRESCE. De entre as cerca de 900 unidades do distrito de Aveiro, mais de um centena são do nosso concelho, das quais 21 foram de ‘Excelência’ o ano passado. À nossa frente, da nut III do Entre Douro e Vouga (EDV), só mesmo Santa Maria da Feira com mais umas seis dezenas de empresas do que Oliveira de Azeméis (25 ‘Excelência’ 2011). S. João da Madeira tem 56 PME’s Líder este ano, seguindo-se Vale de Cambra com 35. Por último do EDV, Arouca com 24 empresas distinguidas. Reforçar a visibilidade e estímulo O Estatuto ‘PME Líder’ é atribuído pelo IAPMEI - Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação

e pelo Turismo de Portugal, no caso das empresas de turismo, no âmbito do programa FINCRESCE, em parceria protocolada com vários grupos bancários a operar em Portugal. Em foco estão PME’s que “prossigam estratégias de cres­cimento e de reforço da sua base competitiva, selecio­ nadas através da superior ca­pacidade de escrutínio e de uma ampla implantação no território nacional, pelos bancos protocolados”. Exce­ cio­nalmente, este galardão “po­de ser atribuído a micro empresas, que apresentem inovação de referência e com potencial de demonstração”, ou, no caso das de turismo, “com empreendimentos e/ou atividades inovadoras ou inseridas em imóveis de reco-

nhecido valor patrimonial”. De salientar, ainda, que o ‘PME Líder’ “visa reforçar a visibilidade das empresas de dimensão intermédia, que integram o segmento mais competititvo da econo­ mia nacional”, funcionando como “selo de reputação e estímulo no prosseguimento de dinâmicas empresariais, que contribuam de for­ma sustentável para a criação de riqueza e bem-estar social”. A conquista deste estatuto possibilita, às empresas, algumas “vantagens significativas na relação com o mercado, designadamente através de condições especiais no acesso a serviços disponibilizados pela rede de parcerias FINCRESCE”.

Pinheiro da Bemposta> Este sábado, a partir das 22h00

ARCC celebra São Martinho A Associação Recreativa e Cultural do Curval (ARCC) está a organizar mais uma noite de animação, com data marcada para o próximo sábado, 10 de novembro.

O São Martinho é o mote deste serão festivo com início às 22h00 e vai ter lugar na sede desta coletividade da vila do Pinheiro da Bemposta.

Nesta festa da ARCC não vão faltar castanhas, bom vinho nem a música do Dj Bouken. A direção convida sócios e não sócios a aparecerem e a trazerem um amigo.

09

> Concelho de Oliveira de Azeméis

PME Líder 2012 A. Silva, Godinho & CA, Lda; A.R. Barbosa - Componentes para Calçado, Lda; Abílio Melo Pinho, Lda; Adalberto Pereira, Lda; Agrodinâmica - Importação, Exportação e Comércio Alimentar, Lda; Alesanti - Indústria de Calçado, Lda; Almeida & Ferreira - Componentes para Calçado, Lda; Altino de Almeida Bastos, Lda; Alumínios Cesar, S.A.; Alumínios Manuel G. Vieira & Filhos, Lda; Alves de Pinho & CA, Lda; Amândio Lourenço Prata, Lda; Ana da Costa Paiva, Lda; Ancal Plásticos, S.A.; Andrade & Couto, Lda; António de Almeida, Lda; António F. J. Valente - Componentes para Calçado, Lda; António Silva & Correia, Lda; Arte em Madeira - António Santos Martins, Lda; Artefita - Indústria de Passamanarias, Lda; Azemoldes - Moldes de Azeméis, Lda; Brandão, Silva & Brandão, Lda; BTL - Indústrias Metalúrgicas, S.A.; Caimaplás - Moldes e Plásticos, Lda; Camilo Martins Ferreira & Filhos, Lda; Campos & Resende, Lda; Caravela - Torrefacção de Cafés, Lda, Carbeninox - Indústrias Metalúrgicas, Lda; Cidálio Ferreira da Costa & CA, Lda; Clínica Médica Dr. José Belmiro, Lda; Conceição Rosa Pereira & CA, Lda; Costa & Dias, Lda; Costa Santos & Pinho, Lda; Curvalis – Indústria; Transformadora Metálica, Unipessoal Lda; Daniela & Fernandes - Calçados, Lda; Deltamatic Engenharia e Automação Industrial, S.A.; Diamanjóia Indústria e Comércio de Ourivesaria, Lda; Duarte, Mesquita & Filhos, Lda; Dulcídio Bastos, Lda; Electro Leite, Lda; Equiproin - Equipamento em Aço Inoxidável, Lda; Eumel - Empresa de Utilidades Metálicas, Lda; Fernanda Oliveira II - Indústria de Calçado, S.A.; Ferreira & Correia, Lda; Ferreira & Moreira - Arquitectura e Engenharia, Lda; Flama - Fábrica de Louças e Electrodomésticos, S.A.; Fluidotronica - Equipamentos Industriais, Lda; Formaplás - Transformadora de Plásticos, Lda; Freitas & Silva, S.A.; Frutas Duarte, Lda; Globaz, S.A.; H.M.C. Indústria de Calçado, Lda; Ibotec - Indústria de Tubagens, S.A.; Ivaxane - Cosméticos, S.A.; J. D. D. - Moldes para a Indústria de Plásticos, Lda; J. J. Ribeiro & CA, Lda; J. R. Ribeiro - Moldes, Lda; Jetesetecar - Equipamentos Auto, Lda; Jogral - Fábrica de Saltos para Calçado, Lda; José Bastos da Silva & Filhos, Lda; Lidarco, Lda; Luis Filipe & Irmão, Lda; Macap II - Comércio e Indústria, S.A.; Macofrei - Caleiras e Perfis, Lda; Macro - Moldes para Plásticos, Lda; Macroalfa - Ferramentas de Precisão, Lda; Manuel Francisco de Almeida, S.A.; Martinauto (Oliv. Azeméis) - Comércio de Automóveis, S.A.; Metalinsua - Empresa de Construções Metálicas, Lda; Metalogonde - Indústria Metalomecânica, Lda; Mobapec - Mobiliário Escolar, Lda; Moldit - Indústria de Moldes, S.A.; Moldoplástico, S.A.; Monte Meão - Componentes Auto, S.A.; Multimoto - Motor Portugal, S.A.; Novarroz - Produtos Alimentares, S.A.; Novo Milénio - Restaurante, Lda.; Opinlux - Electricidade, Canalização, Aquecimento e Gás, Lda; P. F. P., S.A.; Pedreiras Sacramento, Lda; Pinho & Bastos, Lda; Polinter - Plásticos, S.A.; Polisport - Plásticos, S.A.; Precouro - Indústria de Pré-Fabricados de Couro, S.A.; Queirós & Moreira, Lda; Relance - Calçados, Lda; Resende Nunes & Correia, Lda; Rui & Almeidas, Lda; S. O. & Marques, S.A.; Sandra Cristina Oliveira de Jesus, Sociedade Unipessoal Lda; Silampos - Sociedade Industrial de Louça Metálica Campos, S.A.; Sociedade Industrial de Cucujães, S.A.; Soenfuste - Indústria de Componentes para Calçado, Lda; Sola de Ouro – Pré -Fabricados para Calçado, Lda; Sonecol - Indústria Metalúrgica de Utilidades Domésticas, S.A. Starcargo - Sociedade de Transportes de Carga, S.A.; Terra Bastos, Lda; Tormetais - Sociedade de Comercialização de Metais, Lda; Transportes Centrais de Arrabães, Lda; Transportes Figueiredo & Figueiredo, Lda; Utilsolas, Lda; Valente Marques - Comercial, S.A.; Valente Marques - Industrial, S.A.; Vidal da Costa Figueiredo & CA, Lda; Vidraria Foco, Lda; Vise, Lda; Vitorino da Silva Coelho, S.A.. N.R.: Estas são as empresas que constam da lista oficial, a que tivemos acesso, na qual detetámos algumas lacunas, nomeadamente de empresas que foram distinguidas com o ‘Estatuto PME Líder 2012’ e não estavam inscritas na listagem enquanto tal. É natural que existam outros casos como esses ou outros lapsos que não conseguimos verificar, como algumas empresas que se encontram registadas noutros concelhos e, eventualmente, pertençam ao nosso e vice-versa.


10

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

> DIA DE AULAS ABERTAS À COMUNIDADE RENDE 200 EUROS

Rotaract e Ginásio Rainha ajudam o pequeno Mateus Já com experiência em apoiar causas solidárias próximas de nós, o Rotaract Club de Oliveira de Azeméis (RCOA), jovem clube de serviço afeto ao Rotary, mobilizou esforços para ajudar o pequeno Mateus, uma criança do concelho, que tem lutado, diariamente, para superar as suas dificuldades, provocadas por um problema de saúde que teve aos dois anos. de idade. Vindo a acompanhar este caso há já algum tempo, o RCOA quis, recentemente, apoiar a família, que se esforça por proporcionar ao menino todos os meios que ele necessita para melhor se desenvolver e voltar a ser o que era. E nesse sentido procurou a colaboração do Ginásio Rainha. Na sequência, no passado dia 20 de outubro, as portas do Ginásio Rainha estiveram abertas para todos aqueles que quiseram experimentar todas as modalidades que ali há para todos os gostos e idades. Além disso, foram vendidas, a preço simbólico, espetadas e sumos de fruta naturais, receitas vitamínicas da dietista que acompanhou a atividade. No final, o balanço foi positivo, tendo-se registado uma grande adesão por parte das pessoas, permitindo a angariação de 200 euros destinados ao Mateus. A organização agradece o contributo das Frutas Maginas Ld.ª e das colaboradoras das Frutas Monte Cristo de Oliveira de Azeméis que ficaram sensibilizadas com a causa e ofereceram fruta fresca e diversificada. > CAMPANHA DO SACO 2012, NOS SUPERMERCADOS PINGO DOCE, ESTE FIM DE SEMANA

Ajude o Lions Clube a ajudar quem mais precisa Está aí a Campanha do Saco 2012 promovida pelo Lions Clube de Oliveira de Azeméis (LCOA), visando, uma vez mais, a recolha de bens alimentares não perecíveis, que vão ter como destinatários indivíduos e famílias carenciados, bem como instituições de solidariedade social do concelho. Com os alimentos doados pela população, o LCOA vai fazer cabazes de Natal para entregar a quem, de facto, mais precisa, tendo em vista cumprir a sua missão de ‘dar de si sem pensar em si’ e também viver a quadra natalícia na sua plenitude. Levada a cabo pelo 12.º ano, esta ação do clube de serviço oliveirense decorre, primeiramente, nos próximos dias 10 e 11 de novembro, nos supermercados Pingo Doce instalados na cidade (Edifício Rainha e Zona Industrial de Oliveira de Azeméis) e, mais tarde, estende-se a algumas paróquias de terras de La Salette, as quais divulgaremos em tempo oportuno. Não feche os olhos a esta causa que, tendo em conta a forte crise que se vive presentemente, tem toda a razão de ser. Ajude o Lions Clube a ajudar… A sua ajuda pode marcar toda a diferença!

CONCELHO

> FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DO GOTA

Festaz animou a Feira dos Onze durante um mês

O Festaz chegou ao fim dia 28 de outubro. Pelo palco do auditório da Junta de Azeméis passou muito teatro e espetáculos, não só da ‘prata da casa’ como de outras localidades do país. A. MACIEL

No passado dia 14 de outubro por exemplo, o Festaz – Festival Nacional de Teatro promovido pelo GOTA – Grupo Oliveirense de Teatro Amador contou com a animação musical de Rui Amorim, interpretando músicas suas e, com o tema ‘vinho do Porto’, relembrou Carlos Paião, que recentemente foi homenageado. Declamaram poemas Felismina, Tavares Ribeiro, Jorge Onofre, Conceição Ferreira e Aníbal Fabrica, com a apresentação do presidente do grupo de teatro promotor, Carlos Fonseca. Conceição Ferreira, que acabou de escrever a última frase já em palco, explicou o que tinha sucedido ao seu poema original. Por via de mudanças, este extraviou-se. Enfim, coisas que acontecem! Porém, não se deu por vencida. Em plena plateia, de caneta em punho, recuperou as palavras anteriormente escritas, reescrevendo-o, pois tinha em sua memória o essencial

Rui Amorim foi um dos artistas que participou no Festaz.

de ‘O Burro’. Jorge Onofre levou ao palco ‘O Melro’ de Guerra Junqueiro. Com bastante emoção, contendo lágrimas e soluços, presenteou a plateia com o seu jeito de ser, moldando as palavras à comoção sentida no momento. Fabrica que, incitado por Carlos Fonseca a deslocar-se ao palco para contribuir com a sua voz ta-

lentosa, respondeu que não estava prevenido. Mas, minutos depois, tendo recorrido ao seu iphone, apercebeu-se que lá estava ‘Cântico Negro’ de José Régio. E, como pessoa prevenida vale por duas, lá estava ele com sua cábula... declamando com toda garra. A lista de presenças não foi grande, mas foram grandes os presentes.

> ESTE DOMINGO, NO PAVILHÃO DESPORTIVO DA EB2,3

‘Ideias de Arte’ no Pinheiro da Bemposta Organizada pela Desafio d’ Arte – Associação Cenográfica de Pinheiro da Bemposta, com a colaboração do Agrupamento de Escolas de Loureiro, tem lugar no pavilhão desportivo da EB2,3 Dr. José Pereira Tavares, na freguesia do Pinheiro da Bemposta, no próximo domingo, 11 de novembro, entre

as 10h00 e as 19h00, a ‘Ideias de Arte’. Trata-se de uma exposição e demonstração de artes diversas, que tem início, pelas 11h30, com o Quarteto de Saxofones, da Sociedade Musical Harmonia Pinheirense. Seguem-se, da parte da tarde, a partir das 15h30, as atuações das turmas

de dança da Desafio d’ Arte, d’ A NOZ – Associação Nogueirense de Cultura e Desporto, de Pindelo e do Ginásio Rainha (Oliveira de Azeméis). Além de muita animação, os visitantes podem contar, para ‘aconchegar os estômagos’, com pernil no espeto e castanhas. A entrada é livre.


TRIBUNAIS E POLÍCIA

11

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

> CORRIDAS ILEGAIS NA A1 A MAIS DE 200 KM/H

‘Picanços’ chegaram a tribunal Os arguidos realizavam competições na auto-estrada durante a madrugada, colocando em risco a vida de outros automobilistas. Um deles não tinha carta de condução.

Foto Diana Cohen

DIANA COHEN

Um grupo de automobilistas que, em 2007, terá sido protagonista dos chamados ‘picanços’ na auto-estrada do Norte, começou a ser julgado no Tribunal de Estarreja. São acusados de crimes de condução perigosa (dois deles em autoria moral) e, num caso, sem habilitação legal. O processo é o resultado de uma investigação da GNR, que, em novembro daquele ano, desencadeou uma grande operação, junto ao Pavilhão Salvador Machado, cercando uma multidão constituída por centenas de pessoas, que, tudo indica, se preparariam para assistir a mais uma competição. Essa ação culminou na identificação de 13 indivíduos e apreensão de 11 viaturas, supostamente alteradas e ligadas às corridas ilegais. Circulavam com faróis desligados O fenómeno organizado foi descoberto em março de 2007, supondo-se, no entanto, que as corridas ilegais ocorressem desde 2005. Terá sido nesse mês que uma patrulha da GNR estranhou a anormal concentração de veículos designados ‘tunning’, tanto nas estacões de serviço como junto às portagens. São 17 os arguidos, com idades compreendidas entre os 24 e os 39 anos, que o Ministério Público (MP) acusa de protagonizarem competições, entre os nós de Albergaria-aVelha e Estarreja, geralmente, durante as madrugadas de segunda-feira - de escasso tráfego naquela zona da auto-estrada. De acordo com a acusação, circulavam com os faróis desligados, “colocando em perigo os demais utentes da via” e, muitas das vezes, “procederam à transposição de duas linhas contínuas existentes naquele troço de auto-estrada, circulando a uma velocidade (...)

Os automobilistas respondem pelos crimes de condução perigosa, no Tribunal de Estarreja

As competições na A1 terão tido início em 2005

superior a 200 km/h, utilizando a faixa da esquerda para circular quando a direita estava livre”. Na madrugada de 24 de setembro desse ano, depois de ultrapassarem uma das equipas da GNR que vigiavam o fenómeno, alguns dos arguidos provocaram um acidente de viação, vindo a colidir com uma viatura em que circulava um casal, que ficou ferido sem gravidade. O despacho refere, ainda, que as caraterísticas originais dos veículos haviam sido alteradas para lhes ser aumentada a capacidade de aceleração, permitindo melhores desempenhos e performances. Falsos testemunhos ameaçam processo O apuramento da verdade material, neste caso, está a ser dificultado pela atitude das testemunhas, que, segundo a

procuradora do MP, “estão com problemas de memória”. Na sexta-feira passada, a representante do MP, Marianela Figueiredo, concluiu que houve “manifesta contradição entre o depoimento prestado

pelas testemunhas em sede de inquérito e o prestado hoje [sexta-feira]”, decidindo, assim, instaurar processos-crime a quatro dos cinco homens ouvidos. A postura dos 14 arguidos que compareceram no

Tribunal de Estarreja também não facilitou o trabalho dos magistrados. Todos optaram por permanecer em silêncio, não querendo comentar os crimes de que estão a ser acusados. Segundo uma das testemunhas a quem a procuradora instaurou um processo, Rui Matos, “mais de 200 pessoas” concentravam-se, nas noites de domingo, junto ao pavilhão Dr. Salvador Machado, “só para conversar”. “Só íamos para lá conviver. Nunca vi ninguém correr. Não sei por que é que a polícia lá apareceu nem porque estamos todos aqui”. Este depoimento não pareceu convencer o tribunal, que também parece não ter acreditado nas palavras de Ivo Alves, responsável pela modificação de uma das viaturas em questão. A testemunha garantiu nunca ter participado em qualquer competição nem tão pouco ter assistido às corridas. Deu a entender, contudo, que suspeitava de que o dono do carro que patrocinava, Pedro Bastos (acusado de três crimes de condução ilegal), estava envolvido nos ‘picanços’. “Desconfiava que participava, mas nunca tive certezas nem vi nada de anormal”, alegou. Raul Miguel acabou por admitir que assistiu às corridas, tendo-se posicionado em cima de uma ponte, na zona de Antuã. “Mas não sabia onde terminavam nem onde começavam, nem se havia dinheiro envolvido”, contou, acrescentando, que, “como estava escuro”, também “não conseguia ver os participantes nem as marcas e modelos dos carros”. É, também, suspeito de falsidade de testemunho. O julgamento prossegue no dia 15 de novembro.

As suas férias estão aqui! RÉVEILLON MARRAKECH Partidas de Lisboa de 29 Dez.’ 12 a 1 de Jan.’ 13

Desde:

Inclui: avião + transfers + 3 noites com Tudo Incluído + Hotel Riu Tikida Garden |

RÉVEILLON SALVADOR Partida de Lisboa a 27 Dez.’ 12

Inclui: avião + transfers + 8 noites em APA + Hotel Vila Galé Salvador | Primeira + taxas de aeroporto, segurança e combustível (€ 382) + Seguro multiviagens.

629

por pessoa em duplo

4 estrelas + Gala de Fim de Ano + ½ de visita a Marrakech + taxas de aeroporto, segurança e combustível (€ 50) + Seguro Multiviagens

Desde:

1.397

*

por pessoa em duplo

*Válido para reservas efectuadas até 30 Nov.’ 12. Inclui desconto de compra antecipada de € 100 por pessoa.

Exclui: Despesa de reserva (€29 por processo e não por pessoa) + suplementos. Lugares limitados; taxas sujeitas a alteração; sujeito às nossas condições gerais. Por favor consulte-nos. RNAVT 1702

ABERTO À HORA DE ALMOÇO Rua Doutor Aníbal Beleza, 97 | 3720-251 OLIVEIRA DE AZEMÉIS Email: oazemeis@abreu.pt | Tel.: 256 690 080


12

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

TRIBUNAIS E POLÍCIA/CONCELHO

> RECEÇÃO AO SARGENTOCHEFE, EDUARDO ESPÍRITO SANTO

Hermínio Loureiro quer uma GNR mais vigilante O posto da guarda da cidade recebeu um reforço de seis elementos, mas, para o autarca e para o sargento-chefe, são necessários mais para fazer face ao número de ocorrências.

Diana Cohen

DIANA COHEN

Mais patrulhas nas ruas, uma GNR atenta e vigilante. São estas as ambições do presidente da Câmara Municipal, Hermínio Loureiro, que, na semana passada, deu as boas-vindas ao novo comandante do posto da guarda da cidade. A singela e curta cerimónia de receção ao sargento-chefe Eduardo Espírito Santo, que desempenha funções no posto oliveirense desde setembro passado, ficou marcada pelas palavras apreensivas do edil: “Sabemos que existem muitas dificuldades, nomeadamente,

O presidente da Câmara Municipal e o chefe do posto da GNR trocaram impressões sobre a segurança no concelho

a nível de recursos humanos. O número de efetivos nem sempre é suficiente”, referiu o autarca. Contudo, apesar das “dificuldades”, Hermínio Loureiro considera ser indispensável “uma GNR mais atuante, vigilante,

com uma atitude preventiva”, capaz de responder com prontidão às ocorrências e de zelar pela segurança e bemestar dos cidadãos. E, segundo o autarca, para alcançar “uma cidade mais segura” é imprescindível “uma boa ar-

ticulação e uma cooperação intensa entre o poder local e as autoridades”. Comandante queixa-se do número de efetivos O sargento-chefe Eduardo Espírito Santo, responsá-

vel pela segurança em quase 60% do território concelhio, já concluiu que o número de efetivos de que dispõe é insuficiente. “Recentemente, o posto foi reforçado com mais seis militares e, atualmente, estão 27 ao serviço”. Contudo, para o responsável pelo policiamento nas freguesias de Oliveira de Azeméis, Ul, Pinheiro da Bemposta, Travanca, Ul, Pindelo, Carregosa, Palmaz, Loureiro, Macinhata da Sei xa e Ossela, esse número ainda não é satisfatório. “Gostava de poder contar com mais efetivos”, referiu. Antes de ter sido destacado para Oliveira de Azeméis, Eduardo Espírito Santo esteve a comandar o posto da GNR de Paços de Ferreira e, pelo que pôde observar, nos últimos meses, “Oliveira de Azeméis é um concelho calmo” e pouco problemático, admitiu, por outro lado. O novo comandante do posto garantiu, ainda, que tudo fará “para que as pessoas se sintam seguras”.

> EM OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Intervenção na Rua General Humberto Delgado A Câmara Municipal avisa os munícipes que, durante esta semana e até à próxima sexta-feira, 09 de novembro, a Rua General Humberto Delgado, na cidade de Oliveira de Azeméis, vai estar interdita ao trânsito. Os trabalhos incluem a poda das árvores nesta artéria situada junto à Escola Básica e Secundária Soares Basto, pelo que se pede a sua compreensão de todos, automobilistas e peões. > SEXTAFEIRA, A PARTIR DAS 20H00

‘Vespertina de S. Martinho’ na Casa-Museu oliveirense Sexta-feira, dia 09 de novembro, a partir das 20h00, realiza-se, na CasaMuseu Regional de Oliveira de Azeméis, o 5.º convívio ‘Vespertina de S. Martinho’, com as tradicionais castanhas, vinhos e outros petiscos. Os interessados em participar neste evento devem confirmar a sua presença através do telefone n.º 256 686 919. Venha celebrar o S. Martinho com a Casa-Museu oliveirense! > LIGA DOS COMBATENTES  NÚCLEO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

, pelo auditório da Junta de Jerónimo de Sousa passou, no domingo à tarde comício ‘Pôr fim ao desastre ao Freguesia de Oliveira de Azeméis para dar voz te, maioritariamente socialSalet – Rejeitar o pacto de agressão’. Em terras de La as “a um governo e a crític ou democrata, o secretário-geral do PCP não poup mento de Estado Orça ao como uma política que estão a destruir o país”, bem blica. Na próxima Repú da ia mble 2013, neste momento, em discussão na Asse nto. assu edição do nosso semanário, voltaremos a este

Comemorações do 94.º aniversário do Armistício No próximo domingo, 11 de novembro, pelas 11h00, tem lugar na Praça José da Costa (vulgo jardim público), em Oliveira de Azeméis, junto ao Monumento dos Combatentes da I Grande Guerra, a cerimónia do 94.º aniversário do Armistício. Esta é uma iniciativa da Liga dos Combatentes – Núcleo de Oliveira de Azeméis, para a qual estão convidados, desde já, todos os associados, familiares, amigos e população em geral. Associe-se aos ex-combatentes oliveirenses neste dia histórico.


opinião/PUB.

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

13

MUNICÍPIO DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS Divisão de Obras Particulares e Loteamentos AVISO

Nos termos do Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de dezembro, com a redação conferida pela lei n.º 26/2010 de 30 de março, torna-se público que a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, emitiu em 30 de outubro de 2012, UM ADITAMENTO AO ALVARÁ DE LOTEAMENTO N.º 41/86, a pedido de Milton Ferreira Duarte de Oliveira portador do bilhete de identidade n.º 5541406 e do número de contribuinte 173 967 957, que titula a aprovação da alteração ao prédio identificado como lote 4, situado no lugar do Picôto , na freguesia de Cucujães e concelho de Oliveira de Azeméis, descrito na Conservatória do Registo Predial de Oliveira de Azeméis, sob o n.º 382/19861211, e inscrito na respetiva matriz urbana sob o artigo R-2767(Parte)desanexado do n.º 00378/111286, da respetiva freguesia.

Praça pública

A última semana foi marcada, politicamente, pela “morte” política de Alberto João Jardim. As últimas eleições regionais tinham deixado demonstrado que ele já não controlava a Madeira como controlou durante várias décadas. As últimas eleições internas do PSD Madeira demonstraram que, além disso, ele também já não controla o PSD. Acabou a coutada. Numa altura como aquela em Área abrangida pelo Plano Diretor Municipal (P.D.M.) de que vivemos é razão bastante para que se Oliveira de Azeméis e pela Operação de Loteamento titulada diga que nem tudo são más notícias! pelo alvará de loteamento n.º 41/86. As eleições americanas estão em contagem decrescente e os dois candiAlteração ao Alvará As alterações do presente aditamento consistem na alte­ração datos correm em passo acelerado rumo à meta. Até agora correndo, quase semdo número de fogos. O lote n.º4 apresenta-se, de acordo com as alterações introduz- pre lado a lado, espero que Obama seja o ganhador. Era uma boa notícia para idas pelo referido aditamento, com as seguintes caraterísticas: Lote n.º4 - tem a área de 900,00m2 e destina-se à c­ onstrução a América e para o mundo. de uma habitação multifamiliar (dois fogos), constituída por dois Em Portugal continuamos sem pisos. Para este lote está ainda prevista a construção de um rumo. Passos Coelho continua a ser anexo com 83,01 m2 de área de implantação e de construção o menino de colo da Senhora Merkel, e de uma área técnica com 6,071m2 de área de implantação e o Dr. Relvas continua a sua missão de de construção. desmantelamento do Estado em favor de alguns privados. O Dr. Vitor Gaspar Nota final Em tudo mais, mantêm-se as prescrições do alvará de lotea- continua na mais exacerbado exercício mento n.º 41/86, e dos demais documentos que integram o res- de autismo alguma vez visto. O Consepetivo processo de aditamento ao loteamento que se encontra lho Económico e Social reconhecendo arquivado nesta Câmara Municipal - processo n.º PI/10577/2011 que não há processos de reajustamento de 23 de dezembro. sem dor, alerta para o risco de termos Dado e passado para que sirva de título ao requerente e para um processo de dor, apenas dor, sem todos os efeitos prescritos no Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de reajustamento. O CES chama à atenção dezembro, com a redação conferida pela lei nº 26/2010 de 30 para a necessidade de redução expresde março. siva dos juros a pagar pelo empréstimo concedido a Portugal; para a reavaliaPaços do Município, 30 de outubro de 2012 ção dos prazos em relação aos períoPor delegação do presidente da Câmara Municipal, O vereador: dos de amortização dos empréstimos e Dr. Ricardo Jorge de Pinho Tavares para a necessidade de impor um equilíbrio entre austeridade e crescimento, C. A. n.º 4480 de 06/11/2012 O.P. n.º 34007 mediante medidas que fomentem a economia e a criação de emprego. Perante o Parecer do CES o governo faz orelhas moucas e nem se pronunPatronato de Santo António cia. O Ministro da Economia e do EmConvocatória prego continua a ser uma inexistência Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 2 do artigo 20.º dos Estatutos do Patronato de Santo António, risível, não fora a seriedade da sua convoco os associados para a assembleia-geral orinação. A economia continua em frandinária, a realizar no dia 16 de novembro próximo, pelas co recuo. O desemprego continua em 20h00, na sua sede, sita na Rua do Patronato de Santo franquíssimo aumento. O PIB dimiAntónio, n.º 288, Pinheiro da Bemposta, com a seguinte nui e a dívida cresce. O investimento público é uma miragem de que quase ORDEM DE TRABALHOS já não há memória. O tecido produPonto 1 – Votação da ata anterior; tivo está cada vez mais pobre. O Mar Ponto 2 – Apreciação e votação do Orçamento e Proque já tivemos e que o Cavaquismo grama de Ação para 2013 e do Parecer do conselho fiscal transformou em, apenas, praia já não Ponto 3 – Discussão e deliberação sobre proposta de vende a turista porque a crise se abareformulação do projeto e da utilização do edifício em teu, também, sobre aqueles países que construção a norte. eram atraídos pelo nosso sol. O campo Ponto 4 – Alteração dos Estatutos não se modernizou porque a política de subsídios levada a cabo pelos goSe à hora marcada não estiver presente a maioria dos vernos liderados pelo atual Presidenassociados, a assembleia-geral funcionará em segunte da República levaram ao girassidio, da convocação uma hora depois, com os associados cerealicidio, leguminosicidio e outros presentes. agriculturicidios que tais… Considerando que é muito importante que todos Entretanto, dentro de dias, Portugal os associados, em especial os pais das crianças, recebe a visita de Ângela Merkel. É uma acompanhem a vida da Instituição e participem nas visita de alto risco e já está a ser preparadecisões da assembleia, apelo a todos para estada ao mais alto nível pelas forças e serrem presentes neste ato. viços de segurança portuguesas. Assim a classifica o Observatório de Segurança, Pinheiro da Bemposta, 31 de outubro de 2012 Criminalidade organizada e Terrorismo. O presidente da Mesa da assembleia geral Aquilo que até agora tem sido manifes(Armindo Fernando Martins Nunes) tação pode descambar em violência de C. A. n.º 4480 de 06/11/2012 resultados imprevisíveis… Eis-nos “próximos” de Atenas!

Helena Terra

Momento de reflexão Estimados leitores esta semana venho relembrar a história não muito longínqua, tempos que para muitos estarão esquecidos, no entanto para os mais atentos fará parte ainda dos seus pensamentos. Em 1951, a Alemanha depois de conduzida pela loucura e quiçá insanidade de políticas sem bom senso, contudo apoiada pelo seu povo, conduziu a europa para uma guerra destrui- Miguel dora. Na altura, ocupada por potências Portela estrangeiras, tinha uma enorme dívida soberana para pagar e não conseguia abrir caminho para reorganizar o país, tinha aprendido da pior maneira com os erros que cometera. A reconstrução do país e o seu crescimento económico eram incompatíveis com os encargos do serviço da dívida acumulada, antes e depois da guerra o país apresentava sinais de fraqueza económica e de necessidade de apoio. Na altura existiram duras negociações entre o histórico presidente do Deutsche Bank, Hermann Abs, o Governo alemão e os representantes dos Governos dos países credores que levaram ao estabelecimento, em 1953, de um acordo de pagamento. Após algumas propostas de perdão de divida, nomeadamente por parte dos Estados Unidos, o cumprimento do acordo foi possível graças a grande flexibilidade, nomeadamente o pagamento condicionado pelo crescimento do país. O Acordo de Londres de 1953 sobre a dívida alemã será um caso muito interessante sobre como ultrapassar casos de divida soberana onde segundo muitos especialistas o pagamento condicionado é incontornável. Avançando muitos anos vemos Portugal aflito para manter a cabeça á tona da água e vemos o gigante alemão do alto do seu pedestal a lançar opiniões sobre como deveremos todos gerir a nossa divida e como a temos que pagar a todo o custo. Fico perplexo que alguém, que num passado tão recente, andou a mendigar perdões e formas mais amenas de pagar a enorme divida que tinha em ombros, venha exigir aquilo que não foi capaz de alcançar. As dívidas são para pagar, sem sombra de dúvida, é isso que faz de nós uma nação honrada e merecedora de respeito, contudo penso que seria razoável vermos até onde pode esticar a corda das exigências que nos estão a fazer. Não podemos pedir a um animal que produza carne se lhe cortamos na ração pois em breve ficamos sem o animal e sem a forma de saldar a divida. Aos alemães que tiveram o desastre da guerra e a sorte da compreensão dos países credores, só peço que perdoem os devaneios de governos incompetentes e mostrem aos nossos conterrâneos um pouco da compreensão, que em tempos alguém teve para com eles. Despeço-me com amizade


14

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

REGIONAL > PROBLEMA DE TRÂNSITO E PEÕES SEMI RESOLVIDO, MAS...

É preciso dar continuidade à obra

O piso na Rua do Calvário continua esquecido, segundo moradores. Um deles até já utilizou cimento para tapar os buracos à sua porta.

A altura dos passeios é o mesmo de muitas soleiras, o que leva a água a invadir casas

Falta a continuação da construção de passeios e a casa em ruínas pode tornar-se um perigo.

A zona do Calvário já esteve em foco em numerosas Assembleias Municipais, antes e depois da construção dos passeios, há anos reclamados, na rua que dá acesso ao parque de La Salette. Na última sessão do deliberativo municipal, voltou pela voz do presidente da Junta de Freguesia de Oliveira de Azeméis, Ramiro Rosa, que lembrou a necessidade de “se dar seguimento” à obra e concluí-la. Para este, “conseguimos resolver um problema grave e complexo do trânsito e dos peões”, numa parceria entre a autarquia local e o poder municipal, com “a própria mobilização dos habitantes daquela área”. Por seu turno, fonte do executivo municipal garantiu, ao Correio de Azeméis, que uma equipa de colaboradores ía avançar para a Rua Dr. Artur Pinto Basto – para resolver algumas situações pendentes – o que veio a acontecer, mas ainda permanecem outras de grande importância por solucionar e concluir, até mesmo os restantes passeios. Neste momento, as condições climatéricas são um obstáculo a este tipo de intervenções, como alertou a mesma fonte.

OLIVEIRA DE AZEMÉIS> IRREGULARIDADE DO PISO DA RUA DR. ARTUR PINTO BASTO CAUSA PROBLEMAS

Zona do Calvário: um “calvário” duma zona A zona do Calvário parece fadada a vivê-lo. Quer a artéria com esse nome, quer a Rua Dr. Artur Pinto Basto (onde foram construídos passeios) esperam melhores dias, numa altura em que o inverno ameaça piorar a situação. ANGELA AMORIM

“Vive-se um autêntico ‘calvário’ aqui por estes lados e não é de agora. Esta rua está com o piso muito degradado e nem sei como o camião do lixo ainda consegue cá chegar”, adianta, ao Correio de Azeméis, um morador da Rua do Calvário, que já chegou ao ponto de “pôr cimento na estrada, pelo menos frente à minha porta”. A agravar a situação estão a aproximação do inverno e as primeiras chuvas, que já se fizeram sentir, com alguma intensidade.

Obra inacabada causa transtornos Já do lado de lá, na Rua Dr. Artur Pinto Basto (que dá acesso à La Salette), os passeios foram uma obra reclamada e elogiada por todos, mas, por não estar concluída, tem trazido muitos transtornos a quem por lá vive. Estes foram construídos ao nível (mesma altura) das soleiras de portas e janelas de algumas casas, o que, com o mau tempo e chuva mais forte, leva a água a invadir as habitações. Por outro lado, até há pou-

co tempo, algumas caixas de águas pluviais alegadamente estiveram entupidas, dando origem a grandes lençois de água na artéria, já por si degradada, como nos informaram alguns moradores. Esta situação foi reparada por funcionários camarários, ainda esta semana, contudo apenas parcialmente. “O piso da estrada apresenta-se muito irregular, continuando a água a acumular-se na estrada; os carros, ao passarem, molham e sujam não só os peões, como as portas,

janelas e até as paredes das casas”, explica-nos uma residente na área, que já viu várias vezes a chuva invadir-lhe a cave - casa onde morava sua mãe -, problema já resolvido pelos mesmos colaboradores municipais. Outra questão levantada por quem ali vive é que “esta casa em ruínas (foto em cima) nunca mais vai abaixo definitivamente. Anda a cair aos bocados e, numa noite destas em que houve uma enorme ventania, várias telhas e pedras despreenderam-se e vieram parar à minha porta”.

CUCUJÃES >ESCOTEIROS DO GRUPO Nº18 PARTICIPARAM

OTA/JOTI 2012 na cidade de Lamego Nos passados dias 20 e 21 de outubro, realizou-se em Lamego uma atividade que reuniu cerca de 300 escoteiros pertencentes à região Norte e Centro da Associação dos Escoteiros de Portugal. Entre estes encontrava-se o Grupo nº 18 de Cucujães. O JOTA/JOTI é uma atividade realizada anualmente, na qual os escoteiros de todo o mundo, através de rádios amadores e internet, têm a oportunidade de trocar mensagens de amizade, direções, combinar contatos fuO Grupo nº 18 de Cucujães dos Escoteiros de Portugal esteve presente em Lamego. turos de correspondência e/ou de encontros e até mesmo dar a conhecer o grupo que frequen- cionam alegria e convívio entre tiveram a oportunidade de co- De entre muitos locais dignos tam. No entanto, esta iniciativa todos. nhecer a bonita cidade de La- de visita, o santuário da N.ª Sr.ª não se limita a isso. Existem ouNeste encontro os escoteiros mego, através do chamado, na dos Remédios viu muitos escotras ações paralelas que propor- participantes do Grupo nº 18 gíria escotista, ‘jogo de cidade’. teiros subirem e descerem os

inúmeros degraus. O Centro de Treinos das Operações Especiais de Lamego, também, abriu as portas a todos os jovens escoteiros que por ali passaram. Foram dadas a conhecer as diferentes pistas de treino dos militares, cada uma com o seu grau de dificuldade, onde os escoteiros tiveram a oportunidade de executar alguns exercícios. Também não faltaram vários jogos e brincadeiras escotistas (tiro com arco, insufláveis, minigolfe, zarabatana, badminton e futebol) e o convívio com karaoke incluído, que animaram em pleno os Escoteiros do Grupo nº18 e todos os outros presentes nestes dois dias de atividade.


REGIONAL

15

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

OSSELA > PRÉMIO ESCOLAR ESCRITOR FERREIRA DE CASTRO

Catarina Fernandes e Nicolae Rostas foram os vencedores O Prémio Escolar Escritor Ferreira de Castro (PEEFC) do ano letivo 2011/2012 foi entregue dia 20 de outubro. Segundo o regulamento, publicado em 29 de dezembro de 1966, o galardão deve ser entregue no decorrer desse mês. Os premiados de 2011/2012 foram Catarina Fernandes e Nicolae Rostas. De salientar que, pela primeira vez, foi distinguido um imigrante. A cerimónia decorreu na sede do Grupo Cultural e Recreativo de Ossela e, no final da missa das 20h00, de modo a possibilitar o maior número de presenças. Devido à reorganização escolar, a partir do atual ano letivo os estabelecimentos de ensino da freguesia integram o Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro (AEFC), no entanto, porque o prémio é referente ao ano 2011/2012, presidiu a sessão o diretor do Agrupamento de Escolas Bento Carqueja (AEBC), Mário Rui Lopes. “Guardarei a mais bela das lembranças” Mário Rui deu os parabéns às crianças premiadas: “Mais uma vez, em parceria com o Centro de Estudos Ferreira

tregue”.

Catarina Fernandes, uma das premiadas, com Mário Rui, que presidiu a sessão

de Castro, tenho a honra de homenagear o aluno e a aluna que mais se distinguiram, pelos resultados escolares, no final do 1.º ciclo, nas escolas de Ossela. No ano letivo findo, 2011/2012, fostes vós os contemplados. Parabéns! É a última vez que atribuirei este prémio, dado que, a partir do ano letivo que agora principia, por motivo de reorganização da rede escolar no concelho, as escolas e jardins de infância desta freguesia passarão a fazer parte do AEFC”. E mais: “Guardarei a mais pura saudade e a mais bela das lembranças da estima e do orgulho que Ossela sempre soube dar ao Agrupamento a que agora deixa de pertencer, do carinho e do apoio inestimáveis aos estabelecimentos de ensino e

aos seus alunos. Que o PEEFC vos ajude a concretizar alguns dos vossos desejos e incentive a ser ainda melhores do que já sois. Espero que o exemplo do esforço, do querer, da curiosidade e do empreendedorismo de Ferreira de Castro vos iluminem sempre, ao longo da vossa vida, na escola ou no trabalho”. Mário Rui lembrou “a memória daqueles que, em 1966, criaram o Prémio, na Casa da Comarca de Oliveira de Azeméis, em Lisboa” e “o trabalho daqueles que continuam a organizar, ano a ano, a sua atribuição, no sentido de perpetuar o nome de Ferreira de Castro”. O representante do Centro de Estudos, Carlos Castro, deu os parabéns à vencedora

que esteve presente na sessão e informou, lamentando, “que em agosto os pais de Nicolae Rostas ausentaram-se para o Algarve e em setembro estavam em Espanha, impossibilitando a sua presença nesta festa”. Também o professor dos premiados, residente em Viseu, devido a questões familiares não marcou presença. À premiada, o representante da Câmara, Isidro Figueiredo, apresentou “os parabéns pela distinção” e José Alves da Silva felicitou Catarina Fernandes e seus pais, congratulando-se por Ossela ter este importante Prémio. Por seu turno, Manuel Borges da Silva, subdiretor do AEFC, lamentou que “cada vez tenhamos menos alunos em Ossela”, mas garantiu que “o Prémio continuará a ser en-

Prémios merecidos Catarina Fernandes assinou o livro de honra do PEEFC e recebeu, das mãos de Mário Rui, o certificado do prémio, que a distinguiu como um dos alunos que se diferenciaram pelas “qualidades morais, assiduidade às aulas, aplicação ao estudo e dotes inteletuais” entre os aprovados do 4.º ano. Também recebeu o prémio oficial (50 euros) provenientes da Direção Regional de Educação e um complemento (250 euros), oferecido pela Fundação Alegria, como, de resto, tem sido habitual. A Junta de Freguesia presenteou-a com várias prendas e o Centro de Estudos ofereceu-lhe a capa de estudante com que se apresentou e, entre outros títulos, um exemplar d’ ‘A Lã e a Neve’ e d’ ‘O Senhor dos Navegantes’ de Ferreira de Castro, bem como algumas publicações do CEFC; também um pequeno livro concebido propositadamente para esta sessão e que contém mensagens a eles destinadas. De reter que arranjo floral para a mesa foi uma oferta da ‘Flordecor’, que o ofereceu à mãe da Catarina como reconhecimento de que os pais são sempre merecedores. O jantar de gala na Pensão Suissa encerrou a cerimónia, tendo CEFC o oferecido à premiada, seus pais e ao representante do Agrupamento.

‘As A desfolhada à moda antiga do Grupo Folclórico 27 de a zada reali s”, Fajõe de Ceifeiras de São Martinho um mais em ltou resu eiro, Cruz te outubro, no restauran uma , vista em o tend a ovid Prom “sucesso” organizativo. e ainda para vez mais, a preservação das tradições locais contou com tiva inicia a a, époc da assinalar o encerramento das de oriun oas, pess de nas deze s a participação de vária diversas localidades.


16

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

POLÍTICA/REGIONAL

CESAR> RUAS DR. FRANCISCO PORTAL E SILVA, DAS MATAS E VILLA CESARI

PS atento à rede viária desta freguesia nordestina

Rua das Matas

Depois de uma visita a Cesar, os vereadores do Partido Socialista, com assento no executivo municipal, apresentaram, na reunião de Câmara de 23 de outubro, três propostas, tendo em vista a melhoria da rede viária desta freguesia do concelho. GISÉLIA NUNES

Rua Dr. Francisco Portal e Silva (estacionamento)

A Rua Dr. Francisco Portal e Silva, que dá acesso quer ao Centro Infantil e Social de Cesar (CISC), quer à Escola Básica e Secundária de Fajões, foi a primeira artéria cesarense a ‘vir à baila’ pela voz da oposição, visto que ali, concretamente nas imediações do CISC, “existe uma zona em terra batida que é usada para estacionamento de veículos”. Na ótica dos autarcas afetos ao PS, a dita “zona” “não oferece as necessárias condições de segurança higiene” e, por isso, propuseram a elaboração de um projeto – por parte da autarquia de Oliveira de Azeméis, “de acordo com a disponibilida-

de financeira” – no sentido da sua requalificação. A propósito, o presidente da Câmara anunciou que “o projeto já está feito”, faltando, agora, apenas “colocá-lo no terreno”.

tantes do ‘partido da rosa’, a Rua das Matas, tal como está atualmente, “além de constituir perigo para a circulação de veículos e peões, transmite uma má imagem desta ZI para quem a visita”. Acontece que, segundo Rua das Matas Hermínio Loureiro, “não vana ZI de Cesar/Fajões le a pena estar a intervir na O “mau estado do piso” e parte inicial da rua, devido a “ausência de passeios” na a uma construção que ali Rua das Matas, situada na Zo- vai ser feita”. “Não vamos na Industrial (ZI) de Cesar/ nós [edilidade] estar a gasFajões, levaram a oposição tar dinheiro naquilo que é a defender que esta via fosse, uma obrigação de um pride igual modo, requalificada vado”, reforçou a ideia o edil. e que, tendo em conta esse mesmo objetivo, também fos- Rua Villa Cesari se elaborado um projeto. A Rua Villa Cesari, entre No entender dos represen- a Avenida Comendador Ân-

OLIVEIRA DE AZEMÉIS> RUA DOS COMBATENTES

Artéria repavimentada “esta semana” De Cesar para Oliveira de Azeméis. Na sequência do que tinham feito relativamente a três artérias de Cesar (ver texto principal), os vereadores da oposição apresentaram, em sede de executivo municipal, uma quarta proposta, desta feita, no sentido da repavimentação da Rua dos Combatentes, na cidade oliveirense. Intervenção que, em seu entender, também, deve ser “programada” “de acordo com a disponibilidade financeira da autarquia”. De salientar que, neste documento que foi objeto de análise e votação, na última reunião

Rua Villa Cesari

vir atualmente os moradores locais, passará, a curto prazo, a constituir o acesso privilegiado para as empresas que instalar-se-ão no novo espaço industrial, que resulta da requalificação do local onde se encontrava localizada a extinta firma Pinhos & Ribeiro, Lda.”. A maioria PSD não só votou a favor da colocação de novo de Câmara Municipal pública, pavimento na via em causa, os socialistas defendem que como também anunciou, atra“compete ao Município ze- vés do presidente Hermínio lar” pela “manutenção das Loureiro, que, “em princípio, suas vias, salvaguardando a esta semana [isto é, na penúlsegurança” dos utilizadores e tima semana de outubro] fica que, “apesar deste troço ser- pavimentada”.

gelo Azevedo e a Praça da Liberdade, “apresenta um piso parcialmente degradado e passeios por executar”. Situação que, de acordo com o Partido Socialista oliveirense, representa “um claro perigo para os seus utentes” e confere “um aspeto de degradação” da vila a quem a visita. Tanto é assim que, no ponto 13 da ordem de trabalhos, propôs a realização de um estudo, tendo em vista a construção de passeios e a repavimentação da respetiva acessibilidade. Note-se que estas três propostas da autoria do PS foram aprovadas em sede de executivo municipal.

> DE ÂMBITOS NACIONAL E INTERNACIONAL

Alunos oliveirenses destacam-se em várias provas Tal como anunciámos oportunamente, no nosso jornal, Bruno Oliveira e Tiago Fernandes, alunos que terminaram o Curso Profissional de Técnico de Design na Escola Básica e Secundária de Ferreira de Castro (EBSFC), no último ano letivo, ganharam – com o trabalho ‘Parque Infantil Angry Birds’ – o Grande Prémio Projeto do Grande Concurso Educacional Sqédio 2012. No período de antes da ordem do dia, Isidro Figueiredo não só informou os colegas do executivo municipal desta conquista, como também sublinhou que, entre as escolas premiadas, a EBSFC foi a única do ensino não superior. O vereador da Divisão Municipal de Educação da autarquia falou, ainda, dos estudantes Catarina Cunha e João Rosa, ambos da Escola Básica e Secundária Soares Basto, uma vez que a primeira ganhou uma medalha de bronze na XVII Olimpíada Ibero-Americana de Química, que decorreu, recentemente, em Santa Fé (Argentina), e o segundo foi selecionado para as Olimpíadas de Química, que se vão realizar no Vietname.


POLÍTICA/GERAL

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

17

> MAIS UMA VISITA DA CONCELHIA CENTRISTA LIDERADA POR MIGUEL PORTELA

CDS-PP contata comércio tradicional oliveirense “Mais do que procurar culpados é importante encontrar novos caminhos e procurar soluções”. Esta é a preocupação do CDSPP oliveirense em relação à situação em que se encontra o comércio tradicional do centro urbano. No passado dia 27 de outubro, o CDS-PP de Oliveira de Azeméis promoveu uma caminhada pela Rua Bento Carqueja e verificou, in loco, “a desertificação e o abandono do património edificado da rua pedonal, agravados pelo encerramento de vários espaços comerciais nos últimos meses”, conforme comunicado, enviado à nossa redação, pelo partido. Com esta visita, os centristas oliveirenses pretenderam, ainda, “estabelecer um diálogo com os comerciantes para discutir alternativas e soluções de dinamização que podem ser implementadas para todo o comércio tradicional de Oli-

rendas elevadas e que estas se encontram no mesmo patamar das rendas do centro de Aveiro”. Esclareceram, igualmente, que o crescente número de lojas e de espaços ligados ao setor da restauração que está a encerrar “reduz a oferta para aos consumidores e, consequentemente, afasta potenciais clientes do centro da cidade”. O CDS-PP e os comerciantes aceitam que “este problema é transversal ao país e que a crise que se vem instalando não é inocente neste

processo, que tem vindo a evoluir de forma assustadora entre nós e um pouco por todo o país. Sentimos que a população - prosseguem os centristas no press release mudou os seus hábitos”: no que respeita às compras e ao lazer, “as mudanças foram grandes e, atualmente, as ofertas são inúmeras”. Importa sentir “o pulsar da população e tentar encontrar caminhos que tragam de volta, ao comércio oliveirense, a vitalidade de há 20 e 30 anos atrás, onde o comércio pulsava aqui com vitalidade. Na altura, éramos líderes na região e os concelhos limítrofes procuravam o nosso comércio para as suas compras, aproveitando para passar algum do seu tempo de lazer nas nossas artérias”. O comércio tradicional “tem sido uma preocupação assumida pela Concelhia do CDS-PP oliveirense” e, nesse sentido, “deixamos o compromisso de pensar novamente esta questão e, tão breve quanto possível, realizarmos uma conferência de imprensa onde iremos elencar propostas no sentido de apoiar os nossos comerciantes”, remataram os elementos afetos ao CDS-PP.

obstáculos identificados, preparando o Brake Assist para a aplicação de travão mais precisa possível, incluído no equipamento de série, assumindose como uma das referências do segmento premium. Estão disponíveis diversos motores a Diesel e a gasolina, que correspondem a qualquer requisito em termos de performance - ao mesmo tempo apresentam a mais recente tecnologia aplicável no que toca à eficiência: pela primeira vez, um automóvel da MercedesBenz terá emissões de apenas Assist, reduzindo o risco de co- 99 g de CO2/km. lisões na traseira do veículo. O Para o mercado português, sistema Collision Prevention a entrada na gama será feita Assist emite um sinal visual e através do novo Classe A 180 acústico de forma a alertar o CDI com 80 kW (109 cv) por condutor para a existência de 27.900€. Estará disponível

uma motorização a gasolina, o A 250 BlueEFFICIENCY com uma potência de 155 kW (211 cv) ,42.400€, e uma outra a Diesel, o A 200 CDI com 100 kW (136 cv) ,33.400€. Ambos os motores a Diesel apresentam um elevado nível de eficiência e compatibilidade ambiental, graças à sofisticada tecnologia de injeção e turbocompressor. O novo Classe A está disponível na Mercentro - Aveiro, sendo já possível a sua encomenda no seu concessionário oficial da Mercedes-Benz. Rua de N.ª Sr.ª das Necessidades, 72, Esgueira – Aveiro – Telef. 234 305 400 Fax 234 305 401 PEÇA JÁ O SEU TEST DRIVE!

Desta vez, o CDS-PP foi ao encontro dos comerciantes da Rua Bento Carqueja, em Oliveira de Azeméis

veira de Azeméis”. Panorama ‘negro’ Ainda de acordo com o mesmo documento, o CDS-PP constatou “um cenário com dezenas de lojas e escritórios, que se encontram por arrendar e vender e de um número significativo de lojistas, que se preparam para abrir insolvência e encerrar os seus negócios”. Esta situação, na opinião dos populares, “merece um olhar mais atento sobre as PME estabelecidas na cidade” e “urge elaborar for-

mas de cativar pessoas e empresas de serviços para o centro da cidade”. Caso contrário, “mais espaços comerciais vão encerrar ou deslocalizar-se para os concelhos vizinhos, mais apelativos e com mais condições de sustentabilidade do comércio tradicional”. Em relação aos comerciantes com que falaram, por um lado, “todos demostraram a sua preocupação pela falta de clientes e afirmaram que cada vez menos pessoas utilizam a rua pedonal”. Por outro lado, “queixaram-se das

> ‘O PULSAR DE UMA NOVA GERAÇÃO’

Novo Mercedes Classe A Com um design emotivo, potentes motores, um especial destaque na segurança e sob o mote ‘O pulsar de uma nova geração’, a Mercentro, concessionária oficial da Mercedes em Aveiro, mostrou à cidade de Oliveira de Azeméis, no Magnólia Bar, o novo Mercedes-Benz Classe A. A dinâmica de condução, que o design e as motorizações deixam antever, é complementada pela suspensão. Para tal, o centro de gravidade tornou-se mais baixo e foi incorporado no veículo um novo eixo traseiro de quatro braços. Os clientes podem selecionar diversas configurações da suspensão, tal como a suspensão desportiva opcional com sistema Direct-Steer.

O Classe A é o único veículo da sua classe que inclui, além de uma já vasta panóplia de equipamento de segurança, um sistema de alerta de colisão, baseado em radar com Brake


06 de novembro de 2012 (Este suplemento faz parte integrante do Jornal Correio de Azeméis n.º 4480)

desporto

2.ª NACIONAL> CESARENSE E AD NOGUEIRENSE NÃO FORAM ALÉM DO EMPATE

Nulo castiga as duas equipas O Cesarense não foi além de um empate na receção ao Nogueirense e ocupa o 11.º lugar na tabela classificativa

CESARENSE, 0 A.D. NOGUEIRENSE, 0 Cesarense: Marco, Américo (Mosca 63’), Rosas, Paulo Jorge, Garcia, Tó (Júlio, 46’), Miguel, Fábio, Tiago, Cris (Bruno, 46’) e Manuel. Treinador: Joaquim Martins. A.D. Nogueirense: Ruca, Rodolfo, Rui Daniel, João Paulo, Carlos (Zé Francisco, 77’), Marco, Melo, Vouzela (Xano, 69 ‘), Diogo, Sérgio (Chano, 85’). Treinador: Pedro Ilharco. Estádio do Mergulhão, em Cesar. Árbitro: Paulo Rodrigues (A.F. Braga) Assistentes: Carlos Gomes e Valdemar Maia. Cartão amarelo: Carlos (35’), Tiago (80’ e 90’+3’), Marco (81’). Cartão vermelho: Tiago (90’+3’, a.a.).

Depois da derrota com o Lusitânia nos Açores, o Futebol Clube Cesarense não foi além de um empate a zero frente ao A.D. Nogueirense, no Mergulhão, o que começa a não ser nada agradável a nível classificativo. JOAQUIM SILVA

minuto sessenta e um mas, Marco, com uma grande estirada, a desviar o que parecia um golo certo. Ao minuto setenta e nove, Bruno desperdiça a última grande oportunidade de colocar a sua equipa em vantagem, também por mérito O Cesarense reclamou um golo anulado pelo fiscal de linha de um defesa que sai ao seu encontro não lhe permitindo a concretização. De salientar ainda a infeliEsperava-se mais dos lo- lado, à passagem dos trinta imagens. cidade de Américo que, por cais que se deixaram embalar e oito minutos de jogo, num Para a parte complemen- lesão, foi substituído aos sescom a postura dos visitantes lance em que a bola, depois tar, Joaquim Martins operou senta e três minutos, tendo que se deslocaram a Cesar de esbarrar na trave, cai para duas substituições de uma sido conduzido ao hospital com a firme vontade de não o interior da baliza de onde só vez, contudo, a toada de pelos Bombeiros de Fajões, perder, o que conseguiram à é sacudida por João Paulo, jogo mantinha-se, acaban- mas tudo não passou de um custa de um jogo muito mor- mas o auxiliar da bancada a do por serem os visitantes susto para os cesarenses e no e sem qualidade. Apesar não validar o golo e com os a desfrutar de uma grande para o próprio jogador, que de tudo, o Cesarense pode locais a contestarem e, com oportunidade de inaugurar não tem qualquer lesão que o queixar-se de um golo anu- razão, conforme provam as o marcador, à passagem do afaste dos relvados.

2.ª NACIONAL> GOLO DE DIEGO GARANTE OS TRÊS PONTOS

Bustelo consegue primeira vitória no campeonato TOCHA, 0 BUSTELO, 1 Tocha: Marcos; Ricardo, Tiago Faria (Tójó, 66’), Fernando, Gonçalo, Grou, Rola, Hugo (Eric, 58’), Michael (Nicolas, 81’), Miguel Sá e Carlos Miguel Treinador: Cláudio Nuno Bustelo: Jorge; Paivinha, Aguiar, Renato, Zé Pedro; Dani, Marcelo (Bruno, 88’), Ricardo Azevedo, Diego (Márcio, 80’); Deco e Gustavo (Kevin, 85’). Treinador: Miguel Oliveira Complexo Desportivo da Tocha. Árbitro: João Pinto (Lisboa). Cartão amarelo: Renato (41’), Dani, (48’), Carlos Miguel (79’), Jorge (90’+2) e Bruno (90’+4). Marcador: Diego (62’)

Numa partida em que a equipa de Bustelo encontrava pela frente um adversário direto na luta pela permanência e procurava vencer para sair dos lugares de descida, os comandados de Miguel Oliveira fizeram uma grande partida, conseguindo a primeira vitória no campeonato.

Os visitantes foram superiores ao longo da partida e, apesar de os locais terem tido algumas oportunidades, as melhores ocasiões de golo pertenceram por inteiro aos bustelenses, que, por diversas vezes, estiveram perto do golo. Logo, no segundo minuto da partida, a bola cruzou toda a linha de baliza, mas saiu rente ao poste. Depois, foi Renato que não concluiu da melhor forma, cabeceando por cima, e Deco também não fez melhor, no início da segunda metade, ao cabecear rente ao poste da baliza

local. O Tocha procurava sacudir a pressão visitante e chegou, algumas vezes, à baliza, à guarda de Jorge, mas, essencialmente, através de pontapés de canto e remates de longe que não criavam grande perigo. No entanto, foi Marcelo que, com um excelente remate, proporcionou a defesa da tarde ao guardião contrário. A meio da segunda metade surgiu o único golo da partida, através de Diego que, ao segundo poste, finalizou da melhor forma um cruzamento de Marcelo, garantindo a primeira vitória

no campeonato para a equipa de Bustelo, já que o resultado não viria a sofrer mais alterações até ao final da partida. No entanto, as duas equipas desperdiçaram uma ou outra ocasião para marcar, mas sem grande perigo, à exceção de um lance, no último minuto da compensação, em que os visitantes surgiram em superioridade numérica no ataque, e Ricardo Azevedo fez um chapéu ao guardião local, mas a bola saiu ligeiramente ao lado. Na próxima jornada, o Bustelo recebe o Académico de Viseu.


20 1.ª DISTRITAL> JOGO RESOLVIDO NA 1.ª PARTE

Carregosense ‘escorrega’ em Águeda ÁGUEDA, 2 CARREGOSENSE, 0 Carregosense: Pedro Justo, João Couto, Leandro (Miguel, int.), Ricardo Paiva, Pardal, Rogério, Rogerinho (Rui Silva, 22’), Tiago Ribeiro, Zé do Porto (Steeve, 70’), Frodo, Rui Faria. Treinador: Luís Miguel. Águeda: Nuno, Rhony, Luís, Rui, Rodrigo, Da Costa (Válter, 82’), Diogo, Carlos Simões, Alex, Fábio (Stéphane, 60’), Tito (Oliveira, 72’). Treinador: Fernando Pereira. Estádio Constantino M. Duarte, Fermentelos. Árbitro: Óscar Rocha. Cartão amarelo: João Couto, Ricardo Paiva, Miguel; Rui, Rodrigo, Diogo, Alex, Luís. Marcadores: Fábio (6’) e Alex (45’).

Num jogo que se adivinhava bastante difícil para o Carregosense, a primeira grande oportunidade pertenceu a Rogerinho, na tentativa de efetuar um canto direto à baliza de Nuno, com este a defender para fora. A equipa do Águeda acabaria por ser feliz, logo ao minuto 6, num contra-ataque rápido, seguido de cruzamento pelo lado direito, com Da Costa a aparecer sozinho na grande área a rematar para defesa incompleta de Justo e Fábio a empurrar o esférico para o fundo da baliza. O Carregosense procurou o empate através de contra-ataques rápidos, mas o Águeda acabou por dilatar o resultado aos 45’, após a cobrança de um livre frontal à baliza de Justo, com Alex a rematar para o golo. Já no segundo tempo, o Carregosense continuou a procurar reduzir a vantagem do Águeda, quer com ataques rápidos, quer com remates de longe, mas sem conseguir finalizar. Aos 62’, o Águeda enviou uma bola ao poste da baliza de Justo após atrapalhação da defesa carregosense. Aos 70’, a equipa visitante acabaria por marcar por intermédio de Rui Faria, após a cobrança de um livre, mas o golo foi anulado por fora-de-jogo, ficando algumas dúvidas em relação ao lance. O Carregosense sofre, assim, a sua terceira derrota neste campeonato, contra uma equipa forte e lutadora, tendo sido o Águeda um feliz e justo vencedor.

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

DESPORTO

LIGA DE HONRA> SÁBADO, OLIVEIRENSE RECEBE BENFICA B SEM BANJAI

Oliveirense empata em jogo difícil TROFENSE, 1 OLIVEIRENSE, 1 Trofense: Marco Gonçalves; Tiago Lopes, H. santos, Matheus, Edson (Aires, 80’), João Amorim (Rateira, 66’), Gomis (Semedo, 75’), Luíz Alberto, Leandro, Paulinho e Tiago. Treinador: Prof. Neca. Oliveirense: João Pinho; Bruno Sousa, Banjai, Diego, Chico Silva; Diogo, Zé Pedro, Ivan Santos (Capela, 66’); Carlitos (Avto, 56’), Hélder Silva (Rafa, 77’) e Barry. Treinador: João de Deus. Estádio Clube Desportivo do Trofense. Árbitro: Olegário Benquerença (AF Leiria). Cartão amarelo: H. Santos (7’), Ivan Santos (33’), Barry (65’), Hélder Silva (73’), Paulinho (79’), Zé Pedro (73’). Cartão vermelho: Banjai (90’+4’), Marcadores: Paulinho (5’) e Chico Silva (30’)

Na deslocação à Trofa, para o jogo da 12.ª jornada da Liga de Honra, a Oliveirense entrou praticamente a perder num encontro bem disputado na primeira parte e no qual demonstrou muitas dificuldades para travar os homens da casa que só devido a alguma inexperiência e falta de pontaria não lhes permitiu chegar à vitória. Superior ao longo de todo o encontro, o Trofense chegou à vantagem, logo aos 5’, por intermédio de Paulinho, num lance em que beneficiou de um desvio da bola de Chico Silva para bater o guarda-redes João Pinho. Pouco tempo depois, o Trofense podia mesmo ter aumentado a vantagem, mas o guarda-redes internacional da Oliveirense voltou a estar em bom plano e não permitiu o golo ao adversário. Com o Trofense, sempre por cima do jogo e a cortar os contra-ataques da Oliveirense como podia, a formação de Oliveira de Azeméis, apenas de bola parada, con-

A Oliveirense somou um ponto no reduto do Trofense num jogo difícil

Neste momento, a equipa da Oliveirense, treinada por João de Deus, já se está a preparar para o próximo encontro, desta feita, contra o Benfica B e para o qual não vai poder contar com o central Banjai

seguiu levar o perigo à baliza de Marco Gonçalves e foi, assim, que surgiu o golo do empate, num excelente remate de Chico Silva sem hipóteses de defesa a Marco. A partir daqui, a Oliveirense equilibrou as investidas e dispôs até de algumas oportunidades para passar para a frente do marcador, nomeadamente por Bruno Sousa, aos 41’. Na segunda parte, o Trofense voltou a entrar melhor na partida e, logo nos minutos iniciais, criou uma série de lances muito perigosos para a baliza de João Pinho,

“Os três pontos ajustavam-se mais” “Foi um jogo competitivo. A nossa equipa está em crescimento. Na segunda parte, tentámos a vitória; criámos duas ou três oportunidades de golo, mas não conseguimos marcar. Os três pontos ajustavamse mais à realidade”.

PROF. NECA, TREINADOR DO TROFENSE

“Não conseguimos mostrar o que somos” “Não fizemos um bom jogo. Esta não é a ‘cara’ da nossa equipa e hoje (domingo) não conseguimos mostrar aquilo que somos e o Trofense acabou por ser melhor do que nós. Mas estamos no bom caminho para conseguir aquilo que queremos (permanência)”.

JOÃO DE DEUS, TREINADOR DA OLIVEIRENSE

mas a finalização não foi a melhor. O jogo passou depois por uma fase mais disputada a meio campo, sem lances de perigo para ambas as balizas, mas a formação de Oliveira de Azeméis não se conseguiu superiorizar ao adversário nem criar lances para chegar à vantagem. Já no último minuto dos cinco de compensação, dados pelo árbitro, o Trofense apanhou a equipa da Oliveirense desprevenida e Semedo conduziu a um rápido contra-ataque pelo lado esquerdo, tendo sido travado já à entrada da área por

Banjai, que viu o cartão vermelho direto. Neste livre, o Trofense voltou a criar perigo para a baliza de João Pinho, mas Paulinho, em boa posição, falhou o remate. O empate acaba por ser um mal menor para a formação de João de Deus, que, no próximo sábado, para a receção ao Benfica B, é obrigado a nova mexida na equipa para substituir o central Banjai. Por outro lado, o técnico oliveirense já pode contar com Paulinho e Rui Lima, que cumpriram castigo esta jornada.


20

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

FUTEBOL FEMININO> NACIONAL 1.ª DIVISÃO

Boa exibição não foi compensada BOAVISTA, 1 CESARENSE, 0

DESPORTO

1.ª DISTRITAL> S. ROQUE LUTOU MAS NÃO CONSEGUIU MARCAR

Vitória da eficácia contra a ansiedade Alfredo Pinho

Cesarense: Liliana, Gaby, Patrick, Eliana, Susana, Rayanne, Érica, Tânia (Rita Lage, 83’), Pirralha (Cátia Baptista, 70’), Andreia Norton, Sara Sá (Marta Branco, 79’). Treinadores: Paulo Alex, Fernando Santos e PP. Boavista: Rute, Sónia, Bélinha, Teresa, Figo, Catarina, Guita (Ly, 90’), Fontemanha, Micas, Rita Lima (Nandinha, 68’), Bárbara (Marta, 77’). Treinadora: Alfredina Silva, Helga e Liliana. Estádio do Bessa Séc. XXI. Árbitro: Inês Ferreira (A.F. Coimbra). Cartão amarelo: Liliana; Sónia; Teresa; Catarina; Marta; Ly. Cartão vermelho: Teresa (a.a.). Marcadora: Figo (71’ g.p.).

Apesar da boa exibição, o Cesarense não conseguiu evitar a derrota, no Estádio do Bessa, num encontro que teve uma equipa de arbitragem inexperiente, muito insegura, tendo a equipa do Boavista sido mais feliz ao conseguir concretizar somente de grande penalidade. O Cesarense dispôs das melhores ocasiões de golo, com uma bola aos ferros, e conseguindo desenvolver um futebol de qualidade, perante um adversário credenciado e muito experiente. Em todo o jogo, o Cesarense bateu-se de igual para igual com o Boavista, conseguindo em muitos momentos do jogo sobrepor-se ao seu adversário. Quando a frescura física começou a faltar à equipa da casa, o jogo começou a endurecer por parte desta e, mesmo aí, as ‘Black Angels’ não se intimidaram. Um lance polémico na área do Boavista não foi passível de marcação de grande penalidade quando, num ressalto de bola, esta sobrou para Cátia Baptista, que foi, literalmente, abalroada pela guarda-redes axadrezada. Os três pontos ficaram no Bessa, mas o Cesarense não merecia tal desfecho pela excelente exibição realizada e pela forma como conseguiu manietar as axadrezadas. No próximo domingo, novo jogo difícil, com a deslocação a Sintra para defrontar o campeão e invicto, 1.º de Dezembro. R.CASTRO

S. ROQUE, 0 MOURISQUENSE, 2 S. Roque: Hugo, Casalinho (Fábio), Marco, Barbosa, Vasquinho, Fi (Nelson), Caxana, Farinhas, João Pedro, Sá Dias e João Marques. Treinador: Simão Ferreira. Mourisquense: Diogo, Sérgio, Colas, Borges (Bruno), Rui André, Monteiro, Filipe, Vidal, Hugo (João), Fernando e Leandro. Treinador: Carmindo. Complexo Desportivo do Calvário, em S. Roque. Árbitro: Miguel Almeida. Marcador: Borges (1’ e 17’)

O S. Roque procurou os três pontos num jogo em que entrou praticamente a perder. O Mourisquense foi mais eficaz, tendo conseguido marcar dois golos nas três jogadas criadas, perante uma equipa que lutou, mas não conseguiu marcar.

O S. Roque bem que lutou, mas não conseguiu marcar contra o Mourisquense

um golo de Borges no primeiro minuto do jogo. O S. Roque respondeu, mas a classe do guardaredes Diogo e o poste da baliza impediram o empate. Na segunda vez que o Mourisquense chegou à baliza, novamente, Borges, ao tentar cruzar, a bola Neste encontro da 8.ª jorna- ganhou efeito e entrou, sem hida, no Calvário, o Mourisquen- pótese de defesa, para o guardase entrou, logo, a ganhar com redes Hugo. Estava decorrido o

primeiro quarto de hora do encontro e os visitantes já venciam por 0-2. Na segunda parte, os ‘canarinhos’ entraram a pressionar o adversário na ânsia de virar o marcador, mas a ansiedade demonstrada pela equipa da casa e a falta de discernimento na hora do remate levaram a que o S. Roque perdesse mais uma

vez neste campeonato, perante uma equipa que estava ao seu alcance. Apesar da derrota, que é injusta, o que conta no futebol são as bolas que entram e, aí, o Mourisquense venceu por 2 -0. Arbitragem fraca com nítido prejuízo para a equipa da casa. No próximo domingo, o S. Roque recebe o Lourosa onde se perspetiva um excelente jogo.

FUTSAL> TAÇA DE PORTUGAL

Excelente atitude vale vitória Depois de uma sequência de três resultados adversos no campeonato, o Futsal Club de Azeméis (FCA) conseguiu regressar aos resultados positivos na Taça de Portugal, dando continuidade à excelente vitória que tinha obtido na primeira ronda, quando eliminou, no respetivo pavilhão, a excelente equipa do Arsenal de Parada, da Maia. Desta feita, derrotou a equipa do GDC Cohaemato, de Leça da Palmeira, um excelente grupo que ocupa os primeiros lugares da 2.ª divisão nacional. O jogo fica marcado claramente pela excelente atitude exibida por toda a equipa, que permitiu voltar aos elevados níveis de consistência defensiva que, habitualmente, a carateriza, e poder discutir o resultado contra o excelente e experiente conjunto adversário. O FCA acabou por sofrer o 0-1, numa situação de mérito adversário, em que um jogador adversário desfere um potente e colocado remate de meia distância. Viria ainda a sofrer o 0-2, através de uma situação de grande penalidade, bem assinalada, no entanto, a jogada que

Inácio, contudo, o FCA acabou por ser mais eficaz, com a concretização do 2-2, através de um potente e indefensável remate do Spock, após (APOS PROLONGAMENTO) uma assistência do Rudi, na sequênFutsal Azeméis: Spock, Lourenço (cap), Renato, China e Inácio. Treinador: Jorge Garrido cia da marcação de um livre, resultado com que terminou o tempo Cohaemato: Dinho, Faleiro, Fábio, Koeman, Filipe, Chiki. Treinador: Nuno Silva. regulamentar. No prolongamento, o FCA continuou consistente e fiel Pavilhão Municipal de Oliveira de à estratégia que definiu para o jogo, Azeméis. Árbitro: Nuno Oliveira, João Cruz e Rita Dias. e viria a passar para a frente no marCartão amarelo: Bruninho, Jorge. cador, concretizando o 3-2, através Marcadores: Spock, Lourenço (2), Renato, José Carlos, João Maio e Jorge. do Bruno Lourenço, também na sequência de nova assistência do Rudi, após a marcação de um livre. precede esse lance punível resulta de Conseguiu ainda na primeira parte uma perda de bola, através de um do tempo extra, concretizar o 4-2, lance faltoso não assinalado pelos novamente pelo Bruno Lourenço, árbitros. Antes do intervalo, o FCA desta feita numa execução precisa reduziu para 1-2, na sequência de de um livre direto da marca dos um pontapé de canto, superiormen- dez metros. Na segunda parte do te executado pelo Spock, que per- prolongamento, a equipa adversária mite ao Renato encostar e finalizar assumiu risco máximo, passando junto ao poste. Na segunda parte, o a atacar no sistema 5x4, mas que jogo continuou a ser bem disputado conseguiu quase sempre neutralizar por ambas as equipas, com várias através da sua organização defenoportunidades a serem repartidas e siva conjugada com uma entrega desperdiçadas, em que se destacou e atitude coletiva fantástica, que só também o guarda-redes do FCA, o por uma vez foi superada, com a

FUTSAL AZEMÉIS, 4 COHAEMATO, 3

obtenção do 4-3 final, na sequência de uma excelente circulação coletiva da equipa adversária. O resultado final e a consequente passagem do FCA à eliminatória seguinte da Taça de Portugal, acaba por premiar a sua abordagem ao jogo e ao excelente espírito e atitude colectiva, demonstrados por toda a equipa, tendo esta vitória sido fortemente valorizada pela excelente exibição patenteada pela equipa adversária, que demonstrou a razão de ser considerada uma das melhores da 2.ª divisão nacional. Quanto ao trabalho da equipa de arbitragem, em geral, considera-se aceitável. Segue-se agora novo jogo, de nível de dificuldade muito elevado, frente a uma das equipas líderes do campeonato, a do São João de Ver, onde o FCA tentará dar sequência a esta sua excelente exibição, no sentido de conseguir um resultado positivo no campeonato.


DESPORTO

21

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

2.ª DISTRITAL>

FUTSAL> DISTRITAL

Triunfo da eficácia

CAMPEONATO

Sofrer para continuar a liderar

Fotos: Alfredo Pinho

MACIEIRENSE, 3 REAL NOGUEIRENSE, 0

CASAL, 1 AZAGÃES, 2

Macieirense: Padeiro, Bernardo, Xavier, Moisés, Brunito, Samu, Dani, Lúcio (Leite, 79’), Ricardinho, Leandro (Paulinho, 46’) e Sérgio Gomes (Costinha, 66’) Treinador: Zé Manel

Casal: Domingos, Kikes, Márcio, Fábio e Miguel. Jogaram ainda: Helio e Fausto. Treinador: Luis Parente.

Real Nogueirense: Luís Resende, Rosas (Godinho, 60’), Nuti, Álvaro, Miguel (Pardal, 77’), Leo, Tiago (Fonseca, 66’), Dani, Alemão, Pedrinho e Luís Treinador: Canana

Azagães: China, Rui, Tiago, Gigante, Messi. Jogaram ainda: Carlos, Vitinha, Frances, Fábio, Lipe e Joel. Treinador: Ricardo Dias.

Campo do Viso em Macieira de Sarnes Árbitro: Joaquim Sousa. Assistentes: André Portal e Diogo Tavares. Cartão amarelo: Dani (30’), Tiago (54’), Leo (54’), Alemão (68’), Ricardinho (73’) e Luís (84’) Marcadores: Sérgio Gomes (29’), Dani (40’) e Paulinho (50’).

Pavilhão Municipal de Castelo de Paiva. Árbitro: Pedro Pereira e Nuno Oliveira. Cartão amarelo: Kikes e Fábio. Marcadores: Fábio, Gigante e Joel.

Um bom jogo de futebol em que venceu a equipa que foi mais eficaz

Num dérbi entre duas freguesias vizinhas, o Macieirense levou a melhor sobre o Real Nogueirense, vencendo por três golos sem resposta, num encontro muito bem disputado e perante uma boa moldura humana. PAULO RUI

O Nogueirense entrou melhor na partida e esteve muito perto de marcar, logo aos 7’, quando Dani acertou

em cheio na trave. A equipa de Macieira de Sarnes não conseguiu pôr em prática o seu modelo de jogo e, praticamente, só conseguiu criar perigo, através de lances de bola parada. A única exceção surgiu, aos 20’, quando Leandro, isolado, atirou ao lado. Na resposta, os forasteiros, em apenas 3’, enviaram o esférico, em duas ocasiões, novamente aos ferros. E como quem não marca acaba por sofrer, Sérgio Gomes, aos 29’, na sequência de um canto, fez o primeiro golo do desafio e o

seu quinto da temporada. Já dentro dos últimos 10’ da etapa inicial e, novamente, através da sequência de dois cantos, Xavier, primeiro, cabeceou ao lado mas pouco depois, Dani, com um ligeiro desvio de cabeça, fez o 2-0. O Macieirense não podia ter iniciado melhor o segundo tempo, já que aos 50’ Paulinho voltou aos golos, após um brilhante cruzamento de Lúcio. Esta diferença no marcador quase sentenciou o encontro. O Real Nogueirense nunca baixou os braços e ainda dispôs de várias ocasiões,

mas este foi um daqueles jogos em que podia estar a tarde toda a rematar, que não marcava qualquer golo. Num bom encontro de futebol, venceu a equipa que foi mais eficaz. No final da partida, o treinador do Macieirense, Zé Manel, considerou justo o triunfo da sua equipa, perante “um adversário que nos criou muitos probelmas” e onde “o resultado final premeia a eficácia da minha equipa”. Por fim, fez questão de dar os parabéns aos seus jogadores e de agradecer o apoio dos muitos adeptos presentes.

HÓQUEI EM PATINS> EQUIPA DE RUI TAVARES REALIZOU UMA BOA EXIBIÇÃO

Cucujães sufocou o Ouriense só o Cucujães tinha mostrado atitude para estar na frente do marcador ao fim dos 25 minuCucujães: José Martins; João Moreira, tos. Tiago Oliveira (1), Duarte Resende (2) e Na segunda parte, o CucuMiguel Oliveira (5). jães voltou à carga e continuou Jogaram ainda: Gonçalo Tavares, João Teixeira, Pedro Costa e Andrés Soare. a fazer golos e os visitantes viam Treinador: Rui Tavares. apenas jogar. A equipa da casa, Juv. Ouriense: Bruno Aires; edro Silva, quando acelerava, baralhava o Hélder ferreira, João Silva (2) e David adversário que não conseguia Domingues. Jogaram ainda: joão Silva, Carlos Clejogar. O Cucujães viria a marmente e António Brito. car por mais quatro vezes, enTreinador: Pedro Garcia. quanto o Ouriense conseguiu Pavilhão do Clube Desportivo de o golo de honra. Vitória justa Cucujães. do Cucujães que resulta de um Árbitro: Paulo Sousa e Fernando Teixeira (Porto). bom trabalho que vem sendo Ao intervalo: 4-2. feito sob a orientação do técnicartão azul: David Domingues. A jogar em casa, o Cucujães goleou o Ouriense co Rui Tavares. O próximo jogo é frente ao A jogar em casa e perante Marinhense no dia 10, pelas um adversário que ainda não em pouco tempo, colocou o re- e colocar o resultado em 3-2. 21h00, no pavilhão do Cucutinha perdido, o Cucujães im- sultado em 3-0. A partir daqui, Mas perto do intervalo a equi- jães. A direção apela ao apoio pôs uma clara derrota por uns os comandados de Rui Tavares pa da casa voltaria a colocar a dos adeptos e associados em expressivos 8-3. O jogo iniciou- relaxaram e os visitantes apro- diferença no marcador em dois mais um jogo do campeonato. RUI DUARTE se com o golo do Cucujães, que, veitaram para fazer dois golos golos, um resultado justo, pois

CUCUJÃES, 8 JUV. OURIENSE, 3

Numa deslocação tradicionalmente difícil, a turma do Azagães quebrou o enguiço e somou os primeiros três pontos no Pavilhão Municipal de Castelo de Paiva desde que é federado. Sabendo que o adversário tinha metade da equipa titular castigada, a mentalidade era favorável, mas este não foi um jogo fácil. Muito pelo contrário. Apesar de ser mais ofensivo, as possibilidades de remates eram difíceis, pois a equipa da casa fechava-se muito bem e tornava-se complicado chegar à sua baliza. Só a meio da primeira parte é que Gigante fez jus ao seu nome e abriu o ativo para a equipa do Azagães. Até final do primeiro tempo houve ainda possibilidade do Azagães aumentar a vantagem, mas a infelicidade no remate final acabou por ser penalizadora. Na segunda metade, China esteve, mais uma vez, em destaque ao fazer uma série de boas defesas, tentando evitar o golo da equipa da casa que viria, no entanto, a surgir a meio do segundo tempo. Com o golo, a equipa do Casal ficou mais espevitada e criou perigo várias vezes seguidas, mas foi o Azagães, a cinco minutos do fim, a fechar o resultado com golo de Joel. Até final do encontro, o Casal ainda jogou com o quinto elemento avançado mas foi ineficaz e a turma de Ricardo Dias somou os três pontos, que garantem a liderança com o pleno de quatro jogos e quatro vitórias. FREDERICO BASTOS


22

P 20 20 17 14 11 11 10 9 9 8 8 7 7 6 6 5

SEGUNDA LIGA

Resultados – 12.ª Jornada Belenenses 2 0 Penafiel FC Porto B 1 0 Marítimo B Trofense 1 1 Oliveirense Freamunde 0 1 Arouca Tondela 0 1 Portimonense Feirense 1 0 Sp. Covilhã Santa Clara 2 1 Atlético CP U. Madeira 1 1 Leixões Naval 2 1 V. Guimarães B Benfica B 1 3 Sporting B SC Braga B 1 2 Desp. Aves Classificação J V E D F - C P Sporting B 12 10 1 1 24 - 10 31 Belenenses 12 9 1 2 20 - 11 28 Arouca 12 7 3 2 21 - 10 24 Oliveirense 12 6 5 1 18 - 10 23 Marítimo B 12 7 0 5 15 - 8 21 Desp. Aves 12 5 5 2 12 - 10 20 Penafiel 12 6 2 4 14 - 13 20 Benfica B 12 5 4 3 26 - 15 19 Tondela 12 5 3 4 17 - 17 18 Leixões 12 4 5 3 13 - 14 17 Portimonense 12 4 4 4 14 - 14 16 U. Madeira 12 3 5 4 11 - 14 14 V. Guimarães B 12 3 4 5 9 - 10 13 Santa Clara 12 3 4 5 12 - 15 13 Sp. Covilhã 12 2 6 4 7 - 10 12 Naval 12 3 3 6 13 - 18 12 Atlético CP 12 4 0 8 12 - 20 12 FC Porto B 12 2 5 5 9 - 15 11 Trofense 12 2 5 5 9 - 16 11 Feirense 12 3 2 7 11 - 18 11 SC Braga B 12 0 6 6 11 - 18 6 Freamunde 12 1 3 8 8 - 18 6 Próxima Jornada – 11 Novembro Oliveirense - Benfica B (10/11) Penafiel - U. Madeira (10/11) Sporting B - Naval (10/11) Sp. Covilhã - SC Braga B Marítimo B - Santa Clara Arouca - FC Porto B Trofense - Freamunde Atlético CP - Feirense Leixões - Tondela Portimonense - Desp. Aves V. Guimarães B - Belenenses

2ª Divisão Nacional - Zona Centro

Resultados –7.ª Jornada Operário 3 2 Lusitânia Cesarense 0 0 AD Nogueirense Anadia 3 0 Pampilhosa S. João Vêr 2 4 Benf.C.Branco Ac. Viseu 1 0 Sousense Tocha 0 1 Bustelo Coimbrões 1 1 Tourizense Sp.Espinho 0 0 Cinfães Classificação J V E D F - C P Cinfães 7 3 4 0 13 - 7 13 Benfi.C.Branco 7 3 4 0 13 - 8 13 Operário 7 4 1 2 14 - 9 13 Anadia 7 4 1 2 8 - 4 13 Coimbrões 7 3 4 0 13 - 9 13 Ac. Viseu 7 3 2 2 10 - 8 11 Sp. Espinho 7 2 4 1 3 - 2 10 S. João Vêr 7 3 1 3 10 - 10 10 Tourizense 7 1 5 1 10 - 9 8 Sousense 7 2 2 3 6 - 8 8 Cesarense 7 2 2 3 6 - 8 8 AD Nogueirense 7 2 1 4 6 - 10 7 Bustelo 7 1 3 3 4 - 9 6 Tocha 7 1 2 4 6 - 8 5 Lusitânia 7 1 2 4 8 - 14 5 Pampilhosa 7 1 2 4 7 - 14 5 Próxima Jornada – 11 Novembro Lusitânia - Sp. Espinho AD Nogueirense - Operário Pampilhosa - Cesarense Benf.C.Branco - Anadia Sousense - S. João Ver Bustelo - Ac. Viseu Tourizense - Tocha Cinfães - Coimbrões

Campeonato Nacional Feminino

Resultados – 7.ª Jornada Boavista 1 0 Cesarense Vilaverdense 1 1 Atl. Ouriense Fund. L. Santos 3 0 Leixões E. F. F. Setúbal 0 2 Fut. Benfica 1º Dezembro 3 2 C. Albergaria Classificação J V E D F - C 1º Dezembro 7 7 0 0 21 - 7 Boavista 7 4 2 1 16 - 7 C. Albergaria 7 4 2 1 11 - 5 Atl. Ouriense 7 4 1 2 17 - 8 Fund. L. Santos 7 3 0 4 8 - 20 Vilaverdense 7 2 2 3 12 - 11 Cesarense 7 1 4 2 6 - 6 Leixões 7 2 0 5 5 - 13 Fut. Benfica 7 1 1 5 2 - 12 E. F. F. Setúbal 7 0 2 5 6 - 14 Próxima Jornada – 11 Novembro 1º Dezembro - Cesarense Atl. Oriense - Boavista Leixões - Vilaverdense Fut. Benfica - Fund. L. Santos Clube Albergaria - E. F. F. Setúbal

Dif

14

9 Terça-feira, 06 de novembro de 2012 6

Liga Zon Sagres

Resultados –8.ª Jornada FC Porto 5 0 Marítimo SC Braga 3 1 Gil Vicente Benfica 3 0 V. Guimarães P. Ferreira 0 0 Olhanense Nacional 2 4 Beira-Mar Moreirense 0 1 Rio Ave Académica 0 2 Estoril Praia V. Setúbal 2 1 Sporting Classificação J V E D F - C FC Porto 8 6 2 0 22 - 5 Benfica 8 6 2 0 22 - 6 Braga 8 5 2 1 20 - 11 Rio Ave 8 4 2 2 10 - 9 P. Ferreira 8 2 5 1 10 - 7 Guimarães 8 3 2 3 7 - 13 V. Setúbal 8 2 4 2 7 - 11 Estoril Praia 8 2 3 3 13 - 13 Gil Vicente 8 2 3 3 7 - 11 Académica 8 1 5 2 9 - 10 Marítimo 8 2 2 4 4 - 13 Olhanense 8 1 4 3 12 - 14 Sporting 8 1 4 3 6 - 9 Moreirense 8 1 3 4 10 - 12 Beira-Mar 8 1 3 4 11 - 18 Nacional 8 1 2 5 11 - 19 Próxima Jornada – 11 Novembro Gil Vicente - P. Ferreira (09/11) V. Guimarães - Nacional (10/11) Estoril Praia - Moreirense Olhanense - Beira-Mar FC Porto - Académica Rio Ave - Benfica Sporting - SC Braga Marítimo - V. Setúbal (12/11)

Resultados – 7.ª Jornada Boavista 1 0 Cesarense Vilaverdense 1 1 Atl. Ouriense Fund. L. Santos 3 0 Leixões E. F. F. Setúbal 0 2 Fut. Benfica 1º Dezembro 3 2 C. Albergaria Classificação J V E D F - C P 1º Dezembro 7 7 0 0 21 - 7 21 Boavista 7 4 2 1 16 - 7 14 C. Albergaria 7 4 2 1 11 - 5 14 Atl. Ouriense 7 4 1 2 17 - 8 13 Fund. L. Santos 7 3 0 4 8 - 20 9 Vilaverdense 7 2 2 3 12 - 11 8 Cesarense 7 1 4 2 6 - 6 7 Leixões 7 2 0 5 5 - 13 6 Fut. Benfica 7 1 1 5 2 - 12 4 E. F. F. Setúbal 7 0 2 5 6 - 14 2 Próxima Jornada – 11 Novembro Campeonato Nacional Feminino 1º Dezembro - Cesarense Resultados – -7.ª Jornada Atl. Oriense Boavista Boavista 1 0 Cesarense Leixões - Vilaverdense Vilaverdense 1 1 Atl. Ouriense Fut.L.Benfica Santos Fund. Santos - Fund. 3 0 L.Leixões F. Setúbal E.Clube F. F. Albergaria Setúbal 0- E.2F. Fut. Benfica 1º Dezembro 3 2 C. Albergaria Classificação I Divisão Distrital J V– 8.ªE Jornada D F - C P Resultados 1º Dezembro Alba7B 73 00 Cucujães 0 21 - 7 21 Boavista 7 4 2 1 16 - 7 14 0 2 Mourisquense DifC. AlbergariaS. Roque 7 44 20 Calvão 1 11 - 5 14 L. Lourosa 17 Atl. Ouriense Canedo 7 41 12 Sanjoanense 2 17 - 8 13 16 Fund. L. Santos 7 30 01 Mansores 4 8 - 20 9 Fermentelos 9 Vilaverdense 7 24 21 P. 3 Brandão 12 - 11 8 Milheiroense 1 Cesarense Águeda 7 12 40 Carregosense 2 6 - 6 7 3 Leixões S. Paivense 7 22 02 Mealhada 5 5 - 13 6 -6 Fut. Benfica 7 11 10 Gafanha 5 2 - 12 4 Fiães -4 E. 7 0 2 5 6 - 14 2 0 F. F. Setúbal Classificação Próxima Jornada J V – 11 E Novembro D F - C P -4 1º Dezembro AD Sanjoanense 8 7- Cesarense 1 0 31 - 4 22 -1 L. Lourosa 8 7 1 0 18 - 2 22 Atl. Oriense Boavista -9 Milheiroense Leixões8 - Vilaverdense 5 1 2 17 - 8 16 -2 Fiães 7 5 0 2 17 - 7 15 -3 Fut. Benfica - Fund. L. Santos Águeda 8 4 3 1 12 - 6 15 -2 Clube Albergaria - E.0F. F.3 Setúbal Carregosense 8 5 13 - 9 15 -7 P. Brandão 8 4 0 4 12 - 14 12 -8 S. Paivense 8 2 4 2 10 - 8 10 Mourisquense 8 2 3 3 o 8para - 13 9 Mealhada 6 2 2 2 14 - 8 8 Mansores 8 2 2 4 7 - 10 8 Gafanha 8 2 2 4 6 - 10 8 Canedo 8 1 4 3 8 - 12 7 Alba B 8 2 1 5 10 - 17 7 Cucujães 8 2 1 5 7 - 16 7 Calvão 8 2 1 5 5 - 24 7 S. Roque 8 1 2 5 7 - 25 5 Fermentelos 8 1 0 7 7 - 18 3 Próxima Jornada – 11 Novembro São Roque - L. Lourosa Calvão - Canedo Sanjoanense - Fermentelos Mansores - Milheiroense P. Brandão - Águeda Carregosense - S. Paivense Mealhada - Fiães Gafanha - Alba B Mourisquense - Cucujães

P 21 14 14 13 9 8 7 6 4 2

2ª Divisão Distrital – Série A Dif

Resultados – 6.ª Jornada Soutense 1 0 Argoncilhe

Mosteirô FC 2 0 Rio Meão 14 Macierense 3 0 Nogueirense 9 Sanguêdo 2 1 Lobão 11 8 ACDR Mosteirô 0 2 Alvarenga 7 Caldas S. Jorge 0 1 Esmoriz 2 Folgou: Cortegaça 1 Classificação 11 J V E D F - C 0 Lobão 6 4 1 1 12 - 6 -1 Esmoriz 5 4 0 1 17 - 3 0 Soutense 5 4 0 1 7 - 3 -3 Macieirense 6 3 2 1 8 - 3 -1 Rio Meão 6 3 1 2 10 - 6 -3 Alvarenga 6 3 0 3 11 - 9 -3 Caldas S. Jorge 5 3 0 2 7 - 5 -5 Sanguêdo 5 2 1 2 5 - 4 -8 Argoncilhe 5 2 1 2 5 - 5 -6 Mosteirô FC 5 2 0 3 6 - 8 -7 Nogueirense 5 1 0 4 6 - 13 -7 ACRD Mosteirô 6 1 0 5 3 - 11 -7 Cortegaça 5 0 0 5 4 - 26 -10 Próxima Jornada – 11 Novembro

P 13 12 12 11 10 9 9 7 7 6 3 3 0

Cortegaça - Caldas S. Jorge o para Esmoriz - Macieirense Nogueirense - ACRD Mosteirô Alvarenga - Mosteirô FC Rio Meão - Sanguedo Lobão - Soutense Folga: Argoncilhe

Resultados – 6.ª Jornada S. Vicente Pereira 3 0 Santiais Palmaz 1 0 Macinhatense Rocas do Vouga 1 2 Beira Vouga Avanca B 1 0 Bom Sucesso Ovarense 0 0 AD Valonguense Pinheirense 1 2 Mac. Cambra Folgou: Gafanha Aquem Classificação J V E D F - C P Beira-Vouga 6 5 0 1 16 - 5 15 S. Vic. Pereira 6 5 0 1 16 - 5 15 Mac. Cambra 6 4 0 2 11 - 8 12 Bom-Sucesso 6 3 2 1 10 - 3 11 6 3 2 1 10 - 6 11 DifValonguense Ovarense 5 3 1 1 16 - 5 10 6 Avanca B 5 3 0 2 12 - 7 9 5 Gafanha Aquem 5 1 2 2 3 - 7 5 5 Santiais 5 1 1 3 4 - 10 4 4 Pinheirense 5 1 1 3 5 - 15 4 4 Palmaz 6 1 0 5 2 - 16 3 2 Rocas do Vouga 6 0 2 4 4 - 13 2 1 Macinhatense 5 0 1 4 3 - 12 1 0 Próxima Jornada – 11 Novembro 1 -2 Gafanha Aquem - S. Vicente Pereira -2 Santiais - Palmaz -4 Macinhatense - Rocas do Vouga -5 Beira-Vouga - Avanca B -2 Bom-Sucesso - Ovarense -6 Valonguense - Pinheirense -7 Folga: Mac. Cambra

o para

Nacional de Juniores I Divisão-Zona Norte

Resultados – 11.ª Jornada SC Braga 3 1 V. Guimarães Académida 4 1 Penafiel Boavista 2 1 Oliveirense P. Ferreira 2 2 Freamunde Varzim 2 1 Leixões Rio Ave ADI FC Porto Classificação J V E D F - C SC Braga 11 9 1 1 26 - 9 Rio Ave 10 8 2 0 26 - 8 FC Porto 10 8 1 1 35 - 9 V. Guimarães 11 6 1 4 24 - 18 Oliveirense 11 3 5 3 11 - 17 Dif Leixões 11 4 1 6 13 - 15 14Académica 11 3 3 5 21 - 18 11 2 5 4 14 - 19 9Boavista 11 3 2 6 16 - 23 6P. Ferreira 11 3 2 6 8 - 21 9Varzim Penafiel 11 2 2 7 9 - 24 -12Freamunde 11 0 3 8 13 - 35 1 Próxima Jornada – 10 Novembro SC Braga - Penafiel 0 Académica - FC Porto -8 Rio Ave - Varzim -10 Oliveirense - Leixões -8 P. Ferreira - V. Guimarães Boavista - Freamunde o para

desporto/GERAL Nacional de Iniciados – Série C

Resultados – 13.ª Jornada Sp. Mêda 2 1 Candal Avanca 1 0 Lusitano FCV Sanjoanense 3 1 Gondomar Ac. Viseu 2 2 Oliveirense Folgou: Feirense e Repesenses Classificação o para J V E D F - C P Feirense 10 8 1 1 24 - 5 25 Sanjoanense 10 8 0 2 – 19 - 8C 24 1ª Distrital Juniores – Zona Norte Nacional de10Iniciados Série Gondomar 7 0 3 26 - 13 21 Resultados – 8.ª Jornada Resultados Repesenses 10 –513.ª2 Jornada 3 10 - 9 17 S. João ver 2 2 Milheiroense Sp. Mêda Avanca 11 24 13 Candal 4 13 - 13 15 Argoncilhe 0 6 AD Sanjoanense B Oliveirense Avanca 11 13 03 Lusitano 5 8 -FCV 18 12 Cucujães 2 3 Arrifanense Sanjoanense Lusitano FCV 11 33 12 Gondomar 6 15 - 14 11 Fiães 1 0 Esmoriz Dif Sp. Mêda Ac. Viseu 11 23 22 Oliveirense 6 21 - 30 11 Feirense B 2 1 Lus. Lourosa 14 Candal Folgou: Feirense 11 2 e Repesenses 3 6 11 - 26 9 Classificação Classificação 9 Ac. Viseu 11 1 2 8 11 - 22 5 J V E D F - C P Dif 6 J V –E D F - C P Próxima Jornada 11 Novembro 8 6 1 1 26 - 8 19 18 9Sanjoanense B Feirense 10 - Repesenses 8 1 1 24 - 5 25 Candal 8 5 2 1 16 - 7 17 9 Sanjoanense 10 8 - Sp.Mêda 0 2 19 - 8 24 -12Fiães Oliveirense 8 4 3 1 14 - 7 15 7 Gondomar 10FCV 7 - 0Ac. 3Viseu 26 - 13 21 1S. João Ver Lusitano 8 5 0 3 21 - 10 15 Repesenses Gondomar 10 5 - Feirense 2 3 10 - 9 17 11 0Feirense B 8 4 0 4 18 - 13 12 Avanca 11 4 3 e 4Avanca 13 - 13 15 5 -8Lus. Lourosa Folga: Sanjoanense 8 3 2 3 18 - 19 11 Oliveirense 11 3 3 5 8 - 18 12 -1 -10Milheiroense 8 3 2 3 15 - 13 11 Lusitano FCV 11 Iniciados 3 2 6 – 15Série - 14 C 11 22ª Distrital -8Arrifanense de 8 3 0 5 7 - 26 9 Sp. Mêda 11 3 2 6 21 - 30 11 -19 DifArgoncilhe Resultados – 6.ª Jornada Cucujães 8 2 0 6 11 22 6 Candal 11 2 3 6 11 26 9 -11 o para 27 Carregosense 8 1 CD Tarei Esmoriz 8 1 0 7 7 - 21 3 Ac. Viseu 11 1 2 8 11 - 22 5 -14 16 Unidos de Rossas 0 1 São Roque Próxima Jornada – 10 Novembro Próxima Jornada – 11 Novembro 9 Cucujães 1 7 Ovarense Milheiroense - Fiães Candal - Repesenseso para 10 Milheiroense 2 Anta Oliveirense0 - Sp.Mêda Lus. Lourosa - S. João Ver 6 Classificação Lusitano FCV - Ac. Viseu 4 AD Sanjoanense B - Feirense B J V- Feirense E D F - C P Gondomar -2 Esmoriz - Cucujães Ovarense Folga: Sanjoanense 6 6 0 e Avanca 0 29 - 8 18 2 Arrifanense - Argoncilhe Carregosense 6 5 0 1 33 - 7 15 -5 CD Tarei 6 4 0 2 16 - 13 12 6 Anta 6 2 2 2 9 - 9 8 1ª Div. Distrital Juniores – Zona Sul -3 São Roque 6 2 1 3 8 - 9 7 -4 Resultados – 8.ª Jornada Cucujães 6 2 1 3 12 - 20 7 -4 Pampilhosa 1 3 Mealhada Unidos de Rossas 6 1 0 5 9 - 25 3 -7 Estarreja 2 0 Oliv. Bairro Milheiroense 6 0 0 6 2 - 27 0 -9 Eixense 1 2 Alba Próxima Jornada – 11 Novembro -19 Beira-Mar 3 3 Taboeira -18 Anta - Carregosense Loureiro 2 3 Águeda -11 CD Tarei - Unidos de Rossas Classificação J V E D F - C P Dif São Roque - Cucujães Estarreja 8 6 1 1 o27para - 5 19 22 Ovarense - Milheiroense Mealhada 8 5 1 2 14 - 11 16 3 Alba 8 5 0 3 20 - 6 15 14 Taboeira 8 4 2 2 18 - 16 14 2 Beira-Mar 7 4 1 2 20 - 10 13 10 Eixense 8 4 1 3 11 - 13 13 -2 1ª Divisão Nacional Pampilhosa 8 3 1 4 20 - 15 10 5 Resultados – 5.ª Jornada Oliv. Bairro 7 2 1 4 11 - 15 7 -4 HC Marco 4 5 HC Os Tigres Águeda 8 2 0 6 9 - 20 6 -11 AE Física 4 1 Turquel Loureiro 8 0 0 8 8 - 48 0 -40 Próxima Jornada – 10 Novembro Gulpilhares 2 7 Benfica Águeda - Estarreja o para Barcelos 07 Nov. Oliveirense Oliv. Bairro - Eixense Valongo 5 3 Candelária Limianos 2 3 FC Porto Alba - Beira-Mar Ac. Espinho 3 2 Sporting Taboeira - Pampilhosa HÁ Cambra 3 5 Paço de Arcos Mealhada - Loureiro Classificação J V E D F - C P 2ª Distrital de Juniores – Série B FC Porto 5 4 1 0 34 - 9 13 Resultados – 6.ª Jornada Benfica 5 4 1 0 33 - 15 13 Lobão 0 4 Cesarense Dif AD Valongo 5 3 2 0 21 - 10 11 Arouca 9 1 São Roque 6 Oliveirense 4 3 1 0 22 - 9 10 Caldas S. Jorge 0 6 P. Brandão 14 Paço de Arcos 5 3 1 1 20 - 14 10 S. Vic. Pereira U. Lamas 4 1 4 OC Barcelos 4 3 0 1 19 - 12 9 Classificação 5 HA Cambra 5 2 0 3 17 - 25 6 J V E D F - C P Dif 4 HC Turquel 5 2 0 3 13 - 22 6 6 6 0 0 26 - 2 18 24 2P. Brandão HC "Os Tigres" 5 2 0 3 15 - 28 6 6 5 0 1 19 - 5 15 14 2Cesarense Candelária 4 1 1 2 12 - 15 4 Arouca 5 4 0 1 19 3 12 16 1 Sporting 5 1 1 3 13 - 26 4 -1 0Caldas S. Jorge 6 3 0 3 12 - 13 9 6 3 0 3 17 - 18 9 AE Física 3 1 0 2 19 - 17 3 -1 -2S. V. Pereira 6 1 0 5 9 - 27 3 Gulpilhares 4 1 0 3 17 - 20 3 -18 -7S. Roque 6 1 0 5 3 - 24 3 -21 -8U. Lamas HC Braga 5 1 0 4 16 - 24 3 Lobão 5 0 0 5 3 16 0 -22 -13 A Acad. Espinho 5 1 0 4 14 - 28 3 Próxima Jornada – 10 Novembro AD Limianos 4 0 0 4 12 - 23 0 Cesarense - Arouca o para o para Próxima Jornada – 10 Novembro São Roque - Caldas S. Jorge Paço de Arcos - HC 'Os Tigres' P. Brandão - S. Vicente Pereira Turquel - Braga SAD U. Lamas - Lobão Benfica - AE Física

Classificações

Juniores

Iniciados

Hóquei em Patins

Oliveirense - Gulpilhares Candelária - Barcelos FC Porto - Valongo Sporting - Limianos HA Cambra - Espinho

Juvenis

2ª Divisão Distrital – Série B

Juniores

9 -12 1 0 -8 -10 -8

P 28 26 25 19 14 13 12 11 11 11 8 3

1ª Div. Distrital Juvenis – Zona Sul

Resultados – 8.ª Jornada Taboeira 0 0 Beira-Mar B Avanca 1 2 Anadia Oliv. Bairro 0 4 Oliveirense Mealhada 3 3 Estarreja Gafanha 5 0 Águeda Classificação J V E D F - C Gafanha 8 5 2 1 21 - 8 DifAnadia 8 5 2 1 21 - 9 11 Beira-Mar B 8 5 2 1 19 - 10 11 Oliveirense 8 3 4 1 18 - 7 3 Taboeira 8 3 4 1 12 - 7 7 Avanca 8 3 2 3 16 - 9 4 Bairro Oliv. 8 2 1 5 8 - 22 11 Estarreja 8 1 2 5 9 - 16 5 Mealhada 8 0 4 4 11 - 25 -4 Águeda 8 1 1 6 2 - 24 -6 Próxima Jornada – 11 Novembro -10 Beira-Mar - Gafanha (10/11) -14 Águeda - Avanca -9 Oliveirense - Mealhada -9 Anadia - Oliv. Bairro Estarreja - Taboeirao para

2ª Divisão Nacional

P 17 17 17 13 13 11 7 5 4 4

2ª Distrital de Juvenis – Série C

Resultados – 6.ª Jornada Cesarense 5 0 S.V. Pereira Carregosense 5 0 Mac. Cambra Cucujães 2 5 Ovarense Folgou: Real Nogueirense Classificação J V E D F - C Ovarense 5 4 0 1 17 - 9 Carregosense 5 3 1 1 10 - 3 S. V. Pereira 5 3 1 1 10 - 9 Cesarense 6 2 2 2 16 - 10 R.Nogueirense 5 2 1 2 8 - 9 Cucujães 5 1 1 3 7 - 13 Macieira Cambra 5 0 0 5 2 - 17 Próxima Jornada – 11 Novembro S. V. Pereira - Carregosense Macieira Cambra - Cucujães Dif Ovarense - R. Nogueirense 17 Folga: Cesarense

P 12 10 10 8 7 4 0

18 26 6 -6 -2 3 Nacional de Iniciados – Série C -5 Resultados – 13.ª Jornada -7 Sp. Mêda 2 1 Candal -13 Avanca 1 0 Lusitano FCV -15 -22 Sanjoanense 3 1 Gondomar

Iniciados

Ac. Viseu 2 2 Oliveirense o para Folgou: Feirense e Repesenses Classificação J V E D F - C Feirense 10 8 1 1 24 - 5 Sanjoanense 10 8 0 2 19 - 8 Gondomar 10 7 0 3 26 - 13 Repesenses 10 5 2 3 10 - 9 Avanca 11 4 3 4 13 - 13 Oliveirense 11 3 3 5 8 - 18 Lusitano FCV 11 3 2 6 15 - 14 Sp. Mêda 11 3 2 6 21 - 30 Candal 11 2 3 6 11 - 26 Ac. Viseu 11 1 2 8 11 - 22

Dif

13 12 9 11 5 7 -14 -7 -14 -22

Resultados – 5.ª Jornada Paço de Rei 4 7 Riba D'Ave Lavra 5 7 Sobreira Escola Livre 4 4 Juv. Pacense CA Feira 4 6 CD Póvoa Famalicense 5

6 Juv. Viana

HC Marco 7

7 CI Sagres

Sanjoanense 3 3 CH Carvalhos Pesseg. Vouga ADI Marítimo Classificação J V E D F - C Riba d'Ave 5 4 1 0 o32para - 17 Juv. Pacense 5 3 2 0 23 - 18 Sanjoanense 5 3 1 1 25 - 16 CH Carvalhos 4 3 1 0 17 - 9 HC Marco 5 3 1 1 27 - 22 CP Sobreira 5 3 0 2 23 - 17 Escola Livre 5 2 1 2 18 - 17 Juv. Viana 5 2 0 3 25 - 26 Paço de Rei 5 2 0 3 18 - 24 Famalicense 5 1 2 2 25 - 29 CD Póvoa 5 1 1 3 20 - 23 Lavra 5 1 1 3 18 - 22 Infante Sagres 4 1 1 2 18 - 22 DifAcad. Feira 5 1 0 4 16 - 28 8 Pesseg. Vouga 4 0 2 2 8 - 13 7 Marítimo 2 0 1 1 4 - 13 1 Próxima Jornada – 10 Novembro 6 Riba d'Ave - Pesseg. Vouga -1 -6 Sobreira - Paço de Rei -15 Juv. Pacense - Lavra CD Póvoa - Escola Livre o para Juv. Viana - Ac. Feira Infante Sagres - Famalicense Carvalhos - HC Marco Marítimo - Sanjoanense

P 13 11 10 10 10 9 7 6 6 5 4 4 4 3 2 1

Classificação J V E D F - C P ACD Azagães 4 4 0 0 14 - 6 12 Atómicos 4 3 1 0 14 - 9 10 Bairros 4 3 0 1 28 - 19 9 AA ISPAB 4 2 2 0 12 - 9 8 Feirense 4 2 2 0 18 - 16 8 Saavedra Guedes 4 2 1 1 13 - 10 7 C.P. Esgueira 4 2 1 1 10 - 9 7 3ª Divisão Nacional–Zona Centro Juventude Fiães 4 2 0 2 22 - 18 6 Resultados – 3.ª Jornada Gafanha 4 2 0 2 16 - 15 6 Sismaria 5 4 Oliv. Hospital D. Sanjoanense 4 1 2 1 11 - 13 5 Cucujães 8 3 Juv. Ouriense Urrô 4 1 1 2 12 - 17 4 Marinhense 7 2 Mealhada B AD Travassô 4 1 0 3 11 - 14 3 Classificação CC Barrô 4 0 1 3 8 - 12 1 4 0 1 3 11 - 18 1 J V E D F - C P DifSC Silvalde AD Casal 4 0 1 3 13 - 20 1 Cucujães 3 3 0 0 20 - 7 9 13 ARCA Águeda 4 0 1 3 11 - 19 1 Dif AC Sismaria 3 3 0 0 15 - 7 9 8 Próxima Jornada – 10 Novembro 19 D. Sanjoanense - Silvalde Ouriense 3 2 0 1 13 - 13 6 0 1ªAtómicos Divisão Distrital 11Juv. 3ª Divisão Nacional–Zona Centro - Juv. Fiães 1 13SC Marinhense 3 1 0 2 11 - 10 3 Resultados – 4.ª Jornada Resultados AD Travassô - ARCA Águeda 1Oliveira Hospital 3 0– 3.ª0Jornada 3 7 - 17 0 -10 C.Povo Esgueira 2 3 Atómicos 0Mealhada B Sismaria 3 05 04 Oliv. 3 Hospital 7 - 19 0 Bairros - C. Povo -12 AD Travassô Feirense 1 2Esgueira -10 Cucujães Juv. Ouriense 8 – 10 3 Novembro Próxima Jornada Feirense - Saavedra ARCA Águeda AA ISPAB 1 1 Guedes 1 Marinhense 7 - Mealhada 2 Mealhada Oliveira Hospital B B AA ISPAB AD Casal Azagães 1 -2Urrô -9 Classificação Juv. Ouriense - Sismaria Azagães -3CC4Barrô CC Barrô Bairros -15 Cucujães Marinhense Juv. Fiães D. Sanjoanense Gafanha -5AD2Casal -11 J V E D F - C P Dif Dif Silvalde 4 5 Saavedra Guedes Cucujães 3 3 0 0 20 7 9 13 19 Distrital 3Feminino Urrô 6 Gafanha 11AC Sismaria 3 3 0 0 15 - 7 9 8 Classificação Resultados – 7.ª Jornada 13 - Ria C P 3 2 Distrital 0 1 13 - 13 6 0 Lus.Lourosa J 11V 0E DGDFBeira 1Juv. Ouriense 1ª Divisão ACD Azagães 4 74 20 0Vilamaiorense 14 - 6 12 3 –14.ª 0Jornada 2 11 - 10 3 1 Novasemente 0SC Marinhense Resultados Atómicos 4 3 1 0 14 9 10 Freg. Sto.André AMUPB F. Clube 1 2 OliveiraEsgueira Hospital 3 20 30 Atómicos 3 7 - 17 0 -10C.Povo -10 Bairros 1 28 Castelões - 19 9 1AD CCD Veiros 4 63 00 S.Pedro Mealhada B 3 10 20 Feirense 3 7 - 19 0 -12 Travassô AA ARCA ISPABÁgueda 4 2 2 0 12 - 9 8 -9 NEGE Próxima Jornada Novembro ISPAB 1 –110AA Feirense 18 -Gião 16 8 -15ARCA Águeda PARC Pindelo 4 42 52 0 ACD Oliveira Hospital AzagãesB 1 -2Mealhada -11AD Casal Juv. Ouriense Saavedra Guedes 4 2 1 1 13 - 10 7 Folgaram: Alquerubim e Palhaça CC Barrô Bairros 3 -4Sismaria C.P. Esgueira Classificação 4 2 1 1 10 - 9 7 Juv. Fiães Cucujães -5Marinhense 2 D. Sanjoanense Juventude Fiães J4 V2 E0 D2 F22 - - C18 P6 Silvalde 4 5 Saavedra Guedes Gafanha - 87 15 16 6 CCD Veiros 74 52 10 12 216 o -para Urrô 3 6 Gafanha D. Sanjoanense 54 51 02 01 1111 - - 31 13 15 5 Novasemente Dif Classificação o para Urrô 17 14 4 L. Lourosa 64 41 21 02 4012 - - 13 21 J V E D F - C P DifAD Travassô 4 1 0 3 11 14 3 PARC Pindelo 6 4 1 1 14 - 20 13 26 ACD Azagães 4 4 0 0 14 - 6 12 8 CC Barrô 4 0 1 3 8 12 1 ACD Gião 7 4 0 3 13 - 43 12 3 Atómicos 4 3 1 0 14 - 9 10 5 Silvalde SC 0 F.Sto André 64 30 01 33 5711 - - 518 91 Bairros 4 3 0 1 28 19 9 9 AD Casal 20 91 -1 ADRE 54 30 01 23 2613 - - 22 AA ISPAB 4 2 2 0 12 - 9 8 3 Palhaça ARCA Águeda 19 61 -8 AMUPB F. Clube 54 20 01 33 2211 - - 13 Feirense 4 2 2 0 18 - 16 8 2 Próxima Jornada – 10 Novembro -16 S.Pedro Castelões 6 2 0 4 9 - 64 6 Saavedra Guedes 4 2 1 1 13 10 7 3 -25 GB Beira RiaD. Sanjoanense 7 1 0 - Silvalde 6 36 - 9 3 C.P. Esgueira 4 2 1 1 10 - 9 7 1 Atómicos NEGE 6 1- Juv. 0 Fiães 5 49 - 33 3 Juventude Fiães 4 2 0 2 o22para - 18 6 4 AD Travassô ARCA Águeda 5 1- ARCA 0 4Águeda 10 - 47 3 Gafanha 4 2 0 2 o16 - 15 6 1 para Vilamaiorense 0 0 0 0 ##o -para #### 0 Bairros - C. Povo Esgueira D. Sanjoanense 4 1 2 1 11 - 13 5 -2 AlquerubimFeirense6- Saavedra 0 0 6Guedes 69 - 2 0 Urrô 4 1 1 2 12 - 17 4 -5 Próxima Jornada – 10 Novembro AA ISPAB - Urrô AD Travassô 4 1 0 3 11 - 14 3 -3 ACD Gião - ARCA Águeda CC Barrô 4 0 1 3 8 - 12 1 Azagães - CC Barrô -4 Beira Ria - PARC Pindelo SC Silvalde 4 0 1 3 11 - 18 1 -7 Gafanha - AD Casal S. Pedro Castelões - Lus. Lourosa AD Casal 4 0 1 3 13 - 20 1 -7 ARCA Águeda 4 0 1 3 11 - 19 1 Vilamaiorense - Alquerubim -8 Próxima Jornada – 10 Novembro AMUPB F. Clube - Novasemente D. Sanjoanense - Silvalde o André para ADRE Palhaça - Freguesia Sto. Atómicos - Juv. Fiães Folga: CCD Veiros e NEGE AD Travassô - ARCA Águeda Bairros - C. Povo Esgueira Feirense - Saavedra Guedes AA ISPAB - Urrô Azagães - CC Barrô Gafanha - AD Casal

Hóquei em Patins

Derrota azeda

25 18 11 13 6 7 -8 -9 -13 Pinheirense: Carlos, Toninho -3 -13 (Pedro 67’), Tiago, Vítor, Hélio, Fabrí2 cio, Garrido, Rola (Flávio 65’), Rato, -3 Octávio, João -8 Treinador: Magalhães -14 -11 Macieira de Cambra: Vieira, para Brinca, Paulo (Traves 38’),oEduardo (João Pedro 83’), Pinokio, Teixeira, Paulinho, João Paulo, Rafael, Lapa, Marco (Soares 87’) Treinador: António Jorge

determinada e persistente. Apesar de todas as tentativas e oportunidades foi a equipa de Macieira de Cambra que mais rápido conseguiu chegar ao golo. Numa 2.ª parte marcada pela falta de fair-play e espírito de jogo pela equipa de Macieira de Cambra, já na reta final, Garrido marcou de grande penaEstádio Jaime Rocha, em Pinheilidade, reduzindo a difero da Bemposta. rença do marcador. Já no Árbitro: Ana Cláudia período de compensação Auxiliares: Alexandre Castro, Rafael Silva os ânimos exaltaram-se, Cartão amarelo: Octávio (30’), Teiquando João sofreu uma xeira (66’), Fabrício (81’), Paulinho (83’), Rafael (87’), Vitor (88’) falta gravíssima, saindo Cartõão vermelho: Brinca (88’) de campo mal tratado. A Marcadores: Rafael (27’), Lapa (82’), Garrido (gp 84’) equipa de Pinheiro da Bemposta jogou num clima de maior coesão e Dif O Pinheirense perdeu cooperação. Apesar da 15 frente ao Macieira de derrota, a associativa Pi5 9 Cambra. Depois da sema- nheirense mostrou-se sa8 5 de folga, a formação na tisfeita com a prestação de 6 de toda a equipa. 1 Magalhães mostrou-se

F.C. Pinheirense, 1 M. de Cambra, 2

-1 -6 -4 -3 -4 -4 -12 -5 -9

P 25 24 21 17 15 12 11 11 9 5

-11

9 9 6 3 0 0

Dif

13 8 0 1 -10 -12

Dif

8 5 9 3 2 3 1 Dif 4 -851 -2 -20 -5 27 -3 -6 -4 -30 -7 52 -7 4 -8 9 -55 27 16 -37 #### 67

Dif

o para

V E D F - C P

Futsal

2.ª Distrital> Pinheirense derrotado em casa

Resultados – 3.ª Jornada Sismaria 5 4 Oliv. Hospital Cucujães 8 3 Juv. Ouriense Marinhense 7 2 Mealhada B Classificação J

8 5 9 3 2 3 1 4 1 -2 -5 -3 -4 -7 -7 -8

Futsal

3ª Divisão Nacional–Zona Centro

Cucujães 3 3 0 0 20 - 7 Dif AC Sismaria 3 3 0 0 15 - 7 19 11 Juv. Ouriense 3 2 0 1 13 - 13 13 SC Marinhense 3 1 0 2 11 - 10 1 Oliveira Hospital 3 0 0 3 7 - 17 0 Mealhada B 3 0 0 3 7 - 19 -10 Próxima Jornada – 10 Novembro 1 Oliveira Hospital - Mealhada B -9 Juv. Ouriense - Sismaria -15

Dif


DESPORTO

HÓQUEI EM PATINS> EQUIPA DE AZEMÉIS FOI SUPERIOR DURANTE TODO O JOGO, MAS...

Escola Livre deixou-se empatar perto do final Fotos: Alfredo Pinho

E.L. AZEMÉIS, 4 JUV. PACENSE, 4

A ELA ainda mostrou superioridade em relação à equipa adversária, mas não foi além de um empate

A Escola Livre de Azeméis (ELA) recebeu a formação do Juv. Pacense num jogo bem disputado. A ELA entrou bem e a dominar. Mas...

gio Almeida. O domínio da Escola Livre de Azeméis foi-se elevando e Flávio Silva marcou o 2-0 e, logo de seguida, Paulo Jesus marcou o 3-0, sem hipótese de resposta por parte do adversário. Antes do intervalo João Marques reduziu para a Juventude Pacense, colocando o resultado em 3-1, com que Os escolares inauguraram o se chegou ao intervalo. marcador bem cedo por SérNa segunda parte, a ELA

continuou num bom ritmo de jogo e, depressa, chegou ao 4-1 por Ricardo Bastos. O jogo subiu de velocidade e a Juv. Pacense marcou o 4-2, por Nelson Gomes. A equipa visitante, que tanto lutou para tentar inverter o resultado, conseguiu reduzir para o 4-3, por João Marques, e, a minutos do final da partida, voltou a marcar de gran-

de penalidade, por Nelson Gomes, igualando e fixando, assim, o marcador para o 4-4. Foi um jogo bem disputado, com um pavilhão bem composto de adeptos, com as duas equipas a lutarem pela vitória, tendo a ELA mostrado superioridade, mas não conseguiu segurar a vantagem adquirida.

FUTSAL FEMININO> CAMPEONATO DISTRITAL

PARC surpreendida em casa

Pavilhão da PARC, em Pindelo. Árbitros: Alberto Vieira e Paulo Brandão. Cartão amarelo: Aida, Lena, Filipa, Sílvia, Liliana; Bruna Ferreira, Ana Oliveira, Carina Santos Marcadoras: Aida (17’ e 36’), Lena (18’), Raquel (20’ e 32’); Bruna Ferreira (15’, 26’ e 29’), Ana Oliveira (25’), Marisa Magalhães (30’), Marlene Pais (38’). Ao intervalo: 3-1.

A PARC averbou este domingo, na receção ao ACD Gião, a primeira derrota no campeonato. Uma primeira parte onde as visitantes aproveitaram uma entrada menos conseguida das auri-negras

ALBA, 3 CUCUJÃES, 0

Campo Municipal de Albergaria. Árbitro: Alberto Patrício. Cartão amarelo: Tiago Pina, Marcelo Mendes, Hélio; Rebelo, Márcio, Nuno Reis, Paivinha e Brinca. Cartão vermelho: Tiago Pina (a.a.); Carlitos e Bruno Resende. Marcadores: Ricardo (12’), Bruno Leite (20’), Rebelo (30’, p.b.)

Pavilhão da Escola Livre de Azeméis. Árbitro: Fernando Cabaço (Lisboa) e Nuno Sousa (Lisboa). Cartão azul: Flávio Silva (48’), António Leal (35’) Marcha do marcador: 3-0; 3-2; 4-2; 4-4.

ACD Gião: Vanessa Ferreira; Carina Santos, Bruna Ferreira, Marisa Magalhães, Marlene Pais. Jogaram ainda: Ana Santos, Liliana Alves, Ana Oliveira Treinador: António Queiroz

Erros foram fatais ao Cucujães

Cucujães: Ricardo; Rebelo, Valdemar, Carlitos, Hélder (Telmo, 45’), Márcio, Ricardo Nuno, Nuno Reis (Miguel, 62’), Paivinha, Brinca (Marcelo Oliveira, 72’) e Bruno Resende. Treinador: Durbalino.

Juv. Pacense: Ricardo Cardoso (G. Redes); António Leal; Nelson Gomes (2); Nuno Leal; João Marques (2) Jogaram ainda: Duarte Dias; Luis Costa; Filipe Brandão; António Pereira

P.A.R.C.: Diana Almeida; Joana Fernandes, Andreia Resende, Filipa, Aida. Jogaram ainda: Lena, Liliana, Daniela, Raquel, Sílvia, Tukka Treinador: Hugo Tavares

1.ª DISTRITAL> EQUIPA DE AZEMÉIS TEVE DUAS EXPULSÕES NESTE JOGO

Alba: João Manuel; Luíz Carlos, Mário, Ricardo (João pedro, 90’), Tiago Pina, Fontoura, Miguel Santos (Marco, 84’), Fábio Nunes (André Avelino, 64’), Marcelo Mendes, Hélio e Bruno Leite. Treinador: Sá Santos.

Escola Livre: Cereja; Sérgio Almeida (1), Paulo Jesus (1), Ricardo Bastos (1) e Flávio Silva (1). Jogaram ainda: Bruno Andrade. Paulo Almeida.

PARC, 5 ACD GIÃO, 6

23

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

17’, por Aida, e, 1’ depois, Lena colocou pela primeira vez as pindelenses em vantagem. E no último segundo do primeiro tempo, Raquel estabeleceu o resultado ao intervalo. No segundo tempo, as auri-negras entraram bem e desperdiçaram algumas situações para aumentarem o marcador. Não o fizeram e, no espaço de 5’, o ACD Gião passou o resultado para 3-5. Atónitas, mas com uma atitude enorme, as pindelenses reagiram e Raquel, primeiro, e Aida, depois, empatariam, novamente, a partida. Mas a 2’ do final da partida, as forasteiras chegaram ao golo que lhes daria a vitória neste encontro. Até ao final as atletas da casa Esta foi a primeira derrota da PARC no campeonato bem tentaram alterar o rumo dos acontecimentos, mas não conseguiram. para se colocarem na frente do de acordar as comandadas de Registar também uma armarcador, estavam decorridos Hugo Tavares, que, no espaço bitragem sem um mínimo de 15’ . Este golo teve o condão de 3’, viraram o resultado. Aos credibilidade.

A jogar frente a uma equipa jovem do Alba, o Cucujães procurava vencer para se colar aos lugares do meio da tabela. O jogo começou equilibrado, com as equipas a não criarem grande perigo, mas, logo, aos 12’, numa jogada rápida, o Alba chegou ao golo, com Ricardo, após cruzamento da esquerda, a inaugurar o marcador. Este golo descontrolou a equipa do Cucujães e, aos 20’, Bruno Leite trabalha a bola à entrada da área e fez o 2-0, com um remate colocado. Quando os visitantes procuravam reduzir a desvantagem, o Alba chegou ao 3-0 num lance infeliz de Rebelo, que introduziu a bola na própria baliza. Já perto do intervalo foi anulado um golo ao Cucujães, num lance que deixa dúvidas se Bruno Resende está adiantado ou não em relação ao penúltimo jogador do Alba. Na segunda parte, o Cucujães entrou com vontade de dar a volta ao jogo e, logo aos 48’, ficou por marcar uma grande penalidade por falta sobre Bruno Resende na grande área do Alba. Aos 61’, o Cucujães ficou reduzido a dez unidades, após falta de Bruno Resende que viu o vermelho direto num lance em que, no máximo, seria para amarelo. Depois, Brinca ainda enviou a bola ao poste, mas apesar do Cucujães atacar muito não conseguiu chegar ao tento de honra. Vitória justa do Alba perante um Cucujães que errou demasiado e uma equipa de arbitragem que ainda conseguiu errar mais e, no final, ainda expulsou mais um jogador do Cucujães, que, assim ficou desfalcado para o próximo jogo na Mourisca do Vouga. SÉRGIO COSTA


24

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

desporto

Futebol> Organizado pelo FC Cesarense

I Convívio Petizes e Traquinas B no Mergulhão O Departamento de Formação do Futebol Clube Cesarense levou a efeito o 1.º Convívio de Petizes e Traquinas B no Centro de Formação do Mergulhão, na manhã do passado dia 01 de novembro. R. Castro

Com a presença de quatro equipas em cada escalão, FC Cesarense, UD Oliveirense, SC Bustelo e AD Valecambrense, nos Petizes, Escola Futebol Rui Dolores, FC Cesarense, Lusitânia FC e AA Avanca nos Traquinas B. Apesar do tempo de chuva, todas

as equipas puderam desfrutar de um ambiente diferente e típico de um torneio, com a realização de três jogos em simultâneo. As equipas do FC Cesaren-

se evidenciaram-se perante as restantes equipas e venceram em ambos os escalões. Muito público presente, muitos e bonitos golos e, no final, a entrega de lembranças.

Um evento que, certamente, será para repetir num futuro próximo, nos mesmos escalões, pois são aqueles onde as oportunidades de competição são menos frequentes.

>opinião

lugar nesta primeira participação. O maior dos prémios, neste ano, para esta direção, foi, sem dúvida, a grande qualidade e união que tivemos no plantel e, com isso, realizámos grandes jogos de futsal de alto nível com grandes vitórias. Outro prémio merecido para esta direção foi a divulgação do Projeto Four Futsal, não só em Cucujães, mas também em todo o concelho de Oliveira de Azeméis. No jantar de encerramento da época, os patrocinadores deram-nos garantias que iam continuar connosco. A direção agradece a confiança e tudo, mas mesmo tudo que fizeram, este ano, por nós. Uma palavra para a nossa equipa técnica, jogadores e massagista, um grande agradecimento pela entrega, garra e a vontade de vencer, que dignificaram o nosso Projeto. Muito obrigado!

Oliveirense joga em casa do Sampaense Decorreu na sede da Federação Portuguesa de Basquetebol o sorteio dos 16 avos de final da XLIV Taça de Portugal Masculina. Quanto às equipas da Proliga, destaca-se a equipa da Oliveirense, líder da Proliga, que vai deslocarse ao recinto do Sampaense, equipa que joga na Liga. No entanto, haverá mais jogos no distrito: o Illiabum recebe o Leça e o Esgueira vai defrontar, no seu pavilhão, a equipa do Maia Basket, que também lidera a Proliga. Já o Sangalhos vai a Ponte Sor medir forças com o Elétrico. Refira-se que a Ovarense ficou isenta nesta eliminatória e já tem garantido um lugar nos oitavos de final. Adelino Ramos

> DA ASSOCIAÇÃO TRAVANCA

DE

IV Grande Prémio de Atletismo é dia 11

Projeto Four Futsal faz balanço da época É tempo de fazer o balanço final desta época e dos objetivos a que nos propusemos para este ano, que foi de muitas mudanças: mudança de torneio, muitas mudanças no plantel. Sabíamos que ia ser muito difícil com tantas mudanças. Mas a direção trabalhou com muita motivação para preparar a equipa com as melhores condições para a nossa primeira participação neste forte e conceituado Torneio do Futsal Clube de Azeméis, ao nível da imagem do nosso projeto e, claro, colmatar as saídas do plantel com as melhores opções. Sabíamos que, com um plantel forte, equilibrado e com muita força de vontade, podíamos cumprir os objetivos desportivos que ambicionámos alcançar. No início da época, assumimos os seguintes intentos: 1.º Dignificar o nome Projeto Four Futsal e seus patrocinadores (Project ID, Facosta, Feetland, Autopneus Cucujães Valente & Carvalho Lda, Piermont, Symbopiel e Padaria Boa Nova do Mosteiro); 2,º Passar a primeira fase de grupos; 3.º Ser um grupo unido nas derrotas e nas vitórias. A direção e os seus patrocinadores estão totalmente satisfeitos pelos objetivos cumpridos, conseguindo ultrapassar esses objetivos com as vitórias, com muita garra, entrega e união, chegando à merecida final, conseguindo um honroso 2.º

Basquetebol> 16 Avos de final da Taça de Portugal

Também, posso já adiantar, que todos já temos um compromisso para, no próximo ano, continuarmos juntos e, claro, ainda nos fortalecermos mais para assumirmos a candidatura ao título de campeão FCA. A direção faz um convite a todos para nos visitarem no nosso blogue: http:// futsalfour.blogspot.pt/, site: http://www. omeuclube.org/fourfutsal/ e agora também na rede social facebook: http://www. facebook.com/projectofourfutsal. Damos então por terminada a época 2012. Esta direção não pára! O nosso Projeto será cada vez mais forte, divulgado e a nossa história continuará. Obrigado à família P. Four Futsal. A união e a vontade de vencer fazem uma força que ninguém pode parar. P. Four Futsal.

No próximo dia 11 de novembro, a Associação Cultural de Travanca vai levar a efeito o IV Grande Prémio de Atletismo de São Martinho. Em simultâneo, vai decorrer também a terceira Caminhada do Voluntariado com início marcado para as 10h00. As inscrições dos clubes participantes na prova devem ser feitas até ao próximo dia 09 de novembro pelo email actravanca@gmail.com, telemóvel 916 530 686 ou fax 256 687 045.


publicidade Rui Miguel Silva Tavares

O.P. n.º 35600

- Covais-Pinheiro da Bemposta Que linda flor Que Deus nos deu Faz três aninhos Que o Rui nasceu

06/11/2012 3 Anos

Ao completares mais um aniversário, teus pais, avós e padrinhos desejam-te muitas felicidades. Parabéns!

Rafael Filipe Oliveira Beleza

- Santiago de Riba-Ul Neste teu dia tão feliz 07/11/2012 Sete anos irás completar 7 Anos Que Jesus guie os teus passos Na estrada que vais trilhar Rafael, os teus pais e avós desejam-te, neste dia tão especial, muitas felicidades, saúde e muitos sorrisos. Fazem votos ainda para que a vida te permita realizar todos os teus desejos.

25

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

Bodas de Ouro Matrimoniais - 11/11/2012

O.P. n.º 35598

Euclides dos Santos Resende Emília Pinho da Silva - S. Vicente de Pereira (Jusã) No dia em que se celebram as bodas de ouro matrimoniais de Euclides dos Santos Resende e de Emília Pinho da Silva, cuja casamento se realizou na igreja matriz de Cucujães, seus filhos, noras e netos desejam-lhes muitas felicidades e fazem votos para que esta união se prolongue por muitos e muitos anos.

Centro Social Dr.ª Leonilda A. S. Matos

Rosa Paiva - Fajões -

31/10/2012

Os pequenos Leonor, Ga­ briela e Tomás desejam à ‘Tia Rosa’ um feliz a­niversário e fazem votos para que esta data se repita por muitos e muitos anos. Parabéns!

Banda de Música Pinheiro da Bemposta Assembleia-Geral Ordinária Convocatória

Em conformidade com os estatutos da Sociedade Musical Harmonia Pinheirense, convoco os associados desta coletividade para reunirem em assembleia-geral ­ordinária a realizar no dia 24 de novembro do corrente ano, pelas 21h00, no salão nobre da Junta de Freguesia de Pinheiro da Bemposta, com a seguinte ordem de trabalhos: 1. Apresentação intercalar de contas até outubro do ano 2012; 2. Eleição para o biénio 2012/2014; 3. Outros assuntos de interesse para a instituição. De acordo com o estabelecido nos estatutos desta associação, se à hora marcada não se verificar a maioria absoluta dos sócios, a assembleia-geral funcionará meia hora mais tarde com qualquer número. Pinheiro da Bemposta, 30 de outubro de 2012 O presidente da assembleia-geral José David Ribeiro Rodrigues C. A. n.º 4480 de 06/11/2012

Centro de Apoio Familiar Pinto de Carvalho Assembleia-Geral Ordinária Convocatória Ao abrigo do Artº. 29, ponto 2, alínea c) dos Estatutos, convocam-se todos os associados desta instituição para a assembleia-geral ordinária, que terá lugar pelas 20h00, no próximo dia 15 de novembro, na sede à Rua Padre Manuel José Oliveira, n.º 80, desta cidade de Oliveira de Azeméis. 1- Apreciação, discussão e aprovação do orçamento, ação e parecer do conselho fiscal para o ano de 2013. 2- Apreciação, discussão e aprovação para alteração dos Estatutos (nova redação ao n.º 1 do artigo 1º dos Estatutos). 3- Apreciação, discussão e aprovação da proposta da direção para atribuição a associados a categoria de honorário. 4- Outros assuntos de interesse para a instituição. De acordo com as disposições estatutárias, Artº. 31, ponto 1, se à hora indicada não estiver presente o número de associados previstos, a assembleia-geral ordinária iniciar-se-á uma hora depois da inicialmente marcada, com qualquer número de associados presentes. Oliveira de Azeméis, 29 de outubro de 2012 O presidente da assembleia-geral (Dr. António Alberto Vieira Dias)

C. A. n.º 4480 de 06/11/2012

CONVOCATÓRIA Nélson Gomes de Oliveira, na qualidade de presidente da Mesa da assembleia-geral do Centro Social Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos, convoca todos os sócios desta instituição ao abrigo do Artigo n.º 29 do n.º 2 alínea c), dos Estatutos do Centro Social, para a assembleia-geral ordinária a realizar no próximo dia 11 de novembro, pelas 09h30, na sede, sita na Rua Dr.ª Leonilda Aurora da Silva Matos, n.º 280, Vila de Fajões. ORDEM DE TRABALHOS Ponto 1.º - Apresentação, discussão e votação do Plano de Ação e Orçamento para o ano de 2013. Ponto 2.º - Apresentação, discussão e votação da proposta da direção, ao abrigo do artigo 11º, dos Estatutos. Ponto 3.º - Outros assuntos de interesse para a instituição. Se à hora designada, na presente convocatória não estiver presente o número legal previsto de associados, a assembleia-geral reunirá com qualquer número de associados dentro de trinta minutos, conforme parágrafo um, do artigo 31.º dos Estatutos. Fajões, 26 de outubro de 2012 O presidente da assembleia-geral ( Nélson Gomes de Oliveira ) C. A. n.º 4480 de 06/11/2012

UAC – Associação de Unidade de Acompanhamento e Coordenação do Centro Urbano O. Azeméis Convocatória Nos termos das disposições conjugadas do nº 1, al. b) e nºs 2 e 3 do artigo 11º dos Estatutos desta Associação de Unidade de Acom­ panhamento e Coordenação do Centro Urbano de Oliveira de Azeméis – UAC, convocam-se todos os sócios a reunirem-se em assembleia- geral, no auditório, 2.º andar, do edifício da Associação Comercial dos Concelhos de Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra, situado da Avenida César Pinho, 59 – 2.º andar, em Oliveira de Azeméis, no próximo dia 19 de novembro de 2012, pelas 21h00, com a seguinte ORDEM DE TRABALHOS: 1- Período de 30 minutos antes da ordem do dia; 2- Apresentação de todas as contas da UAC até à data da assembleia; 3- Deliberar sobre o relatório de gestão e as contas dos exercícios de 2009, 2010 e 2011; 4- Deliberar sobre a proposta de aplicação de resultados; 5- Apresentação de todas as deliberações anteriores sobre atividades promovidas pela UAC; 6- Apresentação dos planos das atividades da UAC para o ano 2012 e 2013; 7- Outros assuntos. Se à hora marcada não comparecer número de sócios suficientes para que esta assembleia possa funcionar, funcionará 30 minutos depois da hora marcada com qualquer número de associados. Oliveira de Azeméis, 02 de novembro de 2012 O presidente da assembleia-geral Dr. Abílio Pinto Rodrigues C. A. n.º 4480 de 06/11/2012


26

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

16.º Aniversário de Falecimento - 09/11/2012

necrologia/Pub. O.P. n.º 35597

10.º Aniversário de Falecimento - 06/11/2012

Maria Conceição Costa Almeida

Maria Angela de Pinho Azevedo

- Pindelo -

- Madail -

Longe ou perto de ti, estamos sempre a recordar Estás à beira de Jesus, onde um dia te iremos encontrar

Saudade

No dia em que se completa o 16.º aniversário sobre o seu falecimento, seu marido e filhos, recordam-na, com profunda saudade, e comunicam que será celebrada missa em sufrágio pela sua alma, domingo, dia 11 de novembro, pelas 10h30, na igreja matriz de Pindelo.

Passaste pela vida, sem vaidade! No seio da família, acarinhada... Hoje és, para nós, uma saudade, A haste do amor já decepada!...

1.º Aniversário Lutuoso - 08/11/2012

Abel Aguiar Teixeira

- Rua Caminho do Fundo-Carregosa -

Fulminados p’lo raio da tristeza Mandamos orações p’ro Céu Celeste, Não mora em nosso peito a avareza! Enquanto te lembrarmos não morreste!

No dia em que se completa o 1.º aniversário sobre o falecimento de Abel Aguiar Teixeira, sua esposa e restante família recordam, com eterna saudade, este seu ente querido.

10.º Aniversário de Falecimento - 09/11/2012

O.P. n.º 34001

1.º Aniversário Lutuoso - 09/11/2012

Domingos José da Silva

- Rua António Silva Ferreira, n.º 351-Ul -

No dia em que se completa o 10.º aniversário sobre o falecimento de Domingos José da Silva, sua esposa, filhas, genros e netos recordam-no, com profunda saudade, e comunicam que será celebrada missa em sufrágio pela sua alma, sábado, dia 10 de novembro, pelas 18h00, na igreja matriz de Santiago de Riba-Ul.

Mãe, um ano passou. Parece que foi há um dia e tu continuas sempre viva na nossa mente. A tua voz, o teu olhar, a tua força de viver... Hoje recordamos-te com muita saudade. Beijinhos, do teu marido, filho, nora, neto António Jorge e bisnetos Jonathan e Tatiana.

Deolinda Rodrigues do Fundo - 97 Anos - Oliveira de Azeméis -

Seus filhos, noras, genros, netos, bisnetos e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as cerimónias fúnebres, assim como a missa do 7.º dia, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Agência Beira-Mar, Ldª - Oliveira de Azeméis - Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

José Tavares dos Santos Júnior - 87 Anos

Maria Fernanda do Carmo - 77 Anos

- Quinta da Relva-Aguincheira-Santiago de Riba-Ul -

- Oliveira de Azeméis Seus irmãos, cunhada, sobrinhos e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar, assim como a missa do 7.º dia que será celebrada sexta-feira, dia 09 de novembro, pelas 19h30, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis.

Suas filhas, genro e netos vêm, por este meio, agradecer a todos quantos se dignaram tomar parte das cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia do 7.º dia, em sufrágio pela sua alma, que se realiza no próximo dia 08 de novembro, pelas 19h00, na Capela do Senhor da Campa. Funerária Cristino Ldª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

Agência Beira-Mar, Ldª - Oliveira de Azeméis - Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

- Rua da Fonte-S. Mamede-Fajões Sua esposa, filhos, genro, noras, netos, bisnetos e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que a­companharam as cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar, assim como na missa do 7.º dia que será celebrada quinta-feira, dia 08 de novembro, pelas 19h00, em Fajões. Casa Guedes - Agência Funerária - Rua Dr. Guilherme Alves Moreira, N.º 316 - 3700-457 Milheirós de Poiares Telf.: 256 841 179 * Telm.: 965 815 114/969 015 754/968 685 709

aluga-se

Apartamento T3

O.P. n.º 34006

961 474 900 256 674 490

Contacte-nos: 256 049 890

CONVOCATÓRIA Nos termos dos Estatutos desta Cooperativa, convoco todos os Cooperantes a reunirem-se em assembleia-geral ordinária, no próximo dia 25 de novembro, pelas 10h00, na sede da Cooperativa Eléctrica de Loureiro, C.R.L., si­tuada na Rua Dr. Sá Carneiro, n.º 830 e com a seguinte ordem de trabalhos: Ponto 1 (um) – Apresentação efectuada pelo Exmo. Sr. Presidente da Direcção. Ponto 2 (dois) – Apresentação, discussão e votação do Orçamento para o ano 2013.

aluga-se Casa

O.P. n.º 34005

Macinhata da Seixa, Lugar da Taipa 2 quartos, sala, cozinha, casa de banho, garagem e marquisse

256 686 640 913 578 494

Este espaço pode ser seu

COOPERATIVA ELÉCTRICA DE LOUREIRO, C.R.L.

Rua 25 de Abril, 238, O. Azeméis C/ mobília de cozinha completa

O.P. n.º 34004

Maria Emília Marques da Silva

- Santiago de Riba-Ul -

Joaquim Dias Gonçalves - 73 Anos

O.P. n.º 35582

Se à hora marcada não estiver presente o número legal de Cooperantes, a assembleia funcionará meia hora mais tarde com qualquer número de presenças. Loureiro, 02 de outubro de 2012 O presidente da Mesa da assembleia-geral José Queirós Tavares

C.A. n.º 4480 de 06/11/2012

Tribunal Judicial de Oliveira de Azeméis 3.º Juízo Cível ANÚNCIO (1.ª Publicação)

Processo: 2150/12.1 TBOAZ Divórcio Sem Consentimento do Outro Cônjuge Autor: Júlia Manuela Ferreira da Silva Correia Réu: Abílio Soares Correia Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando o(a) ré(u), Abílio Soares Correia, com última residência conhecida em domicílio: Rua Velha de Passos, 35, Passos, 3720-318 Oliveira de Azeméis, para, no prazo de 30 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, querendo, a presente acção, com a indicação de que a falta de contestação não importa a confissão dos factos articulados pelo(s) autor(es) e que em substância o pedido consiste em que seja decretado o divórcio e o casamento entre ambos dissolvido, com cessação da coabitação, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. Oliveira de Azeméis, 16-10-2012 N/Referência: 3746681 A Juiz de Direito, Dr(a). Ana Moreira O Oficial de Justiça, C.A. n.º 4480 de 06/11/2012 Domingos Santos O.P. n.º35599


publicidade arrenda-se

aluga-se

(disponibilidade imediata)

C/ cozinha mobilada Na R. Dr. José Borges de Azevedo n.º 165

T2 Águas-furtadas

O.P. n.º 35584

(disponível a 01 de janeiro) Trav. da Conceição, Zona Industrial OAZ

Tlm: 917 622 210 / 912 510 002

O.P. n.º 35578

hotelaria negócio de ocasião

Ideal para quem está a pensar montar ou renovar negócio. Para desocupar. 1 Balcão c/ frio, 1 Balcão neutro. Bancadas inox diversas, Cozinha e Snack, Exaustor inox c/ motor Bancada refrigerada, Câmara frig.ª c/ 1720x1720x2120, Armário refrigerado inox 1500 Lt c/ 2 portas, Móvel expositor de snack. Tudo novo sem estrear. Motivo: Desistência de projeto por motivos de saúde e para desocupar zona de S. João da Madeira.

T3

919 190 718

O.P. n.º 34003

T2 Andar/Moradia

aluga-se Apartamento no Parque de La-salette C/ móveis de cozinha, máquina de lavar louça

963 178 724

Telf.: 967 250 932

narciso bp imob. - Ind. S. Roque Aluga Escritórios - Lojas - Pavilhões

Telem.: 935 130 880 compra-se

Ouro usado ouro - prata - jóias - relógios diamantes - moedas - c. penhor - etc.

santa maria da feira

r. dr. vitorino de sá, nº 4 - 1º j (edf. ccem - ao lado da farmácia araújo) tlm.: 919 855 215 * tlf: 256 336 220

são joão da madeira

r. joão de deus, nº 76 - 1º g (edf. turumo ao lado do tribunal) tlm: 917 812 543 * tlf: 256 413 298 **E-mail: jantobil@hotmail.com**

aluga-se

Apartamentos

Ainda por usar pela primeira vez, Com opção de compra, Caso opte/queira Centro de Loureiro (Frente à escola EB)

963 021 817

aluga-se Escritório ou para outro fim Perto dos CTT de OAZ

Preço: 100€/mês

967 827 691

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

vende-se

27

Sociedade do ramo de ourivesaria com quatro lojas 2 (Coimbra) 1 (Águeda) 1 (Oliveira de Azeméis) Negócio muito rentável Telm: 961 805 061


28

Terça-feira, 06 de novembro de 2012

EMPRESAS&EMPRESÁRIOS/GERAL

> UMA DAS IMAGENS DE ‘MARCA’ EM OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Garagem Justino comemora 90 anos de vitalidade

Nas comemorações do seu 90.º aniversário, a Garagem Justino, em Oliveira de Azeméis, homenageou os seus clientes mais antigos, José Augusto Campos e Danilo Brandão

A homenagem aos mais antigos clientes de automóveis Opel e um desfile de viaturas clássicas e atuais, por localidades onde, em stands, está implantada a marca Justino, foram os pontos mais altos das

comemorações do 90.º aniversário da Garagem Justino, em Oliveira de Azeméis. Na Avenida Dr. António José de Almeida, o fervilhar de pessoas, na manhã de 27 de outubro, na Garagem Justino e na área envolvente, em Oliveira de Azeméis, não significava a corrida a qualquer

promoção de alguma das marcas de automóveis comercializadas pela empresa, mas o início de um dia de festa. Do programa do 90.º aniversário constava a homenagem aos mais antigos clientes da casa e da marca Opel na região - José Augusto Campos (desde 1946) e Danilo Brandão (desde 1947) -, seguida de um desfile de viaturas clássicas e atuais, que, depois, veio a percorrer as localidades onde a Garagem Justino está presente. Acompanhados pela mãe D.ª Alice Mateiro Santos, coube aos netos do fundador, Justino Ferreira dos Santos, e atuais administradores da empresa, Dr. Luís Filipe Santos e Eng.º Justino Santos, presidir à cerimónia de entrega da menção honrosa e do prémio aos dois primeiros clientes da Garagem Justino, cerimónia a que se associou um representante da marca em Portugal. Enquanto fora das instalações eram muitos os que se deliciavam a ver as autênticas máquinas clássicas da Opel, dentro, o Dr. Luís Filipe Santos, depois de saudar os muitos presentes, familiares e amigos, começou por lembrar um pouco da história da Garagem Justino, cujo início remonta a 1922 ano em que seu avô iniciou a atividade no ramo na ‘Casa Africana’, local onde anteriormente desenvolvia um pequeno comércio de variados artigos: a comercialização de veículos da marca

Dr. Luís Filipe Santos juntamente com o nosso diretor professor António Magalhães

Chevrolet trazidos da General Motors Peninsular, de Madrid, e, em 1923, a instalação da primeira bomba (manual) de gasolina. Mais tarde, em 1929, abriu a primeira oficina de assistência para dar apoio aos carros vendidos e, vinte anos mais tarde, a empresa mudou de instalações de venda de veículos para a Avenida Dr. António José de Almeida no centro da cidade oliveirense. Foi o princípio da expansão do nome Garagem Justino, que, hoje, se espalha tam-

bém, através da empresa Luís Filipe & Irmão, por Águeda, Arouca, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira e Espinho. Foi, aliás, por estas terras que passou o desfile de veículos da marca, desde os clássicos mais antigos aos mais modernos automóveis, rumando a Águeda onde teve lugar a homenagem ao Comendador Almeida Roque. A tarde desse dia foi aproveitada para um informal convívio da administração da Garagem Justino com os seus colaboradores.

06-11-2012  

06-11-2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you