Issuu on Google+

PUBLICIDADE

SEMANÁRIO

FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922 DIRETOR ANTÓNIO MAGALHÃES SUB DIRETOR EDUARDO COSTA Nº 4460 - 05 DE JUNHO DE 2012 PREÇO 0,50 € (IVA INCLUÍDO) www.correiodeazemeis.pt Taxa Paga | Devesas - 4400 V. N. Gaia | Autorizado a circular em invólucro de plástico fechado | Autorização n.º 5804/2002 DCP-2

89

Distinguido pelo Governo com Diploma de Louvor de Mérito Jornalístico e Empresarial da Comunicação Social Regional e Local

> NESTA EDIÇÃO:

> ESCOLA DE INFANTES E CADETES DOS BOMBEIROS DE AZEMÉIS

O sonho de ser bombeiro marca novas gerações

> PODE VER E VIBRAR COM OS JOGOS DA SELEÇÃO Página 04

> TAÇA DE AVEIRO É A SEGUNDA CONQUISTA EM DUAS ÉPOCAS PARA A EQUIPA

Fun Zone anima Praça da Cidade a partir de sexta Página 06

> NA LA SALETTE

Parque infantil e sénior já tem as portas abertas Página 07 > EM BUSTELO  S. ROQUE

Incêndio destrói fábrica de calçado Página 14 > BOMBEIRAS E PARTEIRAS

Mãe dá à luz na ambulância...

Página 05

Cesarense vence a Taça

‘Bolsa de €mprego’

Página 22

O Correio de Azeméis publica, novamente, ofertas de emprego, em colaboração com IEFP. Consulte na página 31

PUBLICIDADE


02

Terça-feira, 05 de junho de 2012

POESIA

Recordando meus tempos de escola

POSTAL DA SEMANA

Imagem de marca

Com vara de marmeleiro na mão, Quem falasse, o professor espreitava E, atirando-a para o fundo da sala, Aluno, que lha levasse, apanhava. Para dar reguadas em nossas mãos Usava régua grossa e bem pesada E era assim que ele dava o castigo Aos que não soubessem a tabuada. Meu professor pregava sem destino E era agressivo, quando chateado. Cheios de medo andavam os meninos E, só dele, precisavam ter cuidado! Ao que fosse mais tacanho na escola, Sempre dizia com ar de casmurro: “Levanta-se um padeiro à meia-noite Para cozer pão p’ra mais este burro”.

ABERTURA

EDUARDO OLIVEIRA COSTA

A mulher encheu o depósito de combustível e foi pagar. Estava com o filho, uma criança de 3 anos, e quando pagava viu o seu carro ser roubado. Com a criança dentro! Em plena estação de serviço. Este tipo de notícias passou a estar permanentemente nas páginas dos jornais. Já (quase…) nos habituamos. Infelizmente. Preocupante. A sensação de insegurança dos pequenos roubos e assaltos deixam-nos em alerta constante, receando pelas vidas de todos os que nos são queridos e pela nossa própria. Um cenário a que não estávamos habituados. O resumo do ano passado não é animador. Por dia, só a PSP registou cerca de 550 crimes por dia. Destes, cerca de 330 são roubos e furtos. Em Lisboa e Porto, a cada dia, 60 carros foram assaltados, 30 casas

roubadas e 24 cidadãos ficaram sem as suas carteiras! Preocupante: uma parte destes assaltos é feita com armas de fogo real! Lembro aquele desabafo de um casal inglês que escolheu o Algarve para viver: “A nossa filha de 14 anos, quando veio para cá, julgávamos que não ia gostar, habituada ao ambiente londrino: passados três anos, não quer regressar! A temperatura e o clima de segurança, sobretudo, levamnos a gostar de viver em Portugal”. Portugal beneficia de uma ideia, generalizada pelo mundo fora, que é um país onde se respira segurança. Sobretudo pelos turistas europeus, que nos visitam aos milhões. Uma imagem de marca que temos que saber e conseguir manter. O que não é tarefa fácil, com o avançar e o acentuar da crise.

Aconteceu assim, naquele tempo, A sessenta alunos, que continha a sala. Perdoo-lhe o seu mau temperamento, Porque morreu e, agora, já não fala! Ao passar dos anos, sinto nostalgia De voltar a ser aquele menino, P’ra olvidar tudo e sentir a alegria De voltar à escola e ao mesmo ensino. Já escrevera o poeta Camões: “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”. Desse tempo, guardo só recordações De um passado, que lembro com saudades. A. EVANGELISTA DE PINHO

Aos assinantes do “Correio de Azeméis” A última actualização das assinaturas teve lugar em 2008. Ao longo destes quatro anos, procurou-se evitar qualquer sacrifício dos nossos estimados assinantes. Resistiu-se enquanto foi possível. Para além dos conhecidos aumentos generalizados dos custos, tais como combustíveis, matérias primas, nomeadamente o papel, acontece agora a oficialmente anunciada subida das tarifas postais. Este conjunto de circunstâncias torna de todo inevitável uma actualização, que muito lamentamos e que procurámos reduzir aos mínimos dos mínimos: Assinantes de Entre Douro e Vouga – 20 euros; Resto do país - 22,50 Europa 65,00 Resto do Mundo 97,00 Aguardamos e agradecemos a compreensão dos nossos estimados Assinantes.

Durante cerca de um ano decorreram profundas obras de restauro e beneficiação da igreja matriz de Macinhata da Seixa, incluindo a recuperação das talhas, trabalhos que se alargaram ainda ao adro e às instalações sanitárias. D. João Lavrador, Bispo Auxiliar do Porto, visitará o restaurado templo – que, em 2016, completará 300 anos – no próximo domingo, dia 10, celebrando às 16h00. Pelas 19h00, no restaurante da Devesa, terá lugar um jantarconvívio.


ABERTURA

EDITORIAL

SEMÁFORO

Uma paisagem triste… Decreto publicado em ”Diário da República“ de Abril de 1998 – já lá vão longos catorze anos! - proibiu terminantemente a afixação de muita da publicidade que inunda as bermas das nossas estradas. Tanta dela da pior qualidade estética, outra que se mantém em lenta agonia até que o tempo a desfaça para sempre, não raramente muito para além do período de validade do produto para o qual se pretendia chamar a atenção dos passantes. No cumprimento da nova legislação, a Direcção-Geral do Ambiente ordenou de imediato a retirada da publicidade em transgressão. O modo como a disposição foi cumprida avaliam-no facilmente quantos circulam pelas nossas estradas… Uma das muitas leis de evidente interesse… mas que não se cumpriu. Mas há mais. Ao longo das estradas do nosso concelho, por esforço muito louvável da Câmara e das Juntas de Freguesia, perfilam-se abrigos que procuram defender dos rigores do tempo da chuva, do vento, do calor e do frio - quantos, e muitos são, os que se servem dos transportes públicos para as suas deslocações. Como por certo já repararam até os mais desatentos, muitos destes abrigos apresentam um péssimo aspecto, alguns ostentando mesmo os repelentes sinais do esventramento que os atingiu. Múltiplas serão as razões de tal estado de coisas. Por um lado, sabe-se que o tempo e as suas sevícias não perdoam, até porque alguns dos abrigos foram construídos com materiais pobres, os materiais possíveis, porque o dinheiro não deu para mais. Há também os casos dos actos de vandalismo, trabalho sinistro e fecundo dos sinistros “filhos da noite“, parece que cada vez mais activos e impunes. Numa ou noutra situação, foi obra porventura involuntária de um condutor que saiu da faixa de rodagem e depois, preocupado com a vida, “esqueceuse“ de promover a reparação. Não escasseiam exemplos reais para documentar todas estas hipóteses e porventura ainda outras. Facto inquestionável é que muitos destes abrigos ostentam um visual que a todos nos envergonha. Naturalmente que considero impraticável, face aos previsíveis custos, uma renovação total dos abrigos por parte da Câmara e das Juntas de Freguesia… todas elas, como sabemos, com desesperantes dificuldades financeiras. Contudo, é meu entendimento que as empresas concessionárias de transportes colectivos de passageiros deveriam colaborar significativamente nestes custos. Penso mesmo que nem se tornaria necessária legislação impondo tal comparticipação. Afinal, os utentes destes abrigos são os seus clientes, a razão da sua existência, a fonte dos seus rendimentos.

www.correiodeazemeis.pt geral@correiodeazemeis.pt

Fundador: BENTO LANDUREZA (1922) SEDE: Edifício Rainha, 8º piso Telefs. 256049890 • Fax: 256046263 3720 OLIVEIRA DE AZEMÉIS Horário de 2ª a 6ª • 9.00/18.30H Assinatura anual : (C/IVA 6%) (Entre Douro e Vouga) 20,00 (Resto do País) 22,50 (C/IVA 6%) (Europa) 65,00 (C/IVA 6%) (Resto do Mundo) 97,00 (C/IVA 6%)

Terça-feira, 05 de junho de 2012

ANTÓNIO MAGALHÃES

Corpo de Deus Embora assim chamada vulgarmente, solenidade do Corpo e Sangue de Cristo é a designação correcta. Festa grande da Igreja, desde os primeiros séculos, mas com uma maior valorização durante a Idade Média, a procissão, onde desfilavam reis, príncipes e os grandes senhores, tornar-se-ia o momento mais importante. Celebra-se no 60.º dia depois da Páscoa, sempre a uma quinta-feira, recaindo este ano em 7 de Junho. Nos países onde esta festa religiosa não é feriado a celebração passa para o domingo seguinte. Será isto que também nos espera a curto prazo? Parece que sim.

Dia Mundial do Meio Ambiente Criado em 1972, pela Assembleia Geral da ONU, o Dia Mundial do Meio Ambiente, que hoje se celebra, foi o marco da abertura de uma Conferência sobre Meio Ambiente, ocorrida naquele ano em Estocolmo, na Suécia. Foi o primeiro passo para que a ONU e governos de diversos países evidenciassem a necessidade de se prestar mais atenção ao meio ambiente e nos resultados que a poluição desenfreada ocasionava na natureza. Desde então, anualmente, o Dia Mundial do Meio Ambiente é lembrado em todo o mundo, sendo fácil reconhecer o longo caminho a palmilhar.

Garagens já não são seguras… A disponibilidade de uma garagem na habitação constituia uma segurança, tranquilidade para a noite dos habitantes. Infelizmente, a realidade é outra. Na cidade, na Rua Bento Landureza, artéria concorrida, porque de acesso à zona industrial, um carro desapareceu da garagem, sem o menor sinal de arrombamento. A cena repetiu-se em Cucujães. Carros que apareceram depois em locais ermos, já carbonizados. Mas, ao que parece, depois de subtraídas peças importantes. As autoridades responsáveis vão-nos dizendo, tranquiliando-nos, que a criminalidade está a baixar. Mas a sensação que se recolhe é bem diferente…

03

A ‘RESSACA’ DA SEMANA Ainda dizem que vivemos momentos de austeridade, de pobreza, de bolsos vazios, de cintos apertados! Onde?, perguntamos nós. Em Portugal? Sim, talvez, mas a miséria só parece atingir uma parte dos portugueses. Afinal, esbanja-se ‘à grande e à francesa [portuguesa]’. Exemplos disso tivemos, este fim de semana, com o maior estádio português completamente lotado para ver a seleção nacional perder contra a Turquia. E, como se não bastasse, ainda na capital, o Parque da Bela Vista juntou multidões para os diversos concertos do Rock in Rio, com os bilhetes a esgotarem também em grande parte dos espetáculos. Podem até dizer que é a ‘dor de cotovelo’ que nos faz falar - quiçá talvez seja -, todavia, acreditem, não é só. Também nós gostaríamos de ter participado em ambos os eventos, ter rasgado em gritos a adrenalina que nos corre no peito; Austeridade? Sim, mas apenas no bolso de uns quantos! Deixemos isso para lá e saibamos defender e incentivar a ‘turma das quinas’. Tratada que nem ‘reis’, quer em Óbidos, quer por onde passou, o ‘Zé povinho’ mais uma vez se ‘emocionou às lágrimas’, num ‘adeus’, que mais parecia à ‘realeza espanhola’ que, também, por cá andou em receções e festividades, que não deviam ter ficado nada baratas. Somos um ‘povo de brandos costumes’, que, quando toca em ‘reunir as tropas’, não olha a meios, tornando-se verdadeiro inventor da arte de dar e receber pouco ou nada em troca; ao contrário, ‘damos o corpo ao manifesto’ por exigência da troica. Porém... continuando: a Opalenica, na Polónia, chegaram ontem os homens da ‘nossa’ seleção (ou melhor, da seleção de Paulo Bento). Segundo apurámos, a comitiva portuguesa, que fica no Hotel Remes Sport&Spa, vai pagar bem menos do que os 33 mil euros/dia revelados por um jornal polaco. As contas verdadeiras são, de afinal, 8120 euros por dia para uma comitiva de 53 pessoas, dizem sem confirmação de facto. Contas feitas, se Portugal se mantiver na Polónia apenas até ao final da fase de grupos do Euro’2012, deixará no hotel 121 mil euros. Já nós por cá... cá estaremos na ‘Fun Zone’, a partir do dia 08, a torcer pelos ‘tugas’, em ecrã gigante e com um programa que vai valer a pena. Resta-nos ‘ressacar’, entre muitas outras coisas, a inauguração do parque infantil na La Salette, que, apesar de pronto, estava há muito de portas fechadas, para desespero de muita criançada. A REDAÇÃO

Diretor: António Magalhães • Administrador: Eduardo Costa (Cart. Prof. nº 1738) • Chefe de Redação: Ângela Amorim (Cart. Prof. nº 2855) • Redatores: • Ana Catelas (T.P. nº 364) • Gisélia Nunes (Cart. Prof. nº 5385) • Diana Cohen •CORRESPONDENTES: Carregosa: António Amorim: Cesar: António Rebelo e Carlos Costa Gomes; Loureiro: Emanuela Gomes ; Macieira de Sarnes: Manuel Lopes; Macinhata da Seixa: António Magalhães: Nogueira do Cravo: Alírio Costa; Ossela: A. Jesus Gomes; S. Martinho da Gândara: Arlindo Gomes e Sérgio Tavares; S. Roque: Eduardo Costa; Santiago de Riba-Ul: Luís Mateus; Ul: Olímpio Costa. Fotógrafo: Alfredo Pinho • COLABORADORES: • Adelino Ramos • António Vidal • António Santos • Batalha Gouveia • Beatriz Costa • Frederico Bastos • Hugo Tavares • João Araújo • Joaquim Silva • Manuel Costa • Manuela Inês • Manuel Alves Paiva • Manuel dos Santos Matos • Maria Emília Costa • Mário Rui • Manuel Laia • Marisa Gonçalves • Paulo Rui • Rodrigo da Cunha (Pe) • Rui Duarte • Samuel Oliveira • Sérgio Costa • Paulo Pinho • Tavares Ribeiro. (Os artigos assinados são da inteira responsabilidade dos seus autores não vinculando necessariamente a opinião da direção) Os textos do Correio de Azeméis já obedecem às regras do acordo ortográfico, salvo os da responsabilidade de autores ainda não aderentes.

Propriedade: Globinóplia, Unipessoal, Lda NIF: 509 071 341 Ed. Rainha, 8º Piso • Oliveira de Azeméis Telef.: 256 049 890 • Fax 256 046 263 Impressão: CORAZE Oliveira de Azeméis Telf.: 910 252 676 / 910 253 116 / 914 602 969 e-mail: geral@coraze.com Depósito Legal nº 27755/89 Nº ICS 104639 Tiragem média: 6.500 exemplares


04

Terça-feira, 05 de junho de 2012

CONCELHO

> BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS

“Escola de Infantes e Cadetes é a nossa imagem de marca” DR

“Vim para cá, porque, desde bebé, gosto dos bombeiros e de fazer boas ações. Quando soube que havia a Escola de Infantes quis logo vir e a minha mãe inscreveu-me. Quero seguir para ser um bombeiro grande”.

JOSÉ PEDRO ROCHA, 08 ANOS, LOUREIRO

Um caso de sucesso no país que muito orgulha a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis

Passados sete anos desde a sua criação, a Escola de Infantes e Cadetes é, indubitavelmente, um caso de sucesso no país. Neste momento, são cerca de 70 as crianças e os adolescentes que já ‘vestem a farda’ de bombeiro e mostram o quão grande é a sua vontade de um dia honrar o lema ‘vida por vida’. GISÉLIA NUNES

Uma coisa é ouvir falar, outra coisa é ver com os próprios olhos e sentir de perto a envolvência dos cerca de 70 infantes e cadetes, de ambos os sexos e oriundos das várias freguesias do concelho, que dão vida ao projeto idealizado, há sete anos, por Ana Margarida Moreira e que, hoje, é um caso de sucesso em Portugal. No passado dia 02 de junho, a nossa reportagem foi ao encontro da Escola de Infantes e Cadetes (EIC) da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis (AHBVOA), ficando rendida a estas crianças e a estes adolescentes/jovens, com idades compreendidas entre os 08 e os 17 anos, que já ‘vestem a farda’ de bombeiro e mostram o quão grande é a sua vontade de um dia honrar o lema ‘vida por vida’.

> CORPO ATIVO DOS ‘SOLDADOS DA PAZ’ COMPOSTO POR...

20 bombeiros vindos da Escola de Infantes e Cadetes Criada a 01 de abril de 2005, a Escola de Infantes e Cadetes começou com cerca de 20 crianças e adolescentes/jovens, com idades entre os 12 e os 15 anos. Desde então, houve quem tenha desistido; contudo, são mais aqueles que permanecem, alguns desde o primeiro ano de funcionamento da EIC, com o intuito de serem ‘soldados da paz’ e há até quem já o seja. Aliás, segundo nos adiantaram Ana Margarida Moreira e Marco dos Santos, perto de Encontrámo-los no Parque Temático Molinológico de Ul, onde, no âmbito da ‘Semana da Criança’, promovida pela Câmara Municipal, os mais novos simulavam imobilizações em plano duro e os mais velhos treinavam a ordem unida para, depois, virem a integrar as formaturas. Tratou-se de mais uma atividade fora de portas – entenda-se fora do antigo quartel, no qual funciona a EIC, todos os sábados, entre as 09h00 e as 12h00, e, em situações excecionais, também aos domingos – que, como disse a coordenadora, “deixa todos muito empolgados”. Mas além desta iniciativa, existem outras em que, desde a sua criação, têm vindo a participar e que a responsável fez questão de dar a conhecer, nomeadamente a criação do símbolo da Escola de Infantes e Cadetes, várias visitas (CDOS de Aveiro, Helipista de Vale de Cambra, etc.), intercâmbios, desfiles do Dia Nacional do Bombeiro,

20 antigos infantes e cadetes compõem o atual corpo ativo da AHBVOA. Isto depois de, também, terem frequentado a Escola de Estagiários. E por falar em dados numéricos, no presente ano letivo, a EIC conta com 69 infantes e cadetes, distribuídos por quatro turmas (Turma A – dos 08 aos 10 anos; Turma B – 11 aos 12 anos; Turma C – 13 aos 14 anos; Turma D – 15 aos 17 anos), sob a orientação de 15 monitores. Curiosamente, “não temos falta de ‘alunos’”, referiram, dando nota ainda que as dificuldades se verificam, antes, aos níveis de número de monitores, fardas e espaço, que começam a ser escassos para tamanha procura.

procissões religiosas, como, por exemplo, na Procissão do Triunfo, nas festas em honra de Nossa Senhora de La Salette, acampamentos, aniversário da EIC, entre outras. Ao longo do ano letivo, que começa em outubro e termina em julho, com um acampamento na Serra da Freita (Arouca), são diversos os temas abordados - técnicas de socorrismo e de desencarceramento, incêndios urbanos, industriais e florestais, dinâmicas de grupo, preparação física, discussão de temáticas da atualidade (exemplo: bullying) -, mediante a realização de trabalhos de grupo, sessões teóricas e práticas, visitas de estudo, criação de cartazes e panfletos. “Pioneira” no distrito Após discussão na Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Oliveira de Azeméis (CPCJOA) do tema ‘abandono escolar’, a Escola de Infantes e Cadetes surgiu em 2005, como estratégia para combater

esta problemática, pela mão da bombeira Ana Margarida Moreira, que, na altura, juntamente com o comandante, ia às reuniões da CPCJOA em representação da AHBVOA. Com este inédito projeto no distrito, procurava-se, além de diminuir os casos de abandono escolar, promover o gosto de ser bombeiro, bem como o espírito de cidadania e a competição saudável; integrar socialmente; incutir conceitos como autoestima, decisões e consequências, pressão de pares, direitos e deveres, tolerância e solidariedade, liderança, etc.. Aveiro será mesmo o distrito com mais escolas de infantes e cadetes do país, tendo a oliveirense sido “pioneira”. “Já vieram cá vários corpos de bombeiros para ver como trabalhávamos”, afirmou, desta feita, Marco dos Santos. Quer para este monitor, quer para a mentora, a “Escola de Infantes e Cadetes é a nossa imagem de marca”, “é a nossa menina dos olhos”.

“Vim para aqui, porque queria ajudar as pessoas e aprender coisas novas. Fui eu que quis vir, ninguém me disse para vir. Quero mesmo ser bombeira quando for grande”.

JACINTA TAVARES, 09 ANOS, CUCUJÃES

“Estou cá, porque sempre quis saber como era ser bombeiro, como funcionava uma corporação. Fascinava-me ver os bombeiros a andarem de um lado para o outro para acudir às pessoas. E quando me deparei com a possibilidade de entrar, não hesitei em perguntar à minha mãe se podia vir para a Escola de Infantes. Ela disse que sim, que era uma boa oportunidade para mim. O meu objetivo é vir a ser bombeira”.

VÂNIA RIBEIRO, 16 ANOS, PINHEIRO DA BEMPOSTA

“Vim para a Escola de Infantes, porque queria saber como era e também porque tenho familiares já bombeiros. Sempre tive um fascínio por este mundo, pelas sirenes, pelos carros de bombeiros. A ideia é seguir em frente e chegar a um posto mais alto. Quero seguir carreira se a vida mo permitir”.

MARCO PINTO, 14 ANOS, MADAIL


CONCELHO

Terça-feira, 05 de junho de 2012

05

> INICIATIVA ANUAL CONTOU TAMBÉM COM UMA EXPOSIÇÃO DE VELOSO

‘Dia aberto da Escola’ com “balanço muito positivo” Em declarações ao nosso jornal, a diretora da Ferreira de Castro fez um “balanço muito positivo” de mais um ‘Dia aberto da Escola’, assinalado anualmente e que coincide com o dia do nascimento do patrono do estabelecimento de ensino.

Diogo Tavares

Obras de Fernando Veloso estiveram em exposição, integrada nas comemorações

GISÉLIA NUNES

Ainda visivelmente emocionada, depois da homenagem prestada à saudosa amiga Ivone Ferreira, de que

demos nota na edição da semana transata, Ilda Ferreira falou ao Correio de Azeméis.

No âmbito desta iniciativa anual da Escola Básica e Secundária Ferreira de Castro (EBSFC), no dia 24 de

maio, decorreram inúmeras atividades envolvendo toda a comunidade educativa, destacando-se a visita dos alunos do 4.º ano ao estabelecimento de ensino que, no próximo ano letivo, os acolherá. A líder da direção salientou, igualmente, a apresentação d’ ‘Era uma vez… A Selva’, que, em seu entender, é “mais um contributo importante para a eternização da obra de Ferreira de Castro”, bem como a atribuição do nome Ivone Ferreira à Sala Polivalente – um gesto “sem o qual não ficaríamos de bem com a nossa consciência”, “embora saibamos que a Ivone não gostava nada destas coisas”. Por último, referiu-se aos quadros e ilustrações da autoria de Fernando Veloso

que, também integrando-se nas comemorações do 40.º aniversário da EBSFC, estiveram patentes na, agora, denominada Sala Polivalente Ivone Ferreira, antigo auditório, entre 21 e 25 de maio. O artista plástico natural de S. João da Madeira há muito radicado em Oliveira de Azeméis já levou este tipo de atividade a várias escolas do país, inclusive às escolas concelhias EB Comendador Ângelo Azevedo e Escola Básica e Secundária de Fajões. A título de curiosidade, Fernando Veloso partilhou com a EBSFC ilustrações de três livros, nomeadamente ‘Aconteceu no fundo do mar’, de Ana Mafalda Pinto, ‘Baú dos tesouros’, de Luís Filipe Mateus, e ‘Tempo de magia’, de Helena Osório.

> É DE MADAIL E ENCONTRASE BEM...

Mãe deu à luz dentro da ambulância pela segunda vez A menina que nasceu a caminho do hospital, em finais de 2010, tem, agora, um irmão que veio ao mundo nas mesmas condições. Um ano e meio após o nascimento do segundo filho na ambulância, Paula Cristino voltou a reviver a experiência na manhã de quarta-feira passada. Desta vez, foi o pequeno Pedro que não quis esperar para nascer no Hospital da Feira. As duas bombeiras que estavam de serviço no turno da manhã, no quartel dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis, estavam longe de imaginar que a primeira ocorrência do dia teria aquele desfecho feliz. Quando chegaram ao hospital já não eram três, mas sim quatro pessoas que se encontravam dentro da ambulância do INEM. Foi com bastante excitação que as ‘parteiras’ descreveram, ao Correio de Azeméis, os momentos de tensão que viveram, com a mãe do menino, durante a viagem que teve início na freguesia de Madail: “Quando chegámos a casa da senhora, estava tudo calmo. Ela tinha algumas dores, por causa das

Diana Cohen

mal; mas a mãe foi uma lutadora”, referiu. “Temos formação para isso, mas nenhuma situação hipotética se compara a um parto real”, acrescentou Andreia. Apesar de todos os obstáculos, o pequeno Pedro acabaria por vir ao mundo em São Vicente de Pereira, no nó de acesso à A29 de Ovar Sul. “O momento de que mais gostei foi quando cortámos o cordão umbilical. Não há palavras para descrever aquela sensação”, contou Andreia, que nunca antes ajudara no parto de um bebé. Já Susana, estreara-se em 2009, aquando As duas bombeiras viveram momentos emocionantes ao início da manhã de quarta-feira do nascimento de uma menipassada na em casa, na freguesia de S. Martinho da Gândara. contrações, mas pensámos avaliação e pensámos que Emergência e Reanimação Paula Cristino e o pequeno que teríamos tempo para podíamos continuar, mas, estava indisponível, teve que Pedro, que nasceu na 37ª sechegar ao hospital”, explicou 700 metros depois, a bolsa de suportar o sofrimento sem o mana de gestação, com 4,80 Susana Figueiredo, bombeira águas rebentou e, aí, vimos efeito da medicação. A certa kgs, foram, depois, levados de segunda classe da corpora- que a criança ia mesmo ter altura, exausta, começou a para o hospital e encontramção. O Hospital de S. Sebastião que nascer ali”, relatou An- perder as forças. “Aí, tive que se de perfeita saúde. Em deencontra-se a cerca de 15 Kms dreia Pinho. gritar para ela ‘acordar’ e zembro de 2010 a mulher de distância, mas nem metade dar-lhe dois safanões nas co- dera, também, à luz dentro do caminho tinham percor- Parto complicado xas”, recordou a jovem Susana, da ambulância, a caminho rido quando Andreia Pinho, Nem tudo correu como ainda a recuperar do susto.”É da mesma unidade hospitalar. a bombeira de terceira que esperavam e o parto teve al- um sentido de responsabili- Dora Filipa nasceu com a ajuacompanhava a grávida, de 37 gumas complicações. A mãe dade muito grande ajudar a da de outros dois bombeiros anos, pediu à colega que pa- contorcia-se com dores fortes vir uma criança ao mundo e da corporação oliveirense. DIANA COHEN rasse a viatura. “Fizemos uma e, como a Viatura Médica de tive muito medo que corresse


06

Terça-feira, 05 de junho de 2012

CONCELHO

> COM A TRANSMISSÃO DOS JOGOS DO EURO, CONCERTOS E MUITA DIVERSÃO

Fun Zone volta a animar a cidade A partir de sexta-feira e até 01 de julho, os oliveirenses vão poder desfrutar de uma série de iniciativas na Praça da Cidade. Entre concertos e divertimentos destaque também para as transmissões dos jogos do Europeu.

evento haverá ainda uma caminhada e um porco no espeto. O tour ‘Agarra a Vida’ também estará na Fun Zone com o objetivo de passar a mensagem da luta contra a droga. Neste sentido, na Avenida Ferreira de Castro estará instalada uma pista para desportos radicais, onde são esperados os “melhores skaters” nacionais.

ANA CATELAS

A Fun Zone volta a animar a cidade entre os dias 08 de junho e 01 de julho. Tal como aconteceu há dois anos com o Mundial, os oliveirenses vão voltar a juntar-se na Praça da Cidade para apoiar, embora à distância, a seleção nacional no Campeonato da Europa. Através de um ecrã gigante ali instalado, os portugueses vão poder vibrar com os jogos de Portugal, sendo o primeiro já no sábado, frente à Alemanha, a partir das 19h45. No entanto, a Fun zone não é só futebol. Além da transmissão dos jogos há outros eventos a destacar, como os concertos para todas as idades e gostos musicais. Neste plano destaque para os concertos dos ‘Quinta do Bill’ (09 de junho) e ‘Azeitonas’ (15 de junho). Também Luís Portugal (22 de junho) e Bolhão Rouge (30 de junho) vão subir ao palco da praça, onde decorrerá ainda um festival de folclore ‘Cidade de

A Fun Zone aí está para apoiar a seleção... e não só!

> EVENTO PODE VOLTAR AO PARQUE DE LA SALETTE

Feira de artesanato só para o ano Depois de 16 edições a marcar o período de verão em Oliveira de Azeméis, a feira de artesanato vai sofrer um interregno de um ano. Obrigada a sair do parque de La Salette devido às obras naquela zona verde da cidade, a feira de artesanato, que muitos artesãos de todo o país trouxe a Azeméis, ainda se realizou durante os últimos dois anos na Praça da Cidade, integrada na Fun Azeméis 2012’ (16 de junho), um encontro concelhio de escuteiros e a atuação dos ‘Distant Ship’ (22 de junho), banda vencedora do concurso de bandas de Azeméis. Destaque

Zone, mas sem nunca se afirmar neste novo espaço. Numa altura em que a cidade oliveirense já recebe duas feiras de artesanato – na Páscoa e no Natal - , o vereador adiantou que a autarquia não tinha orçamento para organizar um terceiro certame do género. “Também não era bom ter dois espaços de atração na cidade ao mesmo tempo”, justificou Pedro Marques, adiantando que “para o ano, com as obras do parque já concluídas, podemos equacionar a instalação da feira de artesanato na La Salette, onde o evento tem mais lógica”, concluiu o autarca.

ainda, no dia 23 de junho, para a atuação da banda ‘Trocopasso’ e, no dia 30, para as performances das Djs Diana Cohen, Katty, Magalie e Verónica Larrene numa festa denominada

‘Concept Girl’ e que encerrará mais uma edição da Fun Zone em Oliveira de Azeméis. Com uma piscina para os mais jovens, durante as três semanas, no último dia deste

“Fun Zone é uma diversão para todas as idades” Este ano, além das bandas convidadas, a Fun Zone registará um maior envolvimento das coletividades e associações do município oliveirense, contando com a presença dos três clubes mais representativos da cidade: Oliveirense, Escola Livre e Futsal Clube de Azeméis. “Queremos que seja um espaço aberto à comunidade”, começou por destacar o vereador Pedro Marques, acrescentando que o objetivo é transformar a Praça da Cidade num “espaço de diversão para todas as idades e onde todos os oliveirenses se encontram”. De acordo com o vereador da Juventude e Tempos Livres, dadas as circunstâncias económicas do país, o programa é “simples”. “Considerando o estado atual do país, o programa foi escolhido com muita contenção de custos. Achámos que valia a pena continuar a apostar nesta iniciativa, porque Oliveira de Azeméis tem que ter oferta alternativa às cidades que têm praia”, esclareceu o autarca.

OLIVEIRA DE AZEMÉIS> NA RUA 16 DE MAIO

Moradores querem implantação de ecoponto À redação do jornal Correio aberto, à mercê de cães e gade Azeméis chegou o descontos”. tentamento de alguns oliveirenOs mesmos queixosos tamses devido à inexistência de um bém alertaram o nosso semaecoponto na Rua 16 de maio, na nário para o facto de a ausência cidade de Oliveira de Azeméis, de um ecoponto naquela artéria onde estão implementadas “vánão se dever à “falta de espaço”. rias casas de restauração e beIsto, porque, mesmo junto à enbidas”, e por “o ecoponto mais trada da garagem do referido próximo se encontrar muito prédio, “existe uma manilha a afastado”. fazer de vaso, contendo uma O desagrado não é de agora, planta de grande porte, que tendo até já levado, em fevereifoi ali colocada não se sabe ro último, um morador e propor quem” e que, na sua ótica, prietário de um “café e salão de “descarateriza completamente chá”, ali existente, a apresentar a rua”. um requerimento, precisamente, Tentámos o contato com a no sentido da colocação do tão Câmara tendo em vista obter ansiado contentor para recolha to, “continua sem resposta”. (como se pode ver na foto), para segura as devidas condições de declarações sobre o assunto, seletiva de resíduos sólidos urNote-se que, neste local, exis- uso exclusivo dos residentes no higiene e salubridade”, “visto mas tal não nos foi possível até banos, mas que, até ao momen- te uma espécie de cesto de lixo Edifício S. Miguel, que “não as- que o lixo encontra-se a céu ao fecho da presente edição.


CONCELHO

Terça-feira, 05 de junho de 2012

> OBRA DE 220 MIL EUROS É A PRIMEIRA DE OITO A CONCRETIZAR NA LA SALETTE

Inaugurado ‘novo’ parque infantil, sénior e desportivo Diogo Tavares

Na véspera do Dia Mundial da Criança, foi inaugurado o ‘novo’ parque infantil, sénior e desportivo, a primeira de oito operações que integram o projeto global de requalificação do parque de La Salette e que transformarão este num espaço “multifuncional” e “multigeracional”. GISÉLIA NUNES

“Queremos um parque de todos e para todos”, afirmou Ricardo Tavares, pouco depois de, juntamente com os dois vogais do conselho de administração da Fundação La Salette (FLS) e os presidentes da Câmara e da Junta de Freguesia de Oliveira de Azeméis, respetivamente, Hermínio Loureiro e Ramiro Rosa, haver descerrado a placa alusiva a este ato inaugural, como disse, “muito simples, mas de grande significado”. Perante uma vasta moldura humana – composta não só por adultos, mas também por petizes, alunos de alguns estabelecimentos de ensino concelhios, ansiosos por estrear o equipamento que, agora, se vê com mais uma valência, desta feita, direcionada para os seniores – o presidente da entidade

Agora sim... o parque infantil, sénior e desportivo está de portas abertas para receber crianças, jovens e, até, mais idosos.

que, atualmente, gere o ‘pulmão verde’ da cidade referiu-se a 31 de maio de 2012 como “um dia especial” e àquela ocasião como “o momento da concretização da primeira obra material [no valor de 220 mil euros] da requalificação do parque de La Salette”. A ideia da FLS é fazer com que “o parque de La Salette volte a ser o ponto de encontro” de oliveirenses e forasteiros, sendo o parque infantil, sénior e desportivo, na ótica do responsável, “a primeira amostra daquilo que queremos realizar” e que já o anterior conselho de administração, na altura, liderado por Hermínio Loureiro, queria fazer e, por isso, não hesitou em apresentar uma candidatura

ção Também no âmbito da cerimónia da inaugura da torna foi o ortiv do parque infantil, sénior e desp te. Salet La de ue pública a nova imagem do parq

tendo em vista transformar a La Salette num “parque do século XXI, com o máximo de valências”. Aproveitando o ‘tempo de antena’, Ricardo Tavares agradeceu a todos os que estiveram e estão empenhados em levar este objetivo por diante, nomeadamente à edilidade e seus técnicos, Junta, órgãos sociais da FLS e elementos da Comissão de Festas. Por último, apelou ao civismo: “Apelo para que todos estimem o parque de La Salette (…) todos somos poucos para a sua manutenção com qualidade”. Seguiu-se Hermínio Loureiro, que, por sua vez, afirmou estarmos perante “um espaço multifuncional, acolhedor, moderno e atrativo”, cuja re-

qualificação contou com “materiais inovadores” que foram testados, sob diferentes condições meteorológicas, de modo a garantir a máxima segurança dos utilizadores. O autarca oliveirense ainda fez votos para que o parque infantil, sénior e desportivo, que, em seu entender, é “um local de lazer de excelência”, “seja muito movimentado”. Recorde-se que as oito operações previstas para requalificar o centenário parque de La Salette representam um investimento de aproximadamente 5 milhões de euros, 80% dos quais financiados pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), ON2 – Programa Operacional Regional do Norte.

ecer Na mesma ocasião, foram ainda dados a conh tes spor os dois novos mini autocarros do TUAZ (Tran nte Urbanos de Azeméis) – serviço recenteme pelo concessionado à Transdev, ali, representada engenheiro Agostinho Ferreira.

07 > COM REQUALIFICAÇÃO DE MESA DE MERENDAS

Comissão de Festas 2012 deixa ‘marca’ no parque Este ano, contrariamente a 2011, em que não foi possível executar qualquer obra, a Comissão de Festas (CF) de La Salette quis deixar uma marca no parque (fotos em baixo). Nesse sentido, requalificou a maior mesa de merendas existente na La Salette, bem como o piso do canteiro envolvente, situados numa área que não vai ser intervencionada no âmbito do projeto de melhoria do ‘pulmão verde’ da cidade. Nota ainda para a “reciclagem”, como lhe chamou o presidente da CF Jorge Coelho, de alguns bancos da dita mesa, ainda em bom estado, que foram (re)aproveitados e colocados, de igual modo, ali, nas imediações. Suportadas financeiramente pela Comissão de Festas, com dinheiro angariado junto dos oliveirenses, aquando do tradicional peditório para as festividades, ambas intervenções também foram inauguradas, na passada quinta-feira, na presença de elementos da Fundação La Salette, Câmara, Junta de Freguesia, entre outras instituições. Altura em que Jorge Coelho se mostrou disponível, “dentro do que nos for possível, para a realização de outras obras”.


08

Terça-feira, 05 de junho de 2012

CONCELHO

> DE AZEMÉIS A SERNADA: UMA VIAGEM ESPETACULAR, QUE CULMINOU EM TERTÚLIA

Vouguinha faz falta às populações Que o Vouguinha presente não tem futuro, já todos nos demos conta! Agora “o que não se pode é cruzar os braços à espera que, mais dia menos dia, isso acabe por lhe acontecer no destino”.

Tavares Ribeiro

TAVARES RIBEIRO

No dia 12 de maio, em contexto de tertúlia informal, mobilizada para a não aceitação passiva quanto à ‘morte anunciada’ do Vouguinha, foi promovida por Sérgio Ferreira uma viagem de comboio, desde a estação de Azeméis até à de Sernada do Vouga, e regresso, com uma curta estadia para almoço, convívio, tertúlia, e posterior visita às oficinas e museu ferroviário aí existente. Divulgada na imprensa, redes sociais e no passa-palavra, não estava destinada a ser apenas mais uma; entendia-se diferente... e foi de facto. Desde logo, na adesão: uma boa conta de dezenas de amigos do Vouguinha fez-se à viagem, o que resultou itinerário interessan-

Na tertúlia sobre o Vouguinha foi notória a defesa da continuidade da linha centenária, com os respetivos melhoramentos de modernização. Animação também não faltou...

te. Não tanto por saciar algum saudosismo, mas, muito em especial, pelo coletivo se sentir incluído num grande objetivo: o desejo que o Vouguinha não deixe de circular.

Tavares Ribeiro

“Experiência gratificante” À volta da mesa tertuliana foi consensual reivindicar-se a continuidade do comboio nos trilhos, modernizando as condições ferroviárias existentes,

adequando horários, maximizando potencialidades com gestão de proximidade, etc.. O ponto concordante é que tem de haver perspetiva para a continuidade em linha do centenário Vouguinha. Está na hora de “fazer perguntas incómodas aos gestores públicos e políticos, sobre a razão de tão prolongado abandono”, ouviu-se na troca de opiniões. Conseguir viabilidade económica não se apresenta tarefa fácil, mas uma coisa parece certa: faz falta às populações que serve. Assim sendo, há que estudar os melhores meios e trabalhar para fazer o que deve ser bem feito. Os pratos da balança podem até descair para decisão que contemple linha larga e só entre Azeméis – Espinho ou, quiçá, Porto. Consensual é a necessidade de permanecer atentos e pró-ativos em relação a esta matéria, concluiram os ‘tertulianos’. A beleza circundante e a visita às oficinas e museu ferroviário de Sernada do Vouga constituíram boa surpresa para muitos – e todos os que aderiram concordaram, em pleno, que participar nesta viagem foi uma “experiência gratificante”. Valeu bem o bilhete pago, de ida e volta.

> APRESENTAÇÃO DO LIVRO DE VÂNIA TAVARES

‘A formiguinha Leonor’ enche sala da biblioteca A apresentação do primeiro livro de Vânia Tavares teve lugar na Biblioteca Municipal Ferreira de Castro, no passado dia 25 de maio. Esta contou com a presença da autora, uma jovem com apenas 19 anos, natural de Vale de Cambra, que levou a cabo o seu gosto pela escrita, deu asas à imaginação e deliciou os mais jovens com um livro bastante peculiar. Durante a sessão, Vânia procurou sempre a interação com a mais de meia centena de crianças e, começando por demonstrar um pouco da história do livro, esmiuçou deste modo o interesse da pequenada. ‘Formiguinha Leonor’ mexe com as crianças A obra retrata a vida de uma “formiga chamada ‘Leonor’, uma operária alegre, social e divertida que tem uma vida

Diogo Tavares

A jovem Vânia Tavares falou para uma plateia bem composta e muito atenta.

completamente normal: trabalha muito, apoia as formigas da sua colónia e é feliz. Um dia conheceu uma formiga que mudou totalmente a sua maneira de olhar para o mundo” . Para a elaboração desta obra infantil, a escritora contou com o apoio do tio, Januário Tavares, responsável pela ilustração. Já muitos eram os miúdos enternecidos pela história. A dado momento questionaram a autora se continuaria a escrever e esta, sem rodeios, disse que “já tinha o próximo livro em mente”. Este será direcionado “a pessoas um pouco mais velhas”, mas tenciona voltar a escrever para crianças. Para finalizar, a jovem autora deliciou os mais pequenos com uma foto de grupo. ANDRÉ CÁLIX


CONCELHO

09

Terça-feira, 05 de junho de 2012

> PARCERIA ENTRE OLIVEIRA DE AZEMÉIS E KAHRAMANMARAS TURQUIA

Cooperação é para continuar O vereador da Educação da Câmara inaugurou, em Kahramanmaras, uma exposição de trabalhos de alunos da região turca. Assim deu início à última jornada de trabalho do projeto de cooperação internacional ‘Gerações Saudáveis’. Isidro Figueiredo, responsável pelo pelouro da Educação da autarquia municipal, liderou uma delegação de Oliveira de Azeméis, composta por elementos da Câmara, da Escola Bento Carqueja e do Núcleo de Atletismo de Cucujães, entidades portuguesas que integram o projeto comunitário ‘Comenius Regio’. A exposição de desenhos, exposta na sede da Direção Regional de Educação de Kahramanmara, reuniu os melhores trabalhos de um concurso ali realizado e subordinado ao tema

de forma a encontrar métodos de prevenção e combate a estes fenómenos.

O vereador Isidro Figueiredo e outras entidades, entre as quais turcas, inauguraram a exposição.

da parceria. Na mesma ocasião foram ainda divulgados os trabalhos portugueses selecionados da vasta participação dos alunos das escolas oliveirenses ao desafio que lhes foi feito pela nossa edilidade. Hábitos dos jovens em estudo A delegação portuguesa, que

foi recebida pelos responsáveis das entidades turcas envolvidas, nomeadamente da Polícia, da Saúde e da Educação, debruçou-se em sessões de trabalho conjuntas nos resultados dos diversos estudos que, num e noutro país, têm sido efetuadas, estudando os hábitos dos jovens em idade escolar. Mário Rui, diretor do Agru-

pamento de Escolas Bento Carqueja, foi o responsável pela apresentação dos resultados dos inquéritos realizados junto dos alunos das escolas secundárias de Oliveira de Azeméis. As questões colocadas aos jovens portugueses prendiamse com os seus hábitos, procurando saber mais sobre os consumos de álcool e drogas,

“Parceria muito enriquecedora” Segundo Isidro Figueiredo, vereador da Educação, “a parceria que agora se aproxima do fim foi extremamente enriquecedora, porque permitiu aos envolvidos de ambos os países, com caraterísticas sociais e culturais muito distintas, fazer abordagens diferenciadas a problemas que são comuns”. O responsável do município realça, ainda, que este projeto estabeleceu “pontes que irão seguramente prolongar-se no tempo, extravasando os limites temporais contemplados na parceria”. O projeto de cooperação transnacional ‘Gerações Saudáveis’ foi uma ação enquadrada nas parcerias ‘Comenius Regio’, que visam dinamizar a cooperação regional na Educação escolar e promover o intercâmbio de experiências e estilos de vida saudáveis entre regiões e municípios na Europa.

> JOVENS E IDOSOS EM INTERCÂMBIO Alfredo Pinho

Aulas entre gerações cruzam conhecimentos

Troca de experiências e valores entre gerações diferentes.

coletiva ‘21’ na sala polivalente da Até ao dia 09 de junho, está patente a exposição tiva deu o ‘pontapé de saída’ à Semana Biblioteca Municipal Ferreira de Castro. A inicia trabalhos artísticos de docentes das das Artes da EB 2,3 Bento Carqueja e reúne e Educação Visual e Oficina de Artes. São disciplinas de Educação Visual e Tecnológica o, Justino, Domingos, Marina Santos, eles: Maria da Luz Simão, Florentina Figueired Gandra, Fernanda Correia, Sandra Godinho, Alberto Coelho, Graciete Pinho, José dia Boucinha, António José Reis, José Ferreira, Paula Cardoso, Daniela Abreu, Cláu so, Ana Lemos e Helena Dias. Um Pinho, Manuela Antunes, Margarida Pina, Velo sexta-feira foi, igualmente, um dos espetáculo no Cine-Teatro Caracas na passada s em próximo número. pontos altos desta iniciativa. A este voltaremo

A Câmara está a dinamizar ‘Aulas Cruzadas, Ciências Partilhadas’, que visa proporcionar a troca de saberes entre gerações e valorizar o papel do idoso e a respetiva experiência de vida. O projeto, dirigido às escolas do ensino superior, consiste num conjunto de lições entre gerações nas quais os seniores levam aos jovens conhecimentos históricos e sociais. Em contrapartida estes trocam com os idosos conhecimentos sobre temas do seu interesse e futuro. Neste âmbito, teve lugar recentemente, na Escola Superior de Enfermagem da Cruz Ver-

melha Portuguesa (ESEnfCVP), uma sessão sob o tema ‘Plantas medicinais e aromáticas e seus benefícios para a saúde’. A aula, ministrada por Porfírio Arêde, representante no Conselho Municipal do Idoso da freguesia do Pinheiro da Bemposta, reuniu 80 participantes do 1º e 3º ano de Enfermagem. Uns dias depois, um conjunto de seniores beneficiou doutra formação sobre informática, internet e skype. A última ação aconteceu a 31 de maio, sob o tema ‘Demências e Alzheimer’, também da responsabilidade da ESEnfCVP.


10

Terça-feira, 05 de junho de 2012

POLÍTICA

> VISITA DOS CENTRISTAS CONTEMPLOU REDE VIÁRIA, AÇÃO SOCIAL E CENTRO EQUESTRE

CDS-PP visitou Loureiro

A ação social voltou a ser o centro das atenções da Concelhia

Esta semana, o CDS-PP de Oliveira de Azeméis visitou a freguesia de Loureiro, focando a sua atenção na rede viária, ação social e Clube Equestre, onde está decorrer a 3.ª feira anual deste último. Apesar da chuva que se fez sentir, a Comissão Política Concelhia (CPC) manteve a agenda e rumou a Loureiro para cumprir mais um dia de trabalho no terreno. Em relação à rede viária, foram alvo de visita duas vias a precisar de intervenção mais urgente: ruas do Penedo e D. Afonso III. No primeiro caso, “esta tem sido alvo de pro-

Nem a chuva foi obstáculo para o CDS-PP cumprir a sua ‘missão’

messas eleitorais consecutivas, mas não há elenco que lhes consiga valer, pois nunca passa das intenções, apesar de boas intenções neste caso”, assumem os centristas em comunicado à nossa redação. Esta artéria necessita de alargamento, pavimentação e beneficiação das bermas, “pois apresenta um traçado estreito e sinuoso, com o alcatrão desgastado e com as bermas em muito mau estado. Para agravar a situação esta via tem um volume considerável de trânsito, o que torna mais urgente a sua reparação”. Em relação à Rua D. Afonso III, frente à EB2,3, “deparámos-nos com um pavimento em avançado estado de degradação, com muitos buracos”. Este troço tem muito mais movimento do que o outro. “A sua nobre localização, em frente à

EB2,3 de Loureiro também leva à necessidade de se intervir o quanto antes, já que a sua utilização é vital para os meios de transporte dos alunos”, defende a comitiva do CDS-PP. Casa de solidariedade A Casa Social Maria da Silva Figueiredo é o rosto visível da aposta que, em 2010 e 2011, fez a Comissão Social de Freguesia para dotar um imóvel da paróquia com condições para atividades sociais necessárias à população local mais carenciada. Está ligada à Rede Social, neste caso de Oliveira de Azeméis. O grupo fundador em Loureiro é constituído pela Junta de Freguesia, Fábrica da Igreja, Conferência Vicentina, Agrupamento de Escolas de Loureiro, Associação de Solidariedade Social e Banda de Música de Loureiro. “Quan-

O Clube Equestre de Loureiro foi um dos pontos contemplados nesta visita

do lá chegamos – contamnos no mesmo comunicado - encontrámos a Sr.ª Adélia Vicentina, como carinhosamente é conhecida e orgulhosamente gosta de ser chamada. Com um discurso centrado na ajuda ao próximo, mostrou-nos as instalações, onde pudemos observar um banco de recursos para roupa, alimentos e outros bens, que lá é gerido”. Através desta loja solidária, que funciona às quartas-feiras, das 17h00 às 19h00, e ao sábado, entre as 09h30 e as 12h30, muita gente pode ajudar e é ajudada. “Não há um loureirense que recorra a esta obra e que lhe seja recusada ajuda; cada situação é estudada e cada um dentro das suas necessidades é ajudado”. Centro Equestre espera visita A visita terminou no Cen-

tro Equestre de Loureiro, onde está a decorrer a 3ª Feira do Clube Equestre de Loureiro, um evento já com créditos firmados não só na nossa região bem como por Portugal inteiro. “Conseguimos constatar o grande número de concorrentes nas provas de saltos, bem como o elevado número de visitantes”. Para os centristas este Centro Equestre “é uma aposta ganha por Loureiro e será já um elemento fundamental para o desenvolvimento desta freguesia e do nosso concelho. Em tempos difíceis como aqueles que todos atravessamos é nestes exemplos que devemos ir buscar alento para não desistir e batalhar por ir mais além. A população oliveirense deverá visitar esta feira no próximo fim-de-semana, pois não dará o seu tempo por perdido”.

> HELENA TERRA APRESENTOU CANDIDATURA EM AVEIRO

Por uma Federação Distrital do PS “mais influente” “Temos de mudar a aparência e a essência da Federação do nosso partido. Hoje olhamos para a nossa Federação, mais ou menos, como se fosse uma divindade”. Estas são palavras de Helena Terra, a oliveirense que protagoniza uma das candidaturas à Federação Distrital de Aveiro do Partido Socialista (FPSA). Ainda neste seguimento e durante a sua apresentação pública, que decorreu no passado dia 21 de maio, fez notar que quer este organismo “como algo mais terreno”, atrevendo-se a dizer “como algo mais mundano” (...) “uma estrutura de e para todo o distrito”. A disputar os 3000 votos

A candidata oliveirense à Distrital do PS, Helena Terra, defende “uma estrutura de e para todo o distrito”

dos militantes já no próximo dia 15 deste mês com o atual presidente da Federação, Pedro Nuno Santos, Helena Terra tem apoiantes de peso, segundo pudemos apurar. Entre estes, de destacar o candidato derrotado há dois anos, Fernando Mendonça, e o n.º 2 eleito na altura pela lista do seu opositor, Gil Nadais, autarca de Águeda. Também Afonso Candal, ex-deputado à Assembleia da República, e José Mota, antigo autarca de Espinho e último governador civil de Aveiro, estão ao lado da candidatura daquela que, segundo cremos, é a primeira mulher a concorrer a este cargo. No seu longo discurso, a

ex-diretora do Centro Distrital da Segurança Social (CDSS) frisou a falta de influência da FPSA noutras estruturas nacionais do PS, concretizando com o facto de não “termos um socialista aveirense no secretariado nacional” há longos anos. Helena Terra já foi presidente da Comissão Política Concelhia oliveirense do PS, candidata à Junta de Freguesia de Loureiro e à Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, deputada à Assembleia da República e, mais recentemente, diretora do CDSS de Aveiro. É advogada de profissão.


opinião

Praça pública Vivemos em contagem decrescente para o início do Europeu de futebol. Hoje, como sempre, depositamos muitas expectativas na nossa seleção que esta semana viaja até à Polónia. Temos a jogar na seleção alguns dos melhores do mundo e dos mais cotados no cenário do futebol internacional. Temos uma nação inteira unida e reunida à volta dos nossos craques. É ver o que foi a assistência aos treinos durante a última fase de estágio. É ver a prova de atletismo do último fim-de-semana de apoio à nossa seleção. É ver as bandeiras nacionais regressarem às janelas e varandas ao longo de todo o país. É ver, um pouco por todo o lado o comércio que, apesar da crise, se começa a fazer à volta de todos os pequenos símbolos que impliquem um ressurgir do orgulho português. Isto faz com que dois dos aspetos importantes de um sucesso que se aguarda já estejam garantidos. Uma constelação de estrelas do mundo do futebol e uma enorme claque que se estende para lá dos limites do nosso território. Os jogos de preparação para o europeu que Portugal defrontou, ficam-nos na memória como algo para esquecer. Muitos dizem que não fomos os únicos e que muitas das outras seleções de que muito se espera tiveram, igualmente, jogos para esquecer. Mas, com o mal dessas seleções podemos nós bem. Vivemos um momento de “depressão” coletiva e de expectativas baixas. A economia não cresce. O desemprego aumenta. As dificuldades das famílias são mais que muitas. Os mais jovens vivem com o fantasma do desemprego a persegui-los. Os mais velhos viram cortadas as suas reformas e os custos com bens essencialíssimos a aumentar, desde a energia ao gaz, às taxas moderadoras de acesso à saúde e vem ai o aumento dos custos da água. Para todos vai sobrando mês ao fim do dinheiro! O euro 2012 é um momento particular para que possamos recuperar a nossa autoestima coletiva e fazer renascer a esperança de que melhores dias virão. Esperemos que os resultados da seleção das quinas façam com que esqueçamos, por momentos, as tormentas do dia-a-dia e os resultados dos jogos preparatórios. Boa Sorte Portugal!

Helena Terra

Terça-feira, 05 de junho de 2012

11

Causa comum Momento de reflexão

Esta semana reveste-se de grande importância para os países da Zona Euro. Num tempo dominado pelos mercados financeiros, pela crise económica, cada leilão de dívida pública de países em dificuldades, tem um cariz decisivo. Quarta-feira será Portugal a ir ao mercado de dívida para a colocação de dívida pública, e na quinta-feira será a vez da nossa vizinha Espanha, passar pelo mesmo processo. E é neste leilão de dívida pública que poderá estar a verdadeira questão. Como reagirão os mercados à crise espanhola, que taxas de juro exigirão os investidores para adquirirem títulos de dívida Espanhola? É uma incógnita, mas são já muitos que consideram que se esses valores assumirem números elevados não restará à grande economia espanhola outra hipótese que não passe por pedir ajuda ao FMI e à Comissão Europeia. As dificuldades são cada vez maiores para a zona euro, no caso concreto de Portugal, a crise espanhola pode de facto ser um duro revés para o excelente desempenho que vimos tendo desde que pedimos ajuda externa. Há um claro efeito de contágio, haverá por certo uma quebra nas nossas exportações, uma vez que o mercado ibérico é para nós fundamental. Caso para dizer que o mal do nosso vizinho é neste caso específico também um pouco nosso. Perante este cenário são cada vez mais as vozes que se levantam a pedir menos austeridade, mais crescimento, mais apoio à economia, e menos preocupações orçamentais. Tudo pensamentos bonitos, tudo conceitos em que estou certo todos nós cremos serem os ideais. De facto só com crescimento e investimento é possível travar o desemprego. A questão é saber se os países europeus estão em condições de mudar de política. Não nos esqueçamos que foi a menor atenção sobre o controlo orçamental, para não dizer algo mais forte, que levou os países do sul da europa a esta situação financeira. Parece-me obvio que sem uma boa consolidação orçamental, não existem condições para um sustentado crescimento económico, pela simples razão de que tal como em nossa casa, o país não deve gastar mais do que aquilo que possui, sob pena de mais tardar vir a pagar a fatura. Neste caso será justo deixarmos essa fatura de proporções gigantescas, para serem pagas pelas gerações futuras? A resposta é não, não é justo.

José Campos

Estimados leitores, têm sido muitas as notícias sobre o sistema nacional de saúde português e para grande preocupação nossa, são escassas aquelas que poderemos considerar positivas para a população. É bem verdade que o país atravessa extremas dificuldades e que urge honrar os nossos compromissos financeiros como qualquer pessoa de bem, mas nem Miguel o melhor fim justifica que se utilize todo e Portela qualquer meio. Parece que todos se esqueceram qual foi o objectivo da criação do sistema nacional de saúde, servir a população, servir cada um dos utentes que a ele recorre e prestar-lhe os melhores cuidados possíveis. Nos dias que correm parece que aquele que foi o pilar da construção do sistema nacional de saúde, o utente, passou a ser o alvo a eliminar, é aquele que atrapalha. É evidente que se faz sobreutilização de muitos recursos na saúde e que urge optimiza-los de forma a combater a escalada do défice no sector, mas na saúde os cortes devem ter em conta um factor muito importante, as suas consequências, que em último caso podem por em perigo a saúde – o nosso bem mais precioso. O nosso sistema de saúde já foi dos melhores do mundo e neste momento é dos piores da Europa, só estamos acima de alguns países de leste, deveras preocupante. Se fossemos a elencar os erros que têm sido cometidos não sairíamos daqui tão cedo, no entanto há sinais que tipificam bem o tipo de governação que se está a fazer neste sector. Ainda no mês passado foi lançado o concurso para médicos para trabalhar nas instituições de saúde, e pasmem-se, o critério é único e preocupante, a escolha é feita pelo preço hora mais baixo. Isto deixa-me a vontade de me atrever a fazer um repto, se assim é na saúde, porque não acabamos com as eleições e coloca-mos a nomeação de ministros e deputados com base naqueles que aceitarem desempenhar a tarefa por menos vencimento? Dirão muitos, e cobertos de razão, não pode ser pois a formação e conhecimentos são importantes para gerir uma coisa tão importante como os destinos do país. Concordo, e a saúde dos portugueses será menos importante do que os destinos do país? Agora que a nação considerada líder mundial (EUA) percebeu, ao fim de muitas décadas, que importa dar acesso aos cuidados de saúde da sua população, que é sua obrigação, estamos nós em contra ciclo (como é costume) a fazer exactamente o contrário. Seguimos tantos maus exemplos deste país e não sabemos seguir os melhores. A saúde é um bem que só quem o perde lhe sabe dar o devido valor, muitas vezes tarde demais. Antes que seja tarde demais, ao menos por caridade, pensem bem no que se anda a fazer neste sector, e acima de tudo dever-se-á cumprir a obrigação de quem foi eleito, velar pela sua população. Assim vai a saúde em Portugal… Despeço-me com amizade


12

Terça-feira, 05 de junho de 2012

opinião

M€rcados à terça Ver para crer Afinal, pouco e... saber dizer! mudou!

Todos os dias 17 empresas pedem a insolvência. As estatísticas mostram que, destas, apenas 1% consegue recuperar. Atento a esta situação o Governo acaba de lançar o ‘Programa Revitalizar’, que entrou em funcionamento há duas semanas. Trata-se de um programa que, à semelhante do célebre ‘Chapter 11’ do código de insolvência dos Estados Unidos, pretende dar uma última oportunidade de recuperação às empresas, antes de entrarem, definitivamente, num processo de insolvência. Este programa destina-se a empesas que se encontrem em situação económica difícil ou de insolvência iminente mas que apresentem algum potencial de recuperação. Com este programa a empresa continuará em laboração, evitando-se a sua insolvência imediata. Para isso torna-se necessário que a empresa solicite ao tribunal competente autorização para dar início ao processo de revitalização e obter a concordância inicial de, pelo menos, um dos credores. O tribunal nomeará um administrador judicial, que acompnhará a empresa nas negociações com os credores com vista à elaboração de um Plano de Restruturação da empresa. Este deverá ficar concluído num prazo máximo de 60 dias. Este plano, para ser credível, além de medidas de reestruturação da dívida, deverá conter medidas para a recuperação económica da empresa (plano de negócios) uma vez que terá que ser aprovado por dois terços dos credores. Aqui terá um papel importante o administrador judicial que assumirá um papel que deve ir bastante para além das práticas habituais. Após a sua homologação pelo tribunal, o plano torna-se vinculativo para todos os credores. Prevê-se que, por seu lado, o Estado venha a suspender a cobrança coerciva dos créditos que possa ter sobre a empresa. Prevêem-se também medidas de natureza fiscal como o aumento do número de prestações para pagamento de dívidas fiscais e outros benefícios. As empresas em processo de revitalização poderão, também, ter acesso a fundos de revitalização, cujo valor global previsto é de 200 milhões de euros, garantindo alguma injeção de liquidez. Estes fundos, que terão uma base regional, serão geridos por entidades que o Governo irá selecionar durante o mês de junho. Aos bancos, por razões óbvias, está vedado o acesso à gestão destes fundos. No tempo de crise em que vivemos este programa é muito bem-vindo e as suas implicações económicas poderão ser da maior importância, sobretudo para as PME. Ele poderá ajudar a salvar muitas empresas e à manutenção de muitos postos de trabalho. Oxalá as medidas práticas para a sua implementação sejam simples e a respetiva tramitação rápida. Esperemos que, mais uma vez, as empresas não acabem por vir a morrer... na secretaria! * j.brandão.sousa@gmail.com

José Brandão de Sousa*

A espaços apregoa-se que vários serviços públicos não são executados com a diretriz para que foram criados, nomeadamente quanto a saúde, educação e justiça, embora com menos referência também se relatem ocorrências positivas. Tomando como tema o que se reporta à saúde, vou dar a conhecer o que ‘in loco’ tive contato direto e que permite expor, com verdade e rigor, o que se me ofereceu verificar durante os dias de internamento que passei no Hospital S. Miguel, Oliveira do Azeméis. Convirá dizer que essa unidade hospitalar, ainda em tempo não muito recuado, foi considerada das melhores do país, tendo em conta as valências para que estava destinada. Aos poucos, as especialidades foram retiradas e a integração no atual Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga, EPE, fez com que a sua utilidade se mantenha noutros desempenhos, cada vez mais necessários, como sejam o acompanhamento de doentes acamados em fase terminal ou como resultado das doenças que os tolheram e incapacitaram parcial ou totalmente e os tornaram dependentes não só para o dia a dia como, especialmente, para poderem dar continuidade a um fim de existência com alguma dignidade. E foi nesta última alusão que verifiquei a “quanta valia existe no nosso hospital” seja a nível clínico, de enfermagem, administrativo, auxiliar e outros, que, no desempenho das suas funções, prestam aos utentes os cuidados que a qualquer ser humano são devidos. E quantos pensamentos diferentes urdi, ao longo dos dias e noites que ali passei, lado a lado com outros que de per si, nada poderiam fazer além de se manterem deitados, não à procura de descanso ou de uma recuperação que, por certo, não fará já parte das suas capacidades vitais. As visitas programadas pelos médicos assistentes e os cuidados diários desempenhados pelo pessoal de enfermagem e auxiliares, além da dignidade com que são efetuados demonstram a ‘coragem’ que todos eles tiveram em seguir (por vocação ou não) as responsabilidades inerentes às suas funções, além do esforço físico que lhes é solicitado, assim como pela forma ‘airosa’ como executam as suas tarefas. Por tudo isso, a que ‘uma ou outra cena esporádica’ em nada altera a atribuição desta apreciação através dela dou testemunho da admiração, consideração e gratidão que a todos é devida. Bem-hajam

Artur Costa

Com as últimas eleições Autárquicas em Fajões, cheguei a convencer-me, de forma errada, que finalmente estava encontrado um certo equilibrío e paz na Junta, embora continue a defender listas unitárias apartidárias com os melhores, para meios pequenos como o nosso. Mas, afinal, desde a tomada da posse desta Junta, parece que pouca coisa mudou, basta um pequeno nada, entre os do costume, para recomeçar os ataques verbais pessoais, quer nas Assembleias de Freguesia, quer na comunicação social, sobretudo neste jornal. Muitas vezes numa linguagem que não abona nada em favor da nossa terra e do seu honrado e bairrista povo. Todos querem ter razão e, nesta contenda, sem fim à vista, é a nossa querida terra que fica sempre prejudicada, enquanto os nossos vizinhos serenamente avançam. Uns a defender o seu clã familiar, que insiste em ter sempre um pé na Junta, até voltar a meter os dois. Outros convencidos que, pela obra feita, são donos da verdade absoluta. Outros ainda que, pelo seu estatuto académico, e só por isso, se consideram intocáveis, permitindo-se atacar tudo que se atravesse à sua frente, convencidos que a sua prosa é suficiente para serem imaculados. Caso para pensar se estes últimos, por acaso, não se consideram donos da quinta, ou melhor, os únicos a terem um olho em terra de cegos. O engraçado desta questão, e caso talvez inédito, é que todos pertencem ao mesmo partido, o que vem reforçar a minha teoria em listas unitárias para autarquias como a nossa. Em tempos tão difíceis como os que vivemos, unidade, tolerância, humildade e muita contenção verbal, pois a ‘roupa suja’ deve ser sempre lavada dentro de portas, era o que todas estas pessoas deviam ter presente, se querem servir a nossa querida vila e fazer parte da história dela pela positiva. Agora que se aproxima, a passos largos, a decisão final sobre a Reforma da Administrção Local, extinção de 1500 freguesias, mais que nunca, se deviam deixar problemas fúteis e cerrar fileiras, com todos os fajoenses, numa só voz, para salvar a nossa freguesia de ser extinta por políticos irresponsáveis e insensíveis, só em nome de uma troica qualquer que quer acabar, entre outros, com o bem mais precioso: a nossa identidade. Só unidos poderemos defender o que temos de mais sagrado, o nosso estatuto como freguesia. Com estas ‘guerras’ inúteis, estão a patuar com os que querem a todo o custo impOr esta reforma e, assim, irão todos ficar na nossa história local, pela negativa, como... os coveiros da freguesia de Fajões. A questão da fusão de freguesias não é um dado novo. Aqui na Suiça também se fazem essas reformas, mas para pequenos burgos de poucas centenas de habitantes. Mesmo com uma grande discussão e referendo popular entre os interessados, raramente é aceite, muito menos seria por imposição, como querem fazer em Portugal e muito menos ainda em freguesias com milhares de habitantes, como a nossa. Li algures uma história duma serpente que se matou com o seu veneno, mordendo o seu próprio rabo. Se não agirem rapidamente sobre esta reforma injusta, acontecerá o mesmo à nossa freguesia que à serpente. Para bom entendedor, meia palavra basta! albino.pinho@sunrise.ch

Albino Pinho*


REGIONAL

Terça-feira, 05 de junho de 2012

OLIVEIRA DE AZEMÉIS> NÚLCEO DA LIGA DOS COMBATENTES

Nova direção já eleita O Núcleo da Liga dos Combatentes de Oliveira de Azeméis (NLCOA) elegeu a nova direção na assembleiageral, que decorreu na sede da coletividade. Os novos dirigentes, que assumem funções para o triénio de 2012 a 2014, são: Presidente – Joaquim Cabete Secretário – Carlos Afonso Tesoureiro – Eduardo Correia 1.º Vogal – António Alves 2.º Vogal – António Ramos

Vogal Suplente – João Costa Sede de portas abertas A sede do NLCOA encontra-se aberta de segundafeira a sábado, das 20h00 às 23h00, e às sextas-feiras à tarde, das 14h30 às 17h30, para assuntos administrativos e de apoio aos sócios. Encerra aos feriados e durante o mês de agosto. Recorde-se que este Núcleo localiza-se na Rua António Alegria, nº223, 1º andar.

André Cálix

Exposição de Pintura – Gina Marrinhas

Uma exposição de pintura esteve patente até ao passado fim de semana, na Galeria Tomás Costa, situada na Praça da Cidade, em Oliveira de Azeméis. Esta mostra de ‘Aqui, onde a vida espreita’, da autoria de Gina Marrinhas, foi visitada por diversas entidades e público em geral.

13

PINDELO > FESTAS DO CORPO DE DEUS EM PINHÃO

Uma tradição que se renova a cada ano Como já é tradição, decorre no lugar de Pinhão, esta semana, a Festa do Corpo de Deus. Com um programa religioso que marca a celebração festiva dentro dos moldes habituais, de reter ainda os diversos espetáculos agendados. Programa Quinta-feira, dia 07 07h00 - Alvorada; 10h30 - Eucaristia solene, acompanhada pelo Grupo Coral de Pinhão; 17h00 - Saída da procissão que percorre o itinerário habitual, acompanhada pela Fanfarra dos Bombeiros de Fajões; 21h00 - Atuação do grupo de dança ‘ HipHop VS Dança Fusão’. Sexta-feira, dia 08 15h00 - Início da música gravada através da aparelhagem sonora; 21h00 - Atuação do Rancho Folclórico de Santa Maria de Pindelo e dos Pauliteiros de Ossela. Sábado, dia 09 15:00h - Início da música gravada através da aparelhagem sonora; 17h00 - Abertura do bar da comissão de festas; 21h00 - Atuação do Grupo ‘Com Tradições’; 22h00 - Atuação do famoso conjunto ‘SonJovem’; 23h45 - Descarga de fogo de artifício; 24h00 - Sorteio da tômbola


14

Terça-feira, 05 de junho de 2012

REGIONAL

S. ROQUE > INCÊNDIO EM BUSTELO

Fábrica de calçado ficou arruinada pelas chamas A unidade emprega 50 funcionários, mas o sócio-gerente garantiu que nenhum posto de trabalho está em risco. “A solução é recomeçar o mais depressa possível”, afirmou.

Diana Cohen

DIANA COHEN

Um incêndio de grandes proporções, que destruiu metade de uma fábrica de calçado situada em Bustelo, freguesia de S. Roque, gerando avultados prejuízos, não representou, para os proprietários, uma derrota. “É um grande contratempo, mas não podemos baixar os braços. Há que recomeçar o mais depressa possível, porque temos muito trabalho”, disse um dos responsáveis, energicamente. O fogo, que começou durante a madrugada de sábado, na fábrica Relance, de calçado de senhora para exportação, foi detetado pelas 06h42, altura em que o alerta chegou à corporação dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis. Mas, quando os

As labaredas provocaram o desabamento do armazém da fábrica. Os prejuízos são avultados, mas o empresário diz que não vai ‘baixar os braços’

primeiros carros de combate a incêndios chegaram ao local, na Rua da Lomba, já nada havia a fazer para salvar o armazém da destruição, que acabou por ruir. Restoulhes impedir que o fogo se propagasse ainda mais, para que não se alastrasse à zona de escritórios. “A parte do armazém já estava tomada pelas chamas, pelo que o objetivo foi não deixar que progredissem para os escri-

tórios”, relatou o adjunto dos bombeiros oliveirenses, Fernando Costa, que assumiu o comando das operações. As labaredas, que tiveram início no armazém, deixaram um negro rasto de destruição e, para além de tudo o que se encontrava naquele edifício (essencialmente matéria-prima), calcinaram, ainda, uma parte da área de produção e alguns equipamentos. O teto desta zona também ameaçava

desabar quando o incêndio entrou em fase de rescaldo, cerca das 08h30. Funcionários incansáveis Perante um obstáculo destes, numa altura em que a exportadora tem um enorme volume de trabalho, com vários pedidos de encomendas do Canadá, Austrália ou Escandinávia, o sócio-gerente está longe de assumir postura derrotista. Mas o facto de já se

PINHEIRO DA BEMPOSTA> EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA DO GRUPO JUVENIL

‘Laços’ expostos no Lar de Idosos Depois do concurso, a exposição. Desde 27 de maio (dia da inauguração e da entrega de prémios aos vencedores) e durante mais duas semanas, o Grupo Juvenil de Pinheiro da Bemposta tem patente ao público, no Lar de Idosos do Centro Social Paroquial, a exposição de fotografia ‘Laços’. Através da mostra, a coletividade pinheirense dá a conhecer não só as fotos que venceram, mas também todas as outras que concorreram no âmbito desta iniciativa levada a cabo com o objetivo de estimular a criatividade de fotógrafos amadores. Note-se que a escolha do Lar de Idosos como local da exposição está intimamente ligada ao tema ‘Laços’, reforçando, assim, o seu conceito.

A exposição de fotografia está patente no Lar de Idosos do Pinheiro da Bemposta

encontrarem cerca de 20 funcionários à porta da Relance quando Armando Melo chegou às instalações, também o incentivou a ter vontade de recomeçar. “Já estava tudo pronto para ajudar e, mal as chamas foram apagadas, arregaçámos as mangas e começámos a limpar tudo”, contou o responsável. Os bombeiros conseguiram salvar algum do material já acabado e aquele que não escapou à devastação será, novamente, fabricado num outro local. “Temos que procurar outro sítio para trabalhar o mais depressa possível. Os clientes estão a contar connosco”, assegurou Armando Melo. No combate às chamas estiveram envolvidos 40 bombeiros e oito viaturas das corporações de Oliveira de Azeméis, Fajões, Albergariaa-Velha e S. João da Madeira, e a autarquia disponibilizou uma retroescavadora para auxiliar nas operações. A GNR e inspetores da Polícia Judiciária do Porto - que tentam apurar as causas do incidente e, eventualmente, encontrar indícios de mão criminosa estiveram, também, no local. Não houve habitações em risco. P. BEMPOSTA > NA EB 2,3 DR. JOSÉ PEREIRA TAVARES

Entrega de prémios e Dia do Agrupamento Hoje, dia 05, pelas 18h00, terá lugar na EB 2,3 Dr. José Pereira Tavares, a entrega de prémios do Quadro de Valor e Excelência. Posteriormente a esta sessão festiva, será comemorado, a 08 de junho, o Dia do Agrupamento. A cerimónia tem início às 10h00, seguindo-se as várias atividades, meia-hora depois, que decorrerão até às 19h00. Por último, o encerramento desta jornada temática conta com um jantar convívio para toda a comunidade educativa, com começo a partir das 20h30.


REGIONAL

“Até sempre, bom amigo”

15

Terça-feira, 05 de junho de 2012

UL> À MODA DA FREGUESIA…

Tertúlia no café do ‘Ti Jaquim’ Foto de Arquivo

“O Sr. Valente Marques é uma figura incontornável na comunidade empresarial de Oliveira de Azeméis. Foi com uma enorme tristeza que recebi a notícia do seu falecimento na manhã de 28 de Maio. Perdi um amigo. Perdi alguém por quem tinha uma enorme consideração, estima e respeito. Sempre admirei o seu espírito empreendedor, o seu gosto pelo risco e a forma simples como sempre transformou as adversidades em oportunidades. Homem sem medo dos desafios e dotado de uma coragem invulgar. Nunca escondeu a preocupação com aqueles que mais precisam e os que menos possuem. Homem sempre disponível para apoiar causas sociais bem como contribuindo para que o movimento associativo tivesse melhores condições para o desenvolvimento das suas atividades. Era um bom amigo, tive o privilégio da sua amizade em termos pessoais, profissionais e políticos. Estes homens fazem falta a um país que atravessa dificuldades em termos económicos. O seu trajeto empresarial está intimamente ligado à indústria alimentar em geral e à fileira do arroz em particular. Desde muito cedo percebeu que esta indústria precisava de marketing, ferramenta pouco utilizada no início da atividade. Ainda me lembro do Badaró e o seu chinesinho a promover a marca Caçarola, mostrando a sua intuição para o negócio. Fundou a empresa em 1971 depois de muitos anos ligado ao sector, fazendo desta empresa uma referência natural do sector alimentar, principalmente no descasque, branqueamento, embalamento e comercialização de arroz. Cedo percebeu o potencial das relações com os países lusófonos onde teve bons amigos. Homem de negócios sem nunca perder os valores inerentes à ética profissional e amigo do seu amigo que tinha a família como pilar fundamental para o progresso, crescimento e desenvolvimento dos negócios. Fez a transição empresarial com sucesso e assistia com emoção e orgulho ao crescimento da empresa que fundou apoiando os seus filhos que hoje são responsáveis pela gestão. Hoje a Valente Marques S.A. é mais forte. É uma empresa consolidada no mercado. É respeitada pelos clientes e pelos fornecedores, mas esse patamar de excelência só foi atingido através da visão estratégica do Sr. Valente, da sua resistência, persistência e energia contagiante. Foram muitos os que se quiseram despedir-se dele em Ul. Foi um momento triste e emocionante. Deixa um trajeto de vida que deve orgulhar os seus familiares e fica também o exemplo de um homem bom, generoso e empreendedor. Deixo este registo em nome da amizade, respeito e admiração que tinha pelo Sr. Manuel Valente que também sei eram recíprocos. Estes homens fazem falta. Agora importa continuar o trajeto definido, mantendo bem viva a chama, energia e talento e carisma do Sr. Valente Marques. Até sempre, bom amigo”. HERMÍNIO LOUREIRO

O nosso diretor deu o mote à primeira tertúlia no café do ‘Ti Jaquim’ em Ul.

O ‘velhinho’ café do ‘Ti Jaquim’, em Ul, proporcionou mais uma animada noite de convívio na passada sexta-feira. Depois da presença ‘inaugural’ do professor António Magalhães, nosso diretor, que partilhou muitas estórias da sua vida

(e de seus pais) e deu a conhecer muito da história de Ul, a tertúlia seguinte abriu-se às tradições folclóricas ulenses e serviu também para ajudar a divulgar o projeto do Rotary Club oliveirense sobre ‘A casa da Mónica’, entre outros assuntos. O ‘Vouguinha’, a dinamização turística em Oliveira de Azeméis e, em particular, a importância do Parque Temático Molinológico e do parque de La Salette, foram

outros temas abordados. Muita música, poesia declamada por crianças e sardinha e fêveras assadas completaram este serão de mais uma edição das ‘Tertúlias à moda de Ul’, tendo o jantar tido lugar na esplanada do típico café. A animação iniciou-se às 19h00 e a tertúlia animou-se ainda mais a partir das 22h00 à volta de várias conversas informais sobre temas importantes para o concelho.

UL > ‘SEMANA DA CRIANÇA’ NO PARQUE MOLINOLÓGICO

Amanhã é o último dia… aproveite! Jogos, música, dança, pinturas faciais, carrossel, ateliês e mini disc são algumas das as atividades que miúdos e graúdos podem disfrutar, até amanhã, 06 de junho, no Parque Temático Molinológico. A iniciativa já decorre há vários dias, tendo as expetativas iniciais apontado para cerca de duas mil crianças do concelho esperadas para virem usufruir deste espaço de referência na freguesia de Ul O evento, promovido pela autarquia, “foi organizado a pensar nas crianças”, afirmou o vereador responsável pelo

pelouro da Educação, na abertura desta ‘Semana da Criança’. Segundo Isidro Figueiredo, “a riqueza e a alegria intrínseca a cada criança permite-nos ter uma semana divertida e cheia de atividades”. A iniciativa é ainda, em seu entender, “uma oportunidade para as professoras e auxiliares de ação educativa conhecerem este espaço e festejarem com as crianças uma data simbólica”. No passado fim de semana realizou-se um ateliê de dança para bebés, não faltando o hip-hop, o ioga e um espetácu-

lo promovido pelas Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC’s). Já ontem, dia 04 de Junho, foi a vez para a ‘Casa Portuguesa’ chegar a Oliveira de Azeméis. Sob o mote “numa casa portuguesa fica bem cidadania sobre a mesa”, a campanha foi dirigida a alunos do 1º CEB. Tratou-se de uma ação que contou com a parceria da SUMA, empresa de serviços urbanos e meio ambiente, e teve como objetivo apelar às boas práticas ambientais, enquanto elemento imprescindível em todos os lares.

UL/PALMAZ> UM DOS QUAIS EM MEMÓRIA DE VALENTE MARQUES

Executivo aprova votos de pesar Em sede de executivo municipal, na última reunião pública realizada a 29 de maio, Ricardo Tavares, em representação da maioria socialdemocrata, e Hélder Simões,

da oposição, propuseram dois votos de pesar, que, postos à votação, foram aprovados por unanimidade. Um deles em memória de Manuel Valente Marques, conhecido

empresário ulense ligado à produção de arroz, e o outro na de Armando da Silva, pai do autarca de Palmaz, Miguel Silva – ambos falecidos recentemente.


16

Terça-feira, 05 de junho de 2012

REGIONAL e aparcamento, bem como a aplicação de betuminoso em massa, numa área aproximada de 1400 m2. A maior parte no cruzamento, isto é, na Rua S. Salvador e também na Avenida da República e Rua da Banda de Música, ao que conseguimos saber, tratou-se de uma parceria entre a Junta de Freguesia e Câmara Municipal. É pena que aqui os traços das passadeiras, que desapareceram, não estejam já reformulados de forma a garantir maior segurança a quem por ali passa, segundo defendeu, ao Correio de Azeméis, a autarquia local.

Passeio na Rua D. Manuel II

Passagem de peões próximo ao ‘Ponto Certo’

CARREGOSA > JUNTA DE FREGUESIA: “O MOMENTO É DE DAR AS MÃOS”

Investimentos na rede viária e não só No centro de Carregosa obras de pequenas dimensões, mas de grande utilidade a veículos e peões, foram concretizadas: Construção de passeios, passadeiras, melhorias em sarjetas e colocação de betuminoso, entre outras. A primeira foi a construção do passeio em patela de

Centro Escolar da Cavadinha.

cimento e drenagem de águas pluviais na Rua João Borges de Almeida, desde o Largo da Igreja até à Rua da Saudade, obra de pouco mais de uma centena de metros, mas que veio dar segurança aos peões, assim como disciplinar os estacionamentos de veículos naquela artéria. Ao que apurámos foi obra da Junta de Freguesia, que contou com a colaboração da Câmara Municipal, em termos de mão de obra. Uma outra intervenção de registar foi, também, um passeio na Rua D. Manuel II com o comprimento de cerca de duas centenas de metros, igualmente em patela de ci-

mento. Nesta de salientar, ainda, a construção de tubagem e sarjetas para as águas pluviais, ficando agora a pedir a intervenção da Estradas de Portugal no piso por tratar da EN224/1. Esta foi uma obra da Junta de Freguesia, com a colaboração da Câmara Municipal em mão de obra, contando com a participação de alguns dos seus confinantes. A terceira foi a de maior vulto, no chamado cruzamento do Bela Vista, ou seja, no entroncamento da Rua da Banda de Música com a Avenida da República com a Rua S. Salvador. Nessa área foram construídos um passeio

Rotunda da Bela Vista.

> CENTRO ESCOLAR DA CAVADINHA

Imagem renovada e muito atraente O Centro Escolar da Cavadinha, que parecia convidado a fechar portas, contou com um “significativo investimento, que passou a deslumbrar quem nele aprende ou leciona e trabalha, assim como a quem o visita”. Foi uma mudança de imagem e de funcionalidade, que a “dinâmica” Associação de Pais, juntamente com a Junta, concretizou, tornando os espaços exteriores mais atraentes. “Pretendeu-se que nada falte para que os jovens dessa escola disfrutem de melhor formação, colocando para muito mais longe o fantasma que as reformas do ensino apontavam para encerrar”, assume a autarquia.

“Obras de grande utilidade” Por último de ressalvar as obras que a Junta de Freguesia realizou junto da rotunda do ‘Ponto Certo’, na Avenida da República, que melhoraram a circulação de veículos pesados e longos, assim como a melhoria da mobilidade das pessoas em duas passadeiras. Ainda uma outra intervenção foi a do Centro Operacional do Grande Porto EP, que, na EN224/1 Rua D. Eduarda Vasques, melhorou a passagem das águas pluviais numa extensão de 60 metros, permitindo aos peões também maior segurança. “No conjunto de todas estas obras, com certeza de valor pouco significativo”, a Junta de Freguesia de Carregosa realça “a sua grande utilidade para a circulação e segurança de pessoas e bens” e, ainda, “a colaboração de entidades e também de pessoas que sentem e entendem que o momento é de dar as mãos para realizar”, tornando “não só a imagem mais agradável, mas também a vida mais atrativa e funcional”.

Berma na Rua Eduardo Vasques.


REGIONAL CARREGOSA> EM TORNO DA LEITURA E ESCRITA NA EB 2,3

> A DECORRER ATÉ DIA 22

Margarida Fonseca Santos à conversa com alunos Margarida Fonseca Santos partilhou, recentemente, com os alunos do 8.º ano da EB2,3 de Carregosa o seu trajeto de vida, desde a altura em que era professora de Formação Musical até se tornar escritora a tempo inteiro. A agora escritora a tempo inteiro fez entender aos discentes do estabelecimento de ensino carregosense que, quando somos jovens, nem sempre fazemos opções que perduram a vida toda, como foi o seu caso. Tendo optado pela área de Ciências e pela Engenharia Civil - curso em que ingressou no 1.º ano da faculdade - não demoraria muito tempo até descobrir que não se sentia confortável nessa opção. Enveredou, então, pelo estudo da Música e, mais tarde, pelo seu ensino. No entanto, a sua aptidão para a escrita sobressaía sempre: primeiro, quando inventava histórias para os seus filhos, depois quando uma amiga sua, professora do 1.º ciclo, insistia para as colocar no papel. Foi assim que começou esta aventura... É no ler muito que está o ‘ganho Na EB2,3 de Carregosa, Margarida Fonseca Santos re-

A escritora Margarida Fonseca Santos esteve à conversa com os alunos do 8.º ano da EB2,3 Carregosense

cordou o misto de emoções que caraterizou a publicação do seu primeiro livro: alegria pelo facto em si; tristeza pelos seus pais já não estarem presentes. As questões colocadas pelos vários alunos incidiram sobre se a escritora preferia escrever para crianças, jovens ou adultos e qual a exigência de cada um, assim como qual é o segredo para ter sucesso nessa mesma tarefa. Em resposta, a autora afirmou que gostava de escrever para os três tipos de leitores, considerando, no entanto, que os petizes são os que exigem da sua parte um cuidado acrescido, pela importância

que as histórias têm no seu desenvolvimento. Quanto ao ‘segredo’, reiterou a ideia que quanto mais se ler melhor se conseguirá escrever e que isso implica muito trabalho e dedicação. Quando questionada sobre o que sentia quando terminava um livro, Margarida Fonseca Santos disse que, embora satisfeita, sentia que tinha de se separar de algo a que se tinha afeiçoado. Ainda a propósito desta conversa em torno da leitura e escrita, é de salientar a surpresa que a turma 8.º A preparou, nomeadamente a apresentação de uma pequena dramatização, inspirada na obra ‘Miguel

OLIVEIRA DE AZEMÉIS> A 16 DE JUNHO

‘Avó Cantigas’ no Art Club No dia 16 de junho, o Art Club, em Oliveira de Azeméis, irá receber o cantor ‘Avó Cantigas’ – Carlos Vidal. O encontro terá como foco o convivio entre o ‘Avô’ e alguns jovens oliveirenses, com o almoço que decorrerá pelas 13h00, a sessão de autógrafos e Show Case de al-

guns temas mais conhecidos do cantor. Na oportunidade, o almoço (limitado) tem o custo de 8 euros para crianças. Os adultos acompanhantes pagam os mesmo, com bebidas e sobremesa à parte. Sem o almoço, haverá lugar a uma entrada no valor de 3 euros não consumíveis.

17

Terça-feira, 05 de junho de 2012

contra-ataca’, sob a responsabilidade da docente de Língua Portuguesa Paula Dias. Este foi, sem dúvida, um momento bastante divertido, que despertou os alunos para as peripécias mais importantes da obra, sem revelar todos os pormenores, exortando à sua leitura, para que estes ficassem a saber mais sobre toda a história! Aproveitando a oportunidade, a direção e a Biblioteca Escolar – dinamizadora desta iniciativa, em colaboração com as docentes de Língua Portuguesa – agradecem a vinda de Margarida Fonseca Santos ao Agrupamento de Escolas de Carregosa.

Vacinação antirrábica no concelho O período de vacinação antirrábica da campanha 2012 já começou no nosso concelho. Independentemente do período calendarizado em baixo, a vacinação pode efetuar-se, nos dias úteis até 29 de junho no serviço veterinário na Feira dos Onze – Rua Prof.ª Elisa Castro Costa (junto ao ATL – antes do Centro Lúdico) – Oliveira de Azeméis, pelas 10h00, mediante a cobrança da taxa N=5,00 €. Nos restantes dias do ano, é nos mesmos local e hora, todas as terças-feiras (exceto no mês de agosto). Freguesias: Dia 15 Madail (Rêgo - 08h00, Souto - 09h30); S. Martinho da Gandara (Vide - 10h30, Pardieiro - 14h00, Ínsua - 15h30, Quintã - 16h30, Parque de Jogos - 17h30); Dia 18 Ul (Lugar da Igreja - 08h00, Adães - 09h30); Loureiro (Macieira - 11h00, Alumieira - 14h00, Valverde - 16h00, Faial - 17h30); Dia 19 Loureiro (Contumil 08h00, Quintã - 09h00, Tonce - 10h30, Arrota 11h30) Dia 20 Cucujães (St.ª Luzia 08h00, Arribada - 10h00, Rio d’ Ossos - 10h30, Ínsua 14h00, Picôto – junto do depósito - 16h00) Dia 21 Cucujães (Vale Grande 08h00, Rebordões - 09h00, Lugar da Costa – Casa do Povo - 10h30) Dia 22 Cucujães (Largo do Mártir - 08h00, Faria de Cima 10h00).

Diga SIM às férias Saïdia Partidas de Lisboa e Porto à quarta-feira (Voos Especiais Directos) 20 Jun. a 19. Set.’ 12

Desde:

Inclui: avião + transfers + 7 noites + Hotel Iberostar Saïdia | 5 estrelas + Tudo Incluído + taxas de aeroporto, segurança e combustível (€ 45) + Seguro Multiviagens

Porto Santo Partidas de Lisboa e Porto às quintas-feiras 19 Jul. a 6 Set.’ 12 Inclui: avião + transfers + 7 noites + Hotel Pestana Porto Santo | 5 estrelas + Tudo Incluído + taxas de aeroporto, segurança e combustível (€ 93) + Seguro Multiviagens

539

899

por pessoa em duplo

Desde:

Preço por pessoa em duplo Vista Piscina

Exclui: Despesa de reserva (€29 por processo e não por pessoa) + suplementos; lugares limitados; taxas sujeitas a alteração; sujeito às nossas condições gerais. CONSULTE-NOS. RNAVT 1702

ABERTO à hORA DE ALMOÇO Rua Doutor Aníbal Beleza, 97 | 3720-251 OLIVEIRA DE AZEMÉIS Email: oazemeis@abreu.pt | Tel.: 256 690 080


18

Terça-feira, 05 de junho de 2012

REGIONAL

CESAR> ‘ENVELHECIMENTO ATIVO: PREVENÇÃO DE DEMÊNCIA E DEPRESSÃO’ EM FOCO

Centro Infantil e Social promove ‘Ciclo de conferências’ Enquadrando-se no espírito aberto e participativo da comunidade com vista a uma interação mais profícua, o Centro Infantil e Social promoveu o 1.º Ciclo de conferências subordinado ao tema ‘Envelhecimento ativo: prevenção de demência e depressão’. De notar que a qualidade da iniciativa foi elogiada por todos os participantes. CARLOS COSTA GOMES

Os oradores convidados para este 1.º Ciclo de conferências ‘Envelhecimento ativo: prevenção de demência e depressão’, moderado por Carlos Costa Gomes, explanaram com grande qualidade a temática e partilharam com sabedoria as suas comunicações. Compostos por personalidades de referência nacional e internacional, em particular pelos Professores Pinto da Costa e Daniel Serrão, que com eloquência elevada, proferiram as suas comunicações, os vários painéis proporcionaram, na sala, uma relação de proximidade entre participantes e assistência. A sessão teve início com uma abordagem contextual, feita por Alcina Santos, psicóloga do Centro Infantil e Social de Cesar (CISC), que salientou aspetos e estratégias a estabelecer com os idosos numa participação ativa na vida quotidiana e no sentido de verificar e despistar sintomas que possam dar indicações de doenças, como por exemplo, a doença de Alzheimer.

“Sorrir três vezes ao dia a três pessoas diferentes” é uma boa forma de envelhecer.

> MAIS DE DOIS MILHÕES DE IDOSOS ATIVOS EM 2050

“Ser idoso não é uma fatalidade” Em Cesar, o Professor Daniel Serrão adiantou que, “atualmente, em Portugal, existe cerca de um milhão de idosos ativos, contudo, em 2050 serão mais de dois milhões”, querendo com isto dizer que “ser idoso não é uma fatalidade, mas sim um processo biológico do ser humano que nasce cresce vai envelhecendo e morre”. “Todos os seres vivos passam por este processo e o homem não é diferente do mundo natural/animal”, reforçou a ideia. Contudo, em seu entender, o que diferencia o homem do mundo animal é a sua Ainda dentro do mesmo contexto, seguiram-se Jorge Mota, médico psiquiatra, António Portal, neurologista, e Carlos Sequeira, especialista em doença do foro mental, com o primeiro destes interlocutores a centrar a sua intervenção na apresentação de medidas concretas para os cuidadores que lidam pessoas com Alzheimer. Por sua vez, António Portal falou dos diagnósticos e das possíveis vias para o tratamento e suas condicionantes, apelando ao contributo de todos para com todos os que sofrem

inteligência e a sua capacidade de avaliar o estético e o ético, e de modificar o meio natural em cultural. E, sob esta perspetiva, à medida que a idade da pessoa avança, o cérebro vai modificando e há um deslocamento da inteligência fluida e mecânica para uma inteligência que dá mais valor aos aspetos vivenciais e culturais da vida. Por isso, a pessoa, com o avançar da idade, também avança no crescimento intelectual equilibrado entre o cognitivo e afetivo, sendo que a isto se chama sabedoria. A pessoa idosa procura entender, entre a experiência e o conhecimento vivido, a afetividade e a racionalidade sentida, as suas dimensão e totalidade enquanto pessoa.

de doenças do foro neurológico, enquanto Carlos Sequeira, numa abordagem experiencialista na área da saúde mental, apresentou várias estratégias para melhorar a vida dos que são cuidados, mas também a dos cuidadores. Somos velhos quando começamos a olhar para trás Num registo diferente, o Professor Pinto da Costa fez uma proposta para tornar a vida mais equilibrada e vivida com sabedoria. “O ser humano só é velho quando começa

a olhar para trás, isto é, quando já não tem projetos para realizar no futuro, isto é, no dia seguinte”, disse acrescentando que, “para envelhecer ativamente e prevenir algumas doenças, temos de fazer, todos os dias, algum exercício, mas, acima de tudo, exercitar a mente, a capacidade inteletual”. “Sorrir três vezes ao dia a três pessoas diferentes” será, na sua ótica, uma boa forma de envelhecer bem. Um testemunho para a vida António de Praça de Vas-

concelos também se fez ouvir. Este médico de clínica geral, há 49 anos a exercer medicina em Cesar e o único durante largas dezenas de anos na freguesia, proferiu uma “lição de sapiência’ neste que foi o 1.º Ciclo de Conferências do CISC. Na verdade, quem o escutou não ficou indiferente à sua mensagem, tomando-a, com certeza, como uma grande lição para a vida. A intervenção de António de Vasconcelos centrou-se, sobretudo, na evolução da medicina nos últimos 50 anos no contexto local, com este ilustre orador a não se rogar em mostrar a realidade de ontem e a de hoje, frisando que, apesar melhoria substancial da medicina e da tecnologia ao serviço da mesma, as pessoas continuam a necessitar de um médico que as ouça. Citando um professor seu, António de Vasconcelos lembrou que “consultar é olhar e ouvir a pessoa doente”, sendo que, hoje, a evolução tecnológica e os meios de diagnóstico, não obstante serem muito importantes, retiram em parte este olhar e ouvir o que a pessoa doente sente e vive. De reter que a abertura deste 1.º Ciclo de conferências do Centro Infantil e Social de Cesar contou com as presenças de José Rocha, presidente da direção da instituição organizadora; Gracinda Leal, vereadora da Divisão Municipal de Ação Social; Rui Monteiro, em representação do diretor do Centro Regional e Distrital da Segurança Social de Aveiro. Nota ainda para o patrocínio, pelo qual a direção está grata, do BES, Flor de César, Cartonex, Olmar, Dapigraf, Silampos, Solimpel, Nova Cruz, Nova Freixo, Supermercados Casarão, Talho Gonçalves, Conselho da Fábrica e do Benefício Paroquial da Igreja de Cesar e Junta Freguesia de Cesar.


REGIONAL

Terça-feira, 05 de junho de 2012

19

S. MARTINHO DA GÂNDARA> A FUNCIONAR ÀS QUINTASFEIRAS NA ESCOLA DE CASAL DIAS

Freguesia já tem Clube Sénior No passado dia 23, pelas 14h30, foi inaugurado o Clube Sénior de S. Martinho da Gândara. Um novo espaço direcionado para a população sénior local, promovido pela Comissão Social de Freguesia, com a colaboração da Rede Social de Oliveira de Azeméis. HELENA OLIVEIRA

Surgindo no âmbito das comemorações municipais do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações, delineadas pela Câmara e pela Rede Social de Oliveira de Azeméis, o Clu-

be Sénior (CS) de S. Martinho da Gândara vai funcionar às quintas-feiras, entre as 14h30 e as 17h00. Estamos perante um espaço direcionado para a população sénior local onde se desenvolverão ações de convívio e animação no sentido de serem promovidas a participação, autoestima e autonomia da pessoa idosa. O CS tem também como objetivos o desenvolvimento e a utilização do potencial físico, intelectual e criativo dos ‘maiores’ e o combate da apatia, monotonia e desinteresse pela vida. Abertura contou com presença de individualidades Nesta sessão de abertura que teve lugar na freguesia, estiveram presentes Gracinda Leal, vereadora da Divisão Municipal de Ação Social; Ilídio Lopes, presidente da autarquia local; Arlindo Gomes, da Obra Social de S. Martinho da Gândara; Padre Domingos Almeida, pároco;

Vereadora Gracinda Leal (de pé) marcou presença na sessão de abertura do Clube Sénior de S. Martinho da Gândara

Manuel Godinho, representante dos seniores da freguesia no Conselho Municipal do Idoso (CMI); e ainda Pedro Lopes, líder do Centro Desportivo e Cultural. Nota também para a presença e a atuação das crianças do Pré-Escolar da Obra Social, assim como do Grupo de Cavaquinhos da Universidade Sénior de Oliveira de Azeméis. Posto isso, realizou-se mais um plenário do CMI. A Comissão Social de Freguesia agradece o apoio e a colaboração de todos para a dinamização deste CS, esperando que este promova um envelhecimento próativo e maior qualidade de vida

Este é um espaço direcionado para a população sénior local

para os seus utilizadores. A título de curiosidade, note-se que até ao final deste ano temático a edilidade oliveirense pretende

S. M. GÂNDARA> CDC/JUVIGÂNDARA PROMOVEU RASTREIOS DE SAÚDE

PINHEIRO DA BEMPOSTA> ENCERRAMENTO DAS ATIVIDADES LETIVAS

Uma iniciativa a repetir Realizou-se, no fim de semana de 26 e 27 de maio, o primeiro rastreio de saúde gratuito em S. Martinho da Gândara promovido pelo CDC/JuviGândara. Esta foi uma ação que contou com o voluntariado de inúmeros profissionais de saúde da freguesia, nomeadamente enfermeiros e fisioterapeutas, que se disponibilizaram para efetuar rastreios de glicemia e tensão arterial e ainda avaliar o índice de massa corporal e perímetro abdominal de todos os que, no sábado e no domingo, se apresentaram na Escola de Casal Dias e no salão paroquial. Para além disso, em termos logísticos, há ainda a destacar a ajuda da paróquia, Junta e Obra Social de S. Martinho da Gândara, bem como o apoio de três farmácias (Farmácia Valente, de S. Martinho da Gândara; Farmácia Bessa, de Cucujães; e Farmácia Lopes Simões, de S. Vicente de Pereira), que con-

EB1 de Areosa n.º 1 em festa

Uma das ações levadas a cabo na Escola de Casal Dias no âmbito desta organização do CDC/JuviGândara

tribuíram com todo o material necessário para realizar os rastreios e deram suporte em termos instrumentais. A organização também teve a colaboração de um optometrista do ‘Oculista de S. Vicente’ que efetuou exames visuais, também eles gratuitos.

Finalmente, foram levadas a cabo duas sessões de fisioterapia, que pretenderam transmitir aos participantes exercícios de fortalecimento e equilíbrio. Relativamente à adesão da população local, “foi bastante positiva e superou qualquer expetativa”. Tanto que os or-

constituir mais três clubes seniores, à semelhança do que já fez em Pindelo e, agora, recentemente, em S. Martinho da Gândara.

ganizadores dizem mesmo ser “uma iniciativa para dar continuidade”, agradecendo a todos os que estiveram presentes e a todos os que apoiaram e colaboraram, especialmente aos profissionais de saúde envolvidos, farmácias e oculista. CATARINA GOMES

A Festa de Encerramento das Atividades Letivas da EB1 de Areosa n.º 1, do Pinheiro da Bemposta, já tem data marcada: dia 15 de junho, sexta-feira da próxima semana, pelas 19h00. A iniciativa tem lugar no salão da Junta de Freguesia pinheirense e envolverá toda a comunidade educativa.


20

Terça-feira, 05 de junho de 2012

REGIONAL

CUCUJÃES>FUNDAÇÃO MANUEL BRANDÃO NÃO ESQUECE O HOMEM QUE A ZELOU

CUCUJÃES> MEMBRO DO GOVERNO DEVE ESTAR PRESENTE

Gaspar Domingues homenageado

Misericórdia comemora 75º aniversário

A Fundação Manuel Brandão brindou Gaspar Domingues, ex-provedor da Santa Casa de Oliveira de Azeméis, com um jantar de homenagem. Com esta quis agradecer ao homem que tanto empenho demontrou por esta instituição. O Arq. Gaspar Domingues, que foi provedor da Santa Casa da Misericórdia de Oliveira de Azeméis durante quase duas décadas e meia, estando ligado à instituição, noutras funções, há mais de quatro, foi homenageado, no passado dia 25 de maio, pela Fundação Manuel Brandão (FMB), de Cucujães. A instituição promoveu um jantar com que brindou este oliveirense, figura bem conhecida

A homenagem ao Arq. Gaspar, tendo a seu lado sua esposa, pela Fundação Manuel Brandão. De pé, Domingos José, desta instituição, com outras colaboradoras.

do nosso concelho, no qual esteve presente, também, sua esposa, Dulce Moreira Domingues. De acordo com os responsáveis da Fundação, esta iniciativa teve como objetivo brindar o arquiteto, “pela dedicação, zelo e empenho de-

monstrados, ao longo de 24 anos, como membro da direção da FMB, representando a Santa Casa da Misericórdia de Oliveira de Azeméis”. Neste singela mas muito sentida homenagem estiveram presentes não só os órgãos sociais, como todos os

colaboradores da Fundação Manuel Brandão, nas mais diversas funções e valências, com quem o Arq. Gaspar sempre manteve “as melhores relações de cordialidade”. Associou-se a este jantar o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia oliveirense.

MACINHATA DA SEIXA > ‘CASA DE PAIS… FILHO ÉS PAI SERÁS!’

Noite de teatro no Grupo Musical Macinhatense O Grupo Artístico Raízes de Verde Pinho apresenta, no próximo sábado, dia 09 de junho, pelas 21h30, a peça ‘Casa de pais’, no Grupo Musical Macinhatense. Esta peça, da autoria de Fernando Ventura, é um drama em três atos, que reflete bem a história de algumas famílias portu-

guesas na partilha das heranças. Muitas vezes esta situação leva a grandes desavenças, chegando mesmo ao abandono dos mais idosos, com consequentes problemas sociais. ‘Casa de Pais’, encenado por Alcindo Oliveira, traznos um bom espectáculo, desta feita num registo diferente ao que o Grupo

Artísticos Raízes de Verde Pinho nos habituou, que é a comédia. Um artista de palco é tanto melhor quanto mais versátil fore estes atores amadores não deixarão o crédito por mãos alheias, segundo cremos. Aqui fica o convite e o apelo ao apoio de mais esta atividade do Grupo Musical Macinhatense.

CUCUJÃES> AO SEMINÁRIO DA BOA NOVA

Peregrinação dos Frágeis O Seminário da Boa Nova na Vila de Cucujães recebeu na tarde de sábado de Pentecostes a Peregrinação dos Frágeis, das várias vigararias da zona pastoral sul, nomeadamente de Arouca-Vale de Cambra, Espinho-Ovar, Oliveira de Azeméis, João da Ma-

deira e Santa Maria da Feira. Feito pela Juventude Mariana Vicentina e pelos Escuteiros de Cucujães, a convite da organização, o acolhimento decorreu com muito calma e alegria. A eucaristia foi presidida pelo Bispo Auxiliar do Porto,

D. João Lavrador, contando com a presença do reitor do Seminário, do vigário e dos párocos das paróquias em peregrinação. Seguiu-se um convívio, finalizando com a Oração do Terço a Maria Santíssima e a despedida. FÁTIMA PEREIRA

No próximo dia 30 de junho, a Misericórdia da Vila de Cucujães celebra o seu 75º ano de existência. Uma data importante para uma importante instituição do nosso concelho. De acordo com o que apurámos, a cerimónia conta com um membro do governo, o Bispo da Diocese do Porto, entre tantas outras individualidades civis e religiosas, bem como com a presença do povo da freguesia, que não se deve alhear desta data festiva. Do programa, há a ressalvar missa na capela de Santa Luzia, pelas 09h30, seguindo-se a sessão comemorativa nas instalações da Misericórdia aniversariante, por volta das 10h45. Às 13h00 o encerramento, com almoço, está agendado para a Quinta do Torreão. Numa próxima edição, o Correio de Azeméis voltará ao tema. CUCUJÃES> BODAS DE PRATA DA EB 2,3 DR. FERREIRA DA SILVA

Comemorações encerram com jantar No próximo dia 06 de julho, pelas 20h30, na Casa do Torreão, realiza-se o jantar de encerramento das comemorações do 25.º aniversário da EB2,3 Dr. Ferreira da Silva, de Cucujães. Antes do jantar, às 18h00, na Biblioteca Escolar, vai ser apresentada uma monografia sobre a história da escola. No mesmo dia comemorase o ‘Dia do antigo aluno, professor e funcionário’, oportunidade única de reencontrar antigos colegas, docentes e funcionários daquele estabelecimento de ensino. Note-se que as inscrições para o jantar de encerramento devem ser feitas até ao dia 28 de junho, por correio, por telefone (256890327), por fax (256899287), por correio eletrónico (escolaeb23fs@ gmail.com) ou através da página do agrupamento de escolas na internet (http:// www.agrup-couto-cucujaes. rcts.pt).


05 de junho de 2012 (Este suplemento faz parte integrante do Jornal Correio de Azeméis n.º 4460. Não pode ser vendido separadamente)

desporto

Coordenação: Ana Catelas

FUTEBOL> TÉCNICO DE 35 ANOS ASSINOU POR DUAS ÉPOCAS

João de Deus é o novo treinador A direção da Oliveirense já começou a planear a próxima época. O novo treinador foi o primeiro a ser anunciado e agora segue-se a contratação de jogadores. João de Deus quer “perpetuar” a Oliveirense na Liga de Honra.

DR

ANA CATELAS

João de Deus é o novo treinador da Oliveirense e vai ocupar o cargo deixado vago por Pedro Miguel no final da temporada passada. A “seriedade, boa gestão e boa organização” do clube foram fatores que pesaram na escolha do treinador para se mudar de malas e bagagens de Setúbal para Oliveira de Azeméis. Além disso, as últimas épocas da Oliveirense também foram fundamentais na decisão de João de Deus para assinar

João de Deus garante que o rigor orçamental na formação do plantel na Oliveirense não o assusta

por duas épocas. “A Oliveirense é um clube cumpridor e, nos últimos anos, evoluiu e estabilizou-se na 2.ª Liga. Agora vou usufruir do bom trabalho feito pelo Pedro Miguel”, afirmou o novo treinador da Oliveirense, salientando que “esta foi a minha escolha e

foi bem tomada”. Consciente, desde já, das dificuldades da Oliveirense e da contenção financeira no clube, o técnico adianta que o objetivo é “perpetuar” a estabilidade da equipa na Liga de Honra. E esse rigor financeiro não assusta o treinador, muito

pelo contrário, como o próprio defende. “Assustava-me era se não houvesse rigor orçamental. Assim, tenho a certeza que será um clube à imagem das últimas temporadas, ou seja, cumpridor e sério”. Apresentando-se em Oliveira de Azeméis no final deste

mês, o técnico vai, entretanto, em conjunto com a direção, entre outras situações, formar o plantel para a próxima temporada. “A decisão final é sempre da direção porque há um rigor orçamental que não pode ser ultrapassado”, frisou o técnico, adiantando que a prioridade passa por “conhecer” os jogadores que têm contrato e, “em conjunto, procurar as melhores soluções”. A equipa técnica será ainda composta pelo adjunto Artur e pelo treinador dos guarda-redes, Jorge Silva, que já faziam parte da Oliveirense. Com o treinador vem o preparador físico António Alves. João de Deus iniciou a última temporada ao serviço do Atlético, tendo pedido a demissão do cargo à 20.ª jornada, depois de vencer o Arouca em casa e numa altura em que a equipa estava no 5.º lugar da Liga Orangina. Daí para a frente, o treinador, que já esteve no Farense, Ceuta e Cabo Verde e foi preparador físico no Setúbal, apostou em fazer “muita observação e muito estudo”.

> AVANÇADO VOLTOU A LEVAR O CESARENSE À 2.ª DIVISÃO NACIONAL

Carlitos vai vestir a camisola da Oliveirense Carlitos, ex-Cesarense, foi o primeiro reforço anunciado pela Oliveirense para a época 2012/2013. O avançado de 26 anos assinou um contrato válido para as próximas duas épocas e promete “muito trabalho” para agradecer a “confiança” que a direção depositou em si. “Vou fazer o meu melhor, porque o meu objetivo é chegar à 2.ª Liga e jogar”. Na última temporada, ao serviço do Cesarense, Carlitos foi mais uma vez o melhor marcador da 3.ª divisão nacional, com 24 golos em 32 jogos. Este é um título que o jogador já está habituado a conquistar ao serviço das equipas que

tem carregado até à 2.ª divisão nacional. Este ano, o jogador voltou a estar em evidência na formação de Cesar, não só ao longo da época, onde se destacou com golos decisivos, mas também nas partidas que garantiram a subida de divisão e o título para o Cesarense. Nas últimas cinco temporadas, esta é a terceira subida de Carlitos à 2.ª divisão nacional (Monsanto 2007/2008 e Cesarense 2009/2010 e 2011/2012). Este é o “salto” que o jogador tanto ansiava e que considera ser um prémio pelas épocas que tem feito ao serviço de clubes com “reduzidos orçamentos”. Natural de Espinho, onde

fez a sua formação desportiva, o avançado já jogou no Arouca, Riachense, Macedo de Cavaleiros e no Espinho onde teve como treinador o atual técnico do FC Porto, Vítor Pereira. Defendendo que tem “tanta qualidade como jogadores que estão na 1.ª Liga”, Carlitos confessa que esta é o concretizar de um sonho que já o acompanhava há algum tempo. “É um sentimento especial por tudo o que eu já passei. É difícil explicar por palavras aquilo que eu sinto”, afirmou o jogador, que nas três subidas de divisão contabilizou 69 golos. “ ANA CATELAS

Ao assinar pela Oliveirense Carlitos cumpre um sonho


22

DESPORTO

Terça-feira, 05 de junho de 2012

FUTEBOL FEMININO> TAÇA DISTRITO DE AVEIRO

Cesarense conquista troféu CESARENSE, 1 FEIRENSE, 0

José Paulo Silva

Cesarense: Diana B., Gaby, Diana C., Eliana, Susana, Di Almeida, Érica, Cátia C. (Cátia B.), Pirralha, Norton (Joana), Sara Lopes. Treinadores: Paulo Alex/Fernando Santos. Feirense: Cátia, Fonseca, Joka, Gina (Rita), Cris, Patrick, Joana, Catarina S., Fátima (Marta), Sara, Ana (Ticha). Treinador: Luís Mota. Estádio Quinta do Côvo, Bustelo. Árbitro: Sandra Bastos (AF Aveiro). Cartão amarelo: Érica, Pirralha, Cris e Catarina. Marcadora: Pirralha (68’).

As finais não são para se jogar, mas sim para se ganhar. E assim fez a equipa do Cesarense ao derrotar o Feirense na final, que se disputou no sábado em Bustelo. Foi uma vitória consolidada com uma excelente exibição. Duas épocas, duas taças! Depois de na época transata ter vencido a Taça Nacional

O Cesarense apresentou um bom futebol, não dando oportunidades ao Feirense, e ergueu a Taça de Aveiro

de Promoção, o Cesarense conquistou a Taça de Aveiro. Numa tarde amena, mas com chuva, a equipa de Cesar não deixou fugir a oportunidade de conquistar mais um troféu e o jogo decisivo, disputado em Bustelo, teve sentido único, pois o Cesarense demonstrou, ao longo da partida, ter

mais argumentos para vencer. As auri-negras foram sempre superiores e as investidas ofensivas das comandadas por Paulo Alex colocavam sempre em sobressalto o setor mais recuado das adversárias que apenas defendiam, limitandose a sair nuns tímidos contraataques e a tentar aproveitar

alguns lances de bola parada, mas sem nunca realmente incomodar a defensiva do Cesarense. O início do segundo tempo trouxe um Cesarense ainda mais afoito e persistente, determinado a resolver o encontro durante os 90’, evitando assim a ‘lotaria’ das grandes

penalidades. Algumas excelentes situações de golo poderiam ter colocado as de Cesar na frente do marcador, mas a falta de pontaria, ou a pontaria a mais no caso de Sara Lopes que atirou ao poste, inviabilizaram que o marcador funcionasse. Essa situação foi, no entanto, resolvida já perto dos 70’ quando um cruzamento de Gaby para a área encontrou a capitã Érica, que, com uma simulação cheia de classe e oportunidade, deixou a bola correr para a sua colega Pirralha que, ao segundo poste, solta de marcação, aproveitou e, com muita calma, colocou a bola fora do alcance da guarda-redes Cátia e inaugurou o marcador, o que gerou uma explosão de alegria nas hostes do F.C. Cesarense dentro e fora do campo. Até ao final da partida, as de Cesar poderiam ter ampliado a vantagem, enquanto o Feirense procurava, desesperadamente, o golo do empate. Após o apito final, a festa foi grande e bonita de se ver, e foi com mérito que o Cesarense venceu esta final e ergueu o troféu. Excelente arbitragem.

FUTEBOL> OBRA AJUDARÁ O CLUBE E A FREGUESIA A CRESCEREM

Cesarense inaugurou centro de formação A comissão de obras e o FC Cesarense inauguraram, no passado dia 26 de maio, na véspera da consagração da equipa sénior masculina, o Centro de Formação do Mergulhão com pompa e circunstância. Esta grandiosa obra foi inaugurada oficialmente com a presença de muitas individualidades, entre as quais se destacam o presidente da Câmara Municipal, Hermínio Loureiro; vários vereadores; o presidente da Junta de Freguesia, Rodrigo Silva; o presidente da Assembleia de Freguesia, Aníbal Campos; o pároco de Cesar, Joaquim Cavadas; o responsável da Comissão de Obras, Augusto Silva, bem como muitos empresários, atletas, sócios e simpatizantes do FC Cesarense. Todos os intervenientes evidenciaram satisfação por esta obra que irá ajudar Cesar e o FC Cesarense a crescer, permitindo também que muitos jovens, das mais diversas

A inauguração do centro de Formação do Mergulhão contou com a presença de diversas entidades, entre as quais o presidente da Câmara, que se encontra no uso da palavra.

gerações, possam praticar o desporto que mais gostam e nas melhores condições. Quer o presidente da Câmara, quer o presidente da Junta de Cesar transmitiram a todos os presentes a sua confiança de que o FC Cesarense,

na pessoa do seu atual presidente Luís Pinho, irá tratar o Centro de Formação com o carinho e atenção que o mesmo merece. Após a benção pelo pároco Joaquim Cavadas, os vários convidados cumprimentaram

todos os atletas, seccionistas e treinadores presentes, tendo depois realizado uma visita guiada pelas instalações do clube. As cerimónias terminaram com um jantar simples, mas bem organizado, no restau-

rante ‘O Lindolfo’, que, com recurso aos patrocínios do restaurante, do supermercado ‘O Casarão’ e da Escola de Formação do AEFajões, permitiu que a receita do mesmo revertesse integralmente para a comissão de obras.


DESPORTO

23

Terça-feira, 05 de junho de 2012

> PROMESSA DEIXADA NO JANTAR DE ENCERRAMENTO DA ÉPOCA DESPORTIVA DO CLUBE

Nogueirense vai ter sintético O Nogueirense encerrou mais uma época desportiva com um jantar convívio. Salientadas todas as dificuldades do clube, sobretudo para terminar as obras, o vereador prometeu um relvado sintético até final do mandato. ALÍRIO COSTA

Tal como tem acontecido no passado, o Real Clube Nogueirense encerrou a época desportiva 2011/12 com um jantar convívio na Churrasqueira dos Prazeres onde juntou cerca de duzentas pessoas. Para além de jogadores, equipa técnica, diretores e pessoal que esteve ao serviço do clube durante a época, este repasto de final de época contou também com a presença de associados e entidades responsáveis. Como é habitual nestas circunstâncias, usaram da palavra diversos oradores que, na generalidade, salientaram o atraso na conclusão das obras no

O vereador Pedro Marques (de pé) prometeu, até final do mandato, um sintético para o Nogueirense

campo do Nogueirense, o que obrigou as equipas a treinarem e jogarem em Fajões e Oliveira de Azeméis. O vereador da Câmara Municipal começou por dar os parabéns à equipa sénior pelo “brilhante” 3.º lugar alcançado, sublinhando que o Real é uma instituição

respeitada. “Sabemos que tem dificuldades, contudo, estamos atentos à situação e tudo faremos para honrar a nossa palavra. Pedro Marques deixou ainda uma mensagem. “O Real Nogueirense também precisa da colaboração de todos os nogueirenses”.

Para concluir a sua intervenção, o autarca responsável pelo pelouro do Desporto deixou publicamente uma promessa. “Até ao final do mandato, o Nogueirense terá um sintético”, palavras saudadas com enorme salva de palmas. Manuel Rebelo, presidente

da Junta de Freguesia de Nogueira do Cravo e tesoureiro do Real Nogueirense confessou-se impotente para acabar as obras no campo, pedindo o apoio da população de Nogueira do Cravo e da edilidade. Por sua vez, José Godinho salientou a colaboração prestada pela Oliveirense ao Real Nogueirense, prometendo continuar a fazê-lo se para isso for solicitado o apoio. O dirigente desportivo abordou também o atraso nas infraestruturas e concluiu a sua intervenção lembrando as dificuldades dos clubes em concluir obras que, com boa vontade e a colaboração de todos, é possível ultrapassar. António Grifo mostrou-se conhecedor das dificuldades que o Real atravessa para acabar as obras no campo, acrescentando que “podem contar comigo para organizar um evento de apoio ao Nogueirense”. O presidente da direção do Real Nogueirense, Fernando Gomes, foi parco em palavras, tocou na mesma ‘tecla’ dos antecessores quanto a dificuldades e rematou a dizer que “não sou amante de palavras bonitas, prefiro ver obras”. E foi num ambiente de boa disposição que terminou mais uma época desportiva.

> PRESIDENTE DO NOGUEIRENSE ADIANTOU NA ASSEMBLEIAGERAL DO CLUBE

Fernando Gomes disponível para continuar Ao contrário do que vinha acontecendo em anos anteriores, em que era preciso diversas assembleias-gerais para se encontrar um presidente para a direção do Real Clube Nogueirense, desta vez, bastou uma para o assunto ficar praticamente resolvido. A reunião, que se realizou no salão nobre da Junta de Freguesia, foi, como de costume, pouco participada, embora na ordem de trabalhos constasse três pontos importantes, como a análise da situação do clube, a apresentação de contas e a apresentação de listas candidatas a sufrágio para a época 2012/2013. O primeiro e segundo pontos foram analisados em simultâneo, contudo, é de salientar, comparativamente a épocas anteriores, as rubricas receitas e despesas, já que os números foram significativamente inferiores. As razões para o decréscimo foram cabalmente expli-

Fernando Gomes, que se mostrou disponível para continuar à frente da direção ou ocupar outro lugar. Para continuar, Fernando Gomes quer manter os mesmos moldes da época finda, com jogadores e técnico dispensados pela União Desportiva Oliveirense e, para isso, vai contatar os responsáveis deste clube. Encontrando-se na reunião o presidente da comissão de obras, Manuel Gomes, o presidente da direção alvitrou a possibilidade da dita comissão fazer parte do futuro elenco diretivo, ao que este respondeu afirmativamenO presidente do Real Nogueirense ainda em exercício mostrou-se disponível para te não encontrando obstáculo continuar em funções nisso. Os contatos vão prosseguir para formar a equipa direcadas. A receita ficou-se pelos de Futebol Aveiro, inscrições, os subsídios da Câmara Muni- tiva e restantes órgãos sociais do 2787.25 euros, corresponden- seguros, taxa do jogo e outras cipal e Junta de Freguesia, bem clube. Espera-se que antes das tes a quotizações, bar, bilhetei- conforme detalhadamente foi como outras verbas prometi- férias seja a tomada de posse ra, sorteios e ofertas. As despe- dado a conhecer por Adelino das. para com tempo programar a sas atingiram os 3267.05 euros, Silva, secretário do clube. O Depois de saber não existir próxima época, evitando deixar estando relacionadas com o clube espera eliminar o défice lista concorrente, o líder da para a última hora como tem pagamento do policiamento, existente - de cerca de 1500 eu- mesa, Jorge Gama, questionou acontecido. ALÍRIO COSTA prémios de jogos, Associação ros -, quando forem liquidados o presidente ainda em exercício,


24

Terça-feira, 05 de junho de 2012

DESPORTO

HÓQUEI EM PATINS> OLIVEIRENSE VENCEU CANDELÁRIA E PERDEU NO DRAGÃO

Do céu ao inferno... na mesma semana Na semana passada, a Oliveirense venceu o Candelária, em jogo de acerto do calendário, e, no sábado, foi ao Dragão sofrer uma pesada derrota. Amanhã, a equipa joga no reduto do HC Marco a continuidade na Taça de Portugal.

Escolares não resistiram até final

Alfredo Pinho

NORTECOOPE, 9 ESCOLA LIVRE, 5 Nortecoope: Hélder Faísca, Celso Silva (2) , Tiago Fornelos, Alexandre Marques e Ângelo Fernandes (1). Jogaram ainda: João Sanches, Miguel Mendes (2), Marco Moura (3), Diogo Silva (1), Diogo Sampaio. Escola Livre: Ricardo Fernandes, Sérgio Almeida (1), Tibério Carvalho (1), Flávio Silva (1), Bruno Andrade (1). Jogaram ainda: Paulo Rui, Pedro Costa, Aníbal Valente (1), Luís Pinto, João Rodrigues. Pavilhão do Nortecoop. Árbitros: Pedro Vieira, José Monteiro, António Bastos (Minho). Ao intervalo: Marcha do marcador: 0-2; 3-2; 3-4; 5-4; 9-5.

ANA CATELAS

Depois da sua participação na Liga Europeia, a Oliveirense acertou o calendário na passada terça-feira com a receção ao Candelária em partida a contar para a 27ª jornada do Campenato Nacional. A equipa de Nuno Resende venceu por 3-0 num encontro em que o guarda-redes, Diogo Almeida, esteve em evidência ao manter a sua baliza inviolável, travando todas as investidas dos visitantes e garantindo uma vitória importante para as aspirações do emblema de Oliveira de Azeméis em manter o quarto lugar na tabela classificativa. Num bom jogo de hóquei em patins e perante um adversário que segue no terceiro lugar, agora com mais 16 pontos de vantagem, André Azevedo abriu o marcador aos 23’ e, já na segunda parte, o goleador Tó Silva, aos 33’ e depois aos 41’, encarre-

HÓQUEI EM PATINS> NORTECOOPE FUGIU NA ETAPA FINAL

A Oliveirense venceu, em casa, o Candelária (foto) e foi ao Dragão averbar uma pesada derrota

gou-se de garantir o triunfo para a Oliveirense, que soube aproveitar as poucas oportunidades criadas ao longo do encontro. Pesada derrota no Dragão Já este sábado, em jogo da 28ª jornada do campeonato, a Oliveirense foi ao Dragão Caixa averbar uma pesada derrota por 12-5. No entanto, a equipa de Oliveira de Azeméis até começou melhor este encontro ao colocar-se em vantagem com um golo de Vítor Hugo. O FC Porto, ainda, empatou e Vítor Hugo, que na próxima época vai mudar-se para o Dragão, bisou no encontro. Ninguém

Amanhã há Taça de Portugal Amanhã, a Oliveirense desloca-se ao reduto do HC Marco para disputar o encontro dos quartos de final da Taça de Portugal e uma vitória garante a presença na final four da prova. O jogo tem início às 21h00. Já no sábado, a Oliveirense recebe, na penúltima jornada do campeonato, os Tigres de Almeirim e uma vitória é fundamental para a Oliveirense garantir o quarto lugar na tabela, que dá acesso à Liga Europeia.

poderia imaginar o que se ia seguir. Edo Boch começou a defender todos os remates dos homens de Oliveira de Azeméis, enquanto que o FC Porto começou a superiorizar-se e ao intervalo já vencia por 5-2. Na segunda parte, os azuis e brancos entraram decididos a garantir o triunfo para se manterem na luta pela liderança do campeonato e, com uma exibição quase perfeita, ao mesmo tempo que aproveitaram algum desnorte dos visitantes, chegaram ao resultado algo exagerado de 12-5. Para a Oliveirense marcaram ainda Diogo Silva, André Azevedo, Ricardo Ramos.

ATLETISMO> NA PROVA DE CORRIDA DE MONTANHA

Rute Silva sagrou-se campeã nacional Decorreu no passado sábado, dia 26 de maio, à tarde, a edição de 2012 dos campeonatos nacionais de corrida de montanha, disputados em Atães, Braga, nos quais a oliveirense Rute Silva se sagrou campeã nacional de juniores.

A atleta, que corre pela ADERCUS, tinha sido vice-campeã em 2011 e agora conseguiu alcançar o título de uma das vertentes do atletismo que começa a ganhar cada vez mais adeptos. Recentemente, Portugal alcançou alguns resultados de excelência em campeonatos da Europa e do mundo, emancipando-se face a países com larga tradição neste tipo de corrida.

Rute Silva é campeã nacional de juniores.

Até começou bem para os escolares o jogo contra os maiatos da Nortecoope, pois, depois de algum estudo da equipa adversária, os visitantes abriram o marcador quando estavam decorridos 4’ de jogo, através de Tibério Carvalho. Apesar de algum domínio consentido por parte da Nortecoope, Bruno Andrade aumentaria a vantagem para os oliveirenses, mas, de imediato e por alguma desantenção por parte dos escolares, a equipa da casa reduziria por Ângelo Fernandes. A partir daí só deu Nortecoope até final da primeira parte, pois os escolares sentiram muito o primeiro golo, ficando desorientados e dando uma imagem totalmente diferente daquilo que foi o jogo contra a Sanjoanense na última jornada. Ao intervalo, o resultado era de 3-2. Na segunda parte, os escolares pareciam que estavam totalmente modificados, chegando ao empate e passando para a frente do marcador (43). Dominava a Escola Livre e os golos falhados eram mais do que muitos. Como quem não marca sofre, a Escola Livre, no espaço de um minuto, sofreu dois golos tendo de novo que correr atrás do prejuízo, mas quem voltaria a marcar era a equipa da casa até ao resultado final de 9-5, que castiga a falta de eficácia dos visitantes. Este foi um jogo emotivo com a vitória a assentar bem aos maiatos. A Escola Livre mantém o 6º lugar e, no próximo sábado, realiza o último jogo do campeonato contra o Lavra, às 18h00, no pavilhao da Escola Livre.


DESPORTO

25

Terça-feira, 05 de junho de 2012

HÓQUEI EM PATINS> EM ASSEMBLEIAGERAL QUE SE REALIZOU RECENTEMENTE

Escola Livre com contas aprovadas As contas do ano de 2011 da Escola Livre de Azeméis foram aprovadas por maioria em assembleiageral realizada recentemente. No final do ano, o clube registou um saldo negativo de 800 euros.

Ana Catelas

ANA CATELAS

Depois de interrompida devido a lapsos constatados nas contas, a assembleia-geral (AG) da Escola Livre de Azeméis (ELA) foi retomada no passado dia 25 de maio e, desta vez, o relatório foi mesmo aprovado, mas apenas por maioria, já que seis associados votaram a favor, dois contra e um abstevese. Com o valor das receitas nos

As contas da Escola Livre de Azeméis foram aprovadas antes da assembleia destinada às eleições no clube

51.900 euros e as despesas nos 52.700 euros, a ELA apresentou um saldo negativo de 800 euros

no final do ano cível de 2011. Com o associado António Soares a detetar uma diferença

TÉNIS> CATARINA TEIXEIRA E ANDRÉ VILELA FORAM OS VENCEDORES

Taça Cidade de Azeméis chegou ao fim Inserido nas comemorações da elevação de Oliveira de Azeméis a cidade, decorreu nos passados dias 29 e 30 maio o prestigiado torneio Taça Cidade de Azeméis,inserido também no calendário de provas da Federação Portuguesa de Ténis.

> EQUIPA MANTEVESE NA 1ª DIVISÃO, ENQUANTO SANJOANENSE E FEIRENSE DESCERAM

Juniores da Oliveirense representam Aveiro no Nacional No intervalo do último jogo a contar para a Liga Orangina, entre a Oliveirense e o Atlético, as equipas de formação do emblema de Oliveira de Azeméis desfilaram no Estádio Carlos Osório, recebendo os aplausos dos adeptos que se encontravam nas bancadas. No balanço da época, destaque para a permanência dos iniciados no campeonato nacional e também dos juniores na 1.ª divisão nacional, sendo a única equipa do distrito de Aveiro

ANTÓNIO SANTOS

Tal como no torneio anterior, a chuva voltou a perturbar, originando a que a organização, a cargo do Clube de Ténis de Azeméis, não concluísse a variante de pares. Já as provas de singulares, com algumas paragens pelo meio, chegaram ao fim. André Vilela (CT Águeda), depois de afastar na meia-final o cabeça de série n.º 1 e n.º 21 nacional, Hugo Fernandes do CT Taipas, foi o grande vencedor,

de 37 euros no resultado final, o presidente da assembleia-geral, Joaquim de Pinho e Costa, de-

Comendador António da Silva Rodrigues entrega o troféu ao finalista Mário J. Costa

ao bater na final o tenista do C T Azeméis, Mário João Costa, em dois sets, 6/4 e 6/1. Por sua vez, Mário João eliminou, também na meia-final, o cabeça de série n.º 2 e n.º 38 do ranking nacional, Sérgio Paiva

do TC Famalicão. Em femininos, Catarina Teixeira voltou a ser a campeã numa prova disputada em grupo, com a tenista do CCP Mangualde a assegurar o 2.º lugar.

fendeu que este será um “erro técnico” e que “não deve pôr em causa a seriedade das pessoas que estiveram à frente da gestão do clube”. Já o vice-presidente, João Costa, defendeu que, “independentemente de erros, ou não, as contas são sérias”. Solicitando o uso da palavra, António Soares, tesoureiro da direção anterior, confessou-se apologista das “contas transparentes”. “Eu sempre lutei para que a Escola Livre tivesse as contas transparentes para os sócios e a maneira como vocês estão a gerir pode levar a erros”, justificou o sócio, lembrando que “estamos em ano de eleições e quem vier pode não perceber o vosso método”. No seu parecer, o conselho fiscal reconheceu as “dificuldades da direção” e, embora aprovando o relatório, aconselhou à redução das despesas através de uma “gestão mais rigorosa”.

neste campeonato. “Quando subimos, sabíamos que a permanência seria quase como um título, devido à qualidade dos jogadores neste escalão”, salientou José Alberto. “Foi um percurso difícil, mas acreditámos sempre nos nossos jogadores e sabíamos que isto era possível”, concluiu o treinador dos juniores, salientando que o campeão nacional, o Sporting, saiu da zona da Oliveirense. ANA CATELAS


26

Terça-feira, 05 de junho de 2012

DESPORTO

BTT> AZEMÉIS COM ESTREIA POSITIVA NUMA ETAPA DA TAÇA DE PORTUGAL

Maratona de Azeméis reuniu 600 ciclistas Oliveira de Azeméis continua a destacarse na organização de provas de nível nacional e a sua estreia numa etapa da Taça de Portugal trouxe à cidade 600 corredores. No próximo ano, Azeméis deve voltar a receber este evento.

na de Azeméis. Ao pódio, no setor masculino, subiu ainda o viseense Tiago Ferreira (BTT Seia), enquanto o minhoto José Rodrigues (Vitória SC/Bike World) ocupou o último lugar. No setor feminino, o pódio foi completado por Celina Carpinteiro (BTT Loulé/BPI) e a estoniana Marju Kivi (Liveplace by Palegessos/Bicicletas Santiago) foi a terceira classificada.

ANA CATELAS

Oliveira de Azeméis recebeu, no passado dia 27 de maio, a quarta etapa da Taça de Portugal de Maratonas (XCM). Aquela que é a maior prova nacional de btt trouxe até Oliveira de Azeméis os melhores atletas da modalidade para esta iniciativa organizada pela GEDAZ, Escola de Ciclis-

A Maratona de Azeméis a contar para a Taça de Portugal trouxe à cidade 600 corredores

mo Bruno Neves e Federação Portuguesa de Ciclismo. O corredor de Águeda, Rúben Almeida (Saertex Portu-

gal/Bicicletas Lavarinhas), e a ribatejana Ana Antunes (JP Bike Clube) foram os primeiros a cortar a meta da Marato-

Objetivos cumpridos e elogios recebidos “Foi uma enorme dificuldade organizar um evento desta natureza”, começou por salientar o vereador do Desporto, destacando, no entanto, a “enorme respeitabilidade” que a organização mereceu, no final, de todos os agentes envolvidos. Os objetivos, garante Pedro Marques, foram todos atingidos nesta prova que envolveu

mais de 250 voluntários e 600 atletas e teve 80 quilómetros de percurso. O vereador acredita que Oliveira de Azeméis vai manter o seu nome no calendário das sete provas da Taça de Portugal no próximo ano. “Queremos continuar a manter essa responsabilidade de organizar esta prova”, acrescentou o autarca, aproveitando para agradecer a todos os voluntários e associações que ajudaram na organização do evento. “Sem eles isto não era conseguido”, disse ainda o autarca, enumerando quem contribuiu para o sucesso da estreia de Oliveira de Azeméis no calendário das provas da Taça de Portugal de Maratonas: GEDAZ, Escola de Ciclismo Bruno Neves, Az Raids, ACD Azagães, Bombeiros Voluntários de Fajões e de Oliveira de Azeméis e GNR oliveirense.

> COM A PARTICIPAÇÃO DE 200 ALUNOS

XADREZ> PERMANÊNCIA NA 2.ª NACIONAL GARANTIDA

GEDAZ organizou II Sarau Gímnico

NAC num honroso 5.º lugar

Algumas das ‘estrelas’ deste II Sarau Gímnico organizado pela GEDAZ Jogadores Fernando Pinho (à esq.ª) e Rui Costa em destaque

O Pavilhão Municipal de Oliveira de Azeméis recebeu, recentemente, o II Sarau Gímnico GEDAZ. Este evento, organizado pela GEDAZ em parceria com a Oficina d’ Artes Meia Ponta, contou com a participação de 200 alunos atletas, pertencentes à Escola Básica e Secundária (EBS) de Fajões, EBS Comendador Ângelo Azevedo, Clube Desportivo de Cucujães, Associação Desportiva Sanjoanense, Ritmos – Academia Gimnodesportiva da Gafanha da Nazaré. Estiveram também presentes os internacionais do Acrogym Clube de Coimbra e do Acro Clube da Maia.

de Natação, no município de Estarreja, onde participaram 11 alunos da classe de pré-competição da Academia Aquática e Desportiva. Classificações: Prova 50 metros costas: escalão B (nascidos entre 2000 a 2002): 1.º lugar (43”33) Carolina Gomes; escalão C: 2.º lugar (40”31) – Bruno Fonseca; 3.º lugar (42”50) – Gustavo Pereira; escalão C (feminino), (1997 a 1999): 1.º lugar (45”35) – Ana Filipa Fonseca. Prova 50 metros bruços, Escalão B (feminino): 2.º lugar (52”60) – Eduarda Costa; escalão C: 1.º lugar (45”26) – Daniela Seabra; Escalão C (masculino): 1.º lugar (47”54) – Bruno Fonseca. II Encontro de Escolas de Natação Prova 50 metros livres, escalão B: 1.º No passado dia 19, a GEDAZ este- lugar (37”41) Carolina Gomes; escalão ve presente no II Encontro de Escolas C: 2.º lugar (39”33) – Gustavo Pereira.

Depois de um início de campeonato muito atribulado, à 4.ª jornada era 8.º com apenas um empate, a equipa principal de xadrez do Núcleo de Atletismo de Cucujães (NAC), onde pontificaram como seus principais pilares os jogadores Fernando Pinho e Rui Costa, conseguiu, mercê de três vitórias consecutivas alcançadas nas três derradeiras rondas, a tão desejada manutenção na 2.ª divisão nacional. O último desses encontros decorreu na Casa de Xadrez de Alpiarça, terminando com a vitória do NAC por 2,5 a 1,5. Contribuíram também para este êxito os jogadores Juan Romariz, Paulo Azevedo, Alfredo Costa e Vítor Pinto, que, com as suas prestações,

tornaram possível à associação de Cucujães conseguir este objetivo. A equipa do Sport Operário Marinhense sagrou-se campeã, terminando com a vantagem de quatro pontos sobre o NAC, 5.º classificado. Refirase que o jogo de xadrez por equipas é disputado em quatro tabuleiros, com outros tantos jogadores de cada uma das equipas, sendo que em cada tabuleiro está um ponto em disputa. Se por acaso uma equipa vencer em dois tabuleiros e a outra equipa vencer nos outros dois tabuleiros há um empate (2-2). Se, por outro lado, uma das equipas vencer em todos os tabuleiros vencerá por 4-0. Já a vitória mínima será por 2,5-1,5.


DESPORTO

Terça-feira, 05 de junho de 2012

> DEPOIS DO JOGO DAS ‘ESTRELAS’ SEGUIUSE O JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO

Todos querem ajudar a erguer a casa da Mónica Depois do jogo de solidariedade no Estádio Carlos Osório, cerca de 200 pessoas reuniram-se num ambiente de confraternização e amizade para um jantar a favor da reconstrução da casa da Mónica. O espírito de ajuda e colaboração prolongou-se para além do jogo que juntou ‘estrelas’ e que teve por objetivo a angariação de verbas a favor da reconstrução da casa da Mónica. O presidente do Rotary Club de Oliveira de Azeméis agradeceu a todos os que se associaram e apoiaram a reconstrução da casa da Mónica, participando no jogo solidário. Marco Azevedo destacou ainda o papel e o envolvimento de todos os companheiros rotários nesta causa, nomeadamente de Manuel Bastos Pinto, principal mentor desta iniciativa, e de Eduardo Costa. “Com o empenho, trabalho e persistência de todos os companheiros, temos a concretização de um sonho”, afirmou o líder do Rotary, destacando o “contributo essencial” dos nomes sonantes do mundo do futebol e dos mais diversos quadrantes nacionais. Enumerando as qualidades da Mónica, bolseira do movimento rotário, Marco Azevedo salientou ainda o papel dos dois ‘padrinhos’ desta causa, Hermínio Loureiro e Pedro Miguel, que, “desde a primeira hora, encetaram contatos para podermos viver uma tarde de excelência”. Seguiu-se o presidente da Oliveirense, José Godinho, que destacou o papel do Rotary na sociedade. “Conhecer o trabalho do Rotary foi uma experiência gratificante. Um agradecimento especial ao Bastos Pinto e ao Eduardo Costa. Podem contar com a Oliveirense sempre que possamos ser úteis. Do jogo de futebol, foi um prazer brincar ao futebol, com nomes tão significativos de jogadores, jornalistas, apresentadores, treinadores e tantos outros que se associaram a nós. Esta parceria teve um ‘casamento’ feliz e perfeito, alcançando os objetivos

A Mónica com os seus pais e o mentor da iniciativa, Manuel Bastos Pinto (à esq.ª)

a que todos nos propusemos”, disse José Godinho. Todos disponíveis para continuar a colaborar Já o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, enalteceu a iniciativa do Rotary Club de Oliveira de Azeméis. “A Federação abraça sempre estas causas solidárias e estas iniciativas. Não podendo pessoalmente ter participado no sucesso do jogo de futebol desta tarde, venho com muito gosto a Oliveira de Azeméis e estarei sempre disponível para ajudar e colaborar”, afirmou o dirigente. Pedro Miguel também deixou palavras de incentivo à causa. “Abracei este projeto, desde o primeiro momento, e estou sempre disponível para colaborar. Desejo que daqui a um

ano, estejamos a inaugurar a casa da Mónica”. O autarca de Oliveira de Azeméis, Hermínio Loureiro, mostrou-se orgulhoso por ver tanta gente unida em torno desta causa soliária. “Nunca imaginei ver o Estádio Carlos Osório com tantas pessoas a ver um jogo entre amigos. Foi uma ideia original e feliz no nosso município. Foi um prazer constituir estas equipas com o Pedro Miguel, que seria certamente meu convidado, caso não fosse o mentor da outra equipa”, disse Hermínio Loureiro, destacando o “desporto” e a “solidariedade” como as palavras marcantes desta iniciativa. “Podem contar com o apoio da autarquia que, como parceiros, assumimos os projetos técnicos e outros, para que estejamos brevemen-

te a inaugurar a nova casa da Mónica. Muitos parabéns à Mónica pela sua coragem e capacidade que dá a todos nós um exemplo de vida”. Por fim, o Governador Rotário do Distrito 1970, António Goes Madeira, falou com voz embargada e emocionado: “Congratulo-me com o excelente projeto do Rotary Club de Oliveira de Azeméis, pela forma como idealizaram. É um exemplo de como o Rotary mobiliza e trabalha com as pessoas. No jogo desta tarde, a equipa vencedora foi a dos ‘Amigos da Mónica’, todos nós. O lema Rotário desde 1905 – ‘Dar de si sem pensar em si’ foi o que se viveu em Oliveira de Azeméis, todos demos a pensar e no benefício da Mónica que tudo merece”.

A sala encheu-se de amigos solidários que quiseram contribuir para a reconstrução da casa da Mónica

27 > CAMISOLA OU BOLA

Leilão até ao dia 28 de junho À entrada estavam expostas diversas peças que vão estar em leilão até ao dia 28 de junho. Assim, todos os oliveirenses podem dar a sua contribuição e ficar para si com uma camisola ou bola autografadas pelas equipas do Benfica, Sporting, Oliveirense ou Selecção Nacional. Em leilão está ainda uma escultura em pedra de Paulo Neves, duas carteiras de senhora de Luís Onofre, uma tela de Fernando Veloso e uma escultura em madeira de Tozé Santos. Todas as peças, belas e de grande significado, foram oferecidas pelos artistas locais. Também a equipa feminina do Cesarense, imbuída de espírito solidário, ofereceu uma camisola autografada por todas as jogadoras campeãs a favor da casa da Mónica. A camisola foi, de pronto, vestida pela Mónica e foi feito um donativo pelos presentes, tendo sido angariados mais de 750 euros a favor da causa. > SENHAS VENDIDAS NO JOGO

Sorteio dos bilhetes vencedores Neste jantar foi ainda realizado o sorteio dos bilhetes vendidos durante o jogo das estrelas e os números vencedores são os seguintes: 1º – Número 2439: Camisola de jogo assinada pelos jogadores 2º- Número 3317: Bola de jogo assinada pelos jogadores 3º- Número 2546: 2 Bilhetes para assistir a jogo da Seleção Nacional


28

Terça-feira, 05 de junho de 2012

desporto

Columbofilia A campanha desportiva continuou este fim de semana com a prova de Almansa Ass. Columbófila Nogueirense Ordem de chegada:

1º, 2º, 6º, 7º e 9º Mário R. Sá; 3º e 5º Gonçalo Pina; 4º e 8º Tiago Estrela; 10º Aureliano Azevedo & Filho. Classificação Geral: 1º Mário R. Sá - 724 2º Aureliano A. & Filho - 667 3º Gonçalo Pina - 642 4º Aureliano E. Aguiar - 603 5º Tiago Estrela - 593 6º Adelino França - 256

Ass. Columbófila de Azeméis Ordem de chegada: 1º Rufino Oliveira; 2º e 5º Arlindo Almeida; 3º e 4º Mário Sá; 6º e 8º Miguel Almeida; 7º e 9º António Rebelo; 10º Torcato Ribeiro. Classificação geral: 1º António Rebelo - 2768 2º Miguel Almeida - 2743 3º F. Damas & Jorge - 2670

Cl a s s i f i c a çõ e s 4º Arlindo Almeida - 2636 5º Rufino Oliveira - 2485 6º David Rebelo - 2248 7º Mário Sá - 2202 8º Torcato Ribeiro - 2172 9º António Tavares - 2073 10º Aureliano A. & Filho - 1937

Classificação geral:

Marques; 3º José C. Godinho, 4º Rufino Oliveira; 5º António Jorge; 6ºe 9º Mário Sá; 7º e 8º Serafim Andrade; 10º José Moreira.

1º Alcides Relvas - 2321 2º Os Saavedras - 2056 3º Os Perigosos - 2052 4º Os Ribeiros - 2032 5º Carlos Silva - 1968 Classificação Geral: 6º Fernando F. - 1797 1º Danilo Resende - 6015; 7º Fernando Soares - 1784 2º Pereira & Pinhos - 5823; Ass. Columbófila 8º António José Oiveira - 1767 3º José C. Godinho - 5808; de Carregosa 9º - Nuno R. Bastos - 1752 4ºHélio S. & P. Ribeiro - 5670; 10º Armando Oliveira - 1718 5º António Jorge - 5515; Ordem de chegada: 6º Augusto Costa - 5403; 1º e 8º Leonel Tavares; 2º, 4º Ass. Columbófila 7º Simão Ferreira - 5199; e 7º Mário Melo; 3º António 8º Paulo Cunha - 5167; Valente; 5º José Vinhas; 6º Ma- de Travanca 9º Os Mirandinhas - 5081; nuel Ferreira; 9º Sandra Valen10º José Moreira - 4950 1º José Carlos; 2º e 5º Rufino te e 10º Alfredo Pinho. Paulo R.; 3º e 6º Arlindo PereiClassificação geral: ra; 4º Francisco Paiva; 7º e 9º Ass. Columbófila de 1º Alfredo Oliveira - 2707 Miguel Almeida; 8º Domingos Macieira de Sarnes 2º Mário Melo - 2665 Silva; Ricardo Azevedo. Ordem de chegada: 3º José Vinhas - 2592 1º Rufino Neto & Joel; 2º e 4º Manuel Ferreira - 2430 Classificação geral: 7º Os Silvas; 3º Manuel Cos5º Sandra Valente - 2315 1º Familia D. & Jorge - 3719 6º António Monteiro - 2245 2º Miguel S. F. Almeida - 3630 ta; 4º,6º e 9º Miranda & Tozé; 5º Augusto Pinho; 6º Manuel 7º Fausto Aguiar - 2221 3º Domingos C. Silva - 3484 Ribeiro; 8º Irmãos Teixeira; 10º 8º Leonel Almeida - 2166 4º Ana C. O. Santiago - 3453 Arménio Oliveira. 9º Albino Oliveira - 2094 5º Rufino P. R. Silva - 3352 10º José Oliveira - 2004 6º Ricardo G. Oliveira- 3172 Classificação geral: 7º Arlindo P. Almeida - 3131 1º Rufino Neto & Joel - 6160; 8ºManuel A. T. Pereira3118 Ass. Columbófila 9ºPedro Pires & Alice Venda- 2917 2º Artur Resende - 6135; de Fajões 10º Manuel P. Brandão - 2915 3º Manuel C. (Lino) - 6043; 4º Miranda & Tozé - 5948; Ordem de chegada: 5º Joaquim Rodrigues - 5910; Ass. Columbófila 1º Nuno Ricardo Bastos; 2º 6º José Teixeira - 5825; Augusto Silva; 3º Carlos Silva; de Riba-Ul 7º José António - 5501; 4º,6º e 8º Os Perigosos; 5º e 10º Ordem de chegada: 8º João Manuel - 5501; Os Saavedras; 7º Arnaldo Aze9º Carlos Barbosa - 5335; 1º António Martins; 2º João 10º Joaquim Costa - 5303. vedo; 9º Alcides Relvas.

Noticiário columbófilo Com cerca de dois terços de soltas já efetuadas relativas à presente época desportiva, a campanha tem decorrido com normalidade e os pombos cumprem o seu desempenho, atingindo médias compatíveis, aqui e ali perturbadas por condições atmosféricas menos favoráreis. De registar que as quatro soltas efetuadas em Espanha proporcionaram resultados que muito contribuiram para as trocas de posições entre os concorrentes. Já em Meio/Fundo a coletividade da cidade obteve o primeiro lugar distrital, enquanto no campeonato concelhio a sua prestação tem sido aceitável. A mesma coletividade tem programados para os dias 13 e 27 de julho, respetivamente, o seu habitual leilão/convívio e jantar comemorativo dos 65 anos de atividade contínua com entrega dos prémios da época em curso. Como novidade, a S.C. Azeméis instituiu, esta época, um campeonato de borrachos, alargado a to­dos os columbófilos do distrito, tendo merecido aceitação muito razoável e constituiu um êxito agradável. Iniciativa para ter continuidade. No campeonato concelhio, este

ano a cargo da Columbófila de Macieira de Sarnes, patrocinado pela edilidade municipal, de que fazem parte as seis provas com distâncias entre 500 e 700kms, largadas em Espanha, nele participam graciosamente todos os concorrentes das nove coletividades em atividade no concelho, sendo premiados os seis pombos vencedores dos concursos, os dez melhores pombos a final, assim como os dez amadores e as três primeiras coletividades. A distribuição desses troféus cons­tituídos por peças do Berço Vidreiro será feita em simultâneo com a entrega de prémios da entidade organizadora e está marcada para o dia 28 de julho, na Casa Rocha em Carregosa, devendo as inscrições serem feitas antecipadamente. Embora fosse vontade do algo afastado Artur Costa ter nos meses de junho/julho o seu pombal Sala/Museu aberto ao público com entrada livre, tal não será possível por motivo de menor saúde. Mesmo assim, quem estiver interessado em visitá-lo poderá fazê-lo por marcação antecipada, através do 918087866. Serão bem acolhidos! Artur Costa

I DIV. DISTRITAL DE JUNIORES 2ª Fase - Série dos Primeiros

Resultados – 18. ª Jornada Arrifanense 2 2 Feirense Anadia 9 0 At. Cucujães Milheiroense 0 1 Sp. Espinho Estarreja 2 2 S. João Ver Águeda 0 2 Oliv. Bairro Classificação J V E D F - C Espinho 18 14 1 3 46 - 19 Anadia 18 12 5 1 46 - 13 O. Bairro 18 10 4 4 31 - 18 Arrifanense 18 10 3 5 27 - 22 Águeda 18 6 7 5 27 - 25 Feirense 18 6 4 8 38 - 34 Milheiroense 18 5 5 8 15 - 25 S. João Ver 18 4 4 10 21 - 32 Cucujães 18 2 3 13 22 - 60 Estarreja 18 0 6 12 16 - 41

P 43 41 34 33 25 22 20 16 9 6

Dif

27 33 13 5 2 4 -10 -11 -38 -25

I DIVISÃO DISTRITAL DE JUVENIS 2ª Fase - Série dos Primeiros

Resultados – 18.ª Jornada UD Oliveirense 2 2 Fiães Arrifanense 0 1 Anadia Avanca 4 2 Sp. Espinho Mealhada 7 1 U. Lamas Feirense B 1 1 Taboeira Classificação J V E D F - C Fiães 18 12 5 1 33 - 8 Espinho 18 11 2 5 42 - 29 Oliveirense 18 9 6 3 33 - 21 Feirense 'B' 18 9 3 6 32 - 21 Taboeira 18 9 1 8 39 - 27 Anadia 18 7 3 8 26 - 29 Avanca 18 5 6 7 30 - 35 Mealhada 18 4 4 10 26 - 39 Arrifanense 18 4 4 10 23 - 40 U. Lamas 18 2 0 16 24 - 61

P 41 35 33 30 28 24 21 16 16 6

Dif

25 13 12 11 12 -3 -5 -13 -17 -37

I DIVISÃO DISTRITAL DE JUVENIS 2ª Fase - Série dos Últimos

Resultados – 18.ª Jornada Alba 0 2 AD Sanjoanense B Sp. Paivense 1 1 Gafanha Cesarense 1 4 Oliv. Bairro Estarreja 5 0 Milheiroense P. Brandão 2 0 Águeda Classificação J V E D F - C P Águeda 18 13 2 3 44 - 22 41 P. Brandão 18 11 4 3 44 - 20 37 Sanjoanense 18 9 4 5 40 - 21 31 Estarreja 18 9 3 6 38 - 19 30 Gafanha 18 8 3 7 35 - 33 27 Milheiroense 18 7 2 9 26 - 29 23 O. Bairro 18 7 1 10 23 - 35 22 Paivense 18 5 6 7 20 - 35 21 Alba 18 5 3 10 12 - 29 18 FC Cesarense 18 0 4 14 12 - 51 4

Dif

22 24 19 19 2 -3 -12 -15 -17 -39

II DIVISÃO DISTRITAL DE JUVENIS Série dos Primeiros

Resultados – 18.ª Jornada Arouca 1 0 UD Oliveirense S. João Ver 6 0 Bustos At. Cucujães 0 0 Lusitânia Lourosa Águas Boas Valecambrense Taboeira 1 7 Beira-Mar Classificação J V E D F - C P Lourosa 18 13 4 1 52 - 9 43 Beira-Mar 18 12 0 6 72 - 18 36 SJ Ver 18 11 2 5 39 - 18 35 Arouca 18 10 3 5 39 - 17 33 Cucujães 18 9 3 6 27 - 25 30 Oliveirense 18 5 6 7 18 - 23 21 Taboeira 18 6 3 9 20 - 37 21 Bustos 18 6 0 12 21 - 54 18 Valecambrense 17 4 2 11 21 - 43 14 Águas Boas 17 0 3 14 14 - 79 3

Dif

43 54 21 22 2 -5 -17 -33 -22 -65

h ó q u e i e m pat i ns HÓQUEI EM PATINS I DIVISÃO

Resultados – 28.ª Jornada Candelária 0 1 Benfica FC Porto 12 5 UD Oliveirense Tigres Almeirim 8 3 Gulpilhares Braga 5 5 Física Riba d'Ave 2 5 J.Viana Barcelos 13 3 Infante Sagres Valongo 4 5 Paço de Arcos Folgou: Espinho Classificação J V E D F - C Benfica 25 23 1 1 188 - 80 FC Porto 25 23 0 2 187 - 81 Candelária 24 19 3 2 112 - 55 Oliveirense 25 15 2 8 115 - 94 Física 25 13 3 9 98 - 91 Valongo 25 11 3 11 105 - 106 Braga 25 11 3 11 97 - 98 Tigres Almeirim 24 8 7 9 97 - 88 Barcelos 25 10 1 14 81 - 93 Espinho 26 9 3 14 99 - 124 Gulpilhares 25 9 2 14 97 - 116 Paço de Arcos 25 7 4 14 87 - 100 J. Viana 26 6 3 17 86 - 117 Infante Sagres 26 3 1 22 81 - 183 Riba d'Ave 25 3 0 22 62 - 166 Próximo Jornada (09 de junho) CD Paço de Arcos Candelária SC SL Benfica FC Porto UD Oliveirense HC "Os Tigres" ACR Gulpilhares HC Braga AE Física D Riba d'Ave HC A Juventude Viana OC Barcelos A Acad. Espinho AD Valongo Folga: C Infante Sagres

Benfi

P 70 69 60 47 42 36 36 31 31 30 29 25 21 10 9

Dif.

108 106 57 21 7 -1 -1 9 -12 -25 -19 -13 -31 -102 -104

HÓQUEI EM PATINS II DIVISÃO

Resultados – 29.ª Jornada LIGA VITÁLIS CambraResultados 6 5 Mealhada Lavra Marítimo Trofense 14 30 Varzim Nortecoope 9 6 EL Azeméi Estoril 1 2 Rio Ave Sanjoanense 8 4 Paço de Rei Beira-Mar Póvoa 06 40 Feirense Carvalhos Limianos 06 31 Gondomar Famalicense Olhanense Feira 1 4 Marco Penafiel Portimonense Folgou:1 Juv.0Pacense 2 1 Fátima FreamundeClassificação J V E D F - C 1 1 Gil Vicente Desp. Aves Cambra 26 21 3 2 172 - 87 1 11 Vizela Santa Clara Limianos 26 20 5 147 - 96 Carvalhos 26 16 5 5 159 - 104 Mealhada 26 16 3 7 155 - 109 Classificação Sanjoanense 26 15 3 8 149 - 118

P 66 61 53 51 48

Dif

85 51 55 46 31


Necrologia/Pub. 7.º Aniversário Lutuoso - 05/06/2012 Sérgio Paulo Moreira Barbosa

29

Terça-feira, 05 de junho de 2012

O.P. n.º 36166

- Cavadas-Pindelo -

Abel Henriques - 94 Anos

- Lugar do Fundo do Pinheiro-Pinheiro da Bemposta -

Os dias e os anos vão passando... As saudades vão aumentando... A vida agarra-se às memórias dos bons momentos partilhados... A esperança reside na certeza de um dia voltarmos a sorrir... A família

Seus filhos, noras, genros, netos, bisnetos e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as cerimónias fúnebres, assim como a missa do 7.º dia, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar.

António Matos de Almeida - 70 Anos

Joaquina da Silva Soares de Pinho - 78 Anos

Seu filho e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as cerimónias fúnebres, assim como a missa do 7.º dia, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar.

Seu marido, filhos, nora, genro, netos, bisneta e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompa­ nharam as cerimónias fúnebres, assim como a missa do 7.º dia ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar.

- Oliveira de Azeméis -

Agência Beira-Mar, Ldª - Oliveira de Azeméis - Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

Agência Beira-Mar, Ldª - Oliveira de Azeméis - Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

- Bustelo -

Agência Beira-Mar, Ldª - Oliveira de Azeméis - Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

João Soares da Silva - 78 Anos

Rufino Fonseca e Silva - 66 Anos

- Lações de Cima-Oliveira de Azeméis Sua esposa, filhos e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar, assim como na missa do 7.º dia, que será celebrada amanhã, 06 de junho, pelas 19h30, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis. Agência Beira-Mar, Ldª - Oliveira de Azeméis - Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

- Lugar da Igreja-S. Martinho da Gândara Sua esposa, filhos, noras, netos e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as ce­ rimónias fúnebres, assim como a missa do 7.º dia, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar. Agência Beira-Mar, Ldª - Oliveira de Azeméis - Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

Aniversário em Memória Isaura Tavares da Silva Ferreira

António José Pereira Tavares - 45 Anos - Branca-Albergaria-a-Velha -

Sua esposa, filha e demais família agradecem, reconhecidamente, a todas as pessoas que acompanharam as cerimónias fúnebres, ou que, de outra forma, lhes manifestaram o seu pesar, assim como na missa do 7.º dia, que será celebrada sábado 09 de junho, pelas 19h00, na igreja matriz da Branca, Albergaria-a-Velha. Agência Beira-Mar, Ldª - Oliveira de Azeméis - Telf.: 256 682 905 * Telm.: 917 533 018 (24 horas)

- 12/06/2012 -

“Sentimos saudade de certos momentos da nossa vida e de certas pessoas que passaram por ela”. Completava 62 anos se fosse viva a 12 de junho. Lembrando esta data, seu marido recorda-a com imensa saudade. Manda celebrar missa, dia 12, pelas 19h30, na igreja matriz de Oli­veira de Azeméis

Manuel Valente Marques - 79 Anos

Maria Susete Martins - 85 Anos (F. 30-05-2012) - Ossela-Oliveira de Azeméis -

(F. 28-05-2012) - Adães-Ul -

A família de Manuel Valente Marques, sensibilizada e reconhecida com todas as provas de cari­nho e pesar recebidas aquando do seu falecimento e missa do 7.º dia. D.ª Maria Diamantina Silva Pereira (Esposa) António Manuel Coelho Valente Marques (Filho) Manuel Coelho Valente Marques (Filho) Paulo Coelho Valente Marques (Filho) D.ª Maria Alexandra Morteira Pires Valente (Nora) D.ª Manuela Maria Ferreira da Silva (Nora) D.ª Cristina Rosa Amorim Silva Marques (Nora) Funerária José Pina Lda, Praça José da Costa, n.º 107 - 3720-217 Oliveira de Azeméis Telf.: 256 682 116 * Telm.: 919 743 670 * E-mail: funerariajosepina@hotmail.com

MUNICIPIO DE OLIVEIRA DE AZEMEIS

Divisão de Obras Particulares e Loteamentos AVISO Nos termos do Decreto-Lei n.° 555/99, de 16 de dezembro, com a redação conferida pela lei no 26/2010 de 30 de março, torna-se público que a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis emitiu, em 16 de maio de 2012, UM ADITAMENTO AO ALVARÁ DE LOTEAMENTO N.° 06/95, a pedido de José António da Silva Resende, José de Almeida Campos e Hernâni de Almeida Campos, portadores dos bilhetes de identidade n.° 3297694; 5319726; 4933942 e dos números de contribuinte 110346114; 146305620; 146305612, respetivamente, que titula a aprovação da alteração ao prédio identificado como Lote 3, situado no lugar de Cimo de Vila, na freguesia de Nogueira do Cravo, concelho de Oliveira de Azeméis, descrito na Conservatória do Registo Predial de Oliveira de Azeméis sob o n.° 1356/ 20090212 e inscrito na matriz urbana sob o artigo 1210, da respetiva freguesia. Área abrangida pelo Plano Diretor Municipal (PDM) de O­liveira de Azeméis e pela Operação de Loteamento titulada pelo Alvará de Loteamento n.° 06/95.

A família de Maria Susete Martins, sensibilizada e reconhecida com todas as provas de carinho e pesar recebidas aquando do seu falecimento e da missa de 7º. dia. Funerária José Pina Lda, Praça José da Costa, n.º 107 - 3720-217 Oliveira de Azeméis Telf.: 256 682 116 * Telm.: 919 743 670 * E-mail: funerariajosepina@hotmail.com

permuta

terreno para pequena quinta (+ 3.000m2) POR ou VENDO Loja/escritório com 100m2 no centro de O. Azeméis Moradia apartamento, quintal, anexo e garagem para 4 carros com ou sem loja/escritório (condições a combinar) Telem.: 910 502 858 O.P. n.º 36138

Alteração ao Alvará As alterações do presente aditamento consistem na alte­ ração do Lote 3 no sentido de alterar o uso de indústria, para comércio/serviços no r/c e em parte do piso 1. 0 lote n.° 3 apresenta-se, de acordo com as alterações introduzidas pelo referido aditamento, com as seguintes ca­ raterísticas; Lote n.° 3 — Tem a área de 1.500,00 m2 onde se encontra construído um edifício destinado a indústria e comércio/ serviços, constituído por r/c, sendo 502,30 m2 destinados a comércio/serviços, e 24,20m2 destinados a indústria, 1.° andar, sendo 24,60 m2 destinados a comércio/serviços e 725,40 m2 destinados a indústria e 2.º andar com 151,50m2 destinados a indústria, totalizando as áreas de implantação e construção, respetivamente, 750,00 m2 e 1.428,00 m2. Nota Final Em tudo mais, mantêm-se as prescrições do alvará de loteamento n.° 06/95 e dos demais documentos que integram o respetivo processo de aditamento ao loteamento, que se encontra arquivado nesta Câmara Municipal — Processo PI/5915/2011, de 22 de junho.

Furadouro

aluga-se Apartamento T2 Todo equipado Para férias

919 757 193

Dado e passado para que sirva de título ao requerente e para todos os efeitos prescritos no Decreto-Lei n.° 555/99, de 16 de dezembro, com a redação conferida pela lei no 26/2010 de 30 de março. Paços do Município, 16 de maio de 2012 Por delegação do presidente da Câmara Municipal, O Vereador: Dr. Ricardo Jorge de Pinho Tavares C. A. n.º 4460 de 05/06/2012 - O.P. n.º 36167

São Vicente Pereira - Ovar

aluga-se loja

No centro da freguesia Ótima oportunidade Para profissionais na área da Saúde Médica e veterinária, escritórios, etc.. Contato: 916 052 381 O.P. n.º 36159


30

Necrologia/pub.

Terça-feira, 05 de junho de 2012

O.P. n.º 36155

17.º Aniversário Lutuoso - 03/06/2012 Amélia Oliveira Carvalho Neves Gonçalves

Justino Augusto Alves de Oliveira - 77 Anos - Rebordões-Vila de Cucujães -

- Oliveira de Azeméis Faz 17 anos que partiste; Ficou connosco a recordação Tudo se tornou mais triste; Viverás sempre no nosso coração. No dia em que se completa o 17.º aniversário sobre o falecimento de Amélia Oliveira Carvalho Neves Gonçalves, seu marido, filhas, genros, netos e restantes familiares recordam, com profunda e eterna saudade, este seu ente querido.

Sua esposa, filhos, genros, noras e netos vêm, por este meio, agradecer a todos quantos se dignaram tomar parte nas ceri­ mónias fúnebres, ou que, de ou­tra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na litur­ gia do 7.º dia em sufrágio de sua alma. Agência Funerária Sta Luzia - Vila de Cucujães - Telf.: 256 911 783 - Telm.: 919 263 081

2.º Aniversário Lutuoso

Manuel da Costa Tavares de Matos - 30/05/2010 Maria Emília Silva e Costa - 07/09/1995

António Moreira Guimarães - Cucujães -

Olá avós: Não é fácil suportar a vossa ausência. É uma dor que assola os nossos corações, permanentemente. Porém, sabemos que vós sois os nossos anjos, que iluminam os nossos corações e nos dão força para viver. Vocês são a vida que nunca termina dentro de nós. Da vossa perda deixaram infinita saudade, mas conforta-nos saber que estão bem, estão em paz junto d’Ele! Até um dia, nossos avós O.P. n.º 36162 queridos. Vos amamos, sempre!

2.º Aniversário Lutuoso - 02/06/2012 Maria da Conceição Fernandes

A ausência de alguém dói sempre a quem fica, a distância traz sofrimento, mas fortalece os laços existentes. Apesar da distância, acredita que estarás sempre connosco Seus filhos, noras, genros e netos recordam, com profunda e eterna saudade, este ente querido. Mandam celebrar missa em sufrágio pela sua alma, amanhã, dia 06 de junho, pelas 19h00, na igreja matriz e Cucujães. O.P. n.º 36164

O.P. n.º 36160

Maria de Jesus de Almeida - 86 Anos

- Faria de Baixo-Vila de Cucujães Seus filhos, nora, genro e netos vêm, por este meio, agradecer a todos quantos se dignaram tomar parte nas cerimónias fúnebres, ou que, de ou­tra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia do 7.º dia, que se celebra amanhã, dia 06 de junho, pelas 19h00, na igreja de Cucujães.

- Escravilheira -

Pede um pouco por todos; A quem deixaste a chorar; Que nós aqui todos juntos; Continuaremos a te amar. No dia em que se completa o 2.º aniversário sobre o falecimento de Maria da Conceição Fernandes, seu marido, filhos e netos recordam, com profunda e eterna saudade, este seu ente querido. Agradecem a todos que estiveram presentes na missa em sufrágio pela sua alma, celebrada, ontem, pelas 19h30, na igreja matriz de Oliveira de Azeméis.

Funerária Cristino Ldª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

O.P. n.º 36158 1.º Aniversário Lutuoso - 06/06/2012 Maria de Lurdes Braga Borges Sousa

Adelino Ferreira Lassal - 49 Anos

Funerária Cristino Ldª - Santiago de Riba-Ul - Telf.: 256 682 451 * Telm.: 919 697 374

trespassa-se

Padaria Pastelaria

Casa c/ cozinha mobilada R. de Avenal, n.º 346

919 190 718

Tribunal Judicial de Oliveira de Azeméis 3.º Juízo Cível ANÚNCIO (2.ª Publicação)

Processo: 2182/11.7TBOAZ-D Incidente qualificação insolvência (CIRE) N/Referência: 3562751 Data: 15-05-2012 Insolvente: Recanto Carne – Com. Prod. Alimentares, Ld.ª Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias contados da data da segunda e última publicação do anúncio, notificando: Insolvente/Devedora: Recanto Carne – Com. Prod. Alimentares, Ld.ª, NIF – 504098802, domicílio: Santa Luzia, 3720-000 Cucujães, com última residência conhecida na(s) morada(s) indicada(s) para, no prazo de 15 dias, se opor querendo, aquela classificação – n.º 5 art.º 188 CIRE. Com a oposição deverá oferecer todos os meios de prova de que disponha, ficando obrigado a apresentar as testemu-

Nos arredores de Estarreja

914 472 771

alugam-se

aluga-se T2

Na Praia da Rocha, Portimão

Rua António Pinto de Carvalho

T1 e T2 969 013 288 915 076 646

Junto aos CTT de OAZ

O.P. n.º 36145

Contate-nos 256 049 890

aluga-se O.P. n.º 36161

Este espaço pode ser seu

O.P. n.º 36152

- Pinheiro da Bemposta -

A família de Manuel da Silva Fontoura agradece, reconhecidamente, a todos aqueles que cuidaram do seu ente querido, ainda em vida, aquando do seu internamento no Hospital S. Miguel (Oliveira de Azeméis), bem como aos que marcaram presença no funeral e na missa do 7.º dia e ofereceram flores. A todas estas pessoas o seu profundo agradecimento.

O.P. n.º 36164

- Faria de Cima-Vila de Cucujães Seus irmãos, cunhados e sobrinhos vêm, por este meio, agradecer a todos quantos se dignaram tomar parte nas cerimónias fúnebres, ou que, de ou­tra forma, se lhes associaram na dor. Renovam profunda gratidão pelas presenças amigas na liturgia do 7.º dia, que se celebra sexta-feira, dia 08 de junho, pelas 19h00, na igreja de Cucujães.

- Nogueira do Cravo Ontem, hoje e sempre a tua força, fé, coragem e alegria foram, são e serão a nossa inspiração. No dia em que celebra o 1.º aniversário do falecimento deste ente querido, seu marido, filhas e restante família recordam-na com muita saudade, mandando celebrar uma missa, no dia 07 de junho, pelas 10h30, na igreja matriz de Nogueira do Cravo.

Agradecimento Manuel da Silva Fontoura

O.P. n.º 36163

916 715 050

nhas arroladas, cujo número não pode exceder os limites no art.º 789.º do CPC. O duplicado da petição inicial encontra-se nesta Secretaria à disposição do citando. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. A Juiz de Direito, Dr(a). Carla Maria Marques Couto O Oficial de Justiça, Domingo Santos C.A. n.º 4460 de 05/06/2012 O.P. n.º 36141 Notas: * Solicita-se que na resposta seja indicada a referência deste documento * As férias judiciais decorrem de 22 de dezembro a 03 de janeiro: de domingo de Ramos à segunda-feira de Páscoa e de 16 de julho a 31 de agosto * Nos termos do art.º 32.º do CPC, é obrigatória a constituição de advogado nas causas da competência de tribunais com alçada, em que seja admissível recurso ordinário; nas causas em que seja admissível recurso, independentemente do valor; nos recursos e nas causas propostas nos tribunais superiores.


05-06-2012