Page 3

3

Correio de Azambuja - Agosto de 2013

SOCIEDADE APERTA CANDIDATOS As eleições que se aproxima levam naturalmente todos os candidatos e seus partidos ou coligações a efetuarem promessas que esperam cumprir. Mas como diz o ditado: de promessas está o Inferno Cheio!” e por isso, os eleitores questionam cada vez mais os políticos para que assumam as suas promessas e naturalmente a Sociedade Civil começa a dar passos para que a classe que nos governa se assuma. Assim sendo a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Azambuja lançou a debate a problemática da protecção civil municipal e demais políticas que envolvam a segurança dos cidadãos, no âmbito da eleições autárquicas, envolvendo nesta discussão todas as forças concelhias com responsabilidade na matéria elevarão a efeito um debate público no próximo dia 11 de Setembro, em que serão convidados serão convidados todos os agentes de protecção civil, todos os cabeças de lista à

Câmara Municipal de Azambuja, autarquias, tecido empresarial, população em geral e comunicação social. Também o GDA - Grupo Desportivo de Azambuja, deciciu publicar no Facebook um

convite para debater a realidade associativa. 5 de Setembro às 21:30 no Pavulhão O Grupo Desportivo de Azambuja a exemplo de todas as outras coletividades e instituições, passa naturalmente por grandes dificuldades económicas e financeiras, que influenciam diretamente toda a sua vida associativa. “Por outro lado, tendo em conta a atual situação e conjuntura sócio económica, e a que se projeta, dificilmente este quadro se alterará nos próximos anos.Por todas estas razões, decidimos convidar todos os cabeças de lista à Câmara Municipal de Azambuja para que possam, de viva voz, expor as suas ideias e projetos, esclarecendo e respondendo também a todas as questões colocadas pelas coletividades e cidadãos, que se interessam pela vida associativa do nosso concelho.” A não perder Paulo Ferreira de Melo 2013

A fechar

Bombeiros de Azambuja avançam para o reforço a fogos Os incêndios em Portugal, neste verão, têm sido uma realidade constante, principalmente neste mês de Agosto. os Bombeiros Voluntário de Azambuja encontram-se no terreno, no fogo de Oliveira de Frades ( distrito de Viseu ), com uma equipa de cinco homens e um veículo. Aliás é já a segunda equipa dos Bombeiros de Azambuja a entrar em funções no local, já que os primeiros homens foram rendidos na passada SegundaFeira, após estarem também em Tondela e Baião no teatro de operações.

Joaquim Ramos abandona Hospital Joaquim Ramos já regressou do hospital, estando neste momento a passar alguns dias na sua casa de Óbidos. De recordar, que o agora expresidente da Câmara Municipal de Azambuja foi submetido a operações cirúrgicas complicadas para debelar um incidente cardíaco ocorrido no dia 5 de Abril deste ano. A 6 de Agosto deu-se a passagem oficial de testemunho a Luís de Sousa.

O MELHOR DO SAXO JÁ ESTEVE EM AVEIRAS Está certamente a perguntar : Mas quem é Wayne Shorter? Simples, considerado um dos melhores saxofonistas do mundo, o artista que foi apelidado pelo New York Times como " provavelmente o melhor compositor de jazz vivo " , nasceu a 25 de Agosto de 1933 e tem 81 anos. Wayne Shorter tem uma carreira de vários anos ligados à música, ao seu saxofone, onde trabalhou com os mais conceituados artistas, como por exemplo Carlos Santana. Os prémios, esses, foram mais que muitos, e certamente não cabem numa só prateleira. Mas não é isso que traz Wayne Shorter ao Correio de Azambuja. O que o traz é Aveiras de Cima, é um nome da terra: Ana Maria Patrício. Com a curiosidade que este caso nos despertou, o Correio de Azambuja dirigiu-se até Aveiras de Cima onde falou com Mabília Neves Marino, prima em primeiro grau de Ana Maria Patrício. Bastante bem recebidos, a conversa fluiu numa tarde quente de quarta-feira. O Correio de Azambuja descobriu então que Ana Maria Patrício nasceu em Aveiras de Cima, na Rua Grandella, tendo emigrado com a restante família, e muito nova, para Angola. A mudança para o Estados Unidos surge mais tarde, tendo a irmã de Ana Maria Patrício casado com um cidadão americano, dando a possibilidade de toda a família morar, e fazer vida no continente americano. A partir daqui, e com a conversa que o Correio de Azambuja teve,

pouco mais se sabe da infância, juventude de Ana Maria Patrício, sabendo-se apenas que esteve no colégio de freiras onde estudou. Conheceu, já em idade adulta Wayne Shorter, com quem viveu vários anos, antes de oficializar o casamento através de registo civil. O saxofonista, que tinha já tido uma outra relação amorosa, apaixonou-se assim por esta aveiricense, vivendo com ela vários anos em Nova Iorque, tendo a morte de Ana Maria Patrício, levado Wayne Shorter a mudar-se de vez para a California. E aqui, entramos na parte mais triste desta história. Ana Maria Patrício, morreu a 29 de Julho de 2000, num acidente de avião. Ao que se sabe, o avião foi sabotado. O destino era Portugal, onde se encontraria com o

marido, depois de um concerto do mesmo em Paris. Porém isto não retira Wayne Shorter de Aveiras, nem Aveiras de Wayne Shorter. O saxofonista, definia, de acordo com Mabília Neves Varino, Aveiras de Cima " como o melhor cantinho do mundo ". Wayne Shorter, que gostava imenso de tomar refeições no restaurante Pôr-doSol 2, sentia-se em casa na vila, vindo por várias vezes a este pequeno canto que tanto adorava. E Wayne Shorter não fazia cerimónia em sair à rua, ou conviver com outras pessoas, sendo segundo a nossa preciosa fonte " viciado na compra de canetas e cadernos na papelaria da Amélia, ao lado do Largo da República". E a presença do Saxofonista por terra de Aveiras não ficou por aí. A verdade é que, um dos mais galardoados artistas do mundo, tocou lado a lado, sem complexos, sem tiques de vedeta, com membros da Filarmónica de Aveiras de Cima. Presente num ensaio desta colectividade, todos ficaram admirados com o " talento ", e " perícia " de Wayne Shorter. O artista, que quando passava por Aveiras de Cima, era também " viciado em frango assado ", nunca foi apreciador da fama. Recordado como alguém " simples, pacato, e que adorava vestir-se de preto " , Wayne Shorter era igual a cada um de nós, apenas com um ta-

lento enorme para a música. Mabília Neves Varino afirma com saudade que para o saxofonista, Aveiras de Cima " era o sítio onde Wayne se sentia sossegado e feliz ", algo que o saxofonista não sentia " no Estoril, onde tinha uma casa ". E esta admiração do artista, não ficou por aqui, passando para outros nomes consagrados do meio musical. Um exemplo? Carlos Santana! Esse mesmo, referido no princípio da notícia, como parceiro musical de Wayne Shorter. O famoso guitarrista parou diversas vezes por Aveiras de Cima, vindo a convite de Shorter. Mabília recorda que Carlos Santana vinha " maior parte da vezes de táxi, petiscando muitas vezes em Aveiras de Cima ". Era mais uma que fugia do stress do Estoril, e encontrava paz na vila. A afirmção " é uma jóia de pessoa " demonstra bem o carinho, amizade, e cumplicidade, que Mabília sentia pelo saxofonista. Mas o fim da ligação de Wayne Shorter a Aveiras de Cima pode não ficar por aqui. O saxofonista com agora 81 anos pode brevemente regressar a Aveiras de Cima para uma última visita. E visita essa que merece sem dúvida uma homenagem, a alguém que amou, e certamente recorda num cantinho muito especial do seu coração esta pequena vila portuguesa. Rúben Mateus - 2013 Colaborador Foto principal:Wayne Shorter e à direita filho de Mabília Neves Varino foto pequena : Ana Maria Patrício PUB

“Tudo é possível” todas as manhãs na Rádio Ribatejo Não perca nada sobre o tempo, o trânsito e a actualidade do país e do mundo. Em 92.2 e na Internet

em www.ribatejofm.pt

Correio de Azambuja AGO 2013  

Edição de Verão