Page 18

18 22

DESPORTO

Sexta-feira, 16.08.2019

CORREIO DA MANHÃ CANADÁ

SORTEIO | BENFICA NO POTE 2

DESPORTO

LIGA DOS

CAMPEÕES

om a derrota do FC Porto, o Benfica C passa a ser a única equipa portuguesa representada na Liga dos Campeões, e sobe

ao Pote 2. Os encarnados evitam assim equipas como o Real Madrid, o At. Madrid, o Nápoles, o Borussia Dortmund ou o Tottenham. O sorteio da fase de grupos é a 29 de agosto.

PESADELO CUSTA

JOGADORES E TÉCNICO ASSOBIADOS AO INTERVALO E NO FINAL

44 MILHÕES 1.ª PARTE r Uma lástima - é assim que se pode resumir a prestação dos

FICHA

U

ma primeira parte de pesadelo - três golos sofridos - custou ontem ao FC Porto cerca de 44 milhões de euros. Os dragões perderam (2-3) diante do Krasnodar e falham, assim, a entrada na fase de grupos da milionária Liga dos Campeões. Após o intervalo, os azuis-e-brancos, que tinham vencido na Rússia, por 1-0, estiveram bem melhor - dominaram e marcaram dois golos. Mas o mal estava feito e a equipa foi

FC PORTO ENCONTROU PELA FRENTE UM ADVERSÁRIO SEM MEDO despedida do relvado com uma enorme assobiadela. A segunda da noite. A primeira foi quando jogadores e técnicos foram para o balneário ao intervalo. Os portistas tinham acabado de fazer uma paupérrima exibição, bem castigada com três golos do Krasnodar que, ao contrário do que sucedeu na Rússia, entraram sem medo no Dragão. O 0-1 surgiu logo aos três minutos: canto da direita, Danilo desvia com a cabeça para o isolado Vilhena rematar cruzado e bater Marchesín. Depois de uma leve reação lusa, sem efei-

13.08.2019 48000

Dragão

FC PORTO

KRASNODAR

2 3

GOLOS 0-1 Vilhena 3’, 0-2 Suleymanov 13’, 0-3 Suleymanov 34’, 1-3 Zé Luís 57’, 2-3 Luís Díaz 77’ FIGURA DO JOGO Suleymanov, avançado 5 2 4 5 4 5 5 3 2 5 4 4 4

Marchesín ZSaravia 3Zé Luís 37’ Pepe Marcano Alex Telles Danilo ZSérgio Oliveira 3Uribe 49’ Luis Díaz Nakajima ZCorona 3Aboubakar 86’ Marega

6 6 6 5 5 5 6 4 6 7 4 5 3 6

Safonov Petrov Martynovich Spajic Ramirez Kambolov ZCabella 3Stotsky 80’ Vilhena ZSuleymanov 3Fjóluson 66’ ZBerg 3Ignatyev 73’ Wanderson

SUPLENTES NÃO UTILIZADOS Diogo Costa, Baró, Mana- Kritsyuk, Olsson, Namli, fá, Mbemba Kaio Pantaleão

S. Conceição

TREINADORES Murad Musaev

Marco Guida, Itália

NOTA 6

Jogo sem VAR DISCIPLINA

n AMARELOS Kambolov 39’, Vilhena 45’, Marega 53’, Uribe 61’, Stotsky 82’, Spajic, Zé Luís 90+5’

tos práticos, dado que Safonov se limitou a defender bolas fáceis, o 0-2 subiu ao marcador no minuto 12: após um livre do FC Porto junto à área adversária que não deu em nada, o Krasnodar fez um contra-ataque fulminante; a bola chegou a Suleymanov que, só com Marche-

sín pela frente, atirou certeiro. Seguiu-se mais uma tímida reação portista que só teve um momento de algum perigo, num remate de fora da área de Sérgio Oliveira, em que a bola bateu num opositor e saiu a rasar o poste direito. O Krasnodar, bem colocado no terreno, não permitia veleidades ao FC Porto e, aos 34’,chegou ao 3-0: Suleymanov recebeu a bola na direita, fletiu para o centro, entrou na área, passou por Luis Díaz e rematou forte, outra vez sem hipóteses para Marchesín. O 2 º tempo começou praticamente com mais uma grande oportunidade para os russos: Nakajima falhou uma interceção, junto da área portista; Berg ficou na cara de Marchesín, rematou rasteiro e acertou numa perna milagrosa do guarda-redes argentino. Depois só deu FC Porto. O Kranosdar só defendeu. Zé Luís, após um grande centro de Alex Telles, cabeceou na área e fez o 1-3. Dois minutos depois, Safonov teve de se aplicar para parar um tiro de Marega. O 2-3 caiu aos 77 minutos por Luis Díaz num potente remate de fora da área. Até final, o FC Porto tentou tudo, mas esbarrou sempre na muralha defensiva russa. n

Desilusão de Conceição, Romário Baró e Luis Díaz no final do jogo ANÁLISE 2ª parte do FC Porto Depois da catástrofe do primeiro tempo que só não teve sequência logo após o intervalo devido a uma grande defesa de Marchesín, o FC Porto cresceu. E de que maneira. Dominou por completo e marcou dois golos. Não chegou, e adeus Champions.

+

-

1ª parte do FC Porto É inacreditável a forma como o FC Porto jogou até ao intervalo. Sem ideias, sem imaginação. Sem nada. Falhou tudo: desde simples receções de bola, até passes de dois ou três metros. O Krasnodar agradeceu e marcou três golos.

DIREITOS RESERVADOS

dragões. Tanto na defesa (3 golos sofridos) como no ataque (zero oportunidades) 2.ª PARTE r Marchesín evitou o 4-0 com uma grande defesa; depois, os azuis-e-brancos dominaram e marcaram dois golos

Profile for Correio da Manhã Canadá

Correio da Manhã Canadá 16 de agosto 2019  

Correio da Manhã Canadá 16 de agosto 2019

Correio da Manhã Canadá 16 de agosto 2019  

Correio da Manhã Canadá 16 de agosto 2019

Advertisement