Page 1

O CORREIO CIRCULA EXCEPCIONANTE ESTA SEMANA NESTA QUINTA-FEIRA (8), VOLTANDO NO PRÓXIMO SÁBADO.

MINISTÉRIO PÚBLICO AFIRMA QUE HOUVE FRAUDE EM LICITAÇÃO EM CONTRATO COM A CÂMARA

MÁRCIO TAQUES E EMPRESA SÃO DENUNCIADOS EM NOVA AÇÃO DO MP

O Ministério Público de Jaguariaíva ofereceu mais uma Ação Cível contra o chefe de gabinete, Márcio Taques; outros três réus figuram na ação.

CARAMBEÍ/PR

Quinta-feira, 08 de março de 2018 Edição nº 259, ano XI Editor: Gleydson Carlos

EM UMA SEMANA, DOIS CORPOS EM RIOS DA CIDADE

O corpo do pescador Valdemir Tartas, 43 anos, foi resgatado da represa de Alagados em Carambeí. Ele estava desaparecido desde a madrugada do domingo. Outro corpo, sem identificação, foi retirado do Rio Pitangui, na divisa com PG.

GERENTE DA BRF É PRESO PELA PF EM CARAMBEÍ

O gerente de Agropecuária da BRF, Décio Luiz Goldini, foi preso pela Polícia Federal na 3ª fase da Operação Carne Fraca. Ele teve a prisão temporária decretada pela 1ª Vara da Justiça Federal de Ponta Grossa, por suspeito de envolvimento em um esquema de ocultação de salmonela na carne de frangos.


QUINTA-FEIRA, CARAMBEÍ, 08 DE MARÇO DE 2018

É

AUMENTA A INSTABILIDADE DE MÁRCIO NO GOVERNO BLUM NA RAIA... A partir daí a situação de Márcio Taques no governo Blum fica cada vez mais instável, sobretudo, após se tonar réu em mais uma ação de improbidade administrativa em Jaguariaíva. Em uma sinuca de bico, a situação parece ser insustentável, até porque uma fonte revelou a possibilidade do MP recomendar à Blum que promova a exoneração de seu fiel escudeiro. Se Taques e nem a esposa, concursada na Câmara Municipal, podem ter funções públicas e serem sócios da empresa, pode ser que agora o chefe de gabinete decida, antes que a corda aperte mais o pescoço, deixar o cargo de livre e espontânea vontade. Solução para os negócios de Márcio, bem como para o prefeito que evita puxar para si não apenas os holofotes negativos desta situação, mas aguardar uma eventual sinalização do MP que poderá expô-lo à uma situação no mínimo constrangedora.

Há pouco tempo, aqui mesmo já havia adiantado a possibilidade de Márcio deixar o cargo e dedicar-se exclusivamente a empresa. Afinal, ele acompanha os acontecimentos em Jaguariaíva pelos olhos de seus aliados políticos que lhe deixam a par de tudo. Curioso, alertou um observador local, é a facilidade que todos a volta de Márcio, como o próprio Blum, se coloquem em situações difíceis, para brindá-lo politicamente. O presidente da Câmara Municipal de Jaguariaíva, José Marcos Passos, é outro, que em defesa do contrato com a empresa de Márcio, afrontou inclusive ao MP. Prefiro acreditar que se trata de uma amizade valiosa, que dura até que pode ser esgote, do que a cogitar que qualquer um desses o mantenha por perto, como diz no jargão popular, por ‘rabo preso’.

Dinheiro Público

inaceitável que uma cidade do porte de Carambeí pague verdadeiras fortunas a servidores públicos. Salários que jamais poderão ser considerados investimentos, pois não passam de dispêndios que lesam o serviço público. Uma cidade de pouco mais de vinte e dois mil habitantes, que sequer possui um hospital, mesmo que de pequeno porte. A intervenção é necessária, seja dos vereadores como fiscalizadores ou de um órgão apolítico como o Ministério Público, com maior poder de averiguar a legalidade, mas, sobretudo, a moralidade de se pagar salários dessa monta, que nem mesmo médicos especialistas ou de hospitais de renome nacional recebem em capitais, como São Paulo. Enquanto os médicos embolsam ordenados altíssimos, a população, que é quem banca tudo isso, perece, está à mercê de um atendimento deficitário que mal consegue atender minimamente o paciente de forma digna. Há falta de materiais básicos; faltam médicos como ginecologistas, há controle de exames, que o munícipe muitas vezes recebe uma negativa porque não dispõe de comprovante de residência em seu nome. Até quando vamos pagar altos salários a agentes políticos, que engordam seus salários e proporcionam uma vida certamente sem a necessidade de enfrentar o que a população enfrenta quando busca por um atendimento de saúde? É preciso começar a mudar essa inversão, pois a população precisa assumir sua posição, a de quem merece respeito.

EXPRESSO - O empresário Marcos Zampieri, proprietário da MZ FM, após revelar os altos salários no âmbito dos poderes Legislativo e Executivo formalizou uma denúncia junto ao Ministério Público (MP) de Castro sobre os assuntos. A última, os valores altíssimos pagos aos médicos plantonistas. Apesar de receberam pelos valores estipulados pela Prefeitura, é certo afirmar que o compromisso de cumprir a lei é do município e não dos médicos. Se o município precisa de mais médicos para atender a demanda que contrate mais médicos, ou estabeleça um determinado número de plantões que cada médico pode cumprir, para não ferir a legislação. *** Lida na sessão o pedido de abertura de CEI contra o vereador Emerson Sheik, para apurar quebra de decoro. Pelo que se ouviu na leitura da denuncia na sessão, o material é fraco juridicamente, e quem o construiu parece ter pouco conhecimento jurídico, pois menciona artigos da Constituição Federal que se refere a senadores e deputados. Sem mencionar a montagem das frases, algumas desconexas, que dão sentidos desconhecidos nas frases... Tudo bem que o ‘embasamento’ jurídico é para uma denúncia com cunho estritamente político, mas poderiam caprichar pelo menos na gramática. *** A palavra ‘print screen’, botão que serve para capturar a tela de celular e/ou computador, deve ser bastante mencionada nas próximas semanas no cenário político, e, pelo que se ouve tem de tudo, até revelação de caso extraconjugal... é aguardar para ver [os prints]!

Avenida dos Pioneiros - início dos anos 60. A foto foi tirada onde hoje se encontra o pátio de estacionamento de caminhões da BRF. Do lado direito da avenida (caminhões estacionados), estão a portaria e o restaurante da BRF. Mais ao fundo (faixa pendurada), localiza-se a farmácia. Foto registrando a visita do então governador Ney Amintas de Barros Braga, que, em seu primeiro mandato, governou o estado do Paraná entre os anos de 1961 e 1964. A faixa traz a inscrição: “Salve o governador Ney Braga.” Foto gentilmente cedida pela família do Sr. João Maria Rodrigues da Luz. Notícia tirada da página do Facebook Memória de Carambeí.

► TRIBUNA

JOÃO ARRUDA

DEPUTADO FEDERAL

Partidos se aprontam para as convenções

Q

uando for exatamente dia 30 deste mês, todos os partidos organizados do país terão terminado as convenções. Uma verdade sobre essa data é que ela é muito importante pra política de todo o país, que ela é tão ou mais importante do que as votações de outubro. Por outro lado, as convenções não ganham praticamente nenhuma expressão popular. Não se vê aquela comoção que se vê em outubro. Mas esse discurso não nasceu para ser onisciente, nem um discurso romântico sobre política, ou sobre algum período em que a política era mais nobre, que as causas eram mais justas. Militantes de todas as bancadas sabem contar de trás para frente a história da transição democrática. Mas esse discurso, repito, não é uma nostalgia. Esse discurso é sobre os cidadãos que vão votar em outubro e sobre o que as convenções representam para esses cidadãos. Porque eles só vão poder votar nos candidatos que nós, políticos, dirigentes e filiados de partidos políticos, estamos escolhendo agora. O que se pergunta é “para onde estamos indo”? Ou ainda, “onde está o povo, que deveria estar aqui?”. Talvez a questão seja a mudança na comunicação. Quem sabe nossas causas e perguntas tenham envelhecido. Quando falo de mudança na comunicação, falo principalmente sobre a internet, que chegou no Brasil, para mudar o Brasil, antes do Brasil assimilar o processo democrático completamente. Isto é, temos que lidar com este fato: de que vamos consertar o avião sem poder pousar. Por outro lado, pra que não pareça uma desculpa, não é que atualmente as convenções partidárias e os partidos políticos não despertam mais a atenção das pessoas. A verdade é que os partidos sempre “representaram pouco ou quase nada para a sociedade”, quando essa representação passa por ajudar o eleitor a participar das decisões. Extinguir os partidos políticos também não é a questão. Então, qual é o ponto? Minha sugestão é que falta um pouco mais de concentração. Desde agora, desde as convenções, até as próximas convenções. Mas, quem sabe, um pouco mais de concentração e esforço de nós mesmos, formalmente eleitos, para melhorar o

processo político vigente, que ainda pode melhorar, mas, acima disso, pensar sobre como queremos ser quando acabar nossa juventude política, quando formos um país adulto. Digo isso, porque uma porção das nossas convenções partidárias não representa o verdadeiro processo democrático, a maioria delas, pelo menos; nossos partidos parecem cartórios. Nossas secretarias fazem todo o trabalho mais difícil, o burocrático, e assim, na maioria das vezes, beneficiamos quem já nem precisa mais de benefícios.

Como? “Alguns partidos fazem isso abertamente: substituem os diretórios pelas comissões provisórias, e, logo que podem, proíbem as convenções! Já outros partidos incentivam as convenções, mas, na verdade, elas funcionam como uma cortina de fumaça: quem preside o diretório ou a provisória leva a melhor sobre qualquer outro filiado que queira se aventurar”. É que “na cabeça desses dirigentes e políticos, o partido não pode atrapalhar, ter ideologia, ter muita opinião. Afinal de contas, esses políticos podem cruzar com um eleitor que não gosta muito dessas ideias radicais, essa conversa de ideologia, de defender ou combater temas tão obscuros, tão delicados, como a reforma política, por exemplo”.

Em um contexto exatamente assim: em que as pessoas não são chamadas pra política, porque essa política dos partidos não é nem um pouco atraente; em que candidatos e políticos eleitos não conseguem enxergar os partidos como bases intelectuais, mas como escada para alcançar cargos poderosos; em que candidatos procuram legendas e não ideias e, logo, eleitores votam em candidatos sem ideias; em um contexto em que a democracia se reinventa no mundo, todos os dias, através da internet, do celular, se reinventa pelas manifestações pacíficas, pelo desejo de que causas sejam representadas e não regiões geográficas sejam representadas, nesse contexto é que: “As eleições passam, vereadores, prefeitos, deputados, governadores tomam posse, os partidos ganham, e ganham muito com isso, mas quem sabe o que isso representa?”.

Ideias geram ações; ações geram comportamentos; e comportamentos definem futuros; se não há ideias, não há futuro. “Como esquecer que as decisões das bancadas municipais, estaduais e federais, os planos de governo, principalmente os planos de governo”, tudo isso passa pelos partidos políticos. Temas como o financiamento público de campanha, o modelo como votamos, a escolha dos dirigentes e candidatos dos partidos, são temas difíceis, realmente difíceis. Qualquer um que arrisque falar sobre eles irresponsavelmente, sem muita dor de cabeça, sem muita pesquisa, está, na verdade, fugindo de efetivamente interferir no futuro.


QUINTA-FEIRA, CARAMBEÍ, 08 DE MARÇO DE 2018

►POLICIAL

Dois cadáveres são localizados em rios

Rapaz de Carambeí é morto em Floripa DIVULGAÇÃO/PM

Os corpos foram recolhidos ao Instituto Médico Legal de Ponta Grossa (IML).

DA REDAÇÃO

Três homens foram presos, de 22, 24 e de 31 anos. O mais velho é considerado um dos principais articuladores do tráfico de drogas na região, segundo a PM.

O

2º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa, com apoio de uma guarnição de Castro, conseguiu localizar essa semana dois corpos em rios da cidade. O primeiro trata-se do pescador Valdemir Tartas, 43 anos, que desapareceu na madrugada do último domingo na região da Represa de Alagados, após o barco em que estava a bordo na companhia de um amigo, virou. CORPO DE VALDINEI TARTAS (FOTO) FOI RESGATADO DA REPRESA DE ALADOS.

O amigo do pescador contou à polícia que a vítima teria se desequilibrado ao tentar esticar uma rede de pesca no barco. Que após a queda do amigo, conseguiu resgatar o barco e levá-lo até a margem do rio de onde pediu ajuda para acionar o socorro. Ele chegou a mergulhar para tentar buscar o amigo, mas o perdeu de vista. As buscas, que contaram com o amigo da vítima, tive-

um grupo que estava comercializando drogas no morro quando houve a abordagem, por volta da 1h. O Bope afirma que uma intensa troca de tiros ocorreu no local.

FUNCIONÁRIO DA FAZENDA AVISTOU O CORPO DENTRO DO RIO E ACIONOU A POLÍCIA. ram início ainda no domingo, com mergulhadores e barcos, mas o corpo somente foi localizado, após emergir, no início da tarde da terça-feira (6) no local possível do acidente. A informação prestada pela guarnição no local é de que o corpo, provavelmente, estava preso no fundo. Outro caso Ainda na tarde da terça-feira, outro corpo, do sexo masculino, foi resgatado, mas desta vez do Rio Pitangui, na divisa com Ponta Grossa. Ainda sem identificação, o cadáver teria sido localizado por um funcionário da fazenda próximo do rio, que acionou a Polícia Militar. Diante da dificuldade em

acessar o local, bombeiros utilizaram quadrículos que pertencem ao dono do local para adentrar na mata que dava acesso ao rio. Há possibilidade do corpo estar dentro da água há pelo menos dez dias, relatou um dos bombeiros. Como o corpo estava em estágio avançado de decomposição, com p crânio à amostra, não foi possível estimar a idade aproximada do cadáver. Os corpos foram recolhidos ao Instituto Médico Legal de Ponta Grossa (IML). Reincidência Na semana passada, a PM já havia atendido um caso semelhante de um cadáver localizado, sem identificação. O corpo, em estágio avançado de decomposição, estava preso em galhos de arvores em um córrego numa estrada poucos metros da rodovia PR-151, na localidade do Alto Carambeí. A perícia que deve concluir as causas da morte e a identificação [se possivel] do corpo, já que não havia sinais de violência.

Um rapaz de Carambeí, de 21 anos, morreu baleado na madrugada do último sábado (3) em um confronto entre suspeitos de tráfico de drogas e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) no Morro do Mocotó, em Florianópolis (SC). Conforme a Polícia Militar, João Victor Oliveira do Prado, o “bola”, teria sido ferido em um conflito com a polícia, no momento em que os policiais observavam

Na operação também foram apreendidas duas armas, três rádios comunicadores, três balanças de precisão, cinco celulares, além de dinheiro e drogas em pequenas quantidades. Antecedentes

De acordo com a PM, bola possuía uma ficha criminal com envolvimento com o tráfico de drogas em Carambeí, além de passagens por crimes de furtos e roubos, alguns enquanto menor de idade.

PLANTÃO Após levar tiros, vítima é presa A Polícia Civil de Carambeí investiga uma tentativa de homicídio registrada na madrugada desta terça-feira (6) na cidade. Um homem de 34 anos levou dois tiros logo nos primeiros minutos desta terça na porta de casa, na Rua das Acácias, no Jardim Bela Vita III. Segundo a PM, a vítima estava em frente à sua residência quando um rapaz armado com uma garrucha se aproximou e atirou duas vezes em sua direção. Os tiros atingiram o braço e o rosto

da vítima, que conseguiu reconhecer o autor como um adolescente de 17 anos. O baleado foi socorrido e levado até o Centro Municipal de Saúde. A PM realizou buscas pela região, mas não encontrou o suspeito do crime. Como ele foi reconhecido pela vítima, a Polícia Civil deve localizá-lo nas próximas horas. O baleado também possuía um mandado de prisão contra ele em aberto e após ser atendido foi recolhido a Cadeia Pública de Castro.


Nicinha Pompeo QUINTA-FEIRA, CARAMBEÍ, 08 DE MARÇO DE 2018

nice.correio@gmail.com

Destaque para a bela Francine Baniski, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, neste dia 8 de março.

Hendrick completou aniversário no dia 5 de março. Bernardo completou seu primeiro aniversário no dia 03.

Parabéns, Ketlen Oliveira comemorou aniversário este mês.

Ainda em tempo de parabenizar Evelyn Oliveira pela seu aniversário.

Prof. Eduardo Pontes com Gustavo Borges, campeão brasileiro de natação.

A pequena Heloize de Fátima, trouxe felicidades aos pais Nanda e Valdeci.


QUINTA-FEIRA, CARAMBEÍ, 08 DE MARÇO DE 2018


QUINTA-FEIRA, CARAMBEÍ, 08 DE MARÇO DE 2018

► CARNE FRACA

Em operação, Polícia Federal prende gerente da BR Foods em Carambeí O gerente de Agropecuária da Brasil Foods (BRF) em Carambeí, Décio Luiz Goldini, foi preso pela Polícia Federal na 3ª fase da Operação Carne Fraca.

DA REDAÇÃO

O

gerente de Agropecuária da Brasil Foods (BRF) em Carambeí, Décio Luiz Goldini, foi preso pela Polícia Federal na 3ª fase da Operação Carne Fraca. Ele teve a prisão temporária decretada pela 1ª Vara da Justiça Federal de Ponta Grossa, por suspeito de envolvimento em um esquema de ocultação de salmonela na carne de frangos. Segundo a decisão de determinou a prisão temporária, o gerente “tinha conhecimento da ocorrência da bactéria Salmonella pullorum nas matrizeiras da BRF S/A e não cumpriu as normas legais e infralegais que impõem a notificação compulsória da doença, bem como nada fez para deter a contaminação. Décio presenciou a confirmação do diagnóstico positivo da bactéria, mas quedou-se inerte diante das ações que a legislação lhe impunha”. As investigações revelaram, ainda, que o núcleo das fraudes no Paraná estaria concentrado nos Campos Gerais. O cumprimento de mandados em Maringá e Curitiba, por exemplo, estão relacionados com o esquema descoberto pela PF na fábrica de Carambeí. A Justiça Federal de Maringá apontou que “as possíveis condutas criminosas, especialmente os crimes contra a saúde pública, tive-

ram início e foram essencialmente praticadas na planta da BRF em Carambeí/PR. Em tal região teria havido a contaminação de granjas pela bactéria Salmonella e a empresa, além de não tomar as providências necessárias para a sua contenção, também não teria comunicado às autoridades competentes. A manipulação (alteração/ falsificação) de laudos de exames laboratoriais, pelo que se constatou, constituiu um desdobramento da conduta inicial, no sentido de ocultar as irregularidades e ludibriar a fiscalização”. Além de Décio, dez pessoas foram conduzidas pelos policiais para depoimento e houve buscas e apreensões em onze endereços nos Campos Gerais. Entre os conduzidos estão funcionários da área veterinária e de supervisão da BRF, produtores de aves e um fiscal da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar). Os mandados foram cumpridos pela PF nos municípios de Carambeí, Castro, Palmeira, Ipiranga, Piraí do Sul e Ponta Grossa. A defe-

sa do gerente preso nesta segunda-feira ainda não foi localizada para comentar o caso. Empresa A empresa, que conta com 1.521 empregados, tem quatro linhas de produção e realiza, em dois turnos de trabalho, o abate diário de 420 mil aves. A capacidade total de abate é de até 600 mil frangos. Outro lado Em comunicado aos acionistas e ao mercado, a BRF informou que está se inteirando dos detalhes da operação e que está colaborando com as investigações para esclarecimento dos fatos. “A companhia segue as normas e regulamentos brasileiros e internacionais referentes à produção e comercialização de seus produtos, e há mais de 80 anos a BRF demonstra seus compromissos com a qualidade e segurança alimentar, os quais estão presentes em todas as suas operações no Brasil e no mundo”, diz a nota da empresa. CONTEÚDO DE ASSESSORIAS

O CERTO PELO... Este ano, alguns vereadores de Ponta Grossa tomarão o rumo da assembleia. Mas, não é a denominação reliosa, não! É a dos deputados, em Curitiba. Como já ocorreu em outras eleições, este ano não será diferente. Os que se elegeram em 2016, agora, no meio do mandato, almejam um cargo maior. Claro que fazem isso pensando no povo, sempre. O povo em primeiro lugar! Jamais seria pelo salário ou pelas mordomias; por exemplo: verba para alimentação, verba para combustível. E, você acha que estão preocupados com o preço da gasolina? Tem também verba para custear moradia e por ai vai... Falo em ‘Reforma Política’ há mais de 20 anos, e uma das minhas propostas seria que todo político eleito, deveria terminar o seu mandato para qual foi eleito .Se quisesse participar de outra eleição, teria que renunciar ao mandato, assumindo o suplente .Se fosse assim ,queria ver se teria tanto vereador interessado em deixar o cargo para alçar voos mais altos, trocando o ‘certo’ pelo ‘duvidoso’. O ditado popular usado principalmente pelas mulheres, quando alguém sente uma ‘tentação’. Um homem casado ou com compromissado, por exemplo, acaba se interessando ou até se envolvendo com outra mulher. Aí dizem: a carne é fraca! Mas, não é disso que vamos falar. Está semana, em mais uma operação da Operação Lava Jato, empresas do Paraná e de outros estados, receberam a visita da Polícia Federal. Para verificar documentos na Operação que leva o nome de Carne Fraca. Dizem as boas e as más línguas também. Que tem gente ‘graúda’ envolvida. Vamos aguardar para ver se de fato tais ‘boxixos’ se confirmam. Mas, que a carne é fraca, isso é... As cartas estão sendo colocadas na mesa. Primeiro foi o deputado federal Aliel Machado a trocar a Rede pelo PSB. Para isso, segundo ele, recebeu da direção nacional do partido a garantia que poderá manter suas convicções, e, diante disso terá liberdade para criticar quando necessário o governo de Beto Richa (PSDB), e também o prefeito Marcelo Rangel, que tem como vice Elizabeth Schmidt, também filiada ao PSB. Essa semana, o ex-senador Osmar Dias deve decidir seu futuro político, e o PSB parece ser uma boa opção. Osmar já se reuniu com o presidente nacional da sigla. Agora, precisa se acertar com os caciques de Curitiba, pois o partido é da base do governador. Claro, se ele se acertar com a turma do Severino, para quem não sabe o chefe maior do partido no Paraná. Quem deverá seguir Osmar é o deputado Márcio Pauliki, que já disse que gostaria de permanecer ao lado de Osmar Dias.


QUINTA-FEIRA, CARAMBEÍ, 08 DE MARÇO DE 2018

► APONTA MP, EM JAGUARIAÍVA

MP oferece nova denúncia e acusa fraude em licitação

Alternância da sociedade da empresa é apontada pelo MP como ilegal e fere o principio da isonomia, e má fé por parte dos sócios da empresa Azevedo, entre eles, Maria Luiza Taques, que atuava como sócia-admnistradora, e Márcio Taques.

DA REDAÇÃO

O

Ministério Público de Jaguariaíva ofereceu mais uma Ação Cível contra o chefe de gabinete, Márcio Taques e outros três réus. Além dele, a empresa Azevedo Delgado, cujo um dos sócios é Márcio, além da Câmara Municipal daquele município, e seu presidente José Marcos Pessa Filho, também figuram como réus na nova ação. Segundo o Ministério Público, a Câmara Municipal teria pago, por serviços prestados à empresa Azevedo e Delgado, nos meses de setembro e outubro de 2017, o vultoso valor de R$ 244 mil reais para a contratação de serviços gerais, vigias e encarregados. A projeção feita pelo da promotoria, a Câmara Municipal de Jaguariaíva teria pago até o final do mês de janeiro algo em torno de R$ 733 mil à empresa da família Taques com endereço em Carambeí. Apesar de ter recebido a recomendação do MP para cancelar o processo licitatório, diante dos indícios de ilegalidade, o presidente da Câmara, José Marcos, teria respondido que não acataria a recomendação, “pois havia parecer jurídico favorável à contratação da empresa vencedora”, dizem os autos. O MP afirma ainda que houve fraude no processo licitatório que a empresa Azevedo e Delgado sagrou-se vencedora, tendo em vista que houve alteração do contrato social que retirou, após seis anos, a esposa de Marcio Taques, Maria Luiza de Oliveira e Silva, que é funcionária pública da Câmara Municipal de Carambeí, e que ocupa a função de Controle Interno, que

atua inclusive nos processos licitatórios do legislativo carambeiense —, devido ao estatuto do servidor público não permitir contrato de servidores com qualquer órgão público. O MP revela que Maria Luiza sempre fez parte da sociedade das empresas Hagers dos Santos e Cia Ltda, na condição de sócia, bem como da sociedade Azevedo Delgado & Cia Ltda. Além disso, que o aviso de licitação presencial, de acordo com o processo, foi publicado em 26 de abril de 2017 e o edital em 28 de abril do corrente ano, data em que teria ocorrido a quinta alteração no contrato social da Azevedo, retirando pela primeira vez em mais de seis anos, Maria Luiza da sociedade e subistuindo-a pelo esposo como sócio o que evidencia a fraude. “O fato é que, quando a publicação do aviso de licitação, a Sra Maria Luiza era sócia da empresa Azevedo Delgado, saindo da sociedade apenas dois dias depois, o que mostra que houve violação do princípio de probidade nas relações envolvendo o poder público (e afronta ao estatuto dos Servidores Públicos Municipais, e até mesmo má fé por parte dos demais sócios, inclusive naquele que ingressou nela, o marido de Maria Luiza”, diz a ação.

Ainda, o MP coloca que apesar ser servidora pública, é inegável que exista sim a possibilidade de que Maria Luiza seja beneficiada em detrimento de demais licitantes, pois a relação dela com as pessoas que trabalham no poder público em Jaguariaiva pode ser facilitada”, diz. Em relação ao atual sócio, Marcio Taques, que é réu em outra ação de improbidade administrativa, inclusive com bloqueio de bens, o MP assinala que em que pese não ser servidor público, há evidente moralidade no fato dele integrar sociedade empresarial que presta serviços ao poder público e trabalhar no município. “A vedação do estatuto do servidor público de Carambeí é prevista no artigo 117, X, Lei nº 8.112/90, tempo por finalidade evitar que a pessoa que trabalha no poder público possa usar de sua influencia dentro da seara pública para receber algo em seu favor, ter benefícios que, me geral, as outras pessoas não têm (a isonomia)”, frisa. Apesar dos apontamentos do MP, o pedido de medida cautelar de indisponibilidade bens e o cancelamento imediato do contrato foi negado pela juíza Paula Maria Torres Monfardini do Poder Judiciário da Comarca de Jaguariaíva.

► MARAJÁS DA SAÚDE

Salários de médicos plantonistas chegam a R$ 80 mil por mês

Após revelar os altos salários o chefe de gabinete, Márcio Taques, R$ 12.077,00, que ultrapassam o ordenado do prefeito Osmar Blum (PSD), R$ 12 mil; que também estão presentes entre os servidores efetivos e comissionados da Câmara Municipal, a MZ FM essa semana trouxe à tona os salários de marajás de médicos plantonistas, que recebem pouco mais de R$ 1,5 mil por plantões de doze horas. Durante o programa matinal ‘MZ Notícias’, o proprietário da emissora e comentarista, Marcos Zampieri, revelou que a Prefeitura de Carambeí paga mensalmente salários que chegam a R$ 40, 60 mil e 81 mil reais por mês, como consta no Portal de Transparência do Município. “Não somos contra os profissionais ganharam bons salários, ainda mais os médicos. Porém, estes valores são surreais, um absurdo para o município como Carambeí. Em nenhum lugar do Brasil, por certo, médicos que atendem no serviço público recebem tais valores”, comentou Zampieri. O jornalista Gleydson Carlos, do Correio Carambeiense participou do programa também e salientou que tal situação perdura por muitos anos. “Já existem denúncias no Ministério Público sobre os altos salários na Prefeitura de Carambeí, mas até agora nada foi feito pela administração para regularizar a situação”, comentou. “Importante destacar que não são todos os médicos, mas sim alguns 3 ou 4 casos

em que os salários ultrapassam 30 mil reais por mês”, lembra Gleydson.

Escalas

A média salarial que alguns médicos vêm recebendo em Carambeí, seria o mesmo que um determinado profissional ficasse o mês todo trabalhando 24 horas por dia, o que é impossível de acontecer.

O diretor da Rádio MZ FM lembra que foram feitas pesquisas em outras Prefeitura e também na rede privada, onde médicos de especialidades (o que não é o caso de Carambeí) tem salários na ordem de R$ 15 mil até R$ 20 mil. Claro que nós sabemos que os plantonistas ganham mais, mas mesmo assim estes valores de Carambeí estão totalmente fora da realidade”, disse.

MP irá analisar

As denúncias foram tantas sobre os super-salários na Prefeitura de Carambeí que o Ministério Público, através da Promotoria da Defesa do Patrimônio Público de Castro, comarca responsável por Carambeí, que houve até a solicitação para que Marcos Zampieri apresentasse os documentos que estão em seu poder. “Vamos levar estes documentos até o procurador para ver o que o Ministério Público vai fazer com relação a este abuso que está acontecendo”, destacou.


QUINTA-FEIRA, CARAMBEÍ, 08 DE MARÇO DE 2018

Correio Carambeiense  

Edição 259

Correio Carambeiense  

Edição 259

Advertisement