Page 1

Correio Edição 1 Ano 1

www.facebook.com/correiocabroboense www.correiocabroboense.com | cabroboense@hotmail.com

Cabrobó-PE, Abril de 2014

CABROBOENSE

? o a ic s o p s n a r t ...E depois da Preocupado com o período pós-obra, Auricélio considera possível a realização de movimento para impedir a saída das águas do território cabroboense Página 3

ENTREVISTA EXCLUSIVA Tenente Sávio fala tudo sobre o episódio ocorrido em Fortaleza, onde dois homens acabaram mortos Página 12

Viagem no tempo Fizemos uma retrospectiva da música local e trouxemos como protagonista o grupo Delotérios

Página 10 Presidente da Câmara, Barná Russo, quer instaurar CPI para apurar arrecadação do ISS oriundo obrada transposição

Página 5 Página 7

Página 4 Suzana Freire, mostra a força da mulher na Câmara de Vereadores

Ministério Público de Pernambuco ingressa com ação de execução contra prefeitura por conta da gestão do lixo


Correio

Página 2

Cabrobó, abril de 2014

CABROBOENSE

CORRESPONDENTE

EDITORIAL Laurena Medeiros laurena_medeiros@hotmail.com

O novo da informação local

O

Correio Cabroboense é hoje conhecido pelos leitores. O nascimento de um jornal com a qualidade que vos apresentamos não ocorre por acaso. Nasce de trabalho, dedicação e árdua vontade de servir à população. O leitor atento verificará que esta edição é uma amostra do que queremos construir e do que queremos ser. Batemos no peito para dizer que o Correio Cabroboense segue uma linha jornalística justa e independente, sem compromisso alheio. A nossa meta é divulgar a verdade do nosso cotidiano. Digo mais, sem medo de errar, que o jornal e Blog Correio Cabroboense é de propriedade da sociedade. Por falar em blog, já temos intimidade com alguns leitores através da nossa página virtual. No primeiro mês de atuação, já alcançamos a incrível marca de

2 mil acessos diários, e esses números crescem continuamente. O blog do Correio Cabroboense sempre traz notícias curtas para facilitar o acesso à informação. Mas nas edições, as curtas falam muito. Esperamos que gostem e participem ativamente enviando sugestões, matérias e comentando nossas postagens para que possamos aprimorar nosso compromisso da CONSTRUÇÃO DO BEM COMUM. Gostaria de terminar este primeiro editorial destacando o princípio básico que vai nortear a intervenção e os conteúdos deste jornal - os fatos são fatos, mas a opinião é livre. É este o princípio que adotamos e queremos concretizar ainda mais nas próximas edições. Boa leitura! Laurena Medeiros Editora

Laurena estudou três anos de jornalismo na Faculdade da Amazônia (Unama) e dois anos de Publicidade e Propaganda na Faculdade São Francisco de Juazeiro (Fasj), já foi professora de Ética e Ciências e hoje é estudante de Direito na Faculdade de Ciências Humanas e Exatas do Sertão do São Francisco (Facesf). Laurena é bilíngue, leitora assídua de Sidney Sheldon e fã de Cazuza.

CHARGE Me disseram que o prefeito resolveu asfaltar de novo as ruas lá do centro...

Ainda bem que ele não mexe aqui nas ruas do bairro, né? Senão onde é que a gente ia brincar?

correiocabroboense@hotmail.com Todo mês, na edição do Correio Cabroboense, traremos até nossos leitores o Correspondente do Correio. O Correspondente é uma espécie de repórter por 1 dia, que nos proporcionará um texto sobre qualquer assunto que deseje explanar. O escolhido (a dedo) para nossa primeira edição foi o professor Eduardo Feijó. Inteligentíssimo e bastante objetivo, Eduardo trouxe até nós a valorização das músicas de Luís Gonzaga. Confira:

A geografia nas músicas de Luis Gonzaga

C

omecei a ouvir Luis Gonzaga desde animais e plantas do semi-árido. c r i a n ç a , a t r a v é s d o s m e u s a v ó s Só para citar um exemplo, a música Riacho do maternos, quando morava ainda na Navio demonstra uma bacia hidrográfica, citando capital, Recife. No Sertão, onde rios da região. Sem falar nas passei a residir, meu contato com Luis e seus parceiros referências ao Araripe, ao rio a música do Rei do Baião Brígida, às hidrelétricas de nos legaram uma rica Paulo Afonso e tantas outras aumentou, onde aprofundei meu conhecimento sobre sua obra. Fiz e vasta obra, que, além belezas sertanejas. O Assum Faculdade de Geografia, torneiPreto, Asa Branca, Fogo-Pagô, de proporcionar belas me Professor e percebi a riqueza Acauã, Codorna e tantas outras geográfica na obra dele e de seus recordações, proporcio- aves, o mandacaru, xique-xique, parceiros e compositores na também um maior pau-pereiro, ou seja, toda a prediletos. Conhecendo a riqueza do Bioma Caatinga. realidade e as durezas da conhecimento de Sertanejo da cidade de Exu, Luis caatinga, Gonzaga descreveu a e seus parceiros nos legaram geografia. flora, a fauna, os costumes uma rica e vasta obra, que, além populares e a geografia sertaneja de proporcionar belas recordacomo poucos, suas músicas são ideais para ções, proporciona também um maior conhecimenestudantes pesquisarem acidentes geográficos, to de geografia. Eduardo Feijó de Paiva é Professor de Geografia da Escola de Referência José Caldas Cavalcanti e possui especialização em Turismo.

O projeto de lei do vereador Paulo e sua contribuição para a sociedade No último dia 31 de março, o início da ditadura militar brasileira (1964-1985) completou 50 anos. Baseado no período que marcou a história do país e fez várias vítimas, entre elas cabroboenses, o vereador Paulo Gonçalves trouxe à Câmara de vereadores o polêmico Projeto de Lei que substitui nomes que homenageiam ditadores de locais públicos da cidade, como a Avenida Presidente Castelo Branco e a Escola Municipal Presidente Costa e Silva.

A atitude de Paulo saiu das paredes da Câmara legislativa Epaminondas Hipólito Lima e se notabilizou ganhando repercussão nas ruas, redes sociais e roda de amigos. O tema foi motivo de manifestações, debates, abaixo assinado e discursos variados. Quem não sabia nada sobre a época procurou reiterar-se sobre o assunto. Os livros empoeirados foram tirados da estante, e segundo dados da Empresa Google, em todo o Brasil, a procura pelo tema aumentou 400%. Destarte, é evidente que o

principal alvo do projeto foi alcançado – estudo da época, reflexão e análise sobre os anos de chumbo, página triste de nossa história. O Projeto de lei está sob análise da Comissão de Constituição e Justiça da Casa Legislativa. Independente se aprovado ou não, a retomada dos escombros da ditadura foi fundamental para sociedade cabroboense, inclusive, para mostrar as gerações que estão aí o saldo devedor.

CAIXA POSTAL

Expediente:

Correio CABROBOENSE

Olá Correio Cabroboense, gostaria de falar sobre a minha rua, Lídia de Souza, especificamente na localidade da ladeira, próximo a Padaria de Plínio. Tudo começou quando foram

S.O.S. Calçamento

fazer o calçamento da Rua Maria Irene Cavalcanti e a caçamba que veio para despejar o material de construção, entrou pela rua e acabou com o calçamento. A rua está esburacada e se tornou um

caos, comprometendo até a passagem de pessoas mais idosas pela rua. Os moradores pedem ajuda. Francilene Araújo.

Edição 1 | Ano 1 | Cabrobó-PE, abril de 2014

Direção - Laurena Medeiros Matérias - Laurena Medeiros Reportagem - Laurena Medeiros Diagramação - Central Copiadora Tiragem: 3.000 Exemplares Circulação: Cabrobó-PE Colaboradores: Eduardo Feijó

Contato: laurena_medeiros@hotmail.com correiocabroboense@gmail.com (87)9662.4265 Av. Brígida de Alencar, 81 Centro - Cabrobó-PE CEP: 56180-000

correiocabroboense.com

Seu canal de informação em tempo real.


Correio

Cabrobó, abril de 2014

Página 3

CABROBOENSE

Prefeito preocupado com o fim da transposição Preocupado com o período pós-obra, Auricélio considera possível a realização de movimento para impedir a saída das águas do município. Em seu primeiro mandato como prefeito, Auricélio Torres tem uma missão espinhosa pela frente: continuar o desenvolvimento e resolver os problemas sociais que serão provocados com o fim das obras de transposição do rio São Francisco. O Eixo Norte, considerado o mais importante segmento do projeto, está instalado em nossa cidade. Esse fato oportunizou crescimento econômico nunca antes visto em Cabrobó, com destaque para a absorção da mão de obra local, inclusive especializada; aceleração no ramo de prestação de serviços, bem como o comércio; e os fantásticos números de arrecadação de tributos oriundos das obras, que puderam fazer com que a Prefeitura promovesse ações essenciais para o desenvolvimento da população, especialmente na saúde e educação. Para se ter idéia do significado desses dados, Cabrobó teve um avanço muito além do que era previsto nos últimos anos, em

relação ao seu índice de desenvolvimento humano. Contudo, a instalação da gigantesca frente de trabalho e a incessante busca por empregos trouxeram para cá milhares de pessoas de diversas regiões, acarretando numa maior demanda dos serviços básicos ofertados pelo ente municipal. Essa nova realidade tende a ser permanente, principalmente com o custeio dos salários de profissionais das áreas médica e de educação. Quando o canteiro de obras for fechado, provavelmente em

junho próximo, uma eventual diminuição do movimento econômico da cidade, já está nos cálculos. A Prefeitura não terá como manter os bons índices, a não ser que o Governo Federal estenda a mão. É aí que entra o grande desafio do prefeito: conseguir as contrapartidas prometidas pela União que, segundo Auricélio, ainda não foram resgatadas. “Estamos receosos e esperamos que o Governo Federal cumpra a parte prometida, exatamente para atenuar os efeitos do fim da obra da transposição do São

No Posto Limarques Prime Centro - Cabrobó

Francisco”, disse o gestor em entrevista ao Blog do César Santos do Ceará. Dentre as reinvindicações ao governo Dilma, estão o Projeto de irrigação Maria Preta, investimentos de mais 4,2 milhões de reais no saneamento básico da cidade e também a revitalização da rizicultura, uma das principais atividades econômicas do município paralisada por falta de investimento tecnológico. Com a realização dessas ações, Cabrobó tem mais chance de não sofrer com impacto econômico

após o término das obras. Auricélio diz que, caso essa pauta não seja atendida, haverá reação. O próprio poder público municipal vai se articular com a sociedade para reagir e o município poderá entrar em greve. “Existe a vontade da presidenta Dilma de inaugurar a primeira etapa da obra até junho e colocar água no canal imediatamente, para chegar a alguns municípios do Ceará. Isso pode ser impedido por Cabrobó. Vamos resistir se o governo não atender às nossas demandas. Impediremos essa inauguração. Partiremos para a greve”, declarou o prefeito. A postura de Auricélio tem sido seguida por diversas autoridades. No Legislativo local, independentemente do segmento partidário, todos os vereadores têm adotado o mesmo comportamento. Essa união em prol do futuro da cidade é importante para que o município não entre na contramão do cenário local e alcance melhores índices de desenvolvimento para a sua sociedade.


Correio

Página 4

Cabrobó, abril de 2014

CABROBOENSE

CORREIO NA POLITICA Problemas proporcionais ao número de aliados A gestão socialista conduzida por Auricélio Torres tem amargurado exposições que comprometem a sua credibilidade. Foi assim desde o início, com a saída de Marcos de Neuma do Governo, em um processo de intenso debate com o secretário de infraestrutura urbana, Edgar Caldas, em seguida com as questões das diárias utilizadas pelo executivo, a falta de prestadores de serviços em áreas prioritárias, como saúde, enfim, hora ou outra é exposto um novo problema e, geralmente, isso tem origem dentro do próprio governo. Para entendermos melhor esses fatos temos que voltar a 2012. Uma conjectura nunca antes vista – oposicionistas

tradicionais se alinharam ao grupo governista – com os resultados das urnas dando uma estupenda vitória a Auricélio e uma superioridade de aproximadamente 7 mil votos em relação ao outro candidato. Na formação da equipe de administração, puseram água e óleo no mesmo recipiente. E aí, a ciência é que responde ser impossível tal composição. O mais novo episódio foi o conflito entre a secretária de educação, Professora Letinha, e o vereador Marcos de Neuma. O socialista questionou a atuação da educadora e ela partiu pra cima do “aliado”, na tribuna da Câmara. Resultado: mais desgaste para o prefeito.

Iluminação Pública em debate Os líderes da oposição e situação, Ramsés Sobreira e Neguinho Truká – respectivamente – têm travado um debate intenso em torno da popular “taxa de iluminação pública” cobrada pela Prefeitura. Sobreira alega que o valor arrecadado supera bastante o valor do custo. Ele quer a redução de 50% dos valores cobrados. Neguinho defende a manutenção integral da cobrança, sob o argumento de que o município pode sofrer sérios problemas financeiros, caso o tributo seja reduzido. Vale a pena acompanhar o debate nas próximas sessões da Câmara legislativa.

Você sabia? A Câmara de vereadores de Cabrobó pode entrar para o livro dos recordes, o Guinness Book, por ter a sessão ordinária mais rápida do mundo? Foram exatos 38 segundos para que a sessão fosse iniciada e encerrada. O fato aconteceu no dia 08 de março de 2012, onde estavam presentes os vereadores Neguinho Truká, Moacy Rocha, Romero Gomes e Dôba Mororó.

´ utilidade publica Escola de música Eleitor, fique atento A Escola Municipal de Música Nilton Dalton Pires está com inscrições abertas para 60 novos alunos. As inscrições iniciaram no dia 22 de abril. Os interessados só precisam comparecer à sede da Escola, que fica na Avenida Mozeni Araújo, próximo ao Mercado Público Local, de posse de qualquer documento com foto e comprovante de residência. As inscrições são gratuitas. As aulas acontecerão três vezes por semana nos turnos da tarde e noite e serão ministradas pelo maestro Jackson Pereira.

Quem ainda não tirou o título de eleitor, tem até o dia 7 de maio para procurar o cartório eleitoral e realizar a inscrição eleitoral. Os que já possuem, mas mudaram de residência, também devem procurar o cartório até essa data para pedir a transferência de domicílio. Quem deseja fazer a revisão de dados cadastrais ou mudar a seção eleitoral para mais próxima ao domicílio também deve se dirigir ao cartório. Lembrando que o cartório eleitoral fica localizado no prédio do Fórum municipal

Suzana Freire e os 11 homens de terno

No meio de “11 marmanjos cheios de testosterona”, Suzana Freire é a única mulher do Parlamento cabroboense. Para a vereadora, ser a única representante do gênero f e m i n i n o n a C a s a Epaminondas Hipólito Lima é um desafio, mas o fardo é suavizado pelo tratamento de igualdade recebido pelos colegas vereadores. “Não existe machismo entre nós. Eles me respeitam muito e lutamos por todas as classes, independente de sexo”, explica a vereadora. Suzana tem 38 anos e está em seu segundo mandato legislativo. A sua primeira passagem pela Casa Epaminondas Hipólito Lima se deu de forma provisória, no

lugar de vereadores do PMN que tinham sido nomeados para assumirem secretarias no governo municipal de então. A petebista realizou um bom trabalho e, na última eleição, obteve 1.206 votos, ficando na 2ª posição na lista dos eleitos. Suzana foi a única eleita dentre as 22 candidatas que participaram do processo eleitoral de 2012. Em recentes debates com o vereador Zé Nilson, Suzana mostrou que feminilidade não é sinônimo de fragilidade. Foi emblemática nos discursos e até ironizou com “pose” para foto. Atualmente a vereadora atua na mesa diretora da Câmara Municipal como primeirasecretária e integra a bancada governista do prefeito Auricélio

Torres, sendo destaque na defesa dos interesses do socialista e nos ataques ao exprefeito e ainda correligionário Eudes Caldas. Ao fato de ser a única mulher no Parlamento, a vereadora lamenta a falta de maior interesse das mulheres na política. “O problema do baixo número de mulheres na política de Cabrobó é que ainda falta apoio e oportunidades. As mulheres também deveriam apostar mais em si mesmas”, declara. Suzana Freire, Joselita Saraiva, Lucélia Lopes, Maria José Marinheiro, Marlene Torres, Enriqueta Gonçalves e Carmem Lúcia Caldas foram as únicas mulheres a ocuparem cadeiras na Câmara de Cabrobó.

TUDO EM INFORMÁTICA E MANUTENÇÃO DE ELETRÔNICOS

Atendemos em Cabrobó e região Rua Américo Alves, nº 18, Centro, Juazeiro/BA (74) 3611-7263 - (87) 8804-8144


Correio

Cabrobó, abril de 2014

Página 5

CABROBOENSE

No tempo dos Delotérios enses enveredou pela Grupo de jovens cabrobo

u época

mundo da música e marco

Paródia feita pelos Dolotérios da música “Festa de Arromba”, de Erasmo Carlos

“Presente no local o rádio e a televisão, cinema e mil jornais Muita gente confusão quase não consigo na quadra entrar Pois a confusão estava de amargar Hey! Hey! Que onda! Que vôlei de arromba! Logo que cheguei notei João Henrique com a rede na mão, Enquanto Tony e Ronaldo saíam de fininho, Chegava João Henrique esparrava em mim, Era a revolta dos filhos do lugar contra um alemão Que queria nos barrar Rosalvo e os Dolóterios focavam na esquina Tentando acalmar aquela confusão Ficavam esperando não podiam cantar Enquanto Vianinha não parava de gritar Mas vejo que chegou de repente muchachos com uma solução Vamos para Deuzão aqui no Kinapão Só se tem vez quem é alemão Mas chega Sizenando com história pra contar ACIMA: Grupo Delotérios em uma de suas diversas apresentações, contando com a participação do seresteiro Arimatéia e do odontólogo Adilson Gonçalves. ATUALIDADE: Elioenai Santos é professor e diretor do Colégio Espaço Livre; Aírton Bezerra é professor de história; Florentino Ferraz é engenheiro agrônomo; Adelmo Menezes faleceu de aneurisma em 2012; Rogério Quirino é contador e Rosalves Novaes é técnico em contabilidade.

Na década de 1980, uma patota animada se reunia todas as noites para jogar vôlei na Avenida Presidente Castelo Branco. O grupo de cerca de 40 jovens, nem imaginava que faria parte um movimento cultural cabroboense mesclando esporte, comportamento e música. O que eles queriam na verdade era curtir o iê-iê-iê. E conseguiram. A algazarra feita durante a prática esportiva chamou atenção de quem queria sossego. A partir daí o grupo começou a ser deslocado 'propositalmente' de lugar por forças “estranhas” – até quebra-molas eram colocados nas ruas para impedir a turma de arromba de praticar o esporte. Um dia escolheram a dedo a Rua Higino

Pires, mas lá morava um alemão Rock and Roll. Era o professor Pedro Knappe (in memorian) que não gostava muito de barulho e expulsou de vez a galera do vôlei. Descontentes, os jovens se reuniram e espalharam cartazes de protesto pela madrugada. Cabrobó acordou em polvorosa. Mas as queixas não eram anônimas e vinham sempre assinadas “pela turma do vôlei”. Impedidos de jogar, os jovens juntaram-se e, no quintal de dona Eraclides Silva, decidiram criar um grupo musical. Revoltoso com a atitude de protesto do grupo, o empresário João Pires (in memorian) soltou a seguinte batuta: “Esses jovens não passam de uns dolotérios!”. Pronto, com o deslize ortográfico do comerciante nascia o nome

do grupo. A intenção de João Pires era dizer deletérios, que significa prejudicial. Mas o erro divertiu a galera do barulho e a população. A partir daí os Dolotérios não pararam mais. A formação inicial tinha cinco integrantes – Rosalves Novaes (voz e violão), Elioenai Santos (voz e violão), Florentino Ferraz (percussão), Aírton Bezerra (contra baixo) e Rogério Quirino (solo). Das serenatas vieram os shows no Bar DK1, nas cidades circunvizinhas e nos Estados de Ceará e Bahia. Um integrante novo apareceu para abrilhantar o grupo, era Adelmo Menezes (in memorian), que mandava bem na guitarra, contra baixo e no teclado. Os Dolotérios animaram muitos carnavais da cidade e suas canções embalavam

boa parte da juventude cabroboense. As letras, os cenários harmoniosos e as paixões adolescentes eram recorrentes no canto daqueles novos artistas. As situações cotidianas representadas por meio dessas canções eram geralmente dotadas de um clima descontraído e por situações de natureza cômica. A euforia de um beijo roubado, o passeio de carro pela cidade ou a ida aos ‘assustados’ se tornavam pano de fundo de situações ficcionais que povoavam o imaginário dos fãs. Fosse cantando Dodô e Osmar ou Elvis Presley, os Delotérios consolidou-se como o primeiro e um dos mais importantes movimentos da música da terra da cebola. Nos dias de hoje, o grupo ainda se reúne para relembrar os bons tempos.

Botaram um quebra mola e lá não podemos jogar”


Correio

Página 6

Cabrobó, abril de 2014

CABROBOENSE

Câmeras serão instaladas nas ruas Recentemente o prefeito Auricélio Menezes e comerciantes da cidade se reuniram na Câmara de Vereadores para detalhamento do projeto de monitoramento por câmeras. O projeto será implantado no centro comercial com o objetivo de ampliar as condições de segurança de quem trabalha e circula pelo local, buscando inibir a ação dos marginais, que têm ocorrido com certa frequência em nossa cidade. As câmeras, com ângulo de 360 graus e dispositivo infravermelho, farão a vigilância 24 horas com 300 metros de

alcance de cada ponto de instalação dos equipamentos. As máquinas são de alta tecnologia e, até mesmo em casos de falta de energia, continuarão funcionando através de sistema suplementar. Durante a reunião, estipulou-se que a Prefeitura arcará com a fiação e instalação de 4 câmeras, totalizando um investimento de R$ 27.800,00. O monitoramento ficará a cargo da 2ª CIPM. O Projeto poderá ser ampliado a interesse dos comerciantes, que financiarão as outras câmeras. “A intenção é cobrir a cidade toda, mas dependerá da boa vontade

A sua Academia!

dos comerciantes”, disse o prefeito Auricélio. Para a comerciante Bernadete Almeida, conhecida como Bel Russo, o monitoramento é bem vindo. “Acho maravilhoso. Essa ação preventiva vai intimidar muita gente antes de pensar em fazer algo errado”, declarou a empresária. As câmeras serão instaladas no ponto estratégico da Praça João F reire de C arv alh o, n a entrada da cidade com direção a Petrolina, no cruzamento próximo a Câmara de vereadores e na Avenida Mozeni Araújo, próximo a Caixa Econômica Federal.

- Ambiente Climatizado - Wifi - Musculação - Aeróbica - Suplementos Nutricionais - Moda Fitness - Câmeras de Segurança

Colégio Espaço Vacina contra HPV: Livre faltam dosagens Fone: (87)3875.1785 / 9919.3586 Rua Joaquim André Cavalcanti, 20 Centro - Cabrobó-PE

Contribuindo na formação de cidadãos críticos e reflexivos.

Em Cabrobó o número de vacinas contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV) é inferior ao número de meninas que precisam ser imunizadas. O município recebeu apenas 70% das doses do que deveriam ser destinadas pelo Governo federal. Um mês após o início da campanha nacional de vacinação para o papiloma vírus humano (HPV), as vacinas esgotaram na rede pública. A meta da Secretaria Municipal de Saúde era imunizar, até o final deste mês, cerca de 1200 meninas entre 11 e 13 anos da zona urbana e entre 9 a 13 anos da população indígena, mas

até agora pouco mais de 800 crianças e adolescentes haviam sido imunizadas na cidade. As escolas Senador Paulo Guerra, José Caldas Cavalcanti e Lions Brígida de Melo ainda não tiveram a campanha iniciada e, embora algumas meninas já tenham procurado a vacina nas unidades de saúde da cidade, ainda não conseguiram a dose. Segundo Candice Barros, coordenadora do Plano Nacional de Imunização, o número mais alarmante atém-se às comunidades indígenas; menos de 50 meninas foram imunizadas. Candice assegurou que nos

próximos dias irá a Petrolina reivindicar por mais vacinas, para que toda a população juvenil seja imunizada. “Irei à Petrolina pedir mais doses das vacinas para que nenhuma menina fique de fora”, declara a coordenadora. O Papiloma Vírus Humano (HPV), principal causador do câncer de colo de útero é transmitido durante o contato sexual. Nas meninas entre 11 a 13 anos a vacina é altamente eficaz, induzindo a produção de anticorpos em quantidade dez vezes maior do que a encontrada em infecção naturalmente adquirida num prazo de dois anos.


Correio

Cabrobó, abril de 2014

Página 7

CABROBOENSE

Prefeitura: com multa e com lixão Ministério Público inicia procedimentos para executar multa prevista em TAC. Prefeitura pode ser obrigada a pagar quase R$ 500 mil. O Ministério Público local anunciou que ingressará com ação de execução, onde figura como parte demandada a Prefeitura Municipal de Cabrobó. A medida adotada pelo promotor Júlio César Elihimas tem como base o descumprimento de um termo de ajuste de conduta que visa a regularização da destinação do lixo coletado pelo ente municipal. O valor atualizado da multa importa em R$ 471.000,00. Após constatar que em Cabrobó o lixo é depositado a céu aberto, sem qualquer tipo de tratamento, o Ministério Público firmou um primeiro pacto com o município, em 2012 – ainda com o ex-gestor Eudes Caldas. Dentre as questões a serem observadas no termo estavam a elaboração de um Projeto Integrado de Coleta, transporte adequado para recolhimento do lixo e a disposição final dos resíduos sólidos, no prazo de 180 dias.

Além disso, como medida imediata, foi firmado o confinamento da área de destino do lixo; a utilização de máquinas adequadas para o ordenamento e compactação dos resíduos depositados; a disponibilização permanente de equipe de funcionários para o controle da atividade e acessos a área, bem como a proibição de realização de queimadas na área e, por fim, o cadastramento dos catadores, que vivem do trabalho irregular naquela localidade, em programas sociais do governo. Como instrumento punitivo, o termo previa multa diária no valor de R$ 500, caso ocorresse o seu descumprimento. Com a mudança do gestor, devido ao fim do mandato, o promotor estendeu o prazo ao sucessor, Auricelio Torres, tendo esse subscrito uma espécie de aditivo ao TAC anterior, contudo, as obrigações previstas não foram cumpridas. Com isso, o MPPE resolveu

executar a multa. A atuação do MP nesse problema foi desencadeada a partir da constatação de que o lixão vem contaminando a água e outras substâncias, figurando como foco de proliferação de várias doenças na população local. Além disso, o município não possui coleta seletiva e vem procedendo de forma inadequada à destinação dos resíduos sólidos, que vem sendo lançados diretamente na terra, sem a realização de Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA), ou tomada de qualquer cautela. “Tudo isso tem contribuído para a possível e muito provável ocorrência de danos ao solo, ao subsolo, ao ar atmosférico, às águas subterrâneas e superficiais, à flora, à fauna e à saúde humana”, declara o promotor Júlio César. Provavelmente, o valor da multa será revertido ao Fundo Municipal do Meio Ambiente.

Sempre incentivando o homem do campo.

Semear AGRONEGÓCIOS

Intimidade Pura

Atendimento Personalizado em CABROBÓ Tel.: (87)9611.2244 Matriz - Santa Maria da Boa Vista Av. 7 de Setembro, 174 - Tel.: (87)3869.1540 Filial - Orocó Av. São Sebastião - Tel.: (87)9611.9900


Correio

Página 10

Cabrobó, abril de 2014

CABROBOENSE

Barná quer instaurar CPI do ISS Possível diminuição do ISS sobre a obra da transposição - de 5% para 2% - chamou atenção. Governistas e oposicionistas querem apuração O município de Cabrobó tem uma considerável receita advinda do Imposto Sobre Serviço (ISS) da obra da transposição do São Francisco. Hoje, essa fonte representa algo em torno de 30% da arrecadação da cidade. Quando o canteiro de obras do Eixo Norte for fechado, provavelmente em junho próximo, a cidade deixará de receber boa parte desse tributo e, consequentemente, a receita da cidade diminuirá drasticamente. O Que pouca gente sabe é que o município poderia ter arrecadado muito mais com essa modalidade de tributo. Ao menos é o que trouxe para o debate, o vereador Neguinho Truká, em reunião recente da Câmara de vereadores. Após peregrinar pela esplanada dos ministérios em busca de obras com o prefeito Auricélio em Brasília, Neguinho relatou que a administração municipal não tem arrecadado tanto ISS, devido uma Lei municipal que reduziu o ISS das Obras da Transposição de 5% para 2%. A notícia pegou todos os presentes de surpresa. De pronto o vereador Ramsés Sobreira contestou a

notícia. “Primeiramente, temos que saber se a diminuição dessa alíquota é verdade. Quanto à existência de uma Lei nesse sentido, eu não me lembro dessa votação. Não iríamos deixar de arrecadar uma mina de ouro, que é a arrecadação do ISS oriundo da Transposição. Acho muito difícil existir essa Lei. Se há uma norma diminuindo essa alíquota, isso não ocorreu pela Câmara. Pode ter ocorrido pelo próprio executivo, através de um decreto ou algo similar”, argumentou Sobreira. Nesse momento Neguinho mencionou não recordar de ter apreciado uma medida como essa, mas de que a diminuição do ISS tinha ocorrido. O fato causou indignação no presidente da Câmara legislativa, o vereador Barná Russo. “Se vocês fizeram isso é de clamar aos céus. Pelo amor de Deus, se isso ocorreu, vocês foram muito errados”, disparou o vereador em discurso. Barná deixou claro que se existir realmente a diminuição da alíquota do tributo, irá instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os fatos que motivaram essa ocorrência.

Em entrevista ao Correio Cabroboense, Barná disse que logo após saber da diminuição, consultou a legislação municipal e verificou que, no banco de dados da Câmara de Vereadores, todas as referências às alíquotas do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza – ISSQN, o popular “ISS”, fazem referência à cobrança de 5%. A base pesquisada continha leis de 2005 a 2012. Como medida inicial, o plenário da Câmara aprovou pedido de informação de autoria conjunta de Barná, Neguinho e Ramsés, para que a prefeitura preste esclarecimentos quanto a essa arrecadação e sobre a denúncia realizada pelo líder do governo. O certo é que o Imposto Sobre Serviço (ISS) deu a Cabrobó a oportunidade de crescer e melhorar os índices de desenvolvimento humano. Após o término da arrecadação, as despesas continuarão as mesmas e a receita diminuirá. Os possíveis 3% a menos sobre o ISS irão fazer muita diferença em investimentos na cidade, se realmente a denúncia tiver fundamento.

AS MELHORES MARCAS COM PREÇOS ESPECIAIS

O S C A L Ç A D

NA RUA TREZE DE MAIO, CENTRO DE CABROBÓ


Correio

Cabrobó, abril de 2014

Página 11

CABROBOENSE

jornada esportiva

...Nasce, no centro, uma nova Cabrobó

Equipe Subestação pronta para o jogo

Campeonato dos Bairros Despois de dois anos, o Campeonato dos Bairros está de volta. 14 equipes irão disputar o torneio esse ano, divididos em grupos A, B, C e D. A abertura aconteceu no dia 22 no Estádio Municipal Prefeito João Freire de Carvalho ( J oa z ã o) . A p r i m e i r a f a s e começa no dia 13 de maio, a segunda vai do dia 19 ao dia 22

de maio, e as semifinais acontecerão nos dias 27 e 28 com a grande final no dia 08 de junho. As equipes que participaram da abertura e colocaram a bola pra rolar foram o Bairro da Subestação e Bairro da Cohab. O placar apontou Subestação 1X0 Cohab.

GRUPO A Bairro da Temperatura Bairro Alto do Cancão Bairro das Pedrinhas

GRUPO C Bairro da Cohab Bairro do ABC Bairro Vila IPA Bairro da Substação

GRUPO B Bairro dos Sem Teto Bairro Beira Rio Bairro Vila Nova

GRUPO D Bairro Vila das Flores Bairro Vila do Gás Bairro do IPSEP

Campeonato feminino Semifinais previstas para serem disputados em 31 de maio GRUPO A Conceição das Criolas-Salgueiro Itacuruba Bairro Temperatura

GRUPO B Projeto Pedra Branca Agr. 16 Valdim Sport-Vila das Flores Projeto Fugêncio-Santa Maria

Campeonato da Zona Rural Os jogos da Zona Rural começam no dia 25 e a final acontece no dia 08 de junho. GRUPO A Cajueiro Truká Assentamento Jibóia União da Ilha Truká

GRUPO B Grupo da terra truká Mãe Rosa Asscoaição Truká Murici

O chão preto, de asfalto novo, anuncia que muita coisa mudou no centro de Cabrobó Os trabalhos de pavimentação asfáltica em algumas ruas e avenidas chegaram a sua reta final. A previsão é que outras 11 vias fiquem prontas no prazo de 10 a 15 dias.

Com a recapagem, é notória a modernização do perímetro urbano da cidade. Os moradores e transeuntes das ruas e avenidas já sentem os benefícios que o asfalto propicia; como a limpeza, melhores condições de saúde devido à diminuição da poeira e, além da valorização dos

Fomentando o desenvolvimento de Cabrobó e região

imóveis na região. A obra trata-se de um investimento de R$ 1.200.000,00, com recursos próprios dos cofres públicos municipais. O recapeamento atingirá áreas um total de 60.000 m2.


Correio

Página 12

Cabrobó, abril de 2014

“Eu pude provar do veneno da injustiça” CABROBOENSE

O tenente da Polícia Militar (PM) de Pernambuco Wesley Sávio de Sá Alves, 32 anos, é natural de Serra Talhada e veio para Cabrobó a trabalho em 2006. Sávio virou figura pública na cidade por promover festas e eventos de grande público, como o Cabrobó Indoor. No dia 19 de março, no Bairro Cocó, em Fortaleza, Sávio foi acusado pelo homicídio de dois jovens, Auridiano Batista da Silva, 30, e Francisco Antônio do Monte Morais, 28. As vítimas, que O que realmente aconteceu no dia 19 de março? Eu fui até Fortaleza para visitar minha filha, que reside lá. Quando estávamos retornando da praia, por volta das 15:30h, passamos por uma avenida alternativa por que a principal estava interditada para obra. Parei o carro no sinal e ouvi uma pancada muito forte no vidro, olhei para o lado e vi dois homens em uma moto e percebi que a pancada era do barulho do cano da arma portada pelo carona. Foi muito rápido, mas eu percebi inclusive que ele tinha puxado o gatilho, ou seja, ele tinha munições pinadas, que é quando bate o cano da arma bate na espoleta, mas não dispara por algum motivo. Nesse caso o

motivo foi o impedimento de Deus. O único pensamento me veio foi a minha filha, que estava na posição mais vulnerável, pois tinham 5 pessoas no carro. De imediato eu não tive outra escolha senão reagir àquela situação. Você alega legítima defesa, mas segundo a doutrina jurídica para sua configuração não pode haver excessos. Foram encontradas 7 perfurações em cada vítima, como você explica? Falaram em 14 disparos, mas eu não dei todos esses disparos. Pela proximidade da distância e também da arma, que era uma 1.40, transfixou nos corpos. A polícia na hora não observa entrada e saída de bala, apenas perfurações. A perícia posteriormente diz quantas balas foram. A questão da legítima defesa

é relativa, por que o assaltante mesmo caído continuou rastejando, pegou a arma a virou contra mim, eu ainda estava em perigo. Na minha arma ainda ficaram munições. É verdade que você só se apresentou a polícia depois da divulgação do primeiro vídeo? Na hora disse ao vigia do prédio: “Eu sou policial, por favor, chame a polícia”. Mas não pude ficar no local devido ao estado emocional que estava a minha filha. Preferi deixá-la em um local seguro, que era com a mãe, mesmo assim demorei a encontrá-la. Depois liguei para o meu comandante, que é o Coronel Guerra, e para meu advogado. Compareci a delegacia na manhã do dia seguinte. Como você reagiu

teriam tentado roubar o carro que Sávio dirigia, foram mortas com sete tiros cada uma. Nenhum dos dois tinha antecedentes criminais. Entretanto, a Polícia Civil cearense afirma que ambos tinham envolvimento com assaltos. A ação foi gravada por moradores de um condomínio próximo e divulgadas na internet. Imediatamente o fato tomou grandes proporções. Com ângulos desfavoráveis, o vídeo trouxe rumores que as mortes poderiam ter sido fruto de

quando soube de especulações sobre um suposto extermínio? Eu procurei não me inteirar sobre o que era colocado na mídia, por que existiam comentários que estavam me colocando em uma situação que não existia. Primeiro que minha consciência era bem tranquila e tudo o que aconteceu foi para defender meu bem mais precioso, que é minha filha. Toda vez que entro em uma viatura eu sempre peço a Deus que eu não seja nem bom nem ruim, mas justo. E provei desse veneno que é a injustiça, é muito ruim. Me crucificaram no primeiro momento, somente depois da divulgação do segundo vídeo que tiveram certeza que tudo aconteceu como eu havia descrito. Realmente se não tivesse o vídeo eu teria me complica-

extermínio. Somente depois da divulgação de imagens capturadas pelas câmaras de vigilância de um condomínio foi comprovado que o depoimento de Sávia condizia com o fato. No dia posterior, o militar assumiu a autoria do crime, mas alegou legítima defesa. Em entrevista ao Correio Cabroboense, Sávio nos explica sobre o fato, o que sentiu e o que nunca vai esquecer. Acompanhe a entrevista exclusive concedida ao Correio.

do por causa dessas especulações. Mas Deus é justo e não me abandonou. Você alega que em todo momento agiu para proteger sua filha e segundo a mídia cearense os homens eram pais. O que você pode dizer para a família deles? A gente sabe que muitas vezes a família não compartilha das ações ruins que o parente pratica. É uma situação triste, eu sei que eles estão sofrendo. Mas infelizmente toda ação tem uma reação e uma consequência. Como está sua filha hoje? O trauma existe profundamente. Toda vez que está no trânsito ela fica nervosa, estou providenciando um tratamento psicológico para ela. Você vai responder criminalmente? Estou respondendo

inquérito policial por homicídio, no final é decidirão se irão me indiciar ou não. O fato acontecido pode acarretar algum prejuízo para a sua carreira profissional? Infelizmente pode. Existe a lei de promoção que só pelo caso de estar respondendo a processo, seja ele qual for, pode existir o impedimento de promoção. Mas creio que dentro da lei poderá não haver prejuízo. O que você diz a respeito das pessoas que defenderam os assaltantes? Eu acho que a partir do momento que uma pessoa defende um culpado, pode estar sujeita a passar pela situação também, está cavando contra os próprios pés. A criminalidade não pode ser incentivada em momento nenhum.


Correio

Cabrobó, abril de 2014

Página 13

CABROBOENSE

Fiscalização da Lei Seca ganha reforço com Bafômetro Aparelho visa intimidar condutores que costumam ingerir bebida alcoólica. Além de prisão, infrator deve pagar multas de até R$ 1.200,00

xerox

R$

0,15

valor da cópia, a partir de 100 unidades

impressão texto - preto R$

0,20

valor de cada impressão, a partir de 50 unidades

Demais serviços: A 2ª CIPM recebeu no início do mês de abril, um aparelho de etilômetro, o popular bafômetro, que dará suporte às ações de combate aos crimes de trânsito provocados pela combinação mortal de álcool e direção. O equipamento foi doado pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco - DENTRAN/PE. Segundo o Major Leonardo Tavares, as abordagens eram feitas visualmente pelo policial em exercício, que, detectando algum sinal de embriaguez no condutor, o encaminhava para a Unidade de Departamento da Polícia Federal na cidade de Ibó, Pernambuco. Agora com o bafômetro, a corporação ganhará tempo e maior legitimidade nos laudos “Com o bafômetro de alta tecnologia o resultado é exato e imediato” relata o Major. O motorista não é obrigado a se submeter ao etilômetro. Quando ele é abordado e se recusa a passar pelo teste, o

policial faz o chamado Riasp (Relatório de Verificação de Influência Alcoólica e Substância Psicoativo), elaboração do Boletim de Ocorrência, além de exame de sangue, que também comprova a embriaguez. O motorista só é responsabilizado criminalmente se for detectada dosagem de álcool igual ou superior a seis decigramas por litro de sangue e, isso só poderá ser feito com base no teste do bafômetro ou exame de sangue (no caso da recusa). Em caso de comprovação, a pessoa é necessariamente conduzida a uma delegacia, indicada e poderá ser solta sob fiança determinada pelo delegado, que pode variar entre R$ 300 e R$ 1.200. Em caso de condenação, a pena poderá variar de seis meses a três anos de cadeia. O infrator também sofrerá punição administrativa: perderá o direito de dirigir por um ano ou poderá ser proibido de obter novamente a carteira.

instalação de programas banner - adesivo desenvolvimento de marcas

FORMATAção de COMPUTADOR R$

60,oo

com Instalação de programas básicos e backup dos dados

Rua Treze de Maio - Centro - Cabrobó-PE Tel.: (87)9809.9799 Atendimento virtual: junior.centralcopiadora@gmail.com

JESSÉ VIDROS Tudo em vidro, granito e mármore

TODOS OS MOTIVOS PARA UMA BOA ESCOLHA


Correio

Página 14

Cabrobó, abril de 2014

CABROBOENSE

Correio Social

30 de abril/14

Chique de doer

A empresária Bernadete Vieira Almeida, carinhosamente conhecida como Bel Russo, será agraciada com troféu na 25ª Edição do Prêmio Ibero Latino America no pelas empresas Izabella Móveis. No dia 29 de novembro, no Marriott Hotel em Guarulhos/SP, Bel receberá o prêmio ao lado de grandes empresários de destaque da América Latina. É Cabrobó representada mundão afora. Parabéns Bel! Ao lado ela acompan hada da neta Izadora.

Côncha - Cabrobó

Formando UPE O jovem Micael Freire recebeu o diploma de administrador de empresa pela Universidade de Pernambuco (UPE) e deixou a mamãe Neta Freire toda orgulhosa. Na foto ele posa ao lado da amiga Sílvia Maria Feitosa. Desejamos uma carreira de sucesso ao jovem!

Candidato ‘‘Partidão’’ de Cabrobó

o jovem diz Ele é de 'boa família', bonitão sangue cabroboense, com a terra o omiss compr real ter é e tem apenas 27 aninhos. Esse . cebola da a o Lucas Ramos, pré-candidat Lucas Ramos é administrador deputado estadu al pelo Partido e nasceu em berço Socialista Brasileiro (PSB). Lucas de empresas menino acompaé filho do ex- vereador e ex- político. Desde nas andanças Arraes l Migue deput ado estad ual Ranils on nhou as. O jovem públic rias melho por Ramo s, atual Conse lheiro do do pai passos os seguir querer diz Tribunal de Contas do Estado anti Cavalc Cícero avôs, dos e é r p a u s (TCE-PE) e em , na busca Ramos rio Gregó e Calor o com conta já candid atura, condições de vida apoio de joven s lidera nças de melhores sertan eja. ação políticas de diversos municípi- para a popul ão! partid Eita os, entre eles Petrolina. Por ter

Belo Selfie

SELFIE Na onda do selfie, a empresária Diedja Freire Mororó faz pose com as filhas Tainá e Taanara. É muita gente bon ita pra um selfie só!

PRE-PA-RA que agora é hora de Chopp com Bilhar Prime Que tal curtir um Chopp com colarinho jogando aquela sinuca? Pra quem pensou que precisaria ir a outra cidade para desfrutar dessa dupla alegria está redondamente enganado. É que o Posto Limarques Prime está sendo adaptado

para se transformar em um grande Centro de entretenimento e lazer e oferecer tudo isso a população cabroboense. Com o empreendimento, o Posto Limarques, da Avenida João Pires da Silva, vai ter o Quiosque Chopp Brahma (QCB) e o Clube do

Bilhar, com ambiente climatizado e atendimento diferenciado para os amantes do Chopp geladinho. O ambiente terá também Tvs para a transmissão de todos os jogos de futebol (inclusive da Copa do Mundo) e UFC. É esperar e conferir a novidade.


Cabrobó, abril de 2014

Correio

Página 15

CABROBOENSE

O DIA DAS MÃES Xodó do Presidente ESTÁ CHEGANDO O vereador Barná Russo não sabe onde colocar tanta 'baba'. Em janeiro Barná recebeu um presente; foi avô pela primeira vez. O vovô coruja só quer saber de ficar com a encantadora Ester nos braços. E não é que ele tem jeito? Ester é filha de seu primogênito, Lourival Neto, e da jovem Williane Menezes. Parabéns Barná!

Pequeno Guerreiro

Curum im iê-iê O indioz inho Truká Migue l Arcan jo, de 11 meses , posa sorridente para a foto. Miguel é filho de Toinha, moradora da Aldeia Catinguinha, na Ilha da Assunção.

Vão deixar muitas saudades

No começo de junho a bela família Laet-Menezes deve trocar Pernamb uco pelo Pará. O patriarca e engenheiro civil Antônio Men ezes, já está na capital paraense só esperando pela esposa Santina Leat, a filha Andressa Caldas e o neto Antônio Neto. Desejamos sort e na nova jornada e parabenizamos a gatíssima Andressa pela form atura no curso de Direito.

esa e banho Tudo em cama, m sua mãe. para presentear


Correio

Página 16

Cabrobó, abril de 2014

CABROBOENSE

‘‘Eu venci o Câncer’’ A jovem cabroboense Mariane Andrezza passou por momentos difíceis no combate à doença e hoje é um símbolo da luta contra o câncer.

O câncer perdeu a batalha contra a guerreira cabroboense Mariane Andrezza Novaes de Araújo. A jovem de 18 anos descobriu aos 15 que fora acometida de um tumor de linfoma no braço e na barriga. Essa forma de câncer se origina nos linfonodos (gânglios) do sistema linfático, que produzem as células responsáveis pela imunidade e vasos que as conduzem pelo corpo. A corajosa filha de Clenilda Maria de Barros Novaes e Jurandir Gomes de Araújo Júnior passou por dolorosas sessões de quimioterapia, ficou internada durante semanas e, no auge da vaidade de adolescente, perdeu todo o cabelo. Mesmo assim Marianne não desanimou. “Não me preocupava com nada além de ficar boa logo. Perder o cabelo foi apenas um processo que eu tinha que lutar”, emociona-se

ao lembrar. Antes de descobrir a doença Marianne não tinha ideia que sua vida corria perigo. Mesmo sentindo fortes dores na barriga, seguidas de vômitos e inchaço no braço, ela pensava que os sintomas eram crises normais da idade e que o corpo a estivesse preparando para a adolescência. Depois de passar por dez especialistas e descobrir a doença, Marianne entendeu que o corpo a estava preparando para a vida. Ainda hoje a jovem faz quimioterapia uma vez por semana para prevenção. Segundo os médicos, Marianne já está livre do câncer. Marianne, entrelaçando os dedos entre os cabelos já nos ombros, revela: “Viver é ter a certeza de que haverá momentos felizes e difíceis. O difícil, com a força no Senhor Jesus, eu já venci”.

cebi a No dia 26/11/13 terça feira,re eber em melhor notícia que pudesse rec toda minha vida... médica Nesse dia eu decidi perguntar a u como estava em relação ao me tratamento, se já estava tudo bem comigo. E fiquei em uma imensa mim felicidade quando ela olhou pra a Mari, e disse: Você não tem mais nad e como as células do câncer já sumiram nada você mesmo diz não sente mais smo também né? e você, o seu organi do as correspondeu muito bem, reagin quimioterapias! VOCÊ ESTÁ TOTALMENTE CURADA!

é trabalho e compromisso CALDAS com Cabrobó R V E R E A D O

Tudo para fazer DUDA sua mãe feliz. Produtos com preços promocionais no mês das mães

Autor de mais de 200 requerimentos em 2013, o vereador DUDA CALDAS tem sido um dos mais atuantes de Cabrobó.

Como bandeira, DUDA tem procurado soluções para os problemas do homem do campo e dos que vivem nos bairros da cidade. Seu trabalho tem melhorado a vida das pessoas, principalmente, as mais humildes. Acompanhe a atuação do vereador DUDA CALDAS, todas as terças, a partir das 20 horas na Rádio Nova Geração FM 104.9

Correio Cabroboense - abril 2014  

O mais novo meio de informação de Cabrobó

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you