Page 1

2» Quinzena de Dezembro 2004

Bombeiros Gaubert fazem história em Rio Grande Ano XI - Nº 155

APESP

Operadores da Segurança Pública - Irmãos de Ofício

CPM destaca 127 PMs no aniversário da BM

Vera Eledina Pereira/JCB

2ª Quinzena/Dezembro 2004

JCB recebe ilustres visitantes

Confira nesta edição * çgua Santa (27) * Arroio Grande (19) * Arvorezinha (18) * Bag” (14) * Bento Gon“alves (32) * Cachoeira do Sul (30) * Cachoeirinha (12) * Cai“ara (25) * Candelária (35) * Cangu“œ (28) * Carlos Barbosa (29) * Chapada (19) * Charqueadas (30) * Constantina (33) * Coxilha (21) * David Canabarro (27) * Encruzilhada do Sul (24) * Erebango (33) * Esperan“a do Sul (14) * Esta“‰o (25) * Esteio (12) * Farroupilha (26 e 35) * Flores da Cunha (32) * Frederico Westphalen (21) * Getœlio Vargas (27) * Gravata™ (1 1 e 12) * Gua™ba (1 1) * Iju™ (24)

* Ivoti (20) * Ipiranga do Sul (25) * Lajeado (16) * Lindolfo Color (29) * Minas do Le‰o (34) * Montenegro (34) * Novo Hamburgo (27) * Osório (20) * Panambi (14) * Para™ (29) * Passo Fundo (15, 18 e 31) * Pelotas (13 e 17) * Port‰o (29) * Porto Alegre (12 e 17) * Rio Grande (13 e 34) * Santa Cruz do Sul (21 e 22) * Santa Maria (30) * S‰o Jorge (32) * S‰o Leopoldo (12) * S‰o Sebasti‰o do Ca™ (23) * S‰o Sep” (33) * Sert‰o (25) * Tapejara (33) * Tapes (16) * Taquari (27) * Terra de Areia (23) * Tr’s Passos (32) * Vale do Sol (24) * Vila Maria (18)

DEDICAÇÃO: 1º Sgt Netto, 1º Sgt RR Gaubert e Sd Gaubert vivem para o Corpo de Bombeiros

– 34 Helicóptero leva cães para locais inacessíveis na Fronteira Oeste

– 12

Senador Paulo Paim

Conheça o policial que se destacou na 3ª Região da PC

PMs devolvem a liberdade para pássaros silvestres que viviam aprisionados no Litoral

Janeiro 22 – ETPM-Montenegro 22 – EGEPPOA 24 – CTBM 25 – 4º RPMon 30 – 13º BPM 31 – 31º BPM

Houve a entrega de 47 de distinções meritórias e 80 de tempo de serviço nos graus bronze e prata, referentes a 10 e 20 anos de servi“os prestados ‹ Brigada Militar , respectivamente.

Projeto do Corpo de Bombeiros de Bagé beneficia 35 crianças

Aniversário de OPMs e entidades 1 – PM-TO 8 – 16º BPM 22 – CMOBM 22 – CRPO Metropolitano 22 – EsEF 22 – EsHEP

2º Pel PA apóia ações dos agentes da Polícia Federal

Aerotransporte dos animais foi alvo de debates durante seminário internacional em Uruguaiana

– 23

–9

Investigador S”rgio Solano

– 30

Secretário da Cultura Roque Jacob

Projeto Bombeiro Mirim contagia meninos e meninas

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

– 14 Ato do governo promove 215 praças e 74 oficiais da corporação –7

Brigada perde mais dois para a violência urbana

IGP divulga nova lista de promoções

–8 CB de Guaporé apresenta seus destaques

– 10

Um dos mortos foi o Sd Clairton Ribeiro, que era bispo mórmon

–8

Diretor da Acadepol, Enio Gomes de Oliveira

– 3, 6 e 8


Pág 2 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

MURAL DO LEITOR Elogio

OPINIÃO

CORREIO BRIGADIANO

Cultura

Gostaria de parabenizar o JCB Cultura pelas excelentes poesias e fotos publicadas no Desejo cumprimentá-los pela indiscutível m’s de outubro 2004, a qual nos traz grande prazer ao ler e apreciar. Gostaria que, dentro penetra“‰o do Jornal Correio Brigadiano nos poss™velse repita tal iniciativa de promover bediversos setores ligados ‹ seguran“a pœblica. Gra“as ‹ respeitabilidade do jornal, foi poss™vel los talentos como os que participaram destes um reencontro indescrit™vel, por telefone, com belos trabalhos.Inclusive tenho interresse de receber algumas das fotos publicadas nesta tio Cel Pedro Brasil, meu ex-colega do CFS/153, lá no velho CIM. Mantive um salutar e ragem, bem como os respectivos poemas. S‰o eles: Ciœme,do Cel Esmeraldo Fonseca Filho; gostoso bate-papo com meu ex-companheiro Nostalgia, de Claudio Medeiros Bayerle; e Cade jornada daquela ”poca. Agradecimento valos ao Amanhecer; do Cel RR Verlaine Ulhaespecial ao filho de meu amigo, Maj P”rcio ruso de Vasconcellos. Brasil çlvares, que me auxiliou na busca. Vanderlei Rodrigues Nunes - Caxias do Sul Ten RR Ulmerindo Pinheiro - Santa Maria

Questionamento Dentro das possibilidades, gostaria de verificar a seguinte situa“‰o: Se um servidor que trabalha num Pelot‰o e se encontra em DPG e DEFIM por problemas cardiovasculares, tirando exclusivamente o servi“o de expediente, tem o direito legal de rceber a gratificação por substituição temporária (1º Sgt - Cmt de GPM), enquanto outro responsável pela confec“‰o da documenta“‰o (P1 e P3) e estando dispon™vel para o servi“o, recebe a gratificação por substituição temporária (2º Sgt Aux 1º GPM), sendo que em caso de algum evento ou mesmo no Polost diário, estando este de servi“o, deve assumir a fun“‰o pela qual

outro recebe, isto tendo em vista, como citado acima, que o servidor responsável não se encontra dispon™vel para o servi“o de Polost. 3º Sgt Rogério Jair Wagener – Crissiumal

Natal 1

Aproveito a oportunidade para desejar a todos os colegas da seguran“a pœblica um feliz Natal e um Ano Novo com muita felicidade, paz Nota do Editor: Questionamento foi enca- e harmonia a todos. 1º Ten Vanderlei da Silva - Cmt 6» SCI minhado para análise do colunista do JCB, Ten Os artigos publicados com assinatura Cel Nelton Henrique Monteiro Ledur. nesta página não traduzem necessariamente a opini‰o do jornal e s‰o de inteira responsaQue o Natal seja motivo para a renova“‰o bilidade de seus autores. As cartas devem ser Leitor, com de la“os afetivos. Pe“o ainda ao Òbom velhinhoÓ remetidas para a coluna Mural do Leitor assinatura, identifica“‰o e endere“o para a que traga de presente a nova matriz salarial da rua Bispo Willian Thomas, 61, CEP: 91.720seguran“a pœblica e o cumprimento de todas 030, Porto Alegre/RS. As cartas poder‰o ser as promessas de campanha. Juarez Lacerda - SantÕAna do Livramento publicadas resumidamente.

Mensagem

Renovação... Vida... Dignidade... Auto-estima

Jornal ABC da Segurança Pública Associação Pró-Editoração à Segurança Pública Utilidade Pœblica Estadual e Municipal

Presidente APESP APESP:: Maj P”rcio Brasil çlvares Vice-Presidente Vice-Presidente:: Sgt Claudio Medeiros Bayerle Tesoureiro: Sgt Luiz Antonio R. Velasques Secretário: Cap Oscar Bessi Filho Diretor-Presidente do Grupo Polost: Ten Cel Vanderlei Martins Pinheiro Registro no CRE 1.056.506

Marca no INPI processos nºs 824468635 e 824466934 Coordena“‰oAdministrativa e Financeira: Luci M. Pinheiro Ger’ncia Administrativa: Ten Carlos Taquatiá Apoio: Antonio Carlos Leal Neto, Franciele Rodrigues Lacerda e estagiárias Daniele Pereira Costa e Luana Pereira Passos Ger’ncia de Informática: Pércio Anelo Álvares Cursos Preparatórios e Profissionalizante: professora Marília Monteiro Ger’ncia da Polost Livros: Suanemax Pereira Pinheiro Ger’ncia de Vendas: Cap RR D”cio da Silva Menezes Apoio: representantes Apesp Ger’ncia da Polost Press e Data Polost: Cristiano Max Pinheiro Dire“‰odo JCB: Cel D”lbio Ferreira V ieira Ger’ncia de Reda“‰o: Jornalista Luciamem Winck MTb/RS nº 6514 Auxiliar de Reda“‰o: Vera Eledina Leivas Pereira Estagiários: Brigida Sofia, Felipe Bornes Samuel e Vanessa Gon“alves Colaborador: Cap e Jornalista Paulo César Franquilin Pereira - MTb/RS nº 9751 Fotografia: En™dio Pereira, Mois”s Bastos, Paulo Pereira e arquivos de OPMs Ger’ncia da Circula“‰o: Ten Jorge Ubirajara Barros e representantes de OPMs Ger’ncia de Cidades: Ten Valter Disnei Sales Louren“o Estagiária: Andreza Schumann e Natália Mazzilli Pereira Apoio: Tatiana Dux da Silva Ger’ncia Consultor de Rede: Walter Fuentes Robella

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Distribui“‰ogratuita dirigida: A todos os servidores civis e militares, da ativa e inativos da BM, policiais da ativa e aposentados da Pol™cia Civil, servidores da Susepe, IGP e instituições municipais de segurança, vereadores, prefeitos e parlamentares Tiragem: 30.000 exemplares Impress‰o:Oficinas Gráficas do Grupo Sinos/NH/RS Correio Brigadiano Editora Jornal™stica Ltda CNPJ: 05974805/0001-50

E-mails Not™cias:jcb@seguranca.org.br Sempre que voc’ encontrar o ™cone Circula“‰o:circulacao@seguranca.org.br busque a reportagem ampliada no site Comercial: anuncio@seguranca.org.br www.patrulheiro.org.br comercial@seguranca.org.br Suplemento Cultural: jcbcultura@seguranca.org.br Telefones: (51) 3339-7888 Dire“‰o:jornal@seguranca.org.br 3339-7754 Reclamações: pinheiro@seguranca.org.br

ANO X I - nº 155 — 2ª Quinzena de Dezembro 2004 Ñ A voz brigadiana da Seguran“a

Falar em Natal sem mencionar a palavra renova“‰o n‰o tem sentido. … preciso lembrar dos la“os afetivos, das afinidades, de iniciativas de amor ao próximo... São muitas as mudan“as almejadas principalmente por parte dos servidores da seguran“a pœblica. Matriz salarial, dignidade, auto-estima, reconhecimento, moradia... E o direito de poder esperar a chegada do Papai Noel com o sorriso traduzindo a felicidade por ter conseguido comprar ao menos um carrinho de plástico para o filho caçula. Mas em muitos lares da seguran“a pœblica gaœcha, não haverá ceia natalina neste ano. Apenas recordações do dia em que o pai saiu para o trabalho e n‰o regressou. Era o fim de sonhos. V idas ceifadas prematuramente por foras-da-lei que banalizam a figura do policial, seja ele fardado ou civil. Homens que cumpriram fielmente o juramento de Òsacrificara própria vida” na defesa dos interesses da sociedade. Esses cumpriram o juramento feito. Afinal, n‰o s‰o pol™ticos. N‰opodemos esquecer dos muitos que tombaram, mas n‰o em objeto de servi“o. Indiretamente estavam trabalhando – sim! – para incrementar a renda familiar corro™da por anos e anos sem reajuste. E se recorreram ao ÒbicoÓ foi porque a viol’ncia abriu uma nova frente de trabalho informal para aqueles profissionais que n‰orecebem o devido reconhecimento salarial por parte do Estado, seu patr‰o. Mesmo morrendo ao defender um posto de abastecimento, uma padaria, uma indœstria e outros tantos estabelecimentos para os quais s‰o contratos, os agentes da seguran“a pœblica do Rio Grande do Sul n‰o deixam de ter a mesma dignidade dos colegas que sucumbiram exercendo sua profiss‰odentro da lei. A diferença – esta sim, gritante – é que

morrendo no exerc™cio da profiss‰o, a promo“‰o post mortem ” l™quida e certa, com todos os direitos para os familiares. Já para aqueles que morreram Òcruzando pelo local da ocorr’nciaÓ– desculpa encontrada pela imprensa para proteger os que fazem ÒbicoÓ na tentativa de auxiliar seus herdeiros – resta somente a lamenta“‰odos colegas e o desespero dos familiares. Ficam para trás mulheres e crianças que tinham no pai a figura de um Òsoldadinho de chumboÓ.E tamb”m do Papai Noel na noite de Natal. Isto ” claro, quando era poss™vel comprar presentes com o que sobrava após o emprego do 13º salário para a quitação de dívidas – normalmente com agiotas. Passa ano, entra ano e as fam™lias vinculadas ‹ Secretaria da Justi“a e da Seguran“a sempre t’m um saldo negativo a contabilizar . S‰omuitas vidas perdidas para a viol’ncia urbana. At” quando vamos escutar o T oque do Sil’ncio nos funerais dos homens da lei? E at” quando vamos sentir a falta dos defensores dos direitos humanos no œltimo adeus aos nossos heróis, sejam eles brigadianos, policiais civis ou servidores penitenciários? Será que a morte de um servidor da lei foi banalizada? Esperamos que n‰o, pois n‰o vamos descansar enquanto contabilizarmos o encerramento de um novo ano com saldos negativos. Hipocrisia seria deixar passar em branco as muitas mortes assinaladas de janeiro a dezembro. Mas por respeito a esses homens que morreram nas m‰osda criminalidade ” que os reverenciamos na œltima edi“‰o de 2004 do ABC da Seguran“a Pœblica - Correio Brigadiano. Como diz o samba-enredo da escola de samba carioca: ÒSonhar n‰o custa nada, se o meu sonho ” t‰o realÓ. Pois continuaremos sonhando. Enquanto houver esperan“a em nos-

sos corações, continuaremos lutando com unhas e dentes pelo fim da mortandade nas organizações policiais do Estado. Quantos Paulos, Pedros, Silveiras, Antunes, Carinas, Otávios e tantos outros precisar‰omorrer ainda para que as autoridades acordem e percebam que são necessários palpáveis e expressivos investimentos no homem. E isto passa por uma remunera“‰o justa que permita ao servidor deixar a reparti“‰o ou as ruas da cidade e regressar diretamente para seus lares. Que permita a ele dizer n‰o ‹s ofertas de ÒbicosÓque surgem a todo o instante e que, na maioria das vezes, oferecem salários superiores aos pagos pelo Estado a esses valorosos policiais que defendem os intereses da sociedade, mesmo com o risco da própria vida. 2005 está batendo à porta, pedindo passagem. Mas rogamos ao bom Deus para que nos poupe de tantas lágrimas a cada perda. E pedimos ainda ao senhor governador que garanta o m™nimode dignidade para os policiais por interm”dio de um salário justo. Dinheiro suficiente para deixarem de ser vistos como favelados. Poucos sabem, mas muitos integrantes da Brigada Militar, da Pol™cia Civil e da Superintend’ncia dos Serviços Penitenciários vizinham com bandidos. Isto mesmo. Bandidos! E, para garantirem a lei da boa conviv’ncia, acabam inventando profissões que nunca tiveram a fim de assegurar que os familiares fiquem em seguran“a enquanto saem para o trabalho. Muitas etapas foram vencidas em 2004. Talvez neste ano, policiais civis e militares tenham conseguido compreender – com muito esfor“o – que o trabalho de um complementa o do outro. E que somente unidos conseguir‰o dar um basta às condições de indignidade a que est‰osendo submetidos ao longo dos anos.

ITINERANTE

Arrocho salarial?! “Responsáveis pela defesa do Estado, categoria pretende tamb”m atuar na iniciativa privadaÓ.Ao dar uma olhada rápida no jornal Zero Hora de 20 de novembro, que traz a mat”ria sobre os procuradores do Estado, na página 10, pensei estar se tratando da Brigada Militar, pois é responsável pela defesa do Estado. Achei estranho que a categoria estivesse pretendendo atuar tamb”m na iniciativa privada. N‰o que fosse novidade, pois a grande maioria dos policiais militares fazem ÒbicosÓ para sustentarem suas fam™lias, mas ” proibido pelo regulamento. Ao ler toda a reportagem, segundo o Presidente da Associa“‰o dos Procuradores do Estado, Frederico Didonet, a classe está passando por um Òarrocho salarialÓ. Um procurador de Òclasse inicialÓ recebe R$ 4,8 mil mensais. Sou policial militar há um ano e nove meses e gostaria de saber como se chama a situa“‰o salarial que está passando a classe

CRPO VALE DO RIO PARDO e SERRA

Campanha de Natal mobiliza PMs prendem assaltante em Santa Cruz do Sul No dia três de dezembro, o 3º Sgt Newton Corpo de Bombeiros de Garibaldi Newmann Gon“alves e os Sds Jose Carlos de Elias Andreola / CBVG

Lan“ada em 17 de novembro, a 10» edi“‰o da Campanha ÒPapai Noel ” Bombeiro Voluntário” está mobilizando a comunidade de Garibaldi. O objetivo ” arrecadar doces e brinquedos at” o dia 24 de dezembro. Os presente ser‰oentregues ‹s crian“as carentes com idade at” 12 anos. Os Bairros Bela V ista I e II, Fenachamp, S‰o Jos”, Tr’s Lagoas, Guarani, Mutir‰o,Vale Verde e Chácaras receberão os doces e os brinquedos. ÒPretendemos superar a campanha do ano passado onde mais de mil

Entidade premia atletas que foram destaque do ano No dia 10 dezembro foram entregues os pr’mios Destaques Esportivos 2004, no munic™pio de Farroupilha. O evento, que integrou as comemorações do aniversário da cidade, deu aos 15 atletas que obtiveram destaque nacional, estadual ou regional, al”m do pr’mio, a alegria de se sentirem exemplo para adolesacentes e crian“as de como se manter longe das drogas levando uma vida saudável através do esporte. ÒAs crian“as enxergam aqueles atletas que foram moradores do munic™pio e se sentem capazes de lutar por seus sonhosÓ,informou a chefe de gabinete da Prefeitura de Farroupilha, Geni Magero. Durante a comemora“ ‰ofoi oferecido um jantar festivo no Parque Pinheiros sob a organiza“ ‰o do Departamento Municipal do Desporto (DMD) a 180 pessoas, dentre as quais o prefeito Bolivar Pasqual, secretários do munic™pio e familiares dos premiados. Participaram da escolha o DMD, a popula“ ‰o e a imprensa local. Esta ” a terceira edi“ ‰o do evento. TENTATIVA – Dois agentes do Pres™dio Estadual de Candelária evitaram a fuga de 20 apenados. Na madrugada, ao verificar a proced’ncia de um barulho em uma das celas, descobriram um buraco de 20 cent™metros sendo aberto numa parede de alvenaria. O administradorgeral da casa prisional, Geraldo da Silva, esclareceu que os detentos usavam dois peda“os de ferro retirados das janelas para escavar. As devidas providências já foram tomadas e um procedimento interno foi aberto para investigar o caso e apurar responsabilidades.

Abordagem

Os”ias Silveira Dornelles - Sd Acad’mico de Direito e lotado no OPM de Cir™aco E-mail: oseiasdornelles@ibest.com.br

dos brigadianos. De acordo com o meu œltimo contra-cheque, um policial militar de Òclasse inicialÓrecebe R$ 549,00 mensais. N‰oposso chamar de Òarrocho salarialÓ, pois este termo ” usado para quem ganha R$ 4,8 mil mensais. Estou cursando a faculdade de direito e ÒpagoÓ R$ 633,00 da mensalidade, cerca de R$ 50,00 de transporte e mais R$ 50,00 de material para estudo. Total de R$ 733,00. Coloquei pago entre aspas porque estou devendo tr’s mensalidades na universidade que tenho que acertar no final do semestre. Al”m do salário recebo R$ 130,00 de vale-refeição e mais cerca de R$ 140,00 de etapa alimenta“‰o.Recebo no final R$ 819,00. Saldo positivo de R$ 86,00. Quero salientar que apesar disso tenho uma posi“‰o privilegiada perante os demais colegas brigadianos, pois tenho 20 anos, sou solteiro e moro com meus pais e um irm‰o mais novo, para poder estudar. Meu pai ” aposentado da Brigada ilitar, n‰o

tendo, também, condições de me auxiliar nos gastos, visto que tem que cuidar das despesas da casa e dos gastos do irm‰o mais novo.Mesmo com este salário baixo, não gostaria de ouvir do governo, o que disse o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Estado: “Quem está insatisfeito pode pedir a exonera“‰oÓ.O que me espera quando eu me formar em Direito? Se eu for procurador do Estado vou ter que reclamar do salário novamente? Penso, por”m, que os reajustes devem come“ar pelos menos favorecidos. O que será do Estado se a Brigada Militar parar? Será que o governo já pensou nesta hipótese? Ainda mais numa hora dessas em que se descobre que o Primeiro Comando da Capital (PCC) tem ramificações no Rio Grande do Sul. Se at” agora a Brigada Militar n‰o parou por completo ” por falta de organiza“‰o e porque o trabalho na iniciativa privada (bicos) está dando um jeito.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 35

CORREIO BRIGADIANO

Produto do furto foi recuperado

Em 23 de outubro os Sd s Taborda, Paz e Lima, do 8º BPM, faziam um patrulhamento no bairro Medianeira quando depararam-se com dois suspeitos. Ao tentarem uma abordagem, eles correram em dire“ ‰oa um mato deixando para trás o material do furto– 15 metros de tela de cerca e quatro bancos plásticos –, que foi recolhido e encaminhado ‹ DP. Os PMs fizeram buscas mas n‰o encontraram os criminosos. COPA – Estão abertas até o dia 30 de dezembro as inscrições para a 14ª Copa Futebol – Seis Bom de Bola – na Areia, que ocorrerá de 9 de janeiro a 27 de fevereiro em Cap‰o da Canoa, Tramanda™e Cidreira. As disputas esportivas est‰o divididas nas categorias Mirim, Infantil, Juvenil, Livre, Masters e Feminino. Informações podem ser obtidas pelos telefones (51) 9837-5495 e 9967-1588.

Em 2003, a campanha beneficiou mais mil crian“as

crian“as foram presentadasÓ, afirmou o Cmt do Corpo de Bombeiros, Jaime Mendanha.

Melo, Luis Roberto Machado de Quadros e Marcio Jose Limberger, do 23º BPM, prenderam em flagrante um assaltante após receber denœnciaatravés de uma chamada telefônica. O crime ocorreu em uma padaria, o que acarretou em uma confusão de nomes. “Há duas padarias com nomes parecidos no munic™pio, o que levou os policiais militares ao endere“o errado na primeira tentativaÓ, informou a Sd Lucimara Barros da Silveira. Após um segundo chamado, os PMs chegaram ao local correto, onde encontraram o delinqüente dentro de um carro,

3º Sgt Newton

Sd Carlos

numa tentativa de empreender fuga. Os PMs fizeram uma inspe“‰o e encontraram o casal de proprietários do estabelecimento preso no banheiro. Ao serem libertadas, as v™timasreconheceram o acusado, que já estava detido na condi“‰o de suspeito. Com o assal-

Sd Quadros

Sd Marcio

tante, os brigadianos apreederam dinheiro, cigarros, uma pistola com a numera“‰o raspada e seis cartuchos intactos. O delinqüente foi preso e encaminhado ‹ DP. Após ser autuado em flagrante, acabou recolhido ao Pres™dio Regional de Santa Cruz do Sul.


Pág 34 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

Filho de peixe, peixinho é e sempre será no CB de Rio Grande Bombeiros Gaubert. Assim poderia ser chamada uma parte dos integrantes do Corpo de Bombeiros de Rio Grande. A cita“‰o n‰o ” apenas uma figura de linguagem, mas representa o passado e o presente daqueles que s‰o responsáveis por salvar as vidas alheias. Há quatro d”cadas, pelo menos um Gaubert faz parte das fileiras dos bombeiros da cidade. A história teve início há 40 anos, em 1964, quando o 1º Sgt RR Golbery Minuto Gaubert ingressou na corpora“‰o. ÒO que me levou a

ser bombeiro foi a admira“‰o que eu tinha por um primo meu, Laudares Brum, que era cabo dos bombeirosÓ, observou. Depois de registrar a sua passagem com brilhantismo – participou, em 1965, no Paraná, da 3ª Olimpíada dos Policiais Militares do Brasil, e recebeu, em 1974, na categoria Bronze, a Medalha de Servi“o Policial Militar –, o Sgt mantém uma rotina de visitas aos ex-companheiros de farda. ÒMesmo estando reformado há mais de 25 anos, até hoje, no m™nimo uma vez por semana, visito o quartel em Rio Grande e sou recebido como se ainda estivesse na ativaÓ. afirmou, emocionado. Al”m da abnega“‰o durante os anos em que fazia parte da corpora“‰o,o 1ºSgt Gaubert RR deixou duas heran“as genéticas: os filhos 1º Sgt Golbery Netto Gaubert, 39, e o Sd Luis Henrique Netto Gaubert, 42. Ambos fazem parte do CB local. Pai de Julia, 8, e Leonardo, 2, o 1º Sgt Netto não 1º Sgt Netto com a filha Jœlia e o menino Marcel com o pai, Sd Gaubert esconde a admira“‰o e a identifica-

“‰ocom a profiss‰o, na qual iniciou em 1990. ÒMeu sonho de ser bombeiro come“ou quando era crian“a. Na inf›ncia, todos nós temos um super-herói. Uns idolatram o Homem-Aranha, outros o Super-Homem. Eu, da fam™lia Gaubert, tive um super-herói diferente: meu pai. Ele n‰o tinha poderes excepcionais, como poder voar ou escalar Sd Gaubert, 1º Sgt RR Gaubert e 1º Sgt Netto: uma família apaixonada pelo CB dalha de Reconhecimento ao M”rito do Serviparedes, mas os seus superpoderes estavam na rentidão de caráter, a abnega“‰o, o amor ao “o de Bombeiros, ambas em 2002. As semelhan“as na fam™lia s‰o tantas que próximo e o companheirismoÓ, reconheceu. Em 1993, o 1º Sgt ainda participaria do at” a fisionomia dos irm‰os confunde os moraCFC e, em 1997, do CFS, recebendo, em 2002, dores da cidade. ÒAs pessoas acham que soa Medalha de Servi“o Policial Militar na catego- mos g’meosÓ, atestou o Sd Gaubert. No que ria Bronze, igualando o feito de seu pai. Na mes- depender da vontade do filho Marcel, 8, e da ma linhagem, o Sd Gaubert engrossou o nœme- sobrinha Julia, o Corpo de Bombeiros em brero de pr’mios da fam™lia. N‰o bastasse ganhar ve terá o reforço de mais dois integrantes Gaua medalha conquistada pelo irm‰o e o pai, ele bert. ÒEles sonham em seguir a nossa carreira recebeu a distin“‰o na categoria Prata e a me- e incentivamosÓ, destacou.

CRPO VALE DO CAÍ e SUL Instrutor do Proerd de Estação atua em cidades vizinhas O Sd Lu™s Carlos Montano, do GPM de Esta“‰o,al”m de ministrar o Proerd na cidade, ainda preocupa-se em levar o programa aos munic™piosvizinhos. Neste ano, 142 crian“as foram beneficiadas. ÒNo segundo semestre trabalhei com 32 estudantes de Dois Irm‰osÒ, revelou. Montano explicou que o programa oferece estrat”gias preventivas para refor“ar os fatores de prote“‰o,em especial referentes ‹ fam™lia,‹ escola e ‹ comunidade, que favorecem o desenvolvimento da resist’ncia em jovens que poderiam correr o risco de se envolverem com drogas e problemas de comportamento. Uma parte importante do programa é envolver os pais ou responsáveis nas atividades desenvolvidas pela garotada. ÒA aceita“‰o e apoio da comunidade ” de 100%Ò, enfatizou. Al”m disso, o desenvolvimento do conteœdodo Proerd pode ser incorporado de forma interdisciplinar no curr™culo escolar dentro das disciplinas relativas ‹ saœde, ci’ncias, estudos sociais, literatura, entre outras.

Aragão é o melhor amigo do efetivo de Minas do Leão Adenir Arag‰o Guterres foi apontado como destaque entre os amigos da BM de Minas do Le‰o.Comerciante da regi‰o,Arag‰o presta sua ajuda, geralmente com doações, sempre que pode. Sua œltima colabora“‰o resultou na compra de uma Arag‰o pe“a para a recupera“‰odo motor de uma viatura. Al”m disso, o comerciante também faz doações sempre que acontecem festividades na Brigada Militar. ÒAcho que ” uma obriga“‰o ajudar. Ajudo sempre que eu possoÓ, comentou ele.

Golpista lesava os pecuaristas com a compra de bovinos O delegado Vilson dos Santos Domingues encaminhou ao Foro da cidade de Butiá um inqu”rito policial instaurado para identificar um indiv™duoque estava aplicando golpes em pecuaristas de Minas do Leão e de Butiá. O vigarista utilizava nome falso e cheques clonados em nome de um supermercado da regi‰o para comprar gado. Ao todo, foram 129 cabe“as de animais bovinos, totalizando preju™zo de R$ 107,2 mil aos produtores rurais. O sucesso das investigações ocorreu após exaustivas diligências desenvolvidas por policiais civis de Butiá nas cidades de Viam‰o,Gravata™, Cachoerinha, Nova Santa Rita, Campo Bom, Igrejinha, São Jerônimo, Pantano Grande e Osório. O indivíduo foi indiciado pelos crimes de estelionato e forma“‰ode quadrilha uma vez que contou com a ajuda de cœmplices para aplicar os golpes.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

UFPel destaca as ações executadas pelo CRPO Sul No dia 8 de dezembro, o CRPO Sul foi homenageando pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). O reitor em exerc™cio Andr” Luis Hack, acompanhado de representantes da universidade, entregou ao Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt Teixeira, que está respondendo pelo comando do CRPO Sul, a medalha comemorativa ao 35º aniversário da instituição de ensino. Na oportunidade, Hack destacou a import›ncia da integração entre as organizações. “Trata-se de um s™mbolo de reconhecimento ‹s pessoas que t’m mantido estreitos la“os de coopera“‰o e apoio com a universidadeÓ, frisou.

POLÍTICA

CORREIO BRIGADIANO

2ª Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 3

Senador Paulo Paim visita JCB Três PMs na Câmara de Vereadores de Lavras da bancada bigradiana é movimentar a economia, gerando emprego e renda no município e fala sobre a homenagem recebida Prioridade charel em Direito, na Funda“‰o çttila Taborda O Ten Cel Jo‰o Francisco da Cunha Fran-

Na solenidade alusiva ao seu 167º ani- pœblicos e ‹ sociedade . Sobre reformas sindicais e trabalhistas, o versário, realizada em 18 de novembro, a Brisenador aposta que o processo de constru“‰o gada Militar procedeu a entrega da medalha de Ferro ao senador Paulo Paim (PT). Em vi- das mudan“as devem englobar todos os setores envolvidos, contemplando efetisita de cortesia ‹ sede do Jornal vamente os princ™pios da liberdade Correio Brigadiano, Paim expressou e da autonomia sindical e que a neo sentimento por ter sido homenagocia“‰oentre as partes n‰o se sogeado. ÒOm”rito ” de todos os hobreponha ‹ legisla“‰o. mens e mulheres que lutam pela liAl”m dessas preocupações, berdade, justi“a, direitos humanos atualmente o senador dedica-se a e naturalmente pela seguran“a. A Senador Paulo Paim cinco projetos: Altera“‰o do DecreBM tem PMs que se dedicam a deto-Lei nº 2848, de 7 de dezembro de 1940, que fender vidas. Divido essa homenagem com criou o Código Penal Brasileiro, para incluir a todo o povo gaœchoÒ, disse. Sobre a luta pela implementa“‰o de di- previs‰ode agravantes aos crimes praticados por motivo de racismo; Divulga“‰o de racismo reitos humanos, Paim acredita que ” muito importante que o Estatuto do Idoso seja res- na Internet; Estatuto da Igualdade Racial; inspeitado integralmente. A Subcomiss‰o do titui“‰odo Diploma Lanceiro Negro; ea erradiIdoso no Senado será mobilizada uma vez ca“‰o da pobreza, da marginaliza“‰o e a reque ela possui meios adequados para pres- du“‰odas desigualdades sociais, raciais e resionar e buscar soluções junto aos órg‰os gionais no território nacional.

Comando da BM discute promoção de brigadianos Grupo coordenado pelo Cmt-Geral, Cel Airton Carlos da Costa, está iniciando discuss‰osobre a amplia“‰o dos crit”rios e requisitos de promo“‰o dos pra“as da corpora“‰o. Atualmente, os Sds e Sgts obt’m ascens‰o de patente apenas pela antigüidade. O presidente da ASSTBM, Apar™cio Santellano, explicou que está sendo estudada a possibilidade de retomar as promoções também por critérios intelectuais, em percentual do total a ser definido. Al”m do comando da Brigada Militar e da ASSTBM tamb”m participam da discuss‰o a AbamfBM e outras sete entidades representativas de todas as regiões do Estado. INSATISFA‡ÌO – Oficiais que trabalham na linha de frente na BM est‰o insatisfeitos com a promo“‰o de colegas – adjetivados de “apadrinhados políticos” – que trabalham em gabinetes, sem exposi“‰o aos riscos da profiss‰o.O governador Germano Rigotto defendese argumentando que as promoções são despartidarizadas e obedecem a crit”rios t”cnicos. ÒOsdescontentes t’m prazo para contestarÓ, esclareceu o chefe do Executivo.

Padre João Peters completou 72 anos sendo homenageado No MBM Previd’ncia e Seguros, a BM e entidades afins cumprimentaram o capel‰oda BM, padre Jo‰o Peters pelos 72 anos, com uma solenidade composta com discursos, homenagens, presentes, bolo com velinhas e muitos desejos de felicidade, paz, saœde e grandes realizações no caminho espiritual. O padre, desde o ano de 1968, tem prestado orienta“‰oreligiosa ‹ Padre Jo‰o Peters BM junto ‹s unidades de policiamento, escolas e hospitais. … de conhecimento o afeto e a dedica“‰o do reverendo ao longo do tempo ‹ institui“‰o, atendendo sempre aos chamamentos feitos pela fam™lia brigadiana, em momentos de dor ou de alegria. E nquanto a APM funcionava na estrutura antiga, era tamanho o envolvimento do p adre Jo‰o,inclusive participando dos exerc™cios de campanha e mencionava sempre a express‰o: ÒTem que haver sofrimentoÓ. Guloseimas, por”m, n‰o faltavam para os cadetes.

co (PMDB), o Maj Ari Schmitt (PMDB) e o 1º Sgt Luiz Mário Alvez Moraes (PL), eleitos vereadores pela comunidade lavrense, representam 33% do poder legislativo municipal. Franco disse que sempre foi bastante atuante na pol™tica de Lavras do Sul. ÒSerei vereador 24 horas por diaÒ, frisou. Em virtude do cargo, ele será automaticamente reformado, pois a legislação não permite acúmulo de funções para os policiais militares. Como parlamentar pretende ser atuante principalmente nas áreas social, educacional e da saúde. Inclusive, declarou que já solicitou ao Cmt do 6º RPMon, Maj Jari Irineu Scherer, um estatuto sobre a viabilidade de conclus‰o do pr”dio do extinto regimento, hoje Pel de Lavras do Sul, possibilitando a realiza“‰o de cursos e estágios a nível de BM, aproveitando assim, as excelentes instalações já existentes. Schimitt tem uma história de vitórias dentro da pol™tica. Eleito vereador pela quarta vez

(Faculdade Unidas de Bag”), em 1981. Assumir o compromisso de concorrer a ester cargos ” totalmente incompat™vel com o exerc™cio da advocacia, minha outra profiss‰o que pretendo continuar exercendoÒ, explicou. Como morador da cidade de Lavras do Sul, o Sgt Moraes preocupa-se com o desenvolvimento do munic™pio. Eleito com 181 votos prePrefeito Vidal e o Sgt Moraes visitaram a sede do JCB tende priorizar projetos que contribuam para o consecutiva, orgulha-se de n‰o ter faltado a ne- crescimento da cidade e, conseqüentemente, nhuma sess‰o do Legislativo. Em 1993 e 1996 garanta a abertura de espa“os para colocar no foi presidente da C›mara de Vereadores de La- mercado de trabalho aqueles que clamam por vras do Sul. A meta apresentada ” elaborar mais emprego. Al”m disso, atendendo o chamado do projetos de lei de proposições diversas, de inte- prefeito eleito Paulo Alcides Vidal de Souza (PP/ PMDB/PL), Moraes ainda ocupará o cargo de resse da comunidade. Em 9 de novembro de 1965 ingressou na Brigada Militar . ÒPassados secretário de Turismo de Lavras do Sul. ÒEm39 anos na corpora“‰o, tenho a certeza de que bora a regi‰o n‰o seja t‰o rica, demostra potencialidade tur™stica a ser exploradaÒ, constameu dever com a sociedade foi cumpridoÒ. tou. Recentemente, a C›mara votou e aprovou Embora tenha sido convidado, por diverpor unanimidade a indica“‰o do nome do Sgt sas vezes para concorrer a prefeito e vice-prefeito, n‰o aceitou. ÒConclu™ meu curso de Ba- para receber o t™tulo de cidad‰o lavrense.


Pág 4 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

Governo apresenta proposta de matriz salarial Proposição foi apresentada no Palácio Piratini para líderes de bancadas da Assembléia

Itamar Aguiar/Palácio Piratini

O governo do Estado apresentou, em 23 de novembro, na reunião de líderes no Palácio Piratini, o projeto de lei que foi encaminhado ‹ Assembl”ia, instituindo o fator de recomposi“‰o para o cálculo do realinhamento dos vencimentos básicos dos quadros de pessoal da área de Seguran“a. De acordo com o chefe da Casa Civil, Alberto Oliveira, a proposta foi constru™da atrav”s de ampla negocia“‰o com as categorias envolvidas, que chancelou o projeto como uma conquista para os servidores. "A medida possibilita que se destine recursos espec™ficos para realinhar as diferen“as salariais entre o menor e o maior salário, sempre que se verificar ganho econômico-financeiro para o Estado, seja pelo incremento de suas receitas e ou pela diminui“‰o de despesasÓ. Segundo o secretário da Justiça e da Se-

guran“a, José Otávio Germano, o projeto inédito trará aos funcionários da seguran“a pœblicaa certeza de avan“os remuneratórios de longo prazo com fonte responsável de custeio. "Estive envolvido ao longo destes quatro meses, juntamente com a Casa Civil e a Secretaria da Fazenda, Deputados receberam informações sobre a nova matriz salarial construindo junto as categotar. "A id”ia ” que, com a redu“‰o financeira rerias uma proposta de matriz salarial que corrigisse as distorções históricas existentes na sultante da extin“‰o destes cargos, seja poss™vel conceder a incorpora“‰o de gratifica“‰o para área", assinalou Rigotto. Juntamente com esta proposta, o governo este quadro ao longo de dois anos", salientou o tamb”m encaminhará projeto de lei que extin- chefe da Casa Civil. Oliveira destacou ainda que a medida também irá corrigir distorções hierárgue, de forma gradativa , ao longo de quatro semestres, 249 cargos de Cap da Brigada Mili- quicas entre Cap e Ten.Ê

Ato administrativo resolveu situação de alunos Sgts Em visita ao Jornal Correio Brigadiano, os alunos Sgts Claudir Diniz Garcia, Moacir Martins Bulling, Rog”rio da Rosa Barros e Marco Aur”lio Souza de Oliveira informaram que, a partir de um ato administrativo do comando da BM, a situa“‰o de alguns PMs que estavam matriculados de forma precária no Curso Técnico de Seguran“a Pœblica (CTPS/2004) foi regularizada. No Estado, s‰o 564 PMs concursados e aprovados. ÒNesse meio tempo veio a lei que mudou o plano de carreira e ficamos de fora. Foi realizada uma assembl”ia, onde foi nomea-

POLÍTICA

CORREIO BRIGADIANO

da uma comiss‰o dos PMs com medidas judici- projeto para encaminhar ao governador Germano Rigotto com as medidas liminares, por”m foi ais. A partir da™ come“amos a trabalhar para vetado pela Procuradoriabuscar alternativas para Geral do Estado (PGE). ÒA resolver o nosso problePGE ” contra todo ” qualmaÒ,frisou Garcia. quer projeto da BM. Isso fez Ele ainda contou com que perd’ssemos todo que durante tr’s meses o apoio pol™tico. A situa“‰o foi estabelecido contasó foi resolvida pelo comanto com pol™ticos. A codo da BM, que tomou as miss‰oteve apoio da devidas provid’nciasÒ, relaASSTBM e da AsOfBM. Comiss‰oteve apoio da ASSTBM e a AsOfBM tou Garcia. Foi elaborado ainda um

Cap decidem suspender retomada da operação padrão na corporação Os oficiais da Brigada Militar decidiram no dia 23, em assembl”ia, apoiar o projeto de lei da matriz salarial elaborado pelo governo do Estado. Com isso, de acordo com o presidente da Associa“‰o dos Oficiais da Brigada Militar (AsOfBM), Cel Cairo Bueno de Camargo, fica suspenso o retorno da opera“‰o padr‰o na BM. Segundo ele, os oficiais concordaram com a proposta porque também deverá ser encaminhado ao Legislativo um segundo projeto, que prev’ a incorpora“‰o da Gratifica“‰o Inerente aos salários dos Cap. “Sendo assim, os vencimentos de Cap ser‰o equiparados aos de delegados de 1» ClasseÓ, explicou. Apesar de algumas das reivindicações da seguran“a pœblica n‰o terem sido atendidas, e de a quase totalidade dos oficiais estar há 10 anos sem reajuste, o problema mais grave era o dos Cap. O presidente da Associa“‰o dos Sar-

gentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM), Apar™cio Santellano, comentou que as categorias representadas pela entidade concordam em parte com o projeto. ÒA proposta estabelece uma data-base e um percentual fixo da receita para o pagamento dos salários”, justificou Santellano, advertindo que não haverá concord›ncia com qualquer projeto que beneficie mais a determinadas categorias do que a outras. "N‰o vamos admitir aumentos diferenciados", disse o dirigente da ASSTBM. ÊOprojeto de lei de matriz salarial da seguran“a pœblica estabelece uma data-base anual em mar“o e fixa um percentual para a reposi“‰o.Conforme o projeto, os recursos da reposi“‰oser‰o de at” 10% do incremento de receitas e redu“‰o de despesas, calculados pela compara“‰o entre dois exerc™cios imediatamente anteriores ao da recomposi“‰o.

Projeto de lei para regularizar o bico O deputado estadual S”rgio Peres (PL) apresentou para representantes de entidades de classe o projeto de lei 284/2004 que faculta ao PM trabalhar fora do horário de expediente. Peres justificou que a realidade econômica brasileira e, em especial, a dos funcionários públicos do Rio Grande do Sul subordinados ao poder Executivo, é extremamente precária, obrigando a quase totalidade deles a exercerem atividades paralelas com sua fun“‰o pœblica.

ÒMuitas categorias de funcionários públicos, das quais destaco os policiais, tanto civis como militares, t’m encontrado empecilhos legais e funcionais para exercer outros trabalhos que, em raz‰oda realidade atual, devem ser superados, evitando assim que se aprofunde o Estado de miserabilidade em que se encontram. Isso se dá em virtude de mais de 10 anos sem aumento salarial, ou sequer a m™nimareposi“‰o, o que contraria a Constitui“‰oFederal e o bom sensoÒ, relatou.

Entidades falam sobre o projeto de lei 284/2004 De acordo com a presidente da Associa“‰odas Esposas dos Pra“as, Claudete Valau, quem sofre com o bico s‰o as esposas dos PMs que t’m, freClaudete Valau qüentemente, os maridos mortos atuando em trabalhos fora da corpora“‰o.“Na Brigada Militar já é complicado, fora dela ent‰o e sem reconhecimento legal ” inadmiss™velÒ, frisou Claudete. O Ten Jos” da Silva Pedroso, representado na oportunidade a ASSTBM, elogiou a iniciativa e fez men“‰o a 90% dos PMs que trabalham em biTen Pedroso cos. ÒA iniciativa ” boa e o projeto de lei ser á discutido pela diretoria da associa“‰oÒ, disse.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

O Cap Rafael Monteiro Costa revelou que a AsOfBM n‰o se opõe ao projeto, por”m fez considerações relevantes. Ò… sabido que a legisla“‰o federal imCap Monteiro pede o bico. O processo ” complicado e, além disso, uma lei ordinária n‰opode modificar uma lei complementarÒ, frisou. Ainda mencionou sobre conv’nios com a Prefeitura e governo. ÒA atividade dentro da corpora“‰odeve ser melhor remunerada. Um bom come“o ” o pagamento das horas-extrasÒ, disse. N‰ohavia representantes da AbamfBM no plenarinho. De acordo com o presidente da entidade, Sd Leonel Lucas, a associa“‰o ” a favor do projeto de Sd Leonel Lucas lei, desde que proporcione condições de trabalho e melhore a qualidade de vida dos PMs. ÒTudo que beneficia o policial militar somos a favorÒ, frisou.

CRPO PLANALTO e CENTRAL

PMs de Erebango não medem esforços para cumprir missão Enfrentar as constantes perdas no elenco por transfer’ncias, ced’ncia de pessoal e aposentadorias tem sido uma tarefa dif™cil para o 1º Sgt Gilmar Pedro Marinho, Cmt da BM de Erebango, e o Sd …lvio Schimelsenig, œnicos PMs em exerc™cio na cidade. Durante o ano, cinco companheiros de farda desfalcaram o grupo. Dois aposentaram-se, um está de férias, um foi cedido para a Opera“‰o Golfinho e outro integra a turma do Curso T”cnico de Seguran“a Pœblica (CTSP). De um contingente previsto em sete servidores, apenas a dupla está

Juiz e promotor recebem elogios da BM de Constantina O Cmt do 3º Pel de Constantina, 1º Ten Claudionor Bitello, destacou os trabalhos desenvolvidos na Comarca de Constantina pelo juiz Eduardo Giovelli e do promotor de Justi“a Vitassir Edegar Ferrareze. ÒAtrav”s do apoio e confian“a depositada na Brigada Militar , demonstram um profundo respeito e admira“‰o pelo trabalho realizado em ConstantinaÓ, frisou. Al”m disso, d‰o suporte em meios, atrav”s do Conselho Municipal de Seguran“a Pœblica. Este destaque se evidenciou na campanha eleitoral, onde o Judiciário, Ministério Público, Polícia Civil e Brigada Militar reforçaram as ações para garantir seguran“a durante o pleito.

SJS destina nova delegada para atuar em Tapejara Diná Rosa Aroldi ” a nova delegada de Tapejara. A servidora está incluída entre os 51 novos delegados de Pol™cia, que tomaram posse no final de setembro. A inclus‰o de novos delegados foi mais uma etapa do processo de recupera“‰odos efetivos policiais, adotado pela Secretaria da Justi“a e da Seguran“a. De acordo com o secretário da Justiça e da Seguran“a, José Otávio Germano, este é o início da recomposi“‰o do quadro de delegados e um passo importante para a presta“‰o do servi“o de seguran“a pœblica ‹ sociedade gaœcha. Jos” Otávio entende ainda que, a partir de agora, estes novos servidores ir‰o trabalhar com profissionais altamente qualificados em benef™cio dos órgãos vinculados à SJS.

Secretário incentiva mobilização de PMs pela casa própria

Reuni‰opara discutir forma“‰o de cooperativa habitacional

O secretário estadual de Habita“‰o e Desenvolvimento Urbano, Alceu Moreira, recebeu, em seu gabinete, os Sds Luiz Evandro Ferreira da Silva e Luis Antônio Gouvêa, lotados respectivamente na Brigada Militar e Corpo de Bombeiros, para discutir a forma“‰o de uma cooperativa habitacional em Osório. Na oportunidade, Moreira destacou a import›ncia da organiza“‰o dos servidores para a funda“‰o de umacooperativa. O secretário reafirmou seu compromisso em retirar os servidores de áreas de risco para colocá-los em locais onde possam viver com dignidade e seguran“a com suas fam™lias.

CORREIO BRIGADIANO

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 33

São Sepé conta com policiamento montado

Luis Garcia/Jornal A Fonte O 6º Esquadrão de Polícia Montada lan“ou o Patrulhamento Montado como ‹ disposição. A atuação dos dois heróis da se- mais um processo de policiamento ostenguran“a local encontra respaldo junto ‹ popula- sivo, o qual vem a somarcom os proces“‰o,que tem cooperado com informações e de- sos a pé e motorizadojá utilizados. Esta iniciativa surgiu através do Cmt do 1º Renœnciassobre a presen“a de estranhos e irreen Cel S™lgularidades na cidade. “Eu moro no próprio quar- gimento de Pol™cia Montada,T tel e atendo telefonemas a qualquer hora do diaÓ, vio R”gis Rosa Machado, após a nova reestrutura“‰o ocorrida na Brigada Miliafirmou o Cmt. A partir do m’s de junho, teve Patrulhamento montado encanta moradores de S‰o Sep” tar, em 1º de abril, onde o quartel da BM in™cioo desmantelamento da equipe, que passou a atuar com tr’s homens apenas. ÒEm de- de S‰o Sep” passou a ser subordinadoao Re- deste novo processo, tendo os PMs, que realigimento. zembro, ficou apenas eu e o Sd …lvio para o zar‰oeste servi“o, passado por um per™odo de Foram destinados três eqüinos, bem como treinamento em Santa Maria, o que os tornou policiamento. Temos recorrido a 40 horas extodo o material necessário para a implantação aptos a prestar tal serviço. O 6º Esquadrão contras, mas n‰o ” o suficienteÓ, salientou.

ta ainda, com apoio relevante do Sindicato Rural de S‰o Sep”, o qual cedeu parte de suas instalações para abrigar os animais, dando tamb”m um suporte veterinário nas situações de emerg’ncia e pronto-atendimento. O patrulhamento montado será empregado tanto nos bairros da periferia quanto na área central do munic™pio, devendo auxiliar tamb”m em grandes eventos e no combatee preven“‰o ao abigeato. Locais intranspon™veis para o patrulhamento a p” ou motorizado, s‰o facilmente transpostos pelo cavalo, propiciando aumento significativo na área de abrangência do policiamento ostensivo no munic™pio.


Pág 32 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO SERRA e FRONTEIRA NOROESTE

Cooperativa de PMs recebe escritura da Sehadur 7º BPM cria grupo de ações especiais O titular da Secretaria de Habita“‰o e Desenvolvimento Urbano (Sehadur), Alceu Moreira, esteve no dia 22 de novembro em Bento Gon“alves, onde assinou escritura beneficiando 42 fam™lias de associados da Cooperativa Habitacional Tiradentes, composta exclusivamente por servidores da Brigada Militar. O documento abrange área de 1,7 hectares que pertencia ‹ Cohab/RS sendo adquirida, posteriormente, pela Cooperativa no valor de R$ 277 mil. O terreno está localizado nas proximidades do quartel da BM e da sede do Conselho Municipal Pró-Segurança Pública (Consepro). Durante o ato, o secretário disse que “nada

” mais importante do que a casa própria, porque significa a dignidade da fam™liaÓ. Outro diferencial enfocado por Moreira, diante dessa iniciativa, está na rela“‰o do profissional e a seguran“a familiar. ÒNo caso da Cooperativa Tiradentes, a quest‰o da localiza“‰o da casa própria extrapola, ainEscritura beneficiará família brigadiana de Bento Gonçalves da mais, o seu significado, pois representa a possibilidamou que há possibilidade de ampliar a interade do agente de seguran“a proporcionar tranqüilidade para sua fam™liaÓ, assinalou. Ele afir- “‰oda Sehadur com a Cooperativa Tiradentes.

Desde outubro, os 21 munic™pios da area do 7º BPM, com sede em Tr’s Passos, contam com o Comando de Ações Táticas (CAT). Trata-se de um grupo especial criado pelo Cmt do OPM, Maj Paulo Roberto Rodrigues Pinto, estando sob o comando dos Cap Luis Felipe Neves Moreira e Diego Gonzalez Lunari. Os oficiais, que fizeram um curso da SWAT americana, agora repassam os conhecimentos aos companheiros gaúchos. Compõem o efetivo do CAT: 1º Sgt Alair Barros Martins e Lauri Rodrigues da Silva; 2º Sgt Airton Mello; e Sd Jos” Amauri L™rio, Jo‰o Batistaieira V Jr, Sergio Hugo Cardinal e Elisiane Ribeiro Hamerske.

Primeira turma da Força Nacional inicia treinamento

Integrantes do CAT recebem treinamento especial

Para integrá-lo, os PMs passaram por análises físicas, médicas e psicológicas. Os resultados s‰o positivos. ÒEm outubro, o CAT efetuou 20 prisões em 30 dias”, informou Neves, destacando que o efetivo está sendo preparado para atuar em operações especiais.

O grupo ” formado por servidores militares que, além das funções que desempenham administrativamente junto ao 7º BPM, irão realizar ações de pol™cia repressiva e preventiva. Depois da aprova“‰o nos testes f™sicos, m”dicos e psicológicos, os candidatos permaneceram alguns dias isolados em uma granja da Brigada Militar recebendo instruções teóricas e práticas de várias matérias voltadas à prática a ser executada, tais como nata“‰o, Educa“‰o F™sica especial, defesa pessoal, t”cnicas de imobiliza“‰o, tiro policial de combate, guerra qu™mica, negocia“‰o,resgate de reféns, entradas táticas, gerenciamento de crises, noções básicas de direito e primeiros socorros, entre outras.

Distrito de Flores da Cunha ganha primeira viatura

A comunidade de S‰o Gotardo, distrito Flores da Cunha, reformou uma viatura doada por um OPM de Porto Alegre, em parceria com o Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública, por sugest‰o do vereador Vilson Toigo. O ve™culofoi destinado exclusivamente ao patrulhamento local. Os dois mil habitantes do distrito, que até então não dispunham de serviço próprio da Brigada Militar , tinham que recorrer ‹ corpora“‰o,em Flores da Cunha, em caso de necessidade. A comunidade também receberá um ponto fixo de parada para abrigar um PM e a viatura. A inaugura“‰o da nova sede ainda n‰otem data prevista, mas a viatura foi entregue em meados de dezembro. ÒMesmo sem o abrigo, o carro já está à disposição da comunidadeÓ,assinalou o presidente do Consepro, Daniel Gavazonni, que sempre auxilia a BM.

Sd Clairton busca a conscientização no uso da bicicleta

Passeio cicl™stico conscientiza para riscos de acidentes

No municipio de S‰o Jorge era comum ver adolescentes andando de bicicleta nas cal“adas normalmente em alta velocidade. Pensando nos riscos de acidentes com idosos, o Sd Clairton Rojai percorreu as tr’s escolas da cidade orientando os estudantes de modo a conscientizá-los de que Òlugar de bicicleta ” na ruaÓ. ÒEraperigoso que alguma crian“a atropelasse um idoso saindo de uma lojaÓ, relatou o PM. No Dia da Crian“a, ele promoveu um passeio ciclistico com distribui“‰o de brinquedos e at” mesmo de uma bicicleta doada por uma empresa. ÒLugar de bicicleta ” na rua, mas com todo o cuidado e responsabilidadeÓ, lembrou o Sd.

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, o o tiular da Secretaria Nacional de Seguran“a Pœblica (Senasp), Luiz Fernando Corr’a, e o diretorgeral da Pol™cia Federal, Paulo Lacerda, participaram da cerimônia que deu Ten Cel Ferreira in™cio‹s aulas de capacita“‰oda primeira turma de policiais e bombeiros que far‰o parte da For“a Nacional de Seguran“a Pœblica. A sele“‰o dos 258 policiais que devem integrar a For“a, neste primeiro momento, ficou a cargo dos próprios estados, que escolheram entre 10 e 20 policiais para serem capacitados. Em visita ao Jornal Correio Brigadiano, o

coordenador da implanta“‰o da For“a Nacional de Seguran“a, Ten Cel Aur”lio Ferreira Rodrigues, disse que a id”ia ” que o órgão especial atue apenas em situações emergenciais ou quando for detectada a urgência de reforço na área de seguran“a pública estadual. “A Força será formada por alguns dos melhores policiais do pa™s, recrutados nas corporações de elite estaduais e especialmente treinados para agir nos momentos de crise. O grupo será coordenado pelo Minist”rio da Justi“a, por meio da SenaspÒ,disse. Ferreira ainda relatou que a For“a Nacional não ficará permanentemente agrupada. Uma vez encerrada a crise ou após o treinamento, os policiais voltam às suas respectivas funções nos estados, sendo mobilizados novamente somente em caso de uma nova necessidade. Esta estrat”gia vai permitir que os policiais treinados

na For“a Nacional repassem o conhecimento adquirido aos colegas de corpora“‰o. A meta da Senasp era treinar , at” o final do ano, cerca de 1,5 policiais. Para 2005, cerca de 4,5 mil servidores ser‰o capacitados. A cria“‰oda For“a Nacional concretiza um dos princ™piosbásicos do Sistema Único de Segurança Pœblicaque é a integração dos órgãos de seguran“a pública, em caráter nacional. Al”m disso, os Gabinetes de Gest‰o Integrada v‰o desencadear e articular o uso da For“a Nacional. Isto vai proporcionar um interc›mbio maior entre todos os órgãos de segurança, favorecendo a discussão de ações conjuntas e a troca de informações, tanto na esfera operacional quanto na de intelig’ncia. O efetivo da Brigada Militar foi muito elogiado nos treinamentos especiais.

Sgts Flávio Lopes da Costa, Anselmo da Rosa Lopes, Alcemar Camargo, Jair Silva de Souza, e Alverino Guimar‰es Cardoso, todos integrantes da Reserva Altiva. Com carga total de 32 horas, o estágio de instrutores e administradores de atendimento pr”-hospitalar visou atualizar os conhecimentos de primeiros socorros.Por sua vez, o curso avan“ado de condução de embarcações teve o objetivo de orientar e formar os profissionais do SGBS, habilitando-os a conduzir as embarcações do Estado e, por conta disso, dando suporte t”cnico ‹ unidade. Al”m disso, teve o intuito de facilitar o atendimento de ocorr’ncias de salvamento e resga-

Formandos Instrutor e Administrador de Atendimento Pr”-Hospitalar Cap Ederson Carlos Franco da Silva Cap Romeu Rodrigues da Cruz Neto 1º Ten Elias Daniel Poncio 1º Sgt Paulo Cezar Guimar‰es Fanfa 1º Sgt Andr” Delziovo da Cunha 3º Sgt S”rgio Leal de Freitas Sd Marcelo Rodrigues da Luz Sd S”rgio Luiz V ieira Batista

Sd Jorge Luiz da Rosa Sd Milton Fernando Pitham Sd Luis Vagner Peres Severo Sd Eduardo Lima da Luz

Avan“ado de Opera“‰o de Embarcações no Estado do Servi“o Pœblico

Cel Luiz Jaidemir de Figueira Avila Cap Romeu Rodrigues da Cruz Neto 1º Ten Elias Daniel Poncio

2º Cia do 19º BPM lançou projeto na Capital A 2ª Cia do 19º BPM lançou o projeto “Vizinho solidário: veraneio tranqüilo”. O Cmt de Policiamento da Capital, Ten Cel Jorge Alfredo Pacheco de Barcellos, comunicou que a inten“‰odo comando ” diminuir os assaltos a resid’ncias e aumentar as prisões de delinqüentes na área de atuação do batalhão no período de férias do verão. “Muito delinqüentes migram de outros locais para assaltarem nos parques do bairro IntercapÒ, revelou. Foram distribu™dos 50 mil folhetos explicativos para a comunidade. O Cmt da 2» Cia e idealizador do projeto, Maj Mauro Dias, constatou que normalmente quando uma casa ”

violada, a pessoa vitimada acaba se dando conta que essa situa“‰o poderia ter sido evitada se algumas medidas tivessem sido tomadas. ÒA partir da seguran“a patrimonial estamos tentando tocar a comunidade. O importante ” conhecer a rotina dos nossos vizinhos, que n‰o demanMaj Dias da custo, ficando alerta para situações estranhas e acionando a BM para tomar as devidas provid’nciasÒ, disse. A seguran“a patrimonial ” o pontap” ini-

FALANDO COM O CORPO Tarso Antônio Marcadella - Cel RR

Professor de Educa“‰o F™sica (EsEF/IP A) CREF 252-G/RS Fone: 9963-3285 e-mail: tarso.apef@terra.com.br

ASASEPODE – A ASASEPODE, em parceria com o Clube Gaœcho de Desporto em Cadeiras de Rodas, promoveu em Porto Alegre, os III Jogos Abertos Paraolimpicos do Brasil. O evento ocorreu entre os dias 2 e 5 de dezembro. As modalidades disputadas foram halterofilismo, atletismo de pista de campo, basquete, t’nis de mesa, arco e flecha, esgrima, nata“‰o e tiro paraolimpico. CAMARADA – A coluna Falando com o Corpo quer, por interm”dio do Jornal Correio Brigadiano, enaltecer e parabenizar um amigo do peito. Um cavalheiro, um cidad‰o, um camarada de alto espírito humano e solidário. Refiro-me ao Cel Guacir de lhano Bueno, um paradigma que está escrevendo a história da Brigada e do Estado, em letras de tinta dourada. Obrigado Guacir por conviver e muito aprender contigo, desde 1973, na avenida sargento Witt, quando me recepcionaste como bicho na APM, com muita fidalguia, respeito e cortesia. 15º CONGEF CONGEF – O 15º Congresso Gaúcho de Educa“‰o F™sica realizado em Tramanda™foi Qualifica“‰odo efetivo atende aos anseios da comunidade um sucesso. Poucos integrantes da Coppafi te com emprego de embarcações, no estuário compareceram, mesmo com o desconto instido Gua™ba, ou em outros locais onde a unidade tucional ofertado pela diretoria colegiada da for atuar e houver emprego de embarcações. A APEF-RS, em acordo com a EsEF-BM. carga horária foi de 40 horas. FBM – Para o Encontro Nacional de Profissionais de Educa“‰o F™sica (Enapef), em Cap‰o da Canoa, que acontecerá entre os dias 19 e 23 de mar“o, a inten“‰o ” firmar um conv’nio 1º Sgt Angelo Luis Giusti entre a Funda“‰o BM e a Apef-RS, conforme 3º Sgt Paulo Roberto Biachi da Silva contatos já mantidos com o Maj Pogetti, com a 3º Sgt Agenor Prescendo finalidade de oportunizar a participa“‰o dos 3º Sgt Andr” Luiz Batalha Batista profissionais de Educa“‰o F™sica da Coppafi 3º Sgt La”rcio Sebasti‰o Zinck de Camargo nos cursos de atualiza“‰o, aperfei“oamento, Sd Alexandre Pereira Motta bem como nas mesas de trabalhos cient™ficos, Sd Rubiel Dutra Padilha principalmente agora com a forma“‰o de salSd Rog”rio Jonatas da Silva Grafenhagen va-vidas civis conforme a lei sancionada pelo Sd Antônio Abrilino Antunini Moreira governador Germano Rigotto. Sd Andr” Luis da Silva Bento DEFESA CIVIL CIVIL – A Coordenadoria de Defesa Civil, do Palácio Piratini, na busca de aprimorar a preven“‰o na mobiliza“‰o da sociedade cial para compor a rede comunitária de segaœcha,firmou conv’nio com a Apef-RS e a guran“a pœblica. O Maj Dias explicou que a SEC, no intuito de formar professores no Ena2» Cia disponibilizou dois telefones para pef, em mar“o, na cidade de Cap‰o da Canoa atendimento ao pœblico. e nas regionais da defesa civil junto com ‹ SEC. Al”m disso, o efetivo já recebeu instruções O Cel Osório, chefe da Casa Militar e coordesobre o projeto e orientações sobre os procedinador estadual de Defesa Civil, na oportunidamentos que devem ser adotados pela corporade reafirmou que pela educa“‰o poderemos ali“‰o. ÒEsse ” o canal de comunica“‰o com a viar muito o sofrimento das populações que socomunidade. O objetivo é torná-lo cada vez mais frem com os sinistros – enchentes, vendavais, confiável“, enfatizou. cheias,ciclones e outros como grandes inc’nNa oportunidade foi dada a palavra a intedios. Informações: www.apefrs.com.br ou pelo grantes da comunidade, onde alguns elogiaram telefone (51) 3221.6469. e outros reclamaram de fatos isolados no atenNOVOS PREFEITOS – O atletismo escolar no dimento de ocorr’ncias. Estado ainda ” muito pouco praticado. As ad-

Bombeiros do SGBS concluem curso de aperfeiçoamento A formatura do Curso de Instrutor e Administrador de Atendimento Pr”-Hospitalar (APH) e Especial Avan“ado de Opera“‰o de Embarcações foi realizada em novembro na sede do Subgrupamento de Busca e Salvamento (SGBS), em Porto Alegre. Na oportunidade foram homenageados, com o trof”u ÒHomens sem MedoÒ, brigadianos da reserva altiva e autoridades militares e civis. De acordo com o Cmt do SGBS, Maj Paulo Roberto Locatelli Gandim, atrav”s dos cursos a corpora“‰omant”m o n™vel de atendimento. ÒCom o servidor atualizado, a tend’ncia ” atender com maior agilidade os anseios da comunidadeÒ, frisou. Na oportunidade, foram agraciados os 2º

2ª Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 5

CORREIO BRIGADIANO

Meta da Senasp era treinar, em 2004, cerca de 1,5 mil policiais militares. Em 2005, 4,5 mil.

Para participar do CAT é necessário fazer vários testes

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

GERAL

ministrações escolares, pœblicas e particulares, poderiam estabelecer uma diretriz para esta salutar prática que encaminha o pensamento e a conduta dos jovens para a vida saudável. …lamentável que a concepção atual dos gestores de ensino n‰o contemplem espa“os dignos para a prática do atletismo e demais desportos. Nos or“amentos pouco ou nenhum recurso. Poucos projetos de parcerias entre a comunidade e empreendedores para implanta“‰o de quadras poliesportivas e at” cobertas. NOVOS PREFEITOS PREFEITOS II – Este espaço é um direito que deve ser garantido em lei. Criar uma cultura de dever do poder pœblico. Assim como o direito de uso do espaço urbano em áreas seguras que n‰o podem ser sonegados ‹ sociedade. Nos munic™pios, a car’ncia de espa“os públicos adequados para a prática de jogos, caminhadas e corridas ” enorme. Os administradores pœblicos em parcerias com a comunidade e empresários de visão social e o poder pol™tico devem buscar ampliar estes espa“os para os grandes bairros e pequenas cidades. E assim a escola aberta nos finais de semana se torna tamb”m uma alternativa nobre de lazer, recrea“‰o e desporto orientado. NOVOS PREFEITOS PREFEITOS IIII – Os governantes em seus projetos poderiam priorizar o zelo pelas áreas verdes projetando e construindo parques ou pra“as beneficiando as comunidades. Inclusive retomando áreas verdes já invadidas por sem-tetos por falta de uma pol™tica habitacional que contemple trabalho, gera“‰o de renda e habita“‰o, bem como n‰o regularizando loteamentos privativos em forma de grandes parques que discriminam, pro™bem e constrangem a sociedade de usufruir espa“os pœblicos. Alem do mais, a crian“a, o adolescente e o idoso devem ser assistidos pelo Estado para a melhoria da qualidade de vida. IDH – É um índice das Nações Unidas que mede o desenvolvimento humano de uma na“‰o. Na apura“‰o, leva-se em conta a renda per capita, esperan“a de vida ao nascer , percentual de adultos alfabetizados e propor“‰o de matrículas nos níveis primário, secundário e universitário. É, portanto, uma combinação dos ™ndices de educa“‰o, longevidade e renda. O ™ndice varia de zero a um, quanto mais próximo de um, maior o desenvolvimento humano. O IDH do Brasil ” 0,775, com uma esperan“a de vida de 68 anos, com a alfabetiza“‰o de adultos de 86,4% e PIB per capita de 7.770 dólares. Ocupamos o 72º lugar. FUMANTES – O tabagismo é um vício que faz o ser humano sofrer como um condenado social. … um costume anti-social.


Pág 6 – 2» Quinzena de Dezembro 2004 FESTIVAL – No 4º RPMon aconteceu solenidade de abertura do 45º Festival Hípico Noturno. Neste ano, o evento teve o hasteamento dos pavilhões Nacional e Riograndense e o acendimento do fogo simbólico. As autoridades e convidados presentes ainda tiveram a oportunidade de assistir a Escaramuça Farrapa – interpreta“‰ode um episódio da Revolução Farroupilha. Após a abertura do evento teve início as provas hípicas. A cobertura completa está no site www.patrulheiro.org.br.

Displays do JCB JCB – Rua Bispo Willian Thomas 61 -Teresópolis; îptica Reis Reis – Av. Teresópolis 3173 IBCM Teresópolis; – Av. Rócio 350 - Partenon; Rua Bar‰o doTriunfo, 175 - Menino Deus; e Av. Cel Apar™cio Borges, 2686 - Partenon; AbamfBM – Av. Veiga 223 - Partenon; ASSTBM – Rua Manoel Vitorino 220 - Partenon; Mercado 21 21 – Rua do Presídio 21 - Partenon; Clube Farrapos Farrapos – Av. Cristiano Fischer - Jardim do Salso; Kako – Rua Humberto de Campos, 332 - Partenon; HBM – Rua Castro Menezes, 155 - Cristal; Livraria Redentor – Av. Assis Brasil, 3220; MBM – Rua dos Andradas 772 - Centro; Sicredimil – Travessa Leonardo Truda, 40 - Centro; Lojas Cordeiro – Trav. Leonardo Truda, 59 - Centro; Policl™nicaOdontológica – Rua Siqueira Campos, 372 - Centro; Acadepol – Rua Comendador Tavares, 360 - Navegantes; CEF – Av. Teresópolis, 3536 - T eresópolis; Armaz”m DÕçvila– Rua Cel Jesus Linhares Guimar‰es,150 - Partenon; TudoFácil – Av Borges de Medeiros, 340 - Centro;Farmácia Phoenix – Av Calhadada, 3912 - Cavalhada.

– Capital – APM – Av. Cel Apar™cio Borges, 2001 - Partenon; DA – Rua dos Andradas, 522 - Centro; CRESA CRESA – Rua Felipe de Oliveira, 2 - Rio Branco; BPRv – Av. Cel Apar™cio Borges, 2263 - Partenon; BOE – Rua Silvado, 630 Partenon; 1º GCI – Rua Aureliano Figueiredo Pinto, 345 – Cidade Baixa; BPA – Av. Bento Gon“alves, 3850 - Partenon; Museu da BM – Rua dos Andradas, 522 - Centro; MABM – Av. Cel Apar™cio Borges, 2300 Partenon; SJS – Rua Voluntários da Pátria,

– Interior –

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Alvorada Alvorada: Farmais – Av. Senador Salgado Filho, 14; Bag” : Lojas Cordeiro – Rua Flores da Cunha, 41; Canoas Canoas: 15º BPM – Rua Santos Ferreira, 4321; Charqueadas Charqueadas:: Penitenciária de Alta Seguran“a de Charqueadas; Novo Hamburgo Hamburgo: 3º BPM – Av. Cel Travassos, 1111; Passo Fundo Fundo:: IBCM – Rua Cel Pelegrini, 618; Rio Grande Grande: Banrisul Banrisul – Rua Marechal Floriano Peixoto, 256; Santa Maria Maria: HBM – Rua Euclides da Cunha,1800; IBCM – Av. Nossa Senhora das Dores, 79; S‰oLeopoldo Leopoldo:: Farmácia Portal; Viam‰o Viam‰o:Consultório Médico – Av. Senador Salgado Filho, 4661; 18º BPM – Av.

CORREIO BRIGADIANO

GERAL

Coordenação-Geral da Operação Secretário de Estado da Cultura Golfinho já está atuando no Litoral visitou sede do Correio Brigadiano O coordenador-geral da Opera“‰o Golfinho A partir de uma vis‰o mais moderna do co2004/2005 e diretor do Departamento de Log™sti- mando da corporação, está sendo intensificada ca e Patrimônio (DLP), a utiliza“‰o do marketing Cel Juarez Fernandes de da institui“‰o. O intuito ” Souza, esteve presente empregar os recursos no Correio Brigadiano, oriundos dessa estrat”gia acompanhado do Sub-Dipara adquirir jet skis, moretor da DLP, Ten Cel tos e equipamentos espeJo‰oBatista Rosa Filho. c™ficospara esta atividade. A coordena“‰o, composDentro de uma proto por praças e oficiais, já posta do Departamento está estabelecida, desde Na visita, o Cel Juarez enfatizou estrat”gia de Marketing de Ensino, será utilizado 10 de dezembro, em Cap‰o da Canoa. o máximo possível de efetivo que está em curEntre as novidades est‰o os salva-vidas civis so de aperfei“oamento e forma“‰o. A vantagem temporários. Inclusive, já foi encaminhado o leilão ” que estes PMs já estão dentro do processo para o pregão das locações de veículos para a BM. de reciclagem, que ” moderno e atuante.

O secretário estadual da Cultura, Roque que a secretaria irá apoiar esse trabalho de inJacob, que conheceu o JCB atrav”s do Cader- tegra“‰o realizado através de ações culturais. no Cultural da edi“‰o 153, visitou a ÒApartir desta iniciativa surgir‰o ousede do jornal. Na oportunidade totrasÓ,enfatizou. mou conhecimento do Programa de Jacob considera o JCB um exceIntegra“‰oCultural Gaœcho na Segulente ve™culo que estabelece comuniran“a, da Apesp, que aposta na elaca“‰oentre a BM, a PC e a sociedabora“‰ode obras literários de policide. Experiente no mercado livreiro, coais militares e civis (Cultura Policial). me“ou em 1968 como revisor e traduRoque Jacob ÒEssaé uma área muito complicada. tor da Editora Herder e passou pela EdiO indicado ” conseguir patroc™nioÒ, frisou. Jacob tora çtica, ambas em S‰o Paulo. Foi presidente ainda informou que esse tipo de obra pode ser da C›mara Riog randense do Livro por seis anos encaminhada pela Lei de Incentivo ‹ Cultura (Lic). (entre 1982 e 1993) e membro da diretoria da C›O presidente da Apesp, Maj P”rcio Brasil mara Brasileira do Livro nos bi’nios 1993/1994 e çlvares, mencionou sobre a cria“‰o de oficinas 2001/2002. Al” m disso, formou-se em Ci’ncias literárias, ministradas por policiais. Jacob disse Econômicas, pela PUC/RS, em 1976.

Diretoria empossada em dezembro IBCM firmou mais um convênio A nova diretoria do Nœcleo dos Sub-T enen- AraœjoMachado. A prioridade está em integrar os pra“as com a dire“‰o. tes, Sargentos e TenenO Sgt Osvaldir declates do HBM-PA foi emrou que uma das medidas já possada em dezembro. tomadas foi solicitar uma liO corpo diretor que asnha de transporte que passumiu para a gest‰o se na frente do hospital. Al”m 2005/2006 ” presidido disso, já estão examinando pelo 1º Sgt Osvaldir Pea possibilidade da reativa“‰o reira da Rosa e tem da barbearia e a reorganizacomo vice-presidente o 3º Sgt Marco Aur”lio Integrantes da diretoria do Nœcleo em visita ao JCB “‰odo campo de futebol.

A IBCM firmou convênio com o Consultório gia, sendo eficiente para preven“‰o de doenGrupo Isot”rico Ciganos do Oriente, “as, relaxamento e redu“‰o do estresse. A t”cnica consiste na imposida Mestra Izabel, conhecida como Zara. A terapeuta joga bœzios, cartas “‰odas m‰os sobre os chacras, onde ciganas e tarô. “Temos 20 anos de exo terapeuta torna-se um canal de passagem da energia universal. peri’ncia e n‰o sacrificamos animaisÒ, enfatizou. Al”m disso, Zara ministra ÒMuitos dos meus pacientes já foram enganados por algum charlacursos de magia wicca e cigana e Mestra Zara t‰o.Quem resolve s‰o eles, n‰o aplica“‰ode reike (cura atrav”s das m‰os).Ela ainda explicou que o reiki ” uma t”c- compro problemas, meu trabalho ” de orientanica usada para restaurar e equilibrar a ener“ ‰o espiritualÓ, assinalou Zara.

CRPO PLANALTO

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 31

CORREIO BRIGADIANO

PMs não mediram esforços para prender receptador de automóveis

FBM proporcionou curso para oficiais superiores da BM

A Pol™cia Civil e a Brigada Militar de Soledade, vinculada ao CRPO Planalto, há mais de seis meses estavam atentas para a a“‰o de elementos suspeitos. Uma denœncia levou as patrulhas da BM a prender um homem em flagrante delito, por recepta“‰o de ve™culo roubado. O acusado estava como um Astra pertecente a um paranaense que foi v™tima de assalto. A prisão ocorreu no bairro Expedicionário. Ao observar a movimenta“‰o dos PMs, ele tentou fugir, mas foi imobilizado e preso no interior de um estabelecimento comercial. O 1º Ten Edelvi Graff Vieira, que coordenou o cerco policial, constatou que os PMs demonstraram ser possuidores de qualidades inerentes ‹ nobre fun“‰o que exercem. Segundo ele, agiram com intelig’ncia, elevada t”cnica policial e interesse pelo servi“o. ÒA pris‰o foi executada dentro da mais refinada t”cnica policialÓ,frisou. Os Sds Jos” Dilceu Schultz çustria, Osmar Tadeu Kerber, Cidinei Roncaglio,

O prefeito eleito de Passo Fundo, Airton Dipp e o futuro o diretor de imprensa da Prefeitura e atual presidente do Consepro, o jornalista Carlos Giugno, fizeram uma visita de cortesia ao Cmt do 3º RPMon, Ten Cel Paulo Ricardo Farias. Na oportunidade, trataram da seguran“a pœblica do munic™pio. ÒApresentei a eles um relatório sobre as principais ocorr’ncias atendiOficiais que participaram do curso patrocinado pela FBM dasÓ,revelou Farias, acrescentando que as parOs Cmts do CRPO-Planalto, Cel W aldir cerias entre a corpora“‰o e a Prefeitura s‰o funJo‰oReis Cerutti, do 3º RPMon, Ten Cel Paulo damentais para a qualifica“‰o do policiamento. Ricardo Farias, e do 37º BPM (Frederico WesDurante o encontro, o Ten Cel Farias tamtphalen), Ten Cel Paulo Roberto Kirchmann b”m aproveitou para pedir a Dipp uma viatura a Monteira, participaram do Curso de Gerenciafim de aperfei“oar o patrulhamento na zona rumento e Negocia“‰o de Crise, na Capital, jun- ral. ÒO prefeito eleito prometeu fazer o poss™vel tamente com outros oficiais superiores da corpara qualificar o policiamento junto aos produpora“‰o.ÒFoi uma excelente oportunidade ofe- tores ruraisÓ, frisou. As medidas futuras que serecida pela Funda“‰o da Brigada Militar aos ofi- r‰oadotadas por Dipp tamb”m beneficiar‰o o ciais que exercem fun“‰o de comandoÓ, desta- per™metrourbano. A inten“‰o ” instalar as pricou Farias. Segundo ele, a qualifica“‰o dos re- meiras câmeras de monitoramento eletrônico cursos humanos ” ben”fica para a sociedade. remoto nos pontos considerados mais cr™ticos

Sparta é amigo dos policiais militares do Rgt Cel Pelegrino

Cel Farias entrega mimo ao Sub-Chefe da Casa Civil

O Cmt do 3º RPMon, Ten Cel Paulo Ricardo Farias, esteve em 24 de novembro na Casa Civil. Na oportunidade, entregou ao SubChefe do órgão, Mauro Sparta, uma lembran“a comemorativa aos 74 anos de aniviersário do 3º RPMon. “Agradeci a Sparta pelo fato dele ter prestigiado o Festival H™pico que realizamos, bem como pelo apoio e maneira gentil e amiga com que tem tratado não só o comando do Rgt mas a todos seus servidores policiais militaresÓ, comentou. Sparta recebeu uma cuia e uma bomba de chimarr‰o personalizadas com o Bras‰odas Armas do Rgt Cel Pelegrino, mimo este que ” entregue a todas as pessoas amigas e colaboradoras do 3º RPMon.

Semic, SMS e BM apreendem óculos de grau e remédios A Secretaria Municipal da Indœstria e Com”rcio (Semic) em conjunto com a Secretaria Municipal da Saœde (SMS) e Brigada Militar , atendendo a uma solicita“‰o do Minist”rio Pœblico (MP), realizou opera“‰o pente-fino no Camelódromo, instalado na Pra“a T ochetto. Foram intimados proprietários de bancas que estavam comercializando armas de brinquedo e óculos de sol. Em outras bancas os proprietários foram autuados, tendo sido apreendidos 22 óculos de grau. O MP solicitou a realiza“‰o da opera“‰oem razão de denúncias da própria comunidade, informando que no Camelódromo estariam sendo comercializadas mercadorias e produtos proibidos. A venda de armas de brinquedos em Passo Fundo ” proibida por lei municipal aprovada pela C›mara de V ereadores. PRISÌO – Uma guarni“‰o de serviço do 3º RPMon de Passo Fundo abordou em uma barreira policial, no bairro S‰o Luiz Gonzaga, um criminosos que estava foragido do Pres™do Regional de Santa Maria. Ao pesquisar no sistema, foi constado que o fugitivo tem Êpena a cumprir at” 2009.ÊO mesmo foi encaminhado para exame de lesões corporais e posteriormente recolhido ao Pres™dio Regional de Passo Fundo.

PMs protegem criminoso com colete ‹ prova de balas

Ad‰oRog”rio da Silva Cunha, Jonas Longo e Eneimar Cavalini Becker foram tamb”m elogiados pelo Cmt da Cia de Soledade, Cap Antônio Augusto Barros Nunes.

Prefeito eleito busca aproximação com comando da Brigada Militar

Giugno, Ten Cel Farias e Dipp na sala do comando

da cidade, incluindo a área central. O projeto de implanta“‰o dos equipamentos está sendo elaborado pelo Ten Cel Farias. ÒVou entregar pessoalmente a proposta ao prefeito na primeira semana de janeiroÓ, ressaltou. Ele, por”m, optou por n‰o adiantar detalhes do projeto. Apenas adiantou que a proposta incluirá um mapeamento das áreas que passarão a ter monitoramento diuturno. A meta ” convidar a iniciativa privada a se engajar na id”ia, auxiliando na compra das c›meras.


Pág 30 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO CENTRAL e CENTRO SUL

4º CRB de Santa Maria realizou Presídio Estadual de Cachoeira festa para filhos e netos de PMs do Sul aposta em trabalho social

Câmara concedeu Moção Honrosa a Sds do 28º BPM

No dia 24 de outubro, o 4º CRB de Santa de cultura e lazer junto ao quartel. Maria realizou uma homeEntre as atrações, nagem ‹ crian“ada. De houve distribui“‰o de acordo com o Cmt da unibrindes, algod‰o doce, dade, Maj Antônio Carlos cachorro-quente e refrigeFran“a Sarti, a festa foi rante, al”m de apresendestinada aos filhos e netações teatrais, passeio tos dos bombeiros ativos de caminh‰o e brincadeie inativos do 4º CRB. ras diversas. O mascote Sarti ressaltou que o Bombeirito foi uma das atrações que encantou a criançada Bombeirito encantou os evento teve objetivo de pequenos. ÒA alegria era valorizar o efetivo, proporcionando momentos tanta que contagiou at” os adultosÒ, disse.

A C›mara Municipal de Charqueadas concedeu aos Sds Elisandro Azevedo Medeiros e Fernando Guimar‰es dos Santos Mo“‰o de Elogio e Reconhecimento em raz‰o de ato de bravura. Os PMs salvaram uma mulher de afogamento nas águas do Rio Jacuí. De acordo com o vereador Jos” Francisco da Silva, as qualidades caracterizadas atrav”s deste ato s‰o primordiais para o fortalecimento da imagem que a comunidade faz da BM. ÒOs PMs lan“aram-se no rio sem que estivessem munidos dos devidos equipamentos de seguran“a pessoal, colocando em risco a própria integridade física”, assinalou. Silva ainda estendeu o agradecimento ao Cmt do 28º BPM, Cel Nicomedes Barros Vieira Jœnior, em raz‰o dos servi“os prestados pela corpora“‰oem benef™cio da comunidade.

No dia 3 de dezembro a Prefeitura de Cachoeira do Sul firmou Protocolo de A“‰o Conjunta (PAC) e emprega 15 apenados dos regimes semi-aberto e aberto, que desempenham atividades de limpeza e cal“amento de ruas. Cada apenado recebe mensalmente salário, al”m de ser gratificado com a redu“‰o de pena. As creches municipais s‰o beneficiadas com a m‰o-de-obraprisional. As instituições recebem hortali“as que s‰o cultivadas, atrav”s do trabalho voluntário, por presos do regime semi-aberto. A Secretaria da Justi“a e da Seguran“a, em fase de teste, dá

oportunidade a 10 presos do regime fechado, que trabalham costurando couro. Por sua vez, um clube local tamb”m empregou seis presos dos regimes semi-aberto e aberto. De acordo com o administrador-geral da casa prisional, Nivaldo Carlos Poetter, o trabalho de entidades e grupos de apoio melhora as condições dos apenados. ÒFoi exposto em Santa Maria os trabalhos de artesanado dos apenados e foi alcan“ado a venda de 90% dos produtosÒ,lembrou. Os presos ainda recebem assist’ncia psicológica e de saúde mental.

Nova direção da UBPI da BM toma posse em Santa Maria

Vieira no dia em que assumiu a presidência da UBPI –BM

No dia 13 de setembo, tomou posse a nova diretoria da Uni‰o Beneficiente de Pra“as Inativos da Brigada Militar (UBPIBM), sediada em Santa Maria. Com o objetivo de auxiliar e proporcionar lazer aos associados, a institui“‰o pretende aumentar o sal‰o de festas, transferir a sala da administra“‰o e criar um sede campestre para os meses de ver‰o Nova diretoria - Gest‰o 2004/2006 Presidente ................ Hernande Vieira Soares 1º Vice-Presidente.... Antônio Antunes Corr’a 2º Vice-Presidente.... Luiz Carlos Severo Paim Pres. Conselho Fiscal... Valdir Claro de Crhisto

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Solano destaca-se profissionalmente na 3ª Região da PC O chefe da Seção de Investigações da Delegacia da Mulher e da Delegacia de Prote“‰oao Idoso de Santa Maria, investigador S”rgio Antônio Flores Solano foi escolhido como Destaque da 3» Regi‰oPolicial 2004. Merecida e justa hoInvestigador Solano menagem para este policial, que ingressou na organiza“‰o em 11de dezembro de 1979 e cresceu profissionalmente. Em sua ficha funcional n‰o faltam elogios. Ele recebeu portaria de louvor em 1995 por sua coragem e desprendimento. Anteriormente, em 1988, foi igualmente elogiado por ter sido um dos responsáveis pela prisão dos assassinos do jornalista Luizinho de Grandi. Solano tamb”m desarticulou duas quadrilhas de assaltantes que agiam em Formigueiro e S‰o Pedro Sul. Igualmente elucidou latroc™nio ocorrido em Gua™ba e prendeu, juntamente com outros colegas, criminosos que assaltaram carro forte e seqüestraram tr’s pessoas em Porto Alegre. Por œltimo, foi elogiado pela C›mara Municipal de Santa Maria por sua participa“‰o exitosa no combate ao abigeato. ÒSolano tem qualidades que todos os policiais deveriam ter. … um profissional sempre dispon™velporque faz o que gostaÓ, evidenciou a titular da Delegacia da Mulher de Santa Maria, delegada D”bora Aparecida Dias, destacando que ele n‰o rejeita trabalho.

GERAL

2ª Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 7

CORREIO BRIGADIANO

Governador Germano Rigotto promove 215 praças e 74 oficiais da Brigada Militar Ato assinado em seis de dezembro foi publicado às páginas 1, 2 e 3 da edição do dia seguinte do Diário Oficial do Estado. Abaixo, a lista dos promovidos Quadro de Oficiais do Estado Maior Ao posto de Cel, os Ten Cel: Aur”lio Ferreira Rodrigues Jo‰oBatista Rosa Filho Jorge Alfredo Pacheco de Barcellos Jos” Carlos de Moura Moacir Perrone de Leon Nilson Nobre Bueno Paulo Roberto Mendes Rodrigues Renato Bortoluzzi Ao posto de Ten Cel, os Maj: Alberto Isa™as de Brito Antero Batista de Campos Homem Antônio Carlos Fran“a Sarti Antônio Carlos Tagliari Vieira Carlos Magno Schwantz Oliveira Floriovaldo Nunes Gelso Guimar‰es Gollo Heitor Sá de Carvalho Junior Jo‰oFrancisco da Cunha Franco Jo‰oLuiz Soares Jorge Antônio Penna Rey Jos” Dari dos Santos Juarez Fraga Correa da Costa Junior Kleber Roberto de Lima Senisse Leri Dalton de Lima Marcelo Gomes Frota Nelton Henrique Monteiro Ledur Nilton Ortiz Pires Paulo Fernando Hendges Paulo Renato Guterres Paim Paulo Roberto Lima de Castro Reinaldo Leal Ribeiro Ao posto de Maj, os Cap: Alexandre Martins de Lima Andr” Dulinski Porto Andr” Flores Coronel Antônio Carlos Maciel Rodrigues Junior Antônio Ney da Silva Junior Aroldo Medina Carlos Roberto Guimar‰es Rodrigues Cláudio do Nascimento Cláudio Roberto da Cunha Machado Darlan da Silva Adriano Ed da Silva Moraes Eduardo Ottonelli Pithan Evandro Jos” Horn Everton Santos Oltramari Flávio Leite Bueno Henrique Kloos Irino Augusto Closa Brasil Jair Eucl”sio Ely Jorge Alberto Alvorcem Pinto Jorge Renato Maia Kleber Rodrigues Goulart Leandro Andreoli Balem Luis Ilson Vardanega Junior Luiz Eduardo Ribeiro Lopes Luiz Ernesto Duarte Luiz Fernando Rodrigues

Marcelo Lopes Rosa Marcelo Silveira Nunes Marcelo Tadeu Pitta Domingues Márcio Roberto Galdino Orlei Savedra Gomes R”gis Rocha da Rosa Renan Claro Ricardo Alex Hoffmann Ricardo Fraga Cardoso Ricardo Vallejos Fran“a Valmir Jos” dos Reis Vladimir Lopes Tessari Quadro de Especialistas em Saœde Ao posto de Ten Cel, os Maj: Carlos Rodrigues Junior Ricardo Luiz Mancuso Ao posto de Maj, os Cap: ångelo S”rgio Lopes Moreira Eduardo Castilhos Rodrigues Corr’a Fernando Rolan Sampaio Sylvio Luiz da Silva Santos Pra“as de Pol™cia Ostensiva Ë graduação de 1º Sgt, os 2º Sgt: Adeildo de Quadros Moura Adilson Sagiorato Adimar Gengnagel Adriano Coelho da Rosa Adriano Pioner Machado Airton Mello Alencar Fontana Alexandre Cunha Gomes Alexandre Eduardo Vaz de Lima Aldair Mendes de Moraes Altair Francisco Fillipin Alvimar Martins Lopes Anacir Beckstein de Oliveira Andr” Arvino Doebber Antônio Adelar Bachio Antônio Alves Macena Antônio Ari Ferreira Lemes Antônio Marcos Martins Santos Antônio Marolino Fontana Sampaio Antônio Pedro Alves Perlinzer Antônio Roberto Dalavia da Silva Ari Avelino Martins Gon“alves Ari Ribeiro dos Santos Arisoli Maciel Silveira Auro Miguel Grenuik Berci Francisco Nicoli Carlos Alberto Bratz Carlos Alberto Pinheiro Gomes Carlos Gregório Trindade de Lara Carlos Roberto da Silveira Santos Carlos Rodrigo de Oliveira Netto Celito Eduardo Albuquerque C”sar Kellm Claudia de Jesus Abreu Claudiomir Binsfeld Claudiomir Matias de Oliveira Claudiomiro Rodrigues Machado

HOSPITAL – Em 27 de novembro, o Clubinho do Flúor do Hospital da Brigada Militar de Santa Maria, realizou atividade com o BOE Mirim. Na ocasi‰o, houve apresenta“‰o de filme e palestra sobre prevenção e higiene oral. Após, a garotada ganhou escovas e creme dental.

Cleber Parnow Cardoso Clodoaldo Diehl Garcia Cristiano Gomes Antunes Cristiano Pires de Oliveira Cristina dos Santos Corr’a Conrado Santos Corr’a Daltro Quadros Duarte Debora Penna Rey Leal Dilnei Silva Leon Edi Vilson Bernandes Fontoura Edsom Meller Edson Jairo Damaceno Pereira Edson Osmar Teloken Edson Rodrigues Eduardo Lima Eduardo Liziardi Elemar Wiedtheuper Eli Pontes Rangel Elton de Jesus Azevedo dos Anjos Elton Luis Perius Emerson Andreis Santar”m Emerson Antônio Kaefer Ercio Ristow Eus”bio Jos” Capelari Evaldo Moura Evaristo Tadeu Machado Everton Cordeiro de Melo Fabiano Gusm‰o Pereira Fabiano Lopes Leivas Fabio Luis Pilan Papalia Fernando Ribeiro Protti Flávia Ribeiro Razetti Rodrigues Flor’ncio dos Santos Famoso Gabriel Sidnei Figueiredo Gelson da Silva Oliveira Gerson Luiz Emerim da Silva Gerson Vieira de Moura Gilberto Costa Duarte Gilberto da Silva Gilberto Soares Gilmar Carpes de Moraes Gilmar Elicker Helton Roni Fontoura Cunha Iara Luiza Vitória Iltamar de Oliveira Alves Israel Morales da Rosa Ivandro Alberto Liotto Izandro Marques Pereira Jacira de Jesus Garcia Jacó Miguel Zeferino Jairo Gon“alves Dias Jairo Luis Rader Jandir Batista Ortiz Borba Janete Nickel Janice de Souza Boaventura Jeferson Alfeo Mores Jeferson Miguel da Silva Jo‰oAssis Alves Jo‰oBatista de Melo Braz Jo‰oBatista Pires Borges

Jo‰oCarlos da Silva dos Santos Jo‰oFernando da Rosa Jo‰oLuis Ferreira Miller Jo‰oPaulo da Silva Nunes Joel Diehl Joelson Ferri Barbosa Jones de Souza Jorge Amilton Waltmann Rodrigues Jorge Carlos Antunes Danigno Jorge Ferreira da Luz Jorge Roberto Martins Lemos Jos” Brenner Jos” Eduardo da Silva Freitas Jos” Luis Borges do Prado Lima Jos” Pedro Moraes Jos” Philip Guerreiro da Silva Joselino Pereira JœlioC”sar Bianchin JœlioC”sar Hauschildt JœlioC”sar Pinheiro Juvenal Freitas Dias Kalinka Ramos Soares Kurt Otto Schenk Lara Djovana Winter Lauri da Rosa Campos Leandro da Silva Martins Leandro Iank Franke Leandro Martins da Silva Lesandro Ferreira dos Santos Levi de Oliveira Lizandro Volcir Niquelle Luciano Rangel Vitola Sena Luis Edegar Weber Luis Marcelo Brito Luiz Ant‰o Corr’a Machado Luiz Carlos Torres Luiz Francisco de Jesus Ziegler Luiz Ubiraci Martins Machado Lurdes Maria Sebert Manuel Roberto Ferreira da Luz Marcelo Correa dos Santos Marcelo Fernando Lemos Medeiros Marcia Elisa Marques Fernandes Marcio Alexandre Goulart Severo Marcio Jos” Kolling Marcio Lacerda Donat Marco Antônio Fagundes Souza Marcos Antônio de Souza Marcos Antônio do Amaral Mariele Machado da Silva Mário Augusto Lima da Rosa Mário Bueno Marla Ariani de Oliveira Mauri Adolfo Kuzniewski Mauro Lauri Pena Maximiliano Antônio Zanetti Milton Arruda Milton Jos” Lauxen Murilo Martins DÕçvila Nelci Antonez Perchin

Nelson Moura dos Santos Paulo C”sar Amaral Monteiro Paulo C”sar Dias Rosa Paulo C”sar Saraiva de Camargo Paulo Cezar Diehl Paulo Cleber Hoffmann Silveira Paulo Gean Ribeiro Begnis Paulo Jos” de Aguirre Paulo Roberto da Silva Brilhante Paulo Roberto de Moura Arruda Paulo Roberto Haubert Paulo Roberto Lopes Dorneles Paulo Rog”rio da Costa Silveira Paulo S”rgio Estuarte Mariano Pedro Vanderlei Bachio Peterson Werner Borges Rafael Augusto Tancredo Renato Fleck Ricardo Arrubes Tomaz Ricardo Etcheverry Almeida Rildo Bueno Roberto çlvaro de Lima Ritta Roberto Carlos Justo Matos Roberto Moreira Rog”rio de Quadros Teixeira Rog”rio Joel Jeske Ronaldo Medina Ribeiro Ros”lia Tironi Martins Rubem Noli da Silva Garcia Samuel Elias Romero Vaz Sandro Gomes Vieira Sandro Ricardo Brum de Oliveira Saulo Gon“alves da Silva Silvia Cristina da Rocha Soares Silvio Giovani Menezes de Menezes Simone Catarini Borges T›nia Teresinha Pariz Uilson Roberto Peres Vail Junior Azevedo da Rocha Valdivino Barboza Dutra Valmir Boehlke Valmir da Costa Soriano Valmir Rangel Duarte Valnei Sarzi Eich Vanderlei Mariano dos Santos Vilamar Barreto Patrón Volmir Antônio de Souza Volmir Ferreira Teres Pra“as Bombeiros Ë graduação de 1º Sgt, os 2º Sgt: Adalberto Gon“alves Peixoto Carlos Alberto Carvalho Maciel Carlos Alberto Sabarros Diaz Claiton Silva Contreira Eber Ariel Farias Ribeiro Eduardo Fernando Duarte Machado Fernando de Vargas Mazum Gilso Omar Batista Job Luimar Flores Braseiro Marcos Stanislau Dias

COMANDOS – Ocorreu no dia 1º de dezembro, pela manhã, a passagem da função de diretor do Departamento de Ensino da Brigada Militar, no complexo da unidade, ocasi‰o em que o Cel Paulo Renato Biacchi Rodrigues passou a fun“‰o para o Cel Renato Bortoluzzi. Em novem bro, ocorreu o ato de passagem de chefia no Centro Log™stico da Brigada Militar . Na solenidade, o Ten Cel …den Moraes passou o cargo ao Maj S”rgio Lemos Simões.


Pág 8 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

Parcerias entre BM, Apesp e Polost resultaram em relançamento de site Entrou no ar, na primeira quinzena de dezembro, o site ÒO PatrulheiroÓ. Os internautas t’m acesso, de forma sistemática e constante, aos eventos administrativos ÒintenacorpusÓda BM. O site www.patrulheiro.org.br ” o resultado da parceria entre a Brigada Militar, a organiza“‰on‰o-governamental Apesp e a Ag’ncia Noticiosa Polost Press que será chamada de BM Institucional News. As reportagens ser‰o apresentados em ordem cronológica (dia e hora) em que acorreram e identificadas pelo respectivo comando regional (bombeiro ou pol™cia) e munic™piode sua circunscri“‰o na BM. A partir de GPMs, ser‰o divulgados Êtrocas de comando, diretoria ou chefia ou assun“‰o temporária por, no m™nimo 30 dias; festejos do aniversário do OPM; aulas inaugurais de cursos; inaugura“‰o de espa“o, sala, servi“o ou sua amplia“‰o; solenidades de conclus‰o de cursos; ato formal de instru“‰o ministrada por

membro de outro OPM, de outra organiza“‰o policial, membro da comunidade, de empresa especializada ou autoridade pœblica; visita de autoridade pœblica, comando ou comunidade organizada ao OPM; atos de palestras ministradas em escolas, clubes de servi“os ou centros comunitários por integrantes do OPM; eventos sociais e esportivos desenvolvidos com o apoio dos comandos, direções ou chefias; formaturas em que fa“am parte como homenageados membros de outra organiza“‰o policial, da comunidade, de empresa especializada ou autoridade pœblica;homenageados como destaques membros do próprio OPM. Sempre que voc’ encontrar este ™cone, no final das mat”rias, ” sinal de que a reportagem está ampliada no www.patrulheiro.org.br

IGP divulga lista de promoções O Instituto-Geral de Perícias divulgou na edição de dois de dezembro do Diário Oficial do Estado mais uma lista de promoções. Desta vez, foram 28 os servidores promovidos. São eles: Perito Criminal™stico Do Grau B para o Grau C: Alfa Gisele Rohenkol de Souza Arthur Saldanha de Menezes Jœnior Carlos Alberto Gon“alves Catarina Alexandra Rorig Cleber Ricardo Teixeira Muller Eduardo Lima Silva Fernando da Silva da Costa Flávio C”sar de Souza Kurkowski Ivana Mara Rasera Márcio Augusto Gedos Mariana So Martins Graziuso Renato Letizia Garcia S”rgio Luiz de Oliveira Lopes Perito Criminal™stico Engenheiro Do Grau B para o Grau C Leonidas Evangelos Aravanis Roberto Schaly Rodrigo Kleinubing Perito Odonto-Legista

Do Grau B para o Grau C Adriana Brufatto Schoenardie Promovido da Grau C para o Grau D Susete Josenia Zaar Cavalcanti Perito M”dico Legista Do Grau B para o Grau C Andre Zabel Angelita Maria Ferreira Rios Jorge Augusto Moojen da Silveira Jussara Ribeiro Duarte Bocaccio Ricardo de Albuquerque Müller Vitor Binda Do Grau C para o Grau D Eduardo Lahude Lima Perito Criminal™stico Qu™mico Do Grau B para o Grau C Marcelo Gatteli Holler Perito Qu™mico Toxicologista Do Grau B para o Grau C Maria da Concei“‰o

PM é assassinado durante serviço na região das Missões A carreira de 17 anos de Brigada Militar do Sd Juarez Aires do Nascimento, 42, foi encerrada com um tiro no abdômen em 19 de novembro, ocasi‰o em que se encontrava de servi“o em S‰o Luiz Gonzaga, na regi‰o das Missões. O praça foi sepultado como herói, com direito a salva de tiros de festim, no cemit”rio municipal. O suspeito foi preso e hospitalizado com traumatismo craniano. O disparo atingiu Nascimento no lado direito do tórax, onde o colete ‹ prova de balas n‰o protege o corpo. A morte de Nascimento foi a terceira em servi“o em cinco anos, envolvendo pra“as formados no munic™pio.Da turma de 36 PMs que ingressaram no quartel de S‰o Luiz Gonzaga, em 1987, Nascimento ” tamb”m o terceiro morto, conforme relatou seu ex-colega e hoje policial rodoviário federal Amaral Ferreira da Silva. Os outros dois morreram em Iju™ e Est›ncia Velha. O PM atuava na patrulha rural e tinha v™nculos com o Movimento Tradicionalista Gaœcho. ÒMorreu pela farda que tanto amava. Deus está tirando tudo o que eu tinhaÓ, lamentou a mulher do Sd, Roz›ngela Sasso do Nascimento, 41. Pai de Diuliene, 13, e de Gabriel, 6, Nascimento costumava acenar para a fam™lia at” desaparecer na esquina, a caminho do trabalho. CATI – DDez integrantes de instituições subordinadas ‹ Secretaria da Justi“a e da Seguran“a (SJS) participaram do Curso de Imobilizações Táticas, com instrutor do Centro Avan“ado em T”cnicas de Imobiliza“‰o (CATI ), empresa de treinamento policial com sede em Vitória (ES) e com representa“‰o no Rio Grande do Sul. A SJS, atrav”s do Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos, oportunizou a participa“‰o de cinco oficiais da BM, de tr’s agentes da PC e de dois servidores da Susepe no curso. Todos receberam nota superior a 9. Informações sobre o CATI no www.cati.com.br. CULTURAL – O delegado de Polícia Epitácio Torres remeteu ao Jornal Correio Brigadiano, a t™tulode colabora“‰o, um artigo de sua autoria, sobre a História da Polícia Gaúcha. O referido artigo será encaminhado à Apesp com objetivo de ser inserido no Caderno Cultural.

GERAL

Delegado Enio aposta na integração entre Brigada Militar e Polícia Civil O diretor-geral da Acadepol, delegado Enio livro sobre local de crime. Em contrapartida o Gomes de Oliveira, acompanhado pelo inspetor gerente de Vendas da Polost, Cap D”cio da SilGetœlioVieira, esteve em visita ao Jornal Correio va Menezes, remeterá ao delegado uma presBrigadiano. Na ocasi‰o Gomes disse ta“‰ode contas do livro ÒO outro lado que apóia 100% a integra“‰o entre da insígna” – antologia de integranBrigada Militar e Pol™ciaCivil. Na tes da PC –, do Programa de Inteoportunidade, foi analisada com o gra“‰oCultural Gaœcho na Segurandiretor-presidente do Grupo Polost, “a. A partir da™, ser‰o remetidos Ten Cel Vanderlei Martins Pinheiro, exemplares ‹ Acadepol no sentido de a possibilidade de elaborar um livro que sejam distribu™dos ‹s delegaciDelegado Enio anotado e comentado do Estatuto da as, em carga, junto com o livro de conPC e, ainda, sobre o interesse de algum policial tos feito por PMs ÒO outro lado da fardaÓ. civil em anotar a Constitui“‰o Federal quanto ‹ Ainda foi levantada a hipótese de realizaseguran“a pœblica em complementa“‰o ao que “‰o de oficinas literárias, de contos e poesias. está sendo feito pelo Ten Cel Nelton Henrique O encontro foi finalizado com a proposta de um Monteiro Ledur, colunista do JCB. evento cultural, realizado no Santander CultuAl”m disso, não está descartada a forma- ral, em abril de 2005, aproveitando o livro de liza“‰o de parceria para a elabora“‰o de um história da Pol™cia Civil e outras obras.

Morte de brigadiano em Alvorada causa comoção entre os mórmons Acossado por tr’s deliqüentes em frente de casa, o Sd Clairton Ribeiro, 34, foi morto a tiros na noite do dia 3 de dezembro, em Alvorada. Para a Pol™cia n‰o restam dœvidas: ele foi v™tima da vingan“a de um bandido que ajudou a prender. Clairton integrava as fileiras da Brigada Militar havia 12 anos e foi executa- Christofari e o bispo Clairton (no centro) fotogtaram juntos dias antes da trag”dia do ao chegar em casa, no bairro Jardim Algarve, depois de um dia de tra- dar o proprietário brigadiano. balho. Mesmo ‹ paisana, ele carregava uma A morte do Sd Clairton n‰o causou consarma na mochila. No entanto, n‰o teve tempo terna“‰o apenas no campo da seguran“a pœde fazer uso do revólver em defesa da vida. blica. Na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Este n‰o foi o primeiro atentado contra a òltimos Dias, onde o PM era bispo, os mórmons Brigada Militar em Alvorada, em 2004. De acor- choraram o seu trágico falecimento. “Ele só predo com relato de agentes da 2» DP do munic™- gava o amorÓ, recordou o consulto da Polost pio, em novembro um PM teve um carro furtaEditora, Juarez Christofari, seguidor da religi‰o do. Dois dias depois o ve™culo apareceu incen- do PM morto. Para ser bispo, conforme Chrisdidado em Viam‰o,sem que os autores do fur- tofari, ” preciso ter ilibada conduta. ÒEra nosso to o tivessem depenado. T udo indica tenham l™dermaior e deixou 700 órfãos em nossa igreincinerado o automóvel com o intuito de intimi- jaÓ,assinalou o consultor da Polost.

CRPO SERRA e VALE DOS SINOS

2º Sgt Maciel realiza palestra Confraternização de fim de ano para crianças em Lindolfo Collor reúne famílias de brigadianos O 2º Sgt Arisoli Maciel Silveira ministrou uma palestra para 53 estudantes de 2» e 3» s”ries da Escola Estadual de Ensino Fundamental Walter Hermann, no munic™pio de Lindolfo Collor, em agosto. Durante aproximadamente duas horas, o Sgt falou sobre os temas como tr›nsito, seguran“a escolar, import›ncia do 190 e fatores de prote“‰o ‹ crian2º Sgt Maciel palestrou e respondeu as dœvidas das crian“as “a. Neste ultimo tópico, ele abordou o Estatuto da Crian“a e do Adolescente, mosvessarem a rua antes de continuarem o seu pertrando aos pequenos que eles t’m direitos ascurso. O Sgt Maciel conta que este foi um dos segurados por lei. momentos mais marcantes da palestra. ÒQuanEntre as dúvidas mais freqüentes dos es- do ele perguntou, eu n‰o sabia o que respontudantes estavam qual a idade necessária para der. Foi inesperadoÓ, explicou o Sgt. Depois de conduzir uma motocicleta, se crian“a pode an- todas as dúvidas esclarecidas e informações addar no banco da frente do automóvel e por que quiridas, a criançada já sabe que tem direitos e os ônibus não têm cinto de segurança. Um dos pode exigi-los. Ao mesmo tempo, conheceram meninos perguntou o motivo pelo qual, geralas regras de tr›nsito, sabendo das responsabimente, os carros n‰o esperam as crian“as atra- lidades que ter‰o como futuros motoristas.

PMs mirins sentem orgulho de vestir a farda da Brigada No dia 15 de dezembro, o munic™pio de Carlos Barbosa celebrou a formatura de 30 crian“as, com idades entre 10 e 12 anos. A garotada integra a primeira turma do Pelot‰o Mirim da Brigada Militar da cidade. O grupo misto, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr Carlos Barbosa, teve encontros semanais iniciados em mar“o e conclu™dos junto com o ano letivo. Os instrutores, Sds Claudio Augusto Casagrande e Ricardo Antonio Mori, abordaram temas como ordem unida, noções de combate a inc’ndio e primeiros socorros. O projeto ” uma parceria da BM e do Conselho Municipal dos Direitos da Crian“a e do Adolescente, o que viabilizou a compra dos materiais necessários, como uniformes e fardas para os alunos. ÒAs criancas vibram. Adoram usar a farda. Elas participaram do desfile do 7 de setembro e de vários eventos, como jogos esportivos, chegada do Fogo Simbólico e Festiqueijo”, contou o Cmt da Brigada Militar de Carlos Barbosa, o 1º Sgt Nilton Dornelles. Para 2005, está prevista uma turma de 60 alunos, 40 provenientes de tr’s escolas do munic™pio e outras 20 indicadas atrav”s de uma parceria com o Minist”rio Pœblico e o Conselho Tutelar, ou mesmo por alguma diretora de escola. ÒQueremos integrar jovens com algum problema com a Justi“a, como menores infratores, por exemploÓ, explicou.

Proerd forma 50 estudantes em Boa Vista do Sul

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

CORREIO BRIGADIANO

No dia dois de dezembro, 50 estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Marcelino Champagnat e da Escola Estadual de Ensino Fundamental Duque de Caxias, em Boa Vista do Sul, receberam o diploma de conclus‰odo Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas. O Pelot‰o de Carlos Barbosa, responsável pelo policiamento na localidade, indicou o Sd Grandemelo Rodrigues dos Santos, para repassar os ensinamentos aos estudantes, com idades entre 10 e 12 anos. ÒMe sinto gratificado em contribuir com alguma coisa na vida dos alunos. T ento repassar a eles que a mudan“a do mundo depende de cada umÓ,assinalou o Sd Grandemelo.

CORRE‡ÌO – Na edi“‰o154 do JCB foi publicado que o 3º Sgt Jairo Baratieire era Cmt da 4ª Cia do 10º BPM, vinculado ao CRPO Serra. Na verdade, ele é Cmt do 3º GPM, pertencente a 4» Cia. Informamos ainda que a BM de Paim Filho n‰o desenvolve o Proerd, conforme foi divulgado na mesma edi“‰o.

Um almo“o realizado no dia cinco de dezembro no munic™pio de Port‰oreuniu os familiares dos integrantes da 4»Companhia do 25º BPM, que inclui os pelotões de Port‰o e de Capela de Santana. No encontro, ocorrido na sede social do Curtume Krumenauer, foi preparado um churrasco e um buffet de saladas para aproximaFesta animou pra“as, oficiais e respectivos familiares damente 200 pessoas. Entre os convidados especiais estavam os sorteio de brindes e a chegada do Papai Noel, policiais militares da reserva que vivem na cique deu presentes e encantou a garotada. dade, assim como os Cmts de Batalhões e O dia foi de muita alegria para todos, prinCRPOs. ÒO evento ” para trabalhar a auto-esti- cipalmente para as crian“as que brincaram basma do brigadiano e mostrar o valor que tem a tante e ficaram muito felizes com os presentes fam™liana vida do cidad‰oÓ, explicou o Cmt, Cap recebidos das m‰os do papai -noel . O saldo foi Cilon Freitas da Silva, mostrando que foram pro- positivo, visto que a id”ia da reuni‰o era celemovidas atividades para todas as faixas etáribrar o esp™rito natalino entre os PMs que comas e gostos dos participantes da festa. põem ou integraram o efetivo da corpora“‰o, Houve partidas de futebol, recrea“‰o para mostrando o lado humano dos profissionais da as crian“as em um miniparque de brinquedos, grande fam™lia que ” a Brigada Militar.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 29

Povoados de Paraí formam duas novas turmas do Proerd Os povoados Palmeirinha e Barra Seca, pertencentes a Para™, entregaram diplomas de conclus‰odo Programa Educacional de Resist’ ncia ‹ Viol’ncia e ‹s Drogas a 22 crian“as em dezembro. Os estudantes, da 3» e 4» s” ries do Ensino Fundamental, obtiveram os ensinamentos atrav” s do Sd Nelson Richette, da B M do munic™pio. No dia 3 de dezembro,13 estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental S‰ o Jo‰o, de Palmeirinha, comemoraram o t”rmino do curso no sal‰o comunitário, situado em frente ‹ escola. No dia 15 dezembro, foi a vez de outros nove estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Nossa Senhora do Bom Conselho, de Barra Seca, receberem os certificados em cerimônia realizada na própria escola. Aos estudantes foi proposto um concurso de reda“ ões cujo tema era drogas e os vencedores ganharam um patinete e uma bola. Estavam presentes o instrutor, pais e professores dos alunos e o secretário de Educa“ ‰o, Adelino Peccati.


Pág 28 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CRPO SUL

CORREIO BRIGADIANO

Órgãos de segurança na luta contra Combate ao abigeato resulta na abigeato e abate de carne clandestina descoberta e apreensão de arsenal A BM e a PC do munic™pio so ” ficalizar abatedouros. Em de Cangu“u realizaram, no m’s 2003, foram registradas 80 de novembro, opera“‰o contra ocorrÊ’ncias de abigeato, este abigeato e abate clandestino. A ano, o índice está em 40. “Houve a“‰ose caracterizou inicialmenuma redução considerável. Esse te na fiscaliza“‰o de a“ougues. tipo de ação é a fórmula para meO delegado Roberto Corr’a lhorar o servi“o prestado ‹ comuSahagoff afirmou que o objetivo nidadeÒ,ressaltou. ” proteger o consumidor final, veO projeto para 2005 ” criar Delegado Corr’a aposta na integra“‰o rificando o condicionamento das equipes especializadas por recarnes, al”m de coibir a venda de produto ilegal. gi‰o.“Só faltam os recursos para que o sonho Corr’a ainda afirmou que o próximo pas- saia do papelÒ, disse.

O Cmt do 4º Pel da 4ª Cia do 4º BPM, 1º Ten Marco Antônio Antunes Borba, faz um agradecimento pœblico ‹ Patrulha de Preven“‰o e Combate ao Abigeato. ÒO efetivo tem demonstrado fidelidade ao comando e empenho na árdua tarefa de evitar um dos piores crimes dessa regi‰oÓ, destacou o Cmt. Os integrantes da patrulha, em apoio ao Minist”rio Pœblico e ‹ Pol™cia Civil, realizaram buscas em uma propriedade rural de Piratini, apreendendo diversas armas de grosso calibre, inclusive um fuzil 7.62. A opera“‰o foi desen-

Paixão pela BM move o desejo de ser salva-vidas

Fuzil estava entre as armas apreendidas

volvida pelos PMs Cairo Fernando Cardoso Garcia, Luis Mar Madruga Pinheiro e Dinarte Armando Peres Gomes. ÒEles se empenharam, possibilitando a descoberta do arsenalÓ, disse.

Cláudio Junior deseja seguir carreira na Brigada Militar

O CRPO Sul comemorou as primeiras inscrições de candidatos a salva-vidas civis temporários para a Opera“‰o Golfinho 2004/2005. Entre os interessados há um ponto em comum: o amor pela Brigada Militar. ÒFiz o concurso para Sd em 2002 e estou esperando ser chamado para seguir carreira. Esta ” uma oportunidade de estar próximo do destino que escolhi para mim. Desejo ser policial militar e neste per™odo, mesmo que temporariamente, pertencerei ‹ corpora“‰o que tanto admiro”, destacou Cláudio Oliveira Junior. O Ten Cel Antonio Carlos Capellari, responsável pelo comando do CRPO Sul, surpreendeu-se com o relato do futuro PM.

PMs capturam um delinqüente que aterrorizava cidade

Criminoso tinha elevado poder de fogo e amea“ou reagir

Os integrantes da Patrulha de Preven“‰o e Combate ao Abigeato do 4º Pel da 4ª Cia do 4º BPM prenderam um criminoso violento, que aterrorizava o 3º distrito de Piratini. No momento da abordagem, o delinqüente esboçou rea“‰ona tentativa de fugir do flagrante, tentando sacar sua arma. Os PMs, contudo, foram mais rápidos. ÒConseguiram evitar que ele desferisse tiros devido ‹ grande qualifica“‰o t”cnica dos servidores que se encontravam de servi“o no momentoÓ,assinalou o Cmt, 1º Ten Marco Antônio Antunes Borba. Participaram da opera“‰o os Sds Alvaro Madruga Pinheiro, Luiz Antônio Teixeira Lopes e Marion dos Santos da Silveira. O criminoso, que foi recolhido ao sistema penitenciário, portava várias armas e farta munição.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Sgt Cassenote foi homenageado pela Seção de Inativos Em visita ‹ Se“‰o de Inativos do Departamento Administrativo, o Sgt Jos” Cassenote Dornelles foi homenageado pelo Maj P”rcio Brasil Alvares. ÒEle ” um brigadiano de raiz e ama profundamente sua corpora“‰oÓ, frisou. Cassenote guarda em casa o fardamento Sgt Cassenote completo com todas as ins™gniase acessórios, algo que ajuda a recordar dos bons tempos em que estava na ativa. ÒOrgulho-me de ter servido ‹ BM e de hoje pertencer ‹ Reserva AltivaÓ. O diretor de Relações Públicas do Clube dos ST e Sgt da BM, Luiz Fernando Cassel, em nome da entidade, cumprimentou o Sgt pela justa e merecida promo“‰o.

INTERIOR

2ª Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 9

CORREIO BRIGADIANO

Operação conjunta leva cães para locais inacessíveis Aerotransporte dos animais foi alvo de debates durante seminário internacional em Uruguaiana O treinamento dos adestradores e c‰es do GOE do 22º BPM para atuarem conjuntamente com as aeronaves da Base Aeropolicial Fronteiras no processo a”reo e terrestre ocorreu em outubro. A atividade foi desenvolvida durante 15 dias na Base A”rea de Santa Maria. O Grupamento A”reo da Brigada Militar (GPMA), comandado pelo Maj Kleber Roberto de Lima Senisse, tem demonstrado pioneirismo e profissionalismo em suas atuações. Atualmente, o GPMA ” considerado uma unidade modelo no pa™s,ajundando inclusive na forma“‰o e estrutura“‰odas organizações aeropoliciais de outros estados brasileiros. O servi“o de aerotransporte envolve um treinamento constante dos animais e das equipes para a adapta“‰o do efetivo ao ambiente e as questões de segurança. No entanto, quando for implementado aumentará em muito o raio de atua“‰o dos c‰es de busca na regi‰o de

Uruguaiana, permitindo uma atua“‰omais efetiva e abrangente da Brigada Militar tamb”m na zona rural e nos demais pontos de dif™cil acesso. Igualmente em outubro, em Uruguaiana,, foi realizado o 1º Seminário Internacional de Adestradores de C‰es de Seguran“a Pœblica, com a presen“a de cinófilos da Brigada Com emprego de helicóptero, cães podem participar de operações de difícil acesso Militar e de outras instituições policiais do Brasil, bem como de for“as pœblicas comunidade local e tamb”m ao apoio da Preargentinas e uruguaias. feitura e do Minist”rio Pœblico. Durante o evenO evento demonstrou um grande grau de to, foram apresentadas palestras t”cnicas de especializa“‰ocom palestrantes de n™vel inter- integrantes da Brigada, FAB, PUC-RS, Gendarnacional, tornando-se um marco na evolu“‰o do meria Nacional Argentina, UFSM e da PM-SC, emprego dos c‰es na atividade de pol™cia. Foi al”m da exposi“‰o dos objetivos policiais do salientado que o objetivo somente foi alcan“acanil, incluindo o aerotransporte dos animais a do devido ao entrosamento da Brigada com a locais de dif™cil acesso.

CB de Rosário do Sul inaugura sede na Fronteira Oeste

Delegacia da Mulher atende crimes de ameaça, abusos e contra a vida

Em m”dia, s‰o registradas 400 ocorr’ncias mensais na Delegacia de Pol™cia da Mulher de Santa Maria. ÒA maioria refere-se a crimes contra a liberdade individual, com destaque para as ameaças, além de lesões corporais e crimes contra os costumes, com ’nfase para estupro, atentado violento ao pudor , e contra a vidaÓ, assinalou a delegada D”bora Aparecida Dias. Ela lembrou que, em 13 de setembro, houve a pris‰o, em flagrante delito, no interior de um motel da cidade, um homem de 44 anos sob Comunidade acompanhou ato de inaugura“‰o a acusa“‰o de tentativa de estupro. ÒEle estava Um sonho realizado. Foi dessa forma que no interior de um quarto com uma menor de 13 o Cmt do Corpo de Bombeiros de Rosário do anos, que ” sobrinha dele e afilhadaÓ, revelou D”bora Aparecida. A captura, conforme inforSul, Cap Gerson Luiz da Silva Rodriges, definiu o fim das obras de constru“‰o da nova sede mou, foi resultante de um trabalho de investiga“‰o realizado pelos agentes que compõem o dos bombeiros, na Fronteira Oeste. O pr”dio, constru™doem um terreno doado pelo governo plantel sob sua subordina“‰o. Já em 21 de outubro, os policiais comando Estado e custeado pela Prefeitura, foi inaugurado em 7 de outubro e irá abrigar 25 bom- dados pela delegada prenderam em flagrante, beiros que atuam na cidade. As tratativas para em outro motel, um homem de 28 anos, pelo a instala“‰o de uma fra“‰o do CB no munic™pio delito de submiss‰o de crian“a ou adolescente tiveram in™cio em 1977, quando alguns integran- ‹ prostitui“‰o. ÒRegistramos, em m”dia, sete mandados de busca e apreens‰o por m’s, em tes executaram servi“os na cidade. Em 1999, raz‰ode registros de ocorr’ncias por amea“aÓ, a prefeitura locou um pr”dio e instalou o CB. ÒË”poca, o prefeito Glei Cabrera Menezes ain- SÌO BORJA BORJA – A 3ª Cia do 14º BPM está imda prometeu colocar os bombeiros em uma plementando o Policiamento Comunitário em sede própria até o fim do mandato e cumpriu a S‰oBorja. Inicialmente as atividades est‰o senpromessaÓ,observou o Cmt. A comunidade ro- do desenvolvidas atrav”s de entrevistas realisariense esta em festa, por ter concretizado um zadas pelos PMs junto ‹ comunidade, para vesonho de mais de 30 anos rifica“‰odas demandas na área de segurança.

CB de São Borja comemora 25º aniversário com várias atividades A 3» Se“‰o de Combate a Inc’ndio de S‰o Borja, vinculada ao 11º CRB desenvolveu uma s”rie de atividades completou 25 anos. O principal evento ocorreu no plenário da Câmara de Vereadores, quando aconteceu solenidade de homenagem aos bombeiros que foram para a reserva remunerada, aos ex-Cmts e aos 25 amigos do efetivo. Maj Evilton recebe troféu das mãos do 1º Ten Rogério, Cmt da 3ª SCI Todos prestigiaram o evento, com emo“‰o. S‰o eles: Sgt RR Xavir da Silva Porto; Ten Cel RR çlvaro Lu- que foram para a reserva e os ex-Cmts foram c™dioPinto, Ten RR Jair Bitencourt da Silva; Maj agraciados com o trof”u que simbolizava um caFloriovaldo Nunes; Ten RR Admar Flores da pacete. Marcando o encerramento das festiviSilva; ST Telmo da Silva; Ten Antônio Carlos dades, houve torneio de futebol sete, com a parFlores da Silveira; e o atual Cmt,1º Ten Rog”ticipa“‰ode equipes de bombeiros de Iju™, Cruz rio Luiz da Silva. Os 25 amigos da 3» Se“‰o de Alta, Panambi, Horizontina, Tr’s Passos, Santo Combate a Inc’ndio receberam o trof”u ÒAmiångelo, Santa Rosa, São Luiz Gonzaga, Giruá, go do Corpo de Bombeiros”. Já os bombeiros S‰oBorja, Santana do Livramento e Santiago.

GANSOS – Consta que os presídios de São Paulo adotar‰o um refor“o, na guarda externa, no m™nino inusitado. Bandos de gansos ser‰ousados, por fazer muito barulho denunciando a presença de intrusos no seu território. IDENTIDADE – O Cel Igor Moreira foi destacado como professor na reportagem da ZH do dia 5/12/2004. Um dos maiores autores de livros didáticos vendidos ignorou, em toda a página que lhe foi exclusiva de Zero Hora dominical, a sua condi“‰o de oficial da reserva remunerada da Brigada Militar. DENòNCIA I – O Cmt do CPC foi denunciado pelo Minist”rio Pœblico por prevarica“‰o. é acusado de liberar um empresário da Capital que tinha recebido, por desacato, voz de pris‰oapós um acidente de trânsito. DENòNCIA IIII – O empresário, pessoa da mídia estadual, está processando o Estado por constrangimento ilegal. Refere-se ao tempo de tr’s horas em que ficou retido no local da ocorr’ncia aguardando as interveni’ncias pol™ticas. DENòNCIA III III – O secretário da Justiça e da Seguran“a anterior necessitou comparecer ‹ Justi“a Militar do Estado para explicar o mesmo tipo de situação. Há quem diga que existem possibilidades do fato se repetir. COL…GIOTIRADENTES TIRADENTES – O nœmero de inscritos para prestar exame de admiss‰o ao Col”gio Tiradentes da Brigada Militar ( aquele que quiseram acabar ), foi de 624 para 90 vagas,

alcan“ando uma m”dia de 6,93 candidatos por vaga, bem inferior aos anos anteriores. CATEGERî – Santo Antônio de Categeró foi canonizado no s”culo XVII. Foi adotado como protetor do Correio Brigadiano que gostaria de v’-lo como padroeiro da seguran“a pœblica. ENTIDADES – …grande a movimenta“‰o das entidades de classe em raz‰o da aus’ncia de manifesta“‰opositiva do governo sobre salários. Tudo indica, seus associados v‰o passar o Natal na tala. LIVRO NACIONAL NACIONAL – Foi lan“ado em Bras™lia, pelo Senasp, o livro Preven“‰o ‹s Drogas e ‹ Viol’ncia, de autoria do Maj Jœlio C”sar Araœjo Peres. A obra apresenta orientações básicas para educadores, policiais, pais, alunos e profissionais liberais sobre o combate ‹s drogas e os seus malef™cios. REDA‡ÌO – A aluna Jœlia Machado Biasibetti, do Col”gio T iradentes, teve seu trabalho selecionado entre os 20 melhores textos destacados no concurso de reda“‰o Getœlio Vargas – o gaúcho que mudou o Brasil. A disputa foi promovida pela Assembl”ia Legislativa do Rio Grande do Sul. Ela foi homenageada na cerimônia de premia“‰o que aconteceu no dia 14 de dezembro, no Espa“o de Eventos Professor Luiz Quartieri Filho, da Secretaria de Educa“‰o,no Centro Administrativo. SITE/BM – Foi feito um Òmake overÓ no site da BM (www.brigadamilitar.rs.gov.br). O novo visual facilita a busca por informações.

PMs valorizam a saúde física

No comando do Pel de Augusto Pestana desde o dia três de julho, o 1º Ten Celso Rog”rio Cardoso Silva implantou várias rotiDelegada D”bora atua nos crimes contra as mulheres nas, entre elas a manuten“‰o da saœde f™siquantificou a delegada. ca e mental do efetivo, como forma de valoOs mandados sʉo cumpridos, normalmen- riza“‰o do policial militar e est™mulo para a te, com o objetivo de apreender armas – facas melhoria do trabalho desenvolvido. e revólveres. “Em muitas ações temos êxito nas Atrav”s de um conv’nio com a Prefeibuscas e encaminhamos o armamento ao Judi- tura e a Corpus Academia, com a orienta“‰o ciário”, esclareceu. Dependendo da situa“‰o, o das professoras Graciane dos Santos e SiEfetivo do Pel com as professoras de Educa“‰o F™sica detentor da arma ” indiciado por posse ou por- mone Marschener semanalmente s‰o realiO Cmt relatou que, por interm”dio da Edute ilegal. D”bora Aparecida relatou que o clima zadas formaturas. “Após a instrução e atualiza” de cordialidade na delegacia especializada no “‰o,o efetivo desloca para a academia e efetua ca“‰oF™sica, ” poss™vel notadamente alterar a disposi“‰odos policiais militares. atendimento de v™timas do sexo feminino. exerc™cioslocalizados por duas horasÓ, disse. A Pedido

BM de Nova Alvorada prioriza educação no trânsito para crianças

O Sd José Antônio Zantedeschi, da 2» Cia PRv de Passo Fundo, foi convidado a retornar a Nova Alvorada pela Secretaria Municipal de Educa“‰o. Desta vez, ele permaneceu no munic™pio por três dias – 26, 27 e 28 de outubro – com a Escolinha ABC do Tr›nsito. Na oportunidade, realizou palestras para alunos de escolas estaduais e municipais. Sd Elias e Sd Zantedeschi posaram para fotos junto das crian“as Atrav”s de v™deos, fotografias e do emprego de uma pista demarcando ruas e ave- vida e a de terceiros em riscoÓ, justificou. O Cmt nidas, ele ensinou a garotada a conviver pacifi- interino do 4º GPM, Sd Enio Elias Stefanello, parabenizou a iniciativa. ÒO Sd Zantedeschi ” camente com o tr›nsito, seja na condi“‰o de um instrutor padrão, pois suas aulas são didáticiclistas ou pedestres. cas, teóricas e práticas”, comentou Elias, resSegundo Zantedeschi, a escolinha tem colhido excelentes resultados. ÒProcuramos for- saltando que para cada palestra realizada no mar motoristas mais conscientes para o futuro, presente ser‰o duas ou tr’s ocorr’ncias de tr›ncom disciplina suficiente para n‰o colocar a sua sito atendidas a menos no futuro. ATLETA – O Sd Nolmiro Fortes de Oliveira, do 3º Pel da Brigada Militar de Arroio dos Ratos, participou da Rœstica alusiva ao 12º aniversário do 1º BPM, em Porto Alegre, no dia 24 de outubro. Na ocasi‰o, ele obteve a 4» coloca“‰o na categoria Militar acima de 45 anos, tendo completado o percurso de 10 quilômetros em 50’04”. Já na rústica comemorativa aos 167 anos da Brigada Militar, ele ficou no 3º lugar na categoria Militar, para atletas com idades entre 45 e 49 anos, tendo completado o mesmo percurso da prova anterior em menor tempo: 49Õ04Ó.

Esperança

Para meu esposo, Cap Orestes Teixeira (11/05/1925-10/12/2003) Pelo infinito a navegar... Ando a mil Numa noite escura E um c”u estrelado... No meu quarto Escuto o sil’ncio Ou“o os ru™dos da noite Continuo a devanear O tempo passa Pensamentos voam pelo Espa“o da minha mente Tudo ” uma ilus‰o Mas ” a realidade Dura verdade A noite ” longa Penso... Será que é um sonho? Navego pelo oceano Imenso do desconhecido Mergulho... Flutuo no espa“o a”reo Paro... Escuto... Ele n‰o chega O tempo passa O galo canta... Ele n‰o chega Surge uma luz O caminho ” longo... Fico alerta... Ansiosa, continuo a esperar Mas Orestes n‰o vem Partiu para o al”m Está com Jesus

Orestes, tua memória me traz saudades. Meu cora“‰o chora de dor. Amo-te muito. Dalila


Pág 10 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

INTERIOR

CORREIO BRIGADIANO

FestiLavras Verão 2005 está recheado de novidades

PARLAMENTO ESTADUAL

Um dos objetivos da mostra de artesanato é transformar Lavras do Sul num pólo de artesãos Nos dias 14, 15 e 16 de janeiro, em Lavras evento será marcado pelo encontro de motocido Sul, será disputado o II Circuito Estadual de clistas. A previs‰o ”da presen“a de 350 particiFutebol Feminino. Como pantes de todo o Estado. parte do FestiLavras VeJá foram confirmadas r‰o2005. De acordo com para o show das bandas o coordenador do evenestudantis: Hecatombi to, 1º Sgt Luis Mário Al(Caxias do Sul), Banda ves Moraes, a parceria Camarões de Himalaia firmada com o JCB de(Santa Maria), Centup” mostra que ” poss™vel (Bras™lia,radicada em realizar grandes eventos. Porto Alegre), Brizoks ÒEsteapoio ” fundamen- Expectativa ” q ue o torneio mobilize munic™pios vizinhos (Santa Maria) e Neo Dental para o desenvolvimento da festa.Ò, frisou. tal (Caçapava). Além disso, é provável que aconO 1º Sgt Moraes enfatizou ainda que serão te“a um baile, com a apresenta“‰o de um banda realizadas atividades paralelas ao torneio. O reconhecida dentro do cenário tradicionalista.

O FestiLavras 2005 dará oportunidade para a revela“‰o de novos taletos atrav”s das mostras de artesanato lavrense, onde os artistas apresentam trabalhos feitos com materiais caracter™sticosda regi‰o, com destaque para couro, l‰ e taquara. Outra novidade ” a mostra de produtos coloniais Sabor da Terra. Ser‰orealizadas oficinas sociais de hortifrutrigranjeiros direcionadas ‹ s pessoas ligadas ‹ agricultura. Em visita ao Correio Brigadiano, o leiloeiro rural Alfredo Borges, que assumirá a C›mara M unicipal de Lavras do Sul em janeiro, comentou que da rá todo o apoio para o evento. Em parceria com a Escola Estadual Doutor Bulcão e com a Casa de Cultura, está sendo planejado um workshop cultural.

CB de Guaporé apresenta seus bombeiros que se destacaram

Bombeiros ganham novo quartel em Rosário do Sul

O CB de Guapor” apresenta os servidores que est‰o se destacando no desempenho de suas atividades. ÒEles s‰o dedicados e zelam pelo material e instalações de aquartelamentoÓ,justificou o Cmt da 4ª SCI, 1º Ten Jorge Lady da Silva. O 3º Sgt Solon Rezende Machado, Sd Jo‰o Berton, Sd Jair Andrade Laurentino e Sd Rodrigo Corrêa Maicá, além de suas atividades operacionais, tamb”m com iniciativa própria dispensam cuidados especiais pelos materiais e equipamentos, bem como em melhorias realizadas no quartel e na organiza“‰o e manutenção constante das instalações do CB Guapor”. O 1º Ten Jorge elogia o empenho e dedica“‰o dos servidores. ÒQue suasatitudes sirvam de exemplos a seus paresÓ.

3º Sgt Solon

Sd Andrade Centenas de pessoas acompanharam evento

Sd Berton

Sd Maicá

DOIS IRMÌOS IRMÃOS – Em 23 de novembro, na cidade de Dois Irmãos, ocorreu a Inauguração do Posto de Bombeiros Misto/Comunitário, subordinado ao 2º Comando Regional de Bombeiros da Brigada Militar. Na ocasiãoÊ foram entregues diplomas aosÊ bombeiros voluntários que concluíram o Curso de T”cnica e Tática de Combate a Incêndio Nível I, supervisionado pela Escola de Bombeiros. Fizeram uso da palavra o presidente da Sociedade Civil de Bombeiros Voluntários de Dois Irm‰os, Elusardo Lechner, o Cmt-Geral, Cel Airton Carlos da Costa, e o prefeito Juarez Stein.

Cia de Lagoa Vermelha estende Proerd para mais seis escolas A Cia de Lagoa V ermelha, em 24 de setembro, atrav”s do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd), deu mais um passo em dire“‰o ao combate aos malef™ciosfreqüentes em nossa sociedade. O evento, que contou com a participa“‰o do prefeito Moacir Volpato, do Cmt da Cia, Cap Alessandro Augusto Bernardes dos Santos, dos diretores dos quatro educandários contemplados com o programa, entre outras autoridades, formou 90 alunos de 4» s”rie. Durante as 17 aulas do Proerd, ministradas pelo Sd Paulo Roberto Zadorazny dos Santos, os alunos proerdianos foram conduzidos didaticamente às situações que freqüentemente expõem as crianças e as conduzem, não raras vezes, ao uso de drogas e ‹ resolu“‰o de conflitos de forma violenta. Por ocasi‰o do evento, os alunos contem-

Crian“as valorizam as aulas do Sd Paulo

plados, sob a dire“‰o do Sd Paulo e das escolas, realizaram apresentações que transmitiram mensagens de desprezo aos entorpecentes e ‹ viol’ncia, as quais foram muito aplaudidas e elogiadas. No ano de 2005, a BM de Lagoa Vermelha atingirá mais seis estabelecimentos de ensino com o Proerd, e pretende estender ‹s cidades circunvizinhas que fazem parte da Companhia e que ainda n‰o t’m o programa.

Em 7 de outubro, no município de Rosário do Sul, ocorreu a inaugura“‰o do novo quartel do Corpo de Bombeiros local, entregue pela Prefeitura. Com terreno fornecido pelo Estado e obra financiada pelo munic™pio, concretizou-se um sonho na regi‰o Fronteira Oeste, da comunidade rosariense e da institui“‰o de ter um novo e moderno quartel para os bombeiros. A solenidade de inaugura“‰o foi marcada pela emo“‰o. Na oportunidade, autoridades civis e militares de Rosário do Sul e região participaram do evento. O Sub-Cmt da Brigada Militar, Cel Reuvaldo Antônio Vasconcellos Ferreira, presidiu o ato, salientando a import›ncia da obra e instala“‰o definitiva da fra“‰o.Estiveram presentes os mascotes ÒSgt ClaraÓ e o ÒBombeiruchoÓ, do CB de S‰oBorja. A comunidade está em festa por ter concretizado um sonho de mais de 30 anos. SANTA MARIA MARIA – A Polícia Federal de Santa Maria doará viatura à Defesa Civil do munic™pio. O coordenador do órgão,Ten Cel Walter Algerick, disse que uma comiss‰oda Polícia está agilizando os trâmites legais para ser efetivada a doa“‰o do ve™culo, que receberá pintura e será padronizado para o uso da Defesa Civil da cidade.

CRPO VT realiza treinamento para 365 brigadianos

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

atendimento ‹ comunidade gaœcha nas rodovias. As companhias existentes permanecem nas localidades onde hoje funcionam. A cria“‰o do CRBM tem a inten“‰o de descentralizar a presta“‰o do servi“o, conferindo a ela maior rapidez e autonomia no planejamento das operações. Os três batalhões estarão estrategicamente localizados em cidades importantes para o RS, sendo que o 1º BPRv cuidará das operações e do trabalho a ser desenvolvido na parte norte, o 2º BPRv, o centro-sul do Estado e 3º BPRv atendendo a Serra e o Litoral. As solenidades de instala“‰o das unidades ocorreram nos dias 3, 4 e 7 de dezembro.

Quando entramos na reta final do segundo ano de mandato como deputado na nossa Assembl”ia, queremos reafirmar ‹ fam™lia brigadiana nosso propósito de continuar lutando em defesa de suas justas reivindicações. Quem acompanha o dia à dia de nossa atividade no Palácio Farroupilha, é testemunha da luta que temos empreendido nesse sentido. E quanto mais temos buscado alcan“ar nosso objetivo, mais e mais nos convencemos da necessidade de melhor tratar o brigadiano e, em conseqüência, sua família. Todos os dias somos bombardeados com not™cias dando conta do crescimento da desordem pœblica,da viol’ncia que grassa a sociedade, dos descaminhos e incertezas que atingem a todas as camadas da popula“‰o.

Agonia A seguran“a pœblica de certa forma agoniza. Faltamrecursos mas, sobretudo, falta colocar a segurança pública junto à saúde e educação, como meta prioritária de um governo realmente empenhado em governar com transpar’ncia. N‰o bastaindicar a seguran“a como prioridade no discurso, no papel. … preciso que osgovernos realmente d’em ao setor a prioridade que ele exige na prática. Nas pesquisas de opinião, a segurança pública (ou a falta dela), ” apontada como preocupa“‰onœmero um da popula“‰o. Basta sair ‹ ruapara confirmar que o anseio popular tem sua raz‰o de ser.Na condi“‰o de parlamentar,cabe-nos denunciar asitua“‰o:no entanto, queremos ir mais além disso. Aliás, é também nossa obrigação colaborar com idéias e projetos que possam ajudar no encaminhamento de uma melhora nas condições de segurança da população. A caminhada é longa e difícil, as limitações existem, mas com certeza o começo de tudo está na valoriza“‰odo policial. Sabemos disso e n‰o vamos descansar enquanto n‰o pudermos alcan“ar uma situa“‰o que permita ao policialtrabalhar com amor ao que faz. Fabiano Pereira Deputado Estadual - PT

Aniversário Caros leitores do JCB, utilizo este nosso espa“o para transcrever a manifesta“‰o que realizei no dia 18 de novembro na Assembl”ia, em virtude dos 167 anos da Brigada Militar . … com muita honra e satisfa“‰oque, nesta data t‰o significativa, possa ter a oportunidade de me fazer expressar para referenciar a gloriosa Brigada Militar, na ocasi‰o em que completa mais um aniversário. Ao longo de minha vida, tive o privilégio de alguns e a realização de poucos. sendo filho de brigadiano tive a honra e o privil”gio de uma educa“‰o pautada por fortesvalores morais, com princ™pios de respeito ‹ dignidade humana, decorrentes da forma“‰o profissional de meu pai recebidos na caserna.

Valores Hoje, tenho a realiza“‰o de poucos, sou deputado estadual, eleito defendendo os valores que aprendi, acreditando e lutando por um mundo melhor , numa sociedade mais justa, onde a exist’ncia de instituições formadas por homens fortes, capazes, probos e dignos são o alicerce desta sociedade. A Brigada Militar há 167 anos vem se mantendo íntegra e firme na defesa dos melhores valores. Os nossos brigadianos, mesmo com a diversidade de fatores adversos, permanecem prestando o essencial servi“o de seguran“a pœblica,sem os quais n‰o ter™amos mais a esperan“a e o sonho de uma sociedade melhor.

Onipresença Há quem diga que a Brigada tem a fun“‰o divina da onipresen“a, de onde existe uma comunidade, existe um brigadiano, pronto para servir. Meu Deus! Aconteceu uma trag”dia! Chame a Brigada Militar! Liga para o 190. S‰o167 anos de dedicação e lutas de homens e mulheres, para a manutenção do patrimônio, preserva“‰odo conv™vio social e principalmente na defesa de vidas humanas. Brigada! Para frente, teu trabalho ” servir, na cidade, no campo e na serra, só o bem e a paz produzir. Parab”ns sociedade gaœcha! Parab”ns e obrigado Brigada por estes 167 anos de exist’ncia!"

Continuidade

Brigada cria o 3º BPRv em Bento A Brigada Militar anunciou em 25 de novembro a criação do 3º Batalhão de Polícia Rodoviária (3º BPRv), em Bento Gonçalves. A nova unidade da instituição se somará aos outros batalhões – 1º BPRv (Passo Fundo), e 2º BPRv (Cachoeira do Sul) –, todos vinculados ao Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), que substituirá o único Batalhão de Polícia Rodoviário at” ent‰o existente no Estado. As mudan“as t’m o objetivo de qualificar o patrulhamento nas estradas do Rio Grande do Sul. A partir da cria“‰o do CRBM, a corpora“‰ocome“a a organizar o funcionamento e estrutura da nova unidade, de forma a melhorar o

Apoio constante

PMs participaram de treinamentos no Vale do Taquari

De maio a uutubro, o Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Taquari (CRPO VT), atingiu a meta de 100% do seu efetivo no plano de qualifica“‰o anual editado pelo Departamento de Ensino (DE). O treinamento atingiu 365 PMs de 35 munic™pios que compõem a área de ação do CRPO VT , abrangendo os conteœdos de prote“‰o armada, ,preenchimento de documentos relativos a BO, TC e COP, além de suporte básico da vida . As instruções foram realizadas na sede do CRPO.

Jair Soares Deputado Estadual - PP

Paulo Azeredo Deputado Estadual - PDT

Mais um ano produtivo chega ao final, hora de fazermos um balan“o de nossas ações e dar continuidade à nossa missão. Para isto gostar™amosda participa“‰o dos gaœchos e gaœchas, fazendo uma parceria na busca do desenvolvimento econômico e social do nosso Rio Grande do Sul em prol da comunidade de cada munic™pio.

Reflexão O momento ” de reflex‰o, pois mudan“as est‰o acontecendo e devemos participar atentamente,Êjá que Êassuntos como a reforma tributária, Convenção-Quadro para o controle do tabaco, Or“amento do Estado, poder‰o atingir diretamente a vida do cidad‰o.

ÊUnião Por isso ” fundamental a uni‰o de todos. Para que possamos seguir adiante, com desenvolvimento, aguerridos em prol da paz. Que n‰o percamos a nossa f” e esperan“a, e que nosso Pai Maior nos proteja, para vivermos em sociedade e em fam™lia com amor e alegria. Feliz Natal! Feliz 2005!

CRPO PLANALTO, VALE DO TAQUARI e DOS SINOS Sentinela coíbe os crimes contra a infância em NH

Marco Couto/AL-RS

Proerd tem mais 51 aliados na Comando Regional comemora luta contra as drogas e a violência sexto aniversário com festividade

No dia 24 de novembro formou-se uma turma no Programa Educacional de Resist’ncia a Viol’ncia e ‹s Drogas (Proerd) no distrito de Souza Ramos, pertencente ao munic™pio de Getulio argas. V O projeto, desenvolvido pelo Sd Roberto Bortolotto, contou com a participa“‰o de 31 alunos, com idades entre 9 e 1 anos, da Escola Estadual de Ensino FundamenDeputado Fabiano Pereira presidiu o evento na Fenac tal Souza Ramos. A cerimônia, que duSd Bortolotto fotografou ao lado de um grupo de formandos A situa“‰o de crian“as e adolescentes v™- rou cerca de uma hora, ocorreu na prótimas de viol’ncia em Novo Hamburgo n‰o ” pria escola e contou com as presen“as do Cmt uma vida melhor para todos os cidad‰os do muito diferente da existente em outras cidades do OPM de Getulio Vargas, Cap Robson Ema- munic™pioÓ, justificou o instrutor. do Rio Grande do Sul, onde os nœmeros s‰o nuel Leite Camargo, do prefeito Dino Giaretta, De acordo com Bortolotto, de posse do dialarmantes. Para mudar este panorama, o muda diretora da escola, Mercedes Beliberal, e dos ploma de conclus‰o do Proerd, a garotada pasnic™piotem investido em servi“os de atendimenprofessores e pais dos estudantes. sa a portar um importante subs™dio para ficar to e combate ao problema. A afirma“‰o foi feita Para o Sd Bortolotto, o programa está rela- longe da criminalidade e dos entorpecentes. pela coordenadora do programa Sentinela, cionado ao cotidiano da Brigada Militar, já que Outros 20 estudantes da Escola Municipal 15 Anete Regina da Cunha. Desde 2002, quando o principal enfoque ” a luta contra a viol’ncia. de Novembro conclu™ram o Proerd em meados a Secretaria Municipal de Assist’ncia Social ÒOobjetivo ” a preven“‰o ao uso de drogas e o de dezembro. Os ensinamentos foram repasimplementou a iniciativa, em parceria com o combate ‹ viol’ncia, buscando contribuir para sados pelo Sd Amarildo Safraider. governo federal, o oprojeto registrou 245 casos de abuso sexual envolvendo menores. "Atendemenos, mensalmente, 800 crian“as e adolescentes v™timas de maus-tratos, neglig’ncia e atentado ao pudor", salientou. Os dados foram divulgados na audi’ncia pœblica da II Jornada Estadual Contra a Viol’ncia e Explora“‰o Sexual de Crian“as e Adolescentes, no Centro de Eventos da Fenac.

David Canabarro sedia olimpíadas entre estudantes Entre os dias 27 e 28 de novembro, 30 escolas de David Canabarro e regi‰o reuniramse para a realiza“‰o da olimp™adas do munic™pio. O evento, que reuniu cerca de quatro mil pessoas, teve policiamento normal e ocorr’ncias dentro da previs‰o da Brigada Militar. De acordo com o Sd Luiz Carlos Pacheco Dias, o œnicoincidente foi um princ™pio de tumulto no Módulo Esportivo Guilherme Ouro, local onde ocorriam os jogos, rapidamente controlado pela corpora“‰o.ÒN‰o eram estudantes, e sim pessoas que foram lá para incomodar”, relatou. Durante a competi“‰o, menores foram abordados por estarem conduzindo ve™culos sem a devida habilita“‰o. Tamb”m houve dois registros e algumas advert’ncias. Os brigadianos foram divididos por turno: dois pela manh‰, tr’s ‹ tarde e tr’s ‹ noite. Nada abalou o brilho da comemora“‰o, que terminou no domingo com um baile. Tamb”m na festa de encerramento, houve a escolha da Gata Ol™mpica.

Mais uma turma de alunos aprende a dizer não às drogas A Escola Estadual de Ensino Fundamental Pedro Adams Filho, de Novo Hamburgo, preparou uma noite especial para a entrega dos certificados de participa“‰o no Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). Os 30 estudantes da 4» s”rie do Ensino Fundamental que se formaram neste semestre integram o quarto grupo da escola a participar do projeto realizado pela BM. Durante a solenidade de formatura, a estudante Gabriela Passos foi presenteada com uma bicicleta por uma reda“‰o enviada ao concurso sobre como viver uma vida saudável sem drogas. Houve ainda uma apresenta“‰o do grupo de dan“a tradicionalista da escola. O Cmt do CRPO-Vale dos Sinos, Cel Evado Gomes Rodrigues, felicitou os formandos lembrando-lhes que agora s‰o parceiros da Brigada Militar . ÒQue estas crian“as possam ser multiplicadoras deste conhecimento com os amigos e at” mesmo em casaÓ,assinalou o Cel Evaldo.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 27

CORREIO BRIGADIANO

O Comando Regional de Pol™cia Ostensiva do V ale Taquari (CRPO VT) desenvolveu uma s”rie de atividades para marcar a passagem de seu 6º aniversário. Foram desenvolvidas competições envolvendo o efetivo do CRPO VT, com o objetivo testar conhecimentos t”cnicos na área profissional e na parte de saúde f™sica.Houve ainda prova de conhecimentos de legisla“‰o aplicada ‹ fun“‰o, de primeiros socorros e de tr›nsito, al”m de prova de tiro. A festa contou ainda como almo“o comemorativo. Durante o evento, foram anunciados os vencedores das competições. Igualmente, ocorreu a a entrega de diplomas de reconhecimento aos 35 prefeitos da regi‰o do V ale do Taquari e tamb”m placas em homenagem ao secretário da Justiça e da Segurança, José Otávio Germano, e ao Cmt-Geral da BM, Cel Airton Carlos da Costa. Prestigiaram tamb”m o evento autoridades civis e militares. O CRPO VT foi criado em 23 de outubro

CRPO Vale do Taquari onta com moderna sede

de 1998, tendo como primeiro Cmt, o Maj Gilmar Leonhardt. Em maio de 2001, incorporouse ao CRPO VT, o Comando do V ale do Ca™, com seus 18 munic™pios.otalizando, T ent‰o, 58 cidades. Já em abril de 2004, com a nova estrutura estipulada pelo comando da Brigada Militar, o CRPO Vale do Ca™ foi novamente separado do CRPO VT, permanecendo, ainda, 35 munic™piosna sua área de atuação. Atualmente, 365 PMs trabalham diuturnamente no CRPO Vale do Taquari a fim de manter a seguran“a e a integridade da comunidade local.


Pág 26 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CRPO SERRA

CORREIO BRIGADIANO

BM investe no Proerd e no Policiamento Comunitário CB de Veranópolis destaca os feitos Dois programas favorecem a integração entre Brigada Militar e a comunidade em Farroupilha de cinco integrantes do efetivo O Proerd de Farroupilha forma 1 ,5 mil cri- baseados em uma cartilha, especialmente preamento é uma fórmula que tem dado certo no an“as por ano. De acordo com o Cmt da 3 » Cia do 36º BPM, Maj Leonel da Silva Bueno, atrav”s do trabalho dos instrutores do programa, Sds Cristiane Gugel e Roselena Sanger, é viável desenvolver um trabalho pedagógico com as crianças. “A palavra chave ” prev enir, pois atrav”s das drogas se proliferam outros tipos de delitosÒ, frisou. Cristiane explicou que as lições são desenvolvidas em sala de aula com o acompanhamento e aux™lio do professor. ÒOs ensinamentos s‰o

parada e distribu™da aos alunosÒ. dismunic™pio.“A Polícia Comunitária trase. Nós últimos três anos, mais de 4 balha principalmente com a parte mil crian“as foram beneficiadas. preventiva e n‰o somente com a Al”m do Proerd, a BM de Farrouparte repressiva", explicou. pilha investe no policiamento comuniOs PMs procuram manter um tário que tem como principal objetivo contato mais personalizado com a poestreitar o contato da comunidade com pula“‰olocal, onde o diferecial neste Maj Leonel a pol™cia, reduzindo ™ndices de crimitipo de policiamento ” justamente nalidade. "Essa relação torna muito mais ágil e privilegiar as relações interpessoais. “Há de dois eficiente o servi“o de seguran“a pœblica em dis- em dois meses reuniões entre PMs e integrantes tritos e bairros mais afastadosÒ, frisou o Maj. da comunidade, onde constata-se problemas e Leonel ainda disse que este tipo de polici- busca-se possíveis soluções“, complementou.

O 1º Ten Vanderlei da Silva, Cmt do 6º SCI de Bombeiros, em abril, tenho notado que es– com sede em Veranópolis, localizado na Ser- ses servidores se destacaram pela voluntariedade, camaradagem, lealdade, prora do Rio Grande do Sul, decidiu fissionalismo, sendo alvo de elogios homenagear cinco integrantes de da comunidade serrana onde atuamÓ, seu efetivo de bombeiros e, para justificou o Cmt. Segundo ele, a atiisso, procurou a reda“‰o do Jornal tude dos cinco subordinados “só vem Correio Brigadiano. São eles: 1º Sgt a enobrecer ainda mais o nome do Claudio Tarigo, 3º Sgt Francisco RuCorpo de Bombeiros junto ‹ sociedimar de Almeida Britto, Sd Genuir 1º Ten Vanderlei dade gaœchaÓ. Frizon, Sd Leandro Luiz Wegher Nervo; e Sd Paulo Cesar Sartori. ÒDesdeque assumi o comando do Corpo

Homenageados

1º Sgt Tarigo

3º Sgt Britto

CRPO METROPOLITANO e CENTRO SUL

Gildo de Freitas é reconhecido por organização não-governamental

Consepro realizou seminário sobre Prevenção Criminal

Prefeitura destaca participação do BPRv na Semana de Trânsito

O cantor nativista já falecido Gildo de Frei- afirmou que estava feliz por poder destacar um tas foi homenageado pelo Movimento dos N‰o- dos maiores cantores nativistas do Rio Grande Fumantes de Viam‰o– uma organiza“‰o n‰o-governamental (Ong) filantrópica e cultural – em conjunto com a C›mara Municipal, por relevantes servi“os prestados ‹ cultura gaœcha. ÒGildo divulgou a tradi“‰o do Rio Grande do Sul em todo o pa™s e tamb”m nos Estados UnidosÓ, afirmou um dos organizadores, PMs homenageiam o imortal cantor nativista Gildo de Freitas o Sd Dorfeu Maur™cio Pivotto. Shows de Neuza de Freitas, filha de Gildo Sul. Durante a homenagem, o 1º Sgt Ivo de do, durante lan“amento de seu CD, de Teixeiri- Jesus, do 4º RPMon, efetuou o Toque de Sil’nnha Filho e do grupo O Cancioneiro foram o cio – ato comum em homenagens a PMs. ponto alto do evento. ÒA solenidade contou com ÒGildosempre foi um amigo da BMÓ, acreso apoio da comunidadeÓ, destacou a presiden- centou o Sd Pivotto. A Ong costuma homenagete da Ong, Vera Cristine Pivotto. Carminha de ar, duas vezes por anos, policiais militares por Freitas, viœva do homenageado, recebeu uma servi“os prestados ‹ comunidade e civis que se distin“‰ohonrosa. Ela ficou emocionada. Vera destacam na área cultural.

Com o objetivo de colaborar na constru“‰o de uma vis‰o cr™tica sobre viol’ncia, o Consepro de São Leopoldo realizou seminário inédito: Preven“‰oPrimária à Criminalidade. O enfoque privilegiou a adoção de medidasÊ de caráter social que venha a interferir na ades‰o de jovens ‹ viol’ncia e ‹ criminalidade. Foram apresentados pain”is sobre viol’ncia dom”stica, abuso sexual e uso abusivo de subst›ncias psicoativas, como drogas l™citase il™citas. Oevento era destinado ‹s entidades que trabalham com crian“as e adolescentes e ‹ comunidade local. De acordo com o presidente do Consepro, Ênio Antônio Cheuiche Coelho, o propósito da realização de seminários distintos para enfocar ações que se entrelaçam num sistema de prevenção criminal, está relacionado com a necessidade de se tratar os temas com a profundidade necessária, resultando na elabora“‰ode um Plano de Preven“‰o Criminal,na esfera municipal, que aborde as responsabilidades das tr’s esferas de governo e de toda a sociedade.

O BPRv recebeu homenagem da Prefeitura de Viam‰oem raz‰o de palestra ministrada aos professores da rede municipal de ensino pelo Sd Jorge Odilon Gomes Gon“alves, com apoio dos Sds Alberto Farias da Rosa e Gilberto Rosa Pinheiro, todos do 1º Pel da 1ª Cia PRv. O evento, que integrou a Semana Nacional de Tr›nsito, também foi marcado por simulações de atendimento de emerg’ncia e de acidentes veiculares. A palestra foi ministrada no Fórum Sinal Verde Pra Vida, resultante de uma parceria entre as secretarias municipais dos T ransportes e da Educa“‰o. Na oportunidade, o Sd Odilon apresentou noções sobre como proceder no atendimento aos acidentes dom”sticos, na escola e nas ruas, avenidas e rodovias, al”m de problemas relacionados com animais e primeiros socorros. A agente de fiscaliza“‰o do tr›nsito Fabiana Silva da Silva disse que um dos pontos positivos foi o nœmerode escolas municipais que participou do

Agenciador do JCB participa de festa de creche em Esteio Sd Frizon

Sd Leandro

Sd Sartori

Proerd integra as comemorações do aniversário da cidade No dia quatro de dezembro foram entregues os diplomas de conclus‰o do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd) a 400 crian“as do munic™pio de Farroupilha, no Parque Cinqüentenário. O curso, ministrado pelas Sd Cristiane Gugel e Roselena da Rosa, foi oferecido ‹s crian“as da 4» s”rie do Ensino Fundamental das escolas da rede municipal. A solenidade, que teve in™cio ‹s 10h, marcou a abertura da semana do munic™pio, que completou 70 anos em 11 de dezembro. ÒO Proerd ” resultante de uma parceria entre a Brigada Militar, a Prefeitura e o Movimento Comunitário de Combate ‹ V iol’ncia, um programa estadual executado pelo munic™pioÓ, informou a chefe de Gabinete da Prefeitura, Geni Magero.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Centros Antidrogas têm nova sede em município da Serra Em dezembro foram entregues ‹ comunidade de Farroupilha as novas sedes de dois centros de recuperação de usuários de drogas. No dia cinco, foi inaugurado oficialmente o Centro de Reabilita“‰o de Dependentes Qu™micos Dr Jayme Romeo Rossler, do Projeto Cuca Legal. A sede fica na casa que pertenceu ao padre Oscar Bertoldo – uma figura querida do munic™pio.ÒQueriam colocar o nome do padre Bertoldo no Centro, mas como já tem muitas instituições na cidade com o nome dele, optaram pelo nome de Rossler, tamb”m estimadoÓ, explicou a chefe de Gabinete da Prefeitura, Geni Magero. No dia 19, foi inaugurada no 3º Distrito São Jo‰oa nova sede do Centro de Depend’ncia Qu™micados Gideões, em uma soleniade que comemorou os sete anos de servi“os prestados. Houve ainda um almo“o. Entre os convidados, estavam o prefeito Bolivar Pasqual e o Cmt da BM local, Maj Leonel Bueno. PRISÌO – Agentes da Delegacia de Capturas prenderam um fugitivo de 64 anos, em Farroupilha, condenado por tráfico de entorpecentes.

2ª Quinzena deDezembro 2004 – Pág 11

CORREIO BRIGADIANO

Prefeita e agenciador de anœncios do JCB

Um jantar-baile que reuniu autoridades e a comunidade de Esteio comemorou o primeiro ano de funcionamento da Escola Vivendo a Inf›ncia. ÒO pr”dio da escola, que ” estadual, estava há muitos anos fora de uso e há um ano a Prefeitura reformou e inaugurou o pr”dio onde hoje funciona a crecheÓ afirmou a diretora da escola Leida Bauer. Entre os presentes no jantar, estavam a prefeita reeleita Sandra Beatriz Silveira, a secretária municipal de Educação, Magela Formiga, e o agenciador de anœncios do Correio Brigadiano, Deroci Souza Lipert. Ò… fundamental para os representantes pœblicos exercer seu papel junto da comunidadeÓ, disse a prefeita. Segundo a diretora da escola, toda a renda obtida com a festa foi utilizada na compra de materiais pedagógicos e brinquedos para a garotada que passa os dias na institui“‰o.

Homenagem

O MajÊ Antônio Scussel, Cmt do 25º BPM, desde 17 de setembro de 2001, recebeu o Trof”u Destaque em Seguran“a Pœblica concedido pela Revista Rua Grande. O evento ocorreu em grandioso baile na Sociedade Orpheu de S‰o Leopoldo, sendo Êo trof”uÊ entregue pelo Ten Cel Art Severino de Ramos Bento da Paixão, Cmt do 16º Grupamento de Artilharia de Campanha Auto Propulsável. TREINAMENTO – O Comando Regional de Pol™ciaOstensiva Centro-Sul promoveu Treinamento Básico de Suporte à Vida entre os dias 13 e 14 de novembro, em conjunto com o Corpo de Bombeiros. O evento, voltado ‹ comunidade, ocorreu durante as comemorações do aniversário da BM. O treinamento, incluindo duas oficinas, contou com 29 inscritos.

Sd Odilon recebeu a distin“‰o em nome do BPRv

evento. ÒA organiza“‰o foi bastante eficienteÓ. A diretora da Escola de Educa“‰o Infantil Tarum‰,Deise Azeredo, destacou que a uni‰o de todos resultará em um mundo melhor. ÒTrabalhos como esse deveriam contar com a presen“a da comunidadeÓ, assinalou. Em raz‰o da participa“‰o dos Sds Odilon, Farias e Pinheiro nas atividades, o prefeito de Viam‰o,Eliseu Chaves, entregou placa de agradecimento ao BPRv pela participa“‰o na Semana Nacional de Tr›nsito 2004.


Pág 12 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

Sindilojas custeia recuperação de 5 viaturas do 26º BPM

Cmt-Geral prestigiou o ato de entrega dos ve™culos

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Em 27 de outubro ocorreu cerimônia de entrega de cinco viaturas recuperadas para a execu“‰odo policiamento ostensivo em Cachoeirinha. Na solenidade, o Cmt do CPM, Ten Cel Paulo Roberto Mendes Rodrigues, enalteceu os esforços do Cmt do 26º BPM, Ten Cel Lu™s Carlos Martins, pelo esfor“o na melhoria das condições materiais do OPM e tamb”m enalteceu o engajamento do presidente do Sindilojas, Adival Rossato. “Os lojistas, de forma solidária, promoveram a recupera“‰o dos ve™culos, possibilitando a melhoria das condições da seguran“a pœblica em CachoeirinhaÓ, frisou..

CORREIO BRIGADIANO

CRPO METROPOLITANO e VALE DOS SINOS

CPM realiza solenidade alusiva aos 167 anos da BM Sd Igor dos Santos Bereta, do 26º BPM, recebeu a condecoração de PM Destaque 2004 O Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) realizou solenidade militar alusiva ao 167º aniversário da Brigada Militar, comemorado no dia 18. O evento, ocorrido no pátio interno do 15º BPM, em Canoas, reuniu autoridades civis e militares, al”m de colaborados em”ritos da corpora“‰o. O ponto alto da festividade ocorreu quando da condecora“‰o do Sd Igor dos Santos Bereta, do 26º BPM, como PM Destaque 2004 da regi‰o Metropolitana. Houve ainda a entrega de 127 medalhas, sendo 47 de distin“‰omeritória e 80 de tempo de serviço nos

graus bronze e prata, referentes a 10 e 20 anos de servi“os prestados ‹ BM, respectivamente. ÊAMedalha de Distinção Meritória foi entregue a 47 homenageados, entre civis e militares. Os comandantes do V Comando A”reo Regional, major-brigadeiro-do-ar Cezar Ney Britto de Mello, e da Base A”rea de Canoas, coronel-aviador Ricardo Fianco Neto, receberam a distin“‰o. A promotora de Justi“a Andr”a Uequed, os prefeitos de Gravata™, Daniel Bordignon, e de Canoas, Marcos Ronchetti, e o reitor da Universidade Luterana do Brasil, Ruben Becker , tamb”m receberam medalhas de reconhecimento da Brigada Militar. Ê"Realizamosa solenidade tamb”m para reconhecer publicamente os amigos que nos ajudaram nos œltimos anos", esclareceu o comandante do CPM, Ten Cel Paulo Roberto Mendes RodriPra“as famb”m foram homenageados pelo Comando de Policiamento Metropolitano gues. Ele lembrou que o CPM

Sd Bereta eleva o nome do 26º BPM, de Cachoeirinha

está ciente das suas responsabilidades para o exerc™ciodo policiamento ostensivo na regi‰o Metropolitana de Porto Alegre. Atualmente, sete batalhões estão vinculados ao CPM. São eles: 15º BPM (Canoas e Nova Santa Rita); 17º BPM (Gravataí e Glorinha); 18º BPM (Viam‰o);24º BPM (Alvorada); 26º BPM (Cachoeirinha); 33º BPM (Sapucaia do Sul); e 34º BPM (Esteio).

Medalhas de Distinção Meritória Grau Bronze: Cel-Av Ricardo Fianco Neto (Cmt da Base A”rea de Canoas); T en Cel Nelson de Souza Jœnior; Maj-Brig-do-Ar Cezar Ney Britto de Mello (Cmt do V Comar); Maj Frederico Bretschneider Filho; Cap Daniel Araœjo de Oliveira; Cap Gustavo Modesto da Rosa Pernas; Cap Jos” Luiz Krauze do Nascimento; Cap Paulo S”rgio Nascimento Silveira; Cap V ilmar Pinto da Silva; 1º Ten Vanderlei Fracari Pereira; 1º Sgt Hugo Kessler; 1º Sgt Luiz Antonio Grass; 1º Sgt Maria Antonia Costa Chagas; promotora de Justi“a Andr”a Uequed; Arlei Dias dos Santos; prefeito de Gravata™, Daniel Bordignon; Francisco Jos” de Oliveira Fraga; ju™za Giovana Farenzena; Iolanda Rafaeli; José Antônio de Paula Gusm‰o (Grupo Editorial Sinos); Julio Rodrigues Barbosa; prefeito de Canoas, Marcos Ronchetti; Maria da Gra“a Fernandes Fraga; Mirela Szekir; Oracides Garbini; Paulo Ricardo Nunes Osório; reitor da Universidade Luterana do Brasil, Ruben Becker; Cony Ferreti; Werner Spieweck; 1º Sgt Gilberto Charqueiro Almada; José Valdoir Soares; 1º Sgt Omar de Moraes Martins; 3º Sgt Marcos Aguiar da Silva; 3º Sgt Paulo Rogério da Silva Marques; Sd Gilson Günther; Sd Jo‰o Carlos Peres da Silva; Sd Luis Fernando Sparrenberger Pereira; e Sd Vanderlei Agostinho Marchonatto Grau Ouro: Sd Charmaine Carvalho Ribeiro; Sd Eversom Maciel Saragozo; Sd Luis Roberto Garcia; e Sd Osvaldo E. da Silva Valdez Servi“os Distintos: Cap Luiz Otávio Magalh‰esReis; Cap Rodrigo Assis Brasil Ramos Aro; 1º Sgt Bento Cabral dos Santos; 1º Sgt João Marafiga Dias; e Sd Rudinei de Mello Neves Medalha de Tempo de Servi“o Grau Bronze: 1º Ten Luiz C. da Silva; 1º Ten Paulo Roberto S. de Souza; 1º Sgt Zildo A. da Silva; 1º Sgt Clarito Zappaz; 1º Sgt Adriani C. Lopes; 2º Sgt Eli P. Rangel; 2º Sgt Lara Djovana Winter; 2º Sgt André R. de Oliveira; 3º Sgt Jo‰oAdão S. da Silva; 3º Sgt Carlos P. da Luz; 3º Sgt Paulo Zilmar N. de Souza; 3º Sgt Luciomar de Almeida P. das Neves; 3º Sgt Loreto Furtado Vieira; 3º Sgt Robson da Silva Lucas; 3º Sgt Jos” Renato da Silva Ramiro; Sd Charmaine Carvalho Ribeiro; Sd Fabiana Pinto da Rosa; Sd Marisa Estela Halberstadt; Sd Rosilene Franco dos Santos; Sd Evandro Tadeu Ferreira; Sd Andrea Costa; Sd Orlanda Luiza Sacks; Sd Maria Fernanda Souza da Costa; Sd Paulo Renato Oliveira da Silva; Sd Paulo Roberto da Silva Belmonte; Sd Paulo Roberto de Jesus; Sd Jos” Carlos Herthau; Sd Paulo Ricardo Oliveira de Oliveira; Sd Pl™nio Luiz da Silva Freitas; Sd Ad‰o Airton Maier Soares; Sd Cássio Cilon da Silva; Sd Rodes Antônio Machado; Sd Edson dos Santos Silva; Sd Vanderlei Liskoski Mendon“a; Sd Almir do Nascimento Escobar; Sd Luis Vergilio da Rocha; Sd Cristiano Peres Corr’a; Sd Luis Aur”lio da Silva Peres; e Sd Jos” Amilton Aloy Sanguinete Grau Prata: Ten Cel Rodolfo Pacheco; Maj Gerson D. Gomes; Maj Paulo Ricardo G. da Silveira; Cap Joni A. de Oliveira; Cap Nauri R. de Camargo; 1º Ten Ailson E. da Cunha; 1º Ten Carlos O. da Silva; 1º Sgt Renato do C. Dornsbach; 1º Sgt Leonardo Lorentz; 1º Sgt Daniel Koch; 1º Sgt Airton B. de Mello; 1º Sgt Hilário C. do Nascimento; 1º Sgt Omar de M. Martins; 1º Sgt Gilberto C. Almada; 3º Sgt Derli P. da Silva; 3º Sgt Antonio Carlos N. Flores; 3º Sgt Alvoni R. Cairuga; 3º Sgt Cláudio F. G. Flores; 3º Sgt Jaime A. da Silva; 3º Sgt Luis Carlos Rodrigues; Sd Helio de F. Mello; Sd Rog”rio de A. Ramos; Sd Ricardo N. Baldez; Sd Jorge Geraldino da S. Assis; Sd Alexandre dos S. Rodrigues; Sd Paulo Ronaldo M. Garcez; Sd Jos” E. Alves; Sd Nelson Silveira; Sd Alcir J. Oliveira; Sd Andr” Luis C. Gomes; Sd Pedro C. dos Reis; Sd S”rgio Luiz de O. Aguiar; Sd Danilo Wolf; Sd Hermis R. N. Rossau; Sd Jairo de Souza; Sd Edgar da Silva; Sd Almir do N. Escobar; Sd Luis Alberto P. Trindade; Sd Jos” Carlos da Costa; Sd Alaor dos Santos Borges; e Sd Delmar da Silveira Jaques

CRPO PLANALTO Sd Montano, do GPM de Estação, formou 142 crianças

Comunidade e Prefeitura são aliadas da BM em Ipiranga do Sul

Há dois anos ‹ frente do GPM de Ipiranga do Sul, o 1º Sgt Leonir Zanoni não tem do que se queixar. A uni‰o e a colabora“‰o da comunidade t’m sido os pilares da seguran“a no munic™pio,onde a tranqüilidade é uma marca constante. O baixo índice de criminalidade – são registrados apenas casos de amea“a e pequenos furtos na zona rural – é fruto da integração entre comunidade e Brigada Militar. Diferentemente de outras cidades do InSd completou 14 anos de dedica“‰o a BM terior, nas quais os problemas de embriaguez O instrutor do Proerd, Sd Lu™s Carlos Mons‰ofreqüentes, no município são raras as vetano, do GPM de Esta“‰o, tamb”m desenvolzes em que os PMs tiveram que tomar uma ve o programa de preven“‰o contra o uso de atitude mais r™spida com algum morador que drogas em munic™pios vizinhos. ÒNo primeiro tivesse exagerado na dose. Ao contrário, os semestre formei 110 alunos de Estação. Já no habitantes procuram a BM justamente para segundo foram beneficiadas 32 crian“as de denunciar. ÒOs habitantes s‰o bastante partiQuatro Irm‰osÒ, constatou. Inclusive, o Sd Moncipativos, denunciando qualquer irregularidatana foi escolhido o instrutor Proerd Destaque de ou a presen“a de estranhosÓ, destacou. do CRPO Planalto, em 2003. ÒAtrav”s de noAl”m disso, acrescentou, os bailes de chope ções de cidadania, o programa oferece estras‰omarcados pela tranqüilidade. t”gias preventivas para refor“ar os fatores de prote“‰oque favorecem o desenvolvimento da resist’ncia em jovens que poderiam correr o risco de se envolverem com drogas e problemas de comportamentoÒ, explicou. O desenvolvimento do conteœdo do Proerd pode ser incorporado de forma interdisciplinar no curr™culo escolar dentro das mat”rias relativas ‹ saœde, ci’ncias, estudos sociais e literatura. CAI‡ARA – A Diretoria do Consepro de Cai“ara reuniu-se, no dia 17 de dezembro, para presta“‰o de contas. De acordo com o presidente do conselho, Lacir Buriol, o saldo foi positivo. Após o encontro, houve um jantar de confraterniza“‰o. A meta inicial para 2005 ” adquirir uma nova viatura para a Brigada Militar. ÒAinda estamos com a id”ia de incentivar PMs a ministrarem palestras em escolas sobre a seguran“a no tr›nsitoÒ, revelou.

Projeto Agente Escolar Comunitário completou um ano

Agentes t’ m prestado um aux™lio importante ao 8º BPM

No dia 3 de outubro, o Projeto Agente Escolar Comunitário (Agesco) completou um ano de implantação, em Osório. Atualmente, conta com 20 agentes escolares comunitários, atuando em 10 escolas do munic™pio. ÒDesde ‹ implanta“‰odo projeto houve uma redu“‰o considerável no ™ndice de ocorr’ncias nasproximidades das escolasÓ, comentou o Maj N”lio Tedesco Sperling, Cmt do 8º BPM. Os agentes recebem instruções teóricas e práticas na travessia de escolares e noções da legislação de trânsito. O comando do 8º BPM salientou que os agentes escolares comunitários não atuam no tr›nsito e tampouco s‰o policiaiss‰oagentes de tr›nsito e nem policiais, n‰o podem abordar pessoas nas proximidades de escolas. Os agentes escolares comunitários s‰o identificados pelo uniforme – jaleco e bon” na cor laranja, com a inscri“‰oAgesco – e utilizam um cone para auxiliar na sinaliza“‰o de tr›nsito. ÒO projeto proporcionou uma aproxima“‰o entre a comunidade e o 8º BPM ”, finalizou o Maj Tedesco.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 25

CORREIO BRIGADIANO

O bom relacionamento tamb”m se estende ‹ Prefeitura, que custeia o material de expediente e a manuten“‰o da viatura do GPM. N‰obastasse o suporte prestado aos PMs, o prefeito tamb”m pretende construir uma nova sede para o GPM, uma vez que a atual n‰o está em bom estado de conserva“‰o. ÒA sede ” de material, muito frágil. O prefeito sugeriu construir um GPM próximo à entrada da cidadeÓ,ressaltou ele. Para garantir a seguran“a dos cerca de 2,5 mil moradores, o 1º Sgt Zanoni conta com o apoio de cinco PMs para o policiamento: o 3º Sgt Valdir Cec™lio, Cb Aldir Arnold e os Sd Jorge Warnava, Cl”ber Figur e Jo‰o Batista Espoclin. Apesar da defasagem de um PM, o grupo conseguiu reduzir o ™ndice de abigetos na regi‰o, assinalando apenas um caso em tr’s anos. ÒIntensificamos a patrulha rural durante a noite, coibindo a a“‰o dos criminosos e dando mais tranqüilidade ‹ popula“‰oÓ, observou o Cmt.

Operação conjunta Proerd formou 46 resultou em prisão estudantes em antes das eleições Ipiranga do Sul Cerca de cem carros foram revistados durate uma a“‰o conjunta da Brigada Militar e Pol™cia Civil, em Sert‰o.A opera“‰o aconteceu em virtude de várias ligações realizadas ‹ PC denunciando porte ilegal de armas. De acordo com o escriv‰o da DP do munic™pio, Adriano Mioto, buscou-se, atrav”s desta blitz, garantir a ordem e a seguran“a da comunidade, em meio a o alvoro“o da reta final do per™odo eleitoral. Mioto relatou que em apenas um ve™culo foi encontrada umrevólver calibre 38. O proprietário foi recolhido ao Pres™dio de Getœlioargas V e liberado logo em seguida. “Ele responderá inqu”rito por porte ilegal de armasÒ, explicou. Durante o per™odo de campanha n‰o houve ocorr’ncias mais graves. “A integração entre os dois órgãos de seguran“a pœblicafaz a diferen“a na luta contra a criminalidadeÒ, ressaltou.

Educar e conscientizar os adolescentes sobre os malef™cios do uso de drogas. Esta tem sido a tarefa do Sd Jorge W arnava, do GPM de Ipiranga do Sul. Há quatro anos, ele ” responsável pelas aulas do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). Neste ano, durante o segundo semestre, 46 alunos das duas escolas da cidade, uma estadual e outra municipal, foram beneficiados com o curso. ÒTemos colhido resultados positivos com o ProerdÓ, comemorou o Cmt da BM local, 1º Sgt Leonir Zanoni. As lições são desenvolvidas em sala de aula durante 1 7 semanas com o acompanhamento e aux™lio de um professor. Os pais tamb”m recebem orientações em reuniões e palestras. A cerimônia de formatura será realizada no final do m’s de dezembro.


Pág 24 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO VALE DO RIO PARDO e FRONTEIRA NOROESTE

Presídio aposta no trabalho para Camaradagem é regra no Pelotão de Encruzilhada N‰obastasse as ações preventivas para de trabalho saudável e objetivos atividade policial. Com um efetivo de 25 PMs melhorar as condições dos apenados bem Ambiente garantir a seguran“a da popula“‰o, o efetivo definidos. Esta ” a filosofia de trabalho do para uma popula“‰o de 26 mil habitantes. Na O trabalho de entidades e grupos de apoio melhora as condições dos apenados do Presídio Estadual de Encruzilhada do Sul. A empresa Kauzer Indœstria e Com”rcio Ltda, do munic™piode Vera Cruz, firmou Protocolo de A“‰o Conjunta (PAC) e emprega 11 apenados, que costuram bolas. Cada preso recebe um valor por unidade de bola costurada, al”m de ser gratificado com a redu“‰o de pena. De acordo com o administrador-geral, Vilnei da Rosa Machado, a forma de trabalho ” conduzida de maneira que o apenado perma-

ne“a a maior parte do tempo ocupado sempre desenvolvendo alguma atividade. ÒProcuramos sempre dignificar o trabalho prisional e temos a convic“‰oque tudo só é possível se a seguran“a e a disciplina estiverem em ordem. Os apenados t’m todos os direitos, por”m cobramos todos os deveresÒ, frisou. A administra“‰o preocupa-se com o bemestar dos presos, que s‰o beneficiados com atendimento de psicólogo, assistente social, médico e dentista. ÒOs rem”dios s‰o fornecidos pela Susepe e pela comunidadeÒ, complementou.

1º Ten Jorge Luiz Miranda que, há três anos, comanda o Pel de Encruzilhada do Sul. ÒAs pessoas sentem o clima de cordialidade e harmonia nas depend’ncias do Pel, sendo que o bemestar decorre de fatores naturais, impostos pela profiss‰o,e de outros que v’m sendo cultivados ao longo do tempoÓ, justificou Miranda. O prest™gio e o respeito da comunidade, as boas instalações físicas da fração, uma escala de servi“o bem gerenciada s‰o alguns dos itens que compõem a receita para ajudar a manter os funcionários motivados e valorizados na

tamb”m tem a miss‰o de desenvolárea do Pel existem o Pres™dio Estaver o Proerd e garantir a paz no tr›ndual de Encruzilhada do Sul e cin co sito, tendo emitido 254 autos de inassentamentos do MST. fra“‰oe apreendido 72 ve™culos em O Pel tem se destacado, comdez meses. ÒO ideal seria que tiv”sprovando o sucesso operacional por semos 41 PMsÓ, disse. interm”dio de levantamentos das Visando alcan“ar uma maior inprincipais ocorr’ncias atentidas. De 1º Ten Miranda tegra“‰osocial junto ‹ comunidade, janeiro a outubro, os PMs efetuaram o 1º Ten Miranda está formando o 158 prisões e apreenderam 14 armas, afora 95 facas. No per™odo, tamb”m elaboraram 92 eTr- Grupo de Amigos da BM, a partir do cadastramos Circunstanciados e preencheram 464 Co- mento de empresas cujos representantes participar‰ode encontros periódicos com os PMs. municações de Ocorr’ncia Policial.

Ijuí festeja o 167º aniversário da Brigada Militar

CRPO SUL

Proerd forma mais uma turma Bombeiros recebem equipamentos de estudantes em Rio Grande de proteção individual e medalhas

Fotos Fabio Dutra/Jornal Agora O Teatro Municipal de Rio Grande abrigou, em 18 de novembro, a formatura de uma turma de 330 estudantes, com idades entre 9 e 14 anos, no Programa Educacional de Resist’ncia ‹ Viol’ncia e as Drogas (Proerd). Participaram do programa neste segundo semestre, alunos da 4», 5» e 6» s”ries das escolas Adventista, AdelaiPe“a teatral abordou a problemática decorrente do uso de drogas de Alvim, Cora“‰o de Maria, Helena trega dos certificados de participa“‰o no ProSmall, Viriato Corr’a e Santana.Ê erd aos estudantes.Ê A Sd Simone da Silva SchiDurante a solenidade, houve a apresenmidt, instrutora do Proerd, junto com o Sd Alfreta“‰o de uma esquete retratando o problema do Ferreira Rizzo, afirmou que as lições aplicadas drogas, interpretada por atores do grupo c’nico ÒSobrinhos de ShakespeareÓ. A ence- das foram acolhidas de forma receptiva. Segundo ela, quatro escolas já manifestaram a intenna“‰oabordou a dura realidade de um jovem “‰ode receber o Proerd já no primeiro semesque experimentou os mais variados tipos de entorpecentes. O diretor do grupo, Vinicius Di- tre de 2005. Desde que come“ou a ser promoniz, disse que a pe“a ” um alerta para os male- vido na cidade de Rio Grande, em 1998, cerca de dois mil alunos já participaram do programa f™ciosque a droga pode causar. Ao t”rmino da apresenta“‰o, houve a en- e aprenderam a dizer n‰o ‹s drogas.

Beira da praia foi cenário para treino dos salva-vidas Multid‰oacompanhou de perto festa de aniversário

Durante uma semana Iju™ e os munic™pios vizinhos comemoraram a passagem dos 167 anos da Brigada Militar, organizado pelo Cmt do 29º BPM, Maj Eglair Moises Oliveira Chaves. No dia18 de novembro, data do aniversário da corpora“‰o,foi realizado um almo“o com mais de 60 PMs da Reserva Altiva. Mais tarde, 20 personalidades foram agraciadas com diplomas de Amigos da BM. Nada afastou a popula“‰o da festividade. Sob sol forte e temperatura alta, o pœblicolotou a pra“a para prestigiar os shows oferecidos pela dona da festa. No dia 2, foi instalada a sede da 2» Cia PM de Iju™, muito desejada pela comunidade. Os PMs ficaram emocionados quando a presidente da Associa“‰o dos Moradores do Bairro São Paulo – com altos índices de criminalidade –, Maria Elautério, entregou ao comando uma placa agradecendo os valiosos servicos prestados. ÒO evento fica marcado em uma comunidade solidária com a Brigada Militar, parceira no combate aos malfeitores da cidadeÓ, ressaltou o prefeito Valdir Heck.

Estudantes atuam como vereadores na Câmara local

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Alunos da Escola Guilherme Fischer analisaram projetos

Desde 1999 o munic™pio deale V do Sol realiza o projeto Sessão Plenária do Estudante, pioneiro na regi‰o, que transforma alunos em vereadores. Durante as sessões deste ano, ocorridas nos dias 14 de outubro e oito de novembro, alunos das 7» e 8» s”ries do Ensino Fundamental e do Ensino M”dio discutiram projetos reais e leis aprovadas pelos vereadores. Em pelo menos um caso a decis‰o dos parlamentares n‰oagradou os estudantes. Cada escola seleciona nove representantes para vereador e dois para a Tribuna Popular. Todos participam de audi’ncia com um representante do Executivo. A assessora legislativa Simone Correa ressaltou o aprendizado em fun“‰o do contato direto com a realidade da C›mara.ÓOs estudantes pediram melhor sinaliza“‰o nas estradas e ressaltaram o importante trabalho da Brigada MilitarÓ, exemplificou Simone.

CORREIO BRIGADIANO

Salva-vidas treinaram exaustivamente na orla

Come“ou em 22 de novembro o treinamento dos 77 PMs que atuar‰o como salvavidas na próxima temporada de verão nas praias do Cassino (Rio Grande), Mar Grosso (S‰o Jos” do Norte), Hermenegildo e Barra do Chu™ (Santa Vitória do Palmar). A atividade ocorre no Cassino. O treinamento ocorreu diariamente das 8h30min ‹s 12h e das 15h ‹s 19h, na orla. De acordo com o Cap Adilomar Silva, o treino, que terminou no dia 11 de dezembrou, incluiu 200 horas/aula, teóricas e práticas.

Oficial do CRPO Sul recebe Medalha de Serviços Distintos O CRPO Sul, no mês do aniversário da BM, teve mais um motivo para comemorar. No dia 18 de novembro, em solenidade realizada na Academia de Pol™cia Militar,em Porto Alegre, o Ch do Estado Maior do Comando Regional, Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt Teixeira, foi um dos agraciados com a Medalha Servi“os Distintos. Para a concess‰o da distin“‰o, s‰oestudados os curr™culos dos oficiais pela Subcomiss‰ode Avalia“‰oe M”ritos de Oficiais. ÒTrata-se de uma vida dedicada ‹ BM. S‰o 28 anos de trabalho e receber tal distin“‰o, mais do que reconhecer a dedica“‰o, nos serve de incentivo para que trabalhemos cada vez maisÓ, comentou Odiomar que está freqüentando o Curso de Multiplicadores de Polícia Comunitária na Capital gaœcha. BPM – A atuação da Banda de Música do 4º BPM 4º BPM ” motivo de destaque por parte do deputado Nelson Härter (PMDB), que visitou as novas instalações do grupo, em Pelotas, juntamente com o Cmt da guarni“‰o, Ten Cel Utingassu Rosado, sendo recebido pelo maestro Jos” Felipe Aguilar e demais integrantes. Segundo constatou, o novo local para ensaios, cuja obra encontra-se em fase de finaliza“‰o, situado dentro do 4º BPM, abriga, mais adequadamente, ao trabalho dos 17 instrumentistas. A banda foi fundada em 1932 e leva cultura e entretenimento a ecl”ticos pœblicos.

O 3º Comando Regional de Bombeiros (3º CRB) de Rio Grande recebeu R$ 153 mil em equipamentos operacionais. Foram adquiridos 65 conjuntos de combate a inc’ndio, 100 pares de botas e 100 pares de luvas especiais com recursos do Fundo Municipal de Bombeiros (Fumbom), mantido atrav”s da taxa Bombeiros passam a contar com novos equipamentos individuais de inc’ndio recolhida juntamente los Fontes Oliveira, recebeu o diploma de ÒBomcom o Imposto Predial, T erritorial e Urbano (IPTU). O evento, realizado no quartel do 3º beiro Padr‰o 2004Ó, em raz‰o do desempenho CRB, também marcou o 167º aniversário da BM. obtido nas provas intelectuais, f™sicas e t”cniO Cap Marco Leandro Petry, que respon- cas na área de bombeiro. dia pelo comando do 3º CRB, explicou que a aquisi“‰opossibilitará que todos os bombeiros de Rio Grande tenham equipamentos individuais. Depois da apresenta“‰o dos equipamentos, houve uma formatura, onde foram entrega de diplomas e medalhas por tempo de servi“o Sd Fontes ” o Bombeiro Padr‰o da regi‰o Sul a 16 bombeiros.Ê Na ocasi‰o,Sd o Antônio Car-

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 13

Homenageados Bronze 1º Sgt Golbery Netto Gaubert 2º Sgt Eduardo Fernando Duarte Sd Antonio Carlos Fontes Oliveira Sd Tabajara Barbosa de çvila Sd Carlos Augusto Sivinski de Lima Sd Jorge Volnei da Rocha Sd Everaldo Insaurriaga Corr’a

Prata ST Carlos Alberto Correia Reis 3º Sgt Flair Garcia Couto 3º Sgt Fernando Kommling 3º Sgt Gilberto F. de O. Carraveta Sd Luiz Henrique Netto Gaubert Sd Paulo Roberto Lemos Rodrigues Sd Tabajara Barbosa de çvila Sd Lásaro da Silva Oliveira Sd Neymar Santos Silva


Pág 14 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

Projeto beneficia 35 crianças A comunidade de Bagé pôde conhecer na noite de 17 de novembro dois projetos desenvolvidos com crian“as e adolescentes pelo Corpo de Bombeiros. Na oportunidade, houve o lan“amento oficial do projeto Bombeiro Mirim e do 9º Núcleo do Projeto Esporte e Lazer. Durante o evento, 35 crian“as que integram a atividade participaram de simula“‰ode salvamento em um pr”dio. A garotada efetuou os primeiros socorros e simulou o transporte da v™tima. O projeto ” desenvolvido aos sábados, das 9h às 11h. Os trabalhos iniciaram em agosto e a primeira turma será formada em janeiro. O instrutor e coor-

Mascote Clara participou da simula“‰o como v™tima

denador dos trabalhos, Jefferson Ferraz Ferreira, disse que o objetivo ” transmitir para as crian“as noções de civismo, relações humanas e ações preventivas de acidentes dom”sticos e tamb”m no tr›nsito do Rio Grande do Sul.

CRPO FRONTEIRA NOROESTE e FRONTEIRA OESTE

Ações tiveram como objetivo a repressão aos delitos de abigeato O 6º RPMon de Bagé, dando andamento ‹s ações preconizadas pelo projeto Ações Integradas de Seguran“a Rural (Acinser), realizou na regi‰oda Fronteira com o Uruguai a ÒOpera“‰o Campo LimpoÓ.Foram 10 dias de um intenso e sigiloso trabalho, que envolveu efetivo do Pelot‰ode Operações Especiais (POE), das patrulhas rurais, do GPM de Aceguá e dos Serviços de Intelig’ncia do Regimento. De acordo com o Cmt do 6º RPMon, Maj Jari Ineu Scherer, as ações tiveram como objetivo a repress‰o aos delitos de abigeato e con-

trabando, que costumam ocorrer com grande freqüência em regiões fronteiriças. A opera“‰o foi coroada de ’xito. Houve inclusive a pris‰o em flagrante de um acusado de tentativa de abigeato e porte ilegal de arma. O criminoso, portador de extensa ficha criminal, ” apontado como l™der de uma quadrilha de abigeatários. Os Sds Alessandro dos Santos Evangelista, Pedro Eduardo Bueno Gon“alves, Paulo Roberto da Silva Camargo, Flávio Haroldo Gon“alves Camejo e Pedro Martirene Melo Júnior foram responsáveis pela prisão.

CB de Panambi está na luta por um Natal mais feliz O Corpo de Bombeiros de Panambi, em parceria com a Academia Escola Feijó de Artes Marciais, promoveu a campanha Natal Feliz, que visou proporcionar mais alegria para as crian“as da Associa“‰o de V oluntários Casa de Passagem 1º Ten Simon (Avocap) e da Sociedade Panambiense de Atendimento aos Necessitados (Spane). De acordo com o Cmt do Corpo de Bombeiros de Panambi, 1º Ten Airton Simon, a comunidade se mobilizou em torno da campanha. “Foram 15 dias de arrecadações de brinquedos e alimentos n‰o perec™veis, onde reinou a iniciativa do esp™rito natalinoÒ, frisou.

Atitude heróica tem como prêmio uma promoção a 1º Ten O 1º Ten Luiz Carlos Goulart assumiu o comando da 2» Se“‰o de Combate a Inc’ndio de S‰o Luiz Gonzaga, na Fronteira Noroeste, em 23 de outubro, por motivo de promo“‰o por bravura. T udo aconteceu quanto o ent‰o1º Sgt Luiz Carlos, servindo na 3» Se“‰ode Combate a In1º Ten Carlos c’ndio de S‰o Borja, deslocava-se pela avenida Jœlio Tróis retornando de uma partida de futebol, em novembro do ano passado. Na ocasi‰o,ele se deparou com uma senhora correndo na chuva por entre os carros e pedindo socorro. Luiz Carlos parou o ve™culo que conduzia em local seguro e correu na sua dire“‰o, conseguindo evitar que ela e o marido tivessem o mesmo fim do filho, um menino de 12 anos, que morreu eletrocutado. Ele ainda conseguiu salvar a vida de um outro homem que estava recebendo descarga el”trica, havendo necessidade de reanimá-lo através de respiração artificial. O 1º Ten Carlos teve reconhecimento junto ‹ comunidade de S‰o Borja e em ›mbito estadual, mas o reconhecimento principal veio atrav”s da merecida promo“‰o por ato de bravura.

Operação Papai Noel garante festas mais tranqüilas

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Desde o dia 3 de dezembro,o 3º Pelot‰odo 5º GPM, sediado em Esperan“a do Sul, executa a Opera“‰o Papai Noel, que tem por objetivo levar seguran“a e tranq üilidade aos habitantes e visitantes durante as comemorações de final de ano. A operação se estenderá até o dia 11 de janeiro. ÒNesta” poca de Natal, há muitos visitantesl que v’m para ver a fam™lia. Estas pessoas trazem dinheiro e presentes, o que pode despertar o interesse de delinq üentes. Nossa meta ” evitar roubos e assaltos, para que todos festejem em pazÓ,salientou o Cmt da BM de Esperan“a do Sul, 3º Sgt Vilmar Vands. O efetivo de sete PMs será mantido, mas cada um dedicará 10 horas extras ‹ corpora“ ‰o, totalizando 50 horas a mais de policiamento ‹ comunidade. AVALIA‡ÌO – Uma parceria com Universidade Regional da Campanha (Urcamp) possibilitou avalia“‰odo condicionamento f™sico dos servidores do Corpo de Bombeiros de Bag”. Os bombeiros da 3º SCI foram submetidos a uma avalia“‰ofísica realizada por professores do 9º Nœcleo do Projeto Esporte e Lazer da Cidade, juntamente com a turma da disciplina de Cineantropometria do Curso de Capacita“‰o da Urcamp. O trabalho tem como objetivo orientar as atividades de Educa“‰oF™sicarealizadas pelos bombeiros.

CRPO LITORAL e VALE DO CAÍ DP reivindica sede própria em São Sebastião do Caí

Os moradores de S‰o Sebasti‰o do Ca™ reivindicam ‹ Prefeitura a libera“‰o de um terreno destinado ‹ constru“‰o do novo pr”dio da Delegacia de Polícia Civil a partir do próximo m’s. A corporação, que no momento está instalada em um pr”dio alugado, tem em vista uma área que fica atrás do quartel da Brigada Militar. A id”ia ” que a Pol™cia Civil tenha uma sede própria, perto da BM e do Fórum. “É melhor que Pol™cia, Brigada e Justi“a estejam na mesma quadra. A medida facilitaria o acesso das partes quando do registro de ocorr’ncias ou para participar de audi’nciasÓ, explicou o presidente do Consepro, Iguatemi Moreira. Numa primeira reunião, o secretário da Justiça e da Seguran“a, José Otávio Germano, achou o projeto interessante. Como o terreno ” da Prefeitura, a id”ia ” que seja feito um conv’nio. O munic™piocederia o espa“o, cabendo ent‰o ao governo do Estado custear a constru“‰o da nova DP no prazo máximo de dois anos.

2º Pel PA atua em apoio aos agentes da Polícia Federal

Pássaros silvestres ficar‰o livres do cativeiro

Em 21 de outubro, o Pelot‰o de Pol™cia Ambiental de Torres recebeu pedido de apoio do delegado da Pol™cia Federal, Rafael Francisco Fran“a, que estava com uma equipe efetuando prisões de suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas no município. Em uma das abordagens, França localizou 16 pássaros silvestres engaiolados em duas resid’ncias inspecionadas. Os infratores já estavam presos em flagrante por tráfico e os pássaros foram recolhidos e encaminhados ‹ Fazenda de Reabilita“‰ode Animais Silvestres Quinta da Est›ncia Grande, em Viam‰o.ÒO crime de possuir animais silvestres em cativeiro sem licen“a da autoridade competente está previsto no artigo 29, da Lei dos Crimes Ambientais, com pena de deten“‰o de seis meses a um ano, e multaÓ,lembrou o Cmt do 2º Pel PA, Cap Henrique Conte de Melo.

Homenagem

O Maj Renato Antonio Nunes Fraga, do CRPO Litoral, recebeu o Trof”u Destaque da çrea de Seguran“a ofertado pelo Rotary Club, em evento realizado no Gr’mio Atl”tico Osoriense. A indica“‰o partiu de entidades ligadas ‹ seguran“a pœblica e levou em considera“‰o aspectos ”ticos, dedica“‰o, sucesso profissional e participa“‰o. Foram escolhidos 16 representantes de diversas áreas. Foi o reconhecimento da comunidade para com as pessoas que se destacaram em 2004. Fraga comandou o 8º BPM de março de 2003 a junho de 2004, tendo implantado o Projeto Agente Escolar Comunitário.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 23

CORREIO BRIGADIANO

Sd Roberto fica emocionado com BM de Terra de Areia forma mais o título de PM Destaque do ano uma turma de crianças no Proerd No dia em que a Brigada Militar completou 167 anos de exist’ncia, a Cia de S‰o Sebasti‰o do Ca™, que em breve receberá o nome de 27º BPM, escolheu como PM Destaque 2004 o Sd Marcos Roberto Abreu da Silva, que durante o m’s de novembro deu provas de sua compet’ncia, prendendo quatro delinqüentes, sendo dois foragidos. Natural do munic™pio, o Sd Roberto está há 18 anos na corporação, em- Sd Roberto (3º da Dir para Esq) é o PM Destaque de São Sebastião do Caí A homenagem ocorreu durante uma ceripenhando-se em fazer um bom trabalho. ÒQuando estou no servi“o, minha dedica“‰o ” exclusi- mônia realizada na sede do CRPO Vale do Ca™, vaÓ,contou. O Sd Roberto acredita que a home- com sede em Montenegro, e durou cerca de tr’s nagem ” um incentivo para continuar trabalhan- horas. Estavam presentes autoridades do mudo com mais afinco pois, ‹s vezes, em munic™- nic™pioe da regi‰o, entre elas, o Cmt do CRPO pios pequenos o trabalho pode acabar se resu- Vale do Ca™, Cel Ariovaldo dos Santos, o Cmt da Cia de S‰o Sebasti‰o do Ca™, Maj Jos” de mindo ‹ rotina, sem grandes acontecimentos. ÒFiqueifeliz e muito honrado. Ser eleito PM Des- Jesus Cirne da Silva, prefeitos da regi‰o e detaque me faz trabalhar ainda melhor na corpo- mais oficiais do Estado Maior , al”m de reprera“‰oe me aperfei“oar cada vez maisÓ, disse. sentantes da comunidade.

O Comando Regional de Pol™cia Ostensiva do Litoral Norte (CRPO Litoral), atrav”s do 4º Pelot‰o da Cia PM Cap‰o da Canoa, com sede em Terra de Areia, formou em 16 de outubro, no ginásio municipal, mais uma turma do Programa Educacional de Resist’ncia ‹s Drogas e ‹ V iol’ncia (Proerd), ministrado para crian“as de 4» s”rie do Ensino Fundamental. O Proerd foi inicialmente desenvolvido no munic™piode Terra de Areia em 2003, sendo que neste ano formou 155 alunos da Escola Estadual Prof. …rica Marques e da Escola Municipal Marechal Mascaranhas de Moraes. ÒO trabalho ” desenvolvido pelo Sd Marcos Roberto Gomes da Silva”, ressaltou o Cmt da BM local, 1º Ten Astrogildo Marques Pacheco Neto. Segundo ele, o conteœdo do programa ” composto de 17 lições abordando temas como seguran“a pessoal, abuso e uso de drogas, auto-estima, influ’ncia dos meios de comunica“‰o,alternativas para n‰o usar drogas, pres-

Evento reuniu formandos e familiares no ginásio

s‰odas gangues e formas de evitar a viol’ncia. As lições são ministradas por meio de encenações teatrais e trabalhos em grupos para alunos. ÒO Proerd busca t‰o somente ajudar crian“as e adolescentes a desenvolverem a auto-estima, al”m de aprender a lidar com o estresse, reconhecer e resistir às pressões diretas e indiretas que os influenciar‰o a experimentar as drogas, bem como ajudá-los a tomar decisões sadiasÓ, ressaltou o instrutor.


Pág 22 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO VALE DO RIO PARDO

23º BPM forma turma do Proerd CRPO VRP festeja aniversário da Brigada Militar Em 8 de dezembro, o 23º BPM, de Santa Cruz do, atrav”s do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd), formou 290 alunos integrantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Felipe Jacobs, Escola Estadual de Ensino M”dio Santa Cruz, Escola Municipal de Ensino Fundamental Harmonia e da Escola Municipal Ensino Fundamental Menino Deus. Foram 17 semanas de aulas, ministradas pelos instrutores, 1º Sgt Luzelani Flores Ziegler, Sd Jorge Severino Alves da Silveira e Sd Andr”ia dos Santos Stanck . A cerimônia oficial de entrega dos certificados aconteceu na C›mara de V ereadores,

Formandos fazem o juramento durante a formatura

com a presen“a de aproximadamente 500 pessoas.O presidente da C›mara, Carlos Augusto Gherardt, o Cmt do CRPO-VRP, Ten Cel Dalvo Werner Friedrich, e o Cmt do 23º BPM, Maj Cláudio Mattanna, prestigiaram o evento.

O Cmt interino do CRPO VRP , Ten Cel ÊÊÊÊ Dalvo Werner Friedrich,ÊÊ promoveu jantar comemorativo ao 167º aniversário da Brigada Militar. O evento foi realizado no sal‰o de festas da Sede Campestre do Clube Uni‰o, em Santa Cruz do Sul. A festa reuniu amigos da corpora“‰o,al”m de autoridades civis e militares e de representantes dos demais órgãos vinculados ‹ Secretaria da Justi“a e da Seguran“a. ÊÊÊ Na ocasi‰o, houve a entrega do Diploma de PM Destaque para nove policiais militares Ten Cel Werner comanda o parab”ns ‹ corpora“‰o da região. Foram agraciados:1º Sgt Henrique Borges Flores, do 6º CRB; Sd Jos” Henrique Guasso, do 6º CRB; Sd Jerri Adriani Kuppe, do Baierle, doÊ EM 6º CRB; 2º Sgt Paulo César 6º CRB; 3º Sgt Jos” Luiz Martins de Godois, da

4» Cia BPRv; Sd Luis Carlos da Rosa Marques, da 4» Cia BPRv; Sd Airton dos Santos, do CRPO VRP; 2º Sgt Leandro Iank Franke, do 23º BPM; e Sd Andrea de Souza Miranda, do 23º BPM. ÊÊÊÊÊHouve ainda entrega do Diploma de Amigos da BM. Foram agraciados:Del Luciano Fernandes Menezes, da 1» DP Santa Cruz do Sul; delegado regional da Susepe, Dário dos Santos Martins; presidente da Assemp,J›nio Frantz; veterinário Celso Arnaldo Rech; empresário Sidnei Soder; bombeiro voluntário Guido Eduardo Nied, do CBV de Candelária; Alan Kardec Bichinho, da Continental Tabacos American; e o presidente da Brasfumo, Sérgio Antônio Zauppa.

Ten Cel Pacheco palestra para os PMs de Rio Pardo

CRPO PLANALTO

Ten Cel Farias realiza importante reunião de trabalho com Cmts Em mais uma rodada de reuniões promovidas pelo Cmt do 3º RPMon, na tarde do dia 16 de novembro foi a vez de conversar com os PMs representantes dos munic™piossob seu comando. S‰oeles: Sgt Cavalheiro (Coxilha); Sgt Calir (Pont‰o); Sd Lago (Mato Castelhano); Sd Colombo (Santa Cec™lia do Representantes planejaram operações de policiamento com o Ten Cel Farias Sul); e Sd Dar” (çgua Santa). ÒApenas o representante de Ernestina n‰o operações policiais devem ser intensificadas em se fez presente por motivo de servi“oÓ, explitodos os munic™pios. ÒSomente desta forma concou o Ten Cel Farias. Segundo ele, estes mu- seguiremos assegurar a manuten“‰o da ordem nic™pios,somados aos que est‰o localizados na e o controle da criminalidadeÓ, ressaltou o Ten regi‰ode Marau, completam a área de respon- Cel Farias. Ele destacou ainda a import›ncia de sabilidade do 3º RPMon. emprego dos efetivos do POE e do Pelot‰o Hipo A uni‰o de esfor“os e um trabalho envol- do 3º RPMon na atividade. As ações serão devendo a comunidade foi a pauta da reuni‰o. senvolvidas de acordo com planejamento elaHouve um entendimento no sentido de que as borado com a participa“‰o dos representantes.

Sd Paulo Bastião é homenageado pelos vereadores Entrega da flâmula ocorreu no 2º BPM em Rio Pardo

No dia 30 de novembro, o Ten Cel Rodolfo Pacheco, Cmt do 15º BPM, ministrou uma palestra sobre o gerenciamento de situa “ ões de risco a todos os oficiais do 2º BPM, com sede em Rio Pardo. Para o palestrante, em situa“ ões de alto risco ” necessária a presença de um negociador capacitado pois o desenrolar da situa“ ‰o pode ocasionar um desfecho trágico para o policial ou para as poss™ veis v™timas se qualquer decis‰o de a“ ‰o for tomada de forma precipitada. Na ocasi‰o, o CRPOVRP homenageou o Ten Cel Rodolfo Pacheco com uma fl› mula do 2º BPM pela responsabilidade e dedica“‰o com que tem tratado o assunto, o que evidencia sua capacidade de voluntariado e preocupa“ ‰o com os PMs de servi“o no Estado. A distin“ ‰o foi entregue pelos Cmt do 2º BPM, Ten Cel Ronaldo da Silva Ramos, Cmt do CRPO-VRP, Ten Cel Dalvo Werner Friedrich, e c hefe do Estado Maior do CRPO-VRP, Maj Edson Chaves Blender.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

BOE lança revista comemorativa ao 40º aniversário

Em 18 de novembro, data comemorativa aos 167 anos da Brigada Militar, o Cmt do BOE, Ten Cel Manoel Vicente Ilha Bragan“a, aproveitou a oportunidade para lan“ar oficialmente a Revista CoTen Cel Bragan“a memorativa aos 40 anos do OPM. O evento tamb”m marcou a apresenta“‰o do folder Blitz Policial, o qual já está sendo distribu™do‹ popula“‰o gaœcha.O objetivo ” explicar ao cidad‰o a import›ncia da abordagem e busca pessoal como forma de a“‰o preventiva, e exemplifica, atrav”s de fotografias, a conduta básica a ser tomada em barreiras.

O Sd Paulo Basti‰o Ribeiro, do OPM de Camargo, vinculado ao CRPO Planalto, recebeu Mo“‰o de Apoio e Reconhecimento da C›mara Municipal. A homenagem partiu dos vereadores Euclides Cendron, Arquimedes Zilli, Odete Brugnera Sd Paulo Zanuzzo, Jos” Expedito Filippi, Adriano Dalacorte, Luiz Bordin Filippi, Enio Francisco Dallacort, Diva Borges Franceschi e Idair Tardetti Lodi. Os parlamentares entendem que o PM atuou de maneira brilhante na preven“‰o e combate ‹s drogas, atrav”s das aulas ministradas no Proerd. O Cmt interior da BM local, 3º Sgt Paulo Roberto Vargas Chicon, ficou lisonjeado com a distin“‰o conferida a um de seus subordinados.

Detran-RS promove ações educativas em Passo Fundo T”cnicos do Departamento Estadual de Tr›nsito (Detran-RS) realizaram, em Passo Fundo, realizando a quinta etapa de reuniões por todo o Estado com profissionais dos Centros de Forma“‰o de Condutores (CFCs), instituições de ensino e secretarias de tr›nsito municipais. O encontro ocorreu em 24 de novembro no Centro de Eventos da Universidade de Passo Fundo (UPF). Na oportunidade, os profissionais de educa“‰o para o tr›nsito e do Setor de Estat™stica do Detran-RS entregaram exemplares do Programa Gaœcho deEduca“‰opara o Tr›nsito (Proget) a instituições de ensino, órgãos de tr›nsito, secretárias municipais de Educa“‰o e Tr›nsito e organizações n‰o-governamentais.O Proget ” um documento que foi construído em parceria com órgãos de tr›nsito, instituições de ensino e demais entidades representativas da sociedade em todo o Estado. Este documento deve nortear todas as ações de educa“‰opara o tr›nsito gaœcho. Munic™piosparticipantes Passo Fundo, Carazinho, Marau, Soledade, Tapejara, Casca, Sarandi, Palmeira das Missões, Getúlio Vargas, Erechim, Gaurama, Vacaria, Sananduva, Lagoa Vermelha, Seberi, Nonoai, Palmitinho e Frederico Westphalen.

CORREIO BRIGADIANO

IBCM sorteia kit para chimarrão em campanha especial

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 15

Intensificado policiamento nos Módulos Operacionais da zona Leste

O Cmt do 3º RPMon, Ten Cel Paulo Ricardo Farias, esteve reunido, em 16 de novembro, com os PMs responsáveis pelos Módulos Operacionais da zona Leste de Passo Fundo. ÒEvidenciei a import›ncia do trabalho que desenvolvem em suas comuniIvar, a filha e a neta na entraga da premia“‰o dades onde atuam como elo Sds que atuam na zona Leste estiveram reunidos com o Ten Cel Farias A IBCM Medicamentos Ltda, de Passo Fun- entre a comunidade e o comando do 3º RPMon”, disse. do, promoveu a campanha Semana Farroupitrulhamento foi implantada tem apresentado reParticiparam do encontro: Sd Miguel (Jalha. Com isso, entre os dias 13 e 20 de setemboticabal); Sd Claudir (Valinhos); Sd Arus (San- sultados favoráveis quanto à prevenção de debro, todas as compras com valores superiores ta Marta); Sd Marcelo (Cohab I); Sd Claudiomar litosÓ,frisou Farias. Al”m da atua“‰o constante a R$ 30,00 recebiam uma cartela, passando a concorrer a um kit para chimarr‰o. ÒO vencedor (Zachia); Sd Glademir (Nen’ Graef f); e Sd Pe- e diária destes PMs que cumprem um turno de foi o cliente Ivar SoaresÓ, afirmou a gerente Ju- reira (Victor Issler). Para o Ten Cel Farias, esta policiamento, eles tamb”m recebem demandas da comunidade. ÒDesejamos cada vez mais esforma de trabalho desenvolvido e o relacionaliana de Bairros. Ela agradeceu o apoio dos treitar as relações com os moradores desses mento que ” estabelecido pelos PM com suas associados e do pœblico em geral. ÒT odos tivebairros para que juntos consigamos garantir ram a oportunidade de conhecer nossos produ- comunidades ” a ess’ncia do Policiamento Comunitário. ÒDesde que esta modalidade de pa- melhor qualidade de vida na todosÓ, afirmou. tos e descontos ofertadosÓ, disse.


Pág 16 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CRPO SUL e VALE DO TAQUARI

Oficiais da Operação Golfinho se apresentam Corpo de Bombeiros de Lajeado Reunião ocorreu no CRPO Sul com planejamento de ações para esta temporada de veraneio Os oficiais que participar‰o da Opera“‰o Golfinho 2004/2005 se apresentaram no final de novembro ao Comando Regional de Pol™cia Ostensiva do Sul (CRPO Sul), a fim de receber treinamento e auxiliar no planejamento operacional. Tamb”m participaram deste primeiro encontro os Cmts do 4º, 6º e 30º BPMs. O Cel Odiomar Luis Bitencourtt Teixeira, que responde pelo comando do CRPO Sul, se encarregou da abertura. Em sua explana“‰o, Oficiais participaram da primeira reunião onde receberam instruções apresentou os dados gerais dos balneários que e flutuante durante o ver‰o, principais ocorr’nser‰oatendidos, como ™ndice de popula“‰o fixa cias e locais de risco. Al”m dos oficiais, parti-

cipar‰otambém da operação, que terá efetivos em Arambar”, Pelotas (Laranjal), Rio Grande (Cassino), S‰o Louren“o do Sul e Tapes, os pra“as do Curso T”cnico de Seguran“a Pœblica( CTSP), do 4º BPM. Para o coordenador do CTSP, 1º Ten Luis Renato Garcia, esta ” uma boa oportunidade aos PMs que est‰o em forma“‰o na BM. Ò… um privil”gio executar o nosso servi“o e , por interm”dio dele, contribuir para que a popula“‰o tenha o seu descanso com maior seguran“aÓ,destacou Garcia.

tem sistema pioneiro no Estado O Corpo de Bombeiros de Lajeado, cuja inaugura“‰oocorreu com muita alegria e comemora“‰ono dia 20 de dezembro, tem uma sala de operações informatizada semelhante a do Centro Integrado de Operações de Seguranca Pœblica(CIOSP) da Capital. O anœncio da utiliza“‰ode tecnologia de ponta foi feito pelo Cap Rodrigo da Silva Dutra, que responde pelo comando do CB de Laleado, durante uma palestra de apresenta“‰o da nova unidade do quartel. O evento, que ocorreu em outubro, contou

com as presen“as dos Cmts de policiamento e bombeiros e autoridades do executivo da regi‰o. ÒLajeado ainda n‰o tinha um Corpo de Bombeiros próprio, mas agora inicia seus serviços com tecnologia in”dita no Estado. …um orgulho muito grandeÓ, frisou o Cap Rodrigo, que foi transferido de Porto Alegre para assumir o comando. Ele acrescentou que a unidade at ende a 28 munic™pios, concretizando um desejo da comunidade de Lajeado, que aguardava há mais de 40 anos, e que agora se sente mais segura

União de forças foi fundamental na estruturação

Há mais de 40 anos a comunidade do Vale do Taquari e mais especificamente a cidade de Lajeado vem pleitiando uma unidade do Corpo de Bombeiros. No dia 20 de dezembro este desejo tornou-se real atrav”s do esfor“os conjuntos da Cap Rodrigo Secretaria da Justi“a e da Seguran“a (SJS), do comando da Brigada Militar, da Prefeitura de Lajeado e da sociedade civil organizada. Ë frente da cria“‰o da unidade está o Cmt da unidade Cap Rodrigo da Silva Dutra oriundo da SJS. Os trabalhos de estrutura“‰oda unidade iniciaram em março após uma s”rie de medidas administrativas – cria“‰opr”via do Fumrebom, destina“‰o de dota“‰o or“amentária, repasse e recupera“‰o de viaturas, adapta“‰odo pr”dio e movimenta“‰o de efetivo. O quartel está apto a atender às demandas de preven“‰o e combate a inc’ndios, busca e salvamento e coordena“‰o das atividades de defesa civil do munic™pio e da regi‰o.

CRPO Sul enviou efetivo especial ao Aldeia Atlântida

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Durante o Aldeia Atl› ntida, ocorrido entre os dias 9 e 13 de dezembro em S‰o Louren“o do Sul, a Brigada Militar refor“ou o policiamento e realizou operações e fiscalização de veículos. A iniciativa foi do CRPO Sul. Durante o per™odo de realiza“‰odo evento foram remanejados para o local 49 PMs oriundos do 4º BPM, al”m de integrantes dos pelotões de Opera“ões Especiais (POE) e Hipo, do 6º BPM, do canil, do POE e de um grupamento feminino do 30º BPM. O objetivo era garantir maior seguranca a todos que participaram do evento, coibindo a prática de delitos. ÒNossa inten“‰o foi permitir que as pessoas se divertissem sem receios, sabendo que a Brigada Militar estava atenta a tudoÓ,informou o Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt, que responde pelo comando do CRPO Sul. Foram montadas barreiras e intensificadas abordagens a pessoas e ve™culos.Para auxiliar a campanha de desarmamento e o combate ‹s drogas foram utilizados detectores de metais e c‰es farejadores. ÒNossas ações foram planejadas e nossos policiais qualificados para garantirir o sucesso do eventoÓ. DROGAS – O município de Tapes proporcionou a seus estudantes dois momentos de reflex‰osobre o uso de álcool e drogas, em novembro. No concurso de redações e cartazes da Semana Interna de Preven“‰o de Acidentes do Trabalho, cujo tema era ÒNosso futuro tem ra™zes, Nossas ra™zes t’m seguran“aÓ, o estudante Luis Henrique Rodriguez ganhou um walkmen. O Programa de Combate ‹s Drogas nas Empresas e nas Escolas levou ainda uma ciclo de palestras ‹ comunidade escolar entre 29 de novembro e 1º de dezembro.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 21

CRPO PLANALTO e VALE DO RIO PARDO

Nossa Senhora Aparecida é homenageada pela BM 850 estudantes foram formados A Brigada Militar de Frederico W estpha- ticiparam do percurso acad’pelo 37º BPM ao longo de 2004 len e a 28» Regi‰oradicionalista T promoveram, micos da Faculdade de Biolono dia 12 de outubro, uma cavalgada em homenagem ‹ Nossa Senhora Aparecida. A programa“‰ocontou com uma celebra“‰o ecum’nica às margens do Rio da Várzea, celebrada pelo bispo diocesano dom Zeno Hastenteufel, ‹s 7h. Após, 57 cavalarianos, representantes do Grupamento Montado do 37º BPM e de CTGs da regi‰o partiram em cavalgada margeando o rio com destino ao munic™pio de Ira™. O grupo percorreu 30 quilômetros, com paradas para almo“o e descanso. Tamb”m par-

PMs patrulham a cidade utilizando cavalos adestrados

Secretário da Justiça e da Segurança prestigia ato

No dia quatro de dezembro ocorreu o lan“amento da Patrulha Montada em Palmeira das Missões. O ato reuniu o secretário da Justica e da Seguranca, Jose Otávio Germano, o prefeito Alecrides Santana de Moraes e demais autoridades locais. O Grupo de Operações do Policiamento Ostensivo está atuando em áreas de estacionamento e eventos, al”m de policiamento preventivo noturno em zonas rurais, vilas e bairros pertencentes aos oito munic™pios de abrang’ncia da 3» Cia de Palmeira das Missões, sob o comando do Cap Romulo Ricardo Serafini. O grupo conta com quatro PMs e poderá ganhar um reforço de 30 homens. Somente quando o plantel estiver completo, passará a ser considerado um Pel Hipo vinculado ao 37º BPM, com atuação em Nonoai, Frederico Westphalen e Palmeira das Missoes, além de ser utilizado em apoio às ações da corpora“‰oou do CRPO Planalto. O munic™pio de Palmeira das Missões disponibilizou local para o estábulo dos animais, treinamento dos servidores para o processo de policiamento e selaria. Tamb”m colaboraram para a efetiva“‰odo grupo o Nœcleo de Criadores de Cavalos Crioulos e a C›mara de V ereadores.

Operacao Papai Noel mantem a ordem no final de ano A Brigada Militar realizou ‹s 15h do dia quatro de dezembro o lan“amento da Opera“‰o Papai Noel 2004, em Palmeira das Missões. Durante os dias que antecederam a festa natalina, o efetivo refor“ou o policiamento em toda a área de atuação da unidade local. O objetivo da missão era garantir a tranqüilidade e a ordem especialmente em eventos pœblicos decorrentes das comemorações de final de ano, que reuniram um grande nœmero de pessoas. Igualmente houve maior circula“‰o de valores no comércio. Nestas ocasiões, a atenção deve ser redobrada para inibir ações criminosas e evitar, inclusive, conflitos no tr›nsito. COXILHA – A enfermeira do Posto de Saúde de Coxilha, Rosane Fátima da Silva, assumiu em 11 de novembro a presid’ncia do Conselho Municipal da Crian“a e do Adolescente de Coxilha (Condicac), o órgão que regulariza trabalhos junto ao Conselho Tutelar. Auxiliam no trabalho a Brigada Militar, o Minist”rio Pœblico e a Prefeitura. O 3º Sgt Pedro Cavalheiro dos Santos e o Sd Luis Carlos Gregorio Pedroso tamb”m assumiram funções no Condicac.

gia da Universidade Regional Integrada (URI) – Campus de Frederico Westphalen. Ao longo do trajeto, os universitários, plantaram mudas de árvores silvestres, nativas e frut™feras nas margens de rios e riachos. Eles tamBrigadianos de Frederico Westphalen reverenciam Padroeira do Brasil b”m conscientizavam moradores sobre a import›ncia da preserva“‰o da PMs do Grupo Montado distribu™ram folhetos fauna e da flora. Ainda durante o percurso, os com dicas de seguran“a rural.

O 37º BPM, sediado em Frederico Westphalen, formou em 2004 aproximadamente 850 alunos de 4» s”rie de escolas estaduais, municipais e particulares no Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). O trabalho foi desenvolvido em Frederico Westphalen, Seberi, Ametista do Sul, Irai, Palmeira das Missões, Nonoai e Planalto. O Proerd, que tem como objetivo principal prevenir o uso de drogas e a viol’ncia, foi desenvolvido nos dois semestres, sendo alvo de inœmeros elogios no

Crian“as fizeram juramento durante a formatura coletiva

meio escolar e repercutindo positivamente na sociedade. Teve como instrutores o Cap Aguiar, os 1º Ten Berenice, Ribeiro e Winter, os Sgts Cominetti e Adelar e o Sd Pompeo.


Pág 20 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

BPA inicia treinamento de patrulheiros mirins No dia 4 de dezembro, o Batalh‰o de Pol™cia Ambiental iniciou o treinamento das 140 crian“as e adolescentes selecionados para participarem do Projeto Patrulheiro Ambiental – Eu protejo o Rio Grande do Sul. O treinamento foi desenvolvido em Torres, Cap‰o da Canoa, rTamanda™e Osório, em preparo à formatura de lan“amento da Opera“‰o Golfinho 2004/2005. Os futuros patrulheiros ambientais mirins tiveram o dia cheio. Pela manh‰ foi recolhida a documenta“‰oe assinados os Termos de Autoriza“‰o,pelos pais e responsáveis. Já à tarde, a ordem unida foi a principal atividade. Os patrulheiros mirins surpreenderam os

Patrulheiros mirins anteciparam preparativos do veraneio

instrutores, pois já no primeiro encontro, elegeram suas identificações. A Patrulha Ambiental de Osório foi batizada como Vento Minuano –

nome considerado original pois revela a própria caracter™sticada sua regi‰o. O Projeto Patrulheiro Ambiental será desenvolvido em duas fases. As atividades no Litoral Norte iniciaram em 18 de dezembro e prosseguem at” meados de mar“o. Ao t”rmino, quando iniciar o ano letivo, os patrulheiros mirins ter‰o encontros nos finais de semana, de modo a refor“ar os la“os de amizade e os conhecimentos adquiridos no per™odo de conv™vio com os patrulheiros ambientais brigadianos. Para participar, basta seguir as orientações que ser‰odivulgadas durante todo o per™odo de veraneio, no eixo Torres-Dunas Altas.

CRPO LITORAL e VALE DO RIO DOS SINOS

Cães farejadores ajudam no combate à criminalidade em Ivoti Tr’s cães farejadores – dois labradores e um pastor belga – são os aliados mais recentes da Pol™cia Civil de Ivoti para combater a criminalidade. Os animais foram doados pela Unidade Especial de C‰es Farejadores (Unecaf), de Campo Bom. A escriv‰ da Pol™cia Civil, Miriam Hoffmann Weber, fez um treinamento especial para o adestramento de c‰es farejadores, com dura“‰o de aproximadamente um m’s. Segundo o ex-titular da DP local, delegado Guilherme Pac™fico da Silva, a vinda dos c‰es farejadores representa um novo alento para o

combate ao crime. ÒOs cachorros foram preparados para trabalhar na procura por drogas, armas, explosivos, pessoas desaparecidas e pistas. Tenho orgulho de ter incentivado esta id”iaÒ, frisou. Segundo o comissário Aurélio Fernandes, o pastor belga chamado Val tamb”m possui habilidades como cão de guarda. Os labradores são dóceis e receberam os nomes de Pinter e Duda. O delegado atual, Nauro Osório Marques, disse que os c‰es participar‰ode palestras e demonstrações nas escolas, bem como nas demais atividades preventivas desenvolvidas pela PC.

RS sedia primeira Escola de Formação Aeropolicial do país

Luiz Fernando Corr’a foi homenageado na cria“‰o do CFAer

Em 19 de novembro aconteceu o lan“amento do projeto da Secretaria Nacional de Seguran“a Pœblica (Senasp) para a cria“‰o do Centro de Forma“‰o Aeropolicial do Brasil (CF Aer). O ato foi realizado no hangar da BM, no Aeroporto Internacional Salgado Filho. O evento contou com a presen“a do titular da Senasp, Luiz Fernando Corr’a. Durante a inaugura“‰o do CFAer, o Conselho Aeropolicial discutiu o aumento do quadro e o tipo de forma“‰o adequada para a atividade. Nas próximas reuniões, o Conselho abordará sobre doutrina, segurança de vôo, estratégia policial e aeronaves. O objetivo do Conselho, dentro do Plano Nacional de Seguran“a Pœblica e do processo de integração das instituições policiais, ” padronizar a legisla“‰o, a forma“‰o e a doutrina aeropolicial em todo o pa™s.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Oficiais do GPMA sofrem acidente e lutam pela vida Dois oficiais do Grupamento de Pol™cia Militar A”reo (GPMA) ficaram gravemente feridos e lutam para sobreviver da queda de uma aeronave da Brigada Militar em uma pequena clareira existente em um s™tio ao lado do Aeroclube do Rio Grande do Sul, na avenida Juca Batista, Cap Ibes em Bel”m Novo. O acidente aconteceu durante vôo de treinamento. O Cap Ibes Carlos Pacheco encontra-se no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital da For“a A”rea do Gale‰o (HF AG), no Rio de Janeiro, considerado o mais avan“ado no tratamento de queimaduras da Am”rica Latina.Ê O quadro de saúde é grave e mesmo lúcido está sendo mantido por aparelhos, totalmente sedado para evitar agita“‰o. Com 80% do corpo atingido pelo fogo, um bra“o e as pernas amputadas, foi submetido a uma cirurgia, onde houve a retirada do tecido decomposto pela queimadura, sendo substitu™do por um tecido artificial importado da Holanda. A coluna n‰o foi afetada, e est‰o em perfeito funcionamento o c”rebro, o coração, os pulmões e os rins. Na aeronave encontrava-se ainda o instrutor, Cap Carlos Franck Costa Simanke, que permanece no Hospital de Pronto Socorro da Capital.

CRPO SUL

CORREIO BRIGADIANO

Equipamento de alta complexidade auxilia CRPO Sul

BM troca comando do 3o CRB e do 6o BPM, sediados em Rio Grande

Duas solenidades na tarde do dia 3 de dezembro marcaram as trocas de comando do 3o Comando Regional de Bombeiros (3º CRB) e Dentro de poucos dias o CRPO Sul esta- do 6o Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), em rá dando mais um passo para o aperfei“oamen- Rio Grande. A primeira solenidade aconteceu to da comunica“‰o de sua administra“‰o. … que ‹s 15h, na sede do 6o BPM. Sob a presid’ncia na primeira semana de dezembro, foi adquirido Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt Teixeira, que da a aparelhagem para a implementa“‰o do responde pelo comando do CRPO Sul, e com sistema de v™deoconfer’ncia. O equipamento, a presen“a de oficiais, o Ten Cel Antonio Caradquirido com recursos do Programa Nacional los Capelari, que logo em seguida assumiria o de Seguran“a Pœblica, ” um dos mais modercomando do 3 o CRB, passou o comando da nos da modalidade. Com um canal de dados unidade ao Maj Carlos Alberto Brusch Terres. de 256 Kbps – velocidade considerável –, o Por volta das 17h, o ex-Cmt do 6 o BPM aparelho ” dotado de um sistema de capta“‰o assumia o comando do 3o CRB no lugar do tamde imagem e voz, al”m de possibilitar o desenvolvimento de trabalho por um grupo de at” 30 pessoas. ÒTrata-se da moderniza“‰o no CRPO Sul. Com este sistema estaremos estreitando dist›ncias, agilizando a troca de informações, aumentando o conhecimento e ampliando para um maior nœmero de pessoas o ensino e o treinamentoÓ, disse o en T Cel Odiomar Luis Bitencourt T eixeira, que responde pelo comando do CRPO Sul, ao avaliar a import›ncia do material adquirido. ÒA v™deoconfer’ncia foi criada para o ensino ‹ dist›nciaÓ, comentou o 1º Ten Aldo Bruno Ferreira, responsável pela informática do CRPO.

Oficiais da região Sul são agraciados com medalhas

Ten Cel de Castro

Cap Krinski

No mês do aniversário da Brigada Militar, o Ten Cel Paulo Roberto Lima de Castro, que responde pela chefia do Estado Maior do Comando Regional de Pol™cia Ostensiva Sul (CRPO Sul), e o Cap R”gis Fernando Machado Krinski, chefe do P1 do CRPO Sul, foram homenageados com a Medalha Servi“os Distintos, concedida ‹queles que prestam servi“os relevantes ‹ corpora“‰o. Eles se juntam ao Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt T eixeira, que responde pelo comando do CRPO Sul e que já foi agraciado com a medalha. Para prestigiar os oficiais, estavam presentes à cerimônia o governador Germano Rigotto, o secretario da Justi“a e da Seguran“a Jos” Otavio Germano, o Cmt-Geral da Brigada Militar, Cel Airton Carlos da Costa al”m de deputados estaduais, oficiais da BM e demais autoridades.

Jovens aprendem uma profissão em oficinas da Brigada A Brigada Militar desenvolve desde 1996 um projeto que ensina uma profiss‰o para jovens carentes, atrav”s de parcerias com instituições de ensino. Neste ano, o Programa Social e Educativo de Profissionaliza“‰o de Adolescentes (Prosepa), do munic™pio de Pelotas, propiciou a 30 jovens o acesso ‹s t”cnicas de manicure, escultura, ferro e madeira. Para participar ” preciso ter entre 14 e 18 anos, renda familiar inferior a R$ 300,00 e estar matriculado em alguma escola. ÒEstes jovens recebem apoio psicopedagógico e psicológico, atendimento médico e odontológico, além de reforço escolar, aulas de teatro, dança e informática”, informou a assistente social e agente administrativa da BM de Pelotas, Ligia Beatriz Frenzel, que trabalha no projeto juntamente com o 1º Sgt Luis Giovani Adamoli Castro, Sd Sonia Oliveira e Sd Vladimir V alente. A Brigada Militar oferece ainda dois jantares semanais e um lanche diário a cada participante do projeto.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 17

b”m Ten Cel Cláudio Omar Cougo que, por necessidade de servi“o, foi transferido para o Departamento Administrativo da Brigada Militar . Participaram da solenidade oficiais, pra“as e funcionários civis das unidades que integram o 3º CRB. Durante as solenidades, Odiomar salientou a importância de Cláudio Omar e de Capelari para a institui“‰o e para a cidade de Rio Grande. ÒApesar do pouco tempo que oenT Cel Cláudio Omar esteve à frente do 3º CRB, ele demonstrou suas virtudes, sua honradez e a seriedade de um trabalho que, por certo, continuará dando resultados positivos no comando do Ten Cel Capelari que tem la“os no munic™pio

e já vinha fazendo uma excelente administra“‰o no 6 o BPMÓ, complementou o Ten Cel Odiomar. Após a passagem de comando, Cláudio Omar despediu-se de cada um dos presentes. ÒProcurei fazer o poss™vel; o melhor de mim. Fica a saudade, pela amizade que refor“amos aqui, mas permanente tamb”m ” a certeza de que o Cmt do 3º CRB, Ten Cel Capelari, Cmt Int CRPO Sul, Tel Cel Odiomar, e Cmt do 6º BPM Maj Brusch trabalho do 3º CRB apenas está no in™cio, mas em um bom come“oÓ, salientou. de pessoas competentes e sob a responsabiliEm seu discurso de despedida, ele disse ainda dade de uma institui“‰o ™ntegra. Os atos foram que o 3º CRB é um projeto que está nas mãos prestigiados por autoridades locais.


Pág 18 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO PLANALTO e VALE DO TAQUARI

Crianças fazem a festa nos 167 anos da corporação BM de Vila Maria recebe novos foram reunidas na sede do 38º BPM, em Carapoliciais e melhoria no quartel zinho, na regi‰o do CRPO Planalto. As come-

Garotada vibrou, cantou, dan“ou e ainda...

Na tarde do dia 19 de novembro, para encerrar as atividades comemorativas ao aniversário da Brigada Militar, cerca de mil crian“as

morações, que iniciaram dois dias antes com almo“o e formatura, prosseguiram no dia 18 com torneio de futebol e jantar e encerraram com atividades recreativas envolvendo alunos das escolas de Ensino Fundamental. A Brigada Militar, em parceria com o Sesc, Secretaria Municipal de Educa“‰o e patrocinadores, ofereceu atividades variadas para a garotada, que se divertiu durante toda a tarde em brinquedos como cama elástica, piscina de bolinhas, centopéia, jogos de futebol e vôlei, dentre outros, e degustaram lanches, pipocas e re-

... se divertiu brincando com a centop”ia

frigerantes, distribu™dosgratuitamente. ÒO evento foi in”dito na corpora“‰oÓ, comentou o Cmt da BM local, Maj Aderli M. Dal Bosco.

O 6º GPM, de Vila Maria, completou 14 anos recentemente. Apesar de o efetivo ainda n‰oestar completo, o Cmt, 1º Sgt Loreno Tibolla destaca os PMs pelo desempenho t”cnico e profissional. Fazem parte do plantel o 3º Sgt Edson Luis Loruen“o dos Santos e os Sds Everaldo Louren“o dos Santos, Paulo Roberto Dalsasso de Quadros, Irajá Barboza Maciel e Cláudio Adriano Adolfo Silveira. “Os PMs Maciel e Cláudio foram transferidos para esta OPM, mas já estão perfeitamente integrados com seus novos colegas e com a

sociedade vilamarienseÓ, assinalou. O Cmt esclareceu que Vila Maria possui baixo ™ndice de ocorr’ncias de vulto. ÒApostamos na preven“‰o como o melhor caminho para alcan“ar a tranqüilidade que a comunidade espera da corpora“‰oÓ,ressaltou o 1º Sgt Tibolla. O prefeito Luis Brocco n‰o mede esfor“os em apoio ‹ BM, repassando recursos ao Consepro para a manuten“‰o de equipamentos e viatura. A Prefeitura recentemente custeou a reforma do quartel, que funciona em pr”dio pœblico pertencente ao munic™pio.

Efetivo do 6º GPM

1º Sgt Tibolla

CRPO PLANALTO e SUL Proerd formou 75 estudantes em Arroio Grande Pelo segundo ano consecutivo, os estudantes das escolas municipais Neir Orner e Jo‰oGoulart, de Arroio Grande, foram beneficiados com as aulas do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). Tal qual em 2003, quando o instrutor, Sd Sandro Roberto Gon“alves da Silva, desenvolveu o curso para 55 alunos, neste ano 75 estudantes conclu™ram o programa contra as drogas. As cerimônias de formatura, realizadas nos dias 11 e 17 de dezembro, fecharam com chave de ouro os encontros com o Sd Sandro. ÒOs professores gostaram do projeto assim como os pais, que tamb”m participam das formaturasÓ,destacou o Cmt da BM local, 1º Sgt Luiz Fernando Lackman. Segundo ele, as diretoras Ivana Gon“alves Rebhan e Rosane Serpa, das escolas Jo‰o Goulart e Neir Orener, respectivamente, apóiam a iniciativa. A aproximação dos PMs com a comunidade escolar ” um dos resultados positivos alcan“ados com o Proerd.

3º Sgt Santos

Crianças alteram rotina do quartel do 8º Batalhão Sd Quadros

Sd Maciel

Sd Louren“o

Sd Cláudio Estudantes passaram a tarde na sede do 8º BPM

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Acidentes tiraram sete vidas em Arvorezinha A RS 332, que liga Arvorezinha a Ilópolis, Encantado e Soledade, tem sido motivo de dor de cabe“a para o Cmt da BM, Cap G”f ferson Rodrigues. Em meio ‹s obras de revitaliza“‰o em nove quilômetros da rodovia, foram registrados, at” o final do m’s de novembro, sete acidentes com v™timas fatais, de um total de 225. Em 2003, no entanto, a BM assinalou 237 acidentes e nenhum óbito. “O aumento se deve principalmente ‹ imprud’ncia dos motoristas, que n‰o respeitam a sinaliza“‰o da estrada e n‰oobservam que o trecho está em obras”, destacou. Para reduzir as colisões, o Cap Géfferson realizou, ao longo do ano, barreiras de fiscaliza“‰oem parceria com o GPRv de Encantado, cujo Cmt é o 1º Sgt Claudiomiro Ross. A irresponsabilidade, contudo, tem sido outro componente decisivo na eleva“‰o das ocorr’ncias fatais. ÒEste ano ocorreu uma colis‰o entre duas motos, na qual morreram tr’s pessoasÓ, observou. N‰o bastassem as dificuldades para dar conta do tr›nsito, o Cap ainda precisa contornar outro problema: a defasagem de efetivo. Com um elenco previsto em 20 servidores, o Cmt tem ‹ disposi“‰o somente oito PMs. ÒEstamos suprindo o d”ficit do grupo com as 72 horas extras mensais de que dispomosÓ, ressaltou. OPERA‡ÌO – A Secretaria Municipal da Indœstria e Com”rcio em conjunto com a Secretaria Municipal da Saœde e BM, atendendo a uma solicita“‰oo d Minist”rio Pœblico,realizou opera“‰o pente-fino no camelódromo de Passo Fundo. Foram intimados proprietários de bancas que estavam comercializando armas de brinquedos e óculos de sol. Em outras bancas, os vendedores ambulantes foram autuados, tendo sido apreendidos 22 óculos de grau.

Em visita à sede do 8º BPM, em Osório, alunos da Escola Polivalente tiveram uma aula de como ” o cotidiano dos PMs. No local, a garotada ouviu o relato de algumas das atividades desenvolvidas dentro e fora do quartel, como as missões realizadas pelas guarnições de servi“o. Al”m disso, os estudantes conheceram todas as depend’ncias do pr”dio, o gabinete do Cmt, as obras que dar‰o forma ao novo canil e a Sala de Operações onde são atendidas os chamados do telefone 190, utilizado em casos de emerg’ncia. Em seguida, assistiram a uma demonstra“‰o dos c‰es adestrados, participaram de um passeio a cavalo com o Grupamento de Policiamento Montado do 8º BPM. As atividades tiveram como meta aproximar as crian“as da BM, ensinando-as a ter consci’ncia de que a corpora“‰o existe para informar e proteger, al”m de despertar nos jovens a responsabilidade na seguran“a pœblica.

Proerd beneficia mais 206 alunos no Litoral Norte

Programa atendeu nove escolas de Osório

A sede do 8º BPM foi palco da formatura de 206 alunos que participaram do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). O curso atendeu nove escolas de Osório e foi desenvolvido pelos Sds João Lemos Duarte e Silvia Nunes Salgado.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 19

CORREIO BRIGADIANO

Brigada Militar trabalha integrada à comunidade de Chapada Dedica“‰oe uni‰o. As duas palavras simbolizam o esp™rito do grupo de PMs do munic™pio de Chapada. Há oito meses à frente do GPM, apesar de fazer parte da BM local desde janeiro de 1978, o 3º Sgt Carlos Alberto Machado tem na integra“‰o dos servidores com a popula“‰o a fórmula para manter a segurança na localidade. Não bastasse o contato diário nas ruas da cidade com os moradores, ‹s ter“as-feiras, a BM tamb”m tem um programa informativo na Rádio Simpatia, no qual as ações desenvolvidas pela corpora“‰o s‰o divulgadas. Al”m de servir como canal de propaga“‰o

das atividades desempenhadas pelos PMs na semana anterior, o programa serve como elo junto ‹ sociedade. As campanhas de conscientiza“‰o no tr›nsito ganham vida atrav”s das ondas sonoras da rádio. “Alertamos a popula“‰opara tomar cuidado no tr›nsito, como dirigir com aten“‰o, observar a faixa de seguran“a e denunciar a presen“a de estranhosÓ, destacou. As vinhetas, criadas pelo próprio Cmt e repassados ao locutor da rádio, têm o objetivo de conscientizar os motoristas, uma vez que os acidentes de tr›nsito t’m sido as principais ocorr’ncias registradas em Chapada, tendo uma

m”dia de 12 casos por m’s. Apesar do nœmero representar um acidente a cada tr’s dias, o Cmt pode comemorar um feito. Este ano n‰o foi assinalado nenhuma ocorr’ncia envolvendo v™timas fatais. ÒT amb”m estamos focalizando as campanhas de tr›nsito em palestras nas escolasÓ, afirmou. O bom entrosamento tamb”m se estende ao Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro), que colabora com a Brigada Militar custeando a manuten“‰oda viatura e o material de expediente da sede. ÒO presidente, pastor Carlos Roberto Friuhaus, está sempre disposto a coope-

rar conosco e com a PC, do inspetor Jœlio C”sar FariasÓ, salientou. Tamb”m sobram elogios aos policiais civis. ÒSempre que ” poss™vel, desenvolvemos operações de barreiras nas estradasÓ, afirmou. O esfor“o dos PMs, contudo, ” reconhecido pelo Cmt Machado, que n‰o titubeia em escolher o servidor destaque do GPM: o Sd Agemir Mário Dallabrida. ÒAl”m de ser o mais experiente, sempre tem disposi“‰oÓ, disse. Completam o elenco os Sds Al™cio Bertilo Corte, Sandro Luiz Puhl, Vilmar José Cardoso, Gilberto Antônio Feltes e Carlos Alexandre Reis da Costa.


Pág 18 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO PLANALTO e VALE DO TAQUARI

Crianças fazem a festa nos 167 anos da corporação BM de Vila Maria recebe novos foram reunidas na sede do 38º BPM, em Carapoliciais e melhoria no quartel zinho, na regi‰o do CRPO Planalto. As come-

Garotada vibrou, cantou, dan“ou e ainda...

Na tarde do dia 19 de novembro, para encerrar as atividades comemorativas ao aniversário da Brigada Militar, cerca de mil crian“as

morações, que iniciaram dois dias antes com almo“o e formatura, prosseguiram no dia 18 com torneio de futebol e jantar e encerraram com atividades recreativas envolvendo alunos das escolas de Ensino Fundamental. A Brigada Militar, em parceria com o Sesc, Secretaria Municipal de Educa“‰o e patrocinadores, ofereceu atividades variadas para a garotada, que se divertiu durante toda a tarde em brinquedos como cama elástica, piscina de bolinhas, centopéia, jogos de futebol e vôlei, dentre outros, e degustaram lanches, pipocas e re-

... se divertiu brincando com a centop”ia

frigerantes, distribu™dosgratuitamente. ÒO evento foi in”dito na corpora“‰oÓ, comentou o Cmt da BM local, Maj Aderli M. Dal Bosco.

O 6º GPM, de Vila Maria, completou 14 anos recentemente. Apesar de o efetivo ainda n‰oestar completo, o Cmt, 1º Sgt Loreno Tibolla destaca os PMs pelo desempenho t”cnico e profissional. Fazem parte do plantel o 3º Sgt Edson Luis Loruen“o dos Santos e os Sds Everaldo Louren“o dos Santos, Paulo Roberto Dalsasso de Quadros, Irajá Barboza Maciel e Cláudio Adriano Adolfo Silveira. “Os PMs Maciel e Cláudio foram transferidos para esta OPM, mas já estão perfeitamente integrados com seus novos colegas e com a

sociedade vilamarienseÓ, assinalou. O Cmt esclareceu que Vila Maria possui baixo ™ndice de ocorr’ncias de vulto. ÒApostamos na preven“‰o como o melhor caminho para alcan“ar a tranqüilidade que a comunidade espera da corpora“‰oÓ,ressaltou o 1º Sgt Tibolla. O prefeito Luis Brocco n‰o mede esfor“os em apoio ‹ BM, repassando recursos ao Consepro para a manuten“‰o de equipamentos e viatura. A Prefeitura recentemente custeou a reforma do quartel, que funciona em pr”dio pœblico pertencente ao munic™pio.

Efetivo do 6º GPM

1º Sgt Tibolla

CRPO PLANALTO e SUL Proerd formou 75 estudantes em Arroio Grande Pelo segundo ano consecutivo, os estudantes das escolas municipais Neir Orner e Jo‰oGoulart, de Arroio Grande, foram beneficiados com as aulas do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). Tal qual em 2003, quando o instrutor, Sd Sandro Roberto Gon“alves da Silva, desenvolveu o curso para 55 alunos, neste ano 75 estudantes conclu™ram o programa contra as drogas. As cerimônias de formatura, realizadas nos dias 11 e 17 de dezembro, fecharam com chave de ouro os encontros com o Sd Sandro. ÒOs professores gostaram do projeto assim como os pais, que tamb”m participam das formaturasÓ,destacou o Cmt da BM local, 1º Sgt Luiz Fernando Lackman. Segundo ele, as diretoras Ivana Gon“alves Rebhan e Rosane Serpa, das escolas Jo‰o Goulart e Neir Orener, respectivamente, apóiam a iniciativa. A aproximação dos PMs com a comunidade escolar ” um dos resultados positivos alcan“ados com o Proerd.

3º Sgt Santos

Crianças alteram rotina do quartel do 8º Batalhão Sd Quadros

Sd Maciel

Sd Louren“o

Sd Cláudio Estudantes passaram a tarde na sede do 8º BPM

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Acidentes tiraram sete vidas em Arvorezinha A RS 332, que liga Arvorezinha a Ilópolis, Encantado e Soledade, tem sido motivo de dor de cabe“a para o Cmt da BM, Cap G”f ferson Rodrigues. Em meio ‹s obras de revitaliza“‰o em nove quilômetros da rodovia, foram registrados, at” o final do m’s de novembro, sete acidentes com v™timas fatais, de um total de 225. Em 2003, no entanto, a BM assinalou 237 acidentes e nenhum óbito. “O aumento se deve principalmente ‹ imprud’ncia dos motoristas, que n‰o respeitam a sinaliza“‰o da estrada e n‰oobservam que o trecho está em obras”, destacou. Para reduzir as colisões, o Cap Géfferson realizou, ao longo do ano, barreiras de fiscaliza“‰oem parceria com o GPRv de Encantado, cujo Cmt é o 1º Sgt Claudiomiro Ross. A irresponsabilidade, contudo, tem sido outro componente decisivo na eleva“‰o das ocorr’ncias fatais. ÒEste ano ocorreu uma colis‰o entre duas motos, na qual morreram tr’s pessoasÓ, observou. N‰o bastassem as dificuldades para dar conta do tr›nsito, o Cap ainda precisa contornar outro problema: a defasagem de efetivo. Com um elenco previsto em 20 servidores, o Cmt tem ‹ disposi“‰o somente oito PMs. ÒEstamos suprindo o d”ficit do grupo com as 72 horas extras mensais de que dispomosÓ, ressaltou. OPERA‡ÌO – A Secretaria Municipal da Indœstria e Com”rcio em conjunto com a Secretaria Municipal da Saœde e BM, atendendo a uma solicita“‰oo d Minist”rio Pœblico,realizou opera“‰o pente-fino no camelódromo de Passo Fundo. Foram intimados proprietários de bancas que estavam comercializando armas de brinquedos e óculos de sol. Em outras bancas, os vendedores ambulantes foram autuados, tendo sido apreendidos 22 óculos de grau.

Em visita à sede do 8º BPM, em Osório, alunos da Escola Polivalente tiveram uma aula de como ” o cotidiano dos PMs. No local, a garotada ouviu o relato de algumas das atividades desenvolvidas dentro e fora do quartel, como as missões realizadas pelas guarnições de servi“o. Al”m disso, os estudantes conheceram todas as depend’ncias do pr”dio, o gabinete do Cmt, as obras que dar‰o forma ao novo canil e a Sala de Operações onde são atendidas os chamados do telefone 190, utilizado em casos de emerg’ncia. Em seguida, assistiram a uma demonstra“‰o dos c‰es adestrados, participaram de um passeio a cavalo com o Grupamento de Policiamento Montado do 8º BPM. As atividades tiveram como meta aproximar as crian“as da BM, ensinando-as a ter consci’ncia de que a corpora“‰o existe para informar e proteger, al”m de despertar nos jovens a responsabilidade na seguran“a pœblica.

Proerd beneficia mais 206 alunos no Litoral Norte

Programa atendeu nove escolas de Osório

A sede do 8º BPM foi palco da formatura de 206 alunos que participaram do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). O curso atendeu nove escolas de Osório e foi desenvolvido pelos Sds João Lemos Duarte e Silvia Nunes Salgado.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 19

CORREIO BRIGADIANO

Brigada Militar trabalha integrada à comunidade de Chapada Dedica“‰oe uni‰o. As duas palavras simbolizam o esp™rito do grupo de PMs do munic™pio de Chapada. Há oito meses à frente do GPM, apesar de fazer parte da BM local desde janeiro de 1978, o 3º Sgt Carlos Alberto Machado tem na integra“‰o dos servidores com a popula“‰o a fórmula para manter a segurança na localidade. Não bastasse o contato diário nas ruas da cidade com os moradores, ‹s ter“as-feiras, a BM tamb”m tem um programa informativo na Rádio Simpatia, no qual as ações desenvolvidas pela corpora“‰o s‰o divulgadas. Al”m de servir como canal de propaga“‰o

das atividades desempenhadas pelos PMs na semana anterior, o programa serve como elo junto ‹ sociedade. As campanhas de conscientiza“‰o no tr›nsito ganham vida atrav”s das ondas sonoras da rádio. “Alertamos a popula“‰opara tomar cuidado no tr›nsito, como dirigir com aten“‰o, observar a faixa de seguran“a e denunciar a presen“a de estranhosÓ, destacou. As vinhetas, criadas pelo próprio Cmt e repassados ao locutor da rádio, têm o objetivo de conscientizar os motoristas, uma vez que os acidentes de tr›nsito t’m sido as principais ocorr’ncias registradas em Chapada, tendo uma

m”dia de 12 casos por m’s. Apesar do nœmero representar um acidente a cada tr’s dias, o Cmt pode comemorar um feito. Este ano n‰o foi assinalado nenhuma ocorr’ncia envolvendo v™timas fatais. ÒT amb”m estamos focalizando as campanhas de tr›nsito em palestras nas escolasÓ, afirmou. O bom entrosamento tamb”m se estende ao Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro), que colabora com a Brigada Militar custeando a manuten“‰oda viatura e o material de expediente da sede. ÒO presidente, pastor Carlos Roberto Friuhaus, está sempre disposto a coope-

rar conosco e com a PC, do inspetor Jœlio C”sar FariasÓ, salientou. Tamb”m sobram elogios aos policiais civis. ÒSempre que ” poss™vel, desenvolvemos operações de barreiras nas estradasÓ, afirmou. O esfor“o dos PMs, contudo, ” reconhecido pelo Cmt Machado, que n‰o titubeia em escolher o servidor destaque do GPM: o Sd Agemir Mário Dallabrida. ÒAl”m de ser o mais experiente, sempre tem disposi“‰oÓ, disse. Completam o elenco os Sds Al™cio Bertilo Corte, Sandro Luiz Puhl, Vilmar José Cardoso, Gilberto Antônio Feltes e Carlos Alexandre Reis da Costa.


Pág 20 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

BPA inicia treinamento de patrulheiros mirins No dia 4 de dezembro, o Batalh‰o de Pol™cia Ambiental iniciou o treinamento das 140 crian“as e adolescentes selecionados para participarem do Projeto Patrulheiro Ambiental – Eu protejo o Rio Grande do Sul. O treinamento foi desenvolvido em Torres, Cap‰o da Canoa, rTamanda™e Osório, em preparo à formatura de lan“amento da Opera“‰o Golfinho 2004/2005. Os futuros patrulheiros ambientais mirins tiveram o dia cheio. Pela manh‰ foi recolhida a documenta“‰oe assinados os Termos de Autoriza“‰o,pelos pais e responsáveis. Já à tarde, a ordem unida foi a principal atividade. Os patrulheiros mirins surpreenderam os

Patrulheiros mirins anteciparam preparativos do veraneio

instrutores, pois já no primeiro encontro, elegeram suas identificações. A Patrulha Ambiental de Osório foi batizada como Vento Minuano –

nome considerado original pois revela a própria caracter™sticada sua regi‰o. O Projeto Patrulheiro Ambiental será desenvolvido em duas fases. As atividades no Litoral Norte iniciaram em 18 de dezembro e prosseguem at” meados de mar“o. Ao t”rmino, quando iniciar o ano letivo, os patrulheiros mirins ter‰o encontros nos finais de semana, de modo a refor“ar os la“os de amizade e os conhecimentos adquiridos no per™odo de conv™vio com os patrulheiros ambientais brigadianos. Para participar, basta seguir as orientações que ser‰odivulgadas durante todo o per™odo de veraneio, no eixo Torres-Dunas Altas.

CRPO LITORAL e VALE DO RIO DOS SINOS

Cães farejadores ajudam no combate à criminalidade em Ivoti Tr’s cães farejadores – dois labradores e um pastor belga – são os aliados mais recentes da Pol™cia Civil de Ivoti para combater a criminalidade. Os animais foram doados pela Unidade Especial de C‰es Farejadores (Unecaf), de Campo Bom. A escriv‰ da Pol™cia Civil, Miriam Hoffmann Weber, fez um treinamento especial para o adestramento de c‰es farejadores, com dura“‰o de aproximadamente um m’s. Segundo o ex-titular da DP local, delegado Guilherme Pac™fico da Silva, a vinda dos c‰es farejadores representa um novo alento para o

combate ao crime. ÒOs cachorros foram preparados para trabalhar na procura por drogas, armas, explosivos, pessoas desaparecidas e pistas. Tenho orgulho de ter incentivado esta id”iaÒ, frisou. Segundo o comissário Aurélio Fernandes, o pastor belga chamado Val tamb”m possui habilidades como cão de guarda. Os labradores são dóceis e receberam os nomes de Pinter e Duda. O delegado atual, Nauro Osório Marques, disse que os c‰es participar‰ode palestras e demonstrações nas escolas, bem como nas demais atividades preventivas desenvolvidas pela PC.

RS sedia primeira Escola de Formação Aeropolicial do país

Luiz Fernando Corr’a foi homenageado na cria“‰o do CFAer

Em 19 de novembro aconteceu o lan“amento do projeto da Secretaria Nacional de Seguran“a Pœblica (Senasp) para a cria“‰o do Centro de Forma“‰o Aeropolicial do Brasil (CF Aer). O ato foi realizado no hangar da BM, no Aeroporto Internacional Salgado Filho. O evento contou com a presen“a do titular da Senasp, Luiz Fernando Corr’a. Durante a inaugura“‰o do CFAer, o Conselho Aeropolicial discutiu o aumento do quadro e o tipo de forma“‰o adequada para a atividade. Nas próximas reuniões, o Conselho abordará sobre doutrina, segurança de vôo, estratégia policial e aeronaves. O objetivo do Conselho, dentro do Plano Nacional de Seguran“a Pœblica e do processo de integração das instituições policiais, ” padronizar a legisla“‰o, a forma“‰o e a doutrina aeropolicial em todo o pa™s.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Oficiais do GPMA sofrem acidente e lutam pela vida Dois oficiais do Grupamento de Pol™cia Militar A”reo (GPMA) ficaram gravemente feridos e lutam para sobreviver da queda de uma aeronave da Brigada Militar em uma pequena clareira existente em um s™tio ao lado do Aeroclube do Rio Grande do Sul, na avenida Juca Batista, Cap Ibes em Bel”m Novo. O acidente aconteceu durante vôo de treinamento. O Cap Ibes Carlos Pacheco encontra-se no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital da For“a A”rea do Gale‰o (HF AG), no Rio de Janeiro, considerado o mais avan“ado no tratamento de queimaduras da Am”rica Latina.Ê O quadro de saúde é grave e mesmo lúcido está sendo mantido por aparelhos, totalmente sedado para evitar agita“‰o. Com 80% do corpo atingido pelo fogo, um bra“o e as pernas amputadas, foi submetido a uma cirurgia, onde houve a retirada do tecido decomposto pela queimadura, sendo substitu™do por um tecido artificial importado da Holanda. A coluna n‰o foi afetada, e est‰o em perfeito funcionamento o c”rebro, o coração, os pulmões e os rins. Na aeronave encontrava-se ainda o instrutor, Cap Carlos Franck Costa Simanke, que permanece no Hospital de Pronto Socorro da Capital.

CRPO SUL

CORREIO BRIGADIANO

Equipamento de alta complexidade auxilia CRPO Sul

BM troca comando do 3o CRB e do 6o BPM, sediados em Rio Grande

Duas solenidades na tarde do dia 3 de dezembro marcaram as trocas de comando do 3o Comando Regional de Bombeiros (3º CRB) e Dentro de poucos dias o CRPO Sul esta- do 6o Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), em rá dando mais um passo para o aperfei“oamen- Rio Grande. A primeira solenidade aconteceu to da comunica“‰o de sua administra“‰o. … que ‹s 15h, na sede do 6o BPM. Sob a presid’ncia na primeira semana de dezembro, foi adquirido Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt Teixeira, que da a aparelhagem para a implementa“‰o do responde pelo comando do CRPO Sul, e com sistema de v™deoconfer’ncia. O equipamento, a presen“a de oficiais, o Ten Cel Antonio Caradquirido com recursos do Programa Nacional los Capelari, que logo em seguida assumiria o de Seguran“a Pœblica, ” um dos mais modercomando do 3 o CRB, passou o comando da nos da modalidade. Com um canal de dados unidade ao Maj Carlos Alberto Brusch Terres. de 256 Kbps – velocidade considerável –, o Por volta das 17h, o ex-Cmt do 6 o BPM aparelho ” dotado de um sistema de capta“‰o assumia o comando do 3o CRB no lugar do tamde imagem e voz, al”m de possibilitar o desenvolvimento de trabalho por um grupo de at” 30 pessoas. ÒTrata-se da moderniza“‰o no CRPO Sul. Com este sistema estaremos estreitando dist›ncias, agilizando a troca de informações, aumentando o conhecimento e ampliando para um maior nœmero de pessoas o ensino e o treinamentoÓ, disse o en T Cel Odiomar Luis Bitencourt T eixeira, que responde pelo comando do CRPO Sul, ao avaliar a import›ncia do material adquirido. ÒA v™deoconfer’ncia foi criada para o ensino ‹ dist›nciaÓ, comentou o 1º Ten Aldo Bruno Ferreira, responsável pela informática do CRPO.

Oficiais da região Sul são agraciados com medalhas

Ten Cel de Castro

Cap Krinski

No mês do aniversário da Brigada Militar, o Ten Cel Paulo Roberto Lima de Castro, que responde pela chefia do Estado Maior do Comando Regional de Pol™cia Ostensiva Sul (CRPO Sul), e o Cap R”gis Fernando Machado Krinski, chefe do P1 do CRPO Sul, foram homenageados com a Medalha Servi“os Distintos, concedida ‹queles que prestam servi“os relevantes ‹ corpora“‰o. Eles se juntam ao Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt T eixeira, que responde pelo comando do CRPO Sul e que já foi agraciado com a medalha. Para prestigiar os oficiais, estavam presentes à cerimônia o governador Germano Rigotto, o secretario da Justi“a e da Seguran“a Jos” Otavio Germano, o Cmt-Geral da Brigada Militar, Cel Airton Carlos da Costa al”m de deputados estaduais, oficiais da BM e demais autoridades.

Jovens aprendem uma profissão em oficinas da Brigada A Brigada Militar desenvolve desde 1996 um projeto que ensina uma profiss‰o para jovens carentes, atrav”s de parcerias com instituições de ensino. Neste ano, o Programa Social e Educativo de Profissionaliza“‰o de Adolescentes (Prosepa), do munic™pio de Pelotas, propiciou a 30 jovens o acesso ‹s t”cnicas de manicure, escultura, ferro e madeira. Para participar ” preciso ter entre 14 e 18 anos, renda familiar inferior a R$ 300,00 e estar matriculado em alguma escola. ÒEstes jovens recebem apoio psicopedagógico e psicológico, atendimento médico e odontológico, além de reforço escolar, aulas de teatro, dança e informática”, informou a assistente social e agente administrativa da BM de Pelotas, Ligia Beatriz Frenzel, que trabalha no projeto juntamente com o 1º Sgt Luis Giovani Adamoli Castro, Sd Sonia Oliveira e Sd Vladimir V alente. A Brigada Militar oferece ainda dois jantares semanais e um lanche diário a cada participante do projeto.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 17

b”m Ten Cel Cláudio Omar Cougo que, por necessidade de servi“o, foi transferido para o Departamento Administrativo da Brigada Militar . Participaram da solenidade oficiais, pra“as e funcionários civis das unidades que integram o 3º CRB. Durante as solenidades, Odiomar salientou a importância de Cláudio Omar e de Capelari para a institui“‰o e para a cidade de Rio Grande. ÒApesar do pouco tempo que oenT Cel Cláudio Omar esteve à frente do 3º CRB, ele demonstrou suas virtudes, sua honradez e a seriedade de um trabalho que, por certo, continuará dando resultados positivos no comando do Ten Cel Capelari que tem la“os no munic™pio

e já vinha fazendo uma excelente administra“‰o no 6 o BPMÓ, complementou o Ten Cel Odiomar. Após a passagem de comando, Cláudio Omar despediu-se de cada um dos presentes. ÒProcurei fazer o poss™vel; o melhor de mim. Fica a saudade, pela amizade que refor“amos aqui, mas permanente tamb”m ” a certeza de que o Cmt do 3º CRB, Ten Cel Capelari, Cmt Int CRPO Sul, Tel Cel Odiomar, e Cmt do 6º BPM Maj Brusch trabalho do 3º CRB apenas está no in™cio, mas em um bom come“oÓ, salientou. de pessoas competentes e sob a responsabiliEm seu discurso de despedida, ele disse ainda dade de uma institui“‰o ™ntegra. Os atos foram que o 3º CRB é um projeto que está nas mãos prestigiados por autoridades locais.


Pág 16 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CRPO SUL e VALE DO TAQUARI

Oficiais da Operação Golfinho se apresentam Corpo de Bombeiros de Lajeado Reunião ocorreu no CRPO Sul com planejamento de ações para esta temporada de veraneio Os oficiais que participar‰o da Opera“‰o Golfinho 2004/2005 se apresentaram no final de novembro ao Comando Regional de Pol™cia Ostensiva do Sul (CRPO Sul), a fim de receber treinamento e auxiliar no planejamento operacional. Tamb”m participaram deste primeiro encontro os Cmts do 4º, 6º e 30º BPMs. O Cel Odiomar Luis Bitencourtt Teixeira, que responde pelo comando do CRPO Sul, se encarregou da abertura. Em sua explana“‰o, Oficiais participaram da primeira reunião onde receberam instruções apresentou os dados gerais dos balneários que e flutuante durante o ver‰o, principais ocorr’nser‰oatendidos, como ™ndice de popula“‰o fixa cias e locais de risco. Al”m dos oficiais, parti-

cipar‰otambém da operação, que terá efetivos em Arambar”, Pelotas (Laranjal), Rio Grande (Cassino), S‰o Louren“o do Sul e Tapes, os pra“as do Curso T”cnico de Seguran“a Pœblica( CTSP), do 4º BPM. Para o coordenador do CTSP, 1º Ten Luis Renato Garcia, esta ” uma boa oportunidade aos PMs que est‰o em forma“‰o na BM. Ò… um privil”gio executar o nosso servi“o e , por interm”dio dele, contribuir para que a popula“‰o tenha o seu descanso com maior seguran“aÓ,destacou Garcia.

tem sistema pioneiro no Estado O Corpo de Bombeiros de Lajeado, cuja inaugura“‰oocorreu com muita alegria e comemora“‰ono dia 20 de dezembro, tem uma sala de operações informatizada semelhante a do Centro Integrado de Operações de Seguranca Pœblica(CIOSP) da Capital. O anœncio da utiliza“‰ode tecnologia de ponta foi feito pelo Cap Rodrigo da Silva Dutra, que responde pelo comando do CB de Laleado, durante uma palestra de apresenta“‰o da nova unidade do quartel. O evento, que ocorreu em outubro, contou

com as presen“as dos Cmts de policiamento e bombeiros e autoridades do executivo da regi‰o. ÒLajeado ainda n‰o tinha um Corpo de Bombeiros próprio, mas agora inicia seus serviços com tecnologia in”dita no Estado. …um orgulho muito grandeÓ, frisou o Cap Rodrigo, que foi transferido de Porto Alegre para assumir o comando. Ele acrescentou que a unidade at ende a 28 munic™pios, concretizando um desejo da comunidade de Lajeado, que aguardava há mais de 40 anos, e que agora se sente mais segura

União de forças foi fundamental na estruturação

Há mais de 40 anos a comunidade do Vale do Taquari e mais especificamente a cidade de Lajeado vem pleitiando uma unidade do Corpo de Bombeiros. No dia 20 de dezembro este desejo tornou-se real atrav”s do esfor“os conjuntos da Cap Rodrigo Secretaria da Justi“a e da Seguran“a (SJS), do comando da Brigada Militar, da Prefeitura de Lajeado e da sociedade civil organizada. Ë frente da cria“‰o da unidade está o Cmt da unidade Cap Rodrigo da Silva Dutra oriundo da SJS. Os trabalhos de estrutura“‰oda unidade iniciaram em março após uma s”rie de medidas administrativas – cria“‰opr”via do Fumrebom, destina“‰o de dota“‰o or“amentária, repasse e recupera“‰o de viaturas, adapta“‰odo pr”dio e movimenta“‰o de efetivo. O quartel está apto a atender às demandas de preven“‰o e combate a inc’ndios, busca e salvamento e coordena“‰o das atividades de defesa civil do munic™pio e da regi‰o.

CRPO Sul enviou efetivo especial ao Aldeia Atlântida

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Durante o Aldeia Atl› ntida, ocorrido entre os dias 9 e 13 de dezembro em S‰o Louren“o do Sul, a Brigada Militar refor“ou o policiamento e realizou operações e fiscalização de veículos. A iniciativa foi do CRPO Sul. Durante o per™odo de realiza“‰odo evento foram remanejados para o local 49 PMs oriundos do 4º BPM, al”m de integrantes dos pelotões de Opera“ões Especiais (POE) e Hipo, do 6º BPM, do canil, do POE e de um grupamento feminino do 30º BPM. O objetivo era garantir maior seguranca a todos que participaram do evento, coibindo a prática de delitos. ÒNossa inten“‰o foi permitir que as pessoas se divertissem sem receios, sabendo que a Brigada Militar estava atenta a tudoÓ,informou o Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt, que responde pelo comando do CRPO Sul. Foram montadas barreiras e intensificadas abordagens a pessoas e ve™culos.Para auxiliar a campanha de desarmamento e o combate ‹s drogas foram utilizados detectores de metais e c‰es farejadores. ÒNossas ações foram planejadas e nossos policiais qualificados para garantirir o sucesso do eventoÓ. DROGAS – O município de Tapes proporcionou a seus estudantes dois momentos de reflex‰osobre o uso de álcool e drogas, em novembro. No concurso de redações e cartazes da Semana Interna de Preven“‰o de Acidentes do Trabalho, cujo tema era ÒNosso futuro tem ra™zes, Nossas ra™zes t’m seguran“aÓ, o estudante Luis Henrique Rodriguez ganhou um walkmen. O Programa de Combate ‹s Drogas nas Empresas e nas Escolas levou ainda uma ciclo de palestras ‹ comunidade escolar entre 29 de novembro e 1º de dezembro.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 21

CRPO PLANALTO e VALE DO RIO PARDO

Nossa Senhora Aparecida é homenageada pela BM 850 estudantes foram formados A Brigada Militar de Frederico W estpha- ticiparam do percurso acad’pelo 37º BPM ao longo de 2004 len e a 28» Regi‰oradicionalista T promoveram, micos da Faculdade de Biolono dia 12 de outubro, uma cavalgada em homenagem ‹ Nossa Senhora Aparecida. A programa“‰ocontou com uma celebra“‰o ecum’nica às margens do Rio da Várzea, celebrada pelo bispo diocesano dom Zeno Hastenteufel, ‹s 7h. Após, 57 cavalarianos, representantes do Grupamento Montado do 37º BPM e de CTGs da regi‰o partiram em cavalgada margeando o rio com destino ao munic™pio de Ira™. O grupo percorreu 30 quilômetros, com paradas para almo“o e descanso. Tamb”m par-

PMs patrulham a cidade utilizando cavalos adestrados

Secretário da Justiça e da Segurança prestigia ato

No dia quatro de dezembro ocorreu o lan“amento da Patrulha Montada em Palmeira das Missões. O ato reuniu o secretário da Justica e da Seguranca, Jose Otávio Germano, o prefeito Alecrides Santana de Moraes e demais autoridades locais. O Grupo de Operações do Policiamento Ostensivo está atuando em áreas de estacionamento e eventos, al”m de policiamento preventivo noturno em zonas rurais, vilas e bairros pertencentes aos oito munic™pios de abrang’ncia da 3» Cia de Palmeira das Missões, sob o comando do Cap Romulo Ricardo Serafini. O grupo conta com quatro PMs e poderá ganhar um reforço de 30 homens. Somente quando o plantel estiver completo, passará a ser considerado um Pel Hipo vinculado ao 37º BPM, com atuação em Nonoai, Frederico Westphalen e Palmeira das Missoes, além de ser utilizado em apoio às ações da corpora“‰oou do CRPO Planalto. O munic™pio de Palmeira das Missões disponibilizou local para o estábulo dos animais, treinamento dos servidores para o processo de policiamento e selaria. Tamb”m colaboraram para a efetiva“‰odo grupo o Nœcleo de Criadores de Cavalos Crioulos e a C›mara de V ereadores.

Operacao Papai Noel mantem a ordem no final de ano A Brigada Militar realizou ‹s 15h do dia quatro de dezembro o lan“amento da Opera“‰o Papai Noel 2004, em Palmeira das Missões. Durante os dias que antecederam a festa natalina, o efetivo refor“ou o policiamento em toda a área de atuação da unidade local. O objetivo da missão era garantir a tranqüilidade e a ordem especialmente em eventos pœblicos decorrentes das comemorações de final de ano, que reuniram um grande nœmero de pessoas. Igualmente houve maior circula“‰o de valores no comércio. Nestas ocasiões, a atenção deve ser redobrada para inibir ações criminosas e evitar, inclusive, conflitos no tr›nsito. COXILHA – A enfermeira do Posto de Saúde de Coxilha, Rosane Fátima da Silva, assumiu em 11 de novembro a presid’ncia do Conselho Municipal da Crian“a e do Adolescente de Coxilha (Condicac), o órgão que regulariza trabalhos junto ao Conselho Tutelar. Auxiliam no trabalho a Brigada Militar, o Minist”rio Pœblico e a Prefeitura. O 3º Sgt Pedro Cavalheiro dos Santos e o Sd Luis Carlos Gregorio Pedroso tamb”m assumiram funções no Condicac.

gia da Universidade Regional Integrada (URI) – Campus de Frederico Westphalen. Ao longo do trajeto, os universitários, plantaram mudas de árvores silvestres, nativas e frut™feras nas margens de rios e riachos. Eles tamBrigadianos de Frederico Westphalen reverenciam Padroeira do Brasil b”m conscientizavam moradores sobre a import›ncia da preserva“‰o da PMs do Grupo Montado distribu™ram folhetos fauna e da flora. Ainda durante o percurso, os com dicas de seguran“a rural.

O 37º BPM, sediado em Frederico Westphalen, formou em 2004 aproximadamente 850 alunos de 4» s”rie de escolas estaduais, municipais e particulares no Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). O trabalho foi desenvolvido em Frederico Westphalen, Seberi, Ametista do Sul, Irai, Palmeira das Missões, Nonoai e Planalto. O Proerd, que tem como objetivo principal prevenir o uso de drogas e a viol’ncia, foi desenvolvido nos dois semestres, sendo alvo de inœmeros elogios no

Crian“as fizeram juramento durante a formatura coletiva

meio escolar e repercutindo positivamente na sociedade. Teve como instrutores o Cap Aguiar, os 1º Ten Berenice, Ribeiro e Winter, os Sgts Cominetti e Adelar e o Sd Pompeo.


Pág 22 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO VALE DO RIO PARDO

23º BPM forma turma do Proerd CRPO VRP festeja aniversário da Brigada Militar Em 8 de dezembro, o 23º BPM, de Santa Cruz do, atrav”s do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd), formou 290 alunos integrantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Felipe Jacobs, Escola Estadual de Ensino M”dio Santa Cruz, Escola Municipal de Ensino Fundamental Harmonia e da Escola Municipal Ensino Fundamental Menino Deus. Foram 17 semanas de aulas, ministradas pelos instrutores, 1º Sgt Luzelani Flores Ziegler, Sd Jorge Severino Alves da Silveira e Sd Andr”ia dos Santos Stanck . A cerimônia oficial de entrega dos certificados aconteceu na C›mara de V ereadores,

Formandos fazem o juramento durante a formatura

com a presen“a de aproximadamente 500 pessoas.O presidente da C›mara, Carlos Augusto Gherardt, o Cmt do CRPO-VRP, Ten Cel Dalvo Werner Friedrich, e o Cmt do 23º BPM, Maj Cláudio Mattanna, prestigiaram o evento.

O Cmt interino do CRPO VRP , Ten Cel ÊÊÊÊ Dalvo Werner Friedrich,ÊÊ promoveu jantar comemorativo ao 167º aniversário da Brigada Militar. O evento foi realizado no sal‰o de festas da Sede Campestre do Clube Uni‰o, em Santa Cruz do Sul. A festa reuniu amigos da corpora“‰o,al”m de autoridades civis e militares e de representantes dos demais órgãos vinculados ‹ Secretaria da Justi“a e da Seguran“a. ÊÊÊ Na ocasi‰o, houve a entrega do Diploma de PM Destaque para nove policiais militares Ten Cel Werner comanda o parab”ns ‹ corpora“‰o da região. Foram agraciados:1º Sgt Henrique Borges Flores, do 6º CRB; Sd Jos” Henrique Guasso, do 6º CRB; Sd Jerri Adriani Kuppe, do Baierle, doÊ EM 6º CRB; 2º Sgt Paulo César 6º CRB; 3º Sgt Jos” Luiz Martins de Godois, da

4» Cia BPRv; Sd Luis Carlos da Rosa Marques, da 4» Cia BPRv; Sd Airton dos Santos, do CRPO VRP; 2º Sgt Leandro Iank Franke, do 23º BPM; e Sd Andrea de Souza Miranda, do 23º BPM. ÊÊÊÊÊHouve ainda entrega do Diploma de Amigos da BM. Foram agraciados:Del Luciano Fernandes Menezes, da 1» DP Santa Cruz do Sul; delegado regional da Susepe, Dário dos Santos Martins; presidente da Assemp,J›nio Frantz; veterinário Celso Arnaldo Rech; empresário Sidnei Soder; bombeiro voluntário Guido Eduardo Nied, do CBV de Candelária; Alan Kardec Bichinho, da Continental Tabacos American; e o presidente da Brasfumo, Sérgio Antônio Zauppa.

Ten Cel Pacheco palestra para os PMs de Rio Pardo

CRPO PLANALTO

Ten Cel Farias realiza importante reunião de trabalho com Cmts Em mais uma rodada de reuniões promovidas pelo Cmt do 3º RPMon, na tarde do dia 16 de novembro foi a vez de conversar com os PMs representantes dos munic™piossob seu comando. S‰oeles: Sgt Cavalheiro (Coxilha); Sgt Calir (Pont‰o); Sd Lago (Mato Castelhano); Sd Colombo (Santa Cec™lia do Representantes planejaram operações de policiamento com o Ten Cel Farias Sul); e Sd Dar” (çgua Santa). ÒApenas o representante de Ernestina n‰o operações policiais devem ser intensificadas em se fez presente por motivo de servi“oÓ, explitodos os munic™pios. ÒSomente desta forma concou o Ten Cel Farias. Segundo ele, estes mu- seguiremos assegurar a manuten“‰o da ordem nic™pios,somados aos que est‰o localizados na e o controle da criminalidadeÓ, ressaltou o Ten regi‰ode Marau, completam a área de respon- Cel Farias. Ele destacou ainda a import›ncia de sabilidade do 3º RPMon. emprego dos efetivos do POE e do Pelot‰o Hipo A uni‰o de esfor“os e um trabalho envol- do 3º RPMon na atividade. As ações serão devendo a comunidade foi a pauta da reuni‰o. senvolvidas de acordo com planejamento elaHouve um entendimento no sentido de que as borado com a participa“‰o dos representantes.

Sd Paulo Bastião é homenageado pelos vereadores Entrega da flâmula ocorreu no 2º BPM em Rio Pardo

No dia 30 de novembro, o Ten Cel Rodolfo Pacheco, Cmt do 15º BPM, ministrou uma palestra sobre o gerenciamento de situa “ ões de risco a todos os oficiais do 2º BPM, com sede em Rio Pardo. Para o palestrante, em situa“ ões de alto risco ” necessária a presença de um negociador capacitado pois o desenrolar da situa“ ‰o pode ocasionar um desfecho trágico para o policial ou para as poss™ veis v™timas se qualquer decis‰o de a“ ‰o for tomada de forma precipitada. Na ocasi‰o, o CRPOVRP homenageou o Ten Cel Rodolfo Pacheco com uma fl› mula do 2º BPM pela responsabilidade e dedica“‰o com que tem tratado o assunto, o que evidencia sua capacidade de voluntariado e preocupa“ ‰o com os PMs de servi“o no Estado. A distin“ ‰o foi entregue pelos Cmt do 2º BPM, Ten Cel Ronaldo da Silva Ramos, Cmt do CRPO-VRP, Ten Cel Dalvo Werner Friedrich, e c hefe do Estado Maior do CRPO-VRP, Maj Edson Chaves Blender.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

BOE lança revista comemorativa ao 40º aniversário

Em 18 de novembro, data comemorativa aos 167 anos da Brigada Militar, o Cmt do BOE, Ten Cel Manoel Vicente Ilha Bragan“a, aproveitou a oportunidade para lan“ar oficialmente a Revista CoTen Cel Bragan“a memorativa aos 40 anos do OPM. O evento tamb”m marcou a apresenta“‰o do folder Blitz Policial, o qual já está sendo distribu™do‹ popula“‰o gaœcha.O objetivo ” explicar ao cidad‰o a import›ncia da abordagem e busca pessoal como forma de a“‰o preventiva, e exemplifica, atrav”s de fotografias, a conduta básica a ser tomada em barreiras.

O Sd Paulo Basti‰o Ribeiro, do OPM de Camargo, vinculado ao CRPO Planalto, recebeu Mo“‰o de Apoio e Reconhecimento da C›mara Municipal. A homenagem partiu dos vereadores Euclides Cendron, Arquimedes Zilli, Odete Brugnera Sd Paulo Zanuzzo, Jos” Expedito Filippi, Adriano Dalacorte, Luiz Bordin Filippi, Enio Francisco Dallacort, Diva Borges Franceschi e Idair Tardetti Lodi. Os parlamentares entendem que o PM atuou de maneira brilhante na preven“‰o e combate ‹s drogas, atrav”s das aulas ministradas no Proerd. O Cmt interior da BM local, 3º Sgt Paulo Roberto Vargas Chicon, ficou lisonjeado com a distin“‰o conferida a um de seus subordinados.

Detran-RS promove ações educativas em Passo Fundo T”cnicos do Departamento Estadual de Tr›nsito (Detran-RS) realizaram, em Passo Fundo, realizando a quinta etapa de reuniões por todo o Estado com profissionais dos Centros de Forma“‰o de Condutores (CFCs), instituições de ensino e secretarias de tr›nsito municipais. O encontro ocorreu em 24 de novembro no Centro de Eventos da Universidade de Passo Fundo (UPF). Na oportunidade, os profissionais de educa“‰o para o tr›nsito e do Setor de Estat™stica do Detran-RS entregaram exemplares do Programa Gaœcho deEduca“‰opara o Tr›nsito (Proget) a instituições de ensino, órgãos de tr›nsito, secretárias municipais de Educa“‰o e Tr›nsito e organizações n‰o-governamentais.O Proget ” um documento que foi construído em parceria com órgãos de tr›nsito, instituições de ensino e demais entidades representativas da sociedade em todo o Estado. Este documento deve nortear todas as ações de educa“‰opara o tr›nsito gaœcho. Munic™piosparticipantes Passo Fundo, Carazinho, Marau, Soledade, Tapejara, Casca, Sarandi, Palmeira das Missões, Getúlio Vargas, Erechim, Gaurama, Vacaria, Sananduva, Lagoa Vermelha, Seberi, Nonoai, Palmitinho e Frederico Westphalen.

CORREIO BRIGADIANO

IBCM sorteia kit para chimarrão em campanha especial

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 15

Intensificado policiamento nos Módulos Operacionais da zona Leste

O Cmt do 3º RPMon, Ten Cel Paulo Ricardo Farias, esteve reunido, em 16 de novembro, com os PMs responsáveis pelos Módulos Operacionais da zona Leste de Passo Fundo. ÒEvidenciei a import›ncia do trabalho que desenvolvem em suas comuniIvar, a filha e a neta na entraga da premia“‰o dades onde atuam como elo Sds que atuam na zona Leste estiveram reunidos com o Ten Cel Farias A IBCM Medicamentos Ltda, de Passo Fun- entre a comunidade e o comando do 3º RPMon”, disse. do, promoveu a campanha Semana Farroupitrulhamento foi implantada tem apresentado reParticiparam do encontro: Sd Miguel (Jalha. Com isso, entre os dias 13 e 20 de setemboticabal); Sd Claudir (Valinhos); Sd Arus (San- sultados favoráveis quanto à prevenção de debro, todas as compras com valores superiores ta Marta); Sd Marcelo (Cohab I); Sd Claudiomar litosÓ,frisou Farias. Al”m da atua“‰o constante a R$ 30,00 recebiam uma cartela, passando a concorrer a um kit para chimarr‰o. ÒO vencedor (Zachia); Sd Glademir (Nen’ Graef f); e Sd Pe- e diária destes PMs que cumprem um turno de foi o cliente Ivar SoaresÓ, afirmou a gerente Ju- reira (Victor Issler). Para o Ten Cel Farias, esta policiamento, eles tamb”m recebem demandas da comunidade. ÒDesejamos cada vez mais esforma de trabalho desenvolvido e o relacionaliana de Bairros. Ela agradeceu o apoio dos treitar as relações com os moradores desses mento que ” estabelecido pelos PM com suas associados e do pœblico em geral. ÒT odos tivebairros para que juntos consigamos garantir ram a oportunidade de conhecer nossos produ- comunidades ” a ess’ncia do Policiamento Comunitário. ÒDesde que esta modalidade de pa- melhor qualidade de vida na todosÓ, afirmou. tos e descontos ofertadosÓ, disse.


Pág 14 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

Projeto beneficia 35 crianças A comunidade de Bagé pôde conhecer na noite de 17 de novembro dois projetos desenvolvidos com crian“as e adolescentes pelo Corpo de Bombeiros. Na oportunidade, houve o lan“amento oficial do projeto Bombeiro Mirim e do 9º Núcleo do Projeto Esporte e Lazer. Durante o evento, 35 crian“as que integram a atividade participaram de simula“‰ode salvamento em um pr”dio. A garotada efetuou os primeiros socorros e simulou o transporte da v™tima. O projeto ” desenvolvido aos sábados, das 9h às 11h. Os trabalhos iniciaram em agosto e a primeira turma será formada em janeiro. O instrutor e coor-

Mascote Clara participou da simula“‰o como v™tima

denador dos trabalhos, Jefferson Ferraz Ferreira, disse que o objetivo ” transmitir para as crian“as noções de civismo, relações humanas e ações preventivas de acidentes dom”sticos e tamb”m no tr›nsito do Rio Grande do Sul.

CRPO FRONTEIRA NOROESTE e FRONTEIRA OESTE

Ações tiveram como objetivo a repressão aos delitos de abigeato O 6º RPMon de Bagé, dando andamento ‹s ações preconizadas pelo projeto Ações Integradas de Seguran“a Rural (Acinser), realizou na regi‰oda Fronteira com o Uruguai a ÒOpera“‰o Campo LimpoÓ.Foram 10 dias de um intenso e sigiloso trabalho, que envolveu efetivo do Pelot‰ode Operações Especiais (POE), das patrulhas rurais, do GPM de Aceguá e dos Serviços de Intelig’ncia do Regimento. De acordo com o Cmt do 6º RPMon, Maj Jari Ineu Scherer, as ações tiveram como objetivo a repress‰o aos delitos de abigeato e con-

trabando, que costumam ocorrer com grande freqüência em regiões fronteiriças. A opera“‰o foi coroada de ’xito. Houve inclusive a pris‰o em flagrante de um acusado de tentativa de abigeato e porte ilegal de arma. O criminoso, portador de extensa ficha criminal, ” apontado como l™der de uma quadrilha de abigeatários. Os Sds Alessandro dos Santos Evangelista, Pedro Eduardo Bueno Gon“alves, Paulo Roberto da Silva Camargo, Flávio Haroldo Gon“alves Camejo e Pedro Martirene Melo Júnior foram responsáveis pela prisão.

CB de Panambi está na luta por um Natal mais feliz O Corpo de Bombeiros de Panambi, em parceria com a Academia Escola Feijó de Artes Marciais, promoveu a campanha Natal Feliz, que visou proporcionar mais alegria para as crian“as da Associa“‰o de V oluntários Casa de Passagem 1º Ten Simon (Avocap) e da Sociedade Panambiense de Atendimento aos Necessitados (Spane). De acordo com o Cmt do Corpo de Bombeiros de Panambi, 1º Ten Airton Simon, a comunidade se mobilizou em torno da campanha. “Foram 15 dias de arrecadações de brinquedos e alimentos n‰o perec™veis, onde reinou a iniciativa do esp™rito natalinoÒ, frisou.

Atitude heróica tem como prêmio uma promoção a 1º Ten O 1º Ten Luiz Carlos Goulart assumiu o comando da 2» Se“‰o de Combate a Inc’ndio de S‰o Luiz Gonzaga, na Fronteira Noroeste, em 23 de outubro, por motivo de promo“‰o por bravura. T udo aconteceu quanto o ent‰o1º Sgt Luiz Carlos, servindo na 3» Se“‰ode Combate a In1º Ten Carlos c’ndio de S‰o Borja, deslocava-se pela avenida Jœlio Tróis retornando de uma partida de futebol, em novembro do ano passado. Na ocasi‰o,ele se deparou com uma senhora correndo na chuva por entre os carros e pedindo socorro. Luiz Carlos parou o ve™culo que conduzia em local seguro e correu na sua dire“‰o, conseguindo evitar que ela e o marido tivessem o mesmo fim do filho, um menino de 12 anos, que morreu eletrocutado. Ele ainda conseguiu salvar a vida de um outro homem que estava recebendo descarga el”trica, havendo necessidade de reanimá-lo através de respiração artificial. O 1º Ten Carlos teve reconhecimento junto ‹ comunidade de S‰o Borja e em ›mbito estadual, mas o reconhecimento principal veio atrav”s da merecida promo“‰o por ato de bravura.

Operação Papai Noel garante festas mais tranqüilas

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Desde o dia 3 de dezembro,o 3º Pelot‰odo 5º GPM, sediado em Esperan“a do Sul, executa a Opera“‰o Papai Noel, que tem por objetivo levar seguran“a e tranq üilidade aos habitantes e visitantes durante as comemorações de final de ano. A operação se estenderá até o dia 11 de janeiro. ÒNesta” poca de Natal, há muitos visitantesl que v’m para ver a fam™lia. Estas pessoas trazem dinheiro e presentes, o que pode despertar o interesse de delinq üentes. Nossa meta ” evitar roubos e assaltos, para que todos festejem em pazÓ,salientou o Cmt da BM de Esperan“a do Sul, 3º Sgt Vilmar Vands. O efetivo de sete PMs será mantido, mas cada um dedicará 10 horas extras ‹ corpora“ ‰o, totalizando 50 horas a mais de policiamento ‹ comunidade. AVALIA‡ÌO – Uma parceria com Universidade Regional da Campanha (Urcamp) possibilitou avalia“‰odo condicionamento f™sico dos servidores do Corpo de Bombeiros de Bag”. Os bombeiros da 3º SCI foram submetidos a uma avalia“‰ofísica realizada por professores do 9º Nœcleo do Projeto Esporte e Lazer da Cidade, juntamente com a turma da disciplina de Cineantropometria do Curso de Capacita“‰o da Urcamp. O trabalho tem como objetivo orientar as atividades de Educa“‰oF™sicarealizadas pelos bombeiros.

CRPO LITORAL e VALE DO CAÍ DP reivindica sede própria em São Sebastião do Caí

Os moradores de S‰o Sebasti‰o do Ca™ reivindicam ‹ Prefeitura a libera“‰o de um terreno destinado ‹ constru“‰o do novo pr”dio da Delegacia de Polícia Civil a partir do próximo m’s. A corporação, que no momento está instalada em um pr”dio alugado, tem em vista uma área que fica atrás do quartel da Brigada Militar. A id”ia ” que a Pol™cia Civil tenha uma sede própria, perto da BM e do Fórum. “É melhor que Pol™cia, Brigada e Justi“a estejam na mesma quadra. A medida facilitaria o acesso das partes quando do registro de ocorr’ncias ou para participar de audi’nciasÓ, explicou o presidente do Consepro, Iguatemi Moreira. Numa primeira reunião, o secretário da Justiça e da Seguran“a, José Otávio Germano, achou o projeto interessante. Como o terreno ” da Prefeitura, a id”ia ” que seja feito um conv’nio. O munic™piocederia o espa“o, cabendo ent‰o ao governo do Estado custear a constru“‰o da nova DP no prazo máximo de dois anos.

2º Pel PA atua em apoio aos agentes da Polícia Federal

Pássaros silvestres ficar‰o livres do cativeiro

Em 21 de outubro, o Pelot‰o de Pol™cia Ambiental de Torres recebeu pedido de apoio do delegado da Pol™cia Federal, Rafael Francisco Fran“a, que estava com uma equipe efetuando prisões de suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas no município. Em uma das abordagens, França localizou 16 pássaros silvestres engaiolados em duas resid’ncias inspecionadas. Os infratores já estavam presos em flagrante por tráfico e os pássaros foram recolhidos e encaminhados ‹ Fazenda de Reabilita“‰ode Animais Silvestres Quinta da Est›ncia Grande, em Viam‰o.ÒO crime de possuir animais silvestres em cativeiro sem licen“a da autoridade competente está previsto no artigo 29, da Lei dos Crimes Ambientais, com pena de deten“‰o de seis meses a um ano, e multaÓ,lembrou o Cmt do 2º Pel PA, Cap Henrique Conte de Melo.

Homenagem

O Maj Renato Antonio Nunes Fraga, do CRPO Litoral, recebeu o Trof”u Destaque da çrea de Seguran“a ofertado pelo Rotary Club, em evento realizado no Gr’mio Atl”tico Osoriense. A indica“‰o partiu de entidades ligadas ‹ seguran“a pœblica e levou em considera“‰o aspectos ”ticos, dedica“‰o, sucesso profissional e participa“‰o. Foram escolhidos 16 representantes de diversas áreas. Foi o reconhecimento da comunidade para com as pessoas que se destacaram em 2004. Fraga comandou o 8º BPM de março de 2003 a junho de 2004, tendo implantado o Projeto Agente Escolar Comunitário.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 23

CORREIO BRIGADIANO

Sd Roberto fica emocionado com BM de Terra de Areia forma mais o título de PM Destaque do ano uma turma de crianças no Proerd No dia em que a Brigada Militar completou 167 anos de exist’ncia, a Cia de S‰o Sebasti‰o do Ca™, que em breve receberá o nome de 27º BPM, escolheu como PM Destaque 2004 o Sd Marcos Roberto Abreu da Silva, que durante o m’s de novembro deu provas de sua compet’ncia, prendendo quatro delinqüentes, sendo dois foragidos. Natural do munic™pio, o Sd Roberto está há 18 anos na corporação, em- Sd Roberto (3º da Dir para Esq) é o PM Destaque de São Sebastião do Caí A homenagem ocorreu durante uma ceripenhando-se em fazer um bom trabalho. ÒQuando estou no servi“o, minha dedica“‰o ” exclusi- mônia realizada na sede do CRPO Vale do Ca™, vaÓ,contou. O Sd Roberto acredita que a home- com sede em Montenegro, e durou cerca de tr’s nagem ” um incentivo para continuar trabalhan- horas. Estavam presentes autoridades do mudo com mais afinco pois, ‹s vezes, em munic™- nic™pioe da regi‰o, entre elas, o Cmt do CRPO pios pequenos o trabalho pode acabar se resu- Vale do Ca™, Cel Ariovaldo dos Santos, o Cmt da Cia de S‰o Sebasti‰o do Ca™, Maj Jos” de mindo ‹ rotina, sem grandes acontecimentos. ÒFiqueifeliz e muito honrado. Ser eleito PM Des- Jesus Cirne da Silva, prefeitos da regi‰o e detaque me faz trabalhar ainda melhor na corpo- mais oficiais do Estado Maior , al”m de reprera“‰oe me aperfei“oar cada vez maisÓ, disse. sentantes da comunidade.

O Comando Regional de Pol™cia Ostensiva do Litoral Norte (CRPO Litoral), atrav”s do 4º Pelot‰o da Cia PM Cap‰o da Canoa, com sede em Terra de Areia, formou em 16 de outubro, no ginásio municipal, mais uma turma do Programa Educacional de Resist’ncia ‹s Drogas e ‹ V iol’ncia (Proerd), ministrado para crian“as de 4» s”rie do Ensino Fundamental. O Proerd foi inicialmente desenvolvido no munic™piode Terra de Areia em 2003, sendo que neste ano formou 155 alunos da Escola Estadual Prof. …rica Marques e da Escola Municipal Marechal Mascaranhas de Moraes. ÒO trabalho ” desenvolvido pelo Sd Marcos Roberto Gomes da Silva”, ressaltou o Cmt da BM local, 1º Ten Astrogildo Marques Pacheco Neto. Segundo ele, o conteœdo do programa ” composto de 17 lições abordando temas como seguran“a pessoal, abuso e uso de drogas, auto-estima, influ’ncia dos meios de comunica“‰o,alternativas para n‰o usar drogas, pres-

Evento reuniu formandos e familiares no ginásio

s‰odas gangues e formas de evitar a viol’ncia. As lições são ministradas por meio de encenações teatrais e trabalhos em grupos para alunos. ÒO Proerd busca t‰o somente ajudar crian“as e adolescentes a desenvolverem a auto-estima, al”m de aprender a lidar com o estresse, reconhecer e resistir às pressões diretas e indiretas que os influenciar‰o a experimentar as drogas, bem como ajudá-los a tomar decisões sadiasÓ, ressaltou o instrutor.


Pág 24 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO VALE DO RIO PARDO e FRONTEIRA NOROESTE

Presídio aposta no trabalho para Camaradagem é regra no Pelotão de Encruzilhada N‰obastasse as ações preventivas para de trabalho saudável e objetivos atividade policial. Com um efetivo de 25 PMs melhorar as condições dos apenados bem Ambiente garantir a seguran“a da popula“‰o, o efetivo definidos. Esta ” a filosofia de trabalho do para uma popula“‰o de 26 mil habitantes. Na O trabalho de entidades e grupos de apoio melhora as condições dos apenados do Presídio Estadual de Encruzilhada do Sul. A empresa Kauzer Indœstria e Com”rcio Ltda, do munic™piode Vera Cruz, firmou Protocolo de A“‰o Conjunta (PAC) e emprega 11 apenados, que costuram bolas. Cada preso recebe um valor por unidade de bola costurada, al”m de ser gratificado com a redu“‰o de pena. De acordo com o administrador-geral, Vilnei da Rosa Machado, a forma de trabalho ” conduzida de maneira que o apenado perma-

ne“a a maior parte do tempo ocupado sempre desenvolvendo alguma atividade. ÒProcuramos sempre dignificar o trabalho prisional e temos a convic“‰oque tudo só é possível se a seguran“a e a disciplina estiverem em ordem. Os apenados t’m todos os direitos, por”m cobramos todos os deveresÒ, frisou. A administra“‰o preocupa-se com o bemestar dos presos, que s‰o beneficiados com atendimento de psicólogo, assistente social, médico e dentista. ÒOs rem”dios s‰o fornecidos pela Susepe e pela comunidadeÒ, complementou.

1º Ten Jorge Luiz Miranda que, há três anos, comanda o Pel de Encruzilhada do Sul. ÒAs pessoas sentem o clima de cordialidade e harmonia nas depend’ncias do Pel, sendo que o bemestar decorre de fatores naturais, impostos pela profiss‰o,e de outros que v’m sendo cultivados ao longo do tempoÓ, justificou Miranda. O prest™gio e o respeito da comunidade, as boas instalações físicas da fração, uma escala de servi“o bem gerenciada s‰o alguns dos itens que compõem a receita para ajudar a manter os funcionários motivados e valorizados na

tamb”m tem a miss‰o de desenvolárea do Pel existem o Pres™dio Estaver o Proerd e garantir a paz no tr›ndual de Encruzilhada do Sul e cin co sito, tendo emitido 254 autos de inassentamentos do MST. fra“‰oe apreendido 72 ve™culos em O Pel tem se destacado, comdez meses. ÒO ideal seria que tiv”sprovando o sucesso operacional por semos 41 PMsÓ, disse. interm”dio de levantamentos das Visando alcan“ar uma maior inprincipais ocorr’ncias atentidas. De 1º Ten Miranda tegra“‰osocial junto ‹ comunidade, janeiro a outubro, os PMs efetuaram o 1º Ten Miranda está formando o 158 prisões e apreenderam 14 armas, afora 95 facas. No per™odo, tamb”m elaboraram 92 eTr- Grupo de Amigos da BM, a partir do cadastramos Circunstanciados e preencheram 464 Co- mento de empresas cujos representantes participar‰ode encontros periódicos com os PMs. municações de Ocorr’ncia Policial.

Ijuí festeja o 167º aniversário da Brigada Militar

CRPO SUL

Proerd forma mais uma turma Bombeiros recebem equipamentos de estudantes em Rio Grande de proteção individual e medalhas

Fotos Fabio Dutra/Jornal Agora O Teatro Municipal de Rio Grande abrigou, em 18 de novembro, a formatura de uma turma de 330 estudantes, com idades entre 9 e 14 anos, no Programa Educacional de Resist’ncia ‹ Viol’ncia e as Drogas (Proerd). Participaram do programa neste segundo semestre, alunos da 4», 5» e 6» s”ries das escolas Adventista, AdelaiPe“a teatral abordou a problemática decorrente do uso de drogas de Alvim, Cora“‰o de Maria, Helena trega dos certificados de participa“‰o no ProSmall, Viriato Corr’a e Santana.Ê erd aos estudantes.Ê A Sd Simone da Silva SchiDurante a solenidade, houve a apresenmidt, instrutora do Proerd, junto com o Sd Alfreta“‰o de uma esquete retratando o problema do Ferreira Rizzo, afirmou que as lições aplicadas drogas, interpretada por atores do grupo c’nico ÒSobrinhos de ShakespeareÓ. A ence- das foram acolhidas de forma receptiva. Segundo ela, quatro escolas já manifestaram a intenna“‰oabordou a dura realidade de um jovem “‰ode receber o Proerd já no primeiro semesque experimentou os mais variados tipos de entorpecentes. O diretor do grupo, Vinicius Di- tre de 2005. Desde que come“ou a ser promoniz, disse que a pe“a ” um alerta para os male- vido na cidade de Rio Grande, em 1998, cerca de dois mil alunos já participaram do programa f™ciosque a droga pode causar. Ao t”rmino da apresenta“‰o, houve a en- e aprenderam a dizer n‰o ‹s drogas.

Beira da praia foi cenário para treino dos salva-vidas Multid‰oacompanhou de perto festa de aniversário

Durante uma semana Iju™ e os munic™pios vizinhos comemoraram a passagem dos 167 anos da Brigada Militar, organizado pelo Cmt do 29º BPM, Maj Eglair Moises Oliveira Chaves. No dia18 de novembro, data do aniversário da corpora“‰o,foi realizado um almo“o com mais de 60 PMs da Reserva Altiva. Mais tarde, 20 personalidades foram agraciadas com diplomas de Amigos da BM. Nada afastou a popula“‰o da festividade. Sob sol forte e temperatura alta, o pœblicolotou a pra“a para prestigiar os shows oferecidos pela dona da festa. No dia 2, foi instalada a sede da 2» Cia PM de Iju™, muito desejada pela comunidade. Os PMs ficaram emocionados quando a presidente da Associa“‰o dos Moradores do Bairro São Paulo – com altos índices de criminalidade –, Maria Elautério, entregou ao comando uma placa agradecendo os valiosos servicos prestados. ÒO evento fica marcado em uma comunidade solidária com a Brigada Militar, parceira no combate aos malfeitores da cidadeÓ, ressaltou o prefeito Valdir Heck.

Estudantes atuam como vereadores na Câmara local

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Alunos da Escola Guilherme Fischer analisaram projetos

Desde 1999 o munic™pio deale V do Sol realiza o projeto Sessão Plenária do Estudante, pioneiro na regi‰o, que transforma alunos em vereadores. Durante as sessões deste ano, ocorridas nos dias 14 de outubro e oito de novembro, alunos das 7» e 8» s”ries do Ensino Fundamental e do Ensino M”dio discutiram projetos reais e leis aprovadas pelos vereadores. Em pelo menos um caso a decis‰o dos parlamentares n‰oagradou os estudantes. Cada escola seleciona nove representantes para vereador e dois para a Tribuna Popular. Todos participam de audi’ncia com um representante do Executivo. A assessora legislativa Simone Correa ressaltou o aprendizado em fun“‰o do contato direto com a realidade da C›mara.ÓOs estudantes pediram melhor sinaliza“‰o nas estradas e ressaltaram o importante trabalho da Brigada MilitarÓ, exemplificou Simone.

CORREIO BRIGADIANO

Salva-vidas treinaram exaustivamente na orla

Come“ou em 22 de novembro o treinamento dos 77 PMs que atuar‰o como salvavidas na próxima temporada de verão nas praias do Cassino (Rio Grande), Mar Grosso (S‰o Jos” do Norte), Hermenegildo e Barra do Chu™ (Santa Vitória do Palmar). A atividade ocorre no Cassino. O treinamento ocorreu diariamente das 8h30min ‹s 12h e das 15h ‹s 19h, na orla. De acordo com o Cap Adilomar Silva, o treino, que terminou no dia 11 de dezembrou, incluiu 200 horas/aula, teóricas e práticas.

Oficial do CRPO Sul recebe Medalha de Serviços Distintos O CRPO Sul, no mês do aniversário da BM, teve mais um motivo para comemorar. No dia 18 de novembro, em solenidade realizada na Academia de Pol™cia Militar,em Porto Alegre, o Ch do Estado Maior do Comando Regional, Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt Teixeira, foi um dos agraciados com a Medalha Servi“os Distintos. Para a concess‰o da distin“‰o, s‰oestudados os curr™culos dos oficiais pela Subcomiss‰ode Avalia“‰oe M”ritos de Oficiais. ÒTrata-se de uma vida dedicada ‹ BM. S‰o 28 anos de trabalho e receber tal distin“‰o, mais do que reconhecer a dedica“‰o, nos serve de incentivo para que trabalhemos cada vez maisÓ, comentou Odiomar que está freqüentando o Curso de Multiplicadores de Polícia Comunitária na Capital gaœcha. BPM – A atuação da Banda de Música do 4º BPM 4º BPM ” motivo de destaque por parte do deputado Nelson Härter (PMDB), que visitou as novas instalações do grupo, em Pelotas, juntamente com o Cmt da guarni“‰o, Ten Cel Utingassu Rosado, sendo recebido pelo maestro Jos” Felipe Aguilar e demais integrantes. Segundo constatou, o novo local para ensaios, cuja obra encontra-se em fase de finaliza“‰o, situado dentro do 4º BPM, abriga, mais adequadamente, ao trabalho dos 17 instrumentistas. A banda foi fundada em 1932 e leva cultura e entretenimento a ecl”ticos pœblicos.

O 3º Comando Regional de Bombeiros (3º CRB) de Rio Grande recebeu R$ 153 mil em equipamentos operacionais. Foram adquiridos 65 conjuntos de combate a inc’ndio, 100 pares de botas e 100 pares de luvas especiais com recursos do Fundo Municipal de Bombeiros (Fumbom), mantido atrav”s da taxa Bombeiros passam a contar com novos equipamentos individuais de inc’ndio recolhida juntamente los Fontes Oliveira, recebeu o diploma de ÒBomcom o Imposto Predial, T erritorial e Urbano (IPTU). O evento, realizado no quartel do 3º beiro Padr‰o 2004Ó, em raz‰o do desempenho CRB, também marcou o 167º aniversário da BM. obtido nas provas intelectuais, f™sicas e t”cniO Cap Marco Leandro Petry, que respon- cas na área de bombeiro. dia pelo comando do 3º CRB, explicou que a aquisi“‰opossibilitará que todos os bombeiros de Rio Grande tenham equipamentos individuais. Depois da apresenta“‰o dos equipamentos, houve uma formatura, onde foram entrega de diplomas e medalhas por tempo de servi“o Sd Fontes ” o Bombeiro Padr‰o da regi‰o Sul a 16 bombeiros.Ê Na ocasi‰o,Sd o Antônio Car-

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 13

Homenageados Bronze 1º Sgt Golbery Netto Gaubert 2º Sgt Eduardo Fernando Duarte Sd Antonio Carlos Fontes Oliveira Sd Tabajara Barbosa de çvila Sd Carlos Augusto Sivinski de Lima Sd Jorge Volnei da Rocha Sd Everaldo Insaurriaga Corr’a

Prata ST Carlos Alberto Correia Reis 3º Sgt Flair Garcia Couto 3º Sgt Fernando Kommling 3º Sgt Gilberto F. de O. Carraveta Sd Luiz Henrique Netto Gaubert Sd Paulo Roberto Lemos Rodrigues Sd Tabajara Barbosa de çvila Sd Lásaro da Silva Oliveira Sd Neymar Santos Silva


Pág 12 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

Sindilojas custeia recuperação de 5 viaturas do 26º BPM

Cmt-Geral prestigiou o ato de entrega dos ve™culos

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Em 27 de outubro ocorreu cerimônia de entrega de cinco viaturas recuperadas para a execu“‰odo policiamento ostensivo em Cachoeirinha. Na solenidade, o Cmt do CPM, Ten Cel Paulo Roberto Mendes Rodrigues, enalteceu os esforços do Cmt do 26º BPM, Ten Cel Lu™s Carlos Martins, pelo esfor“o na melhoria das condições materiais do OPM e tamb”m enalteceu o engajamento do presidente do Sindilojas, Adival Rossato. “Os lojistas, de forma solidária, promoveram a recupera“‰o dos ve™culos, possibilitando a melhoria das condições da seguran“a pœblica em CachoeirinhaÓ, frisou..

CORREIO BRIGADIANO

CRPO METROPOLITANO e VALE DOS SINOS

CPM realiza solenidade alusiva aos 167 anos da BM Sd Igor dos Santos Bereta, do 26º BPM, recebeu a condecoração de PM Destaque 2004 O Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) realizou solenidade militar alusiva ao 167º aniversário da Brigada Militar, comemorado no dia 18. O evento, ocorrido no pátio interno do 15º BPM, em Canoas, reuniu autoridades civis e militares, al”m de colaborados em”ritos da corpora“‰o. O ponto alto da festividade ocorreu quando da condecora“‰o do Sd Igor dos Santos Bereta, do 26º BPM, como PM Destaque 2004 da regi‰o Metropolitana. Houve ainda a entrega de 127 medalhas, sendo 47 de distin“‰omeritória e 80 de tempo de serviço nos

graus bronze e prata, referentes a 10 e 20 anos de servi“os prestados ‹ BM, respectivamente. ÊAMedalha de Distinção Meritória foi entregue a 47 homenageados, entre civis e militares. Os comandantes do V Comando A”reo Regional, major-brigadeiro-do-ar Cezar Ney Britto de Mello, e da Base A”rea de Canoas, coronel-aviador Ricardo Fianco Neto, receberam a distin“‰o. A promotora de Justi“a Andr”a Uequed, os prefeitos de Gravata™, Daniel Bordignon, e de Canoas, Marcos Ronchetti, e o reitor da Universidade Luterana do Brasil, Ruben Becker , tamb”m receberam medalhas de reconhecimento da Brigada Militar. Ê"Realizamosa solenidade tamb”m para reconhecer publicamente os amigos que nos ajudaram nos œltimos anos", esclareceu o comandante do CPM, Ten Cel Paulo Roberto Mendes RodriPra“as famb”m foram homenageados pelo Comando de Policiamento Metropolitano gues. Ele lembrou que o CPM

Sd Bereta eleva o nome do 26º BPM, de Cachoeirinha

está ciente das suas responsabilidades para o exerc™ciodo policiamento ostensivo na regi‰o Metropolitana de Porto Alegre. Atualmente, sete batalhões estão vinculados ao CPM. São eles: 15º BPM (Canoas e Nova Santa Rita); 17º BPM (Gravataí e Glorinha); 18º BPM (Viam‰o);24º BPM (Alvorada); 26º BPM (Cachoeirinha); 33º BPM (Sapucaia do Sul); e 34º BPM (Esteio).

Medalhas de Distinção Meritória Grau Bronze: Cel-Av Ricardo Fianco Neto (Cmt da Base A”rea de Canoas); T en Cel Nelson de Souza Jœnior; Maj-Brig-do-Ar Cezar Ney Britto de Mello (Cmt do V Comar); Maj Frederico Bretschneider Filho; Cap Daniel Araœjo de Oliveira; Cap Gustavo Modesto da Rosa Pernas; Cap Jos” Luiz Krauze do Nascimento; Cap Paulo S”rgio Nascimento Silveira; Cap V ilmar Pinto da Silva; 1º Ten Vanderlei Fracari Pereira; 1º Sgt Hugo Kessler; 1º Sgt Luiz Antonio Grass; 1º Sgt Maria Antonia Costa Chagas; promotora de Justi“a Andr”a Uequed; Arlei Dias dos Santos; prefeito de Gravata™, Daniel Bordignon; Francisco Jos” de Oliveira Fraga; ju™za Giovana Farenzena; Iolanda Rafaeli; José Antônio de Paula Gusm‰o (Grupo Editorial Sinos); Julio Rodrigues Barbosa; prefeito de Canoas, Marcos Ronchetti; Maria da Gra“a Fernandes Fraga; Mirela Szekir; Oracides Garbini; Paulo Ricardo Nunes Osório; reitor da Universidade Luterana do Brasil, Ruben Becker; Cony Ferreti; Werner Spieweck; 1º Sgt Gilberto Charqueiro Almada; José Valdoir Soares; 1º Sgt Omar de Moraes Martins; 3º Sgt Marcos Aguiar da Silva; 3º Sgt Paulo Rogério da Silva Marques; Sd Gilson Günther; Sd Jo‰o Carlos Peres da Silva; Sd Luis Fernando Sparrenberger Pereira; e Sd Vanderlei Agostinho Marchonatto Grau Ouro: Sd Charmaine Carvalho Ribeiro; Sd Eversom Maciel Saragozo; Sd Luis Roberto Garcia; e Sd Osvaldo E. da Silva Valdez Servi“os Distintos: Cap Luiz Otávio Magalh‰esReis; Cap Rodrigo Assis Brasil Ramos Aro; 1º Sgt Bento Cabral dos Santos; 1º Sgt João Marafiga Dias; e Sd Rudinei de Mello Neves Medalha de Tempo de Servi“o Grau Bronze: 1º Ten Luiz C. da Silva; 1º Ten Paulo Roberto S. de Souza; 1º Sgt Zildo A. da Silva; 1º Sgt Clarito Zappaz; 1º Sgt Adriani C. Lopes; 2º Sgt Eli P. Rangel; 2º Sgt Lara Djovana Winter; 2º Sgt André R. de Oliveira; 3º Sgt Jo‰oAdão S. da Silva; 3º Sgt Carlos P. da Luz; 3º Sgt Paulo Zilmar N. de Souza; 3º Sgt Luciomar de Almeida P. das Neves; 3º Sgt Loreto Furtado Vieira; 3º Sgt Robson da Silva Lucas; 3º Sgt Jos” Renato da Silva Ramiro; Sd Charmaine Carvalho Ribeiro; Sd Fabiana Pinto da Rosa; Sd Marisa Estela Halberstadt; Sd Rosilene Franco dos Santos; Sd Evandro Tadeu Ferreira; Sd Andrea Costa; Sd Orlanda Luiza Sacks; Sd Maria Fernanda Souza da Costa; Sd Paulo Renato Oliveira da Silva; Sd Paulo Roberto da Silva Belmonte; Sd Paulo Roberto de Jesus; Sd Jos” Carlos Herthau; Sd Paulo Ricardo Oliveira de Oliveira; Sd Pl™nio Luiz da Silva Freitas; Sd Ad‰o Airton Maier Soares; Sd Cássio Cilon da Silva; Sd Rodes Antônio Machado; Sd Edson dos Santos Silva; Sd Vanderlei Liskoski Mendon“a; Sd Almir do Nascimento Escobar; Sd Luis Vergilio da Rocha; Sd Cristiano Peres Corr’a; Sd Luis Aur”lio da Silva Peres; e Sd Jos” Amilton Aloy Sanguinete Grau Prata: Ten Cel Rodolfo Pacheco; Maj Gerson D. Gomes; Maj Paulo Ricardo G. da Silveira; Cap Joni A. de Oliveira; Cap Nauri R. de Camargo; 1º Ten Ailson E. da Cunha; 1º Ten Carlos O. da Silva; 1º Sgt Renato do C. Dornsbach; 1º Sgt Leonardo Lorentz; 1º Sgt Daniel Koch; 1º Sgt Airton B. de Mello; 1º Sgt Hilário C. do Nascimento; 1º Sgt Omar de M. Martins; 1º Sgt Gilberto C. Almada; 3º Sgt Derli P. da Silva; 3º Sgt Antonio Carlos N. Flores; 3º Sgt Alvoni R. Cairuga; 3º Sgt Cláudio F. G. Flores; 3º Sgt Jaime A. da Silva; 3º Sgt Luis Carlos Rodrigues; Sd Helio de F. Mello; Sd Rog”rio de A. Ramos; Sd Ricardo N. Baldez; Sd Jorge Geraldino da S. Assis; Sd Alexandre dos S. Rodrigues; Sd Paulo Ronaldo M. Garcez; Sd Jos” E. Alves; Sd Nelson Silveira; Sd Alcir J. Oliveira; Sd Andr” Luis C. Gomes; Sd Pedro C. dos Reis; Sd S”rgio Luiz de O. Aguiar; Sd Danilo Wolf; Sd Hermis R. N. Rossau; Sd Jairo de Souza; Sd Edgar da Silva; Sd Almir do N. Escobar; Sd Luis Alberto P. Trindade; Sd Jos” Carlos da Costa; Sd Alaor dos Santos Borges; e Sd Delmar da Silveira Jaques

CRPO PLANALTO Sd Montano, do GPM de Estação, formou 142 crianças

Comunidade e Prefeitura são aliadas da BM em Ipiranga do Sul

Há dois anos ‹ frente do GPM de Ipiranga do Sul, o 1º Sgt Leonir Zanoni não tem do que se queixar. A uni‰o e a colabora“‰o da comunidade t’m sido os pilares da seguran“a no munic™pio,onde a tranqüilidade é uma marca constante. O baixo índice de criminalidade – são registrados apenas casos de amea“a e pequenos furtos na zona rural – é fruto da integração entre comunidade e Brigada Militar. Diferentemente de outras cidades do InSd completou 14 anos de dedica“‰o a BM terior, nas quais os problemas de embriaguez O instrutor do Proerd, Sd Lu™s Carlos Mons‰ofreqüentes, no município são raras as vetano, do GPM de Esta“‰o, tamb”m desenvolzes em que os PMs tiveram que tomar uma ve o programa de preven“‰o contra o uso de atitude mais r™spida com algum morador que drogas em munic™pios vizinhos. ÒNo primeiro tivesse exagerado na dose. Ao contrário, os semestre formei 110 alunos de Estação. Já no habitantes procuram a BM justamente para segundo foram beneficiadas 32 crian“as de denunciar. ÒOs habitantes s‰o bastante partiQuatro Irm‰osÒ, constatou. Inclusive, o Sd Moncipativos, denunciando qualquer irregularidatana foi escolhido o instrutor Proerd Destaque de ou a presen“a de estranhosÓ, destacou. do CRPO Planalto, em 2003. ÒAtrav”s de noAl”m disso, acrescentou, os bailes de chope ções de cidadania, o programa oferece estras‰omarcados pela tranqüilidade. t”gias preventivas para refor“ar os fatores de prote“‰oque favorecem o desenvolvimento da resist’ncia em jovens que poderiam correr o risco de se envolverem com drogas e problemas de comportamentoÒ, explicou. O desenvolvimento do conteœdo do Proerd pode ser incorporado de forma interdisciplinar no curr™culo escolar dentro das mat”rias relativas ‹ saœde, ci’ncias, estudos sociais e literatura. CAI‡ARA – A Diretoria do Consepro de Cai“ara reuniu-se, no dia 17 de dezembro, para presta“‰o de contas. De acordo com o presidente do conselho, Lacir Buriol, o saldo foi positivo. Após o encontro, houve um jantar de confraterniza“‰o. A meta inicial para 2005 ” adquirir uma nova viatura para a Brigada Militar. ÒAinda estamos com a id”ia de incentivar PMs a ministrarem palestras em escolas sobre a seguran“a no tr›nsitoÒ, revelou.

Projeto Agente Escolar Comunitário completou um ano

Agentes t’ m prestado um aux™lio importante ao 8º BPM

No dia 3 de outubro, o Projeto Agente Escolar Comunitário (Agesco) completou um ano de implantação, em Osório. Atualmente, conta com 20 agentes escolares comunitários, atuando em 10 escolas do munic™pio. ÒDesde ‹ implanta“‰odo projeto houve uma redu“‰o considerável no ™ndice de ocorr’ncias nasproximidades das escolasÓ, comentou o Maj N”lio Tedesco Sperling, Cmt do 8º BPM. Os agentes recebem instruções teóricas e práticas na travessia de escolares e noções da legislação de trânsito. O comando do 8º BPM salientou que os agentes escolares comunitários não atuam no tr›nsito e tampouco s‰o policiaiss‰oagentes de tr›nsito e nem policiais, n‰o podem abordar pessoas nas proximidades de escolas. Os agentes escolares comunitários s‰o identificados pelo uniforme – jaleco e bon” na cor laranja, com a inscri“‰oAgesco – e utilizam um cone para auxiliar na sinaliza“‰o de tr›nsito. ÒO projeto proporcionou uma aproxima“‰o entre a comunidade e o 8º BPM ”, finalizou o Maj Tedesco.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 25

CORREIO BRIGADIANO

O bom relacionamento tamb”m se estende ‹ Prefeitura, que custeia o material de expediente e a manuten“‰o da viatura do GPM. N‰obastasse o suporte prestado aos PMs, o prefeito tamb”m pretende construir uma nova sede para o GPM, uma vez que a atual n‰o está em bom estado de conserva“‰o. ÒA sede ” de material, muito frágil. O prefeito sugeriu construir um GPM próximo à entrada da cidadeÓ,ressaltou ele. Para garantir a seguran“a dos cerca de 2,5 mil moradores, o 1º Sgt Zanoni conta com o apoio de cinco PMs para o policiamento: o 3º Sgt Valdir Cec™lio, Cb Aldir Arnold e os Sd Jorge Warnava, Cl”ber Figur e Jo‰o Batista Espoclin. Apesar da defasagem de um PM, o grupo conseguiu reduzir o ™ndice de abigetos na regi‰o, assinalando apenas um caso em tr’s anos. ÒIntensificamos a patrulha rural durante a noite, coibindo a a“‰o dos criminosos e dando mais tranqüilidade ‹ popula“‰oÓ, observou o Cmt.

Operação conjunta Proerd formou 46 resultou em prisão estudantes em antes das eleições Ipiranga do Sul Cerca de cem carros foram revistados durate uma a“‰o conjunta da Brigada Militar e Pol™cia Civil, em Sert‰o.A opera“‰o aconteceu em virtude de várias ligações realizadas ‹ PC denunciando porte ilegal de armas. De acordo com o escriv‰o da DP do munic™pio, Adriano Mioto, buscou-se, atrav”s desta blitz, garantir a ordem e a seguran“a da comunidade, em meio a o alvoro“o da reta final do per™odo eleitoral. Mioto relatou que em apenas um ve™culo foi encontrada umrevólver calibre 38. O proprietário foi recolhido ao Pres™dio de Getœlioargas V e liberado logo em seguida. “Ele responderá inqu”rito por porte ilegal de armasÒ, explicou. Durante o per™odo de campanha n‰o houve ocorr’ncias mais graves. “A integração entre os dois órgãos de seguran“a pœblicafaz a diferen“a na luta contra a criminalidadeÒ, ressaltou.

Educar e conscientizar os adolescentes sobre os malef™cios do uso de drogas. Esta tem sido a tarefa do Sd Jorge W arnava, do GPM de Ipiranga do Sul. Há quatro anos, ele ” responsável pelas aulas do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). Neste ano, durante o segundo semestre, 46 alunos das duas escolas da cidade, uma estadual e outra municipal, foram beneficiados com o curso. ÒTemos colhido resultados positivos com o ProerdÓ, comemorou o Cmt da BM local, 1º Sgt Leonir Zanoni. As lições são desenvolvidas em sala de aula durante 1 7 semanas com o acompanhamento e aux™lio de um professor. Os pais tamb”m recebem orientações em reuniões e palestras. A cerimônia de formatura será realizada no final do m’s de dezembro.


Pág 26 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CRPO SERRA

CORREIO BRIGADIANO

BM investe no Proerd e no Policiamento Comunitário CB de Veranópolis destaca os feitos Dois programas favorecem a integração entre Brigada Militar e a comunidade em Farroupilha de cinco integrantes do efetivo O Proerd de Farroupilha forma 1 ,5 mil cri- baseados em uma cartilha, especialmente preamento é uma fórmula que tem dado certo no an“as por ano. De acordo com o Cmt da 3 » Cia do 36º BPM, Maj Leonel da Silva Bueno, atrav”s do trabalho dos instrutores do programa, Sds Cristiane Gugel e Roselena Sanger, é viável desenvolver um trabalho pedagógico com as crianças. “A palavra chave ” prev enir, pois atrav”s das drogas se proliferam outros tipos de delitosÒ, frisou. Cristiane explicou que as lições são desenvolvidas em sala de aula com o acompanhamento e aux™lio do professor. ÒOs ensinamentos s‰o

parada e distribu™da aos alunosÒ. dismunic™pio.“A Polícia Comunitária trase. Nós últimos três anos, mais de 4 balha principalmente com a parte mil crian“as foram beneficiadas. preventiva e n‰o somente com a Al”m do Proerd, a BM de Farrouparte repressiva", explicou. pilha investe no policiamento comuniOs PMs procuram manter um tário que tem como principal objetivo contato mais personalizado com a poestreitar o contato da comunidade com pula“‰olocal, onde o diferecial neste Maj Leonel a pol™cia, reduzindo ™ndices de crimitipo de policiamento ” justamente nalidade. "Essa relação torna muito mais ágil e privilegiar as relações interpessoais. “Há de dois eficiente o servi“o de seguran“a pœblica em dis- em dois meses reuniões entre PMs e integrantes tritos e bairros mais afastadosÒ, frisou o Maj. da comunidade, onde constata-se problemas e Leonel ainda disse que este tipo de polici- busca-se possíveis soluções“, complementou.

O 1º Ten Vanderlei da Silva, Cmt do 6º SCI de Bombeiros, em abril, tenho notado que es– com sede em Veranópolis, localizado na Ser- ses servidores se destacaram pela voluntariedade, camaradagem, lealdade, prora do Rio Grande do Sul, decidiu fissionalismo, sendo alvo de elogios homenagear cinco integrantes de da comunidade serrana onde atuamÓ, seu efetivo de bombeiros e, para justificou o Cmt. Segundo ele, a atiisso, procurou a reda“‰o do Jornal tude dos cinco subordinados “só vem Correio Brigadiano. São eles: 1º Sgt a enobrecer ainda mais o nome do Claudio Tarigo, 3º Sgt Francisco RuCorpo de Bombeiros junto ‹ sociedimar de Almeida Britto, Sd Genuir 1º Ten Vanderlei dade gaœchaÓ. Frizon, Sd Leandro Luiz Wegher Nervo; e Sd Paulo Cesar Sartori. ÒDesdeque assumi o comando do Corpo

Homenageados

1º Sgt Tarigo

3º Sgt Britto

CRPO METROPOLITANO e CENTRO SUL

Gildo de Freitas é reconhecido por organização não-governamental

Consepro realizou seminário sobre Prevenção Criminal

Prefeitura destaca participação do BPRv na Semana de Trânsito

O cantor nativista já falecido Gildo de Frei- afirmou que estava feliz por poder destacar um tas foi homenageado pelo Movimento dos N‰o- dos maiores cantores nativistas do Rio Grande Fumantes de Viam‰o– uma organiza“‰o n‰o-governamental (Ong) filantrópica e cultural – em conjunto com a C›mara Municipal, por relevantes servi“os prestados ‹ cultura gaœcha. ÒGildo divulgou a tradi“‰o do Rio Grande do Sul em todo o pa™s e tamb”m nos Estados UnidosÓ, afirmou um dos organizadores, PMs homenageiam o imortal cantor nativista Gildo de Freitas o Sd Dorfeu Maur™cio Pivotto. Shows de Neuza de Freitas, filha de Gildo Sul. Durante a homenagem, o 1º Sgt Ivo de do, durante lan“amento de seu CD, de Teixeiri- Jesus, do 4º RPMon, efetuou o Toque de Sil’nnha Filho e do grupo O Cancioneiro foram o cio – ato comum em homenagens a PMs. ponto alto do evento. ÒA solenidade contou com ÒGildosempre foi um amigo da BMÓ, acreso apoio da comunidadeÓ, destacou a presiden- centou o Sd Pivotto. A Ong costuma homenagete da Ong, Vera Cristine Pivotto. Carminha de ar, duas vezes por anos, policiais militares por Freitas, viœva do homenageado, recebeu uma servi“os prestados ‹ comunidade e civis que se distin“‰ohonrosa. Ela ficou emocionada. Vera destacam na área cultural.

Com o objetivo de colaborar na constru“‰o de uma vis‰o cr™tica sobre viol’ncia, o Consepro de São Leopoldo realizou seminário inédito: Preven“‰oPrimária à Criminalidade. O enfoque privilegiou a adoção de medidasÊ de caráter social que venha a interferir na ades‰o de jovens ‹ viol’ncia e ‹ criminalidade. Foram apresentados pain”is sobre viol’ncia dom”stica, abuso sexual e uso abusivo de subst›ncias psicoativas, como drogas l™citase il™citas. Oevento era destinado ‹s entidades que trabalham com crian“as e adolescentes e ‹ comunidade local. De acordo com o presidente do Consepro, Ênio Antônio Cheuiche Coelho, o propósito da realização de seminários distintos para enfocar ações que se entrelaçam num sistema de prevenção criminal, está relacionado com a necessidade de se tratar os temas com a profundidade necessária, resultando na elabora“‰ode um Plano de Preven“‰o Criminal,na esfera municipal, que aborde as responsabilidades das tr’s esferas de governo e de toda a sociedade.

O BPRv recebeu homenagem da Prefeitura de Viam‰oem raz‰o de palestra ministrada aos professores da rede municipal de ensino pelo Sd Jorge Odilon Gomes Gon“alves, com apoio dos Sds Alberto Farias da Rosa e Gilberto Rosa Pinheiro, todos do 1º Pel da 1ª Cia PRv. O evento, que integrou a Semana Nacional de Tr›nsito, também foi marcado por simulações de atendimento de emerg’ncia e de acidentes veiculares. A palestra foi ministrada no Fórum Sinal Verde Pra Vida, resultante de uma parceria entre as secretarias municipais dos T ransportes e da Educa“‰o. Na oportunidade, o Sd Odilon apresentou noções sobre como proceder no atendimento aos acidentes dom”sticos, na escola e nas ruas, avenidas e rodovias, al”m de problemas relacionados com animais e primeiros socorros. A agente de fiscaliza“‰o do tr›nsito Fabiana Silva da Silva disse que um dos pontos positivos foi o nœmerode escolas municipais que participou do

Agenciador do JCB participa de festa de creche em Esteio Sd Frizon

Sd Leandro

Sd Sartori

Proerd integra as comemorações do aniversário da cidade No dia quatro de dezembro foram entregues os diplomas de conclus‰o do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd) a 400 crian“as do munic™pio de Farroupilha, no Parque Cinqüentenário. O curso, ministrado pelas Sd Cristiane Gugel e Roselena da Rosa, foi oferecido ‹s crian“as da 4» s”rie do Ensino Fundamental das escolas da rede municipal. A solenidade, que teve in™cio ‹s 10h, marcou a abertura da semana do munic™pio, que completou 70 anos em 11 de dezembro. ÒO Proerd ” resultante de uma parceria entre a Brigada Militar, a Prefeitura e o Movimento Comunitário de Combate ‹ V iol’ncia, um programa estadual executado pelo munic™pioÓ, informou a chefe de Gabinete da Prefeitura, Geni Magero.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Centros Antidrogas têm nova sede em município da Serra Em dezembro foram entregues ‹ comunidade de Farroupilha as novas sedes de dois centros de recuperação de usuários de drogas. No dia cinco, foi inaugurado oficialmente o Centro de Reabilita“‰o de Dependentes Qu™micos Dr Jayme Romeo Rossler, do Projeto Cuca Legal. A sede fica na casa que pertenceu ao padre Oscar Bertoldo – uma figura querida do munic™pio.ÒQueriam colocar o nome do padre Bertoldo no Centro, mas como já tem muitas instituições na cidade com o nome dele, optaram pelo nome de Rossler, tamb”m estimadoÓ, explicou a chefe de Gabinete da Prefeitura, Geni Magero. No dia 19, foi inaugurada no 3º Distrito São Jo‰oa nova sede do Centro de Depend’ncia Qu™micados Gideões, em uma soleniade que comemorou os sete anos de servi“os prestados. Houve ainda um almo“o. Entre os convidados, estavam o prefeito Bolivar Pasqual e o Cmt da BM local, Maj Leonel Bueno. PRISÌO – Agentes da Delegacia de Capturas prenderam um fugitivo de 64 anos, em Farroupilha, condenado por tráfico de entorpecentes.

2ª Quinzena deDezembro 2004 – Pág 11

CORREIO BRIGADIANO

Prefeita e agenciador de anœncios do JCB

Um jantar-baile que reuniu autoridades e a comunidade de Esteio comemorou o primeiro ano de funcionamento da Escola Vivendo a Inf›ncia. ÒO pr”dio da escola, que ” estadual, estava há muitos anos fora de uso e há um ano a Prefeitura reformou e inaugurou o pr”dio onde hoje funciona a crecheÓ afirmou a diretora da escola Leida Bauer. Entre os presentes no jantar, estavam a prefeita reeleita Sandra Beatriz Silveira, a secretária municipal de Educação, Magela Formiga, e o agenciador de anœncios do Correio Brigadiano, Deroci Souza Lipert. Ò… fundamental para os representantes pœblicos exercer seu papel junto da comunidadeÓ, disse a prefeita. Segundo a diretora da escola, toda a renda obtida com a festa foi utilizada na compra de materiais pedagógicos e brinquedos para a garotada que passa os dias na institui“‰o.

Homenagem

O MajÊ Antônio Scussel, Cmt do 25º BPM, desde 17 de setembro de 2001, recebeu o Trof”u Destaque em Seguran“a Pœblica concedido pela Revista Rua Grande. O evento ocorreu em grandioso baile na Sociedade Orpheu de S‰o Leopoldo, sendo Êo trof”uÊ entregue pelo Ten Cel Art Severino de Ramos Bento da Paixão, Cmt do 16º Grupamento de Artilharia de Campanha Auto Propulsável. TREINAMENTO – O Comando Regional de Pol™ciaOstensiva Centro-Sul promoveu Treinamento Básico de Suporte à Vida entre os dias 13 e 14 de novembro, em conjunto com o Corpo de Bombeiros. O evento, voltado ‹ comunidade, ocorreu durante as comemorações do aniversário da BM. O treinamento, incluindo duas oficinas, contou com 29 inscritos.

Sd Odilon recebeu a distin“‰o em nome do BPRv

evento. ÒA organiza“‰o foi bastante eficienteÓ. A diretora da Escola de Educa“‰o Infantil Tarum‰,Deise Azeredo, destacou que a uni‰o de todos resultará em um mundo melhor. ÒTrabalhos como esse deveriam contar com a presen“a da comunidadeÓ, assinalou. Em raz‰o da participa“‰o dos Sds Odilon, Farias e Pinheiro nas atividades, o prefeito de Viam‰o,Eliseu Chaves, entregou placa de agradecimento ao BPRv pela participa“‰o na Semana Nacional de Tr›nsito 2004.


Pág 10 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

INTERIOR

CORREIO BRIGADIANO

FestiLavras Verão 2005 está recheado de novidades

PARLAMENTO ESTADUAL

Um dos objetivos da mostra de artesanato é transformar Lavras do Sul num pólo de artesãos Nos dias 14, 15 e 16 de janeiro, em Lavras evento será marcado pelo encontro de motocido Sul, será disputado o II Circuito Estadual de clistas. A previs‰o ”da presen“a de 350 particiFutebol Feminino. Como pantes de todo o Estado. parte do FestiLavras VeJá foram confirmadas r‰o2005. De acordo com para o show das bandas o coordenador do evenestudantis: Hecatombi to, 1º Sgt Luis Mário Al(Caxias do Sul), Banda ves Moraes, a parceria Camarões de Himalaia firmada com o JCB de(Santa Maria), Centup” mostra que ” poss™vel (Bras™lia,radicada em realizar grandes eventos. Porto Alegre), Brizoks ÒEsteapoio ” fundamen- Expectativa ” q ue o torneio mobilize munic™pios vizinhos (Santa Maria) e Neo Dental para o desenvolvimento da festa.Ò, frisou. tal (Caçapava). Além disso, é provável que aconO 1º Sgt Moraes enfatizou ainda que serão te“a um baile, com a apresenta“‰o de um banda realizadas atividades paralelas ao torneio. O reconhecida dentro do cenário tradicionalista.

O FestiLavras 2005 dará oportunidade para a revela“‰o de novos taletos atrav”s das mostras de artesanato lavrense, onde os artistas apresentam trabalhos feitos com materiais caracter™sticosda regi‰o, com destaque para couro, l‰ e taquara. Outra novidade ” a mostra de produtos coloniais Sabor da Terra. Ser‰orealizadas oficinas sociais de hortifrutrigranjeiros direcionadas ‹ s pessoas ligadas ‹ agricultura. Em visita ao Correio Brigadiano, o leiloeiro rural Alfredo Borges, que assumirá a C›mara M unicipal de Lavras do Sul em janeiro, comentou que da rá todo o apoio para o evento. Em parceria com a Escola Estadual Doutor Bulcão e com a Casa de Cultura, está sendo planejado um workshop cultural.

CB de Guaporé apresenta seus bombeiros que se destacaram

Bombeiros ganham novo quartel em Rosário do Sul

O CB de Guapor” apresenta os servidores que est‰o se destacando no desempenho de suas atividades. ÒEles s‰o dedicados e zelam pelo material e instalações de aquartelamentoÓ,justificou o Cmt da 4ª SCI, 1º Ten Jorge Lady da Silva. O 3º Sgt Solon Rezende Machado, Sd Jo‰o Berton, Sd Jair Andrade Laurentino e Sd Rodrigo Corrêa Maicá, além de suas atividades operacionais, tamb”m com iniciativa própria dispensam cuidados especiais pelos materiais e equipamentos, bem como em melhorias realizadas no quartel e na organiza“‰o e manutenção constante das instalações do CB Guapor”. O 1º Ten Jorge elogia o empenho e dedica“‰o dos servidores. ÒQue suasatitudes sirvam de exemplos a seus paresÓ.

3º Sgt Solon

Sd Andrade Centenas de pessoas acompanharam evento

Sd Berton

Sd Maicá

DOIS IRMÌOS IRMÃOS – Em 23 de novembro, na cidade de Dois Irmãos, ocorreu a Inauguração do Posto de Bombeiros Misto/Comunitário, subordinado ao 2º Comando Regional de Bombeiros da Brigada Militar. Na ocasiãoÊ foram entregues diplomas aosÊ bombeiros voluntários que concluíram o Curso de T”cnica e Tática de Combate a Incêndio Nível I, supervisionado pela Escola de Bombeiros. Fizeram uso da palavra o presidente da Sociedade Civil de Bombeiros Voluntários de Dois Irm‰os, Elusardo Lechner, o Cmt-Geral, Cel Airton Carlos da Costa, e o prefeito Juarez Stein.

Cia de Lagoa Vermelha estende Proerd para mais seis escolas A Cia de Lagoa V ermelha, em 24 de setembro, atrav”s do Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd), deu mais um passo em dire“‰o ao combate aos malef™ciosfreqüentes em nossa sociedade. O evento, que contou com a participa“‰o do prefeito Moacir Volpato, do Cmt da Cia, Cap Alessandro Augusto Bernardes dos Santos, dos diretores dos quatro educandários contemplados com o programa, entre outras autoridades, formou 90 alunos de 4» s”rie. Durante as 17 aulas do Proerd, ministradas pelo Sd Paulo Roberto Zadorazny dos Santos, os alunos proerdianos foram conduzidos didaticamente às situações que freqüentemente expõem as crianças e as conduzem, não raras vezes, ao uso de drogas e ‹ resolu“‰o de conflitos de forma violenta. Por ocasi‰o do evento, os alunos contem-

Crian“as valorizam as aulas do Sd Paulo

plados, sob a dire“‰o do Sd Paulo e das escolas, realizaram apresentações que transmitiram mensagens de desprezo aos entorpecentes e ‹ viol’ncia, as quais foram muito aplaudidas e elogiadas. No ano de 2005, a BM de Lagoa Vermelha atingirá mais seis estabelecimentos de ensino com o Proerd, e pretende estender ‹s cidades circunvizinhas que fazem parte da Companhia e que ainda n‰o t’m o programa.

Em 7 de outubro, no município de Rosário do Sul, ocorreu a inaugura“‰o do novo quartel do Corpo de Bombeiros local, entregue pela Prefeitura. Com terreno fornecido pelo Estado e obra financiada pelo munic™pio, concretizou-se um sonho na regi‰o Fronteira Oeste, da comunidade rosariense e da institui“‰o de ter um novo e moderno quartel para os bombeiros. A solenidade de inaugura“‰o foi marcada pela emo“‰o. Na oportunidade, autoridades civis e militares de Rosário do Sul e região participaram do evento. O Sub-Cmt da Brigada Militar, Cel Reuvaldo Antônio Vasconcellos Ferreira, presidiu o ato, salientando a import›ncia da obra e instala“‰o definitiva da fra“‰o.Estiveram presentes os mascotes ÒSgt ClaraÓ e o ÒBombeiruchoÓ, do CB de S‰oBorja. A comunidade está em festa por ter concretizado um sonho de mais de 30 anos. SANTA MARIA MARIA – A Polícia Federal de Santa Maria doará viatura à Defesa Civil do munic™pio. O coordenador do órgão,Ten Cel Walter Algerick, disse que uma comiss‰oda Polícia está agilizando os trâmites legais para ser efetivada a doa“‰o do ve™culo, que receberá pintura e será padronizado para o uso da Defesa Civil da cidade.

CRPO VT realiza treinamento para 365 brigadianos

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

atendimento ‹ comunidade gaœcha nas rodovias. As companhias existentes permanecem nas localidades onde hoje funcionam. A cria“‰o do CRBM tem a inten“‰o de descentralizar a presta“‰o do servi“o, conferindo a ela maior rapidez e autonomia no planejamento das operações. Os três batalhões estarão estrategicamente localizados em cidades importantes para o RS, sendo que o 1º BPRv cuidará das operações e do trabalho a ser desenvolvido na parte norte, o 2º BPRv, o centro-sul do Estado e 3º BPRv atendendo a Serra e o Litoral. As solenidades de instala“‰o das unidades ocorreram nos dias 3, 4 e 7 de dezembro.

Quando entramos na reta final do segundo ano de mandato como deputado na nossa Assembl”ia, queremos reafirmar ‹ fam™lia brigadiana nosso propósito de continuar lutando em defesa de suas justas reivindicações. Quem acompanha o dia à dia de nossa atividade no Palácio Farroupilha, é testemunha da luta que temos empreendido nesse sentido. E quanto mais temos buscado alcan“ar nosso objetivo, mais e mais nos convencemos da necessidade de melhor tratar o brigadiano e, em conseqüência, sua família. Todos os dias somos bombardeados com not™cias dando conta do crescimento da desordem pœblica,da viol’ncia que grassa a sociedade, dos descaminhos e incertezas que atingem a todas as camadas da popula“‰o.

Agonia A seguran“a pœblica de certa forma agoniza. Faltamrecursos mas, sobretudo, falta colocar a segurança pública junto à saúde e educação, como meta prioritária de um governo realmente empenhado em governar com transpar’ncia. N‰o bastaindicar a seguran“a como prioridade no discurso, no papel. … preciso que osgovernos realmente d’em ao setor a prioridade que ele exige na prática. Nas pesquisas de opinião, a segurança pública (ou a falta dela), ” apontada como preocupa“‰onœmero um da popula“‰o. Basta sair ‹ ruapara confirmar que o anseio popular tem sua raz‰o de ser.Na condi“‰o de parlamentar,cabe-nos denunciar asitua“‰o:no entanto, queremos ir mais além disso. Aliás, é também nossa obrigação colaborar com idéias e projetos que possam ajudar no encaminhamento de uma melhora nas condições de segurança da população. A caminhada é longa e difícil, as limitações existem, mas com certeza o começo de tudo está na valoriza“‰odo policial. Sabemos disso e n‰o vamos descansar enquanto n‰o pudermos alcan“ar uma situa“‰o que permita ao policialtrabalhar com amor ao que faz. Fabiano Pereira Deputado Estadual - PT

Aniversário Caros leitores do JCB, utilizo este nosso espa“o para transcrever a manifesta“‰o que realizei no dia 18 de novembro na Assembl”ia, em virtude dos 167 anos da Brigada Militar . … com muita honra e satisfa“‰oque, nesta data t‰o significativa, possa ter a oportunidade de me fazer expressar para referenciar a gloriosa Brigada Militar, na ocasi‰o em que completa mais um aniversário. Ao longo de minha vida, tive o privilégio de alguns e a realização de poucos. sendo filho de brigadiano tive a honra e o privil”gio de uma educa“‰o pautada por fortesvalores morais, com princ™pios de respeito ‹ dignidade humana, decorrentes da forma“‰o profissional de meu pai recebidos na caserna.

Valores Hoje, tenho a realiza“‰o de poucos, sou deputado estadual, eleito defendendo os valores que aprendi, acreditando e lutando por um mundo melhor , numa sociedade mais justa, onde a exist’ncia de instituições formadas por homens fortes, capazes, probos e dignos são o alicerce desta sociedade. A Brigada Militar há 167 anos vem se mantendo íntegra e firme na defesa dos melhores valores. Os nossos brigadianos, mesmo com a diversidade de fatores adversos, permanecem prestando o essencial servi“o de seguran“a pœblica,sem os quais n‰o ter™amos mais a esperan“a e o sonho de uma sociedade melhor.

Onipresença Há quem diga que a Brigada tem a fun“‰o divina da onipresen“a, de onde existe uma comunidade, existe um brigadiano, pronto para servir. Meu Deus! Aconteceu uma trag”dia! Chame a Brigada Militar! Liga para o 190. S‰o167 anos de dedicação e lutas de homens e mulheres, para a manutenção do patrimônio, preserva“‰odo conv™vio social e principalmente na defesa de vidas humanas. Brigada! Para frente, teu trabalho ” servir, na cidade, no campo e na serra, só o bem e a paz produzir. Parab”ns sociedade gaœcha! Parab”ns e obrigado Brigada por estes 167 anos de exist’ncia!"

Continuidade

Brigada cria o 3º BPRv em Bento A Brigada Militar anunciou em 25 de novembro a criação do 3º Batalhão de Polícia Rodoviária (3º BPRv), em Bento Gonçalves. A nova unidade da instituição se somará aos outros batalhões – 1º BPRv (Passo Fundo), e 2º BPRv (Cachoeira do Sul) –, todos vinculados ao Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), que substituirá o único Batalhão de Polícia Rodoviário at” ent‰o existente no Estado. As mudan“as t’m o objetivo de qualificar o patrulhamento nas estradas do Rio Grande do Sul. A partir da cria“‰o do CRBM, a corpora“‰ocome“a a organizar o funcionamento e estrutura da nova unidade, de forma a melhorar o

Apoio constante

PMs participaram de treinamentos no Vale do Taquari

De maio a uutubro, o Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Taquari (CRPO VT), atingiu a meta de 100% do seu efetivo no plano de qualifica“‰o anual editado pelo Departamento de Ensino (DE). O treinamento atingiu 365 PMs de 35 munic™pios que compõem a área de ação do CRPO VT , abrangendo os conteœdos de prote“‰o armada, ,preenchimento de documentos relativos a BO, TC e COP, além de suporte básico da vida . As instruções foram realizadas na sede do CRPO.

Jair Soares Deputado Estadual - PP

Paulo Azeredo Deputado Estadual - PDT

Mais um ano produtivo chega ao final, hora de fazermos um balan“o de nossas ações e dar continuidade à nossa missão. Para isto gostar™amosda participa“‰o dos gaœchos e gaœchas, fazendo uma parceria na busca do desenvolvimento econômico e social do nosso Rio Grande do Sul em prol da comunidade de cada munic™pio.

Reflexão O momento ” de reflex‰o, pois mudan“as est‰o acontecendo e devemos participar atentamente,Êjá que Êassuntos como a reforma tributária, Convenção-Quadro para o controle do tabaco, Or“amento do Estado, poder‰o atingir diretamente a vida do cidad‰o.

ÊUnião Por isso ” fundamental a uni‰o de todos. Para que possamos seguir adiante, com desenvolvimento, aguerridos em prol da paz. Que n‰o percamos a nossa f” e esperan“a, e que nosso Pai Maior nos proteja, para vivermos em sociedade e em fam™lia com amor e alegria. Feliz Natal! Feliz 2005!

CRPO PLANALTO, VALE DO TAQUARI e DOS SINOS Sentinela coíbe os crimes contra a infância em NH

Marco Couto/AL-RS

Proerd tem mais 51 aliados na Comando Regional comemora luta contra as drogas e a violência sexto aniversário com festividade

No dia 24 de novembro formou-se uma turma no Programa Educacional de Resist’ncia a Viol’ncia e ‹s Drogas (Proerd) no distrito de Souza Ramos, pertencente ao munic™pio de Getulio argas. V O projeto, desenvolvido pelo Sd Roberto Bortolotto, contou com a participa“‰o de 31 alunos, com idades entre 9 e 1 anos, da Escola Estadual de Ensino FundamenDeputado Fabiano Pereira presidiu o evento na Fenac tal Souza Ramos. A cerimônia, que duSd Bortolotto fotografou ao lado de um grupo de formandos A situa“‰o de crian“as e adolescentes v™- rou cerca de uma hora, ocorreu na prótimas de viol’ncia em Novo Hamburgo n‰o ” pria escola e contou com as presen“as do Cmt uma vida melhor para todos os cidad‰os do muito diferente da existente em outras cidades do OPM de Getulio Vargas, Cap Robson Ema- munic™pioÓ, justificou o instrutor. do Rio Grande do Sul, onde os nœmeros s‰o nuel Leite Camargo, do prefeito Dino Giaretta, De acordo com Bortolotto, de posse do dialarmantes. Para mudar este panorama, o muda diretora da escola, Mercedes Beliberal, e dos ploma de conclus‰o do Proerd, a garotada pasnic™piotem investido em servi“os de atendimenprofessores e pais dos estudantes. sa a portar um importante subs™dio para ficar to e combate ao problema. A afirma“‰o foi feita Para o Sd Bortolotto, o programa está rela- longe da criminalidade e dos entorpecentes. pela coordenadora do programa Sentinela, cionado ao cotidiano da Brigada Militar, já que Outros 20 estudantes da Escola Municipal 15 Anete Regina da Cunha. Desde 2002, quando o principal enfoque ” a luta contra a viol’ncia. de Novembro conclu™ram o Proerd em meados a Secretaria Municipal de Assist’ncia Social ÒOobjetivo ” a preven“‰o ao uso de drogas e o de dezembro. Os ensinamentos foram repasimplementou a iniciativa, em parceria com o combate ‹ viol’ncia, buscando contribuir para sados pelo Sd Amarildo Safraider. governo federal, o oprojeto registrou 245 casos de abuso sexual envolvendo menores. "Atendemenos, mensalmente, 800 crian“as e adolescentes v™timas de maus-tratos, neglig’ncia e atentado ao pudor", salientou. Os dados foram divulgados na audi’ncia pœblica da II Jornada Estadual Contra a Viol’ncia e Explora“‰o Sexual de Crian“as e Adolescentes, no Centro de Eventos da Fenac.

David Canabarro sedia olimpíadas entre estudantes Entre os dias 27 e 28 de novembro, 30 escolas de David Canabarro e regi‰o reuniramse para a realiza“‰o da olimp™adas do munic™pio. O evento, que reuniu cerca de quatro mil pessoas, teve policiamento normal e ocorr’ncias dentro da previs‰o da Brigada Militar. De acordo com o Sd Luiz Carlos Pacheco Dias, o œnicoincidente foi um princ™pio de tumulto no Módulo Esportivo Guilherme Ouro, local onde ocorriam os jogos, rapidamente controlado pela corpora“‰o.ÒN‰o eram estudantes, e sim pessoas que foram lá para incomodar”, relatou. Durante a competi“‰o, menores foram abordados por estarem conduzindo ve™culos sem a devida habilita“‰o. Tamb”m houve dois registros e algumas advert’ncias. Os brigadianos foram divididos por turno: dois pela manh‰, tr’s ‹ tarde e tr’s ‹ noite. Nada abalou o brilho da comemora“‰o, que terminou no domingo com um baile. Tamb”m na festa de encerramento, houve a escolha da Gata Ol™mpica.

Mais uma turma de alunos aprende a dizer não às drogas A Escola Estadual de Ensino Fundamental Pedro Adams Filho, de Novo Hamburgo, preparou uma noite especial para a entrega dos certificados de participa“‰o no Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas (Proerd). Os 30 estudantes da 4» s”rie do Ensino Fundamental que se formaram neste semestre integram o quarto grupo da escola a participar do projeto realizado pela BM. Durante a solenidade de formatura, a estudante Gabriela Passos foi presenteada com uma bicicleta por uma reda“‰o enviada ao concurso sobre como viver uma vida saudável sem drogas. Houve ainda uma apresenta“‰o do grupo de dan“a tradicionalista da escola. O Cmt do CRPO-Vale dos Sinos, Cel Evado Gomes Rodrigues, felicitou os formandos lembrando-lhes que agora s‰o parceiros da Brigada Militar . ÒQue estas crian“as possam ser multiplicadoras deste conhecimento com os amigos e at” mesmo em casaÓ,assinalou o Cel Evaldo.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 27

CORREIO BRIGADIANO

O Comando Regional de Pol™cia Ostensiva do V ale Taquari (CRPO VT) desenvolveu uma s”rie de atividades para marcar a passagem de seu 6º aniversário. Foram desenvolvidas competições envolvendo o efetivo do CRPO VT, com o objetivo testar conhecimentos t”cnicos na área profissional e na parte de saúde f™sica.Houve ainda prova de conhecimentos de legisla“‰o aplicada ‹ fun“‰o, de primeiros socorros e de tr›nsito, al”m de prova de tiro. A festa contou ainda como almo“o comemorativo. Durante o evento, foram anunciados os vencedores das competições. Igualmente, ocorreu a a entrega de diplomas de reconhecimento aos 35 prefeitos da regi‰o do V ale do Taquari e tamb”m placas em homenagem ao secretário da Justiça e da Segurança, José Otávio Germano, e ao Cmt-Geral da BM, Cel Airton Carlos da Costa. Prestigiaram tamb”m o evento autoridades civis e militares. O CRPO VT foi criado em 23 de outubro

CRPO Vale do Taquari onta com moderna sede

de 1998, tendo como primeiro Cmt, o Maj Gilmar Leonhardt. Em maio de 2001, incorporouse ao CRPO VT, o Comando do V ale do Ca™, com seus 18 munic™pios.otalizando, T ent‰o, 58 cidades. Já em abril de 2004, com a nova estrutura estipulada pelo comando da Brigada Militar, o CRPO Vale do Ca™ foi novamente separado do CRPO VT, permanecendo, ainda, 35 munic™piosna sua área de atuação. Atualmente, 365 PMs trabalham diuturnamente no CRPO Vale do Taquari a fim de manter a seguran“a e a integridade da comunidade local.


Pág 28 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CRPO SUL

CORREIO BRIGADIANO

Órgãos de segurança na luta contra Combate ao abigeato resulta na abigeato e abate de carne clandestina descoberta e apreensão de arsenal A BM e a PC do munic™pio so ” ficalizar abatedouros. Em de Cangu“u realizaram, no m’s 2003, foram registradas 80 de novembro, opera“‰o contra ocorrÊ’ncias de abigeato, este abigeato e abate clandestino. A ano, o índice está em 40. “Houve a“‰ose caracterizou inicialmenuma redução considerável. Esse te na fiscaliza“‰o de a“ougues. tipo de ação é a fórmula para meO delegado Roberto Corr’a lhorar o servi“o prestado ‹ comuSahagoff afirmou que o objetivo nidadeÒ,ressaltou. ” proteger o consumidor final, veO projeto para 2005 ” criar Delegado Corr’a aposta na integra“‰o rificando o condicionamento das equipes especializadas por recarnes, al”m de coibir a venda de produto ilegal. gi‰o.“Só faltam os recursos para que o sonho Corr’a ainda afirmou que o próximo pas- saia do papelÒ, disse.

O Cmt do 4º Pel da 4ª Cia do 4º BPM, 1º Ten Marco Antônio Antunes Borba, faz um agradecimento pœblico ‹ Patrulha de Preven“‰o e Combate ao Abigeato. ÒO efetivo tem demonstrado fidelidade ao comando e empenho na árdua tarefa de evitar um dos piores crimes dessa regi‰oÓ, destacou o Cmt. Os integrantes da patrulha, em apoio ao Minist”rio Pœblico e ‹ Pol™cia Civil, realizaram buscas em uma propriedade rural de Piratini, apreendendo diversas armas de grosso calibre, inclusive um fuzil 7.62. A opera“‰o foi desen-

Paixão pela BM move o desejo de ser salva-vidas

Fuzil estava entre as armas apreendidas

volvida pelos PMs Cairo Fernando Cardoso Garcia, Luis Mar Madruga Pinheiro e Dinarte Armando Peres Gomes. ÒEles se empenharam, possibilitando a descoberta do arsenalÓ, disse.

Cláudio Junior deseja seguir carreira na Brigada Militar

O CRPO Sul comemorou as primeiras inscrições de candidatos a salva-vidas civis temporários para a Opera“‰o Golfinho 2004/2005. Entre os interessados há um ponto em comum: o amor pela Brigada Militar. ÒFiz o concurso para Sd em 2002 e estou esperando ser chamado para seguir carreira. Esta ” uma oportunidade de estar próximo do destino que escolhi para mim. Desejo ser policial militar e neste per™odo, mesmo que temporariamente, pertencerei ‹ corpora“‰o que tanto admiro”, destacou Cláudio Oliveira Junior. O Ten Cel Antonio Carlos Capellari, responsável pelo comando do CRPO Sul, surpreendeu-se com o relato do futuro PM.

PMs capturam um delinqüente que aterrorizava cidade

Criminoso tinha elevado poder de fogo e amea“ou reagir

Os integrantes da Patrulha de Preven“‰o e Combate ao Abigeato do 4º Pel da 4ª Cia do 4º BPM prenderam um criminoso violento, que aterrorizava o 3º distrito de Piratini. No momento da abordagem, o delinqüente esboçou rea“‰ona tentativa de fugir do flagrante, tentando sacar sua arma. Os PMs, contudo, foram mais rápidos. ÒConseguiram evitar que ele desferisse tiros devido ‹ grande qualifica“‰o t”cnica dos servidores que se encontravam de servi“o no momentoÓ,assinalou o Cmt, 1º Ten Marco Antônio Antunes Borba. Participaram da opera“‰o os Sds Alvaro Madruga Pinheiro, Luiz Antônio Teixeira Lopes e Marion dos Santos da Silveira. O criminoso, que foi recolhido ao sistema penitenciário, portava várias armas e farta munição.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Sgt Cassenote foi homenageado pela Seção de Inativos Em visita ‹ Se“‰o de Inativos do Departamento Administrativo, o Sgt Jos” Cassenote Dornelles foi homenageado pelo Maj P”rcio Brasil Alvares. ÒEle ” um brigadiano de raiz e ama profundamente sua corpora“‰oÓ, frisou. Cassenote guarda em casa o fardamento Sgt Cassenote completo com todas as ins™gniase acessórios, algo que ajuda a recordar dos bons tempos em que estava na ativa. ÒOrgulho-me de ter servido ‹ BM e de hoje pertencer ‹ Reserva AltivaÓ. O diretor de Relações Públicas do Clube dos ST e Sgt da BM, Luiz Fernando Cassel, em nome da entidade, cumprimentou o Sgt pela justa e merecida promo“‰o.

INTERIOR

2ª Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 9

CORREIO BRIGADIANO

Operação conjunta leva cães para locais inacessíveis Aerotransporte dos animais foi alvo de debates durante seminário internacional em Uruguaiana O treinamento dos adestradores e c‰es do GOE do 22º BPM para atuarem conjuntamente com as aeronaves da Base Aeropolicial Fronteiras no processo a”reo e terrestre ocorreu em outubro. A atividade foi desenvolvida durante 15 dias na Base A”rea de Santa Maria. O Grupamento A”reo da Brigada Militar (GPMA), comandado pelo Maj Kleber Roberto de Lima Senisse, tem demonstrado pioneirismo e profissionalismo em suas atuações. Atualmente, o GPMA ” considerado uma unidade modelo no pa™s,ajundando inclusive na forma“‰o e estrutura“‰odas organizações aeropoliciais de outros estados brasileiros. O servi“o de aerotransporte envolve um treinamento constante dos animais e das equipes para a adapta“‰o do efetivo ao ambiente e as questões de segurança. No entanto, quando for implementado aumentará em muito o raio de atua“‰o dos c‰es de busca na regi‰o de

Uruguaiana, permitindo uma atua“‰omais efetiva e abrangente da Brigada Militar tamb”m na zona rural e nos demais pontos de dif™cil acesso. Igualmente em outubro, em Uruguaiana,, foi realizado o 1º Seminário Internacional de Adestradores de C‰es de Seguran“a Pœblica, com a presen“a de cinófilos da Brigada Com emprego de helicóptero, cães podem participar de operações de difícil acesso Militar e de outras instituições policiais do Brasil, bem como de for“as pœblicas comunidade local e tamb”m ao apoio da Preargentinas e uruguaias. feitura e do Minist”rio Pœblico. Durante o evenO evento demonstrou um grande grau de to, foram apresentadas palestras t”cnicas de especializa“‰ocom palestrantes de n™vel inter- integrantes da Brigada, FAB, PUC-RS, Gendarnacional, tornando-se um marco na evolu“‰o do meria Nacional Argentina, UFSM e da PM-SC, emprego dos c‰es na atividade de pol™cia. Foi al”m da exposi“‰o dos objetivos policiais do salientado que o objetivo somente foi alcan“acanil, incluindo o aerotransporte dos animais a do devido ao entrosamento da Brigada com a locais de dif™cil acesso.

CB de Rosário do Sul inaugura sede na Fronteira Oeste

Delegacia da Mulher atende crimes de ameaça, abusos e contra a vida

Em m”dia, s‰o registradas 400 ocorr’ncias mensais na Delegacia de Pol™cia da Mulher de Santa Maria. ÒA maioria refere-se a crimes contra a liberdade individual, com destaque para as ameaças, além de lesões corporais e crimes contra os costumes, com ’nfase para estupro, atentado violento ao pudor , e contra a vidaÓ, assinalou a delegada D”bora Aparecida Dias. Ela lembrou que, em 13 de setembro, houve a pris‰o, em flagrante delito, no interior de um motel da cidade, um homem de 44 anos sob Comunidade acompanhou ato de inaugura“‰o a acusa“‰o de tentativa de estupro. ÒEle estava Um sonho realizado. Foi dessa forma que no interior de um quarto com uma menor de 13 o Cmt do Corpo de Bombeiros de Rosário do anos, que ” sobrinha dele e afilhadaÓ, revelou D”bora Aparecida. A captura, conforme inforSul, Cap Gerson Luiz da Silva Rodriges, definiu o fim das obras de constru“‰o da nova sede mou, foi resultante de um trabalho de investiga“‰o realizado pelos agentes que compõem o dos bombeiros, na Fronteira Oeste. O pr”dio, constru™doem um terreno doado pelo governo plantel sob sua subordina“‰o. Já em 21 de outubro, os policiais comando Estado e custeado pela Prefeitura, foi inaugurado em 7 de outubro e irá abrigar 25 bom- dados pela delegada prenderam em flagrante, beiros que atuam na cidade. As tratativas para em outro motel, um homem de 28 anos, pelo a instala“‰o de uma fra“‰o do CB no munic™pio delito de submiss‰o de crian“a ou adolescente tiveram in™cio em 1977, quando alguns integran- ‹ prostitui“‰o. ÒRegistramos, em m”dia, sete mandados de busca e apreens‰o por m’s, em tes executaram servi“os na cidade. Em 1999, raz‰ode registros de ocorr’ncias por amea“aÓ, a prefeitura locou um pr”dio e instalou o CB. ÒË”poca, o prefeito Glei Cabrera Menezes ain- SÌO BORJA BORJA – A 3ª Cia do 14º BPM está imda prometeu colocar os bombeiros em uma plementando o Policiamento Comunitário em sede própria até o fim do mandato e cumpriu a S‰oBorja. Inicialmente as atividades est‰o senpromessaÓ,observou o Cmt. A comunidade ro- do desenvolvidas atrav”s de entrevistas realisariense esta em festa, por ter concretizado um zadas pelos PMs junto ‹ comunidade, para vesonho de mais de 30 anos rifica“‰odas demandas na área de segurança.

CB de São Borja comemora 25º aniversário com várias atividades A 3» Se“‰o de Combate a Inc’ndio de S‰o Borja, vinculada ao 11º CRB desenvolveu uma s”rie de atividades completou 25 anos. O principal evento ocorreu no plenário da Câmara de Vereadores, quando aconteceu solenidade de homenagem aos bombeiros que foram para a reserva remunerada, aos ex-Cmts e aos 25 amigos do efetivo. Maj Evilton recebe troféu das mãos do 1º Ten Rogério, Cmt da 3ª SCI Todos prestigiaram o evento, com emo“‰o. S‰o eles: Sgt RR Xavir da Silva Porto; Ten Cel RR çlvaro Lu- que foram para a reserva e os ex-Cmts foram c™dioPinto, Ten RR Jair Bitencourt da Silva; Maj agraciados com o trof”u que simbolizava um caFloriovaldo Nunes; Ten RR Admar Flores da pacete. Marcando o encerramento das festiviSilva; ST Telmo da Silva; Ten Antônio Carlos dades, houve torneio de futebol sete, com a parFlores da Silveira; e o atual Cmt,1º Ten Rog”ticipa“‰ode equipes de bombeiros de Iju™, Cruz rio Luiz da Silva. Os 25 amigos da 3» Se“‰o de Alta, Panambi, Horizontina, Tr’s Passos, Santo Combate a Inc’ndio receberam o trof”u ÒAmiångelo, Santa Rosa, São Luiz Gonzaga, Giruá, go do Corpo de Bombeiros”. Já os bombeiros S‰oBorja, Santana do Livramento e Santiago.

GANSOS – Consta que os presídios de São Paulo adotar‰o um refor“o, na guarda externa, no m™nino inusitado. Bandos de gansos ser‰ousados, por fazer muito barulho denunciando a presença de intrusos no seu território. IDENTIDADE – O Cel Igor Moreira foi destacado como professor na reportagem da ZH do dia 5/12/2004. Um dos maiores autores de livros didáticos vendidos ignorou, em toda a página que lhe foi exclusiva de Zero Hora dominical, a sua condi“‰o de oficial da reserva remunerada da Brigada Militar. DENòNCIA I – O Cmt do CPC foi denunciado pelo Minist”rio Pœblico por prevarica“‰o. é acusado de liberar um empresário da Capital que tinha recebido, por desacato, voz de pris‰oapós um acidente de trânsito. DENòNCIA IIII – O empresário, pessoa da mídia estadual, está processando o Estado por constrangimento ilegal. Refere-se ao tempo de tr’s horas em que ficou retido no local da ocorr’ncia aguardando as interveni’ncias pol™ticas. DENòNCIA III III – O secretário da Justiça e da Seguran“a anterior necessitou comparecer ‹ Justi“a Militar do Estado para explicar o mesmo tipo de situação. Há quem diga que existem possibilidades do fato se repetir. COL…GIOTIRADENTES TIRADENTES – O nœmero de inscritos para prestar exame de admiss‰o ao Col”gio Tiradentes da Brigada Militar ( aquele que quiseram acabar ), foi de 624 para 90 vagas,

alcan“ando uma m”dia de 6,93 candidatos por vaga, bem inferior aos anos anteriores. CATEGERî – Santo Antônio de Categeró foi canonizado no s”culo XVII. Foi adotado como protetor do Correio Brigadiano que gostaria de v’-lo como padroeiro da seguran“a pœblica. ENTIDADES – …grande a movimenta“‰o das entidades de classe em raz‰o da aus’ncia de manifesta“‰opositiva do governo sobre salários. Tudo indica, seus associados v‰o passar o Natal na tala. LIVRO NACIONAL NACIONAL – Foi lan“ado em Bras™lia, pelo Senasp, o livro Preven“‰o ‹s Drogas e ‹ Viol’ncia, de autoria do Maj Jœlio C”sar Araœjo Peres. A obra apresenta orientações básicas para educadores, policiais, pais, alunos e profissionais liberais sobre o combate ‹s drogas e os seus malef™cios. REDA‡ÌO – A aluna Jœlia Machado Biasibetti, do Col”gio T iradentes, teve seu trabalho selecionado entre os 20 melhores textos destacados no concurso de reda“‰o Getœlio Vargas – o gaúcho que mudou o Brasil. A disputa foi promovida pela Assembl”ia Legislativa do Rio Grande do Sul. Ela foi homenageada na cerimônia de premia“‰o que aconteceu no dia 14 de dezembro, no Espa“o de Eventos Professor Luiz Quartieri Filho, da Secretaria de Educa“‰o,no Centro Administrativo. SITE/BM – Foi feito um Òmake overÓ no site da BM (www.brigadamilitar.rs.gov.br). O novo visual facilita a busca por informações.

PMs valorizam a saúde física

No comando do Pel de Augusto Pestana desde o dia três de julho, o 1º Ten Celso Rog”rio Cardoso Silva implantou várias rotiDelegada D”bora atua nos crimes contra as mulheres nas, entre elas a manuten“‰o da saœde f™siquantificou a delegada. ca e mental do efetivo, como forma de valoOs mandados sʉo cumpridos, normalmen- riza“‰o do policial militar e est™mulo para a te, com o objetivo de apreender armas – facas melhoria do trabalho desenvolvido. e revólveres. “Em muitas ações temos êxito nas Atrav”s de um conv’nio com a Prefeibuscas e encaminhamos o armamento ao Judi- tura e a Corpus Academia, com a orienta“‰o ciário”, esclareceu. Dependendo da situa“‰o, o das professoras Graciane dos Santos e SiEfetivo do Pel com as professoras de Educa“‰o F™sica detentor da arma ” indiciado por posse ou por- mone Marschener semanalmente s‰o realiO Cmt relatou que, por interm”dio da Edute ilegal. D”bora Aparecida relatou que o clima zadas formaturas. “Após a instrução e atualiza” de cordialidade na delegacia especializada no “‰o,o efetivo desloca para a academia e efetua ca“‰oF™sica, ” poss™vel notadamente alterar a disposi“‰odos policiais militares. atendimento de v™timas do sexo feminino. exerc™cioslocalizados por duas horasÓ, disse. A Pedido

BM de Nova Alvorada prioriza educação no trânsito para crianças

O Sd José Antônio Zantedeschi, da 2» Cia PRv de Passo Fundo, foi convidado a retornar a Nova Alvorada pela Secretaria Municipal de Educa“‰o. Desta vez, ele permaneceu no munic™pio por três dias – 26, 27 e 28 de outubro – com a Escolinha ABC do Tr›nsito. Na oportunidade, realizou palestras para alunos de escolas estaduais e municipais. Sd Elias e Sd Zantedeschi posaram para fotos junto das crian“as Atrav”s de v™deos, fotografias e do emprego de uma pista demarcando ruas e ave- vida e a de terceiros em riscoÓ, justificou. O Cmt nidas, ele ensinou a garotada a conviver pacifi- interino do 4º GPM, Sd Enio Elias Stefanello, parabenizou a iniciativa. ÒO Sd Zantedeschi ” camente com o tr›nsito, seja na condi“‰o de um instrutor padrão, pois suas aulas são didáticiclistas ou pedestres. cas, teóricas e práticas”, comentou Elias, resSegundo Zantedeschi, a escolinha tem colhido excelentes resultados. ÒProcuramos for- saltando que para cada palestra realizada no mar motoristas mais conscientes para o futuro, presente ser‰o duas ou tr’s ocorr’ncias de tr›ncom disciplina suficiente para n‰o colocar a sua sito atendidas a menos no futuro. ATLETA – O Sd Nolmiro Fortes de Oliveira, do 3º Pel da Brigada Militar de Arroio dos Ratos, participou da Rœstica alusiva ao 12º aniversário do 1º BPM, em Porto Alegre, no dia 24 de outubro. Na ocasi‰o, ele obteve a 4» coloca“‰o na categoria Militar acima de 45 anos, tendo completado o percurso de 10 quilômetros em 50’04”. Já na rústica comemorativa aos 167 anos da Brigada Militar, ele ficou no 3º lugar na categoria Militar, para atletas com idades entre 45 e 49 anos, tendo completado o mesmo percurso da prova anterior em menor tempo: 49Õ04Ó.

Esperança

Para meu esposo, Cap Orestes Teixeira (11/05/1925-10/12/2003) Pelo infinito a navegar... Ando a mil Numa noite escura E um c”u estrelado... No meu quarto Escuto o sil’ncio Ou“o os ru™dos da noite Continuo a devanear O tempo passa Pensamentos voam pelo Espa“o da minha mente Tudo ” uma ilus‰o Mas ” a realidade Dura verdade A noite ” longa Penso... Será que é um sonho? Navego pelo oceano Imenso do desconhecido Mergulho... Flutuo no espa“o a”reo Paro... Escuto... Ele n‰o chega O tempo passa O galo canta... Ele n‰o chega Surge uma luz O caminho ” longo... Fico alerta... Ansiosa, continuo a esperar Mas Orestes n‰o vem Partiu para o al”m Está com Jesus

Orestes, tua memória me traz saudades. Meu cora“‰o chora de dor. Amo-te muito. Dalila


Pág 8 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

Parcerias entre BM, Apesp e Polost resultaram em relançamento de site Entrou no ar, na primeira quinzena de dezembro, o site ÒO PatrulheiroÓ. Os internautas t’m acesso, de forma sistemática e constante, aos eventos administrativos ÒintenacorpusÓda BM. O site www.patrulheiro.org.br ” o resultado da parceria entre a Brigada Militar, a organiza“‰on‰o-governamental Apesp e a Ag’ncia Noticiosa Polost Press que será chamada de BM Institucional News. As reportagens ser‰o apresentados em ordem cronológica (dia e hora) em que acorreram e identificadas pelo respectivo comando regional (bombeiro ou pol™cia) e munic™piode sua circunscri“‰o na BM. A partir de GPMs, ser‰o divulgados Êtrocas de comando, diretoria ou chefia ou assun“‰o temporária por, no m™nimo 30 dias; festejos do aniversário do OPM; aulas inaugurais de cursos; inaugura“‰o de espa“o, sala, servi“o ou sua amplia“‰o; solenidades de conclus‰o de cursos; ato formal de instru“‰o ministrada por

membro de outro OPM, de outra organiza“‰o policial, membro da comunidade, de empresa especializada ou autoridade pœblica; visita de autoridade pœblica, comando ou comunidade organizada ao OPM; atos de palestras ministradas em escolas, clubes de servi“os ou centros comunitários por integrantes do OPM; eventos sociais e esportivos desenvolvidos com o apoio dos comandos, direções ou chefias; formaturas em que fa“am parte como homenageados membros de outra organiza“‰o policial, da comunidade, de empresa especializada ou autoridade pœblica;homenageados como destaques membros do próprio OPM. Sempre que voc’ encontrar este ™cone, no final das mat”rias, ” sinal de que a reportagem está ampliada no www.patrulheiro.org.br

IGP divulga lista de promoções O Instituto-Geral de Perícias divulgou na edição de dois de dezembro do Diário Oficial do Estado mais uma lista de promoções. Desta vez, foram 28 os servidores promovidos. São eles: Perito Criminal™stico Do Grau B para o Grau C: Alfa Gisele Rohenkol de Souza Arthur Saldanha de Menezes Jœnior Carlos Alberto Gon“alves Catarina Alexandra Rorig Cleber Ricardo Teixeira Muller Eduardo Lima Silva Fernando da Silva da Costa Flávio C”sar de Souza Kurkowski Ivana Mara Rasera Márcio Augusto Gedos Mariana So Martins Graziuso Renato Letizia Garcia S”rgio Luiz de Oliveira Lopes Perito Criminal™stico Engenheiro Do Grau B para o Grau C Leonidas Evangelos Aravanis Roberto Schaly Rodrigo Kleinubing Perito Odonto-Legista

Do Grau B para o Grau C Adriana Brufatto Schoenardie Promovido da Grau C para o Grau D Susete Josenia Zaar Cavalcanti Perito M”dico Legista Do Grau B para o Grau C Andre Zabel Angelita Maria Ferreira Rios Jorge Augusto Moojen da Silveira Jussara Ribeiro Duarte Bocaccio Ricardo de Albuquerque Müller Vitor Binda Do Grau C para o Grau D Eduardo Lahude Lima Perito Criminal™stico Qu™mico Do Grau B para o Grau C Marcelo Gatteli Holler Perito Qu™mico Toxicologista Do Grau B para o Grau C Maria da Concei“‰o

PM é assassinado durante serviço na região das Missões A carreira de 17 anos de Brigada Militar do Sd Juarez Aires do Nascimento, 42, foi encerrada com um tiro no abdômen em 19 de novembro, ocasi‰o em que se encontrava de servi“o em S‰o Luiz Gonzaga, na regi‰o das Missões. O praça foi sepultado como herói, com direito a salva de tiros de festim, no cemit”rio municipal. O suspeito foi preso e hospitalizado com traumatismo craniano. O disparo atingiu Nascimento no lado direito do tórax, onde o colete ‹ prova de balas n‰o protege o corpo. A morte de Nascimento foi a terceira em servi“o em cinco anos, envolvendo pra“as formados no munic™pio.Da turma de 36 PMs que ingressaram no quartel de S‰o Luiz Gonzaga, em 1987, Nascimento ” tamb”m o terceiro morto, conforme relatou seu ex-colega e hoje policial rodoviário federal Amaral Ferreira da Silva. Os outros dois morreram em Iju™ e Est›ncia Velha. O PM atuava na patrulha rural e tinha v™nculos com o Movimento Tradicionalista Gaœcho. ÒMorreu pela farda que tanto amava. Deus está tirando tudo o que eu tinhaÓ, lamentou a mulher do Sd, Roz›ngela Sasso do Nascimento, 41. Pai de Diuliene, 13, e de Gabriel, 6, Nascimento costumava acenar para a fam™lia at” desaparecer na esquina, a caminho do trabalho. CATI – DDez integrantes de instituições subordinadas ‹ Secretaria da Justi“a e da Seguran“a (SJS) participaram do Curso de Imobilizações Táticas, com instrutor do Centro Avan“ado em T”cnicas de Imobiliza“‰o (CATI ), empresa de treinamento policial com sede em Vitória (ES) e com representa“‰o no Rio Grande do Sul. A SJS, atrav”s do Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos, oportunizou a participa“‰o de cinco oficiais da BM, de tr’s agentes da PC e de dois servidores da Susepe no curso. Todos receberam nota superior a 9. Informações sobre o CATI no www.cati.com.br. CULTURAL – O delegado de Polícia Epitácio Torres remeteu ao Jornal Correio Brigadiano, a t™tulode colabora“‰o, um artigo de sua autoria, sobre a História da Polícia Gaúcha. O referido artigo será encaminhado à Apesp com objetivo de ser inserido no Caderno Cultural.

GERAL

Delegado Enio aposta na integração entre Brigada Militar e Polícia Civil O diretor-geral da Acadepol, delegado Enio livro sobre local de crime. Em contrapartida o Gomes de Oliveira, acompanhado pelo inspetor gerente de Vendas da Polost, Cap D”cio da SilGetœlioVieira, esteve em visita ao Jornal Correio va Menezes, remeterá ao delegado uma presBrigadiano. Na ocasi‰o Gomes disse ta“‰ode contas do livro ÒO outro lado que apóia 100% a integra“‰o entre da insígna” – antologia de integranBrigada Militar e Pol™ciaCivil. Na tes da PC –, do Programa de Inteoportunidade, foi analisada com o gra“‰oCultural Gaœcho na Segurandiretor-presidente do Grupo Polost, “a. A partir da™, ser‰o remetidos Ten Cel Vanderlei Martins Pinheiro, exemplares ‹ Acadepol no sentido de a possibilidade de elaborar um livro que sejam distribu™dos ‹s delegaciDelegado Enio anotado e comentado do Estatuto da as, em carga, junto com o livro de conPC e, ainda, sobre o interesse de algum policial tos feito por PMs ÒO outro lado da fardaÓ. civil em anotar a Constitui“‰o Federal quanto ‹ Ainda foi levantada a hipótese de realizaseguran“a pœblica em complementa“‰o ao que “‰o de oficinas literárias, de contos e poesias. está sendo feito pelo Ten Cel Nelton Henrique O encontro foi finalizado com a proposta de um Monteiro Ledur, colunista do JCB. evento cultural, realizado no Santander CultuAl”m disso, não está descartada a forma- ral, em abril de 2005, aproveitando o livro de liza“‰o de parceria para a elabora“‰o de um história da Pol™cia Civil e outras obras.

Morte de brigadiano em Alvorada causa comoção entre os mórmons Acossado por tr’s deliqüentes em frente de casa, o Sd Clairton Ribeiro, 34, foi morto a tiros na noite do dia 3 de dezembro, em Alvorada. Para a Pol™cia n‰o restam dœvidas: ele foi v™tima da vingan“a de um bandido que ajudou a prender. Clairton integrava as fileiras da Brigada Militar havia 12 anos e foi executa- Christofari e o bispo Clairton (no centro) fotogtaram juntos dias antes da trag”dia do ao chegar em casa, no bairro Jardim Algarve, depois de um dia de tra- dar o proprietário brigadiano. balho. Mesmo ‹ paisana, ele carregava uma A morte do Sd Clairton n‰o causou consarma na mochila. No entanto, n‰o teve tempo terna“‰o apenas no campo da seguran“a pœde fazer uso do revólver em defesa da vida. blica. Na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Este n‰o foi o primeiro atentado contra a òltimos Dias, onde o PM era bispo, os mórmons Brigada Militar em Alvorada, em 2004. De acor- choraram o seu trágico falecimento. “Ele só predo com relato de agentes da 2» DP do munic™- gava o amorÓ, recordou o consulto da Polost pio, em novembro um PM teve um carro furtaEditora, Juarez Christofari, seguidor da religi‰o do. Dois dias depois o ve™culo apareceu incen- do PM morto. Para ser bispo, conforme Chrisdidado em Viam‰o,sem que os autores do fur- tofari, ” preciso ter ilibada conduta. ÒEra nosso to o tivessem depenado. T udo indica tenham l™dermaior e deixou 700 órfãos em nossa igreincinerado o automóvel com o intuito de intimi- jaÓ,assinalou o consultor da Polost.

CRPO SERRA e VALE DOS SINOS

2º Sgt Maciel realiza palestra Confraternização de fim de ano para crianças em Lindolfo Collor reúne famílias de brigadianos O 2º Sgt Arisoli Maciel Silveira ministrou uma palestra para 53 estudantes de 2» e 3» s”ries da Escola Estadual de Ensino Fundamental Walter Hermann, no munic™pio de Lindolfo Collor, em agosto. Durante aproximadamente duas horas, o Sgt falou sobre os temas como tr›nsito, seguran“a escolar, import›ncia do 190 e fatores de prote“‰o ‹ crian2º Sgt Maciel palestrou e respondeu as dœvidas das crian“as “a. Neste ultimo tópico, ele abordou o Estatuto da Crian“a e do Adolescente, mosvessarem a rua antes de continuarem o seu pertrando aos pequenos que eles t’m direitos ascurso. O Sgt Maciel conta que este foi um dos segurados por lei. momentos mais marcantes da palestra. ÒQuanEntre as dúvidas mais freqüentes dos es- do ele perguntou, eu n‰o sabia o que respontudantes estavam qual a idade necessária para der. Foi inesperadoÓ, explicou o Sgt. Depois de conduzir uma motocicleta, se crian“a pode an- todas as dúvidas esclarecidas e informações addar no banco da frente do automóvel e por que quiridas, a criançada já sabe que tem direitos e os ônibus não têm cinto de segurança. Um dos pode exigi-los. Ao mesmo tempo, conheceram meninos perguntou o motivo pelo qual, geralas regras de tr›nsito, sabendo das responsabimente, os carros n‰o esperam as crian“as atra- lidades que ter‰o como futuros motoristas.

PMs mirins sentem orgulho de vestir a farda da Brigada No dia 15 de dezembro, o munic™pio de Carlos Barbosa celebrou a formatura de 30 crian“as, com idades entre 10 e 12 anos. A garotada integra a primeira turma do Pelot‰o Mirim da Brigada Militar da cidade. O grupo misto, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr Carlos Barbosa, teve encontros semanais iniciados em mar“o e conclu™dos junto com o ano letivo. Os instrutores, Sds Claudio Augusto Casagrande e Ricardo Antonio Mori, abordaram temas como ordem unida, noções de combate a inc’ndio e primeiros socorros. O projeto ” uma parceria da BM e do Conselho Municipal dos Direitos da Crian“a e do Adolescente, o que viabilizou a compra dos materiais necessários, como uniformes e fardas para os alunos. ÒAs criancas vibram. Adoram usar a farda. Elas participaram do desfile do 7 de setembro e de vários eventos, como jogos esportivos, chegada do Fogo Simbólico e Festiqueijo”, contou o Cmt da Brigada Militar de Carlos Barbosa, o 1º Sgt Nilton Dornelles. Para 2005, está prevista uma turma de 60 alunos, 40 provenientes de tr’s escolas do munic™pio e outras 20 indicadas atrav”s de uma parceria com o Minist”rio Pœblico e o Conselho Tutelar, ou mesmo por alguma diretora de escola. ÒQueremos integrar jovens com algum problema com a Justi“a, como menores infratores, por exemploÓ, explicou.

Proerd forma 50 estudantes em Boa Vista do Sul

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

CORREIO BRIGADIANO

No dia dois de dezembro, 50 estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Marcelino Champagnat e da Escola Estadual de Ensino Fundamental Duque de Caxias, em Boa Vista do Sul, receberam o diploma de conclus‰odo Programa Educacional de Resist’ncia ‹ V iol’ncia e ‹s Drogas. O Pelot‰o de Carlos Barbosa, responsável pelo policiamento na localidade, indicou o Sd Grandemelo Rodrigues dos Santos, para repassar os ensinamentos aos estudantes, com idades entre 10 e 12 anos. ÒMe sinto gratificado em contribuir com alguma coisa na vida dos alunos. T ento repassar a eles que a mudan“a do mundo depende de cada umÓ,assinalou o Sd Grandemelo.

CORRE‡ÌO – Na edi“‰o154 do JCB foi publicado que o 3º Sgt Jairo Baratieire era Cmt da 4ª Cia do 10º BPM, vinculado ao CRPO Serra. Na verdade, ele é Cmt do 3º GPM, pertencente a 4» Cia. Informamos ainda que a BM de Paim Filho n‰o desenvolve o Proerd, conforme foi divulgado na mesma edi“‰o.

Um almo“o realizado no dia cinco de dezembro no munic™pio de Port‰oreuniu os familiares dos integrantes da 4»Companhia do 25º BPM, que inclui os pelotões de Port‰o e de Capela de Santana. No encontro, ocorrido na sede social do Curtume Krumenauer, foi preparado um churrasco e um buffet de saladas para aproximaFesta animou pra“as, oficiais e respectivos familiares damente 200 pessoas. Entre os convidados especiais estavam os sorteio de brindes e a chegada do Papai Noel, policiais militares da reserva que vivem na cique deu presentes e encantou a garotada. dade, assim como os Cmts de Batalhões e O dia foi de muita alegria para todos, prinCRPOs. ÒO evento ” para trabalhar a auto-esti- cipalmente para as crian“as que brincaram basma do brigadiano e mostrar o valor que tem a tante e ficaram muito felizes com os presentes fam™liana vida do cidad‰oÓ, explicou o Cmt, Cap recebidos das m‰os do papai -noel . O saldo foi Cilon Freitas da Silva, mostrando que foram pro- positivo, visto que a id”ia da reuni‰o era celemovidas atividades para todas as faixas etáribrar o esp™rito natalino entre os PMs que comas e gostos dos participantes da festa. põem ou integraram o efetivo da corpora“‰o, Houve partidas de futebol, recrea“‰o para mostrando o lado humano dos profissionais da as crian“as em um miniparque de brinquedos, grande fam™lia que ” a Brigada Militar.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 29

Povoados de Paraí formam duas novas turmas do Proerd Os povoados Palmeirinha e Barra Seca, pertencentes a Para™, entregaram diplomas de conclus‰odo Programa Educacional de Resist’ ncia ‹ Viol’ncia e ‹s Drogas a 22 crian“as em dezembro. Os estudantes, da 3» e 4» s” ries do Ensino Fundamental, obtiveram os ensinamentos atrav” s do Sd Nelson Richette, da B M do munic™pio. No dia 3 de dezembro,13 estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental S‰ o Jo‰o, de Palmeirinha, comemoraram o t”rmino do curso no sal‰o comunitário, situado em frente ‹ escola. No dia 15 dezembro, foi a vez de outros nove estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Nossa Senhora do Bom Conselho, de Barra Seca, receberem os certificados em cerimônia realizada na própria escola. Aos estudantes foi proposto um concurso de reda“ ões cujo tema era drogas e os vencedores ganharam um patinete e uma bola. Estavam presentes o instrutor, pais e professores dos alunos e o secretário de Educa“ ‰o, Adelino Peccati.


Pág 30 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO CENTRAL e CENTRO SUL

4º CRB de Santa Maria realizou Presídio Estadual de Cachoeira festa para filhos e netos de PMs do Sul aposta em trabalho social

Câmara concedeu Moção Honrosa a Sds do 28º BPM

No dia 24 de outubro, o 4º CRB de Santa de cultura e lazer junto ao quartel. Maria realizou uma homeEntre as atrações, nagem ‹ crian“ada. De houve distribui“‰o de acordo com o Cmt da unibrindes, algod‰o doce, dade, Maj Antônio Carlos cachorro-quente e refrigeFran“a Sarti, a festa foi rante, al”m de apresendestinada aos filhos e netações teatrais, passeio tos dos bombeiros ativos de caminh‰o e brincadeie inativos do 4º CRB. ras diversas. O mascote Sarti ressaltou que o Bombeirito foi uma das atrações que encantou a criançada Bombeirito encantou os evento teve objetivo de pequenos. ÒA alegria era valorizar o efetivo, proporcionando momentos tanta que contagiou at” os adultosÒ, disse.

A C›mara Municipal de Charqueadas concedeu aos Sds Elisandro Azevedo Medeiros e Fernando Guimar‰es dos Santos Mo“‰o de Elogio e Reconhecimento em raz‰o de ato de bravura. Os PMs salvaram uma mulher de afogamento nas águas do Rio Jacuí. De acordo com o vereador Jos” Francisco da Silva, as qualidades caracterizadas atrav”s deste ato s‰o primordiais para o fortalecimento da imagem que a comunidade faz da BM. ÒOs PMs lan“aram-se no rio sem que estivessem munidos dos devidos equipamentos de seguran“a pessoal, colocando em risco a própria integridade física”, assinalou. Silva ainda estendeu o agradecimento ao Cmt do 28º BPM, Cel Nicomedes Barros Vieira Jœnior, em raz‰o dos servi“os prestados pela corpora“‰oem benef™cio da comunidade.

No dia 3 de dezembro a Prefeitura de Cachoeira do Sul firmou Protocolo de A“‰o Conjunta (PAC) e emprega 15 apenados dos regimes semi-aberto e aberto, que desempenham atividades de limpeza e cal“amento de ruas. Cada apenado recebe mensalmente salário, al”m de ser gratificado com a redu“‰o de pena. As creches municipais s‰o beneficiadas com a m‰o-de-obraprisional. As instituições recebem hortali“as que s‰o cultivadas, atrav”s do trabalho voluntário, por presos do regime semi-aberto. A Secretaria da Justi“a e da Seguran“a, em fase de teste, dá

oportunidade a 10 presos do regime fechado, que trabalham costurando couro. Por sua vez, um clube local tamb”m empregou seis presos dos regimes semi-aberto e aberto. De acordo com o administrador-geral da casa prisional, Nivaldo Carlos Poetter, o trabalho de entidades e grupos de apoio melhora as condições dos apenados. ÒFoi exposto em Santa Maria os trabalhos de artesanado dos apenados e foi alcan“ado a venda de 90% dos produtosÒ,lembrou. Os presos ainda recebem assist’ncia psicológica e de saúde mental.

Nova direção da UBPI da BM toma posse em Santa Maria

Vieira no dia em que assumiu a presidência da UBPI –BM

No dia 13 de setembo, tomou posse a nova diretoria da Uni‰o Beneficiente de Pra“as Inativos da Brigada Militar (UBPIBM), sediada em Santa Maria. Com o objetivo de auxiliar e proporcionar lazer aos associados, a institui“‰o pretende aumentar o sal‰o de festas, transferir a sala da administra“‰o e criar um sede campestre para os meses de ver‰o Nova diretoria - Gest‰o 2004/2006 Presidente ................ Hernande Vieira Soares 1º Vice-Presidente.... Antônio Antunes Corr’a 2º Vice-Presidente.... Luiz Carlos Severo Paim Pres. Conselho Fiscal... Valdir Claro de Crhisto

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Solano destaca-se profissionalmente na 3ª Região da PC O chefe da Seção de Investigações da Delegacia da Mulher e da Delegacia de Prote“‰oao Idoso de Santa Maria, investigador S”rgio Antônio Flores Solano foi escolhido como Destaque da 3» Regi‰oPolicial 2004. Merecida e justa hoInvestigador Solano menagem para este policial, que ingressou na organiza“‰o em 11de dezembro de 1979 e cresceu profissionalmente. Em sua ficha funcional n‰o faltam elogios. Ele recebeu portaria de louvor em 1995 por sua coragem e desprendimento. Anteriormente, em 1988, foi igualmente elogiado por ter sido um dos responsáveis pela prisão dos assassinos do jornalista Luizinho de Grandi. Solano tamb”m desarticulou duas quadrilhas de assaltantes que agiam em Formigueiro e S‰o Pedro Sul. Igualmente elucidou latroc™nio ocorrido em Gua™ba e prendeu, juntamente com outros colegas, criminosos que assaltaram carro forte e seqüestraram tr’s pessoas em Porto Alegre. Por œltimo, foi elogiado pela C›mara Municipal de Santa Maria por sua participa“‰o exitosa no combate ao abigeato. ÒSolano tem qualidades que todos os policiais deveriam ter. … um profissional sempre dispon™velporque faz o que gostaÓ, evidenciou a titular da Delegacia da Mulher de Santa Maria, delegada D”bora Aparecida Dias, destacando que ele n‰o rejeita trabalho.

GERAL

2ª Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 7

CORREIO BRIGADIANO

Governador Germano Rigotto promove 215 praças e 74 oficiais da Brigada Militar Ato assinado em seis de dezembro foi publicado às páginas 1, 2 e 3 da edição do dia seguinte do Diário Oficial do Estado. Abaixo, a lista dos promovidos Quadro de Oficiais do Estado Maior Ao posto de Cel, os Ten Cel: Aur”lio Ferreira Rodrigues Jo‰oBatista Rosa Filho Jorge Alfredo Pacheco de Barcellos Jos” Carlos de Moura Moacir Perrone de Leon Nilson Nobre Bueno Paulo Roberto Mendes Rodrigues Renato Bortoluzzi Ao posto de Ten Cel, os Maj: Alberto Isa™as de Brito Antero Batista de Campos Homem Antônio Carlos Fran“a Sarti Antônio Carlos Tagliari Vieira Carlos Magno Schwantz Oliveira Floriovaldo Nunes Gelso Guimar‰es Gollo Heitor Sá de Carvalho Junior Jo‰oFrancisco da Cunha Franco Jo‰oLuiz Soares Jorge Antônio Penna Rey Jos” Dari dos Santos Juarez Fraga Correa da Costa Junior Kleber Roberto de Lima Senisse Leri Dalton de Lima Marcelo Gomes Frota Nelton Henrique Monteiro Ledur Nilton Ortiz Pires Paulo Fernando Hendges Paulo Renato Guterres Paim Paulo Roberto Lima de Castro Reinaldo Leal Ribeiro Ao posto de Maj, os Cap: Alexandre Martins de Lima Andr” Dulinski Porto Andr” Flores Coronel Antônio Carlos Maciel Rodrigues Junior Antônio Ney da Silva Junior Aroldo Medina Carlos Roberto Guimar‰es Rodrigues Cláudio do Nascimento Cláudio Roberto da Cunha Machado Darlan da Silva Adriano Ed da Silva Moraes Eduardo Ottonelli Pithan Evandro Jos” Horn Everton Santos Oltramari Flávio Leite Bueno Henrique Kloos Irino Augusto Closa Brasil Jair Eucl”sio Ely Jorge Alberto Alvorcem Pinto Jorge Renato Maia Kleber Rodrigues Goulart Leandro Andreoli Balem Luis Ilson Vardanega Junior Luiz Eduardo Ribeiro Lopes Luiz Ernesto Duarte Luiz Fernando Rodrigues

Marcelo Lopes Rosa Marcelo Silveira Nunes Marcelo Tadeu Pitta Domingues Márcio Roberto Galdino Orlei Savedra Gomes R”gis Rocha da Rosa Renan Claro Ricardo Alex Hoffmann Ricardo Fraga Cardoso Ricardo Vallejos Fran“a Valmir Jos” dos Reis Vladimir Lopes Tessari Quadro de Especialistas em Saœde Ao posto de Ten Cel, os Maj: Carlos Rodrigues Junior Ricardo Luiz Mancuso Ao posto de Maj, os Cap: ångelo S”rgio Lopes Moreira Eduardo Castilhos Rodrigues Corr’a Fernando Rolan Sampaio Sylvio Luiz da Silva Santos Pra“as de Pol™cia Ostensiva Ë graduação de 1º Sgt, os 2º Sgt: Adeildo de Quadros Moura Adilson Sagiorato Adimar Gengnagel Adriano Coelho da Rosa Adriano Pioner Machado Airton Mello Alencar Fontana Alexandre Cunha Gomes Alexandre Eduardo Vaz de Lima Aldair Mendes de Moraes Altair Francisco Fillipin Alvimar Martins Lopes Anacir Beckstein de Oliveira Andr” Arvino Doebber Antônio Adelar Bachio Antônio Alves Macena Antônio Ari Ferreira Lemes Antônio Marcos Martins Santos Antônio Marolino Fontana Sampaio Antônio Pedro Alves Perlinzer Antônio Roberto Dalavia da Silva Ari Avelino Martins Gon“alves Ari Ribeiro dos Santos Arisoli Maciel Silveira Auro Miguel Grenuik Berci Francisco Nicoli Carlos Alberto Bratz Carlos Alberto Pinheiro Gomes Carlos Gregório Trindade de Lara Carlos Roberto da Silveira Santos Carlos Rodrigo de Oliveira Netto Celito Eduardo Albuquerque C”sar Kellm Claudia de Jesus Abreu Claudiomir Binsfeld Claudiomir Matias de Oliveira Claudiomiro Rodrigues Machado

HOSPITAL – Em 27 de novembro, o Clubinho do Flúor do Hospital da Brigada Militar de Santa Maria, realizou atividade com o BOE Mirim. Na ocasi‰o, houve apresenta“‰o de filme e palestra sobre prevenção e higiene oral. Após, a garotada ganhou escovas e creme dental.

Cleber Parnow Cardoso Clodoaldo Diehl Garcia Cristiano Gomes Antunes Cristiano Pires de Oliveira Cristina dos Santos Corr’a Conrado Santos Corr’a Daltro Quadros Duarte Debora Penna Rey Leal Dilnei Silva Leon Edi Vilson Bernandes Fontoura Edsom Meller Edson Jairo Damaceno Pereira Edson Osmar Teloken Edson Rodrigues Eduardo Lima Eduardo Liziardi Elemar Wiedtheuper Eli Pontes Rangel Elton de Jesus Azevedo dos Anjos Elton Luis Perius Emerson Andreis Santar”m Emerson Antônio Kaefer Ercio Ristow Eus”bio Jos” Capelari Evaldo Moura Evaristo Tadeu Machado Everton Cordeiro de Melo Fabiano Gusm‰o Pereira Fabiano Lopes Leivas Fabio Luis Pilan Papalia Fernando Ribeiro Protti Flávia Ribeiro Razetti Rodrigues Flor’ncio dos Santos Famoso Gabriel Sidnei Figueiredo Gelson da Silva Oliveira Gerson Luiz Emerim da Silva Gerson Vieira de Moura Gilberto Costa Duarte Gilberto da Silva Gilberto Soares Gilmar Carpes de Moraes Gilmar Elicker Helton Roni Fontoura Cunha Iara Luiza Vitória Iltamar de Oliveira Alves Israel Morales da Rosa Ivandro Alberto Liotto Izandro Marques Pereira Jacira de Jesus Garcia Jacó Miguel Zeferino Jairo Gon“alves Dias Jairo Luis Rader Jandir Batista Ortiz Borba Janete Nickel Janice de Souza Boaventura Jeferson Alfeo Mores Jeferson Miguel da Silva Jo‰oAssis Alves Jo‰oBatista de Melo Braz Jo‰oBatista Pires Borges

Jo‰oCarlos da Silva dos Santos Jo‰oFernando da Rosa Jo‰oLuis Ferreira Miller Jo‰oPaulo da Silva Nunes Joel Diehl Joelson Ferri Barbosa Jones de Souza Jorge Amilton Waltmann Rodrigues Jorge Carlos Antunes Danigno Jorge Ferreira da Luz Jorge Roberto Martins Lemos Jos” Brenner Jos” Eduardo da Silva Freitas Jos” Luis Borges do Prado Lima Jos” Pedro Moraes Jos” Philip Guerreiro da Silva Joselino Pereira JœlioC”sar Bianchin JœlioC”sar Hauschildt JœlioC”sar Pinheiro Juvenal Freitas Dias Kalinka Ramos Soares Kurt Otto Schenk Lara Djovana Winter Lauri da Rosa Campos Leandro da Silva Martins Leandro Iank Franke Leandro Martins da Silva Lesandro Ferreira dos Santos Levi de Oliveira Lizandro Volcir Niquelle Luciano Rangel Vitola Sena Luis Edegar Weber Luis Marcelo Brito Luiz Ant‰o Corr’a Machado Luiz Carlos Torres Luiz Francisco de Jesus Ziegler Luiz Ubiraci Martins Machado Lurdes Maria Sebert Manuel Roberto Ferreira da Luz Marcelo Correa dos Santos Marcelo Fernando Lemos Medeiros Marcia Elisa Marques Fernandes Marcio Alexandre Goulart Severo Marcio Jos” Kolling Marcio Lacerda Donat Marco Antônio Fagundes Souza Marcos Antônio de Souza Marcos Antônio do Amaral Mariele Machado da Silva Mário Augusto Lima da Rosa Mário Bueno Marla Ariani de Oliveira Mauri Adolfo Kuzniewski Mauro Lauri Pena Maximiliano Antônio Zanetti Milton Arruda Milton Jos” Lauxen Murilo Martins DÕçvila Nelci Antonez Perchin

Nelson Moura dos Santos Paulo C”sar Amaral Monteiro Paulo C”sar Dias Rosa Paulo C”sar Saraiva de Camargo Paulo Cezar Diehl Paulo Cleber Hoffmann Silveira Paulo Gean Ribeiro Begnis Paulo Jos” de Aguirre Paulo Roberto da Silva Brilhante Paulo Roberto de Moura Arruda Paulo Roberto Haubert Paulo Roberto Lopes Dorneles Paulo Rog”rio da Costa Silveira Paulo S”rgio Estuarte Mariano Pedro Vanderlei Bachio Peterson Werner Borges Rafael Augusto Tancredo Renato Fleck Ricardo Arrubes Tomaz Ricardo Etcheverry Almeida Rildo Bueno Roberto çlvaro de Lima Ritta Roberto Carlos Justo Matos Roberto Moreira Rog”rio de Quadros Teixeira Rog”rio Joel Jeske Ronaldo Medina Ribeiro Ros”lia Tironi Martins Rubem Noli da Silva Garcia Samuel Elias Romero Vaz Sandro Gomes Vieira Sandro Ricardo Brum de Oliveira Saulo Gon“alves da Silva Silvia Cristina da Rocha Soares Silvio Giovani Menezes de Menezes Simone Catarini Borges T›nia Teresinha Pariz Uilson Roberto Peres Vail Junior Azevedo da Rocha Valdivino Barboza Dutra Valmir Boehlke Valmir da Costa Soriano Valmir Rangel Duarte Valnei Sarzi Eich Vanderlei Mariano dos Santos Vilamar Barreto Patrón Volmir Antônio de Souza Volmir Ferreira Teres Pra“as Bombeiros Ë graduação de 1º Sgt, os 2º Sgt: Adalberto Gon“alves Peixoto Carlos Alberto Carvalho Maciel Carlos Alberto Sabarros Diaz Claiton Silva Contreira Eber Ariel Farias Ribeiro Eduardo Fernando Duarte Machado Fernando de Vargas Mazum Gilso Omar Batista Job Luimar Flores Braseiro Marcos Stanislau Dias

COMANDOS – Ocorreu no dia 1º de dezembro, pela manhã, a passagem da função de diretor do Departamento de Ensino da Brigada Militar, no complexo da unidade, ocasi‰o em que o Cel Paulo Renato Biacchi Rodrigues passou a fun“‰o para o Cel Renato Bortoluzzi. Em novem bro, ocorreu o ato de passagem de chefia no Centro Log™stico da Brigada Militar . Na solenidade, o Ten Cel …den Moraes passou o cargo ao Maj S”rgio Lemos Simões.


Pág 6 – 2» Quinzena de Dezembro 2004 FESTIVAL – No 4º RPMon aconteceu solenidade de abertura do 45º Festival Hípico Noturno. Neste ano, o evento teve o hasteamento dos pavilhões Nacional e Riograndense e o acendimento do fogo simbólico. As autoridades e convidados presentes ainda tiveram a oportunidade de assistir a Escaramuça Farrapa – interpreta“‰ode um episódio da Revolução Farroupilha. Após a abertura do evento teve início as provas hípicas. A cobertura completa está no site www.patrulheiro.org.br.

Displays do JCB JCB – Rua Bispo Willian Thomas 61 -Teresópolis; îptica Reis Reis – Av. Teresópolis 3173 IBCM Teresópolis; – Av. Rócio 350 - Partenon; Rua Bar‰o doTriunfo, 175 - Menino Deus; e Av. Cel Apar™cio Borges, 2686 - Partenon; AbamfBM – Av. Veiga 223 - Partenon; ASSTBM – Rua Manoel Vitorino 220 - Partenon; Mercado 21 21 – Rua do Presídio 21 - Partenon; Clube Farrapos Farrapos – Av. Cristiano Fischer - Jardim do Salso; Kako – Rua Humberto de Campos, 332 - Partenon; HBM – Rua Castro Menezes, 155 - Cristal; Livraria Redentor – Av. Assis Brasil, 3220; MBM – Rua dos Andradas 772 - Centro; Sicredimil – Travessa Leonardo Truda, 40 - Centro; Lojas Cordeiro – Trav. Leonardo Truda, 59 - Centro; Policl™nicaOdontológica – Rua Siqueira Campos, 372 - Centro; Acadepol – Rua Comendador Tavares, 360 - Navegantes; CEF – Av. Teresópolis, 3536 - T eresópolis; Armaz”m DÕçvila– Rua Cel Jesus Linhares Guimar‰es,150 - Partenon; TudoFácil – Av Borges de Medeiros, 340 - Centro;Farmácia Phoenix – Av Calhadada, 3912 - Cavalhada.

– Capital – APM – Av. Cel Apar™cio Borges, 2001 - Partenon; DA – Rua dos Andradas, 522 - Centro; CRESA CRESA – Rua Felipe de Oliveira, 2 - Rio Branco; BPRv – Av. Cel Apar™cio Borges, 2263 - Partenon; BOE – Rua Silvado, 630 Partenon; 1º GCI – Rua Aureliano Figueiredo Pinto, 345 – Cidade Baixa; BPA – Av. Bento Gon“alves, 3850 - Partenon; Museu da BM – Rua dos Andradas, 522 - Centro; MABM – Av. Cel Apar™cio Borges, 2300 Partenon; SJS – Rua Voluntários da Pátria,

– Interior –

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Alvorada Alvorada: Farmais – Av. Senador Salgado Filho, 14; Bag” : Lojas Cordeiro – Rua Flores da Cunha, 41; Canoas Canoas: 15º BPM – Rua Santos Ferreira, 4321; Charqueadas Charqueadas:: Penitenciária de Alta Seguran“a de Charqueadas; Novo Hamburgo Hamburgo: 3º BPM – Av. Cel Travassos, 1111; Passo Fundo Fundo:: IBCM – Rua Cel Pelegrini, 618; Rio Grande Grande: Banrisul Banrisul – Rua Marechal Floriano Peixoto, 256; Santa Maria Maria: HBM – Rua Euclides da Cunha,1800; IBCM – Av. Nossa Senhora das Dores, 79; S‰oLeopoldo Leopoldo:: Farmácia Portal; Viam‰o Viam‰o:Consultório Médico – Av. Senador Salgado Filho, 4661; 18º BPM – Av.

CORREIO BRIGADIANO

GERAL

Coordenação-Geral da Operação Secretário de Estado da Cultura Golfinho já está atuando no Litoral visitou sede do Correio Brigadiano O coordenador-geral da Opera“‰o Golfinho A partir de uma vis‰o mais moderna do co2004/2005 e diretor do Departamento de Log™sti- mando da corporação, está sendo intensificada ca e Patrimônio (DLP), a utiliza“‰o do marketing Cel Juarez Fernandes de da institui“‰o. O intuito ” Souza, esteve presente empregar os recursos no Correio Brigadiano, oriundos dessa estrat”gia acompanhado do Sub-Dipara adquirir jet skis, moretor da DLP, Ten Cel tos e equipamentos espeJo‰oBatista Rosa Filho. c™ficospara esta atividade. A coordena“‰o, composDentro de uma proto por praças e oficiais, já posta do Departamento está estabelecida, desde Na visita, o Cel Juarez enfatizou estrat”gia de Marketing de Ensino, será utilizado 10 de dezembro, em Cap‰o da Canoa. o máximo possível de efetivo que está em curEntre as novidades est‰o os salva-vidas civis so de aperfei“oamento e forma“‰o. A vantagem temporários. Inclusive, já foi encaminhado o leilão ” que estes PMs já estão dentro do processo para o pregão das locações de veículos para a BM. de reciclagem, que ” moderno e atuante.

O secretário estadual da Cultura, Roque que a secretaria irá apoiar esse trabalho de inJacob, que conheceu o JCB atrav”s do Cader- tegra“‰o realizado através de ações culturais. no Cultural da edi“‰o 153, visitou a ÒApartir desta iniciativa surgir‰o ousede do jornal. Na oportunidade totrasÓ,enfatizou. mou conhecimento do Programa de Jacob considera o JCB um exceIntegra“‰oCultural Gaœcho na Segulente ve™culo que estabelece comuniran“a, da Apesp, que aposta na elaca“‰oentre a BM, a PC e a sociedabora“‰ode obras literários de policide. Experiente no mercado livreiro, coais militares e civis (Cultura Policial). me“ou em 1968 como revisor e traduRoque Jacob ÒEssaé uma área muito complicada. tor da Editora Herder e passou pela EdiO indicado ” conseguir patroc™nioÒ, frisou. Jacob tora çtica, ambas em S‰o Paulo. Foi presidente ainda informou que esse tipo de obra pode ser da C›mara Riog randense do Livro por seis anos encaminhada pela Lei de Incentivo ‹ Cultura (Lic). (entre 1982 e 1993) e membro da diretoria da C›O presidente da Apesp, Maj P”rcio Brasil mara Brasileira do Livro nos bi’nios 1993/1994 e çlvares, mencionou sobre a cria“‰o de oficinas 2001/2002. Al” m disso, formou-se em Ci’ncias literárias, ministradas por policiais. Jacob disse Econômicas, pela PUC/RS, em 1976.

Diretoria empossada em dezembro IBCM firmou mais um convênio A nova diretoria do Nœcleo dos Sub-T enen- AraœjoMachado. A prioridade está em integrar os pra“as com a dire“‰o. tes, Sargentos e TenenO Sgt Osvaldir declates do HBM-PA foi emrou que uma das medidas já possada em dezembro. tomadas foi solicitar uma liO corpo diretor que asnha de transporte que passumiu para a gest‰o se na frente do hospital. Al”m 2005/2006 ” presidido disso, já estão examinando pelo 1º Sgt Osvaldir Pea possibilidade da reativa“‰o reira da Rosa e tem da barbearia e a reorganizacomo vice-presidente o 3º Sgt Marco Aur”lio Integrantes da diretoria do Nœcleo em visita ao JCB “‰odo campo de futebol.

A IBCM firmou convênio com o Consultório gia, sendo eficiente para preven“‰o de doenGrupo Isot”rico Ciganos do Oriente, “as, relaxamento e redu“‰o do estresse. A t”cnica consiste na imposida Mestra Izabel, conhecida como Zara. A terapeuta joga bœzios, cartas “‰odas m‰os sobre os chacras, onde ciganas e tarô. “Temos 20 anos de exo terapeuta torna-se um canal de passagem da energia universal. peri’ncia e n‰o sacrificamos animaisÒ, enfatizou. Al”m disso, Zara ministra ÒMuitos dos meus pacientes já foram enganados por algum charlacursos de magia wicca e cigana e Mestra Zara t‰o.Quem resolve s‰o eles, n‰o aplica“‰ode reike (cura atrav”s das m‰os).Ela ainda explicou que o reiki ” uma t”c- compro problemas, meu trabalho ” de orientanica usada para restaurar e equilibrar a ener“ ‰o espiritualÓ, assinalou Zara.

CRPO PLANALTO

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 31

CORREIO BRIGADIANO

PMs não mediram esforços para prender receptador de automóveis

FBM proporcionou curso para oficiais superiores da BM

A Pol™cia Civil e a Brigada Militar de Soledade, vinculada ao CRPO Planalto, há mais de seis meses estavam atentas para a a“‰o de elementos suspeitos. Uma denœncia levou as patrulhas da BM a prender um homem em flagrante delito, por recepta“‰o de ve™culo roubado. O acusado estava como um Astra pertecente a um paranaense que foi v™tima de assalto. A prisão ocorreu no bairro Expedicionário. Ao observar a movimenta“‰o dos PMs, ele tentou fugir, mas foi imobilizado e preso no interior de um estabelecimento comercial. O 1º Ten Edelvi Graff Vieira, que coordenou o cerco policial, constatou que os PMs demonstraram ser possuidores de qualidades inerentes ‹ nobre fun“‰o que exercem. Segundo ele, agiram com intelig’ncia, elevada t”cnica policial e interesse pelo servi“o. ÒA pris‰o foi executada dentro da mais refinada t”cnica policialÓ,frisou. Os Sds Jos” Dilceu Schultz çustria, Osmar Tadeu Kerber, Cidinei Roncaglio,

O prefeito eleito de Passo Fundo, Airton Dipp e o futuro o diretor de imprensa da Prefeitura e atual presidente do Consepro, o jornalista Carlos Giugno, fizeram uma visita de cortesia ao Cmt do 3º RPMon, Ten Cel Paulo Ricardo Farias. Na oportunidade, trataram da seguran“a pœblica do munic™pio. ÒApresentei a eles um relatório sobre as principais ocorr’ncias atendiOficiais que participaram do curso patrocinado pela FBM dasÓ,revelou Farias, acrescentando que as parOs Cmts do CRPO-Planalto, Cel W aldir cerias entre a corpora“‰o e a Prefeitura s‰o funJo‰oReis Cerutti, do 3º RPMon, Ten Cel Paulo damentais para a qualifica“‰o do policiamento. Ricardo Farias, e do 37º BPM (Frederico WesDurante o encontro, o Ten Cel Farias tamtphalen), Ten Cel Paulo Roberto Kirchmann b”m aproveitou para pedir a Dipp uma viatura a Monteira, participaram do Curso de Gerenciafim de aperfei“oar o patrulhamento na zona rumento e Negocia“‰o de Crise, na Capital, jun- ral. ÒO prefeito eleito prometeu fazer o poss™vel tamente com outros oficiais superiores da corpara qualificar o policiamento junto aos produpora“‰o.ÒFoi uma excelente oportunidade ofe- tores ruraisÓ, frisou. As medidas futuras que serecida pela Funda“‰o da Brigada Militar aos ofi- r‰oadotadas por Dipp tamb”m beneficiar‰o o ciais que exercem fun“‰o de comandoÓ, desta- per™metrourbano. A inten“‰o ” instalar as pricou Farias. Segundo ele, a qualifica“‰o dos re- meiras câmeras de monitoramento eletrônico cursos humanos ” ben”fica para a sociedade. remoto nos pontos considerados mais cr™ticos

Sparta é amigo dos policiais militares do Rgt Cel Pelegrino

Cel Farias entrega mimo ao Sub-Chefe da Casa Civil

O Cmt do 3º RPMon, Ten Cel Paulo Ricardo Farias, esteve em 24 de novembro na Casa Civil. Na oportunidade, entregou ao SubChefe do órgão, Mauro Sparta, uma lembran“a comemorativa aos 74 anos de aniviersário do 3º RPMon. “Agradeci a Sparta pelo fato dele ter prestigiado o Festival H™pico que realizamos, bem como pelo apoio e maneira gentil e amiga com que tem tratado não só o comando do Rgt mas a todos seus servidores policiais militaresÓ, comentou. Sparta recebeu uma cuia e uma bomba de chimarr‰o personalizadas com o Bras‰odas Armas do Rgt Cel Pelegrino, mimo este que ” entregue a todas as pessoas amigas e colaboradoras do 3º RPMon.

Semic, SMS e BM apreendem óculos de grau e remédios A Secretaria Municipal da Indœstria e Com”rcio (Semic) em conjunto com a Secretaria Municipal da Saœde (SMS) e Brigada Militar , atendendo a uma solicita“‰o do Minist”rio Pœblico (MP), realizou opera“‰o pente-fino no Camelódromo, instalado na Pra“a T ochetto. Foram intimados proprietários de bancas que estavam comercializando armas de brinquedo e óculos de sol. Em outras bancas os proprietários foram autuados, tendo sido apreendidos 22 óculos de grau. O MP solicitou a realiza“‰o da opera“‰oem razão de denúncias da própria comunidade, informando que no Camelódromo estariam sendo comercializadas mercadorias e produtos proibidos. A venda de armas de brinquedos em Passo Fundo ” proibida por lei municipal aprovada pela C›mara de V ereadores. PRISÌO – Uma guarni“‰o de serviço do 3º RPMon de Passo Fundo abordou em uma barreira policial, no bairro S‰o Luiz Gonzaga, um criminosos que estava foragido do Pres™do Regional de Santa Maria. Ao pesquisar no sistema, foi constado que o fugitivo tem Êpena a cumprir at” 2009.ÊO mesmo foi encaminhado para exame de lesões corporais e posteriormente recolhido ao Pres™dio Regional de Passo Fundo.

PMs protegem criminoso com colete ‹ prova de balas

Ad‰oRog”rio da Silva Cunha, Jonas Longo e Eneimar Cavalini Becker foram tamb”m elogiados pelo Cmt da Cia de Soledade, Cap Antônio Augusto Barros Nunes.

Prefeito eleito busca aproximação com comando da Brigada Militar

Giugno, Ten Cel Farias e Dipp na sala do comando

da cidade, incluindo a área central. O projeto de implanta“‰o dos equipamentos está sendo elaborado pelo Ten Cel Farias. ÒVou entregar pessoalmente a proposta ao prefeito na primeira semana de janeiroÓ, ressaltou. Ele, por”m, optou por n‰o adiantar detalhes do projeto. Apenas adiantou que a proposta incluirá um mapeamento das áreas que passarão a ter monitoramento diuturno. A meta ” convidar a iniciativa privada a se engajar na id”ia, auxiliando na compra das c›meras.


Pág 32 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

CRPO SERRA e FRONTEIRA NOROESTE

Cooperativa de PMs recebe escritura da Sehadur 7º BPM cria grupo de ações especiais O titular da Secretaria de Habita“‰o e Desenvolvimento Urbano (Sehadur), Alceu Moreira, esteve no dia 22 de novembro em Bento Gon“alves, onde assinou escritura beneficiando 42 fam™lias de associados da Cooperativa Habitacional Tiradentes, composta exclusivamente por servidores da Brigada Militar. O documento abrange área de 1,7 hectares que pertencia ‹ Cohab/RS sendo adquirida, posteriormente, pela Cooperativa no valor de R$ 277 mil. O terreno está localizado nas proximidades do quartel da BM e da sede do Conselho Municipal Pró-Segurança Pública (Consepro). Durante o ato, o secretário disse que “nada

” mais importante do que a casa própria, porque significa a dignidade da fam™liaÓ. Outro diferencial enfocado por Moreira, diante dessa iniciativa, está na rela“‰o do profissional e a seguran“a familiar. ÒNo caso da Cooperativa Tiradentes, a quest‰o da localiza“‰o da casa própria extrapola, ainEscritura beneficiará família brigadiana de Bento Gonçalves da mais, o seu significado, pois representa a possibilidamou que há possibilidade de ampliar a interade do agente de seguran“a proporcionar tranqüilidade para sua fam™liaÓ, assinalou. Ele afir- “‰oda Sehadur com a Cooperativa Tiradentes.

Desde outubro, os 21 munic™pios da area do 7º BPM, com sede em Tr’s Passos, contam com o Comando de Ações Táticas (CAT). Trata-se de um grupo especial criado pelo Cmt do OPM, Maj Paulo Roberto Rodrigues Pinto, estando sob o comando dos Cap Luis Felipe Neves Moreira e Diego Gonzalez Lunari. Os oficiais, que fizeram um curso da SWAT americana, agora repassam os conhecimentos aos companheiros gaúchos. Compõem o efetivo do CAT: 1º Sgt Alair Barros Martins e Lauri Rodrigues da Silva; 2º Sgt Airton Mello; e Sd Jos” Amauri L™rio, Jo‰o Batistaieira V Jr, Sergio Hugo Cardinal e Elisiane Ribeiro Hamerske.

Primeira turma da Força Nacional inicia treinamento

Integrantes do CAT recebem treinamento especial

Para integrá-lo, os PMs passaram por análises físicas, médicas e psicológicas. Os resultados s‰o positivos. ÒEm outubro, o CAT efetuou 20 prisões em 30 dias”, informou Neves, destacando que o efetivo está sendo preparado para atuar em operações especiais.

O grupo ” formado por servidores militares que, além das funções que desempenham administrativamente junto ao 7º BPM, irão realizar ações de pol™cia repressiva e preventiva. Depois da aprova“‰o nos testes f™sicos, m”dicos e psicológicos, os candidatos permaneceram alguns dias isolados em uma granja da Brigada Militar recebendo instruções teóricas e práticas de várias matérias voltadas à prática a ser executada, tais como nata“‰o, Educa“‰o F™sica especial, defesa pessoal, t”cnicas de imobiliza“‰o, tiro policial de combate, guerra qu™mica, negocia“‰o,resgate de reféns, entradas táticas, gerenciamento de crises, noções básicas de direito e primeiros socorros, entre outras.

Distrito de Flores da Cunha ganha primeira viatura

A comunidade de S‰o Gotardo, distrito Flores da Cunha, reformou uma viatura doada por um OPM de Porto Alegre, em parceria com o Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública, por sugest‰o do vereador Vilson Toigo. O ve™culofoi destinado exclusivamente ao patrulhamento local. Os dois mil habitantes do distrito, que até então não dispunham de serviço próprio da Brigada Militar , tinham que recorrer ‹ corpora“‰o,em Flores da Cunha, em caso de necessidade. A comunidade também receberá um ponto fixo de parada para abrigar um PM e a viatura. A inaugura“‰o da nova sede ainda n‰otem data prevista, mas a viatura foi entregue em meados de dezembro. ÒMesmo sem o abrigo, o carro já está à disposição da comunidadeÓ,assinalou o presidente do Consepro, Daniel Gavazonni, que sempre auxilia a BM.

Sd Clairton busca a conscientização no uso da bicicleta

Passeio cicl™stico conscientiza para riscos de acidentes

No municipio de S‰o Jorge era comum ver adolescentes andando de bicicleta nas cal“adas normalmente em alta velocidade. Pensando nos riscos de acidentes com idosos, o Sd Clairton Rojai percorreu as tr’s escolas da cidade orientando os estudantes de modo a conscientizá-los de que Òlugar de bicicleta ” na ruaÓ. ÒEraperigoso que alguma crian“a atropelasse um idoso saindo de uma lojaÓ, relatou o PM. No Dia da Crian“a, ele promoveu um passeio ciclistico com distribui“‰o de brinquedos e at” mesmo de uma bicicleta doada por uma empresa. ÒLugar de bicicleta ” na rua, mas com todo o cuidado e responsabilidadeÓ, lembrou o Sd.

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, o o tiular da Secretaria Nacional de Seguran“a Pœblica (Senasp), Luiz Fernando Corr’a, e o diretorgeral da Pol™cia Federal, Paulo Lacerda, participaram da cerimônia que deu Ten Cel Ferreira in™cio‹s aulas de capacita“‰oda primeira turma de policiais e bombeiros que far‰o parte da For“a Nacional de Seguran“a Pœblica. A sele“‰o dos 258 policiais que devem integrar a For“a, neste primeiro momento, ficou a cargo dos próprios estados, que escolheram entre 10 e 20 policiais para serem capacitados. Em visita ao Jornal Correio Brigadiano, o

coordenador da implanta“‰o da For“a Nacional de Seguran“a, Ten Cel Aur”lio Ferreira Rodrigues, disse que a id”ia ” que o órgão especial atue apenas em situações emergenciais ou quando for detectada a urgência de reforço na área de seguran“a pública estadual. “A Força será formada por alguns dos melhores policiais do pa™s, recrutados nas corporações de elite estaduais e especialmente treinados para agir nos momentos de crise. O grupo será coordenado pelo Minist”rio da Justi“a, por meio da SenaspÒ,disse. Ferreira ainda relatou que a For“a Nacional não ficará permanentemente agrupada. Uma vez encerrada a crise ou após o treinamento, os policiais voltam às suas respectivas funções nos estados, sendo mobilizados novamente somente em caso de uma nova necessidade. Esta estrat”gia vai permitir que os policiais treinados

na For“a Nacional repassem o conhecimento adquirido aos colegas de corpora“‰o. A meta da Senasp era treinar , at” o final do ano, cerca de 1,5 policiais. Para 2005, cerca de 4,5 mil servidores ser‰o capacitados. A cria“‰oda For“a Nacional concretiza um dos princ™piosbásicos do Sistema Único de Segurança Pœblicaque é a integração dos órgãos de seguran“a pública, em caráter nacional. Al”m disso, os Gabinetes de Gest‰o Integrada v‰o desencadear e articular o uso da For“a Nacional. Isto vai proporcionar um interc›mbio maior entre todos os órgãos de segurança, favorecendo a discussão de ações conjuntas e a troca de informações, tanto na esfera operacional quanto na de intelig’ncia. O efetivo da Brigada Militar foi muito elogiado nos treinamentos especiais.

Sgts Flávio Lopes da Costa, Anselmo da Rosa Lopes, Alcemar Camargo, Jair Silva de Souza, e Alverino Guimar‰es Cardoso, todos integrantes da Reserva Altiva. Com carga total de 32 horas, o estágio de instrutores e administradores de atendimento pr”-hospitalar visou atualizar os conhecimentos de primeiros socorros.Por sua vez, o curso avan“ado de condução de embarcações teve o objetivo de orientar e formar os profissionais do SGBS, habilitando-os a conduzir as embarcações do Estado e, por conta disso, dando suporte t”cnico ‹ unidade. Al”m disso, teve o intuito de facilitar o atendimento de ocorr’ncias de salvamento e resga-

Formandos Instrutor e Administrador de Atendimento Pr”-Hospitalar Cap Ederson Carlos Franco da Silva Cap Romeu Rodrigues da Cruz Neto 1º Ten Elias Daniel Poncio 1º Sgt Paulo Cezar Guimar‰es Fanfa 1º Sgt Andr” Delziovo da Cunha 3º Sgt S”rgio Leal de Freitas Sd Marcelo Rodrigues da Luz Sd S”rgio Luiz V ieira Batista

Sd Jorge Luiz da Rosa Sd Milton Fernando Pitham Sd Luis Vagner Peres Severo Sd Eduardo Lima da Luz

Avan“ado de Opera“‰o de Embarcações no Estado do Servi“o Pœblico

Cel Luiz Jaidemir de Figueira Avila Cap Romeu Rodrigues da Cruz Neto 1º Ten Elias Daniel Poncio

2º Cia do 19º BPM lançou projeto na Capital A 2ª Cia do 19º BPM lançou o projeto “Vizinho solidário: veraneio tranqüilo”. O Cmt de Policiamento da Capital, Ten Cel Jorge Alfredo Pacheco de Barcellos, comunicou que a inten“‰odo comando ” diminuir os assaltos a resid’ncias e aumentar as prisões de delinqüentes na área de atuação do batalhão no período de férias do verão. “Muito delinqüentes migram de outros locais para assaltarem nos parques do bairro IntercapÒ, revelou. Foram distribu™dos 50 mil folhetos explicativos para a comunidade. O Cmt da 2» Cia e idealizador do projeto, Maj Mauro Dias, constatou que normalmente quando uma casa ”

violada, a pessoa vitimada acaba se dando conta que essa situa“‰o poderia ter sido evitada se algumas medidas tivessem sido tomadas. ÒA partir da seguran“a patrimonial estamos tentando tocar a comunidade. O importante ” conhecer a rotina dos nossos vizinhos, que n‰o demanMaj Dias da custo, ficando alerta para situações estranhas e acionando a BM para tomar as devidas provid’nciasÒ, disse. A seguran“a patrimonial ” o pontap” ini-

FALANDO COM O CORPO Tarso Antônio Marcadella - Cel RR

Professor de Educa“‰o F™sica (EsEF/IP A) CREF 252-G/RS Fone: 9963-3285 e-mail: tarso.apef@terra.com.br

ASASEPODE – A ASASEPODE, em parceria com o Clube Gaœcho de Desporto em Cadeiras de Rodas, promoveu em Porto Alegre, os III Jogos Abertos Paraolimpicos do Brasil. O evento ocorreu entre os dias 2 e 5 de dezembro. As modalidades disputadas foram halterofilismo, atletismo de pista de campo, basquete, t’nis de mesa, arco e flecha, esgrima, nata“‰o e tiro paraolimpico. CAMARADA – A coluna Falando com o Corpo quer, por interm”dio do Jornal Correio Brigadiano, enaltecer e parabenizar um amigo do peito. Um cavalheiro, um cidad‰o, um camarada de alto espírito humano e solidário. Refiro-me ao Cel Guacir de lhano Bueno, um paradigma que está escrevendo a história da Brigada e do Estado, em letras de tinta dourada. Obrigado Guacir por conviver e muito aprender contigo, desde 1973, na avenida sargento Witt, quando me recepcionaste como bicho na APM, com muita fidalguia, respeito e cortesia. 15º CONGEF CONGEF – O 15º Congresso Gaúcho de Educa“‰o F™sica realizado em Tramanda™foi Qualifica“‰odo efetivo atende aos anseios da comunidade um sucesso. Poucos integrantes da Coppafi te com emprego de embarcações, no estuário compareceram, mesmo com o desconto instido Gua™ba, ou em outros locais onde a unidade tucional ofertado pela diretoria colegiada da for atuar e houver emprego de embarcações. A APEF-RS, em acordo com a EsEF-BM. carga horária foi de 40 horas. FBM – Para o Encontro Nacional de Profissionais de Educa“‰o F™sica (Enapef), em Cap‰o da Canoa, que acontecerá entre os dias 19 e 23 de mar“o, a inten“‰o ” firmar um conv’nio 1º Sgt Angelo Luis Giusti entre a Funda“‰o BM e a Apef-RS, conforme 3º Sgt Paulo Roberto Biachi da Silva contatos já mantidos com o Maj Pogetti, com a 3º Sgt Agenor Prescendo finalidade de oportunizar a participa“‰o dos 3º Sgt Andr” Luiz Batalha Batista profissionais de Educa“‰o F™sica da Coppafi 3º Sgt La”rcio Sebasti‰o Zinck de Camargo nos cursos de atualiza“‰o, aperfei“oamento, Sd Alexandre Pereira Motta bem como nas mesas de trabalhos cient™ficos, Sd Rubiel Dutra Padilha principalmente agora com a forma“‰o de salSd Rog”rio Jonatas da Silva Grafenhagen va-vidas civis conforme a lei sancionada pelo Sd Antônio Abrilino Antunini Moreira governador Germano Rigotto. Sd Andr” Luis da Silva Bento DEFESA CIVIL CIVIL – A Coordenadoria de Defesa Civil, do Palácio Piratini, na busca de aprimorar a preven“‰o na mobiliza“‰o da sociedade cial para compor a rede comunitária de segaœcha,firmou conv’nio com a Apef-RS e a guran“a pœblica. O Maj Dias explicou que a SEC, no intuito de formar professores no Ena2» Cia disponibilizou dois telefones para pef, em mar“o, na cidade de Cap‰o da Canoa atendimento ao pœblico. e nas regionais da defesa civil junto com ‹ SEC. Al”m disso, o efetivo já recebeu instruções O Cel Osório, chefe da Casa Militar e coordesobre o projeto e orientações sobre os procedinador estadual de Defesa Civil, na oportunidamentos que devem ser adotados pela corporade reafirmou que pela educa“‰o poderemos ali“‰o. ÒEsse ” o canal de comunica“‰o com a viar muito o sofrimento das populações que socomunidade. O objetivo é torná-lo cada vez mais frem com os sinistros – enchentes, vendavais, confiável“, enfatizou. cheias,ciclones e outros como grandes inc’nNa oportunidade foi dada a palavra a intedios. Informações: www.apefrs.com.br ou pelo grantes da comunidade, onde alguns elogiaram telefone (51) 3221.6469. e outros reclamaram de fatos isolados no atenNOVOS PREFEITOS – O atletismo escolar no dimento de ocorr’ncias. Estado ainda ” muito pouco praticado. As ad-

Bombeiros do SGBS concluem curso de aperfeiçoamento A formatura do Curso de Instrutor e Administrador de Atendimento Pr”-Hospitalar (APH) e Especial Avan“ado de Opera“‰o de Embarcações foi realizada em novembro na sede do Subgrupamento de Busca e Salvamento (SGBS), em Porto Alegre. Na oportunidade foram homenageados, com o trof”u ÒHomens sem MedoÒ, brigadianos da reserva altiva e autoridades militares e civis. De acordo com o Cmt do SGBS, Maj Paulo Roberto Locatelli Gandim, atrav”s dos cursos a corpora“‰omant”m o n™vel de atendimento. ÒCom o servidor atualizado, a tend’ncia ” atender com maior agilidade os anseios da comunidadeÒ, frisou. Na oportunidade, foram agraciados os 2º

2ª Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 5

CORREIO BRIGADIANO

Meta da Senasp era treinar, em 2004, cerca de 1,5 mil policiais militares. Em 2005, 4,5 mil.

Para participar do CAT é necessário fazer vários testes

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

GERAL

ministrações escolares, pœblicas e particulares, poderiam estabelecer uma diretriz para esta salutar prática que encaminha o pensamento e a conduta dos jovens para a vida saudável. …lamentável que a concepção atual dos gestores de ensino n‰o contemplem espa“os dignos para a prática do atletismo e demais desportos. Nos or“amentos pouco ou nenhum recurso. Poucos projetos de parcerias entre a comunidade e empreendedores para implanta“‰o de quadras poliesportivas e at” cobertas. NOVOS PREFEITOS PREFEITOS II – Este espaço é um direito que deve ser garantido em lei. Criar uma cultura de dever do poder pœblico. Assim como o direito de uso do espaço urbano em áreas seguras que n‰o podem ser sonegados ‹ sociedade. Nos munic™pios, a car’ncia de espa“os públicos adequados para a prática de jogos, caminhadas e corridas ” enorme. Os administradores pœblicos em parcerias com a comunidade e empresários de visão social e o poder pol™tico devem buscar ampliar estes espa“os para os grandes bairros e pequenas cidades. E assim a escola aberta nos finais de semana se torna tamb”m uma alternativa nobre de lazer, recrea“‰o e desporto orientado. NOVOS PREFEITOS PREFEITOS IIII – Os governantes em seus projetos poderiam priorizar o zelo pelas áreas verdes projetando e construindo parques ou pra“as beneficiando as comunidades. Inclusive retomando áreas verdes já invadidas por sem-tetos por falta de uma pol™tica habitacional que contemple trabalho, gera“‰o de renda e habita“‰o, bem como n‰o regularizando loteamentos privativos em forma de grandes parques que discriminam, pro™bem e constrangem a sociedade de usufruir espa“os pœblicos. Alem do mais, a crian“a, o adolescente e o idoso devem ser assistidos pelo Estado para a melhoria da qualidade de vida. IDH – É um índice das Nações Unidas que mede o desenvolvimento humano de uma na“‰o. Na apura“‰o, leva-se em conta a renda per capita, esperan“a de vida ao nascer , percentual de adultos alfabetizados e propor“‰o de matrículas nos níveis primário, secundário e universitário. É, portanto, uma combinação dos ™ndices de educa“‰o, longevidade e renda. O ™ndice varia de zero a um, quanto mais próximo de um, maior o desenvolvimento humano. O IDH do Brasil ” 0,775, com uma esperan“a de vida de 68 anos, com a alfabetiza“‰o de adultos de 86,4% e PIB per capita de 7.770 dólares. Ocupamos o 72º lugar. FUMANTES – O tabagismo é um vício que faz o ser humano sofrer como um condenado social. … um costume anti-social.


Pág 4 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

Governo apresenta proposta de matriz salarial Proposição foi apresentada no Palácio Piratini para líderes de bancadas da Assembléia

Itamar Aguiar/Palácio Piratini

O governo do Estado apresentou, em 23 de novembro, na reunião de líderes no Palácio Piratini, o projeto de lei que foi encaminhado ‹ Assembl”ia, instituindo o fator de recomposi“‰o para o cálculo do realinhamento dos vencimentos básicos dos quadros de pessoal da área de Seguran“a. De acordo com o chefe da Casa Civil, Alberto Oliveira, a proposta foi constru™da atrav”s de ampla negocia“‰o com as categorias envolvidas, que chancelou o projeto como uma conquista para os servidores. "A medida possibilita que se destine recursos espec™ficos para realinhar as diferen“as salariais entre o menor e o maior salário, sempre que se verificar ganho econômico-financeiro para o Estado, seja pelo incremento de suas receitas e ou pela diminui“‰o de despesasÓ. Segundo o secretário da Justiça e da Se-

guran“a, José Otávio Germano, o projeto inédito trará aos funcionários da seguran“a pœblicaa certeza de avan“os remuneratórios de longo prazo com fonte responsável de custeio. "Estive envolvido ao longo destes quatro meses, juntamente com a Casa Civil e a Secretaria da Fazenda, Deputados receberam informações sobre a nova matriz salarial construindo junto as categotar. "A id”ia ” que, com a redu“‰o financeira rerias uma proposta de matriz salarial que corrigisse as distorções históricas existentes na sultante da extin“‰o destes cargos, seja poss™vel conceder a incorpora“‰o de gratifica“‰o para área", assinalou Rigotto. Juntamente com esta proposta, o governo este quadro ao longo de dois anos", salientou o tamb”m encaminhará projeto de lei que extin- chefe da Casa Civil. Oliveira destacou ainda que a medida também irá corrigir distorções hierárgue, de forma gradativa , ao longo de quatro semestres, 249 cargos de Cap da Brigada Mili- quicas entre Cap e Ten.Ê

Ato administrativo resolveu situação de alunos Sgts Em visita ao Jornal Correio Brigadiano, os alunos Sgts Claudir Diniz Garcia, Moacir Martins Bulling, Rog”rio da Rosa Barros e Marco Aur”lio Souza de Oliveira informaram que, a partir de um ato administrativo do comando da BM, a situa“‰o de alguns PMs que estavam matriculados de forma precária no Curso Técnico de Seguran“a Pœblica (CTPS/2004) foi regularizada. No Estado, s‰o 564 PMs concursados e aprovados. ÒNesse meio tempo veio a lei que mudou o plano de carreira e ficamos de fora. Foi realizada uma assembl”ia, onde foi nomea-

POLÍTICA

CORREIO BRIGADIANO

da uma comiss‰o dos PMs com medidas judici- projeto para encaminhar ao governador Germano Rigotto com as medidas liminares, por”m foi ais. A partir da™ come“amos a trabalhar para vetado pela Procuradoriabuscar alternativas para Geral do Estado (PGE). ÒA resolver o nosso problePGE ” contra todo ” qualmaÒ,frisou Garcia. quer projeto da BM. Isso fez Ele ainda contou com que perd’ssemos todo que durante tr’s meses o apoio pol™tico. A situa“‰o foi estabelecido contasó foi resolvida pelo comanto com pol™ticos. A codo da BM, que tomou as miss‰oteve apoio da devidas provid’nciasÒ, relaASSTBM e da AsOfBM. Comiss‰oteve apoio da ASSTBM e a AsOfBM tou Garcia. Foi elaborado ainda um

Cap decidem suspender retomada da operação padrão na corporação Os oficiais da Brigada Militar decidiram no dia 23, em assembl”ia, apoiar o projeto de lei da matriz salarial elaborado pelo governo do Estado. Com isso, de acordo com o presidente da Associa“‰o dos Oficiais da Brigada Militar (AsOfBM), Cel Cairo Bueno de Camargo, fica suspenso o retorno da opera“‰o padr‰o na BM. Segundo ele, os oficiais concordaram com a proposta porque também deverá ser encaminhado ao Legislativo um segundo projeto, que prev’ a incorpora“‰o da Gratifica“‰o Inerente aos salários dos Cap. “Sendo assim, os vencimentos de Cap ser‰o equiparados aos de delegados de 1» ClasseÓ, explicou. Apesar de algumas das reivindicações da seguran“a pœblica n‰o terem sido atendidas, e de a quase totalidade dos oficiais estar há 10 anos sem reajuste, o problema mais grave era o dos Cap. O presidente da Associa“‰o dos Sar-

gentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM), Apar™cio Santellano, comentou que as categorias representadas pela entidade concordam em parte com o projeto. ÒA proposta estabelece uma data-base e um percentual fixo da receita para o pagamento dos salários”, justificou Santellano, advertindo que não haverá concord›ncia com qualquer projeto que beneficie mais a determinadas categorias do que a outras. "N‰o vamos admitir aumentos diferenciados", disse o dirigente da ASSTBM. ÊOprojeto de lei de matriz salarial da seguran“a pœblica estabelece uma data-base anual em mar“o e fixa um percentual para a reposi“‰o.Conforme o projeto, os recursos da reposi“‰oser‰o de at” 10% do incremento de receitas e redu“‰o de despesas, calculados pela compara“‰o entre dois exerc™cios imediatamente anteriores ao da recomposi“‰o.

Projeto de lei para regularizar o bico O deputado estadual S”rgio Peres (PL) apresentou para representantes de entidades de classe o projeto de lei 284/2004 que faculta ao PM trabalhar fora do horário de expediente. Peres justificou que a realidade econômica brasileira e, em especial, a dos funcionários públicos do Rio Grande do Sul subordinados ao poder Executivo, é extremamente precária, obrigando a quase totalidade deles a exercerem atividades paralelas com sua fun“‰o pœblica.

ÒMuitas categorias de funcionários públicos, das quais destaco os policiais, tanto civis como militares, t’m encontrado empecilhos legais e funcionais para exercer outros trabalhos que, em raz‰oda realidade atual, devem ser superados, evitando assim que se aprofunde o Estado de miserabilidade em que se encontram. Isso se dá em virtude de mais de 10 anos sem aumento salarial, ou sequer a m™nimareposi“‰o, o que contraria a Constitui“‰oFederal e o bom sensoÒ, relatou.

Entidades falam sobre o projeto de lei 284/2004 De acordo com a presidente da Associa“‰odas Esposas dos Pra“as, Claudete Valau, quem sofre com o bico s‰o as esposas dos PMs que t’m, freClaudete Valau qüentemente, os maridos mortos atuando em trabalhos fora da corpora“‰o.“Na Brigada Militar já é complicado, fora dela ent‰o e sem reconhecimento legal ” inadmiss™velÒ, frisou Claudete. O Ten Jos” da Silva Pedroso, representado na oportunidade a ASSTBM, elogiou a iniciativa e fez men“‰o a 90% dos PMs que trabalham em biTen Pedroso cos. ÒA iniciativa ” boa e o projeto de lei ser á discutido pela diretoria da associa“‰oÒ, disse.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

O Cap Rafael Monteiro Costa revelou que a AsOfBM n‰o se opõe ao projeto, por”m fez considerações relevantes. Ò… sabido que a legisla“‰o federal imCap Monteiro pede o bico. O processo ” complicado e, além disso, uma lei ordinária n‰opode modificar uma lei complementarÒ, frisou. Ainda mencionou sobre conv’nios com a Prefeitura e governo. ÒA atividade dentro da corpora“‰odeve ser melhor remunerada. Um bom come“o ” o pagamento das horas-extrasÒ, disse. N‰ohavia representantes da AbamfBM no plenarinho. De acordo com o presidente da entidade, Sd Leonel Lucas, a associa“‰o ” a favor do projeto de Sd Leonel Lucas lei, desde que proporcione condições de trabalho e melhore a qualidade de vida dos PMs. ÒTudo que beneficia o policial militar somos a favorÒ, frisou.

CRPO PLANALTO e CENTRAL

PMs de Erebango não medem esforços para cumprir missão Enfrentar as constantes perdas no elenco por transfer’ncias, ced’ncia de pessoal e aposentadorias tem sido uma tarefa dif™cil para o 1º Sgt Gilmar Pedro Marinho, Cmt da BM de Erebango, e o Sd …lvio Schimelsenig, œnicos PMs em exerc™cio na cidade. Durante o ano, cinco companheiros de farda desfalcaram o grupo. Dois aposentaram-se, um está de férias, um foi cedido para a Opera“‰o Golfinho e outro integra a turma do Curso T”cnico de Seguran“a Pœblica (CTSP). De um contingente previsto em sete servidores, apenas a dupla está

Juiz e promotor recebem elogios da BM de Constantina O Cmt do 3º Pel de Constantina, 1º Ten Claudionor Bitello, destacou os trabalhos desenvolvidos na Comarca de Constantina pelo juiz Eduardo Giovelli e do promotor de Justi“a Vitassir Edegar Ferrareze. ÒAtrav”s do apoio e confian“a depositada na Brigada Militar , demonstram um profundo respeito e admira“‰o pelo trabalho realizado em ConstantinaÓ, frisou. Al”m disso, d‰o suporte em meios, atrav”s do Conselho Municipal de Seguran“a Pœblica. Este destaque se evidenciou na campanha eleitoral, onde o Judiciário, Ministério Público, Polícia Civil e Brigada Militar reforçaram as ações para garantir seguran“a durante o pleito.

SJS destina nova delegada para atuar em Tapejara Diná Rosa Aroldi ” a nova delegada de Tapejara. A servidora está incluída entre os 51 novos delegados de Pol™cia, que tomaram posse no final de setembro. A inclus‰o de novos delegados foi mais uma etapa do processo de recupera“‰odos efetivos policiais, adotado pela Secretaria da Justi“a e da Seguran“a. De acordo com o secretário da Justiça e da Seguran“a, José Otávio Germano, este é o início da recomposi“‰o do quadro de delegados e um passo importante para a presta“‰o do servi“o de seguran“a pœblica ‹ sociedade gaœcha. Jos” Otávio entende ainda que, a partir de agora, estes novos servidores ir‰o trabalhar com profissionais altamente qualificados em benef™cio dos órgãos vinculados à SJS.

Secretário incentiva mobilização de PMs pela casa própria

Reuni‰opara discutir forma“‰o de cooperativa habitacional

O secretário estadual de Habita“‰o e Desenvolvimento Urbano, Alceu Moreira, recebeu, em seu gabinete, os Sds Luiz Evandro Ferreira da Silva e Luis Antônio Gouvêa, lotados respectivamente na Brigada Militar e Corpo de Bombeiros, para discutir a forma“‰o de uma cooperativa habitacional em Osório. Na oportunidade, Moreira destacou a import›ncia da organiza“‰o dos servidores para a funda“‰o de umacooperativa. O secretário reafirmou seu compromisso em retirar os servidores de áreas de risco para colocá-los em locais onde possam viver com dignidade e seguran“a com suas fam™lias.

CORREIO BRIGADIANO

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 33

São Sepé conta com policiamento montado

Luis Garcia/Jornal A Fonte O 6º Esquadrão de Polícia Montada lan“ou o Patrulhamento Montado como ‹ disposição. A atuação dos dois heróis da se- mais um processo de policiamento ostenguran“a local encontra respaldo junto ‹ popula- sivo, o qual vem a somarcom os proces“‰o,que tem cooperado com informações e de- sos a pé e motorizadojá utilizados. Esta iniciativa surgiu através do Cmt do 1º Renœnciassobre a presen“a de estranhos e irreen Cel S™lgularidades na cidade. “Eu moro no próprio quar- gimento de Pol™cia Montada,T tel e atendo telefonemas a qualquer hora do diaÓ, vio R”gis Rosa Machado, após a nova reestrutura“‰o ocorrida na Brigada Miliafirmou o Cmt. A partir do m’s de junho, teve Patrulhamento montado encanta moradores de S‰o Sep” tar, em 1º de abril, onde o quartel da BM in™cioo desmantelamento da equipe, que passou a atuar com tr’s homens apenas. ÒEm de- de S‰o Sep” passou a ser subordinadoao Re- deste novo processo, tendo os PMs, que realigimento. zembro, ficou apenas eu e o Sd …lvio para o zar‰oeste servi“o, passado por um per™odo de Foram destinados três eqüinos, bem como treinamento em Santa Maria, o que os tornou policiamento. Temos recorrido a 40 horas extodo o material necessário para a implantação aptos a prestar tal serviço. O 6º Esquadrão contras, mas n‰o ” o suficienteÓ, salientou.

ta ainda, com apoio relevante do Sindicato Rural de S‰o Sep”, o qual cedeu parte de suas instalações para abrigar os animais, dando tamb”m um suporte veterinário nas situações de emerg’ncia e pronto-atendimento. O patrulhamento montado será empregado tanto nos bairros da periferia quanto na área central do munic™pio, devendo auxiliar tamb”m em grandes eventos e no combatee preven“‰o ao abigeato. Locais intranspon™veis para o patrulhamento a p” ou motorizado, s‰o facilmente transpostos pelo cavalo, propiciando aumento significativo na área de abrangência do policiamento ostensivo no munic™pio.


Pág 34 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

CORREIO BRIGADIANO

Filho de peixe, peixinho é e sempre será no CB de Rio Grande Bombeiros Gaubert. Assim poderia ser chamada uma parte dos integrantes do Corpo de Bombeiros de Rio Grande. A cita“‰o n‰o ” apenas uma figura de linguagem, mas representa o passado e o presente daqueles que s‰o responsáveis por salvar as vidas alheias. Há quatro d”cadas, pelo menos um Gaubert faz parte das fileiras dos bombeiros da cidade. A história teve início há 40 anos, em 1964, quando o 1º Sgt RR Golbery Minuto Gaubert ingressou na corpora“‰o. ÒO que me levou a

ser bombeiro foi a admira“‰o que eu tinha por um primo meu, Laudares Brum, que era cabo dos bombeirosÓ, observou. Depois de registrar a sua passagem com brilhantismo – participou, em 1965, no Paraná, da 3ª Olimpíada dos Policiais Militares do Brasil, e recebeu, em 1974, na categoria Bronze, a Medalha de Servi“o Policial Militar –, o Sgt mantém uma rotina de visitas aos ex-companheiros de farda. ÒMesmo estando reformado há mais de 25 anos, até hoje, no m™nimo uma vez por semana, visito o quartel em Rio Grande e sou recebido como se ainda estivesse na ativaÓ. afirmou, emocionado. Al”m da abnega“‰o durante os anos em que fazia parte da corpora“‰o,o 1ºSgt Gaubert RR deixou duas heran“as genéticas: os filhos 1º Sgt Golbery Netto Gaubert, 39, e o Sd Luis Henrique Netto Gaubert, 42. Ambos fazem parte do CB local. Pai de Julia, 8, e Leonardo, 2, o 1º Sgt Netto não 1º Sgt Netto com a filha Jœlia e o menino Marcel com o pai, Sd Gaubert esconde a admira“‰o e a identifica-

“‰ocom a profiss‰o, na qual iniciou em 1990. ÒMeu sonho de ser bombeiro come“ou quando era crian“a. Na inf›ncia, todos nós temos um super-herói. Uns idolatram o Homem-Aranha, outros o Super-Homem. Eu, da fam™lia Gaubert, tive um super-herói diferente: meu pai. Ele n‰o tinha poderes excepcionais, como poder voar ou escalar Sd Gaubert, 1º Sgt RR Gaubert e 1º Sgt Netto: uma família apaixonada pelo CB dalha de Reconhecimento ao M”rito do Serviparedes, mas os seus superpoderes estavam na rentidão de caráter, a abnega“‰o, o amor ao “o de Bombeiros, ambas em 2002. As semelhan“as na fam™lia s‰o tantas que próximo e o companheirismoÓ, reconheceu. Em 1993, o 1º Sgt ainda participaria do at” a fisionomia dos irm‰os confunde os moraCFC e, em 1997, do CFS, recebendo, em 2002, dores da cidade. ÒAs pessoas acham que soa Medalha de Servi“o Policial Militar na catego- mos g’meosÓ, atestou o Sd Gaubert. No que ria Bronze, igualando o feito de seu pai. Na mes- depender da vontade do filho Marcel, 8, e da ma linhagem, o Sd Gaubert engrossou o nœme- sobrinha Julia, o Corpo de Bombeiros em brero de pr’mios da fam™lia. N‰o bastasse ganhar ve terá o reforço de mais dois integrantes Gaua medalha conquistada pelo irm‰o e o pai, ele bert. ÒEles sonham em seguir a nossa carreira recebeu a distin“‰o na categoria Prata e a me- e incentivamosÓ, destacou.

CRPO VALE DO CAÍ e SUL Instrutor do Proerd de Estação atua em cidades vizinhas O Sd Lu™s Carlos Montano, do GPM de Esta“‰o,al”m de ministrar o Proerd na cidade, ainda preocupa-se em levar o programa aos munic™piosvizinhos. Neste ano, 142 crian“as foram beneficiadas. ÒNo segundo semestre trabalhei com 32 estudantes de Dois Irm‰osÒ, revelou. Montano explicou que o programa oferece estrat”gias preventivas para refor“ar os fatores de prote“‰o,em especial referentes ‹ fam™lia,‹ escola e ‹ comunidade, que favorecem o desenvolvimento da resist’ncia em jovens que poderiam correr o risco de se envolverem com drogas e problemas de comportamento. Uma parte importante do programa é envolver os pais ou responsáveis nas atividades desenvolvidas pela garotada. ÒA aceita“‰o e apoio da comunidade ” de 100%Ò, enfatizou. Al”m disso, o desenvolvimento do conteœdodo Proerd pode ser incorporado de forma interdisciplinar no curr™culo escolar dentro das disciplinas relativas ‹ saœde, ci’ncias, estudos sociais, literatura, entre outras.

Aragão é o melhor amigo do efetivo de Minas do Leão Adenir Arag‰o Guterres foi apontado como destaque entre os amigos da BM de Minas do Le‰o.Comerciante da regi‰o,Arag‰o presta sua ajuda, geralmente com doações, sempre que pode. Sua œltima colabora“‰o resultou na compra de uma Arag‰o pe“a para a recupera“‰odo motor de uma viatura. Al”m disso, o comerciante também faz doações sempre que acontecem festividades na Brigada Militar. ÒAcho que ” uma obriga“‰o ajudar. Ajudo sempre que eu possoÓ, comentou ele.

Golpista lesava os pecuaristas com a compra de bovinos O delegado Vilson dos Santos Domingues encaminhou ao Foro da cidade de Butiá um inqu”rito policial instaurado para identificar um indiv™duoque estava aplicando golpes em pecuaristas de Minas do Leão e de Butiá. O vigarista utilizava nome falso e cheques clonados em nome de um supermercado da regi‰o para comprar gado. Ao todo, foram 129 cabe“as de animais bovinos, totalizando preju™zo de R$ 107,2 mil aos produtores rurais. O sucesso das investigações ocorreu após exaustivas diligências desenvolvidas por policiais civis de Butiá nas cidades de Viam‰o,Gravata™, Cachoerinha, Nova Santa Rita, Campo Bom, Igrejinha, São Jerônimo, Pantano Grande e Osório. O indivíduo foi indiciado pelos crimes de estelionato e forma“‰ode quadrilha uma vez que contou com a ajuda de cœmplices para aplicar os golpes.

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

UFPel destaca as ações executadas pelo CRPO Sul No dia 8 de dezembro, o CRPO Sul foi homenageando pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). O reitor em exerc™cio Andr” Luis Hack, acompanhado de representantes da universidade, entregou ao Ten Cel Odiomar Luis Bitencourt Teixeira, que está respondendo pelo comando do CRPO Sul, a medalha comemorativa ao 35º aniversário da instituição de ensino. Na oportunidade, Hack destacou a import›ncia da integração entre as organizações. “Trata-se de um s™mbolo de reconhecimento ‹s pessoas que t’m mantido estreitos la“os de coopera“‰o e apoio com a universidadeÓ, frisou.

POLÍTICA

CORREIO BRIGADIANO

2ª Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 3

Senador Paulo Paim visita JCB Três PMs na Câmara de Vereadores de Lavras da bancada bigradiana é movimentar a economia, gerando emprego e renda no município e fala sobre a homenagem recebida Prioridade charel em Direito, na Funda“‰o çttila Taborda O Ten Cel Jo‰o Francisco da Cunha Fran-

Na solenidade alusiva ao seu 167º ani- pœblicos e ‹ sociedade . Sobre reformas sindicais e trabalhistas, o versário, realizada em 18 de novembro, a Brisenador aposta que o processo de constru“‰o gada Militar procedeu a entrega da medalha de Ferro ao senador Paulo Paim (PT). Em vi- das mudan“as devem englobar todos os setores envolvidos, contemplando efetisita de cortesia ‹ sede do Jornal vamente os princ™pios da liberdade Correio Brigadiano, Paim expressou e da autonomia sindical e que a neo sentimento por ter sido homenagocia“‰oentre as partes n‰o se sogeado. ÒOm”rito ” de todos os hobreponha ‹ legisla“‰o. mens e mulheres que lutam pela liAl”m dessas preocupações, berdade, justi“a, direitos humanos atualmente o senador dedica-se a e naturalmente pela seguran“a. A Senador Paulo Paim cinco projetos: Altera“‰o do DecreBM tem PMs que se dedicam a deto-Lei nº 2848, de 7 de dezembro de 1940, que fender vidas. Divido essa homenagem com criou o Código Penal Brasileiro, para incluir a todo o povo gaœchoÒ, disse. Sobre a luta pela implementa“‰o de di- previs‰ode agravantes aos crimes praticados por motivo de racismo; Divulga“‰o de racismo reitos humanos, Paim acredita que ” muito importante que o Estatuto do Idoso seja res- na Internet; Estatuto da Igualdade Racial; inspeitado integralmente. A Subcomiss‰o do titui“‰odo Diploma Lanceiro Negro; ea erradiIdoso no Senado será mobilizada uma vez ca“‰o da pobreza, da marginaliza“‰o e a reque ela possui meios adequados para pres- du“‰odas desigualdades sociais, raciais e resionar e buscar soluções junto aos órg‰os gionais no território nacional.

Comando da BM discute promoção de brigadianos Grupo coordenado pelo Cmt-Geral, Cel Airton Carlos da Costa, está iniciando discuss‰osobre a amplia“‰o dos crit”rios e requisitos de promo“‰o dos pra“as da corpora“‰o. Atualmente, os Sds e Sgts obt’m ascens‰o de patente apenas pela antigüidade. O presidente da ASSTBM, Apar™cio Santellano, explicou que está sendo estudada a possibilidade de retomar as promoções também por critérios intelectuais, em percentual do total a ser definido. Al”m do comando da Brigada Militar e da ASSTBM tamb”m participam da discuss‰o a AbamfBM e outras sete entidades representativas de todas as regiões do Estado. INSATISFA‡ÌO – Oficiais que trabalham na linha de frente na BM est‰o insatisfeitos com a promo“‰o de colegas – adjetivados de “apadrinhados políticos” – que trabalham em gabinetes, sem exposi“‰o aos riscos da profiss‰o.O governador Germano Rigotto defendese argumentando que as promoções são despartidarizadas e obedecem a crit”rios t”cnicos. ÒOsdescontentes t’m prazo para contestarÓ, esclareceu o chefe do Executivo.

Padre João Peters completou 72 anos sendo homenageado No MBM Previd’ncia e Seguros, a BM e entidades afins cumprimentaram o capel‰oda BM, padre Jo‰o Peters pelos 72 anos, com uma solenidade composta com discursos, homenagens, presentes, bolo com velinhas e muitos desejos de felicidade, paz, saœde e grandes realizações no caminho espiritual. O padre, desde o ano de 1968, tem prestado orienta“‰oreligiosa ‹ Padre Jo‰o Peters BM junto ‹s unidades de policiamento, escolas e hospitais. … de conhecimento o afeto e a dedica“‰o do reverendo ao longo do tempo ‹ institui“‰o, atendendo sempre aos chamamentos feitos pela fam™lia brigadiana, em momentos de dor ou de alegria. E nquanto a APM funcionava na estrutura antiga, era tamanho o envolvimento do p adre Jo‰o,inclusive participando dos exerc™cios de campanha e mencionava sempre a express‰o: ÒTem que haver sofrimentoÓ. Guloseimas, por”m, n‰o faltavam para os cadetes.

co (PMDB), o Maj Ari Schmitt (PMDB) e o 1º Sgt Luiz Mário Alvez Moraes (PL), eleitos vereadores pela comunidade lavrense, representam 33% do poder legislativo municipal. Franco disse que sempre foi bastante atuante na pol™tica de Lavras do Sul. ÒSerei vereador 24 horas por diaÒ, frisou. Em virtude do cargo, ele será automaticamente reformado, pois a legislação não permite acúmulo de funções para os policiais militares. Como parlamentar pretende ser atuante principalmente nas áreas social, educacional e da saúde. Inclusive, declarou que já solicitou ao Cmt do 6º RPMon, Maj Jari Irineu Scherer, um estatuto sobre a viabilidade de conclus‰o do pr”dio do extinto regimento, hoje Pel de Lavras do Sul, possibilitando a realiza“‰o de cursos e estágios a nível de BM, aproveitando assim, as excelentes instalações já existentes. Schimitt tem uma história de vitórias dentro da pol™tica. Eleito vereador pela quarta vez

(Faculdade Unidas de Bag”), em 1981. Assumir o compromisso de concorrer a ester cargos ” totalmente incompat™vel com o exerc™cio da advocacia, minha outra profiss‰o que pretendo continuar exercendoÒ, explicou. Como morador da cidade de Lavras do Sul, o Sgt Moraes preocupa-se com o desenvolvimento do munic™pio. Eleito com 181 votos prePrefeito Vidal e o Sgt Moraes visitaram a sede do JCB tende priorizar projetos que contribuam para o consecutiva, orgulha-se de n‰o ter faltado a ne- crescimento da cidade e, conseqüentemente, nhuma sess‰o do Legislativo. Em 1993 e 1996 garanta a abertura de espa“os para colocar no foi presidente da C›mara de Vereadores de La- mercado de trabalho aqueles que clamam por vras do Sul. A meta apresentada ” elaborar mais emprego. Al”m disso, atendendo o chamado do projetos de lei de proposições diversas, de inte- prefeito eleito Paulo Alcides Vidal de Souza (PP/ PMDB/PL), Moraes ainda ocupará o cargo de resse da comunidade. Em 9 de novembro de 1965 ingressou na Brigada Militar . ÒPassados secretário de Turismo de Lavras do Sul. ÒEm39 anos na corpora“‰o, tenho a certeza de que bora a regi‰o n‰o seja t‰o rica, demostra potencialidade tur™stica a ser exploradaÒ, constameu dever com a sociedade foi cumpridoÒ. tou. Recentemente, a C›mara votou e aprovou Embora tenha sido convidado, por diverpor unanimidade a indica“‰o do nome do Sgt sas vezes para concorrer a prefeito e vice-prefeito, n‰o aceitou. ÒConclu™ meu curso de Ba- para receber o t™tulo de cidad‰o lavrense.


Pág 2 – 2» Quinzena de Dezembro 2004

MURAL DO LEITOR Elogio

OPINIÃO

CORREIO BRIGADIANO

Cultura

Gostaria de parabenizar o JCB Cultura pelas excelentes poesias e fotos publicadas no Desejo cumprimentá-los pela indiscutível m’s de outubro 2004, a qual nos traz grande prazer ao ler e apreciar. Gostaria que, dentro penetra“‰o do Jornal Correio Brigadiano nos poss™velse repita tal iniciativa de promover bediversos setores ligados ‹ seguran“a pœblica. Gra“as ‹ respeitabilidade do jornal, foi poss™vel los talentos como os que participaram destes um reencontro indescrit™vel, por telefone, com belos trabalhos.Inclusive tenho interresse de receber algumas das fotos publicadas nesta tio Cel Pedro Brasil, meu ex-colega do CFS/153, lá no velho CIM. Mantive um salutar e ragem, bem como os respectivos poemas. S‰o eles: Ciœme,do Cel Esmeraldo Fonseca Filho; gostoso bate-papo com meu ex-companheiro Nostalgia, de Claudio Medeiros Bayerle; e Cade jornada daquela ”poca. Agradecimento valos ao Amanhecer; do Cel RR Verlaine Ulhaespecial ao filho de meu amigo, Maj P”rcio ruso de Vasconcellos. Brasil çlvares, que me auxiliou na busca. Vanderlei Rodrigues Nunes - Caxias do Sul Ten RR Ulmerindo Pinheiro - Santa Maria

Questionamento Dentro das possibilidades, gostaria de verificar a seguinte situa“‰o: Se um servidor que trabalha num Pelot‰o e se encontra em DPG e DEFIM por problemas cardiovasculares, tirando exclusivamente o servi“o de expediente, tem o direito legal de rceber a gratificação por substituição temporária (1º Sgt - Cmt de GPM), enquanto outro responsável pela confec“‰o da documenta“‰o (P1 e P3) e estando dispon™vel para o servi“o, recebe a gratificação por substituição temporária (2º Sgt Aux 1º GPM), sendo que em caso de algum evento ou mesmo no Polost diário, estando este de servi“o, deve assumir a fun“‰o pela qual

outro recebe, isto tendo em vista, como citado acima, que o servidor responsável não se encontra dispon™vel para o servi“o de Polost. 3º Sgt Rogério Jair Wagener – Crissiumal

Natal 1

Aproveito a oportunidade para desejar a todos os colegas da seguran“a pœblica um feliz Natal e um Ano Novo com muita felicidade, paz Nota do Editor: Questionamento foi enca- e harmonia a todos. 1º Ten Vanderlei da Silva - Cmt 6» SCI minhado para análise do colunista do JCB, Ten Os artigos publicados com assinatura Cel Nelton Henrique Monteiro Ledur. nesta página não traduzem necessariamente a opini‰o do jornal e s‰o de inteira responsaQue o Natal seja motivo para a renova“‰o bilidade de seus autores. As cartas devem ser Leitor, com de la“os afetivos. Pe“o ainda ao Òbom velhinhoÓ remetidas para a coluna Mural do Leitor assinatura, identifica“‰o e endere“o para a que traga de presente a nova matriz salarial da rua Bispo Willian Thomas, 61, CEP: 91.720seguran“a pœblica e o cumprimento de todas 030, Porto Alegre/RS. As cartas poder‰o ser as promessas de campanha. Juarez Lacerda - SantÕAna do Livramento publicadas resumidamente.

Mensagem

Renovação... Vida... Dignidade... Auto-estima

Jornal ABC da Segurança Pública Associação Pró-Editoração à Segurança Pública Utilidade Pœblica Estadual e Municipal

Presidente APESP APESP:: Maj P”rcio Brasil çlvares Vice-Presidente Vice-Presidente:: Sgt Claudio Medeiros Bayerle Tesoureiro: Sgt Luiz Antonio R. Velasques Secretário: Cap Oscar Bessi Filho Diretor-Presidente do Grupo Polost: Ten Cel Vanderlei Martins Pinheiro Registro no CRE 1.056.506

Marca no INPI processos nºs 824468635 e 824466934 Coordena“‰oAdministrativa e Financeira: Luci M. Pinheiro Ger’ncia Administrativa: Ten Carlos Taquatiá Apoio: Antonio Carlos Leal Neto, Franciele Rodrigues Lacerda e estagiárias Daniele Pereira Costa e Luana Pereira Passos Ger’ncia de Informática: Pércio Anelo Álvares Cursos Preparatórios e Profissionalizante: professora Marília Monteiro Ger’ncia da Polost Livros: Suanemax Pereira Pinheiro Ger’ncia de Vendas: Cap RR D”cio da Silva Menezes Apoio: representantes Apesp Ger’ncia da Polost Press e Data Polost: Cristiano Max Pinheiro Dire“‰odo JCB: Cel D”lbio Ferreira V ieira Ger’ncia de Reda“‰o: Jornalista Luciamem Winck MTb/RS nº 6514 Auxiliar de Reda“‰o: Vera Eledina Leivas Pereira Estagiários: Brigida Sofia, Felipe Bornes Samuel e Vanessa Gon“alves Colaborador: Cap e Jornalista Paulo César Franquilin Pereira - MTb/RS nº 9751 Fotografia: En™dio Pereira, Mois”s Bastos, Paulo Pereira e arquivos de OPMs Ger’ncia da Circula“‰o: Ten Jorge Ubirajara Barros e representantes de OPMs Ger’ncia de Cidades: Ten Valter Disnei Sales Louren“o Estagiária: Andreza Schumann e Natália Mazzilli Pereira Apoio: Tatiana Dux da Silva Ger’ncia Consultor de Rede: Walter Fuentes Robella

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

Distribui“‰ogratuita dirigida: A todos os servidores civis e militares, da ativa e inativos da BM, policiais da ativa e aposentados da Pol™cia Civil, servidores da Susepe, IGP e instituições municipais de segurança, vereadores, prefeitos e parlamentares Tiragem: 30.000 exemplares Impress‰o:Oficinas Gráficas do Grupo Sinos/NH/RS Correio Brigadiano Editora Jornal™stica Ltda CNPJ: 05974805/0001-50

E-mails Not™cias:jcb@seguranca.org.br Sempre que voc’ encontrar o ™cone Circula“‰o:circulacao@seguranca.org.br busque a reportagem ampliada no site Comercial: anuncio@seguranca.org.br www.patrulheiro.org.br comercial@seguranca.org.br Suplemento Cultural: jcbcultura@seguranca.org.br Telefones: (51) 3339-7888 Dire“‰o:jornal@seguranca.org.br 3339-7754 Reclamações: pinheiro@seguranca.org.br

ANO X I - nº 155 — 2ª Quinzena de Dezembro 2004 Ñ A voz brigadiana da Seguran“a

Falar em Natal sem mencionar a palavra renova“‰o n‰o tem sentido. … preciso lembrar dos la“os afetivos, das afinidades, de iniciativas de amor ao próximo... São muitas as mudan“as almejadas principalmente por parte dos servidores da seguran“a pœblica. Matriz salarial, dignidade, auto-estima, reconhecimento, moradia... E o direito de poder esperar a chegada do Papai Noel com o sorriso traduzindo a felicidade por ter conseguido comprar ao menos um carrinho de plástico para o filho caçula. Mas em muitos lares da seguran“a pœblica gaœcha, não haverá ceia natalina neste ano. Apenas recordações do dia em que o pai saiu para o trabalho e n‰o regressou. Era o fim de sonhos. V idas ceifadas prematuramente por foras-da-lei que banalizam a figura do policial, seja ele fardado ou civil. Homens que cumpriram fielmente o juramento de Òsacrificara própria vida” na defesa dos interesses da sociedade. Esses cumpriram o juramento feito. Afinal, n‰o s‰o pol™ticos. N‰opodemos esquecer dos muitos que tombaram, mas n‰o em objeto de servi“o. Indiretamente estavam trabalhando – sim! – para incrementar a renda familiar corro™da por anos e anos sem reajuste. E se recorreram ao ÒbicoÓ foi porque a viol’ncia abriu uma nova frente de trabalho informal para aqueles profissionais que n‰orecebem o devido reconhecimento salarial por parte do Estado, seu patr‰o. Mesmo morrendo ao defender um posto de abastecimento, uma padaria, uma indœstria e outros tantos estabelecimentos para os quais s‰o contratos, os agentes da seguran“a pœblica do Rio Grande do Sul n‰o deixam de ter a mesma dignidade dos colegas que sucumbiram exercendo sua profiss‰odentro da lei. A diferença – esta sim, gritante – é que

morrendo no exerc™cio da profiss‰o, a promo“‰o post mortem ” l™quida e certa, com todos os direitos para os familiares. Já para aqueles que morreram Òcruzando pelo local da ocorr’nciaÓ– desculpa encontrada pela imprensa para proteger os que fazem ÒbicoÓ na tentativa de auxiliar seus herdeiros – resta somente a lamenta“‰odos colegas e o desespero dos familiares. Ficam para trás mulheres e crianças que tinham no pai a figura de um Òsoldadinho de chumboÓ.E tamb”m do Papai Noel na noite de Natal. Isto ” claro, quando era poss™vel comprar presentes com o que sobrava após o emprego do 13º salário para a quitação de dívidas – normalmente com agiotas. Passa ano, entra ano e as fam™lias vinculadas ‹ Secretaria da Justi“a e da Seguran“a sempre t’m um saldo negativo a contabilizar . S‰omuitas vidas perdidas para a viol’ncia urbana. At” quando vamos escutar o T oque do Sil’ncio nos funerais dos homens da lei? E at” quando vamos sentir a falta dos defensores dos direitos humanos no œltimo adeus aos nossos heróis, sejam eles brigadianos, policiais civis ou servidores penitenciários? Será que a morte de um servidor da lei foi banalizada? Esperamos que n‰o, pois n‰o vamos descansar enquanto contabilizarmos o encerramento de um novo ano com saldos negativos. Hipocrisia seria deixar passar em branco as muitas mortes assinaladas de janeiro a dezembro. Mas por respeito a esses homens que morreram nas m‰osda criminalidade ” que os reverenciamos na œltima edi“‰o de 2004 do ABC da Seguran“a Pœblica - Correio Brigadiano. Como diz o samba-enredo da escola de samba carioca: ÒSonhar n‰o custa nada, se o meu sonho ” t‰o realÓ. Pois continuaremos sonhando. Enquanto houver esperan“a em nos-

sos corações, continuaremos lutando com unhas e dentes pelo fim da mortandade nas organizações policiais do Estado. Quantos Paulos, Pedros, Silveiras, Antunes, Carinas, Otávios e tantos outros precisar‰omorrer ainda para que as autoridades acordem e percebam que são necessários palpáveis e expressivos investimentos no homem. E isto passa por uma remunera“‰o justa que permita ao servidor deixar a reparti“‰o ou as ruas da cidade e regressar diretamente para seus lares. Que permita a ele dizer n‰o ‹s ofertas de ÒbicosÓque surgem a todo o instante e que, na maioria das vezes, oferecem salários superiores aos pagos pelo Estado a esses valorosos policiais que defendem os intereses da sociedade, mesmo com o risco da própria vida. 2005 está batendo à porta, pedindo passagem. Mas rogamos ao bom Deus para que nos poupe de tantas lágrimas a cada perda. E pedimos ainda ao senhor governador que garanta o m™nimode dignidade para os policiais por interm”dio de um salário justo. Dinheiro suficiente para deixarem de ser vistos como favelados. Poucos sabem, mas muitos integrantes da Brigada Militar, da Pol™cia Civil e da Superintend’ncia dos Serviços Penitenciários vizinham com bandidos. Isto mesmo. Bandidos! E, para garantirem a lei da boa conviv’ncia, acabam inventando profissões que nunca tiveram a fim de assegurar que os familiares fiquem em seguran“a enquanto saem para o trabalho. Muitas etapas foram vencidas em 2004. Talvez neste ano, policiais civis e militares tenham conseguido compreender – com muito esfor“o – que o trabalho de um complementa o do outro. E que somente unidos conseguir‰o dar um basta às condições de indignidade a que est‰osendo submetidos ao longo dos anos.

ITINERANTE

Arrocho salarial?! “Responsáveis pela defesa do Estado, categoria pretende tamb”m atuar na iniciativa privadaÓ.Ao dar uma olhada rápida no jornal Zero Hora de 20 de novembro, que traz a mat”ria sobre os procuradores do Estado, na página 10, pensei estar se tratando da Brigada Militar, pois é responsável pela defesa do Estado. Achei estranho que a categoria estivesse pretendendo atuar tamb”m na iniciativa privada. N‰o que fosse novidade, pois a grande maioria dos policiais militares fazem ÒbicosÓ para sustentarem suas fam™lias, mas ” proibido pelo regulamento. Ao ler toda a reportagem, segundo o Presidente da Associa“‰o dos Procuradores do Estado, Frederico Didonet, a classe está passando por um Òarrocho salarialÓ. Um procurador de Òclasse inicialÓ recebe R$ 4,8 mil mensais. Sou policial militar há um ano e nove meses e gostaria de saber como se chama a situa“‰o salarial que está passando a classe

CRPO VALE DO RIO PARDO e SERRA

Campanha de Natal mobiliza PMs prendem assaltante em Santa Cruz do Sul No dia três de dezembro, o 3º Sgt Newton Corpo de Bombeiros de Garibaldi Newmann Gon“alves e os Sds Jose Carlos de Elias Andreola / CBVG

Lan“ada em 17 de novembro, a 10» edi“‰o da Campanha ÒPapai Noel ” Bombeiro Voluntário” está mobilizando a comunidade de Garibaldi. O objetivo ” arrecadar doces e brinquedos at” o dia 24 de dezembro. Os presente ser‰oentregues ‹s crian“as carentes com idade at” 12 anos. Os Bairros Bela V ista I e II, Fenachamp, S‰o Jos”, Tr’s Lagoas, Guarani, Mutir‰o,Vale Verde e Chácaras receberão os doces e os brinquedos. ÒPretendemos superar a campanha do ano passado onde mais de mil

Entidade premia atletas que foram destaque do ano No dia 10 dezembro foram entregues os pr’mios Destaques Esportivos 2004, no munic™pio de Farroupilha. O evento, que integrou as comemorações do aniversário da cidade, deu aos 15 atletas que obtiveram destaque nacional, estadual ou regional, al”m do pr’mio, a alegria de se sentirem exemplo para adolesacentes e crian“as de como se manter longe das drogas levando uma vida saudável através do esporte. ÒAs crian“as enxergam aqueles atletas que foram moradores do munic™pio e se sentem capazes de lutar por seus sonhosÓ,informou a chefe de gabinete da Prefeitura de Farroupilha, Geni Magero. Durante a comemora“ ‰ofoi oferecido um jantar festivo no Parque Pinheiros sob a organiza“ ‰o do Departamento Municipal do Desporto (DMD) a 180 pessoas, dentre as quais o prefeito Bolivar Pasqual, secretários do munic™pio e familiares dos premiados. Participaram da escolha o DMD, a popula“ ‰o e a imprensa local. Esta ” a terceira edi“ ‰o do evento. TENTATIVA – Dois agentes do Pres™dio Estadual de Candelária evitaram a fuga de 20 apenados. Na madrugada, ao verificar a proced’ncia de um barulho em uma das celas, descobriram um buraco de 20 cent™metros sendo aberto numa parede de alvenaria. O administradorgeral da casa prisional, Geraldo da Silva, esclareceu que os detentos usavam dois peda“os de ferro retirados das janelas para escavar. As devidas providências já foram tomadas e um procedimento interno foi aberto para investigar o caso e apurar responsabilidades.

Abordagem

Os”ias Silveira Dornelles - Sd Acad’mico de Direito e lotado no OPM de Cir™aco E-mail: oseiasdornelles@ibest.com.br

dos brigadianos. De acordo com o meu œltimo contra-cheque, um policial militar de Òclasse inicialÓrecebe R$ 549,00 mensais. N‰oposso chamar de Òarrocho salarialÓ, pois este termo ” usado para quem ganha R$ 4,8 mil mensais. Estou cursando a faculdade de direito e ÒpagoÓ R$ 633,00 da mensalidade, cerca de R$ 50,00 de transporte e mais R$ 50,00 de material para estudo. Total de R$ 733,00. Coloquei pago entre aspas porque estou devendo tr’s mensalidades na universidade que tenho que acertar no final do semestre. Al”m do salário recebo R$ 130,00 de vale-refeição e mais cerca de R$ 140,00 de etapa alimenta“‰o.Recebo no final R$ 819,00. Saldo positivo de R$ 86,00. Quero salientar que apesar disso tenho uma posi“‰o privilegiada perante os demais colegas brigadianos, pois tenho 20 anos, sou solteiro e moro com meus pais e um irm‰o mais novo, para poder estudar. Meu pai ” aposentado da Brigada ilitar, n‰o

tendo, também, condições de me auxiliar nos gastos, visto que tem que cuidar das despesas da casa e dos gastos do irm‰o mais novo.Mesmo com este salário baixo, não gostaria de ouvir do governo, o que disse o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Estado: “Quem está insatisfeito pode pedir a exonera“‰oÓ.O que me espera quando eu me formar em Direito? Se eu for procurador do Estado vou ter que reclamar do salário novamente? Penso, por”m, que os reajustes devem come“ar pelos menos favorecidos. O que será do Estado se a Brigada Militar parar? Será que o governo já pensou nesta hipótese? Ainda mais numa hora dessas em que se descobre que o Primeiro Comando da Capital (PCC) tem ramificações no Rio Grande do Sul. Se at” agora a Brigada Militar n‰o parou por completo ” por falta de organiza“‰o e porque o trabalho na iniciativa privada (bicos) está dando um jeito.

2» Quinzena de Dezembro 2004 – Pág 35

CORREIO BRIGADIANO

Produto do furto foi recuperado

Em 23 de outubro os Sd s Taborda, Paz e Lima, do 8º BPM, faziam um patrulhamento no bairro Medianeira quando depararam-se com dois suspeitos. Ao tentarem uma abordagem, eles correram em dire“ ‰oa um mato deixando para trás o material do furto– 15 metros de tela de cerca e quatro bancos plásticos –, que foi recolhido e encaminhado ‹ DP. Os PMs fizeram buscas mas n‰o encontraram os criminosos. COPA – Estão abertas até o dia 30 de dezembro as inscrições para a 14ª Copa Futebol – Seis Bom de Bola – na Areia, que ocorrerá de 9 de janeiro a 27 de fevereiro em Cap‰o da Canoa, Tramanda™e Cidreira. As disputas esportivas est‰o divididas nas categorias Mirim, Infantil, Juvenil, Livre, Masters e Feminino. Informações podem ser obtidas pelos telefones (51) 9837-5495 e 9967-1588.

Em 2003, a campanha beneficiou mais mil crian“as

crian“as foram presentadasÓ, afirmou o Cmt do Corpo de Bombeiros, Jaime Mendanha.

Melo, Luis Roberto Machado de Quadros e Marcio Jose Limberger, do 23º BPM, prenderam em flagrante um assaltante após receber denœnciaatravés de uma chamada telefônica. O crime ocorreu em uma padaria, o que acarretou em uma confusão de nomes. “Há duas padarias com nomes parecidos no munic™pio, o que levou os policiais militares ao endere“o errado na primeira tentativaÓ, informou a Sd Lucimara Barros da Silveira. Após um segundo chamado, os PMs chegaram ao local correto, onde encontraram o delinqüente dentro de um carro,

3º Sgt Newton

Sd Carlos

numa tentativa de empreender fuga. Os PMs fizeram uma inspe“‰o e encontraram o casal de proprietários do estabelecimento preso no banheiro. Ao serem libertadas, as v™timasreconheceram o acusado, que já estava detido na condi“‰o de suspeito. Com o assal-

Sd Quadros

Sd Marcio

tante, os brigadianos apreederam dinheiro, cigarros, uma pistola com a numera“‰o raspada e seis cartuchos intactos. O delinqüente foi preso e encaminhado ‹ DP. Após ser autuado em flagrante, acabou recolhido ao Pres™dio Regional de Santa Cruz do Sul.


2» Quinzena de Dezembro 2004

Bombeiros Gaubert fazem história em Rio Grande Ano XI - Nº 155

APESP

Operadores da Segurança Pública - Irmãos de Ofício

CPM destaca 127 PMs no aniversário da BM

Vera Eledina Pereira/JCB

2ª Quinzena/Dezembro 2004

JCB recebe ilustres visitantes

Confira nesta edição * çgua Santa (27) * Arroio Grande (19) * Arvorezinha (18) * Bag” (14) * Bento Gon“alves (32) * Cachoeira do Sul (30) * Cachoeirinha (12) * Cai“ara (25) * Candelária (35) * Cangu“œ (28) * Carlos Barbosa (29) * Chapada (19) * Charqueadas (30) * Constantina (33) * Coxilha (21) * David Canabarro (27) * Encruzilhada do Sul (24) * Erebango (33) * Esperan“a do Sul (14) * Esta“‰o (25) * Esteio (12) * Farroupilha (26 e 35) * Flores da Cunha (32) * Frederico Westphalen (21) * Getœlio Vargas (27) * Gravata™ (1 1 e 12) * Gua™ba (1 1) * Iju™ (24)

* Ivoti (20) * Ipiranga do Sul (25) * Lajeado (16) * Lindolfo Color (29) * Minas do Le‰o (34) * Montenegro (34) * Novo Hamburgo (27) * Osório (20) * Panambi (14) * Para™ (29) * Passo Fundo (15, 18 e 31) * Pelotas (13 e 17) * Port‰o (29) * Porto Alegre (12 e 17) * Rio Grande (13 e 34) * Santa Cruz do Sul (21 e 22) * Santa Maria (30) * S‰o Jorge (32) * S‰o Leopoldo (12) * S‰o Sebasti‰o do Ca™ (23) * S‰o Sep” (33) * Sert‰o (25) * Tapejara (33) * Tapes (16) * Taquari (27) * Terra de Areia (23) * Tr’s Passos (32) * Vale do Sol (24) * Vila Maria (18)

DEDICAÇÃO: 1º Sgt Netto, 1º Sgt RR Gaubert e Sd Gaubert vivem para o Corpo de Bombeiros

– 34 Helicóptero leva cães para locais inacessíveis na Fronteira Oeste

– 12

Senador Paulo Paim

Conheça o policial que se destacou na 3ª Região da PC

PMs devolvem a liberdade para pássaros silvestres que viviam aprisionados no Litoral

Janeiro 22 – ETPM-Montenegro 22 – EGEPPOA 24 – CTBM 25 – 4º RPMon 30 – 13º BPM 31 – 31º BPM

Houve a entrega de 47 de distinções meritórias e 80 de tempo de serviço nos graus bronze e prata, referentes a 10 e 20 anos de servi“os prestados ‹ Brigada Militar , respectivamente.

Projeto do Corpo de Bombeiros de Bagé beneficia 35 crianças

Aniversário de OPMs e entidades 1 – PM-TO 8 – 16º BPM 22 – CMOBM 22 – CRPO Metropolitano 22 – EsEF 22 – EsHEP

2º Pel PA apóia ações dos agentes da Polícia Federal

Aerotransporte dos animais foi alvo de debates durante seminário internacional em Uruguaiana

– 23

–9

Investigador S”rgio Solano

– 30

Secretário da Cultura Roque Jacob

Projeto Bombeiro Mirim contagia meninos e meninas

CIANOMAGENTAAMARELOPRETO

– 14 Ato do governo promove 215 praças e 74 oficiais da corporação –7

Brigada perde mais dois para a violência urbana

IGP divulga nova lista de promoções

–8 CB de Guaporé apresenta seus destaques

– 10

Um dos mortos foi o Sd Clairton Ribeiro, que era bispo mórmon

–8

Diretor da Acadepol, Enio Gomes de Oliveira

– 3, 6 e 8


JCB 155 Dez2004  

Notícias dos integrantes e das instituições de segurança pública do Estado do Rio Grande do Sul, no Brasil.

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you