Page 1

DANCE NEWS

SETEMBRO 2013

COREOGRAFANDO O SALÃO

19

UM MINUTO DE SILÊNCIO

Uma Gostosura de Bolo e Presente

Jorge Leite

O Projeto Dançando, criado do empresário Jorge Leite, é uma dessas propostas que ajudam a Dança de Salão caminhar com segurança em seu objetivo. Se assim não fosse, dificilmente conseguiria sustentar sete anos de existência num mercado tão concorrido. A diferença, certamente, está na diversificação das bandas contratadas que são as melhores do momento e na organização dos eventos. A estrutura dos clubes também faz parte da seleção do organizador, que busca o local mais adequado em conforto e prática da dança.. O empresário Jorge Leite começou sua trajetória de eventos realizando alguns concursos de misses, gatas e outros do gênero, isso há 20 anos, mais ou menos. Mas tendo como parceiros e mestres nomes como Emílio Jorge Paolino, Ênio Manso e Jorge Barbosa, resolveu investir na dança e passou a promover bailes na Associação Atlética Vila Isabel, aonde exerceu funções de destaque; no Tijuca Tênis Clube, durante dois anos, como responsável dos bailes das terças-feiras e no América Futebol Clube, onde foi gerente social. Com a vasta experiência e bom relacionamento, resolveu criar o Projeto Dançando, há sete anos, que leva bailes de dança de salão e outros eventos dançantes de maior envergadura a vários clubes da cidade do Rio de Janeiro e a outros de municípios vizinhos, como Niterói e Macaé, por exemplo. Eventos temáticos como Noite dos Sonhos, em junho e Noite de Queijos e Vinhos, em agosto, são sempre aguardados com ansiedade pelo público que aposta no bom gosto do que é oferecido pelo Projeto Dançando.

No dia 23 de agosto de 2013 aconteceu o baile dos aniversariantes do mês da Cia. de Danças Raff. Foi na Lona Cultural de Jacarepaguá, sob o comando dos diretores da Cia.

Claudio Lopes Aos 36 anos, o dançarino e professor Claudio Lopes de Almeida, o Gambá, desfalca o time de dançarinos. Depois de quase dois meses de internação não resistiu às complicações que teve no fígado e foi a óbito no dia 08 de agosto. Claudio deixa uma legião de admiradores que conquistou com uma constante alegria e vontade de ajudar ao próximo. Diversos profissionais de dança, a Comunidade do Cantagalo, em especial os amigos Key, Cesar Carvalho e Patrick Carvalho não escondem a tristeza pela perda. Nosso sentimento se estende aos familiares de Claudio.

Raff, Ronaldo Assis e Fabienne François. A pista esteve sempre cheia. Isso porque, entre homens e mulheres, a companhia disponibilizou dançarinos bolsistas e contratou mais 5 dançarinos para que ninguém ficasse parado. O professor Darlan Ramos fez duas apresentações: uma de Zouk, com a dançarina Dora e outra de bolero com a dançarina Karina, com participação do Maninho, numa coreografia ousada e difícil já que, em determinado momento,envolvia os 3 dançarinos simultaneamente. Outro lance legal foi quando a professora Fabienne comandou uma brincadeira de ritmos, fazendo a galera acompanhar seus movimentos. Todo mundo participou e mexeu o esqueleto com vontade. Eram jovens, adultos e pessoas da terceira idade juntos, num só direcionamento: dançar! Os aniversariantes do mês alem de um bolo enorme e delicioso ganharam um presente especial: a presença do cantor Enio Baronne, que deu um show de interpretação e fez a galera vibrar e dançar em diversos ritmos. Não só os aniversariantes, mas todos que participaram do evento estão de parabéns, pelo aconchego na recepção, pela animação na interatividade e entusiasmo na pista... no gostoso dançar a dois.

Antonio Carlos Oliveira Elegante e muito simpático. É assim que será lembrado o dançarino Antonio Carlos Oliveira, enterrado no último dia 29 de agosto, no cemitério do Corte 8, em Duque de Caxias. Antonio Carlos estava no baile do Bonsucesso quando depois de dançar muito passou mal e foi levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, aonde já chegou sem vida. Por ironia, o dançarino, havia ganhado um buquê de flores, minutos antes, num sorteio realizado no clube. Nossos respeitos também aos familiares do dançarino Antonio Carlos Oliveira, que deixa um grande vazio em nossas pistas.

Página 19