Page 1

ambi SUMA Nº 13 • Julho de 2008

SUMA internacio­na­lização à vista Um largo investimento na área das relações comerciais internacionais começa a apresentar resultados. O contrato de prestação de serviços em Angola, com início para o quarto trimestre de 2008, será o primeiro de uma série de apostas no plano além-fronteiras.

2/3

Vila Nova de Cerveira

4/5

SUMA dá música a 30.000 / Alcobaça erradica Monstros / Uma aposta na sensibilização das populações adultas / Eco-Mensagens: novos formatos de sensibilização

6/7

SUMA amplia abrangência / SUMA lança ferro no Porto de Lisboa / Internacionalização arranca em Angola

8/9

SUMA com presença mediática / Grupo SUMA com nova identidade corporativa

10

Perfil: Pedro Moreira / Rita Ferreira

11

Resíduos: inovação tecnológica e artística

12

Grupo SUMA cresce em 2007 SUMA integra Projecto MAP

NOTÍCIAS DO GRUPO SUMA


percursos Vila Nova de Cerveira Que tipo de desenvolvimento pretendemos

José Manuel Vaz Carpinteira Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira

ambiSUMA • 2

As questões ambientais e do chamado desenvolvi-

Conhecida por Vila das Artes, Vila Nova de Cerveira

mento sustentável estão, cada vez mais, na ordem

é a terra da Bienal – projecto cultural e artístico

do dia.

com 30 anos de história – mas também é um con-

O problema das alterações climáticas, a percep-

celho que fez da sua localização, uma mais valia

ção cada vez mais clara que o Homem não pode

para o processo de desenvolvimento que tem no

continuar nesta escalada de consumo dos recursos

Turismo e na Indústria Transformadora, os eixos

naturais, a convicção de que aquilo que fazemos a

centrais da mudança, da pequena comunidade ru-

nível local tem, efectivamente, efeitos a nível global,

ral que éramos, há 30 anos atrás.

são preocupações cada vez mais presentes.

Acompanhando este esforço de modernização

Mais que um problema ambiental, a nossa socie-

da nossa base económica, o concelho actualizou

dade tem pela frente um desafio claro: mudar o

as suas infra-estruturas básicas e criou múltiplos

modelo de desenvolvimento, tornando-o mais sus-

equipamentos colectivos.

tentável.

Nas acessibilidades, no saneamento básico, nos

O ambiente é mais um resultado e uma conse-

serviços de proximidade às populações, exemplos

quência do que fazemos em termos económicos

não faltam do caminho que entretanto fizemos, no

e sociais. Daí, a necessidade de procurar uma es-

sentido de criar melhores condições de vida às

tratégia e um modelo de construção da sociedade

nossas populações.

humana que contemple estes três pilares, os quais

Por outro lado, e no sentido da valorização turística

devem coexistir de forma equilibrada, sendo claro

e ambiental, projectos como o Aquamuseu do rio

que temos de partir do local para o global.

Minho e do Parque de Lazer do Castelinho, reflec-

O concelho de Vila Nova de Cerveira, é um pequeno

tem bem a nossa preocupação e a nossa aposta

município situado no Vale do Minho, que faz frontei-

em áreas determinantes para um futuro melhor.

ra com a Espanha, separada pelo rio Minho, o qual

Mas, mais importante do que está feito, é reflectir

pode ser atravessado, pela Ponte da Amizade.

sobre o que devemos fazer no futuro próximo.


tes municípios que compõem a Comunidade Intermunicipal do Vale do Minho, prepararam no último ano e meio, as respectivas Agendas 21 Locais, bem como um plano transversal para a própria região.

serviços prestados

A este nível, Vila Nova de Cerveira e os restan-

A par de preocupações de crescimento e desenvolvimento sustentável, foi igualmente incre­ mentada a indispensabilidade de proporcionar um serviço público de elevada qualidade às populações residentes e visitantes, circunstância que motivou a abertura das actividades relacionadas com a Recolha de Resíduos ao sector privado, em 2005. Com início de execução a 1 de Setembro de 2005, e uma duração de 5 anos, as acções implementadas pela SUMA em “Terras de Cervaria” relacionam-se com a Recolha e Transporte de RSU e de Monos e Monstros, Fornecimento, Lavagem e Desinfecção de Contentores, na

Para além do envolvimento das populações na

totalidade do Município, abrangendo cerca de

discussão dos problemas que afectam a comu-

9.000 habitantes.

nidade local, foi também delineado um Plano

Para dar suporte ao desempenho da empresa

de Acção, que visa a construção de um mode-

e criar na população as bases para a participa-

lo mais sustentável para o desenvolvimento do

ção Cívica e Sustentável, o Município e a SUMA

concelho nos próximos anos. Com quatro eixos

têm vindo igualmente a investir em parceria em

e 30 projectos e acções inventariadas, o desafio

actividades relacionadas com a Educação Am-

é grande, mas ao mesmo tempo, motivador, pois

biental, materializadas nas visitas de diversas

o que está em causa é o futuro de Vila Nova de

fases do projecto LIXOTECA® Itinerante, através

Cerveira e dos Cerveirenses.

das quais os Discentes e Docentes dos Estabe-

Para além de projectos de carácter mais mate-

lecimentos do 1º Ciclo do Ensino Básico têm tido

rial, outros há que têm a ver com a promoção

oportunidade de trabalhar conteúdos relaciona-

da própria cidadania. A educação ambiental, a

dos com a responsável produção e deposição

sensibilização e divulgação de boas práticas, es-

de Resíduos. No plano estratégico do presen-

tão na primeira linha das preocupações da nossa

te ciclo de trabalhos, esta mesma população-

Agenda 21 Local. E é aqui que a SUMA, como

-alvo encontra-se a desenvolver a campanha

aliás já o vem fazendo, através de um tra-

SABIEN­TAR, que aborda temáticas transversais

balho muito meritório junto da população

no âmbito da Cidadania e da formação pessoal

em geral e da população escolar com espe-

e social e certifica competências adquiridas.

cial atenção, deverá intervir como parceiro privilegiado do município, na implementação das acções previstas. De visita a Vila Nova de Cerveira, uma vila minhota bem portuguesa, edificada em 1320 pelo rei D. Dinis, é facilmente perceptível a importância estratégica que este extremo de Portugal sempre assumiu. Curvada sobre o rio Minho, e envolta em paisagens de grande beleza, o Município constitui-se como um pólo turístico de incontestável dimensão patrimonial, natural e cultural. A aposta, desde há três décadas, na Bienal a que dá nome, local de encontro e divulgação das ideias e projectos de artistas nacionais e internacionais, faz desta iniciativa uma afirmação de excelência numa região que é considerada das culturalmente mais carenciadas da Europa. 3 • ambiSUMA


ambiental

educação

SUMA

dá música a 30.000

regras de redução de Resíduos, tantas vezes abordadas junto desse público, estiveram na ori-

Para dar continuidade, em contexto de sala de

Pedagógico composto por suportes de sensibi-

gem da reformulação de acondicionamento dos

aula ou familiar, aos investimentos formativos

lização que fazem recurso ao desenvolvimento

materiais, sendo agora composto por uma única

veiculados pelas acções de Sensibilização e

de actividades lúdico-pedagógicas (CD áudio,

caixa. Para além das temáticas veiculadas pelos

Educação Ambiental implementadas nos Esta-

livrete de letras e jogo de sequências).

materiais, a nova embalagem possui ainda um

belecimentos do 1º CEB dos vários Municípios

Apesar da sua criação remontar ao ciclo de tra-

“Ecotrato Ambiente e Cidadania”, uma espécie

da sua intervenção, a SUMA desenvolveu um Kit

balhos de 2001, questões relacionadas com as

de tratado, onde se inscrevem e afloram os princípios e características dos Eco-Mosqueteiros, verdadeiros defensores do Ambiente – serem Cuidadosos, Poupados, Espertos, Sábios e Activos. Este novo instrumento assumiu a designação de “Eco-Operação Cidadão”, ascendendo a sua distribuição, até ao final do ano de 2008, aos 30.000 exemplares em 8 Municípios. Seis músicas sobre todas as vertentes da produção, acondicionamento e valorização de Resíduos entrarão nos ouvidos e nas vozes dos sujeitos directa e indirectamente envolvidos.

Eco-Mensagens novos formatos de sensibilização Com início em Junho de 2004, o envio das mensagens electrónicas de sensibilização desig­­­­nadas por Eco-Mensagens conheceu já diversas etapas. Após uma fase inicial alusiva a Dias Nacionais e Mundiais (do Ambiente, da Criança, da Conservação do Património, da Energia, etc.), esta acção assinalou efemérides de relevante importância histórico-cultural para o País, como os aniversários da Batalha de Aljubarrota ou da publicação inaugural d’ “Os Lusíadas”. Em ambos os casos, a temática inicial servia de mote a uma mensagem de sensibilização para a área do Ambiente e da Cidadania. Fruto da necessidade de inovação constante, também a nível das ferramentas de comunicação, as novas Eco-Mensagens difundidas pela SUMA são agora subordinadas trimestralmente a um tema relacionado com o Ambiente e os Resíduos, sendo feito um enquadramento histórico do assunto, apresentada a conjectura actual e algumas dicas práticas de resolução do problema na perspectiva da responsabilidade individual. Adicionalmente, por forma a prolongar e sedimentar a acção destas mensagens, a cada temática está associado um pequeno filme de animação. Sob a designação de Eco-Funny, o seu protagonista é um Cidadão a quem, como a todos nós, são colocadas diariamente opções de acção e de consumo, mas que, devido a anos de comportamentos enraizados e a alguma inércia na sua superação, nem sempre faz as escolhas mais acertadas. A animação, mais universal e apelativa para os destinatários, e o cariz interventivo que o humor pode assumir são as grandes mais-valias deste novo formato. ambiSUMA • 4


Alçobaça erradica Monstros Com o intuito de dar a conhecer e conferir maior operacionalidade ao mais recente serviço de Recolha de Monos e Monstros, acordado entre a Autarquia de Alcobaça e a SUMA, será desenvolvida uma campanha que visa difundir a gratuicidade do serviço às populações e as vantagens individuais da sua utilização. Sob o mote “A Rua Onde Mora é o Espelho de Quem Lá Vive” e assente na gestão partilhada de responsabilidades, a campanha explora a natural correspondência entre a limpeza de um local e o brio e distinção dos seus habitantes, e divulga os horários e número para marcação do servi-

Uma aposta na

ço, promovendo simultaneamente a mobilização

sensibilização das populações adultas

para a Cidadania Activa e a hetero-fiscalização entre pares como garante de maior eficácia dos recursos que são colocados à disposição da população. Os materiais seleccionados para dar suporte

Por serem as que melhor respondem à mudança

midores, a SUMA procedeu a acções de grande

a esta acção consistem em folhetos, postais e

comportamental, as camadas mais jovens das

divulgação, que passaram pela concepção de

autocolantes para aposição na correspondência

populações têm sido o alvo prioritário dos in-

anúncios de sensibilização para inserção em

expedida pela Autarquia. A viatura afecta à reco-

vestimentos de formação cívica da SUMA. A sua

publicações locais e municipais, bem como pela

lha destes Resíduos especiais terá também uma

determinação, sentido de missão e capacidade

criação de monofolhas sobre aspectos relaciona-

decoração convergente com a imagem da cam-

de influência sobre a esfera de contactos, aliados

dos com a produção de Resíduos, seu acondi-

panha, promovendo a divulgação do serviço.

a projectos com linguagem e afectividades que

cionamento e encaminhamento para os circuitos

lhes são próximas, têm garantido o êxito na se-

normais e de valorização – associando a estas,

dimentação de conhecimentos pró-ambientais e

temáticas transversais –, para distribuição junta-

na prática de procedimentos convergentes, con-

mente com a factura SMAS.

forme determinado nas avaliações de medidas

A percepção desta abordagem como uma mais-

de eficácia efectuadas posteriormente à imple-

-valia na cimentação de rotinas e criação de qua-

mentação das campanhas.

dros referência familiares, e a boa recepção por

No entanto, durante o presente ciclo de traba-

parte das Autarquias parceiras, resultou numa

lhos, como complemento às actividades nos Es-

população abrangida estimada em 1.569.648

tabelecimentos do 1º CEB e forma de reforçar a

sujeitos, através das 37 campanhas realizadas,

influência directa sobre as facções adultas das

que se desmultiplicaram em 162 intervenções

famílias, a estratégia da empresa passou por in-

geradoras de comportamentos convergentes

tegrar maior número de acções e formatos espe-

com os padrões de Urbanidade e Crescimento

cificamente destinados a estes alvos.

Sustentável, quer na modalidade de carácter

Para além da intensificação das campanhas de

pró-activo com populações juvenis e adultas,

Redução nos supermercados junto dos consu-

quer em acções de grande difusão. 5 • ambiSUMA


SUMA

crescimento

amplia abrangência A consolidação da intervenção da SUMA a norte do país foi confirmada com a adjudicação de um novo contrato com o Município de Santa Maria da Feira, que associará os dois parceiros durante um período de cinco anos. Esta adjudicação alarga à totalidade do Município os serviços de Recolha de Resíduos que eram já efectuados em aproximadamente dois terços daquela área e introduz tarefas de Limpeza Urbana na sede concelhia, nomeadamente no que concerne a actividades de Varredura manual e mecânica, Lavagem de arruamentos, Fornecimento, Manutenção, Substituição, Lavagem e Desinfecção de equipamentos de contentorização, Limpeza de bermas, valetas e sarjetas em zonas em que não se verificam actividades de Varredura, e Recolha de montureiras. Foi igualmente firmada entre a Autarquia de Estarreja e a SUMA a prestação de serviços no Município, que, com duração de quatro anos, renovável por períodos de um ano, contempla actividades de Recolha de Resíduos Indiferenciados em contentores colectivos e subterrâneos, e de Manutenção, Lavagem e Desinfecção dos Equipamentos, em todo o Concelho. Como suporte à actividade da empresa e com o intuito de dotar a população de comportamentos de maturação cívica, o Município vai poder contar também com um programa de Educação Ambiental, fundamentalmente vocacionado para estimular aprendizagens sobre as boas práticas ambientais. No extremo sul, a SUMA iniciou, a 16 de Junho de 2008, actividades de Varredura manual e mecânica, Colocação ou Substituição, Recolha e Lavagem de papeleiras, Recolha de Resíduos de construção e demolição até 1m3, colocados junto dos equipamentos de deposição ou noutros espaços públicos da área de intervenção. A estas intervenções, com ocorrência nas localidades de Vila do Bispo e de Sagres, juntam-se serviços de Recolha de Monstros, Verdes e RCD, Recolha de Resíduos indevidamente colocados junto aos equipamentos de deposição, Limpeza de bermas e valetas, e Corte e Monda de ervas, com abrangência concelhia e duração de 2 anos.

SUMA lança ferro no Porto de Lisboa Com duração de 36 meses, a mais recente

parados, seu Transporte e Deposição para

Limpeza de sarjetas e sumidouros, Recolha

prestação de serviços assegura à SUMA

a Central de Transferência situada junto à

dos Resíduos depositados nas papeleiras

actividades de Limpeza Urbana e de Remo-

Doca do Poço do Bispo, Operação e Manu-

e lavagem dos respectivos equipamentos,

ção e Transporte de Resíduos Sólidos numa

tenção da mesma, e Implementação de um

Limpeza de árvores, corte de ervas e apli-

área de 15 km da jurisdição da Administra-

sistema de Recolha Selectiva, que inclui

cação de herbicida e Remoção de animais

ção do Porto de Lisboa.

madeira e Resíduos Orgânicos; Lavagem,

de pequeno porte.

O percurso entre o Cais da Matinha, no ex-

Desodorização e Desinfecção de contento-

De salientar que o Porto de Lisboa regis-

tremo poente do Parque das Nações, e o

res das ilhas ecológicas e dos ecopontos;

tou, em 2007, 3.447 entradas de navios,

limite do concelho de Algés, é, a partir de

e, no âmbito da Limpeza Urbana, de Var-

totalizando um movimento de mais de 13

dia 1 de Maio, intervencionado pela SUMA

redura mecânica e manual de arruamen-

milhões de toneladas de mercadorias e de

nas vertentes de Recolha de RSU e equi-

tos, Lavagem de passeios e arruamentos,

cerca de 30 milhões de passageiros.

ambiSUMA • 6


Internacionalização arranca em Angola A necessidade de informar e sensibilizar a po-

que das actividades de Recolha de Resíduos Só-

pulação para a manutenção da Limpeza Urbana,

lidos Urbanos (domiciliares e de pequeno comér-

com reais consequências na sua qualidade de

cio), Transporte a destino final, e Limpeza Urbana

vida e nos níveis de salubridade pública, foi a

(nas vertentes de Varredura e Lavagem Manual

preocupação que esteve na origem de um con-

e Mecânica de ruas e calçadas, Varredura de

vite de prestação de serviços formulado à SUMA

Feiras e locais de eventos, Limpeza de Praias,

pela Elisal – Empresa de Limpeza e Saneamento

Remoção de Espécies Vegetais indesejadas nos

de Luanda.

Passeios, e Limpeza de Sarjetas e Valetas) em

Para dar resposta a este apelo, a SUMA de-

áreas específicas do Município da Samba, no Sul

senvolveu um projecto concertado nesta área,

da Província de Luanda.

assente na exploração do conceito de pertença

Esta prestação representa um enorme inves-

e de distintividade social, composto por 3 cam-

timento local em recursos humanos e equipa-

panhas anuais junto da população de todos os

mentos, sendo os valores associados a estes

Municípios da Província de Luanda, com espe-

contratos, com duração de 5 anos, renováveis

cial incidência nos Estabelecimentos de Edu-

por iguais períodos, de cerca de 12 Milhões de

cação e Ensino, mas que abrange igualmente

Euros anuais.

alvos específicos, como a esfera de contactos dos Docentes e Discentes das Escolas da região, Candongueiros (condutores dos táxis colectivos locais) e produtores de resíduos tipificados. Às estratégias recorrentes de contacto pró-activo – que integram 5 Unidades Móveis de Sensibili­ zação, Sessões de Animação, Sessões de Formação, Sessões de Exploração Multimédia e Sensorial, Materiais Pedagógicos, e supor­tes de divulgação –, acrescem as de difusão em grande escala, com inserções na Televisão, Rádio e Mobiliário Urbano. O início destes serviços, programado para o quarto trimestre de 2008, coincide com o arran-

7 • ambiSUMA


actividade Na era da imagem, os órgãos de Comunicação Social desempenham um papel estruturante no processo de solidificação da imagem de uma empresa, bem como na afirmação dos serviços oferecidos junto dos seus públicos-alvo e potenciais clientes. Determinar o destaque que a Comunicação Social dá ao Grupo SUMA, o perfil de imagem que é projectado e o retorno em que se converte o total de notícias publicadas são os principais objectivos da auditoria à exposição mediática efectuada anualmente.

SUMA com

presença mediática

Apesar de uma Política Organizacional de não

a nível local, mas igualmente de uma estratégia

rado às tabelas publicitárias de cada meio. Com

aquisição de espaços publicitários (em algumas

concertada junto dos média e da correspondente

base nesta ponderação, para o período em aná-

circunstâncias associados à geração de notícias

gestão de empatias.

lise, o retorno total estimado converteu-se em

paralelas), o Grupo SUMA foi alvo, no passado ci-

Dentro das categorias em análise (SUMA, Grupo

1.166.581 Euros, liderado pela categoria Edu-

clo de trabalhos, de 624 artigos em 178 órgãos

SUMA e Educação Ambiental SUMA), os objec-

cação Ambiental SUMA, que representa 81,8%

de Comunicação Social, perfazendo uma média

tos de notícia que denotaram um enfoque do

deste valor, para o qual contribuíram largamente

mensal de 52 notícias.

trabalho jornalístico foram, respectivamente, as

as reportagens televisivas efectuadas à Unidade

Do universo total, 77% das notícias foram vei-

prestações de serviços da SUMA, a ERSUC e a

Móvel Solidária – REUTILÂNDIA®.

culadas pela imprensa escrita, 22% por meios

LIXOTECA® Itinerante, sendo também este o pro-

De salientar ainda um acréscimo relativamente a

digitais e 1% pelos meios audiovisuais (Televisão

jecto a gerar as notícias mais positivas.

anos anteriores dos géneros “Artigo de Opinião”,

e Rádio).

A valoração da compilação de informações difun-

“Destaque” e “Entrevista”, que correspondem a

Do total de órgãos de Comunicação Social, são

didas pelos órgãos de Comunicação Social so-

um aumento de solicitações por parte da impren-

os regionais que maior destaque – 53% de pe-

bre a SUMA é estimada pela variável “retorno”,

sa especializada, facto que sedimenta a SUMA

netração – dão às actividades da SUMA, das

que, através da ponderação de critérios como a

como fonte credível de conhecimento na área do

suas empresas participadas e das campanhas de

localização no jornal, a localização na página, a

sector dos Resíduos.

Educação Ambiental desenvolvidas, fruto da im-

valorização gráfica e a análise de conteúdo, atri-

portância de que estas actividades se revestem

bui a cada notícia um valor (ou défice) equipa-

1% rádio televisão

47% nacionais

53% regionais

22% internet

178 meios 77% imprensa

23% nacional

ambiSUMA • 8

veiculação

27% 168 not.

33% 207 notícias

Grupo SUMA

SUMA

Educação Ambiental

orias

624

categ

notícias

reto

rno

77% regional

40% 249 notícias

1,3%

16,9%

81,8%

15.383 €

196.749 €

954.447 €

valor notícia

total = 1.166.581 Euros


Grupo SUMA com nova identidade corporativa Valorizar o património histórico português, as-

De salientar, o novo catálogo de apresentação de

sociando-o a princípios subscritos pela política

serviços, que se encontra já em distribuição, em

organizacional e às principais áreas de serviço

que, adicionalmente aos monumentos seleccio-

desenvolvidas pela empresa foram as premissas

nados para constituir-se como cenário – como o

que estiveram na origem do conceito condutor

Padrão dos Descobrimentos, o Museu Nacional

da nova imagem da SUMA.

dos Coches, o Mosteiro dos Jerónimos, o Aque-

A identidade institucional pretende comunicar

duto das Águas Livres, o Castelo de Almourol

valores que promovam a auto-estima nacional,

ou o Claustro Gótico da Sé do Porto –, são pro-

como o Empreendorismo, a Inovação, a Lideran-

tagonistas cerca de meia centena de crianças,

ça, a Expansão e a Internacionalização, tendo

filhas de trabalhadores do Grupo. Simbolizando

sido seleccionado o emblemático período da em-

a confiança no futuro, esta componente humana

presa dos Descobrimentos para os expressar.

de nova geração assume posturas relacionadas

Integrando monumentos e elementos arqui-

com as actividades e missão da empresa.

tectónicos de relevante expressão nacional, as

A este elemento seguir-se-ão os catálogos espe-

ferramentas de comunicação da empresa têm,

cíficos das diversas áreas de actuação (Educa-

gradualmente, vindo a ser objecto de reformula-

ção e Sensibilização Ambiental, Resíduos Indus-

ção com vista à uniformização da nova imagem

triais, Laboratório e Inovação e Desenvolvimento

institucional, sendo os casos mais relevantes o

Tecnológico), assim como a página electrónica

Relatório e Contas, as agendas anuais, a news-

da SUMA, que dará a conhecer aos novos “na-

letter digital – InfoSUMA, e o actual número do

vegantes” o percurso, missão e valências da

Boletim Informativo – AmbiSUMA.

organização.

Recentemente, também o logótipo da SUMA foi alvo de reformulação gráfica, passando a assumir a imagem que era anteriormente exclusiva do Grupo SUMA, etapa que reforça, também a nível da identidade corporativa, a incorporação das empresas SERURb, STL e UTIL sob sua designação. Já em fase de lançamento, encontra-se o Manual de Normas associado às aplicações previsíveis da marca, garante da correcta utilização da identidade visual.

9 • ambiSUMA


perfil

Pedro Moreira

Rita Ferreira

Maio de 2000 marcou o início do percurso de Pedro Moreira na SUMA.

Com um percurso profissional sempre associado à área da Qualidade,

Como Técnico de Informática – o primeiro a assumir este cargo no depar-

Ambiente e Segurança aplicada ao contexto empresarial da Gestão de

tamento constituído no início do mesmo ano –, e fruto da necessidade de

Resíduos, Rita Ferreira ingressou na SUMA em Fevereiro de 2005, para

partilha de informações no seio da organização, uma das suas primeiras

assumir responsabilidades no projecto de construção e desenvolvimento

funções passou pela execução das ligações em rede nos Centros de Ser-

do Sistema Integrado de Gestão (SIG), que à época correspondia a um dos

viços e entre estes e a Sede.

maiores desafios do crescimento organizacional da empresa.

Este trabalho inicial levou-o aos diversos núcleos de actividade da SUMA

Detentora de uma habilidade especial para gerir e gerar empatias entre

no país e a um contacto directo com os utilizadores de equipamento infor-

colegas e estruturas funcionais, a sua participação integra todas as activi-

mático, ritual que é ainda inúmeras vezes repetido, já que o crescimento

dades relacionadas com a aplicação dos normativos orientadores do SIG,

exponencial da estrutura informática e de telecomunicações, exige muitas

o controlo e manutenção do suporte documental, a formação e o acompa-

vezes deslocações e intervenções locais.

nhamento dos trabalhadores e áreas abrangidas, aspectos que em muito

A invariável disponibilidade para estas deslocações, e uma dedicação e

têm contribuído para o conhecimento aprofundado que detém da organi-

empatia inatas, resultam num conhecimento alargado sobre os serviços

zação e da vertente de actuação da empresa.

prestados, as instalações e os recursos humanos, que são estimulados por

Enquanto Engenheira do Ambiente do ramo Sanitária, a qualidade do tra-

um genuíno interesse no percurso, objectivos e resultados da organização

balho que desenvolve na SUMA e a dedicação que sempre lhe imprimiu,

em que se insere.

permitiram-lhe recentemente concretizar anteriores aspirações, assumin-

De resto, este trabalhador exemplar apostou, em Setembro de 2007, no

do, desde Junho de 2008, a Chefia de Serviços da Qualidade, Ambiente, e

início da Licenciatura em Engenharia Informática, destacando o desenvol-

Segurança integrada na Coordenação de Sustentabilidade.

vimento de competências e complemento ao curriculum como principais

Como principal desafio do ciclo em que se encontra, identifica o alarga-

instigadores desta decisão. Sem esquecer os processos passados, Pedro

mento da Certificação Tripla (Sistema de gestão da Qualidade, da Gestão

Moreira aponta o maior desafio como “aquele que esteja a acontecer no

Ambiental e da Segurança e Saúde no Trabalho) da Sede e Centro de Ser-

momento”.

viços de Aveiro às demais estruturas orgânicas da SUMA.

ambiSUMA • 10


destaque

Resíduos:inovação tecnológica e artística O crescimento populacional e o desenvolvimento

Os Resíduos de construção e demolição, co-

económico, industrial e tecnológico têm contri-

mummente designados por entulho, são outros

buído para a geração generalizada de grandes

materiais com grande potencial de reciclagem.

quantidades de resíduos, que, caso não tenham

Nesta linha de investigação, a sua inertização em

destino adequado, acabam, juntamente com

materiais cerâmicos de barro vermelho, como

os indiferenciados, em aterro. Para além dos

tijolos, telhas e produtos de argila expandida é

esforços de sensibilização das populações no

outra das que se salienta. O objectivo é promo-

que concerne à adopção de comportamentos

ver o aproveitamento dos materiais contidos no

apropriados a uma correcta postura cívica e

Resíduo e, apesar de se tratar de um processo

ambiental, tem-se vindo igualmente a assistir a

de moderada intensidade de valorização, a pro-

uma crescente preocupação de valorização dos

dução deste tipo de produtos – que, em Portu-

resíduos provenientes de actividades económi-

gal, ascende a cerca de 4 milhões de toneladas

cas, tecnológicas, industriais e domésticas por

por ano – permite perspectivar escoamentos de

integração na produção de novos materiais, com

quantidades importantes de Resíduos.

o objectivo de minimizar os impactos sócio-am-

Também a nível artístico, os Resíduos têm vindo

bientais e rentabilizar os recursos naturais.

a assumir-se como matéria-prima. Instalações

Assim, são muitos os estudos e projectos que

feitas de desperdícios industriais, candeeiros

actualmente aliam a esfera organizacional e

que reaproveitam Resíduos das indústrias do

académica em investimentos nesta área, que

mármore ou do plástico, mobília feita em cartão

conferem ao Resíduo o estatuto de motor de ino-

prensado e peças decorativas produzidas em pó

vação tecnológica.

de prata reciclado a partir de filtros de ar fabris,

De destacar, a produção de biodiesel a partir de

entre outros, economizam materiais e energia,

óleos alimentares usados, e a valorização ener-

difundindo o conceito de eco-design, sem prejuí-

gética de Resíduos Sólidos Urbanos e de Resídu-

zo na originalidade e qualidade de produção.

os Industriais Não Perigosos para a produção de

À actual tendência de sustentabilidade, até a in-

combustíveis derivados de Resíduos. Também a

dústria da moda se mostra incapaz de ignorar o

borracha reciclada de pneus tem vindo a ser uti-

apelo. Malas e outros acessórios feitos a partir

lizada em relva sintética para campos de futebol,

de telas utilizadas em obras, publicidade e ex-

pisos para desportos hípicos e parques infantis,

posições, e ateliês de transformação de roupa

e na produção de betume modificado utilizado

grassam, denotando uma crescente tomada de

na pavimentação de estradas e outras grandes

consciência por parte do consumidor e simboli-

superfícies, que, para além de ser ecológico,

zando o aproveitamento dos resíduos em diver-

apresenta menos ruído e maior durabilidade e

sos planos do nosso quotidiano co-

aderência aos veículos.

mo uma viável área de negócio.

11 • ambiSUMA


contracapa

Grupo SUMA cresce em 2007

Consolidando a sua posição no mercado nacional no sector dos Resíduos, o Grupo SUMA cresceu 14,8% no ano de 2007, relativamente ao ano anterior, registando um volume de negócios que ultrapassa os 71 Milhões de Euros. Com o reforço da sua posição na zona norte e centro do país – onde, aos 69 clientes com contratos de duração superior a 1 ano, somou 6 novas adjudicações, 2 renovações e 3 novas concessões com anteriores clientes –, a organização tem 54% da cota de mercado, mantendo o posicionamento de liderança que ocupa desde 1996. Apesar do crescimento, e persistindo as insuficiências de abertura do sector, as políticas de consolidação delineadas para os próximos ciclos de trabalhos passam pela aquisição de empresas congéneres – estratégia que permite ao Grupo alargar a sua intervenção em termos geográficos e de diversificação das actividades –, pelo investimento na relação com os territórios insulares – arquipélagos da Madeira e dos Açores –, e pelo desenvolvimento do projecto de internacionalização na Europa Central (Polónia e Roménia) e no continente Africano, onde conta já com contratos em Cabo Verde e Angola, este último com início de prestação de serviços previsto para o quarto trimestre de 2008.

SUMA integra Projecto MAP No âmbito do plano corporativo definido, o Grupo Mota-Engil desen-

Do sucesso deste projecto, decorreu a adesão do Grupo Mota-Engil

volveu e implementou, no ano de 2007, o Projecto MAP – Mapeamento

ao Global Management Challenge, competição internacional em que

de competências estratégicas. Tendo como principal objectivo mapear

os concorrentes testam a sua capacidade de gestão global numa em-

as competências existentes na organização, este projecto permite, si-

presa que, sendo virtual, obriga à aplicação de capacidades em tudo

multaneamente, o desenvolvimento do potencial dos colaboradores e

similares às de uma real.

a aferição das suas expectativas e interesses pessoais.

Neste desafio, o Grupo Mota-Engil encontra-se representado com dez

A iniciativa assumiu um carácter transversal e mobilizou um total de

equipas, marcando o Grupo SUMA presença na competição com 5 ele-

357 quadros de diferentes unidades de negócio, de entre os quais 28

mentos distribuídos por 5 equipas.

da SUMA.

ficha técnica

EDIÇÃO: SUMA – Serviços Urbanos e Meio Ambiente, S.A. · Rua do Mar do Norte, Lote 1.03.2.1B, 1º · 1998-017 Lisboa · Tel.: 217 997 700 · Fax: 217 997 763 · www.suma.pt COORDENAÇÃO: Alexandra Pericão · REDACÇÃO: Regina Sequeira · IMAGEM GRÁFICA: Alexandra Paulino TIRAGEM: 4 500 exemplares · DEPÓSITO LEGAL: 206985/04 ••••••••••••••• Impresso em papel reciclado. Após utilização, por favor, deposite para reciclagem.

ambiSUMA • 12

Ambisuma 13  

Newsletter cororativa

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you