Issuu on Google+

jjornal

53

maio 2010

COOPERFORTE C Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários de Instituições Financeiras Públicas Federais Ltda. SBS – Q. 2 – Bl. A – L. I Térreo – Ed. Casa de São Paulo – 70078-900 – Brasília / DF

Transparência

Modernidade

Sustentabilidade

Apresentações presenciais e pela web divulgam números e metas

Cooperforte investe na atualização tecnológica

O que você pode fazer para reduzir o lixo doméstico?

2

3

8

Crescer, multiplicar e repartir Desempenho da Cooperforte em m 2009 mostra crescimento dos números e satisfação dos cooperados

4e5


2

Jornal Cooperforte nº53 ATUALIDADES

Cooperforte realizou Assembleias Gerais Os delegados seccionais da Cooperforte (foto) estiveram reunidos em Brasília no dia 28 de março passado, nas Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária 2010. Na ocasião, foram aprovados o relatório do Conselho de Administração e as contas da Cooperativa relativas ao exercício financeiro de 2009. Entre outras decisões, a Assembleia aprovou a destinação de R$ 23.068.573,07 das sobras líquidas para distribuição aos associados, na proporção dos negócios que realizaram com a Cooperforte no ano passado. Também foram eleitos três suplentes para o Conselho de Admi-

nistração (Rayson Ribeiro Garcia, Ney Seabra da Costa e Benito Lima Vasconcelos) e todos os membros do Conselho Fiscal para o mandato 2010/2012, assim composto: Titulares Benedito Carlos Florêncio Silva, Haroldo do Rosário Vieira e Mauro Braga de Souza Suplentes Givaldo Carneiro dos Santos, José Amâncio Bertoldo e Eudócia Bomfim Lopes

Apresentações institucionais: transparência, informação & diálogo Em mais uma iniciativa visando aproximação e diálogo com os associados, informando-os sobre o desempenho da Cooperforte em 2009, no mês de abril o presidente José Valdir Ribeiro dos Reis realizou apresentações institucionais em Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo – capitais onde a Cooperativa possui Postos de Atendimento. Para ampliar esta ação, dando-lhe caráter nacional, no dia 26 a apresentação institucional foi transmitida on line, possibilitando que associados de todo o país pudessem acompanhá-la pela Internet, inclusive participar encaminhando perguntas por e-mail, para resposta imediata pelo presidente da Cooperforte.

Apresentação está disponível no site www.cooperforte.org.br.


maio 2010 NOVIDADE

Tecnologia ao seu dispor Cooperativa investe na atualização tecnológica sem esquecer do atendimento telefônico A Cooperforte, desde sua criação, sempre procurou colocar a tecnologia a serviço dos associados, o que permite atuar em todo o país, tendo Postos de Atendimento em apenas cinco capitais. Além disso, foi pioneira na utilização da URA (Unidade de Resposta Audível) para realizar operações financeiras por telefone. Os associados também se mostram adeptos da modernidade e cada vez mais preferem o autoatendimento, tanto para aplicar suas economias quanto para tomar empréstimos. Prova disso é que, no ano passado, por exemplo, o número de aplicações financeiras realizadas pelo site www.cooperforte.org.br aumentou 87,7%; o de contratações, amortizações e liquidações de empréstimos cresceu 68,2% e as simulações de crédito aumentaram 60,4%. O call center atendeu quase 330 mil ligações e o SAC recebeu mais de 16 mil contatos telefônicos. Ao optarem pelo uso dos canais de auto-atendimento, os associados demonstram valorizar as facilidades e vantagens que este meio oferece, principalmente a individualidade, agilidade

e objetividade. Além do mais, a realização de negócios pela Internet representa significativa economia de custos para a Cooperforte. Acostumados com a tecnologia, os associados compreendem que o auto-atendimento depende do funcionamento de complexos sistemas tecnológicos, o que pode provocar ocasionalmente - por fatores externos ou imprevisíveis - que o sistema fique momentaneamente fora do ar. Na Cooperforte isto é um fato raro e, para que se torne cada vez mais incomum, a Cooperativa está adotando diversas medidas. Entre elas, investindo na atualização e aprimoramento de sua plataforma tecnológica e fortalecendo parcerias com empresas de telefonia e transmissão de dados, para aumentar a excelência dos serviços de auto-atendimento e a satisfação dos cooperados. Mas a qualidade oferecida aos que preferem o atendimento telefônico prestado por agentes de negócios não foi esquecida. Por isso, a Cooperforte está contratando, até o mês de junho, 18 novos atendentes, garantindo a capacidade de atendimento do call center 0800 701 3766.

3


4

Jornal Cooperforte nº53 PRESTANDO CONTAS

CRESCIMENTO DA COOPERFORTE EM 2009 EVIDENCIA SATISFAÇÃO DOS ASSOCIADOS

Apesar de ter causado grande apreensão e instabilidade no mercado financeiro, a crise que abalou a economia mundial nos últimos dois anos não teve impacto direto no desempenho da Cooperforte. Ao contrário, foi oportunidade para a Cooperativa mais uma vez provar sua capacidade de superar desafios e crescer quantitativamente e qualitativamente, valendo-se dos sólidos fundamentos socioeconômicos e financeiros.

É is iisto sto to qque ue iindicam ue nnddiic cam am ooss nú nnúmeros úmero merro me os div ddi divulgados ivvu ulg lgad adooss nno o Re R Relatório ela latóri tóri tó rio ddee G rio Gestão esttãão 220 es 2009, 009 009 09, que que vvo qu você ocê cê ppode odde co ode conhecer onnhhece eccer er nna a ín ííntegra, nteeggra grraa,, aace acessando cceessssaan nddoo nnos nossa oossssa oss a ppágina áággin ina na na iinternteerrnt net net ww ne w www.cooperforte.org.br. ww. w.co w.c coop ooopper erfoort rte. e.oorrg. rg. g bbrr. No No ano annoo passado, pas assa ssa ado ado do dois dois do oiiss meses meses esses antes ant nteess de de completar c mp co mplle leta tar o 25º 25º aniversário, 25 aniv iver iver ersá rsá árriiioo a Cooperforte atingiu a sonhada marca de 100 mil associados, chegando a 102.517 cooperados em 31 de dezembro. A admissão de 5.054 novos associados representou crescimento de 5,2% do quadro social em relação ao exercício anterior. Os empréstimos da Cooperforte cresceram 9,9% no volume dos recursos disponibilizados (R$ 50.874 mil a mais do que o montante emprestado em 2008) e 9,4% no total de operações realizadas (11.825 empréstimos concedidos a mais do que no ano passado).


maio 2010 PRESTANDO CONTAS

Nos depósitos a prazo, a marca maarrca ca de de R$ R$ 554.982 5544.9 .982 82 m milill ssignifi ig gn cou crescimento de 19% em relação a 2008, 088, quando quuanndo d o total tot otal al registrado rreg eeggisstr trad ad foi de R$ 466.473 ad 888.509 8..5509 09 m iilll.. mil, ou seja, aumento de R R$$ 88 mil. Alcançando R$ 782.916 mil, tiveram crescimento de 16,2% il os ativos ti ti comparativamente a 2008, pelo acréscimo de R$ 109.095 mil. O capital aumentou 6,2% (R$ 6.109 mil), passando de R$ 97.943 mil, em 2008, para R$ 104.052 mil, em 2009. O patrimônio líquido totalizou R$ 180.084 mil, correspondendo a 23% do ativo. As sobras brutas obtidas em 2009 somaram R$ 41.086 mil, resultado que foi influenciado pela redução da taxa de juros dos empréstimos, ocorrida no mês de dezembro. Deste total, de acordo com a Assembléia Geral Ordinária, depois de retirados os percentuais destinados para Reservas, para o Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social (FATES) e para Fundo de Investimento, tendo em vista o fortalecimento e expansão da Cooperforte, chegou-se a sobras líquidas no valor de R$$ 23.068.573,07. 23. 3.06 0668. , Este montante foi distribuído aos associados, na propporção po orç çãoo das das as operações op que realizaram com a Cooperforte em m 2009, 200009, 9 em crédito ccr réédditittoo ef ré eefetuado etua et u no dia 12 de abril. Como Co C omo mo os os números nnúúm úm mostram, o desempenho essem empe penh pe nnhho econômico-fi econôm ec onnôm micoicoo--fi ic -fifina nanceiro nanc na ncei ncei eiro ro da da C Co oop oper erffoortte eem 2009 foi bastante ast stan antee positivo, pos osititivvoo,, mas maass um um outro ouutro indicador indi in ddiica cado dor or torna torn torn to rnnaa Cooperforte eesta es staa avaliação aava vva aalililiaç liaç açãã ainda ain nda da mais mai ais consistente: coons nsis nsis isteent nte: nte: e: a satisfação sat atis issfa façã ç o declarada ddeecl clar araadda pelos p lo pe los aas ssso oci dooss nnos os sseus os e s re eu rrelacionamentos ella ela aci cion onaam men entto os co ccom om a C Co oop oper erraattiv tiivvaa.. associados Cooperativa.

5


6

Jornal Cooperforte nº53 BALANCETES DO PERÍODO JANEIRO – MARÇO / 2010 ITENS

janeiro

fevereiro

março

393.133

391.796

395.063

20

91

154

188.322

184.459

185.532

ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades Títulos e Valores Mobiliários Relações Interfinanceiras

280

392

73

203.718

206.047

208.177

Outros Créditos

684

712

1.044

Outros Valores e Bens

109

95

83

NÃO CIRCULANTE

396.894

408.060

418.107

Realizável a Longo Prazo

388.577

399.797

409.889

Operações de Crédito

386.996

398.210

408.412

1.581

1.587

1.477

Investimentos

3.675

3.708

3.741

Imobilizado

3.717

3.672

3.632

Operações de Crédito

Outros Créditos

Diferido

925

883

845

790.027

799.856

813. 170

CIRCULANTE

606.164

611.825

612.715

Depósitos

560.175

565.986

575.444

1.122

1.423

1.482

Outras Obrigações

44.867

44.416

35.789

NÃO CIRCULANTE

127

76

Exigível a Longo Prazo

127

76

127

76

TOTAL DO ATIVO PASSIVO

Obrigações p/ Empréstimos e Repasses

Obrigações p/ Empréstimos e Repasses PATRIMÔNIO LÍQUIDO

183.863

187.904

200.379

Capital Social

104.844

105.815

106.235

Reservas

76.032

76.032

84.532

Sobras Acumuladas

2.987

6.057

9.612

TOTAL DO PASSIVO

790.027

799.856

813.170

mês

mês

mês

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Receitas da Intermediação Financeira

12.060

12.134

13.151

Despesas da Intermediação Financeira

(5.820)

(5.669)

(5.938)

RESULTADO BRUTO INTERMED FINANCEIRA Outras Receitas/Despesas Operacionais Despesas de Pessoal Despesas Administrativas Despesas Tributárias Outras Receitas Operacionais Outras Despesas Operacionais

6.240

6.465

7.213

(3.253)

(3.393)

(3.658)

(1.399)

(1.488)

(1.413)

(855)

(905)

(989)

(16)

(17)

(17)

6

17

1

(989)

(1.000)

(1.240)

RESULTADO OPERACIONAL

2.987

3.072

3.555

Resultado Não Operacional

(2)

2.987

3.070

3.555

RESULTADO NO MÊS INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

mês

mês

mês

Associados

102.807

103.102

103.326

Mutuários

44.014

44.344

44.350

DIRETORIA EXECUTIVA Presidente José Valdir Ribeiro dos Reis Diretor Kédson Pereira Macêdo Diretor Josué Martins Neto GERÊNCIA FINANCEIRA Gerente Ardêmio João Brixner Contador Laércio Zipperer Villalba – CRC DF 7386


maio 2010 ENTENDENDO A COOPERFORTE

Cooperativismo: quem conhece não esquece!

Cada um por si e Deus por todos. Numa visão simples, este ditado popular bem define a sociedade atual, individualista e competitiva. Ante esta realidade, as cooperativas cada vez mais se mostram como alternativa solidária, que busca possibilitar, a um só tempo, o progresso individual e o bem-estar coletivo. Fazer parte de uma cooperativa é, antes de mais nada, partilhar dos ideais de solidariedade e ajuda mútua.

ram em modernidade, eficiência e produtividade às mais avançadas empresas, porém com um diferencial: a gestão democrática e participativa, fundamentada nos princípios cooperativistas de solidariedade e ajuda mútua. Por isso se diz que nas cooperativas o associado é cliente e dono do empreendimento, que não visa lucro mas procura obter condições favoráveis e resultados positivos para todos.

No senso comum, quando se fala em cooperativa, a idéia que mais vem à mente é a de pequenos empreendimentos, de pouco significado financeiro, geralmente ligados a atividades simples e primárias, em especial de coleta, aproveitamento e reciclagem.

Quanto mais os associados conhecerem o cooperativismo e estiverem informados dos benefícios que o sistema cooperativista lhes oferece, mais valorizarão as cooperativas, acompanhando de perto e participando de todo seu desenvolvimento.

Esta imagem não corresponde à verdade: existem também muitas cooperativas de grande porte, de expressiva participação nos mais variados setores produtivos da sociedade brasileira: da agricultura à habitação, da educação ao transporte, da economia à saúde.

Como incentivo para isso, o Jornal Cooperforte veiculará periodicamente, nesta página, informações específicas sobre os diferenciais cooperativistas, em especial àqueles ligados ao cooperativismo de crédito, que é o segmento da Cooperforte.

O cooperativismo evoluiu tanto; se aperfeiçoou em tal nível que muitas cooperativas se equipa-

Na próxima edição, por exemplo, trataremos do crédito e consumo consciente. Então, até lá...

7


1.09.003.1

maio 2010 – nº 53

Mala Direta Postal 9912245459-DR/BSB

Cooperforte

Ouvidoria 0800 701 3766 opção 4 SAC 0800 701 3766 opção 3

COOPERANDO COM O PLANETA

O lixo nosso de cada dia Com pequenas ações, você faz diferença na solução desse problema A questão do lixo urbano é mais séria do que se imagina e, por sua amplitude e complexidade, pode ter efeitos imprevisíveis e desastrosos na vida de todos, principalmente na de quem vive nas cidades. Por isso, o assunto está sempre em pauta, inclusive neste jornal, mas é preciso ter em mente que cada um de nós é responsável e pode interferir na produção do lixo que, de algum modo, está ligado ao consumo de algo que é – ou foi – útil. Veja, nas dicas abaixo, o que você pode fazer para minimizar o problema: 1. Planeje as compras para adquirir quantidades adequadas e não fazer estoque, observando sempre o prazo de validade dos produtos. Todo desperdício material representa prejuízo financeiro e também maior volume do que vai para o lixo. 2. Escolha produtos com embalagens recicláveis ou recicladas. Se possível, prefira os que oferecem opção de refil. 3. Pensando no espaço que o lixo ocupa, amasse latas e desmonte embalagens antes de descartá-las. Se puder, separe o lixo por espécie: seco, orgânico, vidro, plástico, lata. Este ato simples tem efeito prático muito positivo, mesmo que em sua cidade não haja coleta seletiva. Alguns supermercados recebem, para destinação adequada, embalagens como garrafas pet, caixas, latas de alumínio etc. 4. Para guardar alimentos, evite papel alumínio ou filme plástico e prefira embalagens duráveis, como os potes com tampa para vedação. E quando for às compras, leve sua própria sacola. Para entender o que isso representará, basta saber que em São Paulo, por exemplo, os sacos plásticos representam 40% das embalagens jogadas no lixo.

Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários de Instituições Financeiras Públicas Federais Ltda. SBS – Quadra 2 – Bloco A – Loja 1 Térreo – Ed. Casa de São Paulo CEP: 70078-900 – Brasília / DF POSTOS DE ATENDIMENTO São Paulo Av. S. João 32 – 11º andar (11) 3106 6969 / fax (11) 3104 1679 Belo Horizonte Rua Rio de Janeiro 750 – 7º andar (31) 3217 3362 / fax (31) 32173085 Porto Alegre Rua Uruguai 300 – 3º andar (51) 3224-2944 / fone/fax (51) 3224-2883 Rio de Janeiro Av. Nilo Peçanha 50, sala 1.612 – Ed. De Paoli (21) 2104 0953 / fax (21) 2220 0171 DIRETORIA EXECUTIVA Presidente José Valdir Ribeiro dos Reis Diretores Josué Martins Neto Kedson Pereira Macedo CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Presidente José Valdir Ribeiro dos Reis Conselheiros Carlos de Araújo Barreto Marconi Tavares França Paulo Rochadel Lima Romildo Gouveia Pinto Ubaldo Evangelista Neto Vamplê Bras de Lucena CONSELHO FISCAL Benedito Carlos Florêncio Silva Benito Lima Vasconcelos Mauro Braga de Souza JORNALISTA RESPONSÁVEL Antonio Emilio da Costa MTb 5.200/83 – DRT/DF DESIGN GRÁFICO In Press Porter Novelli TIRAGEM 87.000 exemplares

Fonte: jornal Folha de São Paulo – edição de 1º/04/2010

DÊ SUA OPINIÃO. Entre em contato conosco. www.cooperforte.org.br faleconosco@cooperforte.org.br 0800 701 3766 fax (61) 3314 7260 Ouvidoria 0800 701 3766 opção 4 SAC 0800 701 3766 opção 3 A versão eletrônica desta edição está disponível em www.cooperforte.org.br


1ca8b597adeec44a1abc0969bebf516351a67b20