Issuu on Google+

O Clube Cooperforte / Americanas.com tem produtos eletrônicos, eletrodomésticos, de informática e outros que são o sonho de consumo de muitos associados. Tudo a preços muito especiais e até 48 meses para pagar. Página 5


2

COOPERfORTE

Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários de Instituições Financeiras Públicas Federais Ltda.

Presente no Cinfaab 2007, Cooperforte brindou aposentados com diversão, lazer e bons negócios A Cooperforte sabe que fazer parte da vida dos associados é bem mais do que atender objetivamente suas necessidades de crédito e investimento. Por isso, a Cooperativa procura estar presente em diversos eventos que congregam associados, estreitando relacionamentos e apresentando seus produtos e serviços. Dessa forma, a Cooperativa foi pre-

seu estande, todos os dias do Cinfaab. “A procura foi tão grande que muitas pessoas chegavam mais cedo ao local e espontaneamente se organizavam em fila, para receber a massagem logo no co-

aprendiam os passos básicos ou melhoravam a performance. A prova aconteceu em um grande baile, animado pelo ator e humorista Leandro Hassum – o Jorginho, do programa Zorra Total, que vai ao ar nas noites de sábado, pela TV Globo. Foi vencedor o casal curitibano Rubens Alves e Dulcinéia Alves. Qualidade de vida também é fazer bons negócios Além da divulgação da imagem e da satisfação dos participantes, o Cinfaab também trouxe resultados negociais para a Cooperforte. Durante o evento, 47 novos associados assinaram propostas de admissão à Cooperativa.

sença marcante no 13º Campeonato de Integração dos Funcionários Aposentados do Banco do Brasil – Cinfaab 2007, que aconteceu na AABB Belo Horizonte, no período de 21 a 28 de abril. Promovido pela Fenabb, o campeonato teve a participação de equipes de 21 AABBs de 16 estados, reuniu mais de 600 atletas e teve um público diário superior a duas mil pessoas.

meço do dia”, contam os representantes da Cooperforte.

Esporte, saúde, bem-estar e diversão

No período de 23 de abril a 21 de junho, mais de dois mil associados compareceram às apresentações institucionais que o presidente da Cooperforte, José Valdir Ribeiro dos Reis, realizou em 13 capitais, para

Entre uma disputa e outra – jogando, nadando ou simplesmente torcendo –, quem não quer uma sessão de massagem relaxante e terapêutica? Esse foi um dos “brindes” que a Cooperforte ofereceu em

Outra promoção da Cooperforte foi um concurso de dança de salão, com direito a aulas prévias em que os casais-candidatos

Conhecendo melhor as vantagens dos produtos oferecidos pela Cooperforte, 57 associados realizaram operações financeiras, fazendo aplicações que totalizaram quase R$ 140 mil, incluindo aí as aplicações programadas para o prazo de 12 meses.

Apresentações Institucionais mostrar os bons resultados econômicos e sociais da Cooperativa em 2006. A apresentação institucional de Brasília foi transmitida em vídeo ao vivo pela Internet e em breve estará disponível no site www.cooperforte.org.br


COOPERfORTE

3

Convênios educacionais

A Cooperforte assinou, recentemente,

da educação infantil, ensino fundamental e

convênios educacionais com mais quatro

médio e dos cursos de graduação, pós-

instituições de ensino dos estados do

graduação e cursos modulares.

Paraná, Piauí e São Paulo, que passaram a oferecer descontos especiais aos associados da Cooperativa. São elas: Curitiba (PR) O Colégio Bom Jesus e Centro Universitário Franciscano – Unifae (www.fae.edu) oferece aos associados

Santo André (SP) O Centro Educacional João Ramalho – FEFISA (www.fefisa.com.br) proporciona aos associados desconto de 20% nas mensalidades (exceto na primeira) dos cursos de graduação e da Escola de Aplicação.

Cooperforte desconto de 10% nas men-

Teresina (PI)

salidades (exceto na primeira) dos cursos

Na capital piauiense, a Faculdade Adel-

mar Rosado – FAR (www.portalfar.com.br) concede aos associados desconto de 30% na matrícula e nas mensalidades dos cursos de graduação. Para receber o desconto, basta o associado solicitar à Cooperforte declaração própria e apresentá-la na secretaria da escola. Filhos de associados também podem se beneficiar dos convênios, desde que se associem à Cooperativa. Atualmente a Cooperforte mantém convênios com instituições de ensino de 20 estados.

Passaporte do Futuro: novos projetos O Instituto Cooperforte firmou, no dia 19 de junho, em Salvador, duas parcerias tendo em vista apoiar a capacitação e inserção profissional de jovens carentes, nos objetivos do programa Passaporte do Futuro. Parceria estabelecida com o Museu

Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia viabilizará a qualificação de 25 jovens para atuar como monitores de visita a instituições culturais da capital baiana. O outro projeto, a ser conduzido pelo Instituto de Pesquisa e Tecnologia Gerencial Aplicada, capacitará 30 jovens

para trabalhar como eletricistas de instalações internas. Além da capacitação nas áreas específicas, os jovens receberão também formação em cidadania, ética, direitos humanos, empreendedorismo, cooperativismo, liderança e saúde.


4

COOPERfORTE

Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários de Instituições Financeiras Públicas Federais Ltda.

Roda de Amigos

na compra de produtos ou convertidos em “vale presente” no Clube de Amigos Cooperforte / Americanas.com (veja matéria na página 5).

O aumento do número de associados da Cooperforte e o movimento ascendente de seus negócios são os principais indicadores de que a Cooperativa está no caminho certo, cumprindo sua finalidade e proporcionando satisfação aos cooperados. Entretanto, grande parte do sucesso da Cooperforte deve-se à participação dos associados que, baseados na própria experiência, na distribuição das sobras e no atendimento que recebem, ajudam a difundir a Cooperativa e a divulgar a vantagem de seus produtos, estimulando colegas e familiares a também se tornarem cooperados. A Cooperforte reconhece e valoriza essa participação, procurando recompensá-la de várias formas. Uma delas é o programa Roda de Amigos ação que ao mesmo tempo incentiva e recompensa os cooperados que indicam colegas de trabalho e familiares (pais, filhos e cônjuge) para se associarem à Cooperforte.

Como reconhecimento especial da Cooperforte por seu desempenho, os dez associados que mais se destacarem nas indicações efetivadas em associações, tendo ultrapassado em 2007 a marca de cinqüenta associações, ganharão um pacote de viagem para duas pessoas para um dos seguintes destinos: Fortaleza, Costa do Sauípe, Buenos Aires ou Orlando, nos Estados Unidos.

A c a d a novo indicado que se torna associado, quem o indicou recebe pontos que podem ser acumulados e trocados por mais de cem mil produtos disponíveis no site www.rodadeamigos.com.br. Esses pontos podem também ser utilizados

De janeiro a maio deste ano, o programa Roda de Amigos incentivou o ingresso de 4.011 novos associados, o que elevou o quadro social da Cooperforte para 88.007 cooperados, em 31/05/ 2007. Isso é muito positivo, pois quanto maior e mais forte a Cooperativa, mais e melhores produtos ela pode oferecer aos associados.


COOPERfORTE

5

Clube Cooperforte / Americanas.com

Descontos especiais para cooperados Basta acessar www.cooperforte.org.br/americanas Imagine ter ao alcance de suas mãos e do tamanho de seu bolso produtos eletrodomésticos, eletroeletrônicos e de informática – tudo a preços muito especiais e com até 48 meses para pagar, com o empréstimo Forte Compras. E mais: a facilidade de comprar televisores de plasma, home teathers, computadores, câmeras fotográficas, refrigeradores, equipamentos de ginástica e muitos outros produtos que são seu sonho de consumo sem sair do conforto de sua casa, simplesmente acessando www.cooperforte.org.br/ americanas.

Isso tudo é o que o Clube Cooperforte / Americanas oferece aos associados da Cooperativa: produtos modernos e de qualidade, com descontos especiais e longo prazo para pagar. Os preços praticados são, de fato, muito vantajosos, mesmo quando os produtos entram em oferta no site Americanas.com. Em alguns casos, eles chegam a ser 40% menores do que os preços normais, aplicados nas compras que não são realizadas pelo site ww.cooperforte.org.br/ americanas. Como era de se esperar, promoções tão vantajosas despertam o interesse de muitos associados. Tanto que logo no primeiro mês de fun-

cionamento, o site foi acessado por quase cinco mil pessoas. O Clube Cooperforte / Americanas.com, resultado de parceria firmada entre a Cooperativa e a empresa Americanas.com, é mais um serviço que a Cooperforte oferece aos associados, proporcionandolhes descontos, vantagens e facilidades. É muito fácil realizar compras pelo site www.cooperforte.org.br/americanas, bastando apenas seguir as instruções apresentadas na indicação “Como comprar – passo a passo”. Nas compras, o associado tem duas opções: fazer o pagamento à vista ou financiar utilizando as linhas de crédito da Cooperforte, dependendo da sua disponibilidade de crédito.


6

COOPERfORTE

Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários de Instituições Financeiras Públicas Federais Ltda.

BALANCETES PATRIMONIAIS 2007

em reais/mil

ITENS

balancete abril

balancete maio

86.768 40.059

88.007 40.475

CIRCULANTE Disponibilidades Títulos e Valores Mobiliários Relações Interfinanceiras Operações de Crédito Outros Créditos Outros Valores e Bens

253.746 17 101.519 2.913 148.521 747 29

262.260 34 105.688 2.770 153.032 710 26

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Operações de Crédito Outros Créditos

240.721 239.198 1.523

243.823 242.300 1.523

8.301 2.811 4.133 1.357

8.323 2.811 4.170 1.342

502.768

514.406

CIRCULANTE Depósitos Obrigações p/Empréstimos e Repasses Outras Obrigações

362.271 348.999 1.422 11.850

371.928 358.985 1.430 11.513

EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Obrigações p/Empréstimos e Repasses

269 269

271 271

PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Reservas Sobras Acumuladas

140.228 79.401 47.818 13.009

142.207 78.863 47.547 15.797

TOTAL DO PASSIVO

502.768

514.406

mês

mês

Receitas da Intermediação Financeira

10.833

10.998

Despesas da Intermediação Financeira

(4.650)

(5.060)

RESULTADO BRUTO INTERMED FINANCEIRA Outras Receitas/Despesas Operacionais Despesas de Pessoal Despesas Administrativas Despesas Tributárias Outras Receitas Operacionais Outras Despesas Operacionais

6.183 (3.518) (966) (1.437) (70) 181 (1.226)

5.938 (3.150) (940) (1.147) (59) 117 (1.121)

RESULTADO OPERACIONAL Resultado Não Operacional

2.665 (1)

2.788 –

RESULTADO NO MÊS

2.664

2.788

Associados Mutuários

Transparência e segurança

ATIVO

PERMANENTE Investimentos Imobilizado de Uso Diferido TOTAL DO ATIVO

PASSIVO

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO

DIRETORIA EXECUTIVA

GERÊNCIA FINANCEIRA

José Valdir Ribeiro dos Reis – Presidente Marconi Tavares França – Diretor Paulo Rochadel Lima – Diretor

Pedro Ferreira Caixeta – Gerente Laércio Zipperer Villalba – Contador (CRC DF 7386)

A Cooperforte valoriza e pratica, de diversas formas, a transparência institucional. Assim, além das apresentações realizadas em várias capitais para mostrar os resultados da Cooperativa (na foto, a apresentação de Brasília, que foi transmitida ao vivo pela Internet), os balancetes mensais e os balanços semestrais são divulgados em cada edição deste jornal, que é encaminhado para os associados como uma prestação de contas dos números alcançados. Juntamente com a transparência, a segurança e a rentabilidade também são itens criteriosamente observados pela Cooperforte. Os números da Cooperativa, sempre ascendentes, são examinados mensalmente pelo Conselho Fiscal, e, periodicamente, por duas auditorias: uma interna, realizada por profissionais externos contratados, e outra externa independente, cujo parecer é divulgado no Relatório de Gestão. Na avaliação de risco feita em setembro de 2006 pela empresa Risk Coop Rating, a Cooperforte obteve o índice A-3, que é a melhor avaliação que uma cooperativa de crédito pode receber.

1,0964%

Aplicforte

1,0964%

* Dependendo do histórico de crédito do associado

Empréstimos

Taxas Cooperforte – Junho / 2007 Capital

Forte 48*

2,4977 a 2,6979%

Forte 12

Forte 36*

2,1974 a 2,3976%

Forte 6

1,5000%

Forte 24*

2,0973 a 2,2975%

Forte IRPF*

2,3976 a 2,5978%

Forte 13º*

2,1000 a 2,3000%

1,9000%


COOPERfORTE

7

Antonio Menezes* Um dos escritores sobre os Pioneiros de Rochdale – fundadores do Cooperativismo moderno – foi também um de seus membros (um dos 28): George Jacob Holyoake. Gromoslav Mladenatz, um cooperativista romeno, escreveu bastante sobre Holyoake. Ficaram-nos assim muitos registros sobre os Pioneiros e seus feitos. Numa parte, bem marcados estão, até com chamadas para o curioso, os itens do Regulamento da primeira cooperativa, uma peça histórica admirável. Estamos falando das regras internas traçadas pelo grupo para a convivência dos membros e para as operações. Eis algumas linhas: a) Administração por um presidente, um tesoureiro e um secretário, eleitos semestralmente. Além deles, três administradores e cinco diretores, mais os auditores. Reunião todas as terças-feiras, às oito horas da noite; b) Na primeira segunda-feira de janeiro, abril, julho e outubro: assembléia dos associados. Nessa ocasião, os funcionários apresentavam seus relatórios trimestrais, nos quais especificavam o montante dos fundos e o montante e valor dos estoques; c) Vendas só a dinheiro. Todo funcionário que desrespeitasse essa regra ficava sujeito à multa de 10 shillings e era considerado indigno de sua função; d) O prejuízo causado pela ausência de um administrador ou de um diretor custavalhe 6 pences; e) Aqueles que desejassem entrar para a Sociedade tinham que dar provas de bom caráter e honestidade. O candidato era proposto por dois responsáveis. O postulante, depois de ter seu nome, profissão e residência bem identificados até a véspera da assembléia, era introduzido na sala das reuniões. Lá ele atestava sua vontade de subscrever cinco ações de uma libra cada uma no fundo social, de acatar as regras, e fazia um depósito não inferior a 1 shilling.

Era-lhe então entregue exemplar do estatuto. Em seguida, a assembléia votava, por maioria, a admissão ou rejeição do candidato. Aquele que houvesse sido admitido e não comparecesse por um período de dois meses estaria renunciando a seu direito de ingresso. Só poderia ser posteriormente admitido após nova proposta; f) Todo membro devia pagar pelo menos três pences por semana, ou 3 shillings e 3 pences por trimestre, até possuir cinco ações do capital. Só então faria jus a juros e lucros distribuídos; g) Das cinco ações de cada membro, duas constituíam um capital fixo e permanente. As outras três podiam ser retiradas mediante autorização do escritório. Nenhum membro podia possuir menos de cinco ações nem mais de duzentas e quarenta; h) A distribuição de lucros era feita trimestralmente, após a dedução das seguintes despesas: de administração; juros dos capitais emprestados; redução de valor das mercadorias em estoque; dividendos do capital subscrito pelos membros; aumento do capital por ampliação dos negócios; 2,5% do que restasse. Esses 2,5%, somados às multas por infrações às regras sociais, constituíam o fundo especial de educação destinado ao desenvolvimento intelectual dos membros da Sociedade, à ampliação da biblioteca e a quaisquer outros meios de progresso julgados convenientes; i) O restante dos benefícios era dividido entre os membros, na proporção das compras de cada um no trimestre; j) Todas as discussões eram resolvidas: ou pelos diretores; ou em assembléia geral; ou por arbitragem; k) O conselho dos diretores podia suspender a condição de membro de qualquer indivíduo cuja conduta fosse prejudicial à Sociedade. Uma assembléia geral podia expulsar o perturbador, sendo nesse

caso muito difícil a readmissão; l) As reclamações e observações referentes à qualidade, ao preço ou à conduta dos agentes deviam ser encaminhadas, por escrito, aos diretores, que se combinavam para tomar a decisão. Se a questão não fosse resolvida de modo satisfatório, ela seria levada à assembléia geral, que decidia soberanamente; m) Em nenhum caso e sob nenhum pretexto, os funcionários da cooperativa podiam vender ou comprar qualquer produto que não a dinheiro. Todo funcionário que violasse essa regra ficava sujeito a uma multa de 10 shillings e era considerado indigno de sua função. A todo cargo correspondiam trabalhos especificados, tudo decidido pelo conselho ou pela assembléia. Prova disso foi uma decisão do conselho datada de 1857 (doze anos após iniciadas as atividades da Sociedade): O tesoureiro fica doravante dispensado de moer o café. Sim, porque ao tesoureiro cabia moer o café. E entre os muitos aconselhamentos que se iam distribuindo aos membros, eis uma amostra: • Gaste o que ganhou somente em coisas de estrita necessidade. Evite qualquer outra despesa; • Só toque com parcimônia na sua poupança; • Faça o melhor uso de seu lazer para seu progresso intelectual, para o qual são criadas nossas bibliotecas e nossas salas de leitura; • Honre nosso Movimento, sabendo esperar com paciência o tempo melhor que um dia surgirá. Vejam, leitores-Cooperforte, foi mesmo bem construído o alicerce da primeira cooperativa. Hoje, como estamos? É a pergunta do momento. Falarei disso num próximo livro. Seu título: Os Dois Pinheirinhos – Estão Firmes?

* Antônio Menezes é associado, aposentado-BB e autor dos livros Cooperativismo para Escolas de II Grau, Cooperativa de Crédito – o que é e quais seus benefícios e Nos rumos da Cooperativa e do Cooperativismo. ( menezes.redigir@uol.com.br )


8

COOPERfORTE

Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários de Instituições Financeiras Públicas Federais Ltda.

Comemorando o Dia Mundial do Meio Ambiente, Cooperforte reafirmou compromisso com a ecologia e com o uso racional da água O Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, é um alerta: a sociedade como um todo e as pessoas individualmente precisam cada vez mais adotar uma postura comprometida com o meio ambiente, para preservar o planeta e garantir as condições básicas do bem-estar e até mesmo da sobrevivência do ser humano e de outras espécies vivas.

Desde sua origem, o Cooperativismo tem compromissos globais, que, por um lado, incluem os valores huma-

Atenta a esses compromissos, a Cooperforte procura, nas ações cotidianas, acrescentar à prática da responsabilidade social atitudes de responsabilidade socioambiental. A Cooperativa tem optado pela utilização de papel Reciclato para os impressos institucionais e prepara-se para implementar, em breve, ações voltadas para o uso racional da água – bem natural que hoje corre risco de escassez e por isso é preocupação mundial.

O Cooperativismo, por sua filosofia e natureza, tem relação direta com a ecologia, com o meio ambiente e com a sustentabilidade. Afinal, o objetivo maior desse movimento – que hoje está presente em todos os continentes e congrega mais de 800 milhões de pessoas – é estimular e contribuir para o desenvolvimento pleno dos associados, por meio de seus vários ramos: economia e crédito, educacional, agropecuário, habitacional, saúde, transportes etc. E contribuir para o bem-estar dos associados pressupõe contribuir também para preservação do meio ambiente no qual eles vivem.

Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários de Instituições Financeiras Públicas Federais Ltda. SBS – Quadra 2 – Bloco A – Loja 1 – Térreo – Ed. Casa de São Paulo – 70078-900 – Brasília/DF POSTOS DE ATENDIMENTO S. Paulo Av. S. João, 32 – 11º andar – (11) 3106-6969 fax (11) 3104-1679 B. Horizonte Rua Rio de Janeiro, 750 – 7º andar (31) 3217-3362 fax (31) 3217-3085 P. Alegre Rua Uruguai, 185 – 8º andar – Fone/fax (51) 3224-2883 e (51) 3224-2944 R. Janeiro Av. Nilo Peçanha, 50 Sl 1612 - Ed. De Paoli – Fone: (21) 2220-0953 e fax: (21) 2220-0171

www.cooperforte.org.br Central Teleforte 0800 701 3766 – Fax (61) 3314-7260

nos, éticos e sociais e, por outro, o respeito, a valorização e a utilização racional dos recursos naturais, principalmente os não renováveis.

O projeto deverá começar com a adaptação dos dispositivos hidráulicos da sede da Cooperforte para um modelo reconhecidamente econômico e racional e com a sensibilização dos funcionários para que mudem sua postura em relação ao uso da água. Na etapa seguinte, a mobilização buscará alcançar os associados, outras cooperativas, prestadores de serviço, entidades parceiras e instituições financeiras federais, incentivando-os a também se juntarem a esse esforço, modificando atitudes e colaborando, de acordo com suas características e universo de atuação, para que esse propósito seja difundido para um número cada vez maior de pessoas.

DIRETORIA EXECUTIVA Presidente José Valdir Ribeiro dos Reis Diretores Marconi Tavares França Paulo Rochadel Lima CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Presidente José Valdir Ribeiro dos Reis Conselheiros Benedito Carlos Florêncio Silva Carlos de Araújo Barreto

Josué Martins Neto Marconi Tavares França Paulo Rochadel Lima Romildo Gouveia Pinto CONSELHO FISCAL Ardêmio João Brixner Benito Lima Vasconcelos Leonel Moscato Ziquinatti JORNALISTA RESPONSÁVEL Antonio Emilio da Costa MTb 5.200/83 – DRT/DF

REVISÃO Antonio Menezes PROGRAMAÇÃO VISUAL Estúdio 59 DIAGRAMAÇÃO Paulo Selveira TIRAGEM 80 mil exemplares


046b0387bd6f1933cadb27e0c2afe52504f37d3f