Page 1


MAIO

Ana Portugal Araújo Antônio Francisco de Paula Carlos Braga Cabral Elias de Oliveira João Gualberto Pereira Leandro de Paulo Cabral Luiz Gonzaga da Silva Maria Ivone de Novais e Outro(s) Mauro Alves Osvaldo Estevam Cabral Júnior

JUNHO

Adélio Francisco Antônio Claret Scatolino e Outro(s) Baltazar Antunes Cintra Carlos de Oliveira Borges Elias Freire Elza Aparecida Coelho Hélcio Rocha João Batista Dos Santos II José Geraldo Da Costa I Maria Helena Brito Agostinho Milson Roberto De Oliveira Orlando Martins Raniel Cabral Tiago Oliveira Reis e Outro(s)

COOPERCAM RECEBE VISITA DA PADROEIRA DO BRASIL Uma visita iluminada. Esse foi o sentimento dos colaboradores e cooperados Coopercam ao receberem, no dia 5 de maio, a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida, que já percorreu várias comunidades de Campos Gerais, sempre acompanhada pelo pároco Vanis Vieira Lima Cunha (foto). A Imagem já percorreu várias cidades e as visitas fazem parte das comemorações do Ano Mariano e dos 300 anos em que a imagem foi encontrada por pescadores no rio Paraíba, no estado de São Paulo.

Senhores Cooperados, Iniciamos a colheita do café cientes da baixa produção da safra 2017/2018. Em 2016, a Coopercam recebeu 470 mil sacas de café, um número expressivo. Nesta safra, em compensação, nossos armazéns devem receber cerca de 160 mil sacas. Mas, independentemente do volume de café recebido, a Coopercam está sempre atenta à modernização dos armazéns de insumos e com as constantes melhorias das instalações de forma geral. Importante lembrar a todos os cooperados que já estamos nos preparando para a 3ª Rodada de Negócios, que será realizada nos dias 30 e 31 de agosto. Mais uma vez, iremos oferecer negócios com condições excelentes aos cooperados. Diretoria Executiva: Tarcísio Rabelo, José Afonso Gomes e José Eduardo Vanzela. Conselho de Administração: Tarcísio Rabelo, José Afonso Gomes, José Eduardo Vanzela, Rosendo Pieve Pereira, José Márcio Rocha. Suplentes: Breno Miarelli, Jhyan Del Carlo Furbeta, Achiles Magno dos Santos. Conselho Fiscal: Salvador Gomes da Silva, Osmar Francisco de Carvalho e José Donizete Correa. Suplentes: Sidnei Novais Campos, Joaquim de Pascoa Justino e Ailson Edir Vieira. Jornalista Responsável e Redação: Eliana Sonja Rotundaro MTb 12982. Colaboradora e fotos: Pâmela Corrêa. Diagramação: Sakey Comunicação. Tiragem: 2 mil exemplares.


CERTIFICAÇÃO:

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI’S) SÃO DE GRANDE IMPORTÂNCIA NAS PROPRIEDADES A cultura do café, assim como boa parte de outras plantações, exige a utilização de produtos fitossanitários, mais conhecidos como defensivos agrícolas. Esses produtos são fundamentais para proteger os cafezais do ataque de pragas e doenças, mas a sua aplicação requer alguns cuidados essenciais, como o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s). Os EPI’s são importantes pois evitam que os defensivos agrícolas entrem em contato com o corpo do aplicador. A intoxicação por esses produtos pode ocorrer através do contato com olhos, nariz, boca e pele. O uso desses equipamentos é exigido pelo Ministério do Trabalho e o colaborador pode vir a ser demitido por justa causa caso se recuse a usá-los. Isso significa que o produtor é obrigado por força de lei a fornecer os EPI’s, sob pena de multas e processos trabalhistas. O cafeicultor que está em processo de certifica-

ção de sua propriedade, deve ter cuidado redobrado com relação aos Equipamentos de Proteção Individual, tanto no fornecimento quanto na exigência de sua utilização. Esses cuidados, principalmente para os produtores que possuem ou estão em processo de certificação, podem fazer uma grande diferença nos resultados. Outro fator importante é a procedência dos EPI’s. De acordo com a NR6, os produtos devem ter a indicação do Certificado de Aprovação (CA), expedido pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego. Confira abaixo a lista de EPI’s exigidos pelo Ministério do Trabalho. Mas atenção: após a utilização, os equipamentos deverão ser lavados e guardados separadamente de outras roupas.

• Luvas: trata-se do equipamento de proteção mais importante, pois protegem as partes do corpo com maior possibilidade de exposição, as mãos. • Respiradores: chamados de máscaras, os respiradores têm o objetivo de evitar a absorção dos vapores e partículas tóxicas através dos pulmões. • Viseira Facial: material transparente, de acetato, protege os olhos e o rosto contra respingos, seja no preparo da calda ou na pulverização. • Jaleco e calça hidrorrepelentes: calça e camisa de mangas compridas. Protegem tronco, membros superiores e inferiores devendo ser usados em quase todo tipo de aplicação. • Boné árabe (touca árabe): confeccionado em tecido de algodão é tratado com teflon. É hidrorrepelente e substitui o chapéu de abas largas. • Avental: produzido com material impermeável, deve ser utilizado adaptado na parte frontal do jaleco durante o preparo da calda e na parte costal do jaleco durante as aplicações com equipamento costal. • Botas impermeáveis: devem ser preferencialmente de cano alto e impermeáveis. Não devem ser de couro.


DIRETORIA DA COOPERCAM VISITA PRODUQUÍMICA O presidente da Coopercam Tarcísio Rabelo e o diretor administrativo José Afonso Gomes estiveram, nos dias 24 e 25 de maio, na empresa Produquímica. Com nove parques fabris, os representantes da Coopercam visitaram as fábricas de Suzano e Jacareí, ambas no estado de São Paulo. Com mais de 50 anos de atividades, a Produquímica oferece soluções nas áreas de nutrição vegetal e florestal, nutrição animal, tratamento de águas e indústria química. Os diretores conheceram toda a infraestrutura das unidades de Suzano e Jacareí e também puderam ver de perto a produção de vários dos produtos comercializados pela empresa. Conheceram, também, a formulação e a produção do Polyblen, um produto diferenciado da Produquímica, que libera nutrientes de forma graduada e que permite uma única adubação para a safra. A empresa é uma das fornecedoras da Coopercam e a diretoria ressaltou que a visita foi uma ótima oportunidade para a troca de experiência, além de ajudar no estreitamento da parceria com a empresa.

COOPERCAM RECEBE PREMIAÇÃO EM COMEMORAÇÃO AOS 10 ANOS DA PLATAFORMA NUCOFFEE Com as presenças do diretor comercial José Eduardo Vanzela e do supervisor de compras da cooperativa Douglas Silvério Braga, a Coopercam esteve presente nas comemorações pelos 10 anos da Plataforma Nucoffee, criada pela Syngenta. A celebração foi realizada em Uberlândia com a participação de convidados, colaboradores e representantes de cooperativas. Durante o evento, a Syngenta distribuiu algumas premiações e a Coopercam recebeu o prêmio Cooperativa Referência na implementação do Programa Nucoffee. Associados Coopercam que participam da Nucoffee também marcaram presença nas comemora-

Thelma Vanzela, esposa do diretor comercial José Eduardo Vanzela, com Laércio Giampani, diretor geral da Syngenta Brasil.

ções, entre eles, Anderson José Vilela, Altamiro Gomes Damasceno, Maria Aparecida da Silva e Sidnei dos Santos. A Nucoffee é oferecida pela Syngenta desde 2007, e é baseada na troca de insumos, serviços e inteligência para aumentar a produtividade dos produtores com lotes de cafés com qualidade certificada e crescente. Com atuação em toda a cadeia do café, promove a integração entre produtores, cooperativas e torrefadores através da comercialização de cafés de qualidade. Para se chegar a esses benefícios, a Syngenta oferece treinamentos e certificados.


05 ARTIGO TÉCNICO

ADUBAÇÃO ORGANOMINERAL E SEUS BENEFÍCIOS POR ALOÍSIO FIDELIS, TÉCNICO AGRÍCOLA Muito se fala hoje sobre a modalidade de adubação organomineral. Mas o que é e como funciona? É realmente eficaz e quantos parcelamentos são necessários? Neste artigo, não iremos fornecer dados conclusivos, por isso, vamos nos ater aos resultados de pesquisa realizada na Fazenda Experimental do Procafé de Boa Esperança. A adubação organomineral é uma mistura de compostos orgânicos com a complementação de fontes minerais. Devido à alta quantidade de matéria orgânica e minerais, a perda de nutrientes como nitrogênio, fósforo e potássio é reduzida a quase zero, gerando assim um maior aproveitamento dos nutrientes. Assim, o organomineral possibilita uma redução de 35 a 40% menos das fontes de nutrientes. O adubo organomineral devolve vida ao solo

e incentiva a proliferação de microrganismos e, com isso, o produtor pode economizar ainda mais a longo prazo. Mas não para por aí: como este fertilizante é produzido a partir de resíduos orgânicos, restos de culturas e subprodutos das indústrias, também possui a vantagem ambiental, pois o material que seria descartado - virando lixo e poluindo o meio ambiente - é transformado em fertilizante, abolindo um passivo ambiental. De acordo com Alisson Fagundes, pesquisador do Procafé, em ensaios realizados na Fazenda Experimental de Boa Esperança, quando comparados os resultados de adubos convencionais e organominerais em análise do tecido vegetal, todos os elementos ficaram muito acima nos experimentos dos organominerais. Também a produtivi-

dade média em sacas/ha de café beneficiado nos ensaios foi muito superior quando comparada às adubações convencionais. Em 2016 foram 26 sacas/ha com adubação organomineral contra 12 sacas/ha com adubação convencional. Em 2017 foram 60 sacas/ha com adubação organomineral contra 31 sacas/ha com adubação convencional. Enquanto as aplicações de 25.00.25 (convencional) foram

parceladas em três vezes, o 14.00.14 (organomineral) foi realizada em uma única aplicação (no mês de novembro). Mas, mesmo com essa aparente superioridade dos organominerais, esses dados ainda são preliminares. Somente após quatro safras consecutivas com esses ensaios é que se poderá ter uma posição definitiva, confirmando ou não a viabilidade dessa modalidade de adubação.

Processo de compostagem para produção do composto orgânico e organomineral

COOPERCAM E MINAS VERDE/JOHN DEERE FECHAM PARCERIA Sempre em busca do melhor para os seus cooperados, a Coopercam e a Minas Verde, empresa da região conhecida por hastear a bandeira de concessionária John Deere, acabam de fechar uma parceria. A Coopercam é, agora, representante da Minas Verde e, com essa união, os cooperados vão ter muito mais benefícios. Entre eles, mais facilidade no dia a dia, com a oferta de produtos e peças originais John Deere. Para conhecer os produtos e as vantagens da linha cafeeira John Deere, basta o cooperado agendar uma visita com o consultor Rander Rufino, através do telefone (35) 99903-3792. Vários associados Coopercam já se beneficiam dessa parceria.

www.minasverde.com.br


06

COOPERCAM TORNA-SE REPRESENTANTE PALINI & ALVES Mais uma grande conquista para os cooperados Coopercam. A cooperativa, agora, é representante da Palini & Alves, tradicional empresa do ramo de máquinas agrícolas. A parceria irá oferecer condições diferen-

ciadas e facilidades aos cooperados Coopercam, além da assistência técnica, com reposição de peças e equipe especializada em manutenção. Para atender com agilidade e eficiência os seus cooperados, a Pa-

lini & Alves realizou um treinamento a todos os técnicos da Coopercam. Durante o treino, foi apresentada as linhas de máquinas e equipamentos da empresa. Dessa forma, os técnicos da Coopercam estão preparados

para repassar aos cooperados todas as informações necessárias sobre as máquinas e equipamentos agrícolas da Palini & Alves. Para mais informações, procure uma loja Coopercam.


07

DIA DE COOPERAR 2017 MOVIMENTA CAMPOS GERAIS A Coopercam participa, pelo sexto ano consecutivo, do Dia de Cooperar (Dia C), uma iniciativa do Sistema Ocemg que tem o objetivo de promover e estimular a integração das ações voluntárias de todas as cooperativas, cooperados, colaboradores e familiares, em um grande movimento de solidariedade cooperativista. Com o tema “Atitudes simples movem o mundo”, a Coopercam desenvolveu, este ano, três ações para participar do Dia C: Mutirão do ReciclAção, Feijoada Beneficente Nutrindo Vidas e coleta de alimentos não perecíveis. A primeira ação, o Mutirão do ReciclAção, foi realizada nos dias 9 e 10 de junho, e teve o objetivo de arrecadar materiais recicláveis com a ajuda do comércio local, escolas, creches e comunidade de Campos Gerais. No total, foram arrecadados cerca de 3500 quilos de materiais recicláveis, que foram vendidos. Pontos de coletas de alimentos não perecíveis foram instalados na Coopercam. Colaboradores, cooperados e comunidade contribuíram de forma significativa e muitos quilos de alimentos foram arrecadados. No dia 25 de junho, aconteceu a terceira ação, a Feijoada Beneficente Nutrindo Vidas, que recebeu cerca de 450 pessoas na loja Maçônica de Campos Gerais. Além de uma bela e farta feijoada, houve música ao vivo, bingo, sorteios e muita solidariedade. Com a venda do material reciclável e as arrecadações da feijoada, obteve-se o

valor de R$ 10 mil. O valor em dinheiro e os alimentos foram revertidos para a Associação Vida Viva de Campos Gerais, entidade de apoio a pessoas em tratamento contra o câncer que atende pacientes de Campos Gerais, Campo do Meio e Córrego do Ouro. Atualmente, a Vida Viva aco-

lhe cerca de 200 pessoas, que contam com medicamentos, consultas, cestas básicas, suplementos alimentares, além de apoio psicológico aos doentes e familiares. “Mais uma vez, agradecemos o apoio de toda a comunidade de Campos Gerais, Campo do Meio e Córrego do

Ouro, colaboradores e cooperados Coopercam. Obrigado por fazerem parte dessa corrente de solidariedade. O sucesso foi enorme e só temos que agradecer pela participação de cada pessoa” diz Flávia Araújo, uma das coordenadoras do projeto.


08

PALESTRAS NOTURNAS ABORDAM PRODUÇÃO CAFEEIRA Nos meses de maio e junho, o Departamento Técnico Comercial da Coopercam ofereceu Palestras Noturnas em várias comunidades de abrangência da cooperativa. Essas palestras têm como objetivo levar mais conhecimentos aos cooperados com informações técnicas, novas tecnologias e orientações para o dia a dia dos produtores. Cerca de 300 cooperados participaram do ciclo de Palestras Noturnas, que foram realizadas nas Comunidades do Guaripu, Pessegueiro e Côrrego do Ouro. A primeira palestra foi no dia 16 de maio, na Comunidade do Guaripu, e os temas foram Doenças da Florada e

Controle de Pragas e Doenças. Já a Comunidade do Pessegueiro recebeu a palestra no dia 18 de maio, e os temas foram Agrometereologia, Novas Tecnologias para Adubação do Solo e Potencial Máximo de Produção. A Comunidade do Córrego do Ouro recebeu duas Palestras Noturnas, nos dia 25 de maio e 21 de junho. Os assuntos abordados foram, respectivamente, Fatores de Sucesso para Altas Produtividades Cafeeiras e Importantes Fatores na Lavoura Cafeeira. Para a realização dessas palestras, a Coopercam contou com as parcerias das empresas Bayer, Fertipar, Mosaic, Produquímica, Syngenta e Terra de Cultivo.

COOPERADOS COOPERCAM RECEBEM ORIENTAÇÕES SOBRE PRODUÇÃO DE LEITE No dia 17 de maio, cerca de 40 pessoas, entre produtores e visitantes, receberam na Coopercam, orientações sobre melhorias na produção de leite. A primeira palestra foi proferida por Francisco Otaviano Fonseca Oliveira, médico veterinário e gerente de produto Raças Puras e Produção Corporativa da empresa CVR Lagoa, cooperativa internacional de melhoramento genético com mais de 140 anos, e pertencente a mais de 28 mil produtores da Holanda e Bélgica. Com o tema Melhoramento Genético em Bovinos Leiteiros, o profissional abordou os princípios básicos para obter um rebanho eficiente e saudável, capaz de produzir grandes volumes de leite por longos períodos e de maneira sustentável. O objetivo da palestra foi mostrar que todos os produtores de leite são capazes de ter um rebanho geneticamente superior. Para isso, é importante que saibam o que é imprescindível melhorar, aplicar as tecnologias corretas e buscar ajuda quando necessário. O segundo palestrante, Gustavo Ferreira de Almeida, da Kera Nutrição Animal, falou sobre Mineralização de Bovinos de Leite. O profissional mostrou a

importância da utilização de sal mineral nas diferentes fases da atividade leiteira, de bezerros ao início da vida reprodutiva dos animais. Estas palestras fazem parte das ações oferecidas pela Coopercam para ajudar o cooperado a melhorar, cada vez mais, a qualidade do seu leite.

Informativo Coopercam Maio Junho 2017 - Edição 40  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you