a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

1

www.cooperativa.coop.com.br


EXPEDIENTE:

EDITORIAL

Palavra do Presidente

Há quase 60 anos oferecendo soluções inovadoras em pecuária leiteira! No dia 25 de janeiro de 2017, a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce completou 58 anos de atuação na nossa região. E isso foi possível somente através do ideal dos nossos fundadores, que perceberam que a força está na união de pessoas. Através dessa união, fomos reconhecidos como a 12ª maior cooperativa do Estado de Minas Gerais no ramo Agropecuário, e a 5ª em produção de leite, segundo o Anuário de Informações Econômicas e Sociais do Cooperativismo Mineiro (Sistema Ocemg - 2015). Esse reconhecimento é fruto do trabalho de toda a família cooperativista. Nesta primeira edição do Cooperjornal de 2017 estamos convocando todos os cooperados para participarem dos momentos mais importantes de uma cooperativa: a Assembleia Geral Ordinária e as Pré-Assembleias. Na Assembleia ocorre o momento em que os cooperados exercem o poder de decisão, traçam políticas e diretrizes gerais, acompanham ações administrativas e deliberam os resultados obtidos na gestão. Este ano, a nossa Assembleia vem com uma novidade: será realizada no dia 27 de março às 13h na segunda-feira, dentro do nosso Armazém Matriz. Estamos nos preparamos para receber todos vocês em casa!

COOPERJORNAL | Março 2017

Além disso, nesta edição do Cooperjornal sobre a nossa história de sucesso focamos a entrega do Bônus Fidelidade do ano de 2016, além de outros temas relevantes. A partir de agora, em todas as edições iremos trazer uma matéria sobre os benefícios do leite.

Conselho Administrativo Antônio Carlos Brandão Edson Constantino Ramos Fernando Antônio Ferreira Geraldo Antônio Birro Costa Guilherme Olinto Abreu Lima Resende João Marques Pereira Neto Mário Dias Leão Elias de Oliveira Alves Maurício Francisco de Souza Diretoria Executiva Diretor-presidente: Guilherme Olinto Abreu Lima Resende Vice-presidente: João Marques Pereira Neto Conselho Fiscal Turíbio Alves Modesto Marcos Leite Costa Otacílio Nunes da Silva Jasmo Antônio Braga Adair Soares dos Anjos Adalberto Corrêa de Almeida Textos Departamento de Comunicação e Eventos Juliana Pio – 12.137/MG Luciely Elorrany (estagiária) Revisão Tarciso Alves Fotos Arquivo Cooperativa Luciely Elorrany Colaboração Técnica Gilmar Oliveira (Gerente Geral) Pedro Repossi Júnior (Médico Veterinário) Roberto O. Costa Filho (Eng. Agrônomo) Marciano de Jesus (Educador Cooperativista) Wilian Salvador (Controller) Projeto Gráfico e Diagramação Pop Comunicação Inteligente Impressão Gráfica Arco-Íris

Gostaríamos de deixar registrado que é na união de pessoas que está a nossa força, e é com a participação de todos que continuaremos escrevendo esta história!

A força do cooperado está aqui!

Saudações cooperativas! Guilherme Olinto Abreu Lima Resende.

Rua João Dias Duarte, 1371/1395 Bairro São Paulo – 35030-220 Governador Valadares – MG Fone: (33) 3202-8300

2

Sumário


www.cooperativa.coop.com.br

Assembleia 2017: somar é compartilhar resultados!

Todos os nossos cooperados estão convocados para participar da nossa Assembleia Geral Ordinária que acontecerá às 13h no dia 27 de março, segunda-feira, no Armazém da Cooperativa. Neste ano, a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce vem com a novidade de trazer o cooperado para discutir sobre as realizações de 2016 e metas para 2017 na própria casa! Uma estrutura será montada no Armazém Matriz da Cooperativa, na Rodovia Rio-Bahia (BR-116), km 415, Bairro Planalto.

Resolvemos mudar o local da nossa Assembleia com o intuito de aproximar o cooperado do próprio patrimônio. Este ano será na nossa casa!”

Guilherme Olinto Abreu Lima Resende (presidente da Cooperativa)

Colocando em prática um dos princípios cooperativistas, que é a “participação econômica dos cooperados”, na Assembleia os cooperados participarão das decisões acerca da Cooperativa, deliberando sobre temas como: discussão e aprovação das contas e destinação de sobras de 2016, eleição do Conselho Fiscal, entre outros assuntos relevantes para a gestão ao longo de 2017.

A Cooperativa preza sempre por uma gestão de qualidade através de todo o seu quadro social, e é no momento da Assembleia que os cooperados podem dar voz aos seus anseios” João Marques Pereira Neto (vice-presidente da Cooperativa)

3


ASSEMBLEIA 2017: SOMAR É COMPARTILHAR RESULTADOS!

COOPERJORNAL | Março 2017

Outro momento muito importante para a Cooperativa são as pré-assembleias, quando são tratados os assuntos que serão levados à Assembleia e pautado previamente junto ao cooperado o que é importante constatar. Por isso, contamos com a participação de todos cooperados nas pré-assembleias 2017.

4


Proteína do leite é capaz de inibir infecção pelos vírus Zika e Chikungunya A proteína lactoferrina, presente no soro do leite bovino, é capaz de inibir in vitro a infecção pelos vírus Zika e Chikungunya. Essa é a conclusão de uma pesquisa realizada pelo Instituto Evandro Chagas (IEC), em parceria com a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O estudo foi coordenado pelo professor Carlos Alberto Marques de Carvalho, integrante da Seção de Arbovirologia e Febres Hemorrágicas do IEC. Para a pesquisa, foram utilizadas as chamadas células Vero – bastante aplicadas em experimentos com vírus transmitidos a humanos por mosquitos. A partir de ensaios de infecciosidade, microscopia de imunofluorescência e quantificação do ácido nucleico viral, os cientistas demonstraram que a lactoferrina é capaz de inibir a infecção de ambos os vírus, em até 80%. Os autores acreditam que a ação da proteína se deva ao bloqueio do acesso viral a receptores na superfície da célula.

Segundo o pesquisador, a proteína é também encontrada no corpo humano, em secreções como lágrima, saliva e sêmen, além do leite materno. “As versões humana e bovina têm cerca de 70% de similaridade na sequência de aminoácidos, e uma conformação muito parecida”, disse. Em ambos os casos, a função natural da molécula é transportar ferro e participar da defesa do organismo. Atualmente, a lactoferrina é utilizada nos Estados Unidos e na Europa em mais de 15 produtos, como cremes dentais e cápsulas para fortalecimento do sistema imunológico.

www.cooperativa.coop.com.br

De acordo com o coordenador do Laboratório de Bioquímica Estrutural da UNIRIO e coautor do estudo, Rafael Braga Gonçalves, caso os resultados da pesquisa in vitro se repitam em experimentos no organismo, seria possível utilizar a molécula para formulação de medicamentos que combatam as doenças causadas por esses vírus.

5


COOPERJORNAL | Março 2017

Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce: uma história de sucesso através do tempo!

6

Tudo começou no dia 25 de janeiro de 1959, com o sonho de 186 associados e com o fundador, Luíz de Castro Cortes. Sempre focando na pecuária leiteira, aos três anos de fundação concluiu a própria a fábrica e passou a entregar o leite numa carrocinha a toda comunidade. Em abril de1962 o produtor já recebia 50% a mais que o preço do mercado, e possuía vantagem sobre aqueles que entregavam o leite para concorrência. Com o intuito de melhorar o atendimento e a prestação de serviço aos produtores rurais e aos cooperados, no mesmo período a Cooperativa abre o próprio Armazém, que hoje é referência em preço e qualidade em toda a região.

valoriza ainda mais o nosso maior patrimônio: os cooperados.

A Cooperativa Agropecuária completou 58 anos sendo reconhecida como a 12ª maior cooperativa do Estado de Minas Gerais no ramo Agropecuário, e a 5ª em produção de leite, segundo o Anuário de Informações Econômicas e Sociais do Cooperativismo Mineiro (Sistema Ocemg - 2015). Além disso, tem no seu balanço patrimonial, uma das marcas mais fortes do segmento, a marca Ibituruna, o que

Há quase 60 anos, construímos uma história que deixa um novo legado a todo produtor rural que visa aumento de produção, preço justo e qualidade na prestação de serviço. Essa é forma com que a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce vem alavancando a pecuária leiteira, podendo afirmar a cada dia no agronegócio que a força do Cooperado está aqui!

Através da missão promover o desenvolvimento tecnológico dos cooperados, oferecendo produtos e serviços inovadores que aprimorem a sua produção e contribuam para o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do leite e, por meio de projetos como o Crê$er, o Educampo, o conhecimento através da Educação Cooperativista, o desenvolvimento através do Workshop, dos Concursos Leiteiros, Leilões e tantas outras ações, a Cooperativa se encontra cada vez mais sintonizada às necessidades dos cooperados.


7

www.cooperativa.coop.com.br


Brucelose bovina: perigo para saúde humana (zoonose) e prejuízos em fazendas de leite Ao se observar as mudanças nos sistemas de produção de leite, nota-se que o sistema intensivo de produção demanda pastagens de maior produtividade, maior capacidade de suporte, e animais de alto potencial genético de produção. Todavia, o desenvolvimento tecnológico do setor pecuário, que resulta na melhoria da produtividade, reflete também no aumento de problemas sanitários. A vacinação é uma ferramenta importante para a prevenção de doenças infecciosas e, por isso, deve ser usada para melhorar a saúde e o bem-estar dos animais. Para cumprirmos este objetivo, devemos nos preocupar em melhorar os procedimentos de vacinação, reduzindo os riscos de acidentes e de estresse para humanos e animais.

Sobre a Brucelose Bovina COOPERJORNAL | Março 2017

Agente Etiológico: Brucella abortus

8

Principais Sintomas: aborto com 06 ou mais meses; placenta com edema e necrose. A Brucelose Bovina é uma doença infecciosa causada por bactérias da espécie Brucella abortus. Este agente localiza-se de preferência nos órgãos genitais de machos e fêmeas, provocando aborto, orquite e epididimite. Os indivíduos infectados podem apresentar esterilidade permanente. Além disso, a brucelose é uma zoonose, isto é, uma doença que se transmite dos animais ao homem. A brucelose geralmente entra em um rebanho através da compra de vacas prenhes infectadas.

Importância da prevenção As fêmeas bovinas e bubalinas devem ser vacinadas entre 03 e 08 meses de idade, com amostra B19 de Brucella abortus, e as fêmeas devem ser marcadas a ferro quente na face esquerda com o número do ano de realização da vacina. A vacinação de fêmeas adultas, que seria útil em regiões e propriedades com alta prevalência de infecção, só é permitida com imunógenos que não interfiram nos testes de diagnóstico, caso da cepa RB51 de Brucella abortus. No Brasil, o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose (PNCEBT) foi regulamentado pelo Ministério da Agricultura e Abastecimento através da Instrução Normativa Nº 2 (IN02), de 10/01/01, republicada no Diário Oficial da União de 04.06.2001. A Cooperativa contribui para o controle e erradicação da Brucelose em nosso raio de ação (57 municípios) desde o início da IN02 de 2001, promovendo de forma gratuita as vacinações dos rebanhos leiteiros de seus cooperados. Para realizar estas vacinações, a Cooperativa conta com um quadro técnico formado por 06 empresas veterinárias e 01 vacinador, este, exclusivo para a função. Ao longo de 15 anos atuando na prevenção desta doença foram vacinadas mais de 120.000 cabeças, e somente em 2016 foram quase 5.000 vacinações.

COOPERADO: AGENDE SUA VACINAÇÃO NO DEPARTAMENTO DE POLÍTICA LEITEIRA 3202-8331/3202-8300

PEDRO FRANCISCO REPOSSI JÚNIOR Especialista em Pecuária Leiteira Gerente do Departamento da Política Leiteira da Cooperativa


9

www.cooperativa.coop.com.br


Entrega do Bônus Fidelidade 2016 supera as expectativas Com mais de 300 pessoas presentes, entre cooperados e convidados, o Encerramento Anual da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce aconteceu no dia 16 de dezembro de 2016, no Parque de Exposições de Governador Valadares.

É um evento tradicional e um dos mais aguardados pelos cooperados, devido à entrega do Bônus Fidelidade que serve para o produtor como um suporte e crédito de confiança num trabalho desenvolvido em prol do próprio cooperado”

COOPERJORNAL | Março 2017

João Marques Pereira Neto (vice-presidente da Cooperativa)

10

O Bônus é um diferencial, uma premiação concedida ao cooperado pela fidelidade depositada na Cooperativa. Ao entregar regularmente sua produção de leite entre 1º de janeiro a 30 de novembro, o cooperado se torna apto a receber a bonificação. Somente no ano de 2016, o valor total entregue aos cooperados superou a casa de dois milhões de reais!

Mesmo com todas as adversidades que estamos passando no Brasil, encerramos 2016 com o saldo positivo, entregando pelo sexto ano consecutivo um valor pago em dinheiro ao cooperado fiel.” Guilherme Olinto Resende (presidente da Cooperativa)


Fiquei feliz em receber o Bônus Fidelidade em nome de todos os cooperados.” Ascendino Chisté, representando os cooperados.

Além da entrega do bônus, o Encerramento Anual tem o objetivo de proporcionar a todos os presentes um momento de conhecimento sobre uma temática, relevante na cadeia produtiva do leite. Por isso aconteceu a palestra sobre Bem-Estar Animal com o Nilson Dornellas de Oliveira, com o objetivo de conhecer como o produtor pode estabelecer uma relação saudável entre homens e animais. Dornellas é referência em cursos de Doma, Apresentação e Manejo de bovinos no pasto e no curral.

Foi uma honra ser convidado para falar para um público deste tamanho. Espero ter passado um pouco da minha experiência em doma e bem-estar animal.” Nilson Dornellas de Oliveira

www.cooperativa.coop.com.br

ENTREGA DO BÔNUS FIDELIDADE 2016 SUPERA AS EXPECTATIVAS

11


COOPERJORNAL | Março 2017

Universidade do Leite conclui a sua segunda turma

12

A Universidade do Leite concluiu no dia 16 de dezembro de 2016 a segunda turma com 60 participantes, entre cooperados, familiares e colaboradores das propriedades de cooperados. A entrega do certificado de conclusão do curso aconteceu durante o Encerramento Anual da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce 2016, no Parque de Exposições de Governador Valadares. A Universidade do Leite é um projeto inovador no Vale do Rio Doce, desenvolvido pela parceria entre a Cooperativa a MSD Saúde Animal, que viram a necessidade de estender a qualificação na prestação de serviços diferenciados, focados na melhoria da qualidade e no aumento da produtividade leiteira. O curso durou cerca de seis meses. Foi dividido entre módulos teóricos e práticos, com temáticas variadas, como: criação de bezerras; reprodução, melhoramento genético; nutrição animal dentre outros. Para o cooperado Itamar Barreto dos Reis, da comunidade Santo Antônio do Porto, participante da Universidade do Leite, foi de extrema importância fazer parte desse curso.

Eu acho que a Universidade do leite foi essencial para a gente que estava na roça, sem orientação básica do que realmente é a produção. Pretendo convidar amigos e vizinhos que não puderam participar em 2016 que venham em 2017!” Itamar Barreto dos Reis


Comitiva Mexicana visita a Cooperativa

É uma honra ser indicado pela EMBRAPA para receber uma comitiva internacional de técnicos do setor. Isso mostra que estamos no caminho certo, com soluções inovadoras em pecuária leiteira” João Marques Pereira Neto (vice-presidente da Cooperativa)

A visita teve como objetivo conhecer de perto o trabalho da Cooperativa e aprofundar as informações sobre a cadeia produtiva do leite, além de acompanhar os resultados dos serviços oferecidos aos nossos cooperados em melhoramento genético.

São muito interessantes todas as informações que estamos tendo aqui na Coaperiodoce. Tanto no Brasil, quanto no México, contamos como base o gado Holandês, em junção com o Gir e Guzerá. Hoje, estamos aqui, para conhecer essas e outras semelhanças e compartilhar as soluções encontradas. O modelo de trabalho da Cooperativa é muito interessante e muito diferente do que estamos acostumados. Ver uma Cooperativa com uma história de sucesso com 58 anos é incrível para todos nós. A forma de trabalho junto aos cooperados é fantástica, além dos serviços prestados. Claramente é um exemplo a ser seguido.” Eduardo Cabrera Torres (médico veterinário zootecnista, da INIFAP)

Além da apresentação da instituição e dos serviços prestados pela Cooperativa no período da manhã, à tarde, a Comitiva Mexicana visitou o Armazém Matriz e participou de uma tarde de campo, na Fazenda Taboquinha, do cooperado Marcos Melo, referência nacional no Guzerá Leiteiro e Guzolando.

O pessoal da Embrapa que entrou em contato conosco, disse que não poderia ser em outra fazenda! Eu imagino que seja por causa da nossa raiz acadêmica. Tudo que fazemos é com intenção de deixar um legado para a região. Nós temos uma obrigação de ser sucesso, pois o Vale do Rio Doce precisa de cases de sucesso. Temos poucas certezas, e muitas dúvidas, mas estamos aqui trabalhando em cima disso, para diminuir essas dúvidas e dar um caminho mais sólido e sustentável para os produtores e técnicos, como no caso dos mexicanos.” Marcos Melo (Fazenda Taboquinha)

Audete e Marcos Melo (Fazenda Taboquinha)

www.cooperativa.coop.com.br

A Cooperativa foi escolhida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), por ser referência no ramo agronegócio leite, e recebeu no dia 15 de dezembro de 2016, a visita dos 32 técnicos, entre agrônomos, zootecnistas e veterinários do México, do Instituto Nacional de Invetigaciones Forestales Agrícolas y Pecuárias (INIFAP).

13


COOPERJORNAL | Março 2017

FEVEREIRO

14

1/2 1/2 1/2 1/2 2/2 2/2 4/2 4/2 4/2 4/2 4/2 5/2 5/2 5/2 6/2 6/2 6/2 6/2 7/2 7/2 7/2 8/2 8/2 9/2 9/2 9/2 9/2 10/2 11/2 11/2 12/2 12/2 12/2 12/2 13/2 13/2 13/2 13/2 13/2 14/2 14/2 14/2 14/2 14/2 15/2 16/2 16/2 17/2 17/2 18/2 19/2 19/2 19/2 19/2 20/2 20/2 20/2 20/2 20/2 21/2 21/2 21/2 22/2 22/2 22/2 22/2 22/2 22/2 23/2

Cândido Garcia De Oliveira Daniel Vieira Dos Santos José Leandro Filho Lauro Rodrigues Dos Santos Edisson Flausino Alves Uander Rene Aires Costa Agnaldo Marins Rocha Altamiro Reis Brum José Batista Lage José Martins Andrade Victor Tissianel Nicoli Jair Soares Pereira José Carlos De Araújo Maria Da Glória Oliveira Souza Aldinei Gonçalves Barbosa José Tito Diogo Nonato Lins Dantas Paulo César De Oliveira Andreia Garcia De Sousa Pomaroli Ivo Gonçalves De Oliveira José Sidinei De Oliveira Afonso Miguel De Almeida Reginaldo Antônio Vilela Genserico Barroso Filho Geraldo Rodrigues Dos Santos Helena Irany F. Da Silva Paes Sirlene Ferreira Da Silva Garcia Devair Francisco Da Silva Geraldo Ramos SilvÉrio Rodrigo Coelho Fava Ailson De Sousa Pimentel Antônio Ramos Cortez Faride Alves Dos Santos Silas Dias Costa Júnior Gerson Pereira Arruda João Faustino Braz Luiz De Almeida E Silva Matheus Pigoretti De Sousa Silvano Silveira Ribeiro Abel Lucas Evangelista Iolanda Quintão De Sa Marinho José De Oliveira Filho Marcelo Soares De Andrade Vilma Augusta De Paulo Adenir Ventura Da Silva Geraldo Pinto Pereira Milton José Gusmão Alcides Gomes Do Nascimento Luiz Henrique De Andrade Silvio Matheus De Araújo Elton José De Sá Francisco Martins De Souza Julimar Francisco De Souza Nelson Paulo Da Silva Arilson Campos De Sousa Julio César De Almeida Mendonça Márcio Pimenta De Figueiredo Thiago Dos Santos Figueiredo Vicente Goulart Lopes José Marcelo Pereira Maurício Francisco De Sousa Mauro Francisco De Sousa Adílio Gomes De Brito Elpídio Carlos Dos Santos Francisco Sérgio Silvestre Ilma Gomes Gonçalves Ricardo Tertuliano De Souza Serafim Ferreira Bruno Geovane Pais Dias

23/2 23/2 24/2 24/2 25/2 25/2 25/2 25/2 26/2 26/2 26/2 26/2 27/2 27/2 27/2 27/2 27/2 28/2 28/2 28/2

Geraldo Gonçalves De Souza José Ciqueira De Oliveira Antônio Modesto Aguiar Neto José Neto Antônio Da Mata Rezende Helbas Dos Santos Motta José Luiz Teodoro Alves Luiz Eustáquio Souza Franco Eliomar Rodrigues Da Silva Geraldo Magela Soares José Antônio Neto Marcus Eduardo Diniz Figueiredo José Alves Soares José Augusto Da Fonseca José Gonçalves Filho José Rinaldo Pereira Marcius Gomes De Oliveira Costa Carlos Machado Pereira Gilmar Ferreira Dos Santos Luiz Contim

MARÇO 1/3 1/3 1/3 1/3 1/3 1/3 1/3 1/3 2/3 2/3 3/3 3/3 3/3 4/3 4/3 4/3 4/3 5/3 5/3 5/3 6/3 6/3 7/3 7/3 7/3 8/3 9/3 10/3 10/3 10/3 10/3 10/3 10/3 11/3 11/3 11/3 11/3 11/3 13/3 13/3 14/3 14/3 14/3 14/3 14/3 14/3 14/3 15/3

Aristóteles Gomes Neto Enéias Ferreira Braga Hélio Da Silveira Leite José Alves Junior José Rodrigues De Paula Marineth Andrade Soares Reginaldo Cecílio De Souza Silvério Alberto De Carvalho Célio Procópio Correia Idésio Alvarenga De Pinho Elimar Alves Dos Santos Eustáquio Nunes Dos Santos José Felipe Da Rocha Dinaldo De Oliveira Expedito Calazanz De Souza Jozias Moreira Da Silva Maria José Augusto Andrade Vilela Douglas Bezerra Adilson Lair Machado Madrona Rosana Salvador P. Montenegro Antônio Vitor San Severino Guilherme De Almeida Rodrigues Antônio Alves Dos Santos Hermínio Pinto De Carvalho Márcio José De Freitas Martins Cazerina Cal Soares José Olimpio Rosa Amilton Caio De Figueiredo Geraldo Alves Pereira Ilma Carrijo Barboza Ivan Flores De Azeredo Jair Modesto João Ferreira Dos Santos Antônio Walter Braga Christian Avelar Sendas João Marques Pereira Neto Nivaldo De Lima Pereira Ramon Lázaro Vazquez Peitieiros Domingos Temponi Filho Oldair Martins Soares Filho Antônio Pedro Braga Neto Dinah Rezende De Macedo Geison Nico Ribeiro Mendes Heloísa Célia Lorentz Magalhães José Evangelista Ozéias Batista Ramos Sebastião Augusto De Oliveira Oliveiro Meireles Mendes

15/3 16/3 16/3 16/3 17/3 17/3 19/3 19/3 19/3 20/3 21/3 21/3 21/3 22/3 22/3 23/3 23/3 23/3 23/3 23/3 24/3 25/3 25/3 25/3 25/3 25/3 26/3 26/3 27/3 27/3 27/3 27/3 27/3 28/3 28/3 28/3 29/3 29/3 29/3 30/3 30/3 30/3 31/3 31/3

Ozélio Ferreira Barbosa Eunilson Oliveira Costa Júnior Jasmo Antônio Braga Pauliano Heriberto Da Silva Catharina Gonçalves Porcaro Ulisses Silva Costa José Francisco De Lima Milton Dias Godinho Vicente Loxe Madrona Vicente Matola Tomaz Diones Fernandes De Souza Luiz Bento De Carvalho Reinalda Da Silva Marques Eusania Karla Miranda Da Costa Moisés Bicalho De Pinho Edson Inácio Fernandes Linaldo Barbosa Goularte Marcela De Sousa Martins Rubens Ferreira Neves Willian Clebson De Souza Márcio Santos Figueiredo Euler Fernandes Júnior Grimaldo Leite João Salvador Martins Vieira José De Freitas Da Costa Jurandir Alves De Neiva Anildo Luiz Neto Ilmo Coelho Da Silva Célio Coutinho Júnior Edma Santos De Souza Lima Edmar Dias De Andrade Márcio Brandão Costa Marilda Lidya Soares Teixeira Edward Mariante José Ferreira De Almeida Filho José Perpétuo Lacerda Antônio Lúcio Pereira Jonatan Machado José Ferreira De Sá Elenilton Ferreira Da Silva Itamar Barreto Dos Reis Neomiza Maria Pereira Andrade Flávio Vinícius Guimarães Kelyene Sued Leite Rabelo

ABRIL 1/4 1/4 1/4 2/4 2/4 3/4 3/4 3/4 4/4 4/4 4/4 4/4 4/4 4/4 5/4 5/4 5/4 5/4 5/4 5/4 5/4 6/4 6/4

Gilfarley Madrona Da Silva José Teodoro Leite Milton José Garcia Nestor Batista Ramos Rilza De Castro Silva José Francisco De Souza Marilza De Almeida Bacelar Roosevelt Moreira Rocha Ernani Alves Santiago Geraldo Martins Da Costa Laerte Luciano De Souza Leonel Gonzaga Da Cunha Maria Nildeia Pereira Wilson De Carvalho Nunes Anderson Alves De Souza Conceição Aparecida De Oliveira Hildo Valim Marcos Vinícius Matias De Melo Vagmar Dias Aredes Valdemar Marques Pereira Vicente José Cardoso José Antônio De Araujo Mires Maria Soares

7/4 7/4 7/4 7/4 8/4 8/4 8/4 8/4 9/4 9/4 9/4 10/4 10/4 10/4 10/4 10/4 11/4 11/4 11/4 11/4 11/4 11/4 11/4 12/4 12/4 12/4 12/4 13/4 13/4 14/4 14/4 14/4 14/4 15/4 15/4 15/4 16/4 17/4 17/4 17/4 17/4 18/4 18/4 18/4 19/4 19/4 19/4 19/4 20/4 20/4 21/4 21/4 21/4 22/4 22/4 22/4 22/4 23/4 23/4 23/4 23/4 24/4 25/4 25/4 25/4 26/4 26/4 26/4 27/4 28/4 28/4

Ademir Rocha Netto Domingos Ramos De Carvalho Marli Pereira De Brito Wanderson Salvino De Andrade Joaquim Correia Júnior José Flávio Andrade Quintão José Mariano Pires Viana Laudison Alves De Oliveira Gedeão De Souza Braga Jefferson Felício Viana Wesley Oliveira Moura Enio Celso Gomes Batalha Ernandes De Almeida Queiroga João Damião Da Silva Mário De Paula Dias Vivaldo Marques Pereira Abraão Roldão Saraiva Ataíde Leão Campos Elder Morais Bento José Schiavo Pereira Manoel José Ribeiro Sebastião Batista Da Silva Vera Lúcia Pereira Dos Santos Cleusa Cecílio Damaceno De Souza Epaminondas De Freitas Sobrinho Itamar Soares William Ferreira Da Silva Francisco Pires Neto Marta Maria De Oliveira Araújo Ani Cristiano Dias Helenide Rodrigues M. De Paula Otacílio Nunes Da Silva Sebastião Alberto Sfalsini José Geraldo Soares Salles José Laurenço De Lima Paulo Vergílio Geraldo Coelho Campos Edson Carlos Sampaio Fábio Antônio Lucas Hilário Marques De Oliveira Milton Vicente Lopes Barreto Aroldo Miranda Da Silva Edmilson Fernandes Sobrinho Maria Lopes Da Silva Araújo Ascendino Chisté José Alves José Cristiano Pimenta Filho Uirvo De Souza Costa Cezário Lote De Oliveira Wiber Silva Ramos Abílio Soares Rocha João Aguiar Medeiros Valdelícia Duarte Antônio José De Mattos Pimenta Eveli Susete Lopes De Oliveira Rogério Saraiva Spínola Tomaz Garcia Mendes Etelvina Birro Costa Joilson Sodre Jorge De Oliveira Chaves Pedro Jorge De Freitas Jorge Adrião Da Silva Geraldo Rodrigues Pedra Joaquim Anselmo De Oliveira Nilza De Lima Rezende Elbis Adriano Dos Santos Maria Aparecida Maimoni Mauro Antônio Gomes Da Silva Ailton Cezar De Oliveira Geraldo Cardoso Coelho Hedi Aparecida De Jesus

28/4 29/4 29/4 30/4

Landerci Amélia Da Silveira Ferrante Lindáurea De Souza Pinto Rivaldo Gomes Da Silva Erielson Muniz Mota

PARA BENS

Colaboradores FEVEREIRO

09/02 17/02 17/02 18/02 25/02 28/02

Dirlan Alves Prates Júnior Edson Rosa de Jesus Heber Costa dos Santos Márcio Luís Martins de Almeida Roberto de Oliveira Costa Filho Adriana Ferreira Lopes

MARÇO 03/03 11/03 11/03 16/03 19/03 22/03 30/03

Delvair Pires de Sousa João Marques Pereira Neto Marcos Roberto dos Santos Albino Enézio dos Santos Jaqueline Alves da Silva Souza Carlos Lúcio Martins Marques Samuel Lucchesi Nascimento Souto

ABRIL 07/04 09/04 21/04 22/04 23/04 24/04 26/04 27/04 28/04

Rafael Gomes Campos Judson do Carmo Pimentel Nilton Gonçalves Póvoa Neto Thiago Luis Custódio Gilson Mendes Pereira Kelen Cristina Gonçalves dos Santos Sabrina de Oliveira Souto José Rosa da Silva Fabrícia Pereira Costa


15

www.cooperativa.coop.com.br


Pitadas

Confraternização de Colaboradores

COOPERJORNAL | Março 2017

No dia 26 de novembro de 2016 aconteceu a confraternização de colaboradores, conselheiros e terceirizados da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce. O momento foi de interação para todos, proporcionando aos presentes um ambiente familiar e de descontração.

Confraternização da Logística No dia 22 de dezembro de 2016 foi realizada uma confraternização para os caminhoneiros das transportadoras parceiras da Cooperativa. Com a palavra da diretoria, uma dinâmica de interação, um show de stand up comedy, realizado pela Empresa Líder, e o sorteio de R$ 1.500,00 realizado, os presentes puderam participar de uma noite de interação.

16

Lidercoop O vice-presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto, está participando do Lidercoop. Implantado em 2015, o Lidercoop é uma parceria do Sistema Ocemg, com a Fundação Dom Cabral. O programa desenvolve competências de gestão, visão e conhecimento dos participantes.

PDGC 2017 No dia 15 de janeiro de 2017 o presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Resende, participou do 5º Ciclo do PDGC (Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas). O evento reuniu cerca de 300 pessoas em Belo Horizonte com a presença do presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes, do presidente do Sistema Ocemg, Ronaldo Sucato, e de representantes de unidades estaduais, além de presidentes e diretores de cooperativas.


PITADAS

Reunião Vila São Bernardos A secretária de Agricultura e Pecuária de Governador Valadares, Mara Firmato; o presidente da Associação Comunitária de Amigos e Moradores de Vila São Bernardo, Otacílio Nunes; e representantes da Cooperativa, Gilmar Oliveira, gerente geral, e Marciano Adalberto, educador cooperativista, participaram no dia 27 de janeiro da Reunião Ordinária da Associação.

No dia 15 de fevereiro, a diretoria executiva da Cooperativa tomou posse na Associação Comercial de Governador Valadares. Guilherme Olinto Resende assumiu a Diretoria do Setor Agropecuário, e João Marques Pereira Neto foi empossado como Conselheiro Fiscal Suplente.

Construção da Agenda G100/2017 O presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Resende, participou em Brasília, no dia 9 de fevereiro, da Construção da Agenda G100 (Associação Brasileira das Pequenas e Médias Cooperativas e Empresas de Laticínios) de 2017, realizada pelo Conselho Deliberativo do G100.

1ª Rodada de FIV 2017 Aconteceu nos dias 17 e 18 de fevereiro a 1ª Rodada de FIV 2017, uma parceria da Cooperativa com a In Vitro Brasil. Foram sincronizadas 250 receptoras tendo 20 cooperados participantes: Amarildo Monteiro Esperança, Associação Comunitária Crescer, Célio Sanches Braga, Divino Rodrigues de Oliveira, Dinaldo de Oliveira, Felipe de Castro Mendes, Gerry Adriano Ferreira Dias, Geraldo Magela Soares, Guilherme Olinto Resende, José Fabiano de Souza, José Martins, José Maria Vilela, Jucelino Rodrigues Coelho, Juarez Alves Costa, Wemerson José Soares, Lindomar José Costa, Lélio Dias de Miranda, Márcio Brandão Costa, Milton Vicente Lopes Barreto e Silas Dias Costa Júnior.

Dia de Campo Riber A Riber Sementes, em parceria com a Emater, Embrapa e a Cooperativa, realizou no dia 16 de fevereiro na Fazenda Bananal, em Marilac, uma Tarde de Campo que contou com o lançamento do Sorgo BRS658 para a produção de silagem.

www.cooperativa.coop.com.br

Posse na Associação Comercial de Governador Valadares

17


COOPERJORNAL | Março 2017

Educampo 2016: produtores com aumento de 25% da produção média de leite

18

Há quase três anos, a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce e Sebrae/MG realizam o Educampo na região. Um projeto que oferece capacitação gerencial e tecnológica para a gestão de propriedade, buscando maior eficiência e competitividade. Através de ações como tardes de campo, palestras e visitas técnicas em fazendas assistidas, os consultores do Sebrae podem orientar e acompanhar todos os processos econômicos e veterinários da propriedade, como: Consultoria Gerencial, Planejamento da Empresa Rural, Cálculo do Custo de Produção e Indicadores de Benchmarking, Capacitação dos Proprietários e Funcionários Envolvidos na Atividade. Para o Consultor de Campo do projeto e médico veterinário Bruno Magalhães Cardoso, o projeto oferece as ferramentas essenciais para que o cooperado domine a gestão da sua empresa rural, através da análise dos seus resultados, da comparação com os resultados médios da sua região e do Estado, além do planejamento das ações que irão alavancar a rentabilidade do seu empreendimento.

O dado mais expressivo dos resultados de 2016 é o aumento de quase 25% na produção média de leite, o que proporcionou um salto significativo na produtividade da mão-deobra, equilibrando os principais custos como os gastos com concentrados e volumosos, proporcionando a melhoria no retorno do capital investido na propriedade” Bruno Magalhães Cardoso

As orientações com o acompanhamento de técnicos especializados são o diferencial do Educampo. É isso que nos ajuda a cada dia mais, melhorar a rentabilidade, mesmo com as adversidades.” Cezário Lote de Oliveira (cooperado há 18 anos)

No dia 7 de fevereiro aconteceu no auditório da Cooperativa uma reunião em que os 19 participantes do Educampo puderam discutir com a equipe técnica do projeto os resultados que foram alcançados por todos em 2016.


19

www.cooperativa.coop.com.br


20 COOPERJORNAL | Marรงo 2017

Profile for cooperativagv

COOPERJORNAL MARÇO DE 2017  

O Cooperjornal é a revista da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce que mantém seus cooperados e públicos de interesse informados sobre...

COOPERJORNAL MARÇO DE 2017  

O Cooperjornal é a revista da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce que mantém seus cooperados e públicos de interesse informados sobre...

Advertisement